sábado, 14 de novembro de 2015

GUEST POST: AGRADECIMENTO DE UMA EX-MACHISTA

A Marianna me enviou este lindo email:

Lolinha querida,
Já tem alguns anos que frequento seu blog, e desde o começo tive vontade de te escrever, mas sempre ia deixando pra depois... Finalmente, quando vi seu post desabafo contando que tinha pensado seriamente em deixar o bloguinho depois de todo esse caso horrível com o site falso no teu nome (e que alívio foi ler dias depois que parece que está tudo –- no limite do possível no trato com incansáveis mascus –- se resolvendo), decidi que era hora de te dar meu depoimento, e meus sinceros agradecimentos e afeto.
Porque, Lola, eu era uma moça machista. Não do tipo que acha que “vestir minissaia é coisa de p*ta” e outras ideias idiotas assim, mas, sobretudo na minha adolescência, achava feminismo uma grande babaquice. Me envergonha muito hoje, com 25 anos e um pouco menos imatura (mas, claro, ainda com muito o que aprender), admitir isso, mas é verdade. Eu via demandas feministas e achava tudo um bla bla bla sem fim, um papo de quem não tinha o que fazer e se sentia órfão de lutas passadas que não existiam mais. 
Eu não era tão ignorante ao ponto de achar que o feminismo nunca serviria para nada: agradecia os direitos ao voto ou o de trabalhar fora de casa que foram conseguidos graças a vários sutiãs queimados e sovacos não depilados (entre tantos outros estereótipos bestas), mas acreditava, do alto da minha empáfia adolescente sabe-tudo, que esse tempo já tinha passado e não tinha mais nada assim de tão urgente para ser combatido.
Quem ajudou a mudar esses meus (pré)conceitos tão estúpidos foi você, Lola. Acho que cheguei no seu blog por acaso, numa época que eu gostava de buscar críticas de cinema na web pra comparar com minhas próprias avaliações, lá pelos meus 19 ou 20 anos. Não lembro qual foi o primeiro post seu que li, mas fui pulando de link em link, e dos filmes acabei nos seus textos sobre feminismo, nos guest posts com ideias que nunca tinha pensado, nos relatos de histórias de horror tão terríveis e que acontecem só porque... somos mulheres. 
De texto em texto, fui vendo que o feminismo tem sim argumentos, que o feminismo tem sim razão de ser mesmo hoje em pleno século XXI (sobretudo porque esses tempos modernos se provam cada vez mais retrógrados), e que nós mulheres não temos que nos curvar às coisas “porque sempre foi assim”, “porque homem é assim mesmo” ou qualquer outra justificativa imbecil fundamentada apenas em algo tão arbitrário quanto a gente ter nascido com uma vagina ou com um pênis -– e já não está na hora de sairmos dessa mania de reduzir as pessoas de forma tão primitiva assim?
Então, Lola, fico muito feliz desse momento de desânimo seu ter passado, muito feliz por todo apoio que você recebeu e continuará recebendo, porque você é importante. O que você faz é importante. Nunca tenha dúvida de que a cada atualização do bloguinho você estará atingindo outras “Mariannas”, que como eu já foram ou ainda são ignorantes, mas que mesmo assim podem ter os olhos abertos.
Muito, muito, muito obrigada mesmo por me tornar uma pessoa melhor!

48 comentários:

Anônimo disse...

Tb Já fui assim, mas hoje percebo que existe uma raiz histórica que excluiu mulheres, negros e gays do direito de cidadania e muito do que foi construído ainda os persegue. Todos esses movimentos de minorias tem Sim razão de ser até o dia em que a condição humana de todxs seja respeitada acima de tudo!!

Luís disse...

Olá Mariana ..fico feliz por saber q a lola te ajudou a conhecer e a integrar no feminismo. ..tal como tu eu tambm entrei nesse blog por acaso ..tava a pesquisar sobre essa cena do orgulho hétero (n sei se me lembro bm mas parece q o post era "a eterna parada dos sem noção") mas diferente de ti eu nunca fui machista... do contrário por incrível q pareça o machismo sempre me prejudicou desde criança ..eu era obrigado a gostar de bola pq era disso q os meninos gostavam (ñ q eu gostasse de bonecas) simplesmente odiava a bola ..tambm gostava de ajudar a minha mae na cozinha mas me proibiam pq isso era coisa de menina ..tanto q quando eu cresci e passei a ajudar passaram a chamar me de maricas (viado) ...tambm por causa do machismo todos me gozam por ter varias amigas pq cá um rapaz quando ta com uma rapariga é pra namorar ...varias tias minhas me criticam por ter amigas pq segundo elas isso é coisa de maricas....na escola meus amigos me criticam tambm por ter uma amizade de longa data com a minha colega de turma e nunca a ter cortejado (pedir em namoro) ...Diante de tudo isto sempre na vida desejei q rapazes e raparigas tivessem mesma forma de tratamento (pois todas as meninas q faziam como os rapazes eram chamadas de cabras ..bandidas e p*tas....ja as q se conservavam é q são declaradas de "meninas prestaveis") ...Desejava q houvesse igualdade e mal sabia eu q o feminismo é q lutava por essa igualdade pois para mim o feminismo era igual ao machismo mas só q de forma invertida ...graças a lola pude me ingressar no feminismo e aceitá-lo

Anônimo disse...

Cara pq vc não assume logo que é gay, vc deve aceitar quem vc é e exigir respeito das pessoas

Anônimo disse...

Ele se aceita, só que no país dele gays são perseguidos (é muito pior do que aqui). Falar é fácil, né?

Anônimo disse...

Eu posso garantir, é impossivel a lola excluir o blog dela. Ela sabe que os que a ameaçam, so latem!

"Me envergonha muito hoje, com 25 anos"

Quando falo que o feminismo brasileiro é composto por decadentes, lesbicas e rejeitadas, falam que sou mascu da 'pesquisa das vozes que me disseram'. Aposto que essa mocinha ta perdendo o brilho da juventude e a bajulaçao masculina!

Ana Carolina Serrao disse...

Mas ninguém precisa de bajulação masculina para nada! Precisamos sim de comida, água, oxigênio e igualdade e respeito para todos.

Anônimo disse...

Tá perdendo a bajulação masculina???

Então não está perdendo grande coisa. Continue no caminho certo! E ela não é "mocinha" não. É uma mulher.
Vai procurar uma mocinha trouxa pra cair na sua 'bajulação' e para de encher o saco aqui.

Luís disse...

Mas eu sei q sou gay e eu me ja me aceito desde ha muito tempo embora até hoje com 17 anos eu tenha pensamentos suicidas...mas o q eu nao posso fazer é me assumir pros meus pais pq se eu fazer isso certamente irão mandar me pra fora de casa ...a sociedade em q vivo é muito machista e ultra conservadora ...os unicos gays assumidos do meu pais são 6 pessoas e todos eles vivem na rua sm estudar ..sendo insultados ..um até chegou a ser estuprados por rapazes q se dizem "heteros" com namoradas e tudo quando foi pra policia denunciar eles sequer lhe atenderam e um policia chegou a lhe dizer q ele tinha mazê q morrer e ainda o chamou de praga da espécie humana ...lésbicas e bissexuais sei q existem uma amiga minha me disse q sente vontade de ter algo com uma mulher e eu lhe disse pra tentar ..ela respondeu q tem medo de experimentar e gostar e eu disse q se ela gostasse pra q ela seguisse em frente pois a vida era dela ela respondeu q se ela fizesse isso mataria a avô de desgosto ...ter um filho gay é considerada a maior infelicidade de um pai africano ..quando o casamento igualitário foi aprovado nos EUA ...ele perguntou a minha opinião e eu disse q acho q o amor é amor ñ importa se as pessoas em questao são dois homens ou duas mulheres ou um homem e uma mulher ...ele refutou o q eu disse e nos chamou de dsonra da espécie humana. ....eu mesmo antes de me aceitar tentei suicidar me 2 vezes pq ñ aguentava a pressão a minha religião (sou católico) me condena ...serei motivo de vergonha pros meus pais...pra minha sociedade...mas tudo mudou em 2012 quando fui a portugal de férias e vi um casal de lesbicas no Colombo. ..e comecei então a pesquisar sobre o assunto e hoje graças a Deus eu me aceito mas ainda ñ tou pronto pra me assumir...em Dezembro irei pra Lisboa terminhar o secundario e depois tentarei fazer faculdade em Londres. ..quando tudo acabar e eu tiver independência financeira é q me assumirei pros meus pais e farei de tudo pra q eles me aceitem e entendam o quanto a homosexualidade é algo natural pois eu desde q me entendo por gente sempre soube q ñ era igual às outras pessoas .....Tenho a certeza q Deus reservou um bom futuro pra mim

Anônimo disse...

18:01
luís você é mulçumano? pensa em mudar daí? as mulheres daí sofrem mutilação genital?
abrçs do Brasil

Anônimo disse...

Que bajulação que só dura dois minutos e pq eles querem algo em troca.
Não existe almoço grátis!

Mikaela T. disse...

Luís, certamente tem um excelente futuro reservado pra ti .<3
Sabe sobre tu esperar se tornar independente e saber desde pequeno que é homossexual é um ponto que sinto que temos em comum.
E foi exatamente isso que me levou a sair de casa aos 18 anos, porém coragem mesmo pra contar só fui ter agora, aos 20.
E francamente esperar se tornar independente e mesmo até sair para se assumir acho que é uma decisão acertada especialmente pelo contexto que tu descreve.
Concentre seus esforços nisso agora e mais pra frente verá que valeu a pena.
Beijos e tudo dará certo.
xoxo

Luís disse...

Não...sou cristao católico ...em Dezembro irei pra Portugal porque irei adquirir nacionalidade europeia em Fevereiro ..entao como esse processo demora um tempinho perderei muitos dias de aula ..meu pai me disse q é melhor q eu me transfira pra escola de lá ...quando terminar a escola irei fazer faculdade em Londres....sobre a mutilação genital feminina....só as meninas muculmanas é q sofrem disto principalmente as q vivem nas tabancas (zonas rurais) ...a maior parte das mulheres muçulmanas q eu conheço todas sofreram mutilação genital. ..as q conseguem escapar disto são as q tiveram a sorte de nascer em familias alfabetizadas ...hoje em dia o estado faz campanhas pra acabar com esta pratica repugnante embora ela seja altamente apoiada pela religião muçulmana e algumas igrejas protestantes

Luís disse...

Obrigado pelo apoio

fernanda melo disse...

Como que se perde o brilho da juventude com 25 anos? Eu ein

Anônimo disse...

Principalmente as mulheres atraentes sentem o envelhecimento por isso, pois gostam da bajulaçao masculina, ate as mulheres 'bem casadas' sentem a idade. Algumas mulheres perdem o brilho da juventude em torno dos 25 anos... pelas noites mal dormidas, bebidas alcoolicas, etc...

Anônimo disse...

Moça você é eu? Tbm pensava assim igualzinho antes de conhecer o blog da Lola, reconhecia o feminismo do passado mas achava que hoje em dia era algo desnecessário, que era só um bando de fanáticas sem nada pra fazer. Sim, na minha cabeça de adolescente feministas no século XXI eram como evangélicos fanáticos, pregavam uma ideologia ultrapassada e só não queriam abandonar isso por puro orgulho. Daí conheci o blog da Lola pelas críticas de cinema, já que a primeira coisa que eu faço depois de ver um filme é ler as críticas sobre ele, pra ver se concordo ou não. Nem lembro mais qual o filme que me trouxe aqui, mas desde então leio o blog quase que diariamente e comento de vez em quando. Estou aqui desde a época da Raziel e do Fábio mingau, na verdade desde um pouco antes. Ja deve fazer uns 4 ou 5 anos. São anos acompanhando um blog, vcs tem noção disso? Lola, esse é o tamanho do seu poder. Só tenho a te agradecer por tudo, de verdade. Esse espaço além de me ensinar sobre feminismo também ajudou a mudar minha vida, mas isso é assunto pra outra hora. Obrigada Lola!

Anônimo disse...

Anon 18:06

E os amigos homens? Eles bajulam direto.

Anônimo disse...

Eu também fui assim e, depois que achei esse blog, mudei. Obrigada, Lola, muito obrigada.

17:35 mas você É mascu. Não se assumir não te faz menos mascu.

19:24 casa com uma boneca inflável. Ela nunca vai perder o "brilho".

*Ajoelhando e agradecendo por já ter 28*

Anônimo disse...

Esse Luís escreveu um textão dando a entender que ele era um hetero perseguido por seus gostos , ai depois ele diz que é gay e perde o sentido o que ele disse.

Anônimo disse...

Então faz sentido pra vc ele ser perseguido por esses gostos?
"Ah, ele é perseguido, mas ele é gay mesmo, então dane-se!"

É assim que funciona?

Anônimo disse...

Anon 21:03

Os unicos homens que conheço que casam, sao aqueles que tem poucas opçoes! Se todos os homens fossem interessantes em si, casamento nao existiria.

Anônimo disse...

Marianna,
Eu tenho uma história parecida com a sua de ter enxergado o feminismo a partir do blog.
A grande diferença é que tenho 44 anos! Meu entendimento veio há 2 anos, com 3 filhos e um casamento opressor!
Eu já me acho muito sortuda por conseguir me empoderar hoje.... aproveite a sua sorte maior ainda de poder começar a fazer escolhas conscientes mais cedo:)

Luiz,
Estou torcendo para o seu sucesso e apoio fortemente seus planos de esperar pela independência. Acredito que não seja só a independência financeira da sua família que importa, o pior (me parece) é a realidade social em que você vive!
Mas a mudança já começou e a sua determinação vai ser vitoriosa!

Anônimo disse...

Recalque travestido de moralismo detected.

Anônimo disse...

Anônimo das 22:22

Os unicos homens que conheço que casam, sao aqueles que tem poucas opçoes! Se todos os homens fossem interessantes em si, casamento nao existiria.


Até o Ashton Kutcher se casou cara, e duas vezes ainda. Duvido que vc ou qualquer amiguinho seu tenha mais opções que ele.

Anônimo disse...

Hoje em dia, que sou feminazi serva de satanás, é até estranho olhar para trás e me ver machista. Tá, alguém pode dizer sobre "reproduzir machismo" e eu entendo, mas na prática muda? É só mais uma pessoa condenando as mulheres, mesmo que essa condenação venha de uma mulher também.

Aprendi um monte de bosta em casa e levei pra vida. Meu pai é um feminista de araque, viva falando que eu me vestia igual a uma freira (é meu jeito, fora que meu corpo é tipo "ampulheta" então é difícil me vestir com roupas mais fresquinhas sem sensualizar involuntariamente), que eu devia ter 10 namorados, mas bastou me flagrar com o meu primeiro namorado pro machão espancador de mulheres aparecer. Minha mãe é machista sim, tem uns preconceitos absolutamente idiotas em relação ao sexo, drogas, casamento gay, foi criada de um jeito muito truculento pelo pai e vivia me batendo por qualquer besteira. Na teoria eu sabia tudo sobre sexo mas tinha que casar virgem hahahahahaha ô dó, quando descobriu que eu não era me mandou pra longe do namorado - não adiantou nada, a gente continuou namorando mais de ano, só que escondidos, o que era bem mais emocionante e divertido que um namorozinho furreca autorizado.

Bom, não moro com eles há milênios mas o estrago foi feito e eu, como boa mulher socializada como mulher falava mal da roupa da colega, da conduta sexual da colega, entrava naqules blogs que criticam roupas dos outros, passava pano pra merda de homem e cobrava das outras mulheres o tanto que era cobrada.

Eu não sei dizer como que o feminismo apareceu na minha vida mas foi uma coisa bem gradual, tijolinho por tijolinho. No começo eu era aquelas tontas que achava que feminismo era odiar homem mas isso TAMBÉM faz parte do patriarcado. Conforme fui conhecendo, vi que não era bem assim e fui construindo meus próprios conceitos.

Não doutrino ninguém, a menos que a pessoa me peça alguns esclarecimentos mais profundos. Mas em vista da minha própria experiência eu entendo sim a resistência das mulheres, até porque é uma coisa que tem sido construída há séculos. É por essas que hoje eu prefiro "apresentar" o feminismo para outras mulheres interessadas no assunto do que ficar batendo boca e explicando machismo para homens machistas, não vejo nem razão pra gastar energia com eles uma vez que é isso que eles querem, ser o foco eterno, por gosto ou por desgosto. Me recuso a dar corda pra essa gente. Pelo menos, no meu círculo de alcance social isso tem dado bastante certo.

Anônimo disse...

Cara Lola, não posso revelar meu nome, pois tive muitos ataques a minha pessoa, coisas como montagens, ameaças de morte, estupro e nome com foto no Avaaz, pedindo minha expulsão de grupo de debates mistos de geopolítica. Fui silenciada, ameaçada, xingada em vários grupos. Vim a sofrer ataques incluindo em grupos organizados por mim. Por favor, faça um posr sobre os monarquistas. Estes, que fizeram uma parceria com a página Metendo a Real no início desse ano, vem assustando e silenciando mulheres e feministas de grupos de geopolítica. Muitos compartilham de posts machistas e religiosos extremistas. E ao ser admitida em um grupo de monarquista, desafiando seu dono (que me acusava de ser uma ditadora) de ter a mesma liberdade que o mesmo tinha em grupo meu de debate, me foram pedidas fotos quentes. Eu tenho 16 anos, ele tem 35. Mas continuam sendo ignorados, pois poucos acreditam na existência desse grupo que cresce cada vez mais, além de fazer SPAM na página do Partido Verde, Mary del Priore, Senado e outras, também lançando uma petição pela troca de nosso sistema político. Estive a coletar alguns relatos de pessoas ameaçadas e até mesmo estupradas por monarquistas, mas fui forçada a sair do Facebook faz sete semanas. Me ajude, não sei para quem mais pedir socorro. Comente isso e faça subir uma tag #FodaSeMonarquia em resposta ao ato deles na data de sete de setembro. Por favor, confio em você.

Anônimo disse...

Esses monarquistas são uns babacas mesmo, só não sabia que chegava a tanto.

Anônimo disse...

Para a anônima 15 de novembro de 2015 18:32

Se você tem 16 anos, sua condição legal é especialmente protegida. O que você pode fazer, se ainda der, é o seguinte:

1. Vá a um cartório de NOTAS e informe-se sobre o procedimento conhecido por ATA NOTARIAL. Googla aí onde tem na sua cidade um cartório de NOTAS mais perto de você e vai lá se informar. Se você tiver um notebook ou um tablet com acesso aos conteúdos que você quer proteger, leve consigo. A pessoa do cartório vai ler tudo isso e vai fazer uma espécie de "relatório", descrevendo a situação ali apresentada por você. A Ata Notarial, nesses casos da internet, serve como um PRINT SCREEN COM VALOR JURÍDICO. Não que esse print normal que a gente mesmo faz não tenha, é que a diferença está na contestação do conteúdo. ATA NOTARIAL tem uma coisa chamada FÉ PÚBLICA, que falando em linguagem simples vai querer dizer o seguinte: pra contestar a falsidade do print, eles vão ter que contestar a falsidade do documento produzido NO CARTÓRIO, o que vai tornar a vida deles infinitamente mais complicada :-)

Cada estado da federação tem um preço diferente para a Ata Notarial, novamente use o Google para descobrir o valor no seu estado e não deixe de ir ao cartório se informar.

Já falei que tem que ser cartório de NOTAS né? Excelente.

2. A partir daí você tem dois caminhos: Ministério Público (Promotoria da Infância e Juventude) e ação judicial direta, com advogados. De posse das Atas Notarais, procure no Google onde fica a Promotoria de Infância e Juventude mais perto da sua casa e vá falar com o Promotor. Não precisa marcar hora, não precisa de advogado, não precisa de adulto acompanhando, não precisa de nada na verdade, uma criança de 6 anos pode ir falar sozinha com ele ou ela se quiser. Geralmente fica dentro de algum fórum. É só chegar lá, pedir pra falar com a pessoa, sentar e aguardar. Não paga nada.

3. Reparou que eu coloquei um "e" no ítem 2? MP E AÇÃO JUDICIAL COM ADVOGADOS? Pois, se você ficar com o bumbum na cadeira esperando a Calavaria Feminista te socorrer, sinto muito, veja o que aconteceu com a Lola nesses tantos anos que ela é ameaçada. Se a vítima não se mexe, não tem jeito. Por você ser menor de idade, os crimes e os prazos têm pesos diferentes mas ainda assim não é o caso de ficar paradinha não, ataque em todas as frentes legais que você tem à sua disposição. Acredite, no seu caso, a Justiça está grandemente a seu favor. Mas você tem que se mexer.

Força colega.

Anônimo disse...

Legal anon 03:06! É de informações assim que a gente precisa!

Anônimo disse...

Arrasou anônimo das 03h06.

Anônimo disse...

Achei bem ruim aquele quadrinho do mundo invertido... Por vários motivos, achei que passou longe de ser feminista, apesar de uma aparente boa intenção em ser didático.

Anônimo disse...

É claro que vão tratar moças com mais de 30 anos como velhas e acabadas. As de 25 perdem o brilho da juventude e a bajulação masculina. Não se esqueçam que quem fala isso são os que assediam meninas de 12 anos, as "novinhas".

Anônimo disse...

É assim mesmo. Seria muita ingenuidade nossa achar que, nascidas e criadas em uma sociedade estruturalmente machista, não vamos ter algum traço (na verdade, vários) de machismo. O problema é que depois de enxergar certas coisas, não tem como voltar atrás, então será um exercício diário de como controlar a raiva e a indignação.

Dan

Hamanndah disse...

Lola, totalmente off topic: no site a voice for men do Brasil eu coloquei um comentario ironico em um post onde falava que no Irã a vida das mulheres e boa, pois elas podem andar ao ar livre e os homens pagam as cirurgias plasticas delas. Mas, apesar da mulher poder andar livremente no Ira, elas precisam de autorização do marido ou responsavel para andar nas ruas, isso eles não falaram no site, por isso fiz dois comentarios ironicos, um a respeito disso e outro a respeito que os irmaos homens da familia herdam a maior parte, mas, em compensação precisam sustentar as irmães solteiras. Ironizei estes dois "privilegios" das mulheres iranianas e, entao, ele me bloqueou mas antes ele fez o seguinte comentário: ""Gostei da parte de mulheres precisarem de autorização escrita dos homens para circular pela cidade e até dentro do condomínio. Impressionado com todo esse poder, quero ele pra mim já." Ou seja, se ele falou a serio, então, ele, enquanto masculinista, não quer apenas acabar com o feminismo, ele quer colocar o machismo no lugar. Infelizmente, não pude fazer uma treplica, pois ele me bloqueou, mas, não ficou barato, fui no face e entrei na pagina dele e mandei uma mensagem para eles se explicarem se eles concordam com ele, com esta frase: ""Gostei da parte de mulheres precisarem de autorização escrita dos homens para circular pela cidade e até dentro do condomínio. Impressionado com todo esse poder, quero ele pra mim já."!" Os masculinistas devem sair de cima do muro. O que me dá raiva é o papo de masculinista que "naõ são machistas" Como uma pessoa pode não ser machista e escrever uma merda desta é que não entendo...bjos

Anônimo disse...

Diva

Lola, eu moro no RJ e estou preocupada com um fato, aqui no Rio o então prefeito Eduardo Paes está apoiando a candidatura do playboy babaca e machista do tal Pedro Paulo!
Esse homenzinho desprezível agrediu duas vezes a ex mulher alegando "ciúmes" da parte dela!
Primeiro, ele admite que a traiu e ela pediu divórcio por isso, então não há razão dele alegar "ciúmes" no máximo ela tirou uma justa resposta dele, afinal fideludadade tem que vur dos DOIS lados.
Segundo, mesmo que ela tivesse ciúmes, isso é desculpa pra... agredir uma mulher?!
Terceiro, esse cara é mentiroso falou que agrediu só "uma vez"(como se agredir uma vez já não fosse crime), aí se descobre que ele agrediu duas vezes!
Quarta: ele veio com a CARA DE PAU e falta de caráter alegar que o que aconteceu foi "briga de casal"! Desde quando briga de casal implica em agressão(aliás agressão seria, pq ele enforcou e até quebrou o dente da ex mulher!)?!
Por último tem gente querendo defender esse imbecil covarde, alegando que se fosse demais o que ele fez a ex mulher não teria justificado falando que ele não é agressivo.
Mas vamos lá só comparando, a menina de 13 anos abusada pelo cineasta Roman Polanski, é agora uma mãe de família e disse que o perdoou. Então quer dizer que o perdão da vítima apagou o crime que ele cometeu?!!
Assim como a ex mulher falar que perdoa (embora eu seja CONTRA a atitude dela!) apaga o fato dele agredir de firma covarde uma mulher?!!
Enfim, se alguém quiser fazer um guest post ficarei agradecida, porque acho toda essa indicação de candidatura desse cara, absurda!!

Anônimo disse...

Uma coisa é fato, todo misógino é um pedófilo tb!

Anônimo disse...

Anônimo das 19:24, admita que é viado enrustido!

Case com um dos seus amiguinhos mascus esses nunca perdem o brilho da rola!
Aliás vá procurar uma seu enrustido chato do kralho!!

Anônimo disse...

Anônimo das 17:35.

Quando falo que o Machismo brasileiro é composto de decadentes, gays enrustidos e recalcados falam que sou "RAD".
Aposto que esse rapazinho das 17:35 sabe nada de mulher e tá com raivinha pq as mulheres não aceitam ser capacho de lixos como ele.
Ps: se ora vc mulheres " perdem brilho da juventude" vsi arrumar um macho, um amiguinho mascu e não enche mais o saco seu viado enrustido!

Anônimo disse...

Diva


A fala desse animal me lembrou a do goleiro Bruno, pouco antes de estourar o escândalo da Elisa Samudio.

Paes, já era, meu voto nunca mais.

Hamanndah disse...

Lolissima, mandei tres mensagens a eles perguntando se para o homem não ser mais oprimido, se era necessario a mulher obedecê-lo e a péssoa, uma mulher, me respondeu que isso é odio aos homens. Eu não odeio os homens, mas eu não quero ter que obedecê-los. Eu só perguntei isso: é necessario que o homem mande na mulher para não ser mais oprimido e ela me respondeu um monte de coisa, disse que isso é odio de homens, etc. O que faço, Lola, para ela me responder, sim ou não? Bjos

Anônimo disse...

Hammandah, quantos anos você tem?
É muito ingenuidade pra uma pessoa só. Desse jeito você não sobrevive nesse mundo.

Quando isso acontecer você manda a pessoa ir se foder. Não tem que ficar se justificando "eu não odeio homens mimimi". A Lola tem mais o que fazer.

Anônimo disse...

Concordo com vc.

Meu voto esse canalha playboy desse Pedro Paulo NÃO terá!

Anônimo disse...

daqui a pouco ser agressor de mulher vai virar requisito p candidatura no país.

Anônimo disse...

Hammandah, desculpa se fui muito ríspida mas não é legal você ficar perdendo seu tempo com esse tipo de gente. Eles são machistas sim. Eles são misóginos sim. Se negarem isso estão MENTINDO. Não fique frequentando esses lugares nem exigindo respostas dessa gente. Você vai ler/ouvir coisas que você parece que não está preparada pra ler/ouvir.
Eu já vi muitas coisas absurdas mas às vezes ainda me choco. E devolvo na mesma moeda. Não tento ficar parecendo que sou superior moralmente. Por que deveria fazer isso? Por que sou mulher, por que sou feminista? Não fico exigindo explicação. A minha tática é atacar pra se defender. O fato de acharem que eu odeio homem é apenas uma consequência e eu não dou a mínima pra isso. Sabe porquê? Porque não é importante.

Anônimo disse...

Participei durante anos de fóruns de tecnologia e jogos e vi tanta gente imbecil, tanta opinião babaca, tanto preconceito, tanta merda travestida de "zoeira" que larguei essas bostas de vez. Não tive mais estômago.

Não perca seu tempo discutindo com esses caras porque eles querem exatamente isso. Como estão em maioria, farão de tudo para ridicularizá-la. Você só estará perdendo seu tempo. Vi como as mulheres eram tratadas nesses lugares e, até eu que sou homem, tive nojo. Também me aborreci diversas vezes rebatendo opiniões cretinas. No final das contas, foi tempo perdido. Apenas isso. Gente assim não está disposta a rever seus conceitos, está com a mente fechada e tem a intenção apenas de discutir pelo prazer de falar merda.

Acredite, não vale a pena.

Anônimo disse...

"Participei durante anos de fóruns de tecnologia e jogos e vi tanta gente imbecil, tanta opinião babaca, tanto preconceito, tanta merda travestida de "zoeira" que larguei essas bostas de vez. Não tive mais estômago."

Eu só não larguei porque faz parte do meu trabalho mas é claro que pra """""""""""resolver"""""""""" o problema, passei a usar um nick masculino.

É engraçado como de repente TODAS as minhas opiniões em tais fóruns viraram referencial, sou citada aos 4 ventos. As mesmas, que eu dava como mulher e eram ridicularizadas.

Anônimo disse...

Inclusive em alguns lugares sou "admirado" por ser um "homem feminista" hahahahahahahaha tolinhos, se soubessem..........

Mas bastante "criticado" também. Só que fingindo ser homem, a coisa nunca descamba pra agressões de gênero. Fica uma coisa entre cavalheiros mesmo.

É foda, mas a gente faz o que dá né.

Anônimo disse...

Amigo, tenha força! :)