segunda-feira, 12 de novembro de 2018

O PT MORREU?

Semana passada o MBL convocou um hiper mega blater super duper ato para celebrar o enterro do PT. Foi no ABC, numa das muitas universidades criadas pelo PT. Apareceram sete pessoas, incluindo a cinegrafista.
A multidão rivalizou com a do enterro festeiro realizado por outros reaças (todos homens brancos), numa foto que ficou conhecida como "método infalível para o controle da natalidade" (veja acima).
E a revista QuantoÉ? IstoÉ estampou na sua capa desta vez não a morte, mas a "banição" do PT. Inventaram uma palavra, já que o termo aceitável é banimento. 
Mas é isso mesmo, o PT morreu? Foi banido? Desapareceu? Isso é realidade ou torcida de quem não apenas não saber perder, mas tampouco sabe ganhar?
Vejamos. Pra começo de conversa, a morte do PT vive sendo decretada. Em 2005 um dos coronéis de Santa Catarina, Jorge Bornhausen (então do PFL, depois DEM) disse: "A gente vai se ver livre dessa raça por pelo menos trinta anos", referindo-se ao PT e à crise política. Errou por pouco. Lula se reelegeu em 2006 e fez sua sucessora em 2010, que se reelegeu em 2014. 
Um mês antes das jornadas de junho de 2013, o PT vivia um de seus melhores momentos. Sete em cada dez brasileiros julgavam que o governo Dilma era "ótimo ou bom" (em 2010, a aprovação era de 80%). Em 2014, ano em que a ONU retirou o Brasil do mapa da fome, o cenário era difícil, mas Dilma conseguiu ganhar de Aécio em votação apertada (vantagem de apenas 3 milhões de votos). E deu início a um governo ruim, com Joaquim Levy como ministro da Fazenda (ele estará no governo de Bolsonaro -- culpa do PT?). 
Em 2015 foi a vez de Luciana Genro (Psol) dizer que o PT havia morrido.
Com a vergonhosa votação do impeachment na Câmara dos Deputados, em maio de 2016 (aquela em que os corruptos liderados por Eduardo Cunha agradeceram a Deus e as suas famílias; um deles até homenageou um torturador!), o PT foi defenestrado. Isso obviamente influenciou as eleições municipais de 2016, em que o partido foi o maior derrotado (foi o ano em que Haddad não conseguiu ser reeleito prefeito de SP): o PT elegeu apenas 256 prefeitos, metade de 2012. MDB e PSDB, os partidos decisivos do golpe, foram os vitoriosos. 
Mais uma vez, decretou-se a morte do PT. Falou-se até que o partido poderia perder seu registro na Justiça. Um cientista político, assessor de Temer, decretou a morte do PT, mas não de todo o PT. Apenas do PT radical, polarizador, de confronto. 
Este ano, depois do primeiro turno das eleições de 2018, um coronel eleito deputado federal pelo partido de Bolso foi mais conciliador: "É uma pena que o PT ainda não tenha acabado. O PT ainda não morreu, mas está na UTI e vai morrer em breve".
Porém, olhando assim de longe, o PT parece continuar bem fortinho. Segue sendo o maior partido de esquerda da América Latina, por exemplo.
Além de ter a maior bancada na Câmara dos Deputados (56), o PT terá também a maior bancada feminina na Câmara. Foi o partido que mais elegeu mulheres para a Câmara: dez.
Pelo TSE, o PT é o segundo partido com maior número de eleitores filiados: 1,5 milhão (o MDB tem 2,3 milhões). O PT diz que o partido ultrapassou 2,2 milhões em junho. As filiações dispararam com a perseguição a Lula (que era o franco favorito para sagrar-se presidente).
O PT é o partido mais popular. Segundo pesquisa Ibope de agosto, quando se pergunta qual partido tem maior preferência ou simpatia, 29% dos entrevistados responderam PT. É quase o triplo da soma de todos os outros partidos que pontuaram (PSDB teve 5%, MDB 3%, PDT, PSB e PSOL, 1%).
Agora em 2018, o PT elegeu quatro governadores (todos no Nordeste), incluindo Fátima Bezerra (RN), única mulher a ser eleita governadora em 2018. 
Foi um governador a menos que em 2014, mas, ainda assim, é o partido com o maior número de governadores no país.
E vale lembrar que 47 milhões de eleitores escolheram Haddad para presidente (45% dos votos válidos, contra os 58 milhões de Bolso).
Diante desses números, é realmente sensato assinar o falecimento de um partido? Ou isso não passa de wishful thinking?
Porque, sei lá, quando eu morrer, quero morrer assim, em grande estilo.

13 comentários:

Anônimo disse...

Lola, não precisa se incomodar com isso. Quando eu vi essa foto do Danilo Gentili enterrando o PT eu só achei superengraçado. Você viu as caras dos virjões? Tanto macho feio que parece que abriram as portas do inferno. As vezes eu acho que esses opositores do PT querem emoção na vida e por isso elegeram o maior partido de esquerda do Brasil para ser o inimigo a ser destruído. De certa forma, Eu enxergo nesse ódio um tipo de respeito e reconhecimento pela força do PT. Eles acham mesmo que o inimigo é todo poderoso é a origem de toda a maldade. É uma percepção bobinha, mas é assim mesmo.
Fora a necessidade que eles tem de ter um inimigo. De verdade, eles não querem o fim do PT. Se conseguissem acabar mesmo com o PT - e eles sabem que não acabaram - estariam tritinhos por não ter nenhum inimigo contra quem lutar. Acabariam inventando um inimigo entre eles mesmos, para continuar brincando de guerra.

Anônimo disse...

Dizer que o PT morreu ou está na UTI está muito mais no campo dos desejos de alguns do que dos fatos.

Porém é inegável que o PT (além do MDB e o PSDB) saíram muito menores dessa eleição.

Embora os números tenham sido mais favoráveis para o PT que para os outros partidos, o PT saiu da eleição como o "partido do nordeste", perdendo em lugares que historicamente era hegemônico, ou pelo menos tinham muita força, como SP, MG, RS e AC.

Além disso, enfrenta fortes dissidências internas sobre os rumos que o partido deverá seguir e vai ter que brigar com os outros partidos de esquerda pela liderança da oposição.

Quanto a Haddad, não dá para dizer que todos os votos que recebeu foram para ele e para o PT, já que muita gente votou bem descontente apenas para evitar a vitória de Bolsonaro.

Anônimo disse...

Hahahahaha... estava demorando para tentarem torar a culpa dos 14 milhões de desempregados do colo da Dilma, e agora querem jogar no colo do Levy por ele ter sido indicado para um cargo por Bolsonaro. Desonestidade intelectual é foda!

Anônimo disse...

O PT não morreu, mas seu plano de hegemonia política e cultural morreu.

De quebra criou uma força completamente inesperada (e assustadora), o bolsonarismo.

Anônimo disse...

Dane-se essa porcaria toda...o Stan Lee morreu :/

Anônimo disse...

Duas coisa devem acabar para o bananal se tornar um país um dia.
1° idolatria para politico.
2° Reeleição.

Quando o FHC comprou esta droga ferrou o pais por décadas, o primeiro governo FHC na era do pano real fui muito bom, o segundo um aroucho libaraloide só, deveria ter para por ai, o primeiro governo do Lula foi excelente o segundo iniciou uma das maiores roubalheiras politicas da história do mundo (Só perde para o regime soviético e o cubano), deveria ter parado ali, Volta dos mandatos únicos de 5 anos e já era.

"Políticos e fraudas de bebês devem serem trocados constantemente, e pelo mesmo motivo."
Eça de Queiros,

Anônimo disse...

"estava demorando para tentarem torar a culpa dos 14 milhões de desempregados do colo da Dilma"

Não¹ A culpa e do Stan Lee.
Dilma juntamente com copa e olimpíadas foram as maiores H.das que o bêbado do Lula fez. O que ela e o vice vampiro dela causaram em seus (des)governos vai levar umas duas gerações para corrigir sedermos sorte.

Ric disse...

Na verdade quem tá na UTI é o PSDB.

Anônimo disse...

Da até pena, vergonha alheia mesmo da foto dos otarios comemorando um hipotético fim do PT. Uma gente burra, que torce pelo atraso, que quer regredir nos costumes , que vai contra todas as tendências internacionais de conservação do meio ambiente, que quer acabar com direitos trabalhistas conquistados a duras penas, que são contra cotas sociais nas faculdades,que acham que "o feminismo já foi longe demais", são toscos, ridículos mesmo.

Mas eu acho que a estratégia de denúncia às vezes não é a melhor coisa a se fazer. Eu acho que nem devia ser publicado foto desses merdas,só uma menção rápida pra atualizar as pessoas dos fatos, sem dar esse destaque pra eles. Pq às vezes o que eles querem é isso mesmo, uma espécie de propaganda gratuita que blogs e sites fazem das ideias ridículas deles.

Anônimo disse...

Bolsonarismo é exatamente o fim da cultura. Eta povinho com mal gosto. Aquelas músicas horrorosas de neopentecostal com música secular rock ruim é uma audição do inferno.

Anônimo disse...

O PT MORREU? Não! Ele não morreu, apenas cometeu o suicídio político.

Será um partido nanico, mas vai sobreviver.

Anônimo disse...

Anon 08:26, ajude-me a atender o que há com você. Será que você não leu o texto ou será que você apenas não o entendeu. Se não leu o texto pelo menos leia-o antes de escrever um comentário de ameba. Não leia apenas o título.
Caso já tenha lido, releia mais umas três vezes até você entender o que foi dito. Sugiro tamben que você volte para o ensino fundamental pois claramente você é um analfabeto funcional. Infelizmente o PT não morreu, não cometeu suícidio político e também não fez e não fará qualquer autocrítica. Não só sobreviverá como nunca será um nanico.

Anon 17:36. Na verdade o que está no campo do desejo e da fantasia é a vontade inaceitável de que o PT permaneça vivo e represente tudo o que parece abominável para a direita retrógrada. O que o PT simboliza é exatamente aquilo que também existe na direita, mas ela não quer aceitar porque precisa mostrar que é limpinha e cheirosinha. O combate ao PT é a tentativa de disfarçar e reprimir o amor inaceitável, do qual não podem se livrar, pelo partidão de esquerda representante de tudo que a direita tenta reprimir em si mesmo e jamais terá sucesso em fazer.

Cecília Novaes disse...

"O PT não morreu, mas seu plano de hegemonia política e cultural morreu.

De quebra criou uma força completamente inesperada (e assustadora), o bolsonarismo."

SIM! É ISSO MESMO!

Foi a arrogância petista que ajudou a eleger bolsonaro. Teve abuso, fake news a rodo e propagação de pós-verdade por parte da direita? ô se teve! Mas os progressistas subestimaram a força disso tudo. Eu há mais de ano falo aqui que a bozo tinha chances reais. Mas ninguém ligou, porque "robô não vota". É, não vota, mas espalha boato que é uma beleza, fazendo lavagem cerebral.
Um lado da esquerda avisou no começo do ano que a melhor ideia não era o Lula, que o PT tinha que dar uma respirada etc. Mas a real é que o PT não aceita não ser a principal liderança da esquerda. Deu no que deu, espero que seja reversível em 2022.