quarta-feira, 13 de dezembro de 2017

PRÍNCIPES ENCANTADOS NÃO SÃO ROMÂNTICOS

Não tem nada de romântico em beijar uma mulher dormindo, desmaiada, em coma. E isso que nos contos de fada originais o príncipe faz bem mais do que beijar. Ele transa com a donzela desacordada, uma total desconhecida que ele encontra em suas andanças! E menininhas são ensinadas que isso é lindo e é o que se deve esperar de um cavalheiro. 
Em outras palavras: é o que chamamos de cultura de estupro. 

66 comentários:

Anônimo disse...

Lola vc acha que uma mulher que faz uma falsa denúncia de estupro para destruir a vida de um homem deve ser punida?

Anônimo disse...

O conto do príncipe estuprador e um culto a heterossexualidade. E heterossexualidade e um conceito cada vez mais falido, sendo que conforme a mulher avança em seus direitos focará cada vez mais falido.

Cão do Mato disse...

Não sei porque insistem tanto nessa história do Príncipe Encantado que beija a Bela Adormecida/Branca de Neve. Não sou especialista em contos de fadas, mas pelo que sei o tal príncipe e a mulher a ser beijada já se conheciam/tinham um relacionamento.
"Ain, mas o conto de fadas original fala que ele transou com uma completa desconhecida". Ora bolas, dane-se o conto de fadas original!! A história que o mundo conhece é aquela em que não há estupro nenhum! Se não fossem vocês ficarem cavocando as tais "histórias originais", ninguém nem ia saber disso...Vocês gostam de criar problemas onde eles não existem.

Kasturba disse...

Engano seu, Cão do Mato. No desenho da Disney da Branca de Neve, eles nunca haviam se conhecido. E no da Bela Adormecida, haviam se visto somente uma vez (e se "apaixonado"). Mas em nenhum dos dois desenhos, eles haviam se beijado antes. O "primeiro beijo" dado foi com a donzela dormindo. Quem garante a esse príncipe que ela queria seu beijo? E mesmo se já houvessem se beijado antes, quem disse que ela queria o beijo naquela hora? Não se beija/transa com ninguém sem que a pessoa demonstre interesse. Nem se já houve um contato prévio.
E é problematizando coisas "pequenas" que a me realidade do mundo muda.
No mais, se vc acha os assuntos do blog tão pouco interessantes, porque continua vindo aqui ler e comentar?

Cão do Mato disse...

Kasturba, quer dizer que se o seu marido te der um "selinho" de despedida enquanto você ainda estiver dormindo, você o processa por estupro?

Já perdi a conta das vezes em que, ao colocar meu filho para dormir,dei-lhe um beijo na bochecha ou na testa, ele já dormindo. Então agora sou estuprador de crianças, sou um pedófilo? Devo ser, né? Pela sua teoria, o beijo não foi consentido e, pior, nem com consentimento seria aceito, visto tratar-se de uma criança de 5 anos, absolutamente incapaz.

"No mais, se vc acha os assuntos do blog tão pouco interessantes, porque continua vindo aqui ler e comentar?"

Quem disse que eu acho os assunto do blog pouco interessantes? E além do mais, quem tem que decidir se eu comento aqui ou não é a dona do blog, e ela não precisa de você prá isso...

Anônimo disse...

Historia de conto de fada é problema, criança pegando em homem nu no museu não

Anônimo disse...

Força mais cão do lixo, seu babaca patético! Um beijo na bochecha ou na testa do seu filho ao colocá-lo adormecido na cama não é nem de longe comparável a um beijo roubado de um homem em uma mulher adormecida ou não, pior ainda se você quiser comparar com o estupro de uma mulher desacordada. Essas suas falsas simetrias forçadíssimas e muito absurdas já são tão velhas e batidas por aqui que as pessoas não aguentam mais, por isso que te convidam a se retirar, seu cínico ridículo. No mais, pode continuar falando suas asneiras grotescas, no fim elas só servem como amostras de como você é asqueroso e desprezível, e provavelmente é você mesmo um estuprador/abusador, já que inventa mil malabarismos malucos para defender tanto outros abusadores e suas práticas abusivas, no mínimo morre de medo de que se descubra completamente o verme que você é e de cair junto com os outros. Dica: seu rabo imundo está todo de fora e qualquer pessoa pode ver, você faz questão de exibi-lo cada vez mais a cada passo e, no final, você e todos da sua laia serão destruídos e esquecidos como as velharias sujas, mofadas e obsoletas do passado que é o que realmente são.

Cão do Mato disse...

Aposto que se o beijo do Príncipe Encantado fosse na bochecha da donzela adormecida (ou até mesmo um "selinho") , também iam dizer que foi estupro...kkkkkkk...

Kasturba disse...

Não, se meu marido me der um "selinho" de despedida, não vou considerar estupro, mas também não vou gostar muito não. Não gosto que me acordem quando estou dormindo, ainda mais me tocando. Alem que existe o risco de eu acordar com o susto, e acabar dando um soco, um tapa, sei lá... Ele nunca faz esse tipo de coisa, porque sabe que eu não gosto.
Não tenho filhos, mas acredito que se um dia eu tiver, também vou respeitar o sono deles, evitando perturbações desnecessárias (é mesmo necessário beijar enquanto está dormindo? Se a preso não acordar, não vai perceber a "demonstração de afeto". Se acordar, vai atrapalhar o sono. Não seria melhor esperar a pessoa estar acordada?)
Mas também não considero estupro não, e acredito que ninguém consideraria.

Mas a situação mostrada nesses desenhos animados citados é bem diferente. Uma mulher e um homem que não tem nenhum tipo de relacionamento (se conhecem de vista no máximo), a mulher está dormindo (ou morta) e o cara vai lá e beija. Você realmente acha normal? Se eu tivesse dormindo e um desconhecido me achasse "divinamente linda e irresistível" e me desse um beijo, sim, eu consideraria um assédio, e iria tomar providências.


Verdade, o blog não é meu, e não sou eu quem decide nada. Perguntei porque sempre vejo seus comentários menosprezando os temas, ou achando que "feminista gostam de criar problemas e etc". Se a pergunta te ofendeu, não foi minha intenção. Mas igualmente me ofendi com seu comentário de "vocêS gostam de criar problemas onde eles não existem"
*você disse vocêS, no plural, então não foi um comentário direcionado unicamente à Lola. Como feminista e leitora do blog, me senti incluída, por isso me ofendi e me vi no direito de responder

Anônimo disse...

Foda-se, Mascu do Mato. Ninguém se importa com a sua merda de opinião.

Cão do Mato disse...

Kasturba, também peço desculpas pela minha agressividade ao final do meu comentário. Mas realmente não acho os temas pouco interessantes. Devo muitas mudanças minhas à leitura de blogs feministas. Me policio muito com essa coisa de esterótipos machistas e procuro sempre corrigir meu filho toda vez que percebo ele introjetando coisas que não são legais (hoje ele tem 10 anos).

Anônimo disse...

Qualquer um que nega que o toque indesejado é agressão sexual deve ser fuzilado - desculpe, não são minhas regras, eu não escrevi o Manifesto SCUM, eu apenas vivo por ele. Leis são leis.

Anônimo disse...

Historia de conto de fada é problema, criança pegando em homem nu no museu não(2)

Anônimo disse...

Realmente,sou feminista mas fico chocada com essa inversão de valores.

Anônimo disse...

Deveríamos retirar as ideias da esquerda do feminismo e só depois começarmos a debater algo válido.
Ass: uma feminista que deseja um país em que se pode criar uma empresa em dois dias pela internet e não a média de 105 dias que ocorre no Brasil.

Anônimo disse...

Sim. Da mesma forma que o homem seria punido caso a falsa denúncia não fosse descoberta.

Anônimo disse...

"O conto do príncipe estuprador é um culto a heterossexualidade. E heterossexualidade é um conceito cada vez mais falido, sendo que conforme a mulher avança em seus direitos ficará cada vez mais falido."

Após a eliminação do dinheiro não haverá mais necessidade de matar os homens; eles serão despojados do único poder que possuem sobre as mulheres psicologicamente independentes. Eles só serão capazes de se impor às mulheres-capachos, que gostam de serem submetidas. As outras estarão ocupadas solucionando os poucos problemas que ainda não tiverem sido resolvidos antes de planejarem seu programa para a eternidade e Utopia – renovarão completamente os programas educacionais, que possibilitarão a milhões de mulheres serem preparadas em poucos meses para o trabalho intelectual de alto nível, que hoje exige anos de formação (isso pode ser feito muito facilmente, já que o nosso objetivo educacional é educar, e não perpetuar uma elite acadêmica e intelectual); resolverão os problemas da doença, da velhice e da morte, e reprojetarão radicalmente nossas cidades e bairros. Muitas mulheres continuarão durante algum tempo a pensar que se interessam pelos homens, mas à medida que forem se acostumando à sociedade feminina e se concentrando em seus projetos, elas acabarão por perceber a total inutilidade e banalidade do macho.

Anônimo disse...

Entendimento de simbolismo passou longe aqui hoje.
Depois reclamam de quem leva ao pé da letra a Bíblia.

A princesa está adormecida pq não "acordou" pra sua sexualidade.
A crítica feminista aqui não é contra "estupro" e "falta de consentimento". Pela deusa, que pensamento mais literal!!

A crítica feminista aqui é muito mais no sentido de questionar pq sempre o despertar da sexualidade adulta, madura, genital da mulher TEM QUE acontecer em função do homem, quando o homem decide, pela ação do homem, nos contos de fada. Aqui está a crítica. Simbólica. Ampla.
Não em questionar que o homem a beija dormindo, na literalidade desse ato.


Anônimo disse...

Historia de conto de fada é problema, criança pegando em homem nu no museu não(3)

Anônimo disse...

18:59

Q simbolismo? ta bem claro ali, é estupro e esqueçam o contexto e o fato de que ninguém sabe sobre a história original mas mesmo assim todos apoiam cultura de estupro.

titia disse...

Contos de fadas nunca foram destinados às crianças, eram histórias feitas por adultos para entreter adultos. Só depois que os irmãos Grimm fumaram alguma plantinha suspeita e acharam que era uma boa ideia reescrever uma ou duas coisinhas (tipo, trocar um estupro por um beijo, ou sumir com o canibalismo) pra rotular contos de fadas como 'coisa de criança' é que as pessoas começaram a ver essas fábulas como entretenimento infantil. O problema é que as ideias, os símbolos, as "morais" e as lições dos contos de fadas continuam sendo essencialmente adultos e, como as crianças não conseguem filtrar o conteúdo, os conceitos que eles ensinam tem que ser questionados. Afinal, ninguém conclui do nada que é OK beijar/tocar/forçar sexo com uma mulher desacordada.

Mascuzada ainda choramingando sobre a performance depois que até os primatas mais descerebrados já deixaram pra lá: não adianta. Vocês não vão conseguir calar as mulheres fazendo dramalhão por causa de uma mãe sem noção. Esqueçam. Nós não vamos nos calar. Nós vamos continuar questionando, expondo e denunciando seus esquemas, suas atitudes, seus abusos e suas violências. Rasguem o cu com a unha e chorem.

Anônimo disse...

Bravo titia, tb n vamos nos calar e continuaremos denunciando merdas esquerdistas feministas, como a aula de práticas sexuais a crianças numa escola em Tocantins e q vc jura q eram só adolescente.
Pra n assumir as merdas q seu povinho faz, em qualquer site a notícia diz q eram alunos de 11 a 14 anos.


E viu a nova? Uma professora empoderada ensinando como por camisinha no penis com a boca e pra isso usou um aluno segurando um pinto de borracha em frente ao próprio pinto e ela se abaixa e faz a demonstração.

A educação no Brasil é uma maravilha mesmo...

Anônimo disse...

"Contos de fadas" são o subproduto do chamado "mito do amor romântico" que nada mais é a forma que o patriarcado encontrou de suavizar e naturalizar na mente feminina a opressão da relação para com homens que nós sofremos. Todo relacionamento heterossexual e abusivo seja em maior ou menor grau isto e fato. Mulheres não tem nada a ganhar se relacionando com homens, "Abusos, gravides indesejada, doenças venéreas, tormento psíquico, nem atraente homem é, então eles precisava "dourar as correntes" E criaram o mito do amor romântico.

Michele disse...

Se for observar bem as histórias desses contos de fadas tem muita coisa que não é legal pra crianças, não só sob a ótica do feminismo. Como bem observou a Titia nem eram histórias infantis qndo foram criadas, fora que são mega antiquadas.

Só me dei conta disso depois que tive filho, sempre analiso bem qndo vou contar uma história ou colocar um desenho pra ele ver, pq ainda é muito pequeno.

Tipo a história do Joao e Maria que eu sempre amei, pq sonhava com aquela casa de doces rss. Mas aí eu reparei no quanto a história é macabra, da bruxa que quer comer o menino e depois eles jogam ela viva no forno. Não sei se estou exagerando, mas pra criança pequena não acho legal pq eles não sabem separar tanto a fantasia da realidade, talvez qndo ele for maior, sei lá.

Na questão das princesas eu sempre interpretei que o príncipe sabia do feitiço e que este podia ser quebrado com o beijo, daí estava apenas tentando salvar a moça. Nunca vi da forma como se ele apenas sentiu vontade de beijar e pronto. De qualquer forma não é o tipo de história que eu iria ficar incentivando meus filhos a gostar, tem coisa bem melhor, principalmente pras meninas. Essa história de ficar esperando príncipe já era.

donadio disse...

Príncipes encantados não são românticos?

São sim, é claro. São a essência do romantismo.

A questão é outra. O romantismo é uma coisa boa?

Não, não é. Ao contrário, é uma ideologia que fetichiza a morte, a opressão e o sofrimento.

Marcos Sousa disse...

E se o "Príncipe Encantado" fosse o Ian Somerhalder? Como é que ficaria? ;)´

titia disse...

20:47 ah você está se referindo aquele caso em que uns sujeitos patetas e infantis usaram de politicagem mentirosa e suja pra prejudicar a diretora da escola, só porque eles tem uma birrinha ideológica com ela?

"Germana Pires, Secretária-Executiva da Secretaria Municipal de Educação de Palmas, sustenta que as denúncias, até o momento, restringem-se apenas a essa escola. Ela afirma que, nas demais instituições que receberam o projeto, os palestrantes foram os mesmos e os assuntos abordados também semelhantes. Segundo ela, há nessa escola uma rixa política entre um grupo de pais com a diretora da escola. O conflito ideológico, para Germana, poderia ser a justificativa para as denúncias formalizadas por parte da comunidade escolar."

Ah, essa parte do pinto de borracha você inventou. E não, não tinha criança nenhuma na palestra. Tá lá, no site que você mesmo usou alguns posts atrás pra fazer a pseudo denúncia. Entenda, cara, você mesmo forneceu os meios de desmentir as suas lorotas. Tá tudo lá na notícia. Entende a sua situação? Entende o que você fez? Nem mesmo precisou que a gente desse corda. Você mesmo teceu a corda, enrolou, fez o laço, passou no próprio pescoço e se enforcou enquanto o pessoal aqui só assistia o espetáculo de camarote. Você fez absolutamente tudo.

Enfim, você é tão burro que desmentiu suas próprias mentiras. Por que não vai se enforcar de verdade e para de desperdiçar o seu tempo?

Anônimo disse...

Ai ai ai... feministas realmente ficam procurando chifre em cabeça de cavalo. PQP! Implicar com um CONTO DE FADAS!!! Ah... vão procurar uma louça pra lavar, pelo amor de Deus! Vcs acordam já com a palavra "istrupo" na cabeça, fazendo falsas acusações e vendo o que não existe. Doutrinadas! E essa blogueira deveria estar presa pelas atrocidades que ela comete na mente das imbecis.

Anônimo disse...

Historia de conto de fada é problema, criança pegando em homem nu no museu não(4)

Anônimo disse...

nooosa a hiistória orignal é bem bizarra eu nem conhecia.
o rei encontra a moça dormindo na floresta e se aproveita por muitos, ela dois filho dormindo e dps a rainha malvada manda fazer um ensopado com as crianças e servir pro rei o ensopado de criança. esses povo antigo era tudo bizarro, quando o caçador nao encontrava bela adormecida na floresta eles mandava ver nas corça, por isso q os antigo tinha aqueles bicho q era metade humano e metade animal, é mta bizarrice

titia disse...

Isso aí, 08:55, contos de fadas na verdade tem origens bem macabras. Na história da Branca de Neve original, é a mãe quem manda mata-la, e isso quando Branca de Neve tem sete anos. Sete. Em Chapeuzinho Vermelho o lobo mata a avó e serve a carne dela pra Chapeuzinho, dizendo que é de vitela, e faz Chapeuzinho beber o sangue da avó dizendo que é vinho. Em Cinderela, as irmãs cortam fora os dedos do pé e os calcanhares pra poderem calçar o sapatinho, e a Cinderela assassina a madrasta fechando a tampa de um baú na cabeça dela. Como algum da alguém pensou que era só dar um retoque aqui e outro ali que essas histórias de terror virariam contos infantis me parece um malabarismo mental incrível.

donadio disse...

"Historia de conto de fada é problema, criança pegando em homem nu no museu não"

Tem alguém querendo proibir conto-de-fada, tentando agredir os autores ou os leitores?

Não?

Então não estamos falando da mesma coisa.

Anônimo disse...

Donadio,


Foi uma minoria dos que criticaram a exposição que fez isso, e sim, tem gente querendo o boicote da animação "A Princesa e O Sapo."

https://medium.com/musicais-utopias-no-audiovisual/a-princesa-e-o-sapo-e-suas-reproduções-dos-estereótipos-dos-negros-4362fc21970b

Anônimo disse...

Lola,
Você vai falar sobre o novo caso de agressão sofrida pela Patricia Lelis?
Ela agora está acusando o deputado Glauber Braga do PSOL de a agredir fisicamente e vazar nudes e videos intimos dos dois. Ela postou no instagram stories ontem falando sobre essa agressão e o boletim de ocorrencia que ela abriu contra ele. Choquei, como essa menina atrai esses tipos, Feliciano, Bolsonaro filho e agora um do PSOL. Como pode isso?

donadio disse...

"Foi uma minoria dos que criticaram a exposição que fez isso, e sim, tem gente querendo o boicote da animação "A Princesa e O Sapo."

Não sei se foi uma minoria, sei que conseguiram fechar uma exposição e ameaçaram seriamente outra. Não é por que não foram os comentaristas daqui que fizeram isso que não aconteceu. Mas o que os comentaristas aqui fazem diuturnamente é mentir. Por exemplo,

Boicote é boicote, ninguém é obrigado a assistir animação nenhuma. Proibição é outra coisa.

Anônimo disse...

Ninguém proibiu nada, o Santander que tirou o patrocínio por causa do boicote.

Anônimo disse...

Essa moça é mitomaniaca. Credibilidade zero.

donadio disse...

"Você vai falar sobre o novo caso de agressão sofrida pela Patricia Lelis?"

Olha, eu acho que qualquer pessoa sensata, de direita ou de esquerda, deveria ficar longe dessa moça. É a coisa mais segura a se fazer.

"como essa menina atrai esses tipos"

Não me parece que ela "atraia" esses tipos. E sim que ela vai atrás deles.

donadio disse...

"Ninguém proibiu nada, o Santander que tirou o patrocínio por causa do boicote."

Por causa das agressões que o público sofreu, e do vandalismo contra a propriedade do banco, não por causa de "boicote".

Tem alguém pichando os cinemas que exibem a animação, ou xingando os frequentadores de "puta" para baixo?

Anônimo disse...

Quer dizer que quando a moça acusava Feliciano e o filho do Bolsonaro tinha credibilidade, agora que o acusado é do PSOL ela virou mentirosa?! Realmente não dá pra misturar feminismo com partidos de esquerda sem alguma mulher ser perseguida de alguma forma. Menos PSOL mais sonoridade.

Anônimo disse...

Anon 23:59h, não concordo. Não são os relacionamentos heterossexuais que têm essa marca, todos os relacionamentos têm. Inclusive aqueles não românticos. A tendência é sempre submeter o outro, esse é o instinto. E cabe a nós, no uso de nossa racionalidade, buscar fazer diferente nos relacionamentos que firmamos. Acho que temos de parar com esse vitimismo míope com relação a certas coisas que são comuns a todas as pessoas, de todos os gêneros.
Quanto ao machismo e violência dos contos de fadas, concordo com todas as análises, mas não privo minha filha da leitura de nada. Vou mostrando aos poucos, adequando à idade, ao interesse e conversando sobre. Li tudo desde a infância, nunca passei por censura de literatura e acho que esse é o melhor caminho.
A vida em si é dura, violenta, injusta. Os contos de fada, de certa forma, preparam as pessoas para isso também. Devemos criar pessoas, não bibelôs.
Ana

Anônimo disse...

Olha ai a invenção da professora. ensinando a por camisinha com a boca

https://m.youtube.com/watch?v=kIdJ4YfLs5w

Outras invenções sobre idade

http://www.gazetadopovo.com.br/educacao/alunas-denunciam-palestra-com-simulacao-de-sexo-oral-em-escola-publica-9jo5qat4kbn1cr5vsms9y50zv

https://www.jornaldacidadeonline.com.br/noticias/7764/garota-de-14-anos-denuncia-aula-pratica-de-sexo-oral-na-escola-veja-carta-denuncia

https://g1.globo.com/to/tocantins/noticia/palestra-sobre-sexo-causa-polemica-em-escola-e-vira-caso-de-policia-em-palmas.ghtml

Felipe Roberto Martins disse...

...nossa Lola, nunca vi por este olhar - de fato - é algo a se pensar nas construções simbólicas que aprendemos a aprender durante nossa vida.

Anônimo disse...

An 11:25: "Menos PSOL mais sonoridade."

Concordo, adoro música.

Anónimo disse...

Ele ser punido pq nao da pra provar que eh uma falsa denuncia O.o

Kkkkkkkkkkkkkkkkkkk

titia disse...

11:38 ô mascu burrinho, você já tem uma corda pra se enforcar. Não precisa fazer mais, mas vamos lá mesmo:

O vídeo não é com alunos do ensino fundamental. Se você prestasse atenção, veria que o logo na camisa deles é de uma universidade federal. Sabe, um escudo com três tochas despontando? É logo de universidade federal. Sei que você não pisa nem em escola de jardim de infância, mas o símbolo da universidade federal até analfabeto conhece. São universitários no vídeo. Maiores de idade, a maioria provavelmente já transou. Logo, nem mesmo são da escola. E aí?

As outras notícias são apenas a mesma repetição da mesma tentativa patética de um monte de manchilds birrentos de causar problemas pra diretora da escola pro causa da birrinha ideológica que eles tem com ela. Nada mais. Você gosta de se enforcar, hein cara?

Faz o seguinte então, vai se enforcar de verdade. Garanto que te dou todo o apoio pra você realizar essa sua fantasia bisonha.

Anónimo disse...

Vc soh pode ser pinéu, ela foi lah pra conhecer o principe na historia pq ELE tava dando uma festa, tanto que eles dançam nas historias contadas, e o principe quando vai a beijar foi sem a malicia mas pq ela esta enfeitiçada e ele morto de tristeza porque perdeu a amada e da o beijo apaixonado do amor(amor esse que PODE eh mais forte que o feitiço e a desperta)ESSA EH A HISTORIA o resto eh invenção e tambem barbaridade das partes das historias orinais,por exemplo da branca de neve que acorda com o balancar da carruagem quando o principe esta levando o corpo desfalecido pro reino....e a bela adormecida nem tem o beijo do principe ,pq quem a encontra nao eh o amado dela e sim o Rei que encontra e a estupra e nascem 2 criancas que quando nascem(ela continua dormindo)uma delas quando nasce tira a agulha e ela acorda.Sao historias nao pra crianças propriamente ditas,mas que foram modificadas e amenizadas.Meu e parem de falar bosta, é uma historia de amor,como tantos outros gêneros aceitem que eh bonita pra algumas pessoas,toda historia da pra criticar mas procurar pelo em ovo que eh de cair o cu da bunda!

Anónimo disse...

Kasturba, pelamor,vc tah MORTA, COMO ASSIM NAO VAI GOSTAR? o.O
Kkkkkkkkkkkkkkkkkkk
Pelo menos obrigado pela piada e demonstrar a loucura que chegam pra sustentar o argumento nada a ver

donadio disse...

"Qualquer um que nega que o toque indesejado é agressão sexual deve ser fuzilado"

Imagina a fuzilaria num trem lotado da Central do Brasil...

Viviane disse...

Titia, infelizmente não vai adiantar você explicar. Um infeliz desses já joga a notícia falsa contando que a maioria terá preguiça de procurar. Ou põe o link contando que a maioria não vai conferir. Daí, quando alguém como você confere e desmente o pilantra, ele espera alguns dias para cair no esquecimento e volta à carga. Ou seja, é enxugar gelo...

Anônimo disse...

Titia

Se vc n sabe ler , n é problema meu. Onde eu disse q o vídeo era dessa escola em Tocantins ? Falei q era outro caso , mostrando a maravilha do ensino brasileiro.

E n adianta mesmo, falar com esquerdista. Ignora todas as denúncias e fica com esse mimimi de estão tentando ferrar a pobre diretora e é claro q n tem nada demais obrigar alunos e assedia-los em palestras esquerdistas.

E as outras escolas n terem denunciado n prova absolutamente nada, quanto merda fica sem denúncia nesse mundo e se gostaram n teriam pq denunciar.
E supondo q tenham gostado, exatamente como, isso obriga todo mundo a gostar?

Anônimo disse...

Viviane

Vcs n checam e quando checam distorcem tudo, só assim titia afirmou q só tinha adolescente na palestra .
E ainda veio com uns delírios inventados por ela, sobre o pq da garota ter ficado constrangida e ter tentado sair. Chegou a falar em trauma por um suposto estupro, trauma de religião kkkkk n sabe porra nenhuma da vida da garota

Anônimo disse...

O machismo da esquerda é sempre amenizado.

Anônimo disse...

O conceito de criança nem existia também quando inventaram os contos de fadas macabros, as crianças na idade média viam de tudo e raramente eram protegidas de saber de coisas horríveis.

Ana disse...

Eu não vejo cultura de estupro. Eu não tinha a menor ideia sobre a historia original. E a maioria das pessoas, provavelmente, não sabem. Então, o que conta, é a historia que todos conhecem.
E tem o contexto da historia, o príncipe não sai por ai agarrando donzelas em coma ou dormindo, ele foi quebrar uma maldição. Acho que, às vezes, o feminismo exagera bastante.


E sobre essa aula sexual para crianças e adolescentes, eu achei bem escrota e um absurdo. Porque foi sem total aviso e forçado. Se eu estivesse nessa palestra também ficaria constrangida e tentaria sair.
Nem tudo tem a ver com machismo, patriarcado. Alguém lembra que existem pessoas com personalidade diferentes? Uns são extrovertidos, outros tímidos e reservados. Com certeza tem gente que fala disso abertamente e outros não vão falar na frente de todos, não importa o quanto se interessem por sexo.
Talvez, seja o caso da garota que denunciou e dos outros alunos que não gostaram. Eu sei que eu ficaria constrangida. Até hoje, não gosto de conversar sobre sexo com amigas, que dirá com estranhos. Para mim é intimo demais e ninguém tem nada com isso.

E mais uma vez( parece que só para irritar a direita) todo mundo finge que não tem nada demais.
Eu vi vários sites e todos dizem que eram alunos de 11 a 14 anos, só vi um dizendo que era de 12 a 14.
E pela denuncia da garota, além de serem obrigados a assistir, foram coagidos a servirem de modelo para psicológa demonstrar as práticas sexuais.
Sério que não tem nada de errado nisso?

Eu acho que deveria ter aula de educação sexual, mas separadas em tópicos. Uma sobre doenças e prevenção e outra sobre praticas sexuais. E daí, o aluno escolhe o que vai querer assistir.
Assim, ninguém é obrigado a nada e atende às duvidas de todos.

titia disse...

Às vezes o otimismo dessa gente me comove, Viviane. É, você está certa eles não vão nunca admitir que mentiram descaradamente, mas sabe, eu adoro frustrar completa e absolutamente esses babacas; sou má, fazer o quê né?

18;02 COINCIDENTEMENTE o único site com CREDIBILIDIADE (ou seja, um site cujo foco é a informação e que publica a notícia se atendo aos fatos, que não pertence a algum mascu, a um pseudo moralista semi analfabeto, a algum religioso pilantra ou a algum aspirante à se meter em política que diz qualquer mentira sem pensar duas vezes) é o que fala de adolescentes dos 14 aos 16 anos. Os outros, ou seja, os que são propriedade de mentirosos descarados como você é que falam em "criancinhas inocentes sendo corrompidas". Eu já disse e vou repetir: não se faça de inocente que não cola. Em vez disso vai colar um gancho na parede pra pendurar todas as suas cordas e se enforcar. Já disse que você tem meu total apoio pra realizar essa sua fantasia.

Viviane disse...

Legal, então você assume que posta notícias falsas porque sabe que "nós" não checamos (você mesmo usou o plural)! Obrigada por tirar a máscara.

Anônimo disse...

Bela adormecida, um lindo conto de necrofilia romântica...

Anônimo disse...

Ana, discordo.

Educação sexual é dever do Estado, por uma questão de saúde pública das mais sérias possíveis. Eu tive minha primeira aula de educação sexual aos 7 anos. A professora do primário levou um livro didático explicando como eram feitos e nasciam os bebês. Detalhe: ela era evangélica, eu era católica, nenhum pai foi avisado, e nós fomos todos incentivados a falar sobre o assunto com nossos pais. E fim da história, sem trauma, sem abuso, mas com informação verdadeira e de qualidade. Minha mãe outro dia lembrou-me de como eu lhe contei sobre a aula: mãe, quer dizer que você me pariu como as vacas do sítio tem os bezerros? Doeu? Ela riu, e me contou que eu nasci de cezariana, mas reforçou os ensinamentos da professora: toda mulher tem uma 'porta especial' no fundo da barriga que se abre para os bebês nascerem. As vezes, a porta não abre, e o médico corta a barriga da mamãe e o bebê nasce, você nasceu assim. Ponto, final da história, e quem diria: não saí por aí dando mais que chuchu na cerca.

A educação sobre métodos anticoncepcionais e de prevenção aconteceu aos 12 anos.

E sabe por quê? A vida sexual da maioria dos Brasileiros se inicia aos 12, por mais absurdo que isso seja.Hoje, quando trabalho com estatística de maternidade, vejo que meninas se tornam mães os 9. Todas essas meninas foram estupradas, nem metade consegue entender que sofreu uma violência. Entende o tamanho do precipício?


Defendo com unhas e dentes o direito de escola, famílias e organizações falarem contra a sexualidade precoce, mas entenda: isso significa falar sobre sexo com crianças e adolescentes. Uma aula sobre métodos anticoncepcionais não incentiva ninguém a fazer sexo, acredite, a mídia, a internet, a cultura já sexualizam adolescentes e crianças descarradamente, a aula existe para que adolescentes não morram, engravidem ou adoeçam fazendo sexo desprotegidamente. Precisa existir, e adolescentes por mais constrangidos que fiquem, precisam dessas informações. Inclusive para serem responsáveis e deixarem para iniciar suas vidas sexuais quando se sentirem confortáveis com a própria pele e responsáveis por si.

Eu tive aulas como as mostradas como 'absurdo' por idiotas aqui. Iniciei minha vida sexual aos 19, depois de consultar o ginecologista, me adaptar ao melhor método anticoncepcional para mim, perder a vergonha de passar no posto e pegar camisinha. As minhas amigas, um pouco mais cedo, a maioria entre 15 e 17. E que bom que tivemos as aulas, no meu grupo de 8 amigas, apenas minha mãe falava sobre sexo com a gente, lia os mesmos livros sobre sexualidade que eu pegava na biblioteca da escola, e discutia comigo quais os valores que ela achava importantes para minha criação. Formou a mim e a todas as minhas amigas.

Curiosamente, mas não exatamente um surpresa, ninguém engravidou na adolescência, ninguém adoeceu de Aids, sífilis, cancro... etc, etc. E, quem diria: né que a maioria casou e teve filhos, bem assim, tipo família tradicional brasileira?

Eu só vejo vantagens na educação sexual para crianças e adolescentes. Precisamos sim discutir: informação adequada a idade, diversidade de valores, participação das famílias nessa discussão importante, mas deixar de oferecer é mais que ignorância, é crueldade, por que falta de informação perpetua violências das mais terríveis.

Marcia.

Ana disse...

Márcia

De onde tirou q sou contra educação sexual? Vocês vão fingir mesmo q n tem nada de errado pegar um garoto, por camisinha no seus dedos e a psicóloga comecar a lamber pra mostrar o sexo oral?
Eu sou contra esses métodos, é abusivo e foi assédio a um menor de idade. E acho que deve ser opcional sim, pra evitar esse tipo de merda. Se o aluno não se sentir constrangido, ele assisti e pronto.

Na minha escola não teve aula disso, só uma palestra e não foi obrigatório. Eu não assisti e até hoje não engravidei.
Não tenho muita certeza de que só informação evita gravidez, basta ver a quantidade de gente bem informada e que se recusa a se prevenir.
O problema ou um dos problemas, é a falta de responsabilidade.

Mas não sou contra educação sexual.

titia disse...

E na verdade Marcia algumas pesquisas mostraram que adolescentes que tem acesso a uma educação sexual de qualidade tendem a começar a vida sexual mais tarde, se previnem melhor e tem menos índices de DST e gravidez indesejada, além de terem menor probabilidade de serem vítimas de abuso e violência sexual do que os que não tem. Essa última parte é que me dá a certeza de que todo mascu que protesta contra educação sexual faz isso com as piores intenções.

Mascuzinho das notícias falsas, você acha realmente que eu sou tão imatura, covarde, frouxa e estúpida quanto você que eu precisaria ser protegida dos seus xingamentos jardim de infância? Não, colega, a Lola apagou seus comentários porque eles não contribuem em porra nenhuma pra conversa, só poluem o blog e ocupam espaço com notícias falsas, mentiras e seu chilique infantil.

César disse...

Titia é a maturidade em pessoa. Seus argumentos consistem em xingar e mandar a pessoa se matar. E, às vezes, manda enfiar coisas no rabo. Você é genial mesmo, super madura.
E Lola, simplesmente não fala nada, porque você está do lado dela. Qualquer um contrário ao feminismo, com argumentos desse tipo é banido.

Mas o que vale é pagar de fodona, intelectual e com uma moral impecável.

Anônimo disse...

"Na minha escola não teve aula disso, só uma palestra e não foi obrigatório. Eu não assisti e até hoje não engravidei."

Mas este é o seu caso não o de todos os adolescentes. Por sinal muitos adolescentes são mal informados sobre sexualidade a começar porque os pais se sentem constrangidos para conversar com eles. É importante que as aulas sobre educação sexual falem sobre métodos contraceptivos, mas acho que seria saudável usar um pênis de borracha ou até mesmo uma banana para mostrar como usar a camisinha. De forma alguma usar as mãos do garoto e fazer uma demonstração de sexo oral. No entanto isso foi um caso isolado. Minhas aulas de educação sexual na escola não tiveram esses absurdos. Quanto a demonstração de sexo oral acho completamente desnecessária. Poderiam abordar apenas dizendo de uma forma mais técnica o que é o sexo anal ou oral. Acho que nesta fase já seria o suficiente.
Não me senti bem um pouco constrangida nas aulas de educação sexual. Talvez porque os meus pais nunca tiveram neura com isso. Pude ver cenas de sexo em filmes com permissão dos meus pais antes mesmo de alcançar a idade permitida na classificação indicativa.
Ainda acho que o ideal era que isto fosse abordado primeiro pelos pais em casa. Mas a religião demonizou o sexo fez parecer que é algo sujo. As pessoas têm coragem de fazer essa coisa 'pecaminosa' mas ironicamente tem vergonha de falar sobre isso como se transar fosse um crime.

Anônimo disse...

Essa Patrícia é um caso a ser estudado mas agora que está atacando o PSOL vai virar inimiga pública número um do feminismo, anotem e cobrem. Rumores apontam que inclusive, nem é mulher mais.

apocalíptica disse...

Menoss vaiii!!!!!!! Viajou!!!!

Anônimo disse...

Cultura do estupro são esses funks obscenos que os dces botam pra tocar nas festinhas universitárias.