sexta-feira, 3 de novembro de 2017

O MACHISMO NÃO POUPA AS ANTIFEMINISTAS

Existem mulheres machistas sim. Anti-feministas, validadoras do machismo, moças que buscam acima de tudo a aprovação masculina. Elas interiorizaram que mulheres são inferiores, que mulher não presta, que mulher é um bicho traiçoeiro mesmo, e querem provar para homens misóginos que obviamente também acreditam nisso que elas são diferentes, que elas sim são decentes e dignas de respeito. 
Como eu já disse algumas vezes, ser anti-feminista não salva mulher alguma de ser alvo do machismo. Para os misóginos, as mulheres machistas são sempre, acima de tudo, vadias. Porque são mulheres. Se bem que é muito comum um misógino se derreter e se apaixonar perdidamente por qualquer mulher que lhe dê atenção, mas isso é outra história.
É terrível que existam mulheres que sejam contra mulheres, mas que las hay, las hay. Vou ilustrar um pouquinho. Eu sequer conhecia a existência dessa mulher, fiquei sabendo através do romance de Sinclair Lewis, It Can't Happen Here. Na primeira metade do século 20, muito antes de Trump e seus trumpminions, já havia quem gritasse "América primeiro!" Uma dessas pessoas se chamava Elizabeth Dilling, intitulada por um jornal nazista de "a Fuhrer fêmea". Dilling odiava negros, comunistas, e judeus. E, pra piorar, ela era contra as mulheres votarem ou participarem da vida política. Como exercer sororidade com uma mulher dessas?
Cartum de 1907 satiriza
mulheres que entregaram
petição contra o sufrágio
feminino: "Salvem-nos de
nós mesmas!"
Não que Dilling fosse a única mulher contra as mulheres na política. Longe disso. No início do século passado, enquanto as feministas e socialistas lutavam por igualdade de gênero e pelo direito ao voto universal, havia mulheres da elite lutando contra. A Associação Nacional Contra o Sufrágio Feminino, por exemplo, data de 1911, e era liderada por "senhoras da sociedade". Ainda hoje há mulheres reaças que pedem, em tudo quanto é eleição, que o voto feminino seja revogado porque mulheres costumam cobrar uma participação maior do Estado (como exigir, por exemplo, creches públicas e gratuitas. Malditas comunas!). A escritora Ann Coulter é uma dessas. 
Sei que é difícil acreditar, mas há mulheres que se detestam tanto que estão dispostas a tudo para fazer parte de grupos machistas. Sério: quanto você tem que se odiar para querer ser aceita por quem te odeia? A quadrilha misógina que me ataca há anos tem sempre duas ou três garotas implorando aprovação. Uma delas começou quando ainda era menor de idade. Neonazista e interessada em pedofilia, ela logo se identificou com o fórum. 
Um resumo da lista de coisas que ela realizou na tentativa desesperada de ser aceita: mandou inúmeros nudes e vídeos pros mascus (num deles, ela enfiava uma cruz na vagina; todas as imagens foram amplamente divulgadas por eles); gravou um vídeo dizendo que havia sido estuprada por um deles -- e gostado; gravou áudio dizendo que havia sido estuprada por um desafeto deles -- e não gostado; fez vídeo dizendo ser minha filha.
Carta de suicídio fake
Em janeiro, ela estava sendo tão perseguida por mascus que simulou o próprio suicídio, com direito à carta de despedida e tudo. Não colou por muito tempo. Ela chegou a pedir ajuda a feministas para denunciar os mascus. Uma professora (também perseguida por mascus) trocou inúmeras mensagens com ela e se ofereceu a pagar-lhe um advogado. A gente enviou o nome e telefone de um agente da Abin que talvez pudesse auxiliá-la. O que a menina fez? Passou tudo pra quadrilha. Foi recompensada: atualmente é moderadora de um chan misógino.
Não desejo nada de mal para essa garota, é óbvio. Torço para que ela sobreviva e faça terapia e amadureça, antes que seja tarde demais (porque creio que está correndo risco quem entra num chan misógino e escreve "Sei que vocês me odeiam, mas estou em Curitiba e não tenho onde passar a noite. Alguém que promete não me matar pode me ceder um quarto?"). Mas minha sororidade com uma moça com tanta vontade de se autodestruir (levando outras mulheres junto) se esgotou faz meses.
Eu não gosto do termo biscoiteira de macho, que é como algumas feministas apelidam mulheres que querem ganhar (simbolicamente falando) aprovação dos homens. Mas todas nós conhecemos essas mulheres. Se bobear, algumas de nós já fomos essas mulheres, antes do feminismo nos libertar.
É muito difícil, eu bem sei, exercer sororidade com quem nos boicota a toda hora e com quem faz alianças com nossos inimigos (que não são os homens, mas os homens misóginos). E mesmo assim eu tento. Quem sabe um dia essas mulheres machistas consigam se orgulhar de serem mulheres? E ainda melhor: mulheres livres?

214 comentários:

1 – 200 de 214   Recentes›   Mais recentes»
Anônimo disse...

Caso dessa garota não parece ser tarefa de educação e entendimento sobre o feminismo, mas de ajuda psiquiátrica.
C..H

Anônimo disse...

Mulheres que validam discurso machista, que defendem a falida relação heterossexual e que enxergam outras mulheres como inimigas são como ovelhas defendendo a relação com lobos.

Anônimo disse...

Homens não são verdadeiramente aliados das mulheres, acorda Lola!

Anônimo disse...

"Se bem que é muito comum um misógino se derreter e se apaixonar perdidamente por qualquer mulher que lhe dê atenção, mas isso é outra história."
????
Não entendi.

Anônimo disse...

Se todas as mulheres simplesmente abandonassem os homens, se recusassem a ter qualquer relação com eles, todos os homens, o governo e a economia desmoronariam completamente. Mesmo sem deixar os homens, as mulheres conscientes da extensão de sua superioridade e de seu poder sobre eles, poderiam adquirir controle absoluto sobre tudo dentro de poucas semanas, poderiam realizar a total submissão dos machos às fêmeas. Numa sociedade sã, o macho trotaria obediente atrás da fêmea. O macho é dócil e facilmente conduzido, submetido sem esforços ao domínio de qualquer fêmea que se importe em dominá-lo. O macho, na verdade, deseja desesperadamente ser conduzido pelas fêmeas, quer a Mamãe no comando, quer abandonar-se aos cuidados dela. Mas esta não é uma sociedade sã, e a maioria das mulheres não é, nem vagamente, consciente de sua situação em relação aos homens.

O conflito, portanto, não é entre fêmeas e machos, e sim entre as fêmeas dominadoras, seguras de si mesmas, confiantes de suas próprias capacidades, mordazes, desagradáveis, violentas, egoístas, independentes, orgulhosas, em busca de emoções, que vão aonde querem, arrogantes, que se consideram aptas a governar o universo, que já percorreram livremente os limites desta “sociedade” e estão dispostas a ir muito mais além do que ela tem a oferecer – e as Meninas do Papai amáveis, passivas, aprovadamente “cultas”, delicadas, dignas, domesticadas, dependentes, assustadas, estúpidas, inseguras, carentes de aprovação, incapazes de enfrentar o desconhecido; que querem continuar chafurdando no esgoto (pois ao menos ele é familiar para elas), que querem ficar para trás junto com os macacos; que só se sentem seguras com o Grande Papai ao seu lado, com um homem grande e forte em quem se apoiem e com uma cara gorda e peluda na presidência; que são covardes demais para encarar a horrível realidade do que é um homem, do que é o Papai; que lançaram sua sorte ao lado do suíno, que adaptaram-se à bestialidade, sentem-se superficialmente confortáveis com isso e desconhecem qualquer outro modo de “vida”; que reduziram sua mente, seus pensamentos e suas percepções ao nível do macho; que, carentes de senso, imaginação e perspicácia, só podem ter valor numa “sociedade” masculina; que conseguem ter um lugar ao sol, ou melhor, na lama, somente como bajuladoras, impulsionadoras do ego, tranquilizadoras e reprodutoras; que são repudiadas como inconsequentes pelas outras fêmeas, que projetam suas deficiências, sua masculinidade, sobre todas as fêmeas e veem a fêmea como um verme.

Anônimo disse...

Lola, você já fez alguma postagem sobre Alain Soral?

Anônimo disse...

Direto ao ponto e sem manteiga. Mulheres heterossexuais infelizmente gostam de levar pênis na vagina e fazem fetichização com suas opressões, verdade que foram programadas a isto pelo patriarcado. Mas verdade também que enquanto o feminismo não focar na desconstrução disto não tem como avançar para uma sociedade segura as mulheres.

E um desserviço as mulheres que sofrem as amarguras estruturais do machismo ouvir ou ler uma feminista dizendo "todos os homens menos o meu, o meu e diferentão desconstruído e apoia o feminismo"
Homens não podem apoiar ou participar do feminismo porque eles são os vetores naturais e sociais da opressão, se beneficiam dela quer queiram quer não.
E se não podermos nos livramos deles em uma sociedade utópica, pelo menos que criemos meios de conter-los.

Anônimo disse...

Homens são brutais e violentos como Pitt Bulls, porem como eles também podem serem adestrados.

Anônimo disse...

com quem nos boicota a toda hora e com quem faz alianças com nossos inimigos (que não são os homens, mas os homens misóginos).
-
Lola você consegue ser ao mesmo tempo genial e ingenua.

Anônimo disse...

(Homens não podem apoiar ou participar do feminismo porque eles são os vetores naturais e sociais da opressão, se beneficiam dela quer queiram quer não.)

Exato, dizer que um homem e feminista ou pró feminista e como dizer que existem Aedes egypt
que combatem a dengue.

Anônimo disse...

Mas aí qual a proposta?? Toda mulher vai ter que se "tornar" lesbica? Como se orientação sexual fosse "escolha"? Óbvio que isso não existe. Não concordo que relações heterosexuais sejam necessariamente opressoras, lembre que não há só um tipo de relacionamento. Opressoes e abusos acontecem tambem em relações homossexuais. Em qualquer tipo de relacionamento, precisa haver respeito, igualdade, é fundamental.O que se precisa urgentemente é repensar esse modelo de sociedade começando por mudar mentalidades e a maneira de educar os filhos.

Anônimo disse...

Se sexualidade fosse opção, ninguém gostaria de homem!

Anônimo disse...

Então o que vocês mulheres querem que eu faça? Não estou tretando com você, com a Lola oi com qualquer mulher. Só queria tirar minha dúvida

Anônimo disse...

Com base em quê, criatura? No que vc gosta ou deixa de gostar? Não extrapole sua história de vida para os outros por favor. Acho esse tipo de fala simplista, nao contribui com nada e a realidade é muito mais complexa, gostar envolve muita coisa quando se trata de pessoas. Existe gente boa e ruim em todos os gêneros e orientações.

Miss Nothing disse...

Tem muito relacionamento homossexual opressor...Aliás, é o que tenho visto demais! Opressão, codependência e idealizações que prendem a vida de um dos parceiros, enquanto o outro suga bastante da essência dele. Muitos são realmente pautados e baseados nas relações heterossexuais, mas...Isso é uma questão de educação de base e valorização do indivíduo.

Anônimo disse...

Puts mana ninguém se torna lésbica (Antes fosse simples assim) mas não precisa ser lésbica para não se relacionar nem afetivamente nem sexualmente com o opressor.
A questão não e sexual mas sim de posicionamento (Ainda se fosse sexo com homem ta comprovado que não e grandes porcarias, mais de 80% das mulheres nunca tiveram um orgasmo em sexo heterossexual, e as que tiveram forma em maioria pela estimulação do clitóris que e muito mais intenso e prazeroso , muito poucas curtem penetração)
Mas indo ao que interessa, você já reparou que as mulheres são o único grupo oprimido que se espera que sinta atração e tenha sentimentos românticos para com seus opressores? Não seria como esperar judeus tenham sentimentos românticos para com nazistas ou que escravas sintam atração pelos feitores?
Questione, você vai se surpreender com as conclusões.

Anônimo disse...

17:19 não queremos que você faça ou deixe de fazer nada, ate porque não dependemos de homem fazer ou deixar de fazer seja lá o que for para pautar nossas lutas e questões.
Vocês são tóxicos, suas sexualidades são predatórias e invasivas, e quando performam masculinidade pro minima que sejam oprimem naturalmente metade da população do mundo.
Vocês não tem importância na vida das mulheres e cada vez mais e mais vão acordar para este fato.

Anônimo disse...

E o q é ser mulher? Já não entendo mais nada...

Anônimo disse...

Poupe-me do seu extremismo. Você pode chorar o quanto quiser mas eu vou continuar feminista e heterossexual. Beijinho no ombro!

Anônimo disse...

Esquece, 16:19. Há algumas lésbicas misandricas aqui e alguns trolls que se fingem de feministas que só falam merda nos comentários. Continue vivendo suas relações sexuais se isto está bom pra você. Ninguém pode apontar o dedo na sua cara é ter dizer como se mulher ou como ser feminista.

Anônimo disse...

Mulher 17:19, por favor. Você tá mesmo se importando com esses comentários? Seja o que você quiser ser sem se importar com o julgamento dos outros. Seja apenas a favor da igualdade de direitos para as mulheres. Isso é o feminismo. Nem mais nem menos.

Anônimo disse...

Eu gostaria

Anônimo disse...

Oi lola eu sou a garota que voce cita tanto aí, bom voce ta muito desinformada sobre vários fatores...
Começando eu errei demais e nao mandei nude pra eles, mandei pro meu melhor amigo no qual me expôs, eu gosto das pessoas do chan porque lá posso ser eu mesma mas aqui com voces feministas só vejo ego,autodestruiçao de verdade e competiçao pra uma ser melhor ou mais femea que a outra, a real é que voces sao mais baixas que eu mesma porque a todo momento ficam forçando um tal poder inexistente, só pra provar pra macho que voces podem e fica competindo, isso é ridiculo!
Eu sou moderadora sim mas nao entro mais lá e em chan algum, só estou tentando viver minha vida que ja é uma merda e sim posso precisar de tratamento but voce tbm precisa por falar o que nao sabe, ainda bem que nao citou meu nome senão a cobra iria fumar pro seu lado.
Também desejo teu bem, nao sou uma pessoa ruim.

Anônimo disse...

Ah Lolinha... Sororidade com mulher machista é a última coisa que eu teria. Eu olho a cara dessa Ann Coulter e só penso uma coisa: VACA IMUNDA. Não é só porque ela é mulher que se torna automaticamente digna do meu respeito não. Eu tenho nojo dessa mulher horrorosa. Algumas mulheres não são apenas machistas. A doença mental das mesmas é tamanha que podem ser chamadas de misóginas. Ah e eu adoro o termo biscoiteira de macho. É exatamente isso que antifeministas são. A vaca do Chan suspeito que precise de um psiquiatra.
Eu tolero que uma mulher não seja feminista no sentido de declarar isso abertamente ou fazer militância, tolero que ela escolha uma vida tradicional casando tendo filhos e vivendo em casa. É uma escolha. Tolero que uma mulher seja contra o aborto por objeção religiosa. Tolero porque são escolhas. Mas não tolero que uma mulher seja antifeminista e contra os direitos políticos das mulheres. Minha sororidade com essas cadelas asquerosas é zero!

Anônimo disse...

Tem um jovem chamado "Wallace" que é um dos perseguidos prediletos da quadrilha mascu, entrei em contato com ele e fiquei sabendo que ele está processando o Marcelo maluco vulgo Batoré pela perseguição que vem sofrendo...

Anônimo disse...

Sim, cara colega. Você está precisando de tratamento. Sartre dizia que as pessoas são livres para escolher ser o que quiserem ser. Elas podem escolher inclusive ser um pote creme podre. Foi isso que você escolheu: ser um pote creme podre. Você escolheu se jogar no chão para ser pisada, sua idiota.
"com voces feministas só vejo
ego,autodestruiçao de verdade e competiçao pra uma ser melhor ou mais fêmea que a outra,"

Amor, se você acha que não se jogar no chão e pedir para ser pisada é "ter ego", então estaremos estaremos de pé para sempre, obrigada.
Quanto a autodestruição, meu bem, procure um psiquiatra
Você está projetando a autodestruição que você promove contra si mesma nas feministas. Quem se autodestroi é você. Aceite que nem todas as mulheres (as feministas, principalmente) irão seguir o seu caminho de autodegradação e humilhação. Procure tratamento psiquiátrico enquanto há tempo.

Anônimo disse...

Concordo com a anônima das 20h13. Eh esse meu sentimento. A pessoa não percebe que só o fato de ela estar opinando contra um direito ela já está exercendo esse mesmo direito que visa exterminar. Eh tão contraditório...

Quanto a garota do Chan, sinto pena, aperto no coração quanto ao que pode acontecer com ela e uma imensa vontade de ligar pros seus pais alertando. Espero que ela cresça e veja que chamar atenção não vai levar ela a nada.

Alicia

Anônimo disse...

Não tem importância na sua vida. Não na de todas as feministas. Não fale por todas as mulheres. Você não me representa.

Anônimo disse...

Moça vai se tratar. Vc tem quantos anos? 13?

Anônimo disse...

Não, não seria. Seus exemplos são falsa simetria. Mesmo que vc sinta as coisas dessa forma não é assim que todas as mulheres se sentem. Não é que se espera que as mulheres tenham sentimentos românticos pelos "opressores" é que a maior parte delas sentem amor pelos homens - inclusive muitas feministas hétero. O problema de muitas mulheres aqui no blog é querer falar por todas as mulheres e feministas. Vocês não percebem que estão sendo machistas não?

Anônimo disse...

Homens não sentem amor por mulheres mas sim sentimentos de posse e descarrego hormonal.
Estude sobre o mito do amor romântico e sua funcionalidade no patriarcado.

Anônimo disse...

http://www.filmesonlinehd7.cc/assistir-online-as-sufragistas-suffragette-hd-720p-legendado/

Anônimo disse...

Após a eliminação do dinheiro não haverá mais necessidade de matar os homens; eles serão despojados do único poder que têm sobre as mulheres psicologicamente independentes. Eles só serão capazes de se impor às mulheres-capachos, que gostam de serem submetidas. As outras estarão ocupadas solucionando os poucos problemas que ainda não tiverem sido resolvidos antes de planejarem seu programa para a eternidade e Utopia – renovarão completamente os programas educacionais, que possibilitarão a milhões de mulheres serem preparadas em poucos meses para o trabalho intelectual de alto nível, que hoje exige anos de formação (isso pode ser feito muito facilmente, já que o nosso objetivo educacional é educar, e não perpetuar uma elite acadêmica e intelectual); resolverão os problemas da doença, da velhice e da morte, e reprojetarão radicalmente nossas cidades e bairros. Muitas mulheres continuarão durante algum tempo a pensar que se interessam pelos homens, mas à medida que forem se acostumando à sociedade feminina e se concentrando em seus projetos, elas acabarão por perceber a total inutilidade e banalidade do macho.

Anônimo disse...

Não há nada para amar em homens.

Anônimo disse...

Eu cresci cercada de violencia, a começou com pai, passou pra irmão e se repetiu com TODOS os homens q passaram pela minha vida. Cada um da sua forma. Isso causa o ódio.
A diferença é q até então o radfem foi o único q não passou pano pra esses caras ou tentou justificar.
Sinto muito mas seu feminismo limpinho cheirosinho que "Ama os homens" não vai mudar nada.

Anônimo disse...

"como exigir, por exemplo, creches públicas e gratuitas. Malditas comunas!"

Porque obviamente creches nas em árvore devido à vontade política

Em termos líquidos (benefícios - impostos), nos EUA e em muitos outros países desenvolvidos mulheres pagam MUITO MENOS imposto do que homens; nos EUA só homens, como grupo, pagam impostos em termos líquidos. Isso é estudado e objetivamente quantificável (digitem no Google sex net tax gap e divirtam-se).

As mulheres continuam sustentadas pelos homens, só que agora através do Estado. Isso é FATO, não opinião, é objetivamente quantificável com dados públicos. E por isso odeiam os homens, principalmente os liberais, que jogam na cara sua dependência e incompetência, como grupo, pra ganhar a vida.

https://www.victoria.ac.nz/news/2014/research-shows-disparity-between-tax-paid-by-women-and-men

Anônimo disse...

Substância pesada hein?

Anônimo disse...

O que não falta no feminismo é mulher validando e querendo aprovação masculina, mesmo que pra isso você passe por cima de outras mulheres, silencie outras mulheres, acosse outras mulheres, determine que ideologia elas devem seguir, mandar um belo foda-se para sua liberdade de autodeterminação (o coração do feminismo), proteja homens, acoberte homens conforme seu alinhamento ideológico, enfim, tudo o que uma pessoa não-feminista é capaz de fazer simplesmente porque a socialização é uma coisa infalível e o feminismo sozinho nunca libertou ninguém.

Anônimo disse...

É amiga... bem vindo ao feminismo.

Nem eu entendo mais nada
Hahahah

Anônimo disse...

Acho muito triste mulheres pró-machismo. Não percebem que estão dando um tiro no próprio pé. Um dos exemplos é quando dizem que amizade entre mulheres é falsa ou que a amiga vai querer roubar o namorado delas e com homem a amizade é melhor e verdadeira. Vejo varias garotas apoiando isso. Elas não percebem que para outras mulheres elas que são as amigas "falsas"ou as amigas que irão roubar o namorado delas? Fico enojada toda vez que vejo comentários assim.

Anônimo disse...

Taí duas respostas, comprovando exatamente o que a anônima falou.

Anônimo disse...

Garota das 20:08 que a Lola cita tanto aÍ

Será que você se dá conta que comprovou tudo que a Lola Falou? OU você é doente demais até para reparar nisso?

O único ponto que você desmentiu a Lola foi que você não mandou nude para eles, só para o seu melhor amigo (que deve ser um deles) e que te expos. O resto é tudo verdade: você fez vídeo dizendo que foi estuprada por um deles e gostou, fez áudio acusando um inimigo deles de estupro (o que pode dar cadeia para você por falsa acusação), fez vídeo dizendo ser filha da Lola.

Quem divulgou seus nudes, as pessoas do chan ou as feministas? Você simulou suicídio para tentar escapar das pessoas do chan ou das femnistas que nem sabem que você existe?

Como você é moderadora de um chan sem entrar nele?

Como você pode gostar de pessoas do chan que te fizeram tanto mal? Seus pais sabem que você é doente?

Anônimo disse...

Mas é justamente por conta de tantos comentários estúpidos que foram postados, que muitas mulheres mesmo não sendo anti-feminismo, não querem saber dessa militância. Não é só as mulheres machistas e conservadoras que querem distância dessa militância não, muitas que tem simpatia e interesse pelo feminismo acabam desprezando essa militância por conta de tantas besteiras que principalmente radfems dizem e fazem. Esses ataques a mulheres heteros e incentivando mulheres a ''manipularem'' a sua orientação sexual por ideologia contribuem muito p/ isso, para afastar as mulheres dessa militância. Tanto que até lésbicas ficam com nojo disso, pois acaba incentivando a ''cura gay'', já que p/ essas militantes, orientação sexual se escolhe. Desculpe, Lola, seu texto foi muito interessante, mas olha só esses comentários? Acabam validando e incentivando muito mais a crescente falta de interesse das mulheres por essa militância do que os próprios machistas ou a vontade de agradar machistas. Nem precisa de machismo com militantes desse tipo, que por si só repelem as mulheres dessa militância. Nem adianta dizer que esses comentários ridículos são todos trolls de mascus, pois muitas militantes feministas pensam exatamente como mostram em vários comentários.

Kasturba disse...

Engraçado como tem lésbica pregando o discurso que "todas as mulheres deveriam rejeitar os relacionamentos heterossexuais e se tornarem lésbica, é só querer e se esforçar. Ok, se não conseguir, não precisa se relacionar sexualmente com outras mulheres, mas poderia então não se relacionar com ninguém a vida toda e ser casta."
Me lembra muito o discurso que "todas os gays deveriam rejeitar relacionamentos homossexuais e se relacionarem com pessoas de outro sexo, é só querer e se esforçar. Ok, se não conseguir, não precisa se relacionar sexualmente com o sexo oposto, mas poderia então não se relacionar sexualmente com ninguém e ser casta."

Anônimo disse...

"Esses ataques a mulheres heteros e incentivando mulheres a ''manipularem'' a sua orientação sexual por ideologia"

Queride,
Não se deixe impressionar com o garoto de 13 anos que vem aqui no blog e deixa comentários fazendo-se passar por feminista radical, ele é de casa já.

Bjos de luz.

Anônimo disse...

Não e necessário se tornar lésbica para rejeitar relação hétero,ate porque e uma falta de respeito com as lésbicas tal afirmação.
para rejeitar relação hétero basta constatar o quento relação hétero e toxica para a psiquê, autonomia e saúde física das mulheres.

Isto se dá de uma forma ou de outra, basta constatar que mais de 80% dos divórcios são pedidos por mulheres na faixa de 30 a 40 anos, e depois disto querem distancia de homens e focam suas energias em outras áreas mais importantes da vida, como adquirir conhecimento e se divertirem com amigas e familiares.

Anônimo disse...

Anon 08:03. É maravilhoso que o feminismo seja assim.A pior coisa que existe é o o pensamento único. O feminismo não sofre dessa doença. Pode ter uma vertente de radicais mas pensamento único nunca.

Anônimo disse...

Ta ai em 10:32 uma resposta de uma pessoa igual a vaca do Chan que gosta de se jogar no chão pra ser pisada. Se acha normal fazendo isso é quer que o resto das mulheres façam o mesmo. Mas, amor, desista disso. Nós feministas vamos continuar de pé. Graças as deusas mulheres como você ou não são feministas ou são antifeministas. Continue sendo o monte bosta que você quer ser, mas vai com outras doentes mentais, benzinho. Continuaremos de pé, Sorry! Beijinho no ombro, amor.

Anônimo disse...

ZZzzzzZzzzzzzsZZZzZZzzzz... Comentário de gente que fuma maconha estragada me dá um sono.

Anônimo disse...

Eu sinto muito por você, anon 00:47, de verdade. Mas as minhas experiências com homens não foram assim. Conheço muitos homens que não falam mas são feministas no comportamento deles. Se você teve experiências ruins com homens é compreensível que você os odeie. Mas este não é o caso de todas as mulheres. Não é o meu caso.Eu espero que os homens que te machucaram sejam punidos. Afinal o feminismo também luta para isso não é mesmo?

Joana disse...

Não, menina. Aqui não tem ninguém competindo sobre nada. Leia o conteúdo do blog pulando os comentários de um certo troll que tenta se passar por uma misândrica e você vai entender melhor. Os comentários desrespeitosos e ofensivos NÃO partem das feministas mas de trolls que desejam desautorizá-las e desqualificar sua fala. Não se deixe enganar. Se fosse competição, não seria sobre igualdade, que é o que buscamos. Nossa mensagem não é de baixaria e de escracho, é de respeito.

Anônimo disse...

Odeiam o teu cu! As feministas, exceto algumas, não odeiam todos os homens. Odiamos ratos nojentos como você que se acha superior às mulheres. Que pensa que mulher é incompetente para se sustentar sozinha. Tenho certeza que esse "liberal" de merda aí não consegue pegar uma mulher porque é um completo incompetente e vem descarregar as frustrações dele diminuindo as mulheres aqui. Cara vai melhorar tuas habilidades de conquistar as mulheres que é melhor, vai. Te garanto que vc vai conseguir pegar pelo menos uma dessas mulheres que se jogam no chão para que pisem nelas. Uma mulher com saúde mental vc não consegue conquistar. Pq nenhuma quer dar para um monte merda igual a você.
Ah continuaremos sendo competentíssimas e vencendo todas as barreiras que o machismo nos impõe com o objetivo de fazer-nos desistir da luta e voltar pra casa. Cara, machistas de bosta como vc já perderam essa guerra. Nós somos e continuaremos a ser tudo que quisermos ser.
Vai bater uma punhetinha no teu pau minúsculo que é melhor o que tu faz. Vai ter que ficar nessa enquanto não consegue um pote creme podre pra transar contigo.
#ChupaPorcoChauvinista

Anônimo disse...

Opa, seria o que não falta no "ANTIFEMINISMO" feminismo é exatamente o contrário de tudo isso.

Anônimo disse...

Concordo em tudo. A Lola dessa esses comentários de ódio aqui que tenho certeza que são trolls disfarçados de feministas é também esse movimento radfem, que pra mim nem é feminismo.

Joana disse...

Pessoa... Aqui NÃO é um blog radical. Por que você não leva esse tipo de discurso extremista para onde as pessoas o QUEREM? Aqui, ninguém quer radicalismo mas FEMINISMO. Nem sei quantas vezes eu mesma já disse isso. Pare. Não curte o nosso feminismo? Vá para onde você curte. Se você é sádica, não somos masoquistas para ficarmos sofrendo indefinidamente com a quantidade de TOLICES que você escreve TODO DIA. Poupe-nos e se poupe.

Joana disse...

Ué... E essas crianças que são matriculadas nas creches são filhas apenas das mulheres? Nessas horas a direita não lembra que "tem que passar pelas bolas de um homem", como alguém falou num post ali atrás? Ah, vão, né! O que mais observamos, ultimamente, é homem querendo ser sustentado por mulher.

Anônimo disse...

Para mim o relacionamento hétero tem sido fonte de saúde e felicidade, obrigada.

Joana disse...

Que coisa feia, pessoa! Pare de fingir que é feminista. Você veio aqui desacatá-la exatamente para validar o argumento que ela expõe: que aqui existe competição e destruição. Deixe a garota em paz. Deixe o blog em paz, caso não tenha nada construtivo a dizer.

Joana disse...

Kasturba, eu sou lésbica. Em mim, era tão evidente que não houve um dia ou uma fase da descoberta. Simplesmente era o meu natural. Mas vejo que infelizmente é bem do jeito que você expôs. Há, sim, muitas lésbicas querendo impor a homossexualidade. Não vejo como isso seria possível. Da mesma forma que jamais desejei beijar um homem, uma mulher hétero pode jamais desejar beijar outra mulher. Lesbianismo político é papo furado. Ou se tem tesão ou não se tem e que cada um aprenda a respeitar a sexualidade do outro, afinal, cabe a cada um viver a sua.

Joana disse...

Menos, pessoa... Você não pode ver o rosto nem o RG de quem comenta para afirmar que muitas militantes feministas fazem comentários ridículos, aqui. É visível que um mesmo troll desocupado passa o dia tentando atrapalhar o debate sério e a partilha de ideias positivas.

Joana disse...

Pare, troll. Viva a SUA vida. Não queira viver a dos outros pois não lhe pertence.

Anônimo disse...

Desculpe, Joana. Sou mulher e feminista e conheço bem a estória da Emma porque lurko o dogolachan. Nunca comento lá mas leio.

Sei que tudo que a Lola escreve sobre os malditos mascus é verdade. Não estou atacando a garota doente mas fazendo perguntas. Não tenho sororidade com quem ataca irmãs.

Gosto de você e dos seus comentários mas você não sabe o que está falando sobre a Emma.

Ninguém está competindo com ela. Até porque ela já perdeu. Olha a merda de vida que a garota leva. Modera chan misógino. Tem que fingir suicidio para fugir dos doentes.

Joana disse...

Um pequeno alfinete... ou mesmo só o contato com o ar... Ai... Ploft! Sua bolha da ilusão acabou de estourar! Sopre outra. Quem sabe dura mais um segundo. Aceita, troll. Muita gente gostaria, SIM.

Anônimo disse...

você é machista se você chama uma mulher de vaca

Joana disse...

Pessoa, se a minha mãe não adorasse pênis na vagina, provavelmente eu não estaria aqui. Nem você. Você não tem poder de escolher pelos outros. Nem eu. A diferença entre nós é que tentando escolher pelos outros, você só consegue se fazer infeliz, mais nada.

Anônimo disse...

Depende Joana. Eu sou anon das 22:37 que respondeu a anon das 20:08. E sou feminista sim. Para mim o mero fato dela ser mulher não é o suficiente para que eu a trate com "respeito". É preciso dizer a verdade na cara dessa mulher: que está nessa situação de humilhação por escolha é que precisa de tratamento psiquiátrico. Isto não é normal. Só Deus sabe quando essa criatura vai acordar para a realidade de estar lidando com máscul perigosos. Espero que ela não venha a morrer antes.
Mulheres que agem como ela validam o machismo. Fazem parecer que todas as mulheres aprovam e gostam do machismo. Quanto aos comentários misândricos que odeiam todos os homens indiscriminadamente ou pregam a cura hétero, eu não sei de quem são. E não são meus. Sinto muito gente, mas minha sororidade tem limites também. Mulheres com esse comportamento autodestrutivo e humilhante precisam de psiquiatra.

Anônimo disse...

Digo mais uma vez: essa garota precisa de ajuda psiquiátrica antes que acabe morrendo por suicídio ou nas mãos de um mascul assassino.

Joana disse...

Agradeço por gostar de mim e dos meus comentários. Me expressei daquela forma porque embora não conheça a Emma, jamais daria a ela aquilo que já recebe dos mascus: rótulo de doente, acusações, agressividade, condenação por erros pretéritos. Não desejo que ela pense que já perdeu mas enxergue que enquanto existir vida, há chance de recomeçar. Meu pensamento é semelhante ao da Lola - mesmo quando a pessoa nos boicota, tento exercer a sororidade.

Anônimo disse...

Joana nas paginas de varias vertentes feministas no facebook da para ver rosto e tudo mais, varias fotos, emprego, onde estudou. E varias feministas de corrente radical tem discurso igualzinho ou muito similar a estes dai, infelizmente.
Mas acredito sim que alguns trolls anônimos devam se aproveitar disto também.

Anônimo disse...

Gente não existe isto de cura hétero, não e disto que se trata, mas sim de posicionamento politico. Nós somos seres sociais não animais irracionais, e neste contexto sim, relação hétero e prejudicial a saúde física e psicológica da mulher em uma sociedade patriarcal, e juntamente com a maternidade compulsória a heterossexualidade compulsória como o são socialmente são sim calcanhares de aquiles para avanços nos direitos das mulheres.

Joana disse...

"É preciso dizer a verdade na cara dessa mulher." Seria ok, se fosse uma mulher. É uma MENINA, uma garota que não está se apercebendo da dimensão do mal com o qual tem convivido. Concordo totalmente com você no sentido de que ela precisa de tratamento urgente, a fim de que pare de se autossabotar.

Joana disse...

Sim, mas porque isso é verdade lá, não dá para afirmar que seja aqui, onde não vemos quem comenta e muita coisa acaba soando a trollagem deslavada.

Anônimo disse...

Eu admiro essa sororidade de vocês, mas sou uma feminista que não posso exerce-la dessa forma. Não se trata de tratá-la como os masculs a tratam, mas de ver a realidade. E a realidade é que está garota está doente, precisa de ajuda psiquiátrica e se não receber em pouco tempo pode ser tarde demais. Talvez os pais dela, se ela que ela os tem nem saibam o que ocorre. Esse machismo dela não é o machismo cotidiano de pessoas normais do dia a dia. Ela tem uma doença mental. Não se trata de xingamento. É realidade. Ninguém aceita estupro, degradação, autodestruição, ameaça de morte tendo uma mente saudável. Muito menos ver o feminismo como um problema - como ela faz - por ele ser contra tais coisas.
Acho que até uma antifeminista como Ann Coulter acharia que essa garota tem problemas mentais.

Anônimo disse...

Joana, não precisa ser psiquiatra para saber que a garota é doente. É só ver o comentário deixado por ela mesma aqui no blog 20:08

<< eu gosto das pessoas do chan porque lá posso ser eu mesma mas aqui com voces feministas só vejo ego,autodestruiçao de verdade e competiçao pra uma ser melhor ou mais femea que a outra >>

Ela gosta de homens doentes que odeiam todas as mulheres, até as próprias mães. Homens que divulgam fotos e vídeos que ela mandou para eles. Homens que ameaçam ela tanto que ela teve que fingir que se matou. Homens que brigam e competem o tempo todo entre si. Ela projeta nas feministas tudo que ela e esses homens doentes fazem.

E não são erros pretéritos que ela cometeu. Ela comete os mesmos erros agora no presente. Se ela não mudar há tempo pode ser morta pelos mascus. Vai culpar quem? As feministas?

O erro da Lola é que ela é boazinha demais. Quer ser a mãezona de todo mundo. Ela devia ter ódio por algumas pessoas como algumas pessoas tem dela. Não tem que ter pena da Emma. Emma é perigosa, é má, é doente, uma vibora.

Joana disse...

De novo? O disco ainda não arranhou? Socorro! Todo dia, mil vezes a mesma coisa! Já deu, pessoa, já enfastiou, PERCEBA!

Anônimo disse...

Essa Ann Coulter nunca teve filhos e vem dar pitaco sobre o que as mulheres devem requerer do estado. Dai-me paciência, Senhor.
Acho muito hipócrita uma mulher como ela, que se diz contra o feminismo por que o feminismo "atacou" a castidade que protegia as mulheres sendo que ela mesma mantém relacionamentos com homens sem nunca ter casado. Ou seja, de casta Ann Coulter não tem nada.
Ann Coulter não passa de uma piada.

Anônimo disse...

Não sabia que era uma menina. Pensei que fosse mulher adulta.

Joana disse...

Ok, é a sua opinião e como tal, a respeito. Mas não quero ódio dentro de mim. O ódio é péssima companhia e um dos piores conselheiros.

lola aronovich disse...

Essa garota é jovem mas já tem 18 anos, Joana. Não é mais menor de idade e agora pode ser punida legalmente pelos crimes que comete, como acusar um homem que ela nem conhece de estupro -- porque os mascus mandaram. Ou dizer ser minha filha. Olha a doença! Ela não é perigosa como podem ser outros mascus, mas é perigosa também. Faz parte da quadrilha deles. Se algum dia a polícia prender a quadrilha, ela pode ser responsabilizada também. Imagina que coisa, jogar a vida fora por causa de mascus. E concordo com o que outrxs comentaristas disseram: não tem nada a ver ser feminista ou misógino. Qualquer um pode ver que ela é doente. Precisa de tratamento para salvar sua vida. Será que avisar os pais dela para eles fazerem alguma coisa resolve? Se bem que eles devem saber. Me disseram que ela já disse em video que quer matar a própria mãe.

Joana disse...

Eu não disse que ela não está com problemas, nem deixei de perceber isto. A menina está com problemas graves. Mas se formos respeitar seres humanos apenas com base em merecimentos, ficará mais complicado porque não podemos conhecer o verdadeiro sentimento de ninguém. Muitas vezes, uma pessoa que parece ter merecimentos, age assim por conveniência ou interesse.

Joana disse...

Sim, Lola, eu já disse em comentários anteriores que a garota está com problemas graves e precisa se tratar. Só discordei do fato de que é preciso odiar, é preciso "jogar na cara" e tais. Não vim aqui defender a garota. Vim colocar que, em regra, uma pessoa não precisa ser agressiva para opinar, mesmo quando o assunto é espinhoso. E se incluí o "em regra" é porque às tolices dos mascus ou do troll lesbopolítico anomalia y, é impossível ofertar uma bela resposta.

Joana disse...

Anon das 15h, o post menciona uma garota, logo, tomei o termo por literal. Mas a Lola acabou de esclarecer que a garota já tem 18 anos, portanto, retiro o que disse quanto a se tratar de alguém incapaz de responder juridicamente por seus atos.

Anônimo disse...

Ok Joana, tudo bem. Acho apenas que se você soubesse do que a Emma é capaz você não teria pena dela. Ela é uma mentirosa compulsiva que não mede esforços para destruir a vida das pessoas. Principalmente a dela própria. E tudo para ser aceita por mascus que odeiam ela.

titia disse...

Validadoras (suspiro desanimado). Nem tenho mais energia pra ficar raiva. Só sinto uma mistura em doses iguais de pena, tédio, resignação diante do fato de que elas vão se ferrar um dia, uma certa má vontade, muita vergonha alheia e uma dose extra de desprezo.

20:08 minha cara mascu com pepeca:

Não adianta. Esses caras de quem você diz gostar te odeiam. Eles te veem como um pedaço de carne a ser consumido, um buraco onde eles podem esvaziar o saco, um depósito de porra que também serve pra eles descontarem suas frustrações, fracassos, complexos, que eles podem culpar por tudo que está errado na vidinha meia boca deles. Eles não gostam de você. Eles te odeiam tanto quanto odeiam a gente. As bajulações e o puxa-saquismo são só fachada; eles te odeiam apenas por ser mulher.

Você precisa urgente de um tratamento, minha filha. Precisa urgente tratar a sua cabeça, e falo isso como alguém que já esteve no seu lugar. Não cheguei ao extremo de agradar mascus doentes e cheios de ódio apenas porque não os conhecia, mas já fui capacho de gente que não tinha nada de bom na cabeça e me fazia mal, ou me odiava apenas por eu ser quem sou. Vá se tratar urgentemente, minha filha, porque se continuar desse jeito você vai terminar destruída, tanto mental quanto fisicamente.

Anônimo disse...

Sou? Então eu vou dizer mais uma vez: Ann Coulter é uma vaca imunda! Você acha que sou "machista" porque chamei esse pessoas asquerosa de vaca? Mas tem uma coisa que eu não sou: politicamente correta em excesso. E para mim essa Ann Coulter é uma vaca imunda que prega que mulheres não devem opinar na política por não entenderem de política. É uma vaca que prega contra o sufrágio feminino. E eu prefiro o meu "machismo" (palavra sua) do que o machismo verdadeiro dessa vaca nojenta.
E não vem dar uma de feminista aqui não que vc não é, colega. Vai defender gente que quer o fim dos direitos políticos das mulheres - e portanto é uma vaca machista de verdade - em outro lugar. E outra, eu não acredito que você é feminista. Não colou, tá.
É cada assombração que me parece: gente que se preocupa porque uma vaca está sendo chamada de vaca, mas não se preocupa porque está mesma vaca desce o cacete nas feministas é prega pelo fim dos direitos políticos e da liberdade sexual das mulheres. Ninguém aqui é tão idiota a ponto de acreditar que você é uma feminista, troll. E o machista ao defender essa vaca aqui é você.

Joana disse...

Isso é um tema que deveria ser amplamente discutido, a bem da sanidade mental de qualquer ser humano. O que leva uma pessoa a uma busca desesperada e destrutiva (inclusive autodestrutiva) por aceitação? E se esse comportamento não for causa mas consequência? Onde está a causa? É o que me pergunto.

Anônimo disse...

Ela é a favor da guerra contra todos os mulçumanos e a cristianização forçada deles. Essa mulher é um montro!

Anônimo disse...

Sobre o caráter dela, não tem nada a ver com ser machista ou feminista. Ela mesma já ficou com outras mulheres, tem no facebook símbolo do comunismo, vive apoiando bandeiras da esquerda. Elá é só um ser de mau caráter mesmo, ela já disse ter planejado matar a família, torturar animais como o hamster dela, ter planejado fazer o "amigo dela, dono do chan misógino" ser preso, inventa pra internet toda que foi abusada pela família, traiu todas as amizades e todos os relacionamentos que teve e sempre nega tudo o que faz. As pessoas que já a conheceram sempre se afastam dela e dizem que ela é psicopata e manipuladora.

Anônimo disse...

As pessoas não são feitas apenas de sentimentos puros e nobres, Joana. O ódio e a comunicação agressiva podem ser legítimas e no caso mencionado essa comunicação "agressiva" se justifica. Lembro de um ditado que diz que quem ser tão bom a ponto de "poupar a vida do lobo pode está condenando a morte as ovelhas". Não é todo mundo que merece bondade, piedade e paciência. Além disso as pessoas são humanas e não podem ser politicamente corretas, lindas e educadas o tempo todo. Algumas vezes a linguagem agressiva e o ódio dirigido as coisas certas sao legítimos.
Se temos sentimentos negativos até hoje é porque eles exercem alguma função importante em nossas vidas.

Anônimo disse...

Não se preocupem meninas rsrsrs, o feminismo demonizando todos os homens de um lado e do outro Netflix, Playstation, Pornografia virtual, redes (Anti)sociais estão afastando cada vez mais homens de mulheres nesta nova geração.
Logo a relação homem mulher vai ficar impraticável mesmo, por inaptidão de ambas as partes.
:)

Anônimo disse...

Agora está mais que respondido: Essa garota beira a psicopatia. Fiquem longe dela.

Anônimo disse...

Não tem ninguém querendo forçar que héteros "sejam lésbicas" sem serem realmente. Essa afirmação sem noção das héteros muito preocupadas com "serem forçadas pelas lésbicas a serem lésbicas" só deixa bem clara a sua homofobia/lesbofobia (pois é o mesmo papo absurdo de pavor da "heterofobia" e da "ditadura gay"), só demonstra sua visão de lésbicas como objetos sexuais/fetiches substitutos aos homens, só comprova toda sua dependência e apego a heterossexualidade, que é a base do domínio masculino e beneficia os homens às custas das mulheres, prejudica as mulheres. O que vocês estão fazendo é mais um rito de lealdade aos machos e à falocracia, é uma confirmação da sua aderência à dominação masculina e subordinação feminina.

Joana disse...

Mas eu não argumentei isto! Ninguém é feito só de sentimentos puros e nobres. Nem eu nem ninguém. Mas está nas minhas mãos elaborar o que sinto, o que digo, como me posiciono.

Anônimo disse...

Vocês estão profundamente doentes, queridas, estão completamente dependentes de sexo, de relacionamentos sexuais, dependentes de estarem presas a macho, atreladas a macho, ou outra mulher em vez disso. Isso é o contrário da independência, da autonomia e da autodeterminação feminina que o feminismo precisa para existir. Quem não passa um minto sozinha nem conhece a si mesma. Desejo sinceras melhoras e tudo de bom à todas.

Anônimo disse...

Eu vou continuar me relacionando com os hoemns, fofas. Sorry. Vc vai ter que lidar com o fato de que nem todas as mulheres odeiam homens.

Anônimo disse...

Por mais estupido que possa parecer, o que diz o anon. das 15:59 faz sentido> Ageração atual esta se tornando a mais anti social e encubada de todas, vários estudos apontam isto.

Anônimo disse...

Deus me dá paciência para lidar com gente que usa maconha estragada como anon 16:15 e vê homofobia onde ela não existe, mas q acha que mulheres são hétero por dependência emocional sem perceberem que estão sendo heterofobicas machistas. Oh, my útero!

Anônimo disse...

Héteros projetam em homossexuais e na homossexualidade os defeitos e as inadequações desagradáveis e nocivas tão próprias da heterossexualidade.

Anônimo disse...

Esse troll lesbopolitico não percebe mesmo que está sendo ridículo. Tem um monte de gente aqui que não acredita que vc é feminista, ficar.

Anônimo disse...

Não é nem ódio aos homens, meu bem, está muito mais para desprezo.

Anônimo disse...

Cuidado, fof@ das 16:23. A doença aqui está em você. O feminismo não prega o fim dos relacionamentos sexuais. Existem muito feminismos. Pelo contrário o feminismo fala de liberdade sexual para as mulheres. Que elas não sejam consideradas vadias porque gostam de transar com homens ou mulheres.
Antes de se fingir de feminista e dizer o que é feminismo pelo menos prenda de verdade o que é o feminismo.
Ah mas o seu objetivo é só ser um troll pregando como um fanático religioso cristão a abstinência sexual, não é. O doente mental aqui é você, colega.

Joana disse...

Troll, guarde a sua loucura para você. Ser lésbica não tem nada a ver com perder a lucidez. Você perdeu. Enxerga o que não existe.

Anônimo disse...

"Sobre o caráter dela, não tem nada a ver com ser machista ou feminista. Ela mesma já ficou com outras mulheres, tem no facebook símbolo do comunismo, vive apoiando bandeiras da esquerda. Elá é só um ser de mau caráter mesmo, ela já disse ter planejado matar a família, torturar animais como o hamster dela, ter planejado fazer o "amigo dela, dono do chan misógino" ser preso, inventa pra internet toda que foi abusada pela família, traiu todas as amizades e todos os relacionamentos que teve e sempre nega tudo o que faz. As pessoas que já a conheceram sempre se afastam dela e dizem que ela é psicopata e manipuladora."

É a "lolly vômito" ? Não sabia que ela andava com mascu (é masculinista). Coitada, a sitação dela acho que é pior do que qualquer 1 poderia imaginar ;o

Anônimo disse...

Ah, amor das 16:23. Eu vivo um relacionamento heterossexual muito satisfatório é tenho vários minutos sozinha para me conhecer. Afinal eu meu noivo não somos ligados como gêmeos siameses, sabe. Conheço a mim mesma melhor do que você, sou feminista e adoro sexo. Lide com isso, bb.

Joana disse...

Hoje eu resolvi te responder mais ou menos a mesma coisa todas as vezes, para ver se você percebe o quanto é importuno e inoportuno. Quer ser assexual? Seja. Ótimo para você. Mas os outros vão continuar sendo o que quiserem. Sente-se e chore, troll. Ninguém nasceu para fazer a sua vontade e menos ainda para te aturar.

Anônimo disse...

Eu acho lindo como quando uma mulher ouve o que não quer, parte logo pro "vc eh um fracassado que não pega mulher" ou seja, o valor do cara é medido pelo quanto vc acha ele atraente. Narcisismo puro isso aí, querida

Anônimo disse...

E sobre essa forma de falar, de se expressar que me refiro. Acho que as vezes a comunicação agressiva se é direcionada as coisas certas se justifica.

Anônimo disse...

Quem acredita em heterofobia é homofóbico(a) sim, e o cúmulo da desonestidade e covardia, pois não tem coragem de admitir, mas a homofobia escoa do mesmo jeito, não adianta fingir.

Anônimo disse...

Alguém não entende metáforas ou comparações simples...

Anônimo disse...

Você tem razão anon 16:44, eu ouvi o que não queria: um monte mentiras suas sobre a capacidade feminina ditas por um troll recalcado. E que na verdade vc morre de inveja das mulheres porque elas não apenas são competentes e capazes como são mais capazes que você. Você também sente ódio e despeito porque agora tem que competir com mulheres que te passam para trás no mercado de trabalho. Você morre de raiva porque sabe que os homens precisam de creches paga pelo estado para deixar os seus filhos porque as mulheres, para a tua infelicidade, não se restringem mais a esfera pública.
É exatamente isso que você é: um fracassado que não pega mulher de verdade. Porque nenhuma mulher de verdade se deita no chão e pede pra ser pisada e humilhada. São estas que talvez queiram dar pra você. As que tem saúde mental não. Vá aprender a ser homem de verdade, vá. Quando vc tiver amor próprio vc vai conseguir conquistar mulheres de verdade é ser feliz de verdade. Ou se vc não gosta da fruta feminina vá dar para outro homem. Nada de errado nisso.

Anônimo disse...

Acho que estão começando a sentir desprezo por aqui é por você, anon 16:34

Anônimo disse...

" Ageração atual esta se tornando a mais anti social e encubada de todas, vários estudos apontam isto"
Verdade, inclusive vários bares e baladas estão fechando e apontando a insociabilidade da geração Milenials como fator determinante.

Anônimo disse...

Parece que tem um troll se fingindo de lésbica feminista aqui nas 16:30. O inútil ta querendo aparecer.

Anônimo disse...

Anon 16:44 embora não seja verdade que o comentário leve a conclusão de que anon 13:27 mede o valor do cara pela aparência dele não seria nada mal fazer isso . Os homens já fazem isso com as mulheres. E elas sobreviveram. Eles só provariam do próprio veneno, mas se acostumaram também.

Anônimo disse...

Anon 16:58. Antes de comentar não beba

Anônimo disse...

15:52, existem mosquistos aedes aegypti que combatem a dengue, então você está duplamente enganada kkkkkkk.
Leia:

http://g1.globo.com/jornal-hoje/noticia/2014/07/mosquito-geneticamente-modificado-pode-ajudar-no-combate-dengue.html

Anônimo disse...

"Se um viajante, retornando de um país distante, trouxer-nos uma história de homens, totalmente diferentes dos quais nós temos qualquer familiaridade; homens, que eram totalmente despidos de avareza, ambição, ou vingança; que não conheciam nenhum prazer, além da amizade, generosidade e espírito público; nós devemos imediatamente, a partir dessas circunstâncias, detectar a mentira, e provar que ele é um mentiroso, com a mesma certeza como se ele tivesse recheado sua narrativa com histórias de centauros e dragões, milagres e prodígios."
David Hume, Uma Investigação Sobre o Entendimento Humano

Anônimo disse...

Siga seus próprios conselhos, palhaço!

Anônimo disse...

Mulheres héteros são as maiores odiadoras de homens, pois são elas quem convivem intimamente com eles.

Joana disse...

Começando? Rs...

Joana disse...

Na minha forma de analisar, é mais fácil que a comunicação agressiva produza confronto que reflexão. Se o que objetivo produzir é análise, acredito no poder das palavras brandas.

Anônimo disse...

Estou contigo, Joana!

Joana disse...

É... e agora, quando pensávamos que não faltava mais nada, tem troll se espichando para tentar validar suas próprias loucuras... Triste. Lamentável que haja gente tão iludida e tão carente.

Anônimo disse...

Gente, esse aí é só um machinho ressentido. Uma bosta de homem fracassado que joga a culpa dos seus problemas em cima das mulheres.

Joana disse...

Mas pessoas! Hoje o troll está descontroladíssimo! Que isso, troll! O que você quer? Palmas? Confetes? Pela sua fala, percebe-se nitidamente a razão da sua solidão. Ninguém aguenta.

Anônimo disse...

Isso mesmo, Joana! Certeira!

Anônimo disse...

Joana, percebi q esse é um troço, ele repete as mesmas coisas. Parece um brinquedo dando defeito.

Anônimo disse...

Eu quis dizer troll e não troço.

Anônimo disse...

Esse aí é um troll. Não perca seu tempo.

Anônimo disse...

O feminismo é tão ruim para os homens que muitas mulheres não acreditam que homens possam ser feministas. Eu acho que não podem mesmo.

Anônimo disse...

Sempre o mesmo blablabla "não pega mulher", "fracassado" pq obviamente vcs são videntes né, sabem tudo da minha vida

Mas gostei da reação, parece que eu pisei num calo

Anon 16h44

Anônimo disse...

Só lí o título pq tenho preguica de ler textões.

Seria o post uma indireta para nobre ministra Carmen Lúcia, que deu um hadouken no políticamente correto ao proibir o MEC de dar nota zero pra redacões que violem o direito dos manos?

Anônimo disse...

Quanta loucura! Não dá pra entender nada desses comentários, principalmente os últimos. Parece que a maluquice vai só aumentando...

Anônimo disse...

Perfeita, 16:15!O que mais tem aqui neste Blog e sua lista de comentários é mulher defendendo homem. Em cada comentário lúcido que é escrito sobre o patriarcado e sua dominação de corpos e subjetividades, aparece uma mulher de subjetividade dominada, explodindo como pipoca, corpo também submetido, pronta a fazer sua réplica, sua ofensa pessoal e sua distorção do texto.

Em que elas são diferentes da garota citada no post? Em nada. São todas subjetividade e corpos assujeitados e submissos, sob controle, sob cabresto. Uma formatada pelo conservadorismo e sua miríade de perversidades (misoginia, pedofilia, prostituição, pornografia, capitalismo, machismo, homofobia...) e outras pelo liberalismo estadunidense e sua miríade de apropriações, disfarces, infiltrações e falsas liberdades, essas térmitas travestidas.

Mantendo a coesão de cada pacote-mulher anti-feminista e pseudo-feminista, estão o ego, o narcisismo, as couraças rígidas da doença do 'eu', a subjetividade tão monolítica que luta pela sua desgraça como quem luta por sua própria vida.

E com a cumplicidade dessas mulheres assujeitadas, o patriarcado permanece e persiste, o conservadorismo se torna popular, o fascismo se espalha, e o capitalismo segue destruindo e desumanizando. Até não restar mais mulheres, mas somente pessoas desumanizadas portadoras de útero.

Anônimo disse...

Lola, você assistiu/leu os contos da Aia? Primeiro devorei o seriado e no mesmo dia encomendei o livro. Como um livro escrito há décadas atrás pode ser tão o retrato de um possível futuro tão sombrio? Tinha reações vicerais ao mesmo tempo que cheguei a gritar "ISSO É SORORIDADE!" em lágrimas em certas cenas.

(Ah, comecei a ler it can't happen here há uma semana e tb é assustador como descreve muito da nossa já realidade mundial!)

Anônimo disse...

As palavras verdadeiras não são brandas e as palavras brandas não são verdadeiras.

Anônimo disse...

A patrulha da defesa de homens não parou aqui para defendê-los com seus coices onipresentes, pois você usou uma citação de um homem. Esperta.

Anônimo disse...

Feminismo não existe mesmo p/ agradar homem, pois o objetivo do feminismo é libertar as mulheres, destruir o patriarcado e acabar com o falso poder que os machos possuem

Anônimo disse...

É que este blablabla é importante pra vc nunca esquecer quem vc é anon 01:10. Um fracassado que não tem a mínima competência pra pegar uma mulher de verdade. Vou repetir pra vc quantas vezes for preciso. Não se preocupe. Ah e vc não pisou em calo nenhum. Pelo contrário parece que os seus calos foram pisados. E por todas as mulheres com quem você não consegue competir graças a sua incompetência e incapacidade. Não se preocupe, queridinho. Nós postaremos os seus calos para sempre.

Anônimo disse...

Se leva a análise ou ao confronto não é o que estou avaliando. Disse apenas que a comunicação agressiva se justifica quando direcionada para as coisas certas. E o confronto não é necessariamente mal.

Anônimo disse...

Anon 20:09, as pessoas desse blog estão começando a sentir desprezo por comentários de ódio como o seu. Pare de fumar maconha estragada antes de comentar mulher. Pare de delirar.

Anônimo disse...

Quem dá coices aqui sao vcs da patrulha de extermínio de homens, credo! Vocês parecem mesmo que estão com o sangue cheio de uma substância alucinógena pesada. É cada delírio da porra nos comentários.

Anônimo disse...

Joana, eu tenho essa teoria também. O troll lesbopolitico do extermínio de homens é carente de atenção na vida real e veio aqui pra tentar aparecer. Coitado, só ta ganhando desprezo.

Anônimo disse...

É nada. O feminismo é bom pra toda mundo, anon 19:13. Relações mais igualitárias são mais felizes.

Anônimo disse...

Hadouken, anon 19:57? To tem 12 anos né boy?
O único "Hadouken" foi nos direitos humanos. Agora vai ter um monte de doente mental fazendo redação sobre exterminar raças, pregar que exista apenas uma religião e outras idéias de porco que só gente de direita consegue ter.
Quanto a Carmen Lucia, ela é a prova de que ser mulher não é o suficiente para merecer respeito. Que decisão horrível esta mulher tomou.
E ainda tem esse troll burro de 12 anos que não sabe a diferença entre politicamente correto e direitos humanos. Socorrido por é por isso que este país está afundando. É muita gente lixosa é burra.

Anônimo disse...

Na verdade, anon 20:02, a maluquice foi aumentando sim, mas é porque a maior parte dos comentários loucos é de um troll lesbopolitico esquizofrênico querendo atenção.

Anônimo disse...

Faz algum sentido, anon 20:10. Mas isso não é uma regra. As vezes palavras verdadeiras são brandas sim.

Anônimo disse...

Falou tudo. O feminismo não é pra agradar os homens e sim para destruir o patriarcado. Mas o troll lesbopolitico aqui quer dizer que acabar com o patriarcado é exterminar os homens. Isso não tem nada a ver. Aliás querer exterminar os homens é a mesma atitude dos nazistas querendo exterminar judeus. Isso não é feminismo. E as pessoas aqui desprezam esse trollzinho lesbopolitico hater de merda.

Anônimo disse...

Muda o disco, liberaloide puxa-sacos.

Anônimo disse...

Quem é mesmo que está com a corrente sanguínea cheia de substâncias nocivas que alteram seu raciocínio e sua percepção da realidade?

Anônimo disse...

Sêmen: Guerra Química Contra as Mulheres. Parte 1 - Sêmen: Munição Química: O que o Sêmen faz para as Fêmeas.

https://trustyourperceptions.wordpress.com/2016/05/15/semen-mens-chemical-war-against-women-part-i-male-chemical-munitions-what-semen-does-to-females/

Anônimo disse...

nao entendi, mulheres adultas ficam em creches publicas ? achava que eram criancas naos?

Anônimo disse...

Sobre heterossexualidade compulsória:

"Não me admira que exista um número muito pequeno de lésbicas na Índia. Porque o número de morte de fetos femininos é muito grande. E as garotas que sobrevivem são educadas estritamente de uma maneira patriarcal. Elas são casadas com homens antes que possam entender sexualidade, atração... A maioria das mulheres descobrem que são lésbicas ou bissexuais depois de terem se casado com o sexo oposto e ter parido. Eu sou sortuda por não ter sofrido essa pressão do casamento. Então eu pude descobrir meu verdadeiro eu aos 18 e pelos 22 eu me aceitei completamente como eu sou. Mas há ainda muitas garotas que não podem pensar sobre sexo e e sexualidade porque elas foram educadas de uma forma que a única coisa que elas podem pensar é no casamento com o sexo oposto e ter filhos com um homem. Elas estão tão acostumadas com a adoração masculina. Eles vêem suas mães fazerem isso. Elas vêem suas irmãs e suas cunhadas fazerem isso. Elas viram suas tias fazer isso. Então elas não podem imaginar um mundo sem homens. Uma família que se constituí por duas mulheres é inimaginável para elas." Priya Das

Anônimo disse...

Ofensas pessoais, distorção de sentido e tentativa (mais uma) de silenciamento são táticas mais que usuais de conservadores, fascistas e masculinistas.

O impedimento cognitivo e a mediocridade também. Diante diante de pensamento, não opinião, tecido em bom português, uma mulher assujeitada, ou um masculinista tentando se passar pelo pleonasmo mulher liberal submissa narcisista em negação, não tem capacidade cognitiva para o entendimento do mesmo pensamento e, em esperneamento de ódio, atenta não só contra as mulheres mas contra a língua portuguesa.

Anônimo disse...

A patrulha de defesa dos homens fez uma nova ronda pela seção de comentários deste blog e, espera-se, faça outra, pois o ódio é um motor que nunca pára.

Além da esperada agressão, as mesmas não-originais táticas de agressão machista e misógina, como alcunhar mulheres que pensam de loucas, estão presentes no pobre comentário acima. A distorção de sentidos de texto também está presente no comentário do agressor, aliás o abre.

Além da agressão contida nas palavras revelarem o ódio e o esperneamento recorrente de quem as escreveu, a pobreza do uso das palavras e dos recursos da língua portuguesa, nesse e em todos os outros comentários de mesma natureza, revela a pouca idade e a baixa escolaridade do agressor.

Mulheres jovens de subjetividades vulneráveis ao assujeitamento são capazes de até mesmo usar seus próprios corpos para defender sua submissão como defenderiam suas próprias vidas, mas esse fenômeno social é muito mais comum em homens jovens. No Brasil e no mundo, é fato comprovado por estudos universitários que analisam big data em redes sociais e blogs, que há um exército de garotos de 12 e 13 anos atacando em massa espaços de expressão feministas. Fazem-no explicitamente via ataques de cunho masculinista ou o fazem travestidamente, após aprender alguns termos dos glossários feminista e lgbt. Porém, suas táticas de silenciamento, agressão pessoal, ódio e obsessão patrulheira, busca paranóica pelo mau encontro, gaslighting, distorção, textos medíocres - e sua incapacidade cognitiva de entender textos e de escrever textos - os denunciam e revelam.

Ainda assim, a ação desses jovens misóginos e de suas jovens cúmplices enfeitiçadas pelo liberalismo estadunidense - das falsas liberdades e dos verdadeiros assujeitamentos capitalistas e patriarcais - tornam os ambientes feminista tóxico para as mulheres e, em última instância, não mais feminista. A dócil anuência das mulheres mais experientes que aderiram narcisicamente ao neoliberalismo dos costumes torna impossível uma reação a isso - e temos o que temos aqui.

Anônimo disse...

Foi exatamente isso que foi dito anon 01:26. Que crianças são deixadas em creches pagas pelo estado para que as mulheres e homens possam trabalhar fora. O que afinal está tão incompreensível?

Anônimo disse...

Anon 10:30. Ninguém está tentando silenciar você. Pare de delirar. Seu comentário de ódio que aponta dedo e diz para as mulheres que elas devem ser misandricas está aí pra todo mundo ver. Vc não passa de um troll tentando se passar por feminista. E vc já encheu o saco de todo mundo. A única pessoas com impedimento cognitivo aqui é você, querid@

Anônimo disse...

10:53. A substância foi pesada mesmo, hein? Mas tem que ser uma substância muito pesada pra querer fazer parte da patrulha de extermínio de homens e chamar isso de feminismo. Em fim, não tenho mais paciência pra ler você, fof@. Mas fof@, eu sempre estarei contra qualquer ataque masculino contra as mulheres, especialmente feministas. Não se preocupe.

Anônimo disse...

O troll lesbopolitico disfarçado de feminista, anon 22:58. Mais alguma pergunta?

Anônimo disse...

Quem é liberalóide puxa-sacos? Eu anon, 22:51? Para mim liberal e conservador é tudo a mesma coisa. Sabe quando eu vou mudar o meu disco, troll fof@? Quando você mudar o seu.

Anônimo disse...

Ei troll das 23:02. Tu sabes que veio ao mundo graças ao sementes, né? Se vc tá infeliz com isso existe uma solução: se matar para tirar o sêmen que entrou na constituição do teu corpo. Olha, dorme bem e bebe muita água pra curar os efeitos da substância pesada, viu.

Anônimo disse...

Entendo troll, querido. Você pode sim viver num mundo sem homens. É só você imaginar esse mundo na sua mente. Usar a substância pesada para todo o sempre vai te ajudar a fazer isso. Na vida real você não vai conseguir convencer as mulheres nem as feministas a entrarem no seu delírio misândrico. Infelizmente, você vai cair na inutilidade.

Anônimo disse...

Tadinhos dos homens, tão oprimidos, explorados, agredidos, violentados e assassinados pelas mulheres. Igualzinho os judeus pelos nazistas, os negros pelos brancos, etc. etc. Que dó, que dó, que dó ;~~~

Anônimo disse...

Fof@ troll já te falei que usar a substância vai te ajudar a permancer no mundo imaginário sem os malditos homens e sem as malditas feministas que gostam de homem. Tire esse ódio do seu coração. Vc vai acabar morrendo de câncer, viu!

Anônimo disse...

Oi, Lola! Você tá passando bem?

Anônimo disse...

Os adolescentes misóginos que pululam por aqui tem um ódio especial pelas lésbicas. Sentimos acabar com as ilusões de infância deles, mas o ódio persecutório que eles ejaculam por aqui não fará com que seus pintinhos um dia encontrem uma casinha. Eles ficarão eternamente ao relento...

Anônimo disse...

" Anônimo Anônimo disse...

E o q é ser mulher? Já não entendo mais nada... "

Mulher é quem alguém do sexo masculino diz que é.

Anônimo disse...

Fof@ das 19:00 não se engane. As pessoas aqui estão desprezando um trol lesbopolitico disfarçado de feminista. Não há nenhum ódio as verdadeiras lésbicas, ok.

Anônimo disse...

Teu cu, 20:40! Mulher não é o que os homens dizem que elas são e nem o que outras mulheres querem que elas sejam.
Uma mulher é o que ELA quiser.

Anônimo disse...

E ninguém vai te obrigar a gostar de pinto.

Anônimo disse...

Esse anon é muito burro, dá preguiça até de começar a pensar em dirigir qualquer palavra a esse energúmeno imbecil retrógrado. Melhor deixar o idiota bufando por aqui e achando que domina a caixa de comentários do blog da Lola com esse comportamento bully patético.

Anônimo disse...

Lola, te adoro! Fica bem. Desejo tudo de melhor a você. Beijos.

Anônimo disse...

Ufa até que enfim acabou.

Anônimo disse...

Oi Lola , te amo !!!
Poderia postar meu comentário agora ? Kkk
Você não deixa as pessoas opinarem cara...

Anônimo disse...

é ela ou não é?

Anônimo disse...

Existem muitas mulheres machistas. Encontrei dezenas em um site tradicionalista católico.

donadio disse...

"As palavras verdadeiras não são brandas e as palavras brandas não são verdadeiras."

Em compensação, o mundo está cheio de palavras que não são nem brandas nem verdadeiras...

donadio disse...

Anônimo de 5 de novembro de 2017 10:53:

Se você conhecesse o Troll Jovem Le Pen como nós conhecemos, você saberia que ele é um dos grandes defensores do "liberalismo estadunidense" por aqui: o que gastou de pixels para fazer campanha eleitoral da Hillary Clinton - inclusive depois que ela perdeu as eleições - não está no gibi. E nem era por uma simples questão de a Hillary ser mulher: a mesma salada de sofismas foi utilizada para comemorar a vitória do Macron contra a Marine Le Pen (daí, além da militância no fórum da Jovem Pan, "troll Jovem Le Pen"). Aliás, nessa treta do Macron, esse troll se proclamou abertamente "atlantista" (ele parece ter um ódio especial ao Putin, ou talvez à Rússia em geral).

E não é a única vertente do absurdo que esse troll defende. Também acha que o mercado vai abolir o patriarcado (embora também cite a Solanas falando de abolição do dinheiro) porque as mulheres são empregadas melhores que os homens (e empresárias melhores também), acredita que a academia patriarcal vai inventar a fórmula da partenogênese para criar um mundo sem homens e libertar as mulheres, e acredita numa Deusa Natureza (que se parece muito com um deus abraâmico trans post-op, aliás) que vai fazer justiça e acabar com os homens.

Então desconfio que não é exatamente o que você está pensando. Na melhor das hipóteses, é alguém que tem como referência a Mary Daly; mas o mais provável é que seja simplesmente algum tipo de machista de internet, inventando espantalhos para criar uma aparência ridícula para o movimento radfem.

Anônimo disse...

Fato!

Marcia disse...

Aff deusa, e então uma daquelas virou arma de mascu. Fracassamos em ajudar alguém que fez da nossa ajuda, arma para nossos inimigos. Causa raiva mesmo esse fracasso, mas Lola, não está nas suas mãos e nas mãos de nenhuma ativista a capacidade de ética, empatia e de aceitar ajuda. Isso só a moça poderia dar, e é bem evidente que ela não possui nada disso para oferecer.

Gente, eu, professora de direitos humanos, militante contra violência sexual, sou sempre a primeira a defender que jamais devemos odiar aqueles que nos odeiam. Por que o ódio é um sentimento que doí, corrói e transforma as pessoas. E não é uma transformação boa. Emma parece que já deixou o espectro da pessoa doente por atenção, e se tornou ela mesma uma ferramenta de ódio.

E, por mais que para mim, Marcia, ser apoiadora de mascu é contraditório, para ela deve ser o exato oposto: apoiar quem odeia direciona o ódio que ela sente e que eles sentem para outros alvos que não ela mesma. Ainda, nesse esquema de ser a moderadora do chan, de vítima ela passa a agressora. E agressores tem poder, vítimas não têm. Especialmente na mentalidade autoritária de obtém prazer em odiar os outros. É uma troca que para ela compensa, lhe dá poder (e nós sabemos que todo poder, especialmente os das mulheres, é sempre relativo e limitado) e é certo que ela não vai parar, será parada.

Não tenho empatia para oferecer. É sempre um fracasso uma vítima recusar reconhecer que foi alvo de violência, especialmente por que caso sempre serve para ilustrar todas as outras mulheres. Nós, não somos, para muitos, serem individualmente reconhecidos.
Todavia, para manter manter a minha sanidade ética, espero que ela seja parada por um processo (civil de preferência, mas ao que tudo indica, vai ser um penal). As esperanças não são as maiores...


Lola, queridona, todo o meu apoio a você. É um comportamento típico das organizações de ódio montar armadilhas com 'vítimas impostoras' para importunar e perseguir defensores de direitos humanos. A tática foi amplamente utilizada contra militantes anti-escravidão, ativistas sufragistas, comunistas e socialistas no pré-regime nazista.
A história das impostoras é, quase sempre, trágica. Gostaria de esperar pelo melhor, mas ele não parece muito possível, então só desejo que isso termine sem maiores danos para você e para as outras militantes.

Obrigada pela coragem, obrigada por ainda tentar amar. Sei que é fracasso a tentativa de ajudar a moça, e ver que ela nos enganou apenas para nos prejudicar.

E já que temos a volta (? eu sei, carapato grudado na caixa dos comentários seria uma descrição melhor) do troll pseudo-mulher-pseudo-radical, deixa eu terminar com uma citação de um homem, afinal, preciso também 'provar' o meu talento inato para o 'biscoitismo a macharada ', fazer o quê, eu gosto de dar, mesmo.

"Fracassei em tudo o que tentei na vida.
Tentei alfabetizar as crianças brasileiras, não consegui.
Tentei salvar os índios, não consegui.
Tentei fazer uma universidade séria e fracassei.
Tentei fazer o Brasil desenvolver-se autonomamente e fracassei.
Mas os fracassos são minhas vitórias.
Eu detestaria estar no lugar de quem me venceu." Darcy Ribeiro.

Ainda sim, diz a sabedoria mexicana:

Tentaram nos enterrar, mal sabiam que éramos sementes.

Ainda vamos florecer, com Emma ou sem Emma.

Anônimo disse...

Talvez a patrulha do extermínio de homens decida exterminar você também, Donadio. Essa deve ser a parte do "feminismo" que se espelha no scum manifesto de Valerie Solanas. É pra exterminar o patriarcado, não os homens!

Anônimo disse...

Muito bom, Márcia!!!! Palmas. =D

donadio disse...

"Talvez a patrulha do extermínio de homens decida exterminar você também, Donadio."

Acho que corro mais risco de ser comido por um tubarão (ou por uma tubaroa partenogenética) do que de ser exterminado por essa patrulha aí...

(Eu moro em Brasília e não gosto de praia)

Anônimo disse...

Normalmente quem conhece a Valerie Solanas e outras mulheres com ideias iguais a elas são as antifeministas e os trolls disfarçados de feministas que se aproveitam pra diminuir as mulheres hétero. E ainda ridicularizar o feminismo.

Marcia disse...

Donadio, tu tome cuidado com essa tubaroa partenogenética, é um perigo...

A tentativa desse troll de pintar toda feminista radical como louca e assassina de homens é recorrente, e bem ofensiva. Para mim, é só uma roupagem nova para a velha clássica mentalidade de que toda mulher com 'opinião' é histérica.

Em tempos de ódio como o que vivemos, infelizmente ele tem sua platéia. Merece ter todos os seus posicionamentos moralmente mesquinhos expostos. E incrível como a tática é sempre a mesma: blá-blá-blá toda mulher deveria ser 'casta' é o melhor posicionamento 'político' do universo.

Três ou quatro frases de efeito dignas de filósofo de buteco: a verdade doí, mas liberta, e, na sequência, argumentos ad hominem para toda e qualquer discordante, ameaça velada de morte para qualquer homem comentando.
E o disco riscado segue por anos...


Anônimo disse...

Projection much?

Anônimo disse...

Concordo, Márcia. Isso não é feminismo. Nem mesmo o feminismo radical. Que eu saiba o feminismo radical foi uma vertente do feminismo que se fechou ao diálogo com outras áreas do conhecimento, isto no passado, devido ao viés masculino das ciências. Foi algo necessário. Mas isso não tem nada a ver com pregar a castidade, a conversão de todas as mulheres ao lesbianismo ou ficar sonhando com um mundo sem homens ou fazendo planos de como assassinar todos os homens. Isso não é feminismo. Nem mesmo feminismo radical. Isso é ódio aos homens.

Anônimo disse...

Há trolls aqui tentando se passar por feminista radical. E não nego que existem umas poucas misandricas feministas. Mas duvido que os que comentam aqui sejam mesmo feministas. O que mais aparece aqui é troll de mascul.

Anônimo disse...

Pois tá sabendo bem errado.

donadio disse...

Olha, acho que é inegável que existem "feministas radicais", ou radfems, que propõem o lesbianismo político, e até mesmo a erradicação do sexo masculino. O que é difícil de acreditar é que existam "feministas radicais" que propõem o lesbianismo político e a "erradicação dos homens"... e citem Hannah Rosin dizendo que o feminismo não é mais necessário por que as mulheres já são maioria nas universidades... e que acreditem em estereótipos "femininos" do tipo Grande Mãe, Deusa Lua, e outras variantes do "eterno feminino"... e que se declarem "atlantistas" (isto é, apoiadoras da OTAN)... e que apoiem Hillary Clinton... e Emmanuel Macron...

Enfim, ou é confusão demais para uma cabeça só, ou - aplicando a navalha de Ockham - é o que modernamente se chama "troll".

Anônimo disse...

Mas é "feministas radicais" entre aspas mesmo porque o feminismo radical é diferente do radfem. Há muitas autoras feministas radicais, além da controversa Valerie Solanas, que é claramente misândrica. Judith Butler, por exemplo, é maravilhosa. Cada um escolhe o que quer ser, mas não acho legal qualquer coisa que pregue a extinção de um sexo, de uma raça ou seja lá o que for. O feminismo tem que destruir o patriarcado. Um dos grande temas do feminismo é que não existe a "mulher" enquanto algo determinado apenas pelo sexo biólogico. A consequência dessa ideia é que mulher pode ser o que ela quiser: hétero, homo, assexuada, "feminina", "masculina". Se algo que se chama feminismo começa a se afastar do ideal de liberdade feminina para ditar regras de como uma mulher deve ser, especialmente em relação a sexualidade, eu acho que é melhor começar a repensar esse posicionamento. Obvio que eu não estou defendendo um comportamento destrutivo como o da garota do Chan mascul. Mas há uma gama bem ampla do que você pode ser sem deixar de ser feminista. Bem, é isso que eu penso.

Anônimo disse...

Não tô não, coleguinha. Eu leio feministas radicais.

Anônimo disse...

Judith Butler feminista radical... 'ta serto'!

Anônimo disse...

A desonestidade descarada e a estupidez monumental de vocês não parecem ter qualquer limite. Bando de medíocres patéticos... Me recuso a perder mais 1 minuto com lixos como vocês.

Anônimo disse...

Ela é feminista liberal na verdade

Anônimo disse...

O problema é que não existe equilíbrio, ou as feministas são antimacho, ou elas os defendem e os caras se aproveitam do feminismo delas, ou elas são antifeministas tipo a Sara Winter e outras cristãs fundamentalistas tradicionalistas.

Anônimo disse...

"Ela é feminista liberal na verdade"

É mesmo?! Não diga.

Anônimo disse...

As feministas não são nada disso.

Anônimo disse...

Nota-se

Anônimo disse...

O feminismo radical propõe o fim do patriarcado, o fim dos estereótipos de gênero, o fim de todas as violências contra a mulher, o fim de todo tipo de exploração da mulher como a prostituição e a pornografia, o fim de toda barreira social, capitalista, sexual e cultural que impede que a mulher seja um ser humano livre, feliz e potente neste mundo. E o faz radicalmente, ou seja, indo às raízes de tudo que origina, cria, maquina e mantém essa cultura de assujeitamento da mulher e destruição do mundo. O feminismo radical cava a terra dessas raízes profundamente, encontra e revela as causas, rizomas e cavernas - e continua cavando, caverna após caverna - e encontra e revela disfarces - e cava mais, nunca encosta sua pá arbitrariamente, sua busca é incessante - encontra infiltrações, negações, encontra reações e backlashes violentos - mas mesmo assim não pára - pois a ética, como o ódio, também é um motor que nunca pára. Mas, ao contrário do ódio, cujo combustível é bílis e fel, enfraquecimento e assujeitamento líquidos, o combustível da ética é a força da vida. E essa é a força mais forte do universo. A luta ética parece insana, mas não é, é a luta mais sã, mais saudável e lúcida que há.

A criação de dúvidas e confusão, em um mundo tão complexo, é uma arma anti-ética, usada ostensivamente. Mas basta um olhar mais atento, sereno, livre das prisões das couraças e narcisismos, sem medo, para desarmar as confusões e os falsos-problemas e enxergar a realidade. Por exemplo: os textos oriundos do feminismo radical, dispersos em comentários neste post, nunca pregaram a eliminação do sexo masculino ou a alteração das preferências sexuais das mulheres. Foram as respostas a esses comentários que distorceram os textos repetidamente, em atitude obsessiva e persecutória. Tanto fizeram, que conseguiram gerar confusão onde havia clareza. O perigo goebbeliano sempre volta, se descuidamos da nossa atenção. Então, estejamos alertas, sempre. Não há necessidade de tensão e medo nessa atenção, ao contrário, ela funciona com calma e distanciamento. As pessoas que recorreram a essa tática persecutória, não sabemos se são adolescentes masculinistas mimetizando glossários feministas, se são feministas liberais ou transativistas que precisam tratar suas agressividades internas e suas causas em terapias sérias, de preferência corporais, como reichina ou gestalt... ou se são apenas pessoas perdidas na cultura, como todos nós.

Na verdade, não importa. Só o que importa é nós nos curarmos do fascismo em nós, é sermos bondosos e solidários, abertos à vida em vez de encouraçados e figadais, é resgatarmos nossa visão, nossa potência de viver, é resgatarmos nossa humanidade. Só assim poderemos fazer todos parte de um feminismo verdadeiro, e verdadeiramente revolucionário. Capaz de mudar o mundo.

«Mais antigas ‹Antigas   1 – 200 de 214   Recentes› Mais recentes»