terça-feira, 17 de julho de 2018

ASSIM COMO O TALIBAN, REAÇAS DO BRASIL ODEIAM MALALA

Semana passada, a ativista Malala Yousafzai, a mais jovem vencedora do Nobel da Paz na história, veio ao Brasil para palestras e para conhecer ativistas que lutam pela educação de meninas. 
Foi por isso que Malala foi baleada na cabeça em 2012: por ousar ir à escola, algo que o Talebã havia proibido para meninas. 
Ela escolheu três brasileiras (Ana Paula Ferreira de Lima, da Bahia, Denise Carreira, de SP,  e Sylvia Siqueira Campos, de Pernambuco) que farão parte da Rede Gulmakai, iniciativa do Fundo Malala que investe recursos para educar garotas. 
Entre várias atividades, comemorou aqui seu aniversário de 21 anos e conversou sobre Marielle Franco, outra ativista heroica como ela, mas que não teve a sorte de sobreviver ao atentado que sofreu há quatro meses. 
Malala é uma referência na luta das mulheres e direitos humanos. E esses temas irritam demais reaças que chamam de mito um deputado que referencia torturadores e ditaduras militares. 
Eles se uniram para demonizar Malala e, por tabela, regurgitar todos aqueles fake news sobre Marielle, a quem eles odeiam com todas as forças. 
Republico aqui o texto de Rafael D'Oliveira, embora discorde do seu título irônico. Volte ao Brasil sim, Malala! Felizmente, não são os reaças que mandam aqui. Eles são apenas uma minoria cheia de ódio. 
Malala, vá embora do Brasil e não volte mais!
Hoje eu acordei e fui checar as notícias, como faço todos os dias, e vi uma postagem do filho do deputado Jair Bolsonaro, o Carlos Bolsonaro, compartilhando uma baita fake news aqui no Facebook. Com isso, fui dar uma olhada no perfil do sujeito e analisar o que ele fala. Antes não o fizesse, eu teria um dia melhor...
Depois de rolar o feed por um tempo, encontrei um comentário dele sobre a presença da ativista Malala Yousafzai no Brasil. Ali meu café da manhã azedou.
Só para contextualizar, a Malala tem 21 anos e possui um prêmio Nobel da Paz por lutar por direitos humanos, igualdade de gênero, contra radicais islâmicos e pela educação de mulheres no Paquistão, onde elas são proibidas de estudar. Em 2012, a ativista sofreu um ataque e levou um tiro no rosto, ficando em estado grave. Fato que a tornou mundialmente conhecida. 
Voltando ao Carlos Bolsonaro... Ele questionava o fato da Malala entrar em um restaurante, no Rio de Janeiro, com 16 seguranças armados –- lembrando que ela ainda tem a cabeça a prêmio --, sendo que ela mesma defende o desarmamento da população dizendo que “as pessoas deveriam ter mais acessos aos livros”. De fato a ativista defende o desarmamento, mas, da população. Não das forças armadas, polícias, guardas etc.
Enfim, fui ler os comentários da postagem do vereador. Péssima ideia! Vi pessoas chamando a Malala de “prostituta de luxo”, “idiota”, “esquerdista”, “vadia”, “hipócrita” e outro comentários assustadores. Alguns considerando que ela devia ter morrido quando sofreu um ataque. Outros dizendo que ela defende ideologia de gênero (?) e, por isso, não era bem-vinda no Brasil. Acredite, um dos comentários comparava o prêmio Nobel da Malala com um papel higiênico: “se usado, não tem serventia”, disse.
Fiquei remoendo isso ao longo do dia e cheguei a uma conclusão. Uma população que ignora e repulsa uma pessoa que luta pela educação, pelos direitos humanos e pelas mulheres, com um Nobel, que tem um enorme poder representativo, para vangloriar “mitos” que alimentam discursos de ódio, não merece a presença de Malala. 
Desculpe, Malala! Mas, se eu pudesse te dizer algo nesse momento seria: Vá e não volte mais. O Brasil não merece a sua presença.

36 comentários:

titia disse...

Não dá nem pra ler esses comentários desses direitistas idiotas, sério. É tão ridículo que não vale os dois segundos que eu teria que gastar da minha vida pra isso. Depois uns merdas desses são ridicularizados até a própria mãe apaga-los do facebook e reclamam de conspiração feminazi esquerdopata gayzista.

Por favor, meteoro, apocalipse zumbi, cometa, tsunami... qualquer coisa que apague essa desgraça da face da Terra...

Rafael Cherem disse...

Concordo, isso aqui é muuuuuito atrasado, direitos humanos e educação é visto como pauta da esquerda, e a direita representada pelos Bolsonaros e afins é desconectada da realidade, caminho para o fracasso como nação.

Anônimo disse...

Esses lixos humanos dos reaças acham que a opinião deles tem algum valor, bando de psicopatas, a PF devia ir atrás desses caras.
E pensar que uma parte da sociedade aplaude essa gentalha, dá nojo só de ler as m que eles escrevem

Anônimo disse...

Bolsomínions legítimos.

Anônimo disse...

Não entendo esses misóginos. Primeiro esses mesmos misóginos mandavam as feministas se preocuparem com o machismo no mundo islâmico e dos muçulmanos, e então quando aparece uma feminista desse meio tendo destaque, a agridem e a ofendem.

Esse papinho de mandar as feministas irem cuidar das mulheres muçulmanas, é pura trollagem para calar as mulheres, esses misóginos em nada se importam com o radicalismo islâmico. Esses sujeitos odeiam as mulheres e querem mais é que elas continuam submetidas a um misógino, para depois esse mesmo misógino dizer que mulher é tudo vadia, interesseira e que só trás gastos. Esses caras tem ódio de mulheres e eu sinto muito nojo deles.

Como se ter de dormir com um sujeito desses para ter de pedir dinheiro para comprar uma calcinha, um desodorante e uma fralda para o filho e ainda ter de dar satisfações para isso, como eu á vi naquele forum legado rebostalista fosse uma ''vida boa''. É de dar nojo desse misóginos imundos, isso sim.

Anônimo disse...

Esses misóginos sentem ódio pq ninguém suporta eles se não for por dinheiro, até eles não se suportam e sentem nojo deles mesmos.

Anônimo disse...

Tem um lado racista tbm no ódio a Malala vindo desses misóginos bolsolixos.

Anônimo disse...

Essa Malala é como vc Lola: uma mala! E sem alça! Hipocrisia em pessoa, não servem pra nada! Vc deveria ir com ela e nunxa mais voltarem, lixos humanos!

Felipe Roberto Martins disse...

Os comentários negativos sobre Malala e sua visita se devem, em partes, isto é, parcialmente à Educação Brasileira também.

Parafraseando, mais ou menos, nosso Mestre Maior Paulo Freire:

"Quando a Educação não é libertadora o sonho do oprimido é ser o opressor."

Luise Mior disse...

Malala é maravilhosa, corajosa,inteli inteligente e determinada. Bem que eu queria que eu pudesse encontrá-la pessoalmente. Espero que os reação fiquem frustrados ao final desse ano. Abraços querida e muito obrigada ♥

Anônimo disse...

a) Os filhos do Bolsonaro sao burros seus seguidores mais burros ainda.

b) Os bolsominions sao moleques valentes na net mas covardes na vida real nao chegam aos pes de Malala

Anônimo disse...

Toda esta conversa fiada não vai fazer efeito nenhum contra o Talibã.

Anônimo disse...

Malala disse ser contra as armas, mas foi em um restaurante com 16 seguranças armados.
???
O problema são as armas ou quem as empunha?
Há seu pudesse voltar para casa na periferia as 11 da noite com 16 seguranças armados.

Anônimo disse...

Ela disse ser contra as armas PRA POPULAÇÃO, idiota, não pra quem é da segurança, animal analfabeto

Anônimo disse...

Pelo visto eles chegaram aqui, vide alguns comentários. Ignoram tudo, o trauma de levar um tiro no rosto, de ser ameaçada de morte pra vir com ironia idiota de "ain, segurança armado ", ou desmerecendo a luta dela pq "não vai fazer efeito no talibã".

Dan

Anônimo disse...

Sou professora do ensino público e trabalhei a história da Malala em sala de aula para os alunos do ensino fundamental. Foi o primeiro contato deles com a história dela e os alunos ficaram encantados. Pra muitos o que ela passou pode não significar nada, mas para muitas crianças de periferia que vivem praticamente sem perspectiva de um futuro promissor, Malala representa uma ponta de esperança.

Anônimo disse...

Como se existisse 16 policiais para cada cidadão...

Anônimo disse...

Malala andou com 16 policiais fazendo sua segurança porque sofreu um atentado que quase a matou. É isso, nada além disso.

Anônimo disse...

Haja paciencia Malala tem seguranças porque sofreu um atentado.Liberar as armas para um povo passional como brasileiro e pedir para ocorrer mais mortes

Anônimo disse...

Recentemente houve o caso do caso do médico assassino apelidado de ''doutor bumbum'' que aplicava silicone, as vezes industrial, nas mulheres e fazia os procedimentos no apartamento dele na barra da tijuca, RJ, sendo que nem tinha registro no Rio. Uma paciente que era de Cuiabá/MT, foi morta após um procedimento nos glúteos realizado por este monstro.

Pois, o sujeito, que já era acusado de um assassinato e porte ilegal de arma e que hj está foragido junto tbm com sua mãe, era um típico bolsominion, bandido e hipócrita. Tinha 650 mil seguidores numa rede social e como todo bolsominion, vomitava reacionarismo, falso-moralismo e fascismo.

O sujeito pedia intervenção militar, era contra o desarmamento da população, postava fotos com fuzis e até posou como se fosse o próprio bolsolixo com aquela boina característica do próprio. Mais um assassino bolsominion que posava de ''cidadão de bem'' e palatino da falsa-moral nas redes sociais é desmascarado.

roberto quintas disse...

Ignorância é pouco. Se essa gente tivesse cérebro e raciocínio, veria que Malala veio a convite do Itaú, que Malala é a porta voz da Fundação Malala e que por razões óbvias ela precisa andar com segurança por todo o mundo.

Anônimo disse...

Não precisa não! Anda porque a agenda esquerdista determina, pra aparecer! Mas não precisava desse circo todo não.

titia disse...

Se as ações da Malala não fizessem diferença no Talibã, bostinhas, eles não estariam tentando mata-la. A mesma coisa o chororô de vocês com o feminismo: se o movimento realmente não funcionasse, vocês não estariam tão desesperados pra detê-lo (e não, deixa eu já avisar que não vão conseguir. Podem sentar e chorar agora). O desespero dessa macharada bosta pelas mulheres estarem acordando é hilário.

Anônimo disse...

A convite do banco itau? Então está explicado, uma instituição poderosa e golpista dessas tem muitos bilhões para pagar por seguranças.

Anônimo disse...

Eu nasceria homem se tivesse 1000 opções de escolha e ainda seria mkkky

Anônimo disse...

A nova ordem mundial do próprio mundo capitalista selvagem e neoliberal não tem o menor interesse em voltar para aquele machismo dos anos 1950's p/ trás. Então esses típicos machistas bolsominions vão continuar chorando até se afogarem. As feministas do ocidente, pelo menos, podem ficar tranquilas em ter de enfrentar apenas um machismo mais ''light''. Bom sorte para a Malala em sua luta contra o machismo mais hard do mundo islâmico.

Joana disse...

Como se existissem 16 ou mesmo 32 pessoas juntas que fizessem/façam o que Malala fez/faz sozinha, né Anon 17/07, às 23:43...

Anônimo disse...

Como se ~cada cidadão~ fosse tão relevante quanto a Malala, cretino

Anônimo disse...

Eu me considero mais relevante que essa "Malala". Se vc não se valoriza, o problema é seu e não meu! Bjs!

Anônimo disse...

Tem tanta mulher no Brasil que já levou tiro e é ameaçada de morte também e nem por isso tem a proteção dos banqueiros bilionários do Itaú.

Anônimo disse...

18:13- disse certo, ~você~ se acha "relevante", mas só vc, o resto do mundo caga e anda pra sua existência, cretino

19:11 - isso, agora peça q algumas dessas mulheres virem ativistas de renome internacional e q deem palestras globalmente, palerma

esses direitebas, ou se fazem muito imbecis ou são imbecis mesmo

Anônimo disse...

Eu li o livro "Eu sou Malala" de Malala Yousafzai e é uma história de batalha, luta a começar pelo pai dela fundador de uma escola mista no Paquistão, descreve com um amor, orgulho únicos sobre seu país, história de independência da Índia, menciona seu povoado, tem fotos dela ainda bebê, criança junto de seus dois irmãos mais novos, trata a mãe de forma respeitosa. Conta sobre a fauna e flora do povoado onde vive, das amigas, professores, a batalha do pai em manter a escola com poucos recursos. A chegada do talibã no Paquistão, foram tranquilos, respeitosos no começo com todos, montaram uma rádio, conseguiram apoio, dinheiro da população(parecem os evangélicos por aqui), depois começou uma mudança tênue aqui, outra ali, até chegar onde vemos hoje nos noticiários. Destruíram museus, templos orientais, esculturas indianas tombadas pelo patrimônio histórico, mataram artistas, músicos e expuseram seus corpos para servirem de exemplo para ninguém mais ter este tipo de "atividade nociva". É lamentável a receptividade por certos seres aqui no Brasil, pois caso a maioria da população esteja passiva quanto ao fundamentalismo religioso evangélico por aqui, estamos a passos largos de algo semelhante como no Paquistão, Afeganistão, mas com pano de fundo cristão, pois a crentaiada tem destruído terreiros de candomblé, umbanda, agredido adeptos, ameaçado de morte, são proibidas de difundirem e praticarem em morros cariocas, enquanto pastores usurários continuam com sua virulência o tempo todo e sabem das trágicas consequências, mas ignoram ou transferem responsabilidades. Quanto a cria do senhor surto psicótico pai, normal vindo de quem veio. Reforço também, não volte ao Brasil Malala, pois o que há de pior no ser que se diz humano está aqui no Brasil, basta ir em um blog onde mencionaram sobre a tortura e morte de uma estudante japonesa na década de oitenta conhecido como caso Junko Furuta e os comentários oriundos de brasileiros, é de querer que um meteoro caia logo neste país.

Anônimo disse...

Bom, há gosto pra tudo, infelizmente kkkk

Anônimo disse...

Vá embora vc, mascu bosta.

donadio disse...

- Como se existisse 16 policiais para cada cidadão...

Para cada cidadão brasileiro, ou estrangeiro visitando o Brasil, sob permanente ameaça de ser executado pelo Talibã? Acho que tem muito mais do que dezesseis.

Hanna Ribeiro disse...

Não faz efeito nenhum? Então pq o Talibã tentou (e tenta) matá-la? Sabe quem não faz diferença nenhuma em nada? Vc. A guria ganhou um Nobel aos 17. O que vc já fez na sua vida patética?