quarta-feira, 10 de junho de 2015

"QUAL O GRAU DE MACHISMO DO MEU EX?"

A F. me enviou este pedido de ajuda:

Lola, resolvi te mandar este e-mail porque eu realmente não tenho noção do cara machista ao qual eu tenho me feito “refém”. Já não sei mais se é correto permitir me colocar nesse tipo de situação ou se sou feita de refém pelos meus próprios sentimentos. 
Bom, Lola, inicio te falando que sou uma mulher bem resolvida, tenho 24 anos, já tive alguns relacionamentos nessa vida, já fiquei com homens e mulheres, acredito que somos feitxs para gostar de pessoas, acima de tudo. No entanto, meu primeiro namorado é caso recorrente em minha vida. Ficamos juntos dos meus 17 aos 20 anos e, praticamente descobri o mundo e meu “apetite sexual” com ele. Depois que terminamos, ele já teve duas namoradas sérias e eu sem conseguir me envolver, além de sexo, com nenhum cara.
Hoje em dia tenho pensado mais em construir um relacionamento legal com alguém, mas tenho priorizado meus estudos, pois estou acabando a faculdade e pretendo ir passar um tempo no velho continente. 
Enfim, Lola, sempre que ele termina com as namoradas, ele me procura, seja via redes sociais ou whatsapp. 
Eu sempre tento fugir, mas não consigo. Me sinto muito mais refém pelos sentimentos que tive por ele, do que por esse lado imaginário (e talvez cheio de fetiches) que ele ainda nutre por mim. Todas as nossas conversas acabam descambando pra esse lado e eu sempre tento cortar. Nessas várias situações eu lembrava dos casos que tu conta nos teus escritos, sobre manas que sofrem assédio dessa forma e do quão o cara é ególatra e tal. Eu fico muito confusa, me questionei diversas vezes e fujo disso. Mas ele sempre acaba ressurgindo.
No ano passado, ele acabou indo fazer o doutorado em outro país e deixou uma namorada aqui no Brasil, sem, claro, deixar de me procurar. Eu cortava ele, justamente por achar péssimo colocar uma mana em uma situação dessas, pois jamais conseguiria trair uma mana desse jeito, enfim, aí já entram outros questionamentos. Mas, Lola, ele terminou com essa namorada que ele deixou no Brasil e, após eu ficar uns dois meses sem falar com ele, o “machólatra” veio passar um mês no Brasil e me procurou falando que quer me ver. 
Como estamos há quase dez anos (uns 5 anos que não nos vemos) com essa situação mal resolvida, eu disse que seria legal nos vermos, conversar e tal, pois acho que para mim seria esclarecedor saber o que eu realmente sinto (a essas alturas?!) por ele. Queria alguém que pudesse analisar a situação de fora e o grau de machismo desse cara, pois não estou conseguindo avaliar isso sozinha. Fico com vergonha e medo do julgamento das minhas amigas feministas mais próximas. Fui criada por uma mãe feminista, tenho duas irmãs maravilhosas que são feministas e me vejo como uma mulher feminista, ainda que eu saiba que tenho muito o que aprender.
O fato é que ele chegou ontem, Lola. Está na minha cidade e me procurou, mas... adivinha: veio com o papo de que quer me apresentar um amigo dele porque vou gostar do cara (tudo no sentido sexual) e que depois “ele vai ter que suar muito” se for sair comigo mesmo. Mas sinto que ele gosta dessa situação, sabe? Eu nem respondi. Lola, mas me sinto confusa... penso muito mais em vê-lo pela consideração que já tive por toda uma história do que por terminar na cama depois de vê-lo... e da parte dele me parece o contrário. 
Queria falar pra ele isso, mas acho que nem resposta ele merece, Lola. É triste até, mas não quero pensar nisso desta forma porque vou ficar bem mais decepcionada. Estou com nojo, sabe. Penso que seria a mesma coisa que dizer para ele sair com uma amiga minha que é muito boa de cama para depois eu sair com ele e ver se ele aguentaria, sabe, Lola. É horrível. Ou ele é muito sem noção, muito ególatra, muito nojento... Não sei o que faço, queria até falar isso pra ele porque seria tão bom dar esse “acorda” nele.
Lola, qual o grau de machismo disso tudo? Me ajuda a ver.
Um beijo, de uma leitora que acompanha teu blog e todas as tuas escritas e que aprende muito contigo, como quem ouve uma irmã mais experiente. Muito obrigada!

Minha resposta: Não sei avaliar bem o "grau de machismo" no seu ex. Ter uma namorada e procurar a ex não é necessariamente machismo. Você diz que ele é ególatra, eu acredito. E acho bacana da sua parte não sair com ele enquanto ele está namorando, porque você pensa nas "manas" e não gostaria de passar por essa situação.
Pelo seu relato, parece que você ainda não superou esse relacionamento. E já está na hora de superar. Cinco anos sem vê-lo! Parece que o contato com ele te faz mal, a julgar pelas suas palavras -- triste, decepcionada, confusa, sente nojo... Por que então manter qualquer tipo de contato com alguém que você não vê há cinco anos e pra quem você não deve nada?
Seu relato me fez lembrar um caso -- nem sei como chamar isso -- que tive dos 16 ao 18 anos, se não me engano (faz tanto tempo, que eu me engano). Fiquei um pouquinho, talvez umas duas semanas, com um rapaz, e terminamos numa boa o que de fato nem tinha começado. Mas, durante os dois anos seguintes, continuamos mais ou menos nos vendo, às vezes com enormes intervalos. Lembro que ele tinha uma namorada fixa, e eu não tinha (nem queria) namorado, só casinhos. 
Nem lembro se eu e esse carinha transávamos. Creio que às vezes a gente varava a noite tendo conversas tensas que sempre me deixavam exausta. Enfim, não era o tipo de relacionamento que fazia bem pra mim (nem pra ele), e por algum motivo tivemos a maturidade de eventualmente acabar com aquilo. E nunca mais o vi, nem falei com ele. Um dia, anos atrás, ele apareceu no meu orkut. Ele estava casado, com filhos. Nem nos falamos.
Certo, nada a ver com o seu caso. Só me lembrei disso porque meu "relacionamento", se é que se pode chamar assim, com esse cara não me fazia bem, e no entanto ele meio que durou dois anos. Com a idade, talvez, a gente fica mais impaciente, e se algo não está agradando, por que continuar? Sabe, independente de machismo. 
É difícil medir grau de machismo. Importa tanto assim se o seu ex é machista ou não? O que importa é que você não está feliz com a situação.
Abração, e desculpe não poder te ajudar!

104 comentários:

Anônimo disse...

Somos todos as tampas das nossas próprias panelas e as metades das nossas próprias laranjas. Sério, gata. A vida é curta demais para ficar de rolo ou namorico com homenzinho de merda. Sem contar que ex é ex. PONTO.

Anônimo disse...

Sabe, tem uma palavra que funciona bem e é "Não", simplesmente diga "Não", o seu problema não tem nada a ver com o machismo do cara, mas sim com sua confusão sentimental, você não se decide se quer ficar com ele ou cortá-lo da sua vida, pelo que deu a entender no relato você nunca disse pra ele que não queria mais, como é que ele vai adivinhar? Pra ele deve estar tudo ok e você se mostra sempre disponível, mostre indisponibilidade e diga que não quer com todas as letras, suma, ignore, enfim, se sua vontade for realmente acabar com isso então acabe.

Raven Deschain disse...

Pois pra mim ele é um belo babaca.

Donatien Alphonse François disse...

Vou dizer a você o que eu diria a minha filha de mesma idade, caso ela estivesse nessa mesma situação: termine seus estudos, vai viajar e esqueça que ele existe, não fique disponível, como se sua vida fosse um brinquedo que ele usa quando bem entender, se permita conhecer pessoas novas, não necessariamente para transar ou namorar, apenas conhecer, numa dessas você pode encontrar alguém especial, que realmente valha apena.

Anônimo disse...

Terminei de ler o texto procurando o machismo do seu ex , até voltei para o começo achando que havia pulado algo.

Bizzys disse...

F:

Não sei se eu entendi bem sua situação, mas pelo que você falou, o seu ex sempre te procura para sexo quando não tem ninguém disponível, e você se incomoda com isso. Sinceramente, corte o contato com esse cara, nem dê resposta. Está bem óbvio que ele te quer como "marmita", para transar quando ele não tiver ninguém na fila ou realizar práticas sexuais que outras talvez não fariam (tipo transar com o amigo dele, depois com ele). Ele não tem a mesma consideração pela sua pessoa que você tem com ele (já que você diz que quer conversar, dar um basta nessa relação de vocês, etc).

Por favor, não ache que eu estou tentando de ofender ou te julgar com o que eu falo. Eu já passei por uma situação bem semelhante, a única diferença é que eu não tive um relacionamento anterior com o cara, mas ele fazia comigo exatamente o que seu ex faz com você. Eu fiquei bem incomodada com o tratamento que eu recebia, e pelo seu texto você também ficou. Então, caia fora, sério. Nem tudo precisa de uma "conversa definitiva" para acabar. Quem tem que dar o ponto final nessa situação é você, e você só precisa cortar o contato com ele e pronto, afinal ele já é seu ex.

Boa sorte e seja feliz. Afinal, como disse a anônima das 11:34, a vida é curta demais pra perder tempo com esses tipos.

Anônimo disse...

Nossa, que babaca. Típico homenzinho de merda.

Gle disse...

É certo que este cara ainda mexe com você, F. Quando temos pessoas especiais que passaram pelas nossas vidas e lembramos delas de uma forma positiva, acho válido. Eu no seu lugar, mandaria este cara à merda. Acho que me sentiria um objeto dele, pois me parece que ele está fazendo um "joguinho" pq sabe que vc sempre estará lá, quando ELE quiser. Diga não. Às vezes é preciso! ;-)
Boa sorte!
Beijo.

Anônimo disse...

Tem 24 anos, ficou com ele dos 17 aos 20 e tem quase 10 anos de situação mal resolvida com o ex?

A conta não tá fechando.

Anônimo disse...

Parei de ler na parte do "tem 5 anos que nao nos vemos" sendo que ela terminou com ele aos 20 e tem 24.

Mila disse...

O meu primeiro namorado era assim. Ficamos 5 anos numa situação mal resolvida (incluindo ele arrumar uma namorada muito parecida comigo) até que eu resolvi por um ponto final. Infelizmente, esse tipo de relação costuma trazer muito atraso de vida para quem vive. Depois que vc definir seus sentimentos por ele, vai ser muito mais fácil desapegar.

Jonas Klein disse...

Olá Lola e para a autora do relato.

Acho que autora do relato talvez esteja enfrentando uma doença psicológica chamada de DEPENDENCIA EMOCIONAL, num grau mais moderado mas enfrenta o problema. Se você não sabe o que dependência emocional, pesquise no Google sobre isso, e leia muito sobre o tema, pois vale apena.

De qualquer forma procurar um psicólogo, para conversar sobre isso tudo seria bom, pois acredito que desta forma você conseguiria de fato terminar o seu relacionamento com esse cara, de um vez por todas.

Quanto ao nível machismo dele, sinceramente eu li com calma o que você escreveu, e vi nada de machista no comportamento do seu ex, pois ele não esta de diminuindo, impondo, de alguma forma agredindo, dizendo que você tem menos direitos que ele, obrigações, julgando por ser mulher, se ela não faz nada disso contigo nem com mulher nenhuma, ele não tem nada de machista.

Boa tarde

Anônimo disse...

Ele sabe que tu ta na dele e ele quer ficar te lanchando por um bom tempo!

Luiza Original disse...

Ué, é claro que podem ser 5 anos. Ela ainda não completou 25, e isso pode acontecer até o dia 31 de dezembro.

Tati disse...

Essa coisa no feminismo de querer culpar e explicar tudo com machismo enche o saco hein.
O problema é ela, que n consegue mandar o cara pastar, n vi machismo nenhum, ele dá em cima dela e ela cede, fica de conversinha, dá atenção.
Ela que tem que fazer algo para mudar essa situação, n fale com ele, ignore mesmo, já que n está gostando.

Abel Costa disse...

Passando para conferir seu blog. Muito interessante.

Anônimo disse...

O sexo com ele pelo menos é ótimo, minha filha?

Anônimo disse...

Não que sexo bom justifique aturar merda mas espero que você ainda não tenha mandado ele pastar por motivos melhores que "consideração" e história juntos"..

Anônimo disse...

Eu acho que a senhorita está precisando conhecer uma turma muito louca que aprontou todas e me tirou do maior buraco existencial que passei até hoje em meus cinquenta anos de vida, anota aí.

Coloca assim no Google: Grupo MADA Mulheres Que Amam Demais

e o nome da cidade em que você mora, por exemplo: grupo mada mulheres que amam demais "rio de janeiro"

Frequenta seis reuniões e saia desse buraco para nunca mais entrar em outro.

De nada.

Lia

Anônimo disse...

NÃO ESCREVA LOLA,NÃO ESCREVA

Ariel disse...

(...) eu realmente não tenho noção do cara machista ao qual eu tenho me feito “refém”. Já não sei mais se é correto permitir me colocar nesse tipo de situação ou se sou feita de refém pelos meus próprios sentimentos.

(...) Eu sempre tento fugir, mas não consigo. Me sinto muito mais refém pelos sentimentos que tive por ele, do que por esse lado imaginário (e talvez cheio de fetiches) que ele ainda nutre por mim. Todas as nossas conversas acabam descambando pra esse lado e eu sempre tento cortar.

(...) Como estamos há quase dez anos (uns 5 anos que não nos vemos) com essa situação mal resolvida, eu disse que seria legal nos vermos, conversar e tal, pois acho que para mim seria esclarecedor saber o que eu realmente sinto (a essas alturas?!) por ele.

(...)penso muito mais em vê-lo pela consideração que já tive por toda uma história do que por terminar na cama depois de vê-lo... e da parte dele me parece o contrário.

(...) É triste até, mas não quero pensar nisso desta forma porque vou ficar bem mais decepcionada.

(...) Não sei o que faço, queria até falar isso pra ele porque seria tão bom dar esse “acorda” nele.



Flor, com todo o respeito, quem precisa acordar é você.

Mirella disse...

Primeiro que o pessoal tá meio ruim para ler, né.

ela diz "Como estamos há quase dez anos (uns 5 anos que não nos vemos)..."

QUASE dez (sete ou oito anos), UNS cinco (20, 21, 22, 23, 24...).
menos, né. se tem problema, não é aí.

agora, sobre o machismo do ex. ser ou não machista não isenta ninguém de estar sendo um grandessíssimo babaca. o que já é razão suficiente para que você corte os laços com ele, né?
você não descreveu nada de bom que ele eventualmente pudesse te fazer, fala sobre esse resquício de sentimento, mas não cita nenhuma coisa boa que ele te fez ou faça sentir, alguma lembrança bacana que justifique saudade. vocês não são amigos.
então será que é dele mesmo que você tem saudades? parece que você está confusa, talvez com saudade dos anos lá atrás, quando tudo fica mais suavizado, romantizado. uma outra época.

agora, no presente, este cara parece ser só um homenzinho de merda insistente que não respeita as namoradas e parece ter um ego enorme e uma constante necessidade de validação. manter um prego desses na sua vida para que?
se você "não tem forças" suficientes para ignorá-lo, só tem uma saída: saia bloqueando e excluindo de todas as suas redes e comece a se trabalhar para esquecê-lo. honestamente, não parece que vai perder grandes coisas tirando uma pessoa assim da sua vida. alguém que, como a Lola disse, só te traz sentimentos ruins.

vai ser feliz, cuidar da sua vida e tire dela quem não te faz bem. há momentos em que a gente precisa fazer uma limpa e você vai se sentir bem melhor.

lola aronovich disse...

Seu pedido é uma ordem pra mim, anon das 15:36. Mas diga: como eu parar com o blog vai melhorar a sua vida?

Anônimo disse...

Anon. 15:57
Todo mundo aqui está cansado de saber que o Jonas é heterossexual, e mesmo que ele fosse homossexual, não vejo como essa característica seria relevante nas participações dele.
A de hoje, inclusive, foi muito respeitosa. Deu a opinião dele sobre o caso numa boa, e foram considerações relevantes. Vejo um menino evoluindo com muita humildade aqui nesta caixa de comentários, e fico muito feliz.

Já você, querendo trollar e achando que chamar alguém de homossexual é ofensa, tá precisando aprender com o Jonas e ter mais humildade, ouvir mais, para evoluir esse pensamento.

Anônimo disse...

Que estorinha mais mal contadinha, bobinha e onde tá o machismo nisso gata? São apenas duas pessoas adultas que vão para a cama ocasionalmente por comum acordo. Parem o mundo que quero descer! Affffffffffff ZZZZZZZ

Anônimo disse...

Impressão minha ou tá rolando um sockpuppet nervoso nos comentários?

http://pt.wikipedia.org/wiki/Sockpuppet

Estamos de olho.

@vbfri disse...

Vou dar meus palpites aqui, que podem ser controversos para alguns...

1) Eu não achei o cara machista. Babaca, sim.
2) Eu acho que a gente tem que ser responsável pela própria vida. E isso inclui NÃO fiscalizar relacionamento/fidelidade alheio (been there, done that, não adiantou de nada).
3) Dito isso, se vc quer transar, transe. Só não vá se apaixonar.

Zero disse...

OFF

não estou cobrando nada, obviamente, é só uma sugestão.

mas seria interessante um post sobre o deputado desocupado (pleonasmo) que quer transformar "cristofobia" em crime hediondo.

isso no mesmo país que sequestro "deixou" de ser hediondo, que beleza.

negar direitos civis a seres humanos por causa de com quem ela faz sexo = tudo bem

criticar/debochar de folclore de outro país estabelecido aqui = crime hediondo

e depois tem gente que estranha alguém odiar esse país.

PS: pesquise cristofobia no Google e o primeiro resultado é o blog do Azevedo. não preciso dizer mais nada.

@vbfri disse...

4) se você não quiser mais contato com ele, corte-o da sua vida (bloqueie no whatsapp, no facebook, etc). Fale que se encher o saco, vai procurar a polícia (costuma funcionar bem).
5) seja feliz. Se preciso, procure profissionais que a ajudem.

E pra quem falou de sockpuppet: sempre houve.

@vbfri disse...

@Zero

Tem deputado desocupado demais neste país.

O pior é o que disse que sofreu "heterofobia" pq o coleguinha não quis sentar ao lado dele no avião. Esse é só mais um louco na parada de horrores que é o nosso poder legislativo...

@Jonas

Se não fosse o mesmo perfil de tempos atrás, teria certeza que outro ser se apossou do seu nick.

pp disse...

Amiga, um dia a vida vem e te mostra o que é problema de verdade.

Rê Bordosa disse...

Eu li o texto duas vezes procurando o machismo e não achei. Ele é machista porque quer sexo sem compromisso? Porque trai a namorada?

Reflita se isso tem lógica:
Uma mulher que quer sexo sem compromisso é "bem resolvida", mas um homem que quer sexo sem compromisso é "machista"?
Uma mulher que trai não merece ser julgada por isso, é um problema dela, pessoal, mas um homem que trai é "machista", de domínio público, um caso para o feminismo resolver?
Feminismo é uma luta por IGUALDADE, não é protecionismo para a mulher, nem supremacia feminina.

Até onde li no texto ele não te forçou a nada, te procurou, você se mostrou disponível e ele não tinha como adivinhar (como disse o anônimo ali em cima).
Poxa, você é uma mulher, não é um saco de batata, se não quer, diga NÃO! Se for o caso procure auxilio psicológico pra se livrar da dependência emocional (como o Jonas disse)... Mas chamar o cara de machista só pra conseguir a piedade de outras mulheres não dá.
Usar "machismo" para definir qualquer escrotice feita por um homem banaliza o termo. Assim como banaliza dizer que é papel do "feminismo" resolver TUDO na vida de uma mulher, como se ela não fosse um indivíduo capaz.

Agora, se você disser NÃO, e ele continuar te seguindo, aí é stalkear, é abuso, mas não me parece que foi o caso.

Marix disse...

Amiga, vc ainda gosta dele, ou só está querendo ser boa moça, educada, polida, querendo conversar e ser democrática e assim ser premiada socialmente por ser boa moça?

Pelo que entendi, esse seu amigo classificou você como "foda fácil e disponível". Quando a namorada não quer ou briga com ele, ele te procura para transar, para aliviar o stress, para variar um pouco. Você é a carta coringa para uma transa.
Cai na real, mana! Tu é um brinquedo dele, a ~putinha fácil~ que agora ele está emprestando aos amigos.

Agora vou inverter a pergunta do post, e essa é a que vc tem que se colocar: qual é o grau do seu machismo? Até quando você vai achar que é normal um cara que se diz seu amigo te usar, te procurar só para transar e ainda dar uma de cafetão e te apresentar aos amigos dele, como se você fosse uma saborosa peça de picanha que ele comprou pra servir no churrasco. Até quando você vai ser conivente com o machismo dele? Até quando você vai continuar nesse jogo tóxico?

Se eu fosse tu, dava um corte logo, não cai nessa de querer ficar se explicando pra malandro. Diga que não quer ver ele, que não quer conhecer o amigo dele e não da bola pro chororô dele. Ele vai tentar fazer vc se sentir culpada, vai tentar fazer vc sentir pena dela....mas olha, ele já deve ser um homem adulto, tem que ter pena não. Como diz minha mãe, "Quem tem pena, se depena". Quantos casos a gente vê de manas bacanas, gente boa, que querem resolver as coisas na paz, na amizade, na conversa e o cara se aproveita pra manipular, pra intoxicar e pra continuar usando elas?

A primeiríssima coisa que você deve fazer é conversar com a tua mãe e as tuas irmãs. A sua aliança e cumplicidade tem que ser com elas, e não com o malandro. Quando você superar o medo e a vergonha e conseguir falar sobre isso com sua mãe, ou com suas irmãs, tenho certeza que vc vai se sentir mais forte para cair fora dessa relação que te causa nojo.

Querida, fica bem! Não se isole dos seus laços reais. Conversa com sua mãe e irmãs. E olha, bloqueia o whatss do malandro e marca as conversas dele como spam... o que os olhos não veem, o coração não sente. E foca na sua viagem prazeuropa! rss

Anônimo disse...

Por favor para com isso garota, esse cara eh o maior babaca!! Corta ele da sua vida logo e seja feliz!!

Jonas Klein disse...

Anon 18:06

Se você esta tentando me ofender dizendo que eu não sou hetero, você esta perdendo tempo, pois eu apesar de não ser Gay, não me ofende em nada se me chamarem de Gay, pois eu não vejo isso como eu depreciativo.

Beijinho na bunda

Anônimo disse...




Amiga, um dia a vida vem e te mostra o que é problema de verdade. (2)

por favor amiga, bem resolvida e apaixonadinha por esse tipinho... num dá pra engolir essa...
e tb não entendi a temporalidade na tua história, pois tu falou que fazem quase 10 anos que está esta história mal resolvida... mas vcs terminaram ha 4 anos, certo? faz 7 anos que iniciaram o relacionamento, então, considerando que sejam 7 anos de história mal resolvida (veja, vc tá dando importância demais a este relacionamento, aumentou o tempo em 30%!!) então mesmo os anos de namoro foram uma história mal resolvida...


ai para miga... isso não é revista capricho não... o cara é um babaca, mas vc é mais ainda por querer vê-lo! acorda!

Anônimo disse...

Um dia a vida vem e te mostra o que é problema de verdade. (3)

Anônimo disse...

sororidade é isso... sinceridade. nada de passar a mão na cabeça da guest e dizer que o cara é um machistão e ela uma pobre vítima do machismo dele. Querida, vai ser feliz vai, porque presa nesse cara tóxico (ele nem deve lembrar de vc, é vc que dá muita importância a ele...) vc não vai ser resolvida nunca!



Anônimo disse...

Engraçado que n se pode ofender alguém pela cor, opção sexual, pela aparência, mas ofender pela religião tá tudo certo.
Como aquelas pessoas escrotas, enfiando crucifixo no rabo numa passeata ao mesmo tempo que pediam respeito.

Mandy disse...

Cara, tá enchendo o saco ver um bando de mulheres que agem igual a essa mulher do post, se ela tropeça numa pedra e cai, a culpa é do machismo. Qualquer atitude que ela tome, foi a porra do machismo, nós n temos cérebro e n conseguimos agir por conta própria nunca.
Ela mesma já deu a resposta, isso acontece pq ela permite, manda ele se fuder e pronto.
E vi uma bela hipocrisia aí, o cara é escroto pq dava em cima dela tendo namorada, mas ela que aceitava é ingênua, vítima?????

Anônimo disse...

Olha F, eu já passei por isso!
Tive um namoro de uns 3 anos que eu demorei mais uns 10 anos pra superar e seguir em frente. E adivinha? Só consegui quando cortei relações radicalmente.
Ele não me pareceu machista, só (?!) egocêntrico e sem consideração com os seus sentimentos (questionaram aqui se ele sabe que você não está confortável mas é claro que ele se aproveita da sua "disponibilidade" de uma forma egoísta).
Já rolaram uns ótimos conselhos aqui: terapia, apoio das pessoas próximas (e as consequências da coragem de contar pra elas como você se sente=adimitir que o problema vem da sua postura) e até o grupo das mulheres que amam demais.
Comece cortando relações com ele. Não precisa (não deve!) explicar! Ou você vai cair no joguinho pré adolescente de:"estou querendo conversar com você pra dizer que não quero mais conversar com você"?
Agora, depois de ler essa caixa de comentários, não dá mais pra se iludir que não é bem assim, que isso ou aquilo. ...
Boa sorte!!!

Mandy disse...

Como uma amiga minha que se dizia mente aberta, ela se envolveu com um cara sabendo que ele só queria sexo, disse para minha que n ligava para isso.
Transou com ele, levou um pé na bunda, depois ficou choramingando que era vítima e o cara era machista, me poupe!!!

Anônimo disse...

Galera, pelo que ela disse eles nem transavam nesse tempo que ficaram separados (não se viam há 5 anos), então tem que relativizar essa história de "se você quiser transar vá lá" ou "ele só te vê como lanchinho". Claro, se ela quiser, que vá. E ele pode vê-la como um lanchinho, só é estranho porque ele nem tem lanchado então.
A questão é: ele nunca deixou de procurar ela e ela nunca deixou de atender ele nos contatos nesse período, só que ele parece querer "só transar" (ou apresentar pro amigo (?)) e ela quer "resolver a relação". É incompatível.
Pelo relato não apareceu atitudes especificamente machistas da parte dele, ele parece ser meio escrotinho mas nada que seja problema pro feminismo resolver.
Então, guest, ou você diz pra ele o que quer claramente (seja lá o que for que você queira com ele) e ele se posiciona em relação a isso, ou corta o cara e tchau e benção.
Dica: se isso tá te fazendo mal, considere como uma melhor alternativa o "tchau e benção".
Se você cortar e ele continuar insistindo e te perseguindo, aí você volta que o problema passa a ser nosso também.

Beijos

Anônimo disse...

Muita gente aqui desfazendo da autora, credo. O cara parece machista, mas como a Lola apontou, nao faz diferença, ele parece um canalha egoista. Se fosse uma mulher, seria tambem. Ser adepto do sexo casual nao precisa ser sinonimo de ser escroto, o q ele esta sendo.

Anônimo disse...

No mais, foque no conselho do Donatien, que foi excelente e nao desfez do seu caso. Boa sorte.

Dan

Anônimo disse...

Lola, tbm tive dificuldade de enxergar o machismo dele, mas relendo esse trecho: "Todas as nossas conversas acabam descambando pra esse lado e eu sempre tento cortar. Nessas várias situações eu lembrava dos casos que tu conta nos teus escritos, sobre manas que sofrem assédio dessa forma e do quão o cara é ególatra e tal. Eu fico muito confusa, me questionei diversas vezes e fujo disso. Mas ele sempre acaba ressurgindo" entendi que ela se referia ao machismo de casos tipo do professor Ibelder Avelar, onde o homem faz um jogo e propõe sexo casual, a mulher aceita (no caso dela, aceitava as conversas sexuais, pensa em aceitar um encontro) mas depois se questiona até que ponto está agindo por livre arbítrio ou se está sendo influenciada pelo "poder" que o outro exerce sobre ela. Alguém mais entendeu assim?

Kittsu disse...

Pra você ver como idade não significa porríssima nenhuma. Não consegue nem dizer "não" e cortar um relacionamento que considera indesejável.
Meu conselho? Vire gente. Se torne adulta. Isso inclui ROMPER. Romper com relacionamentos, atitudes, com a compulsividade e subserviência infantis. Romper consigo própria e construir um CARÁTER, e não uma faixada de independência que não subsiste a uma propostinha fajuta qualquer. Quando falo "caráter" não é no sentido de ser moralista e "conforme os moldes sociais adequados", e sim honrar e ser fiel a seus princípios e sua própria vontade.
O cara não fez nada de errado. Não é errado pedir sexo, não é errado propor fantasias que incluam terceiros, se isso for feito entre os particulares e de forma adequada e respeitosa. O que te faltou foi peito (rs) pra ser mulher (rsrs) e fazer valer o que você quer. Ter medinho de magoar o amiguinho e ficar dizendo "sim" pra tudo só pra o amiguinho não ficar tristinho não é ser adulta e definitivamente não é ser bem resolvida. É se anular voluntariamente e botar a culpa nos outros pela sua falta de fibra.

Donna Nyckynha disse...

Filha,tu ta criando uma ilusao sobre ele ou realmente ta meio q obcecada,procura um apoio psicologico pra descobrir o que é e curar.
Agora pelo caso ae ele nao quer muita coisa contigo nao.
O problema tá em vc.
Existe muitos outros por ai e num desses deve ta aquele q tu espera q vc vai dizer pondo a mao na cabecinha "mermao pq fui gastar tempo com um cidadao daqueles"
Aproveite viu,principalmente na viagem.Deixe ele de lado.

Quanto a homem trair e mulher trair há machismo sim,é uma falsa simetria numa sociedade q diz q macho nao pode ficar sem pegar as q aparecer senao é froxo,nao gosta d mlr.

Donna Nyckynha disse...

gostei do q anon. das 19 49 disse

Anônimo disse...

eu tenho uma solução: pense nas meninas do Piauí. Aposto que depois que você ler o que aconteceu com elas, vai tomar uma decisão com relação a esse camarada rapidinho.

Anônimo disse...

É. ...tem uns comentários meio pesados mas todos construtivos.
Acho que a F. precisa de ajuda psicológica mas também tem um "se liga" bem importante que os comentários estão levantando.

Anônimo disse...

Quer dizer, o da anom 21:12 ....
Não entendi.
É no sentido de "a vida ainda vai te mostrar o que é problema"?
Ou a anom acha que ela deve ter medo do cara? Oi?
Só se for medo de se envolver e levar um pé na bunda!
Não tem nada a ver falar das garotas do Piauí!

Anônimo disse...

"Quer dizer, o da anom 21:12 ....
Não entendi.
É no sentido de "a vida ainda vai te mostrar o que é problema"?
Ou a anom acha que ela deve ter medo do cara? Oi?
Só se for medo de se envolver e levar um pé na bunda!
Não tem nada a ver falar das garotas do Piauí!"

Simples: a autora do texto tem um problema imaginário e devia estar grata por nada grave ter acontecido com sua integridade física.

Anônimo disse...

Posso tá enganada, mas achei as atitudes desse sujeito bem machistas. Nunca vi mulher fazer algo do tipo e se faz, não cheguei a saber.
Me parece que ele, como posso dizer, se faz de "bonzinho" qd quer sexo e isso a confunde. Porém como já foi apontado, ele a persegue há mts anos sem ter rolado sexo. Não é estranho não? É como se a moça fosse uma espécie de troféu que ele tem que conquistar pra provar que é machão ou não aceita o fato de não conseguir nada e fica insistindo.
Essas procuras dele devem dar a entender que ele é legal e daí, talvez, a confusão dela. Porém ela conta que ele sempre nos papos se joga por assunto sexo. E essa coisa dele colocar o amigo no meio...acho que ficou mais evidente que ele só que sexo mesmo.
Entretanto vale lembrar que ele querer isso não é errado e ela, pelo que disse, fica com vontade. E mt mulher só que mts vezes apenas transar, qual o problema disso? Nenhum aparentemente. Só que existe uma coisinha chamada assimetria. Numa sociedade machista um homem querer sexo casual não é a mesma coisa que mulher querer sexo casual.
Sabemos mt bem que uma penca de machista se finge de legal pra ter sexo fácil, engana a moça, se faz de apaixonado e isso é mega errado. Mulher qd quer sexo só quer sexo e ponto final. Não se finge de apaixonada pra gozar. E acho eu que é esse o problema aí nesse caso.
Ela parece ter algum sentimento por ele além de tesão, mas se sente angustiada ao constatar que ele a vê somente como um mero objeto sexual.
Enfim gente, o machismo tá tão intrínseco que nem sempre notamos ele.
Se ele só quer uma foda, pq não joga a real? Pq só a procura qd não tem disponível a vagina das namoradas(ou vcs acham que caras assim respeitam alguém?). Aliás, pq ele a procura qd tá com outra? E pq fica tantos anos no pé dela e sem pedir em namoro?
Ele é egoísta, quer todas na mão dela, talvez deve fazer isso com outras, só quer gozar fácil, tá nem aí pra ninguém. Solução? Diga que sabe as reais intenções dele, mande ele a merda e bloqueie.

Anônimo disse...

Onde viram machismo? Ser escroto é machismo agora?

Anônimo disse...

"Se ele só quer uma foda, pq não joga a real? Pq só a procura qd não tem disponível a vagina das namoradas(ou vcs acham que caras assim respeitam alguém?). Aliás, pq ele a procura qd tá com outra? E pq fica tantos anos no pé dela e sem pedir em namoro?"

Resposta da primeira pergunta: ela parece ter bem claro que ele só quer sexo, ela não disse que ele se faz de apaixonado nem nada.
Resposta para as outras perguntas: ele só quer sexo e isso é absolutamente normal.

Ficar correndo atrás de ex pra fazer sexo casual eu acho complicado e até pode ser falta de caráter (assim como trair a namorada), mas mulher faz isso também e cada um que se resolva nas suas relações afetivas quando os problemas são particulares e não de natureza coletiva.

Anônimo disse...

"Se ele só quer uma foda, pq não joga a real? Pq só a procura qd não tem disponível a vagina das namoradas(ou vcs acham que caras assim respeitam alguém?). Aliás, pq ele a procura qd tá com outra? E pq fica tantos anos no pé dela e sem pedir em namoro?"
"Solução? Diga que sabe as reais intenções dele, mande ele a merda e bloqueie."


Anon 22:19, migs, quantos anos vc tem? 15?
Pelo relato, o cara sempre deixou claro que só quer sexo. Ele não se faz de legal, de amiguinho, ele é bem sincero, tanto que a guest diz sentir nojo do moço por esse tipo de investida sexual.
Sobre ficar anos "atrás dela" sem pedir em namoro, óimm, vomitei um arco-ires, como vc é fofinha migs. Quem tem fantasias românticas com o cara é a guest, da parte dele ele sempre deia claro que quer transar. fim. Porque pediria ela em namoro?
E a sua solução, bem novelinha malhação: ela vai lá e desmascara o rapaz, xinga muito no twitter e depois bloqueia.

Conclusão: cara F., somente uma adolescente confusa e machista para dar atenção à sua história. E depois vc diz que é bem resolvida, hue hue.

Anônimo disse...

"e cada um que se resolva nas suas relações afetivas quando os problemas são particulares e não de natureza coletiva."

Lacrou!

Lynne disse...

Amiga que escreveu o post, desculpa ser tão enfática, mas esse cara tem o que eu apelidei de "complexo de harém".

Tipo, ele fica, namora e trai (pq eu duvido q a relação seja aberta pras "minas" tbm) qdo ele quer, e qdo ele quer ele volta contigo. Não a namorar, mas a ter uma certeza de que tem uma mulher ali esperando por ele. Ele sente que te controla. E fica nesse chove-não-molha, a relação nem termina e nem começa, ele quer que vc esteja disponivel pra ele mas ele não pode ser disponivel pra vc.

Pq eu chamo de complexo de harém?

Pq no harém as mulheres eram chamadas pelo sujeito qdo ele queria (elas não tinham voz pra chamar o cara quando elas queriam, nem de ter outros relacionamentos além dele), e qdo ele não queria ele as deixava no vácuo pelo período que ele quisesse. Podia durar um mês. Um ano. Dez anos. Sim, eles deixavam a mulher tanto tempo sem sexo ou mesmo atenção, que quando se completavam 9 anos de permanência no harém e a mulher nunca houvesse sido chamada pra transar com o "sultão", ela estava liberada pra sair e casar com outro.

O problema é que esses caras de hoje fazem isso de forma sutil, imperceptível. E a gente? A gente tem que ser amiga do ex, por mais boçal que ele seja. Pq quem não é amiga do ex não é madura, é infantil, ainda gosta do ex e não aguenta ver ele com outras (segundo muitas pessoas já me falaram, mas eu discordo).

O que eu penso é o seguinte: esse tipo de gente é nossa amiga? Ou está nos usando pra inflar o ego delas, ou preencher a cama delas quando não têm nada de "melhor" pra "tapar o buraco"?

Sério mesmo, sai dessa. Corta contato com ele pq ele não é seu amigo, ele só quer te torrar o saco. Bloqueia tudo.

Não sou amiga de nenhum ex - primeiro que eu acho q pra ser amiga de ex, a gente tem que ser respeitada como amiga e não como "estepe" quando ele quer; e principalmente, o cara não pode ser emocionalmente abusivo como eu estou vendo ele ser com vc.

Todos os meus ex foram abusivos. Tive um namoro longo, um médio e um bem curto. Os três foram abusivos num nível pesado - um quis me estuprar. O primeiro não abusou sexualmente, mas era muito abusivo com palavras e atitudes em geral. Tudo que eu fazia não prestava. Me ignorava pra ver pornografia. Eu era ausente da vida dele e ele da minha.

Qdo terminamos ele quis ser meu amigo, mas ele continuou me humilhando e me tratando igual coitada. Cortei contato e nunca mais olhei na cara. Ele me perseguiu por um tempo pedindo perdão, mas me diz, o que de bom ele ia me dar?

Faço parte de grupos de apoio a pessoas com relacionamentos abusivos (ou ex abusivos, ainda bem q eu meu caso são ex) e uma das regras a ser praticada com pessoas manipuladoras é contato zero. Finja que morreu mesmo. Não atenda telefone, não fale no whats, se possivel evite contato até com amigos dele.

Esse cara não gosta de vc, nem como namorada nem como amiga.

PS: esse meu primeiro namorado me procurou 3 anos após o término outra vez. Volta e meia ele pode te procurar. É só não responder. Com a internet ficou fácil os outros virarem stalker ou pseudo-stalker da gente. Cabe a gente não deixar.

Lynne disse...

Sobre o pessoal aí que disse que o cara é só "babaca" e não "machista": gente, claro que é machista. Machista = priorizar o macho em detrimento de todo o resto. O cara acha que mulheres são coisas disponíveis pra ele se e quando ele quiser.

E se é disponível se e quando ele quiser, é machista sim, o machismo se escora justamente no fato de a mulher sempre estar disponível como "posse" e o cara nunca ter a mesma disponibilidade pq ele é macho, pq ele detém o poder sobre ela e ponto.

Homens fazem esse tipo de jogo com outros homens? Se fazem, favor me mostrar pq eu nunca vi!

Lynne disse...

Deixa eu contar uma historinha semelhante pra vcs.

Uma vez, em 2012, eu quis namorar um sujeito que era meu amigo. Adivinhem, ele me colocou na friendzone, dizendo que "não estava pronto pra namorar" e aquele papo que conhecemos. Nunca levei isso pra um lado negativo. Sempre fui só amiga de homens sem problema algum (coisa que muitos deles abominam, mas enfim, eu não).

Continuávamos nos falando com frequência e etc. Namorei outro, terminei e continuávamos nos falando.

Tinha vezes em que ele sumia, mas como eramos somente amigos, tudo bem, ele não tinha obrigações para comigo.

Até que o "negócio" começou.

Ele começou a me chamar pra motel, me chamar pra sair com ele e insinuava que queria transar no primeiro encontro (eu não gosto - tem quem goste mas eu não), e quis me fazer de "marmita" digamos assim.

Nada contra novamente, a não ser por uma razão: eu tinha deixado claro pra ele desde o começo que se rolasse algo entre nós, eu não ia querer "marmitar" e sim caminhar pra um namoro sério - que não era o que ele queria.

Ou seja, a friendzone do cara nunca é sincera, pq ele tenta distorcer tudo pra mulher fazer o que ele quer e não o que a mulher quer.

Quando me mudei pra uma cidade próxima a dele, pimba! Era todo dia me chamando no face (com esperanças de me comer).

Mas aí quem enjoou fui eu. Eu tinha dito pro cara pra gente namorar, em dois anos ele não toma nenhuma posição sobre, solta milhares de indiretas sobre casual (sabendo que eu não queria) e queria pq queria que nos víssemos com a intenção de me levar pra cama só pra "lanchar" obviamente.

Bloqueei. Ponto. A pessoa distorce, quer manipular e não respeita os seus termos, bloqueia. Nunca mais falei e não fez falta tbm.

Anônimo disse...

Foge, amiga. Sabe que é cilada e é sofrimento na certa.

Rê Bordosa disse...

Anônimo das 21:31

"Posso tá enganada, mas achei as atitudes desse sujeito bem machistas. Nunca vi mulher fazer algo do tipo e se faz, não cheguei a saber."

Ta precisando conhecer mais o mundo.
Conheço um monte de meninas que curtem sexo casual.
E acha que só mulher é mandada pro "banco de reserva" e fica lá esperando um momento de atenção da "pessoa amada"? Não mesmo.
Havia um carinha gente boa, bacaninha afim da minha amiga. Ela não tava muito nem aí pra ele, mas não dispensava também. Quando levava o pé na bunda ou quando o namorado viajava, ligava pra ele, transavam e mandava ele pra friendzone de novo. Todo mundo sabia o quanto ele realmente gostava dela, mas ela tava cagando pros sentimentos dele. Entre as amigas ela o chamava de "meu pau amigo".
Cadê a tal "assimetria" aqui? Não existe assimetria, existe parcialidade. Por sermos mulheres, temos uma tendência a fazer vista grossa para as amigas e condenar o mesmo comportamento por parte dos homens.

"Sabemos mt bem que uma penca de machista se finge de legal pra ter sexo fácil, engana a moça, se faz de apaixonado e isso é mega errado."

Pelo relato dela, está obvio que ele só quer sexo, que não quer nenhum compromisso. Cadê a enganação aí? Auto-ilusão apenas: contra todas as evidências ela se convenceu que quer esse cara de qualquer jeito.

Na boa, machismo de verdade é achar que só homem gosta de sexo casual, só homem trai ou usa as pessoas... E a mulher é uma princesa inocente e pura no alto da torre, sempre a vítima.
Relações de objetificação e exploração existem inclusive quando não há sexo envolvido: quem nunca teve um amigo ou amiga interesseira que nunca de procura nem pra saber se vc ta viva e de repente aparece do nada pra pedir favor e some de novo? Não é questão de gênero, é uma questão de postura na vida.

Anônimo disse...

É muita ingenuidade de várias meninas aqui num blog feminista, não achar que não há machismo na maneira como esse babaca trata a autora do guest post.

Lynne disse...

Rê Bordosa, é machismo porque é socialmente mais fácil configurar a mulher como objeto. Tem mulher que faz? Tem, claro. Tem mulher que trai? Ô se tem. Mas é tão típico o homem ficar enrolando, o homem se fazer de que "gosta" da mulher, se fazer de que "não está pronto pra um relacionamento" quando na verdade namora várias na cara dela.

Quantas mulheres vc conhece que traem o namorado com prostituta? Eu conheço pencas de homens que fazem isso, casados inclusive, e nenhuma mulher que o faz.

Todas as mulheres que traíam o marido/namorado que eu conheci, pensaram que iam ter uma "história de amor" com o "outro" - o outro queria só casual mesmo.

Mulher, pela configuração social, está mais propensa a sonhar, a querer transformar aquele cara no príncipe - por mais que ele deixe claro que não o é.

Tem as que fazem como essa sua amiga faz, mas o PA dela, ele por um acaso já a pediu em namoro? Ele por um acaso já se declarou pra ela e ela fez que "talvez" ou "sei lá" mas o mantém como PA meio que o enrolando?

Pq é isso q homem faz na maior parte das vezes. O caso da autora do guest não parece ser esse, mas o cara tbm nunca mandou a real bem mandada dizendo: não quero absolutamente nada com vc, provavelmente nunca vou querer, só te quero de XA (xana amiga).

Se ele manda essa real bem mandada e a moça se ilude, aí ela se ilude sozinha.

Mas o cara nem pra mandar. É que nem uma que eu conheci que namorou o cara por oito anos, ele prometendo casamento esse tempo todo. Nunca casou. Mas a enrolava.

Tem algo de errado namorar sem querer casar nunca? Nada! Mas mandar a real nada, pq sabe q aquela é foda garantida e pans. Egoísta. O mínimo seria terminar e falar: você é livre pra fazer o que quiser da sua vida, pq oq vc quer eu não quero ou não posso te dar!

As pessoas falaram uma verdade aqui, mulher qdo quer casual, só quer dar, ela fala. Vc nunca vai ver uma mulher falando "eu te amo, estou apaixonada" só pra foder - pq ela sabe que não precisa.

E essa assimetria se dá justamente pq a sociedade machista acha feio a mulher dizer q "só quer dar" e como usualmente mtas só dão em relação séria, o cara finge que ama, finge que namora, só pra comer.

É o caso da autora do post? Bom, pelo visto não. Mas tbm ele não diz nada e fica nisso mesmo.

Cabe a ela dizer um "não" e ponto. Nesses casos tem de cortar relações msm.

Lynne disse...

Corrigindo a frase acima:

Quantas mulheres vc conhece que traem o namorado com prostituta/prostituto/prostitutx?

Vai saber a preferência da mulher né.

Lynne disse...

Tá, façamos uma ressalva.

O sujeito trata a todas as mulheres com quem se relaciona como objetos. As namoradas, a autora do post, todas. Porque ele as usufrui e procura (ou dispensa) de acordo com a conveniência dele.

Se ele faz isso com homens também, talvez não seja um caso de machismo e sim de ver a todos como objetos que ele usa. Não que isso torne os atos dele mais louváveis, pq não o são.

Agora, se ele faz isso só com mulheres, é machismo sim. Pq ele discriminaria tratamento entre homem e mulher, diferenciaria entre ambos.

Acho que assim fica mais fácil.

Rê Bordosa disse...

Lynne,

Mulheres que traem no namorado ou já traíram eu conheço muitas, incontáveis. Conheço duas que já contrataram garotos de programa mesmo sendo casadas. Uma delas o marido descobriu e perdoou a outra o cara nem sonha.
Além dessas, que chegaram nos "finalmentes", conheço muitas, mas muitas mesmo, incontáveis que mantém por perto um "amigo" que é apaixonado platônico por elas, ao qual elas fazem o jogo de "puxa e empurra". Funciona assim: sempre diz a ele "somos só amigos", mas não deixa de jogar charme e alimentar esperanças, porquê ter um carinha gentil, fazendo elogios e dando um ombro amigo para chorar faz bem para o ego. Isso é objetificação também.

Isso de que todas as mulheres que traem sonham com "história de amor" é mito. Devido à nossa cultura "romântica" de princesa da Disney é mais frequente a mulher associar sexo a amor e homem associar sexo a prazer, mas nem sempre. É apenas frequente e não uma regra. Aliás, a medida que a mulher vem ganhando mais autonomia e se permitindo sentir prazer, cada vez mais a tendência é que mais mulheres experimentem sexo só por prazer e não por romantismo.
Uma amiga minha mesmo noiva, não resistiu ao go go boy que a procurou depois do show em uma boate que fomos. Não sei bem o que fizeram depois que se beijaram e sumiram juntos pro darkroom, quando perguntei ela desconversou, mas... Será que ela se apaixonou pelo go go boy em 5 minutos de conversa, ou foi só tesão nas coxas desnudas e rebolativas dele?

Quanto ao P.A. da minha outra amiga, sim, ele já a pediu até em casamento. Todo mundo sabe o quanto ele gosta dela... Mas ela diz que não rola nada sério e brinca entre as amigas chamando de "pau amigo". Quando questionada se não se importa com os sentimentos dele a resposta é "ah, ele sobrevive, uma hora cai na real".

É mais fácil na nossa sociedade o cara objetificar a mulher e não o contrário? Sim.
Mas em boa parte dos casos depende de nós mulheres permitirmos.
Até os meus 16 eu só namorava canalha... Os bonzinhos eu mandava para a friendzone e ficavam lá coçando meu ego, como na situação que descrevi acima (não me orgulho disso, mas pelo menos é passado). Resultado: eu só me fodia. Um dia eu falei "chega desta merda. Não vou dar mais trela pra babaca". Conheci o meu marido, um cara super bacana, e resolvi que dessa vez iria dar chance para alguém legal. Estamos juntos ha 14 anos e ele é mais do que eu já pude sonhar.

Ou seja, existem homens babacas? Sim. Existe gente babaca em tudo que é canto, dos dois gêneros. Eu mesma já fui babaca de brincar com os sentimentos dos outros quando era adolescente, quem nunca? Mas não adianta culpar o machismo, sentar no chão pra chorar e dizer "amigas, me consolem". O melhor conselho de amiga nesses momentos é "reaja, garota", porque foi o que eu fiz e funcionou.

Lynne disse...

sempre diz a ele "somos só amigos"

Pelo menos ela diz que são só amigos.

Sobre brincar com os sentimentos dos outros - nunca brinquei. Acho que é uma questão de caráter, mais do que de ser infantil/adolescente ou não.

E ainda sobre o machismo (ou não), se ele trata só as mulheres assim mas com os homens ele não faria isso (com amigos homens eu digo), aí sim seria machismo. Se trata todos assim, falta de caráter generalizada.

Rê Bordosa disse...

Lynne,

"sempre diz a ele somos só amigos
Pelo menos ela diz que são só amigos."

Era o que eu dizia na época que eu mandava os meninos pra geladeira e limpava a consciência dizendo "ele não tem do que reclamar, eu disse que sou só amiga".
Mas algumas situações só ficam claras depois de um tempo, quando enxergamos à distância: apesar de dizer "só amigos" eu não deixava de jogar um charme, não encerrava a conversa quando vinham com a voz mansa e cheios de elogios e gentileza e principalmente: não os encorajava a arrumar alguém legal e me esquecer. Hoje eu faço diferente? Sim, posso até parecer meio grossa e direta, mas é melhor pra todo mundo.

"E ainda sobre o machismo (ou não), se ele trata só as mulheres assim mas com os homens ele não faria isso (com amigos homens eu digo), aí sim seria machismo."

Aí é que está: para definir quem ele usa, se de fato usa e qual é o gênero desssas pessoas, teríamos que conhecer a fundo a vida do indivíduo, o que é difícil até para quem convive muito próximo a ele, quem dirá em um texto enviado por outra pessoa.

Como o ônus da prova é da acusação, na falta de evidências, melhor concluir que são duas pessoas adultas, imputáveis que em comum acordo estão se relacionando sem compromisso nem exclusividade.
No máximo há fato dele trair a namorada... Mas isso é problema dele e dela, não meu.

Anônimo disse...

Acredito sim que o grau de machismo nessa relação possa ser muitísso alto. Por experiência e vivência e por ser esta a norma.

NO ENTANTO, com o relato da F. não dá para ter a mais remota ideia de qualquer grau de machismo. O que ela relatou é que tem algo mal resolvido com um cara e só. Absolutamente nada do relatado indica machismo. Seria legal que ela relatasse mais precisamente os elementos machistas que gostaria de ter avaliados.

Jonas Klein disse...

Gente eu to lendo uns negócios aqui que nem parece que algumas comentadoras aqui estudaram o feminismo. Machismo e quando alguma alma coisa e feita tendo questão de gênero por trás, mesmo que comportamento do cara não seja algo bom, se não tem questão de gênero como motivação não e machismo e ponto.


Agora eu to vendo que fato do cara querer sexo com moça e não querer nada além disso, ainda incomoda algumas comentadoras aqui, as mulheres evoluíram muitos nos últimos 50 anos, mas mesmo a maioria aqui sendo bem avançadas ate para a nosso época, ainda não conseguem dissociar o sexo de um relacionamento estável ou pelo menos perspectiva de relacionamento estável com o homem, e simplesmente transa por estar afim e pronto, depois se não rolar nada mais a transa sendo boa de que importa o resto.

Convido a lerem este artigo aqui

http://www.casalsemvergonha.com.br/2014/07/17/ele-so-quer-te-comer-porque-esse-discurso-nao-deveria-incomodar/

Talvez ele abra amente de algumas feministas aqui.

Gle disse...

Jonas, arrasou no "beijinho na bunda" hahahahahahahaha.
(sério, tô rindo muito :P )

Anônimo disse...

Acho sinceramente que terminar um relacionamento, é muito difícil já que independente do que ocorreu para dar-se o término, todo relacionamento nasce da cumplicidade, da atração, da confiança entre pessoas, e com o passar do tempo descobrimos se era só algo passageiro mesmo, ou se é duradouro, porém (pelos menos eu) sempre fico recordando os momentos que eu passei com outra pessoa, mesmo estando em outro relacionamento.

Acho que o que a F. esta fazendo esta sendo prejudicial a ela, ficar preocupada com nível de machismo do ex? Se ela esta fazendo essa analise acerca do rapaz com certeza ela já chegou a conclusão que machista ele é e sendo machista, com certeza bem pra ela ele não faz.

Meu conselho, é se afastar, mudar de ambiente, se ele é da mesma roda de amigos que ela, sair com outras pessoas, desvincular-se dele pelas redes sociais. Acho que a F. deve se afastar, afinal quando algo faz mal devemos cortar isso da nossa vida. Pelo relato observa-se que ela esta alimentando algo que já acabou, o melhor é dar tempo ao tempo, e se afastar mesmo, depois de um tempo ela nem vai lembrar q esse mala existiu.

Camila D disse...

Transar ou não com o cara não vai mudar nada. O cara trai pq quer, se não for com a F. vai ser com outra, rs. E isso não é machismo, é mau caratismo do cara ter namorada "firme" e trair. Logo, o problema é dele. A moça é solteira, que faça o que quiser.
Agora, se não quer transar com o cara, não sei pra que essa lenga-lenga. Achei que ela fosse bem resolvida.

Anita Souza disse...

Vergonha é o sentimento que posso ter das mulheres lendo esses comentários e o relator. Minha gente cadê a autoestima de vocês? O cara quer só sexo, vocês não aceitam e querem algo mais, logo o carinha é machista? Quando a mulher quer só sexo então é liberdade sexual? Ele eve ser um babaca, egocêntrico e tal, mas querer ir apenas para a cama com a garota não o torna machista. Vamos crescer né.

Anônimo disse...

Anita Souza, pelo que a F. relatou também não achei ele machista, porém, ela conviveu com o cara e talvez não tenha contado no post alguma atitude machista que ele tenha tido.

O fato é que a moça ainda sente algo por ele e tal, e ele já não quer algo sério com ela, e já demonstrou de forma escrachada, tanto que queria apresentá-la pra um amigo dele. É lógico que ela não é bem resolvida, e toda essa história so vai mudar quando ela encarar o fato de q realmente acabou o romance, e que ela deve buscar a felicidade e deixa esse ai pra trás.

Por esse trecho, da pra perceber, ela nutre ainda algo por ele, o que é normal, porém pra resolver isso é só com o tempo mesmo: "Lola, mas me sinto confusa... penso muito mais em vê-lo pela consideração que já tive por toda uma história do que por terminar na cama depois de vê-lo... e da parte dele me parece o contrário"...

Anônimo disse...

esse guest post parece que a moça ta querendo alguem pra passar a mão na cabeça dela. Mas não dá fia, é chato a situação toda, mas tem que usar teorias muito mirabolantes pra enquadrar o cara como machista so no que vc comentou. ele pode ser babaca, mas vc tem a opção de dizer não.

Carol F. disse...

Não dá pra saber, de jeito nenhum, o grau de machismo do ex. Dá só pra ver que ele é tosquinho. Mas infelizmente dá para ver o grau de autoestima e de "resolvimento" da pessoa que escreveu o guestpost é baixíssimo. Larga o osso menina, parte pra outras.

Anônimo disse...

"Agora eu to vendo que fato do cara querer sexo com moça e não querer nada além disso, ainda incomoda algumas comentadoras aqui"

Querido, o que incomoda são as mentiras que esses homens contam para atingir seu objetivo.

Anônimo disse...

Ser mal resolvid@ em relação ao sexo, à sexualidade, não é coisa de machista. Todo ser humano precisa enfrentar isso. Feministas, padres, gays, trans, lésbicas, bis, heteros, cis, cornos, putos, frívolos, chatos, egoístas, gente com pinto grande e gente com pinto pequeno, mulheres que se acham bonitas e mulheres que se acham feias, inteligentes, ignorantes, cultos. Tod@s.

Ao invés de encarar as questões do sexo de frente, de maneira aberta e corajosa, o que alguns sites feministas têm feito é incentivar o mimimi, a choradeira, a autocomiseração e o egoísmo de responsabilizar "O Homem" (esse ser que tudo pode) por algo que só uma mulher pode fazer: sustentar seu desejo de foder (com amor, sem amor, em orgias, ou no casamento ou na rua, por interesse, com o professor, com a melhor amiga).

Dias atrás, uma moça tentou fazer sexo com outra moça. Não abusou, não forçou, nada, nada. Foi acusada aqui no blog de ser "abusadora". É para isso que serve o feminismo? Para caçar quem está tentando propor o encontro sexual numa sociedade que só tem a propor regulação do sexo no consumo?

A ideia de consenso está virando uma ideia de "contrato". E consenso não é isso. Só pode haver consenso sexual diante de uma proposta explícita. Se não se puder mais ser "explícita", então regrediremos ao ponto de fazer a côrte etc. Se, diante de uma proposta explícita, você treme, chora e acusa quem fez a proposta, talvez o problema não esteja em quem propõe, mas em você. (Veja bem: não estou me referindo a cantadas de rua e toda essa tosquice, que, aliás, mostra bem a maneira como o sexo tem sido encarado por muitos homens: uma relação de poder).

Anônimo disse...

As pessoas falaram uma verdade aqui, mulher qdo quer casual, só quer dar, ela fala. Vc nunca vai ver uma mulher falando "eu te amo, estou apaixonada" só pra foder - pq ela sabe que não precisa.

Lynne, você respondeu sua própria pergunta nessa.

Anônimo disse...

pois bem. já que tá todo mundo aqui usando experiência pessoal pra validar ou invalidar argumentos, lá vou eu.

eu já me fingi de apaixonada pra transar com alguns carinhas sim. se a gente finge que tá apaixonada, é mais fácil levar certos carinhas das humanas pra cama, vai por mim. tinha um gatinho de dreads da psico que tava a fim de mim, me galanteando, e eu só esperando pra ver se aparecia coisa melhor, um gatinho mais interessante. Não apareceu. Um dia a gente ficou tomando umas e eu doida pra passar a noite com ele, cheia de tesão, e ele receoso, preocupado que era nosso primeiro encontro... óun... daí eu disse que tava afim dele a muito tempo, que sentia uma sintonia forte entre nós, que queria sair com ele mais vezes (tudo mentira!)... Fomos pro motel, transamos muito, mas ele era ruinzinho de cama. Daí meu tesão acabou ali mesmo. Nunca mais saí com o cara, ele ficou chateado comigo.

Outra vez, já aceitei namorar com um amigo que era apaixonado por mim pra ter uma fodinha garantida e não ser julgada de vadia pela sociedade. Ficamos juntos 6 meses, mas ele tinha o pinto muito pequeno, não dava pra mim. Traí ele algumas vezes, ele nunca soube.

me julguem.

E quem aí disse que nunca brincou com os sentimentos de alguém q tem caráter (HAHAHAHA), tá precisando viver mais amiga, com 15 anos a gente só acha que sabe das coisas, mas só acha mesmo. E, geralmente, quanto mais moralista a gente é em uma fase, mais escrachada fica na próxima. vai por mim...

Anônimo disse...

UAU Anon 11:54!!

quero ser igual a vc quando eu crescer... resolvida!

Anônimo disse...

Anon 11:54, também quero ser igual você...

anda comigo no recreio? até te dou umas Trakinas.

Agora sério, se enganar e brincar com o sentimento dos outros não é falta de caráter, bom, o que é falta de caráter nessa vida?
Não que alguém precise ser crucificado pelos deslizes que dá, mas achar bonito já outra história.

Camila D disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Vitória disse...

Tem mulher que tem acordar e parar com a lenga lenga de q mulher n faz isso,n faz aquilo, tudo é os ômi, gente escrota n escolhe gênero.
Por alguns comentários aqui já dá pra ver como mulher tb pode ser escrota e para n ficar tão mal, se justifica dizendo que se ela fez algo, todo mundo faz e ninguém pode falar nada...
Desculpe anon 11:54 mas eu nunca brinquei com os sentimentos dos caras, se eu n queria nada, falava logo e pronto. E isso n tem nada a ver com moralismo, respeitar os outros é moralismo??
Não quero q me usem, pq vou fazer o mesmo com os outros?

Vitória disse...

E isso não é machismo, é mau caratismo do cara ter namorada "firme" e trair. Logo, o problema é dele. A moça é solteira, que faça o que quiser.

Discordo, sair com alguém comprometido tb é mau-caratismo, dizer q o outro é que tem compromisso é uma desculpa bem fraca, se eu sair com alguém que tenha namorada, eu estarei ajudando a ferrar com a outra mulher.

Camila D disse...

Então tem que chegar pra outra e falar "ó, o fulano quer te trair comigo". Simples. Da mesma forma que tu pode citar meu nome e dizer "Camila, te acho escrota".
Aceito de boas.

Lynne disse...

Anon 11:54, não é falta de caráter? Qdo vc mente sobre uma condição para obter do outro só o que vc quer, vc não o respeita. Com tanta gente por aí querendo casual, a pessoa vai precisar mentir só pra pagar de "fodona"? De "consegui conquistar aquele/a ali"? Isso sim é infantil, é idiota.


E eu não tenho 15 anos, tenho 29, e nunca precisei enganar ninguém. Não considero isso moralismo, apenas não faço pros demais o que não quero que façam comigo, que é enganar e distorcer apenas para obter vantagem. Seja em área sentimental, seja em qqr outra.

Já coloquei sim na friendzone, mas sempre fui muito sincera e disse que não queria nada com eles e nunca ia passar de amizade pura e simples.

Donatien Alphonse François disse...

Anônimo disse... 10:52


"Dias atrás, uma moça tentou fazer sexo com outra moça. Não abusou, não forçou, nada, nada. Foi acusada aqui no blog de ser "abusadora".

Se passar a mão nas partes intimas de uma pessoa enquanto ela está dormindo não configura um abuso, então para o mundo que eu quero descer. Qual a diferença do que ela fez com um encochador do metrô? Simples, com ela foi mais grave, por se tratar de uma amiga, uma pessoa de confiança, alguém de quem ela jamais esperaria tal atitude. Agora, se ambas estivessem acordadas, de modo que uma demostrasse interesse e a outra não, nada demais.

Anônimo disse...

Mts homens qd querendo sexo(casual)fingem de apaixonados pra atingirem esse fim e isso ao meu ver é escroto. Só que eles fazem isso pq as mulheres no geral são criadas pra acreditarem em conto de fadas e no amor ao contrário deles que são criados pra serem os comedores.
Ou seja, eles acham que mulher só quer saber de romance, que só vai liberar se tiver amor e aí enganam as vítimas.
Porém qd a mulher quer sexo(casual), ela sabe que ou seja mt julgada ou que encontrará dificuldades pra realizar o desejo. Pois quem nunca foi rejeitada pq o cara a achou uma vadia por ter feito sexo casual, logo o ser não quis mais saber dela ou só aparece qd ele tá afim e nunca qd ela quer tb?
Então como estratégia mts moças se fingem de apaixonadas pro cara ter interesse em namorar pra que elas tenham as suas fodinhas garantidas. Já que sexo dentro do namoro/casamento é mais aceito pela sociedade.
Enfim, é tudo a mesma merda.

Ana Kairalla disse...

Ter um relacionamento e um propósito de não sair com outra pessoa, é uma coisa.
Agora, se você é livre-desimpedida, sai com quem quer. Se o cara tem namorada, você não está "traindo a mana".
Foi você que jurou amor e fidelidade pra ela? Não, né? O compromisso com ela é dele, você não tem nada que ver com isso.
Não se culpe por descumprir as promessas que outro fez (e nem te consultou, rs)
Relaxa.

Lynne disse...

Anon das 13:23, vi algo parecido com uma amiga minha que é clara adepta do casual, os caras só dizem a ela: mas Fulana vc não quer namorar??

E ela: não...

Muitos ainda estranham a mulher só querer sexo e ponto, como se ela tivesse de ser a princesa sempre.

Mas isso só dificulta a vida de todo mundo: de quem quer só sexo, e de quem quer namorar. Porque de fato não dá pra saber, ao menos não a curto prazo, o que a outra parte quer de verdade. Seria muito melhor se todos fossem livres para fazer o que desejam e sexo quando desejam, seja ele dentro de um relacionamento ou puramente casual. A verdade e a honestidade deveriam ser prezadas acima de tudo, mas os joguinhos ainda prevalecem, e em parte por causa do machismo.

Rê Bordosa disse...

Arrasou, Jonas!

Uma boa maneira de prevenir esse lance de objetificação, se sentir "usadx" por alguém é bem o que você disse mesmo: viver o momento. Criar expectativa sempre fode tudo.
Transar com alguém só na esperança de compromisso e casinha de cerquinha branca e no final ser só um sexo meia boca é decepcionante... Por outro lado, pensar "vamos nessa, pode ser divertido" torna tudo mais simples e no fim talvez role algo a mais ou na pior das hipóteses foi só uma noite divertida mesmo.

E outra: ta sentindo que a pessoa ta "te usando", seja sexualmente ou simplesmente no caso de amigo/amiga que só aparece pra pedir favor e some... Se não ta afim de fazer nada pra ninguém "de graça" ou "sem compromisso", mete o pé! Dá o fora no indivíduo e pronto.

B. disse...

"Discordo, sair com alguém comprometido tb é mau-caratismo, dizer q o outro é que tem compromisso é uma desculpa bem fraca, se eu sair com alguém que tenha namorada, eu estarei ajudando a ferrar com a outra mulher." (vitória)

Penso a mesma coisa, uma mulher que sabe que o cara tem namorada e mesmo assim fica com ele é cúmplice. Pode não ser a principal culpada (não é), mas essa desculpinha "ah eu não devo nada a ninguém" é ridícula. Falam tanto em sororidade, mas não pensam em sororidade com a traída...afinal "ela passa, lava e cozinha, mas a pica dele é minha" não é mesmo? como diria a "feminista" Valesca Popozuda.

Lynne disse...

Concordo plenamente com a B., afinal de contas, a mulher tá sabendo q a outra é comprometida e está fazendo mesmo assim.

Tá sabendo é "cúmplice" sim.

De qqr forma só se for relação aberta, a mulher saiba e etc... o que na nossa sociedade ainda não é o mais comum, geralmente o homem se faz de "monógamo", esconde as escapadas e não gostaria que a companheira dele fizesse o mesmo.

Infelizmente.

Anônimo disse...

Nossa, parece que esse relacionamento é asfixiante mesmo para a moça. Como disse o comentarista acima, algumas coisas não precisam passar por um "ritual" para acabar. E, às vezes, é melhor que fique assim mesmo, sem uma "resolução definitiva", que pode acabar invertendo a situação. Enfim, está claro que a própria autora sabe, no fundo, que não é saudável. Só consigo visualizar um vínculo psicológico próprio de relacionamentos abusivos (eu mesma já estive presa a um), e não tem jeito, se quiser ter paz, tem que se afastar dessa pessoa. O respeito pela "história" construída tem que ficar com ela, no passado, já que hoje é uma coisa corrosiva. Sinceramente, espero q vc consiga se desvencilhar disso. Sofri muito para conseguir me reestruturar depois do primeiro namoro q tive - abusivo - e no qual o modus operandi do zé ruela era bem parecido. Terminava cmg, me colocava na "geladeira", fazia o queria e depois sempre me procurava para tirar "férias". Cheguei a cometer a estupidez de voltar com ele depois q ele terminou cmg e começou a namorar outra pessoa. A família dele estava o apoiando com a nova namorada. Mas mesmo assim, quando se desagradou da moça, me procurou e terminou com ela. A família reprovou, fez um cu na minha vida. Eu me sentia humilhada e infeliz e só pude sentir alívio e liberdade quando eu decidi que não o queria mais na vida e que eu tinha o direito de viver feliz, sem ser usada. Ninguém tem o direito de te julgar, moça. Às vezes fazemos "cagadas" conscientes de que estamos fazendo por pensar "gostar" da pessoa. Sei q é clichê falar isso, mas, primeiramente, tem q se gostar para gostar de alguém.

Camila D disse...

Isso aí. E se a moça está tão preocupada com o fato de ele ter namorada, que chegue pra outra lá e conte tudo. Isso seria sororidade, ao meu ver. Pq como já disse, se não for com a moça do post, o cara vai trair a namorada com outra de qualquer jeito. É uma coisa tão óbvia que não sei se valia um guest post, mas...

Camila D disse...

Lynne, concordo com o que vc disse. É desonesto fazer esses joguinhos pra conseguir sexo, isso pq a sociedade ainda é muito moralista, e as próprias pessoas que traem tb o são, pq se fossem "livres" de verdade, não precisariam manter aparência de "boa conduta" firmando um relacionamento sério, sendo que vai encher a pessoa de chifre. Da mesma forma que uma pessoa que quer relacionamento sério e insiste com alguém que não quer tá sendo bem desonesta, consigo e com o outro.
O conceito de "família" precisa manter sexo como tabu pra subsistir. As pessoas ainda não são livres pra fazer o que querem, pq tem o problema chamado "o que os outros vão pensar".
É por isso que tem tanta desonestidade nos relacionamentos. Se houvesse mais transparência, sem essa de "eu vou fazer escondido pq não quero magoar elx" ou "pq elx vai terminar comigo", não teria tanta frustração nos relacionamentos por aí.

Joane Farias Nogueira disse...

Uma hora a traicao é problema do casal. Na outra, a amante é tida como traidora das mulheres. Confuso.

Carolina disse...

Não li os comentarios acima. Recado para a autora: GATA, CAI FORA. Ele te vê como OBJETO SEXUAL, não como pessoa. Isso é machismo. Você tem sentimentospor ele. Talvez você precise de terapia pra ajudar com isso. Mas o certo é que enquanto você não se afastar, isso vai continuar. Não se iluda achando que conversar com ele vai mudá-lo. Não vai. Cai fora e vai ser feliz longe desse cara. Beijos pra você <3

James disse...

faltou no post uma foto do vedita "it is over 9000!!!"

Raven Deschain disse...

B e Lynne, suas lindas! =*