segunda-feira, 5 de agosto de 2019

É DITADURA QUE SE CHAMA?

Foto real, não montagem, de Igo Estrela

Eu acho que vivemos num estado de exceção desde o golpe de maio de 2016. 
Um estado que, obviamente, só iria piorar com a eleição (à base de mentiras pagas com Caixa 2 e chanceladas pela Justiça) de um fascista. 
Tem acontecido algumas coisas que são tenebrosas. Só pra citar algumas:
No final de julho, em Manaus, a Polícia Rodoviária Federal, a pedido do exército, interrompeu uma reunião de professores que planejavam um protesto para a visita de Bolsonaro à cidade. Deixa eu repetir: a polícia invadiu um sindicato! Um dos sindicalistas disse que foi "um ato absurdo que fere de morte a Constituição, que assegura o direito de livre organização, livre manifestação".
No sábado, a Polícia Militar invadiu, sem mandado, um evento fechado do Psol, uma plenária estadual de mulheres, em São Paulo. A PM diz que entrou para verificar a "concentração de pessoas". Isso é desculpa?! Juliano Medeiros, presidente do partido, considerou a invasão "um grave atentado às liberdades democráticas". Acrescentou: "Não há qualquer justificativa para que a PM 'monitore' um evento democrático. Esse gesto de intimidação é inaceitável". A OAB também classificou a ação de absurda. 
Outro escândalo: a deputada federal Bia Kicis (PSL/DF) "denunciou" aos Correios que a empresa tem vários funcionários filiados a partidos de esquerda. Aparentemente, isso virou crime agora! 
Ontem na Arena Corinthians, em SP, um homem foi preso. O boletim de ocorrência diz que, "em dado momento, [o homem] expressou sua opinião política gritando palavras contra o atual Presidente Jair Messias Bolsonaro". Ele foi levado algemado à delegacia para "evitar um princípio de tumulto", segundo a PM. Saíram mais detalhes aqui
É tanto retrocesso que o comentário que um mascu lunático (pleonasmo) deixou aqui hoje cedo até começa a fazer sentido:
Enquanto isso, temos um presidente autoritário saudoso da ditadura militar dando declarações como "Certas coisas não peço, mando".
A Constituição ainda não foi derrubada, e ela garante a livre manifestação do pensamento. 
Mas parece termos chegado num ponto que não é mais preciso ter tanques nas ruas. Até quando vamos aceitar isso calados?
Charge em jornal francês

16 comentários:

Gracy disse...

Verdadeiro o seu artigo, Lola! É tanta coisa que tem acontecido que ficamos atordoados, pq nunca pensamos reviver tempos assim, de perseguição e ao mesmo tempo de cegueira por parte de tantos. Hj o reitor da UFC disse que o programa ‘Future-se’ representa o fim da democratização das universidades. Alguém tem dúvida?

Anônimo disse...

https://brasil.elpais.com/brasil/2019/08/01/opinion/1564661044_448590.html

Child of The Grey disse...

Eu acho que perdi completamente a esperança nesse país. Eu costumava ter orgulho de ser brasileira, e apesar de tudo achava que estávamos melhorando.


Agora ? Tudo que eu quero é casar do país. Eu não consigo gostar e me sentir feliz em fazer parte de um país com pensamento tão retrógrado e cuja população é tão apática a tudo que realmente importa.


Eu vou me mandar assim que eu tiver dinheiro pra isso. Não vou ficar nessa ditadura mequetrefe e perder o meu tempo e esforço aqui.

Anônimo disse...

Sabia que seria ruim, mas esse governo está ultrapassando todas as expectativas. Me pergunto se ele sequer vai querer largar o cargo no devido momento. Não conseguem imaginar ele dizendo que o Brasil está sob risco de ser dominado por comunistas e por isso ele deve se manter no cargo até que a "ameaça" seja neutralizada?

Anônimo disse...

O que é esse Future-se, afinal?

Anônimo disse...

É só uma questão de tempo até voltarem a inserir ratos em opositores políticos, se é que isso não está acontecendo agora mesmo em algum quartel brasileiro...

Anônimo disse...

Isso me faz lembrar da música "It Gets Better" do Todrick Hall:

"Maybe today seems cloudy and gray
So full of sorrow and tomorrow seems so far away
But it gets better, but it gets better
And I know the world keeps throwing you strife
But keep on strutting down this yellow brick road called life
Cuz it gets better, cuz it gets better".

Anônimo disse...

" Cuzao, 20:21 é cuzao... melhor cuzao! Mas Cuzao é muito melhor..."

Anônimo disse...

É preciso fugir do país, a vaca foi pro brejo.

Anônimo disse...

Eu também quando puder vou embora do Brasil e não é preciso viajar para muito longe, pois tenho contato e amizade com peruanos, equatorianos, uruguaios, argentinos, mexicanos, quando surgir oportunidade e dinheiro suficiente vou para nunca mais voltar, pois nossos irmãos latino americanos tem senso crítico aguçado, consciência e deixam a maioria dos brasileiros em um patamar vergonhoso neste sentido, menciono isso, pois devido adquirir obras literárias através em espanhol que não são publicadas no Brasil criei um forte vínculo de troca de idéias, informações, conhecimentos, vale a pena manter e cria vínculo com pessoas que buscam sabedoria, são aprendizes e nossos vizinhos argentinos, uruguaios tem muito a somar, são pessoas de uma simplicidade única e ao mesmo tempo questionadores, críticos, conscientes e detalhe, residem em pequenas cidades e não nas capitais, enquanto no Brasil segue o Freak Show, um bando de caipiras do sul, centro oeste e interiores do Rio de Janeiro, Espírito Santo e São Paulo que são tugas ou iberos, porém se acham os supremacistas brancos, quero saber se seriam o mesmo em Charlotte Ville na Virgínia nos Estados Unidos. Supremacia em estupidez, imbecilidade com certeza.

ju disse...

Lola, vc vai fazer um artigo a respeito do que houve com presidente do INPE? A gente parece que está voltando a época medieval.

Anônimo disse...

Ano que vem vc estará em cana blogueira, isso sim! Vou levar cigarro com estricnina pra vc lá. Vou tirar foto de vc na jaula como se fosse um cachaço num chiqueiro. E vou rir muito, SIM, vou dar altas gargalhadas na sua cara gorda dentro da prisão, sua comunista bandida salafraria sem vergonha!

Anônimo disse...

Me permitam respeitosamente discordar: que ditadura é essa onde a imprensa massacra o governo todos os dias e o governo permite?

Felipe Roberto Martins disse...

É assustador a quantidade de pessoas que não desejam ver ou não veem o que acontece no Brasil... eu diria até desesperador.

Denise disse...

Tá difícil até de acompanhar os absurdos desse governo, cada dia sai uma notícia pior que a outra! Nessas horas eu agradeço por não morar mais no Brasil, visito a família todo ano mas com muito medo, vontade zero de estar no Brasil nesse fundo do poço...

Anônimo disse...

Em que pais mora, Denise?