quarta-feira, 1 de abril de 2015

GRÁVIDA CONDENADA POR PASSAR EM TESTE FÍSICO

A Kittsu deixou um comentário sobre uma notícia que me chamou muito a atenção:

"Pensa numa muié bruta que só casco de mula! 
Mas agora vamos à discussão que interessa: o alvo de crítica é tão somente à gestante, por ter se adequado ao edital do concurso que ditava que nenhum estado fisiológico alterado seria alvo de 'tratamento privilegiado'. Nenhum desses jumentos impensantes pensou que este edital é discriminatório e oferece riscos a gestantes e nascituros. 
Diga-se de passagem, esta observação no edital de que nenhuma condição fisiológica transitória será considerada para uma segunda chance em outra data é uma grande de uma burrice: 
Vão descartar gente muito capacitada, incluindo fisicamente, porquê foi atropelado três dias antes e tá todo quebrado ou (oh céus como pôde?!) engravidou e está em estágio avançado da gestação? 
Edital machista, discriminatório, mas a culpa é da gestante que encarou e venceu essa instituição cujo o intuito era eliminar gente como ela (mulheres, quem mais?)."

Na mosca. Pra quem não leu a notícia, foi o seguinte: Carolina, de 26 anos, bacharel em Direito, prestou concurso para a Polícia Federal no Piauí. Ela vinha se preparando para as provas, tanto as escritas quanto as físicas, há três anos. Porém, agora que chegou a parte física, ela está grávida de seis meses. Foi assim que realizou uma prova super exigente. E passou.
Os comentários na notícia, você pode imaginar, são os piores possíveis (apesar de haver muitos dizendo "parabéns guerreira" e "exemplo de superação"). Pra começar, aqueles de que servidores públicos são parasitas sugando o sangue daqueles que pagam impostos (porque servidores não pagam imposto, não sabia?): 
- "O que a gente não faz pra se garantir pro resto da vida. Sigo eu na iniciativa privada, pagando imposto pra pagar seu salário".
E teve aqueles comentários de quem consegue nutrir ódio pelo Estado e pelas mulheres ao mesmo tempo:
- "Essa já vai entrar no serviço público com o atestado na mão e ficará 6 meses em casa, devido à licença maternidade. Eita Brasilzão kkk".
Mas óbvio que o que mais se viu foi a velha e boa misoginia. Sobrou até pra gestantes que se "privilegiam" de atendimento especial nas filas, essas barrigudas malditas que querem sentar em assentos especiais em ônibus! Como podem?!
- "Quem deveria ler essa matéria são as aproveitadoras que furam tudo e qualquer tipo de fila".
Ha ha, aproveitadoras! Toda gestante deveria passar em testes de aptidão física para provar que não precisam se aproveitar para furar fila.
- "Na avaliação psicológica, será reprovada... colocou em perigo um inocente por motivos pessoais..."
O "inocente" é obviamente muito mais importante que a mulher que o carrega. E olha só, Carolina fez algo com seu corpo por motivos pessoais! Tipo, ela pensou que o corpo fosse dela! Óbvio ululante que essa psicopata será reprovada na avaliação psicológica!
- "Só sinto pena da criança".
Claro né, vai sentir pena de quem? Da mulher? Só do "inocente" e do "pagador de imposto".
Se a PF aceitasse um exame menos de gestantes, Carolina estaria se aproveitando da sua condição de grávida. Se Carolina tivesse perdido o bebê, ela seria uma assassina! 
Se ela não tivesse feito a prova, ela seria uma parasita do marido, uma interesseira que só quer vida fácil. Afinal, vivemos numa sociedade que sempre condena as mulheres, até quando elas acertam. É como dizem Simon e Garfunkel em "Mrs. Robinson": de todos os modos que você olhar pra isso, você perde. 
E assim encerramos nossa pequena amostra de misoginia diária.

67 comentários:

Anônimo disse...

é bom. assim quem sabe a mulherada vai entendo que se ficar o bicho pega, se correr o bicho come, e comece a fazer as coisas com menos medo "do que as pessoas vão pensar".

yara

Anônimo disse...

Ela pode estar gravida de quadrigêmeos ate, desde que entre na Policia Federal, entre no clima atual, que é CAÇAR OS MEMBROS DO PARTIDO DOS TRAMBIQUEIROS.

"Aaaainn, pela dismilitarização da policia fede....opa, não pera"

Death disse...

Off-topic: mas interessante.


"Guardiões protegem mulheres vítimas de violência em SP"

Projeto para que a GCM de SP vá a casa de vítimas de violência doméstica para verificar se os agressores estão cumprindo as normas da justiça.

http://noticias.terra.com.br/brasil/cidades/,5d80a569bc17c410VgnVCM20000099cceb0aRCRD.html

Jonas Klein disse...

Quando pessoa e estípida, não importa qual argumento a ser usado (coerência para que)?, o que importa e atacar a vitima.

E os MACHISNAZISTAS (a maior partes dos machistas são meio ou totalmente nazistas mesmo) são prova disso.

Bom dia.

Anônimo disse...

De qualquer jeito a mulher perde... os comentários são toscos sim,mas a linha de pensamento de vocês não é muito diferente,já que para vocês de qualquer jeito a mulher é a vítima do patriarcado.
Ela n foi impedida de participar estando grávida e por isso ela foi discriminada?kkkkk
Claro né,gravidez é doença,a própria mulher disse que estava em condição de fazer as provas e se por um acaso n tivesse,claro que ela n teria responsabilidade nenhuma em sua escolha de participar assim mesmo,já que quando convém,a mulher é burra e influenciada pelo machismo.
E se fosse proibida de concorrer também estaria sendo discriminada pela sociedade patriarcal,que n contrata grávidas e odeia mulheres.

Anônimo disse...

Jonas Klein e a imagem do homem capacho, vem aqui todo dia, e aloprado e humilhado por feministas diariamente, elas o abominam, e ele continua abanando o rabinho para elas.

Arnold Sincero disse...

Oláh! todasas feministas. E tem a Dolores também.


Queria diser pra voçês que eu vou deichar de ser mascu mim arrepemdi amargamentem de ser um agora vou deichar a Dolores en país, obrigado. Agora eu sei que as mulher saun gente como agente, do u meu apoio emcondicional para todas serem felises se quinserem.

@vbfri disse...

Se a mulher está respirando, já está errada.
Essa é a linha de pensamento.

Kittsu disse...

"E se fosse proibida de concorrer também estaria sendo discriminada pela sociedade patriarcal,que n contrata grávidas e odeia mulheres."

o edital JÁ É proibitivo, criatura do mal.

nina disse...

Pois parabéns à Carolina e minha solidariedade.

A gente sabe - ou devia saber - que cada mulher se sente de uma forma durante a gravidez. Fico feliz que ela tenha tido condições de fazer o teste. Ainda mais, fico feliz que ela não desistiu, porque obviamente nesse mundo maluco, ela deve ter ouvido pessoalmente um monte de comentário babaca.

Que seja uma ótima profissional. Que fique bem.

Anônimo disse...

o edital JÁ É proibitivo, criatura do mal.

Então como diabos ela participou e ainda passou??
Qualquer um para fazer uma prova física deveria ter o mínimo de bom senso,sendo mulher,estando grávida ou não,sendo homem.
Eu mesmo já desisti de um concurso pq tive o simancol para ver que o meu preparo físico é deplorável e eu n ia aguentar fazer.
Discriminação é se ela fosse rejeitada por estar grávida,já vi concurso cheio de frescura q só faltaram exigir que a pessoa n tivesse cáries.

Mila disse...

Está certa ela! Fez o concurso, que é bem concorrido, passou e se esforçou para passar na prova física. Ela está grávida, mas não vai ficar grávida para sempre né. Mereceu.
E esses comentários, kkkk, quanto recalque!

Raven Deschain disse...

"Na avaliação psicológica, será reprovada... colocou em perigo um inocente por motivos pessoais..."

Hahaha é, motivos pessoais, do tipo, trabalhar pra sustentar o inocente.

O link a seguir contém cenas fortes. Só veja se estiver preparadx:

http://distractify.com/beth-buczynski/badass-chicks-maternity-pics/

Muito lindas, aliás. =)

Jonas Klein disse...

Anon 12:14

Como e fácil julgar as pessoas sem conhecer né?

Cara quem tanta invariavelmente sem sucesso me humilhar, e me abomina aqui são misandricas revoltadinhas e mal amadas, e esquerdinha delirante.

As feministas mesmo me apoiam, tanto que varias já me apoiaram aqui.

Beijinho na bunda!!!

D Stoffel disse...

Uma vez teve um teste que as mulheres não aguentaram fazer que foi de carregar peso, e tinha um bando falando tá vendo quer competir com homem é isso que dá ,elas não aguentam, e detalhe eles querem que as mulheres se alistem mas eles mesmo são machistas acreditam que somos incapazes, todo mundo sabe que mulher sofre estupro e assédio moral/ fora piadas machistas que eles fazem, passou até no fantástico, 40% registrado e isso as que denunciam né.

D Stoffel disse...

1 de abril de 2015 12:10
queria eu que fosse mentira esse seu comentário, gravidez não é doença mas grávida não pode carregar peso normalmente elas fazem pilates como alternativa de exercício.

Anônimo disse...

lola fora do assunto vou deixa um texto sobre a novela teen MALHAÇÃO
MACHISMO TOTAL
Você que não entende\ acredita na cultura estupro, chega mais, vamo bater um papo.
Estou eu trabalhando na sala enquanto minha irmã assiste Malhação. Em um determinado momento olho para a tela e vejo uma menina amordaçada e amarrada, dentro de um saco vermelho sendo sequestrada pelo ex-namorado, que não aceitava o término. Ele a leva para um banheiro e se tranca. Ele tira a mordaça da boca dela e diz: "agora a gente pode conversar".
Ela grita: "PEDRO, VC É UM DELINQUENTE, QUANDO EU SAIR DAQUI VOU TE QUEBRAR NA PORRADA! ME SOLTA!"
Ele responde: "e se eu disser que te amo, vc ainda vai me quebrar na porrada?"
Ela grita: "COMEÇANDO PELOS SEUS MEMBROS INFERIORES! ME DEIXA SAIR DAQUI!"
Ele recoloca calmamente a mordaça na boca dela e faz qualquer comentário do tipo "você não está se ajudando". Na sequência ele começa a lembrar de quando se beijaram pela primeira vez, há um flashback dos dois num show, onde eles se esbarram e começam a discutir e eis que surge a máxima "SABE DO QUE VOCÊ PRECISA?" E ele a agarra a força contra chão da boate, segura seus braços e a beija enquanto ela se debate. De volta ao sequestro, a moça parece um pouco amaciada pela doce lembrança do seu assalto sexual. As coisas "fogem do controle novamente" - leia-se, a mulher vítima se rebela contra seu captor - e eis que um ADULTO entra no banheiro e manda amarrá-la e amordaçá-la novamente pra que ela se acalme, já que "esses dois precisam se acertar". Tudo isso adoçado pela abordagem cômica do amor adolescente feroz e rebelde, despindo da situação o MACHISMO, O CRIME DE ABUSO SEXUAL E DA VIOLÊNCIA CONTRA A MULHER. ISSO é cultura do estupro. Levar um menino que consome essa ficção a acreditar que uma menina que lhe diz "não" na verdade que dizer sim, isso é cultura do estupro. Levar um jovem a crer que uma menina que o desafia ou simplesmente o rejeita "precisa de uns pega pra ficar mais calma", isso é cultura do estupro. Levar qualquer homem a crer que suas vontades devem se impor às da mulher e que seu desejo é justificativa suficiente pra subjugá-la, ISSO é cultura do estupro. TODO MEU NOJO PARA OS AUTORES DESSA NOVELA.
O último plano dessa cena - que melhor caberia em um filme de terror - é a menina dormindo AMORDAÇADA E AMARRADA e o rapaz cantando e fazendo carinho no cabelo dela. Daí, ela abre o olho e SORRI. Acha que tá bom? Melhora, já foi divulgado que no próximo capítulo ela se solta, mas se amarra novamente para dormir de conchinha com seu captor.

Anônimo disse...

Arnold frist aprende a escrever volta pra alfabetização, deve ser por isso que é mascu burro pra kct.
Não precisamos de ti querido você e nada são a mesma coisa, só é um cara frustrado pelo fato do sexo oposto existir ,se nos odeia entra na fila, haters gona hate.

JULY disse...

HOJE É DIA DO HOMEM FELIZ DIA DO HOMEM PARABENS!!!

B. disse...

Gente, que cena bizarrrraaaaaa essa da Malhação! Não sabia que tava nesse nível!

exsocialista disse...

Críticasbestas sempre aparecerão. Sempre vai haver imbecis falando besteira. Infelizmente o Brasil tem de avançar muito.

Mas o mais importante é que homens e mulheres conscientes lutem para ganhar cada vez maiores salários,lutem para melhorar o mundo, com palavras e esclarecimentos. Assim poderá haver diminuiçaõ da burrice e do preconceito contra os capitalistas.

O capitalismo é bom em sua essência, pois premia aqueles que investem mais, e não pode ser maculado por alguns imbecis reacionários, gente sem leitura que repete clichês vazios.

No capitalismo, maior invenção da humanidade, as pessoas são livres para buscar o melhor salário, se o melhor salário está no governo, então se estuda para passar em bom concurso.

O melhor é parabenizar a moça grávida que lutou para ter sua aprovação, pois ela ganhará um bom salário e viverá mehor do que esses críticos babacas e invejosos.

Viva o Capitalismo, pois este produziu riqueza e ajudou as mulheres e os pobres se libertarem!!!!

Anônimo disse...

Imagina já começa na novela de adolescentes o machismo, não só o pedro como o cobra é violento com mulheres com a jade e a ruiva, além daquela daniele suzuki que pegou um homem casado, e tdo mundo pos a culpa nela, chamando de vagaba.

Anônimo disse...

Se a mulher não faz o teste, vem gente alegando: "gravidez não é doença, vai trabalhar"
Daí quando ela vai lá e faz o teste pro concurso e passa, o povo diz que ela quer se encostar no estado e não pagar impostos????
genteeeeeee burra, decidam-se.

De qualquer maneira, sempre vão falar mal. Infelizmente.

Pepper.

Anônimo disse...

Se ela não tivesse feito o teste, tipinhos inúteis como o anon das 12:10 reclamariam que ela era uma exploradora que queria parasitar o marido e viver no bem bom. Fez, tão criticando porque arriscou o bebê. Ou seja, esses vagabundos odeiam a mulher de qualquer forma, então a opinião deles não vale nada. Mosquitos zumbindo no ouvido são mais relevantes que os mimimis desses trolls e mascus bundas moles. Parabéns à Carolina e que seja feliz com a profissão que escolheu.

Anônimo disse...

Quem disse que servidores não pagam imposto?! Pelamor, gente! Que falta de conhecimento! Servidor paga imposto SIM, como qualquer outro cidadão. Eu sou servidora pública e pago absolutamente todos os meus impostos. E pago caro!!!

Anônimo disse...

(...)colocou em perigo um inocente.

Queria ver quantos "defensores de inocentes" estariam dispostos a cuidar do bebê e pagar por todos os custos que um filho traz, caso ela não tivesse feito o teste e ficado sem emprego.

Não tem jeito - mulher é sempre o vilão da história.


Jane Doe

Anônimo disse...

Eu sei q nao tem nda ver com o post... mais qria entender, pq mtas mulheres são preconceituosas com os gordinhos tb? estou dizendo gordinho e não uma pessoa gigantesca... sei la me deu vontade de fazer essa pergunta, eu sei q homens tb não sao mto gentis com mulheres gordinhas, mais pelo q eu vejo e vi na minha vida homens saõ mtooo mtoooo mais abertos a isso

Raven Deschain disse...

Não. Eu amo gordos. Só pego gordos. E gordas.

Anônimo disse...

Ordeno que este blogue, encerre suas atividades.

Anônimo disse...

quanto mimimi,quer dizer que os organizadores do concurso tem ficar a disposição das pessoas e realizar os testes na data q eles quiserem,qando tiverem vontade,folga hein?
deveriam esperar o cara atropelado se recuperar? esperar a mulher ter filho?
isso aí pode ferrar TODO MUNDO q n puder participar,mas se uma mulher for prejudicada é machismo kkkkkkkkkkk
e vcs reclamariam seja qual fosse a situação,isso é o feminismo ,reclamar de qualquer coisa e dizer q tem machismo em tudo.

Anônimo disse...

Anon 14:56,partiu para o ad hominen é porque não tem argumentos,típico.
Hora nenhuma critiquei ela por ter participado e nem criticaria se não quisesse.
Mais é frescura essa história de que foi discriminada,os comentários em cima dela foram assim,n a instituição onde fez o teste.
E como sempre a mulher n deve ser responsabilizada por nada,quer dizer q eles dizem q ela pode fazer os testes estando grávida,daí ela simplesmente vai,sem pensar em nada,se tem condições ou não,sendo que ela é que está grávida para saber disso e a culpa é toda dos outros.
Como eu disse quando convém a mulher é a fodona empoderada e quando convém é a idiota manipulada pelo machismo.

Kittsu disse...

"o edital JÁ É proibitivo, criatura do mal.

Então como diabos ela participou e ainda passou??"


Ela é uma exceção. Você mesmo confessou que já deixou de participar de um TAF por não ter condições, como espera que uma pessoa em estado gravídico, que é um fator de complicação para a saúde (inclusive pode matar, sabichão) possa ser tratada exatamente da mesma forma? E é exclusivo do gênero feminino, se você não sabia. Logo, é discriminatório e busca sim barrar mulheres no ingresso à carreira.

Anônimo disse...

Que cena horrivel essa da Malhação, como não vejo novela nem sabia do que rolava, mas sabe o que mais achei abjeto? O cara a beija a primeira vez à força na boate e virou namorado dela depois, o recado que isso passa é que vc pode sim beijar à força e virar namorado depois, e até domesticar a sua namoradinha a voltar com vc caso ela termine.

Estou besta, pq na verdade já disse não a alguns individuos e eles insistiram pra ter algo comigo, não foi tão grave quanto esse caso da novela, mas imagina vc, ao dizer um "não" vc pode sofrer uma agressão ou mesmo insistência, fico de cara.

Kittsu disse...

Eu cheguei a ver um capitulo desses de malhação, e nao sei você está narrando o mesmo episódio que eu vi ou se mais de um foi desse jeito... pois tem quase um mês que eu vi algo idêntico na mesma novela.

Fiquei ENOJADA. Demonstração de afeto mútuo entre dois adultos é motivo de escândalo, mas incentivo ao estupro e misoginia? ah... não, isso é normal, pode. Nada contra a família acontecendo aí.

maxwellman disse...

Alguém da área de direito pode se pronunciar? Eu tenho certeza de que esse trecho do edital é ilegal!

Trollesio das Dores, o Divino disse...

vou ter uns trinta filhos, e quero que as igrejas me paguem uma pensão por isso.

se pelas leis do tio que mora no espaço eu não posso usar camisinha e minha mina não pode abortar, quero que os crentelhos e suas bilionárias igrejas me banquem, sim, vocês tem mais do que o suficiente pra isso.

Anônimo disse...

Não entendi o motivo de tanto ódio. Aquela história de 'cuida da sua vida' é só quando convém, né?

Anônimo disse...

Hoje eu vi o maior exemplo de misoginia até hoje. Uma deputada propôs uma lei para que o exame que detecta mutações para câncer de mama e ovário seja feito gratuitamente no SUS, a imprensa está chamando de projeto Jolie. Vocês acreditam que tinha homem reclamando do projeto? É uma chance para que as mães, irmãs, esposas e cidadãs tenham a chance de evitar o câncer, achei muita falta de humanidade.

Kittsu disse...

maxwellman nem a obrigatoriedade de exame ginecológico é considerado ilegal... homens não precisam expor seus genitais para poder trabalhar, mulheres precisam...

Anônimo disse...

Tá difícil de entender mesmo,diz que deixar mulheres grávidas participarem é discriminação pq isso tentaria afastar as mesmas e ao mesmo tempo reclama dizendo que é perigoso mulher grávida fazer os tais exercícios.
Vendo por esse lado,eles estariam fazendo um favor,em afastar mulheres grávidas do perigo.
Então tinha q proibir,já que a capacidade da mulher diminui estando grávida,só aquelas em plena saúde e condicionamento físico deveriam participar.Tenho certeza que iam reclamar tb se fosse assim.
Eu n sabia q só mulher engravidava,se vc n falasse...

Homem disse...

ora,ora,tem que pegar leve com mulher grávida senão é preconceito?
homem é mais forte que mulher,exclusividade nossa e pegam pesado,baita discriminação,tinham q passar testes mais leves iguais aos das mulheres.
não são vcs que ficam com o mimimi de igualdade?
tão reclamando do que?quem aguenta faz o teste,se n consegue vaza.
a mulher conseguiu o emprego e vcs ainda ficam choramingando.

Julia disse...

Se homem é mais forte que mulher os testes de vocês tem que ser mais pesados, ué. Isso é igualdade. Ta achando ruim pede a papai do céu pra nascer nulher na próxima encarnação e aproveitar todas as facilidades que temos na vida!!

E feliz dia do homem para você!
rs

Bizzys disse...

Choro de rir com esses homens que vivem falando que "nós é que sempre pegamos no pesado" quando na verdade a maioria não faz nem um levantamento de copo para colocar na pia, que dirá serviços pesados de verdade. XD

Rafa disse...

Oi Lola e Kitty. Acho que o edital é burro, mas essa burrice é aplicada com isonomia, pois homens e mulheres são reprovados por eventualidades como gripe, acidente ou um dente siso. É um fatalismo puro, mas não é um sexismo em si, pelo menos não nesse critério. Nessa parte ele é só burro. O machismo de verdade a gente viu na reação das pessoas. O sexismo também pode estar na avaliação assimétrica do exame ginecológico mal justificado pela diferença fisiológica, aqui sim existe falta de isonomia. Mas também vale lembrar que todo concurso requer que os homens estejam em dia com as "obrigações militares". Essa frase pode parecer banal para quem não passa por isso, mas na adolescência todo homem é obrigado a ir até um quartel ficar pelado de forma coletiva na frente de um militar (possivelmente uma das situações oficiais mais opressoras). Sério, deixa eu contar, imagina profissional especialista em destruir inimigos segurando uma lanterna examinando os genitais de adolescentes nus em fila. Se houver reprovação, ela é anunciada perante a todos na hora. No meu dia, havia um rapaz com furúnculo, o médico do exército ainda orientou o moleque "a ir num médico". Ao que parece, aquele não foi um caso isolado. Todos os homens passaram por esse processo, bem ou mal, cada um tem uma lembrança para contar. No entanto, seria uma forçação de barra dizer que o edital tem o "intuito" reprovar homens por exigir o atestado de reservista. O edital é burro, sexista, mas ele parece ser apenas uma burocracia cega, não existe uma política cujo intuito seja reprovar mais homens ou mulheres (ainda que isso possa ocorrer, não parecer ser o próprio "intuito" da burocracia).

Anônimo disse...

No edital da Marinha... Ligeiramente mais interessante:

10.8 - A confirmação de gestação, em qualquer etapa do processo pericial, implicará no cancelamento
imediato da Inspeção de Saúde da candidata, sem emissão de laudo, interrompendo a realização da Inspeção de
Saúde (IS) e impossibilitando a candidata da realização do Teste de Aptidão Física (TAF). Tal candidata
realizará os demais eventos complementares e deverá ser reapresentada para realizar nova Inspeção de Saúde no
15
ano seguinte, se, à época do Resultado Final da Seleção Inicial do Concurso Público do qual ela participou,
estiver classificada dentro do número de vagas previstas, desde que respeitados os demais requisitos, que
permitem o ingresso nas carreiras da Marinha, no momento da matrícula no curso de formação.
10.9 - A candidata com filho nascido há menos de 6 (seis) meses não poderá realizar o TAF, sendo
resguardado seu direito de adiamento desse exame, mediante requerimento da candidata, desde que respeitados
os demais requisitos, que permitem o ingresso nas carreiras da Marinha, no momento da matrícula no curso
de formação. Tal candidata realizará os demais Eventos Complementares e deverá ser reapresentada para
realizar nova Inspeção de Saúde no ano seguinte, se, à época do Resultado Final da Seleção Inicial do Concurso
Público do qual ela participou, estiver classificada dentro do número de vagas previstas.

Kittsu disse...

Homem e anônimo: Vocês são uns idiotas no poço voluntário do idiotismo. Vão cultivar uma horta de furúnculos.


Rafa: No geral, eu concordo que essa parte dos impedimentos transitórios serem desconsiderados é só burro, mesmo. Mas essa parte que desconsidera a gestação gera um impedimento que vai ser aplicado exclusivamente às mulheres, e ISSO torna a situação sexista. Ou vai ser um impedimento voluntário (por temor a danos à sí própria ou à criança) ou involuntário (por complicações já detectadas) e pouquíssimas pessoas nessa situação como a moça da reportagem teria condições de sequer participar do TAF, e nem falo ter sucesso, e sim apenas de participar com esse intuito. Logo, uma mulher seria penalizada por reproduzir "na hora errada", enquanto um homem não teria problema nenhum em reproduzir neste mesmo período. É por isso que considero sexista e não só burrice como todo o resto.
No fim das contas dá pra judicializar a questão e tem muita gente que consegue contornar a situação... mas gera um desgaste e incerteza desnecessários, coloca no judiciário uma demanda que poderia ser lidada com mais eficiência e economicidade na esfera administrativa. E acaba fazendo mais uma seleção não intencional: trocar gente mais capaz por gente que apenas tem mais dinheiro pra contratar um advogado. Novamente, o estado e a sociedade perdem.


Quanto a esses assédios nas forças armadas, é sem comentários. Só quem concorda com barbaridade pra achar que isso é certo e não tem nada o que fazer a respeito. Mas por outro lado, para a razão de existir de um exército e as amarras mentais necessárias pra fazer uma pessoa agir como soldado em um conflito, não me surpreendo pelo tipo de coisa que é feita pra atingir esse objetivo. Acho que nem o alistamento voluntário daria fim nisso... Resumindo MUITO, no fim das contas, eu vou acabar falando que precisamos acabar com a guerra, com os exércitos, com a ganância e mesquinhez humanas e etc e tal. Mas essa é uma das minhas utopias de estimação, então não sei se seria útil eu entrar por essa seara.

Kittsu disse...

CACETA morri. um processo seletivo para as PRÓPRIAS FORÇAS ARMADAS, com um histórico tão cheio de sexismos, tendo um edital que teve o primor de preservar os direitos da mãe e da criança! É sério isso ou é porquê é 1º de abril? muito legal.
Como seria tão difícil fazer a mesma coisa em outros processos seletivos? argh.


ps: Rafa, relendo o que tu disse sobre não haver intuito na discriminação, agora entendi. não é que você discordava da existência do sexismo, e sim de intuito institucional de ser discriminatório. Gastei verbo à tôa.
É, realmente não deve existir uma norma interna contendo um § instituindo o sexismo na seleção... rs. Mas não deixa de ser um indício da mentalidade recorrente naquele ambiente corporativo. Ou realmente, como tu disse pode ser só um copia+cola de algum edital antiquíssimo que ninguém quis saber de reler porquê "sempre foi feito assim e não tem porquê rever nada", coisa super comum no serviço público.
Mas independente disso, acho que mesmo assim a discussão é válida e os holofotes precisam ser virados pra essa questão. Todos ganham com isso sendo repensado.

Anônimo disse...

Parabéns pra carolina. Incrível isso. Acho que tem que parar esse negocio que mulher e mais fraca. Nos podemos alcançar bons resultados se investimos no nosso condicionamento físico. Uma coisa que as mulheres em geral não fazem mas podemos nos tornar fisicamente mais fortes que alguns homens dependendo das condições físicas deles.

Anônimo disse...

Sobre o último comentário da Kittsu eu tenho uma questão da necessidade de relerem regras e até leis escritas há algum tempo.
Estou fazendo meu imposto de renda e fiquei indignada com o termo usado na hora de incluir meu filho mais novo como dependente: menor pobre! Estamos em processo de adoção e como ainda não tenho a guarda definitiva (aí vira só filho) eu tenho que coloca-lo como menor pobre!
Fui olhar e é um termo usado no estatuto da criança e do adolescente para designar : órfão ou aquele que não recebe apoio financeiro dos pais (e, para fins de imposto, aquele que o declarante cria ou educa e possue guarda judicial).
Vejam bem, o estatuto que defende os direitos da criança usa esse termo lindo para se referir aos órfãos: menor pobre! Vê se pode.....

Anônimo disse...

A policia federal hoje, e uma instituição burguesa fascista, vendida aos interesses econômicos internacionalistas golpistas. A luta justa, seria pela suas extinção, e dizer não ao estado policialesco, sociedade civilizada, que prioriza educação transformadora revolucionária, dispensa policiamento.

Anônimo disse...

(Ironic on) "Tadinho do Champinha, ele estuprou e picou uma burguesinha, por que esta sociedade desigual não o compreende, e não investiu em seu Pedro Alvares Cabral descobriu o Brasil,o que mudaria tudo. E querem juga-lo como adulto por isto? Absurdo, retrocesso " (ironic off)

Anônimo disse...

"Feliz dia do homem"
Disse no primeiro de Abril, a mina que usa maquiagem, prancha no cabelo, sutian com bojo, e jura que e romântica e já amou algum homem na vida, sem contexto utilitarista.

Kittsu disse...

Às 3 da manhã esse povo vindo fazer comentários completamente sem noção ao invés de irem cultivar uma horta de furúnculo.

Raven Deschain disse...

Errr, não concordo com ela. Mas tb não concordo contigo. Quem disse que ela usa tudo isso? E mesmo que use... É só lavar neh?

Agora mau caratismo não sai com água.

E amar homem? Haha porfa neh? Ela pode ser lésbica, assexual, arromântica. Pare de achar que q o mundo orbita ao redor de uma piroca.

Anônimo disse...

Eu nem ia comentar tal coisa porque outra pessoa já fez, mas não consegui me omitir.
O texto todo caiu em descrédito quando afirmou que servidores públicos não pagam impostos; sequer consegui terminar de ler o post.

Eu sou servidora pública e não consigo enumerar um único imposto que eu deixe de pagar devido ao meu trabalho.
A autora acha que eu não pago IR? IPVA? IPTU? ICMS? ISS?

Esse despropério, afirmado com ar de superioridade ("não sabia?"), foi utilizado unicamente para atacar a classe dos servidores públicos e é um desserviço à causa que ela defende.

Anônimo disse...

Primeiro gostaria de parabanizar a Carolina. E escolha foi DELA, a vida eh DELA, e ela faz o que bem entender.
Quem ta condendando/ criticando pra mim eh tudo um bando de invejoso/ recalcado que nao tem capacidade pra passar no mesmo concurso.
Acho que nesses casos poderia haver um TAF mais leve para gestantes,ou entao a gestante que passar nas outras etapas do concurso faz o TAF mais tarde, qual o problema?
Agora, o que nao aguento eh esse " mimimi meus impostos", " mimimi pago seu salario".
Eu sou medica e funcionaria publica.
Se o cara viesse se consultar comigo no particular , nao pagaria pela consulta? Entao ta reclamando de que? As pessoas tem que trabalhar de graca, eh isso ? TODO MUNDO paga imposto, alias o meu nem tem como deixar de pagar pq ja vem descontado na folha de pagamento.
OU entao vai la nos estados unidos reclamar e ver o que eh bom: la TODO MUNDO TEM QUE PAGAR plano de saude, nao tem sistema publico, e dependendo da doenca e do que o seu plano cobre ou deixa de cobrir a pessoa fica sem tratamento. muito bom isso, muito bonito esse sistema.Um amigo meu que mora la, que tem o mesmo padrao de vida que eu( classe media, estudou em colegio particular,etc), me disse ha pouco tempo que la nos states , dependendo do mes, vc tem que escolher se vai ao medico ou se faz as compras no supermercado. muito legal esse sistema ne?
Ja que estao dizendo que funcionario publico eh cabide de emprego, mimimi meus impostos, entao vamos fazer um pais totalmente sem servico publico: cada um paga medico particular, escola particularl, saneamento basico particular, policia particular, e quem nao tiver $$ pra isso que se vire, que se dane. vai muito bonito mesmo o Brasil sem funcionario publico. Manda ver ! ( modo ironico on, claro)

Maria Valeria

Anônimo disse...

"Cara quem tanta invariavelmente sem sucesso me humilhar, e me abomina aqui são misandricas revoltadinhas e mal amadas, e esquerdinha delirante.

As feministas mesmo me apoiam, tanto que varias já me apoiaram aqui. "

Ate onde eu sei, uma feminista de verdade JAMAIS usaria a expressao" mal amada", pois eh de um machismo escancarado.

Se simpatiza com a causa, vamos comecar a parar de usar essas expressoes.

Maria Valeria

Raven Deschain disse...

A autora do post é servidora pública e estava sendo irônica.

Ridículo é ter que explicar ironia pra quem não sabe interpretar.

lola aronovich disse...

Ahn, anon das 11:45, eu pensei que minha ironia estava clara. É óbvio ululante que servidores públicos pagam impostos! Desculpe, mas costumo usar ironia em alguns dos meus textos. Talvez, se vc tivesse continuado lendo, teria visto que eu estava sendo irônica.

Rafa disse...

Isso mesmo Kittsu, concordo contigo que é importante que a discussão seja feita, o edital deve sim ser questionado. Meu ponto mesmo era só perceber que a existência do sexismo não necessariamente esta acompanhada da intencionalidade. Acho que esse entendimento ajuda na hora de resolver o problema. Por fim, achei bem desnecessário o que você disse às 10:05 de "horta de furúnculo". Pensa só, eu vi um moleque ser humilhado num exame militar escroto e tu usa esse caso para fazer piada. "Ah mas eu não falei para ti" Tudo bem, mas usou meu testemunho pessoal para fazer piada. Podemos fazer humor com a instituição exército e etc etc, mas jamais você pode fazer humor com uma vítima. Acho que foi só um deslize, não acho que tu teve a intenção. Indiretamente, você me deu um ótimo exemplo para mostrar quão importante é identificar a intencionalidade na hora de debater um problema :)

Kittsu disse...

eu não usei seu testemunho pra ofender eles... foi uma ofensa intencional e não relacionada com seu relato, mesmo porquê eles não estão sendo vítimas de nada nessa fala que eles deram, pelo contrário, vieram é reforçar que concordam a opressão.
Então eu digo e repito: esses daí? que vão cultivar uma horta de furunculo, que vão fazer minhocário nas frieiras, que vão fazer pescaria num poço de pus, que vão procriar hemorróidas, que vão levar as pulgas pra passear, que vão tirar pêlo encravado usando uma mandioca, que enfiem o dedo na tomada pra passar a dor de cabeça, que vão arrotar peido, etc etc etc.

No dia que vierem realmente compartilhar seus sentimentos e serem empáticos de forma sincera, haverá reciprocidade e eu os receberei até de forma carinhosa. Mas enquanto vierem só pertubar vindo falar essas asneiras, que não esperem atenção de mãe.

Natália Van den Eynde disse...

Ai, Lola, esse texto não poderia me cair melhor! Meu comentario seria gigantesto, por isso te mandei por email, vê-la. Beijão

Natália Van den Eynde disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Anônimo disse...

Beleza, agora aprender a escrever direito!

Anônimo disse...

kkkkkk, vai sonhando!

Anônimo disse...

Fazer exame de próstata eles não querem né!

Domingos Tavares disse...

@Kittsu
Eu concordaria com você sobre eles concordarem com a opressão se o serviço militar fosse facultativo. Mas para homens ele é obrigatório. Concordando ou não com a opressão, todos os homens com 18 anos de idade tem de passar por esse exame. Sem exceções.

E sem essa certidão o cara não pode tirar passaporte, conseguir um emprego (sim, é obrigatório o reservista para assinar a carteira de trabalho), entrar na faculdade, assumir cargo público, etc.

E sobre gente que concorda com a própria opressão, há em todos os grupos. Por mais que se possa desconfiar de Síndrome de Estocolmo caso a pessoa em questão faça parte de grupos oprimidos.