quinta-feira, 7 de outubro de 2010

GUEST POST: TERRORISMO ELEITORAL COM OS MEUS DIREITOS

Eu estava justamente pensando nisso ontem quando recebi o email da Renata. Eu pensava: é impressionante que logo numa disputa em que, pela primeira vez na nossa história, tivemos duas mulheres concorrendo, uma delas ainda com grandes chances de ser eleita, uma questão como aborto seja colocada como fiel da balança. Mas é fácil descobrir o porquê: se uma mulher faz aborto, ela é vista como uma dupla assassina, do feto e de seu instinto maternal. Por isso que pega tanto chamar Dilma de "matadora de criancinhas". E por isso que boa parte do eleitorado religioso viu em Marina, e não em Serra, uma guardiã contra essas práticas seculares. Por elas serem mulheres, nada mais. Aborto seria um tema principal de campanha se, como sempre, tivéssemos um segundo turno entre dois homens? Não, óbvio que não, porque aborto está sempre relacionado às mulheres. Mas como temos uma mulher concorrendo, nada como fazer com que um tema que interessa diretamente às mulheres — a legalização do aborto — vire assunto central. E, claro, não para discutir a sério uma possível legalização que salvaria a vida de milhares de mulheres todos os anos, mas para condenar uma candidata e tachá-la de “assassina de almas inocentes”. Já foi combinado que a oposição jogará todas as suas fichas nesse discurso do medo (se não acredita, leia a notícia sobre o PSDB distribuindo para seus "militantes" panfleto da Tradição, Família e Propriedade durante as reuniões). Medo de quê, exatamente, eu não sei, já que o aborto não é legalizado por aqui, apesar de décadas de reivindicações de mulheres para que seja. E não será um presidente que irá legalizá-lo. Esse tipo de decisão não cabe ao executivo, mas ao legislativo. E desde quando os brasileiros se preocuparam tanto assim com a questão do aborto ou do casamento gay? Por que o futuro do nosso país tem de ser pautado por obscurantistas religiosos? Dilma vai ganhar, mas fico receosa e triste ao perceber que ainda vivemos num país tão preconceituoso, um país onde “deus” está acima de tudo. Acima das leis, acima da representatividade, acima dos direitos humanos.
Quando eu estava pensando em tudo isso, chegou o email da Rê, que traduziu exatamente o que eu queria dizer, como se estivéssemos num compasso telepático. Renata já colaborou com um ótimo guest post aqui, e ela está no Twitter, pra quem quiser seguir suas palavras sempre inteligentes. Eis o email que ela me mandou:

Estou triste. Eu amo política. Não é só ganhar ou não ganhar, esquerda ou direita... Acho que deve haver oposição e ela é muito necessária, inclusive gosto de debater com quem pensa diferente, sem tentar mudar de opinião. Gosto de acompanhar o dia-a-dia da política, não só em época de eleição. Gosto de ver a coisa funcionando. Enfim, AMO política.
Mas senti que a coisa desandou um pouco nessa eleição. O tom raivoso que já existia na fala dos Arthur Virgílios e Bornhausens da vida se espalhou, e agora estamos no meio de uma controvérsia sobre PNDH3 (Plano Nacional dos Direitos Humanos) em plena eleição. Agora a oposição (nem sei se posso afirmar que é a campanha do Serra, talvez seja mais justo colocar esse sujeito nos 'serristas'), então, os serristas estão usando o PNDH3 como arma contra Dilma.
Direitos da Mulher - contra Dilma
Direitos dos LGBT - contra Dilma
Direitos dos sem-terra - contra Dilma
Acusam Dilma de ser lésbica. Acusam Dilma de apoiar o casamento gay e a adoção de crianças por casais do mesmo sexo. Porra! Então os MEUS direitos e a MINHA identidade agora são arma política? Difamação? Ofensa?
Toda vez que esse tipo de movimento acontece eu sinto a sociedade recuando um pouco nas nossas conquistas. Não as nossas conquistas legais (por enquanto, pelo menos), e sim as nossas conquistas do dia-a-dia. A conquista do direito de não ser xingado na rua, de não ter que ouvir piadinhas de colegas e professores, a conquista de poder fazer compras com parceira(o) de mãos dadas no shopping, a conquista de ser honesto com família e amigos e sentir orgulho dessa honestidade. Tudo isso recua um pouco quando há um movimento em massa em que as pessoas destilam veneno em ataques políticos desse naipe.
Como eu, que sou lésbica e mulher, vou me posicionar nesse sentido? Devo evitar o assunto para preservar minha candidata? Devo entender quando ela recuar um pouco no discurso pró-diversidade para abarcar mais votos conservadores?
Sim, eu vou entender quando isso acontecer. Mas vou continuar triste por ter surgido a necessidade disso acontecer.
E vou ficar aguardando, tendo paciência, até chegar a hora de podermos discutir políticas públicas e direitos humanos sem MEDO de retaliação. Mas até quando essa paciência vai durar não posso dizer.
Algumas pessoas se decepcionam com a política por um cara como o Tiririca ser campeão dos votos em SP. Eu me decepciono quando vejo meus direitos e minha vida sendo utilizados como ferramenta de terrorismo eleitoral.

78 comentários:

Luciana disse...

Trecho do "Politicamente incorreto", do Danilo Gentile. ÓTIMO!:

http://tvuol.uol.com.br/#view/id=danilo-gentili--politicamente-incorreto-partidos-politicos-0402993068C88983C6/mediaId=6812403/date=2010-10-07&&list/type=user/codProfile=vyrt84j0xap1/

PERFEITO! HAHAHAHAHAHAHA

washu disse...

É realmente TÃO triste a gente discutir direitos humanos com medo de retaliação. Isso deveria ser o mais básico

Shiryu de Dragão disse...

Nao sei pq vcs preocupam em se a Dilmacho ganhar ou nao! Político é tudo igual! Nenhum deles vao legalizar o aborto ou casamento gay, independente se é executivo ou legislativo. Como vcs sao sonhadores hein.
Nas minha opiniao o congresso deveria ser dissolvido e o povo deveria escolher juizes pra ocupar o STF. Esse sim é um orgao integro e honesto. Deveriamos ser governado pelo STF.

FOXX disse...

assino embaixo!

Mirella Nogueira disse...

Ah não, essa foi demais pra mim!

Dilma agora será contra casamento gay: http://mixbrasil.uol.com.br/pride/campanha-de-dilma-dira-que-e-contra-casamento-gay-e-aborto-em-campanha-para-agradar-conservadores.html

E agora é a favor do MEIO AMBIENTE??? hahahahahahahahahahahaha
http://www1.folha.uol.com.br/poder/811005-em-plano-de-governo-dilma-prioriza-ambiente-imprensa-e-fe.shtml

Uma mulher que pressionava ministros do meio ambiente para distribuir Eia/Rimas a torto e a direito sem nenhum estudo real dos verdadeiros impactos. Uma mulher que comandou seu PAC altamente predatório que só fez m* em relação a meio ambiente, uma mulher que nos envergonhou perante todo o mundo em Copenhagem na reunião sobre o clima dizendo que o meio-ambiente era uma ameaça ao desenvolvimento e ao futuro de todo o mundo. Uma mulher que NUNCA JAMAIS se preocupou com isso, aliás a questão ambiental sempre foi a pedra no sapato dela e de Lula, agora vem dizer que vai priorizar MEIO AMBIENTE???

hahahahahahaahahahaha

Eu não sei se é pra rir ou pra chorar! Não sei se é pior ver Lula se aliando com collor e Sarney ou se é ver agora Dilma falando que é contra aborto, casamento gay e priorizará o meio ambiente.

Como conseguem se vender dessa maneira apenas para ganhar??????

Que nojo e vergonha dessa política brasileira!

Borboletas nos Olhos disse...

Eu recebia emails absurdos sobre a candidata Dilma e sobre sua plataforma e simplesmente os mandava para onde eu julgava ser seu lugar: o lixo. Nunca, por um momento (ingênua e tola, eu sei que fui)considerei que esse tipo de desavergonhada mentira e posturas reacionárias poderiam influenciar um voto sequer. Hoje, passo cerca de cinco horas do meu dia elaborando respostas pra enviar pra cada um desses emails que chegam. Respostas onde reforço minha posição favorável a todas as plataformas pró-diversidade e direitos humanos. Mas também esclareço as funções do Executivo, Legislativo e Judiciário e tento dirimir as confusões de termos. Dói, diariamente dói, ver tantos com um discurso do medo, da vergonha, da exclusão. Mas insisto porque tenho clareza sobre o país que quero ajudar a construir e ele não comporta preconceitos, desigualdade e miséria.

Borboletas nos Olhos disse...

Mirella, sugiro a leitura deste post:
http://www.estradaanil.com/2010/10/da-arte-de-contar-ate-dez.html

Well Bernard disse...

Não consigo concordar, agora que até a Dilma se tornou uma pessoa "pró vida".

Eu, na condição de homossexual, acho imoral votar em um candidato que volta atrás por causa das pressões políticas de um grupo social que não tem nenhuma empatia pelos que são diferentes.

O PT traiu os LGBT's, do mesma maneira que o PSDB nunca esteve conosco.

Renata disse...

Não acho q o PT traiu os LGBT... trairá se quando chegar ao poder não seguir a sua história de diálogo e de defesa dos direitos. Mas esse não é o momento de discutir assuntos polêmicos, seja sem-terra, seja lgbt ou seja aborto.
Quando o Lula chamou a conferência nacional GLBT houve muito protesto, mas ele estava num momento de relativa tranquilidade na presidência e pôde estabelecer esse diálogo. Muito se ganhou disso.
Acredito que o mesmo acontecerá com a Dilma, mas para isso ela deve chegar ao governo e gozar de estabilidade no poder. Não acho que ela, ou o PT, vá trair sua história dessa forma e renegar tudo que já foi feito em favor dos lgbt, mas agora é hora de recuar um pouco no discurso para evitar essa taxação de ultra-liberal que a direita está tentando colar na campanha petista para ganhar o voto conservador.

Mirella Nogueira disse...

Borboleta nos olhos, gostei do texto! Apesar de não concordar com algumas pontos, achei a autora do mesmo bem coerente e bem diferente de muitos petistas com seu discurso de que se não vota no PT é reacionário, direitista e blá, blá, blá e quem vota no PT é um poço de sapiência e consciência política. Por acaso essas idéias absurdas são colocadas em cartilhas do PT?? Se por um lado o PSDB apela medonhamente pra TFP e ainda tenta fazer a Dilma parecer demoníaca, os petistas fazem o que de diferente? Em seu extremismo tacham quem pensa diferente de bobão, reaça etc e tal e quem está do seu lado (mesmo se for um Netinho da vida, espancador de mulher) de consciente, maravilhoso, melhor opção etc.

Aliás o que é pior... PSDB soltar cartilhas da TFP e demonizar a adversária para tentar ganhar na sacanagem ou PT e Dilma agora venderem seus discursos e suas ideologias (se bem que depois das coligações com Collor, Sarney e Cia, não me venham falar mais em ideologias) e agora se posicionarem contra o aborto, contra o casamento gay e apelar pra meio-ambiente que NUNCA, JAMAIS foi pauta petista? E isso também pra ludibriar e tentar ganhar?
O que é pior?

Aliás, gostei também desses trechos do show do Danilo Gentile que a Luciana postou. Achei engraçadíssimo e bem verdade!

KlaussGoytacaz disse...

Vice diz que Serra vai ser contra direitos dos gays

POR FERNANDO MOLICA

Rio - Candidatos a presidente e a vice, José Serra e Indio da Costa decidiram atender a pedidos de lideranças evangélicas e, durante a campanha do segundo turno, irão condenar o Projeto de Lei 122/2006, que transforma em crime a discriminação a homossexuais.

CATÓLICOS CONTRA DILMA

Já movimentos católicos prometem não dar sossego a Dilma Rousseff no Rio. Grupos que atuaram contra a candidata do PT no primeiro turno vão redobrar seus esforços a partir da semana que vem. O trabalho inclui a colocação de cartazes e a distribuição de panfletos em paróquias do Estado. Todos abordarão a suposta defesa, por Dilma, da legalização do aborto. A candidata nega ter esta posição, mas católicos citam documentos do governo e do PT para contradizê-la.

Fonte: http://odia.terra.com.br/portal/brasil/eleicoes2010/html/2010/10/vice_diz_que_serra_vai_ser_contra_direitos_dos_gays_115311.html

Alice disse...

Nenhum candidato está ou esteve do lado dos gays ou da legalização do aborto. Isso é fato, o resto é jogo sujo de campanha de ambas as partes. Temos que parar de nos iludir e de sonhar alto: gay e mulher não têm seus direitos respeitados nem de longe neste país e isso não vai mudar tão cedo, seja lá quem for eleito.

Dai disse...

Oi, Lolinha, tb estou muito, muito triste. Mas triste de chorar, sabe. Pois estes últimos anos de minha vida me dediquei como uma formiguinha a tentar construir um debate digno sobre o aborto, enfrentando-o como a um problema de saúde pública. É triste ver o preconceito triunfar pela orquestração dos venais, que agem como trolls, semeando a discórdia e a infância a custa da polêmica vazia e do preconceito.
Lógico que eu votarei na Dilma apesar disso. E mesmo se não quisesse votar na Dilma por convicção política, ao menos votaria contra o Serra, evitando um retrocesso ainda maior. Mas... é duro.

Ah, comentário off-topic: Será que o troll cavaleiro do zodíaco tem noção de que ele está totalmente encarnando um símbolo da cultura gay? Shiryu? O que é isso? Homofobia introjetada?
Fala sério, troll, deixa os cavaleiros em paz, escolhe ao menos um avatar digno de sua intolância (sugiro do Mr. Burns, de Os Simpsons).
Tal qual o Serra vestindo a armadura de ecologista e humanista, seus seguidores querem tb se travestir...

Renata disse...

Dai,
Me sinto exatamente como você, mas em relação aos direitos lgbt... poxa, você luta tanto no microcosmo da sua vida... faz um esforço incrível para trazer o tema para o ambiente de trabalho e familiar de forma sensata, para que as pessoas parem um pouco e reflitam em como reproduzem preconceito, e aí entra essa polêmica na eleição e você sente seu trabalho de formiguinha indo água abaixo...
[suspiro]
Mas tem que respirar fundo e continuar... já que não há muita opção de não continuar lutando por isso...

Renata disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Erika disse...

Gente, isso é política, não adianta culpar os candidatos, a culpa é do povo. Vocês acham que Dilma e Serra iriam sair por aí se dizendo contra o aborto e casamento gay se vivêssemos em uma país onde a maioria da população apoiasse esses dois direitos? Claro que não. Se você quer ser eleito, quer voto, precisa ter um discurso que agrade aqueles que têm o poder do voto: o povo-cristão-homofóbico-machista que, gostemos, ou não, é o grosso da população brasileira, ou vcs acham que os leitores do blog da Lola são um bom espaço amostral dos brasileiros?

Eu sonho com um país que garanta direitos aos homossexuais e às mulheres, mas quero que a Dilma vença essa eleição, pq acredito que o PT tenha o melhor programa para o Brasil. Logo, sou obrigada a defendê-la quando ela diz que é "a favor da vida" e que é contra "casamento gay", porque defender esses direitos, infelizmente, iria fazer com que ela tivesse 1% das intenções de voto nessa República Evangelista do Brasil.

No mais, esses temas não devem ser relevantes para se eleger um presidente, porque o papel precípuo do executivo não é a elaboração de leis, mas a administração dos rumos do país, no que tange à política macroeconômica (fenomenal na era Lula), política externa, educação, saúde etc. Direitos civis e modificação de normas penais são matérias do legislativo, aquele para o qual a maioria dos brasileiros não dá a mínima na hora de votar e que está repleto (pelo menos até o fim desse ano, de latifundiários e poderosos do lobby evangèlico)...

Mariana. disse...

seguinte: vou utilizar a ultima frase do texto no próximo tweet. Os créditos virão no twitter subsequente.

E no fim das contas, a dilma TÁ recuando. Lamentável...

Mesmo que seja para ganhar uma eleição, imagino que seja dolorido para gays e mulheres que precisaram abortar, ouvir da candidata que eles apóiam, que ela É CONTRA.

Dáfni disse...

Putz, é de ficar meio chateado mesmo. Enquanto nossa hermana Argentina acabou de celebrar o primeiro casamento gay, nós estamos tentando esconder os homossexuais embaixo do tapete. Lamentável.

Eu não consigo achar bom mudar, de repente, a posição política (a favor ou contra aborto, a favor ou contra casamento gay), porque não significa que a pessoa pensou sobre o assunto; significa que nunca pensou! E agora que é "inconveniente" ter estas posturas políticas, melhor mudar de lado, ou esconder. Vergonhoso.

Roberta disse...

Eu tbm estou meio decepcionada com a posição defensiva da Dilma.Ela está dando muitas voltas em seu discurso quando era agora a hora de ela se afirmar.

... como se eu fosse a única. disse...

Eu não acho triste, eu acho um absurdo. Estamos discriminando negativamente uma quantidade muito grande de pessoas. E o que isso fará? Abrirá precedentes! É assim que será... julgaremos sempre aqueles que foram queimados dentro de um livro, da bíblia?!

Imagino como estão os homossexuais, e as mulheres que já abortaram, alguns, penso, se sentido, realmente, sem direitos, sem garantias... sem valor. E ai, quando um cara espancar até a morte uma mulher por ter abortado, o que diremos? Mereceu.?! Não. Não mereceu.

Aborto é uma questão de foro íntimo. É nosso direito a escolher de continuar ou não como uma gravidez. Eu tenho 20 anos, e se eu for ao médico com a intenção de realizar uma laqueadura, com certeza, ele não topará. Então, eu não quero correr o riso de precisar abortar, não por moral-cristã, mas para preservar a minha saúde, por isso busquei a laqueadura... então, se eu engravidar é meu direito abortar, afinal, EU NÃO QUERO FILHOS. Não quero criar ninguém, nem por isso quero deixar de transar.

Não digo que aborto é método contraceptivo, só digo que se eu engravidar, quero ter o direito de não dar cria. E não quero me sentir hostilizada pela sociedade, por isso. Quero o direito sobre o meu corpo e meu futuro.

Digo: estou me sentindo discriminada, censurada, acuada. Me sinto pegando fogo numa foqueira-social de inquisição.

Rita de Cássia disse...

mirela,você entende mesmo de politicaou só nesse periodo apareçe setando trechos de algum texto que lê? você vota no psdb ou vota nulo?
não entendi teus coméntarios .Eu voto no PT por achar que o gverno que vem sendo feito vem dando resultados e só não o ver quem não quer,porque apesar da imprensa esconder tudo o que vem acontecendo de melhorias para o pais você ,tem como saber através da impressa livre,da internete.Então nesses 8 anos de governo vi o Pt se empenha em pagar a tão imortal divida externa e com isso fazer o pais ser soberano,ser respeitado e visto no cenario internacional,vi um plano de governo voltado a investimentos em educação,e não sou eu quem esta falando onten foi divulgado um manifesto de apoio a canidatura da Dilma aonde todos os reitores das universidades ,defendem as politicas feita na aréa da educação,e tem muita coisa que não dar para colocar em um pequeno comentario,POR ISSO E POR MUITO MAIS VOTO NO PT,E ACHO QUE ESSA É A HORA DE NOS UNIR-MOS , e você porque vota no psdb?porque com certeza você é eleitora do serra?
e acho lamentavel,mas fazer o que cada cidadão tem o poder de votar no canidato que acha melhor,só que tem uns cidadãos que votam não no melhor canidato mas contra outro que sem motivo nenhum pegou antipatia,por pura pirraça.e essas pessoas são tipicpos eleitores do serra.Concordo com a Lola quando ela fala que não vota em pessoas mas sim em partidos,e eu voto no PT.

Antonio Luiz disse...

Restabelecendo verdades e combatendo trolls, como Mirella:


"Vice diz que Serra vai ser contra direitos dos gays
POR FERNANDO MOLICA
Rio - Candidatos a presidente e a vice, José Serra e Indio da Costa decidiram atender a pedidos de lideranças evangélicas e, durante a campanha do segundo turno, irão condenar o Projeto de Lei 122/2006, que transforma em crime a discriminação a homossexuais.

Indio disse ao Informe que a proposta atenta contra a liberdade de expressão ao prever penas de prisão para manifestações consideradas homofóbicas. Segundo ele, se o projeto virar lei, um dono de restaurante será preso caso impeça um casal gay de fazer sexo em seu estabelecimento.

No armário

Apresentado em 2001 pela então deputada Iara Bernardi (PT-SP), o projeto foi aprovado na Câmara em 2006 e aguarda para ser votado no Senado. A proposta tem sido atacada por lideranças evangélicas e católicas, que o acusam de excesso de rigor.

‘Mordaça gay’

Defendido por grupos de homossexuais, o PLC 122 foi apelidado de “mordaça gay” por evangélicos. Indio afirmou que, nos últimos dias, tem sido procurado por religiosos interessados em manifestar apoio à chapa liderada por Serra.

CATÓLICOS CONTRA DILMA

Já movimentos católicos prometem não dar sossego a Dilma Rousseff no Rio. Grupos que atuaram contra a candidata do PT no primeiro turno vão redobrar seus esforços a partir da semana que vem. O trabalho inclui a colocação de cartazes e a distribuição de panfletos em paróquias do Estado. Todos abordarão a suposta defesa, por Dilma, da legalização do aborto. A candidata nega ter esta posição, mas católicos citam documentos do governo e do PT para contradizê-la."

http://odia.terra.com.br/portal/brasil/eleicoes2010/html/2010/10/vice_diz_que_serra_vai_ser_contra_direitos_dos_gays_115311.html

... como se eu fosse a única. disse...

Infelizmente eu preciso me forçar com um pensamento prático. Não quero por nada que o governo fique nas mãos do PSDB. Por nada. O Brasil e a América-Latina não merecem isso. Avançamos demais para regredirmos assim.

(uma pena SP).

Eu queria muito que a Dilma afirmasse suas convicções, que protegesse aqueles que o Estado não tutela por medo de uns caras que são mitologia, mas que seus seguidores, infelizmente, existem e têm muito poder. Queria uma Dilma mandado às favas todos os pastores, padres, fiéis... todo mundo. Eles precisam se queimar um pouco, pra nunca mais lançar fogo contra ninguém. Então, mesmo sabendo que a Dilma não fará isso, estou do lado dela. Espero que os direitos civis dos homossexuais e a legalização do aborto saiam no governo dela. Seria um trunfo nosso.

Ela não pode ser radical, nem nós podemos. Apesar deu não mudar minha opinião, mesmo que isso faça com que meus queridos coleguinhas de faculdade me vejam como uma "lésbica-vagal"...

Ramiro Catelan disse...

Nossa, eu fico muito indignado com a sujeirada dessa campanha. Adorei teu texto, reflete absolutamente tudo que penso sobre o tema. Aliás, fiz um texto ontem justamente sobre a influência religiosa na sociedade, se quiser dar uma lida (http://bit.ly/baNyGa). Tenho horror à mistura de política e religião. Devia ser proibido. E sinceramente, tenho medo das baixarias que estão por vir, por mais que no íntimo saiba que essa a Dilma vai ganhar.

Um abraço!

=Maíra= disse...

Parabéns pela clareza e contundência, Renata!!

Foi exatamente isso que eu pensei quando vi a "camapanha terrorista" da direita: no quanto é triste que questões tão relevantes quanto o aborto ou a legalização do casamento posssam pautar uma eleição presidencial. E o pior é que é pautar no sentido de tirar votos de alguém que possa defender esses direitos.

Ághata disse...

Danilo Gentilli sobre o MST invadir 'chácaras': "Mas invadam um sítio de macho. Quero ver invadirem a chácara do Bruno."

...excelente.
Daqui a pouco, os machinhos vão ter outro ídolo além do capitão Nascimento.

[É tão divertido fazer piada com aquele episódio, né...? Tão engraçado ver um cara fazer o que ele fez com a estudante Samúdio... Muito mesmo. Deve ter muito machinho pensando "Ah, se eu tivesse culhões para fazer isso com a aproveitadora safada que tá no meu pé também..."]

Patrick disse...

Com Serra se juntando à turma da TFP, eu me pergunto se ele não vai colocar a Polícia Federal para perseguir mulheres, clínicas e médicos e abrir inquérito para passar "pente-fino" nos procedimentos realizados no SUS.

Dai disse...

Pois é , Renata. Vc entendeu bem a sensação e tb entendo a tua. Acho triste a atitude da Dilma – que está sendo inconsequente politicamente ao atuar contra parte fiel de seu eleitorado, sob pressão, eu sei, mas não justifica - mas sei que o governo Lula ao menos possibilitou o dialogo sobre minorias e direitos reprodutivos. E alguns espaços de discussão como as conferencias. Ainda falta muito para sermos reconhecid@s em nossos direitos humanos. Mas, se vou, com o meu voto, escolher com qual governo irei dialogar sobre essas mudanças, certamente irei preferir o governo Lula. Pois conheço a postura do PSDB em relação às minorias e sei que não haverá espaço, abertura ou flexibilidade. Apenas o triunfo da hipocrisia.

Corrigindo - Usei, acima, infância em vez de infâmia e intolância em vez de intolerância.

Débora Lima disse...

Essa história toda me deixa sem ânimo. Tinha ouvido falar 'Dilma assassina' mas não sabia de onde vinha, se era aquela conversa ainda da época da ditadura... quando descobri que foi dos Padres e Pastores nas igrejas e a questão era o aborto, só me deu mais desânimo e raiva.

Muito triste essa onda de ódio sem sentido à Dilma. Tem quem simplesmente não goste dela mas não sabe explicar, só não gosta!!! Mas agora todo dia saio de vermelho e com estrelas, munida de adesivos da Dilma! Quero segudo turno de lavada!!!

primeirocego disse...

O pior desse tipo de terrorismo é que para funcionar ele depende de pessoas que achem que a coisa mais importante que um presidente deve fazer é negar direitos. Isso ser considerado uma boa estratégia mostra que muita gente pensa assim, é de entrar em desespero.

Serge Renine disse...

Meus Caros:
A Dilma não fará nada pelo direito de ninguém. A Marina Silva já sentiu isso quando foi ministra do meio ambiente.
E nem é culpa da Dilma ser como é, pois ela é apenas uma invenção do lado negro do Lula, que cada dia fica mais evidente, infelizmente.

Victor disse...

Concordo a Como Se Eu Fosse A Única.

No meu caso, sou gay e entendo que radicalizar não é a solução. Se Dilma fizesse um grande discurso defendendo o aborto e o direito dos homossexuais, citando democracia e acabando com essa palhaçada, só ganharia ainda mais o meu respeito, mas perderia as eleições.

Entretanto, não acho saudável negar completamente que apóia que o aborto e o casamento gay. Acho que "dar voltas" sem responder nada ainda é menos ruim.

E eu não acredito que o Mix Brasil está fazendo esse terrorismo eleitoral. Será que os gays ainda não entenderam em que sociedade vivem? Será que os gays tão experientes - imagino que sejam - do Mix Brasil não se entendem no contexto da sociedade brasileira? Querem realmente acreditar que Dilma diria (nem sei se isso verdade) algo assim simplesmente por não se importar mais com os homossexuais ou com as mulheres?

Eu não acredito nisso.

flavia maris disse...

gente só por curiosidade, fui ver alguns dados sobre a composição religiosa do Brasil, esses dados são do censo de 2000, mas creio que hoje o número de evangélicos tenha aumentado bastante... de acordo com esse censo 89% dos brasileiros é cristão, sendo que 73,8% da pop. brasileira decarou-se católica e 15,4% declarou-se evangélica... ou seja, religiões que eu nunca vi se declararem a favor de mulheres ou homossexuais... agora vocês acham que algum(a) candidato(a) que tenha um discurso favorável a descriminalização do aborto ou ao casamento gay consegue se eleger à presidencia desse país? claro que não... teoricamente o nosso estado é laico, mas na prática não é assim que funciona... gostaria q fosse diferente, mas ainda estamos longe de ter a liberdade de discutir abertamente essas questões sem receber rótulos do tipo "assassina de criancinhas"!

flavia maris disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Ághata disse...

Ui, "lado negro do Lula"!
Vejamos, talvez Temer e Dilma não sejam os únicos satanistas.

...aliás, achei engraçado como isso passou batido aqui nos comentários deste blog, a questão da SEPM.

Gente, se o Serra ganhar, acabam com a Secretária de Políticas voltadas às mulheres - que foi criada no governo Lula e vem ganhando poder desde então.

Aí é que a coisa vai desandar ainda mais para nós.

Dai disse...

Realmente uma nojeira ficar insinuando um lado negro, satanismo, bruxaria. Baixaria tipica dos candidatos direitistas e conservadores. No meio de tudo isso, a CNBB teve uma atitude digna - http://noticias.terra.com.br/eleicoes/2010/noticias/0,,OI4721437-EI15315,00-Uso+eleitoral+da+fe+crista+e+lamentavel+critica+CNBB.html

neyperes disse...

gente,estamos na ante sala do inferno,então é hora de abraçarmos o diabo ,depois que ganharmos a eleição vamos nos libertando do coisa ruim,tem hora que ate a companhia do sarney faz bem,mas depois o deixamos recolher-se a sua insignificancia,o mais importante é ganhar a eleição,mesmo que seja preciso usar as armas do inimigo,depois o assunto é outro.....fique em paz..

Renata disse...

Débora,
Pois é, estou fazendo justamente isso... é hora de respirar fundo e ter paciência. É triste mas não adianta tapar o sol com a peneira do idealismo. Enquanto isso, assim como você, vou às ruas todos os dias munida de adesivos e broches. Quero deixar claro minha posição.
Se o pessoal é político, minha posição é ser abertamente lésbica e abertamente a favor da Dilma e do PT.

Luciana disse...

Antonio Luiz é um dos petistas mais radicais e agressivo que já vi aqui neste blog!
Só sabe agredir os outros, falar bobagens e usar seu cabresto partidário e acéfalo.
Parabéns Antônio Luiz!

Luciana disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Luciana disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Borboletas nos Olhos disse...

Trazer a análise tendenciosa da Mirian Leitão só pode ser brincadeira.

Borboletas nos Olhos disse...

Entrevista esclarecedora com Maria Rita Kehl demitida do Estado de São Paulo por ter ousado escrever um texto não alinhado: http://terramagazine.terra.com.br/interna/0,,OI4722228-EI6578,00-Maria+Rita+Kehl+Fui+demitida+por+um+delito+de+opiniao.html

Luciana disse...

Tendenciosa ou não, não se pode negar todas as burrices e atrocidades anti-ecológicas que Dilma fez com seu PAC. Tendenciosa ou não, tudo o que a Miriam Leitão falou em seu texto foram a mais pura verdade e negar isso é que é brincadeira!

Victor disse...

Se é tendenciosa, nem tudo é verdade. Nos debates, vi mais ataques de Marina ao Serra do que a Dilma. Não entendi... Se todo esse autoritarismo é verdade, cadê o debate? Não me lembro - desculpem, não assisti todos os debates - de alguma pergunta de Marina a Dilma sobre licenças ambientais... Houve?

Shiryu de Dragão disse...

Se eu fosse rioc, eu iria mostrar pro mesario meu passaporte ao inves de carteira de identidade e iria votar em branco e depois pegaria um aviao pra Inglaterra ou França, pq la os direitos humanos e qualidade de vida são respeitados. Aqui tudo é piada. A Dilma vai terminar de afundar o Brasil que nem o lula vem fazendo. Esse negocio de concurso público, ate hoje nao passei, pq é tudo manjado pelos politicos colocarem seus familiares. Se alguem do povao quiser emprego bao tem que dormir com um engravatado.

Niemi Hyyrynen disse...

Todo esse discurso hipocrita sobre o aborto e casamento de pessoas do mesmo sexo vai perdurar por um bom tempo, é uma pena... as religiões infelizmente querem se meter sempre em questões que não cabem à elas.

A Dilma precisa ter cabeça fria para não dar mas tiro no pé igual ela esta fazendo, mas não é culpa dela, parece que qualquer que seja a atitude dela os reaças vão dar um jeito de deturpar e fazer disso uma ação "demoníaca".

Bem, isso vai dar um 180º na cabeça dos despolitizados eleitores bobões da Marina!

=/

Niemi

Ághata disse...

Ô, dragãozinho, já experimentou estudar pros benditos concursos? Se estudar, você passa, hohoho, mas não vale votar no Serra pra ele 'acabar com as farras de concurso público' porque você não consegue passar, valeu?

Lord Anderson disse...

Neyperes

Tem uma pequena falha no seu raciocino: e se Sarney, Temer, Crivella, PMDB e todas as forças conservadoras com o governo Lula se aliou não aceitarem ser ignorados?

E se depois das eleições eles cobraram a fatura pelo apoio?

Vc acredita mesmo que eles não vão exigir nada em troca?

Isso é ingenuidade.

E outra, esse discursso de vale tudo pela eleição, que os nobres fins, justificam os meios, me assusta.

Quer dizer que vale dizer qualquer coisa, mentir, prometer oq não se pretende cumprirm, abraçar sarneys e mallufs da vida, desde que o poder seja mantido?

No que isso difete das praticas da direta raivosa?

Cada a etica, a transparencia, a atitude humanista que foram os motivos p/ tantas pessoas (eu incluso)votassem e defendessem o governo petista contra tantas criticas?

Não quero de maneira nenhuma PSDM/DEM de volta ao comando do pais... mas não engulo esse papo de vale tudo, que ganhar é iq importa.

Deveriamos ser melhor do isso, exigir melhor do os outros partidos fazer, ou não vai ter sentido nenhum.

Antonio Luiz disse...

Luciana,

Obrigado pelos elogios, mas não precisava buscar no saco Míriam Leitão para me contrapor. Aí foi covardia. Curvo-me diante da competente e isenta jornalista. Logo, curvo-me diante de você.

The Chemist disse...

Após discutir política por mais de uma hora com um conhecido, acho que descobri que o que mais me irrita é o discurso: não sou pró-Serra nem pró-Dilma, mas Dilma não dá!
São pessoas que tem vergonha de se assumir de direita, que vai votar no Serra. Que não defendem seu candidato dando os motivos por que ele seria um bom presidente. Não fazem isso porque não tem argumentos. Mas não se importam em gastar horas criticando a Dilma.

Pra essas pessoas, só um recado: é segundo turno, se vc não anular seu voto vc vai ter que escolher entre os Dilma ou Serra. E quando vc fica horas criticando a Dilma, vc está fazendo campanha pro Serra. Pelo menos assumam!

Também fiquei triste com os direitos humanos estarem sendo tratados dessa forma. E quando a Dilma for eleita, vou criticar quando ela fizer algo errado e aplaudir quando fizer certo. Vou pressionar pra que esses temas sejam discutidos. Mas agora, é hora de defendermos Dilma. Parece que pra muitos de uma pra outra eleger a primeira mulher presidente do Brasil não tem mais valor nenhum!

Garra pessoal! Vamos lutar pra que Dilma seja eleita! PSDB não dá né? :P

Clara Gurgel disse...

Atenção pessoal!Não vamos virar massa de manobra.A quem interessa que Marina não apoie a Dilma no segundo turno?
Borboleta,vi essa matéria da Maria Rita e fiquei perplexa.Aliás,o post dela analisando os novos votos de Lula provenientes das classes C e D,é muito bom!Assino embaixo.

Laurinha (Mulher modernex) disse...

Essas três semanas vão ser looongas...
Ontem li em algum twitter uma frase debochada, algo assim como pra deixar de hipocrisia, era melhor liberar os candidatos dos debates e deixarem os marketeiros falarem no seu lugar...
Pra quem falou que segundo turno seria importante porque seriam discutidas propostas, a discussão seria aprofundada, está aí o que virou. Pelo visto ganha quem for mais convincente em provar que é um "cidadão de bem" a favor de tradição, propriedade e família; discurso teórico bonito e falso que só serve pra camuflar a prática de preconceito, intolerância, machismo e mais um monte de merda... parece que deixou de ser eleição e virou reality show onde vale tudo...
Preguiça.

Clara Gurgel disse...

Antônio Luiz,Miriam Leitão pode até ser competente,isenta jamais.
The Chemist e Laurinha...ótimos comentários!

Serge Renine disse...

Aghata:

Lado negro é uma brincadeira com Guerra na Estrelas. O lado negro da força, lembra?

Marussia de Andrade Guedes disse...

Lord
Você sabe que para governar são necessárias alianças. De que adianta, em nome de um purismo impossível na política, a esquerda passar o resto da vida sonhando? Todos os aliados indigestos do PT foram aliados do PSDB, só que com o PSDB não tivemos os ganhos sociais e econômicos que tivemos com o governo do PT. Você sabe? Maquiavel, na política, está sendo reabilitado!
Lola
Eu penso que o assunto aborto não foi introduzido nesta eleição pelo fato de haver duas mulheres candidatas. Penso que isto se deu pela introdução do elemento religião nesta campanha. Você sabe que aborto e homossexualismo são os temas prediletos dos religiosos. Não tenho dúvidas de que quem introduziu este terrível tema (religião) foi a candidata Marina. Ela sempre achou que o fato de ser evangélica fosse relevante. Evangélicos e católicos vem aumentando suas bancadas no congresso. Isto é um risco para o Estado laico. A influêcia destes grupos não é desprezível. Basta somar a quantidade de emissoras de TV e rádios que estes grupos possuem. Não podemos permitir que este assunto continue em pauta. O governo, o PT, a Dilma, etc, não devem ficar beijando mão de pastor e padre! Espero que a Dilma seja firme, diga que é contra o aborto, mas que é a favor da descriminalização. Que não é ela que vai decidir, é o legislativo e ponto final. E deve dizer que é a favor dos direitos dos homossexuais. Aqui não é uma teocracia! Agora, não podemos dizer que isto é fácil. Há riscos.
Mas, como disse Tancredo Neves: " a vida pública impõe riscos" E acho que a Dilma é uma mulher corajosa. Paradoxal é que justo uma candidata que introduziu o obscurantismo no debate político tenha recebido voto dos mais "escolarizados".

Luciana disse...

Lola apagou o texto da Miriam Leitão (já sabia que ela faria isso).

Portanto mando o link para quem quiser ler:

http://oglobo.globo.com/economia/miriam/posts/2010/10/07/trilhas-opostas-330581.asp

Koppe disse...

Shiryu de Dragão disse...
"Se eu fosse rioc, eu iria mostrar pro mesario meu passaporte ao inves de carteira de identidade e iria votar em branco e depois pegaria um aviao pra Inglaterra ou França, pq la os direitos humanos e qualidade de vida são respeitados."

Então, se tu fosse 'rioc', ia escolher viver nos mesmos países onde tiveram governantes como Philippe Pétain e Margaret Thatcher?

lola aronovich disse...

Luciana, se vc já sabia que eu faria isso (apagaria os dois posts que vc deixou com o artigo na íntegra da Miriam Leitão), por que o fez? Só pra me dar trabalho?
E depois o Luciano que é um troll agressivo, né?

Peço encarecidamente para que não deixem artigos ou posts inteiros aqui. Links para posts tudo bem, ainda melhor se estiverem relacionados com o tópico. Para que mais gente clique no link, sugiro escrever algumas breves linhas sobre o que se trata.

Luciana disse...

Luciano? Quem é Luciano?

Na verdade eu disse que "sabia" não por estar na íntegra e sim por o texto se tratar das atrocidades que Dilma fez e faz ao meio ambiente. Por isso acreditei que vc fosse deletar mesmo.

Ok, vou deixar então um trecho para o povo saber do que se trata:

Marina e Dilma são opostos. Os conflitos foram abundantes nos anos em que ambas conviveram no governo. Dilma mandou alagar a Mata Atlântica, aumentou a energia fóssil na matriz, ignorou a colega no PAC, iniciou obras controversas e afastou Marina do Plano Amazônia Sustentável.

LINK: http://oglobo.globo.com/economia/miriam/posts/2010/10/07/trilhas-opostas-330581.asp

Luciana disse...

Novas declarações de Dilma:

“Eu sou contra o aborto porque o aborto é uma violência contra a mulher. Não acho que nenhuma mulher seja a favor do aborto. Como presidente da República, eu tenho de encarar o fato que há milhares de jovens, de adolescentes, que, diante do aborto, desprotegidas, fazem e adotam práticas, por que elas estão abandonadas”, afirmou.

LINK: http://g1.globo.com/especiais/eleicoes-2010/noticia/2010/10/dilma-se-diz-contra-aborto-mas-afirma-que-se-eleita-tera-de-encarar-tema.html

lola aronovich disse...

Pois é, Luciana, errei o nome do pobre cidadão que vc chamou de “um dos petistas mais radicais e agressivo que já vi aqui neste blog! Só sabe agredir os outros, falar bobagens e usar seu cabresto partidário e acéfalo”. O nome dessa pessoa que causou tanto mal-estar a vc (embora deva ter sido o segundo ou terceiro comentário que ele faz no blog, pelo que eu me lembre) é Antonio Luiz. E ele é muito bem-vindo por aqui. Ao contrário dos textos inteiros da Miriam Leitão.
Há um outo sujeito, o Joshua, que nunca comenta nada. Mas ele aparece em quase todo post pra deixar posts inteiros do Olavo de Carvalho, tio Rei, Dioguito — pense nos reaças mais extremistas, e são esses os textos que ele deixa aqui. E em qualquer ocasião. Eu escrevo um post sobre meu gatinho amarelo, e surge um comentário dividido em 3 partes de um artigo gigante do Coronel. Tente colocar um post meu nos blogs desses sujeitos pra ver o que acontece. Aliás, tente discordar de uma vírgula do que eles escrevem, pra ver se seu comentário é publicado. Eu só acho péssima etiqueta de internet deixar posts inteiros numa caixa de comentários (a menos que tenham sido escritos pela própria pessoa). Agora, óbvio que eu já pedi pra esse Joshua várias vezes pra parar de fazer isso. E óbvio que ele me ignorou. Afinal, quem sou eu? Só a dona do blog que ele enche de lixo.

Mariana. disse...

alguém aí em cima falou da composição religosa 'formal' do país.
Mas o que me emputece é a incoerencia das pessoas.

Quantos católicos REAIS vocês conhecem? ou evangélicos? que frequentam semanalmente a igreja, que segue os mandamentos, que não segue só o que é conveniente, cômodo? Eu só conheço uma (uma chata, aliás).

A maior parte é hipócrita. É gente que associa caráter à religião e acha que pega bem falar que é católico, religioso...

Mesmo assim, quando é pra restringir o direito alheio, aparece tanto carola que eu não sei de onde vem... Parece ruindade mesmo viu? Eu fico p. com isso. Não tenho nem palavras pra demonstrar

Ághata disse...

Aaah, Serge, você tem que acrescentar 'da força' ou não tem graça!!

Ághata disse...

Também fico furiosa com isso, Mariana.
Os católicos que conheci sabiam menos que eu sobre a bíblia.

Koppe disse...

Infelizmente, temos que nos preparar para ver cada vez mais intervenções absurdas da religião nos assuntos do governo. Porque os católicos podem ser assim como vocês disseram, uma maioria que nem sabe direito o que é isso, mas os evangélicos não, e o número deles cresce a cada dia. E existem igrejas cada vez mais infiltradas na política, algumas com planos ambiciosos a médio prazo. (Viram que o senador Crivella se reelegeu no RJ?...)

Cris Cavaletti disse...

Sou religiosa de frequentar igreja mesmo,faço parte de grupo jovem da minha paróquia,de movimentos religiosos de evangelização e também sou contra o aborto (menos em situações de estupro ou seja,menos radical que a parte mais ortodoxa da Igreja).O ponto é que nem todo mundo que é religioso votou Marina porque ela é contra aborto.Eu e minha mãe somos religiosas,votamos Marina e não foi pelo discurso anti-aborto.O ponto é que eu não apoio aborto mesmo e não quero ser rude,mas essa posição eu tenho o DIREITO de não mudar.Eu não sou machista e homofóbica como vocês dizem que tem que ser para ser católica,aliás acho a maior merda que o Brasil,um país grande desses ainda não garanta os direitos homossexuais.Mas,agora daí para vocês todos dizerem que a Igreja toda por não apoiar o aborto é homofóbica e machista?QUAL É!Gente,eu sei que eu sou uma adolescente que entende nada de política,sei também que votei na Marina que também entende quase nada de política.Sei que vocês todos que são homossexuais vêem seus direitos serem desrespeitados e subjulgados cada vez que se falam deles e se eu pudesse pedir desculpas,não querendo ser hipócrita,eu pediria.Eu sei que minha igreja erra e sei que os evangélicos erram muito,não só com vocês.Mas,eu peço licença para falar que nem todos são assim!Hoje,com dezesseis anos,acho aborto uma coisa errada em minha visão limitada,mas se daqui a uns anos me convencerem do contrário,tudo bem.Eu só peço que vocês não coloquem que para conseguir voto tem que ser homofóbico-cristão-machista,porque por mais que ser homofóbico seja muito errado,ser cristão não tem NADA de errado e ser contra aborto,até onde minha visão limitada me deixa ver,também não é errado.

lola aronovich disse...

Cris, gostei do seu comentário. Mas acho que vc está confundindo um pouco as coisas. Primeiro que não é todo mundo que considera as igrejas machistas e homofóbicas. EU considero, porque vejo como tanto o vaticano quanto as igrejas evangélicas em geral insistem no discurso homofóbico de que ser gay é um pecado, uma doença, um distúrbio, que deve ser combatido. Os evangélicos, principalmente, parecem fazer desse discurso uma de suas principais bandeiras. A questão do machismo é diferente, e nesse ponto eu vejo a igreja católica muito mais preconceituosa que as evangélicas. É isso de freira não poder rezar missa, de freira nunca poder ser bispa e muito menos papa. E todo o conceito de Adão e Eva (tomado literalmente) e de Deus como pai — isso tb presente nas religiões evangélicas. É toda uma forma de ver a mulher como um apêndice do homem. Enfim, pra mim religiões são mundos comandados por homens. Mas a maioria dos fiéis é mulher.
O aborto é diferente. Talvez até dê pra ser contra a legalização do aborto sem ser machista, não sei. Primeiro que ser contra o aborto, todo mundo é. Não é uma coisa bonita de se fazer. Eu não conheço nenhuma mulher que tenha feito e gostado. Mas o fato é que muitas mulheres fazem aborto, por uma série de motivos. E, quando o aborto é considerado crime, como aqui no nosso país (e mesmo em casos de estupro é dificílimo conseguir um aborto pela lei — lembra da menina de 9 anos que foi estuprada pelo pai?. E vc não é a favor do aborto nem em casos de risco de vida para a mulher? Assim, se ela continuar a gravidez, ela pode morrer? Vc acha certo que a mulher morra para que a gravidez não seja interrompida? Ou em casos de anencefalia, em que sabe-se que o embrião não tem cérebro, e que, sem cérebro, não conseguirá sobreviver fora do útero da mãe? Vc acha justo que uma mulher tenha que aguentar 9 meses de gravidez para dar à luz um filho morto?), uma mulher, se quiser fazer um aborto, precisa recorrer a clínicas clandestinas. As que podem pagar vão encontrar clínicas clandestinas arrumadinhas, mas a maior parte das mulheres é pobre, e terá que recorrer ao fundo de quintal mesmo. Esses abortos clandestinos matam milhares de mulheres todo ano. E matam o feto tb. Se o aborto fosse legalizado, como é em quase todos os países ricos, essas mulheres não morreriam. Só isso.
A questão é que o corpo deveria ser propriedade de cada mulher. Por isso o aborto é uma questão tão importante pras feministas, porque tem a ver com outras pessoas (geralmente homens) querendo mandar no nosso corpo.
Agora, vc pode ser pessoalmente contra o aborto. Por exemplo, vc pode decidir que, se vc engravidasse, vc jamais faria um aborto. Eu provavelmente não faria tb (quer dizer, depende do caso. Se eu corresse risco de vida, eu faria). Mas o que é chato é querer que a sua decisão pessoal sirva para todas as mulheres. Por que não deixar que cada uma decida? Se o aborto fosse legalizado, a maior parte das mulheres continuaria sem fazer aborto. Ninguém substituiria um método anticoncepcional por um aborto. Ninguém forçaria uma mulher a fazer um aborto. Mas, aquelas que decidissem fazer um aborto, teriam o direito legal de fazê-lo num lugar limpo e seguro, sem ser julgada e condenada por isso. Hoje, uma mulher pode ir presa se fizer um aborto. Isso se não morrer fazendo aborto!
Concordo contigo que não há nada de errado em ser cristão. Errado, pra mim, é querer que todo mundo seja cristão. É querer colocar a sua religião pessoal como se fosse a crença de todos. Pra evitar isso é que é tão importante a divisão entre igreja e estado. Um não deveria interferir no outro.

Mariana. disse...

Cris, na boa.

Se uma igreja declara que é contra os direitos homossexuais (ela tem o direito de fazer isso), tudo bem.
Mas seja contra para as pessoas que seguem a religião não queria itervir na vida de gente que não dá a minima pra igreja. não queira interferir no estado. Se o aborto for legalizado, o que isso muda na SUA vida? NADA. vc vai continuar sendo contra. mas deixa quem pensa diferente de voces viver de acordo com o que acredita, com o que acha necessário.

E ser contra o que quer que seja - união gay, por exemplo - não significa ter o direito de ofender. nao significa ter o direito de associar homossexualismo a pedofilia, como tanta igreja faz.
igreja que interferir em TUDO.


EU não quero que VOCE mude uma vírgula do seu pensamento (até seria bom, mas não me diz respeito), eu só quero que voce e a sua igreja e as pessoas que a seguem, párem de tentar impor o modo de vcs pensarem a todos. só isso.

Mariana. disse...

e cris, voce é bem a católica que só segue o que é conveniente.

é um contrato de adesão, não tem negociação de cláusula. se você não pensa e não segue tudo o que a igreja diz, é pecadora.
E eu fico MUITO feliz por voce!

APROVEITA! =D

Well Bernard disse...

Super apoiada Mariana.

lilisp_22 disse...

sério, dá vontade de chorar!demorei cinco longos e sofridos anos p/ conseguir um mínimo de respeito e aproximação da minha família com a minha namorada. cinco anos atrás exatamente em outubro eu me assumia, assumia uma relação de amor, dedicação, fidelidade, respeito, carinho, educação, enfim uma relação normal com minha namorada p/ minha família. apanhei e ouvi coisas que nem quero citar p/ não relembrar. agora sou obrigada a ver meus direitos nas mãos de religiosos que esquecem que jesus disse para amar o próximo como a si mesmo. ódio e desrespeito, isso é ser religioso?

fico triste com o novo posicionamento da dilma. triste mesmo, mas entendo e mesmo discordando votarei nela outra vez, até pq mesmo que isso não leve a nada para a causa lgbt, sei que pelo menos ela continuará com a política social do governo lula, que mais pais de família terão emprego p/ colocar comida em casa e ao contrário dos religiosos por aí não penso só no que eu quero e sim no benefício que o partido trará para o meu país ao governar!

claro que quero leis que garantam direitos que eu deveria ter desde SEMPRE(sim os gays estão aqui durante esse tempo todo)!!!claro que quero casar, quero que meus filhos tenham os nossos sobrenomes em sua certidão e que ninguém nunca mais possa me falar que "não é normal, pq vcs não podem isso ou aquilo" e que por isso estamos erradas, mas não posso colocar isso a frente de todo o resto e correr o risco de além de ter kassab na prefeitura de sp e alckimin no governo do estado ter serra na presidência!pq aí sim eu NUNCA terei direitos!!

ahhhh e francamente, com lei ou sem lei, com direitos ou sem direitos, os gays estão aí, namorando, "casando", adotando, tendo e criando seus filhos, qual é o grande problema em legalizar tudo?sério, qual?isso tb vale p/ mulheres que optam pelo aborto, elas estarão aí decidindo suas vidas vcs gostem ou não!! nós vamos continuar aqui com ou sem direitos, a única difereça é que enqto eles não chegam a luta continua!

Nefelibata disse...

Li alguns comentários por cima porque to na correria, então me desculpem se eu estiver repetindo o que alguém já disse, mas lá vai:

Se você é contra o aborto, não aborte. Se você é contra o casamento homossexual, então não se case com um gay. E pronto.

Eu, que sou contra a criminalização do aborto, não vou obrigar ninguém a abortar. Eu, que sou a favor do casamento homossexual não vou forçar um hétero a se casar com um gay.

Mas parece que não dá pra ter essa reciprocidade. E isso provocou um retrocesso em direitos humanos no país ainda difícil de avaliar.

lilisp_22 disse...

a cereja do bolo, se for verdade:

"Indio disse ao Informe que a proposta atenta contra a liberdade de expressão ao prever penas de prisão para manifestações consideradas homofóbicas. Segundo ele, se o projeto virar lei, um dono de restaurante será preso caso impeça um casal gay de fazer sexo em seu estabelecimento."

sério, os gays lutam por direitos a décadas só p/ fazer sexo no restaurante em paz!?
olha, tudo tem limite viu e a situação atual já extrapolou todos!

Caio Cézar disse...

Lola, nao resisti. Vou ter que mandar esse artigo pra uma amiga "serrista". É de deixar qualquer um enojado que a defesa dos direitos humanos tenha se tornado uma mácula na sociedade.

joshua disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Guilherme Rambo disse...

Mariana falou tudo ;)
Cris, se você é católica batizada, crismada, enfim, e não é homofóbica você não está seguindo os ensinamentos da sua Igreja (ainda bem que muitos não seguem). Aliás, a sua bíblia mesmo apóia a escravidão, o estupro, a submissão da mulher, pena de morte, entre outras coisas condenáveis.
Mas o resumo é, e desculpe as palavras: eu estou cagando pra sua religião, se você quer seguir o que ela ensina, problema seu, mas a Igreja não tem o direito de interferir no estado onde há pessoas de diversas religiões, ou até mesmo sem religião.

Márcia H. da Costa disse...

Para Shiryu:

Esperemos que não seja descendente de ciganos ou árabes ou argelinos ou paquistaneses ou turcos, a lista é imensa.
Boa sorte na Inglaterra ou França.