terça-feira, 30 de junho de 2015

GUEST POST: SOMOS CARNE DILACERADA

Recebi este texto irado escrito por Luíza Fernandes Esteves.

“França estuda proibir implantes nos seios após descoberta de novo tipo de câncer" -- Manchete da notícia veiculada por Daniela Fernandes, da BBC, em Paris, no dia 18/3/15.
Li essa manchete e dediquei minha risada amarga para a dificuldade que o patriarcado e a indústria da beleza têm para proibir implante de silicone. Até mesmo na progressista França, expoente do movimento feminista.
Imaginem, senhoras, o absurdo de proibirem peitos esteticamente perfeitos! Desde quando peitos foram feitos para bebê mamar?! Peitos estão aí para satisfazer a libido dos nossos varões, oras. Peitos são aqueles que a gente vê na Playboy; para amamentar (há despudoradas que o fazem em público, que horror) mulher tem teta, ou então usa mamadeira que fica, convenhamos, bem mais civilizado.
Aliás, ainda dá pra alugar ama de leite? Na época da servidão medieval e da escravidão tinha dessas coisas, né? Poxa vida, esses bebês são um pé no saco, capaz de a mulher ter que trocar a prótese depois de engravidar, pois pode ser que o peito caia, dizem que cai!
Ah, dando uma cortada brusca na destilação de sarcasmo, quero deixar BEM CLARO que não tenho nada contra as mulheres que aderem ao silicone. 
Não interpretem errado, por favor. Não estou aqui para ficar chamando mulher que coloca silicone de fútil ou qualquer adjetivo análogo, até porque não acho isso, não mesmo. Um, porque cada caso guarda suas particularidades; dois, porque é inumano esperar que as pessoas resistam de maneira estoica e abnegada à sedução de uma máquina que é bem maior e mais poderosa do que elas. Ademais, os irresponsáveis e imprudentes são aqueles que vendem essa ideia. Se os médicos (quase deuses da nossa era) dizem que tá bom, que tá tranquilo, seguro, quem ousaria abrir a boca para questionar?
O que eu acho escroto, vou contar pra vocês, é um profissional se formar em medicina, se especializar em cirurgia plástica, que é uma área linda e com potencial para transformar complemente a vida de quem precisa, lidar com um procedimento tão invasivo quanto esse de maneira banal só para ficar rico, poderoso e até famoso (programa de TV pra isso é que não falta).
O que eu critico é a naturalização disso em nossa sociedade, o modo leviano como a intervenção cirúrgica para fins estéticos se tornou corriqueira, e aqui não me refiro somente aos implantes de próteses mamárias. Procedimentos cirúrgicos, muitos envolvendo anestesia geral (!), são tratados pela mídia e pela indústria da beleza como se fossem uma simples mudança de corte de cabelo, um tapinha no visual.
É importante ressaltar que, de acordo com dados disponibilizados pela International Society of Aesthetic Plastic Surgery (ISAPS) em 2013, o Brasil é o país que mais realiza cirurgias estéticas no mundo, tendo ultrapassado os Estados Unidos. De acordo com o levantamento da ISAPS, daqueles que recorrem ao bisturi para fins estéticos, 14,3% são homens, e 85,7%, a esmagadora maioria, mulheres. Portanto, essa não é apenas uma questão importante no cenário brasileiro, como também é uma questão de gênero.
Entrar na faca em algum momento é quase o destino "natural" das mulheres na nossa sociedade. Somos gado. Somos vacas (o xingamento não surgiu à toa), somos carne dilacerada, cortada, somos sangue escorrendo pra encher os bolsos de médicos, de quem vende próteses mamárias, de quem fabrica próteses, de quem faz a propaganda que nos faz acreditar que precisamos dessas próteses e também de outros tantos que se interligam em uma cadeia praticamente interminável. Aí depois, senhoras, ficamos mais "comíveis", igual à carne macia da vaquinha, aquela delícia suculenta.
Quedamo-nos lindas, impecáveis, com a cinturinha fina, o seio farto e o nariz afilado (o Brasil é o número um em rinoplastia), e é precisamente dessa figura meticulosamente esculpida pelos cirurgiões que se valem os corvos para vender cerveja e desodorante, dentre outros produtos, quer tenham como alvo o público masculino ou o feminino. 
A silhueta feminina lhes é apresentada envolta em uma aura resplandecente de sedução e bem estar, mas o que o grande público não pode ver por trás dessa imagem é a lambança na mesa de cirurgia, o sangue, tecido mamário e outras partes de corpos femininos descartados como lixo hospitalar, o inchaço, os pontos, a dor, o desconforto, a adaptação e, principalmente, os riscos envolvidos. 
A cirurgia para colocar silicone, senhoras, é só um exemplo de uma série de outras intervenções estéticas que são comercializadas com a mesma facilidade de uma bolsa Louis Vitton. Acho que não preciso nem chegar ao extremo de citar histéricos como a "Barbie Humana" e seu equivalente masculino ou falar da relação turbulenta de Andressa Urach com o hidrogel para que identifiquem a esquizofrenia do mundo em que vivemos.
Tantas necessidades nos são criadas por quem quer lucrar em cima dos nossos corpos, senhoras... e elas se tornam reais, sim, efetivamente. Ficamos felizes ao alcançar uma delas, mas logo são criadas outras e mais outras. Isso não vai parar, não vai. Tenho muito medo de até onde isso irá nos conduzir. Tenho medo de onde já estamos. 

242 comentários:

1 – 200 de 242   Recentes›   Mais recentes»
Anônimo disse...

"Peitos estão aí para satisfazer a libido dos nossos varões, oras."

As mulheres colocam silicone na tentativa de chamarem mais atençao, tanto de homens tanto de mulheres!

Anônimo disse...

Que chatice! Achei que iria falar sobre o problema que o silicone pode causar no reconhecimento de câncer de mama. Daí a autora começa a destilar um sarcasmo surreal. Diz que não tem nada contra cirurgia plástica mas a critica. Não deu para entender nada. Por isto que eu detesto os guest posts.

Zero disse...

por silicone ou cirurgia plástica não é sina nem "destino" de ninguém. é opção.

"entrar na faca de algum medico é quase um destino natural".

engraçado como as pessoas, sejam homens ou mulheres, fazem as coisas porque querem mas sempre tentam justificar pondo a culpa em alguém.

se a mulher quer ser mais "comível" é porque pra ela ser assim é vantajoso, ela se sente bem atraindo a atenção de homens e mulheres.

significa que homens ou relacionamentos nem que seja casual faz falta pra ela, se ela não desejasse atenção masculina não se importaria em chamar atenção deles.

mas não. é mais fácil ser uma eterna criança, influenciável que "não sabe o que faz".

várias pessoas são assim, homens e mulheres....

Anônimo disse...

"Imaginem, senhoras, o absurdo de proibirem peitos esteticamente perfeitos! Desde quando peitos foram feitos para bebê mamar?! Peitos estão aí para satisfazer a libido dos nossos varões, oras"
_
Perfeita ironia, mas quando a gente fala aqui, que ouvir "feminista" dizendo que "chupa pau mesmo" pra ganhar biscoitinho de omi, e que uma menina, que sofre em uma sociedade machista patriarcal, e procura no feminismo, um emponderamento, e acolhimento, mas encontrar discurso de aprovação a abjetificação feminina diante de opressores, e malefico para o movimento, estamos radicais demais sabe.
Poxa, guardem isto para sua intimidade.
Ou então continuem pregando por ai,a erotização da própria opressão,em troca de migalhas que caem da mesa de seus senhores pirocudos.

Anônimo disse...

Por silicone, para atrair atenção masculina, e puramente o que dizemos, erotizar a própria opressão. Como se a alto estima feminina, dependesse da aprovação da porcaria do olhar masculino. Somente uma revolução cultural, anti estetica patriarcal, que torna mulheres bibêlos de fetiche de homem, e estimulam a competição feminina, em vez da sororidade entre nós, pode nos libertar e verdade do patriarcado.

Mas vejo que isto e "radical demais sabe" muitas preferem ser "mico de pirocudo" em troca de biscoito, e dai você vê em espaço feminista frases toscas como "Chupo mesmo, gosto de omi lixo gostoso, e outras perolas.
Ana Clara

Zrs disse...

Peito não é só para baby mamar não. Para com essa. Faço do meu peito o que eu quiser.

Óbvio que a indústria do silicone é um nojo, mas existem, por ex, ótimos procedimentos de reconstrução mamária para mulheres que passaram por mastectomia e o resultado na autoestima das mulheres é surpreendente, porque o peito não foi feito só para baby mamar.

Zrs disse...

O mais importante, o informe sobre câncer e silicone, ficou devendo.

Anônimo disse...

oi Lola,sempre te leio pelo celular por isso não comento aqui mas admiro demais seu blog.Cheguei aqui atraves de um post no face de um amigo querido,antes eu era feminista dentro do armario (perdoem a expressão)e o blog cada me abre mais os olhos:)

Anônimo disse...

Gente, cada um tem seu corpo e faz dele o q ue bem quiser. E daí q a mulher quer colocar silicone? E daí se quer afinar o nariz? Se isso a faz se sentir melhor, ótimo. Se a ciencia nos permite mudar o que quisermos, p q não usar se isso nos faz aumentar nossa auto estima? Se há risco, cabe a cada um medir se vale ou não a pena. Ficar criticando isso não é diferente da patrulha que vive cobrando q a mulher seja perfeita.

Jonas Klein disse...

Olá Luíza Fernandes Esteves

você me desculpe pela franqueza mas eu quase cai da cadeira aqui de tanto rir deste texto que você escreveu.

A verdade e uma só, as mulheres se submetem a cirurgias estéticas muito mais por que querem seguir modismos idiotas, mudar sua aparência, do que para agradar aos homens, pois os homens sempre preferiram mulher com corpo natural, esse negocio de implante de silicone então é o pior que tem em termos estéticos, tanto que eu e mais acho que uns 98% dos homens não curtimos ver mulher com peito siliconado, esse negocio de cinturinha fina e outro horror, que deixa mulher com corpo desproporcional.

Outra coisa que faz muitas mulheres recorrer a cirurgia plástica e o fato de não querer ir para academia malhar, pois e possível modelar quase todo o corpo com exercícios físico, mas como a preguiça e/ou a pressa e muito grande ai recorrem cirurgia plástica desnecessárias.

A para terminar tem muita mulher que parecesse que esquece que os homens cada um tem o seu gosto estético particular, logo não tem estilo de corpo que agrade a todos os homens, uns ate podem agradar maioria mas não a todos.

Anônimo disse...

O problema 30 de junho de 2015 13:43, e afinar o nariz, e por silicone para que? para se sentir bem referente a que? A aprovação do inutil olhar masculino? para competir com outras mulheres? Ate quer ponto estamos aceitando e naturalizando estes conceitos?

Anônimo disse...

Jonas Klein, machista escroto, que polui o ambiente, vai procurar sua turma cara, e ela não e entre feministas. que se dane o que uzomi preferem ou deixam de preferir referente o corpo das mulheres, nós não existimos para agrada-los, nem por um instante.
Volte para o bueiro machista de onde você saiu babaca.

Anônimo disse...

Eu sou responsável pelas minhas atitudes, se um dia eu decidir colocar silicone sem dúvidas não vou culpar o patriarcado ou quem quer que seja pela minha decisão, não sou criança e tenho total poder de decidir e também de não ser influenciável. Achei de tamanho mal gosto o texto primeiro pelo tom sarcástico como se colocar silicone fosse algo condenável, e segundo porque falou do câncer no começo mas em hora alguma dissertou sobre isso. Acho que esse não é um problema de gênero, acho que é um problema que atinge a todos, normalmente nós mulheres nos entregamos à industria das cirurgias e os homens à industria dos anabolizantes, tudo isso para tentar ficar mais atraente ou melhor consigo mesmo (bem, atraente de acordo com o padrão vigente). Novamente eu digo que isso é uma escolha pessoal, eu sou toda natural e ainda sim muito desejada pelos meus parceiros, mas se um dia eu achar que deva me submeter a algum procedimento estético sem dúvidas o farei para aumentar minha auto estima, e não tem nada disso de "cachorrinha do patriarcado" não, eu faço pra mim e acabou.

Pri Leone

D Stoffel disse...

A intervenção foi feita justamente pras mulheres que sofriam câncer de mama ter os seios de volta,mas aí veio a moda de turbinar.
Na verdade fazem isso pela sociedade inteira as mulheres da tv estão assim então queremos ser assim, uma mulher que não segue esse padrão se sente por fora, outra coisa que observo é que as pessoas mais bonitas e bem arrumadas arrumam empregos melhores, inclusive mulheres uma mulher que vai pra uma entrevista sem estar maquiada perde pontos, então como não vamos seguir se até nos ambientes de trabalho tem um padrão.

Essa de chupo pau mesmo quem falou isso? eu até imagino quem foi, mas como tem gente que se acha incrível porque faz sexo e aí precisa contar pra todo mundo, esse tipo de mulher não é feminista é exibicionista e acha que ser feminista é saber o kama sutra todo.

Anônimo disse...

Também esperava que o guest post falasse sobre a relação entre o câncer de mama e o uso de silicone.

Achei interessante alguns pontos realmente a indústria usa as mulheres como bonecas para vender seus produtos,mas nem todo mundo vai se sentir menor porque não é a moça gostosa ou vai querer entrar na faca por causa disso.

Restringir os seios a amamentação complica, nem toda mulher quer ter filhos então seus seis terão outra função, porque não a de elevar sua auto estima , existem mulheres que não tem o desenvolvimento deles e sofrem por isso, assim como existem mulheres com seios muito grandes que decidem diminui-los por não se sentirem confortáveis.

As mulheres que decidem pela cirurgia plástica seja, porque precisa ou influenciadas pelo que vêem fazem isso, porque querem ninguém vai pra mesa de operações obrigado.

Anônimo disse...

Nunca vi um par de peitos siliconados realmente bonitos depois de um tempo. Geralmente fica aquela Avenida Brasil no meio de duas metades de côco, às vezes nem com soutien junta-tudo dá jeito. Quando fiz redução, o médico sugeriu com muita veemência pra eu colocar um pouquinho "só pra dar volume", essa é boa, se eu quisesse volume deixaria como estava né? Reduzi pra peitinho de moça e to bem feliz agora.

Amanda disse...

Olha, também achei esse post uma chatice. Estilo de escrita bem forçado esse, não desce pra mim. Uma pena porque o assunto é importante e poderia ter sido melhor trabalhado.

Anônimo disse...

O lema é meu corpo minhas regras, então posso inclusive me submeter a um implante de silicone se isso vai me fazer mais feliz comigo mesma. Vamos parar com esse papo que tudo que se trata na aparência feminina é para agradar os homens. Eu cuido da minha aparência porque gosto qual é o problema nisso?

D Stoffel disse...

13:52
Ele sempre dandos os conselhinhos , e essa de nós preferimos os corpos naturais quem caiu nessa homem adora zuar mulher gorda ,se é magra aff não ! homem gosta é de carne pra pegar, e tem que ter bunda. Pra terminar ainda fala mal de cintura fina...
Pode até gostar de corpo natural mas se for do jeito deles,e não estamos aqui pra agradar padrão.

André disse...

Tenho uma dúvida. A autora usou o termo histérico como sinônimo de exaltação extrema. Essa é uma palavra que tem uma origem ruim, pois atribuía esse defeito apenas às mulheres, mas hoje é usada para homens e mulheres, embora mais para elas. Até que ponto vocês acham errado ou não usar essa palavra?

Anônimo disse...

Pois é gente o Brasil é campeão de cirugias, mas eu acho que quero colocar silicone sim, não quero meu peito caído, longe de agradar homem, esse bobão aí falou que cintura fina é um horror ainda bem que ele acha isso amo cintura fina sou louca pra ter.

Ariel disse...

"Histeria" e "Denegrir" estão no mesmo patamar pra mim.

Amanda disse...

Ah e vão tomar no cu essas rads que vem aqui comentar querendo impor ditadura lésbica no feminismo. É só o que faltava, não posso mais ser feminista e hetero se não estou "a serviço do patriarcado, erotizando minha opressão". Erotizando my ass, quem tá criando opressão aqui são vocês.

É aquela história de uma menina HÉTERO que sofre em uma sociedade machista patriarcal, e procura no feminismo um emponderamento e acolhimento, mas encontra discurso de REPRESSÃO a sua sexualidade, pois só é feminista de verdade quem chupa buceta e não pau. Ah mas vão tomar no cu todas vocês, fiscais de buceta alheia.

Anônimo disse...

Amanda não entendeu nada não tem haver com lesbianismo, tem haver com gente que fala de sexo pra se aparecer e ganhar aprovação, aprenda a interpretar e seja mais educada

Anônimo disse...

O padrão é imposto as mulheres acham que estão nos meus corpo minhas regras ok, mas não podemos negar que somos induzidas uma mulher não depilada vai arrumar um emprego? vai arrumar namorado?
existe direito de escolha mas se vc escolher o fora padrão, será rejeitada, e quem quer ser rejeitado?

Jonas Klein disse...

Anon 13:52

Lola desculpe por eu pegar pesado com uma leitora sua aqui, mas e quem quer ser respeitado que respeito os outros primeiro.

Você achou que ia escapar de receber uma boa resposta? não vai não.

Machista eu KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK da bem para ver que você na costumar ler os meus comentários, eu já disse e vou repetir, O MACHISMO DEVERIA SER CRIMINALIZADO DA MESMA MANEIRA QUE JA E CRIMINALIZADO O RACISMO ATUALMENTE, e dai e foi pouco? precisa mais ainda?

Por falar em feminismo são pessoas como você que estão destruindo a imagem do feminismo, com a sua estupidez e pressa para julgar as pessoa sem sequer as conhecer primeiro.

Agora volte para o seu tonel de lixo misandrico, para se mnisturar com resto do lixo igual a você lá.

e se você se ofendeu ótimo era bem isso que queria.

Anônimo disse...

é muito boçal mesmo discordam dele pelo comentário tosco que faz e diz que isso é misandrica hahahaha ele dá essas dicas lixosas e ainda quer ter razão gente ces não cansam cara bizonho.

Anônimo disse...

Quando vc ouve de uma feminista, o termo "ditadura lesbica" vc começa a ver o nível que a coisa está. No rodapé mesmo da homofobia

Anônimo disse...

Usar maquiagem é para ficar bem consigo mesma ou para chamar atenção? Fazer cirurgia estética é para ficar de boa com a auto-estima ou é para chamar atenção? Usar salto e vestido curtinho é para ficar se amar mais ou chamar atenção? Qual é o limite entre o amor proprio e a auto-erotização? Normalmemte as mulheres que usam esses produtos esteticos falam que é porque gostam mas quando outra mulher faz a mesma coisa, ela está querendo chamar atenção.

Anônimo disse...

Caramba gente esse gurí todo dia vem aqui dá dicas pra gente sobre o que ele acha que devemos no feminismo que irritante o que mata esse blog é gente como ele.

Mila disse...

Quando eu estava escrevendo meu TCC me deparei com os dados apresentados e outros assustadores. As mulheres brasileiras estão entre as mais insatisfeitas com o corpo: o desejo maior é de mudar os seios, ser mais magra e mudar os cabelos (imagino que seria ter cabelos lisos e/ou loiros). Sempre quis saber o pq (se alguém tiver links com estudos sérios, agradeço).
A Naomi Wolf escreveu n'O Mito da Beleza a relação estabelecida das mulheres com o corpo pois as nossas qualidades estéticas sempre definiram o nosso valor (antes monetário, ex. dote; hj simbólico). Parece que mesmo chegando Às estruturas de poder, há sempre um backlash que joga nossa autoestima para baixo, sempre nos fazendo crer que somos insuficientes.

Anônimo disse...

brasileiras estão entre as mais insatisfeitas com o corpo
estranho tinha uma pesquisa que é o contrário.

Anônimo disse...

Homem não gosta de mulher siliconada, mas não gosta de peito pequeno.
vocs não gostam é de mulher

Amanda disse...

Não sei onde tem homofobia aí, curto sexo com mulheres também. O problema é quando o nível da coisa está no rodapé do radicalismo, querendo impor lesbianismo como condição pra ser feminista. Dizer que feminista hetero erotiza sua própria opressão, que deveria ter vergonha, etc, vai dizer que isso aí não é tentar reprimir sexualidade alheia?

E sobre os comentários de feministas falando que "gosta de macho" em outros posts, não foi pra aparecer nem ganhar aprovação de homem (até parece que tem muito homem lendo os comentários desse blog...). Aliás, ao usar o termo "ganhar biscoitinho" quem tá objetificando mulher aqui são vocês, só porque discordam que uma mulher pode ser empoderada E gostar de homens ao mesmo tempo, isso não te dá o direito de falar dela como se fosse uma cadela pronta pra ganhar biscoitinho! Olha o nível que essas rads chegaram...

Quem falou que gosta de chupar pau e fazer sexo com macho, falou isso justamente pra contrapor VOCÊS e esse pensamento ridículo de que mulher não pode ser empoderada e gostar de homem. Quer coisa mais empoderadora do que mulher falando abertamente sobre suas preferências sexuais, sem medo de ser julgada por machistas e agora também radfems (vulgo fiscais de vagina alheia)?

Anônimo disse...

Quer coisa mais empoderadora do que mulher falando abertamente sobre suas preferências sexuais, sem medo de ser julgada por machistas e agora também radfems (vulgo fiscais de vagina alheia)?

nem sou radfem mas ser Empoderadora é falar que chupa pau??
fiscal de buceta não vejo nenhum fiscal de buceta aqui além dos mascus, aqui tem poucas radfem vocês tão fazendo uma tempestade num copo de agua.

Amanda disse...

Se tá duvidando do que eu digo, pode ir olhar os comentários dos últimos posts. Quando alguém falou que gosta de chupar homem, que gosta de macho com pegada, etc, SEMPRE antes desse comentário havia alguma polêmica envolvendo radfems que falam "mulher não pode gostar de homem porque isso é erotizar opressão". Ou seja, esses comentários sobre preferências sexuais, não foi uma feminista que do nada chegou falando "gente preciso contar pra vcs, adoro chupar pau", e sim foi uma RESPOSTA a esses discursos preconceituosos das radfems. Assim como existem respostas do tipo intelectual, do tipo sarcástica, do tipo cheia de palavrões, existem aquelas respostas que foram escritas pra chocar mesmo - e pelo visto funcionaram, geraram tanto incômodo nas rads que agora estão chamando essas mulheres de cadelas esperando biscoitinho.

Anônimo disse...

Acredito que o grande problema da cirurgia plastica está em fazê-las por conta de um padrão estético imposto à mulheres. Buscamos um ideal inexistente, e qdo analisamos da onde surge esse ideal é apenas um corpo criado por homens pra satisfazê-los (sim e estão aí comerciais pra dizer como vc deve ser, loira do comercial de shampoo, magra como o comercial de iogurte, mas com curvas Oi!? alguém aí ja viu o Verão? Vai verão vem verão)...
Uma garota que cresce influenciada por essas mensagens recorre a plastica sim e não porque quer, mas porque não vai nunca se sentir bonita sendo quem é, vc aprende desde muito cedo que seu corpo é feito para que outro se beneficie dele, seja por que é gostosa ou pq vc passa lava e cozinha bem...
Não somos ensinadas a gostarmos de nós mesmas, nossas praticas devem ser escondidas, devemos ter vergonha das nossas experiencias... E acham msm que grande parte das ações das mulheres é de livre e espontânea vontade?
As meninas que não se adaptam com esse modelo social que diz que tipo de mulher vc deve ser são vitimas de bullyng, de agressões... Todo mundo conhece a menina do cabelo ruim, a gorda, a sapatão, a que usa cabelo curtinho, e etc...
Até qdo sofremos violência querem nos dizer como nos comportar, dizem q precisamos aprender artes de auto defesa, que provocamos, que não devemos sair... Tudo isso sai do msm pacote... o pacote que dá aos homens o direito de nos controlar, de dizer quem somos e o que devemos fazer...

Amanda disse...

É EMPODERADOR SIM, a partir do momento que vc sabe que se disser isso, MULHERES FEMINISTAS vão chegar pra vc e dizer "hey, você não é feminista de verdade, tá erotizando sua opressão". Mas quer saber de uma coisa? Foda-se, você fala que gosta de chupar pau mesmo assim, porque a opinião dessas que se dizem feministas não importa nenhum pouco pra você. E isso é empoderador, ter confiança no seu próprio feminismo.

Anônimo disse...

falar que se depila usa maquiagem e chupa pinto não tem nada de empoderador é até grosseiro, uma coisa é conversar com amigos sobre sexo, outra coisa é falar pra ganhar pontos.
Sobre o post eu tenho pensamento de que fazemos pra chamar atenção sim e pra entrar no rol dos aceitos, queremos ser as gostosas sabemos que elas são bem aceitas e nós corpos normais somos só comuns.

Anônimo disse...

Surreal a quantidade de gente aqui dizendo que ninguém pode ser influenciado, que ninguém é manipulado pela mídia e sociedade, que ninguém pode ser condicionado desde pequeno pelas pessoas que são seus maiores exemplos a seguir padrões ruins. Não sabia que nós éramos tão f* assim. Queimem os livros e derrubem as faculdades de psicologia, botem todos os consultórios de terapeutas abaixo, joguem no mar as caixas de remédios psiquiátricos! Nós não podemos ser influenciados por outros, jamais! Isso não acontece! Não, sério, já deu. Chega. Não somos discos rígidos que se pode simplesmente apagar a programação indesejada e colocar outra. Não é assim que funciona.

Quanto à questão dos peitos, na minha humilde opinião, peitos não tem uma só função, não são tão limitados. Eles podem muito bem acumular as funções alimentares e sexuais; o problema é quando os babacas de plantão restringem os seios apenas a algo sexual não se mancam que uma mulher que bota o peito pra fora na rua para amamentar não está querendo chamar sua atenção nem servir de material p**etístico: ela está ALIMENTANDO o filho dela. E o idiota está sobrando, e pode ir se jogar de um penhasco. Bom dia.

Arnold Sincero disse...

Dolores sua retardada!

Já mim recuperei a minha senha valeu? Vão procurar o ke fazer ao envés de raquear o meu gmail. Otária! Quano faser aniversârio me aviza que te dou um gato jáh que gosta tanto de cuidar da vida dos outro.

Amanda disse...

Quando falo de fiscal de vagina alheia, é disso aqui que estou falando:

"Ou então continuem pregando por ai,a erotização da própria opressão,em troca de migalhas que caem da mesa de seus senhores pirocudos."

Feminista não pode deixar "piroca" entrar na sua "buceta" nem espalhar que gosta disso aos quatro ventos porque se não isso aí é erotizar a opressão, não é ser empoderada, e de feminista ela vira uma "feminista", entre aspas. É desse tipo de discurso que estou falando.

Anônimo disse...

Amanda menos tá eu gosto de sexo oral mas não preciso sair falando por aí que gosto, você acha que uma mulher não faz sexo oral em homem? são eles é que tem nojinho de chupar a nossa,e muitas fazem sem gostar em busca de aprovação deles. Empoderador é dar a mulher o direito de escolha do seu próprio corpo.

Anônimo disse...

Poxa Jonas, eu não gosto de engrossar esse movimento de "homem não tem que falar no feminismo", mas tenho de discordar das generalizações e simplificações que estão no seu comentário.
Procedimentos estéticos não são feitos pq as mulheres são fúteis. Como já apontaram aí, há mulheres que fazem isso sim para recuperação da autoestima (moças que fazem para reparar estragos causados por ácidos, por exemplo).
Discordo que seja "moda". A Susan Bordo coloca que a pressão por corpos mais magros está atingindo mesmo segmentos em que a cultura da magreza não era tão difundida, como na comunidade negra. Padrões estéticos sempre existiram principalmente para mulheres.
Depois vc diz que cirurgia estética é por preguiça/pressa que não deixa malhar. Já não é a primeira vez que vc fala da malhação como algo que magicamente altera os corpos. Quem acompanha discussão sobre gordofobia sabe que as meninas com menos auto-estima se sentem etês quando vão à academia. Aliás, tem gente que não gosta e que não se adapta. Já mencionei aqui que o corpo de cada um é diferente.
E por último: objetivo da vida de mulher não é agradar homem.
Como no post sobre as mulheres da Geórgia, várias vezes vc coloca suas ideias de forma a culpar as mulheres pelas mazelas que elas sofrem. Vamos aproveitar o post e discutir sobre o pq das mulheres estarem sempre com a autoestima baixa e até que ponto elas fazem isso para agradar a si mesmas?

Amanda disse...

"falar que se depila usa maquiagem e chupa pinto não tem nada de empoderador é até grosseiro, uma coisa é conversar com amigos sobre sexo, outra coisa é falar pra ganhar pontos."

Repetindo de novo pra ficar mais claro:

Uma coisa é você FALAR ISSO DO NADA, outra coisa é você falar isso COMO RESPOSTA A COMENTÁRIOS DE RADFEMS. Quem acompanha os comentários desse blog sabe que esse tipo de comentário não surge do nada, é sempre depois que as radfems começam com o papo culpabilizador de sempre.

Anônimo disse...

Elas fazem pra agradar a si mesmas, mas pensando que serão aprovadas, isso eleva o ego.

Anônimo disse...

"A verdade e uma só, as mulheres se submetem a cirurgias estéticas muito mais por que querem seguir modismos idiotas, mudar sua aparência, do que para agradar aos homens..."

ai, você é muito debilóide.... quem dita os modismos e exige mulheres perfeitas? uzomi meu querido.. uzomi e a mídia... porque você não vai dar sua contribuição em outro blog?

Anônimo disse...

Anon das 15:17, não sou eu que saio por aí falando que gosto de sexo oral. São as radfems que vem nesse blog todo post pra falar que vão "morrer sem entender como mulher gosta de opressor" (sic) e aí as comentaristas respondem "gosto de macho mesmo, ainda sou feminista e foda-se vocês". Acompanho esse blog há anos e nunca vi comentário desse último tipo surgir do nada, acredite sempre teve um motivo antes, é só ler as postagens anteriores.

Anônimo disse...



Amanda tá tomando as dores de alguém, eu sei quem foi que falou e essa pessoa já disse algumas cagadas machistas sem ser respondendo a elas, mas faz isso pra aparecer mesmo pronto falei, mas tu virou a defensora ok boa sorte na sua causa.

Anônimo disse...

Acredito na vaidade saudável, como maneira de se expressar e mesmo de se amar. Mas é fato que no Brasil as coisas saíram de controle e virou insanidade.
Justamente por seu um país MUITO machista, a fiscalização de cada cm2 do corpo é implacável. E ela em de todos os lados, de gente que as vezes tem "defeitos" (segundo o padrão vigente) muuuuuuuuuuuuuuuuuuito mais proeminentes que os seus. Essa corrida ao centro cirúrgico há muito não tem mais a ver com expressão ou amor próprio. A regra é odiar a si mesmo. Aí as pessoas buscam procedimentos estéticos para tentar se odiar menos. Mas o ódio nunca vai embora, a fiscalização nunca para. Se arruma o nariz, o ódio se volta pra bunda. Arruma a bunda, o ódio se volta para os peitos assim vai ad infinitum.

Jane Doe

Anônimo disse...

Eu entendo o que as rads dizem, o homem acha que ele fode a mulher que ele come, eu comi sou fodão. A mulher é a comida o objeto, isso é uma opressão o homem é machista na hora H ninguém pode negar, quando um homem se nega a ficar de 4 ele ridiculariza a posição pensando no feminino e impondo que a mulher fique pois esse é o papel dela. Ele quer que a mulher se submeta não existe sexo igualitário no mundo machista existe papeis de gênero.

Amanda disse...

Não virei defensora de ninguém, sei nem de quem tu tá falando, mas diz o nome da pessoa então, não to sabendo dessa. Você tá anônima, que mal tem? Vou até prestar mais atenção nos comentários desse alguém, se o que vc diz é verdade. Mas uma coisa vc falou errado, gostar de homem, ser hetero, virou sinônimo de ser machista agora? Porque não faz sentido uma mulher feminista, que assina com o próprio nome, comentando coisas machistas aqui e eu nunca ter percebido isso antes. A menos que o que tu chama de "machista" seja dizer que gosta de fazer sexo oral, etc, nesse caso fica a pergunta se expressar heterossexualidade agora é sinônimo de machismo.

Anônimo disse...

Eu encontrei esse blog meio de surpresa no google, era pra uma pesquisa de escola. No começo achei que era um ambiente legal, pois não vejo muitas pessoas discutindo idéias e quase sempre os textos não tem comentários.

Mas as vezes eu penso que aqui não muda em nada dos outro lugares por que as pessoa se doem por nada e ficam dramatizando sobre algo que não tem nada haver com o texto como essa questão do sexo oral em homem.

Aff, quem tem boca vaía Roma ou chupa o pinto do Papa, tanto faz.

Amanda disse...

Anon das 15:31, exato, no mundo machista as coisas são assim mesmo. Por isso é que feministas procuram não se relacionar com machistas. Ao contrário do que as rads falam, você pode ser feminista sim e fazer sexo com homens sim, até porque não existe um só jeito de fazer sexo.

Anônimo disse...

Os homens falam que não se importa com estria celulite, aí aparece uma mulher com um pelinho a mais já falam eca, não venham com essa de gostamos de vocês do jeito que são.

Zero disse...

"quem dita os modismos e exige mulheres perfeitas? uzomi meu querido"

exato. "eles" exigirem e vocês acatarem são coisas diferentes.

foi o que eu falei. só se submete a isso quem necessita de atenção barata. pessoas maduras e convictas não se submetem a qualquer cirurgia desnecessária só pra agradar alguém.

uma vez disse aqui que mulheres eram influenciadas vocês rebateram que não. agora são? decidam-se.

PS: qual o sentido de escrever "uzomi". como já disse, se é tão ruim, não se relaciona, nem fala com homem.

escrever "uzomi" está no mesmo nível de infantilidade do masculismo e seus termos toscos.

é uma frescura abismal o mundo hoje....

Nati-Nati disse...

Acredito que a questão não seja as modificações estéticas destinadas a agradar homens ou não, mas sim como o sistema e a mídia nos fazem odiar ou ficarmos insatisfeitas com nossos corpos. É lógico que existem várias exceções, mas a maioria das mulheres se submete à cirurgias estéticas (principalmente as que implantam plásticos no corpo) por influência da mídia sim. É só ver a nova moda americana de substituir as próteses de seio antigas por menores, pq hoje está na moda seios menores, como se fosse cor de cabelo. Eu sempre tive uma certa insatisfação com meu corpo, embora estando bem dentro dos padrões normais de beleza, mas foi só parar de assistir televisão que minha autoestima aumentou drasticamente.
Mas não julgo as mulheres que são influenciadas, todas nós já fomos ou somos influenciadas pelo sistema de alguma forma. Uma vez uma amiga me disse que a sua vida mudou depois das próteses nos seios (detalhe que ela não possuía nenhum "problema" a ser corrigido). Me faz pensar a merda de sociedade em que vivemos, que limita a felicidade de uma mulher a dois balões de plástico...

Anônimo disse...

Preciso de ajuda

Gosto muito de um menino, quero transar com ele mas ele tem pênis e não quero validar a opressão machista que há nele, o que faço? Corto o piroco dele? Preciso de ajudas

Jonas Klein disse...

Deixa eu meter minha colher torta mais um pouco nesse conversa aqui.

Anon 15:41

Vamos com calma aqui, eu penso que o cara que diz eca, só porque mulher tem um pouco de pelo aqui ou ali, não gosta de sexo ou não gosta e de mulher, acontece que ser um homem heterossexual, não só ter um pênis no meio das pernas, isso também passa por uma questão de postura.


Zero

Sabe você aos poucos esta conquistando a minha admiração, agora vamos lembrar que no movimento feminista tem mulheres com posições muito diferentes umas das outras, talvez a mulher que discordou quando você disse que as mulheres são influenciáveis, talvez seja mesma mulher que agora demonstra concorda com você, dizendo que mulher podem sim ser influenciadas.

Eu para mim quando você quer, você diz foda-se eu não quero saber disso e ponto.

Anônimo disse...

Feminista Radfem

Irmã das 16:08.

Transforme esse piroco em seu eunuco particular, diga que bdsm é legal e pise nas bolas dele, depois corte o acesso ao Palystation. Transforme ele no seu bicho de estimação e seja feliz.

Vida longa Solanas! Viva!

Anônimo disse...

16:08
já deu os defensores da raven que porre vamos discutir o post

Anônimo disse...

"O problema 30 de junho de 2015 13:43, e afinar o nariz, e por silicone para que? para se sentir bem referente a que? A aprovação do inutil olhar masculino?"

Vc pode achar inútil o olhar masculino. Mas outras mulheres não acham. E elas têm o direito de querer melhorar seus atributos pra isso, sim. Se vc não gosta de homem, problema seu. Mas a maioria gosta

Anônimo disse...

Homem gosta do padrão sim pra que negar e mulher também.
como disseram os gordinhos são zoados e os magros são os vara paus que não tem carne, todo mundo só quer saber de fitness.

Anônimo disse...

"Usar maquiagem é para ficar bem consigo mesma ou para chamar atenção? Fazer cirurgia estética é para ficar de boa com a auto-estima ou é para chamar atenção? Usar salto e vestido curtinho é para ficar se amar mais ou chamar atenção? Qual é o limite entre o amor proprio e a auto-erotização? Normalmemte as mulheres que usam esses produtos esteticos falam que é porque gostam mas quando outra mulher faz a mesma coisa, ela está querendo chamar atenção. "

Pois eu quero mais é chamar a atenção!!! E daí? Qual o problema? Gosto de homem e quero q me olhem. É crime isso?

Anônimo disse...

Se vc não gosta de homem, problema seu. Mas a maioria gosta

aí meu Deus tão sabendo interpretar pouco os textos, que chatice.
Ela não quer fazer da vida dela girar em torno de piroco igual as outras
na boa as mulheres daqui tão levando tudo ao extremismo.

Anônimo disse...

#FreeJonas
#TeamZero

Anônimo disse...

#FreeJonas
#TeamZero

Pra você vê como esse blog tá virando pró chatos

Anônimo disse...

"16:08
já deu os defensores da raven que porre vamos discutir o post"

Querida, vc não sabe que a Raven tem Fakes que defendem ela? Tipo a Death? Mas dai desmascaramos ela e agora ela nos ataca usando o anonimo?

Anônimo disse...

"Ela não quer fazer da vida dela girar em torno de piroco igual as outras
na boa as mulheres daqui tão levando tudo ao extremismo."

Realmente, tem gente levando ao extremismo. Tem gente aqui q acha q pra ser feminista tem de ser lésbica.

Anônimo disse...

Então quando falarem que as mulheres são futeis e tudo que elas fazem só girs em torno de homem, faça o favor de dizer que você vive sim em função deles mas que tem mulheres que estão pouco se lichando para a opinião dos homens e que viveriam até melhor sem a presença quase oniciente deles.

Anônimo disse...

16:34
não tem gente aqui que acha que falar não me arrumo pra homem é ser extremista, feminismo é isso não servir aos caprichos do patriarcado. Pode usar maquiagem pode, mas pode não usar também.
pessoal aqui anda tomando uma só pode que ideias variadas.

Anônimo disse...


Olha as vezes eu tenho a nítida impressão que as pessoas estão muuuito burras mesmo.
O texto é uma crítica profunda sobre os riscos que envolvem uma cirurgia e mesmo assim as pessoas se submetem a elas como se fossem ir a uma manicure.
Ai vem gente e comenta ahh mas bota silicone quem quer, afina o nariz quem quer para ser sentir melhor consigo mesmo. Isso é patrulha, o texto tá uma M¨¨#**
GENTE VC´S SE ESCUTAM QUANDO FALAM ESSAS COISAS?
Se a pessoa faz a cirurgia para se sentir bem consigo mesma é porque ela acha que tem algo ERRADO com ela, e me diga como pode um corpo saudável e funcional ter algo errado???
É CLARO que é porque a pessoa é bombardeada por imagens e mensagens que a fazem se sentir desconfortável. De uma onde uma adolescente tira que quer por silicone ou fazer lipo? Do nada? Uma dia ela olha para o teto e fala ainnnn gente vou por silicone para eu me sentir melhor comigo mesma. ah tá que é assim, é um processo, a mulher fica se olhando, se comparando e pensando que no dia que ela for assim ou assado ela finalmente vai ser gente. SIMPLESMENTE RIDÍCULO.
Esse discurso açucarado de ain ain faz isso quem quer é BURRO, porque isso é consequência de uma sociedade que faz a mulher acreditar que ela não é boa o bastante como ela é.
Cresçam. Olha, desculpa o tom grosseiro mas eu sinto falta de gente mais inteligente e crítica nos comentários deste texto tão rico.
E eu não sou uma feminista peluda não, eu sigo muuuitos, muuuitos padrões da sociedade e quebro outros as vezes, mas pelo menos eu tenho a consciência que esse negócio de ainnnn eu vou colocar silicone por amor a mim mesma, meu corpo minha regras (para afinar nariz) é BALELA , uma sociedade saudável faz as pessoas verem beleza em seus corpos como eles são.
É surpreendente (eu acho) uma pessoa como eu que é religiosa (sou evangélica) ter mais senso crítico nesse quesito que muitas feministas descoladas que estão comentando aqui, claro que não todas.
Não é tudo bem faça aquilo que te faz se sentir melhor, quando esse se sentir melhor significa mutilar seu corpo, ou se expor DESNECESSÁRIAMENTE a uma intervenção cirúrgica que pode levar a morte.
Esse melindre em dar nome aos bois atrasa tudo, a gente fica em cima do muro, sem querer magoar quem faz essas coisas, e é óbvio que o caso não é atacar individualmente quem faz, mas falar abertamente NÃO NÃO É OK, estão fazendo vc acreditar que vc precisa fazer isto.
APENAS REFLITAM.


Soraia

Anônimo disse...

Há questões mais importante no universo feminino q isso. Se o post se resumisse aos danos q podem ser causados pelo uso de silicone, seria de grande valia. Mas essa crítica rasa a quem faz plástica, foi pouco util.

Aliás, acho engraçado. O povo ta se incomodando pq as mulheres botam silicone, fazem lipo e afinam o nariz. O incomodo é pq isso seria só pra agradar os homens. Mas aí eu me pergunto: Pq não há essa revolta toda com relação ao uso do véu por mulheres do Islã? Não é tb pra agradar os homens? Afinal são eles q impõem essa regra. Aí a desculpa é q é religioso, q é um dogma, q é escolha delas... Sei...Escolha q se não for acatada pode levar a severas punições, não é escolha.

Fazer plástica é q é de fato uma escolha. Ninguém é obrigada a fazer e nem punida por isso, então não cabe a nós criticarmos. Cada um deve ter a liberdade de usar o q quiser e fazer o que bem quiser com seu corpo.

Anônimo disse...

Ele sempre dandos os conselhinhos , e essa de nós preferimos os corpos naturais quem caiu nessa homem adora zuar mulher gorda ,se é magra aff não ! homem gosta é de carne pra pegar, e tem que ter bunda. Pra terminar ainda fala mal de cintura fina...

Então, cada homem tem sua preferência. E ninguém pode falar em nome de todos.

Já escrevi isso por aqui, mas tenho um amigo que gosta de mulher gorda. Para ele, quanto mais gorda melhor. Pra mim é meio estranho, mas cada um com seu gosto.

Anônimo disse...

Sim usar o véu é pra agradar, no islã a mulher usa o véu pois os cabelos são uma parte sexual, os ombros também.
Plástica é uma escolha mas uma mulher com peitoes é tida como mais atraente e isso não é obrigatório mas o que você quer ser + atraente ou não.

Anônimo disse...

"Então quando falarem que as mulheres são futeis e tudo que elas fazem só girs em torno de homem, faça o favor de dizer que você vive sim em função deles mas que tem mulheres que estão pouco se lichando para a opinião dos homens e que viveriam até melhor sem a presença quase oniciente deles."

Querida, se vc é lesbica não exija q todas sejam. E fazer algo pra chamar atenção do sexo oposto não é viver em função dele. Mulheres q gostam de homem fazem isso o tempo todo. Conquistar é chamar atenção.

Anônimo disse...

Nas academias tá cheio de homem querendo ficar com físico para agradar mulher. É bem normal as pessoas se sacrificarem em alguma coisa pra conseguirem benefícios em outra área, no caso melhores opções de escolha para parceiros sexuais, admiração, etc.
Um cara mais próximo do padrão vai ser melhor aceito/desejado que um cara fora, normal.

Anônimo disse...

Eu não uso maquiagem. Não vejo o que tem de bom em usar salto(ja ouvi caras dizendo que adora mulher que usa porque da para ver melhor a bunda). Me sinto extremamente descomfortável ao usar saia ou short curto. Aliás, isso me traz tristes lembranças da escola em que as garotas,para serem populares, tinham que ficar mostrando as pernas e usar sutiã de bojo. E essas meninas normalmente são as mais machistas, se orgulham de serem objetos. Mas isso não me impediu de ser contra a afirmação de que mulheres que usam roupas curtas merecem ser estupradas, mesmo sabendo que normalmente essas mulheres usam sim roupa curta para chamar atenção. Agora, se uma delas começar a reclamar sobre o modo com que eu me visto,de não chamar atenção, usar apenas roupas praticas, eu chamo sim elas de fúteis a coisas piores.

Anônimo disse...

"Então quando falarem que as mulheres são futeis e tudo que elas fazem só girs em torno de homem, faça o favor de dizer que você vive sim em função deles mas que tem mulheres que estão pouco se lichando para a opinião dos homens e que viveriam até melhor sem a presença quase oniciente deles."

Até parece q vc não faz nada pra chamar atenção de uma mulher q vc tenha interesse.

Anônimo disse...

Daqui a pouco vão querer queimar todas mulheres q fazem plástica em praça pública. São uma vergonha ao feminismo. Elas querem conquistar homens. Q absurdo

kkkkkkkkk

Anônimo disse...

Tem muita mulher que não é lesbica e não quer ficar perdendo tempo em salão e outras futilidades para ser o objeto sexual dos homens ao redor. E sabemos muito bem o que acontece com os objetos sexuais....

Anônimo disse...

"Tem muita mulher que não é lesbica e não quer ficar perdendo tempo em salão e outras futilidades para ser o objeto sexual dos homens ao redor. E sabemos muito bem o que acontece com os objetos sexuais...."

E tem muita mulher q é vaidosa e nem por isso é objeto sexual.
Enqto tem muita q não tem vaidade alguma e é objeto sexual.

Ser objeto sexual é muito mais q ser simplesmente vaidosa.

Anônimo disse...

Acebei de descbrir que sou lésbica já que não me arrumo pra agradar homem, inclusive pinto as unhas coloridas que eles detestam.
que falatório chulo de menininha machista essa da 16:58 16:59 que são a mesma pessoa.

Anônimo disse...

"Tem muita mulher que não é lesbica e não quer ficar perdendo tempo em salão e outras futilidades para ser o objeto sexual dos homens ao redor. E sabemos muito bem o que acontece com os objetos sexuais...."

Como se alguma mulher fosse a salão pra agradar homem e ser objeto sexual. Pq todo homem ama um cabelo sedoso e as unhas feitas.... Sobrancelha então... Se vc fizer todo homem repara imediatamente.kkkkkkkk

Mulher não vai a salão pra agradar homem, pq homem nenhum repara nisso

Anônimo disse...

Deveríamos fazer perfis de mulheres que fazem plástica e montar um quartel general feminista onde arrancamos confissões de para qual piroco elas fizeram isso.

Quem me apoia? Sororidade feminista? Partiu revolução?

Anônimo disse...

"Mulher não vai a salão pra agradar homem, pq homem nenhum repara nisso"

Pra falar a verdade não acho nem q mulher bote silicone pra agrada-los, pq homem brasileiro não liga pra peito. A maioria acha até feio o uso de silicone.

Anônimo disse...

"Deveríamos fazer perfis de mulheres que fazem plástica e montar um quartel general feminista onde arrancamos confissões de para qual piroco elas fizeram isso.

Quem me apoia? Sororidade feminista? Partiu revolução?"

Acrescente a isso uma fogueira ao final do interrogatório. Vamos fazer uma nova inquisição

Anônimo disse...

Mulher q vai ao salão agora virou objeto sexual!! kkkkkk Morri de rir. Realmente os homens piram qdo vêm uma escova marroquina ou uma reconstrução a frio. Acho ate q babam naqle revista Cabelos e Cia.

Anônimo disse...

Homem nenhum repara mas ai se você não cuidar das sua beleza não é mesmo? É esculachada pela sociedade. Homem nenhum repara nessas coisas mas mesmo assim tem mulher que se faz para chamar atenção. Posso dizer para elas que homem nenhum repara nisso e que estão perdendo tempo ? Porque se for para se maquiar por que gosta, porque não fica maquiada em casa, onde você tem mais intimidade com você mesma?

Ariel disse...

Curioso como é fácil para a mulher fazer um sem-número de modificações corporais e extremamente difícil conseguir uma laqueadura se não tiver filhos.

Anônimo disse...

"Homem nenhum repara mas ai se você não cuidar das sua beleza não é mesmo? É esculachada pela sociedade. Homem nenhum repara nessas coisas mas mesmo assim tem mulher que se faz para chamar atenção. Posso dizer para elas que homem nenhum repara nisso e que estão perdendo tempo ? Porque se for para se maquiar por que gosta, porque não fica maquiada em casa, onde você tem mais intimidade com você mesma? "

Pode começar deixando-as fazerem o que bem quiserem com o corpo delas. Já tem homem demais dando pitacos no nosso corpo... Não vamos nós mesmas ficarmos patrulhando nossos corpos. Q cada um faça o q bem entender.

Anônimo disse...

Eu acredito que existe sim um limite entre o amor proprio e a objetificação. E esta ultima acontece demais no brasil, onde as bundas e peitos aparecem em rede nacional no carnaval. Lembro quando eu estava estudando o Janio Quadros que proibiu o uso de biquine no brasil. Um menino da sala disse que isso era um absurdo por que era dever da mulher mostrar a bunda na praia. A liberdade do uso de roupas da mulher está sendo usada para outros fins e não mais para a auto-afirmação como sujeito de personalidade.

Anônimo disse...

O pior que eu me maqueio pra ficar em casa, eu não me maqueio pra sair tanto saio bem pouco.

Anônimo disse...

"Porque se for para se maquiar por que gosta, porque não fica maquiada em casa, onde você tem mais intimidade com você mesma?"

Esse discurso pode ser utilizado para justificar assédio e violência contra mulheres de "roupas provocantes" nos lugares públicos, pare.

Anônimo disse...

"Curioso como é fácil para a mulher fazer um sem-número de modificações corporais e extremamente difícil conseguir uma laqueadura se não tiver filhos."

Aí já um outro problema e muito mais serio e mais grave q essa bobagem de ficar patrulhando quem faz plastica. Mas planejamento familiar não combina com a religião. E emnbora nos façam acreditar q somos um Estado laico, na prática isso não acontece

Anônimo disse...

Anon das 17:12

Gostei da idéia da fogueira hein?

Anônimo disse...

"Esse discurso pode ser utilizado para justificar assédio e violência contra mulheres de "roupas provocantes" nos lugares públicos, pare."

Perfeito. Essas mulheres querem tolhir as outras e depois não percebem q esse tipo de argumento pode se virar contra todas nós.

Achei q o feminismo pregasse q a mulher tem autonomia sobre o próprio corpo. Aí vem um monte querendo ditar regra q mulher não pode usar maquiagem, ter vaidades, fazer plastica.

Anônimo disse...

"Porque se for para se maquiar por que gosta, porque não fica maquiada em casa, onde você tem mais intimidade com você mesma? "

caramba, parece q vi meu pai brigando com minha mãe qdo ela se maquiava pra sair com ele. Mesmo discurso machista.

Anônimo disse...

Mas qual é a razão de usar roupas provocantes nas ruas? É para chamar a atenção homens estranhos? É para ficar bem consigo mesma? As meninas que gostam de usar roupas curtas, por favor me expliquem o porque disso. Também sou outra que não gosta de usar roupas provocadoras nas ruas, na frente de pssoas desconhecidas.

Ariel disse...

Aí já um outro problema e muito mais serio e mais grave q essa bobagem de ficar patrulhando quem faz plastica. Mas planejamento familiar não combina com a religião. E emnbora nos façam acreditar q somos um Estado laico, na prática isso não acontece

Outro dia vi notícia de uma moça que, numa tacada só, fez funilaria, pintura e retífica: nariz, papada, peito, lipo, interno do braço, essa brincadeira toda aí deve ter ficado o preço de uma casa.

Médico faz fila pra te operar nessa situação.

Agora laqueadura, não. Vai ter arrependimento. Você vai processar o médico. É perigoso. Só se a mulher correr o risco de vida. 25 anos e dois filhos vivos e casada e não sei o que (tudo inventado, porque a lei é muito clara nisso aí). Mulher só se realiza sendo mãe.

Na prática, essa é a tal da autonomia feminina na nossa sociedade.

Anônimo disse...

"Mas qual é a razão de usar roupas provocantes nas ruas? É para chamar a atenção homens estranhos? É para ficar bem consigo mesma? As meninas que gostam de usar roupas curtas, por favor me expliquem o porque disso. Também sou outra que não gosta de usar roupas provocadoras nas ruas, na frente de pssoas desconhecidas."

Elas têm as razões delas e não precisam se explicar pra ninguém. Se vc não gosta, não use. Se elas gostam, q usem sem serem criticadas por isso

Anônimo disse...

E eu que não quero chamar atenção também mereço não ser criticada né? Porque essas mesmas garotas que usam roupas provocantes adoram chamar as outras de feias, mal-cuidadas,lesbicas (isso não deveria ser um xingamento mas é usado de forma pejorativa), e estão muito longe de serem feministas.

Anônimo disse...

Só eu que fico intimamemte envergonhada do jeito que a mulher brasileira é erotizada pela sociedade? Vide carnaval entre outros.

Anônimo disse...

Só quero saber pacificamente o motivo de querer usar roupas curtas na frente de estranhos.
Obs:Na maioria das vezes o motivo não é o calor não. Aqui onde eu moro essa desculpa não vale não.

Anônimo disse...

"Só quero saber pacificamente o motivo de querer usar roupas curtas na frente de estranhos.
Obs:Na maioria das vezes o motivo não é o calor não. Aqui onde eu moro essa desculpa não vale não."

Cara, vc deve estar sofrendo bulling. Procura ajuda.

Anônimo disse...

"Só quero saber pacificamente o motivo de querer usar roupas curtas na frente de estranhos.
Obs:Na maioria das vezes o motivo não é o calor não. Aqui onde eu moro essa desculpa não vale não."

Eu acho q vc tá comentando no site errado. Ninguém te avisou q isso é um blog feminista? Esse seu comentário é tão machista

Anônimo disse...

Por favor, não fugem do assunto, eu só quero saber o motivo de usar roupas curtas na rua, onde varias pessoas desconhecidas passam, porque muitas vezes isso está longe de ser uma liberdade feminina e sim uma erotização, mesmo que sublime e inconsiente, apenas um novo jeito de subjugar a mulher.

Anônimo disse...

"Só quero saber pacificamente o motivo de querer usar roupas curtas na frente de estranhos.
Obs:Na maioria das vezes o motivo não é o calor não. Aqui onde eu moro essa desculpa não vale não."

Pelo mesmo motivo que homem fica sem camisa na balada, tira foto sem camisa pra se aparecer, ou não. Só que a mulher é julgada o homem não, homem quando dança funk rebolando no máximo é chamado de gay a mulher já é a vadia querendo aparecer.

Anônimo disse...

Uma vez eu vi um homem negro altão no meio da rua andando de sunga com um cachorro em um bairro residencial. se isso não é querer aparecer não sei o que é, imagina uma mulher negra sair de maio por aí no meio da rua.

Anônimo disse...

O ataque a mulheres que fazem depilação virou patológico. Viva sua vida do jeito que achar melhor e deixe os homens pra lá. Esse ódio só demonstra dependência de homem. Essas "feministas" psicopatas não são bem resolvidas e nem independentes, são iguais aos mascus que reclamam o tempo todo que mulher só gosta de homem bombado e rico. Está mais para grupo de ódio que feminismo.

Que machista quer carne para apertar não é novidade, só feministas lunáticas não sabiam. Mulheres usam silicone/metacril na bunda e na coxa tbm pra ficar com bundão, popozão e coxão. Então fica o trio peitão/popozão/coxão para o machista apertar.

Opa, agora vem feminista atacar mulher que usa roupa curta tbm? A parceria com as funkeiras acabou foi? Rsrsrsrsrs

Mari disse...

Fiz duas cirurgias estéticas: uma mamoplastia redutora e uma abdominoplastia. Sabia que havia um risco considerável ao fazê-las, tomei anestesia geral e passei quase cinco horas na sala de cirurgia. Os três meses de repouso foram penosos, mas agora um ano depois não me arrependo. Não acho correto que os procedimentos sejam vendidos como "simples", por que não são, mas fico feliz que eu tenha podido recorrer a eles. Tenho um certo problema com essa discurso de :" Seus seios tem que ser empinadinhos para o prazer do outro" - Olha, meus seios são para o meu prazer, assim como o restante do meu corpo. E não, no meu caso eles nunca serão usados para amamentação pq eu não me vejo nesse papel social de mãe. Então meus seios tem função sexual mesmo, e não há nenhum problema com isso. É engraçado, as pessoas ficam tentando justificar a minha cirurgia: Você tinha que tirar mesmo por causa da coluna. Eu sempre respondo: Minha coluna estava bem, mas eu queria mesmo ter peitinhos de garota de 15 anos. Não vou perder tempo justificando minha vaidade (q pode parecer extrema pra mts) pq eu estou lidando com meu próprio corpo. Não sinto nenhuma necessidade de realizar outros procedimentos estéticos, apesar de ter outras tantas características que são tidas como passíveis de correção.

Anônimo disse...

Ser chamado de gay de forma pejorativa é menos pior do que ser chamada de vadia?
Lave sua boca ao falar de mulheres negras. Não queira manipular mulheres negras como massa de manobra no seu grupinho de ódio não.

nadiaschenker disse...

Lola, tem horas em que até consigo ouvir os gritos aqui nos comentários da matéria! Um falatório e uma gritaria geral! Kkkkk by the way, já fiz uma cururgia pra redução de mamas e agora, 15 anos depois, vou fazer uma outra, pra melhorar o visu dos petchos!!

Anônimo disse...

Meu objetivo não foi atacar as mulheres que usam roupas curtas, quero apenas que elas reflitam que essa suposta "liberdade de usar roupa curta" muitas vezes não é nada mais que uma erotização,objetificação do corpo que no brasil esta mais que óbvio. Usem as roupas provocantes que quiserem, mas para mim isso só contribui para outros problemas.

Rê Bordosa disse...

Peito serve pra bebê mamar? Peito serve pra macho pegar?
Até onde eu sei o peito serve para qualquer coisa que a dona do peito quiser que ele sirva.
Se ela quiser amamentar a prole, doar leite pro banco de leite, erotizar, sexualizar ou nenhuma das opções anteriores, problema dela e ninguém tem nada com isso.
Desde quando é função do feminismo definir a função das partes do corpo de alguém? O machismo já faz isso muito bem.

E quanto a "erotização" do corpo feminino... Corpos de adultos podem ser muitas coisas, inclusive eróticos, tanto homens quanto mulheres.
Não há problema em erotizar o corpo, há problema em REDUZIR alguém a isso.
Nós PODEMOS, SE QUISERMOS ser eróticas e sexuais, QUANDO QUISERMOS.
Daí outro problema: erotizar fora do contexto. Não é porque uma mulher pode ser erótica e sexual onde e quando ela quiser que ela DEVE ser o tempo inteiro. EX: ficar babando e passando cantada numa mãe amamentando ou numa mulher de roupa curta que só ta passando pela rua é canalhice.
Contexto, minha gente, contexto! Contexto e consensualidade.

O mundo não é maniqueísta, a realidade é plural. Não precisa existir apenas duas possibilidades "o corpo feminino DEVE ser erótico" e "o corpo feminino NÃO PODE ser erótico"... Há uma terceira, que é: o corpo feminino PODE ser erótico, SE a dona do corpo quiser e QUANDO ela quiser.


Rê Bordosa disse...

E porque homem pode falar em sexo de boas e ta tudo certo e quando uma mulher fala que "chupa pau" ela ta errada porque só ta fazendo isso pra "se aparecer e ganhar aprovação"? Machista esse ponde de vista, heim?
No machismo mulher não pode falar de sexo porque se falar "é puta e não presta", para o seu "feminismo" mulher continua não podendo falar em sexo porque se falar é "exibicionista, capacho de homem e não presta"? Ah, va! Tira o seu moralismo do caminho que eu to passando!

Zero disse...

#TeamZero (???)

se o Jonas diz concordar com algo que falei é opinião dele. eu não tenho nada a ver com isso. não me misturem com ninguém quando falarem de mim, nem com ele, nem com ninguém....

"Sabe você aos poucos esta conquistando a minha admiração" - (sem comentários).

"Eu para mim quando você quer" - Hau. mim homem branco. (não ia deixar passar isso).

aiaiai disse...

Luiza, to sem tempo pra ler os comentários mas imagino que tá todo mundo só batendo palma, né?
clap, clap, clap. Q texto maravilhoso, querida.

é assustador o que tá acontecendo, mesmo. quando eu era adolescente, uma amiga teve que fazer cirurgia plástica para reduzir os seios porque tinha muito problema nas costas, já com 15 anos. então, ela e a família optaram por resolver logo o problema.

hoje, vejo as amigas do meu filho ganharem prótese de mama no aniversário de 15 anos e fico descaralhada das ideias. é uma pressão tão grande para ser igual ao 'padrão' q uma menina de 15 anos prefere botar peito do que fazer festa, viajar. 15 anos!!!! A idade que toda mulher é linda...ainda tá se formando, é de doer.

mas também tem as de 20, 30, 40, 50. Eu acho assustador.

sempre que uma amiga resolve fazer eu dou apoio, já até acompanhei no hospital e tudo. Uma amiga chorava depois da cirurgia na face porque doía demais. eu fiquei do lado dela, falando que ia passar e tals...mas com uma dor imensa de ver uma mulher linda se sujeitar a um procedimento perigoso e doloroso porque não aguentou a pressão de ter que ser linda/jovem pra sempre.

bom, super concordo com você. o trem descarrilhou. a gente tem que começar a fazer barulho pra ver se salva alguma coisa e para que as próximas gerações não tenham que sofrer tanto.

beijos muito obrigada pelo seu texto
aiaiai

Rê Bordosa disse...

Enquanto a galeta ta nesse discurso simplório de "uzomi! Morte aos zomi! A culpa é toda deles!", a indústria de moda, cosméticos e entretenimento ta sambando na nossa cara.
Tem todo um discurso de "corpo ideal" por aí, que cria uma geração de pessoas insatisfeitas com o próprio corpo e com o padrão de vida que tem. Porque insatisfação vende produtos de beleza, roupas, acessórios... Vende carro, marcas, produtos pra preencher nosso vazio existêncial.
Uzomi? Parem de super estimar o poder dos homens. Uns poucos deles estão sentados no topo dessa indústria controlando tudo, ao lado de umas tantas mulheres nada feministas. O restante deles ta se entupindo de esteroide/viagra, preocupados com o pinto pequeno e gastando dinheiro com futilidade como todas nós.

Zero disse...

eu discordo de ambos.

tanto homem quanto mulher que tira foto ou anda sem camisa / saia curta é só pra chamar a atenção sim e é babaquice.

"olha, eu desperdiço horas da vida numa academia pra postar foto sem camisa"

"olhem como sou imbecil".

o fato de alguns não criticarem os homens não muda o fato de ser babaquice.

Rê, você se perdeu agora hein?

se machismo é a "erotização" da mulher e a submissão sexual, ela afirmar que "chupa pau" ela não está apenas assumindo que vive sob esse machismo? ou o simples fato dela falar muda de "opressão" pra "empoderamento"? não é a mesma coisa?

a não ser que seja tipo suicídio, "não quero que me matem, mas eu me matar é autonomia e poder". aí sim....

Anônimo disse...

Rê Bordosa, me desculpe mais acho que muitos moralistas concordam que mulher precisa satisfazer o homem sexualmente sendo "puta" na cama mas organizadinha,frufru no dia a dia. E não se pode negar que muitas fazem por pressão . Para mim, esse feminismo que não quer mulher muito sexualizada esta apenas contrariando outra parte do machismo que reduz sim a mulher a um objeto,corpo sexualizado para ser usado apenas como uma escrava sexual. Não seria exatamente conservadora por não satisfazer exatamente esse ponto que os moralistas querem.

Rê Bordosa disse...

Zero,

Erotização da mulher não é machismo.
Erotização COMPULSÓRIA da mulher, sem o consentimento dela, é machismo.

Uma mulher PODE ser sexy, erótica ou o que mais ela quiser, QUANDO ela quiser.
Isso não dá o direito a ninguém de achar que o corpo dela é público, que ela TEM QUE ser erótica 24 horas por dia, inclusive quando ta amamentando.
Percebeu a diferença?

Machismo é dizer a uma mulher o que ela pode ou não pode fazer com a liberdade e a sexualidade dela.

Se uma mulher "chupa pau" só pra agradar o cara, porque apanha em casa, etc, é machismo, é opressão.
Se uma mulher chupa porque gosta, beleza. Direito dela. E se ela não gosta e não chupa também, direito dela também.
E ela também pode, SE QUISER, declarar a própria sexualidade aos quatro ventos. Qual é o problema nisso? A voz é dela, os dedos digitando no teclado são dela, ela faz o que quiser.

Querer normatizar comportamento feminino é machismo!

Rê Bordosa disse...

Anônimo 19:01,

A mulher ta fazendo por pressão ou porque ela quer?
Quem pode decidir isso? Só ela mesma.
É certo julgar a outra, por algo que imaginamos ou supomos que passa na cabeça dela? Não.
Logo, não cabe julgar a atitude da outra.
Cada um com sua vida e sua consciência.

Kittsu disse...

Achei o post meio sem pé nem cabeça. Intenciona criticar a "máquina social" que leva à normalização de procedimentos médicos invasivos a serviço do patriarcado mas só consegue destilar repulsa às mulheres que cedem à dissuação desta máquina. Tosco e de pensamento mal elaborado. É um início... mas só um início. sem maior elaboração da idéia vai parar aí na superficialidade de culpar as mulheres por aderirem às pressões do patriarcado. Culpar o espirro pela gripe.

Eu queria trazer às senhoras o conhecimento de um ocorrido envolvendo mulheres suspeitas de um crime - http://g1.globo.com/sao-paulo/noticia/2015/06/acusadas-de-esquartejar-motorista-sao-fotografadas-nuas-pela-policia.html
Fico olhando o tanto de gente apoiando que o estado cometa um ato vexaminoso (e porquê não criminoso) como esse - é porquê são mulheres ou porquê são suspeitas de crime? Quantas outras vezes essa mesma equipe tirou fotos como estas de criminosos homens que cometeram crimes bárbaros (e homens são a maioria nesse caso)? Qual será que foi o verdadeiro intuito destes camaradas?

Rê Bordosa disse...

Anônimo 19:01,

Mais uma coisa: o que é "mulher muito sexualizada"? Quem decide quando uma mulher é "muito sexualizada"? Com base em que parâmetro? O machismo se acha no direito de julgar o que é "muito sexualizada" e rotular de puta, vadia, piranha... Agora o feminismo ao invés de combater essa atitude vai tomar para si a mesma atitude, julgando o que é "muito sexualizada" e rotulando de vítima, cadelinha de macho, não-feminista?
O que mudou nessa troca? Nada! O direito individual de cada mulher continua cerceado.
Trocou a vigilância masculina pela vigilância feminina

anon A. (radfem) disse...

Qual é a desse monte de feministas falando 'agora para ser feminista tem quer ser lésbica!', 'ditadura lésbica!'. Hey, sabe aquela marcha do orgulho hétero? É a cara de vocês! A heterosexualidade precisa muito ser defendida mesmo!

Dá para vocês pararem de olhar para o próprio umbigo? Você pode considerar o seu relacionamento hétero igualitário, mas a esmagadora maioria não é. Na maioria a mulher é uma serva e um enfeite, com múltiplas jornadas de trabalho e tratada feito uma escrava. Não é defendendo a heterosexualidade com garras e dentes que se muda isso, é necessário criticar.

E sou hétero, antes que alguém venha querer desmerecer meus argumentos dizendo que sou lésbica. Inclusive, é muito ridícula essa atidude.

By the way, salva de palmas para o comentário da Soraia às 16:43, finalmente alguém que rebateu o besteirol do "Se eu escolho fazer, é empoderador! Nada me influenciou!". Inclusive, que caralhos vocês querem dizer com a palavra 'empoderar'? Antes ela queria dizer literalmente obter mais poder para um grupo social, agora ela virou sinônimo de 'meu umbigo se sente melhor, então foda-se o resto!'

Zero disse...

Rê.

entendo o que você quer dizer.

claro, consentimento faz total diferença, mas ainda assim é o mesmo ato, entende?

consentindo ou não, o que agrega na vida da mulher? eu não posso dizer, pois não sou uma, mas não consigo ver nada de incrível nisso.

não vejo "poder" nenhum em "gritar" que chupa um cara (que muitas vezes é pintado como opressor) como você vê. mas cada um vê do seu jeito.


Anônimo disse...

Acontece que no brasil, se não no mundo inteiro, a sexualidade feminina é usada exatamente para objetificar a mulher. Antes a mulher não tinha nenhum tipo de sexualidade. Agora, a unica sexualidade feminina existente é a que a erotiza demasiadamente, com malabarismos sexuais,anais orais e até uma normatização do estupro. Se uma mulher gosta desse tipo de coisa, problema dela, mas isso é colocado exatamente para HUMILHAR. Sexo papai-mamãe com beijinhos? careta !!! Mas propagandas de mulheres semi-nuas,mulheres masoquistas que gostam de sofrer, tudo liberado.

Rê Bordosa disse...

Zero,

É o mesmo ato? Sim, mas o contexto muda tudo.

Ex: tem umas malucas aí que de vez em quando vem com aquela neura de que todo sexo com penetração é estupro, porque a mecânica é a mesma.

Se pegarmos só o ato "pênis na vagina" o que ele nos diz? Nada, só que um pênis penetrou uma vagina. O que define se é estupro ou sexo consensual é exatamente o contexto.
Não dá pra isolar o ato do contexto e querer tirar alguma conclusão.

Homens podem não ver nada de mais em uma mulher poder falar "chupo pau sim e gosto". Porque homens sempre tiveram liberdade pra dizer todo tipo de putaria.
Para mim, que sou mulher, que fui criada em família católica, cheia de machismo e preconceito, que passei a vida ouvindo coisas do tipo "mulher não pode falar palavrão", "mulher tem que ser delicada", "mulher que fala isso ou aquilo é vulgar e homem não gosta de mulher vulgar"... Poder dizer qualquer coisa de sexualidade e tocar o foda-se é libertador. Não porquê seja grande coisa chupar um pau, mas é grande coisa a liberdade de poder falar sobre isso ou sobre qualquer assunto.

anon A. (radfem) disse...

@Re
"Enquanto a galeta ta nesse discurso simplório de "uzomi! Morte aos zomi! A culpa é toda deles!", a indústria de moda, cosméticos e entretenimento ta sambando na nossa cara.
(...)
Uzomi? Parem de super estimar o poder dos homens. Uns poucos deles estão sentados no topo dessa indústria controlando tudo, ao lado de umas tantas mulheres nada feministas. O restante deles ta se entupindo de esteroide/viagra, preocupados com o pinto pequeno e gastando dinheiro com futilidade como todas nós."

Você sabe que a emmagadora maioria dos CEOs e estilistas famosos das indústrias que você falou são homens, não? A minoria são mulheres. Homens gastam com futilidade, correto, mas a maior parte desses gastos são feitos por mulheres. O próprio post falou que homens mal são 15% dos que fazem cirurgias plásticas. Mulheres tem menos de 10% na riqueza mundial, somos menos de 5% das CEOs. É você quem está sendo ingênua e subestimando o poder do grupo social do sexo masculino.

Não sei que feminismo é esse que finge que já existe igualdade mesmo quando o machismo é tão claro e óbvio.

anon A. (radfem) disse...

By the way, gostei do post. A guest poderia ter entrado em mais detalhes da relação entre a prótese e o câncer, mas é bem claro que isso causa problemas de saúde, de qualquer forma.

Anônimo disse...

Rê Bordosa, ja pensou em mandar uma mensagem para o Pondé? Acho que vocês dois se dariam bem.

Rê Bordosa disse...

Anon A,

"Você sabe que a emmagadora maioria dos CEOs e estilistas famosos das indústrias que você falou são homens, não?"

Sim, tanto sei que está lá no meu texto.
E eu adoraria que mais mulheres fossem CEOs das empresas de cosméticos... Mais porquestão de justiça e igualdade, não por ingenuidade de achar que isso mudaria em alguma coisa a indústria da beleza.
O que esses 5% das CEOs mulheres estão fazendo pelas outras mulheres? Nada! Não é problema de gênero é problema de ganância, de egocentrismo mesmo. Quem ta por cima ganhando dinheiro, sendo homem ou mulher ta pouco se lascando pra quem ta embaixo. Existe mulher machista também http://escrevalolaescreva.blogspot.com.br/2015/05/claro-que-existem-mulheres-machistas.html
Gênero não define quem presta e quem não presta. A forma como essas pessoas foram influenciadas pelo machismo define.

"O próprio post falou que homens mal são 15% dos que fazem cirurgias plásticas."

E deve ser um percentual menor que esse de mulheres que usam anabolizantes. As cobranças são diferentes para os dois sexos, mas elas existem.

Anônimo disse...

Qual a diferença entre uma mulher assexuada do século xix e uma hipersexualizada so século xxi ? As tem sua sexualidade manipulada pelo machismo, mas pelo menos a primeira não precisava ser usada, em tese, em todos os buracos do seu corpo e nem satisfazer os sonhos pornograficos masoquistas.

anon A. (radfem) disse...

"Não queira manipular mulheres negras como massa de manobra no seu grupinho de ódio não."

Considerando que a maioria das comentaristas desse blog tem um ódio irracional em relação a radfems, assumo que esse comentário se refira a radfems (é só ver que é só aparecer um troll se fingindo de radfem que no mínimo uns 10 comentários voam em direção ao troll, nem mascus trolls recebem esse amor todo).

Hey anon, adivinha em qual grupo há mais mulheres negras: No feminismo liberal focado na classe média e alta, ou no feminismo radical focado na classe trabalhadora? Aproveite e adivinhe em qual dos dois mulheres negras e lésbicas são mais ouvidas (só essa caixa de comentários já dá um show em ouvir o ponto de vista das lésbicas, e aquele outro post sobre identidade racial dá outro show sobre ouvir mulheres negras). Inclusive, vale lembrar que muitas lésbicas já estiveram em relacionamentos heteros devido a heterosexualidade compulsoria/homofobia, então não é como se elas não soubessem do que estão falando.

Eu mal conhecia feministas negras quando eu era libfem, enquanto no meio radfem elas tem muita voz. Quem as está usando de massa de manobra é você.

Lygia disse...

Gente, o que é essa caixa de comentários hoje??

aiaiai, é triste te dizer que não, a maioria não aplaudiu esse texto. E achei que só vc e a Soraia (lá em cima) fizeram comentários sensatos em relação ao post.

Gente, o discurso "meu corpo, minhas regras" é lindo, mas não podemos fechar os olhos pros reais motivos (muitas vezes inconscientes) das nossas decisões! Ou vcs acham que todas as mulheres que têm o clitóris cortado e a vulva amarrada são levadas à força? Por que elas fazem isso? Porque a sociedade exige isso delas, e sem isso são párias!
Por que nós mutilamos nossos corpos, arriscamos a sensibilidade dos nossos seios, arriscamos a nossa pele, arriscamos nossa vida! Por que só a cultura do outro é condenável (usar o véu, por exemplo), e a nossa é "minhas regras"??

Tô com a aiaiai. Como alguém não percebe como é doentio BANDOS de meninas de 15 anos trocarem viagens e até as festas de princesa (que já são problemáticas) por implantes nos seios!?! Gente, que comentários são esses??

(E pra quem tá reclamando de não falar da relação entre o implante de silicone e câncer, cliquem no primeiro link do texto! Que preguiça de usar o Google, hein?)

Rê Bordosa disse...

Anônimo 19:44,
Qual a semelhança entre uma mulher assexuada do século xix e uma hipersexualizada so século xxi?

As duas tem sua sexualidade julgada pela sociedade, por homens, mulheres, teóricos...

Anônimo disse...

A primeira tinha que ficar calada ao sofrer. A segunda precisa gostar de sofrer.

Mila disse...

Anon de 17h54, Eu fico com vergonha pq ela é erotizada pela sociedade brasileira e pela de outros paises. Os proprios brasileiros oferecem suas compatriotas aos estrangeiros como se fôssemos pedaços de carne. Se for mestiça então... Aí depois dizem q nós é q somos as putas

anon A. (radfem) disse...

@Re
"E deve ser um percentual menor que esse de mulheres que usam anabolizantes. As cobranças são diferentes para os dois sexos, mas elas existem."
Seria mais justo comprar consumo de anabolizantes com consumo de remedios para emagrecer. E cirurgias esteticas com outras cirurgias esteticas. A importante comparar com procedimentos de riscos semelhantes, pois mostra quais riscos os grupos estão dispostos a tomar. E você e eu sabemos que quem arrisca mais a vida e a saude por 'beleza' são as mulheres, influenciadas pela industria da 'beleza'.

Na questão das CEOs a diferença é que, como um grupo social, são homens que detem o poder dessas industrias, e isso não é um mero detalhe irrelevante. Na politica, por exemplo, as mulheres como grupo social aprovam mais leis que beneficiam mulheres e LGBTs do que homens.

Sobre gênero, como radfem eu considero que gênero é uma hierarquia, não uma identidade. Então a parte sobre "prestar ou não prestar" é irrelevante. O que interessa na análise social é que existe um grupo, do sexo masculino, que se beneficia da opressão de outro grupo, do sexo feminino. Naturalmente o grupo oprmido é o que mais se ferra nessa hierarquia. Homens também se ferram, mas como um efeito 'inesperado' de seus privilegios.

Rê Bordosa disse...

Anônimo 19:50,

A primeira tinha um padrão a seguir ditado pelo machismo e pronto.
A segunda felizmente tem mais liberdade pra fazer o que quiser... Desde que depois ela aguente críticas por "ser muito puritana" ou "ser muito promíscua". Se não trepa é uma reprimida sexual, se trepa é vadia para uns, vítima para outros e cadelinha de macho pra outros.
Ninguém ta satisfeito com o comportamento da mulher do século XXI, nem os machistas, nem mulheres que se dizem feministas ninguém!
Ou seja, a única coisa viável é que tocar o foda-se e fazer o que bem quiser.
Ser feliz e que se foda a ideologia e as expectativas dos outros.

Anônimo disse...

"E você e eu sabemos que quem arrisca mais a vida e a saude por 'beleza' são as mulheres, influenciadas pela industria da 'beleza'."

Pois é, os homens se suicidam direto porque nem direito a industria da beleza tem.

Zero disse...

Rê.

claro que dá. é o mesmo ato. o mesmo ato do estupro é o mesmo do sexo. só o que muda é que num a mulher quis. mas ainda é o mesmo ato, entende agora?

você usa uma faca pra cortar algo, ou pode usar pra matar alguém, é o mesmo objeto.

"homens sempre tiveram liberdade pra falar de putaria".

talvez eu seja o único, mas sexo nunca foi algo que eu "pudesse" falar durante infância / adolescência. se bem que eu sempre vi que dava merda quando alguém falava em sexo, então eu evitava, já que aquilo não acrescentaria nada pra mim.

mas aí é que está. o fato de homens "poderem" falar putaria torna isso algo importante? não. é fútil do mesmo jeito.

e ver mulheres brigando pelo direito as futilidades e imbecilidades masculinas é meio bizarro....

acho que sexo é algo inútil, mas, se não pensa assim. faça você mesmo. por isso nascemos com braços que alcançam. não vejo motivo pra "gritar" sua "sexualidade" como se você merecesse uma medalha por isso....

Fabiano disse...

Eu também achei o texto estranho.

É claro que no Brasil existe um exagero de procedimentos estéticos. Basta ver que adolescentes estão colocando próteses de silicone nos seios. E que a mídia vende esse tipo de procedimento como "a maravilha do mundo", e que só quando ocorrem tragédias (como o caso de Andressa Urach), que o outro lado da estória aparece. Isso tudo deve ser discutido.

Mas acho também que é colocar as mulheres num papel extremamente passivo ao pensar que elas são "obrigadas" pelo sistema a se submeter a esses procedimentos, e simplificação excessiva ao considerar que as que fazem intervenções, o fazem para agradar homens.

Juba disse...

Zero, e quando o estuprado é homem? Ou criança?

Não estou trolando, só tentando entender.

Rê Bordosa disse...

Anon A,

Aí está o ponto: todo mundo se ferra com o machismo.
Machismo é algo que deve ser desincentivado e desconstruído.
Ao abordar o machismo ou a indústria da beleza como um problema, é possível um diálogo e desconstrução, não só entre mulheres, mas entre homens, porque desse ponto de vista ele também é afetado.
Quando colocamos a culpa no homem, indivíduo, o engessamos nessa hierarquia e o exilamos por ser o "predador, culpado desde o dia em que nasceu com um pênis" nós não oferecemos outra alternativa a ele que não o machismo.
É tipo "você é machista, mal, predador e culpado de nascença, você não pode deixar de ser nem se quiser".
Um dos pontos da minha crítica a visão radical é justamente por oferecer mais crítica que alternativa, mais culpa que meta, mais ódio que diálogo.
Acho que vc é uma das poucas, se não a única que assina "rad" que dialoga. A grande maioria aqui só diz "uzomi" e "morte auzomi" e "você não é feminista de verdade", "você é cadela de macho"... Ou seja, um discurso que não tem nada a propor. Como não criticar esse tipo de discurso?

Anônimo disse...

Fabiano, para você uma mulher faria uma cirurgia ou usaria uma roupa que mostra a calcinha para estranhos por qual razão então?

Rê Bordosa disse...

Zero, cada um expressa sua sexualidade de uma maneira.

Você por exemplo me parece uma pessoa mais reservada pelo que falou. Tem gente que curte "sexo verbal", que sente prazer em falar do assunto, ou que sente prazer em mostrar o corpo. Deixa, ué.
Liberdade individual.

Zero disse...

Juba, sinceramente eu não acredito que "exista" estupro feminino....

se pau subiu, o cara consentiu...

e outra, desde crianças fantasiamos com mulheres mais velhas (professoras, mãe de amigo, etc.) nos dominando e nos "levando". ou até mulheres da nossa idade. por isso o homem que fantasia (na infância / adolescência) com ele dominando tem tendências mais agressivas.

pra homem, qualquer contato com mulher é motivo de "conquista". homem é bem "porco" mesmo, mulher é mais cuidadosa e reservada. por isso é tão estranho pra muitos ver mulheres com "comportamento de homem", é interpretado como "jogar fora" o seu "poder" de conquista (apesar que, pra mim, dá no mesmo).

Zero disse...

Rê, não me definiria como reservado e sim logico.

se você reparar, sempre que sexo é abordado (seja no dia-dia seja na mídia) é sempre algo negativo.

"fulano comeu mulher do beltrano (e brigas)"

"sexo transmite doenças"

"crimes sexuais".

então eu pelo menos via (na infância) como algo "perigoso" de se mencionar, então mantive distancia pra evitar problemas desnecessários com adultos. parece estranho mas desde cedo "aprendi" a pensar assim tentando evitar o máximo de problemas (em relação a tudo)....

Anônimo disse...

Zero, estupro não é só penetração.

Zero disse...

então o que seria além dela?

OBSERVAÇÃO:

antes que algum espertinho manipule o que eu escrevi antes, que desde adolescentes a maioria dos homens fantasia com mulher mais velha.

NÃO fiz apologia a pedofilia ou estupro.

quis dizer que moleques batem punheta pensando na vizinha, professora, etc. e isso é verdade. pois veem as mais velhas como "mulher de verdade", e inconscientemente associado as mulheres de Playboy, etc. (faixa etária).

Anônimo disse...

Se uma mulher usasse objetos para penetrar em outra pessoa, ela estaria fazendo isso por qualquer outro motivo, humilhar,ofender, mas não por prazer fisico sexual. Se ela usar os orgãos de algum garoto para cometer o ato, ele teria que estar excitado não? E não eram os homens que nuncam negam sexo ? Que homem vai querer "lutar" contra o estupro masculino feito por mulheres? Sendo apenas realista.

Fabiano disse...

Anon20:11

Na minha opinião, a maioria das pessoas (mulheres e homens) que se submetem a procedimentos estéticos invasivos tem como principal motivação a baixa autoestima.

Considero que "agradar homens" é muito mais efeito do que causa do boom das cirurgias.

Não acho condenável que uma pessoa busque a cirurgia plástica e procedimentos estéticos para melhorar a autoestima. Mas gostaria que as discussões sobre o assunto (principalmente na grande mídia) fosse mais ampla, e que expusesse que existem pessoas que não gostam dos resultados e se arrependem, que tais procedimentos envolvem riscos, que existem casos de erros etc.

E principalmente, que existem outras formas não invasivas de elevar a autoestima. Por exemplo, valorizar outras qualidades das pessoas além da beleza física, mudança de hábitos que promovem saúde, busca de prazer em coisas simples e por aí vai.

Donna Nyckynha disse...

"ficamos mais "comíveis""

Oh coisinha detestavel essa palavra.
nunca entendi a logica de quem usa essa merda.

Donna Nyckynha disse...

é podre o raciocinio logico de quem usa tal palavra

Carol F. disse...

Muita gente não gostou do texto, eu também acho que faltou a parte que explica a relação com câncer, mas é de uma inocência e ingenuidade assustadora dizer "meu corpo minhas regras". Gente, seu corpo, regras do mercado. Se não fosse assim por que as pessoas fariam rinoplastia? Clareariam a pele? Mesmo alisar o cabelo. Gosto pessoal? Ah ta.
Acho que uma coisa meio extrema que vi nesse sentido foi em um programa da Jessica Simpson, não lembro o nome, mas que ela viajava pelo mundo para saber como as outras nações viam a beleza. Ela entrevistou uma moradora de favela que afirmou que juntou dinheiro para dar entrada em uma casa fora da favela, para morar com a filha pequena, mas resolveu gastar tudo em um implante de silicone para se sentir bem consigo mesma. E estava lá, sem dinheiro nenhum, na favela, se sentindo bem consigo mesma.

Anônimo disse...

KKKKKKKKKKKK

S. disse...

Há influência sim, mas no fim a escolha de fazer algo ou não é nossa. Se fosse só influência, todo mundo seria igual em tudo. O problema é que nem todo mundo aguenta as pressões desse mundo de merda.
Acho engraçado que antes de inventarem essa merda toda, não passava na cabeça de ninguém se depilar, por duas bolas nos peitos, mas mesmo assim as pessoas juram que fazem só porque querem, sem influência alguma. Duvido muito que antes de inventarem a depilação, alguma mulher ficasse imaginando o dia que inventariam algo para que ela se depilasse e sentisse uma dor excruciante ao mesmo tempo.
Tem mulher que está completamente fora dos padrões mas caga e anda para tudo isso e se acha o máximo. Já eu não consigo ser assim.
Essa de que homem gosta de mulher de qualquer jeito é piada kkkkkkkkkkkk
Não gostam de silicone, mas tem que ter o peito bonitinho, firme, não pode ser muito pequeno. Tem que ser magra mas não muito, afinal, tem que ter onde pegar, tem que ter curvas. Não pode ter celulite, n pode ter estrias. Homem n liga se a mulher n vai ao salão, se não arruma o cabelo mas se n tiver arrumada, eles reparam bastante e ficam de mimimi. A mulher pode se maquiar mas n muito. Gostam mesmo da mulher natural, sei...
Sei que nem todo homem é podre mas falar que isso n acontece é demais.

Essa história de falar o que faz na cama é podre, n acho que tem a ver com moralismo, quem é que saber o que o outro faz ou deixa de fazer?? Isso é particular. Se a pessoa perguntar a outra sobre isso, aí é outra história.
Para falar que gosta de homem e é feminista tem que falar que chupa pinto??
Conheço duas pessoas que acham que o mundo inteiro quer saber do que eles fazem na cama, ninguém quer. Eles falam como se fosse incrível, falam do nada, ninguém perguntou, sem noção demais.
Um deles é meu tio, sem brincadeira, um tempo atrás ele chegou aqui, foi falar com a minha mãe e disse "oi,tudo bem, tava com minha namorada ontem, fiz e isso aquilo com ela, fudi muito, porra! bom demais" kkkkkkkkkkk QUEM QUER SABER DESSA MERDA ???

Raven Deschain disse...

Hum. Numa boa. Ana Clara e primeira anônima: vão se foder!

De saco cheio dessas cretinas que acham que vão mandar em mim em uma caixa de comentários. E mandar com indireta ainda!

Vão se foder e vão com gosto, porra!

Sem mais.

Raven Deschain disse...

E vá se foder vc tb Stoffel!

Rê Bordosa disse...

Zero,

Não acho que sexo em si seja problemático, ele pode virar problema se a pessoa não souber lidar, como tudo mais na vida.

Eu sempre fui a favor da liberdade de falar sobre sexo. Quando criamos um tabu em torno dele, aí sim tem mais chance de dar errado.
Ex: se ninguém fala em DST, não há prevenção. Se ninguém fala em estupro, a vítima sente que ta sozinha e não tem abertura pra pedir ajuda... E por aí vai.
No mais, é bom ter a liberdade pra tocar no assunto, pra ouvir a experiência de outras pessoas, aprender coisas novas, perceber a diversidade.
Sexo é natural, como tudo mais na vida. Se eu posso falar num grupo de afultos do esporte que pratico, da comida que gosto, da viagem que fiz, da música que ouvi e etc, porque com sexo tem que ser diferente?
Creio que é devido a uma herança cultural moralista religiosa patriarcal que demoniza o sexo. Mesmo quem não é religioso, mas cresceu nessa cultura carrega um pouco disso.

Taty disse...

O SEU raciocínio lógico que é podre,todos tem o DIREITO de terem suas fantasias sexuais,eu gosto sim de ser bem comida e de me sentir uma puta usada na cama.
O ser humano é complexo e eu uso sim qualquer palavra e o meu raciocínio lógico não é podre.

Ana disse...

Gostei muito do texto. Não consegui ler todos os comentários, talvez eu vá repetir o que alguém já tenha dito.
Fiz 3 cirurgias plásticas. Fiz implante de silicone, abdominoplastia e minilifting. Fiz porque ao chegar aos 40 anos, comecei a me sentir um lixo. Por que será, né?
Me arrependi das cirurgias? Não, mas, inclusive, continuo me sentido um lixo, um pouquinho menor, mais não muito, pois é assim que a sociedade me devolve a minha imagem. Mulheres da minha idade não tem mais valor. Ponto. Tenho auto-crítica, sei que fiz por não suportar a pressão social. E mais, sofri pra caralho. Essas cirurgias são uma violência, não há como dizer que não. Agredimos nosso corpo, nossa saúde, corremos riscos que não são pequenos. Passamos dores absurdas, ficamos inchadas, horríveis, me sentia atropelada por um caminhão.
Gente, isso decididamente não é normal. Não é normal a gente se sentir motivada a passar por tudo isso, pagar os olhos da cara, sei lá, viu. O mundo precisa de mais blogs da Lola, de mais textos como esse, de um olhar mais generoso entre nós todxs.
Um beijo a Lola e a autora do texto.

Donna Nyckynha disse...

Nao to falando do ato,criatura
to falando da palavra em si

sabe ler nao?

Jonas Klein disse...

Anon 21:23

Bom cada um tem o seu gosto, eu já prefiro ver mulher com peito pequeno ou meio caído do que com silicone, para mim o silicone detona o visual do peito de qualquer mulher...


Taty

Você já parou para pensar nesta frase "me sentir uma puta usada na cama" porque precisa usar o termo pejorativo "puta"? você já pensou no que tem por trás desta frase? ainda mais posta neste contexto? não da para tratar os seus gosto na cama sem usa nenhum adjetivo sabidamente pejorativo?

Talvez eu esteva me apegando muito terminologia, mas acho que vale pena pensar um pouco sobre isso.

Boa noite

Donna Nyckynha disse...

Ah,ta!
Grande merda utilizar tal palavra em nome da "complexidade do ser humano".Assim como os reaças, de uma maneira geral, sao grandes seres complexos tbm pra poderem usar sua complexidade sem logica

Donna Nyckynha disse...

Jonas

Acho q puta nao venha ser uma terminologia ruim pq puta é so mais uma profissao.Puta & Santa,nao vejo a diferença.
Quando me xingam com tal termo eu nem ligo.
deve ser sempre uns invejosos mesmo os q falam

Mari disse...

Olha... ninguém tá dizendo que não role nenhuma pressão externa, mas no fim é tudo uma questão de decisão. Meu peito era grande, eu não gostava, eu tirei. Emagreci muito, minha barriga tava com sobra de pele e estrias, fiz abdominoplastia. Meu nariz é largo, já ouvi de muitas pessoas que talvez ficasse mais bonita se corrigisse, mas ele não me incomoda, pq é um traço de família e faz parte da minha identidade. Só quem pode afirmar qual a minha relação com meu corpo sou eu.

A relação de cada pessoa com a cirurgia é diferente. Teve a amiga que se sentiu atropelada por um caminhão. Que sentiu que aquilo foi uma violência que não valia apena pra no final se sentir um "pouco menos um lixo", nas palavras dela. Eu fiz as minhas (mamoplastia redutora e abdominoplastia) aos 29 anos. Eu não me sentia um lixo antes, eu achava que meu corpo poderia melhorar. Eu não tinha grandes expectativas pra depois da cirurgia, a não ser que as roupas tivessem melhor caimento. Não sinto diferença na forma como as pessoas me enxergam, minha vida sexual não mudou. O pós operatório é um período chatinho, mas eu estava tão feliz. Ver o inchaço diminuir dia a dia, os cortes cicatrizarem e meu corpo ganhar novas formas era maravilhoso. Teve um tanto de dor envolvida, mas mt menos do que eu imaginei q seria.

É um exagero pintar as coisas com tintas tão fortes: falar em corpo dilacerado, como gado. Algumas podem realmente se sentir assim. Eu senti pela primeira vez que estava tendo alguma autonomia com o meu corpo, modificando sua forma para algo mais perto do que eu o imaginava.

Anônimo disse...

Qual a diferença entre os comentários dessas rads e dos machistas de sites de notícias nível Yahoo? Parecem os mesmos comentários contra Andressa Urach:

"Cadela fez cirurgia para ganhar biscoitinho de macho, vagabunda!"

A única diferença é que as rads não usaram a ultima palavra, ainda.

radscum disse...

Anon 23:36
Todo anon agora é automaticamente radfem? Você tem como provar que o comentário veio de feminista radical?

Anônimo disse...

Radscum pois é discordou delas é rad isso aqui tá ficando chato demais

radscum disse...

Hahahahahaha, Lola, olha o que eu tava falando aqui outro dia. A vontade inconsciente que os machos tem de ser mulheres! hahaha Bando de invejosos querem desconstruir até o conceito de vagina!

https://estilo.catracalivre.com.br/modelos/nova-moda-homens-tiram-selfies-com-penis-escondido/

Donna Nyckynha disse...

q é rad,aquelas noiadas
nao morde so faz latir,num mundo patriarcal é assim, portanto nem venha dizer em misandria aqui

vi uns escritos no banheiro do setor 2 q acho q sao elas

Anônimo disse...

sem falar na menina baixo astral da deschain

Donna Nyckynha disse...

freud é um cagao em muitas partes mesmo,rad

Anônimo disse...

ter pau é ruim um troço que so sente prazer se o buraco for muito apertado, prefiro ter vagina mesmo. mas não sou rad só to dando opinião pelo que ouço dos proprios

Anônimo disse...

Galera, a Raven só falou que chupa pinto (e usa maquiagem, e se depila) porque ultimamente tem alguns comentaristas defendendo que mulher que faz oral, anal, depile, goste de sadomasô e de maneira geral, transe com homens de qualquer jeito diferente de papai-e-mamãe, na verdade é validadora de machismo, escrava sexual de homem ou variantes, seja por ingenuidade ou vontade própria. Não foi pra espalhar pros homens da caixa de comentários (que aliás nem são tantos assim) como ela é uma mocinha bacana e disponível. Foi em resposta a esses comentaristas que parecem achar que mulher só sente prazer sexual com muito beijinho e carinho no clitóris e que qualquer coisa fora disso é na verdade opressão. Sou obrigada a fazer coro com a Raven: chupo pinto também, anal pra mim é uma preliminar deliciosa, não chego a ser sadomasoquista, mas curto um bondage levinho, e fico agradavelmente lubrificada e excitada com isso tudo. Sempre vou ser solidária às que não gostam de nenhuma dessas práticas: ninguém deveria ser obrigado a fazer algo que não gosta no sexo. Tem homem que gosta de usar essas práticas pra subjugar mulheres? Tem, mas o cara que fica de manha pra fazer anal na namorada, que força a cabeça da mulher contra o pau dele, que não respeita o "não" da moça no bondage, vai ser agressivo e dominador em qualquer outro modelo de sexo: é o cara que insiste em "rapidinha" quando você já falou que não tá a fim, o cara que te penetra mesmo vendo que você não está lubrificada, o cara que faz o vai-e-vem no ritmo dele sem se importar com o seu. A crítica deveria ser a esse pensamento que mulher tem que acatar vontade do homem no sexo, não às moças que gostam de fazer oral ou o que for.

Anônimo disse...

O povo aqui é engraçado. É errado o Malafaia regular o cu alheio.

Mas ficar medindo a pica que a Raven chupa é de boas, né galera?

Tem fiscal em tudo que é lugar agora. Na igreja, na família e até em blog feminista. Todo mundo querendo ditar como deve ser a vida do outro.

Anônimo disse...

Fiz mamoplastia redutora alguns anos atrás. Desenvolvi as mamas ainda muito nova, elas eram enormes e pesavam muito pro meu corpo. Meu pai via meu sofrimento (ele inclusive procurava em catálogos sutiãs de sustentação pra mim)e sempre dizia que depois dos 18 eu faria a cirurgia na hora que eu quisesse, era só falar. Decidi fazer aos 20. Não me arrependo, mas foi uma violência. A anestesia geral é assustadora e voltar dela foi horrível, uma das piores sensações da mina vida. Os analgésicos fazem pouco efeito pra mim, então sentia muito dor. Tive que fazer alguns reparos alguns meses atrás, mas a médica disse que dava pra fazer com anestesia local, e assim foi.
Muita da minha motivação foi minha saúde, mas tinha uma parte de mim que achava que eu ficaria mais bonita. Não acho que fiquei, mas minha qualidade de vida aumentou imensamente. Em relação à estética, hoje eu tenho cicatrizes e eu não sei até que ponto me sinto melhor com elas do que com os seios grandes. Psicologicamente a cirurgia ajudou no sentido que me sinto menos vulnerável a abusos. Sofria muito assédio desde muito nova e com os seios menores e mais magrinha eu já não recebo tanto atenção, e por isso me sinto mais confortável. No entanto, ainda em relação às cicatrizes, elas me fazem lembrar dos abusos que sofri. Colocando na balança, valeu à pena, mas sabendo o que sei agora, não pretendo me submeter a mais nenhuma cirurgia plástica.

Anônimo disse...

Anon das 2:38:

Vá ser feliz. Vá fazer algo que te dê prazer.

Você está precisando muito, colega. Essa amargura aí mata, sabia?

Anônimo disse...

óh, essa indústria da beleza malvada e esses médicos canalhas!!!

Que saem batendo de porta em porta, arrastando mulheres para as clínicas.

Mulheres inocentes e sem ambição, que não estão nem um pouco interessadas em aumentar o seu poder sexual e em usufruir dos benefícios decorrentes.

Pelotão de fuzilamento para esses canalhas!

Rê Bordosa disse...

As caixas de comentários do blog estão lotadas de comentários bizarros, tipo "escrava de rola", "cadela de macho", "só quer ganhar biscoitinho de macho", "chupadora de pau", "traveco, piroco", "caricatura de mulher"... Comentários que poderiam muito bem vir de qualquer machista, mas por incrível que pareça, vem de gente que se diz feminista.
Pelo jeito a pessoa adere a uma causa sem nem saber do que se trata.
Para xs desavisadxs: feminismo não é supremacia feminina, não é gincana do Show da Xuxa (meninas contra meninos), não é time de futebol, nem carta branca pra mulher fazer besteira. Feminismo não é "crachá da agência de fiscalização dos bons costumes" pra fiscalizar a vida sexual das outras. Feminismo é igualdade entre gêneros, na sua forma mais justa, levando em conta as particularidades de cada um, o direito individual e o coletivo. Simples assim.

Anônimo disse...

Poxa, queria ter lido sobre o problema de saúde dos implantes.

Seios nao sao só para bebês mamarem, isso tá no mesmo patamar de dizer que a boca é só para comer e falar. Eu amamentei durante 9 meses e olha nao sao os de todas que cai, mas eu nao estou nada satisfeita com os meus ficaram, estao murchinhos que só. Nao posso ir para frente que eles rolam para fora sutia (e com crianca a gente vive inclinada - passo me ajeitando) e ginástica nenhuma vai dar jeito. Com tristeza passei adiante um monte de blusa e sutia que nao fica mais bom.

Enfim quero outro filho (e fico felizinha só de pensar que talvez durante a gravidez e amamentacao os peitos deem uma enchidinha) entao por enquanto nao vou fazer nada, mas depois vou ver se operar realmente é opcao para mim. Quem sabe até lá eu me conforme.

Antes com meus 20 e poucos anos eu dizia que era bobagem operar só pela estética, que as pessoas deviam gastar era na terapia para se aceitarem. Acho que eu dizia isso só porque eu gostava dos meus seios mesmo tendo certeza que um era maior que o outro (hoje eu tenho certeza que eles eram lindos).

Quando comentei com meu marido ele disse que eu posso morrer na mesa de operacao e nao apoia. Minha mae levantou os seios e diz que nao vale a pena (ela teve probleminhas na cicatrizacao.

Rê Bordosa disse...

Voltando ao assunto do tópico, cirurgia plástica, como até foi citado no texto, cirurgia plástica não é necessariamente "futilidade". É uma área da medicina que envolve "reconstruir" o corpo após queimaduras e acidentes ou em casos que a pessoa nasceu com má formação, colocar prótese em quem passou por câncer de mama, retirar excesso de pele em quem emagreceu muito, diminuir os seios em quem tem dores de coluna... E claro, melhorar a auto-estima de quem não se sente bem com o corpo.
Vivemos bombardeadas por propaganda, por "ideal de corpo perfeito" e é bem difícil não ter complexos com o corpo. Alguns complexos a psicoterapia resolve, outros estão tão enraizados, que não há psicoterapia que resolva. E nem precisa ser peito, bunda e outras partes do corpo que estão mais em evidência na mídia.
Ex: uma moça que tem as panturrilhas gordinhas e retas, que sofreu bullying na escola, foi chamada de "pantozelo" e "pernas de tora". Só veste calça comprida desde então. Já fez terapia de todo tipo e nada adiantou, quando olha no espelho se vê deformada e lembra de todas as zoeiras que ouviu na escola. Racionalmente até sabe que agora que é adulta, fora de um ambiente de escola/bullying ninguém repararia ou daria muita atenção às suas pernas, mas emocionalmente, na prática, não consegue se sentir bem. Ela tem o rosto, a cintura, a bunda e os seios invejáveis, mas nada disso parece compensar o "defeito" que só ela vê no espelho. Daí resolve pagar uma lipoaspiração e se livra de boa parte do problema (as lembranças ruins não dá pra apagar, mas daqui pra frente ela se sentirá bem com o próprio corpo).
Ok, em um mundo ideal ela teria se livrado do complexo com terapia, ela superaria a imagem que os outros tem dela... Na verdade em um mundo ideal nem haveria bullying... Mas infelizmente não vivemos num mundo ideal. E cada pessoa consegue lidar com seus problemas de uma maneira diferente.

Faz algum sentido chamar essa mulher de "erotizadora da própria opressão" e "mico de pirocudo", que fez cirurgia plástica só para agradar homem? E se ela quisesse agradar algum homem, faria alguma diferença tornando-a menos digna? E se ao invés da panturrilha ela tivesse complexo por ter seios pequenos e colocasse silicone, faria alguma diferença? Claro que não. Cada um de nós tem seus problemas, cada um sabe onde o sapato aperta e não cabe julgamento.
Feminismo é pra tornar a sociedade menos opressora ou pra oprimir a mulher que opta por cirurgia para resolver um complexo com o próprio corpo? Alguns comentários ali em cima são vergonhosos.

E qual o papel do médico nisso tudo? Ao meu ver não é o médico que causa o problema da baixa autoestima e dos complexos com o corpo, a pessoa já chega no consultório assim. Mas a postura do médico diante do problema com certeza deve ser levada em conta.
Existem bons profissionais, que zelam pelo bem estar do paciente, que procuram saber do histórico, se fez terapia, como é a relação com o corpo, se existe de fato necessidade de cirurgia, se há Dismorfia Corporal... Conheço casos onde médico se recusou a fazer lipo e encaminhou a paciente pra academia.
E tem profissional que toca o foda-se e não ta nem aí? Que opera de qualquer jeito pra ganhar dinheiro? Claro que existe.
Cada caso é um caso.

Thai-chan disse...

Até acho que vc está certa em vários pontos, mas indepedente disso o Estado não tem direito de proibir uma cirurgia por que existe uma coisa chamada liberdade individual, direito de escolha, saca? O Estado não precisa ser baba de niguem, basta avisar dos riscos e faz quem quer! Eu nunca faria uma cirugia dessas, odeio medico, não vou nem quando to doente, quanto mais pra ficar mais "bonita".

Anônimo disse...

"Em relação à estética, hoje eu tenho cicatrizes e eu não sei até que ponto me sinto melhor com elas do que com os seios grandes."

Esse é meu dilema.

Tenho 40 anos e sempre tive os peitos bonitos, só que a idade chegou pra eles também e eu queria dar um UP NO MORAL. Falar que nossa, mega precisa, tá no joelho é mentira. Mas sim, eu preferia como eles eram uns........ 20 anos atrás.

Só que eu tenho uma bela tendência ao quelóide e aí não dá pra trocar um problema pelo outro né? Nem tenho dinheiro pra ficar fazendo plástica em cima de plástica, uma pros peitos e outra pras cicatrizes. No meu caso, seria redução sem silicone.

Acho que meu recurso será continuar confiando no dispositivo antigravidade (soutien) e aceitar a passagem do tempo com mais dignidade.

Anônimo disse...

De todos os comentários ignorantes que já tive o desprazer de ler no amadíssimo blog da Lola, esse do "estupro masculino não existe" tá no TOP 10 do chorume digital.

"Juba, sinceramente eu não acredito que "exista" estupro feminino....

se pau subiu, o cara consentiu..."

Primeiramente, é possível fazer um homem ter ereção contra a sua vontade. GOOGLE.
É possível inclusive fazer um tetraplégico ter ereção.

Segundo, o homem pode ser o penetrado e não o penetrador neste caso. Continua sendo estupro do mesmo jeito. A lei não faz mais essa distinção entre homem e mulher vítima do ato violento.

Terceiro, existe uma coisa chamada pedofilia. A galerinha fã do Vaticano que deve adorar essa coisa de "pessoas do sexo masculino não podem ser estupradas".

Quarto, existe uma coisa chamada violência ou grave ameaça. Essa atinge homens, mulheres, crianças, animais...

Em uma época que todo mundo tem o Google no celular, ser ignorante assim é meramente uma escolha. Apenas melhore. A humanidade agradecerá.

Anônimo disse...

"Outro dia vi notícia de uma moça que, numa tacada só, fez funilaria, pintura e retífica: nariz, papada, peito, lipo, interno do braço, essa brincadeira toda aí deve ter ficado o preço de uma casa.

Médico faz fila pra te operar nessa situação.

Agora laqueadura, não. Vai ter arrependimento. Você vai processar o médico. É perigoso. Só se a mulher correr o risco de vida. 25 anos e dois filhos vivos e casada e não sei o que (tudo inventado, porque a lei é muito clara nisso aí). Mulher só se realiza sendo mãe.

Na prática, essa é a tal da autonomia feminina na nossa sociedade."


Pois é né mas o povo tá interessadíssimo no silicone e a roupa curta d@s outr@s, daí se vê com o que as pessoas estão realmente preocupadas e o que é que fica para trás nessas discussões tão frutíferas e benéficas -sqn

Anônimo disse...

Caralho, gente, cirurgia é foda, faz mal, é perigoso, pode até morrer, e agora, sabemos que pode dar câncer. Um horror. E fazemos isso para ficarmos mais bontias.

O que isso quer dizer? Que como qualquer outro ser humano vivemos em sociedade e somos influeciadas por ela. Eh bom levantar o tema para ter senso critico. Se depois de tudo isso decidirmos fazer cirurgia FAçAMOS, caceta. Sem sofrer outra pressão por sermos futeis.

Eu ja guardo dinheiro para fazer uma abdominoplastia depois de ter filho,e vejam o ridiculo da coisa: não estou nem gravida. Mas sempre tive barriga bontia e quero que assim permaneça.

Digam o que quiserem: que quero buscoio de macho, que sou futil, inconsequente, manipulada pelo sistema. Pode até ser (porque tenho a conciencia que se fosse 1 seculos antes, nunca isso ia me passar pela cabeça) , mas como disse, vivo em sociedade e tem alguns codigos que aplico em minha vida, embora ache MUITO valido questionar.

YAra

aiaiai disse...

q sorte minha q eu tava sem tempo p ler os comentários ontem, hein?

Obrigada pelo apoio Lygia. mas tamo aí. a solução é conversar sobre o assunto, apontar sim que é absurdo e, talvez, as pessoas pensem duas vezes sobre o que as esta levando à optar pela cirurgia.

agora, no caso de pessoas com menos de 18 anos, eu acho que tem que ter uma ação mais forte das associações médicas para que os cirurgiões não possam vender cirurgias como se fossem "um dia de beleza" no salão.

Yara, não necessariamente a sua barriga vai ficar feita após ter filho. ter filho não é um processo de enfeiamento da mulher. tomara que vc tenha filho, se e quando quiser, e veja depois que pode usar esse dinheiro para outras atividades.

aiaiai

Anônimo disse...

O que mais existe no brasil são mulheres que disputam entre elas quem é a mais gostosa para chamar atenção. Não é a toa que nosso pais é onde se faz mais plastica e a mulher é objetificada, tanto pelos homens quanto pelas proprias mulheres.

Anônimo disse...

anon A. (radfem) e Lygia realmente a caixa de comentários tá de chorar, agora as pessoas não querem nem mais questionar nada, jogam logo um meu corpo minha regras, ou um empoderador enviesado e ponto, fim de papo.
Esquecem de pensar o que leva as pessoas a fazerem certas coisas, parecem até os mascus que tudo afirmam que a mulher faz porque quer sem compreender que certas coisas se faz porque a sociedade cobra e é difícil quebrar o ciclo e é justamente por isso que textos como esses são importantes.


Yara perfeito seu comentário, ter filho não é sinônimo de enfeiamento não gente, agora capturam até a maternidade da mulher, ela só é boa o bastante enquanto não tem filhos depois disso já era, olha a coisa tá feia mesmo viu. Minha tia teve filho depois dos 30 (idade que todo mundo fala que é problemática) e ela tem tendência a engordar, ou seja tudo contra, e mesmo assim ficou com o corpo muito bonito depois, agora ainda que a mulher após a gravidez tenha o corpo modificado temos que nos questionar que pânico é esse que a gente tem disso.
Fala-se tanto em empoderamento mas o que mais vejo são as mulheres em pânico continuamente por tudo, sobretudo com relação a aparência.

Soraia

Anônimo disse...

Cara... legal a galera ter levantado o tema laqueadura e cirurgia plástica!!!

Esse é só mais um dos 34728754756237401275947 exemplos de como a sociedade/sistema vê e trata mulher.

Função da fêmea humana é enfeitar - então vamos cortar, esticar, repuxar, colocar aqui, tirar ali... não importa os custos, não importa os perigos. Se ela morrer na mesa de cirurgia ou ficar com sequela não da nada!!! Ela morreu como heroína tentando cumprir seu papel

Função da fêmea humana é ser matriz reprodutora. Deeeeeeuzulivre LAQUEADURA?? Vocês estão loucas?? Perigosíssimo!!! Querem morrer na mesa de operação??? Querem pegar infecção hospitalar?? Monstra assassina de bebezinhos oO!!!


Como disse antes - não sou contra as plásticas e pra ser bem sincera, eu também faria uma. Sim, é meu ponto fraco, é onde meu sapato aperta(agora podem me prender, torturar, me amarrar numa estaca e me queimar). Foi uma das poucas coisas que meu feminismo não conseguiu (ainda) erradicar.

Também queria lembrar que hoje as cirurgias e anestésicos são muito mais sofisticados e seguros do que há 10, 20 anos atrás.
Só que não é sobre isso que estamos discutindo. O problema aqui é colocar a mulher no seu devido lugar, não importa o método. Não importa a desculpa.
E é essa a verdadeira discussão que deveríamos ter...

Jane Doe

Fake disse...

tenho uma ideia. lola manda um email pra raven pede uns fatos umas fotos umas curiosidades e faz um post sobre ela dai essas anonimas podem passar o post todo chamando ela de escrava de rola e cadela em vez de desvirtuar outros assuntos.

q tal?

Anônimo disse...

"Eu ja guardo dinheiro para fazer uma abdominoplastia depois de ter filho,e vejam o ridiculo da coisa: não estou nem gravida. Mas sempre tive barriga bontia e quero que assim permaneça. "

Pra quê arregaçar com o corpo (e não adianta, arregaça mesmo) e entrar na faca se você pode pegar uma criança prontinha já feita que precisa de mãe? (adoção)

Anônimo disse...

Cara... legal a galera ter levantado o tema laqueadura e cirurgia plástica!!!

Esse é só mais um dos 34728754756237401275947 exemplos de como a sociedade/sistema vê e trata mulher.

Função da fêmea humana é enfeitar - então vamos cortar, esticar, repuxar, colocar aqui, tirar ali... não importa os custos, não importa os perigos. Se ela morrer na mesa de cirurgia ou ficar com sequela não da nada!!! Ela morreu como heroína tentando cumprir seu papel

Função da fêmea humana é ser matriz reprodutora. Deeeeeeuzulivre LAQUEADURA?? Vocês estão loucas?? Perigosíssimo!!! Querem morrer na mesa de operação??? Querem pegar infecção hospitalar?? Monstra assassina de bebezinhos oO!!!



=============================================

em um oceano de comentários nada feministas de gente vigiando o comprimento da roupa alheia é muito bom ver alguém que ainda se preocupa com as pautas que realmente importam

é bem isso mesmo, mulher tem todo o direito de mexer no corpo, colocar 500ml de silicone em cada seio, lifting, pançaplastia, tetaplastia, papadaplastia, coxaplastia, tudo plastia obviamente para ficar mais linda e atraente para uzómis e por essa razão que uzmédico correm atrás das mulheres para que operem o máximo possível, agora bastou a mulher querer exercer o direito legal dela de controle definitivo da fecundidade que acabou, aí não pode, cirurgia perigosíssima, fim do mundo, apocalipse, falta de Jesus no coração! Pior que nem pagando viu. Quem acha que bastou fazer 25 anos de idade pra conseguir laqueadura, pode esquecer filhinha, médicos vão falar mil coisas pra você e inventar altos requisitos que simplesmente nem constam da lei. Uma amiga minha conseguiu fazer fora do Brasil mas aqui não, é mole?

mulher no máximo tem o dever de ser gostosa, independência de verdade já são outros 500

Donna Nyckynha disse...

Ai,essa historia de plastica ser pra si propria nao por influencia externa "porque nao sao crianças" é a mesma coisa q o embranquecimento de pele pelas indianas por meramente livre escolha?!

Serio q vcs nao acreditam em subconsciente e ademais?
kkkkkkkkkkk

Numa sociedade justa q falaremos de livre escolha.Até lá.

Anônimo disse...

LOLA cadê a moderação nessa budega?

Esses comentários de FISCAIS DE VAGINA ALHEIA, gente xingando a Raven do nada, gente chamando mulher de "cadela" ou "escrava de piroco", etc.

POHA, tem que colocar uma moderação aqui URGENTE!

Anônimo disse...

Eu adoro que não tenha moderação, fica mais fluido.

Jane Doe, amei sei comentario. Soraia, concordo que ter filho não é sinonimo de enfeiamento. Nem sei porque penso isso visto que sou rodeada de mulheres que tiveram filhos e eu acho todas maravilhosas.

E o caso é esse. Claro que temoso direito de fazemos plastica, mas temos sim que questionar o porquê disso. Eu sei o porque. E sei que não deveria. Mas estou muito rpesa a ertas convenções. Quem sabe um dia me liberte. Até la, gostaria que ninguém falasse que eu apoio o patriacardo com a minha soberba e futilidade.

Gracias
Yara

«Mais antigas ‹Antigas   1 – 200 de 242   Recentes› Mais recentes»