terça-feira, 9 de setembro de 2014

GUEST POST: SORORIDADE, UM ESBOÇO

O texto a seguir foi escrito por três moças que tiveram um longo relacionamento com um rapaz, sem uma souber da existência da outra. A situação foi encoberta pela família dele (as três frequentavam a mesma casa) e pelos amigos. 
O bacana é que as três, ao descobrirem, em vez de seguir o roteiro típico da traição (ficar com mais raiva da amante do cara do que do cara em si), decidiram se unir. Este é o relato delas.

Viver um relacionamento opressivo é nada além de confuso, pois segue uma lógica que entrelaça o corpo e a mente, que cega, que oprime muitas vezes sem que possamos perceber. 
A sociedade machista e patriarcal impõe um estereótipo de homem que ama, mas que é homem, que tem aval pra fazer o que quiser: ele ama, mas é incompreendido. A literatura, os filmes e a própria história estão cheios de homens saudáveis, esculturais, mas “incompreendidos” por não conseguirem ser diferentes do que são. Quando olhamos de fora, existe a mais sincera certeza de que nunca nos submeteríamos, ainda mais enquanto feministas, a um relacionamento com alguém assim, sem que ao menos essa via fosse de mão dupla, mas a opressão é cruel e muitas vezes mais unida que a sororidade.
Esse complexo de incompreensão masculina submete-nos a uma opressão muito sutil. O homem, por ser homem, por ter um lugar de maior credibilidade social, é quem julga, não quem é julgado: a verdade é dele, e quem detém a verdade detém o poder. A mulher, nessa perspectiva, é silenciada, é rotulada como incapaz de mudar uma situação que não lhe é palpável -– a necessidade sexual masculina. 
Parece impensável que ainda existam pessoas que pautem suas ideias no argumento de que o homem precisa de mais sexo do que a mulher, e que, portanto, precisa de espaço pra exercer essa sexualidade; parece impensável que sigam apedrejando a traição da mulher, mas que calem diante deste ato quando realizado por um homem; parece impensável que sigam julgando em alto e bom tom a submissão da mulher no machismo, mas NUNCA gritem pela conscientização do opressor. Mas isso existe, e quem não cala pra essa situação é loucx, é feminazi.
Com frequência o feminismo é jogado na nossa cara como argumento para nos derrubar enquanto pessoas, esquecendo-se de que a liberdade de escolha é a nossa maior bandeira. Distorcido e estereotipado, ele já foi argumento quando não aceitamos uma traição dentro de uma relação monogâmica, quando expusemos a vontade de casar e ter filhos, quando dissemos que particularmente não faríamos um aborto: como se nossas escolhas estivessem diretamente ferindo o direito dx outrx, como se a culpa da traição tivesse sido atribuída por nós à pessoa com quem o namorado dormiu, e não a ele próprio, como se o matrimônio e a maternidade não fossem escolhas particulares, como se a opção de realizar ou não um aborto fosse incoerente à posição favorável à legalização. 
O feminismo ensina a olhar pro lado, a perceber que aquela irmã sofre e é oprimida tanto quanto nós mesmas nessa situação, mas só tivemos certeza disso quando a opressão nos acorrentou na mesma situação, quando ela foi coberta por muita gente, quando nos desarmamos e abraçamos a sororidade.
O fato é que tivemos um relacionamento com um homem incompreendido, que não poderia dar mais do que dava, MAS que era companheiro, que dava voz à luta da mulher, que fazia rir e abraçava, que respeitava nosso corpo na cama fazendo do sexo um momento de prazer não apenas a um dos dois. Isso não seria um problema, se nenhuma pensasse ser única, se não houvesse manipulação e chantagem, se não fôssemos alvo de culpa caso dormíssemos com outra pessoa. 
Nesse ponto, o ideário ético, altruísta e humanitário do companheiro passou a deixar de existir, e se tornou hipocrisia. Quando a verdade apareceu, e houve estômago pra perceber que por mais de anos fomos vítimas simultâneas de um machismo disfarçado de respeito e incompreensão, houve ameaça, manipulação, distorção da verdade e uma tentativa sórdida de nos colocar uma contra a outra, mas juntas encontramos uma força maior para não ceder, para perdoar, para olhar pro lado e conseguir entender que ninguém foi mais ou menos vítima, que, por mais que muitxs sigam aplaudindo a hipocrisia, nós somos algumas das que não vão ser complacentes com a falta de respeito a que fomos submetidas e que submete muitas mulheres ao redor do mundo.
Hoje a sororidade nos uniu e nos fortalece a cada dia, mais em uns do que em outros, como uma terapia conjunta, mas é preciso de força. Muitas pessoas julgam ser recalque ou falsidade essa união, que nos reunimos com o intuito de vingança, quando juntas só queremos empilhar os tijolos de uma fortaleza que nos proteja do machismo, da hipocrisia. 
A sororidade é bonita, e é estranha: até então parecia um conceito utópico, que só se aplicava a oferecer o ombro pra desconhecida que passou por uma situação parecida com a minha, a olhar pra quem sofre com a cultura do estupro e dizer “a culpa não é tua”, a enfrentar uma sociedade inteira que cisma em julgar a mulher por suas escolhas, mas agora o conceito é maior, é mais próximo. 
Hoje significa pra nós uma construção diária de força, de irmandade; significa somar, fortalecer, apoiar, entender quem divide a mesma dor; significa guardar a própria mágoa pra que ela não se repita com outra; significa, antes de qualquer coisa, começar uma vida nova, com pessoas que não são mais motivos de raiva, mas sim de companheirismo. Hoje ela não é utópica, ela é real, é necessária: é a força que faz com que cada dia a vida seja mais leve, os assuntos mudem e o passado, por fim, fique para trás.

160 comentários:

Gle disse...

Baita exemplo! PARABÉNS pela postura, mulheres.

Mia Colucci disse...

Me lembrou o caso daquela novela avenida Brasil alexandre borges tinha 3 mulheres, como se não bastasse tudo parecia muito engraçado e as mulheres no final acabaram percebendo que não viviam sem aquele homem.

Mia Colucci disse...

Continuando uma vez vi na tv uma mulher que disse namorar 2 homens, mas isso era no japão o que eu achei estranho pois pelo que eu sei japão é machista. E também vi na tv poliamor mulher namora 2 homens que se namoram e também tem namoradas, que confuso.
Eu acho confuso poliamor, mas os praticamente todos animais não são monogamicos.

baby disse...

Lolinha gosataria que falasse da mine série da Globo Sexo e as Nega.
Muitas mulheres negras se mostraram contra, e hoje eu ver na fátima falando de racismo e julgando a garota que chamou aranha de macaco, sendo que produzem uma série machista e preconceituosa com negras. Eu não vi vc falar nada sobre esse assunto no blog.

Anônimo disse...

E no normal uma ficaria contra outra e brigariam pra ver quem leva o troféu quer dizer o macho alfa, afinal gente como diz a propabosta tá faltando homem-homem.

Anônimo disse...

Pior é que umas ficam contra a amante, mas todas eram amantes.

Anônimo disse...

Na verdade a mulher não sente menos vontade, e sim ve menos vantagem em fazer sexo. A família começa com as frases, de que a moça tem que se respeitar atitudes de prender a garota para tentar inibir desejos.
A mídia não tem nada voltado para mulheres tudo é para homens desde "assistentes de palco " a atrizes pornos, filme porno então é um desastre pra mulher, tem feministas mas são poucos divulgados.
O homem no sexo muitos não satisfazem a parceira muita mulher não sente prazer, além das exigir da mulher coisas que ela não gosta.
Além de depois sair falando mal da garota ou inventando coisas, e o pior filmar.
E no final ainda tem que se cuidar pra não ficar de barriga, ela que vai ter que segurar o babe.
O sexo em si é bom mas essas enormes desvantagens acabam pesando muito pras mulheres.

Anônimo disse...

hehe, cara de sorte.Uma mulher com tres homens é empoderada, já um homem...

Anônimo disse...

O machismo atrapalha no sexo.
Por isso que as mulheres perdem interesse falta dinâmica.

Anônimo disse...

O único homem que prestava morreu aqui na terra.

lane disse...

Sobre o outro post eu queria dizer que eu pensava que por estarmos em 2014 as mentes estariam mais abertas. Engano! temos uma presidente mulher mas as mentes preconceituosas continuam, garotos de 13 anos reaças doentes, páginas no facebook orgulho de ser hetero e branco, me fizeram ver que, somos suportados(as), mas o pensamento é o mesmo, não tenha muita liberdade, pois vc só é suportado e a corda sempre arrebenta pro lado mais fraco.

thaís macedo disse...

Eu me lembrei daquela música da Shakira com a Beyoncé, "Beautiful Liar", em que as duas descobrem que estão com o mesmo homem e decidem se unir ao invés de ficar uma contra a outra. Belo exemplo dessas três!

mariana amaro disse...

Olá Lola!primeiramente queria dizer que seu blog é incrível e tambem queria expressar com você minha opinião sobre o feminismo e o aborto.tenho quatorze anos e sou totalmente a favor do feminismo porem,não me considero feminista por causa de algumas coisas sobre o feminismo que não concordo(e adivinha tem a ver com o aborto)mas queria saber se aqui nos comentários eu posso postar essa duvida ou em outro lugar?desde já agradeço.

Anônimo disse...

O homem com várias parceiras é visto "fodão, garanhão". A mulher com vários é tachada de "vadia, puta".. Se isto não prova o conteúdo do texto, não sei o que prova...

Paula disse...

e pensar que uma amiga minha foi espancada pelo pai quando este descobriu que ela tava saindo com 2 caras...

Anônimo disse...

Eu não sou religioso. Os religiosos podem persuadir, sem desrespeitar os outros a aceitar seus dogmas.

Agora, se ATÉ JESUS TRATOU COM RESPEITO uma prostituta, quem é você para desrespeitar uma vadia?

Anônimo disse...

Minha esposa está me persuadindo a aceitar que ela tenha outro, e ela está quase conseguindo.

Anônimo disse...

" uma vadia "? Machista!!

Anônimo disse...

Esses dias na empresa estávamos ouvindo os gritos da copeira no celular (ela estava no banheiro do refeitório).

A mulher gritava coisas do tipo: "Você vai me deixar pra passar o natal com aquela vagabunda?" "Essa piranha não toma vergonha na cara", "Eu sei que você está com ela" etc..,

Todos achando que ela falava de alguma amante do namorado dela, e qual a surpresa quando descobrimos que ela falava da esposa do cara. Ela era a amante, e a esposa era a vagabunda, e ela estava revoltada porque o cara ia passar o natal com a esposa e a família e deixá-la passar o natal sozinha.

Anônimo disse...

Foi interessante o que o anon das 14:08 escreveu, criaram até um grupo no face contra essa série:
https://www.facebook.com/pages/Boicote-Nacional-ao-programa-Sexo-e-as-negas-da-Rede-Globo/275631862626353

Thomas disse...

Temos que admitir que esse cara é impressionante. Sem hipocrisia, gente, sejamos sinceros.

Domingos Tavares disse...

@Anônimo das 18:43
Não sei você, mas se minha esposa saísse com outro cara, ela encontraria os papéis do divórcio na escrivaninha da cama quando voltasse.

Ela e eu temos um acordo de amor monogâmico. Nem ela nem eu podemos sair com outras pessoas. E eu não saio com outras mulheres, por vários motivos, incluindo esse acordo.

Anônimo disse...

O que é impressionante nele? Ter três mulheres no mundo que o acham interessante, bonito e tem vontade de ficar com ele?
Provavelmente tem até mais. O mundo tem 6 bilhões de pessoas, achar que apenas uma ou duas vão te achar interessante ao longo da sua vida é no mínimo pessimismo, ou baixa auto-estima mesmo.
Sério mesmo que você não se acha interessante aos olhos de pelo menos umas três mulheres?
Putz. Sua auto-estima deve ser muito baixa então...

Anônimo disse...

Se quer sair com várias mulheres ou com vários homens, não é melhor permanecer solteirx, abrir o jogo com as pessoas que só tá a fim de diversão?
A vida fica bem mais simples e descomplicada. Você se diverte, fica com quem quiser e não magoa ninguém.

Camila disse...

Qual o problema de ficar contra a amante? Nesse caso tudo bem pq todas foram enganadas,mas muitas sabem que o cara é comprometido e n estão nem ai,são tão fdp quanto os homens.

Anônimo disse...

Anon das 21:15, não sei você é homem ou não, mas não é tão fácil ter três mulheres que te queiram e que você queira também ao mesmo tempo e ainda tomar a atitude pra fazer três relacionamentos acontecerem.

Anônimo disse...

"" uma vadia "? Machista!!"

Muitas mulheres se intitulam desta forma e os religiosos a rotulam assim. Eu não acho demérito algum ter vários parceiros.

O que é demérito é ENGANAR. Tanto o homem que mente prometendo fidelidade e saindo com outras mulheres, quanto a mulher que faz o mesmo. Se todos estão em comum acordo no poliamor e são maiores de idade, não vejo problema algum.

Embora, "vadia" também tenha conotação negativa e eu devesse colocar de forma menos "ofensiva" a frase "se ATÉ JESUS TRATOU COM RESPEITO uma prostituta, quem é você para desrespeitar uma vadia?".

Porque na bíblia, ser poligâmico não é diferente de muitos outros "pecados". Contudo, os neocons religiosos só reprimem a poligamia feminina e a homossexualidade. Nunca vi eles agindo assim com outros "pecados"

Anônimo disse...

Camila, só uma coisinha...

Quem é casado é quem tem que "ser forte" e não trair. O amante/a amante foi lá se ofereceu e o homem/mulher comprou essa, então são eles os culpados. Mas a mulher é culpada nas três situações:

-Quando trai, é apedrejada. (coisa que não acontece com homem)
-Quando é a amante, todos a chamam de piranha, puta e querem apedrejá-la, mesmo sendo o CARA que aceitou dormir com ela;
-Quando é a "corna", as pessoas a culpam porque não soube segurar o marido.

Isso é justo?

Anônimo disse...

Se eu não devo compromisso pra ninguém, se sou solteirx e uma pessoa comprometida resolve ficar comigo, quem está sacaneando é a pessoa comprometida, não eu.
Como diz o Eduardo Jorge, eu não tenho nada a ver com isso, não jurei fidelidade pra ninguém...

Camila disse...

Quem é casado tem que ser forte mas isso não tira a culpa da amante ou do amante ou a pessoa casada está traindo sozinha? Ela ou ele está ajudando a ferrar com a vida de outra pessoa.
Não vamos por os amantes na posição de coitadinhos.

Anônimo disse...

A mulher que quer vários parceiros diz "quero dar" e aparece vários caras querendo ela. Já o homem, precisa de muito esforço e destaque para ter várias parceiras... Por isto um é valorizado e outro não.

Agora, NINGUÉM comenta que a mulher virgem é tida como "santa e valiosa" e o homem virgem é "um fracassado pega ninguém..".

Anônimo disse...

Sim, Thomas. Impressionante canalha.

Sara disse...

Bom saber q de um sentimento, q pelo menos eu considero muito ruim q é a possessividade dessas mulheres, surgiu a sororidade q é um sentimento muito mais nobre.

Anônimo disse...

Camila, o/a amante não tem culpa. Até ia explicar o porquê, mas é tão ridiculo, que não vou fazer isso não.

So o seguinte: quem tem comprimisso com você, é o teu namorado. Se ele te trai, a culpa é dele e de mais ninguém, ta? porque quem trair vai trair, seja com o x vizinho, padeirx, açougueirx.. quem quer trair trai. E pronto.
luluzinha

Anônimo disse...

Amante é tão mau carater quanto o marido/namorado que trai, enquanto ela se diverti com ele, tem outra pessoa sendo enganada, falta de carater e respeito, ela com certeza não deve ser a única " boneca boneca inflavável " do marido/ namorado traidor. A amante é suja e é culpada sim, porque está contribuindo com a traição, enquanto a mulher traída é a vítima ( óbvio ), e ainda praticamente todas as amantes se fazem de vítima, patético.

Sara Marinho disse...

Camila, não é questão do(a) amante ser coitado, é uma pessoa que não tem nada a ver com você, ela não te deve nada (exceto naqueles casos em que é um amigo/a ), ao contrário do companheiro infiel.
Não tem razão para odiar aquela pessoa, ela não tinha compromisso nenhum com você... É claro que é chato, mas aquela se aquela pessoa não traiu ninguém, não conhecia o tráido, não tinha nenhum compromisso moral firmado com ele, por que odiá-la? Ninguém está falando para virar super amigo da pessoa nem nada, só que ela não não fez algo errado em relação ao traído, o companheiro que fez...

Anônimo disse...

Domingos Tavares, mas minha esposa nunca me traiu, e está me convecendo, argumentando, conversando, justamente porque ela jamais faria isso sem o meu consentimento.

Eu não tenho essa "fantasia" de ter outras mulheres, somente ela me satisfaz, mas ela sempre teve a fantasia de estar com mais de um homem na cama, antes de nos casar ela já comentava isso comigo. Ela me respeitou durante todo o nosso casamento, e só voltou ao tema agora que estou mais seguro da nossa relação e mais maduro.

Eu já perguntei porque ela não se separa e vai viver com outro que aceite isso de boa, mas ela disse que me ama, que isso é apenas um fetiche, e que jamais me deixaria por isso, mesmo se eu nunca aceitasse, que abriria mão disso.

Eu então tenho pensado nisso.

Anônimo disse...

Acho que o que precisa ficar BEM CLARO que o que aconteceu nesse relato não é nem de longe o poliamor. No poliamor, as pessoas concordam, elas gostam desse estilo de vida e não há vida dupla (ou tripla, como no caso). Todo mundo sabe, há acordos pré-estabelecidos,

Acordos como o acordo da monogamia. Sim, as meninas namoraram esse cara achando que elas fossem as únicas. Fico feliz pelo final, lição de sororidade.

Meninas, só sugiro que vocês façam exames (acho q já até devem ter feito), principalmente se não faziam sexo com proteção. É bastante importante para todas nós, ainda mais nessa situação horrível que vocês viveram.

donadio disse...

"Agora, NINGUÉM comenta que a mulher virgem é tida como "santa e valiosa" e o homem virgem é "um fracassado pega ninguém..""

É, mano. Mas isso é simplesmente o preço que você paga pela supremacia masculina.

Imagina que os homens estivessem realmente por baixo na nossa sociedade. Que as mulheres pudessem transar com quem quisessem, e os homens que transassem com todo mundo fosse considerados vadios. Que quando acontecesse um filho não-planejado, sempre caísse no colo do homem, e não da mulher.

O que aconteceria? Os homens virgens seriam santos, e as mulheres virgens seriam fracassadas "pega-ninguém".

O pacote vem junto, não dá pra ter as peças separadas. Ou fracassado pega-ninguém sem ter de lavar louça, e com direito a mingau da mamãe, ou santo exemplo a ser seguido, e louça pra lavar pra papai e mamãe antes de casar, e pra "maridona" depois...

Thomas disse...

Minha auto-estima sempre foi muito alta, eu sou narcisista, então isso nunca será um problema pra mim.

O que eu acho impressionante é o cara conseguir manter três relacionamentos assim por tanto tempo sem nenhuma das mulheres saber da outra, e com ajuda da família. Temos que admitir que é uma habilidade invejável de manter mentiras.

Eu sinceramente não conseguiria tal feito, por isso já deixo claro pra todas as mulheres com quem me envolvo que o Thomas aqui precisa compartilhar seu amor com várias. Pra quem quer exclusividade tá cheio de homem carente fora de forma por aí que aceita de braços abertos a prisão da monogamia, pois é o único tipo de relacionamento que eles conseguem.

Sara disse...

Thomas adorei seu comentário,
" Pra quem quer exclusividade tá cheio de homem carente fora de forma por aí que aceita de braços abertos a prisão da monogamia, pois é o único tipo de relacionamento que eles conseguem." AMEIIIII

Bru disse...

Tenho que concordar com a Camila. Claro, se a pessoa se envolve com um cara casado achando que ele é solteiro, ela foi enganada. Mas se a mulher fica com um comprometido SABENDO que ele tem uma namorada que esta sendo enganada, e aceita mesmo assim, é falta de caráter! Falam tanto de sororidade, e a amante que sabe que o cara é comprometido, não estaria faltando sororidade pra ela tb? Tem gurias que se envolvem com cara comprometido e ainda tiram sarro da "traída", chamam de corna e elas mesmas dizem que a outra que é trouxa que não soube segurar o namorado/marido. Coitadinhas? não. (Obviamente, este não é o caso do relato, onde todas foram passadas pra trás).

Raven Deschain disse...

Eu concordo com o Thomas que é impressionante o cara manter essa mentirada por tanto tempo sem ninguém caguetar ele. Deve ser muito querido. Minha família e amigos seriam os primeiros a contar pra todo mundo. :D

E xente, eu entendi o comentário da Camila. O meu marido me traiu com uma mina aí (até eu pegaria). Claro que a culpa é dele, mas não, isso não isenta ela da porcentagem, porque ela sabia q ele era casado, inclusive esse foi o MOTIVO de ela ter ficado com ele (ela tem um histórico, completamente louca).

Só uma dúvida: Por que em todo e qualquer texto feminista (sério, todos) há essa necessidade de "sou a favor da descriminalização do aborto, mas pessoalmente não faria um"? Ok, concordo com o posicionamento, mas todo texto com vem com a frase exatamente assim. Eu sou feminista, quero aborto legal e faria um tranquilamente (vão se foder, chatólicos, nao tou falando com vcs). Sou um et por isso? Pq as vezes me sinto. :X

Raven Deschain disse...

Credo gente, parem de massacrar a menina. Todo esse papo lindo de sororidade, mas se eu for solteira, foda-se? Posso pegar todo e qualquer homem do planeta e a mulher dele que tá lá criando filho, lavando roupa e deixando a casa limpa q se dane? Q diabos de sororidade é essa então?

Anônimo disse...

"Domingos Tavares, mas minha esposa nunca me traiu, e está me convecendo, argumentando, conversando, justamente porque ela jamais faria isso sem o meu consentimento."

vc não é dono do corpo da sua esposa e nem ela do seu, fikadika

Anônimo disse...

Raven adorei seu comentário:
"todo texto com vem com a frase exatamente assim. Eu sou feminista, quero aborto legal e faria um tranquilamente".

É como se sempre tivessemos que nos justificar:
-Eu sou a favor do aborto, mas não faria um.
Outra frase que sempre vem acompanhada de uma justificativa é:
-Eu não quero ter filhos, mas adoro crianças.

Anônimo disse...

Acho essa polêmica da amante tão boba, muita possessividade envolvida.
Fulano é comprometido (é posse de outra) não posso me aproximar,ora, ele que cuide de seu relacionamento. Falta de caráter porque saiu com alguém comprometido?
Caramba, o pessoal aqui está é muito moralista, isso sim.

Anônimo disse...

Anon 10 de setembro de 2014 17:15:

"vc não é dono do corpo da sua esposa e nem ela do seu, fikadika"

Querido(a), o que é combinado não sai caro.

Nós respeitamos a opinião um do outro, e fazemos tudo em total acordo, é o nosso jeito de viver nosso relacionamento, é assim que somos felizes, e justamente por ser tão feliz com ela que estou pensando em abrir mão para ela viver essa fantasia, e sempre vou admirá-la por ter respeitado minha opinião, assim como sempre vou respeitar as dela.

Cada casal decide como tocar seu próprio relacionamento, cuida do seu que eu cuido do meu, fikadika.

Anônimo disse...

Anon 10 de setembro de 2014 17:41,

Não é questão de moralismo. Mas você acha certo fazer parte de algo que você sabe, que por exemplo vai fazer uma outra mulher sofrer? "Então foda-se que ela se casou com um cafajeste, já está na lama vou ajudar a pisar nela".

Já pensou se todos começarem a se foder para os problemas dos outros? Foda-se se a menina ficou grávida de um estuprador, quem mandou estar na rua aquela hora? Foda-se se o CD pirata vai contribuir com o tráfico de drogas, eu não uso drogas mesmo. Foda-se se aquela menina tem complexo por ser gordinha, eu não vou perder a piada, é muito moralismo. Foda-se o politicamente correto, não se pode nem fazer uma piada de preto.

Me chamam de branca azeda mas eu não posso chamar ela de macaca?

Sabe o que está envolvido nessas coisas? Vamos respeitar o sentimento alheio.

Eu não compactuo com homem cafajeste, não vou ser cúmplice mesmo. Tem muito homem gostoso e liberal como o Thomas na pista.

Sara disse...

sempre achei q esse povo q fica esbravejando quando descobre q seu parceiro rompeu o pacto monogamico, gente com auto estima baixíssima.
Pra mim é gente q se julga muito desinteressante e sem atrativo nenhum, por isso exigem o cumprimento desse pacto, pois acham q só através dele é que conseguem manter uma relação amorosa.
A única opção q sobra pra essa gente, é procurar vingança do companheiro que não cumpriu sua obrigação de ficar com ele, e ficar insultando com xingamentos
como vadia, piranha, galinha, vaca a mulher com quem esse companheiro tenha preferido ficar.
A única atitude aceitável na minha opinião de alguem passe pela situação de seu parceiro ter preferido a companhia de outra pessoa, é partir pra outra relação com outra pessoa, ou aceitar se é esse parceiro q te faz feliz, esse drama todo q essa gente faz, é coisa de gente muito sem valor mesmo.

Anônimo disse...

É.. A/O amante não tem culpa se não souber que é amante. Sair com um cara casado e chamá-lo de namorado é o cúmulo do ridículo.

Domingos Tavares disse...

@Camila
Quem é casado tem que ser forte mas isso não tira a culpa da amante ou do amante ou a pessoa casada está traindo sozinha? Ela ou ele está ajudando a ferrar com a vida de outra pessoa.

Mas o ponto é o seguinte: Quem fez o acordo de não trair? A amante ou o marido? O marido, certo?

A amante não tem obrigação nenhuma de evitar ficar com aquele cara. É uma mulher que está buscando o próprio prazer. Ela teria alguma culpa se e somente se ela souber que o cara é comprometido. Mas ela não chifra a esposa do cara sozinha. Tem o consentimento do marido na jogada.

O marido traidor - aquele que devia manter o acordo de fidelidade com a esposa - não podia manter tal relacionamento. Ele está quebrando a confiança que a esposa depositou nele. E ele sabe disso, independente se ele contou ou não para a amante que é comprometido. Mas se escondeu esse fato, o cara é duas vezes mentiroso. Está mentindo para a esposa E para a amante.

E o mesmo vale quando é a esposa quem trai, ainda que ela tenha de aguentar uma carga maior de preconceito. E eu não acredito em inocência de companheirx que trai. Essa pessoa consentiu, apesar do acordo de fidelidade. A não ser que trate-se de um estupro, mas aí não é sequer traição, mas sim violência. Ou de um relacionamento aberto (ou mesmo poliamor), onde o "acordo de exclusividade" não existe.

Anônimo disse...

A Sarah é tão ferrenha opositora da monogamia que elogia até o narcisista do Thomas... Blergh

Não quer ser monogâmicox, ótimo! Só não faço os outros de palhaço.

Domingos Tavares disse...

@Anom das 18h18
Eu não compactuo com homem cafajeste, não vou ser cúmplice mesmo. Tem muito homem gostoso e liberal como o Thomas na pista.

Sabe que ele é da direita reacionária, né? E se ele for tudo isso o que diz, provavelmente é só mais um cafajeste machista, igual a todos os outros, não sabe?

Anônimo disse...

Mas eles tem um acordo de monogamia.

Anônimo disse...

Certo você, anon 18:11.
Espero que você e sua esposa achem a melhor solução.

Anônimo disse...

Duvido que o cara com várias amantes conte sobre as outras mulheres.
Assim sendo, como uma mulher vai recusar ser a amante se ela nem sabe que o cara é casado?

Camila disse...


Certo,o grande culpado da traição é a pessoa comprometida mas não tem jeito,amante também tem culpa e não vale nada.
Para muita gente não tem problema nenhum pisar nos outros,eu não penso assim.
Nunca fiquei com cara comprometido,porque se um cara tem compromisso e dá em cima de mim,fica óbvio que é um traste,eu mando ir a merda,o babaca não respeita a companheira,que dirá eu.

Cão do Mato disse...

Em compensação, mulher traída é "vítima", enquanto homem traído é "corno"...

Anônimo disse...

Eu deixava bem claro que não queria compromisso, nunca iludi ninguém, ficava comigo quem queria, nunca levei ninguém para a minha casa e nunca apresentei ninguém para meus pais para evitar vínculos mesmo. Quando levei a primeira pessoa foi para ficar e estou até hoje com ela.

A questão do relacionamento monogâmico não é "posse", mas não iludir outro ser humano, dar falsas expectativas, falsas promessas. Até em uma empresa, até entre amigos, ninguém gosta de se sentir "passado pra trás", enganado, traído. Abre logo o jogo que não vai ser fiel e pronto.

Agora concordo com a Sara, também não é para dar piti, buscar vingança, chamar a outra pessoa de vagabunda e tal. Agradeça por ter ser livrado de tal pessoa, abençoa e parte pra outra.

Se for para fazer que seja mto bem escondido, o que os olhos não vêem o coração não sente.

E sobre o Thomas, foda-se se ele é reaça e cafajeste, eu também só iria querer usá-lo, o que ele for fora da cama é problema dele.

Joane Farias Nogueira disse...

É vitima ate certo ponto. Ela vai ouvir q nao foi capaz de prender o marido,que ela tem q perdoar em nome dos filhos,da familia ou sei la mais de quem. Vai passar batido pq vc é homem.
Homem pelo menos recebe o direito de se vingar e é incentivado a isso e até coisas piore

Joane Farias Nogueira disse...

Gostemos ou nao, amantes nao nos devem nada. Nao ha acordos entre nos. E a fidelidade é um acordo. Se nao ha acordo, nao ha fidelidade e nao ha traicao. Nao fazemos acordos com amantes, mqs c parceiros.

Joane Farias Nogueira disse...

Degradando pessoas pela forma de vida q elas escolhem. Tsc tsc tsc. Justo num site feminista.
Curioso é q justamente é dificil ter um relacionamento monogamico. O relato mostra q nao e bem assim facil..

Joane Farias Nogueira disse...

Novamente de uma forma ou de outra eu jogo no colo de uma mulher uma responsabilidade masculina.
Vc nao tem q gostar de td mulher pq sororidade pede isso. Mas nao vou julgar um pela expectatova frustrada por outro. Acordos de fidelidade sao entre parceiros, se seu marido nao pensa na roupa q vc lava ( e é ele quem deve dar valor) nao espere q outra mulher faca isso por ele tb.

Joane Farias Nogueira disse...

Acredito q ela falou isso pq tds jogam na nossa cara q somo feministas e devemos seguir uma cartilha. Ao se deparar c pessoas q escolhem , os anti feministas questionam seu feminismo.
Casar, nao querer abortar e ser monogamica sao coisas fora do padrao, segundo os reacas. Essas mulheres alertaram q sao escolhas que o feminismo nos da e nao é nada incompativel c o que acreditamos.

Joane Farias Nogueira disse...

Vai fazer outra mulher sofrer ,assim como vai fazer outro homem sofrer. Entao nao viva e nao faca ada pq no caminho vc vai machucar muita gente. Nao da p vc achar q td mundo vai assumir suas necessidades pra nao fazer vc sofrer, isso nao vai acontecer. É forcacao de barra comparar uma coisa c a outra, piada de estupro , negros e etc. Eu posso respeitar o sentimento alheio, mas quem tem um trato nao precisa q ninguem faca seu trabalho por ele.
Qurm esta te pondo na lama e seu marido e nao vai ser outra mulher quem vai tirar. Eu nao fico c homem casado pq nao quero dar um premio p machistimha de cozinha,m nao creio ser mimha obrigacao cuidar de um relacionamento q nao é meu. No fim, no fim é a impressao q eu tenho é q é sempre culpa da mulher prendam suas cabritas pq meu bodes tao soltos.

Joane Farias Nogueira disse...

Nao ha chifre por parte da amante se nao ha acordos entre amante e mulher, concorda? Quem trai é o companheiro.

Anônimo disse...

porque se um cara tem compromisso e dá em cima de mim, fica óbvio que é um traste, eu mando ir a merda, o babaca não respeita a companheira, que dirá eu [2]

Anônimo disse...

E se o Thomas começa a falar? Como faz? Coloca uma fita crepe na boca dele então.

Raven Deschain disse...

Eu ainda concordo com a Camila. Não saio por aí cagando pros sentimentos dos outros, não quero que façam isso comigo. E tá blz, tem muita(o) amante por aí que não sabe que o parceiro é casado, mas NA MINHA EXPERIÊNCIA ( em caixa alta pq periga algum tapado não entender) era uma putaria só. Todo mundo sabia. xD

Oras, o que me fez levantar daquela cama quando o cara disse que tinha namorada não foi moralismo, foi princípios. Foi empatia. Pelo visto vcs só conhecem sororidade quando é com asamiga. Quando é uma desconhecida, foda-se. Quem tá traindo é ele. Argumento de bosta. É o velho "antes você do que eu".

E concordo com a Sarah tb. Tooodos esses problemas seriam evitados se o cerumano assumisse sua poligamia nata. Mas enquanto isso não acontece a gente podia deixar de bestage.

Obrigada anon. Essa das crianças vejo bastante tb. Deve ser muito polêmico falar essas coisas.

Ps: Looola, tou tentando dizer a três comentários: Lindas imagens *-*.

Henrique disse...

Pro Thomas ter se tornado desejado aqui, é porque a coisa tá feia! O cara disse que é narcisista(não quer dizer que é bonito), mas foi só ele se posicionar contra a monogamia que já conquistou várias mulheres kkkkkk

Também concordo com a Camila. Eu sei que a/o amante não tem compromisso com ninguém e algumas vezes nem sabe que a outra pessoa é comprometida. Mas a partir do momento que ele/ela sabe, acho que é sacanagem ficar enganado a pessoa traída, pois estaria sendo cúmplice da cafagestagem.

Imagina que uma amiga sua te conte o segredo de outra pessoa. Essa outra pessoa contou algo para sua amiga e pediu segredo, mas sua amiga resolveu te contar. É justo você sair contando esse segredo pra todo mundo, só porque você não se comprometeu a ficar calado? Eu não faria isso, pois mesmo não conhecendo a pessoa, tenho consideração e respeito.

Do mesmo jeito que eu respeito pessoas solteiras, poligâmicas, que tenham vários parceiros, participam de swings ou o que for, também quero ter respeito no meu relacionamento monogâmico.

O problema não é o fato de ter outras pessoas na relação. O problema é uma das pessoas não estar de acordo ou nem ficar sabendo disso. Quer se relacionar com uma pessoa comprometida? Pelo menos peça pra essa pessoa abrir o jogo em relação ao parceiro dela.

Anônimo disse...

Acho que quem deve fidelidade é quem disse que seria fiel, mas também acho uma falta incrível de sororidade uma mulher ficar com cara que já tem esposa/namorada/noiva/ porque estará fazendo outra mulher sofrer. "Não faça com os outros o que não gostaria que fizessem com você". Eu particularmente nunca aceitei ficar com cara comprometido. Até porque não sinto menor atração por mentirosos que juram fidelidade e na primeira oportunidade quebram a promessa.

lola aronovich disse...

Também tô achando grotesco o Thomas ser desejado por aqui... Gente, vcs já leram os comentários dele? É um total boçal! E isso de "mas só quero o corpo dele, não iremos conversar muito mesmo"... bom, eu já pensei assim. Não penso mais. Porque as chances de um cara machista ser bom de cama são muito baixas. Vamos forçar a mente e imaginar que exista um mascu bonito e gostoso. Claro que vc não iria querer trocar meia palavra com ele. Mas os valores do cara vão refletir na sua performance no sexo. O cara acha que toda mulher é vadia, mas que, ao mesmo tempo (não tente entender), mulher não gosta de sexo. Mascu nem sabe que o clitóris existe. Vive dizendo que só o que importa é o prazer dele. Tem uma ideia tão limitada de sexo que chama o ato de "meter". Jura que vc gostaria de transar com um cara desses? É garantido que vc não terá prazer nenhum!
Não estou dizendo que o Thomas Todddy é um mascu, mas é quase.
Mas por que um post sobre sororidade foi descambar em transar com o Thomas?

Anônimo disse...

Poxa um homem pode pegar uma mulher só por prazer, muitas vezes (quase sempre) nem se importam do caráter dela, e porque uma mulher não pode também ficar com alguém só por prazer? Mesmo que seja um estúpido?

E quem disse que o Thomas precisa ser o ativo na cama? Porque o homem sempre precisa ser o "bom de cama"? Por quê a mulher nunca pode conduzir?

Eu tenho tara também por virgens, e eles mal sabem o que fazer com uma mulher, e eu adoro comandar a situação.

E também adoro pegar esses cafajestes como o Thomas, que se acham e tomar o controle da situação, tipo Aline Moraes como Silvia em Duas Caras, com aquele motorista sexy (Júlio Rocha).

Fita crepe na boca do Thomas e pronto, de quatro cachorro.

Bru disse...

"...e a mulher dele que tá lá criando filho, lavando roupa e deixando a casa limpa q se dane? Q diabos de sororidade é essa então?

AMEI seu comentário, Raven, é bem assim mesmo. Ai, vamos ter sororidade com a amante do namorado, afinal é uma mulher empoderada que busca seu prazer (pff), mas ela ter sororidade com a mulher traída, necas né? Muito bonito!
E continuo concordando com a Camila.

Raven Deschain disse...

Joane, me desculpe. Mas não concordo com sua opinião nunca.

Esse argumento justifica qualquer coisa. Tudo posso, pois não esta sob minha responsabilidade. É um egoísmo sem tamanho pensar assim. E não é isso de "ah não vamos fazer nada, pois podemos machucar alguém". Mas assim, vamos, por favor minimizar os danos. Por que eu vou sair por aí, conscientemente, fazendo o que eu não gostaria que fizessem comigo? Talvez eu seja uma idiota, mas sim, me sentiria responsável sim, por uma relação na qual eu fosse amante de alguém. Eu estou ativamente lá. Sabendo que estou fazendo alguém sofrer. Sério que vc não se sentiria uma merda? Sério que pra vc tudo bem?

Olha, releia o texto e leia outros sobre o mesmo tema. Sororidade não é amar todo mundo por serem mulheres. Mas o mínimo de empatia com todas as outras mulheres é.

E como falaram ali encima, se vc aceita ser amante de alguém, por pura escolha consciente, vc é sim, tão torpe quanto o cara que está enganando a mulher. Talvez num grau menor. Mas não deixa de ser. Afinal vc sabe. Q diabos.


Gente, com todo o respeito. Transar com o Toddy? Vcs comeram merda?

donadio disse...

"Mas eles tem um acordo de monogamia."

É. Em resumo, um acordo em que um é dono do corpo do outro. Tem tudo para dar certo, não?

É esse tipo de acordo que legitima a violência doméstica, não dá para perceber?

Carlos disse...

Que interessante esse lance do Thomas.
A própria Lola criticou, mas foi logo contestada.
É lenha pura para manter acesa a chama de um velho chavão:
"Mulher gosta é de cafageste, pros bonzinhos, resta o desprezo".

donadio disse...

"e a mulher dele que tá lá criando filho, lavando roupa e deixando a casa limpa"

Engraçado como o imaginário sobre a mulher "traída" é um amontoado de estereótipos...

Não pode ser que seja uma dondoca que tenha empregada pra fazer essas coisas? Não pode ser que ela esteja também plantando chifres na cabeça do cara? Não pode ser que ela trabalhe fora? Não pode ser que ela tenha preocuçações mais importantes do que controlar a vida do parceiro?

Por que ela necessariamente é essa vítima maniqueísta, que só tem "virtudes" (aliás virtudes bem "femininas"), e não pode ser uma pessoal real, com defeitos e qualidades como todo mundo?

Henrique disse...

Fico pensando se algumas mulheres que comentaram aqui ficariam com o namorado/marido da melhor amiga.

@Thomas

O que eu acho impressionante é o cara conseguir manter três relacionamentos assim por tanto tempo sem nenhuma das mulheres saber da outra, e com ajuda da família. Temos que admitir que é uma habilidade invejável de manter mentiras

O mais difícil de se manter três relacionamentos é em relação a família. O homem que mora sozinho, ou que viaja bastante, consegue manter três relacionamentos. Já conheci um cara que tinha 5 namoradas. Só terminou porque a mãe dele descobriu e abriu o jogo com as meninas. Se a família do cara resolve enganar as meninas, então não é tão difícil assim.

Engraçado que a gente já chegou num ponto em que manter mentiras é considerado uma habilidade invejável. E eu que achava que honestidade e caráter que deviam ser qualidades dignas de admiração.

@Sara


Eu acho totalmente o contrário. Se alguém está em um relacionamento monogâmico feliz é porque essa tem atrativos suficientes para conquistar a outra pessoa, que não precisa buscar em outros relacionamentos o que ela já tem.

E se essas pessoas são tão sem atrativos e desinteressantes assim, porque tem tantos querendo ser amantes de pessoas comprometidas?

Quase todo mundo que está em um relacionamento já teve oportunidade de trair o parceiro. A opção de trair é que define o caráter da pessoa.



Sara disse...

Donadio muito dificil concordar com vc, mas esses seus últimos comentários assinaria os dois.
É um maniqueísmo imbecil dessas pessoas, q ficam colocando a pessoa q quebra o pacto (q nada tem de humano) de monogamia, como um calhorda e sua parceira como uma vagabunda, me desculpem mas tenho nojo de quem pensa assim, não levam nem por um segundo em consideração tudo o q pode estar envolvido nessas relações, apenas estereotipam as pessoas como se fossemos maquinas.
A mulher traida é sempre vista como a vitima, inocente q estava em casa cuidando dos pimpolhos, quando muitas vezes o q vemos são megeras q não aceitam o fim do relacionamento, ameaçando seus parceiros, as vezes até com suicídio, (como eu já vi).
Portanto seres humanos emocionalmente não são maquinas, para respeitar pactos que não levam em conta sua humanidade e portanto falhas, vivam com isso ....

Thomas disse...

De onde tiraram que eu sou da direita reacionária? HAHAHAHAHA Eu votei no Plínio na eleição passada e vou votar no Eduardo Jorge nessa.

Cafajeste? Posso até ser, mas pelo menos garanto que nunca precisei inventar mentiras pras minhas parcerias como o cara do post (pra mim ele sofre de auto-estima baixa também).

Quanto a acusação de eu ser machista, concordo com vocês. Vivemos num mundo patriarcal, somos criados de maneira patriarcal, então o homem que diz que não é pelo menos um pouco machista está mentindo. O importante é estar consciente disso e tentar melhorar.

Lola, pode ficar tranquila que ninguém aqui planeja casar comigo.

Anônimo disse...

Carlos, ninguém quer a porcaria do Thomas pra romance ou pra um relacionamento, eu citei ele como exemplo, que se eu quero "curtir a vida", não vou ficar fazendo promessas falsas de fidelidade com ninguém, e nem ficar com alguém que espera isso de mim. Tem muito homem que não quer nada sério, como o Thomas. A questão é, para que procurar um cara casado? Onde está a sororidade nisso? Eu não vou contribuir para a humilhação e sofrimento da esposa do canalha. E se puder ainda ferro com ele e faço de tudo pra ela se libertar desse canalha.

E se for para usar prefiro um cafajeste porque aí eu não tenho pena mesmo. Não generaliza, hoje sou casada e 100% monogâmica por total opção e por 100% de satisfação com meu companheiro, e jamais hoje ficaria com uma figura detestável como o Thomas. Não é que gosto de homem cafajeste (apesar que homem tem que ser como o meu, cavalheiro na rua e cachorro na cama - Toma Nelson Rodrigues), todo mundo tem suas preferências e convicções. Eu gosto de conduzir a relação, comandar, dominar. Adorava garotos virgens, mas eles sempre acabam se apegando, se apaixonam, saem com o coração machucado, eles não resistem. E eu não gosto de magoar os sentimentos de ninguém, sempre joguei aberto, sempre dizia que não queria nada sério, mas não adianta, o tapado acaba se apaixonando.

Então preferia ficar os "Thomas", que são F.D.P de carteirinha, só convencem menininhas inexperientes, mas viram brinquedo nas mãos de uma mulher como eu. Com ele eu posso brincar e usar sem ter pena, zero de piedade, desapego total.

Coloca a mordaça na boca do Thomas e pronto, de quatro cachorro.

Anônimo disse...

RAven, Camila, a amante não tem compromisso com vocês. Sororidade para mim é nõa ver mulheres como inimigas. Mas se eu quero ficar com um cara, e claro - NAO CONHECO A NAMORADA DELE -eu fico. Não devo nada pra ninguém.

Quando a Cauan traiu a grazi? Isis puta!
Quando a piovani traiu o santoro? Pivani puta!
QUando a vampira dos estados unidos traiu o namorado com o diretor de cinema? vampira puta!

Alguém aqui falou que o tal do diretor de cinema destriu um casal? Alguém falou que o cara com quem a luana piocani traiu o santoro é um puto? Não!! Quando é a mulher que trai, ninguém fala que é o cara com quem ela ficou é um puto. Ninguém mesmo.

Então temos que rever isso de chamar a outra de puta, pois ela como solteira, tem o direto de fazer o que quieser.

SE vocês trairem os seus namorados, alguém ai vai chamar o cara com quem vocês ficaram de putos? certeza que não. A puta, como sempre, somos nos. A mulher que fica com um comprometido, puta. O cara que fica com uma comprometida " ta certo, pois so ta comendo mesmo".... afffffff

Luluzinha

Anônimo disse...

Sara eu discordo, se você acha o pacto de monogamia desumano, é simples, não entre nele. Isso tem a ver com palavra, você não honra sua palavra, então não dê ela. Esse tipo de raciocínio, de relevar o valor da sua palavra, das suas promessas, é o mesmo dos políticos, é o que predomina entre os brasileiros, o "jeitinho", isso é falta de caráter, talvez por isso nós temos esses políticos, porque merecemos.

Se faço um acordo comercial com você, e você quebra o acordo, me engana, faz negociações pelas minhas costas, eu tenho sim o direito de ficar puta da vida. Aí você vai me dizer que o acordo comercial é desumano? Não entra nele.

Se eu tenho uma relação de amizade com você, e descubro que você é falsa, que por trás está tentando me prejudicar e espalhando boatos sobre mim, eu tenho sim o direito de me sentir traída.

O mesmo vale em um relacionamento monogâmico. Ninguém apontou uma arma na minha cabeça, eu quis, eu curto, eu amo isso, e sou feliz assim. Se meu marido quebra o acordo, eu tenho sim o direito de ficar puta com ele. Se não queria, que não entrasse em acordo, continuasse solteiro, ou procurasse um relacionamento liberal. Tem muita mulher e homem que vivem relacionamentos abertos, libertais, isso é comum hoje em dia. É simples, entra num desses.

Se você é contra relacionamentos monogâmicos, simples, fica no relacionamento que você curte, mas sem julgar o relacionamento alheio. Sem julgar se eu tenho ou não o direito de ficar puta com uma traição.

Anônimo disse...

Luluzinha

11 de setembro de 2014 12:58

Concordo plenamente com você. A amante não tem nada a ver, o cafajeste é o cara.

Mas eu, sabendo que o cara é casado, não ficaria com ele MESMO, porque pra mim é um F.D.P.

Mas eu trato com o mesmo rigor quem compra CD pirata, fura fila, desvia verbas de merenda escolar e participa do mensalão, e quem liga o "foda-se" para a esposa do cara que não conhece. Para mim todos esses só pensam em si, se estivessem no Congresso ligariam o "foda-se" com a mesma facilidade e estariam aí ferrando com o Brasil, porque caráter e altruísmo não tem religião, sexo e nem ideologia.

Se você é egoísta e liga o "foda-se" para quem não conhece (como a mulher do cara), parabéns, você está no país certo, tem os pastores (me perdoem os religiosos) e os políticos que merece.

Anônimo disse...

Os comentários deste post estão hilários

Anônimo disse...

Como você sabia que o garoto era virgem antes de pegá-lo, moça?

Anônimo disse...

Anonimo, vou te falar uma coisa: se o cara, ou a mulher trai, pode ser por sacanagem, mas pode ser porque ta tudo uma merda. E falei que fico com gente comprometida numa boa, é mentira minha. Não fico. E sabe porque? Porque sou egocentrica demais para pensar que o "meu macho" se deita com outra, ou pensa em outra, não porque sou uma flor do campo que ipede os caras de trairem as namoradas. Pra mim se ele teve a intenção de trair, então ja traiu.

Hoje estou casada ( moro junto) e sabe o que? Comecei a sair com o meu atual quando estava ainda com meu antigo namorado; e os dois se conheciam - de vista, mas se conheciam- palmas para a fraternidade masculina!

Quer dizer que teria deixado de viver uma "linda historia de amor " se meu atual não tivesse feito nada.

Sim, sou uma puta! Fiquei com outro cara, tendo namorado. E sabe o que? Ninguem chamou o meu atual de puto. E acho que ele não se arrepende de ter dado em cima de uma mulher comprometida.

POr outro lado, devolvo troco quando vem a mais, deixo gorjeta boa e nunca na minha ganhei dinehiro sendo desonesta. Nunca memso.

So acho que quando são os sentimentos - ou ou tesão mesmo- falam, é muito mais forte se controlar.

Luluzinha

Anônimo disse...

Anon 11 de setembro de 2014 13:44.

Ter certeza é impossível, eles podem até ter mentido, e se mentiram f.., eles fingiram direitinho que eram virgens e foi delicioso.

Mas é mais fácil um homem virgem mentir que não é virgem, do que um homem que não é virgem mentir que é. Até porque eu nunca revelei que tinha tara por virgens, nunca fui de sair à caça, sempre gostei do inesperado, nunca gostei de nada planejado, e sempre adorei ser "falsa santinha" (por fetiche, isso me excitava).

Certa vez eu fiquei com um garoto da escola que era virgem (soube por fontes confiáveis que claro, também não é garantia de nada), mas ficou contando várias histórias para me impressionar, era o "garanhão", o "lobo mal", pois eu como sempre dando uma santinha (sou uma sonsa profissional), e ele pensando que eu acreditava em uma palavra do que ele dizia.

Quando estávamos na intimidade o coitado mal sabia o que fazer, suava e tremia, e eu só olhava com um sorrisinho de deboche, me sentindo uma serpente brincando com um ratinho antes de devorá-lo, mas meu lado boazinha prevaleceu e desisti de dar uma lição nele, acabou que foi gostoso e ele até que era um fofo doce e gentil.

Raven Deschain disse...

Tá. Tá bom. Bela sororidade a de vocês. Valeu, mas vou ficar com a minha. Se eu puder escolher entre ser a calhorda da história em conjunto com o outro calhorda, ou ser uma mulher decente, um ser humano legal, cês já tão sabendo. Não vou contribuir pra idiota nenhum quebrar o pacto de monogamia. Mas se vcs conseguem ser tão egoístas assim, legal. Só espero não cruzar com nenhuma de vcs na livraria.

Claro Donadio. É vdd. Mas mesmo uma dondoca que passa o dia no salão fazendo unha não merece ser traída.

Falando nisso, com o Donadio dando sopa porque alguém ia querer transar com o Thomas?

Raven Deschain disse...

Batendo palmas pro comentário de 13 e 28. Perfeito.

Raven Deschain disse...

E MELDELS! Aonde que eu chamei alguém de puta??? Oi

Não são putas. São só egoístas. O que é pior.

Raven Deschain disse...

Donadio: Respondendo direito: Pode. Pode. Pode. Pode. E por qualquer motivo que seja, ou qualquer tipo de pessoa que ela seja, ela merece ser traída? A não ser no caso de ela tb estar traindo o cara, ou a esposa, enfim, nos outros casos, a resposta é não. Como disseram varias vezes, se vc está nesse tal acordo monogâmico (que eu concordo, é besta mesmo) vc tem a obrigação moral de respeitar. Isso são brios. Senão vc sai fora e vai pro seu swing. Vai praticar poliamor. Vai viver de pescaria. O que vc quiser. Mas vc não sai por aí mentindo pra três mulheres, como no caso do post. E se pareceu que eu coloquei a culpa nas mulheres que traem, me expressei absurdamente mal. São culpadas quaisquer pessoas que traem. Homens, mulheres ou heróis da Marvel.

Mas se vc aceita ser amante de alguém, bem, minha opinião sobre isso já tá bem clara.

Sara disse...

anon 13.21hs vc só se esqueceu de um pequeno DETALHE, relacionamentos monogamicos são a norma em nossa sociedade, se vc quer sair desse mundinho castrador e responsável por tantas mortes, vc vai ser descriminada sem dó, por defensores da moral e dos bons costumes como vc e a maioria dessa sociedade hipócrita.
Então minha filha continua cultivando esse sistema podre , q minha esperança é q um dia isso tudo mude, e as pessoas tenham mais liberdade para escolherem o q querem viver em suas vidas, sem terem que se enquadrar em modelos falidos e não levem em conta as pessoas, e seus sentimentos.

Anônimo disse...

Comentário perfeito Donadio:
"É. Em resumo, um acordo em que um é dono do corpo do outro. Tem tudo para dar certo, não?"

E tem gente dizendo que isso não é posse? O corpo do outro me pertence, ele não pode transar com outra pessoa, não pode obter prazer, ah, mas é o "acordo monogamia". Ok, então basta haver um acordo e todos devem respeitar, argumento perigoso, hem?

E Sara, clap, clap, clap.

Anônimo disse...

to frustrada com esses comentários.

Anônimo disse...

claro. vamos copiar o que uzomi tem de pior.

Anônimo disse...

Sara, eu não sou defensora da moral e dos bons costumes. Já tive muitos namoros liberais, curti minha liberdade como descrevi acima, antes de me casar, frequentei casas de Swing, festas liberais, já morei com um homem e uma mulher, e tenho amigos que vivem esses relacionamentos numa boa. Não sou defensora de p.. nenhuma de bons costumes.

Como a Raven colocou muito bem, a questão não é moral, é de caráter, de respeitar a escolha do próximo (ou agora vamos querer dar uma de evangélico ao avesso e impor a poligamia na sociedade?).

Se você sabe que o que vai fazer, vai prejudicar outra pessoa (independente da escolha que ela fez, se ela é burra, se ela é idiota etc..), e mesmo assim contribuir para o sofrimento e humilhação daquela pessoa sofrer, me desculpe, você é sim egoísta e egocêntrica.

Viver seu relacionamento livre é maravilhoso não é? Que bom para você. Eu experimentei muito a minha liberdade, desvirginei muitos garotinhos metidos à "garanhão" (como descrevi acima), curti muitos cafajestes, coloquei muitos "Thomas" para latir, fui aos céus com algumas garotas, não me arrependo de nada, não faria uma vírgula diferente, e conto sem nenhum remorso e com orgulho.

E agora estou curtindo um relacionamento 100% monogâmico, 100% opcional e 100% prazeroso, aconteceu e foi intenso, e que seja eterno enquanto dure, pois não troco ele por nenhuma orgia (Quem sabe amanhã eu mude? Mas HOJE é a minha escolha, e ela deve sim ser respeitada).

Eu respeito qualquer relacionamento poligâmico, e acho que deveria também ser respeitada na minha escolha. Já chega de gente querendo impor seu estilo de vida às pessoas (inclusive a monogamia castradora que você citou).

Anônimo disse...

Anon 11 de setembro de 2014 15:09

Se você acha que acordo não tem que ser respeitado, é simples, não faça o acordo ou não respeite.

Não respeitar acordos e falta de caráter está na alma do brasileiro mesmo.

É o tipo de gente que "pegaria" o marido da Lola (se ele fosse um Thomas cafajeste F.D.P da vida, mas ainda bem que não é) e depois viria aqui escrevendo mil elogios de como ama a Lola.

E depois esse povinho vem me reclamar de políticos.

lola aronovich disse...

OPA, ninguém pegaria o Silvinho não! Eu não deixo! Às vezes pergunto pra ele como ele faz quando alguma mulher dá em cima dele, e ele responde que faz o sinal da cruz e grita "Xô, Satanás!"
(ok, nunca aconteceu).
Falando sério, se eu morresse, ficaria muito feliz se o maridão arranjasse outra pessoa (ou pessoas, mas não é da índole dele) rápido. Se a gente terminasse, eu gostaria que fosse numa boa e que ficássemos amigos, porque não entendo como uma pessoa que faz parte da sua vida durante tanto tempo pode virar um inimigo. Mas, também, se a gente terminasse, eu acharia ótimo se o maridão arranjasse outra logo. Se fosse uma amiga minha, melhor ainda! Porque aí eu conheço a pessoa, sei que é legal.
Eu faria um sorteio do maridão se a gente terminasse! (quer dizer, acho que ele não ia gostar muito da ideia).

E concordo totalmente com o que alguém disse aí em cima: em caixa que tem Donaldio, por que tem gente falando em pegar o Thomas?
Tomem tento, meninas!

Sara disse...

se sua escolha interfere na minha COMO É Q FICA?????
Devo respeitar um sistema em que NÃO acredito????
Sinto muito, vou continuar vivendo de acordo com minha consciência, e esperando as pedradas....

Anônimo disse...

Sara, você está confundindo as coisas. Vamos separar as coisas para ficar mais claro?

Questão 1: O mal que a monogamia castradora (como você chama) causa à sociedade, e como ela influencia a sua vida. Ok, não é isso que estou discutindo.

Questão 2: independente de monogamia, poligamia, oligarquia, anarquia, casamento lésbico, casamento triplo, poliamor, casamento gay, relação sadomasoquista, relação dominador x escravo, BDSM 24x7, amor livre, culto à liberdade sexual de Afrodite, e etc. etc. etc. etc.., RESPEITAR A ESCOLHA DO PRÓXIMO, ter caráter e não compactuar com falcatruas e pilantragens.

O meu relacionamento monogâmico, como a da Lola e de milhares de pessoas com mente aberta e que estão nessa por livre escolha e afinidade, e não por imposição de uma "cultura monogâmica castradora", deve ser respeitado tanto quanto o seu (inclusive em nem um momento eu critiquei o seu estilo de relacionamento, ou seja, em nenhum momento eu abordei a Questão 1 acima).

Você pode ser contra um relacionamento homossexual (só estou dando um exemplo), mas compactuar com uma traição e com um pilantra que está enganando seu parceiro, porque você acha que "Ah ele está nessa porque não experimentou uma mulher como eu, esse tipo de relacionamento não é certo", não é questão de ideologia, não é questão de moralismo, mas de falta de caráter.

Agora voltando à Questão 1, lute para que o modo de vida que você acredite seja ACEITO, para que as pessoas tenham o direito à escolha de como querem viver suas vidas, e não para que o seu modo de relacionamento seja IMPOSTO.

Anônimo disse...

Sara claro que eu nunca iria te apedrejar por lutar pelo que você acredita, só não entendo como alguém que parece ser tão gente boa, compreensiva e de caráter, não ver nada demais em compactuar com um cafajeste F.D.P. que está "enganando" alguém (seja em um relacionamento monogâmico, seja na política, seja em uma amizade etc., enganar é enganar).

No mais, tudo de bom pra vc Sara.

Sara disse...

anon 17.05hs se eu me apaixonasse por seu precioso parceiro??? devo ignorar meus sentimentos em nome da sua escolha??

Anônimo disse...

@Sara
anon 17.05hs se eu me apaixonasse por seu precioso parceiro??? devo ignorar meus sentimentos em nome da sua escolha??

O que é se apaixonar pra você e quanto tempo costuma durar sua paixão? Com quantas pessoas você se apaixona ao mesmo tempo?

Anônimo disse...

Sara, eu simplesmente te mato..............................
....................................................................

Brincadeira. Creio que isso seria uma fatalidade, que todos nós estamos sujeitos. Se você fosse minha amiga, e se fosse uma mulher honesta e de caráter, sabendo da importância que dou à essa relação, acho que você me contaria.

Se você não me conhecesse, mas ainda assim fosse uma pessoa de caráter e honesta, pediria a ele que me contasse ou terminasse comigo.

É tão difícil assim ter caráter e ser honesta? Viu, nem precisa abdicar dos seus sentimentos e não dói nada.

Beijos querida.


Thomas disse...

Lola e Raven, o recalque de vocês bate no meu abdômen trincado e volta.

Vou falar pra vocês que tem algo de muito excitante em transar com alguém cujas opiniões políticas são contrárias das suas. É a melhor maneira de entrar em acordo, inclusive. Nossos primos bonobos costumam resolver todos os conflitos com sexo, e nós somos pelo menos uma ordem de magnitude mais sexuais, pervertidos, safados e transões do que eles. Me pergunto quando exatamente o ser humano começou a negar a própria natureza? Hmmmmmm talvez tenha sido quando a instituição patriarcal e machista do casamento foi fundada e a ilusão da monogamia conquistou seus primeiros iludidos.

Júlia disse...

Credo. Quanta adoração à pênis aqui.

Henrique disse...

@Thomas

Kkkkkkkkkkk bem que minha mãe falava que tomar leite com toddy deixa a gente forte Kkkk

Anônimo disse...

Quero ser assim quando crescer, anon 14:05.

Sua linda.


Sara disse...

Vou fazer um mea culpa aqui, já fui jovem e pensava como a maior parte dos comentaristas aqui nesse post.
Tive em minha familia uma parente próxima, q ficou viúva muito nova com dois filhos pequenos, ela acabou se casando com um homem bem mais velho.
Teve mais filhos, mas com o tempo se envolveu com outro homem, eu sabia, os vizinhos sabiam, acho q todos sabiam.
mas o marido dela (q diga-se de passagem foi uma das melhores pessoas q eu já conheci) ou era muito ingenuo, ou fingia q não sabia.
Eu fiz todos os julgamentos q vcs repetem aqui, q ela não tinha carater, era leviana, vadia etc etc etc...
Pois bem o caso dela durou uns 13 anos, até q os filhos do primeiro casamento dela (era viúva) se casaram, ai ela se sentiu livre pra se separar do marido mais velho, e foi viver com o amante.
Viveu mais 7 anos com esse homem, e resolveu se separar deste tb, e voltou para o marido mais velho, q a recebeu de braços abertos, sem se importar com tudo que as pessoas maldosas falam de homens q fazem isso.
Infelizmente esse homem adoeceu e morreu pouco tempo depois, mas foi cuidado com muito carinho por essa minha parente até o fim.
Pois bem, a vida, que na minha opinião ainda é o melhor dos mestres, me ensinou a ver o quanto eu estava errada, e que ninguem, mas ninguem mesmo, por mais arrogante que seja, não esta livre de viver dentro de situações q sempre condenou, e é com muita vergonha e arrependimento que pedi perdão a essa minha parente, e se ela quiser peço de joelhos novamente.

Anônimo disse...

"Credo. Quanta adoração à pênis aqui"
Ué?! agora para mim ser feminista eu tenho que deixar de gostar de pênis?
Adoração eu não digo, mas eu gosto da fruta, o que não gosto e de machismo..

Anônimo disse...

Adoração a o que?!

Anônimo disse...

Mas quando vocês querem só sexo casual, vocês vão se preocupar em sentar com a pessoa pra ficar perguntando se ela é casada, se é feliz no casamento, se o relacionamento é aberto, se o cônjuge também trai? Acho que não né.
A última vez que fiz sexo casual foi durante uma viagem. O cara falou que era casado, que o casamento estava ruim, que a mulher não dava mais bola pra ele, que estavam se separando... Enfim, todos esses clichês que homem quando quer trair diz e de tão clichê fica difícil saber se é verdade ou mentira... Mas sinceramente, eu tava a fim do corpo dele, o que ele falava, pensava, pouco me importava... E qual o problema disso? Ficar julgando mulher que faz sexo pelo sexo é moralismo, e também não deixa de ser machismo, porque ninguém julga o homem que faz o mesmo.
Eu a fim de sexo, ele também... Desculpem a sinceridade excessiva, não vou ficar investigando se o que ele diz é verdade ou mentira. A vida dele não me interessa.
Não acredito em monogamia, da mesma forma que não acredito em religião. Se eu não acredito em monogamia, por que diabos vou me esforçar pra mantê-la? Por que vou abrir mão do meu prazer e da minha forma de pensar em nome de uma instituição na qual não acredito?
Claro que morre por aí né. Cada um pro seu lado. Não tenho nada a ver com a vida dele e nem ele com a minha.


Anônimo disse...

"Pra mim se ele teve a intenção de trair, então ja traiu."

Frase perfeita. Acho que resume tudo.
Se um cara comprometido "canta" uma mulher, pro relacionamento dele não faz a menor diferença se ela ficou com ele ou não.
Só pelo fato de ter cantado já traiu a namorada/esposa...
Então vamos parar de jogar a responsabilidade em cima da pessoa errada.
Aliás, a situação é tão machista, que todo mundo aqui ao falar mal de "amante" já falou no feminino. Ninguém acusa um cara que ficou com uma mulher comprometida de falta de fraternidade ou camaradagem com os homens.
Vamos parar de jogar todo o peso do mundo nas costas das mulheres né.

Anônimo disse...

é impressao minha ou nao?!Mas essa sara parecer entoar mais a poliginia.So reforçando o status quo hein Dona Sara
Poliginia ok.A outra deixa no silencio e nas pedradas.

Quanto a mim,eu nao me apaixono e sim me encanto.

Paixao é uma grande balela;

Camila disse...

kkkkkkkkk puta merda!! A parente da Sara traía o marido que era um bom homem mas ela não estava errada...?!
Dificilmente eu vou pensar assim,nem se eu chegar a 100 anos,é sacanagem demais,ela não tem caráter.
E o cara deve ter baixa autoestima,para aceitar uma pessoa que só o desrespeitou por anos.

Anônimo disse...

que pessoa incrível a parente da sara.... parece que ela usou o cara bonzinho para ajudar a sustentar seus filhos enquanto o traía pelas costas,os filhos fizeram a vida e ela deu um pé na bunda do marido,já que ele não era mais necessário,para ficar com o amante e por algum motivo deu errado e voltou para o ex marido que ela adora fazer de trouxa.

merece os parabéns,pessoa maravilhosa mesmo...

Rosanna Andrade disse...

Defensor@s da "não sou responsável pela monogamia do mundo", desculpem, mas já tá ficando ridículo.

Vcs estão rebatendo espantalhos, não argumentos que foram realmente colocados aqui.

Não chamamos as mulheres que são amantes de vadias ou jugamos por elas fazerem sexo pelo sexo. E nem que não teríamos o mesmo julgamento por homens que fizessem isso.

Acho que a maior crítica aqui está sendo a mulheres (ou homens, tanto faz) que se relacionam com alguém comprometido em um pacto monogâmico, SABENDO das circunstâncias.

Eu já pensei como vcs. Eu não acredito muito na monogamia. Acho que ela raramente funciona por períodos longos, e que é natural que as pessoas sintam desejo por outras fora do relacionamento.

Eu achava mesmo que eu n era responsável pela monogamia dos outros. E n sou mesmo. Mas tentando ter empatia com os outros (exercício diário), eu percebi que a pessoa que é traída em geral sofre com isso. Então, estando consciente disto, eu não ficaria com alguém comprometido, para não causar sofrimento a alguém.

E não, eu n ficaria pedindo a ficha amorosa de qualquer pessoa que eu decidisse ter sexo casual. Até pq nada impede da pessoa mentir.

Enfim, essa empatia que nós falamos com a pessoa traída pode ser entendida como sororidade quando exercida entre mulheres, mas ela serviria para quaisquer pares de seres humanos.

Outra coisa que tem me incomodado é que a monogamia é problemática e reprime a vida das pessoas quando é NORMA, mas não enquanto escolha pessoal. Claro que é questionável saber quando é escolha ou não se somos tão condicionados a ela. Mas isso é tema recorrente no feminismo. Falar que a MINHA escolha de ser monogâmica atrapalha a sua liberdade de se relacionar é o mesmo que falar que a MINHA escolha em ser dona de casa atrapalha sua liberdade em querer ter um emprego. Não faz sentido.

Outra coisa que eu venho defender é que o combinado não sai caro. Se a pessoa está num acordo monogâmico, ela devia se esforçar em cumprir. As vezes os desejos falam mais alto, e eu mesma já trai. Agora uma coisa é admitir que o desejo fala alto, outra coisa é achar justo e moral quebrar um acordo e magoar alguém no processo.

Se está infeliz na monogamia, o ideal seria abrir o jogo antes de trair. E se traiu deveria abrir o jogo também. Simplesmente para não enganar ngm.

Ah, e só pra n deixar dúvidas já tive relacionamentos fechados e abertos.

Anônimo disse...

Reven, eu não ficaria com o marido de ninguém que eu conhecesse. De verdade memso. POr amizade.

Agora, se não conheço a mulher dele, como disse alguém ai, não vou ficar inverstigando vida amorosa de ninguém.

E quando usei a palavra puta, foi somente para falar que todo mundo julga a mulher, não o homem. Como bem disse alguém ai, todos falam NA amante, pois o cara , quando ele e O amante, ninguém liga. So ligam para a 'puta' que está traindo o namorado, com um cara qualquer. MAs quando ela é A amante, ai todo mundo fala da amante.



E sim, egosita, pode ser. Agora, o que voces falam da isis que ficou com o cauan memso sendo casado? Ela é egoista, ou é puta? O que o pessoam está falando, Ela está sendo julgada pelo fato de ser egoista, ou pelo comportamento sexual?

Não sejamos hipocritas, não lutamos contra o rotulo de "egoistas", e sim que no caso de problema de traição é sempre a droga dessa dupla moral.

plutao_era_planeta disse...

Se é uma mulher que trai, temos tres personagens:

- A vagabunda que está traindo o marido
- O pobre marido enganado, tão trabalhador e dedicado
- O rapaz que está "comendo a mulher casada, tem que aproveitar mesmo, se essas vadias querem dar, tem que aproveitar".

Quando o homem trai, temos igualmente três personagens, mas com outras caracteristicas:

- A esposa: que ou é dondoca e merece ser traida, ou é uma dona de casa, sofrida, lavadora de cuecas. Coitada, mas homem é assim mesmo, né?
- O marido, que pois é , é safado, mas a outra deu mole, homem é tudo igual, né?
- A vagabunda da amnate, que não tem sororodade, destruídora de lares.

Putz,se ficar o bicho pega, se correr o bicho come.

Anônimo disse...

@Anônimo 11/set 15:13
to frustrada com esses comentários [2]

Concordo com algumxs e discordo de outrxs, e não tenho convicção sobre alguns poucos aspectos.

Mas O POST é TÃO massa, mereceria ser apreciado e desenvolvido
(broxei com os comentários, não dá - têm sua valia, com certeza, mas o post ficou de lado)
Os comentários enveredaram pra outro caminho (alguns amei e super concordo).

VIVA A SORORIDADE!

Anônimo disse...

Bem Sara, você resumiu tudo que eu disse na história dessa sua amiga. Me desculpe a sinceridade, mas ela é o perfeito exemplo de uma mal caráter (e o amante dela também).

Espere que ela ou você nunca se candidatem à vida pública (chega de mal caráter lá né), porque se ela enganou por 10 anos uma pessoa boa e que sempre foi companheiro dela, o que não vai fazer com o meu voto.

Sara disse...

Não quero dar lição de moral em ninguem aqui, só contei uma história q aconteceu na minha familia, pra demonstrar como a vida ensina a gente.
No passado eu fui uma jovem bem arrogante e prepotente, e por mais improvável q eu achasse q fosse naquela época o futuro me fez engolir um prato bem indigesto de todo o preconceito q eu vomitei antes.
Hje avalio q esse prato só me fez bem, a acho q sou uma pessoa melhor.
Portanto só posso desejar a vcs bom apetite.(por mais improvável q vcs pensem q seja)
Agora a quem possa interessar, essa minha parente apesar de todo esse julgamento das pessoas sobre a conduta dela, hje já esta bem velhinha, mas muito feliz.
Ela se casou com o quarto marido (nunca vi uma mulher gostar tanto de se casar como ela), q tem verdadeira adoração por ela, há algum tempo fizeram até uma grande festa na casa de uma das filhas dela, e ele lhe deu de presente um lindo anel.
Como muitos disseram aqui, quando vc busca sua felicidade, muitas vezes causa a infelicidade de outros, ela causou a minha indignação na época, e grande tristeza no marido mais velho, mas com o tempo eu aprendi minha lição, e ele q tudo o q mais queria é te-la de volta, mesmo q tenha sido no fim da sua vida, teve o que queria.
O mais admirável é que ela enfrentou tudo isso há muitos anos atrás, quando o machismo era muito forte ainda, e por muito menos mulheres sofriam preconceitos terríveis, pois é, ela esta muito bem, feliz, amada por toda a familia e agora pela familia desse novo marido, tirem as calças e pisem encima os preconceituosos de plantão....

donadio disse...

"Se faço um acordo comercial com você, e você quebra o acordo, me engana, faz negociações pelas minhas costas, eu tenho sim o direito de ficar puta da vida. Aí você vai me dizer que o acordo comercial é desumano? Não entra nele."

Hum, não. Você tem direito de exigir seu dinheiro ou sua mercadoria de volta, mais eventuais multas, desde que previstas no contrato ou no Código Civil.

"Ficar puto da vida" não é um direito decorrente do contrato - você pode ficar, mas é problema seu, e de mais ninguém, e não te autoriza a nenhum tipo de reação baseada nessa "putice da vida": não pode bater no contratante desonesto, não pode tomar sua mercadoria ou seu dinheiro de volta na marra, etc.

Um acordo comercial não é para toda vida. E normalmente é sobre a compra e venda de uma mercadoria. Seres humanos não são mercadorias. Portanto, você está comparando duas coisas completamente diferentes.

Anônimo disse...

Traduzindo o que a Sara falou:

"Os fins justificam os meios".

"Não se importe em pisar nos sentimentos alheios para alcançar sua felicidade".

"Não se importe em pisar no próximo para subir na vida".

"Tudo que importa é a sua felicidade, mesmo que tenha que fazer outras pessoas de otárias".

"Mentir, enganar, trair a confiança de alguém, passar a perna, etc.. são coisas ruins... menos quando são feitas para alcançar sua felicidade".

"Os políticos não são tão ruins assim, eles só estão buscando sua felicidade, é justo que pisem na gente por isso".

"Os machistas não são tão ruins assim, eles só querem ter o controle da mulher para voltarem a serem felizes como antes, se vamos ser infelizes azar o nosso".

"Maridos traiam suas esposas e enganem mesmo que seja por 10 anos, o que importa é a sua felicidade, talvez no final ela ainda te aceite de volta e seja feliz ao seu lado".

"Eu.. eu.. eu.. eu.."

donadio disse...

"em caixa que tem Donadio, por que tem gente falando em pegar o Thomas?"

Bom, o meu abdômen não é trincado, vai ver que é por isso.

Mas eu não me queixo, e quem me pega também não...

donadio disse...

" A parente da Sara traía o marido que era um bom homem mas ela não estava errada...?!"

Talvez o cara soubesse, e não se importasse?

Ele teria que botar uma bandana na testa, "sou corno e não me incomodo", para a mulher dele poder fazer o que queria sem ser considerada "errada"?

Mundo bom, essa utopia de vocês...

Anônimo disse...

É por isso que desejo o abdomêm trincado do Thomas e não o Donadio, porque o Donadio é um "chato certinho".

Anônimo disse...

@ Donadio

Ninguém é dono do corpo de ninguém. Se minha namorada minha trair eu não tenho direito nenhum de agredir ela, difamar, trancar em casa ou qualquer outra medida nesse sentido, mas perderia totalmente a confiança nela. E relacionamentos são baseados em confiança.

Aposto que você perderia a confiança em pessoas que fazem as coisas escondidos de você e que te interessam. O que nós estamos falando aqui é que do caráter das pessoas que mentem para outras. Independente da relação que eu tenho com outras pessoas eu respeito religião, opiniões, relacionamentos.

Se um relacionamento está ruim eu acho que o casal tem todo o direito de tentar se conciliar ou se separar. Mas ficar enganando, fazendo o outro sofrer, acho uma sacanagem sem tamanho.

Anônimo disse...

Donadio, agora você vai querer "ditar" se eu tenho o direito ou não de ficar puta, alegre, deprimida, excitada, melada, revoltada, entediada etc.. etc.. etc..?

V.S.F.

Anônimo disse...

Só mudam as máscaras, o dançarino é o mesmo.

Uma mulher enganada pode se sentir tão traída e "puta da vida" quanto um homem cujo sócio que era quase um irmão negociava pelas suas costas, o roubava e planejava futuramente romper e deixá-lo na merda.

Se a felicidade é o que importa, e se é justificável meu marido me enganar (por enganar, eu não digo que ele não possa se apaixonar por outra e me deixar, ele é livre, não sou dona do corpo dele, mas me enganar é não ter caráter de me contar e ficar me enganando por anos), mesmo sabendo do sofrimento que iria me causar, pois foda-se eu, o que importa é a felicidade dele. Então pela minha felicidade eu posso castrá-lo quimicamente aos poucos, pela comidinha dele, suquinho, whisky, me divertir questionando porque o p.. dele não sobe mais, porque tão jovem já está impotente, aumentar as cobranças por sexo para vê-lo sofrer, se sentir fracassado, imaginar que a amante deve estar passando pela mesma coisa, fazer comentários indiretos em reuniões com amigos para humilhá-lo..., me fazer de vítima, dizer que ele está me traindo, que não me ama mais, alterar entre debochada e sofrida, até deixá-lo em depressão. Aí eu puff.., o deixo. Poxa amor, eu te amo muito, mas você não me deseja mais, eu sempre vou te amar, mas você não me deseja.

Aaaaaahhh... quase gozei escrevendo isso. Pena que ele não é louco de fazer isso comigo :(

E antes que venham julgar as mulheres pelo que eu escrevi, as mulheres não são assim, EU sou maléfica, não generalize as mulheres a partir de mim.

Bjos.

Anônimo disse...

"Lola e Raven, o recalque de vocês bate no meu abdômen trincado e volta".

kkkkkk... amei. Amo a Lola, a Raven e o Thomas.

Sara disse...

anon das 10.45hs pra sua imensa tristeza, minha parente não foi assassinada por seu marido "traído", pq pelo jeito o q gente como vc vê como justiça, é bem isso, e pra te deixar mais "puta" ainda o terceiro marido, q um dia foi amante, e tb foi abandonado por ela, tb não a matou, nem exigiu esse tipo de justiça, q pena né???
O mundo seria tão perfeito se mulheres q buscassem sua felicidade, pagassem com suas vidas sempre....(não q isso não aconteça aos montes ainda)

Anônimo disse...

Sara, e quem falou em assassinato, que marido traído deve se vingar etc..? Ninguém aqui está defendendo a violência. Está bebendo?

Eu não sei qual a dificuldade das pessoas em dizer: Escuta amor, eu te amo, mas eu não posso conviver com esse negócio de fidelidade, eu acredito que ninguém é dono de ninguém, se quiser ficar comigo assim mesmo, eu adoraria, senão me aceitar tudo bem, espero que possamos continuar amigos.

Ou: amor, eu te amo, mas eu tive um caso com outro homem, e você tem todo o direito de se divorciar se quiser, aconteceu, eu fui fraca, mas gostaria de continuar.

Ou: amor eu não te amo mais, conheci outra pessoa e vou conviver com ele, e blá blá blá...

É difícil falar a verdade Sara? Dói? Perde sangue por isso?

Mas se não concorda com a verdade, mas sim com a enganação, beleza, só não venha me dizer que você tem caráter e que é uma pessoa honesta.

Sara disse...

Anon 13.45hs Querendo ou não, concordando ou não, com a violência q muitos praticam contra parceiras ou ex parceiras, a quebra do "contrato de monogamia" provoca muita violência sim.
Como alguns citaram aqui, muitos veem esses acordos como uma transação comercial, onde através do casamento e consequente escritura lavrada ou "certidão de casamento", se julgam donos dos seus parceiros, e mesmo q este parceiro se arrependa desse contrato, não aceitam devolver a mercadoria comprada e escriturada.
Se não fosse assim, não haveria tantos homens que se sentem no direito de matar qdo são abandonados.
Minha parente da historia q contei, viveu esses fatos em outra época, onde sequer havia lei de divórcio, e uma mulher "desquitada" como eram chamadas, ainda q tivesse partido do homem o pedido de separação, era muito discriminada, e sofria mil tormentos, muito poucas eram as q tinham coragem pra se separar.
Sei q ela fez de tudo para q partisse do marido mais velho o pedido de separação, mas ele não o fez.
Não sou eu q vou julga-la, parei de fazer isso faz muito tempo, como já disse.
Acho lamentável, como vc conjectura o caráter de uma pessoa pelo o q eu contei, milhares de mulheres tentam todos os dias se separarem de seus parceiros sendo honestas e dizendo o script q vc escreveu no seu comentário, mas tudo o q conseguem é fazer parte de estatísticas apavorantes.

donadio disse...

"Donadio, agora você vai querer "ditar" se eu tenho o direito ou não de ficar puta, alegre, deprimida, excitada, melada, revoltada, entediada etc.. etc.. etc..?"

Não, né? Nas suas emoções manda você. Não é regulado nem por mim, nem por contrato nenhum.

O que você pode fazer socialmente é outra coisa. E não é regulado nem por mim, nem por suas emoções, mas por contratos - e leis, é claro.

Então... fique puta da vida à vontade, mas não ache que isso está num contrato, por que não está.

donadio disse...

"não digo que ele não possa se apaixonar por outra e me deixar, ele é livre, não sou dona do corpo dele, mas me enganar é não ter caráter"

Pois é... mas aí parece que estamos de novo diante de um conceito muito romântico de "paixão". Por que dificilmente alguém vai ser flechado por Cupido e se apaixonar instantaneamente. Quanto mais ter certeza de que essa paixão repentina "é o bicho" e tem de ser seguida a qualquer preço... É mais tipo um processo: reparar no visual de alguém, conversar uma vez, ouvir uma voz, perceber uma afinidade de ideias, etc. etc. etc. Quando a traição começa? Dentro dessa ideia de honestidade absoluta, convém ao "traidor", para manter sua integridade, relatar todas essas coisas? Assim, "hoje conheci uma moça/um rapaz interessante, pode ser que daqui a alguns dias me apaixone, fique de sobreaviso para a possibilidade de uma separação - mas console-se, ainda não sei se ele/ela torce para o Flamengo ou para o Coríntians, então não há nada certo"?

Me parece uma receita para o desastre.

Anônimo disse...

Sara, mais uma vez você está confundindo as coisas.

Uma coisa é discutir essa "monogamia castradora" que faz mal à sociedade. Isso eu não estou discutindo. Todas sabemos dos problemas que as mulheres passam.

E essas mulheres aí que você citou, que sofrem nas mãos de conjugues possessivos, que são oprimidas em uma relação monogâmica, são justamente a causa de eu não compactuar com um F.D.P. desses em uma traição, porque sei que por trás desses F.D.P existem muitas mulheres oprimidas.

Olha o seu pensamento. Você defende a enganação, traição, mentira, desonestidade, falta de caráter, de uma pessoa que trai (inclusive esses maridos possessivos que agridem e matam esposas), e além disso, você ainda ficaria com um F.D.P desse, e ligaria o "foda-se" para a esposa que pode ser uma dessas mulheres (não estou dizendo que é), só pela sua felicidade.

Donadio, vai ter umas aulas com o Thomas, vai malhar seu abdômen e depois volta a falar comigo.



Sara disse...

anon 16.11hs tente a carreira de juiza, vc é muito boa pra julgar as pessoas, pena q lhe falte cognição pra entender o q te falam.

Anônimo disse...

Bem, vejo muitos casamentos, namoros e relacionamentos terminarem ou serem ruins com problemas que não tem nada a ver com o conceito de monogamia e fidelidade total. Inveja, brigas, desrespeito fazem muito mais mal do que uma trepada do parceirx com outrx. Raramente vi final de separação por causa disto.O exemplo da tia da Sara tem a ver com isto. o primeiro marido ficava com ela por que gostava dela.
Se ele estivesse incomodado, não teria voltado pra ela, pois ele sabia com certeza. Quem somos nós pra julgar os sentimentos dos outros.
às vezes ele foi mais feliz que eu ou vc que acha que nunca foi traído, nunca traíu e se acha o último biscoito de caráter. Acho que até a traição compulsiva deve ser tratada com terapia, pois se vc não se desliga de algo, é porque tem algum problema.
é muito difícil julgar isto, enquanto não ocorre com vc ou vc não está bem de perto para ver, que uma pessoa que foi ótima a vida inteira, fica apaixonada ou gosta de outra passa a ter atitudes desabonadoras.
Carol H

Anônimo disse...

Obrigada Sara querida, e você e sua amiga dariam ótimas políticas ou pastoras evangélicas.

Anônimo disse...

O que mais me chamou a atenção nesses comentários, é que um post sobre um homem que traiu três mulheres ao mesmo tempo virou uma discussão imensa sobre o carater da mulher que fica com o homem sabendo que ele é comprometido.
Gente, fala sério né. Acho que ninguém aqui tá falando que é legal ficar com homem comprometido e incentivando outras pessoas a fazerem o mesmo. Acho que o que aconteceu foram mulheres admitindo que não são perfeitas, que tem defeitos sim, que já erraram, erram, que muitas vezes são egoístas.
E Rosana, essa de falar que as pessoas não rebateram argumentos, só porque não concordaram com vc é mais velho que andar pra frente né.
As opiniões ficaram bem claras, concorda com elas ou não quem quiser.

Joane Farias Nogueira disse...

Vou dividir isso em 2 posts.

Olha Raven, muitos argumentos justificam qualquer coisa. Você pode usá-lo como quer.
Sim, não vamos fazer nada porque sempre vai magoar alguém. Pior, não vamos fazer nada porque sempre vai magoar outra mulher.

Não quero embolar um assunto no outro,mas motivos para justificar o que queremos fazer nunca vão faltar.
Todas nós somos a favor do aborto, mas verdade seja dita nós estamos mesmo interrompendo uma vida em prol da nossa vida, da nossa escolha, do nosso corpo, da nossa autonomia.
Se for pelo simples egoísmo, também estamos sendo egoístas aí.
Não adianta dizer que é só um punhado de células sem importância, não é bem assim.
Eu tomo minha decisão de outra maneira, e mesmo achando que aborto é algo ruim e pensando que eu não sei bem se faria, eu me coloco no meu lugar. Não é da minha conta me meter na vida de outra pessoa que vai arcar com coisas que eu não vou arcar.
Entre a mulher e o filho, eu escolho a mulher e ponto final, porque é ela quem mais vai ter responsabilidade e tem o direito de dizer se quer ou não. Sem precisar maquiar nada. Simples assim.
Isso inclusive responde sua pergunta, por que vc vai sair por aí abortando se provavelmente não gostaria que fizessem isso com vc? Porque a gente DELIBERADAMENTE FAZ O TEMPO TODO COISAS QUE NÃO GOSTARÍAMOS QUE FIZESSEM COM A GENTE SEM PESTANEJAR. Não proponho que nos tornemos pessoas piores, mas não acredito nesse argumento de não fazer c outros o que nao quer pra mim. Parece medo de castigo. Bem cristão isso aí, hein?!

Vejo que sororidade não é motivo principal para decidirmos ou não se vamos ficar com alguém casado.
Embora eu tome cuidado para nao reforçar esteriótipos ou mesmo o machismo,eu me recuso a ter meus sentimentos e decisões quase institucionalizadas pelo feminismo ou sei lá mais quem.

Eu questiono nisso tudo é a feminilização da traíção.
Homens e mulheres traem. Isso é fato.
Não estou falando de machismo aqui. Embora o machismo entre na questão, nem tudo o que acontece se trata disso.
Todas estamos conversando a respeito como se isso fosse uma violência sexual (que só cai sore a gente porque somos mulheres) ou qualquer coisa assim.
Não somos traídas porque somos mulheres, embora a traição tenha repercussões sobre a gente de uma maneira que não vai haver em um homem.
Mas ainda assim,não concordo em ter que fazer o trabalho do homem. Se ele quer trair, ele já é o culpado não importa se levou a cabo sua intenção. Se eu for solteira, com quem eu me envolvo é problema meu. Se vc é casado, e tem um compromisso , esse compromisso é problema seu.
Me classificar com ele é besteira, porque eu mesma não cometi nada contra ninguém. Cada um que cuide de cumprir com a palavra empenhada.


Eu particularmente não ficaria com homem casado porque a maioria vê mulheres como prêmio. Não estou reforçando machismo, viu?! Isso porque eu quero isso, não pq TENHO QUE FAZER TUDO PARA NÃO MAGOAR UMA POBRE DONA DE CASA.

Foi como o anônimo de 11 DE SETEMBRO DE 2014 15:13
""claro. vamos copiar o que uzomi tem de pior.""
Gente, faça-me o favor.
Parece argumento de recionário.

Eu abri a página e fique com a impressão de que estava acessando o G1.


E não entendi o "afinal vc sabe". O que eu sei,Raven?
E não adianta me mandar ler sobre isso porque eu tenho minha cabeça para pensar sozinha sem ter que ler artigos por aí.
Dá um tempo, isso parece carteira feminista.
"vá ler, vá pesquisar"
Nem vem com essa.

Joane Farias Nogueira disse...

Continuando Raven,
não dá para esteriotipar amantes e maridos. Não dá para esteriotipar pessoas.
Nem todos maridos são cafajestes porque estão traindo, nem todas amantes são destruidoras de lares , nem todas as mulheres são pobres
coitadas em casa lavando roupa.
Essa imagem de amante que tem tudo fácil e mulher que só tem o que é difícil nem sempre é verdadeira.
Ainda mais se houver mesmo um homem machista que crê que todas as mulheres tem satisfazer TODAS suas necessidades.

Eu já tive namorado que descobri, mais tarde, ser casado. Terminei porque sabia que ele não estaria só comigo de corpo e alma presente (como eu queria). Terminei porque não queria eu mesma participar do motivo de desespero de uma pessoa que se veria na obrigação de competir comigo por uma pessoa que muito provavelmente não queria ninguém. Não quero competir por homem ou pessoa nenhuma.
Não terminei pq ele tinha uma mulher e eu tenho que fazer tudo pensando nelas.

Vc fala tanto em sororidade e se esquece que muitas vezes essas amantes cafajestes acabam enredadas no conto "eu te amo, só não me separo porque meus filhos não iam aguentar". As coisas nem sempre acontecem conforme nossa imaginação.

Quando eu estava namorando ainda , ele me contou que havia beijado uma menina.

Meus sentimentos eram indiscritiveis.
Senti de um tudo um pouco.
Senti raiva, mas entendi o motivo dela ter se apegado a ele e sabia que a culpa não era dela.
Um pai negligente, dois irmãos drogados (1 deles internados na época), um noivo que a destratava e lá estava meu marido como um príncipe encantado em cima de uma cavalo para evitar que ela fosse assaltada de novo.
Nem ele nem ela eram ou são cafajestes. As vezes, as coisas simplesmente acontecem.
Nem sou do tipo que enxerga os dois lados, mas acho que essa foi uma das poucas vezes.

Fiquei com raiva dele, mas sempre soube o tipo de pessoas que ele é.
A responsabilidade era dele, não dela. Eu não pus a culpa nela.
Pelo fato de eu ver como vcs feminilizam a traição, eu não consigo deixar de pensar que culpá-la é um resquício do machismo.
Por um momento, senti vontade de acolhe-la.
Isso é empatia, é o que se sente pelas pessoas independentemente de sexo.
Se quiser, chame de sororidade.

Sua sororidade só vai para mulheres decentes, como vc mesma disse? Então, boa sorte.
Imagino seu pensamento sobre prostitutas. Afinal, segundo a sociedade, elas são destruidoras de lares.

donadio disse...

"Donadio, vai ter umas aulas com o Thomas, vai malhar seu abdômen e depois volta a falar comigo."

Filhota, não tenho nenhum tipo de interesse por você que possa demandar qualquer espécie de alteração no meu abdômen...

donadio disse...

"elas são destruidoras de lares"

... e o lar, como nos ensina o patriarcado, é o castelo, o reino, o centro da vida da mulher...

Anônimo disse...

Tanta gente falando de falta de caráter, parece fórum mascu, daqui a pouco a traída é a pobre mulher honrada.

O mundo não é tão simples. Parece um bando de crianças julgando o certo e o errado.

Sara, você é demais.

Raven Deschain disse...

Ih fia, nem vem entortar oq eu disse. Quem falou que só tem sororidade com quem conhece e as outras que se fodam foi vc.

Anônimo disse...

Mallagueta, agora não ter medo eh querer pagar de fodona? Ninguem ta negando que estupro existe, mas não vivo Nessa cultura do medo. So isso. Tenho direito?

E lia, moro em sp, volto pra casa as 4 da manhã,- com medo Sim! Mas não me intimido.- já peguei carona com vaaaaarios desconhecidos, jà passei a noite no aeroporto e até em ridoviaria. Tenho medo SIM. Mas não deixo de fazer nada que um homem faz nesse sentido. Viva com isso!

Anônimo disse...

Lola apaga o ultimo. Comentario por favor, era do post antigo e na hora do copiar colar, me embananei... Estou mandando o comentario que queria logo mais! :)

Joane Farias Nogueira disse...

Anônimo14 de setembro de 2014 17:28
Vivemos numa cultura de medo pq nos ensinaram e nós mesmas reforcamos o tempo td q nao podemos no defender e q inevitavelmte seremos estupradas ppr um estranho. Eu noa acho prudente pegar carona c um cara q passou na rua agora,mas nunca temia andar tarde na rua por ter o mesmo pensamento q vc. Estupro e violencia eram ,na minha cabeca, uma realidaee distante e q pouco ocorria. Nao e bem assim...
Vc nao se intimida. Isso é bom,mas é uma realidade distante p muitas mulheres. Eu costumava nao ter esse medo tb. Depois de dois assaltos, fui pras cucuias com minha coragem.

Anônimo disse...

Joana, ameiiiiiiii seu comentario das 09h17. amei. Concordo 100%.

(Lolinha, vc apavou o comentario errado.. queria que tivesse apagado o comentario que fiz pra malagueta, pois isso era coisa de um outro post!)

Voltando, Joana, adorei seu comnatio, pois acho mesmo que culpar a mulher por ter ficado com cara comprometido, é sim um amchismo sem tamanho. Beijo pra vocês

--> mas não concordo nadinha com essa histoira de dizer a todas as mulheres que eles TEM que ter medo de sair na rua

Anônimo disse...

Pro anônimo com a esposa que queria ter outros caras, eu sou essa pessoa. Sempre achei que o sonho de qualquer cara era uma orgia na cama,mas vi que só se fosse com desconhecidas, porque a namorada é só dele. E eu já faria só se fosse com o namorado junto, pela confiança disso. Somente ignoramos o assunto porque de fato o amor que eu tinha por ele foi maior do que esse fetiche. Saiu da minha cabeça, até penso ocasionalmente nisso, mas jamais cogitei a hipótese de fazer isso sem o consentimento dele. Pra quem falou que o corpo da esposa não é propriedade dele, de fato, não é, mas eles são casados, monogâmicos. Um não pode simplesmente sair fazendo o que quer sem o consentimento do outro ainda mais sexualmente falando. Acho legal vocês conversarem abertamente assim e você compreender o lado dela. :)

Ligia

Anônimo disse...

Eu aprendi a separar as coisas...Eu também não acho legal se relacionar com alguém comprometido, é complexo, demonstra sim um "tô nem aí" para áquela pessoa traída, mas o mundo é assim gente. Eu já fui muito moralista com relação a essas coisas, até que descobri que um grande amigo, uma das melhores pessoas que conheço, traia a namorada dele com alguma frequência...Eu não soube como reagir internamente, ele era uma pessoa tão boa, se preocupava tanto com os outros, como ele era capaz de enganar a namorada assim? Depois disso eu aprendi a separar as coisas, a pessoa infiel não necessariamente é mau caráter, o mundo não é maniqueísta, você ser horrível nesse ponto da sua vida, e ser tão bom em tantos outros. Tem muita gente fiel que não vale nada, enfim...E tipo, quanto ao terceiro da relação, não é exatamente ético o que ele fez, mas e daí sabe? Se eu chegar a ter um relacionamento monogâmico, não quero e for traída, não quero nem saber quem é a terceira pessoa, não tenho a ver com ela. E se resolver que áquela falta de consideração é motivo para um fim de relacionamento, eu não quero guardar magoas nem do companheiro, não quero demoniza-lo na minha mente. A traição é uma falta de consideração, não um pecado mortal, o cara transou com outra pessoa, não te deu um soco. Eu já fiquei com um cara comprometido sabendo que ele era comprometido uma única vez, como eu explico isso? Eu queria, queria muito, eu não conheço a namorada dele, eu só sei que ela existe, não consegui me segurar, ponto. Foi ótimo, não me arrependo, ele até ficou com outras moças uns dias depois, não mudei o status de traída da moça que ele namora...Não me sinto 100% bem a respeito, mas eu não traí ninguém, não quebrei pacto algum. Não seria amante de alguém, não pegaria um cara comprometido repetidas vezes, por receio mesmo, não acho saudável se envolver com uma pessoa assim, porque realmente, se o cara trai a namorada, que consideração vai ter por você? Não dá para esperar muita coisa.

Anônimo disse...

Sem falar que quase todos os omisnao fazem sexo, se masturbam no corpo da mulher. Vi numprograma de tv um especialista falando que um omi pnetrarr a muhger e quase insatataneamente gozar era norml. Me diga q mulher vai gostar ee teansar com um cara desse?

Anônimo disse...

Tem que fazer de tudi praagradar o macho senao ele vai embora. Autoestima pra que, opa esqeci qno mundo machiata mulgeres nao tem valor.

Anônimo disse...

Boneca inflavel, exatamente. Eu te amo= amo sua pepeca.

Anônimo disse...

Omi traindo? Omi fazendo omice. Penso que as mulheres deviam ser ensinadas que ao entrar em um relacionamento com um machista (todos os homens) devem estar cientes de que vao ser traidas. E que nada tem a ver com o desempenho dela em segurar o macho ou nao. Nenhum - nenhum - homem presta.