quarta-feira, 24 de junho de 2015

QUE PERIGO PRA HUMANIDADE UMA MULHER DE TPM

Muitos e muitos anos atrás, quando eu vivia em Joinville, o governo local fez um grande congresso de educação. Fui ver algumas palestras porque estava cursando Pedagogia e porque a escola de inglês onde eu era coordenadora acadêmica tinha alugado um stand lá.
Eu me lembro de várias coisas desse congresso da década de 90. Lembro que só havia homem palestrando, por exemplo, o que era bizarro, já que 90% do público era feminino. Lembro que Pedro Bial era um dos palestrantes, o que não deixava de ser bizarro. Lembro que o barulho no pavilhão era ensurdecedor quando ele passava, tamanho era o berro das professoras-fãs (e isso foi antes de qualquer BBB). 
Lembro de um outro cara que fez um dos discursos mais reaças que já vi na vida, falando pra gente se afastar de pessoas negativas que, por exemplo, faziam protestos exigindo aumento de salário. Ele também disse que não havia provas de que os colonizadores realmente haviam matado índios no Brasil. Terminou mostrando um vídeo de sapateado irlandês (tipo este) pra provar como todo mundo deveria trabalhar junto sem reclamar. Foi aplaudido de pé.
E lembro de um educador (não faço ideia do nome hoje) que, falando pra um público só de mulheres, disse que os hormônios eram responsáveis pela nossa enorme instabilidade. Por isso que as mulheres tinham tantos dias ruins. Ele usou uma famosa letra de ópera pra validar seu conhecimento científico: La donna è mobile. Pelo jeito ele não conhecia a música, porque quem é inconstante na ópera de Verdi é o duque playboy. 
Mas, enfim, segundo o educador a gente era assim, doidinha, não confiável, não porque queria, mas porque a natureza quis assim. Não era nossa culpa. E o cara não falou brincando. Ele não estava sendo irônico, não falou rindo. Foi sério mesmo.
Toda vez que acontece um desses massacres armados nos EUA eu lembro dessa fala do cara dizendo que la donna è mobile. Porque a gente é tão desequilibrada mentalmente que sai por aí matando gente. Ainda mais quando estamos "naqueles dias". 
Eu penso também como tratamos todos esses caras que cometem massacres, todos esses serial killers, como exceções, psicopatas, doentes. Eles não representam o sexo masculino. Mas uma mulher com TPM (que nunca matou ninguém) representa todas as mulheres. Vivemos numa sociedade em que praticamente todos os serial killers são homens, todos os que cometem massacres são homens, mas que considera que quem tem um parafuso a menos mesmo é a mulher.
Dois terços das vítimas do massacre de Charleston pertencem ao gênero que nunca conduziu um massacre, disse o cineasta Michael Moore em seu Twitter. 
Mas não é nossa culpa, né? É natural. 
Quando eu ficava menstruada (agora está cada vez mais raro), eu só tinha TPM de vez em quando. E, obviamente, eu não saía por aí espancando pessoas ou atirando nelas. Mas eu ficava mais sensível. Por exemplo, se eu chorasse no mês (tirando vendo filmes, porque aí é sempre um dilúvio), calhava de ser em algum dos dias que antecediam a menstruação. Isso nunca me prejudicou em nenhum trabalho. E eu não assumo que a minha situação seja universal de todas as mulheres. Aliás, tem pesquisas dizendo que TPM é mito machista.
Semana passada, um tal de Rafael Cortez (never heard) protagonizou um inesquecível momento de vergonha alheia. Ao entrevistar para o CQC atrizes da série Orange is the New Black, fez várias perguntas machistas. Uma delas foi: "É difícil atuar principalmente 'naqueles dias'? Naqueles dias que vocês ficam mais bravas, mais furiosas...". As atrizes se irritaram com a pergunta. Deviam estar naqueles dias, decerto.
Rafael, que não parece ter dias específicos no mês para ser babaca, culpou o fracasso da entrevista no seu inglês: "Meu inglês é ruim, estudei em escola estadual". Ele justificou que a pergunta que queria ter feito era: "Como é trabalhar muita mulher junta? Não rola uns stress naqueles dias?"
Ou seja, a mesmíssima porcaria que ele perguntou. Mas, novamente, ele se desviou da culpa: "Não fui eu que inventei isso [piadinhas com TPM]. É uma convenção, praticamente uma piada de domínio público". 
Sem dúvida, é uma convenção de humoristas preguiçosos e sem criatividade serem machistas. Mas TPM é um discurso muito bem aceito pela sociedade. Mulheres falam "daqueles dias" com extrema naturalidade, como se virássemos bichos. 

Escrevo isso porque ontem a Dani me mandou uma postagem de uma página no FB. 
Era de uma moça que foi almoçar num restaurante, o Zapata, no Centro Cívico de Curitiba, e só reparou na toalha de mesa quando tiraram seus pratos. A toalha dizia "Para aliviar a TPM peça uma sobremesa". Ela chamou o gerente e manifestou seu descontentamento, mas não sabe se estava sendo radical demais.
Então, gente, estava? Sempre achei divertidos esses cartuns sobre TPM, mesmo sabendo o quanto são exagerados. Mas, por outro lado, não esqueci do pedagogo com seu ar blasé e autoritário usando "La donna è mobile" pra explicar por que metade da população mundial não é de confiança. 

180 comentários:

Patty Kirsche disse...

Lola, olha só a que tipo de constrangimento nós somos expostas todo o dia, desde cedo, por uma sociedade composta por mascus que se acham figuras especiais e relutantes às nossas maiores necessidades:

https://vid.me/GRXU

Maria Maria disse...

Olha, sobre TPM, fico muito feliz de saber que existem mulheres por aí que não sofrem com isso, mas que ela é BEM real é sim. Mas é CLARO que não somos animais [tipo os homens, que não podem ver uma bunda que têm que agarrar] pra não conseguir trabalhar ou nos comportar em sociedade quando estamos nesse período.

Quando eu era adolescente, aprendendo a lidar com todos os hormonios da puberdade, junto com a variação hormonal da TPM, eu ficava sim muito irritada e sensível. Uma vez cheguei a agredir meu irmão mais novo, que ficou implicando com o fato de eu estar sensível e irritada. Mas acho que começar a lidar com isso adolescente me fez entender e me acostumar com tudo a minha volta quando estou na TPM. Hoje no máximo em vez de sair com amigos pra uma cerveja fico em casa comendo um chocolate e assistindo alguma coisa no netflix.

Além disso, acho que isso de que mulheres não conseguem trabalhar direito na TPM, se não vivessemos numa lógica esquizofrênica capitalista de que todos têm que trabalhar todos os dias durante todas as horas que se está acordado, não faria diferença nenhuma se é verdade ou não. Todes deveriam poder tirar um dia de folga simplesmente por não estar se sentindo 100% naquele dia.

Panthro disse...

Quando você fala sensível, você quer dizer fisicamente sensível? Ou emocionalmente? Porque as amigas com que eu falei disseram que ficam estressadas porque ficam com dor mesmo. A maioria tem cólicas, mas uma tinha até dor de cabeça.

Camila D disse...

Tanta coisa massa pra perguntar sobre a série e o babaca fala uma merda daquelas. Ããhhh... -_-'

Eu só sinto alterações no primeiro dia de menstruação, mas são físicas, muito cansaço, dor nas costas e nas pernas, como se eu tivesse pesando o dobro e me movendo em câmera lenta, sem falar que parece que fica tudo solto por dentro. Mas não percebo alterações no humor, a não ser mais apatia que o normal kkkkk...
Posso garantir que não sou um perigo "naqueles dias" ;)

lola aronovich disse...

Patty, não entendi nada desse vídeo. Dá uma pista?
(Tirando o título do vídeo, que não parece ter muito a ver com as imagens).


Maria Maria, é só que a mídia (e nós mesmas) exageramos demais os efeitos da TPM, e, pra variar, isso é usado contra nós. Esqueci de falar no post que tem gente que quer tirar o direito da mulher ao voto. A justificativa é que nós mudamos de ideia com muita facilidade, por causa dos hormônios. Sempre aquele papo de instabilidade, de que não somos confiáveis. E isso não aconteceu décadas atrás. Houve uma discussão acerca disso nas últimas eleições presidenciais nos EUA, em 2012.

Anônimo disse...

Eu tenho sintomas antes da menstruação, TPM. Mas isso nunca me impediu de fazer nada, nem nunca matei ninguém. Fico cansada, irritadiça, meio deprimida, o mundo parece que despencou sobre meus ombros e coisinhas que eu normalmente nem ligaria viram broncas imensas. Mas nunca me impediu de trabalhar, estudar, resolver problemas-e olha só que incrível, nunca matei nem espanquei ninguém nesses dias! Acho que se eu ouvisse algum vagabundo dizer isso numa palestra eu levantava e ia embora descaradamente no meio da pororoca de chorume. Sem nenhuma hesitação ou vergonha.

Maria Maria, eu pensei muito nesse assunto do seu último parágrafo quando meu colega de estágio disse que não conseguiu ir porque estava doente. Quando eu era criança as pessoas ficavam em casa descansando quando pegavam uma gripe ou resfriado-o que é lógico, porque repouso é fundamental pra se recuperar de uma doença. Mas nos últimos tempos começou essa papagaiada de que se está gripado você tem é que se entupir de remédios e ir trabalhar normalmente. Tem alguma coisa errada aí.

Paula disse...

pois é, pq revolução francesa; holocausto; massacres em escolas; Boko Haram, ISIS e similares é tudo mulher de TPM...

se a gente sai um pouco dos trilho antes de mesntruar, qual é a desculpa desses caras para agirem como babacas? Qual a desculpa pra 86% dos homicídios no EUA serem cometidos por homens?

Anônimo disse...

Eu acho horroroso fazer piadinha com esse tema. Não tenho TPM, nunca tive, não sei o que é. Mas sofri a vida inteira com cólicas medonhas durante a menstruação, um verdadeiro sofrimento. E não, não tenho vontade de rir de sofrimento.
Quanto a piadas sobre TPM, acho que, além de transformarem dor e desconforto em motivo de riso, as piadas sempre desqualificam as mulheres de alguma forma, e reforçam esse esteriótipo ridículo de que a mulher não é confiável. Com TPM ou sem TPM, com cólica ou sem cólica, realizamos nossa tripla jornada, cuidamos dos doentes da família, dos animais da casa, fazemos 3 ou 4 vezes mais coisas que nossos caros companheiros que não tem nenhum desses problemas. Pelo menos, a maioria de nós.

Anônimo disse...

A minha vida mudou completamente depois que comecei a tomar remédio para não menstruar. Eu sofria demais com TPM e ficava extremamente irritada e agressiva. Fora a cólica e dor de cabeça. Eram 5 dias sem conseguir fazer nada direito. Cheguei a tomar placebo, para a médica ter certeza de que não era um problema emocional, mas não afiantou. TPM é real sim, gente. Mas fico feliz em saber que não são todas que sofrem com isto.

Maria Lia.

Anônimo disse...

E a propaganda sem mimimi falando que menstruar é mimimi.

Anônimo disse...

E homem que é histérico sem menstruar a ciência explica?

@vbfri disse...

TPM existe, alteração hormonal existe. Tem mulher que fica mais chata, mais irritada, mais sensível.
MAAAAS, daí a elas terem um parafuso a menos (la donna e mobile) é demais...
Como se homem não tivesse dias ruins.
E, como vc falou, a maior parte dos serial killers são homens. E dos psicopatas (uma coisa pode ser diferente da outra, sim) tb.

Anônimo disse...

Daí um monte de homem falando e achando que sabe o que é mulher, e depois reclamam quando as mulheres falam coisas óbvias deles tipo homens misóginos odeiam mulheres e a maioria é assim, eles se doem dizem not all men , vocês não entendem do universo masculino.
E eles querem achar que entendem do nosso mundo.

@vbfri disse...

Anon disse:

"E homem que é histérico sem menstruar a ciência explica?"

Sim. Chama-se entitlement.

Dá pra resolver com psicólogo. ;)

B. disse...

"Com TPM ou sem TPM, com cólica ou sem cólica, realizamos nossa tripla jornada, cuidamos dos doentes da família, dos animais da casa, fazemos 3 ou 4 vezes mais coisas que nossos caros companheiros que não tem nenhum desses problemas."


Falou tudo!

Anônimo disse...

Se existe comprovação cientifica ou não de TPM eu não sei, mas qdo vou ficar menstruada sinto um cansaço além do normal, dor nas pernas, braços e nos seios, fico enjoada durante todo período, e irritada ah e sinto muitas cólicas e dores de cabeça tb. Nunca faltei trabalho por causa disso, nunca fui mulher bomba e nem membro do Boko Haram por isso. Qdo era adolescente sofria com desmaios, tive que aprender a evitá-los e lidar com essas situações. Afinal qdo homem tem uma dorzinha noooooooooooosssss é o fim do mundo , mas qdo é mulher tudo é frescura. Meu desempenho profissional nunca teve baixa, porque infelizmente se vc é mulher vc não pode se mostrar o indisposta ouu abalada. Isso é mais visivel em donas de casa, vc tem ou tem que cumprir suas tarefas, eu não lembro de tantas donas de casa doentes, ou "descansando" pq estão com sintomas de TPM.

Essa cobrança por razões profissionais faz com que tds homens e mulheres se desgastem demais e comprometam sua saúde física e mental, mas qdo se trata de trabalho mulheres tem 2 ou até 3 jornadas, enquanto muitos homens podem se dar ao luxo de ficar vendo tv deitadinhos em seu sofá esperando por um chazinho...

D Stoffel disse...

Quando andamos num beco escuro e tem um grupo de homens ou de mulheres de que grupo será que temos mais medo o dos de homens ou de mulheres.

Então não seria o contrário as mulheres é que são a exceção não os homens, os homens tem 90% dos crimes cometidos por eles e normalmente quando uma mulher comete tem homem junto, as mulheres são a exceção.

Daí junta um monte de homem que acha que sabe o que é sentir cólica e ter tpm e ainda uns ousam falar do chute no saco como se chutassem o saco deles de mês em mês durante 5 dias e começam ou iuzomismo.

Anônimo disse...

"Afinal qdo homem tem uma dorzinha noooooooooooosssss é o fim do mundo , mas qdo é mulher tudo é frescura."

Putz, muito verdade.

Carol F. disse...

Taí um assunto que nunca entendi tb. Até hoje não sei se já tive TPM e nunca vi mulher tendo siricutico no trabalho, mas em compensação já vi muitos homens tendo ataque histérico. Já trabalhei em ambientes mais femininos e mais masculinos, e as mulheres sempre foram mais tranquilas, enquanto já vi homens quase saindo no braço. Ainda, sempre vi os homens fofocarem mais que as mulheres. Nunca consegui achar graça nessas piadas de TPM, mulher fofocando e tal porque nunca vi isso no mundo real.

Anônimo disse...

olha, sofrer com menstruação não é normal. Querem fazer vc acreditar nisso "mulher sofre", mas não é normal. Quem disse ai até que desmaia, gente, procurem um médico. De verdade.
Minah colega de trabalho uma vez por mês chorava no trabalho de dor. " to menstruada, é normal". Ate que de tanto eu falar ela procuro um médico. resultado: cancer no ovario, com 31 anos!

Uma dorzinha é normal, quase morrer não. E pra quem sofre tanto, parem de menstruar. A gente usa a ciencia para tanta coisa, vamos nos ajudar...

e isso de TPM, não sei o que é, mas ouvi dizer que é algo que faz com que as mulheres ajam como homens 5 dias por mes...

Yara

Zero disse...

sobre o caso Cortez / entrevista.

o CQC estraga os caras. essa é a real. quem conhecia Ronald Rios e Mauricio Meireles
antes do CQC não reconhece mais...

O Rafa Cortez não é dos piores, mas acho que ele não deveria ter ido pro CQC.

programas de TV aberta seguem o padrão "Zorra" de piadas, e dá nisso.

sobre a série. é uma porcaria, como todo o Netflix. todas as series são fracas.

sinceramente não sei como pagam pra assistir isso.

Sobre TPM:

eu não convivo com mulheres então não sei o "que é" de fato. mas é "natural" do ser
humano exagerar em tudo, seja positivo (força, no caso) ou negativo, todo estereotipo brinca com esse exagero surreal e nonsense.

Anônimo disse...

Pois é CArol, assino embaixo. No meu trabalho nos sommos umas 70 pessoas, e nossa relação é muito boa entre nós. As brigas que tem quase sempre são entre homens. Encontrei uma ex-colega de trabalho e contei: "joão e pedro quase sairam no braço, mauricio e ricardo não se falam mais, jorge e carlos brigaram na frente de todo mundo". Aí depois falo "ana e maria se estranharam outro dia".. ela na hora fala: " também, mumlher sempre arranja uma maneira de brigar entre si".

Quase caí da cadeira. Perguntei "vc percebeu que TODAS as outras historias foram entre homens, né?" e ela respondeu "sim, mas eles brigaram por razoes de verdade, não por qq coisisnha besta". Ela nem sabia a razao pela qual as meninas tinham brigado. A boa noticia é que conversei, falei, argumenti e ela acabou por dizer "é... talvez eu tenha que rever alguns conceitos".

EH PRA LOUVAR DE PÉÉÉÉ!!! :-)

Yara

Anônimo disse...

TPM existe sim, porém realmente exageram muito para falar a respeito dela. Até mesmo as revistas direcionadas para o público feminino exageram, e pintam a TPM como algo que é o fim do mundo. Eu tenho TPM, e tenho muiita cólica.

Não chego a distratar as pessoas, porém, fico mais sentimental, choro, mas nada demais, as pessoas a minha volta não costumam nem a perceber como eu estou, já que não é aquilo tudo que algumas pessoas acreditam ser.

Já as cólicas são terríveis! Tenho enxaqueca, dor nas pernas, dor nas costas, prisão de ventre e dificuldade para fazer xixi nessa época..Assim como a Yara comentou esse negócio de algumas mulheres acharem normal sofrer com cólica, desmaiar, e etc, bom não é normal gente! Eu fui a ginecologista e tomo medicamentos para controlar tudo isso, mas quem sofre muito com cólica (segundo a ginecologista que vou sentir um "leve" desconforto é normal, mas desmaiar, vomitar, quando a cólica impede alguém de fazer as coisas do dia a dia) é essencial procurar ajuda especializada.

Enfim, acho desnecessário pegar tão pesado com a TPM, não é tudo isso q as pessoas pintam que e não.

Julia disse...

Lola, essa Patty é fake de mascu que postou esse video tentando provar como os homens sofrem nessa sociedade feminista. O comentário dele é uma tentativa de ironia e eles falharam mais uma vez.

Julia disse...

Minha "tpm" consiste basicamente em ficar mais sensível, sentimentalmente, choro mais fácil, com pensamentos depressivos. Mas só dura uns dois dias depois passa.

Perigo para a sociedade eu sou no resto do mês na tpm é tranquilo rs

Bizzys disse...

Acho ridículo fazer piada com TPM, porque sempre nos retratam como as "loucas assassinas atormentando os pobrezinhos duzômi", mas nunca vi nenhuma mulher matando ou agredindo alguém só por causa da TPM, e nunca fiz nada disso também.

Eu, quando estou para menstruar, só fico mais triste e irritada com as coisas, mas já sei que é TPM então me controlo para não me sentir mal. Nunca agredi ninguém (a única coisa que faço é chorar por qualquer filme/série/livro que não choraria em outra ocasião :P).

Homem adora falar que mulher de TPM, além de ficar completamente louca, falta ao trabalho ou deixa de fazer as coisas... Só que, repetindo, eu nunca vi mulher faltar ao trabalho por cólica, TPM ou qualquer coisa assim (excluindo as que tem problemas graves, endometriose, etc). Enquanto isso, qualquer resfriadozinho faz os homens pedirem atestado de uma semana, quem é o fresco na verdade? hehehehehehe

lola aronovich disse...

Julia querida, a Patty não é fake não! Ela comenta aqui de vez em quando e já publiquei alguns guest posts dela. Ela é ótima! Aliás, acabou de publicar um livro. COMPREM!

Bizzys disse...

"Perigo para a sociedade eu sou no resto do mês na tpm é tranquilo rs"

Adorei, Julia! Vou adotar sua frase hehehe

Taty disse...

Só se for no seu trabalho porque no meu só tem mulher e é horrível,são fofoqueira,falsas,nojentas invejosas e querem puxar meu tapete,só uma que é minha amiga de verdade,prefiro mil vezes trabalhar com homens.
Quando eu sair de lá se puder vou quebrar a cara de cada uma...

Taty disse...

Só se for no seu trabalho porque no meu só tem mulher e é horrível,são fofoqueira,falsas,nojentas invejosas e querem puxar meu tapete,só uma que é minha amiga de verdade,prefiro mil vezes trabalhar com homens.
Quando eu sair de lá se puder vou quebrar a cara de cada uma...

Julia disse...

Lola, eu sei que tem uma Patty Kirsche que comenta aqui mas cliquei nesse video e não entendi nada. Mascus já fizeram fake de outras comentaristas. Se não for mascu trollando ela vem explicar aqui.

D Stoffel disse...

Taty
verdade eu fui tentar fazer grupo com meninas na faculdade deu maior problema, começaram a fazer intrigas, infelizmente
mas não pense que homem é legal não, homem só é amigo de homem o quanto eles puderem esculachar as mulheres eles farão já tive a experiência em ambos e digo eu prefiro ambiente mesclado.

Anônimo disse...

julia você pode revelar sua orientação sexual?

Ariel disse...

Eu só vejo homem dar escândalo no meu trabalho. Só que o que para mulher é histeria (que já é um termo extremamente machista na sua origem), para homem é "personalidade forte". Mulher é mandona, homem é assertivo, mulher é descontrolada, homem é nervoso. Invocar a carta da TPM é só uma das inúmeras e pouco criativas maneiras de diminuir as mulheres e excluí-las dos espaços profissionais.

Anônimo disse...

Na TPM costumo ficar bem irritada, mal humorada, deprimida, confusa e com pavio curto. Além disso tem as dores físicas também. Fico com cólica, dor de cabeça, dor nas costas, pernas, ventre, inchada, com tonturas e etc. Mas tô acostumada.
Porém são esses dias em que eu mais dou fora e brigo mais do que os demais, mas gosto disso. Porque são nesses dias que fico com bastante coragem de mandar a merda quem já queria mandar antes, e aí fico bem.

Anônimo disse...

mas mulher é mais intriguenta com a outra e homem é mais intriguento com mulher.
todo mundo tem birra com mulher eita machismo

B. disse...

Pois é Ariel, sei bem como é isso.
As vezes noto isso até em meu namorado: quando to gritando ou falando alto, ele diz "ai, ta gritando", mas se ele grita (berra), e eu falo a mesma coisa, ele diz "só estou falando alto".

Não concordo com a Taty 100%, achei bem raivoso o comentário, mas eu entendo o lado dela. Quando dizem "mulheres não competem, vamos nos unir", algumas pessoas se esquecem que TEM SIM mulher escrota, fofoqueira. Parece que é pecado dizer isso. Sendo sincera: eu ja tive vontade de dar na cara de muita mulher, pelo simples motivo de serem escrotas. Existe homem escroto no ambiente de trabalho, mas há mulheres assim tb. MASSS isso não quer dizer que todos os homens e mulheres sejam assim (que bom!) Sem contar que, na minha experiencia, mulher é muito mais cricri com a aparencia da outra e vigiar o que esta comendo.

Anônimo disse...

Duvido mto q a julia seja lesbi se é o que tão pensando só pq ela diz q é misandrica
não qr dizer q é lesbi + só ela pode dizer

Anônimo disse...

homens são um verdadeiro perigo da humanidade eles é quem sao violentos.
a mulher de tpm não achega nem perto de um homem normal violento, jihadistas que o digam.

Anônimo disse...

Taty,

Voce ja trabalhou so com homens? Gente, se vc acha ruim trabalhar com mulher, boa sorte. Eu trabalhei a minha vida inteira com maioria masculina e eh soh estresse. Especialmente se tem aqueles pirralhos que acham legal ser engracadinho contigo, ja nao bastando tu ser a unica ou uma das poucas mulheres no time, ainda tem que aguentar piadinha e avancos deles.

Fora os bebezoes, neh. Homens mais velhos que dependem imensamente do teu trabalho. Com outros homens eles se tornam independentes e fodoes, mas se tem uma mulher competente no time vira secretaria/faz tudo.

Ja a unica equipe que eu trabalhei que tinham maioria feminina eram mulheres mais velhas que eu, que super me apoiavam. Quando sai pra fazer intercambio minha chefe me deu mega recomendacoes, e disse que ficaria feliz em trabalhar comigo de novo. Que professional nao quer ouvir isso? Algumas sim queriam puxar o meu tapete ou eram mais competitivas, mas isso eh natural da cultura corporativista.

Barbara

Anônimo disse...

Homens criam guerras e até hoje tem guerras desnecessárias, é tudo homem que cria, e depois querem generalizar as mulheres covardes como já disseram mais de 90% dos crimes e querem dizer que são casos isolados,e a maioria dos psicopatas são homens.

Anônimo disse...

mulher adora ser rival de mulher homem também homem ama falar mal de mulher
seria melhor metade e homem metade mulher.
ma se me perguntar quem é mais canalha eu digo homem com certeza eles vão bem baixo mesmo muito baixo astral.

Anônimo disse...

gente vocês viram que o filho de bolsonaro quer banir feministas e glbts do conselho da mulher no rio de janeiro que horror, ele é vereador do rio.

donadio disse...

"E homem que é histérico sem menstruar a ciência explica?"

É que a gente tem TPM 31 dias por mês. Não queira comparar...

Anônimo disse...

Não acho errado a mulher faltar ao trabalho se estiver com cólica, se isto realmente a estiver incomodando e a cólica for muito forte acho normal, ue a pessoa vai trabalhar passando mal??

Eu tinha uma colega de trabalho que não aguentava ficar de pé quando tava com cólica de tão fortes que eram as dores, e por isso ela faltava ao trabalho e foi muito descriminada por conta do motivo das faltas.

Lembro q os rapazes mais novos que trabalhava com a gente ficavam falando dela pelas costas, que ela era a "queridinha" do chefe e que devia estar dormindo com ele e por isso conseguia tanta folga fácil, fácil.

Só que ela sempre levava atestado, e quando ela estava no trampo, não brincava. Sempre fiquei indignada com os comentários dos caras. Porém foi bem estranho quando depois de um evento que tivemos, todo mundo almoçou junto, e comemos feijoada, um dos rapazes passou mau e faltou dois dias seguidos por estar com dor de barriga, nossa foi um "trelele" danado, o chefe fez até reunião para falar que na falta do fulano que estava doente tinhamos que nos empenhar mais e etc.

Ninguém fez piada, ngm falou nada. É homem deixar de trabalhar por conta de dor de barriga, pode, uma mulher deixar de ir ao trabalho por conta de cólica é frescura. Mas pq? Quem que estabeleceu que cólica é frescura gente???

Marcia Baratto disse...

Eu sou sensível, chorona e 'mandona' o mês todo, pouco muda na tpm: continuo de pavio curto, chorona e sensível, tudo junto misturado...rsrsrs. Mas sério, já tive crises feias de hipertensão aos 21 anos por conta dos hormônios desregulados, e melhorei após tratamento. Eu acho que se constrói alguns mitos sobre a irracionalidade das mulheres e como a biologia nos coloca abaixo das expectativas de racionalidade que, ideologicamente, é melhor associada aos valores masculinos. Flácidas falácias para acalentar bovino, balela. Ser ou não racional, ser ou não emotivo, são características pessoais que acontecem em ambos os gêneros. Só que a gente sabe que homens são reprimidos quando se trata de mostrar sensibilidade, e mulheres são desvaloradas mesmo, por que óbvio, SQN, que todas são assim mesmo. Daí esses mitos sobre mulheres na TPM como o ápice da irracionalidade humana.

Zero disse...

OFF:

sobre o caso da emenda "gênero nas escolas".

a bancada) evangélica vetou por vingança pelo Boechat ter zoado o Malafaia no ar....

Birdy disse...

Eh a primeira vez que entro no seu blog, encontrei-o através do blog da Rê (tantos clichês)
Primeiro, levei um choque, pois moro em jlle! rsrsrs Achei muito engraçado um post sobre a minha terra! E não lembro de nenhuma vez que ele tenha vindo pra cá, mas é normal eu não lembrar, pois era criança nos anos 90 (pré adolescente, mas mesmo assim não ligada nestas coisas).
Sobre a sua pergunta do blog: sim, eu acho um pouco de exagero reclamar do papel toalha pro gerente. Sou uma feminista equilibrada (ou uma machista equilibrada? vai saber!) mas acho que o movimento mais se queima com estas coisas do que realmente agrega, sabe.
Mas, se de fato fosse realmente importante para a moça expor a sua opinião, acredito que ela deveria embasar por escrito, mais ou menos como o seu post, e mandar por email. Porque o gerente, não deve ter muita autônomia para decidir este tipo de coisa, e na hora de explicar para o seu supervisor, vai se embabacar todo, e provavelmente falar que uma "doidinha" achou ruim. Sabe?
Mas enfim...

Anônimo disse...

Toda vez que estou nesse período, parecem que jogam um dado de 3 faces, as vezes não ocorre nada, as vezes fico superirritadiça e outras melancólica e até chorona.

Teve época em que eu dizia que tinha TPM antes, durante é depois da M.
Era mais fácil atribuir a esse período que tentar me explicar, até pq a reação ao saberem que era TPM era tipo 'melhor deixar quieto que cutucar a onça'. Então era mais cômodo sair anunciando isso.... Pq parece que essa linguagem o povo entende (agora que mulher tb é gente e sofre como qlq um não é muito fácil de explicar).

Não costumo ter cólica, mais enxaqueca. Quando tomava anticoncepcional tive cólicas mais brandas, quando vinham, mas com o tempo, comecei a ter dores na parte interna das pernas, aí parei de tomar a pílula e as dores sumiram num passe de mágica!

Já rivalidade entre homens e mulheres, já me dei super bem e super mal com os dois lados... Acho que ser ruim é do ser humano msm, independente de gênero....

Anônimo disse...

Rolando um showzinho básico de misândria aqui heim. "Homem é tudo isso bla bla bla, homem é tudo aquilo bla bla bla" Sem necessidade, a gente fica se focando nisso e esquece do nosso movimento e dos nossos tópicos, vocês tão fazendo exatamente igual aos mascus, credo.

Pri leone

Ariel disse...

Quem que estabeleceu que cólica é frescura gente???

Homens e "mulheres que não se vitimizam" (leia-se: sofrem caladas pra não incomodar as sensibilidades do opressor, na espera de aprovação e de serem tratadas como um dos caras).

Anônimo disse...

aff pri mas homem é violento sim não há como negar e fofoqueiros
vc não viu o post de ontem aquele cartaz ali eles só externaram o que falam por nossas costas.

eu generalizo sim pq homem é machista e machista é tudo igual

Raven Deschain disse...

Puts... Besse assunto me irrita muito. Já comentei aqui que tpm pra mim é tipo, tortura chinesa. Dor: dor nas costas, de cabeça, de estômago, nas pernas, nos seios. Diarréia, calafrios, enjôos. Sensibilidade, choro, sofrência.

Sem contar aquela sanguera nojenta (me julguem, não gosto mesmo. Símbolo de feminilidade o cacete).

Odeio menstruar. Odeio tpm e nessa época, me dá ódio de vdd por ser mulher e ter que passar por essa merda.


E olha, que estranho: nunca matei ngm. Nunca sequer xinguei ngm - mais doq o normal-.

Graciema disse...

É, eu não aguento gente deslegitimando tudo que mulher fala pq é'tpm'. Acho nojento. E não tenho TPM, mas no primeiro dia da menstruação tenho cólicas fortes e enxaqueca. Fico num humor péssimo se não puder só ir pra casa e me trancar num quarto escuro. Mas até ai, não conheço nenhum ser que seja legal sentindo muita dor.

Anônimo disse...

Realmente esse assunto da pano pra manga. O fato é que TPM não nos deixa incapazes de levar a vida adiante e de forma normal(a não ser alguma disfunção ou problema mais grave).
Quando eu era adolescente sofria bastante com isso, ficava bastante agressiva(tanto quanto meus irmãos e os outros meninos eram) e quando menstruava sentia cólicas terríveis e estava menstruando de 15 em 15 dias. Aí fui ao ginecologista e descobri que tinha ovário policístico, ocasionado por um desequilíbrio hormonal (no caso era excesso de testosterona). Um dos sintomas além do que eu falei era pelos nos braços e agressividade. E sabe o que resolveu esse problema? Anticoncepcional. Aí anos depois descobri que menstruação não era algo necessário, e que não ovular todo o mês não te faz menos mulher e é de fato algo desnecessário pra quem não quer ter filhos. Tomo continuamente a pílula há anos.
Ass. Nathalia

Camila D disse...

Aproveitando que a Raven comentou sobre odiar menstruar, eu passei a não odiar tanto dps que comecei a usar coletor menstrual.
Argh, absorventes me davam nos nervos por causa do cheiro. Agora, sei lá, é normal sabe. Até fico obsrrvando meu sangue no banho, sentindo a textura. Sem nojo algum.

Julia disse...

"julia você pode revelar sua orientação sexual?"

Pra que você quer saber?


Julia disse...

Bom, já que você insiste tanto eu gosto disso aqui ó:

https://instagram.com/p/1uvYVUFxt5/

Anônimo disse...

""E homem que é histérico sem menstruar a ciência explica?"

É que a gente tem TPM 31 dias por mês. Não queira comparar..."

Hahahahaha

É que como nunca menstruam sempre acham que pode acontecer a qualquer momento, então é tipo uma tensão pré-menstrual constante. Faz sentido.

Anônimo disse...

a mulher de tpm não achega nem perto de um homem normal

Camila D disse...

Trabalhei de costureira numa loja uma vez em que tinha só mulheres. Se soubesse da merda que foi conviver com aquelas pessoas não teria ficado lá, mas aguentei um ano por necessidade. Só tinha uma amiga lá dentro, que foi demitida uns meses depois que eu saí, por causa de fofocas.
Não vou dizer que não houve momentos bons, mas saí com péssimas lembranças e aliviada.
Acho que não tenho inteligência emocional pra lidar com pessoas, principalmente malucas. Eu acabo enlouquecendo por osmose.

Bizzys disse...

Aconteceu o mesmo comigo, Camila D: eu passei a ter uma relação muito melhor com a minha menstruação depois que passei a usar o coletor. Na verdade, essa "melhora" se iniciou quando comecei a tomar anticoncepcional - meu fluxo era intenso demais, a ponto de vazar nos piores dias mesmo eu usando absorvente noturno.

A menstruação não me incomoda tanto, mesmo nos primeiros dias, quando o fluxo é maior. Tenho cólicas só em um dia, tomo remédio e fico de boa. O que eu gosto em menstruar é saber que não estou grávida hehehehehe (sim, eu tomo anticoncepcional e uso camisinha sempre, não vivo na surpresa), eu até considerei tomar o anti direto mas prefiro ter essa mensagem reconfortante da natureza todo mês. :P

Mila disse...

TPM interfere? Depende de cada organismo. Eu noto bastante as minhas alterações de humor. Às vezes uma palavra mal colocada é motivo pra eu chorar ou ficar com raiva; às vezes uma coisinha à toa me perturba e quando percebo, já estou gritando ou sendo grosseira. Entretanto, eu sei que não estou legal, então evito me expor a situações que eu posso ser explosiva ou mais ríspida.
Já em relação ao fluxo, eu realmente odeio. Odeio sentir dor nas costas, dor nas pernas, inchaço. Não sem sinto confortável com sangue, acho uma merda tudo isso. A mulher não tá fazendo corpo mole não, realmente a gente fica mais lenta nesse período.


E q saudade de ver a Julia por aqui!

Anônimo disse...

Esse é só mais um exemplo de que qualquer coisa relacionado ao feminino vai ser usado contra as mulheres para desacredita-la e coloca-las no seu devido lugar.

Eu tenho TPM e os sintomas e a intensidade deles variam a cada ciclo. Tem dias que de fato é uma bosta. Mas JAMAIS deixei de cumprir minhas obrigações ou usei isso pra fazer corpo mole.


Jane Doe

Arnold Sincero disse...

Na TPM as mulheres muita atenção e carinho ao invés de críticas e acusações!

S2 tchau bjos!

Jackeine disse...

Eu também tenho TPM só de vez em quando, e os sintomas variam. Às vezes eu fico deprê, não sensível, mas negativa mesmo. Outras vezes fico irritável, mas beeem longe daquilo de dragão cuspindo fogo, comendo potes de sorvete inteiros, chorando desconsoladamente. Mas eu tenho a sorte de ter uma menstruação muito leve, e isso varia muito entre uma mulher e outra. Apesar disso, eu NUNCA vi uma mulher só que agisse desse jeito exagerado por causa da TPM. Mas é complicado falar que TPM é mito machista porque a maioria das mulheres parece se identificar muito com ele (eu sou neutra sobre isso), então até onde isso poderia ser machismo internalizado?
Mas se tem um mito que eu odeio com todas as forças é que mulher = emocional / homem = lógico. É impressionante como essezomi não para um momento e olham pro umbigo sujo. Até porque não existe coisa mais frágil nesse mundo do que o ego masculino.
Enfim, não achei que a moça do post foi exagerada. Esse estereótipo começa com piadinha babaca, mas tem consequências maiores, mulheres ainda sofrem preconceito e tem menos acesso a posições de liderança porque são vistas como instáveis, é uma coisa que precisa ser combatida mesmo.

Paula disse...

quem é vc e o que vc fez com o Arnold???

D Stoffel disse...

Serio júlia que vc gosta desse cara,então deve gostar do thor dos os vingadores também, pelo visto o que os mascus dizem sobre feministas tá errado a maioria gosta de homem mesmo.

Anônimo disse...

Eu já percebi muito recalque masculino no ambiente de trabalho, como o anon de 14:36 disse. Quando a menina é estagiária e/ou novinha é um rebuliço de homem, quando a mina é competente e o chefe reconhece, ela "só pode estar dando"; quando a menina vem com uma saia mais curta ou um decote maior, lá vai homem comentar sexualmente; quando a mulher é chefe e tá de mal humor, é coisa da TPM. Fora um monte de situações q acontecem por aí.

Anônimo disse...

Vocês todas estão ai falando que sofrem, que choram, que isso e aquilo e depois não querem que as chamemos de malucas, descontroladas, irracionais? Para mim chorar por um nada, é ser irracional. Cadê a logica de vocês? Falando que choram e são super logicas ao mesmo tempo. Malucas.

E por isso que eu só contrato homem. Até em blog feminista estão falando que não gostam de trabalharem com mulheres. Pois aparentemente nisso homens e mulheres estão de acordo: ninguém quer trabalahar com mulheres. Pois além de sensíveis ( vocês quem estão falando), choronas e sofredoras, são fofoqueiras e puxam o tapete das outras.

Anônimo disse...

A unica coisa que sinto é sonolencia em demasia mesmo.E nao comer qualquer coisa pesada.


Entao,se existir vai variar muito d mulher pra mulher.
Mas jogar pra todas?kkkkkkk Bando de otarios

Anônimo disse...

Eu já sofri mto com tpm, cólicas, dores de cabeça insuportáveis, pensamentos suicidas, etc. Td melhorou qnd comecei a tomar anticoncepcional, hj em dia as dores são mais brandas, sob q as vezes me irrito tanto com as pessoas que tenho que sair de perto pra não mandar ninguém tnc, e olha que eu sou uma das pessoas mais calmas do mundo.

lola aronovich disse...

Arnold, sua irmã hackeou seu computador! Abração, mana linda!

Jackeline disse...

Quem tá falando sobre fofoca, intriga, puxação de tapete e sei lá mais oq serem comportamentos exclusivos femininos no ambiente de trabalho, pra mim nunca trabalhou com equipe grande e mista.
Duas palavras: call center.

Just saying...

Anônimo das 17:22, o que é pior, alguém que num período relativamente curto chora mais facilmente por causa de hormônios ou pessoas violentas que matam, roubam, estupram e o caralho a 4? Porque existe uma parcela de mulheres criminosas, mas os homens são a maioria esmagadora com esse tipo de comportamento, e ainda assim não são taxados de descontrolados ou irracionais. O descontrole emocional nos homens se manifesta de uma maneira muito mais violenta, mas mesmo assim eles não são responsabilizados por isso, mas as mulheres, porque choram e sofrem mais nesse período são as "descontroladas".

Anônimo disse...

anonimo puxa saco de homem, homem é o ser mais irracional que existe ou o mais malucos pq as atrocidades que cometem...

Bizzys disse...

O engraçado é que todo mundo está falando que fica mais sensível mas nunca agrediu ninguém nem deixou de cumprir com as obrigações, mas o otário das 17:22 só focou na parte dos sintomas. Depois é mulher que é irracional.

Anônimo disse...

Chegou o representante dos sindomi sindicato dos omi kkkkkkkkkkk

Anônimo disse...

Estuprar e assediar são atitudes de seres bem racionais né
só pensam com cabeça de baixo

Anônimo disse...

Acho triste que exista tanta desinformação sobre algo próprio da mulher. Tem quem não sinta sintomas severos, tem quem morra de dor em TUDO. Eu sou uma das últimas hahaha Tem mulheres que chegam a desmaiar e precisam tomar remédio na veia para melhorar, e ainda tem gente que tem a cara de pau de fazer pouco caso. Se homens passassem por isso, a situação seria diferente, acredito... Fico feliz que as mulheres estão cada vez mais reagindo em relação a esse assunto, especialmente quando tratado na mídia <3333

Fabiano disse...

Eu trabalho quase que exclusivamente com mulheres, e não vejo nenhum problema em relação a isso. Com algumas a relação profissional é fácil e flui bem, enquanto que com outras é mais complicada. Vejo que entre elas existe afinidade e antipatias. Isso é normal, não por estar rodeado de mulheres, mas por sermos todos humanos, e cada pessoa é um universo.

Ana Carolina Serrao disse...

Que bom um comentário masculino educado e sensato.

Raven Deschain disse...

Camila: tentei! Juro. Achei uma bosta. Hua hua

Com o coletor, entra o problema de 'inserir'. Odeio. O-o

Raven Deschain disse...

Julia, 3 palavras.

Travis. Fimmel. Vikings.

Anônimo disse...

Diva

Para Anônimo IMBECIL das 17:22

Mulheres apenas tem maior liberdade de expressar sentimentos ligados à dor: cólicas, tristeza, etc, mas sentimentos que TODOS seres humanos tem!!
E vocês, em boa parte não vou generalizar, homens que se irritam por tudo, ficam nervosinhos, fazem barraco, querem partir pra briga por tudo, são "racionais"?! Me diga sue babaca!!
Cadê a lógica de vocês? Falam que são muito "inteligentes" e "racionais" mas é só levarem um pé na bunda ou um chifre na cabeça que já querem matar a ex ou até a família toda dela! MALUCOS!

Eu tenho um pouco mais de homens do que mulheres no meu escritório, do qual sou a CHEFE(embora um imbecil misógino como vc deve achar que ainda estamos no século XVIII!) as MULHERES fazem o serviço BEM MELHOR!!
Trabalho com Arquitetura, meu colegas homens são desleixados, fofoqueiros(oooô vc não sabia que tem homem fofoqueiro? Deixa eu te esclarecer queridinho, homem fala do colega que é corno, do gordo, do "viado", do otário, da fulaninha que é "Piranha", que siclaninha que deve ser "mal comida", da beltraninha que deve ser "sapatão", etc, e caso, diga que usei termos preconceituosos, cruéis e chulos, são termos que muitos colegas homens desta empresa em que eu trabalho JÁ USARAM!).
Vocês adoram puxar o tapete de um colega mais lento, apostam pra ver quem pega a mulher do siclano, inventam boatos, alegam que a colega bonitona porém competente está no cargo melhor porque "dormiu com o chefe", etc.
Além de nervosinhos, irritados, metidos à fodão, são fofoqueiros e fazem de tudo pra derrubar colegas mulheres infinitamente mais competentes, e colegas homens que vocês consideram fracos!
Vou te explicar pra vc seu inútil, saco de lixo com pinto! Tem homem que é super competente, tem homem que é incompetente, tem mulher que é super competente, tem mulher que é incompetente. Tem homem canalha, mulher canalha, homem gente boa, mulher gente boa.
Sacou? Não é o que a pessoa tem ou não entre as pernas que a faz ser um profissional ou ser humano melhor e sim sua própria capacidade!
Você só contrata homem porque você é uma BICHONAAAAAAAAAAAAA enrustida!! Sacou a parada? kk
Você fala que as mulheres são "choronas", mas, quem mais CHOROU aqui foi você, seu idiota mimadinho filhinho da mamãe(que infelizmente fez vc pensar que é melhor do que é)!!

Anônimo disse...

Por que xingar homossexuais?

"Não tenho nada contra MAS uso como xingamento para diminuir alguém com base na sexualidade".

Não é a mesma coisa que os machistas fazem com as mulheres?

Anônimo disse...

31 anos de vida, menstruando desde os 12 a NUNCA tive tpm. Só tenhi dor de cabeça, tomo um remédio e foi.

xy disse...

Misoginia ao extremo desta Diva. Sem contar a homofobia (bichona) e transfobia (tem no meio das pernas)...

Anônimo disse...

O descontrole de Diva ao responder para um troll óbvio basicamente valida o ponto do infeliz sujeito.

Casais Sem Filhos disse...

Lola, achei excelente esse post. Conheço gente que tem mesmo TPM forte, tanto biologico, quanto para psicologico, mas tudo isso pode ser tratado tb. Uma alteraçãozinha de chorar na propraganda de margarina não faz de ninguém uma louca, despirocada. Já vi mulheres mesmo que adoram falar que estão nesse período como "desculpa" de ser uma chata. Pera lá. Desde a adolescência a gente vai se conhecendo. Do mesmo jeito que conseguimos ir ao trabalho um pouco gripada, vamos na TPM. Homens ficam loucos, fazem barbaridade, matam muito mais, inclusive as suas proprias mulheres e nós que somo ditas como loucas. Ah ta! Homem infiel, quando a mulher desconfia de alguma traição, a primeira coisa que ele diz: você é louca! Está imaginando coisa! Está ficando pirada! Está de TPM? E, muitas mulheres que estão em relacionamentos abusivos, começam a se questionar se não estão, mesmo, ficando louca.

Homens têm dias ruins. Têm dias que não dormem direito e ficam mau humorados. Têm dias que ficam mais agressivos. Assim como a mulher!!! Há uma alteraçao hormonal, ok! Mas nada que faça você sair de si, Agir totalmente diferente do que é. Caso isso esteja acontecendo, melhor que vá ao médico.

Julia disse...

Ué, mas o anon troll parece mesmo gostar de viver rodeado de homens.

Inclusive, anon, D Stoffel, Raven e Diva, aprendam a fazer esse maravilhoso coque ;)

https://instagram.com/p/vFJnDJFxoY/

Anônimo disse...

Eu não curto as piadas.. sempre voltam contra nós.

No começo do namoro, como normalmente sou muito boazinha, quando enfim me irritava com algo a ponto de argumentar com o namorado, a primeiro coisa que ele fazia era perguntar se eu estava na TPM.

Sempre, sempre usam isso pra desqualificar a gente, chamar de histérica e etc. Tem mulher que usa como desculpa pra ser grossa, como se a TPM fosse um fator legítimo pra sair dando patada nos outros. Quando noto que estou irritadiça e deprimida em função da menstruação, fico bem quietinha, na minha, pra não acabar magoando os mais próximos com alguma resposta atavessada, que não daria normalmente. Mas de fato, longe de matar alguem. rsss

Anônimo disse...

Anon das 17:22 se você só gosta da companhia de homens pode se cercar deles à vontade. Não precisa usar desculpas misóginas, ninguém aqui vai pensar menos de você por isso, você não é menor que ninguém por isso. Cerque-se de machos e seja feliz. :D

Julia disse...

Ok, parei. Vamos falar sobre o assunto do post.

Não achei exagero a moça que foi falar com o gerente. Mesmo as pequenas coisas não podemos deixar passar. Não sei a relação que vocês tem com doces/chocolate mas para mim nunca funcionou para "curar" tpm. Fora isso por que tentar reforçar estereótipos que não são verdadeiros? Aquela história que uma mentira repetida mil vezes vira uma verdade cabe perfeitamente nessa situação.

Quanto ao Rafael Cortez, eu gostava dele no tempo que ele esteve no CQC da primeira vez (para quem não sabe ele saiu do CQC e foi pra Record apresentar um programa que foi um fracasso e voltou para o CQC esse ano). Era 2008 e eu era uma mocinha mais alienada mas eu achava ele o menos babaca dos repórteres. Por menos babaca leia-se menos machista. Parei de assistir lá pra 2010, mas ainda achava ele o mais legalzinho.
O problema é que muita gente não vê que esse tipo de pergunta é machista. O cara tinha o elenco feminino de uma série de sucesso a disposição para entrevistar e as únicas coisas que ele conseguiu pensar foram: tpm, inveja das colega, a falta de homem no elenco, beleza e a dificuldade na convivência entre mulheres.

Quem não consegue enxergar o machismo descarado aí precisa dar uma boa repensada na vida.

Anônimo disse...

Diva

Anônimo das 19:21

Minha educação eu reservo à quem MERECE, e não vou pagar de santinha, de freirinha pra troll misógino imbecil querendo dar uma de fodão.
Se ficou incomodado tou pouco me lixando. Pra isso que vivemos em uma democracia.
Justamente por pensamentos como os seus que tanta mulher NÃO revida humilhação, discriminação e agressão.
Abs.

Kittsu disse...

""julia você pode revelar sua orientação sexual?"

Pra que você quer saber?"

Larga de frescura e fala logo: é vertical, horizontal, diagonal, em ângulo obtuso ou ângulo reto? é muito importante termos esta informação. Poderia mudar nossas vidas.............................

Anônimo disse...

Esses frouxos vivem dizendo que mulher de TPM é histérica e descontrolada, mas se tivessem um terço dos sintomas ficariam dez dias trancados em casa chorando e implorando pra morrer feito um bando de molengas. Se tivessem uma cólicazinha já se jogavam no chão chorando e berrando, se ficassem irritados iam sair por aí querendo meter bala em todo mundo, se ficassem deprimidos também iam querer matar alguém (e a vítima com certeza seria uma mulher) e depois se matar. Dor de cabeça? Pfff, seria um balde de lágrimas a cada hora. Esses homens adoram se fazer de fortões mas é só um deles ralar o joelho e aí dá pra ver toda a "Macheza" deles... frouxos.

Raven Deschain disse...

Que coque? *-*

Luiza Original disse...

"Julia, 3 palavras.

Travis. Fimmel. Vikings."

Concordo, Raven. Quem diria que ele era aquele menino do comercial da Calvin Klein...

Anônimo disse...

Odeio piada de TPM. Simplesmente desqualificam mais uma coisa pela qual quase toda mulher tem que passar: dores, enjoos, sono excessivo, irritabilidade... Tudo isso junto, e todo o mês. E todas as mulheres que já me trataram mal quando estavam menstruando (ou perto) eram desagradáveis durante 365 dias do ano.

Dan

Anônimo disse...

É claro que esse tipo de pensamento de mulher desajustada é coisa de imbecil, mas acho importante a gente não esquecer que tem mulheres que sofrem sim com TPM e cólica, mesmo que sejam poucas. Como é um assunto íntimo e que varia muito de mulher pra mulher, a gente sempre corre o risco de minimizar o sofrimento da amiga só porque conosco funciona melhor. Minha namorada por exemplo sempre sofreu muito com cólicas (ela não tem nenhuma disfunção, ovário policístico, endometriose, nada disso), a ponto de anticoncepcional de uso contínuo só diminuir um pouco as dores e ela continuar menstruando, diz que prefere ginecologistas homens para falar sobre isso porque, como eles não têm padrão, eles não virar e falar que é frescura, como moças às vezes fazem achando que a menstruação de todas é igual à própria.

Evidentemente isso é tão relevante na hora de contratar alguém quanto saber se a pessoa é diabética ou se tem histórico de problemas cardíacos na família. Se tem algum benefício o mercado livre, leve e solto (talvez seja o único), é que esses empresários de meia tigela que preferem contratar um incompetente que assina relatório das 8h às 18h por terem assistido a uma palestra de um boçal qualquer como esse que a Lola citou seriam varridos do mapa pela livre concorrência.

Donna Nyckynha disse...

esse viking é famosao mesmo hein

Rê Bordosa disse...

Eu tenho sintomas de TPM, talvez porque tenho cólicas horríveis e a dor muitas vezes começa um dia antes.
Mas isso é um problema meu, do MEU corpo. A menos que o sujeito seja meu ginecologista ou alguém muito próximo a mim, a quem eu tenha dado liberdade pra tocar no assunto, que meta-se com sua vida e deixe minha TPM quieta.
Aviso aos intrometidos de plantão que adoram abordar qualquer mulher pra falar de TPM: existe uma coisa chamada recíproca! Se vc falar da minha TPM, vai me dar a deixa pra abordar várias questões que são íntimas pra vocês e talvez não muito agradáveis, como tamanho do pênis, ejaculação precoce e impotência.
No caso do restaurante, minha reclamação não seria pra excluir a parte da TPM, mas para "equilibrar as coisas". Ex: Ta de TPM? Peça um chocolate. Ta com impotência? Peça nosso coquetel de catuaba cavalo power!


"Sem contar aquela sanguera nojenta (me julguem, não gosto mesmo. Símbolo de feminilidade o cacete)."

Raven, concordo totalmente com vc. Odeio quando homem vem falar da minha TPM tanto quando odeio "feminista hippie" vir cagar regra que "feminista de verdade ama sua menstruação, que é um símbolo de feminilidade". Feminilidade é o cacete mesmo! Até se a guria quiser pintar a cara com sangue e fazer dança da chuva no canto dela, ok, problema dela! Desde que me deixe aqui no meu canto em paz com minha bolsa térmica, meu analgésico e meu chocolate.

Dores, muitas dores! O ginecologista receitou anticoncepcional. Experimentei varias marcas diferentes e não me adaptei, daí deixei quieto. Que venha a maldita menstruação!

Camila D disse...

Ahh que pena :/ mas imagino, no primeiro dia fiquei puta porque não tava conseguindo inserir, não achava o lugar kkkkkk mas depois de um tempo relaxei, respirei fundo e fui tentando até colocar o troço no lugar.
Foi esquisito nas primeiras vezes. Hoje é tranquilo.

Mas eu odeio mais tirar do que inserir , sempre faço careta kkkkkk

Rê Bordosa disse...

Obs: será que o CQC faz lobotomia em todos os contratados ou faz prova de machismo (tipo, só é contratado quem conseguir uma pontuação acima de 90 em misoginia)?
Sério, que sujeito babaca!
http://f5.folha.uol.com.br/celebridades/2015/06/1644751-meu-ingles-e-ruim-estudei-em-escola-estadual-justifica-rafael-cortez-sobre-entrevista-polemica.shtml


"Meus trabalhos paralelos provam que não sou misógino, tenho músicas e poemas declarando meu amor pelas mulheres".

Putz, como essa merda deve ser? Aposto que é tipo "declaração de amor" de música sertaneja, cujos temas não saem muito disso:
1 - Você me abandonou, me trocou por outro e eu sofro (você não presta, traidora, mas eu te amo, olha como sou legal).
2 - Você é um presente de deus na minha vida (presente = objeto).
3 - Não consigo viver sem você (porque sou um bebezão que precisa de uma figura materna que cuide de mim).
4 - Ela é linda, uma flor delicada, tudo que uma mulher deve ser (sério? Eu não te devo nada).
5 - Trem bão é muié! (dispensa explicações).


"Ele comenta que levou bronca da própria irmã e mesmo assim não pretende pedir desculpas nem ficar se policiar nas próximas entrevistas".

Ele acha bonito ser feio!


"Sou um galanteador, sempre fui o reporter xavequeiro do CQC, sou solteiro".

E no que depender de mim, das atrizes que entrevistou e de mais um monte de mulheres vai morrer solteiro! Conquistar alguém dizendo "sou um homem de verdade, olhe meus músculos"... Serião? Volte pras cavernas! Que cantada de merda!


Uma série bacana, que passa tão bem pelo teste de Bechdel, que tem várias personagens femininas complexas, que não são bidimensionais... E a anta do "reporter" sai com umas perguntas toscas dessas?! Triste!

anonimo das 17 horas disse...

Sou o anonimo que disse que mulheres se detestam, acho que foi às 17:22.

Moças, homens tem dias ruins. Mulheres tem dias ruins. Homens ficam doentes. Mulheres ficam doentes. MAS as senhoritas tem dias ruins, ficam doentes e ficam menstruadas. A grande maioria está dizendo que sofre com dores, toma analgésico. Tem dor de cabeça. Digam o que quiserem, mas quando se está com dor, o rendimento não é o mesmo.

Até a Rê Bordosa (uma lambe saco, que se acha a originalzona, na minha opinião) falou que prefere ginecologista homem, porque julga menos. Vejam, vocês jogam contra si mesmas. Não entendo porque estamos brigando. Estamos de acordo em todos os pontos:
1) preferimos trabalhar com homens
2) vocês são sofredoras. E na minha equipe não quero sofredores. Quero gente ativa, feliz, pois essas pessoas são mais produtivas. E nega morrendo de dor de cabeça, dobrada no meio, não produz.

Rê Bordosa disse...

Anônimo das 17 horas,

Eu disse que prefiro ginecologista homem, porque julga menos? Aonde, cara pálida? Procure urgente um curso de leitura e interpretação de texto e se desapegue desse seu analfabetismo funcional.
Meu ginecologista é um homem? Sim. Porque? Não lhe devo satisfações da minha vida... Não DEVO, mas eu POSSO, e vou contar o motivo: na lista do convênio, escolhi o mais perto da minha casa. Se eu andasse mais uns 5km haveria uma mulher pra me atender. Faria diferença para mim? Nenhuma!
Mas na sua carência e necessidade de aprovação você interpretou como "ela escolheu um homem! Ela escolheu um homem! Sim, ela escolheu um homem! Eu disse que homem é melhor, eu disse! Eu disse! Olha, ela poderia ter escolhido uma ginecologista mulher, e escolheu um homem! Ela nos ama! Meu gênero é amado! Me sinto amado! Que bom, que bom!"


"uma lambe saco, que se acha a originalzona, na minha opinião"

Jura?! Porque o mundo depende tanto da sua opinião, não é mesmo? SQN.


"vocês são sofredoras. E na minha equipe não quero sofredores"

E você é o que, meu bem? Um machista que vem gastar seu "precioso" tempo num blog feminista... É muita sofrência! É muita carência! Vc quer um abraço? Um leitinho com nescau? Uma lambidinha no saco? Você não recebe atenção suficiente na sua vidinha? Que dó!


camila santos disse...

Eu sempre levei piadas de tpm na brincadeira mas é claro que como é trabalhar com mulheres de tpm é bem diferente de como é trabalhar com um bando de mulheres juntas acho que cortez só errou nisso porque a piada tava boa no começo.

Anônimo disse...

Teste! Amo você Lola!

Anônimo disse...

Vocês que reclamam de dores absurdas deveriam começar a investigar a possibilidade de endometriose. Um pouco de cólica é normal, mas ficar de cama não é não. Só que como problema de mulher é "frescura", muitas nem sabem que podem receber tratamento.

Anônimo disse...

"2) vocês são sofredoras. E na minha equipe não quero sofredores. Quero gente ativa, feliz, pois essas pessoas são mais produtivas. E nega morrendo de dor de cabeça, dobrada no meio, não produz."

Amigo, no The Sims tanto faz se é homem ou mulher trabalhando, fica a dica de gestão para a sua empresa imaginária.

Anônimo disse...

Cada mulher que "odeia a menstruação" e tem "nojo do próprio sangue" é uma vitória do patriarcado na cruzada de culpa incutida no feminino por ser o que ele é.

Comecem uma revolução amando a si e ao próprio corpo.

Anônimo disse...

@Camila D: já tentou tirar o vácuo antes de tirar o coletor? Tipo dá uma afundadinha no lado. Se prestar atencao dá até pra ouvir o barulho de vácuo saindo (tipo quando abre a porta da geladeira). Assim incomoda bem menos que tirar OB.

Comecei a usar coletor e está sendo ótimo. Só tenho elogios, pena que nao comecei a usar antes. Depois de ter filho e colocar DIU comecou a vir cachoeiras (nao sei quais dos acontecimentos influenciou nisso) e absorvente nenhum dava conta. Com coletor ando de bicicleta e faco meu pilates sem preucupacao nenhuma. Estou louca para testar nadar ;)

Tinha um pouco de TPM antes de ter filho. Daquele tipo mais dor no corpo e de eu me perceber um pouco mais irritada. Nao sei se foi a gravidez/parto, parar de tomar anticoncepcional ou o aprendizado de criar paciência onde nao há que a maternidade traz, mas melhorou muito. Agora é só umas dorzinhas de nada que eu nunca sei se é da TPM ou de carregar crianca.

Aliás já que estamos no tema. Eu decidi nunca mais na vida tomar AC. Mesmo cansada dormindo pouco, stress no trabalho e cuidando de filho pequeno tenho muito mais animo e, principalmente prazer, para transar que antes. Parece que eu estava castrada e nem sabia.

Links disse...

tentando comentar com email conectado...

Camila, não gostei do que você falou. Quer dizer que trabalhar com mulher com TPM (logo, mulheres oras) é complicado? Eses tipo de machismo é o pior, porque naturaliza que mulher é dificil, doida..

Rê Bordosa disse...

Anônimo 07:31,

Da mesma forma que eu não preciso morrer de nojinho de sangue nem me chicotear de culpa por ser mulher toda vez que minha menstruação desce, também não sou obrigada a amar tudo isso e achar a menstruação um momento mágico!
É um processo orgânico natural, mas que pode ser desconfortável e bastante incômodo pra algumas mulheres.
Feminismo também inclui liberdade para lidar com o próprio corpo da maneira mais apropriada, sem ser julgada por isso (não ser julgada por homens, nem por outras mulheres).

Raven Deschain disse...

7:31: PORRA NENHUMA. Quer plantar temperos e molhar com seu sangue? Go ahead. Mas ninguém vai me obrigar a gostar de passar por essa merda.

Rê, curti essa reportagem. Eu estudei em colégio estadual e meu inglês é excelente. Talvez pa eu goste de estudar neh? Coisa que misógino da tv e da internet não costuma fazer.


Ow "empresário", espero mesmo que nenhum dos machoa da sua empresa fique doente, pq homem doente é um porre. Uma gripinha e o cara não faz mais nada. Até comida na boca alguém tem que dar. E reclamam de tudo. E tem q ficar no escuro. E são chaaaaaatos!

Rê Bordosa disse...

Povo estranho, Raven... Um "empresário" que só contrata machos, mas passa todo o tempo livre correndo atrás de feminista na internet... Vai entender, né?
Acho que o outro anônimo ali já matou a charada: empresário The Sims.

Raven Deschain disse...

Gente louca, Rê.

Anônimo disse...

O "empresário" na verdade não quer pessoas trabalhando, quer robôs. Ou vc acha que homens não têm problemas de saúde. Pegam uma gripizinha e acham que vão morrer.


E depois tem gente que nega que "homem gosta é de homem".

Ariel disse...

Rindo aqui do empresário da Zynga. Deve ser frustração por terem desativado o Chefville.

Anônimo disse...

Eu fico chorosa e melancólica, em CASA, como a maioria das .mulheres. Não saio chorando na rua e nem no trabalho, e isso por 3 dias. Não atrapalha em nada meu desenvolvimento, pelo contrário, me sibto mais criativa e sou mais produtiva no trabalho.

Guilherme disse...

http://g1.globo.com/sp/piracicaba-regiao/index.html
Lola, olha esse absurdo! Fiquei mal pois a faculdade era pra ser um lugar de pessoas com mente aberta e agora essa situação.

Bizzys disse...

"A grande maioria está dizendo que sofre com dores, toma analgésico. Tem dor de cabeça. Digam o que quiserem, mas quando se está com dor, o rendimento não é o mesmo."

Não sei se você já tomou algum remédio na vida, mas a função de um analgésico é fazer parar as dores. Então, não é o caso de "perder rendimento", porque as dores passam.

E na empresa onde eu trabalho (maioria masculina) os homens também sentem dor. Já vi colegas pedindo remédio para dor de cabeça, remédio para gripe... Um colega meu já saiu no meio do expediente porque estava com "caganeira" rs. Outro já foi embora mais cedo porque estava mal do estômago e vomitando. Outros trabalharam de casa por vários dias porque estavam doentes (não falaram com o quê). Sabe quem nunca foi embora mais cedo por causa de cólica/mesntruação/tpm? Isso mesmo, euzinha, a única mulher do grupo. Surpresa!

Todo ser humano está sujeito a ter problemas de saúde, não importa se é homem ou se é mulher. Não precisa usar essa desculpinha de que "mulher é sofredora" para falar que só contrata homem, está na cara que é só misoginia mesmo - e ainda tem coragem de chamar uma mulher de lambe-saco, sendo que você é que idolatra macho. Menos, migo.

Anônimo disse...

ômi não sente dor; ômi não fica doente

depois reclamam da expectativa de vida menor e da descoberta de doenças tardias.

Anônimo disse...

ODEIO quando estou nervosa e alguém pergunta: Está na TPM? Coisa mais ridicula e machista!!!

Anônimo disse...

Senhores esse assunto não nos pertence, acho melhor não comentarmos.

B. disse...

Raven e Rê (que falou em "feminista hippie" ri alto):

o que vocês acham de certas "correntes" feministas que condem o uso da pílula anticoncepcional?

Anônimo disse...

Jox

Pra anonimo das 17 horas

Que bom que admitiu que vocês homens tb tem dias ruins, só que infelizmente, mais uma vez você se contradisse!!
Menstruação NÃO é doença! O que mostra que NÃO SABE NADA DE MULHER(porque tenho certeza que teu negócio é ROLA mesmo!)!
A Rê prefere ginecologista homem, eu tenho uma ginecologista mulher que é ótima!!
Muita mulher prefere ginecologista mulher! Eu até não confio em homens que não conheço pra olhar minhas intimidades.
Aliás, vocês homens também preferem proctologista do mesmo sexo.
O sexo do médico é irrelevante o que conta é a competência.
NÃO somos sofredoras PORRA nenhuma seu babaca!
VOCÊS HOMENS QUE SÃO OS SOFREDORES NESSAPORRA!!
Primeiro, reclamam da garota que não os querem! Depois reclamam da colega que foi promovida porque supostamente "dormiu com o chefe"!
Ficam acabados e desmoronam com uma mera gripe ou corte no dedo.
Vocês tem muita força física, mas grande fraqueza moral e de personalidade. Lamento acabar com sua arrogância e seu complexo de superioridade!
Nós somos super ativas! Trabalhamos com perfeccionimo e com uma produção bem MAIOR que os homens MESMO com dor! E "nega" mesmo dobrada no meio
com dor de cabeça ainda é BEM MAIS produtiva, perfeccionista e ativa que qualquer homenzão sem problema alguma!
Mas, tudo bem, seja feliz na sua empresa de ROLA porque é isso que vc gosta!
Eu julgo competência, e tenho subordinados de ambos os sexos, mas, se pudesse escolher só botava homem lindo e gostoso o que vc com certeza deve fazer pra chegar em casa batendo uma boa punheta lembrando dos seus funcionários deliciosos, hehe.

Anônimo disse...

Eu prefiro ginecologista mulher porque infelizmente, em duas ocasiões (uma com 14 anos, outra com 23), tenho a mais absoluta certeza que fui abusada durante a consulta apesar de não poder provar nada.

Helen Pinho disse...

faz um tempo que vi que a popularização do "conceito" de TPM se virou contra nós, o que era para ser um conhecimento a respeito da uma especificidade que ocorre com algumas mulheres é usado para minimizar o fato que tem gente que faz merda. o cara foi escroto, mal educado, mas se reclamar é TPM, certeza. com esse discurso a culpa caia sobre a mulher-louca-desiquilibrada que não aguentou tudo caladinha.
infelizmente é um discurso que nós mulheres "compramos" muito também e disseminamos essa balela por aí, algumas vez já questionei amigas, tu tá mesmo de TPM? tu não teve uma reação a uma babaquice? em muitos casos a guria nem tá "naqueles dias", mas ficamos com isso na cabeça e acabamos por nos culpar sem nem pensar direito.

Anônimo disse...

O sexo do medico importa sim para mim, tanto que eu só vou a consulta de medicas, são mais simpaticas e calmas,fazem mais perguntas sobre os seus sintomas, respondem suas perguntas, além do fato da ausencia de assedio sexual que acontece sim entre um medico homem e paciente.

Anônimo disse...

hahahahahahahaha Jox
Rindo até amanhã

curtidas instagram disse...

HAHA Muito bom

Anônimo disse...

Jox

Anônimo das 15:04

Se vc apenas está rindo pelas verdades na cara do Anônimo das 17 horas, valeu pela força.

Se vc FOR o "Anônimo das 17 horas", seu riso se deve ao fato de que (sei de quem me contou, pq nunca fiz nem quero fazer anal) que a rola enfiada no teu rabo tá te dando muita coceira, kkkk.

Raven Deschain disse...

B, foi mal. Não tinha visto.

Olha, acho uma tremenda besteira. Sem parar pra pensar me vem a cabeça que pra ser livre, um dos requisitos é ter controle sobre minha sexualidade e principalmente, controle em possíveis gravidezes. Sem a pílula, um pouco desse controle me escapa. Tem camisinha, blz, mas e se estoura? E se está furada? E se foi colocada errada (pode acontecer)? E se eu ou o bofe tivermos alergia? Que eu saiba ainda não legalizaram o aborto. E a pílula é bastante eficaz. Ser mulher e ser contra uma forma de co trolar seu corpo pra não engravidar de tudo e todos me parece uma besteirona.

Raven Deschain disse...

*controlar

Meu teclado fuma maconha.

Juba disse...

Sobre o infeliz do CQC: as atrizes não entenderam que ele estava falando em menstruação/tpm, visto que a expressão que ele usou não significa nada em inglês. ficou parecendo que ele falava de rivalidade feminina por conta de beleza, e já acharam ele acidentalmente misógino, imagina se houvessem entendido o sentido original da pergunta... Teriam completa certeza.

Lola, essas imagens de sorvetes estão cruéis.

Rê Bordosa disse...

B,

Acho que a mulher é livre para escolher o método que quiser.
Eu por exemplo tentei anticoncepcional pra aliviar cólicas e eliminar a camisinha, mas não me adaptei, me deixava inchada e com dor de estômago. Mas cada organismo reage de um jeito e tem mulher que se adapta numa boa ou acha que o custo-beneficio vale. É escolha pessoal.
O que eu não acho certo é dizer "sou contra anti-concepcional porque não funcionou pra mim" ou "toda mulher tem que odiar menstruação pq EU odeio" ou "toda mulher tem que adorar menstruação, porque para mim é mágico e lindo".

E meninas, só pra deixar claro: não é que eu prefira ginecologista homem. Calhou de eu encontrar um ginecologista homem ns clínica que fui, gostei do atendimento e continuei.
Tenho o maior respeito por profissionais da saúde de ambos os gêneros. Não imagino um monte de médicos estudando anos a fio, numa profissão que exige tanta responsabilidade só pra abusar de pacientes. Existem uns loucos aí que foram denunciados? Sim, mas são a exceção.
Já vi colegas minhas dizerem "não vou em ginecologista homem, tudo tarado" e outras "não vou em ginecologista mulher, tudo sapata"... Poxa, estudam uns 10 anos só pra serem chamados de tarados?!!!
Repito: médico psicopata existe, mas não é a regra.

Mila disse...

Concordo a Rê. Eu morro de medo de tomar pílula pq os efeitos a longo prazo me assustam. Recentemente, com um grupo de mulheres relatando trombose, me assustou ainda mais.
"Ah, mas o médico deveria fazer exames". Deveria. O último médico que fui nem olhou na minha cara direito, nem respondeu minhas perguntas, nem perguntou se eu já havia tido relação antes de me enfiar o equipamento (perguntou depois que enfiou). E ouvi relatos que vários médicos são assim, na Ânsia de atender 200 pacientes no dia, mal olham pra cara da fulana.

Anônimo disse...

"Não imagino um monte de médicos estudando anos a fio, numa profissão que exige tanta responsabilidade só pra abusar de pacientes."

Duas palavras pra vc: Roger Abdelmassih

E não chame essas pessoas de "loucas". São homens absolutamente normais e bem situados na sociedade que costumam estuprar. Chamar de louco é diminuir a responsabilidade desses monstros.

Rê Bordosa disse...

Mila,

A saúde hoje no Brasil está um caos. Não acho que seja questão de gênero, mas uma questão estrutural... Vai desde a falha na formação acadêmica, que nem sempre humaniza a relação médico/enfermeiro-paciente, até a falta de infraestrutura nos hospitais.

Rê Bordosa disse...

Anônimo 16:54,

Quantos médicos se formam por ano no Brasil e no mundo? Quantos casos como o de Roger Abdelmassih você conhece? Exato! Interpretação de texto: eu não disse que não existem, eu disse que são exceção.

"E não chame essas pessoas de "loucas". São homens absolutamente normais e bem situados na sociedade que costumam estuprar. Chamar de louco é diminuir a responsabilidade desses monstros."

1 - Dentro do espectro dos distúrbios psiquiátricos (vulgo, loucura) existe uma grande variação. Uma pessoa com distúrbios psiquiátricos pode ser bem funcional, não é necessariamente uma pessoa incapaz.
2 - A forma como me refiro a esses indivíduos pouco importa, pois não sou eu quem dou o parecer oficial. Quem vai determinar o nível de sanidade dele, se ele é ou não imputável, não sou eu ou você, mas um profissional de saúde mental indicado pelo tribunal. Então abaixa a bola aí.
3 - Eu chamo de loucos, psicopatas ou do que eu quiser. Você não manda no meu teclado.


Obs: reclamar que chamo o cara de louco e o chamar de "monstro" é um tanto hipócrita, já que monstros são seres imaginários, não humanos. É mais fácil culpar um louco que um monstro, pois monstros não existem. É retirar a responsabilidade do ser humano e jogar nas costas de um ser imaginário.
Adotamos frequentemente esse discurso de "monstro" como um estado de negação sobre nossa própria espécie, para não reconhecermos que nós, humanos somos maus latentes, que tanto eu, quanto você temos o potencial para a loucura e a barbárie.

Anônimo disse...

Se teve até gente que desconfiou das vitimas de abdelmasih imagina se você for asediada por um medico que "nunca fez nada de errado,é pai de familia"? prefiro não me arriscar, medico homem só quando eu estiver morrendo e não ter nenhuma mulher por perto. E isso engloba outras atividades também. Não posso saber se um cara é estuprador ou não, e mesmo os proprios homens dizem que todas as ações deles possuem segundas intenções...as espertas desconfiam, as ingênuas se ferram.

Zrs disse...

Raven
"Odeio menstruar. Odeio tpm e nessa época, me dá ódio de vdd por ser mulher e ter que passar por essa merda."

Raven sua linda, faço suas as minhas palavras. Esse culto e endeusamento atual de tudo o que é biológico na mulher me cansa mundos.

Anônimo disse...

Só para mostrar que existem mulheres que gostam de menstruar,eu sempre gostei de sentir o sangue saindo da minha vagina. É uma sensação boa. E onde que tudo que é biologico na mulher é endeusado? Na india, varias meninas deixam de ir na escola quando começam a menstruar. As que continuam indo na escola (poucas) são humilhadas pelos MENINOS nas aulas sobre o sistema reprodutivo feminino. No brasil é a mesma coisa so que em grau diferente.

Anônimo disse...

A menstruação sempre foi vista como algo sujo e vergonhoso. Ironicamente, parece que os homens sempre odiaram mais a menstruação do que as mulheres. Todas as sociedades patriarcais odeiam a menstruação. Alguem pode me explicar o porque?

Rê Bordosa disse...

Porque tem que ser ou "sujo e vergonhoso" ou "mágico e lindo"? Não da pra ser só "biológico e normal"?

anonimo das 17 horas disse...

Minhas caras, primeiro , eu nunca disse ser empresário. Sou um simples cara do RH, por isso contrato os empregados e empregadas para empresa que não é minha. E sempre tive namoradas e ficantes. Não sou nem de perto frustrado, mas isso não é da conta de vocês.

Quanto a vocês sofrerem: varias dizer que sofrem. Aí quando eu falo que vocês são sofredoras, vocês vem falar que tomam remédio e a dor passa. Decidam-se. Ou vocês sofrem, ou é coisa que aspirina faz passar. E eu nunca disse que menstruação é doença. Vocês que estão falando que choram, que dói, que tem enxaqueca. Mas uma vez, decidam-se.

A outra la disse que odeia ser mulher e passar por isso. Se ela odeia ser mulher 5 dias no mês, deve ser porque sofre. Ou porque odeia essa sitaução com todas suas forças. Por isso, prefiro contratar gente que não odeie ser o que eles são 5 dias por mês.

Concordo com a Helen Pinhal, essa história de TPM vai contra vocês. Talvez seja mais fácil por a culpa na TPM que em pessoas babacas que as façam passar por situações ruins, mas cada vez que uma mulher está tendo um momento ruim, que acontece com todos, coloca-se a culpa nos hormonios, e naturaliza-se que vocês são loucas não por terem tido um momento ruim, mas por serem mulheres.

E só para terminar, a outra la não sabe se o Jox é o Jox e me insultando, ou se o Jox sou eu e estou me auto-apoiando. Como vocês adoram falar aqui: interpretação de texto mandou lembranças.

Raven Deschain disse...

Teu cu que eu menstruo 5 dias. Vai deduzir coisas sobre as tuas negas.

Raven Deschain disse...

E a "outra lá" é o caralho, seu anônimo babaca!

Bizzys disse...

Tá explicado, o otário é um simples contratado do RH que acha que é deus e pode discriminar mulheres por conta disso.

Ainda bem que você não é empresário, sendo burro assim, sua empresa não duraria um mês. Nós, mulheres, não somos uma massa que se comporta da mesma maneira. Algumas tem TPM, outras não tem. Algumas sofrem com dor, outras não sofrem. Algumas menstruam 6 dias por mês, outras menstruam 3. Algumas odeiam menstruar, algumas adoram, outras não gostam nem desgostam.

Por isso, não dá para generalizar e falar que "mulheres são sofredoras que se odeiam 5 dias por mês, por isso não são confiáveis para trabalhar".

E a única unanimidade aqui é que todas nós te achamos um macho bostão. :)

Anônimo disse...

Jox

Meu caro anonimo das 17:00 vc e só um merda já imaginava agora confirmou.
Sabia que tava mais pra ser empresário de rola do que empresário de verdade!
Executivos e empresários inteligentes querem funcionários competentes não importa o sexo.
Nem todas mulheres sofrem de TPM como vc quer generalizar de forma ridícula!
As que sofrem ainda tem rendimento bem melhor do que qualquer homem
Mas como disse antes, vc e um empresário de rola pq e disso que tu gosta e tenta mascarar diminuindo as mulheres. Como diria Boechat, antes de despejar merda machista seja feliz com alguma rola que conheça no seu trabalho.

Rê Bordosa disse...

Parece que o anônimo do RH tem uma chefe mulher e ta sofrendo horrores na mão dela...
Depois nós é que somos sofredoras... Ta explicado.
Kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk


E a única unanimidade aqui é que todas nós te achamos um macho bostão. [2]
(inclusive sua chefe)

Anônimo disse...

"Teu cu que eu menstruo 5 dias. Vai deduzir coisas sobre as tuas negas."

TPM, certo... KKKKK

Anônimo disse...

Jox sou a anon 15:04

To rindo pelas verdades. Não sou esse mascu trouxa não kkkkkk

Julia disse...

Pegava o sangue sagrado da minha menstruação e esfregava na cara desses macho babaca tudo.

Vocês não valem um absorvente sujo meu.

Rê Bordosa disse...

Eles reclamam da gente, mas como seria se os homens menstruassem:
https://www.youtube.com/watch?v=sbNV0XLpOJ4

Fê Cardoso disse...

Eu assumo que antes de menstruar fico mais irritada e comilona... porém enerva quando, por exemplo, tenho alguma discussão com meu marido e ele diz "nossa, vou esperar passar essa TPM para conversarmos".
Parece que a TPM invalida todas as nossas queixas e insatisfações porque, afinal, estamos descontroladas.
Acho graça em charges que abordam TPM, por outro lado... tem uma série da Maitena chamada Mulheres Neuróticas que é muito engraçada e me vejo em muitas situações retratadas nos quadrinhos.

Anônimo disse...

A menstruação, algo unico da mulher, se torna mais uma caracteristica para humilhá-la e ridcularizá-la, todas as culturas patriarcais vem a menstruação como algo impuro. O ruim é que as proprias mulheres caem nessa ladainha. Se você odeia ser mulher e quer ser homem, faça logo uma cirurgia de mudança de sexo, não precisa ficar colocando mais uma vez o feminino em uma posição inferior. Se você sofre com menstruação, não precisa ficar falando isso para todo mundo, vai na ginecologista e arruma logo um remedio. Se não vai ser apenas mais um argumento para taxar as mulheres de loucas. E vai por mim, em relação a hormônios os homens estão muito mais perto da loucura com a testosterona que gera agressividade,impulsionalidade e atitudes irracionais do que a mulher. São inumeras pesquisas que provam isso, pesquise quem quiser.

Anônimo disse...

Quem sofre com menstruação tá claramente mal informada e mal orientada. Uma colicazinha é normal agora ficar morrendo, isso tem nome queridas, chama-se ENDOMETRIOSE e dá pra tratar.

Anônimo disse...

"Se teve até gente que desconfiou das vitimas de abdelmasih imagina se você for asediada por um medico que "nunca fez nada de errado,é pai de familia"? prefiro não me arriscar, medico homem só quando eu estiver morrendo e não ter nenhuma mulher por perto. E isso engloba outras atividades também. Não posso saber se um cara é estuprador ou não, e mesmo os proprios homens dizem que todas as ações deles possuem segundas intenções...as espertas desconfiam, as ingênuas se ferram."

Pois é, mas são os "loucos" que estupram, os "anormais", imagina que um santo mérdico estudaria anos e anos para ter a chance de abusar de mulheres.

Eu poderia deixar uns links aqui de associações de mulheres que foram abusadas por médicos do sexo masculino mas melhor não expor essa gente séria à ignorância de quem não consegue enxergar o mundo pela lente da realidade.

Rê Bordosa disse...

Anônimo 09:06,

"Se você sofre com menstruação, não precisa ficar falando isso para todo mundo, vai na ginecologista e arruma logo um remedio."

Sério isso, produção? Comentário "feminista" silenciando mulher? Então agora eu tenho que calar minha boca, esconder minha realidade, não posso falar que tenho TPM e cólica só pra não atrapalhar seu discursinho de meia pataca que "cólica e TPM não existem, e menstruação é SEMPRE linda, bonitinha e comemorada"?
E muito fácil você nos mandar "procurar remédio", como se fosse tão simples e eficiente assim. Analgésico? piada, né? Analgésico ajuda, mas não resolve o mal estar nesse período, é um paliativo. Os tais remédios que o ginecologista me passou que "resolveriam de fato" são basicamente hormônio, com o qual não me adaptei, que dão efeitos colaterais bem ruins. Não sei se vc sabe, mas cada organismo reage de um jeito. Agora além de calar a boca mulher tem que se entupir de hormônio pra não atrapalhar o discursinho de algumas?
Sério que a função do feminismo agora é calar mulheres e entupí-las de hormônios?


Anônimo 09:16,

Você é quem está mal orientada. Mulheres com endometriose tendem a ter cólicas severas, mas a endometriose não é A CAUSA da dor. Nem toda mulher que tem cólicas fortes tem necessariamente endometriose. Muitas mulheres tem cólica em maior ou menor intensidade, causada pela contração do útero para expulsar sangue e camadas de endométrio. A cólica pode ser intensificada por uma série de outros fatores. Alguns facilmente diagnosticados e tratados, outros não.

Rê Bordosa disse...

Anônimo 09:18,

Que "lente da realidade" é essa, o seu ponto de vista? Você agora é detentora da verdade? Sério?
Se você somar todos os médicos acusados pela sua associação, eles vão representar quanto por cento dos médicos em atividade no Brasil e no mundo?

Ninguém aqui ta dizendo que não existem médicos "tarados" e sim que eles não representam a categoria como um todo.
Se você estiver falando de violência obstétrica, a coisa muda um pouco de figura. O parto e acompanhamento de gestantes no Brasil é bem problemático. E não se restringe apenas aos médicos homens, mas também às médicas. É um problema que envolve desde a formação dos profissionais até o descaso do governo com a saúde pública.

Porque os argumentos tem que ser tão extremistas, tão maniqueísta? Isso aqui não é time de futebol onde tem o time "TPM e cólica não existem" contra "Toda mulher tem cólica e TPM"... Ou o time "Todo médico é tarado" contra "nenhum médico é tarado"... Ou "todo homem é santo" contra "todo homem é canalha"... Ou "toda mulher é estuprada" contra "nenhuma mulher é estuprada". Putz! Vocês vivem com a cabeça enfiada na bunda? A realidade não é preto e branco.

Ingrid Bezerra disse...

Rê Bordosa, conheço muitas mulheres que também não querem ser atendidas por médicos homens. Inclusive eu sou uma delas, e acho que estamos no nosso direito. Eu sei que nem todos os médicos são tarados, que existem os bons médicos. Mas e daí?! Não querer ser atendida por médico homem também faz parte da nossa livre escolha. Eu não faço a caveira de nenhum, não monto clubinho de difamação, mas escolho sim só ser atendida por mulheres. As minhas razões para isso eu já até escrevi em uma postagem aí que eu nem lembro mais o título. Inclusive nenhuma médica que frequenta este blog me criticou por minha escolha na ocasião, ou reduziu os meus motivos.

Desculpe pelo que vou falar, não é minha intenção te ofender, mas vejo que você na hora de defender qualquer coisa relacionada a homens você defende com vigor, inclusive ignorando as nossas razões de não aceitar-mos homens em x situações. cada mulher tem sua história, e cada mulher te sim seu direito de ter trauma e evitar homem em alguma situação. Que mal tem? Não estamos ameaçando eles de morte ou matando eles. Você não tem esta mesma paciência com as Rads (também não acho que você devesse ser amável com elas, já que tu deve ter seus traumas com elas, sei lá), você dá uma puta importância a elas, mesmo elas sendo tão caricatas que parecem até mascus fingindo-se de Rad para infernizar. Apenas acho estranho isso, e me deu vontade de falar, porque agora é que eu estou entendendo porque algumas pessoas ficam meio boladas com você.

Não se pode ser extremista com homens em alguma situação (e no caso, ser extremista é evitar médicos homens)... pode sim, cada um sabe de si. Da mesma forma como você tem direito de bradar contra Radfems que falam bobeiras dando ainda mais pilha pra elas (ou seria eles?!).

Rê Bordosa disse...

Ingrid,

Não to dizendo que pelo fato de nem todo médico homem ser "tarado" as mulheres DEVAM ser indiferentes ao gênero na hora de escolher médico. Uma mulher pode se sentir mais a vontade com uma médica mulher, ok; ou simplesmente ter medo de dar o azar de cair nas mãos dos poucos tarados que existem. Não condeno de forma alguma a sua postura. É justamente o que eu já disse várias vezes, Feminismo é pra nos trazer liberdades, não julgamentos.
Essa "defesa dos médicos começou assim:
-Em algum comentário eu disse meu ginecologista disse blablabla.
-Um idiota anônimo me colocou como machista por escolher um médico homem.
-Eu expliquei que tanto faz, que eu apenas escolhi no convênio o mais perto da minha casa.
-Daí em diante os comentários bosta foram ladeira abaixo e eu virei uma "propagadora do machismo porque eu aceito me consultar com um "homem tarado e mau".
Entende que em momento nenhum eu quis privar mulheres da liberdade de escolher médicas mulheres e estava apenas me defendendo de quem me chamou de machista apenas porque exerci o mesmo direito de escolha que vc?

O que eu acho problemático é justamente a tentativa de impor X ou Y. Enquanto os machistas estão dizendo "mulher tem que gostar de homem" umas loucas aí tão dizendo "você não pode gostar de homem". Não acho que eu defenda homens com vigor, acho que eu defendo com vigor a minha liberdade, toda ela, desde não receber ordens de homens, quanto de não receber ordens de mulheres.
Minha falta de paciência com rads nunca é gratuita. Geralmente é precedida de um comentário delas do tipo "feminista não pode isso, feminista não pode aquilo" ou ofensas pessoais que recebo.
Ex: nunca havia falado com a radscum até a postagem sobre pornografia http://escrevalolaescreva.blogspot.com.br/2015/06/os-maiores-consumidores-da-pornografia.html
Ela me abordou com a maior grosseria. Se vc observar no post, eu questiono essa agressividade gratuita, tento ser educada e levar na brincadeira e recebo ofensa de tudo que e jeito. E saíram falando que eu impliquei com ela.
Em vários outros posts "rads" fizeram um festival de intolerância chamando transexual de piroco e mulher de "mico de pirocudo". Eu discordei e defendi o ponto de vista que achei certo. O que mais eu deveria fazer? Eu não me calo diante da opressão de mulheres cis nem trans.
Eu não tenho vigor no discurso apenas quando homens são o alvo. Nesses últimos dias o maior alvo tem sido a Raven, uma mulher e eu postei várias vezes contra isso.
Tenho sido sem paciência com "rads"? Sim mas por uma questão de recíproca. À quem sabe dialogar eu respeito, e respondo na maior calma, como estou fazendo agora. Não me sinto ofendida de maneira alguma por você estar me questionando, afinal, você sabe fazê-lo de uma forma positiva.

O feminismo teve um papel muito importante na minha vida, foi libertador em muitos aspectos. Me revolta ver esse feminismo transformado em discurso de ódio, em uma desculpa para ofender mulheres cis e trans, em generalização, em maniqueísmo. Me revolta ver feminismo transformado em ideologia para calar mulheres... Não era pra ser o contrário?
No comentário ali em cima a guria falou que mulheres que tem cólica e TPM deveriam fazer disso um tabu e calar a boca... Porque falar desse tipo de coisa atrapalha o discurso das outras. Como assim me calar? Loucura.

A pessoa pode ser extremista o quanto quiser, desde que ela não resolva que esse extremismo é regra para minha vida.

Rê Bordosa disse...

Acho que as pessoas ficam boladas comigo porque não atendo à expectativas, porque a galera quer sangue, quer vilão, quer mocinhos e bandidos... Porque muita gente enxerga binário.
Tem a turma do A e a turma do B. Se meu discurso diz A é bom por esse e esse motivo, mas B também deve ser levado em consideração por esse e aquele motivo... A turma do A fica zangada, porque considerei B e a turma do B quer me linchar porque não descartei totalmente A.
Quando defendo A, ninguém nota, é só mais um. Quando defendo B, todo mundo presta atenção e grava na memória. Então pra A eu só defendo B.

Ingrid Bezerra disse...

Eu estou entendendo você e estou gostando. Porque você está trazendo uns pontos de vista que eu não tinha. Principalmente sobre a sua experiência com as Rads. Eu fiquei bem assustada com o que tem acontecido nesses últimos três dias aqui no Blog, eu nunca vi nada igual, sério mesmo, por isso eu posso parecer ingênua.

Eu também vi em algum lugar (acho que no Facebook) uma rad atacando trans. Achei feio e babaca a atitude, mas aí não vi mais e caiu no esquecimento. Também sou contra esses ataques. Se as Trans querem ser chamadas e tratadas como mulheres eu respeitarei sempre e assim o faço (por mais que eu assim como as Rads não acredite em Gênero propriamente dito). Não é da minha conta né?! Eu quero mais é que as trans se sintam bem.

Beijos e obrigada por me compreender e me responder. :*

Rê Bordosa disse...

Eu que agradeço, linda!
Você, como algumas outras aqui são um oasis de educação e diálogo para mim, no meio de tanta intolerância.
Beijos!!!

Anônimo disse...

Rê Bordosa, sou a anon 9:06 e vejo que você entendeu errado o que eu quis dizer, mas admito que também não fui muito específica. Acontece que muitas mulheres que sofrem com menstruação só ficam reclamando e na pratica não tomam nenhuma atitude para diminuir a dor ou ver se a causa não é outro problema. E muitas outras vezes nem sentem cólicas fortes mas usam a TPM como desculpa para as suas frustações e irritações, o que acaba indiretamente contribuindo para a "o velho ditado de que as mulheres são organicamente loucas", e fazendo mau para si mesma por não ter resolvido os seus reais problemas. Pode conversar sobre menstruação e suas consequências ? É claro que sim. Mas ficar reclamando só por reclamar,como se fosse uma disputa de quem sofre mais, não vejo nada além de ser totalmente improditivo. E acho que todo mundo já esta cansado de ouvir reclamações gratuitas e conversa fiada. Não foi minha ideia de calar as mulheres, se interpretaram errado, peço minhas desculpas novamente por não ter sido tão clara.
Obs: uma vez uma amiga minha disse que estava irritada e antes mesmo de terminar a frase um dos meninos disse que era porque ela estava menstruada. Ai eu simplesmente perguntei como ele poderia saber disso, ele tava sentindo cheiro se sangue por acaso? Ficou fuçando nas coisas dela? Se não, que pare de encher o saco e deixa a garota conversar em paz.

Rê Bordosa disse...

Anônimo 9:06, nesse sentido ok, é produtivo que a mulher procure ajuda médica. Mas o frustrante é que nem sempre há uma solução pra tudo. Tem coisa na vida que a gente tenta amenizar e leva como pode. Algumas tem a sorte de ter pouca ou quase nenhuma cólica, pouca ou quase nenhuma TPM e também não ficam agoniadas com aquele fluxo descendo... Outras se adaptam bem aos hormônios, tratam o cisto de ovário ou qualquer outro problema e beleza... E tem aquelas que procuram tratamento, não dá em nada e se viram no analgésico e compressas.
Sei que as reclamações as vezes enchem o saco de quem ta perto... Não só pra cólica, para outros problemas também, para quem sofre de fibromialgia e outras dores crônicas por exemplo. Às vezes falar sobre isso é uma forma de botar pra fora.
O foda é que tudo que a gente faz, cada uma das nossas particularidades como mulher, o machismo tenta usar contra nós, seja uma questão biológica ou uma qualidade.
Ex: uma mulher é bonita. Legal, né? Era pra ser só uma coisa boa, mas usam isso para tentar reduzí-la a bonita. TPM acontece, daí aumentam o fato e generalizam pra "tudo é TPM", um saco. Cólica também acontece, assim como dor acontece em qualquer ser humano, mas isso vira desculpa para não contratar mulher.
É dureza.

Anônimo disse...

Sim, mas eu não entendo o porque de colocar para fora seus problemas para pessoas que não sejam amigos/familiares/medicos, isto é, aos quatro ventos para estranhos ou homens não intimos (que só de não mestruarem já dificulta a compreenção, imagina se for um machista e jogar seus problemas contra você). De modo geral, até que concordo com você, mas acho que não é chamando a menstruação de "cacete" e vendo ela como um bicho de sete cabeças que resolveremos os tabus e preconceitos que existem sim acerca dela. E por mim, prefiro as feministas "hippies" que se sentem bem com o corpo feminino do que as mulheres que só reclamam, generalizam as outras e acabam dando tiro no próprio pé. Ou na própria cabeça, por serem vistas como inconsequentes e terem parafusos a menos.

Rê Bordosa disse...

Anônimo 11:30,

"não entendo o porque de colocar para fora seus problemas para pessoas que não sejam amigos/familiares/medicos, isto é, aos quatro ventos para estranhos ou homens não íntimos"

Esse é um blog feminista, onde a princípio é espaço para compartilhar experiências com outras mulheres, independente de ter homens vendo ou não. Não sei porque mulheres tem que se trancar num clube da Luluzinha pra falar de problemas com a menstruação. Não há demérito nenhum em falar de menstruação, sexo, TPM ou qualquer assunto que seja na frente de homens, eles que deveriam ter vergonha de reagir com escrotidão.
E tratar TPM e cólica como tabu vai resolver alguma coisa? Esconder a realidade vai fazer com que homens respeitem mais?
Quem gosta de menstruar beleza. Ótimo. E quem não gosta é tem que adotar uma atitude hipócrita, fingir que gosta, que ta tudo lindo e beleza só pra não receber crítica de macho? Pra não ser vista como inconsequente com parafusos a menos? Agora toda mulher tem que adotar uma determinada postura pra parecer "feministicamente correta" e não ser julgada por homens e por outras mulheres?
Machistas sempre jogarão tudo que é nosso contra a gente, como eu disse, até nossas qualidades. Se eles atacam e a gente recua, se paramos de falar no assunto e criamos tabus com medo deles usarem nossa intimidade contra nós, eles vencem.

Eu posso não gostar de menstruar. É uma interação minha com o meu corpo. Isso não dá o direito deles não gostarem que eu menstrue, o corpo é meu, não deles. E eu vou continuar sambando minha TPM, minha sexualidade e o que mais der na minha telha por aí. Homens que se conformem!

Anônimo disse...

Bem, eu tenho a minha liberdade de falar sobre caracteristicas femininas apenas para as mulheres, que para mim, tem muita mais maturidade do que os homens em geral, como também outras mulheres possuem total liberdade de falarem seus problrmas com qualquer machista escroto que vai no futuro (desculpe o palavriado) fud*-las. Mas qual é a sua opinião sobre homens que chamam as mulheres de "vadias sangrentas", ou que "o útero é um orgão defeituoso" ? Seria um tipo de inveja do útero e da vagina proposto pela psiquiatra Karen Horney?

Rê Bordosa disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Rê Bordosa disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Rê Bordosa disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Rê Bordosa disse...

Anônimo 12:56,

Um homem que chama mulher de "vadias sangrentas" ou que "o útero é um órgão defeituoso" é sem dúvida um tolo, que está no mais baixo grau de ignorância e confusão mental. É uma criatura que a princípio causa raiva, pelas mulheres que magoa, pelo dano que causa, pela violência que pratica. E em um segundo momento me provoca pena, sentimento de piedade mesmo... Pois é um sujeito totalmente perdido, sem consciência de si mesmo e do mundo a sua volta, sem capacidade de empatia, de amor próprio e amor ao outro, afogando e agonizando no próprio ódio.
Se ele tivesse um mínimo de noção ele não xingaria o útero, muito menos a mulher, pois está escarnecendo de sua origem, escarnecendo de si mesmo.
Não sei exatamente se é inveja da vagina e do útero, talvez seja. Mas com certeza é ignorância, burrice e falta de reflexão. É o ódio e o medo do diferente, causado pela incapacidade de reconhecer no outro as semelhanças.

Aproveito para fazer aí a distinção entre o indivíduo que odeia a mulher e suas peculiaridades orgânicas, da mulher que se odeia, da mulher que não se odeia mas não gosta de menstruar:
-O tal homem odeia por tolice, medo, inveja, ódio e ignorância.
-Algumas mulheres se odeiam pelo mesmo motivo... Porque aprenderam com o patriarcado que seu corpo é defeituoso e tudo em seus processos biológicos é degradante e aceitam essa mentira que lhe é imposta.
-Mas outras mulheres (e eu me incluo nesse grupo) apenas não gostam de menstruar. Não porque seja defeituoso, degradante, maligno, etc... Apenas não acham um período agradável. É orgânico, biológico, normal, mas desagradável, um pouco doloroso.
Meu útero, meus ovários, minha vagina são para mim símbolos do feminino, me dão alegria todos os outros dias do mês... Mas quando eu to no sofá de perna pra cima, com uma bolsa térmica na barriga, virando de um lado pro outro tentando encontrar posição que doa menos e tendo que lavar colchão e lençol sujo de sangue, porque desceu um dia antes durante a noite e melecou tudo, aí eu fico totalmente sem paciência e clima para "celebrar a feminidade". Sou menos feminista por isso? Eu acho que não.

Rê Bordosa disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Rê Bordosa disse...

Ah! E o nosso corpo não é "defeituoso", porque a natureza não tem a obrigação de seguir a definição de "perfeição" do ser humano. Nós estamos sujeitos às regras da natureza e não o contrário.
Nosso corpo, de ambos os sexos, passou por um rigoroso processo de seleção natural onde só os funcionais e bem adaptados sobrevivem, e nós sobrevivemos.
Nosso corpo cumpre muito bem a sua função. Nascemos, vivemos e morremos (pelo tempo que a natureza estipulou e não necessariamente o tempo que nosso egocentrismo gostaria).
Não só a menstruação, mas outros processos orgânicos podem nos causar desconforto e não somos obrigadas a gostar deles; são desconfortáveis, mas estão aí e são úteis na evolução.
Exemplo: homens e mulheres suam. Tenho colegas de academia que adoram suar, se sentem bem, sentem que o corpo está trabalhando. Eu, como outros não gosto, fico com calor, suor é grudento, desconfortável. Faz parte do funcionamento do corpo, na regulagem da temperatura.
Outro exemplo: febre. A febre dá uma sensação ruim, é desagradável, mas é uma forma de defesa do corpo de combater infecção, aumentando a temperatura. Desenvolvemos esse recurso quando ainda nem pensávamos em antibióticos.
E tantos outros... Para um brucutu das cavernas isso tudo pode parecer "defeito", mal funcionamento do corpo, mas tudo está em perfeita ordem na natureza, independente do que achamos ou deixamos de achar. A roda viva ta girando.
Tem mascu que fica com mimimi TPM, mimimi menstruação? Sim. Eles enchem o saco? Enchem, mas quem são eles na balada da natureza? Humanos, mortais, ignorantes que não compreendem o próprio lugar no mundo.

Rê Bordosa disse...

O macho Zé Mané que quiser "foder" meus ouvidos com "mimimi menstruação/TPM", pode até tentar. Ele pode encher o saco pra caralho! E sim, eles são chatos pra caralho e perturbam. Mas com certeza ouvirá muito "mimimi reflexão existencial" de volta. Eu também sei ser chata, eu sei dar o troco.
Tenho colegas que já vieram com conversinha machista e terminaram dizendo "pô, era só piada, não precisava desse discurso politicamente correto todo. Ain, tadinho de mim, falo mais nada" e nunca mais me torraram o saco.
Ser chata e prolixa tem suas vantagens.
:D

fernanda disse...

Excelente post. Já está marcado nos meus favoritos, irei recomendar para minhas amigas