sábado, 4 de abril de 2015

"E A MASCULINIZAÇÃO DAS MULHERES?"

Karine me enviou esta dúvida faz um tempão:

Assistindo a uma palestra sua, me peguei pensando na masculinização das mulheres que conseguem galgar posições de destaque (e majoritariamente masculinas) na sociedade. Por exemplo, a masculinização das diversas delegadas concursadas da polícia civil (pelo menos daqui do Rio). Me peguei refletindo sobre a possível necessidade dessas mulheres de se masculinizar para poder assim ocupar esses cargos tidos como masculinos. Não consegui chegar a nenhuma conclusão, por isso queria fazer essa reflexão coletivamente com você e com os comentaristas do seu blog. 
A minha dúvida consiste em se o fato de eu ver essa masculinização não tem a ver com meu próprio preconceito arraigado ou se há, de fato, essa necessidade por parte dessas mulheres para que as elas "consigam respeito" ou simplesmente sejam aceitas. Essa dúvida parte principalmente do pressuposto do que eu defino como feminino ou masculino, obviamente, mas, partindo, do senso comum para definição dessas categorias (e sempre admitindo-as, primeiramente, como construções), devo dizer que me assusta muito o comportamento violento, para dizer o mínimo, com que algumas delegadas e juízas, e até mesmo policiais, tratam alguns temas e situações. 
Isso provavelmente tem a ver sim com nossa sociedade machista, por isso acredito que devemos nos questionar até mesmo quando temos a primeira presidenta (que na minha humilde opinião foi obrigada a se feminilizar), ou Eleonora Menicucci como ministra da Secretaria de Políticas Públicas para Mulheres etc, no sentido de até que ponto é mais importante ter uma mulher no poder simplesmente ou ter alguém, independentemente do seu sexo que, antes de qualquer coisa, esteja defendendo os meus interesses enquanto mulher. 
Outro ponto sobre o qual me pego refletindo é de que adianta de fato termos mulheres ocupando cargos de destaque de uma sociedade construída sobre moldes absurdamente machistas? Até que ponto mudanças podem ser de fato efetivas? Afinal de contas, nós não podemos ser encaradas como a minoria que não somos. É inaceitável que exista uma secretaria de políticas públicas para mulheres, se nós somos em termos de gênero e em números absolutos a maior população do país segundo dados do censo. 

Minha resposta: Você faz vários questionamentos, Karine, então começando do começo. Se a gente questiona que existem características intrinsecamente masculinas ou femininas, é difícil falar em "masculinização". Eu, ao contrário de 80% dos alunos do terceiro ano do ensino médio em SP, não acredito que existam profissões "de homem" e "de mulher". Mas, sem dúvida, a sociedade ainda acredita nisso. Logo, para essa sociedade, quando uma mulher entra numa profissão majoritariamente masculina, essa moça estaria se "masculinizando". O mesmo se um homem entra numa profissão majoritariamente feminina, como empregada doméstica, enfermeira ou secretária.
Lógico que isso é uma bobagem sem tamanho. Mas a mídia não vê assim. É só ver como são as matérias que falam de mulheres ocupando espaços "masculinos" (muitas aspas nessas horas). Um artigo sobre pedreiras quase que inevitavelmente vai incluir algum parágrafo dizendo que elas se preocupam com a aparência. Alguma coisa, qualquer coisa, para tranquilizar o leitorado que essas profissionais ainda são "femininas", como deveriam ser. 
Lembra da tenente-coronel que comandou a segurança do reveillon no Rio, em 2011? Saiu no Fantástico. A reportagem vai até a casa da policial para mostrar como ela é mãe e vaidosa (o que se espera de uma mulher). A repórter pergunta se a farda masculiniza a policial, e a tenente-coronel responde que um uniforme não precisa deixar alguém feminina (ou masculina). O que é verdade: um uniforme tem justamente essa função de uniformizar, de deixar igual. 
Você também diz que, para "conseguir respeito", muitas mulheres acabam mostrando comportamentos mais "masculinos", como a violência. Bom, é notório que o mundo vê homens e mulheres, mesmo aqueles que fazem exatamente a mesma coisa, de forma diferente. Se um chefe é mais linha-dura, ele é assertivo. Se uma chefa agir dessa forma, ela é mandona (como mostra bem o comercial da Pantene). É também por isso que combatemos preconceitos, certo? Para que mulheres não sejam pré-julgadas por serem mulheres.
Ridícula matéria da Veja 2010
Esta é uma das dificuldades que mulheres em profissões dominadas por homens enfrentam. Dilma é um bom exemplo. Sim, em inúmeros momentos ela é "feminilizada", feita para parecer o "mais mulher" possível. Houve todo um tratamento de sua imagem, antes da primeira eleição, para que ela fosse vista como alguém mais suave. Ela não pode nem ser nem dura, nem delicada demais. Tem que andar em corda bamba o tempo todo, e praticamente todas as mulheres na política passam por isso (pergunte a Hillary Clinton). 
É fundamental aumentar nossa representatividade e ter mulheres no poder (e negros, e homossexuais etc). Já está mais do que provado que congressistas mulheres -- mesmo as conservadoras -- vão olhar com maior atenção para questões que nos afetam do que congressistas homens. Isso não quer dizer que não haja deputados que façam projetos pensando nas mulheres, ou que todas as deputadas serão positivas para a nossa luta. 
E quanto a sermos a maioria, somos mesmo, mas nem por isso estamos em condições de igualdade. Negros e pardos também são maioria no Brasil, ué, e é só ver as estatísticas para constatar que quem tem todas as vantagens são os brancos. Quando nós mulheres chegarmos lá, em algum tipo de igualdade, uma secretaria especial de políticas públicas para mulheres pode se tornar desnecessária. Mas, infelizmente, ainda falta muito tempo para que isso aconteça.

93 comentários:

Paula disse...

sua resposta... (?)

Vitor Ferreira disse...

Faltou a resposta!

Mê Carvalho disse...

Fiquei curiosa esperando a resposta da Lola...

Anônimo disse...

Que feio, a menina manda um e-mail desse tamanho e você nem responde...

Sara disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Anônimo disse...

hehehehehe... outro post agendado, não finalizado e esquecido, Lola?

JC disse...

Sem resposta?

Masculinização das mulheres?

Se sim admite-se que a violência é própria e única do gênero masculino.

Se não admite-se que a violência é própria da natureza humana podendo ser executada por homem e mulher.

Anônimo disse...

Ai gente, a reaposta da Lola vai ser os comentarios que nos fizermos!

Anônimo disse...

Gente, calma. Às vezes alguns posts da Lola entram no ar antes dela editá-los, é por isso que está faltando a resposta dela - e as imagens, a formatação do texto, etc. Aguardem um pouco, sim?

Anônimo disse...

Concordo com o ponto levantado. Até as roupas são masculinizadas, como os terninhos femininos e o cabelo curto que é tido como "mais profissional, mais maduro". Li tambem que a Ana Paula Padrao foi ficando com a voz cada vez mais grave conforme foi subindo na carreira, e que isso acontece com a maioria das mulheres em posição de comando.

http://www1.folha.uol.com.br/colunas/monicabergamo/2013/05/1272732-ana-paula-padrao-escreve-livro-fala-da-dor-de-perder-um-bebe-e-diz-que-e-quase-doce.shtml

Anônimo disse...

Me respondam quem tá falando que o twitt é verdadeiro e a Lola se ferrou:

se o twitt é verdadeiro porque só existe UM (1) print na internet inteira?

Sério mesmo que nenhum inimigo da Lola conseguiu tirar print? Ela que vive sendo ameaçada de morte pelos mascus sanctos, criticada pelas radfems, pelos olavetes, pelos libertários.

Porque só esse site meia boca tem o print do suposto twitt na internet TODA?

Jonas Klein disse...

Olá Karine.

Sabe o problema começa na visão estereotipada que sociedade tem sobre o que ser mulher o que ser homem, eu através de muitas observações e estudo do comportamento humano eu já percebi que as diferenças realmente profundas, que existem entre homens e mulheres estão no campo da parte física, já na parte psicológica, homens e mulheres são quase iguais por natureza, mas a criação que ambos recebem que e embasada na cultura, que no Brasil e muito machista, e que torna aparentemente muito diferentes homens de mulheres em termos de comportamento, mesmo que a estrutura psicológica de homens e mulheres seja quase igual de modo natural.

E em função que eu disse acima, e que homens e mulheres que estão na mesma situação de poder tem quase que o mesmo comportamento, mas por causa dos estereótipos de gênero que a sociedade estranha este fato, tachando algumas mulheres de masculinizadas e alguns homens de feminizados.

Acho que ficou bem esclarecido pra você né Karine? Qualquer duvida comente ai que eu respondo.

Bom dia.



Agora o Lola e dai não vai explicar aqueles tweets?

E melhor vir a publico e admitir que você, disse uma tremenda bobagem e pedir desculpas a família Alckmin, do que ficar ai se escondendo.

A não ser que você tenha como Provar que imagem e Fake ou que aqueles Tweets não foram publicados por você, Pois caso sua conta no Twitter tenha sido invadida.

Anônimo disse...

lola, eu queria saber se você irá pedir desculpas aos brasileiros e brasileiras por ter feito tanta campanha pró-dilma.
Foi só ela ser eleita que fez tudo aquilo que disse que o Aécio iria fazer ,como todos aqui já sabemos.
Você não tem vergonha de ter induzido as feministas a votarem dilma? vc destruiu o brasil.
agora aguenta tanta roubalheira. Dilma está queimandp p filme das mulheres.

Anônimo disse...

A Lola está viajando, ela n escreveu aquilo.

Anônimo disse...

Porque o único print na internet inteira daquele twitt, só apareceu em um site de direita?

Não tem mais prints porque? A Lola apagou em microssegundos e por isso só um site conseguiu print? Se fosse pra apagar em microssegundos, pra que ela publicaria aquilo? Até parece que ela ia queimar a imagem dela de propósito por um twitt de microssegundos...

E SE é que isso é verdade, ela obviamente teria apagado depois que começou uma polêmica, não apagado do nada. Mas se começou uma polêmica que fez ela apagar, porque só um site conseguiu tirar print? Cadê os outros prints das pessoas envolvidas na polêmica?

Anônimo disse...

Jonas Klein acorda, é óbvio que é fake.

Anônimo disse...

Quem tem que provar que a imagem é verdadeira são os autores do print (e só existe um na internet inteira por sinal rs), não é a Lola que tem que provar que é falso.

Anônimo disse...

Queria entender porque a Dilma queima o filme das mulheres, mas os políticos homens corruptos não queimam o filme dos homens. Continuaram aliás sendo reeleitos.

Jonas Klein disse...

Anos 12:21 e o das 12:23.

Só quando se trata de processo judicial que quem acusa e obrigado provar que acusação e verdadeira, isso não foi para na justiça, pelo menos ate agora.

Se isso não verdade, porque Lola não veio publico se explicar? o fato dela esta viajando não serve de desculpa, pois ela não iria ficar tanto tempo assim sem acessar internet.


Anônimo disse...

Jonas vc quer acreditar de qualquer forma que isso é verdade rs.

Anônimo disse...

"Jonas vc quer acreditar de qualquer forma que isso é verdade"

E você de que é mentira, anônimo.

Anônimo disse...

Acho que a questão é definir a inicialmente o que é feminino e masculino. De maneira geral a sociedade dividiu td que existe em coisas pra homens e mulheres fazerem, ou como se comportarem e etc... Isso é uma visão limitada e binária.
Mulheres se masculinizam e homens se tornam femininos? Se vc enxergar o mundo de forma binária sim... se vc acreditar que um ser humano pode ser complexo e demonstrar varias facetas, Não!!!
Eu sou engenheira, durante muito tempo trabalhei somente com homens, não 1 ou 2. Mas equipes de 20, 30 homens. Meu cabelo é curto (o que não significa que seja masculino), eu pinto a unha e uso maquiagem (o que não me torna mais ou menos feminina).
A questão que envolve o trabalho é a seguinte existem tarefas e pessoas aptas a exercê-las, tarefa não tem sexo e nem identificação de gênero. Ela tem que ser feita, se vc é homem ou mulher pouco importa.
As empresas acham isso? Nem sempre, ainda tem muita empresa que prefere homens a mulheres em algumas funções ou vice versa.
As pessoas acham isso? Aí depende rsrs Muitos ainda enxergam que vc só vai ser bem sucedida se tiver um marido para atestar o seu sucesso. Tipo, posso ser uma mega advogada mas só sou bem sucedida se conseguir casar e ter filhos.

Anônimo disse...

Passou uma reportagem falando que se a mulher se vestir de forma masculinizada numa entrevista as chances dela aumentam.

Anônimo disse...

Essa forma de visualizar o mundo vai durar durante muito e muito tempo. limitar as coisas em feminino e masculino.
Gosto de futebol e pinto as unhas qual o problema nisso???
Seres humanos são complexos, e podem se identificar com muitas e muitas coisas. A própria midia segmenta as coisas em masculinas e femininas...

vibrannium disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
vibrannium disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Anônimo disse...

É verdade eu acho que até pelo ambiente e pelo medo de não ser aceita como é, não temos grandes líderes mulheres, então elas se espelham nos homens, e somos sempre desestimuladas aos cargos de poder.
Eu não sei se me tornaria masculina provavelmente não mas eu acho que é o medo de ter que provar que é boa o bastante que faz com que elas adotem mais agressividade.

vibrannium disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Anônimo disse...

(...)A minha dúvida consiste em se o fato de eu ver essa masculinização não tem a ver com meu próprio preconceito arraigado ou se há, de fato, essa necessidade por parte dessas mulheres para que as elas "consigam respeito" (...)

Sim, você está sofrendo cronicamente com seu preconceito arraigado.
Levantar a voz, p. ex. não é legal, nem cortês, mas as vezes necessário quando as coisas fogem de controle. Mas pergunte-se por que você se incomoda com uma mulher "falando grosso" mas acha isso "normal" ou "aceitável" num homem.

E o que exatamente é masculinização? Usar terno por que mulher TEM que usar vestido? Ser pedreira, engenheira, pilota whatever, por que mulher TEM ser babá, professora, dona de casa???

Repense bem qual é a sua verdadeira fonte de inquietação e você vai ver que não tem nada a ver com uma suposta ""masculinização""...

Jane Doe

Anônimo disse...

Eu n quero acreditar, eu acredito pq é mto óbvio que é fake.

Anônimo disse...

Eu vi numa sessão vária mulheres lembro de uma chamada Clarissa Garotinho entre outras que me pareciam muito competentes. E muito femininas

D Stoffel disse...

As mulheres são as que se especializam mais tem mais pós-graduações, não temos que provar nada a ninguém.
E sobre uma caractere masculina como a racionalidade eu acho que as mulheres são mais racionais, as mulheres pensam muito mais antes de tomar decisões, e pelo machismo somos condicionadas a ter medo, e quem tem medo, tem que pensar em qual melhor saída pra se proteger. Eu acho que a parte emocional é mais vista em mulheres pois somos incentivadas a demonstrar, mas eu não diria que o ser racional é o homem.

D Stoffel disse...

Essa questão da voz em jornalista é verdade, dizem que sempre quem dava a notícia mais importante era o homem.
Porque a voz do homem era melhor e blá blá blá.

Anônimo disse...

Mas o feminismo não quer masculinizar as mulheres, ate porque a maioria e lesbica, e gosta de feminilidade, ate considera unico padrão humano.
O objetivo feminista e destruir a masculinidade, que as mulheres abominam.

vibrannium disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
O Pentelho disse...

apaga a imagem das mulheres árbitros de futebol que é uma puta contradição. ninguém, além das mulheres encheram o saco pra ser juiz de futebol, e fizeram isso só porque homens gostam de futebol, não vejo mulher juiz de basquete, de vôlei, não isso não tem audiência aqui, só futebol. então se encarnaram no futebol, ninguém ''masculinizou'' elas, elas quiseram entrar em uma área avulsa, pois não se trata de um emprego comum, social.

O Pentelho disse...

queria saber de vocês, que masculinidade que vocês tem pra ser tirada?

vocês são covardes ao extremo, tem medo de outros homens (os ''alfas'', ooohhh, se cague nas calças), tem medo de mulher, medo de gay, medo de negro, medo de deuzinho e diabinho (sim, a maioria de vocês é crentelho).

vocês são uns bunda-moles totais e falam de ''masculinidade''.

criticam os bichonas mas adoram exaltar a ''virilidade'', o ''poder masculino''...

ah, vai a merda, porra!!

vibrannium disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Jonas Klein disse...

Karine.


Você dissen "Essa dúvida parte principalmente do pressuposto do que eu defino como feminino ou masculino, obviamente"

So para complementar a minha resposta, você ainda tem estas duvidas que diz ter, porque você ainda não se libertou dos estereótipos de gênero, a hora que você libertar por total destes estereótipos você não terá mais qualquer duvida quanto estas questões de gênero.

Ate porque estes estereótipos de gênero, provavelmente te fazem acreditar, que todos os homens e todas as mulheres tem uma tendência natural a ter certos tipos de comportamento, homens por serem homens e outro comportamento mulheres por serem mulheres, pois com isso você só vai poder viver tranquilamente e lutar contra os estereótipos de gênero, quando você os abolir isso da sua forma de ver o ser humano.

Boa tarde.


Quanto a Lola sabe eu só vou acreditar que não foi a Lola que publicou aqueles tweets, se a Lola processa aquele site, ai sim eles vão ter que prova que aquela imagem não e fake, se não provarem que eles estão mostrando verdade, ai que arquem com os custos financeiros e de imagem, que trás publica mentiras na web.

Anônimo disse...

Xiiii, fodeo, as feminazis aprenderam a criar fake masculino, kkkkkk

Anônimo disse...

Moça, por mais que vc não acredite, homens e mulheres são indivíduos da mesma espécie.
E não, este seu discurso não vai fazer mina hetero pegar nojo de homem, pra vc arrumar suas namoradinha.
#lacrei

Anônimo disse...

Cadê a Joseph Stalinlola, que prega o extermínio de opositores políticos? Alguém sabe, alguém viu?

Anônimo disse...

Não sei se ela publicou ou n aquele tweet,mas estão dando desculpas bastante esfarrapas.
N foi ela pq estava viajando? Ela foi para outro planeta onde n tem internet?
A acusação é grave sim,uma feminista que diz lutar por respeito,comemorando e querendo que homens morram?
Ela n vai se defender?

vibrannium disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Anônimo disse...

Jonas,

Eu duvido muito mesmo que a Lola não processe o site. Talvez ela não o faça por questões financeiras, apenas, visto que advogado é um negócio caro. Fique tranquilo que ela não tuitou aquilo e possivelmente dará uma resposta em breve.

Anônimo disse...

Faz tempo que ela n modera, eu excluiria todos comentários de escrotos como vc se eu pudesse.

Anônimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
vibrannium disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Guilherme luis jimenez disse...

Sou enfermeiro homem e nem por isso me transformei mais feminino, sei que é uma profissão aonde tem mais mulheres que homens, mas sou respeitado por todos e respeito às mulheres como profissional.

vibrannium disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
vibrannium disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Anônimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
vibrannium disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
vibrannium disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
vibrannium disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Jonas Klein disse...

Anon 15:14


Na parte das feministas eu ate nem vou dizer nada, para não gerar uma discussão inútil aqui, mas na parte da Lola ter ajudado a destruir Brasil, e bom que se diga que esta vitória da Dilma e muito obscura, pois ela só ganho se contar os votos validos para ela, mas se nos somarmos os votos do Aécio nulos e brancos, da 3 ou 4 milhos a mais (o resultado certo eu não lembro agora), numericamente quem venceu aquela eleição foram os que são contra o desgoverno do PT, isso se forem reais os números emitidos pelo TSE, que eu particularmente tenho 90% de certeza que não são reais aqueles números.

vibrannium disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Luíza Esteves disse...

Tem uma coisa que me deixa incomodada no meio dessa discussão.

Se queremos abolir completamente os estereótipos de gênero, admitindo que tratam-se de construções sociais nocivas, por que lutar para que mulheres trans sejam reconhecidas como mulheres e homens trans sejam considerados homens?

Se o "ser mulher" é construído por meio de comportamentos sociais, podemos defender que mulheres transgêneros devem ser assim chamadas por serem biologicamente homens (ao menos em seu nascimento), mas se identificarem com a aparência e os comportamentos sociais lidos como femininos.

Ora, se queremos acabar com essa divisão binária de homem x mulher, não deveríamos dissociar tão somente o sexo biológico do "sexo social", mas sim abolir o tal "sexo social", isto é, desconstruir totalmente a ideia de que para ser identificado como "homem" ou "mulher", alguém tenha que adotar determinados comportamentos e se revestir de certa aparência.

Sendo assim, mulheres trans não seriam mulheres, mas sim homens (biologicamente falando, machos, com aparelho reprodutor masculino), que se identificam com padrões de comportamento e estética impostos socialmente ao sexo feminino. Não teríamos motivo para chamá-las "mulheres", e nem elas mesmas deveriam lutar por esse direito, já que o que as define enquanto mulheres é uma construção social que não deve ser reproduzida.

Entenderam o problema? É uma questão lógica. Queremos mesmo abolir todos os padrões de gênero? Se sim, por que lutar para que mulheres trans sejam lidas como mulheres, se estamos justamente lutando para que mulheres não sejam reconhecidas como tais por desempenhar determinados papéis sociais? Acho complicado. Acho que rola uma falácia.

P.s.: LOLA, eu te enviei um e-mail há algumas semanas com um anexo contendo um texto imenso que eu escrevi. Você chegou a ver? Não obtive resposta. Beijos.

vibrannium disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Anônimo disse...

O que muitas correntes s feministas querem, e uma sociedade androginia.

Anônimo disse...

Acho um barato essa matemática que pega votos brancos e nulos e atribui esses votos à oposição. Matemática honesta. Claro.

Anônimo disse...

Háa, pior que elas conseguem sim confrade, a sexualidade feminina, e diferente da masculina.
Homem quando e gay e gay, quando e hetero e hetero, sem meio termo.
A sexualidade feminina derrapa na curva, por assim dizer, gostar de sexo com homem, pra elas, e socialmente construído, e de fácil desconstrução. Um exemplo, em revista para publico masculino, o que vemos na capa? Mulher
Em revista para publico feminino o que vemos na capa? Também mulher!
A figura masculina não desperta interesse sexual em mulher, massim o contexto fetichista em que esta inserido.
Mulher sente atração e por mulher.

D Stoffel disse...

Ai que saco esse chato falando do twitter td hora, batendo na mesma tecla aff, troca o disco.

Pois é monte de homem corrupto nojento, cade e só sabem colocar a culpa em dilma, tá na cara que lula deixou as bombas explodirem na mão dela, vai ver foi por isso escolheu mulher.

Anônimo disse...

Esse cara é irritante. Sua vida é tão medíocre assim? Espera uma "derrapada" feminista pra fazer a festa.
Vai carpir um lote, ô lixo misógino.
É muito óbvio que a Lola não escreveu aquela merda, e imagino pq ela n se pronunciou.

Bizzys disse...

Eu concordo em partes com a autora do post. Acho sim que, em profissões ditas "masculinas" a mulher que age de maneira mais "feminina" não é tão levada a sério. Li um artigo há pouco tempo sobre como mulheres programadoras que usam roupas mais femininas/maquiagem/etc. são tratadas como se não fossem profissionais tão boas, ou até mesmo como se não fossem da área de TI! Acho que esse tipo de discriminação pode levar algumas mulheres a adotar uma postura mais fechada, a usar roupas mais neutras... Enfim, se "masculinizar".

Agora que mais mulheres estão ocupando áreas e cargos tidos como masculinos, acho que esse problemas tende a diminuir (a passos lentos, infelizmente).

Anônimo disse...

No meu bairro uma família tem um pequeno mercado e bar, os 4 membros da família trabalham nele (pai, mãe, irmão e filha). A mocinha é tida como antipática por todo o bairro, mas eu a entendo.
Ela é super gentil e doce comigo e com meu marido, mas n foi sempre assim. Quando mudei pra cá e começamos a fazer compras no mercado até eu n gostei dela, mas percebi o motivo dela agir dessa maneira.
Ela se fecha e faz cara feia o tempo todo, para barrar o assédio dos homens que frequentam o bar! Eles bebem e ficam muito abusados, se você der um sorriso ou tratar de forma mais gentil eles acham que você deu liberdade pra dizer barbaridades rs.
Acredito que muitas mulheres se masculinizam para evitar o assédio diário, essa mocinha n veste nada que n seja calça e camiseta, mesmo no calor.

Jéssica disse...

Sobre o twitter, alguns fatos...

a) Feriado de Páscoa
b) A Lola tem dinheiro de sobra para viajar
c) Ela é super atarefada
d) Boa parte do stress dela vem da internet
e) Já houve outras viagens em que ela ficou sem internet

Não me venham com esse papo de que é difícil acreditar que ela não postou aquilo ou que ela está se escondendo.

Segunda, fim do feriado, ela estará de volta e poderá se defender. Essa pressa em atacá-la com ela ausente é que é suspeita. Parece que querem destruir a imagem dela o máximo possível antes de ela poder se defender. Covardes.

Feminista Soviética disse...

Lola, aprecio muito a sua coragem de ter postado aquilo sobre o filho do reação de sp.
Eu entendo você ter apagado a mensagem. Infelizmente, vivemos em um mundo onde só machinhos podem mostrar agressividade. No nosso mundo, a mulher NUNCA pode reagir porque mulher tem que ser delicada.
Temos que sair do armário SIM! Leia o tumblr da Daniela Lima e você verá que não há melhor caminho para a revolução feminista. Temos que nos revoltar SIM.
E esse governador paulista de merda é a pior coisa que já aconteceu para o Brasil. Espero que entre em depressão e morra.
Ele representa a elite paulista e todo o seu pensamento reacionário.
Ele é responsável pela morte de milhões de negros, já que a PM de são paulo(em minúsculo) é a mias violenta do Brasil.
Outra coisa, quem foi mesmo que comemorou o AVC do José Dirceu? A se pensar.

FORÇA LOLA

Everton Figueiredo disse...

https://www.facebook.com/violenciadomesticaH?ref=hl

Jéssica disse...

@Luiza Esteves
Concordo com você. No meu caso, eu analiso isso da seguinte forma: Pessoas trans que tem sex dysphoria (ie. odeiam os proprios genitais, frequentemente por trauma sexual) ou homossexuais que não estão em conformidade com os esteriotipos de gênero e escolhem serem trans por questão de sobrevivência, não entram na problematica que você descreveu.
Mas pessoas trans que acham que são o sexo oposto porque se identificam com esteriotipos de gênero (gender dysphoria), daí sim é bastante problematico. Principalmente quando ficam pregando que garotas que brincam de carrinho são meninos trans, ou que mulheres importantes da história são homens trans, porque não seguiam o esteriotipo (vi isso acontecer com a Joana D'Arc e com lésbicas importantes da história).

Anônimo disse...

Eu entendi o que você disse. Bom, as mulheres podem dispensar o esteriótipo de feminilidade se quiserem, somos livres pra isso (sic) E uma mulher empoderada o bastante o faz sem se importar com críticas.
O problema, acredito que seja o ponto em que você quer chegar, é quando elas o fazem pra se adequar aos parâmetros dos colegas homens, pra reafirmar que a mulher e o que a torna tal na sociedade é inferior. Nesse caso elas são machistas, com uma profunda misoginia. Elas precisariam ver que usar rosa não as torna inferiores, por exemplo.

Anônimo disse...

Você é um ridículo solitário doente . Muita pena de você animal

Anônimo disse...

Vai dar a bunda confrade

Anônimo disse...

Como não odiar os trolls?

Anônimo disse...

Homofobicas as moças aqui não?!

Anônimo disse...

diva

kkkkkkk feministas q lutam por gays,tentando me ofender de alguma forma pela minha suposta sexualidade.
kkkkk hipócrita é pouco,mulheres tb matam,estupram,ofendem,traficam,cometem violência doméstica,e aí?inclusive as santas feministas tb agridem os outros.
vcs pagam de santa mesmo,com certeza vão falar que isso tudo aí é só pq ela é mulher... tem nada a ver com feministas insultando qualquer homem,qualquer mulher q n seja feminista,ridicularizando qualquer um que discorde de vcs,nada a ver com ela e vcs acharem q podem acusar qualquer um e ficar por isso mesmo e tem nada a ver com todas as merdas q vcs fazem.
pimenta no cu dos outros é refresco.

Anônimo disse...

se no dos outros é refresco então enfia no teu querido, quando a pimenta é cara não se desperdiça no cu alheio

Sammi Loca disse...

O post é forjado. O zero do retweet n existe no twitter. Esses mascus são patéticos.

Anônimo disse...

Que história é essa de tiute da Lola, conversa mais ridícula. Imagina uma pessoa que sempre foi super respeitosa vir desrespeitar alguém num momento desses.
Leila

Raven Deschain disse...

'Onde estão as feministas'?

Ue, cara. A gente trepa, vai pra praia, joga videogame, almoça com a família no feriado, vê um filme, em suma, VIVE, em vez de ficar perseguindo pessoas na internet. Se vc estivesse chupando uma xoxota não teria tempo de vir aqui encher o saco.

Cristiane Paixao De Almeida disse...

A sociedade tem que mudar o seu modo de pensar, temos que evoluir conforme os dias atuais e, não ficarmos paradas no passado na qual era só o homem que levava comida para casa e, podia ter cargos importantes.
A mulher esta mostrando sua força de vontade e, o mercado de trabalho esta inovando, lentamente, mas com o tempo isso mudará.

lola aronovich disse...

O tuíte atacando o Alckmin é fake. Eu não disse e nem diria algo assim, ainda mais num momento trágico em que alguém perde um filho (sem falar que não tenho ódio algum do Alckmin, um político dos mais insossos). Para mais informações, tem este comentário que escrevi no outro post. E vou publicar amanhã um post sobre este ataque todo a mim.

Anônimo disse...

eu fico me perguntando em que a feminilidade nos serve,já que foi criada pelos homens para servi-los...mas feminista neo-liberal vive fazendo vista grossa para esse fato e insistindo nessa porcaria de "ser mulher" que nãpo passa de feitiche criado na mente masculina e imposto na porrada para nós!

Anônimo disse...

Onde estão as feministas'?

Ue, cara. A gente trepa, vai pra praia, joga videogame, almoça com a família no feriado, vê um filme, em suma, VIVE, em vez de ficar perseguindo pessoas na internet. Se vc estivesse chupando uma xoxota não teria tempo de vir aqui encher o saco.

realmente...é baixando o nível que vamos progredir..isso aí é que ser como homem,não usar terno e cabelo curto(que nem sempre foi coisa masculina,minhas sábias expert em história)

Anônimo disse...

Baixando o nível? Viver leve e solta com família e amigos, e chupar ou uma buceta são coisas de altíssimo nível. Coisas que você, amargo como fel, não faz, é claro.

B. disse...

"Já está mais do que provado que congressistas mulheres -- mesmo as conservadoras -- vão olhar com maior atenção para questões que nos afetam do que congressistas homens."

Discordo totalmente. TOTALMENTE. Não vamos nos iludir, né gente?

Anônimo disse...


a) Votei na Dilma e não me arrependo, todos os casos de corrupção estão sendo investigados, a privataria tucana jamais foi.

b) A Dilma não está sendo acusada de nada, está enfrentando esta verdadeiro tribunal de santa inquisição que virou a imprensa brasileira

c) O que eu vejo é uma elite que quer ganhar as eleições de 2018, de qualquer jeito, aproveitou- se das investigações da lava- jato e está instalando este terrorismo psicológico, todo o dia me mandam um absurdo, pelo zap

d) Feminilidade é uma questão pessoal, muitas vezes para impor respeito as mulheres podem trajar- se de modo mais masculino, se um mundo não fosse machista talvez não fosse necessário



d

Anônimo disse...

Já que entramos no assunto.
Que tal vc falar sobre a redução das exigências apenas para permitir o ingresso de mulheres em algumas profissões.
Bombeiro, por exemplo, é provado que a mulher não consegue arrombar uma porta e mesmo assim elas são admitidas. Vc, Lola, presa dentro de um prédio em chamas gostaria de ser socorrida por um homem ou por uma mulher que não consegue sequer arrombar a porta para te tirar de dentro?

Julia disse...

Pois eu arrombo porta e dou com ela na sua cabeça ainda. Imbecil.

Anônimo disse...

Ta, mulher não pode ser bombeira,policial,mineradora e ai vem o "coitado dos homens, maioria em profissões arriscadas". Sinceramente, se você e outros são contra mulheres nessas profissões, não venham reclarar depois não hipocritas.

Anônimo disse...

Desculpe-me, mas onde você chegou a conclusão de que mulheres não conseguem arrombar portas? Você ja parou para pensar que existem varios tipos de portas feitas com madeiras diferentes, algumas mais resisentes e outras não, ou então portas de vidros, algumas mais frageis que só jogar uma pedra ja quebra e outras que ja é necessario um material adequado? Se você afirma algo, prove.

Anônimo disse...

Você prefere ser socorrido por um cirurgião homem ou por uma mulher ( ja foi provado que mulheres são melhores em atividades que utilizam as mãos, além de que se concentram mais e são mais cuidadosas). ?

lola aronovich disse...

Como os comentários ficam aqui pra sempre, e como esta caixa foi invadida por comentários sobre um tuíte fake que mascus criaram pra mim, deixo aqui o post que escrevi na época.