quinta-feira, 7 de agosto de 2014

GUEST POST: EU CONTRA O NAMORADO DA MINHA AMIGA

A M. me enviou este relato:

Olá Lola, escrevo para compartilhar contigo uma história que infelizmente representa uma realidade na nossa cultura. Tenho uma grande amiga que por um ano namorou um rapaz. Foram tempos terríveis, ele a agrediu fisicamente (“nada grave, só a derrubou, apertou o braço e empurrou”) três vezes nesse tempo, e emocionalmente quase que todos os dias.
Eram falas bem tristes. Ele falava que ela é burra por cursar uma graduação não tão concorrida, que era gorda e deveria emagrecer, que se vestia mal, que era uma pessoa difícil de lidar... inúmeras afirmações desse gênero feitas constantemente. E, lógico, como ela era uma menina tão desqualificada, isso fazia dele um rapaz quase heroico, tamanha benevolência em manter o relacionamento com ela.
Daí ele aproveitava para aconselhá-la a nunca, nunca, nunca largá-lo, já que se trata de uma moça tão sem atrativos. Segundo ele, se ela não estivesse com ele, seria sozinha para o resto da vida, pois nunca iria encontrar outro alguém disposto a se submeter à relação com uma garota gorda/feia/burra/chata.
Aí imagina eu, que além de ser feminista sou puro amor pela amiga em questão, vendo tudo isso. 
E eu falava, e aconselhava e me sentia falando com as paredes, daí ficava brava, e brigava, e por um triz, consciente do valor da minha amizade, não apelava pro “ou eu, ou ele”. Foi um execício de paciência para mim também, aprendi que eu não podia (infelizmente) enfiar todos os conceitos na cabeça dela do dia pra noite, e entendi que se tratava de um processo de construção gradual. Afinal, tinha que fazê-la se ver forte, tinha que fazê-la não acreditar nas coisas que o rapaz dizia, e ainda tinha que mostrar o quão ruim pra ela era a companhia dele, além de ter que dizer que lógico que há outros rapazes que poderiam se interessar por ela.
Eu achava que depois que ela conseguisse terminar, o pior teria passado. Ledo engano: ele começou a persegui-la, chantageá-la, ameaçava se matar, matar a ela, matar o mundo. Ele se cortava e mostrava os cortes pra ela, e assim o coração dela amolecia, e ela nunca dava um basta. Nisso foram quase seis meses de terror. Eu juro que quando ela sumia, sem atender o celular ou responder a uma mensagem, eu já ficava com muito medo do pior.
Finalmente, ela resolveu dar um basta: trocou de número, contou pra família, o bloqueou em todas as instâncias da internet, falou com a família dele (que pra nossa alegria ofereceu total apoio a ela, e a julgar pelo quanto ele está sem procurá-la, imagino que eles devem estar mesmo em cima). Aí me veio outra surpresa: a mãe dela (e mais algumas colegas, mas o que mais me espanta é a postura da mãe) falou coisas terríveis, como dizer que a culpa disso tudo era dela, que ela deveria procurá-lo para pedir desculpas por tudo o que ela fez com ele (eu sempre morro um pouco quando lembro disso).
Bom, atualmente, como ela mesmo descreve, ela está em processo de desintoxicação de todas as coisas ruins que ouviu, mas lógico que vejo grandes mudanças e me orgulho de todas elas. Vejo uma menina que se fortaleceu, que se desvencilhou de uma série de autoconceitos bem ruins, um namorado maluco, uma mãe que não ajuda. Ela agora está se relacionando com outros meninos e conhecendo um mundo novo.
E é por isso que compartilho essa história, vai que tem alguém por aí vivendo algo semelhante, seja no papel de namorada oprimida ou de amiga desesperada. Fica o exemplo, e o pedido para que nunca jogue a toalha, seja paciente, porque pra construção ficar firme, deve-se fazê-la tijolo a tijolo, num árduo porém compensador processo.

Meu comentário: Concordo, M.! É sempre uma situação complicada porque, por mais que a gente perceba tantos pontos negativos naquele namorado ou marido da amiga (ou, muitas vezes, na namorada do amigo, ou na namorada da amiga, ou em todas as variações possíveis), se ela está com ele, é porque tem alguma (ou muita) coisa que ela gosta nele. 
Porém, se é pra ajudar a amiga, é péssimo se colocar na posição de "ou ele, ou eu". Você agiu corretamente, tentando reconstruir a autoestima dela (que certamente já era baixa antes de conhecer o ex manipulador). Tem que ter paciência mesmo. 
É triste ver que tanta mulher é condicionada a suportar um relacionamento abusivo por ter autoestima baixa. Não creio que isso ocorra muito com os homens, de modo geral. Eu pelo menos nunca vi uma mulher falar pro namorado que ele é tão desprezível que, se não ficar com ela, não vai ficar com mais ninguém. Não sei se a experiência de vocês é diferente.

51 comentários:

Anônimo disse...

Que bom que a história teve um final feliz. Agora o negócio é ficar de olho neste ser...

Anônimo disse...

Não me espanta que a mãe seja assim. Afinal, baixa auto estima é coisa que se constrói, não surge do nada e tem muito a ver com a forma como a pessoa é criada. Agora, Lola, eu conheço um caso desses com os gêneros trocados. Um amigo que chegou a casar com uma mulher que fazia exatamente isso. Era muito arrogante e antipática, muito egocêntrica. Felizmente eles se separaram e, desde então ele só tem namorado meninas legais e interessantes. Mas conheço só esse caso, para muitos outros onde a mulher é quem passa por esse tipo de chantagem. É um saco ter amig@s nessa situação, mas tem que ser paciente mesmo. Fazer a coisa do tipo ou ele ou eu só coloca mais um problema na vida do amigo.

Elaine Pinto disse...

Incrível como reações como a da mãe do relato se repetem. Quando vejo coisas assim, lembro do Jorge Amado num livro, que dizia que a mãe da personagem era "sogra da própria filha". Acho que é tipo isso.

Luiza Original disse...

Eu sei que estou falando do alto do meu privilégio, mas me espanta tantos casos de famílias que mandam as mulheres se desculparem pro perseguidor, ou que a culpa é delas...

Gente, se um traste encostar um dedo em mim, vamos eu e minha família toda pra cima do cara. Não consigo imaginar ser culpada por tudo, não. Eu, hein.

Drica Leal disse...

Essas histórias são tão comuns, tão frequentes...

Lola tem razão, a autora do post fez certo em não colocar a amiga contra a parede. Ela poderia estar bem pior agora, já que entre o namorado e a amizade é quase certo que ela se afastaria de você e hoje não teria apoio.

Além da baixa autoestima, o que leva muita gente (sobretudo mulheres) a insistir em relacionamentos abusivos é o mito de "Romeu e Julieta" que vive no inconsciente da maioria quando se trata de paixão. Estar com alguém contra tudo e contra todos é uma uma ideia fortemente arraigada cultulralmente, estão aí os mitos românticos nas artes para confirmar. Isso torna muito atraente estar com alguém "proibido". E para quem tem a autoestima detonada, essa coisa de conhecer um lado da pessoa amada que mais ninguém conhece faz com essas pessoas se sintam especiais. Infelizmente, essas sugestões tem um poder enorme sobre compirtamentos, até mesmo pessoas que se consideram muito racionais, ponderadas, independentes, podem cair nessa em uma paixão.

Espero que a amiga da autora do post passe por isso sem maiores problemas e que o ex-namorado realmente tenha virado a página a a deixe em paz.

Raven~ disse...

Ai Lola. Claro que esse post é fake. Todo mundo sabe que mulher é tudo inimiga. Essa M. deve ser uma recalcada que queria roubar o namorado da amiga.

~Bom, ironias a parte. Que bom! Que lindo exemplo de amizade.

Tem que ter muita paciência mesmo, até pq esse tipo de cara faz absurdos. Não me surpreenderia se a M. tivesse relatado que ele fazia a caveira dela pra amiga. :)

D Stoffel disse...

Também já passei por isso, e depois vc percebe que é melhor ficar só que mal acompanhada, tem coisa melhor pelo mundo a fora, descobri a pouco tempo isso.

Cão do Mato disse...

Ai, meu Deus... Quanto mimimi... Era só mandar o babaca à merda! Depois ainda falam que mulher é o sexo forte...

D Stoffel disse...


Daqui a pouco é vem o danilo e suas lições de vida.

Anônimo disse...

Olha privilégio mesmo, hein?

Minha sobrinha foi ameaçada pelo padrasto e todo mundo achou que ela tinha feito algo errado. Queriam mais detalhes antes de interferir.
O que mais precisa quando uma pessoa ameaça outra? Que ele execute a ameaça?
"Família tradicional", com todos esse modelinhos machistas enfiados nela, é a maior merda que já existiu.

Anônimo disse...

"É triste ver que tanta mulher é condicionada a suportar um relacionamento abusivo por ter autoestima baixa. Não creio que isso ocorra muito com os homens, de modo geral. Eu pelo menos nunca vi uma mulher falar pro namorado que ele é tão desprezível que, se não ficar com ela, não vai ficar com mais ninguém."

Não falam na cara, fazem chantagem emocional, controlam a vida do sujeito se fazendo etc.

Muitas condicionam os caras só pra levar vantagem no "relação", coisa bem comum e aplaudida pela sociedade que sempre diz: "homem pra quê?"

Pedro.

Anônimo disse...

Legal o post... muitas vão se identificar. A M. tem que entender que quem está do lado de dentro da situação realmente tem seu próprio tempo e sua forma de ver as coisas. O que a pessoa pensa que é "amor" ou paixão acabam deixando-a momentaneamente cega - soma-se a isso questões de fundo psicológico, como baixa autoestima, ou então uma criação familiar que formou um ser humano muito carente, por exemplo, aí tem-se um prato cheio para abusadores deste tipo. Eu também fui vítima de um... altamente sedutor, e altamente manipulador. Parecia o amor da minha vida, nunca alguém havia me entregado tanta devoção e romantismo. Com o tempo fui descobrindo o preço alto da sua dependência emocional e de seus próprios problemas, que eram muitos. No fim, com muita dificuldade, depois de várias brigas terríveis e tentativas, consegui terminar. Ele me perseguiu por um tempo... foi até a porta da minha casa... me mandava mensagens no meio da noite, me atacava nas redes sociais. Deve ter falado para sua família e amigos "o monstro" que eu era, pois todos me excluíram do Facebook e passaram a me ignorar. Levei muito tempo para entender que isso não era amor, como eu acreditava, mas uma obsessão nada saudável.

Anônimo disse...

Agora a amiga pode cuidar da própria vida e parar de ser mãe de filho adulto dos outros né? Que bom!

Danilo disse...

Resposta: Os padrões naturais femininos inconscientemente e instintivamente valorizam os homens mais dominantes ( homens muito bonitos ou de corpo musculoso) e estes tendem a ser mais agressivos contra as mulheres.

Neste caso, é muito natural as mulheres assediarem sexualmente ou entrar num relacionamento com homem que é um explosivo ambulante apenas por estes expressam mais dominância e que correspondem ao desejo natural da mulher.

De um ponto de vista lógico, não há saída: ou a mulher luta contra sua própria natureza e se envolve com homens mais submissos e sensíveis ou ela é escravizada pelos seus padrões naturais e colocam o homem dominante bonitão e musculoso agressivo no ápice da escolha dela.

O motivo profundo e inconsciente da mulher é querer o homem mais dominante este é o critério natural da mulher. Obviamente eles também são os homens mais machistas.

Eu ainda penso que se o machismo do homem dominante não passe do ponto (agredir ou matar as mulheres) todas as mulheres iriam se relacionar com homens de perfis de dominância.

A mulher lógica e inteligente jamais se envolveria com homens muito bonitos ou muito fortes porque o machismo agressivo deles é latente. A mulher lógica luta contra a sua própria natureza.


Anônimo disse...

Ai, meu Deus... Quanto mimimi... Era só mandar o babaca à merda! Depois ainda falam que mulher é o sexo forte...

É com profundo pesar que sou obrigada a concordar com você.

Danilo disse...

Esse post é muito emocionante me faz pensar como o valor da amizade é algo muito importante eu mesmo quando estou do lado dos meus amigos bem juntos penso cara como sou sortudo, o post me faz ter fé na humanidade até que as mulheres as vezes deixam de lado a falsidade e conseguem fazer coisas bonitas.

Anônimo disse...

Felizmente um final feliz! Viva! Quantos outros terminam de forma triste, em tragédia? Que essa moça entenda que ela tem sim seu valor e só vale à pena estar com quem te ama do jeito que você é, de uma forma saudável e livre. O resto é resto e a gente joga fora.

Cão do Mato, mimimi? É sério que depois de tanto tempo nesse blog você ainda não entendeu os mecanismos sociais pra fazer com que as mulheres se sujeitem a relacionamentos abusivos? Mimimi é o que mascus e machochos fazem quando veem que as mulheres não estão aceitando mais porcaria e não vão conseguir uma escrava pra explorar ameaçando com um "Ah, mas se me largar você nunca vai casar" que não assusta mais ninguém.

Anônimo disse...

Offtopic

No Brasil é institucionalizado isso de homem pagar pra transar. Já ouvi por aí que "puta é quem dá de graça". Aí é fácil escravizar o cara. Homens irão buscar o que for preciso pra ficar com mulher. Então o capitalismo explora o sexo de um jeito ou de outro. Tem muita mulher de má-fé também, outras são incentivadas pela familia a lucrar com a ppk.

http://busaocuritiba.com.br/profissao-taxista-em-curitiba/

Ultimamente tá virando commodity até:
http://www.cam4.com.br/
https://www.youtube.com/watch?v=JErZk_ToKlc

Pedro.

Anônimo disse...

"É sério que depois de tanto tempo nesse blog você ainda não entendeu os mecanismos sociais pra fazer com que as mulheres se sujeitem a relacionamentos abusivos? "

A sociedade é a mesma pra todo mundo, o machismo é o mesmo pra todo mundo e tem muita mulher que vive sem se sujeitar a nada disso. Não coloque no coletivo a responsabilidade que pertence ao indivíduo, que é a de cuidar de si mesmo - o MÍNIMO que qualquer bicho consegue fazer.

Danilo disse...

"Danilo disse...
Esse post é muito emocionante me faz pensar como o valor da amizade é algo muito importante eu mesmo quando estou do lado dos meus amigos bem juntos penso cara como sou sortudo, o post me faz ter fé na humanidade até que as mulheres as vezes deixam de lado a falsidade e conseguem fazer coisas bonitas."


Resposta: Coisa mais fácil do mundo é distinguir a pessoa original da pessoa fake. Ainda mais na escrita.

Andreya Seiffert disse...

bom lola, apresento-lhe a situação contrária!!
o melhor amigo do meu namorado começou a namorar uma feminista radical, que trata ele mal (afinal ele é homem, o que por si só já o desqualifica,não é mesmo?). ele, que tem uma auto-estima baixa e nunca ficou com muitas meninas, acha que é o cara mais sortudo do mundo por ter encontrado ela. eu e meu namorado (que vc conheceu na ufsc ano passado!), feministas, não concordamos com as ideias das feministas radicais. tentamos debater com ele, que obviamente contou tudo pra ela. aí, numa história que parece saída da quinta séria, ela inventou uma história maluca de que meu namorado tinha xingado ela no fb (mas não mostrou print nem nada). ele ficou do lado dela alegando que é sempre preciso acreditar nas mulheres, independente da situação (eu concordo com isso em casos de estupro, violência, mas extrapolar pra uma briga de fb foi meio demais, né?). enfim, aí os dois nunca mais se falaram, acho que ele deve continuar namorando a redfem que faz gato e sapato dele =/

Claudio disse...

Não vai atrás desse pensamento só porque ela não é interessante, homem só pega mulher com essas características, se ele for sem opções.

Anônimo disse...

Sério Lola, Por que você libera os comentários do Danilo e do cão do mato?

Um é extremamente arrogante e acha que sabe tudo de mulheres (sendo que de perto só deve conhecer a mãe) e o outro é um tremendo boçal que não respeita os sentimentos dos outros, como podemos ver no comentário de merda dele (e já estão aparecendo "amiguinhos" falando que concordam com eles). Este aqui não deveria ser um espaço mais seguro para as mulheres, principalmente para as que vão se identificar com este texto e vão repensar seus relacionamentos abusivos?

Eles e outros trolls doentes tiram sempre o foco do post com comentários imbecis.O tema do texto acaba sendo esquecido. Mesmo quando pulamos as idiotices que eles escrevem, sempre tem alguém que não aguenta tanta merda (o que eu entendo perfeitamente) e acaba respondendo.

Sei que o blog é seu e que você é quem deve decidir essas coisas, mas fica aqui a sugestão.

Um abraço e parabéns pelo blog, aprendi e continuo aprendendo muito com ele.

Thalita

Anônimo disse...

Ao invés do cara com baixa auto estima se sujeitar à garota, é mais fácil ele ganhar um senso de merecimento e maltratar a namorada por achar que merecia uma top ao invés dela, que ele jamais teria por ser um perdedor. Conheço um caso, e o cara namorava com uma menina bonita e inteligente, só que ele se ressentia porque achava que merecia uma modelo, e não podia ter por não ser rico e bombado.

Anônimo disse...

Disse tudo anon de 18:00 mas o vitimismo não deixa ver o óbvio.
Não sei como ainda conseguem engolir isso,se a gente fosse 100% manipulada como vocês dizem,todas as mulheres agiriam exatamente igual.
O cara abusava dela e ela permitia,agora não permiti mais e mandou ele ir a merda,simples.


"Eu pelo menos nunca vi uma mulher falar pro namorado que ele é tão desprezível que, se não ficar com ela, não vai ficar com mais ninguém."

É óbvio que acontece o mesmo com homens,eu conheço alguns que são tratados como merda pelas namoradas/esposas,um deles(meu primo) é feito de capacho pela mulher,virou empregada doméstica dela,foi traído,ele descobriu mas continua com ela.
Está sendo manipulado? Não,está aguentando porque quer.

0utro que é meu vizinho também sabe que é traído direto(a mulher não tenta esconder,já que a rua inteira sabe) mas finge que não vê,não sei se é verdade mas disseram que chegaram a tirar foto da mulher com outro,mostraram para ele e ele teve coragem de dizer que era montagem e todo aniversário dela,ele faz homenagens na rua para todo mundo ver.
É inacreditável.

Anônimo disse...

"Disse tudo anon de 18:00 mas o vitimismo não deixa ver o óbvio.
Não sei como ainda conseguem engolir isso,se a gente fosse 100% manipulada como vocês dizem,todas as mulheres agiriam exatamente igual.
O cara abusava dela e ela permitia,agora não permiti mais e mandou ele ir a merda,simples."

Se não tem uma arma apontada pra cabeça, a pessoa tá mesmo nessa porque quer. Simples.

Não, não é complexo. É realmente simples. A pessoa se enfia nessa e é ela quem vai ter que sair.

Essa menina aí por exemplo... até quando ela vai precisar de alguém fazendo o trabalho dela por ela? A autora do post foi solidária e tudo mais, mas o esforço, o mérito, foi da menina em se livrar da situação que se meteu. Agora se a coisa não veio de dentro mesmo, já já ela arruma outro pulha pra alimentar a baixa estima, e aí, a Super Amiga Mamãezona vai ter que limpar a fralda suja outra vez?

Não tenho pena nenhuma de quem vive conforme suas escolhas.

Anônimo disse...

(eu concordo com isso em casos de estupro, violência, mas extrapolar pra uma briga de fb foi meio demais, né?). enfim, aí os dois nunca mais se falaram, acho que ele deve continuar namorando a redfem que faz gato e sapato dele =/

ah que legal!! devemos sempre acreditar na palavra de uma mulher,porque é um ser puro q nunca mentiu em toda história da humanidade.
e casos de falsos estupros n existem,por isso basta prender o "estuprador" sem qualquer investigação.
viva a igualdade!

Arthur Aleks disse...

Já viu algum caso de falso estupro na sua vida? Eu n, e acho que vc também n. Então n fale merda.

Anônimo disse...

Andreya Seiffert, ainda é uma história de amor melhor que Crepúsculo.

Anônimo disse...

Arthur Aleks, um caso que tomou notoriedade recentemente foi a acusação sobre o compositor/vocalista Conor Oberst, que perdeu o contrato com a gravadora que estava e teve sua imagem pública desmoralizada por causa de uma alegação falsa de estupro na internet.

Anônimo disse...

saindo um pouco fora do tópico e lembro do danilo no formspring vc tinha neh...tenho ctz..ele, doutrinador e o moh humirde eram quase associados rsrs...no blog da lola aparece uns mascus da antiga e uns mais antigos ainda. Lola, só falta o moh humirde e o doutrinador aparecer no seu blog.......fikei sabendo que o the truth virou a casaca....agora só falta cobra pedir lola em casamento pro mundo acabar rsrs....mas quero aproveitar e perguntar pro danilo se o silvio voltou mesmo....flww...curto seu blog lola mt bom.

Anônimo disse...


OFF

http://www.oreporter.com/Policiais-sao-presos-acusados-de-estupro-no-Jacarezinho,12363598970.htm

nem na polícia dá pra confiar mais. Legal, o mundo cada vez mais evuluindo.

Laurinha (Mulher modernex) disse...

Eu tenho a impressão que homem que faz esse tipo de coisa é ainda mais inseguro que a namorada ou esposa e acha que se colocando por cima e ela por baixo, ela não vai ter coragem de abandoná-lo, por medo de ficar sozinha, carência, achar que nunca vai se relacionar com alguém melhor, enfim. Um cara começou a tentar fazer isso comigo uma vez, felizmente estávamos no começo, ainda não tinha me envolvido e foi bem fácil acabar com tudo. Algumas amigas já me relataram esse tipo de abuso da parte de ex-namorados ou ex-maridos. Uma pessoa com a auto-estima abalada é manipulada mais facilmente que uma que está bem. Felizmente esses relacionamentos acabaram e hoje estão bem.

Anônimo disse...

Gente, porque esses mascus tão cultos e experientes, do alto da sua sabedoria sociológica, vem aqui debater num blog de feministas que não estão nem aí pras suas ideias revolucionárias? Evangélico não converte judeu, deixa a gente ser feliz em paz.

Naoko disse...

E quando não conseguimos mudar de jeito nenhum a cabeça da nossa amiga?
Esse relato me lembrou algo similar que presenciei uma grande amiga passar.
Foram quatro anos num relacionamento bizarro. Ela dizia toda feliz que ele era seu namorado, mas ele espalhava que a G era uma ficante. Em meio a muitas traições (por parte dele), oportunismo (chamava ele de parasita), crises de depressão e faze-la brigar com a família (mãe e irmão), a G finalmente enxergou tudo. Mas não foi nada fácil, ela estava completamente sem rumo! O que a salvou foi passar no vestibular em outro estado e ela se mudou.
A história dela daria um ótimo guest post.

Anônimo disse...

Para Raven:
Sobre sua dúvida num tópico anterior.Vim responder aqui pra facilitar.
Sou rad. E me reproduzi!Com um homem...rs.O destino me surpreendeu com 4 filhos. Todos homens.Amo mais que tudo na vida.Um já adulto e três adolescentes.
Já sofri abusos sexuais na infância. Fui estuprada aos 13 anos de idade, por dois homens ao mesmo tempo.Passei por tantas outras situações menos graves, mas detestáveis, com homens. Acho q isso explica o porquê de eu sentir aversão ( fobia? misandria? ) por grande parte dos homens;excetuando aqueles com quem consigo criar laços afetivos.
Ainda que eu não fosse feminista, eu me sentiria muito melhor num ambiente só de mulheres. Entao, isso nada tem a ver ( nunca teve) com meu feminismo radical atual.
Me classifico como rad somente pelo fato de concordar com a maioria dos conceitos dessa vertente, que coincidentemente são os mesmos conceitos da mestra Simone de Beauvoir.

donadio disse...

"Danilo disse...
Resposta: Anônimo - Sim, eu tive formspring durante um tempo em 2011. Sobre o Silvio Koerich ter voltado não estou sabendo.. Há boatos de que o proprietário do vida ruim de pobre blogspot seja ele mas eu acho uma grande viagem. O proprietário do vida ruim de pobre mora em São Paulo capital e o SK verdadeiro em Curitiba. Mas existiram estes boatos porque o blog é bem vistado e os comentarios nos posts sempre ultrapassam de 300 comentários mas não é o silvio k. Lembrando que o dono do vida ruim de pobre blogspot odeia os guerreiros da real ele ja declarou que odeia a tal Real.
"

Lola, eu entendo que vc queira às vezes permitir que alguns mascus expressem as suas "idéias" aqui, até para a gente entender o que está combatendo.

Mas daí a permitir que eles usem o seu espaço para se articularem, acho que vai uma grande diferença. Acho que não precisamos de "Mascu News", não.

lola aronovich disse...

Tem razão, Donadio.
Aliás, não entendo o que o Danilo, Cão do Mato e outros ainda vem fazer aqui no blog. Eles esperam convencer alguém das asneiras que dizem?

Raven~ disse...

Olá anon. Obrigada por responder. Realmente tirou uma dúvida. E concordo com vc. Tb tive ahn.. Digamos, divergências com pessoas do sexo masculino e em certos ambientes prefiro mulheres mesmo.

Eu tento, todos os dias não descambar para o lado rad da força, pq embora as vezes eu sinta muita raiva, bom.. Clichês a parte, isso não me faz bem. E vc é bem lúcida. Outras comentaristas e eu já ouvimos absurdos de comunidades no Facebook. Absurdos de vdd. Coisa de vc não saber distinguir uma rad de um mascu. Mas enfim...


Obrigada por me responder. :)

E Lola, concordo com o pessoal acima. Senão por outro motivo, essa mascuzada é uma bela pain in the ass.

Anônimo disse...

O Ministério Público do Estado de São Paulo lançou ontem (07) - na data em que a Lei Maria da Penha completou oito anos - campanha de apoio ao projeto de Lei nº 292/2013, que inclui o feminicídio no Código Penal Brasil.

O feminicídio é definido - conforme o projeto - como o assassinato de uma mulher por razões de gênero, sendo caracterizado em quatro circunstâncias:

1) quando há violência doméstica e familiar;

2) violência sexual;

3) mutilação ou desfiguração da vítima;

4) emprego de tortura ou qualquer meio cruel ou degradante, antes ou depois do assassinato.

Segundo informou o MP-SP, o Brasil é o sétimo país do mundo onde mais se assassinam mulheres – foram 43.700 na última década –, mas esse tipo de homicídio não recebe tratamento jurídico diferenciado.

Se for aprovado o projeto que tramita no Senado, o homicídio de mulheres passará a ser considerado homicídio qualificado, com aumento da pena para quem o pratica: de 12 a 30 anos de prisão.

Atualmente, a pena aplicável é de 6 a 20 anos de reclusão.

Danilo disse...

"Tem razão, Donadio.
Aliás, não entendo o que o Danilo, Cão do Mato e outros ainda vem fazer aqui no blog. Eles esperam convencer alguém das asneiras que dizem?"


Resposta: Lola, não quero convencer ninguém eu apenas emito as minhas opiniões para que os outros possam analisar de forma pura. As feministas são negacionistas extremas em relações as opiniões masculinas. Qualquer opinião masculina praticamente não têm valor para as feministas. As feministas se acham as donas de uma retórica suprema, se acham as pessoas mais esclarecidas, resolvidas e politizadas da Terra que sabem tudo da relação de gênero.

As feministas não possuem uma função de método analítico das opiniões masculinas. Vocês simplesmente rejeitam as opiniões dos homens como se a opinião deles representassem uma grande ameaça para o feminismo.

No mais, gosto de pensar livremente, sem amarras, com rigor extremo. Não sou nem de direita e nem de esquerda odeio essas classificações baratas apenas por lançar um pensamento livre.

Obs: Não acho que o seu blog seja uma terapia coletiva feminista e sim um local de informações como os jornais de circulação.

A dinâmica da terapia coletiva feminista se encontra no facebook.




Anônimo disse...

Esse Danilo sabe nada de mulher. Atração por musculosos? Eca! Pelo menos a maioria esmagadora das mulheres acha ridículo esse tipo físico. Deixem muitos marombados furiosos porque eles tem essa percepção errada das mulheres; quiseram se aproximar de mim mas antes disso acontecer saí correndo porque, como eu disse, eca. Atração por bonitos? Depende. Beleza chama atenção mais ainda não é o principal.

Anônimo disse...

"O feminicídio é definido - conforme o projeto - como o assassinato de uma mulher por razões de gênero, sendo caracterizado em quatro circunstâncias:

1) quando há violência doméstica e familiar;

2) violência sexual;

3) mutilação ou desfiguração da vítima;

4) emprego de tortura ou qualquer meio cruel ou degradante, antes ou depois do assassinato."


Eu SUPERRRR concordo com o projeto, acho que passou da hora de a misoginia prática ser criminalizada. Contudo, tenho sérias dúvidas se esse projeto aí vai passar. Até hoje tem gente (teoricamente séria) dizendo que a Lei Maria da Penha é inconstitucional.

Já dá até pra ouvir o discurso duzómi né? Mimimi privilégios, e um homem estuprado, e um homem agredido, e um homem não sei o que. Falsa simetria manda beijos, mas em um país que as pessoas terminam o fundamental sem saber ler e escrever, não é de se esperar um nível mais profundo de debate.

Danilo disse...

"Esse Danilo sabe nada de mulher. Atração por musculosos? Eca! Pelo menos a maioria esmagadora das mulheres acha ridículo esse tipo físico. Deixem muitos marombados furiosos porque eles tem essa percepção errada das mulheres; quiseram se aproximar de mim mas antes disso acontecer saí correndo porque, como eu disse, eca. Atração por bonitos? Depende. Beleza chama atenção mais ainda não é o principal."


Resposta: Beleza incluí os músculos.

Anônimo disse...

"Beleza incluí os músculos"? Eca de novo. Pra mim voce não tem bom senso estético e não sabe separar o bonito do sex.

Anônimo disse...

Babaca do mato: vá à merda.

Anônimo disse...

A moça ali dizer que tem nojo de músculos tudo bem, é gosto. Dizer que tem nojo de gordo é gordofobia, não pode...

Anônimo disse...

Não ajuda em nada as pessoas virem aqui falar que "fica com ele porque quer", como se não houvesse amarras mentais, ameaças de que "se terminr eu te mato", baixa auto estima, crença de que na verdade não haverá mesmo homem melhor pra ela no mundo, crença que a sociedade cansa de martelar na gente de que "mulher sem homem não é ninguém" e a velhíssima crença que os mascus adoram citar: "depois dos 30 nenhum homem vai te querer, então você tem que casar antes disso E segurar bem o macho, senão já era".

E a maioria dos namorados ruins começou "bonzinho", a maioria não chega num primeiro encontro virando a mesa. Os que chegam costumam ser rejeitados de primeira.

A pessoa abusiva primeiro ganha a confiança do outro e então depois, quando sente que está "segura", começa a abusar. É sempre assim.

Ninguém nunca ouviu falar em síndrome de Estocolmo? Agressões alternadas com comportamentos de "carinho" e "só eu posso te ajudar", pra transformar-se em aliado na cabeça da vítima?

Tem muita gente que não consegue largar o parceiro abusivo por diversas causas, mesmo sabendo que essa seria a melhor alternativa. E parceiros abusivos não costumam desistir facilmente - a não ser que a outra pessoa já não lhes valha de nada. Aí eles vão embora sem nem olhar pra trás, muitas vezes sem nem uma conversa sobre o motivo do término.

É assim que funciona. As pessoas falam como se todo mundo tivesse um poder absurdo, tivesse pra onde ir no dia seguinte, tivesse um salário excelente, ou tivesse toda a proteção do governo/sociedade pra poder abandonar um relacionamento abusivo sem ser perseguido/a.

Conheço uma mulher que teve de literalmente fugir de casa pra conseguir se separar.

O pessoal fala como se não conhecesse a realidade. E quando há filhos então? E a preocupação de sustentá-los? E se a mulher tem uma certa idade e está há anos sem trabalhar?

Gente, em que mundo vocês vivem?

Anônimo disse...

"Não sei se a experiência de vocês é diferente."

Poderia dizer que é diferente sim, diria até que é justamente ao contrário, todas as minhas namoradas sempre pensavam que poderiam ser trocadas a qualquer momento.

Adna Rosa disse...

"O motivo profundo e inconsciente da mulher é querer o homem mais dominante este é o critério natural da mulher."
Sinto te informar, Danilo, mas meu motivo profundo e inconsciente de mulher é ser respeitada e tratada como igual. Nenhum indivíduo é essa receita de bolo que vc descreveu não, somos muito mais complex@s do que isso.
E M., seu relato descreve o casamento dos meus pais. Realmente é muito dificil ver alguém que você ama sofrendo em um relacionamento abusivo, só com muita paciencia e jeito para conseguir mudar alguma coisa nesse quadro.
Adna Rosa

Anônimo disse...

CAnalhas sempre existiram e sempre existirão, homens não querem ser homens e mulheres não querem ser mulheres, não digo isso na parte reprodutiva etc... falo isso na parte moral mental, ta tudo virado, quando vejo relatos iguais a esse prefiro conviver com animais, ao menos estes agem por extinto.