quarta-feira, 21 de dezembro de 2016

O ÓBVIO: HOMENS DE ESQUERDA TAMBÉM SÃO MACHISTAS

Ontem estourou um escândalo envolvendo um rapaz, Murilo Cleto, que é historiador, professor universitário, e foi colunista da revista Fórum até junho. Ou seja, um cara de esquerda. Feminista. 
Eu particularmente não o conhecia, lia alguns artigos dele, o seguia no Twitter e vice-versa (ele deletou seu perfil ontem), mas sabia que ele era perseguido por reaças por ser relativamente famoso (na internet) e, bom, já falei que ele é de esquerda, certo? (reaças têm grupos organizados, quiçá remunerados, para atacar pessoas de esquerda).
Ontem Bruna, uma moça que foi noiva de Murilo até 2010, escreveu um relato forte na sua página no FB, que reproduzo aqui (clique para ampliar; Bruna fechou seu perfil após receber insultos e ameaças). 
Ela conta os anos de abuso que sofreu nas mãos de Murilo, incluindo várias proibições, violência psicológica, no mínimo duas agressões físicas e uma sexual. Ela termina assim:
Nada é mais parecido a
um machista de direita
que um de esquerda
"Foram oito anos de puro tormento, manipulação e dor. Então fiz o B.O, representei e voltei para tirar dúvidas. Mas nas últimas semanas eu tinha decidido que iria retirar a queixa, porque, afinal, eu estava em segurança, e aquilo não era mais necessário. O que eu não sabia, até hoje, era que outra menina está sofrendo todas as manipulações que sofri. E hoje eu tenho certeza de que nunca vou poder retirar a queixa. Lembro que quando contei a ele que iria a delegacia por mim e por todas as pessoas que ele ainda poderia fazer mal, ele jurou que nunca mais faria mal a ninguém. Confesso que mesmo depois de tudo, acreditei". 
Bruna fechou seu perfil após receber insultos e ameaças. 
Minha solidariedade a Bruna, a quem parabenizo pela coragem. Qualquer vítima sabe muito bem que, ao denunciar, será xingada e acusada. Mas sua decisão pode ajudar outras vítimas. Quem sabe, pode ajudar o próprio Murilo.
Pelo jeito esses foram os únicos tuítes que
troquei com Murilo (cortesia dos reaças,
que correram pra investigar)
Desde que fiquei sabendo do caso, ontem, já tinha certeza que os abutres da direita viriam pra cima com tudo. Claro, é uma oportunidade de ouro pra atacar um cara de esquerda e, ao mesmo tempo, nós feministas (pois a patrulha de "E as feminazi? Vão proteger o cara? Indignação seletiva! Onde está a Lola, se entupindo de comida?" Eu estou aqui escrevendo este post, bundão, enquanto você defeca no Twitter).  
Stalker reaça que tenta se passar por mulher me deu esse apelido carinhoso
Como se fosse alguma surpresa pra qualquer feminista de que existe muito machismo na esquerda! A gente vive denunciando isso (e a gente bem sabe como vocês, reaças, se preocupam com as mulheres). 
A enorme maioria dos caras que atacam a mim e a outras feministas são reaças. Quem me ameaça é de extrema direita. E, sinceramente, não conheço muitos homens de direita que não sejam abertamente preconceituosos. Parece que, pra ser reaça, tem que ser machista, racista, homofóbico, o pacote todo. Apontar isso, que é meio óbvio pra qualquer pessoa que passe 5 minutos com essa gente, não é "passar pano pra esquerda". Não é negar que pessoas de esquerda também podem ser preconceituosas. Todos e todas nós tivemos que nos desconstruir em algum ponto de nossas vidas. Porque somos todos sujeitos de uma sociedade machista, que nos doutrina a sermos preconceituosas. 
Todo mundo, todo partido de esquerda, todo coletivo e movimento, sabe que existe machismo (felizmente, este machismo está cada vez mais sendo combatido na esquerda, enquanto prolifera orgulhosamente na direita). Mas é sempre um choque quando surge o nome de alguém que era um de nós, que a gente admirava. 
Eu não generalizo. Não uso os termos pejorativos "esquerdomacho" ou "feministo", porque defendo que os homens façam parte de movimentos feministas. Porque acredito que, para mudar o mundo, não dá pra mudar apenas metade da população. Enfim, eu acredito em homens feministas. Mas sempre há muitas decepções, porque uma coisa é a teoria, é o que sabemos, e outra é a prática, é o que vivemos. E sempre existem contradições. 
A própria Betty Friedan, ícone feminista, autora do revolucionário A Mística Feminina, revelou que apanhava do marido, e aguentou anos de abuso até se divorciar. A diferença é que uma mulher feminista que tolera o machismo na sua vida pessoal costuma ser vítima de violência, de manipulação, de submissão, enquanto que o homem feminista que tolera o machismo na sua vida pessoal costuma ser o agressor. 
Enquanto os misóginos gritavam "E as feminazis?!", eu falava com a Bruna. Ela me disse num email hoje: 
"Só gostaria de reforçar a importância de não estar sozinha para enfrentar tudo isso. E além disso, o quão importante é não vincular essa reflexão com discurso de ódio. Eu sei que o Murilo não teve uma vida fácil no meio familiar, sei que ele tem milhões de questões para resolver, então a necessidade de conseguir ajuda para ambos os lados também é fundamental. Não sei se [minha amiga] comentou, mas o Murilo melhorou muito depois que conheceu o seu blog. Sim, ele ainda tem muito a melhorar, mas questões como relacionamento abusivo e agressões ele começou a entender lendo o que você escrevia. Ele me contou isso este ano. E depois de 2013, quando ele  conheceu seu blog, eu não tive mais conhecimento de agressões dele. Mas ficou a violência psicológica, infelizmente. De qualquer forma sou muito grata a você".
Pois é, eu acredito que pessoas possam mudar. Um dos passatempos (remunerados?) de reaças é coletar tuítes antigos de pessoas que hoje combatem preconceitos. Só que, como reaça não crê em mudança, pra ele um tuíte preconceituoso de anos atrás é prova inconteste de que a pessoa continua preconceituosa. Entre ontem e hoje eles se deliciaram com tuítes antigos do próprio Murilo, mas de lá pra cá ele mudou. 
Tuíte de 2012
Só que, pelo jeito, bastante do seu comportamento abusivo ainda não mudou. Se a palavra da vítima vale alguma coisa pra quem pede execução em praça pública e pena de morte pro Murilo, não é isso que Bruna quer. Ela denunciou para que não haja novas vítimas. Para que Murilo seja responsabilizado pelos seus atos. E para que ele possa mudar de fato. Sem perseguição, sem justiçamento, sem linchamento. Sem violência.
Update em 20/2/17: Removi a parte em que a amiga de Bruna fala sobre Murilo, que Murilo considerou calunioso.
A justiça rejeitou as acusações e determinou o arquivamento do processo. 

Murilo se manifestou sobre o caso. E ele também recebeu ameaças de morte dos mascus sanctos.

90 comentários:

Renata Oliveira disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Fernanda disse...

Só nao entendi bem uma coisa: o texto é sobre como um cara de um partido de esquerda é horrível para as mulheres e até o próprio partido de esquerda tentou não expô-lo, mas metade do texto é como os caras de direita são piores. Meio que jogando panos quentes, sei lá.

Que triste para as meninas que foram as vítimas desse crápula! E provavelmete as pessoas sem coração que atacaram elas também são esquerdomachos a favor do cara (fora os mascuzinhos de sempre, eles estão por todos os lugares). Tomara que ela, com isso, encerre esses 8 anos de terror da vida dela de uma vez por todas, eventualmente as pessoas vão parar de incomodar.

OBS: uma coisa que sempre me faz pensar nesse tipo de relato é, meudeus, como nós suportamos a violência! Ela diz que o cara bateu nela e ela ficou com ele pra ele se acalmar, de partir o coração. Sem julgamentos, todas nós passamos/podemos passar por isso e fazer a mesma coisa, isso é o que mais assusta.

aiaiai disse...

excelente texto sobre o assunto que me assustou e entristeceu demais. realmente foi uma surpresa muito triste. Você tratou com maturidade e firmeza, sendo acolhedora com as pessoas que, imagino, estão sofrendo muito. valeu, Lolinha. Como disse a Renata, você é um farol.

Mônica disse...

Agressor é agressor, que justiça seja feita pro bem de todas nós.

Quem sabe a delegada de Três Corações, q Edvania socorreu, se encoraje com esse pedido público de ajuda da Bruna e também se liberte de sua relação abusiva?

Enqnt houverem homens q acham q tem o direito de abusar de mulheres e mulheres q aceitam ser abusadas caladas pelos parceiros, estaremos reproduzindo o machismo nas nossas crianças, ensinando aos meninos q podem ser abusivos a as meninas q devem tolerar isso caladas. Basta disso.

Marcia disse...

Lola que post lúcido. Bruna sua guerreira corajosa, parabéns. Seu relato ajuda a você e a muitas outras mulheres. Quero que você conte com o meu apoio, ainda que moral (mas se precisar de alguma coisa, pede meu e-mail para Lola, posso ajudar indicando assistência jurídica), e eu gostaria de deixar algumas palavras para você.

Então, é sempre assim. Um mulher é agredida, ela é culpada de ser mulher. Mas a culpa nunca é só individual, as radicais tem razão nisso, nenhuma de nós é um 'indivíduo', nós somos a representação de um coletivo. Uma mulher é agredida, isso não é tão importante, se o agressor representar para um coletivo. Estamos sempre abaixo de questões morais e políticas coletivas, já que somos 'eternas responsáveis' por guardar a 'justiça' que outros fazem, ainda que a custa das nossas lágrimas e dores.

E aqui está você, buscando equilibrar sua dor com as convicções políticas da esquerda, por que se alguém da esquerda erra, isso será usado como arma pela direita. Para tudo, você sabe, isso sempre acontece, mesmo quando ninguém da esquerda erra. O fato de que pessoas que odeiam, usarem sua história como desculpa para legitimar violência contra o seu agressor, não faz de você, em hipótese nenhuma CULPADA por ser agredida. E isso, eu sei, você já sabe. Mas eu preciso lhe dizer outra coisa: você tampouco é RESPONSÁVEL pelas ameaças que homens de esquerda receberem por serem machistas. Eles é que são responsáveis por serem escrotos, e, nesse caso, é preciso sim dizer em alto e bom som: Murilo é culpado por te agredir, por te humilhar, por te fazer sofrer.

Você é lúcida em não querer a morte, a agressão física contra ele como 'justiça', por que a justiça que todas queremos é uma só: nunca, jamais ser agredida.
Mas aconteceu com você, já aconteceu comigo, acontece todos os dias...

A responsabilidade pela coerência da esquerda não é sua. É todos aqueles que acreditam nos valores que a esquerda diz que defende. A esquerda não está mais fraca por que você denunciou, ela já é fraca quando permite que seus ativistas agridam mulheres. Sua denúncia só pode fortalecê-la, por que agora nós, feministas, precisamos exigir e gritar contra os machistas de esquerda, por que agir violentamente contra mulheres não é uma questão de valores políticos partidários ou facciosos, é uma questão de política de gênero.

Você, sua história, sua luta pessoal agora, vão fortalecer a esquerda. Afinal, não haverá emancipação humana possível, se 50% da população for violentada pela outra.

Em sua razão você sabe de tudo isso, mas o desafio de ser mulher nesse mundo cão e aprender isso com o coração, é sentir isso como constitutivo de nós mesmas. Você vale muito, sua denúncia é essencial e fundamental, para você, para nós. O que a direita faz com ela, é responsabilidade da direita, e nós sabemos: ela não tem nenhuma.

Fique firme, e muito obrigada por compartilhar. Sua coragem e fibra moral são gigantescas e inspiradoras. Você é forte, não deixe de acreditar nisso. Sua denúncia é fundamental para não sejamos mais agredidas, não se culpe por fazê-la.

Marcia.

André disse...

Fernanda,

Não que seja grande coisa, mas é bem comum que os reaças ameacem quem denuncia com estupro e assassinato, enquanto a esquerda foca mais na difamação e processos judiciais. É muito triste, mas não deixa de ser uma pequena evolução. Fora o fato de ainda acreditarmos em tratamento e reabilitação. Para quem foi vítima isso não alivia em nada, mas ainda dá para ter esperança numa sociedade melhor.

Anônimo disse...

Quero dizer pras pessoas que possam não acreditar, mas existe possibilidade de mudança comportamental, sim. A partir da denúncia feita e seguindo o processo, existe a possibilidade do agressor se submeter a tratamento psicológico especializado, a fim de tratar sua conduta agressiva contra as mulheres, nos seus relacionamentos afetivos futuros. Eles não são obrigados a fazer, mas podem ser punidos pela lei, então, com a prisão, por opção. Mas tive a oportunidade de ver um homem condenado e preso por 30 dias numa penitenciário - em regime fechado, junto com outros presos de delitos diferentes (ladrões, assassinos,estupradores e traficantes)- quando saiu declarar, desesperadamente,que "Nunca mais eu vou ser agressivo, gritar ou bater em mulher nenhuma! Nenhuma mesmo! Se a mulher me deixar nervoso, vou correr pra longe dela, mas nunca mais vou xingar ou bater em nenhuma mulher. Porque eu nunca mais quero voltar a ser preso, pois é horrível! A sra, não imagina tudo que eu passei no meio dos presos, pra sair vivo da cadeia... Eles me ameaçavam e tive de dar até meus sapatos e fiquei só com a roupa do corpo, pq tive de dar tudo pra eles! Mas aprendi a lição com a 'Maria da Penha' e nunca mais vou desrespeitar nenhuma mulher!"
Enfim, quem escolhe o tipo de tratamento é o próprio agressor, se prefere a terapia de mudança comportamental ou o 'choque' de passar uma 'temporada' na cadeia, onde a massa carcerária vai lhe fazer 'provar' do amargo fel da vida, justo aquilo que o levou pra lá: a agressividade e todas as suas vicissitudes, despejadas contra as mulheres.
Portanto, o que se espera, enquanto sociedade civilizada, é que esses homens sejam tratados, para tratarem melhor e adequadamente as mulheres de suas vidas, como pessoas que essas são - sejam eles ideologicamente de direita ou de esquerda.
Anália

Anônimo disse...

A) Lola sou cada vez mais sua fã e adorei o texto. Este agressor deve pagar eu acredito que ele é um hipócrita pois a esquerda anda junto com os direitos das minorias.

b) Lola gostaria de sugerir um post sobre a playboy que vai estampar pela primeira vez uma modelo plus size

titia disse...

Bruna, meu apoio e solidariedade pra você. A maravilhosa Marcia já disse, mas eu vou repetir: você não é a culpada. Você não é a responsável. Você é a guerreira corajosa a quem tentaram enfraquecer, mas que nunca perdeu a verdadeira força. A mulher livre que tentaram escravizar, mas que no final deu seu grito de liberdade e foi pra sua vida. Você não está sozinha.

Aos chorões que virão mimizar sobre qualquer coisa que seja, façam um favor e fodam-se de verde e amarelo.

Anônimo disse...

O mito do desconstruidão de esquerda só funciona com quem e desconectada da realidade, macho e macho seja de esquerda,direita,centro cima baixo, e tudo opressor. Enquanto continuarem a erotizar a opressão feminina e insistirem em relacionamentos com machos todo discurso feminista na vida destas mulheres vai ser bater pregos na areia.

Eli disse...

Se é possível ele mudar? Sim. É provável? Não. Desculpa gente mas relacionamento abusivo é um ciclo, dificilmente a pessoa sai disso. Ele pode de repente melhorar, mas descuidou um pouquinho vai estar repetindo as mesmas coisas.

Fora que sendo de esquerda e feminista (?) ele já era (ou deveria) ser desconstruído o suficiente pra saber que tudo o que ele tava fazendo era errado. Ele é burro ou o quê?

E parem de dar desculpa sobre família/infância problemática. Sofri muito mas nem por isso faço isso que ele faz. Sabe quais as precauções que eu tomo? Não vou ser mãe porque se fico brava me torno agressiva e disso pra bater nos meus filhos seria daqui pra ali, pelo mesmo motivo não tenho animais. Se ele tem problemas pra se controlar no mínimo deveria ter terminado o relacionamento e buscado ajuda. Isso de vocês tentando passar a mão é tipo aquela do "owwwn meu amor vai mudar ele". Quantas mais vão ter que sofrer nas mãos dele pra vocês entenderem que ele dificilmente vai mudar?

Andreia disse...

Lola querendo relativizar o Murilo

Anônimo disse...

Tá, verdade, mas não dá pra deixar pra tratar disso depois que conseguirmos vencer o inimigo maior? A direita machista é bem pior que a esquerda machista, na minha opinião. Pelo menos com a esquerda eu tenho a chance de falar sem ser ameaçada de morte.

Poxa, nós de esquerda ficamos tentando desconstruir entre nós mesmos, enquanto a direita foca e fica cada vez maior. As vezes deixamos de votar em um candidato de esquerda apenas porque ele usou um termo errado, ou tem algum detalhe no qual nós não concordamos, queremos ser perfeitos e vamos perder por isso.

Por exemplo, só porque o Bernie era a escolha certa para alguns, fizeram campanha contra a Clinton mesmo quando o Sanders já estava fora do páreo e agora temos o que? Trump. Clinton não era de esquerda, mas de nenhuma forma seria uma escolha igual ao Trump como alguns de esquerda gostam de falar. Só é igual se você tem tanto previlégio que não consegue ver o quanto LGBTs, negros e outras minorias vão sofrer sob essa nova presidência, até mesmo em outros países.

Meio off-topic, mas tá foda ver a direita ganhando tanta força porque em vez de combater o pior, a esquerda prefere ficar fazendo competição de quem é mais desconstruído.

Tata disse...

Eu seguia o Murilo no twitter, e achava o cara o máximo, desconstruido, inteligente. Mas há alguns dias atrás, quando teve aquela polêmica por causa de uma decisão judicial sobre um caso de aborto, ele postou uma frase irônica e típica de machista, criticando a militância feminista. Algo tipo, que ele queria opinar sobre o assunto, mas tinha acabado de saber que a opinião dele não importava porque ele era homem (Fato, querido). Argh! Quando vi já fiquei com o pé atrás, mas não imaginava que o cara era tão escroto assim. Muito corajosa a guria que denunciou esse idiota.

Denise disse...

Excelente post, Lola, suas palavras como sempre muito lúcidas e inspiradoras!

Bruna, minha solidariedade a vc! Sua coragem em sair desse relacionamento e expor o que vc passou como forma de impedir que outras mulheres passem pelo mesmo é louvável. Eu felizmente nunca passei por um relacionamento abusivo, mas sei que nenhuma de nós está livre disso. Muita força pra vc e parabéns pela sua atitude!

Anônimo disse...

Na minha opinião,seria mais interessante falar sobre o agressor,sobre o ocorrido, sem citar esquerda,e direita.O cara é conhecido em redes sociais, e sim tem perfis que todos os dias falam sobre violência domestica, mas que agora estão fingindo não saber.É decepcionante

Anônimo disse...

Qual parte do abuso de 8 anos, agressão física e violência sexual você acha 'diferente' das agressões de pessoas da direita? Dor de mulher é dor nenhuma? Realmente, entre um machista de esquerda e outro de direita, não há diferença substancial. Sempre há uma desculpa para não se debater as agressões e os agressores. Nem pela esquerda aceito me calar.

Anônimo disse...

esquerdomachos não são novidades nenhuma, tá cheio desses tipinhos espalhados por aí e a gente finge desconhecer

de fato, a direita consegue ser pior q tudo, são cínicos, hipócritas e sem escrúpulos algum, não medem esforços pra massacrar alguém, mas a esquerda não tá isenta não

(infelizmente) não dá pra esperar nada melhor dos omens mesmo, sejam eles quem forem, o sexo masculixo é uma causa perdida, as misândricas q comentam aqui tem razão nisso

Anônimo disse...

Se eu não me engano essa história é bem old, a não ser q eu esteja confundido com outro caso, mas eu já li, acho q em 2014 ou 2015, uma história extremamente semelhante

Tipo um deja vu, acho q estão reciclando caso, assim como o do último tango em paris

Anônimo disse...

19:32 discordo, a esquerda não perde pq ficam discutindo quem é o mais "desconstruído", de maneira geral e na hora do vamos ver, o grau de "desconstrução" de alguém é totalmente irrelevado

Perde por q existe uma mania tosca da esquerda em qualquer parte do mundo, especialmente na américa latina, em ser antítese dos estados unidos a qualquer custo, se for necessário, até apoiar ditadores como baxar al assado e putin(ho), q não são de esquerda, mas só pq se contrapõem aos u$a já merecem apoio incondicional

reclamam q a direita é macartista e q vivem na guerra fria, é vdd, mas a esquerda não é muito diferente não, são tão macartistas-inversos e entusiastas da guerra fria quanto

André disse...

20:30,

Será que você não está fazendo confusão com os professores barbudinhos?

Bruna Ximarelli disse...

Marcia, eu estou emocionada com o que escreveu! Parece que você está dentro da minha mente e sabe tudo o que está passando por aqui. Sou muito grata pelas suas palavras! Beijo grande!

Anônimo disse...

Eli, tu lacrou. Sem mais.

Anônimo disse...

20:30:

Concordo, esse negócio de querer fazer os EUA de vilão de gibi enquanto ficam apoiando o bosta do Putin é nojento.

Anônimo disse...

Antes de jugarem e condenarem o cara, vcs não deviam ouvir a versão dele tbm? Não é por nada não mas o mundo tá cheio de gente que mente por vingança

Anônimo disse...

Ouçam a versão do rapaz antes de condenarem sem provas

Anônimo disse...

As garotas tem que aprender a serem fortes!! Porque aguentar 8 anos de maus tratos?!?!Qual o sentido disso??


Christiane

Cão do Mato disse...

Verdade. Infância/família problemática só pode ser usado como argumento em casos de violência "comum" (assalto, homicídio,sequestro,tráfico de drogas...). No caso desse tal Murilo a causa é "sangue ruim" mesmo. Não tem recuperação.

Anônimo disse...

17:56,

Isso se chama conveniência.

Ele não vai deixar de agredir porque entende que não pode, mas porque tem medo das consequências. E como a gente sabe, nem sempre o homem é punido, e às vezes a punição é muito fraca perto do que ele faz (ser preso por feminicídio e sair em feriadinho, por exemplo). Essa mudança pode ser algo bom, já que ele não vai agredir mais, mas não é uma mudança de caráter/consciência. Se ele não fosse preso, ia continuar agredindo.

Anônimo disse...

Eli está corretíssimx. Parem de passar a mão na cabeça de escroto!

Anônimo disse...

A esquerda e os movimentos sociais parecem um ouroboros, estão devorando a si mesmos pra tentar cuspir algo bonitinho e perfeitinho. Só que não dá. Tem gente escrota como esse rapaz em todos os meios, a esquerda não escaparia. Agora é punir o rapaz, ajudar a moça e seguir em frente. Essa polêmica interminável sobre homem poder ou não militar no feminismo lembra gente polemizando por causa de trança de cabelo ser apropriação cultural, por exemplo. É uma perda de tempo pra ganhar estrelinha e fechar os olhos como se tudo fosse perfeito só por sermos de um lado ou de outro.

Anônimo disse...

Mais um biscoito fino.

titia disse...

20:23 você realmente acha que agressão e abuso contra mulheres em relacionamentos amorosos são algo tão raro que é preciso "reciclar" notícias sobre o assunto? Por favor, diga que você acabou de chegar de Marte.

Mila disse...

Ultimamente tenho visto participação de homens de esquerda no feminismo com um olhar mais severo. Eu sempre acreditei que a esquerda tem sim que nos apoiar e que bem ou mal é nela que o feminismo tem alguma voz. Porque para a direita seremos eternamente mimizentas.
Sempre que falam do machismo canhoto eu lembro dos posts da Nathali Macedo no DCM. No DCM, a maioria dos posts são extremamente opinativos e o site é frequentemente chamado de parcial ao defender o PT. Pois comecei a notar que mesmo que a Nathali falasse a mesma coisa que o Paulo Nogueira ou outro colunista homem, as críticas de parcialidade e opinião sempre recaíam sobre os posts dela, a coisa mais comum era encontrar homens de esquerda reclamando do feminismo e que estávamos muito exaltadas. Se não me engano, parece que a Lola é bloqueada lá.
Outra coisa são homens da esquerda utilizando-se da ideologia para calar reivindicações das mulheres, colocando toda a questão que mulheres colocam em pauta como mimimi ou tentativa da mulher de desunir a esquerda. Nada de novo. Acontece com machistas de movimento negro e LGBT também.
Falando nisso, tenho visto críticas desses movimentos veementes sobre o posicionamento da esquerda. No caso do feminismo, eu vejo pouca repercussão da esquerda em solidariedade aos ataques reaças que sofremos, pode apostar que os que cacarejam aqui cacarejam em toda mídia progressista.
Não se trata de afastar os homens da esquerda do feminismo, mas as mulheres estão ficando atentas aos lobos na pele de cordeiro. Afinal, nos irrita muito que no assunto misoginia esquerda e direita caminhem de mãos dadas.

Iara Fraga disse...

Lola grata pelo texto. Você como sempre trazendo temas q nem todas tem coragem. E sabemos do quanto a esquerda tem ainda que dialogar sobre as outras dimensões da vida que não a classe...grata

Anônimo disse...

Hoje em postar textão no face virou prova concreta. É só a mulher postar em rede social que apanhou wue ninguém nem quer saber da versão dele nem nada, virou culpado e ponto final.

Anônimo disse...

Principalmente mulheres que foram trocadas por outra mais jovem e bonita sic

Daniela disse...

Gente, e que fim levou o caso do Idelber????

André disse...

10:17,

Certinho. Inclusive foi só sair o textão no feicibuqui que o cara já encaminhado imediatamente para o CDP.

Anônimo disse...

Longe da discussão "machismo x feminismo" ou "machismo & feminismo", ao ler na integra o post da moça que fez a denúncia, fiquei com uma dúvida? ela teve um relacionamento com o rapaz por muitos anos, depois se separaram (?), ele parece, casou, e então eles "reataram"?não gosto de utilizar esse termo,mas seria um "tiveram um caso" até recentemente? O rapaz continuava casado é isso?Se a situação é essa? Bom ,e se não for um "caso" , mesmo se a vítima relatando ter feito B.O's, se o assédio continuava, por que não comunicou a mulher do rapaz? Acho que era o caminho mais curto para isso parar! Só tenho dúvidas, e que não me dão o direito de duvidar de ninguém, apenas não consegui compreender algumas coisas...

Anônimo disse...

Mila, disse muito bem!

"Não se trata de afastar os homens da esquerda do feminismo, mas as mulheres estão ficando atentas aos lobos na pele de cordeiro."

Temos que admitir que a esquerda também tem problemas, e ter coragem de lutar contra eles.

Anônimo disse...

Acho que entendi! O resumo do texto é

Quando um esquerdista agride mulher, o problema também são os reaças.

Anônimo disse...

Mudar homens é um verdadeiro trabalho de Sísifo... e mudar os homens é muito mais um mito, uma crença, do que uma realidade palpável, com exemplos concretos. Você conhece algum homem que realmente mudou? De verdade mesmo mesmo? Pois é...

No fim das contas, as únicas pessoas que nós realmente podemos mudar somos nós mesmas, o que acontece é que o resto ao nosso redor também acaba tendo que mudar, se adaptar, quando nós mudamos. Mas mesmo que isso não seja muito possível ou real, desejo muito boa sorte a todas que têm planos e objetivos de mudanças em relação aos homens, acredito que vão precisar.

Anônimo disse...

Concordo com a Eli, e sim, infelizmente eu senti uma passada de mão na cabeça do macho...

Anônimo disse...

O que a grande maioria das feministas não entende é que os homens só não vão fazer mais novas vítimas; só vão parar de estuprar, espancar, matar, explorar, controlar, objetificar, humilhar, pisar, em resumo: só vão parar de oprimir as mulheres de todas as formas possíveis, quando as mulheres se unirem e começarem a reagir, inclusive matando homens, se necessário. Existe uma guerra diária dos homens (de todos os lados, grupos, facções, classes, raças, etc.) contra as mulheres. Essa guerra só vai acabar se as mulheres finalmente a combaterem. Por favor, entendam isso!

Mônica disse...

Concordo 100% com vc, Eli. Seria muito bom q facilmente pudéssemos desconstruir quem somos e nos tornar o ideal q temos de pessoa boa e correta, mas se fosse fácil essas vítimas tb não passariam anos suportando essas agressões.

Mônica disse...

Direita e esquerda,um lado deve ter mais machistas e talvez mais violentos, mas se mesmo muitas mulheres são machistas, reproduzem isso na criação dos filhos e filhas, surpreende vcs q homens de esquerda sejam machistas?
São coisas relacionadas, ter compaixão pelo oprimido, mas o machismo é muito forte na nossa cultura e sociedade.

Mônica disse...

Só li verdades, Mila.

Anônimo disse...

Discurso misógino em tempos de pós-modernismo...

"EU NÃO SOU MACHISTA."

"Arranque sua vagina do meio das suas pernas e mande emoldurar, já que ela é o centro de sua plenitude."
"Merece ser estuprada mesmo!"
"Femista! Feminazi! Misândrica!"
"Sua socialização feminina não interessa!"
"Pare de falar sobre seu sistema reprodutor, sua nojenta!"
"Lésbicas deveriam chupar o meu pau."
"Esta adoração a mulheres me enoja!"
"Espaços exclusivos para mulheres são segregadores!"
"Essas vitimistas merecem estupro corretivo!"
"Poder engravidar é um privilégio, você deveria agradecer por isso!"
"Aff, nem todos os homens são machistas, pare de generalizar tudo!"
"Essas coisas acontecem só no Oriente..."
"Empregadinha!"
"Sexo com crianças é fetiche!"
"Lésbicas querem obrigar todas as mulheres a serem lésbicas! Heterofóbicas!"

Resposta geral das feministas: "Argh, vaza macho! Escroto..."


"EU NÃO ME IDENTIFICO COMO HOMEM."

"Arranque sua vaginx do meio de suas pernxs e mande emoldurar, já que elx é x centrx de sua plenitude."
"Merece ser estupradx mesmx!"
"Feministx! Feminazi! Misândricx!"
"Socialização não importa!"
"Pare de falar sobre seu sistema reprodutor, me ofende, sua nojenta!"
"Lésbicas deveriam chupar meu pau lésbicx."
"Estx adoração a mulheres me assusta!"
"Espaçxs exclusivxs para mulheres são segregadorxs!"
"Essxs vitimistxs merecem estuprx corretivx!"
"Poder engravidar é um privilégix, você deveria agradecer por isso!"
"Aff, nem todxs os homens são machistxs, para de generalizar tudx!"
"Essxs coisxs acontecem só nx Oriente..."
"Empregadinhx!"
"Sexo com criançxs é perversão não-normativa!"
"Lésbicas querem obrigar todxs a serem lésbicxs! Bifóbicas!"

Resposta da maior parte das feministas: "Oh, me desculpe! Você está certx! Perdão..."

Anônimo disse...

Feminismo não é sinônimo ou equivalente a esquerdismo/esquerda. Feminismo está muito além das políticas definidas e criadas por machos, que servem aos interesses deles. Sem libertação direcionada às mulheres nem autonomia e independência em relação aos machos, não há realmente feminismo ou esse suposto feminismo é uma farsa.

Marília disse...

Ver feministas que se misturam com esquerdismo realmente me enche de decepção e amargura. Será mesmo que vocês não conseguem ter o discernimento de que nenhuma corrente construída por machos, seja ela filosófica, política, religiosa ou de qualquer outro caráter, NÃO inclui o sexo feminino? Não contempla e nem diz o menor respeito a mulheres.

Eu não consigo entender como mulheres feministas batem o pé para perpetuar posicionamentos masculinos com os quais elas pensam que se identificam.

Por quê? Por que fazem isso?

Anônimo disse...

(Viviane)
Mila, sobre o DCM, é um fato já reconhecido por muita gente que comenta lá. Tenho de chamar atenção para os posts opinativos do Luis Nassif, para mim um dos maiores "esquerdomachos" da blogosfera - Lola vai me desculpar, mas não passo a mão na cabeça de quem escreve isto: http://jornalggn.com.br/noticia/a-noticia-continua-sendo-estuprada-para-nao-atrapalhar-as-manchetes

Anônimo disse...

(Viviane)
Sobre o depoimento da Bruna e a vontade de "salvar" os homens:
Acho que devemos levar em conta a socialização que leva as mulheres a se imbuírem desse papel de "salvadora". Mesmo que não esteja apaixonada ou que seja apenas uma amizade, fomos condicionadas culturalmente a "cuidar" de qualquer homem próximo. Muitas vezes somos cobradas por parentes e amigos por não termos "ajudado" aquele homem. Eu nunca vi ninguém dizer a um homem que ele tem de ser compreensivo com uma namorada "problemática" (vivemos numa cultura que ainda aceita homens abandonarem a esposa doente!). Para isso, o feminismo também nos ajuda a ver que tal papel, além de impossível, só faz nos ferir mais e mais...
Eu também já tentei ter um relacionamento com um homem "com traumas de infância". Por mais que eu me condoesse da situação dele, eu também tenho meus traumas para carregar. E aí? Por que só eu tenho de compreender, de aceitar, de ajudar? E quando eu precisar de um ombro para chorar, como fica? Por isso decidir sair dessa história sem olhar para trás. Desejo do fundo do meu coração que ele encontre paz, mas não às custas da minha paz.

lola aronovich disse...

Viviane, eu briguei com o Nassif há vários anos. Ele fala muita besteira sobre gênero. Aliás, não entende nada do tema mesmo.
Pra vc se inteirar: aqui , aqui, aqui e aqui (só que este último fala do Idelber, outro "feminista" que caiu em desgraça. Faz tempo tudo isso.
Sobre o DCM, o site tem uma extensa lista de posts machistas, e não aceita críticas (tanto que me bloqueou no Twitter). Mas eu adoro a Nathali! Inclusive, ela está pra publicar um livro e eu escrevi um comentário elogioso.

Anônimo disse...

Va se tratar doente. Seu discurso é o mesmo de qualquer seita "nós contra eles"

Anônimo disse...

Não, cão da grama. Isso não deve ser desculpa em caso nenhum.

Anônimo disse...

Engraçado que quando saem casos assim na mídia, 99% da população ja vai culpando a mulher e ninguém ta preocupado em ouvir a versão dela. Mas a do macho a gente tem que ouvir e ficar caladinha até tal.
Me veio na cabeça tantos casos famosos como a menina estuprada por 30 ou a mulher do johnny deep.

Anônimo disse...

Não lembro de ninguém preocupado assim com a versão feminina da história em casos anteriores antes de sairem xingando de vagaba e interesseira.

Anônimo disse...

Não existe força no universo que me faça votar no PSOL porque este partido em particular trata suas ativistas do sexo feminino como LIXO. Esse caso do Murilo é um, se começarem a aparecer todos, olha... e eu já falei disso aqui nos comentários várias vezes, quem sabe na hora que UM HOMEM contar vocês começam a acreditar de verdade porque né, a socialização nunca falha.

Anônimo disse...

(Viviane)
Bom saber que não estou sozinha nessa, Lola. Melhor ainda você ter respondido ao meu comentário (é uma honra para mim!).
Continuamos alertas ao machismo nos blogs de esquerda. Direitos humanos são para todxs, não apenas para metade da humanidade.

Anônimo disse...

"Só nao entendi bem uma coisa: o texto é sobre como um cara de um partido de esquerda é horrível para as mulheres e até o próprio partido de esquerda tentou não expô-lo, mas metade do texto é como os caras de direita são piores. Meio que jogando panos quentes, sei lá."

Foi exatamente o que eu entendi. Mas é assim que a esquerda age. Lembre-se de Jean Wyllys defendendo um homofóbico de esquerda dizendo que a pessoa em questão "era um homem do seu tempo". Pesquisem aí de quem ele estava falando. Uma pessoa que, inclusive, tratou muito mal as mulheres da sua vida segundo a biografia das próprias.

Podem falar o que quiser mas se tem uma coisa que a direita brasileira tem e a esquerda não, é coerência.

Anônimo disse...

"Aos chorões que virão mimizar sobre qualquer coisa que seja, façam um favor e fodam-se de verde e amarelo."

Boa, titia!
Durmam com essa, machistas!!!!

Anônimo disse...

Tanta gente pedindo a prisão do cara.. gente, cadeia não resolve

será que não tem algum curso ou algum centro cultural pra ir, pra conseguir a reinserção dele na sociedade?

Anônimo disse...

Este texto só me confirma algumas premissas:
1) Machismo é generalizado.
2) É difícil para partidos lidarem com machismo.
3) Bruna está de parabéns, por expor a situação(mesmo sabendo as consequências) e por não defender linchamento.
4) Definitivamente não tenho paciência para reaças.
Parabéns Lola pela coragem. Abraços e força!

Anônimo disse...

o debate tá profundo aqui,ideológico e tal,mas eu que sou da cidade, e muito próxima da mulher do rapaz,e conheço sua filha pequena,sei o que elas estão passando,antes de falar "somos todas Bruna",era bom lembrar o que estão passando a filha , a mulher atual (traída), e a família,não sou feminista,e nada contra, se um homem me humilhar ou me bater, vou reagir, me defender e ir a polícia sim,mas penso muito antes de qualquer coisa que escrevo na internet...pronto falei!

Anônimo disse...

Eu gosto muito deste espaço, mas queria lembrar a vocês.... Existem mais mulheres nesta situação, uma filha que é criança e uma esposa atual, bem resolvida e que me parece que não vive este tipo de abuso. Detalhe, a esposa é uma pessoa maravilhosa.
Elas também precisam de sororidade, elas também precisam de suporte, de apoio, tiveram a vida exposta.
É lamentável comprar um lado da história como verdade absoluta e cega, condenar alguém sem a possibilidade de se defender.
Acho que você poderia dar a mesma abertura ao Murilo para expor o seu lado. Não eu não o defendo, mas é questão de justiça.


Anônimo disse...

To passada com a criatividade desses macho se passando por radical. Por que vertos comentarios nem as radicais fariam não. São mais espertas se comparadas aos reaças.

Anônimo disse...

Não é novidade nenhuma que homens de esquerda são machistas, afinal, eles são homens. Mas a lealdade das mulheres de esquerda está com os homens de esquerda, não com outras mulheres, daí elas ajudam os machos delas a fingirem que são diferentes dos outros homens® e assim elas podem sentir que estão incluídas junto com eles no grupo deles, que são diferentes das outras mulheres®.

A infiltração da esquerda no feminismo é parte do backlash, da reação contrária ao feminismo e às mulheres, não é essencialmente muito diferente da ofensiva da direita contra as mulheres e o feminismo, ambos são ataques masculinos contra as mulheres e seus direitos, são fundamentalmente machistas, só muda um pouco o modus operandi.

Anônimo disse...

"A infiltração da esquerda no feminismo é parte do backlash, da reação contrária ao feminismo e às mulheres"

Eu tô começando a acredito nisso também, em 2018 é provável que o Lula e a Marina Silva vão para o segundo turno. Vamos ver se a Lola vai apoiar uma mulher ou um homem de esquerda.

Anônimo disse...

Olha só que coisa: uma amante apaixonada e se sentindo rejeitada, resolve se vingar de um carinha que virou "sub-celebridade de esquerda", e olha só a bobagem que deu...um monte de gente discutindo ideologia, partidarismo e comportamento, viajando na maionese, enquanto trata-se somente de ciúmes...ai gente! paz na piriquita! será que ninguém enxerga o óbvio?deixa a justiça cuidar disso...afff!

donadio disse...

"entre um machista de esquerda e outro de direita, não há diferença substancial"

A diferença é que um machista de esquerda é incoerente, e um machista de direita não.

Unknown disse...

Sim, esse é o mundo cão do machismo. Os erros de um homem são pagos pelas mulheres da família. É horrível, mas devemos ser todas Bruna, mesmo assim. Sem denúncia, ele certamente irá repetir com a mulher e a filha a lista sem fim de abusos. Se estiver próxima das duas, pode dizer que elas não tem culpa ou responsabilidade? Que os muitos erros deles não tiram a dignidade delas? Por que nessa, toda mulher é culpada pela agressão dos homens, e precisamos apoiar todas.

Unknown disse...

Não, não é. A mulher é a filha do Muito não são extensões do Murilo, podem opinar, mas não precisam defendê - lo. Essa visão machista de que mulher deve defender o esposo, francamente. ..

Unknown disse...

É só ciumes. .. o cara é, no mínimo, um cretinismo que traí a esposa, mas benza a deus que não pode ser exposto, coitado do macho...

Anônimo disse...

Acho estranho sempre pedirem a versão do suposto agressor. A pessoa sempre vai dizer que é inocente. Vocês esperam que ele seja sincero (caso seja culpado) e justifique? Pedir a versão do cara pra mim é como se esperassem que o cara diga que bateu mesmo, mas, olha, foi sem maldade, foi por isso ou aquilo...

Starblood335 disse...

Você já pensou que talvez a moça não queira ter seu nome divulgado?

Bora editar a imagem e apagar o nome dela e dos amigos!

fococristao disse...

Se combate a violência com amor. Não inventando rótulos ou com mais violência.

Anônimo disse...

"Podem falar o que quiser mas se tem uma coisa que a direita brasileira tem e a esquerda não, é coerência."

"A diferença é que um machista de esquerda é incoerente, e um machista de direita não."

Só li verdades. Não concordo com posicionamentos conservadores em geral mas se tem uma coisa que está destruindo qualquer força da esquerda no Brasil é exatamente isso, essa falta de coerência e também de coesão. Veja a configuração atual do feminismo por exemplo: não existe "um" feminismo, uma liderança feminista verdadeira, dois ou três livros-base e universais sobre o feminismo e atualmente se fala até em "pênis feminino" (e cobram de mulheres lésbicas relacionamentos amorosos com portadores desses órgãos pois do contrário, você é transfóbica) e dentro dos grupos feministas existe muita briga entre as vertentes. Já a direita, com todos seus defeitos, costuma agir em bloco. Tem o bloco mais "radical", mais conservador e tem um bloco que prioriza as relação econômicas como a verdadeira possibilidade de se alcançar direitos sociais mas de modo geral, são pessoas que agem em bloco, pensam em bloco e votam em bloco também, pessoas com lideranças claras, com livros de referência universalmente aceitos entre eles, com pensamento consolidado e tá aí, depois que virou ok contestar as bases da esquerda desfacelou-se tudo porque realmente era muito frágil, fragmentado, espalhado e agora não só o Brasil mas o mundo abriu as portas para a direita de novo e sinceramente, não estou preocupada, porque o PT mesmo ficou mais de uma década no poder com maioria histórica no Congresso e um dos direitos mais básicos da mulher em qualquer país civilizado, que é o de poder fazer aborto, sequer foi mexido e em alguns pontos até foi endurecido. Essa falta de coerência matou a esquerda no Brasil, por culpa exclusiva da própria.

donadio disse...

Pois você leu errado. Em nenhum momento eu disse que a esquerda é incoerente. O que eu disse é que machistas de esquerda são incoerentes. O que deveria ser óbvio, já que o machismo é uma posição de direita. Não fiz nenhuma análise a respeito da "incoerência da esquerda", e não concordo de forma alguma com a que você faz ("maioria histórica no Congresso"? Que bestagem é essa? A esquerda nunca teve maioria no congresso; tinha uma aliança com o PMDB, que dava maioria para governar no feijão-com-arroz; nunca teve maioria para passar legislação descriminalizando o aborto).

Anônimo disse...

Machismo não é uma posição apenas da direita, é a posição dos homens (e das mulheres ainda colonizadas pelos homens) de qualquer orientação política, de qualquer classe, grupo étnico, corrente religiosa, linha filosófica, etc. etc.

Anônimo disse...

Enxergar que Feminismo = Esquerda, ver o feminismo como parte pertencente à esquerda, é uma extensão da ideologia machista que as mulheres pertencem aos homens, que são dependentes deles e não podem viver ou prosperar sem eles.

donadio disse...

"Machismo não é uma posição apenas da direita, é a posição dos homens (e das mulheres ainda colonizadas pelos homens) de qualquer orientação política, de qualquer classe, grupo étnico, corrente religiosa, linha filosófica, etc. etc."

Curto e grosso, a direita é a defesa ideológica da desigualdade. O machismo é a defesa ideológica da desigualdade entre homens e mulheres, portanto é defesa ideológica de um tipo específico de desigualdade. E, por conseguinte, é uma posição de direita.

Não quer dizer que não existam pessoas de esquerda que são machistas. Claro que existem. Como há pessoas de esquerda que tem diversas outras posições ideológicas de direita. São pessoas de esquerda que tem posições políticas de direita. E portanto são incoerentes.

Como também são incoerentes aqueles que acham que podem combater a desigualdade entre os sexos sem mexer com a desigualdade em geral. Até por que a divisão sexual do trabalho está na base da exploração capitalista; é o trabalho oculto, não remunerado, sequer considerado "trabalho", das mulheres que permite o funcionamento da coisa toda. Como diz a Roswitha Scholz, a força de trabalho também é uma mercadoria, e, como toda mercadoria, precisa ser produzida. É a única mercadoria, entretanto, que é produzida de forma totalmente gratuita, sem remuneração alguma.

donadio disse...

"Enxergar que Feminismo = Esquerda, ver o feminismo como parte pertencente à esquerda, é uma extensão da ideologia machista que as mulheres pertencem aos homens, que são dependentes deles e não podem viver ou prosperar sem eles."

Ora, é claro que as mulheres podem prosperar "sem os homens": basta explorar os outros - e as outras -, como faz todo mundo que "prospera".

Mas sim, as mulheres são dependentes dos homens, assim como os homens são dependentes das mulheres. Chama-se "viver em sociedade", coisa que só os individualistas extremos como os libertarianos dos EUA pensam que é dispensável. Nada tem a ver com "pertencer".

Anônimo disse...

"A esquerda é governada por homens"... infelizmente o mundo todo é, por isso a gente tem que se meter um tudo mesmo, e não ia ser na direita que dava pra existir feminismo!

Menos divisão e mais cérebro, porque não dá pra acabar isolada em alguma ilha brincando de amazona... no mundo real continuaremos sendo mortas porque "mimimi, feministo não dá, deixa eles lá e nós aqui e tudo se magicamente resolve"

Anônimo disse...

Vcs não moram em Itararé, cidade pequena, um ovo...
Muita, mas muiiiiita coisa por trás de tudo isto...
Inclusive manipulação política...

Anônimo disse...

donadio disse...

"Enxergar que Feminismo = Esquerda, ver o feminismo como parte pertencente à esquerda, é uma extensão da ideologia machista que as mulheres pertencem aos homens, que são dependentes deles e não podem viver ou prosperar sem eles."

Ora, é claro que as mulheres podem prosperar "sem os homens": basta explorar os outros - e as outras -, como faz todo mundo que "prospera".

Mas sim, as mulheres são dependentes dos homens, assim como os homens são dependentes das mulheres. Chama-se "viver em sociedade", coisa que só os individualistas extremos como os libertarianos dos EUA pensam que é dispensável. Nada tem a ver com "pertencer".

*****************************************

Donadio, mais simplório, tosco, mentiroso e mau caráter impossível hein?

Prosperar significa florescer, crescer, se desenvolver... se você só consegue enxergar florescimento e crescimento explorando os outros tem algo muito errado com você.

Mas segundo você é lógico que as mulheres podem se desenvolver sem os homens explorando todo mundo né? Até porque foram as mulheres que criaram a sociedade capitalista e todos os outros sistemas de dominação e exploração que o precederam, não é mesmo? Também as mulheres vão muito bem nesses tipos de sociedade, têm plena liberdade de ação e possuem os recursos, o interesse e a disposição suficientes pra explorar o trabalho alheio, sim? Essa sua linha de pensamento mostra quão próximo você está dos masculinistas autodeclarados, que enxergam as mulheres como grandes exploradoras do trabalho dos pobres homens que saem de casa para sustentá-las.

Mas claro que a dependência forçada das mulheres em relação aos homens é muito igual a dependência dos homens em relação às mulheres. Nada tem a ver com a dominação masculina, nadinha relacionada aos HOMENS, por motivos práticos e psicológicos, se APROPRIAREM das mulheres e as OBJETIFICAREM, limitarem seus movimentos, seu crescimento, suas potencialidades, enclausurando as na domesticidade como escravas sexuais e reprodutoras, controlando, impondo e se utilizando do trabalho não remunerado exercido pelas mulheres, para que HOMENS possam dominar e controlar tudo. Nada a ver, isso que é "viver em sociedade" né?

Nada é tão machista, desonesto e falso quanto um macho de direita como um macho de esquerda... ou do centro, ou mais de cima, mais de baixo, ou do raio que o parta.

Anônimo disse...

Direita e Esquerda são farsas. O sistema inteiro esmaga de cima p/ baixo.

Anônimo disse...

Alguém me explica o que a esquerda brasileira fez pelo feminismo, quem são as grandes feministas que prosperaram dentro dos sistemas comunistas e socialistas e como é ser feminista em Cuba e na Venezuela. Aí a gente volta a falar que a direita não tem coerência ideológica.

Anônimo disse...

Mas quem disse que a direita não tem coerência ideológica? Volta e lê com atenção, porra. Será que tem que desenhar?

Anônimo disse...

Atualização: A mesma menina que sofreu esses abusos por parte do Murilo agora manteve um relacionamento com um outro rapaz de esquerda por 2 anos. Sendo que esse atual namora uma menina que mora fora. Ou seja, compaixão feminina esbarra na falta de caráter do SER HUMANO, sendo que nessa selva de inter-relações, infelizmente a lebre também quer ser leão.