quinta-feira, 31 de outubro de 2013

REAÇAS SE OFENDEM AO SEREM CHAMADOS DE REAÇAS

Por onde começo? No início do mês, Danilo Gentili, no seu programa "Agora é Tarde", da Band, fez piada com a maior doadora de leite materno do Brasil, a técnica de enfermagem Michele Maximino, habitante de uma cidadezinha em Pernambuco. 
Gentili começa falando do recorde da pernambucana, que doou mais de 300 litros de leite. Corta para outro humorista, Marcelo Mansfield, que segura um copo de leite e imediatamente faz cara de nojo. Continua Gentili: "Em termos de doação de leite, ela já tá quase alcançando o Kid Bengala" (um ator pornô). Mansfield: "Gente, qual o tamanho das teta?" "Tem a foto dela aqui!", entusiasma-se Gentili. E mostram a foto. Alguém grita "Uau!". Mansfield: "Gente, isso não é uma espanhola, é uma América Latina inteira!" 
Gentili ia fazer uma outra piada, mas Roger, ex-Ultraje a Rigor, hoje mais conhecido por ser um reaça de marca maior, o interrompe para dizer a Mansfield que a Espanha fica na Europa. Segue-se uma explicação da piada. "Põe a foto dela de novo", pede Gentili, que diz, "Está ela em cima, Plutão e Saturno logo abaixo". E continua: "Depois de ela ver que não ia ganhar nada doando leite ela decidiu vender, olha". E a edição mostra uma imagem de Leite Moça com a foto dela. 
Em um minuto e meio de TV, é possível fazer muito estrago. Pessoas na rua passaram a chamar Michele de "vaca" e "vaca do Gentili". Agora ela consegue retirar apenas 600 ml de leite por dia. Antes, eram dois litros. Um de seus peitos secou. Ela está pensando em parar de doar. Na semana passada, ela ingressou com uma ação na Justiça contra Gentili, Mansfield, e a Band. 
Por enquanto, a 2a Vara Cível de Olinda determinou que a Band pague uma multa de R$ 5 mil por dia enquanto o trecho do programa não for removido da internet. O advogado de Michele está pedindo indenização de um milhão de reais (pedir é uma coisa, conseguir é outra, e o Brasil não costuma dar altas indenizações).
Agora o que mais tem é gente chamando Michele de interesseira, e tratando o pobre Gentili como vítima do politicamente correto, que não permite nem que ele ridicularize uma pessoa em rede nacional faça humor (entenda como somos condicionados a ficar do lado dos mais fortes contra os mais fracos). Todo mundo sabe quem é Gentili, mas vamos falar um pouco de Michele. 
Ela tem dois filhos, um menino de 3 anos, e uma menina de 1 ano e 4 meses. Michele doa leite desde que a caçula, que ainda é amamentada por ela, tinha 7 meses. Todo dia, Michele esterilizava os potes, fazia a coleta do leite, e, junto com o marido, dirigia 80 km para levar os potes até uma maternidade em Caruaru -- sua doação era responsável por 90% do estoque do banco de leite daquele hospital. 
E tudo isso era uma doação. Um ato de amor a desconhecidos, já que esse leite é destinado aos bebês prematuros da UTI. Ao contrário do esperma do Kid Bengala, leite materno salva vidas. Foi quando nasceu a filha prematura de Michele que a técnica viu a importância da doação de leite humano. 
Não sei quanto a você, mas no meu livro, Michele é uma heroína. Ela salvava vidas, e salva ainda, e torço para que continue salvando (você pode deixar uma mensagem de apoio pra ela aqui). Mas vivemos num mundo em que uma pessoa dessas não é elogiada, e sim esculhambada por um programinha na TV aberta. Tudo em nome do humor. E em nome disso, a gente sabe, vale tudo. E ai de quem reclamar! Se você é mulher e reclama, invariavelmente será chamada de mal comida sem senso de humor e castradora da liberdade de expressão. Pois é, gente como Gentili, pobre alma, não tem liberdade de expressão! Quem tem vasta liberdade de expressão são as feministas, que contam com inúmeros programas de TV e colunas nos grandes jornais pra se expressarem!
Humoristas como Gentili e seu sócio numa casa de shows, Rafinha Bastos (e tantos outros), têm um humor, como diremos, peculiar. Eles adoram posar de transgressores, de moderninhos, mas seus chistes são os mesmos feitos por meninos na quinta série. Meninos que têm nojinho de meninas e então ficam obcecados por peitos. Meninos que veem peitos como um objeto sexual, e que quando descobrem que peitos têm outra função, como amamentar, comparam mulheres a vacas, chamam seios de tetas. 
Vou repetir: as piadas que esses comediantes tão originais ganham tão bem pra fazer já eram contadas por seus tataravôs. Lembra do Rafinha rindo das mulheres que amamentam em público, chamando essas mães de barangas exibicionistas, exigindo que coloquem um pano para cobrir suas "muchibas", né? Essas piadas têm alvos muito bem definidos. São sempre mulheres, homossexuais, negros, transsexuais, gente com necessidades especiais, nordestinos, pobres... 
Quando um sujeito é reaça, ele vai se manifestar sendo reaça, simples assim. Não vem um carimbo escrito "reaça" na testa. É o que o cara diz, como ele age, como ele reage, que vai determinar sua ideologia. Gente preconceituosa como Gentili e cia. vai fazer humor preconceituoso, humor que perpetua os preconceitos, nunca humor que queira derrubá-los. O humor é um tipo de discurso como qualquer outro. E, como tal, pode ser (e geralmente é) preconceituoso. 
O irônico é que muitos desses humoristas que se escondem por trás do velho "É só uma piada" querem ser levados a sério. Afinal, se eles vivem repetindo que "é só uma piada", é sinal de que eles não acham que humor é grande coisa. Portanto, Gentili nunca quis reservar todo o seu reacionarismo só para o humor. Ele tem ambições políticas (marque minhas palavras). Ano que vem, pleno ano eleitoral, esta criatura sem liberdade de expressão terá um programa para falar de política na Fox. A cereja no bolo é que o programa não estará sujeito à legislação brasileira de horário eleitoral gratuito. 
E vejamos, qual será a linha política de Gentili? Puxa, é difícil imaginar... Será que ele é esquerda, direita, centro, ou adepto do "isso de esquerda e direita não existe mais!" (frase sempre dita por gente de direita)? Mas vamos dizer que ele usa termos como petralha. E que ele se aproximou faz tempo de um dos maiores gurus reaças do Brasil, Olavo de Carvalho (quando Olavão me xingou porque eu disse que os mascus o idolatram -- did I lie? --, Gentili deixou um longo calvário no FB de Olavão me xingando de tudo e dizendo que eu o persigo desde que eu escrevia na Veja, sendo que eu, ahn, nunca sequer assinei essa revista, muito menos fui contratada por ela). Esses últimos dias, Gentili se esbaldou: participou de um hangout com Olavão e Lobão, e de um podcast para o Instituto Mises. Nesse podcast, Gentili dispara opiniões como "Tudo que vem do estado é uma m*rda! De funcionários à estrutura! Por isso sou anti-estado". 
Bem tarde na noite de segunda, eu estava falando de tudo isso no Twitter quando uma moça perguntou o que era Mises, porque ela nunca tinha ouvido falar. Eu respondi: "É um instituto ultraconservador, nojentão", e passei o link pro podcast do Gentili (coisa que não vou fazer aqui, mas é facílimo encontrar no Google). Um rapaz veio argumentar que o Mises não era conservador, e respondi, sem tempo:

Pronto. Foi o suficiente para uma revoada de reaças poluir o meu Twitter. Todos dizendo que não são reaças.  
Eu acho engraçado como reaças odeiam ser chamados de reaças. Eles não se assumem. São poucos os caras de direita que batem no peito e dizem, sim, sou de direita! Pelo menos essa batalha cultural a esquerda ganhou -- ser de esquerda é ser revolucionário, é querer mudar o mundo. E ser de direita é ser um coxinha conservador. 
Como pega mal ser conservador hoje em dia, algumas pessoas de direita inventaram um termo melhorzinho: libertarian. Na realidade, era liberal, mas nos EUA há uma confusão entre os termos. Liberal pra eles é diferente que pra nós. Pra eles, é gente que defende causas sociais como legalização do aborto, das drogas, do casamento civil gay etc. Pra nós, liberal está ligado à economia. 
Por isso, hoje se fala em libertarianismo e libertários, que é um termo bonito, chique, que tem na palavra liberdade sua raiz. Libertários amam espalhar diagramas como este pra "provar" que não são nem esquerda nem direita, muito pelo contrário.

Não precisa ser um gênio pra saber que, no espectro político, há liberais e conservadores, ou esquerda e direita, tanto na área social quanto na área econômica. De maneira geral, quem é de esquerda é de esquerda em tudo -- quer intervenção na economia, um estado forte, e liberdades individuais, o que inclui a luta pelos direitos de grupos historicamente oprimidos. Já pra quem é de direita, varia. Tem conservador que é conservador tanto na área social quanto econômica, e tem conservador só na área econômica. Esses últimos, na teoria, não na prática, seriam os libertários (pra você saber onde vc se encaixa, aqui tem um teste da Veja. Eu fiz faz tempo, e me situei na extrema esquerda. Aqui tem o Political Compass, bem mais completo, só que em inglês).
Eu chamo conservadores de reaças. Mas é o seguinte: conservadores não querem conservar tudo, só algumas coisas que lhes interessam. Conservadores também querem mudanças. Por exemplo, muitos conservadores gostariam que o aborto fosse proibido em todos os casos, inclusive no de estupro, algo que faz parte do nosso Código Penal desde 1940. Aborto, por sinal, é um dos temas que mais dividem libertários.
Os próprios libertários sabem que são constantemente "confundidos" com conservadores. Muitos conservadores os chamam de "marxistas de livre mercado" (ha ha, visualize Marx se revirando no túmulo), ou "o marxismo da direita". Essas duas citações eu tirei do Mises:
"Embora a expressão libertários denote o alto apreço pela liberdade que esse grupo possui, ser pró-liberdade não necessariamente significa adotar uma atitude especificamente contrária ao status quo — a menos, é claro, que o status quo esteja limitando ou impedindo a liberdade humana".

"Seriam o conservadorismo e o libertarianismo moralmente opostos um ao outro, ou seria possível ser conservador e libertário ao mesmo tempo?  A resposta a essa pergunta, assim como a resposta para várias outras perguntas, é: depende. Depende principalmente da posição por onde se começa."
Os libertários (cujo grande nome na política é o republicano Ron Paul), em tese, defendem a liberdade absoluta. Ou seja, são a favor da meritocracia (opõem-se às cotas, por exemplo), da preservação de privilégios, da abolição de impostos, e da privatização de tudo, inclusive da educação e da saúde. Detestam sindicatos, porque esses estariam interferindo na livre iniciativa que, como sabemos, se regulamenta tão bem sozinha. Ou seja, libertário é gente que acredita que o problema com o capitalismo não é o capitalismo, mas o Estado que impede que tenhamos um verdadeiro capitalismo. É quem quer submeter a liberdade individual à liberdade de mercado.
E, repito, isso tudo é em tese. Na prática, é bem diferente. Na terça saiu uma pesquisa no Washington Post mostrando que 22% dos americanos se identificam com os princípios libertários, se bem que só 7% são libertários convictos. No entanto, 43% desses libertários se identificam com o Partido Republicano, que tem ficado cada vez mais à direita com o passar dos anos, e só 5% com o Partido Democrata (que é liberal, mas nunca de esquerda). 94% dos libertários, segundo a pesquisa, são brancos. 68% são homens. 62% tem menos de 50 anos. 39% dos libertários se dizem membros do movimento mais conservador que surgiu na última década, o Tea Party.

(Este artigo em inglês é bastante revelador: "A verdadeira história do libertarianismo na América: uma ideologia falsa para promover uma agenda corporativista". Ele cita o papa do liberalismo econômico Milton Friedman como criador do libertaranismo.)
Eu pude sentir o gostinho desse perfil na segunda e terça, quando tive que bloquear uns cinquenta reaças no meu Twitter. Eram praticamente todos homens e brancos. Nenhum me seguia, mas a maioria sabia quem eu era, e já me odiava.
Não é estranho? Eu não tenho programa de TV nem nada. Tenho apenas um blog sem qualquer tipo de patrocínio, e não vivo dele. Sou professora universitária desde 2010. Tenho 46 anos. Trabalho desde os 18. Só nos últimos quatro eu venho trabalhando pro Estado (não pro governo -- há diferença. Se a oposição ao PT for eleita, eu continuarei trabalhando pro Estado), e isso porque, na minha área -- professora universitária de Literatura em Língua Inglesa --, as universidades públicas dão um banho nas particulares. Sou servidora pública, e com orgulho. 

Eu não sou famosa, mas sou amplamente odiada por reaças. Por que será que eles me odeiam? Não é por causa do meu cabelo ou do meu corpitcho. 
Lógico que, com o humor de quinta série que eles veneram, eles gostam de falar mal da minha aparência (insultos da Turma da Mônica: boba, feia, chata). Mas seria fútil pra alguém tão politizado como eles (reaças se acham politizados, vai entender) detestar alguém apenas pela aparência. Eles me odeiam porque sou de esquerda. E porque sou feminista. 
A maior piada da segunda foi ver um reaça escrever que eles, libertários, estão ao lado das feministas. Realmente, pelos insultos que recebi, nota-se.
Pra quem precisa de mais pistas de como libertários são reaças, posso dizer que no Brasil tenta-se criar um partido político chamado Libertários, que se diz "à direita do DEM". Na página do Wikipedia, figuras públicas ligadas ao libertarismo no Brasil incluem Lobão, Luiz Felipe Pondé, e o revisionista histórico Leandro Narloch. Mas eles -- e Gentili e Olavão, tenho certeza -- se ofendem se forem chamados de reaças. 

Contudo, existe um libertário que eu gosto. É o Ron Swanson, do Parks and Recreation. Só que ele é de ficção.
Os outros? Tudo reaça. Reaças que acham hilário atacar mulheres como Michele, a maior doadora de leite do Brasil. Uma heroína.

199 comentários:

Anônimo disse...

Li essa notícia ontem e queria parar o mundo pra descer um pouquinho...

Natascha Fontanesi weber disse...

Lola, cuidado pra não enfiar tudo no mesmo saco.
Tem sim, muita gnt que se intitula liberal e é a favor do feminismo, dos direitos dos gays, a favor do aborto. Conheço alguns.
E realmente acho que alguns queriam conversar com você numa boa. Cuidado pra não fazer como a direita, que enfia tudo no mesmo saco e não sabe diferenciar uma coisa da outra.
beijos

Náy disse...

Li sobre a Michele ontem e fiquei muito triste com as "piadas" do Gentili.Só quem amamenta sabe o desafio que é, imagina então manter todo um banco de leite!Mas essa é a nossa realidade, quando uma pessoal comum, tenta fazer algo bom para o próximo, sem ganhar nada em troca, vira piada grosseria na boca de um imbecil.

Saulo Mendes disse...

"Desculpe se eu te ofendi, mas vou chamar vocês de esquerda de comedores de criancinhas, ok?" Por favor, né. Libertários são libertários. Lobão agora é guru do libertarismo (risos). Libertários são a favor de plena igualdade perante a lei, seja brancos, negros, mulheres, homens. Ou seja, liberdade pra todos. Nem todos apoiam privatização dos serviços de segurança, justiça. No caso de educação/saúde, a maioria é a favor de serviços públicos (ou parcialmente)mas não necessariamente geridos pelo estado. O purismo libertário é muito mais avesso aos conservadores do que à "esquerda".

Joana Guilhermina disse...

CADEIA PRA ESSE VERME! CADEIA PRA ESSE VERME! Só assim pra ele aprender um pouco de justiça social, afinal, até ladrão tem mais consciência social que um lixo desses. Ladrão comete crimes porque não teve oportunidades. Esse esgoto humano comete crimes porque nasceu sem cérebro.
Quanto ao liberais, quanto mais eles dizem que não são reaças, mais a palavra reaça aparece escrito na testa deles.
Eles são reaças sim e coadunam com com a violência a mulher sim.
Todos os dias milhões de crianças morrem de fome no mundo inteiro. E a culpa é sabe de quem? É do LIBERALISMO ECONÔMICO QUE DEIXA OS POBRES MAIS POBRES E OS RICOS MAIS RICOS.
Se você é a favor do liberalismo econômico, então você é a favor que crianças morram de fome.
Tenho certeza que se perguntassem para o atirador do realengo ele diria que é liberal.
Sabe Lola, acho que liberal não passa de um disfarce para o patriarcado se esconder e aprofundar a opressão às mulheres. Acho não, tenho certeza!

Bruno S disse...

Poucas coisas são mais equivocada que esse libertarianismo. Além de fazer um monte de confusões políticas, estragaram uma palavra bem legal que era a palavra libertário.

Eu gostava muito mais quando a palvra tinha um significado quase anárquico.

hoje significa um cara que deseja uma sociedade que em teoria poderá até existir liberdade, mas apenas alguns poderão exercê-la.

Anônimo disse...

Perfeito. nada a acrescentar só aplausos!
aiaiai

Julyana Silva disse...

Lola, você não faz ideia do ódio que me consome ao ler essa história. Esse cidadão não é gente. Em qualquer sociedade normal do mundo ele seria internado e medicado pelas asneiras que fala. Mas aqui no Brasil ele tem um programa de televisão em horário nobre. Enquanto continuarmos admitindo esse tipo de piada, mulheres continuarão sendo estupradas, garotas continuarão se suicidando, homossexuais continuarão sendo oprimidos.

Acho que o que aconteceu agora deve servir como um ponto de inflexão para o nosso movimento. Vamos comprar a causa dessa mulher, e vamos lutar até o fim para que seja feita justiça, nem que para isso tenhamos que nos armar. Não existe momento mais oportuno que esse. Esse foi um caso de violência a mulher, violência materna e racismo ao mesmo tempo, pois aposto que se fosse uma mulher branca moradora do Sul ele não ousaria fazer essa piada.

Vamos a luta, mas vamos até o fim, isso não pode ficar assim e não vai ficar.

Eva disse...

Sabe o que é curioso? Há uns anos, aqui no Brasil, geralmente se aplicava o "rótulo" de libertário a pessoas que flertavam com o anarquismo - ou seja, estão sim à esquerda, mas discordam dos socialistas.

De uns tempos para cá, vi vários conhecidos que se intitulavam apenas libertários se "assumirem" como anarquistas (a maioria transanarcafeminista, já que tenho mais contato com o movimento feminista hoje em dia). Agora, se o rolê é esse mesmo, faz todo o sentido do mundo.

Eva disse...

(quanto à Michele, mandei uma mensagem pra ela pelo blog. Acredito ser urgente construir a sororidade com ela neste momento, ela precisa de cada uma de nós agora)

Mari Lameiro disse...

Lola, acho que agora é o caso de armarmos um protesto na frente da BAND. Vamos impedir a entrada dele ao prédio da empresa. Caso ele entre, arrombamos a entrada e vamos todas juntas pra cima dele. O que você acha? Eu adoraria colocar meu Krav Magá em prática contra aquele babaca.

Eva disse...

E quanto ao teste da Veja, ele é bastante complicado - tem aquela galera que simplesmente quer que o Estado exploda :D

Camila Malheiros disse...

Branco, paulista, milionário, filhinho de papai. O que você acha? Só podia ser reaça.
A solução para que não sejamos mais obrigadas a conviver com esse tipo de pessoa é acuá-los ao máximo. Vamos mostrar nossa força. MEXEU COM UMA MEXEU COM TODAS! Vamos obrigá-lo a se desculpar e vamos até as últimas consequências. Quem não tá nessa nem merece ser chamada de feminista.

Anônimo disse...

"Só nos últimos quatro eu venho trabalhando pro Estado (não pro governo -- há diferença. Se a oposição ao PT for eleita, eu continuarei trabalhando pro Estado)"

Pois é, pessoal não entende isso não. Se um procurador advogado para o ESTADO, ele advogado para o ESTADO (São Paulo, Tocantins, Paraná) e não pro governo, pro governador. Aí ficam chamando os procuradores de advogados do governo. Advogado da Dilma.

Anônimo disse...

Você fala "véi"? Ta vivendo muito com adolescentes, haushduashduahsuhhau

Ana disse...

Lola, minha solidariedade enquanto feminista. Sigamos em luta! Continuemos colocando esses reaças (sempre brancos, sempre homens) em seus lugares.

Patty Kirsche disse...

Credo Lola, que povo nojento... Ugh... Esse tal de Gentili é mega ridículo. Dedica a vida dele a tentar provar o quanto tudo é difícil para homem branco hétero de família rica. Boa parte do tempo, ele lembra as minorias do "lugar delas" e do quanto não adianta tentar sair. A "piada" é apenas um jeito do elemento dizer o que pensa fingindo ser bobo. Ele sabe muito bem o que está fazendo.

Aninha disse...

Medonho esses tuítes... que coisa do inferno.

Lígia disse...

Babacão. Nem sei mais o que falar. BABACÃO.

Se é só uma piada, continua ruim... Porque não cumpre nem o papel de piada, que é ser engraçada.

Achei engraçado o comentário de alguém no twitter, falando que era pra você largar o Twitter e porque ele paga seu salário.

Funcionário público não pode twittar agora?

E outra, ninguém paga seu salário, você recebe por fruto do seu trabalho, igualzinho a quem trabalha na iniciativa privada.

Nossa, até canso.

vitor disse...

e depois vcs ainda se irritam se são chamadas de hipócritas.
uns dias atrás várias de vcs n disseram o quanto é engraçado rir de piada de pau pequeno? agora pq debocharam da mulher vcs ficam irritadas?
mas ja sei pq ele vai ser processado,fazer a piada n pode mas rir dela ta ótimo,mas desde q seja piada ridicularizando os homens,pq fazer isso com mulher é absurdo demais!

estela_ disse...

ODEIO a maneira como "libertário" vem sendo usado agora... antigamente era relacionado apenas a anarquistas, como eu. DE repente, foi deturpado no que pra mim deveria se chamar Liberal. Aliás, anarquistas de verdade e não os abomináveis Anarcocapitalistas - sim! essa abominação existe, ou pelo menos tem seguidores que acham ser possível, apelidamos de anarcomiguxos haha

Anônimo disse...

Lola, eu não gosto desse povo que se apropriou do termo "libertário" (que para mim CONTINUA significando uma coisa completamente diferente). No entanto acho que não procede jogar Gentili, mascus, conservadores "clássicos" e Liber tudo no mesmo saco. Pode ser politicamente interessante mas não procede. Isso certamente vai ser utilizado contra ti.

Anônimo disse...

Oi Lola


Querida não se importe com o que estes reaças falam de você ou de qualquer mulher livre que pena e fala o que pensa.
Gentilli, Bastos & CIA são uns babacas filhinhos de papai que só sabe ofender os outros, quem eles consideram "inferior" mas não tem colhões pra fazer piada com políticos ou outras autoridades.
Humor bully e covarde que estes caras fazem!
Quanto aos babacas, reaças de merda que te ofenderam pelo twitter, não liga não. São um bando de fracassados, misóginos, mal amados(já eu falam tanto que feminista é "mal comida",kkk, vamos dizer que eles são uns mal comidos também!), racistas e idiotas que são!
Não merecem nenhuma consideração.
Se dependesse dos reaças o Mundo não teria progresso, negros continuariam escravos, gays não existiriam porque seriam exterminados na mesma hora(com exceção dos "enrustidos" dos quais os reaças são uma boa parcela) e mulheres continuariam trancadas em casa, engravidando sempre, apanhando sempre, sendo humilhada sempre, etc.
Se dependesse destes reaças o Brasil NÃO seria diferente de um país miserável do Oriente Médio!


Sawl - The Rebel

Luiza Original disse...

Eu imagino a cara que as mães deles fariam lendo tudo o que eles escrevem sobre mulher.

Helen Pinho disse...

nossa que coisa bizarra, que violência, que falta de educação/ noção/respeito. fico chocada com pessoas que veem uma imbecilidade dessas e vão lá chamar a mulher de "vaca do gentili", é parabenizar o crime, endossar a violência, denegrir um ato solidário, criminalizar uma cidadã, simplesmente tudo errado!

Camila disse...

Pessoas como esse Danilo aí, Olavetes, Pondé babaca, Bostanaro e companhia são a escória humana.

Sem mais.

Andy disse...

Eu não sei como esse babaca do Danilo ainda tem espaço na Tv. Em nome do "humor" ele abre a porta para toda escrotidão de preconceitos.

Esses dias ele disse que, havendo vagões rosas no metro, a mulher que embarcasse em um vagão comum era vadia ou que "estava querendo"! E todos riram felizes...

@dddrocha disse...

Post mais que inspirado, Lola.
Esse tipo de postagem é o que mais me dá força pra continuar caminhando nesse mundo idiota, os seus argumentos são imbatíveis e qualquer ser humano que tenha o radar do bom senso vai concordar comigo. Tomara que esses babaquinhas levem muitos processos e percam todos os empregos e patrocínios que tem.

@dddrocha disse...

Vi no blog que você linkou que a Michele desistiu de continuar as doações.

Uma pena.

Z. disse...

"De maneira geral, quem é de esquerda é de esquerda em tudo -- quer intervenção na economia, um estado forte, e liberdades individuais, o que inclui a luta pelos direitos de grupos historicamente oprimidos. "

Poxa Lolinha, e os anarquistas? Esqueceram da gente! Somos anti-capitalistas, e não apoiamos nenhum Estado, pelo contrário, mandamos a ideia de democracia direta, da ordem do povo regida pelo povo. Somos de esquerda, mas não temos lugar no gráfico linear porque não existe o segundo eixo. Não junte tudo no mesmo saco igual à galera da direita, já não basta eles nos insultarem com absurdos como "anarco-capitalismo" (que é neo-liberalismo enrustido) e dizer que anarquismo é de direita. :(

Anônimo disse...

Aposto que os reaças estão morrendo de vergonha agora, ao te ver discorrer com tanta destreza e educação sobre o tema após todas as coisas grosseiras e desprezíveis que eles disseram. Eu senti vergonha alheia ao ler todos os comentários de quarta série que eles fizeram.
Mandou bem Lola!

Natália.

Felipe disse...

Não sei qual é a graça desse Gentilli. O único humorista de stand up que eu gosto é o George Carlin, que ridicularizava muito os reaças. E outra coisa, sugiro àquele energúmeno que mandou vc voltar a trabalhar por ser servidora pública (pq ele paga seu salário), que fale isso pra algum dos policiais da ROTA que eu vi ontem à noite, ao sair da faculdade, fumando e bebendo num bar em horário de serviço. Será que as bolas dele são tão grandes assim?

Leandro disse...

(Este artigo em inglês é bastante revelador: "A verdadeira história do libertarianismo na América: uma ideologia falsa para promover uma agenda corporativista". Ele cita o papa do liberalismo econômico Milton Friedman como criador do libertaranismo.

Sim, claro. Bastante Revelador! Pra começar, o criador do libertarianismo é o Murray N. Rothbard, e não o Milton Friedman. Eles até são de escolas econômicas diferentes: sendo o Milton Friedman da Escola de Chicago, e Rothbard da Escola Austríaca (Rothbard foi aluno do economista austríaco, Ludwig von Mises, o fundador da Escola Austríaca, e é homenagem a este economista o Instituto tem aquele nome").

E corporativista, é o que você defende: "estado forte", sindicatos, cotas racistas. Muito pelo contrário, os libertário ao combater o estado intervencionista, são anti-corporativistas...

E não. Os libertários não tem nada a ver com estes neoconservadores. Por exemplo, nós defendemos a legalização das drogas. Os neoconservadores são contra. Os libertário defendem a desestatização do consamento (inclusive a descriminalização da poligamia), os conservadores são contra.

Quer criticar nos rotular de "reaça"? À vontade. A mim não é ofensa nenhuma. Pelo contrário, me sinto lisongeado de ser chamado assim.

Camila disse...

Caramba, Lola, fiquei com vontade de deixar uma mensagem de apoio para você também! Deve ser muito difícil conviver (virtualmente) com as ofensas desses babacas. Claro que a gente sabe que são uns completos idiotas falando, mas, mesmo assim...

Quanto ao Gentili (nome mais infeliz o dele), como será que ele dorme à noite? Será possível que ele não se sinta um pouco mal pelo sofrimento que causou a essa moça? Juro que não entendo.

Marina disse...

Lola, o Danilo está dizendo no twitter que você, a Dilma bolada e todos que falam mal dele não são o público, mas sim militantes PAGOS para falarem mal dele. Conta aí, Lola? Quem é que está te pagando? É o Lula? É o Chico Buarque? É a Dilma? Tá rica, hein? :D

Fabiana disse...

O Gentili nada gentil ta apresentando esse programa nada agradável não é porque ele é bom quanto Silvio Santos é porque a Band ta esperando o contrato dele terminar para meter um querido pê na bunda dele. Esse imbecil não sabe o que é humor. É um anencéfalo, um irracional. Agora Gentili usa seu único neurônio e pensa comigo: SUA MÃE DEVE TER AMAMENTADO VOCÊ SE FOR CONTAR A QUANTIDADE DE MLS DE LEITE QUE UM CAVALO COMO VOCÊ MAMOU DAR UNS BONS LITROS. POSSO CHAMAR ELA DE VACA DO GFNTILI? E SE SUA MÃEZINHA TIVER TIDO OUTROS FILHOS? E A GENTE FOR SOMAR A QUANTIDADE DE LEIE? ELA Ê UMA VACA DO GENTILI? E SE UMA MULHER TIVER UM FILHO TEU? E AMAMENTAR POS 6 MESES OU MAIS? É UMA VACA DO GENTILI? Respeita as caras moleque alèm de cadeia e multa esse vagabundo semeidiota deveria cumprir pena num banco de leite materno para aprender porque doa-se e para quem doa. Doar leite não é piada e nem vergonha é como doar órgão salva vidas. A UTI E CTI neonatal para bebês prematuros são as que se beneficiam com o leite materno doado. Comparar uma doadora ao Kid Bengala? Embora ele sendo um ator da indústria pornográfica deve valer mais que você seu merdinha de galinha fantasiado de gente. Sabe como te chamam?
BURRO,ASNO,JUMENTO, PORCO,VERME DANILO GENTILI. E se um dia você tiver um frlho prematuro? Quem è que vai salvar a vida dele? Um idiota que nem vocè? Um macho ridîculo que crítica quem amanenta em püblico? Não . É uma doadora de leite materno que você nunca vai entrevistar em seu programa sem audiência.

Josiane Caetano disse...

Lola continue na luta batalhando em mostrar o absurdo neste mundo! Pq quanto mais o tempo passa, mais babaca aparece pra estragar as suadas conquistas de todos nós!

Anônimo disse...

E ainda tem gente comentando, lá na página da moça, que acha que ao processar o "humorista" ela está querendo "enriquecimento" e "15 minutos de fama"!!!

http://micheledoandoamor.org/web/sem-categoria/respeito-e-bom-danilo-gentili-e-nos-exigimos/#comment-181

"Luan disse:
30 de outubro de 2013 às 6:58 pm

É evidente que a Michele está fazendo um bem enorme para a sociedade e a as ações dela motivaram milhares de mães que ainda tem em seus corpos leite materno deixarem de jogar esse líquido precioso para a saúde de um recém nascido nos ralos. Acredito que processar não fosse o melhor caminho pois tenho certeza que ao invés do processo fosse pedido ao apresentador Danilo Gentili a colaboração na campanha de leite materno ele ajudaria.
Danilo se mostra uma pessoa que se importa com o bem comum e não fez aquelas piadas para diminuir a pessoa Michele. Acho um pouco de sensacionalismo o trecho onde é dito que ela está sem chão ou até a parte onde ela não conseguiu dormir ou está passando por acompanhamento psicológico.
Vamos buscar menos o enriquecimento ou os famosos “15 minutos de fama” e sim focar no belo gesto que a Michele está realizando e conscientizar mais e mais mães!
Sem mais,

Luan."

Marina disse...

E o Roger (Ultraje)?? só sabe xingar as pessoas que pensam diferente. Hoje ele passou o dia defendendo o Danilo e o direito à "é só uma piada" e "quem se ofende é coitadinho fracassado parasita".

Fabiana disse...

Danilo eu nunca fui com a tua cara de bezerro desmanmado. Eu queria ser a morte por um minuto para matar você, mas eu o mataria de forma lúdica. Há! Eu queria ter 5 minutos com você eu tiraria leite do teu saco pisando em tual bolas com um salto agulha 15 centímetros. Você superaria o Kid Bengala nesse dia, pediria clemência e meu salto agulha diminuiria de 15 para 5 centimetros de tanto eu pisar em tuas bolas. Seu ordinàrio se não gosta de mulher não escracha . Somos superior a você em tudo, geramos vida e doamos vima e você? O que faz pela vida? Doa espermatozóide para fecundar um ôvulo? Isso se você tiver pênis não quiabo.

bruna disse...

Lola, só vc mesmo para ter paciência com esses ignorantes! Você é muito superior a eles, e a história dirá. Alguns serão desprezados ou usados como maus exemplos, e outros serão motivo de orgulho!
Não acredito que esse danilo possa ter alguma relevância na política considerando o fato dele estar tão afastado das ruas e do povão. Sei que a maioria dos brasileiros ainda é machista e a classe média tende a ser bem conservadora, mas o lobão e cia já não tem tanta influência, principalmente com as mídias tradicionais perdendo prestígio. Eles espalham e perpetuam preconceitos, mas são tão sem noção! E a política, de qualidade ou não, exige um mínimo de bom senso. Assim como esquerdistas bem à esquerda não conseguem muitos votos, extremistas da direita são vistos como excêntricos fora da realidade. O pessoal não gosta de escancarar tanto assim seus preconceitos. Ele é, no máximo, um "humorista" mais ou menos bem sucedido. Político só se for no nível tiririca - ninguém leva a sério esses palhaços.

Anônimo disse...

Oi Lola, eu gostaria de dar os meus parabéns a você. Fiquei sabendo que hoje é o Dia das Feministas. Só fiquei triste por não ter visto nenhuma postagem no seu blogue referente ao Dia das Feministas, que é comemorado no mundo todo hoje. Abraços.

Caroles disse...

Lola, tenho grandes amigos de direita, "libertários", e não os considero reaças... e são a favor da legalização do aborto, liberdade sexual, etc. Acho que não está todo mundo no mesmo saco, não é todo mundo "burro" só pq é de direita, sei lá.
Quanto ao Gentilli, sem comentários. Que homenzinho asqueroso.

Roxy Carmichael disse...

bruno s. que menino esclarecido.

será que os liberais libertários sabem que lá no laboratório do neoliberalismo chile, instituído pelo gente boa do pinochet e sua intrépida trupe, seguindo as ordens de tatcher, os fundos de pensão são privados, porque como sabemos o estado não sabe e nem deve gerir nada, mas os fundos de pensão dos milicos são PÚBLICOS? pra sociedade o estado não serve, mas pra "nós" milicos, preferimos a gestão é divina maravilhosa!

eu sinceramente não me ofendo com a ideologia de ninguém, nem desses moços pobres moços, mas subestimar a nossa inteligência, aí eu já acho complicado.

Leonora disse...

Ah,concordo com absolutamente tudo o q vc disse sobre a piada do Gentilli. Nojento ele mesmo.
Mas, Lola, acho que essa generalização que vc faz perigosa... Não sei muito sobre os libertários,mas comecei a ler algumas coisas sobre eles recentemente (nos EUA realmente virou moda ser libertário, então tem muita coisa na internet)e, no que diz respeito aos direitos civis e às liberdades individuais, eles são bem parecidos com a esquerda. O ponto de vista deles é: o Estado não deve intervir em nada. Assim, do ponto de vista moral eles se aproximam da esquerda (Estado que não se intromete em questões individuais- ou seja, são a favor da legalização do casamento gay, do aborto, etc)e, economicamente, da direita (Estado mínimo, liberalismo econômico e tal). Se você achou alguns libertários reaças, pq devem ser todos assim? Faltaram argumentos para colocar esse rótulo no argumento como um todo.
Eu me identifiquei com o que eu li sobre o movimento. E muitas das minhas posições políticas e morais coincidem com as defendias pela esquerda. Também me considero feminista. E aí?
Pessoas de direita não são todas reaças. E libertários também não precisam ser de direita (existe o libertarianismo de esquerda). Por que temos que ser sempre de direita ou de esquerda? E por que ser de direita virou xingamento?
Concordo que é ridículo falar que não existe direita e esquerda no Brasil, porque elas existem e são mutualmente opostas entre si. No entanto, acho que é essa nossa mania de polarização política que nos engessa tanto e atrapalha o debate.
O que eu vi sobre os libertários: identificam-se com a teoria anarquista (questionam a legitimidade do Estado, defendem um anarquismo de mercado- não engulo bem isso, mas não li o bastante ainda- ou um Estado mínimo)e defendem a liberdade econômica (porém muitos defendem também a garantia de alguns direitos sociais básicos). Parecem defender aquela mão invisível do mercado do Adam Smith mesmo, mas alguns com mais bom senso admitem que devem haver certas regulações.
Vou ler ainda o artigo sobre as intenções corporativistas do libertarianismo linkado no texto.
Mas, aqui, o que é o libertarianismo segundo eles próprios:
http://www.libertarianismo.org/index.php/sobre/filosofia
Na verdade, vc já deve ter visto esse site, né? Mas então cadê esse reacionarismo extremo? Você pode desconfiar da confiança deles em relação à perfeição do Estado mínimo, pode defender que é só uma filosofia corporativista, mas a sua generalização quanto ao aspecto moral deles foi cega. O Pondé é reaça, sim. Mas só por isso vc classificou todos os libertários como reaças? Porque, sinceramente, não achei nenhum argumento no seu texto que demonstre que as suas concepções sobre o libertarianismo são preconceituosas.
Eu sei que não dei argumentos que sustentem esse movimento categoricamente, até pq esse não é o objetivo. Apenas quis dizer que ao chamar os libertários de reaças (sem argumentos), você está parecendo a direita brasileira na sua cruzada doida contra a esquerda (são todos petralhas, corruptos, pessoas horríveis, segundo ela).
Então é isso, Lola! Aliás, gosto muito do seu blog, leio ele há algum tempo. Nunca comentei pq geralmente concordo com tudo o q vc diz, e eu sinto mais necessidade de comentar quando eu discordo de algo.
Enfim, gostaria de saber mais sobre o motivo de vc considerar o libertarianismo tão reaça. Não tanto sobre a questão da defesa do Estado mínimo esconder os interesses de grandes corporações, mas mais sobre o aspecto moral/social do movimento mesmo. Afinal, me parece que os libertários são realmente libertários no que diz respeito às liberdades individuais.
Beijos!

y disse...

Só pra dizer que to chocada com esse uso do termo libertário, que sempre esteve associado ao anarquismo. E triste por esse "pequeno" detalhe nem ter sido mencionado no texto, que esqueceu do anarquismo como parte (importante!) da esquerda. Vacilo.

Fabiana disse...

Esses comentários entre o pos são bem agressivos "apanhar até deixar de ser feminista". Quem esses monstros pensam que são? Mulher não é saco de pancada e se pensam assim tem a lei Maria da Penha para enquadrar. Estão nervosinhos? Ê porque a Lota e todas nós feministas incomodamos vocês e nossas vitórias estão abalando as estruturas sucateadas de você. E ainda tem um que se diz "educado" . Desde quando um ser educado ameaça, coage, humilha ou dsdenha? VÃO PARA O RAIO QUE OS PARTA HORAS! Já que são tão machistas porquê não se casam com outro homem? " mudar o mundo depois q te lavar a louça" porque não? Lavo a louça da minha casa que comprei com meu dinheiro sem depender de homem nenhum . ACEITA NOSSA INDEPENDÊNCIA QUE DÔI MENOS.

MCarolina disse...

Eles tem relação com os Anarcomiguxos? São a mesma coisa?

Diego disse...

Eu já sabia da história da Michele e fique super triste com ela. Ela é muito foda. Produzir todo esse leite e doá-lo é um ato que eu não ser nem definir, de tão acima de tudo que eu vejo por aí. Chego até a sentir inveja dela.

Daí tem que vir um imbecil e estragar tudo. Caraca, não sabia o que era bem um reaça, mas agora que sei, já estou odiando profundamente. Humor estúpido. O cara não tem talento nenhum e vai ser humorista e faz isso, só sabe zuar com quem não tem direito de resposta. Não sei como um lixo desses ainda consegue IBOPE.

Marcus Batista disse...

cada um numa caixa ...

Anônimo disse...

KRLHO, esses mascus são analfabetos funcionais?

Ainda sobre a piada do PAU PEQUENO?

Poha, não leram o texto ATÉ O FINAL?? Não leram que rir da piada foi condenado e não aprovado??

Pqp, eh preguiça de ler ou FALTA DE CAPACIDADE INTELECTUAL para interpretar um texto? Ou os dois?

Desculpa pelos palavrões mas eh que desde o dia do post sobre PAU PEQUENO já to de SACO CHEIO de ter que ler comentário MASCU dizendo q feministas riem de pau pequeno!

Poha, voltem pro fundamental ou leiam o post ATÉ O FIM.

Anônimo disse...

Lola por favor aceite meu comentário cheio de palavrões, único jeito de chamar atenção desses mascus e fazer com que leiam um texto. To cansada já desses comentários "mimimi, vcs riem de pau pequeno, são hipocritas".

Fernanda disse...

Lola, você sempre tão elegante. É por isso que a gente te ama tanto. <3

E é isso ai, pessoal: MEXEU COM UMA MEXEU COM TODAS. Vamos escandalizar, reforçar o grito, explodir nossa revolta pra que, desta vez, ele se arrependa amargamente do que fez. Com o Rafinha funcionou, a crista do galo ficou baixinha, baixinha... até virar um franguinho de granja palido. (Ele praticamente destruiu a carreira dele e ainda adquiriu uma divida imensa, imagino eu, para pagar os danos morais à Wanessa. Alguém sabe de mais detalhes?)

Sim, Gentilli, com aquela vozinha de ganso enforcado, é o PIOR que se tem na televisão brasileira.

Assistiremos com puro deleite a sua propria ruina, seu BOSTA.

Anônimo disse...

eu fui dar uma olhada no twitter dele e ele postou uma foto da dilma com a legenda Feliz dia das bruxas, depois retuitou a notícia sobre a foto: http://f5.folha.uol.com.br/celebridades/2013/10/1365176-apos-piada-com-doadora-de-leite-danilo-gentili-deseja-feliz-dia-das-bruxas-a-dilma.shtml

faz de tudo para aparecer mesmo. Me impressiono com tem gente que defende. ''Piada'' super de mal gosto e como vc bem notou, é sempre uma cara de nojinho quando se fala em leite materno..

Anônimo disse...

Se @dddrocha estiver certa a maternidade pode processá-lo também porque o que vão fazer sem 90% do leite?

Anon das 19:10, ah que raiva desse Luan.. é por isso que deixo de ler a caixa nos sites ou senão entro em agonia. A pior parte: Acho um pouco de sensacionalismo o trecho onde é dito que ela está sem chão ou até a parte onde ela não conseguiu dormir ou está passando por acompanhamento psicológico.


Falta de empatia total!

Anônimo disse...

CADEIA PRA ESSE VERME! CADEIA PRA ESSE VERME! Só assim pra ele aprender um pouco de justiça social, afinal, até ladrão tem mais consciência social que um lixo desses. Ladrão comete crimes porque não teve oportunidades. Esse esgoto humano comete crimes porque nasceu sem cérebro.
Quanto ao liberais, quanto mais eles dizem que não são reaças, mais a palavra reaça aparece escrito na testa deles.
Eles são reaças sim e coadunam com com a violência a mulher sim.
Todos os dias milhões de crianças morrem de fome no mundo inteiro. E a culpa é sabe de quem? É do LIBERALISMO ECONÔMICO QUE DEIXA OS POBRES MAIS POBRES E OS RICOS MAIS RICOS.
Se você é a favor do liberalismo econômico, então você é a favor que crianças morram de fome.
Tenho certeza que se perguntassem para o atirador do realengo ele diria que é liberal.
Sabe Lola, acho que liberal não passa de um disfarce para o patriarcado se esconder e aprofundar a opressão às mulheres. Acho não, tenho certeza!


=============

Liberdade de expressão ainda existe minha filha. Felismente não dá para colocar todos que não concordam com sua opinião na cadeia.

Anônimo disse...

Lola, acho que agora é o caso de armarmos um protesto na frente da BAND. Vamos impedir a entrada dele ao prédio da empresa. Caso ele entre, arrombamos a entrada e vamos todas juntas pra cima dele. O que você acha? Eu adoraria colocar meu Krav Magá em prática contra aquele babaca.

Bela liberdade de expressão vcs querem.

Anônimo disse...

Branco, paulista, milionário, filhinho de papai. O que você acha? Só podia ser reaça.
A solução para que não sejamos mais obrigadas a conviver com esse tipo de pessoa é acuá-los ao máximo. Vamos mostrar nossa força. MEXEU COM UMA MEXEU COM TODAS! Vamos obrigá-lo a se desculpar e vamos até as últimas consequências. Quem não tá nessa nem merece ser chamada de feminista.

Agora é crime ser branco e paulista? Por isso que o brasil não si dessa merda, onde ter dinheiro é uma vergonha, o negócio é ser mendigo e morar num barraco.

Anônimo disse...

*Felizmente

vitor disse...

anon de 21:41 acho q vc convenientemente esqueceu de vários comentaristas dizendo q n tinha nada demais rir de piadas e alguns até vieram com outras piadinhas de pau pequeno,vá vc aprender a ler e procure um médico deve ter ficado cega/cego temporariamente...
conveniente demais,vcs n são tão fodonas ,pq n assumem o que falam?

o senso de humor de vcs acaba quando vcs são ridicularizadas?

Anônimo disse...

Pois é. Também me coloco no grupo dos que se ofenderam com a leitura superficial do conceito de libertários. O Anarquismo libertário é bem diferente. Defende a liberdade individual E coletiva, não defende sindicatos e sim cooperativas. Ausencia total de hierarquias, e portando - Estado, grandes corporações e instituições privadas - Ou seja, democracia e horizontalidade. A parte do porte de armas é mais complexo, mas enqto somos regidos por um Estado opressor teríamos de ter os mesmos direitos de nos defendermos dele. Somos resistentes pacíficos por essência, mas revolucionários que queremos defesa por ocasião da nossa realidade atual de sofrer violencia por termos uma posição política anti-estado E anti-capitalismo. Eu acredito que falsa esquerda é essa, que deixa lutas como a nossa de lado afirmando o que a direita sempre disse. Gostaria de ver no seu blog uma retratação, pois os tempos tem nos criminalizado, nós que estamos agora na rua levando pau e sem espaço pra falar. Obrigada.
L.L.

Anônimo disse...

Texto muito bom, Lola, como sempre.

Mas esses ataques contra vc no twitter me deixaram desconcertada. Só prova o quanto precisamos do feminismo - mais do que nunca.

Olivia.

Ju disse...

Vítor uma coisa não tem a ver com a outra e imagino por quantos posts vão vir homens falarem da piada do pênis por causa de alguns comentários. Esses comentários não foram porque a piada era engraçada. Eu acho que todo mundo vê que não é certo, e as que achavam OK fazer piada com pênis pequeno era muito mais no sentido de revanche por tudo que as mulheres passam todo santo dia. Ou vc vê mulheres na tv humilhando homens como Gentili e cia fazem sistematicamente desde sempre? Imagino o Brasil vindo a baixo se isso acontecesse. Tem coisa chamada contexto. Seria bom se as mulheres não cedessem a isso mas não tem como culpar tendo em vista tudo o que acontece ou pior ainda colocar no mesmo patamar que um carinha milionário humilhando uma mulher que não fez nada além de ajudar crianças. A piada (ou humilhação depende de como vc chama) do Gentili por ex fez a Michele parar de doar leite. Como vão ficar os bebês agora?

Anônimo disse...

Fernanda disse...
Lola, você sempre tão elegante. É por isso que a gente te ama tanto. <3

E é isso ai, pessoal: MEXEU COM UMA MEXEU COM TODAS. Vamos escandalizar, reforçar o grito, explodir nossa revolta pra que, desta vez, ele se arrependa amargamente do que fez. Com o Rafinha funcionou, a crista do galo ficou baixinha, baixinha... até virar um franguinho de granja palido. (Ele praticamente destruiu a carreira dele e ainda adquiriu uma divida imensa, imagino eu, para pagar os danos morais à Wanessa. Alguém sabe de mais detalhes?)

Sim, Gentilli, com aquela vozinha de ganso enforcado, é o PIOR que se tem na televisão brasileira.

Assistiremos com puro deleite a sua propria ruina, seu BOSTA.

31 DE OUTUBRO DE 2013 21:52

---

Destruiu a carreira? Adquiriu uma dívida imensa?

LOLWUTSRSLY?

Desde aquele 'incidente' o cara abriu o maior clube de comédia do Brasil em SP (junto com o próprio Danilo), começou uma série na Fox baseada em sua própria vida, criou no Youtube uma série de entrevistas que tá bastante famosa (média de 200 mil views por vídeo), virou pai, e ainda voltou pra Band! Ele pode voltar ao CQC a qualquer momento, é só ele querer, mas aparentemente o CQC pra ele já é passado, ele mesmo já disse que os caras lá são uns bundões.

E quanto ao caso da Wanessa, olha ai:

http://entretenimento.r7.com/famosos-e-tv/noticias/justica-decide-a-favor-de-rafinha-bastos-em-processo-de-wanessa-20130201.html

http://www.standupcomedy.com.br/rafinha-bastos-ganha-de-wanessa-camargo-na-justica-e-se-livra-de-pagar-indenizacao/

Minha filha, só tenho uma coisa pra você...

http://blog.cancaonova.com/portaaporta/files/2011/07/um-abraço.jpg

Anônimo disse...

Poxa, a criatura tentando ajudar e agora tem que passar por isso? Em nome do direito a liberdade de expressão de alguém que nunca a viu na vida? Alguém pode achar certo isso? Olha só, pensa comigo: a moça viajava 80 km por dia pra levar o leite ao hospital, calcula aí umas 2 horas. Ordenar leite não é o mesmo que abrir a caixinha do Parmalat que tu toma no café, viste? isso toma HORAS do teu dia. Imagina que essa pessoa ainda deve trabalhar fora, e tem dois filhos. Calcula também o gasto com gasolina, pra rodar essa distância todo dia. Caraca! É muita vontade de ajudar e muito amor ao próximo! Eu não conseguiria dar conta. Aí vem um besta qualquer fazer piada? Que direito essa pessoa acha que tem? E não estou falando da esfera legal. Estou falando sobre a criatura parar e pensar: olha que trabalho legal essa mulher está realizando! Não, não tenho direito de fazer piada com isso.

O homem de lugar nenhum disse...

Esperar o que mais de babacas como esse aí.
A moça faz algo simplesmente maravilhoso, e esses lixos ficam ridicularizando.

Mandei também a mensagem de apoio, não sei o que mais posso fazer. Maldita sensação se impotência...

Vivian Fadel transex disse...

Lola, leio o seu blog frequentemente e acho muito importante o apoio que presta às vítimas de diversos tipos de agressão.

Porém, muito me assusta que uma pessoa que luta tanto pelas minorias tenha tanta dificuldade em lidar com qualquer pessoa de pensamentos contrários.

Gostaria de entender por que para você é tão difícil viver em um mundo onde existem pessoas que pensam de maneira diversa.

Saber que você tem seu blog e o Gentili tem o dele é um grande incômodo? A democracia te dá urticária?

Você só vai ficar feliz no dia em que todo mundo reproduzir seu pensamento por aí?

Ou será que seu desejo de unanimidade é uma insegurança que floresce de um solo não tão firme quanto você imagina?

Creio que essa obsessão pela censura dos divergentes atrapalha muito sua própria causa.

Beijo

Leandro disse...

E como sempre você citando trechos isolados e fora de contexto. Você cita este trecho:

"Seriam o conservadorismo e o libertarianismo moralmente opostos um ao outro, ou seria possível ser conservador e libertário ao mesmo tempo? A resposta a essa pergunta, assim como a resposta para várias outras perguntas, é: depende. Depende principalmente da posição por onde se começa."

Mas continua:

“Como já vimos, o conservadorismo baseia-se na disposição de se resistir a mudanças rápidas e fundamentais, e de aceitar apenas aquelas mudanças que são, por assim dizer, reformativas e orgânicas. O conservador valoriza a ordem e a virtude acima de tudo, ao passo que a liberdade é apenas um valor dentre vários outros, não sendo de modo algum proeminente. O libertário, em contraste, vê a liberdade como sendo a fundamental e necessária pré-condição para uma vida verdadeiramente humana. A liberdade não é o único valor — o libertário reconhece o amor, a amizade, o altruísmo, a coragem, a caridade —, porém nenhum dos outros valores pode existir a menos que sejamos livres. É verdade que alguns tipos de simulacros comportamentais dessas virtudes podem ser produzidos por meio da coerção, da regulação e da força, porém eles seriam meros cadáveres repugnantes, destituídos de qualquer resquício de vida real.

Se um indivíduo escolhe sua ideologia partindo de uma posição conservadora, apegando-se a valores conservadores, ele sempre estará disposto a sacrificar a liberdade em nome de outros valores mais importantes. Ele poderá ser, na melhor das hipóteses, um libertário durante as épocas de sol, mas não durante tempestades e tormentas. Por outro lado, se um indivíduo começa partindo de uma posição libertária, ele pode adotar e adaptar valores conservadores de modo a incrementar e concretizar seu comprometimento com a liberdade, contanto que, ao fazer isso, ele não faça concessões quanto ao seu compromisso primordial para com a liberdade.

Se um indivíduo começa adotando uma posição conservadora, é improvável que ele venha a se tornar um libertário ou que venha a apoiar o libertarianismo, a menos que ele passe por uma conversão político-filosófica. Por outro lado, se um indivíduo começa adotando uma posição libertária, ele pode aceitar — sem necessariamente ser obrigado — o valor heurístico da tradição e a antecedente (porém refutável) normatividade dos costumes e hábitos.”


“Tentei mostrar aqui que o libertarianismo não é necessariamente redutível à libertinagem. Uma maneira relativamente segura de impedir sua desintegração na libertinagem é adotando os valores culturais centrais do conservadorismo, e isso os libertários são livres para fazer. O conservadorismo, por outro lado, estará sempre à mercê das perguntas: Qual tradição? Quais costumes? Quais hábitos? Caso ele desenvolva uma resposta racional, proba e baseada em princípios para essas perguntas, então ele deixou de ser radicalmente conservador, e começou a se mover em uma direção que, creio eu, fará com que advogue a liberdade como sendo a condição sine que non de todas as virtudes, transmutando assim o conservadorismo em uma forma de libertarianismo.”

Ou seja, libertários podem ser conservadores (eu por exemplo, sou um libertário conservador). Mas os conservadores não podem ser libertários.

Julia disse...

Vitor,
eu sou uma das feministas que disse que não tinha problema em fazer piada de pau pequeno.
Realmente não tem.
Estou pouco me fudendo se vc gostou ou não ou se acha que sou hipócrita.
Foda-se você, Vitor.

Enquanto existirem homens cretinos que fazem piadas misóginas na tv aberta e ainda acham ruim quando mulheres se ofendem, fazer piada de pau pequeno é PINTO. (Sem trocadilhos, por favor)

Anônimo disse...

Claro q ela quer aparecer e arrumar grana extra as custas dos outros

Madalena Barros disse...

Meninas, vamos com calma.

Eu já fui jovem, e na minha época, era feminista fanática. Depois que virei mãe, aprendi a analisar as coisas com um pouco mais de bom senso. Estou lendo nos comentários meninas dizendo que querem agredir o Danilo, querem fazer da vida dele um inferno. Isso não vai levar a nada. Violência só vai levar a mais violência, e não é isso que as feministas (ou pelo menos 90% delas) querem.
Vamos usar esse caso para educar nossos filhos, vamos usá-lo como exemplo de como eles não devem agir. Ao mesmo tempo, vamos todas juntas dar todo apoio psicológico a essa mãe.
Li toda caixa de comentários e vi muito mais gente se articulando para agredir o Danilo do que para ajudar essa mãe. Isso é feminismo? Pra mim essa atitude está muito mais próxima dos mascus do que do feminismo.
Meninas, fiquem calmas. Tenho certeza de que quando vocês se tornarem mãe pensarão igual a mim. Controlem sua raiva. Parem com esse radicalismo sensacionalista ou vocês ficarão iguais aos mascus.

Mauro disse...

A incoerência desta gente não limites: ela critica o Gentili por fazer piada ofendendo pessoas por gênero e raça, e depois critica os libertários pelo gênero e raça:

" Na terça saiu uma pesquisa no Washington Post mostrando que 22% dos americanos se identificam com os princípios libertários, se bem que só 7% são libertários convictos. No entanto, 43% desses libertários se identificam com o Partido Republicano, que tem ficado cada vez mais à direita com o passar dos anos, e só 5% com o Partido Democrata (que é liberal, mas nunca de esquerda). 94% dos libertários, segundo a pesquisa, são brancos. 68% são homens. 62% tem menos de 50 anos."

Daonde provem tal pesquisa, eu não sei. Walter Williams, por exemplo, é um notório ativista libertário negro. Wendy McElroy é mulher. Mas vamos supor que isso seja verdade: mais de 2/3 dos libertários são homens e 94% são brancos. Qual o problema de a maioria dos libertários serem homens brancos? Isso é preconceito. Isso é racismo.

Sara disse...

Esses humoristas tem alguma fixação contra a amamentação, só pode..
Meu apoio a Michelle.
Agora com respeito ao resto do texto, maniqueísmo mandou lembranças, sem comentários...

Anônimo disse...

Sinceramente eu esperava não esperava tamanha asneira e cretinice do Danilo Gentili...Para mim ele parecia pelo menos ser um POUQUINHO diferente do Rafinha Bastos...Claro q nunca vi ele como politicamente correto, mas até então só tinha o visto fazendo quadros como o reporter inexperiente, o fala na cara (q é debochando de politicos como o Maluf), etc...Agora esta "piada" foi digno de um machista, ignorante e cretino!!!!Lívia

Anônimo disse...

Gente, é dificil imaginar q exista gente tão babaca q escreve "começa a mudar o mundo depois de lavar louça" e coisas ainda piores! e pior!!!a pessoa ainda tem coragem de por nome e rosto!!!!!!!sério q teria alguma mulher q namoraria, ficaria com um cara desses??????? q pensa assim de mulheres????

Fernanda disse...

Bom, Anônimo de sei la que horas,

O Rafinha Bastos pode até ter ganhado milhões, mas NADA vai apagar a imagem daquele bostinha se cagando de medo e pedindo arrego no programa da Marilia Gabriela, chorando igual uma criancinha acuada. Aquela cena lava a alma da gente.

E ele virou o Midas ao contrario, tudo o que ele toca da errado. Vide o SNL Brasil, não chegou a 1% de audiência.

A imagem dele é a pior que se pode ter no Brasil.

So lhe resta fãs como você que, honestamente, não fedem nem cheiram.

André disse...

O post sobre piadas de pau pequeno trazia vários questionamentos e o posicionamento da Lola de que ela não fazia as piadas mas achava graça. Nos comentários grande parte das comentaristas se posicionaram a favor das piadas. É bem hipócrita essa condenação unânime à piada (grosseira e ofensiva) do Danilo Gentili.

Camila Malheiros disse...

Tenho certeza que se fosse pelo Danilo ainda existiria escravidão no Brasil. Veja a assistente dele, a Juliana. Todos os dias ela é humilhada pelo senhor de engenho branco dono do programa. O programa dele é uma clara apologia à escravidão de negros.
Se dependesse desses caras ainda estaríamos no século XIX.
Sonho com um mundo em que babacas como esse Danilo de Gentili morram de fome por não serrem aceitos em lugar algum.
São pessoas como esse cara que incentivam casos como o do massacre do Realengo. Aposto que o atirador do Realengo também se dizia libertário e era fã do Danilo Gentili.

Helen Pinho disse...

"Acredito que processar não fosse o melhor caminho pois tenho certeza que ao invés do processo fosse pedido ao apresentador Danilo Gentili a colaboração na campanha de leite materno ele ajudaria."

Vamos fazer assim quanto TU for ridicularizado em rede nacional, TU decide o que deverá ser feito contra o agressor. Tá no nível de "corrigir" o estupro casando com a vítima.

"Danilo se mostra uma pessoa que se importa com o bem comum e não fez aquelas piadas para diminuir a pessoa Michele."

Nossa é mesmo?! Desenha pra mim que eu não entendi. Compara a doadora de leite materno com um ator pornô que joga esperma na cara de mulheres em filmes, exatamente como isso não é diminuir a Michele? Realmente é ELE que está preocupado com o BEM. Fazer "piadas" ofensivas é um super "bem" para a sociedade.

Anônimo disse...

Que festival de gente ignorante nesses comentários, enormes desrespeitos aos direitos humanos aqui:

"Nos armar" "Até as últimas consequencias" "impedir que ele entre(direito de ir e vir), usar meu krav maga nele (integirdade fisica/vida)"

Anônimo disse...

Fiquei chocada com os ataques.
Lola não pare. Vc não faz ideia o quanto seu blog é importante. Força!
Saúde e Liberdade. bj grande

Sori Afonso disse...

Lola, esses caras são uns babacas detestáveis! Não dá para aprofundar um debate mais inteligente com essas criaturas! Bloqueia esse povo urgente! Bjs!

Luana disse...

Estou absolutamente sentida pelo constrangimento ao qual Michelle foi exposta perante todo o Brasil. A birra desse Gentilli é o q exatamente? Tetas? Tetas grandes? Tetas grandes q dão leite e salvam vidas? Antes eu imaginava q essa criatura mtas vezes nem fazia ideia do q estava falando, mas hoje já desconfio. O que ele utilizou para desqualificar Michelle foi afirmar q ela "vende" o leite. Mal informado ou mal intencionado? Não importa, ele usa o espaço dele pra falar o que quiser e não se preocupa se está equivocado. Ele tem apoio do monte de macaco treinado q bate palminha pra tudo o que ele faz e da emissora em que trabalho, a não ser q faça piadas com judeus é claro. Quando Gentilli atacou Jean Willis, usou das mesmas estratégias. Utilizou-se de uma MANCHETE sensacionalista para rebater uma suposta declaração em que Jean teria dito q deputados recebem pouco. Claro que o Danilo precisava se amparar na sexualidade do JEAN para desclassificá-lo como político e cidadão, dentre outras coisas. Claro que ele mandou o mantra do bom pagador de impostos "eu banco seu salário"... acho q com essa PEC das domésticas a galera tá transferindo os vícios senhoriais para o servidor público. O que fica é: a última coisa q o humorista em questão almeja ao agredir anônimos e famosos em seu espaço na tv aberta é fazer rir.

Comentarista disse...

Fiquei anojado com esse "humor".

Anônimo disse...

Branco, paulista, milionário, filhinho de papai. O que você acha? Só podia ser reaça.
A solução para que não sejamos mais obrigadas a conviver com esse tipo de pessoa é acuá-los ao máximo. Vamos mostrar nossa força. MEXEU COM UMA MEXEU COM TODAS! Vamos obrigá-lo a se desculpar e vamos até as últimas consequências. Quem não tá nessa nem merece ser chamada de feminista.

Agora é crime ser branco e paulista? Por isso que o brasil não si dessa merda, onde ter dinheiro é uma vergonha, o negócio é ser mendigo e morar num barraco. (2)

donadio disse...

"Medonho esses tuítes... que coisa do inferno."

Medonhos? Não, eles não são medonhos, eles são, segundo o Código Penal,

"Injúria

Art. 140 - Injuriar alguém, ofendendo-lhe a dignidade ou o decoro:

Pena - detenção, de um a seis meses, ou multa.

§ 1º - O juiz pode deixar de aplicar a pena:

I - quando o ofendido, de forma reprovável, provocou diretamente a injúria;

II - no caso de retorsão imediata, que consista em outra injúria.
"

E os que fazem esse tipo de coisa estão infringindo o Código Penal, cometendo um crime, e são, portanto, criminosos - ou, na linguagem que eles preferem, bandidos.

É hora de eles fazerem companhia à musa do libertarianismo, Mayara Petruso.

Anônimo disse...

Ser reaça é ser diferente de vcs ?

Putz, que orgulho de ser reaça.

donadio disse...

"De repente," [o termo "libertário] "foi deturpado no que pra mim deveria se chamar Liberal."

Liberal é gente de direita, mas séria - que sabe que para manter as desigualdades sociais, é necessário um Estado, para manter os de baixo nos seus lugares.

"Libertários" são doidos que acham a que a exploração pode ser mantida sem um Estado.

donadio disse...

"De maneira geral, quem é de esquerda é de esquerda em tudo -- quer intervenção na economia, um estado forte, e liberdades individuais, o que inclui a luta pelos direitos de grupos historicamente oprimidos."

Eu sou de esquerda, e não quero um Estado forte. Quero o fim do Estado.

Mas, ao contrário dos "libertarianos" (vamos chamá-los assim, para não estragar a palavra "libertário"), entendo que isso não é possível sem antes pôr um fim aos antagonismos de classe. E, ao contrário dos anarquistas, entendo que os antagonismos de classe não se abolem do dia para a noite, por decreto.

donadio disse...

"E se um dia você tiver um frlho prematuro? Quem è que vai salvar a vida dele?"

O Kid Bengala?

(É só piada, viu, Gentili?)

Larissa disse...

Anônimo das 10:21, ser branco, paulista e riquinho não configura em crime nenhum. Mas ter todos esses predicados e não notar todos os privilégios que vem com eles; achando que tem o direito natural de fazer humor escroto, misógino e preconceituoso em relação à minorias em nome da "liberdade de expressão" é simplesmente CONDENÁVEL. e não precisa botar muita lógica pra ver o quanto isso é claro.
Hate speech IS NOT freedom of speech.

Anônimo disse...

Deixem de ser ignorantes, por favor. Vocês fazem uma confusão absurda.
1 - A palavra libertária geralmente designa liberais clássicos, já que a expressão liberal foi surrupiada pela esquerda americana, que não tem nada de liberal.
2 - Até onde eu sei, as primeiras feministas eram liberais anarco-individualistas. Na concepção da Lola, elas não seriam de esquerda, já que não queriam um "estado forte" (aliás, espero que gostem bastante da porrada que os manifestantes levam da PM nos protestos: querem estado forte, aí está). Aliás, o que seria de Chomsky, um anarquista de esquerda? Reaça também, já que ele não é a favor de um estado forte processando humoristas?
3 - Mimimimi homem branco mimimi reaças. O maior economista libertário vivo é Thomas Sowell, criado no Harlem e formado em Harvard.
4 - Existe uma divisão entre esquerda e direita dentro do movimento libertário. A maioria concorda em questões econômicas, mas discordam quanto a aborto, drogas, questões de gênero, etc. Quem tiver curiosidade pode procurar no Facebook o grupo "A Esquerda Libertária".
5 - Ninguém tem o direito de não ser ofendido. Acho que vocês têm todo o direito de xingar o Danilo Gentilli de cuzão, fazer piadinha com ele, e etc. Agora essa mania retardada que vocês têm de qualquer coisinha já querer meter processo só revela o quanto vocês realmente gostam de um estado grande, já que querem resolver tudo na força bruta (porque se o estado não for força bruta, eu não sei o que mais é). VOCÊS QUEREM COMBATER A ESTUPIDEZ DO DANILO GENTILLI? ENTÃO O FAÇAM NO COMBATE DE IDEIAS. E sim, precisa gritar, porque o que eu mais li foi gente autoritária querendo silenciar todo tipo de oposição e/ou ofensa na base do processo. Ridículo. Mas relaxem, meu caps lock não significa que quero processar vocês também, mas bem que quero convencer a mudar de ideia.

Enfim, no movimento libertário tem muito moleque que vota no PSDB e resolveu se designar libertário porque sei lá, entrou na moda. O que mais tem é conservadorzinho querendo se pagar. Mas que esse mimimi de vocês do tipo "LALALALALA QUEM NÃO CONCORDA COMIGO É REAÇA QUEM NÃO É DE ESQUERDA SÓ PODE SER REAÇA REINALDO AZEVEDO HITLER LALALA" é patético. O espectro político é mais complexo do que vocês querem admitir. Sei que a Lola odiaria admitir isso pois ela acredita que a esquerda estatólotra, que ela representa, é a detentora de TODA A MORAL e preocupação com o bem estar geral do mundo, e qualquer oposição política é, necessariamente, maligna. Como diria Thomas Sowell, aquele negão traidor de black power que não devia seguir essa ideologia maligna de brancos mimados, "Liberals (no sentido americano, ou seja, de esquerda) seem to assume that, if you don't believe in their particular political solutions, then you don't really care about the people they claim to want to help".

Anônimo disse...

Po***!! Só agora li o post com mais cuidado, principalmente os prints do Twitter
Quanto tempo você vai aguentar tanta porrada dos mascus? Larga mão, essa vida não merece ser vivida não, essa humilhação e trolagem dos mascus é absurda...
Abs
Samuel

Anônimo disse...

Esse post da Lola foi um dos mais confusos que já li. A respeito do tal Danilo, concordo que sua atitude foi de uma enorme infelicidade, desmoralizando uma pessoa que realiza um gesto tão importante para várias crianças e mães e isso em rede nacional. Agora, incrível como a Lola sente essa necessidade de catalogar as pessoas em nichos ideológicos o que deve ser característica de todo ativista. Deve ser assim: esse pensa igual a mim, logo é de esquerda e gente boa. Ah esse pensa diferente, logo chamo ele de REAÇA e só pode ser um miserável nojento. Sério que ela separa todo mundo desse jeito? Eu mesmo que não compartilho de muitas de suas opiniões me vejo pensando e concordando/discordando de acordo com minha consciência e não com ideologias que amarram as ideias.
Max

André Ribeiro de Oliveira disse...

Ótimo texto Lola! parabéns!
O meu trecho preferido foi este:

"São poucos os caras de direita que batem no peito e dizem, sim, sou de direita! Pelo menos essa batalha cultural a esquerda ganhou -- ser de esquerda é ser revolucionário, é querer mudar o mundo. E ser de direita é ser um coxinha conservador."

André Ribeiro de Oliveira disse...

Ótimo texto Lola! Parabéns!

Luciana disse...

Nossa Lola... sabia que ia ter um post de Halloween, mas vc pegou pesado. Tinha que ter um alerta de que o conteúdo era impróprio. Tive pesadelos com reaças a noite toda!!!!

Anônimo disse...

Qual o privilégio do paulista? Passar 4 horas por dia no trânsito? Pagar o IPTU mais caro do país?
Lamentável ver pessoas que dizem combater o preconceito tomando atitudes que apenas perpetuam o preconceito.

Fabiana disse...

E você é mais ignorante ainda que nem se quer se identifica. A mulher que foi constrangida e ao sair de casa ouve coisas do tipo "vaca do gentili"? Ela não perdeu o direito de ir e vir? Ela pode andar livremente sem ter que ser rotulada? Ela foi agredida verbalmente e teve sua integridade física afetada. Toda mulher tem seios, toda mulher amamenta ao ter um filho e quem tem maior produção leite doa as maternidades. Ignorante é quem não entende o que estamos debatendo.

Anônimo disse...

Madalena, e quem está sendo radical aqui? sinceramente se falar mal do Gentili depois do que ele fez é ser radical, eu não quero ser moderada..

E Anônimo de 12:07, o que o Tas ameaçou fazer quando Lola escreveu sobre a ~piada~ q ele e a trupe do cqc fizeram sobre adivinhe(!) amamentação. Ele ameaçou processá-la também. Michele foi humilhada em rede nacional e agora está sendo chamada de vaca do gentili. A mulher doa leite, é exposta assim em rede nacional e ainda tem que aturar tudo quietinha?

Anônimo disse...

Era só o que faltava o povo vir reclamar de preconceito contra paulista, meu deus.. Não sei em que país vivem.

Licca disse...

"Agora é crime ser branco e paulista? Por isso que o brasil não si dessa merda, onde ter dinheiro é uma vergonha, o negócio é ser mendigo e morar num barraco."

Não é crime, mas deveria ser não saber usar o cérebro.
São os homens(em maioria) brancos e paulistas que destilam preconceitos principalmente com a Região Nordeste e Norte. Esse povo acha que São Paulo é o que é hoje por causa deles (PFFF HAHAHAHAHA), sendo que a base da mão de obra em São Paulo é nordestina. Acham que o Nordeste é o culpado do atraso do país, que os pobres nordestinos estão nessa condição de vida porque são preguiçosos e oportunistas, vivendo e vendendo seu voto por assistencialismo, vulgo "bolsa-esmola". O legal é que quase todos que reclamam deles nunca passaram dificuldades e recebem tudo de mão beijada dos pais.

Só um aviso: V-O-C-Ê-S que são um atraso para o Brasil, com esse pensamento etilista, xenófobo e racista de merda.

Prevejo um monte de mimimis sobre "issu é preconceitu com paulistaaaa!" Seria se o que estou dizendo não fosse verdade e se eu não visse isso quase todo dia em São Paulo.

Rubicante disse...

Lola, sugiro que vc visite a página Anarcomiguxos no Facebook. Os liberais são ridicularizados com classe por lá, onde são mais conhecidos como miguxos. Ah, e se prepare, pois os miguxos, apesar de se dizerem individualistas, costumam atacar em bando (eles até chegam ao ridículo de combinar data e hora do ataque).

Abraços!

Anônimo disse...

acompanho seu blog ha muito tempo, mas uma parte desse post foi decepcionante, colocou tudo no mesmo saco, libertarios, mises, escola austriaca, reacionarios....
Continue escrevendo sobre feminismo, igualdade, criticas a piadas idiotas, mas por favor, antes de escrever sobre politica, informe-se um pouco, ou melhor, não escreva!

Anônimo disse...

Que é isso Lola, aproveitar a deixa de um comediante sem noção, machista e ridiculo e criticar os libertarios? isso é uma desinformação, uma generalização, um grande absurdo!
cuidado com o q escreve, qq um acessa seu blog e pode sair daqui achando q todo economista de escola austriaca é reacionario, quando a verdade é outra, um pouco de estudo a respeito deixa isso bem claro

Anônimo disse...

Ótimo texto Lola! parabéns!
O meu trecho preferido foi este:

"São poucos os caras de direita que batem no peito e dizem, sim, sou de direita! Pelo menos essa batalha cultural a esquerda ganhou -- ser de esquerda é ser revolucionário, é querer mudar o mundo. E ser de direita é ser um coxinha conservador."

--------------
Se mudar o mundo é dixar todo mundo na merda e sem liberdade prefiro ser de DIREITA com orgulho!

Anônimo disse...

Tenho certeza que se fosse pelo Danilo ainda existiria escravidão no Brasil. Veja a assistente dele, a Juliana. Todos os dias ela é humilhada pelo senhor de engenho branco dono do programa. O programa dele é uma clara apologia à escravidão de negros.
Se dependesse desses caras ainda estaríamos no século XIX.
Sonho com um mundo em que babacas como esse Danilo de Gentili morram de fome por não serrem aceitos em lugar algum.
São pessoas como esse cara que incentivam casos como o do massacre do Realengo. Aposto que o atirador do Realengo também se dizia libertário e era fã do Danilo Gentili.


=============
Você quer a excravidão dos brancos. Quem não concorda com suas ideias merece a morte, tipico dos autoritarios de esquerda.
Têm provas que o atirador do Realengo era fã do Danilo Gentili? Se ere fosse fã do che diria o que?

Anônimo disse...

Cada ano que passa eu agradeço por morar nos EUA. Aqui você pode ser nazista, comunista, black power, white power, direita, esquerda, ateu, religioso, etc. Diferente do brasil que se você pensar direrente já querem te botar na cadeia.

Christian Wolf disse...

"De maneira geral, quem é de esquerda é de esquerda em tudo -- quer intervenção na economia, um estado forte, e liberdades individuais"

Opa, mas que coerência. Faz total sentido: o Estado manda em tudo pra garantir as liberdades individuais. Todo mundo tem a liberdade de obedecer o Estado.

Anônimo disse...

Bom, Anônimo de sei la que horas,

O Rafinha Bastos pode até ter ganhado milhões, mas NADA vai apagar a imagem daquele bostinha se cagando de medo e pedindo arrego no programa da Marilia Gabriela, chorando igual uma criancinha acuada. Aquela cena lava a alma da gente.

E ele virou o Midas ao contrario, tudo o que ele toca da errado. Vide o SNL Brasil, não chegou a 1% de audiência.

A imagem dele é a pior que se pode ter no Brasil.

So lhe resta fãs como você que, honestamente, não fedem nem cheiram.

--------
Larga de ser tonta ele sor se ferrou por que mecheu com gente grande mulher de um grande empresário com conexões com Ronaldo e a CBF. Qualquer outro ele ainda estaria no CQC.

Anônimo disse...

Lola, só uma coisa: nem todos na esquerda são desejosos propriamente de um Estado forte. Não é o caso, por exemplo, nos anarquistas.

Ralf ► disse...

Excelente post Lola. Mas há que diferenciar "liberais", "conservadores" e reacionários. Como o próprio nome diz, reaça se refere à reação, que eram os movimentos que se colocavam contra as mudanças, contra a revolução. Nesse limbo que é esse grupo de "libertários", a maioria é conservadora, liberal E reacionária. Mas posso te falar, Lola, que existem "reaças" da dita esquerda também.

Anônimo disse...

"Ninguém tem o direito de não ser ofendido"

Esse aí entende de direitos, hein.

Meter processo por qualquer coisinha? Ué, se for qualquer coisinha mesmo o processo não dará em nada, então qual o problema?

Luiz Paulo disse...

Fica uma dúvida: quem é de direita é automaticamente reacionário? Também quem é de direita é "coxinha"?
Da minha ótica o mesmo desrespeito que você sofre por ser "feminista" você está causando ao chamar qualquer pessoa de direta de "reacionário" ou "coxinha".

Também me causa espécie ver que a esquerda ganhou a "batalha cultural", visto que esse espírito belicoso não leva a lugar algum. Tentar impor sua visão de mundo em detrimento ao outro é de desrespeito.

Danuza disse...

Lola, você é demais!!
Você encara esses reaças nojentos com muita classe e fundamento. Continue. É de pessoas assim que precisamos.

Daniel Venturi disse...

MIMIMIMIMIMIMI

Anônimo disse...

Cara, a única coisa que posso dizer depois desse texto é: ainda bem que pessoas como você não tem o poder de censura. Viver no mundo de vocês ia ser chato pra cacete, acho que me suicidaria de tédio.
Um viva aos humoristas, bons ou ruins e um pé na bunda de quem não aguenta uma brincadeira. Não aguenta, bebe leite. Ou não beba, como quiser.

Pilula Vermelha disse...

Olá Lola, gostei muito do seu texto e crítica, parabéns. No entanto devo citar que acho que confundiu bastante os conceitos, em especial quando se referiu ao libertarismo quase como sendo uma linha variante da direita. Sendo que o movimento libertário foi um dos principais opositores do fascismo. (vide guerra civil espanhola). Acho que a idéia de democracia extrema, a conhecida “utopia anarquista” que talvez pareça um pouco incompreensível, fato que a talvez te levou cometer alguns erros graves de interpretação. No mais é um bom texto, considero a critica muito valida... Novamente parabéns!

Docinho disse...

Nossa... Quantos preconceitos e machismo vomitados por essas pessoas. Se se expressam desse jeito em público, imagine fora das vistas de todos? Eu, hein? Medo.

Nina Emerich disse...

Primeiramente, Lola, eu admiro sua coragem de escrever o que escreve, de ter um blog feminista, de colocar a cara à tapa para imbecis de todos os tipos, que, ofendidos com sua opinião, te fazem ataques pessoais que, se fossem comigo, eu não conseguiria lidar. Te admiro porque sei que falar verdades que muitos não querem ouvir é perigoso, e pode até custar a vida.

Eu não me ofendi com seu texto sobre “reaças”, liberais, libertários, o que for. Os conceitos se confundem muito, principalmente no Brasil, por isso antes de defender o feminismo libertário, precisamos deixar algumas coisas claras.

Morri de vergonha ao ver que o Gentili ganhou espaço nos podcasts no Instituto Ludwig Von Mises Brasil. No momento em que vi isso, mandei uma mensagem de repúdio para a página do humorista, que certamente será ignorada, e pretendo mandar uma mais elaborada e menos odiosa para o instituto também. Como pode uma instituição que carrega o nome de Mises, um pensador austríaco que muito a frente do seu tempo declarou como o racismo é errado – o que pode ser conferido aqui (http://mises.org/etexts/mises/og/chap8.asp), dá voz a um escroto como o Gentili, que faz piadas comparando negros a macacos? É nojento.

Não acho que eu seja hipócrita em dizer que ele, Olavo de Carvalho, Roger, Pondé, Lobão, não me representam. Esses não são nomes de pensadores libertários, são apenas odiadores da esquerda brasileira que leram muito pouco e encontraram um jeito bonito de se posicionarem. Na verdade, Olavo e Pondé são social-democratas de direita até onde eu sei.

Comecei a me identificar com as filosofias libertárias mais ou menos no mesmo período que me aprofundei no feminismo. E para mim, uma coisa tem tudo a ver com a outra. O princípio de autonomia que o libertarianismo defende, de que o indivíduo é dono de seu corpo, ao meu ver, resolve muito mais problemas do que qualquer Lei Maria da Penha (que, como pudemos observar, não tem sido muito eficaz).

A dicotomia esquerda e direita é falsa e ultrapassada. Nem todo libertário é de direita. Eu sou agorista, o que significa ser contra o Estado, contra o capitalismo corporativista e a favor de uma contra-economia. Sou a favor da legalização do aborto e das drogas. Na sociedade que eu idealizo, não há espaço para racismo, xenofobia, homofobia, transfobia e sexismo. O patriarcado vai cair a medida que destruirmos o Estado que é dominado por homens.

Existe um texto excelente, escrito pela Sharon Presley, da associação de feministas libertárias, que exemplifica como o governo é, historicamente, um dos piores inimigos da mulher (http://www.alf.org/womensenemy.php). Em tempo, ela não cita Friedman, ela cita Rothbard, discípulo de Mises e idealizador dessa contra-economia que eu citei. Nada de conservadorismo de direita e neoliberalismo thatcheriano por aqui.

Novamente, me envergonho pelos que se intitulam libertários e te atacaram gratuitamente no Twitter, como os exemplos que você mostrou em seu blog. Mas me intrigou a resposta que você enviou para o Paulo Geyer (@vrsmn). Em tempo, não o conheço, não sei o que ele pretendia com “se quiserem ajuda com a defesa da liberdade individual, incluso aborto e legalização das drogas, pode contar conosco”. Não gosto da maneira como ele separa “vocês feministas” de “nós libertários”. Existem feministas libertárias, e uma delas inclusive é Tonie Nathan, primeira mulher a receber um voto nos Estados Unidos.

Mas também não gosto da maneira como você já recusa sua ajuda. Que ajuda é melhor então, a do Estado? Já vimos que não. Enquanto defensores das liberdades individuais, como já disse, os libertários têm tudo para serem os melhores amigos das feministas. O problema é que, no Brasil, ainda é muito mal resolvida essa questão de nomenclaturas. O próprio Gentili deveria rever seus conceitos, pois suas piadas estão interferindo diretamente nessas liberdades que ele diz defender.

Myla Fernandes disse...

Acompanho o blog já faz algum tempo...
Por vezes concordo e por outras não.
Acho muito complicado expor uma opinião na internet hoje em dia.
Principalmente quando se é mulher, não sendo o padrão de beleza da maioria e escolarizada, no mínimo.
Lidar com bombardeios de pseudo-intelectuais pode fazer com que algumas mulheres percam a ponderação nos comentários.
Ou seja, uma enxurrada de ofensas para todos os lados.

Isso anda acontecendo em inúmeros blogs, ao tentar combater uma ideia, alguns acabam caindo em contradição, e digo isso com base no que li de muitas mulheres incitando o ódio(palavra horrenda) a esse senhor.
Apesar dele ser um cidadão mal criado e infantil, e infelizmente não ser tão inofencivo quanto alguns estão tentando colocar, apenas xingamentos e ameaças são uma péssima munição contra ele.

O apresentador em questão é um ser humano(se não um E.T) que construiu e mantem sua carreira baseada no seu próprio conceito de liberdade de expressão(que eu discordo absurdamente).
O fato é que, se eu, voce que lê esse comentário ou qualquer cidadão desse país gostamos ou não desse tipo de "piadas", na atual situação da mídia brasileira se encontra é irrelevante, infelizmente.
Uma vez que a televisão aberta empurra guela abaixo programas como esses na sua grade e ainda há algumas focas de circo para aplaudir, o que nos resta é:

Tomar partido escrevendo suas opniões em blogs, tomar partido como cidadão agindo pró-ativamente dentro da sociedade ou fazer como a maioria se calando ou propagando o seguinte discursso:
"é só uma piada".
Vida que segue...

Tanto o autor dessa "piada" quanto uma parte das pessoas que postaram aqui(principalmente a parcela de alguns homens, que com certeza não aprederam em casa a respeitar uma mulher como cidadã brasilera) pensam que expor qualquer opnião dotada de preconceitos e sem senso crítico é válida a qualquer momento.

Definitivamente humor xulo e desrespeitoso é um desserviço a humanidade e pessoas assim contribuem a propagar preconceito, inibem o progresso, e por vezes ferem a constituição.

Não me considero "feminista"(com base no conceito que tenho sobre feminismo tomado ao longo da minha vida),
então não vou entrar no mérito das questões citadas pela Lola tanto sobre esse assunto quanto sobre conservadores/libertários/libertalismo/liberal porque discordo de muitos pontos, não vejo como generalizar seja um caminho justo e realmente não gostaria de polemizar.

Porém como mulher me sinto particularmente ofendida ao ler tais comentários pejorativos sobre uma senhora que
ao fazer um ato infinitamente útil a sociedade foi motivo de chacota.

Acredito que o real intuito do post no blog foi fazer um publíco provido de cérebro pensasse sobre o que acha correto como humor livre e que este caso não fosse esquecido, como ficaria se a ofendida não entrasse judicialmente.

Uma mãe(algo que todos temos mesmo quem não tem contato próximo) sabe como é passar pelo momento de amamentar e dos benefícios que isso traz ao seu filho.

Então meninos de 11/12/13 anos de idade mental por favor entendam que em uma situação dessas não há como achar que o processo é apenas por dinheiro ou 15 minutos de fama, é impressindível que ele aconteça para que um apresentador inútil a sociedade não continue achando que 100% da população concorda com suas práticas imundas de ofenças aos cidadãos de bem.

Sonado Alaikor disse...

@estala @eva @y @Aninimx 22:30

De fato, me alego libertário e abomino essa pratica dos Anacaps. Alias, com toda certeza libertário ser desígnio para os Anacaps é uma apropriação ingrata do termo.

@Z

Só os anacaps :D

@MCarolina

Boa, tinha esquecido de chamar eles de Anarcomiguchos ehwalkheawklheaw

@donadio

Só os extremistas achariam que acabaria do dia pra noite :P
Temo em dizer que eu não vejo solução nem a longo prazo nestes dias, mas talvez seja um bocado de fatalismo do momento e nada mais...

Míriam Martinho disse...

Até concordo com alguns pontos que levanta. Gentili faz em geral um tipo de humor lastimável, onde falta inteligência e sobra baixaria. E de fato há um pouco de clube do bolinha no meio libertário e pouca discussão sobre feminismo. Entretanto, simplesmente NÃO É VERDADE que libertários sejam iguais a conservadores. De uma forma geral, libertários apoiam SIM bandeiras que são equivocadamente tidas como de esquerda, tais como descriminação do aborto, casamento gay, igualdade de gênero.

Seu texto ironicamente parece muito com um texto conservador, ou seja, mistura gente bem diferente no mesmo saco de gatos. Parece texto do Olavo de Carvalho que acha que tudo que não é conservador é de esquerda, incluindo os libertários. O espectro político é bem mais amplo do que esse fla-flu de bregas de esquerda versus jecas de direita. Ficar chamando todo mundo que não comunga de sua visão de mundo de reaça indistintamente lhe coloca no mesmo patamar de quem você critica. Ah, e há feministas libertárias, LGBT libertários, veganos libertários. Há libertários de esquerda que defendem o livre mercado. Em suma, há muito mais correntes políticas no mundo do que sonha sua vã filosofia. Melhor pesquisar um pouco mais.

groselhaab disse...

Eu queria entender por que você acha o feminismo uma exclusividade da esquerda e incompatível com o liberalismo [ou libertarianismo], doutrina da liberdade individual...

Sobran disse...

O Segundo Milênio terminou com um século abominável. Até mesmo a frase "Pessoa do Século" é uma relíquia do arcaico pensamento feminista do século XX.

O século XX foi marcado pela presunçosa crença de sua superioridade sobre todas as épocas anteriores. Decidiu-se que os tradicionais costumes e padrões de ética da humanidade deveriam ser alterados — como se isso sequer fosse possível. Consequentemente, o estado passou a ser o instrumento para a "construção de uma nova sociedade" por meio da força, da propaganda e da dependência econômica. Tirania se tornou "libertação"; degeneração se tornou "progresso"; assistencialismo se tornou "riqueza"; imoralidade se tornou "governança".

Os "direitos civis", cujo significado é o aumento do poder do estado em ditar normas de associação entre indivíduos, não produziram nem liberdade nem igualdade racial, mas apenas mais tirania e ressentimento. Longe de gerar uma sociedade "sem preconceitos", o que temos hoje é uma sociedade obcecada com raças e preferências sexuais, uma sociedade obcecada com "subclasses", direitos e privilégios.

O estado assistencialista, que prometeu tirar as pessoas da pobreza, logrou apenas habituá-las à pobreza, ao mesmo tempo em que eleva o fardo sobre a população geral. "Ações afirmativas" mostraram apenas que, quando você promete justiça para todos, tudo o que consegue é fazer com que todos se sintam discriminados.

A nova missão do estado é cortar todas aquelas raízes do passado que podem fazer com que seus súditos resistam a ser assimilados a essa Nova Sociedade. Aqueles que resistem e conseguem manter suas raízes são rotulados como reaças, racistas, preconceituosos e odientos. O estado clama ser "científico". Ele age em nome do "oprimido", "do povo", "do proletariado", "das massas", "das minorias", "das mulheres" e até mesmo dos depravados (que são meras "vítimas" do código moral tradicional).

Pecados antigos como fornicação, sodomia e aborto se tornaram novos "direitos". Ao mesmo tempo, direitos tradicionais como propriedade privada e liberdade de associação e de contrato foram severamente restringidos. Por meio do estado, com seu ilimitado poder de tributação, algumas pessoas passaram a poder viver à custa da energia produtiva dos outros. Isso passou a ser chamado de "justiça social". O estado se tornou obcecado em preservar o meio ambiente ao mesmo tempo em que segue destruindo o ambiente cultural, moral e espiritual herdado da cultura ocidental.

Artistas, intelectuais e filósofos se tornaram entusiastas da Nova Sociedade, hostis à "burguesia" e à "classe média" — como são desdenhosamente chamados os remanescentes da sociedade tradicional. Obscenidade e obscuridade, desarmonia e feiura se tornaram a característica distintiva da arte. A arte popular, ainda pautada pelo mercado, descobriu que a obscenidade é mais lucrativa que a obscuridade — mas raramente desafia as premissas da Nova Sociedade.

A educação, controlada pelo estado, se tornou um mero instrumento de propaganda — chamado de "conscientização do cidadão" —, concebido para tornar as crianças meras unidades obedientes à Nova Sociedade. A ideia da "evolução" foi adaptada para ensinar às crianças que a Nova Sociedade era o inevitável destino da história humana. O "intelectual" das massas (o oposto do erudito tradicional e independente) se tornou um novo tipo social, dedicado a difundir as fantasias da Nova Sociedade, as quais são chamadas de "ideais".

donadio disse...

Tudo tem um lado positivo. Por exemplo, esses imbecis mandando a Lola trabalhar, alegando que são os patrões dela, me lembram do seguinte...

Quem paga as contas do Danilo Gentili?

Desconfio que eu ajudei a pagá-las ontem, ao comprar e comer um chocolate Nestlé. É essa a multinacional que produz o "Leite Moça" que apareceu, embora parafraseado, no programa desse paspalho que pensa que é humorista. Merchandising?

A vítima do crime do Danilo Gentili parou de doar leite. Será que isso é bom para uma companhia que produz várias marcas de leite em pó voltadas para substituir o aleitamento materno? Será que isso faz parte de uma campanha para reforçar preconceitos contra o aleitamento materno e assim aumentar os lucros dos fabricantes de "fórmula"?

Com a palavra, a Nestlé...

lola aronovich disse...

Esse texto ultra-conservador publicado pelo Sobran é do Instituto Mises. NADA CONSERVADOR, né?! Como esse discurso ridículo é diferente daquele de Malafaias e Felicianos que reclamam dos homossexuais por imporem uma agenda "gayzista"?
Continuem provando que estou certa. Isso me lembra que, quando toda essa revoada de reaças me atacou no Twitter, um deles reproduziu um texto publicado no Facabook pra me xingar. Adivinha de quem era o texto? Do Olavo de Carvalho!
Esses são os caras querendo me convencer que não são reaças!

Anônimo disse...

Se a Band fosse uma emissora com vergonha na cara, pegava esse moleque do Gentili pela orelha e forçava-o a pedir desculpas à pessoa ofendida. Mas... a gente sabe que NUNCA, né? Se o contratou é porque endossa esse tipo de merda.

Anônimo disse...

A dicotomia esquerda e direita é falsa e ultrapassada. Nem todo libertário é de direita. Eu sou agorista, o que significa ser contra o Estado, contra o capitalismo corporativista e a favor de uma contra-economia. Sou a favor da legalização do aborto e das drogas. Na sociedade que eu idealizo, não há espaço para racismo, xenofobia, homofobia, transfobia e sexismo. O patriarcado vai cair a medida que destruirmos o Estado que é dominado por homens.


É ia ser lindo como propaganda de margalina, mas se esquecem que humanos são malignos por natureza e sempre vão querer controlar uns aos outros.

Patty Kirsche disse...

A moça ficou doente por causa do que ele falou. Ele conseguiu fazê-la ter vergonha de sua produção de leite, o que a levou a um bloqueio psicológico. E era isso que ele queria, porque ninguém tenta destruir algo a troco de nada. É muito ódio do corpo feminino, muito mesmo. O importante é destruir a mulher que não está a serviço da sexualidade masculina, ainda que isso prejudique bebês.

Jose Geraldo Gouvea disse...

"Esses últimos dias, Gentili se esbaldou: participou de um hangout com Olavão e Lobão, e de um podcast para o Instituto Mises."

Abissus abissum invocat.

Sei que ele é reaça, mas a frase do Francisco Quiumento descreve muito bem esse encontro: "O cocô nos cocôbrirá!"

Anônimo disse...

Lola, o texto do Sobran do Instituto Mises é feito por um sujeito conservador de fato. Mas isso não quer dizer que todos que publicam texto no Instituto são conservadores, lá publicam textos também do professor Gary Chartier, que acabou de editar o livro "Markets, Not Capitalism" (veja o vídeo aqui: https://www.youtube.com/watch?v=EdrBeBwHenk). Lá também foram publicados textos onde Rothbard se diz a favor da reforma agrária, a favor da legalizacão das drogas e da legalização do aborto.

Entenda que a escola austríaca de economia atrai pessoas de diversos backgrounds, desde e o sujeito que é católico e careta, até ateus bissexuais como eu. Por isso você vê uma grande divergência no teor de opiniões. Nós nos unimos porque achamos que é possível um careta e um não-careta conviveram pacificamente, desde que a nossa autonomia ou os frutos do nosso trabalho não sejam destruidos. Vemos o estado como uma ferramenta que as elites usam para oprimir desde o trabalhador da fábrica ao dono da padaria da esquina.

Acho que o que está acontecendo no caso é um caso de dissonância cognitiva entre as suas idéias e as nossas, como eu acredito que nossas idéias são mais similares do que diferentes, recomendo você leia sobre agorismo (http://en.wikipedia.org/wiki/Agorism), ou leia autores "libertários"(estou aqui usando a semântica americana) que vieram da esquerda, como o Gary Chartier que eu citei e o Kevin Carson (http://www.amazon.com/Studies-Mutualist-Political-Economy-Carson/dp/1419658697/ref=sr_1_2?ie=UTF8&qid=1383350528&sr=8-2&keywords=Kevin+Carson).

Geralmente o Instituto Mises atrai mais as pessoas que era conservadoras antes de se tornarem adeptas à Escola Austríaca, para encontrar opiniões das pessoas que vieram da esquerda, você pode visitar esse site aqui: http://c4ss.org/








Anônimo disse...

''Mises? Não li e não gostei, quero que tudo se exploda!''

Hahaha, típico. Parabéns, Lola! Assim que eu gosto: esquerda sendo esquerda, sem medo de ser feliz. Essa esquerda que vemos por aí, que se faz de intelectual; que bate no peito e fala que leu e conhece as ideias da Escola Austríaca, é uma piada de mal gosto. Ora, onde já se viu a esquerda tentar argumentar? Isso é um absurdo.

Primeiro que eles não têm capacidade, uma vez que eles negam, peremptoriamente, toda e qualquer leitura liberal ou conservadora - isso é um fato. Então, copiando e colando ideias já preestabelecidas por outros autores de esquerda, eles tentam (e falham, obviamente) refutar von Mises. Mas isso você não faz, não é, Lola? Por isso você está de parabéns: é uma verdadeira mulher de esquerda. Não adianta a esquerda tentar utilizar armas da direita (honestidade, estudo, sabedoria, paciência), ela precisa, como sempre, recorrer as armas mais baixas, mas a mais eficientes (como vitimismo, por exemplo). A esquerda vitimista é a verdadeira esquerda, o resto é resto. Mas me enche de orgulho ver que a esquerda ainda tem salvação. Obrigado, Lola.

jonas_cg disse...

Nossa Lola! Fiquei abismado com o que eles falaram. A moça é sim uma heroína, deveria ser aplaudida, não ser alvo de piada! E esse povo que te odeia hein?! Nossa! Liga não, a gente te adora!!

Italo Lorenzon disse...

Eu não me ofendo. Agradeço. A outra opção é que é profundamente degradante.

Anônimo disse...

Lola, eu acho que tudo isso é culpa do Olavo de Carvalho, porque desde que o movimento do Olavo de Carvalho começou a crescer esses reacionários preconceituosos estão sem limites. Ele que fica incitando essas coisas nessas pessoas cabeças ocas. Esses dias eu tentei ver uns vídeos dele e fiquei assustada, fico mais assutada ainda com a quantidade de fãs, seguidores, e olavettes que ele tem. E esse movimento só tende a crescer. Será que nada pode ser feito para deter esse homem machista, patriarcal, e perigoso?

att Priscilla

balade disse...

Logica de buceta mega toxica:.
*piada de mal gosto: cadeia pra esse verme maldito! tomara que comam o rabo dele nela!
*latrocinio:ain! tadinho jenti, ele num teve upurtunidadis jenti.

Mariana Sampaio Miyashiro disse...

Lola, gosto mto dos seus textos, de verdade... mas é um gde equívoco separar quem é ou ñ machista por siglas partidárias. Já fui mto assediada por um professor de um cursinho vestibular bastante famoso, cuja preferência política era o PT. Ele esfregava a barba no meu rosto ao me cumprimentar, falava q eu cheirava bem e, qdo deixei claro q a postura dele me deixava constrangida, passou a me ironizar e 'perseguir', junto a seus colegas de profissão, partido e de bar.
Se declarava de 'esquerda', mas era profundamente machista e escroto...

sheldon end disse...

mas vamos esclarecer, quem faz e ri de piadas contra as mulheres é que deve morrer.
se a piada for sobre homem,tá valendo,é hilário...

Leonardo disse...

O que mais me preocupa nisso tudo é a reação contrária a movimentos que lutam pela igualdade de grupos minoritários claramente oprimidos - no caso, as mulheres. O que mais me assusta são pessoas bem jovens reagindo com violência, como se esses movimentos estivessem tentando dominar o mundo, impor ditaduras, privar as pessoas de direitos. Eu realmente não entendo como a atitude desses humoristas pode ser justificada. Tem muitos comentários aqui que facilmente poderiam ser encaixados num jornal nazista ou fascista dos anos 1940. É uma deturpação extrema. E estamos em 2013. Isso é muito, muito preocupante.

Anderson Medina disse...

Você conhece ao menos a história do Liberalismo? Sabe quem defende desde sempre a igualdade entre os povos, sexos e etnias? O reacionário, vulgo Liberal.
Você ao menos já leu John Locke, Stuart Mill (um ferrenho defensor do movimento feminista) ou qualquer outro autor liberal? Obviamente que não.
Sabe o que Marx defendia às mulheres? Coletivização, porque, para ele, o casamento era um modo de propriedade do homem burguês. Nunca passou pela cabeça do pobre Marx que a mulher era livre. Para ele, deveria ser um objeto coletivo apenas. A privatização da mulher que era verdadeiramente ruim.
Os liberais estavam por detrás do fim da escravidão, da igualdade das mulheres e dos direitos aos povos ditos inferiores.
Marx, por outro lado, defendia a extinção dos povos primitivos no processo revolucionário, principalmente os povos dos países quentes.
Se informe melhor, porque pode ser que esteja passando vergonha pelo seu preconceito tolo.

Anderson.

Anderson Medina disse...

Ressalto, ainda, que o movimento liberal nada tem a ver com a Direita. Direita é sinônimo de conservadorismo, e o que mais temos é conservador marxista, principalmente entre os cristãos. Liberalismo prega o individualismo. Sujeitos que pregam o individualismo JAMAIS serão conservadores, porque o conservadorismo se baseia em coerção coletiva sobre o indivíduo, incitando o comportamento dito "adequado" por meio do constrangimento.
Você deveria conhecer melhor o movimento liberal antes de tacha-lo simplesmente como reacionário. Se alguns conservadores tomam a nossa teoria econômica emprestada, isso não é nosso problema.

Recomendo "Sobre a liberdade" e "A sujeição das mulheres", ambos de Stuart Mill, "As seis lições" de Ludwig Von Mises para entendimento básico de economia, "Da democracia na América", de Alexis de Tocqueville, para entender porque a Democracia é um sistema que pode ser totalitário. Procure ao menos o conceito de "ditadura da maioria". Para os liberais não existe 'meia liberdade'. A liberdade só subsiste se houver livre atuação dos indivíduos nos âmbitos civil e econômico.

Ms.Minna disse...

Eu me sinto libertária porque sou a favor do estado livre, sou a favor do aborto, da eutanásia, da livre escolha em tudo sem que o Estado intervenha.
Sou chamada de reaça porque no plano político e econômico sou de direita.
Mas sou feminista tb. Fiquei muito triste e chocada com a piada escrota do Gentili. Sinceramente espero que a Michelle ganhe o processo.
Abçs.

Flávia Toledo disse...

Lola, obrigada pelo post. Há algum tempo venho me dizendo libertária por acreditar no anarquismo, mas não me sentir segura para me afirmar anarquista (mais pra não ofender quem realmente faz parte do rolê anarquista). Reivindicava o termo como algo ainda mais à esquerda do que o socialismo e o comunismo, de onde eu vim. Como a defesa plena da Liberdade, com L maiúsculo, que não pode coexistir com o Estado e principalmente o Capital. Me dizia Libertária por acreditar que esse termo expressar o quão radical era a minha defesa da Liberdade (não a 'individual' defendida pelos reaças, que acaba quando encontra a do outro, mas aquela que se potencializa, se eleva ao infinito quando encontra a do outro). Me dizia Libertária por não aceitar ser chamada de liberal, que pra mim era claramente um defensor do liberalismo econômico, do capitalismo. Libertário, pra mim, era anarquismo. Mas lendo o post e depois de uma discussão com uma direitista libertária que se diz ANARCOCAPITALISTA no twitter (para, é uma contradição enorme esse termo!), percebi que não posso mais usá-lo. Uma pena, gostava demais dele. Mas o deturparam. Me direi anarquista, mesmo. Sem medo. Mas com ainda mais ódio da reaçada. Tenho muitas diferenças com os companheiros socialistas e comunistas (e por isso deixei de militar por um partido), mas é preciso nos unir naquilo que nos é semelhante para acabar com a direita. Como bem disse Marx, de quem discordo em vários pontos, obviamente, a burguesia tem um grande talento para se reinventar e o faz sempre, por isso é difícil de ser combatida. Vejo esses novos "tipos" de reaças como uma reinvenção do capitalismo para dificultar nosso ataque a ele.

donadio disse...

"Sabe o que Marx defendia às mulheres? Coletivização, porque, para ele, o casamento era um modo de propriedade do homem burguês. Nunca passou pela cabeça do pobre Marx que a mulher era livre. Para ele, deveria ser um objeto coletivo apenas. A privatização da mulher que era verdadeiramente ruim."

Sua ignorância é assustadora. Ou será má fé?

Olha o que o Marx tem a dizer:

"Toda burguesia grita em coro: "os comunistas querem introduzir a comunidade das mulheres!

Para o burguês, a mulher nada mais é do que um instrumento de produção. Ouvindo dizer que os instrumentos de produção serão explorados em comum, conclui naturalmente que haverá comunidade de mulheres. Não imagina que se trata precisamente de arrancar a mulher de seu papel atual de simples instrumento de produção.
"

É engraçado como os anti-marxistas se dedicam a refutar o que Marx nunca disse, e a inventar toda uma marxologia fundada sobre a sua própria imaginação. E querem ser levados a sério!

E ainda mais cômico como os argumentos "irrespondíveis" que usam contra as suas próprias fantasias depois de falsamente atribuí-las a Marx já estão claramente respondidos e desmontados pelo próprio Marx, há mais de século e meio.

"Trata-se precisamente de arrancar a mulher de seu papel atual de simples instrumento de produção."

É isso; era isso em 1848, continua a ser isso hoje. Mais atual impossível.

Rafa disse...

Esse povo explora as vacas, não vivem sem o leite das vacas, até mesmo prendem o bezerrinho para que fique sem mamar o que é dedireito dele. Depois querem xingar de "vaca" uma mulher, apenas porque ela fez uma doação do leite dela sem prejudicar os filhos dela e que iria ajudar várias crianças, o que é o mais recomendável. A Michele é um grande ser humano e tem todo direito de processar esses malandros. Vergonhoso fazer baixaria com um gesto tão bonito, nobre e solidário. Parabéns Michele e que justiça seja feita! Esses caras são uns idiotas!

Mordred Paganini disse...

1 - Faço piada com pau pequeno sim e quem estiver incomodado com o tamanho do próprio pau, que faça uma plástica. Acho muita falsa sensibilidade de vocês ao criticarem isso, considerando toda a gama de insultos que nós mulheres vemos e ouvimos todos os dias. Eu acho é pouco! Se não gostou, me processe.

2 - Fábio Mingau, porque você não faz um cursinho para prestar vestibular? Sério, cara! Esse seu despeito com as boas Universidades está muito repetitivo e claramente é uma demonstração de despeito.

3 - Sim, Danilo Gentili merece retaliação. A mesma democracia que o permite falar qualquer tipo de bosta é a que nos permite mostrar como ele é babaca. Enfim, ele pode exercer o direito civil dele de ser um imbecil e nós temos o direito civil de apontar sua imbecilidade. È assim que a democracia funciona, não é? Ah, esqueci que os reacinhas só defendem a própria liberdade de expressão, mas querem ser intocáveis.

3 - Pelamordeus Lola, de novo esse teste furado da Veja?

Recapitulando:

a. A definição de direita e esquerda não é relativa ao papel de estado. Em ambos os lados do espectro existem pessoas que defendem o Estado e pessoas que desejam a abolição do mesmo. ESta definição de esquerda = Estado foi feita sob medida para que os reaças acusassem os "esquerdistas" por todas as merdas ruins que já aconteceram na história.

b. O que define sua posição no espectro direta-esquerda é sua posição no que diz respeito à luta de classes. Se você está ao lado do trabalhadxr, independentemente do que você acha do Estado, você é de esquerda. Se você está ao lado dos donos dos meios de produção, você é de direita. pronto, FINITO.

c. Esta definição porca de direita e esquerda jamais pode ser defendida por alguém de esquerda, uma vez que favorece todo o tipo de rebosteio que a direita produz. REPITA COMIGO: A ESQUERDA ESTÁ AO LADO DOS TRABALHADORXS! Simples, curto e grosso como eu.

d. Este "teste" exclui da definição anarquistas e comunistas. A maioria das pessoas ignora isso, mas no regime comunista não há estado. Existe Estado Socialista, mas não existe Estado Comunista. Por definição. Se discorda de mim, vá discutir com os três volumes de O Capital.

Enfim, Lola, pare de usar este teste como referência, porque ele é uma bosta direitosa.

Raoni disse...

Não vou negar que os argumentos da Lola foram os melhores que já vi da esquerda, apesar de discordar de muita coisa, eles seguem um raciocínio quase lógico e isso é surpreendente vindo deles.

O problema da Lola é que ela escolheu um tema no qual perde a razão ao falar pelo coração e expõe apenas seu ódio, preconceito e radicalismo esquerdista feminista contra o diferente.

Ao perder a razão ela passa a defender e instigar a censura para os temas que ela se sente ofendida. Ela instiga no momento que suas seguidoras, após lerem seu texto, declaram ódio mortal ao Gentili e defende o processo contra o mesmo.

É claro que o humor pode ofender, o problema é que o humor trabalha em cima de qualquer variação de raciocínio que possa soar engraçado, ao restringir essa liberdade ele perde sua função primordial. Mas o exemplo especifico que ela pegou foi o pior de todos já que ele é um humor baseado em conexões de palavras que não representam a realidade. Muito maior seria a ofensa se ele direcionasse suas piadas contra narigudos ou obesos por ex. Esse tipo de piada tem a mesma conotação de quando o sujeito vira e diz “gente, vou sentar ali..” e o amigo zoador responde...” humm... vai sentar é?... sei...”.

No caso da analogia do leite, racionalmente, não há como resultar em ofensa pois as comparações são absurdas! Ninguém em sã consciência poderia criar a partir dali um preconceito contra a tal da Michele, quanto mais contra as mulheres no geral. Quem faz isso só pode ser burro e sabemos que falta de senso de humor denota burrice e foi aonde a dona Lola se enquadrou ao se deixar levar pela emoção.

O engraçado é que ela reclama das ofensas que recebe ao chamar o instituto Mises de “Ultraconservador e nojentão” mas ela não percebe que esse adjetivo presta bem mais desserviços do que a piada do Gentili. É um adjetivo covarde pois resume toda uma escola de pensamento em uma frase e cria preconceito no ouvinte inibindo-o a conhecê-lo melhor. Diferente da piada das tetas que só serve para fazer os outros rirem alguns segundos até a criação da próxima anedota.

O restante do texto não vou comentar pois ela divaga sobre o que desconhece e critica os demais por tentar corrigi-la.

A moral da história é que a Lola acredita numa superioridade feminina que irá mudar o mundo e que a esquerda é o veículo para colocar esse potencial em prática ainda que na base da censura.

Mordred Paganini disse...

Fábio, você está confundindo, para variar, socialismo e comunismo.

E os anarcas, como eu, não são marxistas.

Enfim, Fábio, vá fazer cursinho, estudar bastante e parar de rebostear esse monte de merda sem fundamento teórico algum. Uma beija!

Mordred Paganini disse...

Olá Sheldon, me processe!

Enquanto mulheres forem ridicularizadas por serem mulheres, estarei eu ridicularizando os mascus. Get over it!

sheldon end disse...

não vou te processar,essa hipocrisia de vcs n pega em mim,adoro piadas.

só mascu tem pau pequeno? acho q isso qualquer homem pode ter, enfim,vcs estão banhadas na hipocrisia,para mim vc e as demais n tem moral nenhuma para reclamar da piada do gentili.

Eduardo Edu disse...

O texto do Sobran denuncia a mentalidade autoritária da esquerda e do politicamente correto da atualidade.


Como esse discurso ridículo é diferente daquele de Malafaias e Felicianos?

Esta pergunta mostra que você não só não entendeu o texto do Sobran, como também desconhece as propostas do Malafaias e do Feliciano. O texto do Sobran denuncia o ingerência estatal nas liberdades de associação e de contrato. O Feliciano quer proibir a demissão do trabalhador por gravidez da namorada ou esposa. Isso não constitui uma ingerência estatal no contrato de trabalho? Só isso já mostra a enorme diferença entre o Feliciano e o Sobran. Aliás, quem apóiam a ingerência estatal nos contratos é a esquerda, sendo assim, que é parece mais com o Feliciano? O Sobran ou os esquerdistas?

No mais, pode continuar nos rotulando de "reaças". Eu não me sinto ofendido, muito pelo contrário, me sinto lisonjeado. Mas não difunda falácia sem sentido sobre o libertarianismo sem conhecê-lo, como dizer que "libertário é só um termo chique para conservador". Libertário não é só um termo politicamente correto para conservador (os libertários abominam o politicamente correto). Pois os libertários defendem as trocas livres e voluntárias no mercado e as liberdade individuais. Defendem até a descriminalização das drogas e a desestatização do casamento (incluindo a descriminalização da poligamia). Agora, eu te pergunto: o Malafaias e o Feliciano apóiam a descriminalização das drogas e a desestatização do casamento?

Mordred Paganini disse...

Sim, só mascu tem pau pequeno. Tanto ódio tem que vir de algum lugar, afinal. ^^

Se faz de fodão, mas "num guenta 10 minuto de zueira".

donadio disse...

Mordred Paganini disse...

"Sim, só mascu tem pau pequeno. Tanto ódio tem que vir de algum lugar, afinal.

Isso é uma asneira, e você, que é uma pessoa inteligente, sabe muito bem disso. É óbvio que não existe relação, muito menos relação automática, entre o tamanho do pênis e posição política.

Até por que o ódio não vem do número de centímetros, mas da percepção subjetiva disso. O sujeito pode estar muito feliz com seus doze centímetros, enquanto o outro pode ter dezenove e não se conformar com o deus ou destino cruel que não lhe deu vinte e dois.

Afinal, o principal órgão sexual, de homens e mulheres, é o cérebro. E não tem pau comprido que compense uma cabeça curta.

Anônimo anonimato disse...

Marx defendeu a coletivização das mulheres sim. Veja o que ele escreveu em seus Manuscritos Econômico-Filosóficos de 1844:

“A substituição do auto-alheamento segue a mesma marcha do auto-alheamento. A propriedade privada é primeiro considerada somente em seu aspecto objetivo, mas considerado o trabalho como sua essência. Sua maneira de existir, portanto, é o capital, que é necessário abolir, "como tal". (Proudhon.) Ou, então, a forma específica de trabalho (trabalho que é levado a um nível comum, subdividido e, por isso, não-livre) é visto como a fonte da nocividade da propriedade privada e de sua alienação em relação ao homem. Fourier, de acordo com os Fisiocratas, encara o trabalho agrícola como sendo, no mínimo, o tipo exemplar de trabalho. Saint-Simon assevera, pelo contrário, ser o trabalho industrial, como tal, a essência do trabalho, e em conseqüência pleiteia o papel exclusivo dos industriais e um melhoramento da situação dos operários. Finalmente, o comunismo e a expressão positiva da abolição da propriedade privada e, em primeiro lugar, da propriedade privada universal. Entendendo essa relação em seu aspecto universal, o comunismo é (1) em sua primeira forma, apenas a generalização e concretização dessa relação. Como tal, ele aparece numa forma dupla; a ascendência da propriedade material avulta de tal maneira que visa a destruir tudo que for incapaz de ser possuído por todos como propriedade privada. Ele quer abolir o talento, etc., pela força. A posse física imediata parece-lhe a única meta da vida e da existência. O papel do trabalhador não é abolido, mas ampliado a todos os homens. A relação da propriedade privada continua a ser a da comunidade com o mundo das coisas. Por fim, essa tendência a opor a propriedade privada em geral à propriedade privada é expressa de maneira animal; o casamento (que é incontestavelmente a forma de propriedade privada exclusiva) é posto em contraste com a comunidade das mulheres, em que estas se tornam comunais e propriedade comum. Pode-se dizer que essa idéia de comunidade das mulheres é o segredo de Polichinelo desse comunismo inteiramente vulgar e irrefletido. Assim como as mulheres terão de passar do matrimônio para a prostituição universal, igualmente todo o mundo das riquezas (i. é, o mundo objetivo do homem) terá de passar da relação de casamento exclusivo com o proprietário particular para a de prostituição universal com a comunidade. Esse comunismo, que nega a personalidade do homem em todos os setores, é somente a expressão lógica da propriedade privada, que é essa negação. A inveja universal estabelecendo-se como uma potência é apenas uma forma camuflada de cupidez que se reinstaura e satisfaz de maneira diferente. Os pensamentos de toda propriedade privada individual são, pelo menos, dirigidos contra qualquer propriedade privada mais abastada, sob a forma de inveja e do desejo de reduzir tudo a um nível comum; destarte, essa inveja e nivelamento por baixo constituem, de fato, a essência da competição. O comunismo vulgar é apenas o paroxismo de tal inveja e nivelamento por baixo, baseado em um mínimo preconcebido. Quão pouco essa eliminação da propriedade privada representa uma apropriação genuína é demonstrado pela negação abstrata de todo o mundo da cultura e da civilização, e pelo retorno â simplicidade inatural (IV) do pobre e indigente que não só ainda não ultrapassou a propriedade privada, mas nem ainda a atingiu.”

Ou seja, Marx admitiu a veracidade da acusação dos anticomunistas de que o comunismo e a coletivização nada mais são do que, nas palavras do próprio Marx, o paroxismo da inveja e nivelamento por baixo, do desejo de reduzir todos a um mesmo nível. Longe de levar a um florescimento da personalidade humana, como supostamente afirma Marx, ele próprio admite que o comunismo irá aboli-la totalmente.

donadio disse...

"Pode-se dizer que essa idéia de comunidade das mulheres é o segredo de Polichinelo desse comunismo inteiramente vulgar e irrefletido."

Como qualquer pessoa minimamente inteligente e alfabetizada pode perceber, Marx não está defendendo a coletivização das mulheres, ele está criticando outras tendências de esquerda da época que propunham esse tipo de coisa, às quais ele chama "comunismo inteiramente vulgar e irrefletido".

Pra seu governo, quando Marx chama alguma coisa de "vulgar" ou "irrefletida", é porque ele não gosta nem um pouco dela...

Garotadpi disse...

Lola;

Eu conhecia os libertários como libertarianos. E há uma grande figura feminina libertariana que é a Ayn Rand, que basicamente sedimentou as bases dessa vertente politica. Estranho, né.

Outro ponto,, não ficariamelhor ter partido esse artigo em dois? Um para os libertarianos e outro para a MIchele.

Acho que a história da Michele ficou em segundo plano quando tu começou a discorrer sobre os libertarianos.

A Michele merece uma defesa a altura. Vc poderia listar os patrocinadores do show? A coisa só doi quando pega no bolso.


Laurinha (Mulher modernex) disse...

Achei interessante a repercussão no facebook. Quem vi defendendo o cara ou minimizando a história, geralmente era homem, branco, hétero, classe média alta.
Identificação?

groselhaab disse...

Sobre o libertários comentando a posição da senhora sobre sua [não 'tua'] filosofia e sua [não "tua"] diferença do conservadorismo.
"Quando eu conheci o movimento libertário, poderia dizer que uma reunião com todos os simpatizantes da liberdade do país mal lotaria uma kombi. Movido por apenas um único sentimento: Combater o status quo e os privilegiados por ele, o movimento cresceu de forma exponencial, fundou think-tanks, lançou escritores best-sellers, criou um movimento estudantil, vem se estruturando e galgando degraus dentro da academia de forma muito rápida.
" https://www.facebook.com/LiberTrollbr/posts/242114895952034

Babs disse...

você faz teste de personalidade da revista Veja. uau! Faz da capricho e da atrevida também? HAHAHAHA

Piadas à parte colocar todo mundo em DOIS ÚNICOS rótulos (ou reaça ou esquerda) me parece uma atitude bem conservadora.

Quem é a favor do casamento gay, do aborto e detesta piadas imbecilóides como essas, mas acha que a intervenção do estado sobre a economia deveria diminuir é o que? um reaça nojento que odeia liberdade e igualdade? tenso.

groselhaab disse...

"Combater o status quo é profissão antiga dos liberais. John Locke mostrou como o direito divino dos reis e nobres sobre à terra era simplesmente mentira, a terra pertencia a quem trabalhava nela. Adam Smith denunciou o mercantilismo como uma política de privilégios para os amigos do rei. Os liberais americanos não aceitaram a tirania imposta por um monarca do outro lado do oceano e pegaram em armas para acabar com os privilégios reais em sua terra. Van Bauren, Frederick Douglass, Joaquim Nabuco, entre outros inúmeros liberais foram as cabeças que lideraram o movimento pela abolição da escravatura.

Ser liberal sempre foi defender os mais fracos e oprimidos dos privilegiados e do estado. " - Perfil do Libertroll no FB: https://www.facebook.com/LiberTrollbr

Anônimo anonimato disse...

donadio, comunismo vulgar (ou "comunismo grosseiro") seria a primeira da abolição da propriedade privada:

“A primeira anulação positiva da propriedade privada, o comunismo vulgar, é, portanto, apenas uma forma fenomenal da infâmia da propriedade privada representando-se como comunidade positiva.”
http://www.marxists.org/portugues/marx/1844/manuscritos/cap04.htm

donadio disse...

"donadio, comunismo vulgar (ou "comunismo grosseiro") seria a primeira da abolição da propriedade privada:

E Marx está propondo isso, exatamente onde e como?

Ele é muito claro: esse "comunismo vulgar", ou "grosseiro", ou "irrefletido", é irrefletido, vulgar e grosseiro. É a primeira reação óbvia à exploração ditada pela propriedade privada, mas não compreende a propriedade privada, e portanto não consegue propor a sua abolição de forma correta: é apenas "uma forma fenomenal da infâmia da propriedade privada apresentando-se como comunidade positiva", isto é, o que há de vulgar, grosseiro e sobretudo irrefletido nele é que ainda se encontra preso ao fetiche da propriedade privada.

É Marx criticando outros "socialistas" (e você pode encontrar facilmente os nomes deles nesse texto, Cabet, Owen, Proudhon, Villegarde, Saint-Simon, Fourier. Não é Marx propondo vulgaridades, irreflexões, grosserias, coletivização das mulheres, inveja, cupidez, negação da personalidade, nada disso.

***********

Jesus de Nazaré uma vez disse, "o sábado foi feito para o homem, não o homem para o sábado". Uma vez li um adventista do sétimo dia citando essa frase para justificar o apego irracional ao sábado como dia de descanso. Mas o contexto em que Jesus disse a frase é muito claro (havia pessoas passando fome, os discípulos se dispuseram a ajuda-las, embora fosse sábado, os fariseus começaram o mimimi, Jesus os colocou no devido lugar, porque o sábado foi feito para ser útil às pessoas, não as pessoas para servirem cegamente o sábado).

Você se parece com esse adventista, ou, antes, a sua capacidade de interpretar textos se parece com a capacidade dele de interpretar textos!

donadio disse...

"Você foi citada aqui nesta interessante matéria: http://www.implicante.org/artigos/danilo-gentili-e-a-amamentacao-se-a-patrulha-nao-aguenta-que-beba-leite"

De fato. "Interessante", na verdade, parece insuficiente para descrever a matéria, que beira a genialidade. Vê-se logo que o autor é uma suma autoridade em matéria de humor.

Pelo menos em matéria de humor involuntário. Olha só que coisa mais profundamente engraçada:

"A comédia grega tem desde a ironia socrática até a bobageira dos Trapalhões, desde a fina mentira interior machadiana até o nonsense do Monty Python."

Aqui nós, pobres mortais esquerdistas sem senso de humor, ficamos sabendo que Sócrates era um autor cômico, e que os Trapalhões, Machado de Assis e o Monty Python eram/são gregos.

Fino, fino, finíssimo, tão fino que chega a ser impalpável.

Mordred Paganini disse...

Desculpa, compa, mas vou continuar fazendo piada com piru pequeno mesmo.

Justamente, porque "piru pequeno", como você mesma apontou é quase que totalmente subjetivo.

Por isso que eu digo que só mascu tem pau pequeno. Eles estão sempre tentando compensar isso com babaquice, como se babaquice aumentasse o pau.

Até mesmo porque, já vi muito homem com pênis pequenos e super satisfeitões com isso e alguns de pau grande que queriam ter, sei lá, 30cm de pau. Mermão, pra quê?


Enfim, você me criticou, mas não percebeu que a sua argumentação vai exatamente na mesma direção da minha, mas eu escolho fazer piada com pau pequeno e você opta pelo contrário.

Mordred Paganini disse...

"A comédia grega tem desde a ironia socrática até a bobageira dos Trapalhões, desde a fina mentira interior machadiana até o nonsense do Monty Python."

______________________________

Com toda a minha criatividade, jamais seria capaz de escrever isso. Parabéns, cara, você é o bom!

Esse aí quase superou o Fábio Mingau se fazendo passar pelo leleco....Lembram daquela ~brilhante~ argumentação sobre o porquê de Sítio do Pica-pau amarelo ser muito mais relevante para o Brasil do que a obra de Jorge Amado e que Narizinho era uma ~mulher~ feliz?

lola aronovich disse...

Donadio, este artigo aí é assinado pelo filhote de pitbull Flavio. Faz tempo que o chamo de filhote de pitbull porque esse misógino histérico atende ordens de outros reaças, como Gravataí Merengue. Deve ter uns dez artigos entre Implicante e outros sites do Gravataí me atacando. Tô acostumada. Pelo menos G. evoluiu: antes ele criava sites anônimos para atacar seus desafetos (pessoas de esquerda de forma geral). Hoje manda outros escreverem artigos atacando.
Mas o mais patético é que Flavio, o filhote de pitbull, se acha um gênio (entende tudo de humor, de feminismo, de tudo que é assunto!), e sonha impacientemente em virar colunista de algum grande veículo de comunicação (contratado pelo Instituto Millenium pelo menos ele já está). Aí ele vê a Folha contratar Reinaldo Azevedo e Magnoli, vê a Veja contratar Lobão. O que lhe resta? Puxar o saco de todos os reaças famosos, torcendo para que, um dia, umas migalhas sobrem pra ele.
Eu não tenho tempo pra acompanhar, mas teve um período que ele atacava até o guru-mór da direita, Olavo de Carvalho. Aí viu que isso não era legal, e voltou a puxar o saco dele também. Com os inimigos Flavio é agressivo, mas com os amigos de direita ele é uma flor. De vez em quando dê uma olhada no Twitter dele pra ver como ele é carinhoso com celebridades reaças como Danilo Gentili, Roger, Lobão, tio Rei, Olavão e tantos outros...

Anônimo anonimato disse...

donadio, não sei se você sabe, mas o Marx nunca publicou seus Manuscritos Econômico-Filosóficos de 1844. Este Ensaio, Propriedade Privada e Comunismo, continha a mais completa exposição da sociedade comunista. Um dos motivos para sua recusa em publicar estes manuscritos foi que, nas décadas seguintes, a filosofia hegeliana já havia saído de moda, mesmo na Alemanha, e os seguidores de Marx estavam mais interessados nos aspectos econômicos e revolucionários do marxismo.

Outro motivo porque Marx não queria publicar estes manuscritos foi justamente a sua descrição franca e sincera da sociedade comunista. Além de apresentar um conteúdo totalmente filosófico, em vez de econômico, Marx descreveu uma etapa horripilante — porém supostamente necessária — de como seria a sociedade imediatamente após a revolução violenta do proletariado, e antes de o comunismo supremo ser finalmente alcançado. Seria a sociedade da etapa de transição. Esta sociedade pós-revolucionária de Marx — aquela do comunismo "puro", "cru", "vulgar" ou "grosseiro" — não era exatamente um tipo de sociedade que estimularia as energias revolucionárias de seus fieis.

Mais notavelmente, a descrição feita por Marx de como seria a primeira etapa da sociedade pós-revolucionária, a qual ele classificou de "comunismo vulgar", especifica uma tentativa de se impor o igualitarismo por meio do confisco e expropriação selvagem e cruel da propriedade privada, seguida de sua destruição. Adicionalmente, as mulheres seriam coercivamente coletivizadas, bem como toda a riqueza material. Com efeito, a avaliação de Marx sobre o comunismo vulgar, a etapa da ditadura do proletariado, não era muito romântica. Nesta etapa de coletivização da propriedade privada, aquelas características que Marx considera serem as piores da propriedade privada serão maximizadas. Não somente isso, mas Marx admite a veracidade da acusação dos anticomunistas de que o comunismo e a coletivização nada mais são do que, nas palavras do próprio Marx, o paroxismo da inveja e do desejo de reduzir todos a um mesmo nível. Longe de levar a um florescimento da personalidade humana, como supostamente afirma Marx, ele próprio admite que o comunismo irá aboli-la totalmente.

Estas incisivas ilustrações da maneira como Marx contemplava e avaliava como seria o período imediatamente pós-revolucionário muito provavelmente explicam a extrema reticência sobre este tópico que ele viria a demonstrar posteriormente em suas outras obras publicadas.

Ou seja, Marx deixou claro que sabia exatamente o que aconteceria nesta etapa do comunismo cru. Mas se este comunismo é confessamente tão monstruoso, um regime de "degradação infinita", como alguém iria defendê-lo? Mais ainda, por que alguém iria dedicar toda sua vida, e lutar uma revolução sangrenta, para implementá-lo? O que uma pessoa moral deveria fazer? Retratar-se, pedir desculpa pela ideia errada e, principalmente, começar a combater veementemente qualquer pessoa que porventura viesse a esposar qualquer ideia relacionada a comunismo. O que Marx fez na prática? Continuou advogando o comunismo — embora com um pouquinho de reticência —, mesmo sabendo exatamente quais seriam suas consequências tirânicas. Não existem adjetivos baixos o suficiente para classificar este cidadão.

Zâmike Zeny disse...

Lola, como queria poder te dar um abração!!!

Ainda bem que você tem uma autoestima de gigante, pois não é qualquer um que seria bombardeado dessa forma e ainda ter o bom o humor que você tem.

Não tenho direito, mas peço que continue fazendo o seu ótimo trabalho, criticando os reaças.

Grande abraço, de quem te admira há certo tempo e te deseja muita saúde e força pra seguir em frente.

donadio disse...

Lola, eu não conheço gente assim...

Esse rapaz é um gênio do humor involuntário, um verdadeiro Midas - tudo que ele toca vira pirita. A comédia grega é a ironia socrática, meu deus que nem existe! É preciso topete. Nem o Reinaldo Azevedo seria capaz, e o Olavo de Carvalho teria de mudar de assunto, constrangido.

Os zurros dele são impressionantes, mas sempre fundados sobre a ignorância mais grossa. Assim como ignora filosofia e teoria literária, ignora também o direito, e quer nos convencer que a injúria não é crime. Para ele, se o Danilo Gentili não tiver o direito de assassinar o caráter da Michele Maximino em rede nacional, os ditadores ficarão livres para nos ditadorear impunemente. Pobre Michele, agora é não apenas a vaca do Gentili, mas também o Pol Pot das maternidades do interior de Pernambuco! Exterminando milhões através da doação de leite! Esquece o aprendiz de ser humano que os ditadores passam por cima do direito, de forma que não são criados pelo Código Penal... Não percebe o infeliz que o humor é também uma forma de censura (ridendo castigat mores, diziam os romanos, o que para ele provavelmente significa "rindo se castiga mais"...).

Gente, o homem pensa que o Sócrates era de esquerda e o Aristófanes de direita! Gênio, gênio puro! E não um gênio do mal, mas um verdadeiro gênio do ruim!

Luís Henrique

donadio disse...

"donadio, não sei se você sabe, mas o Marx nunca publicou seus Manuscritos Econômico-Filosóficos de 1844."

Sim, é óbvio que eu sei que ele não publicou.

Sua explicação do por que ele não publicou é ridícula. Sua interpretação vai contra o texto da obra. Beira o analfabetismo funcional. Não há como concordar, nem mesmo em parte, com a bagunça que você faz; ou é muita ignorância, ou é muita má fé.

Tente com outra pessoa, eu sou normal.

donadio disse...

E, por falar em liberdade de expressão, olha o que a revista Veja tem a dizer sobre o Gentili e suas "piadas":

http://veja.abril.com.br/noticia/celebridades/juiza-manda-band-tirar-video-de-danilo-gentili-do-ar

http://veja.abril.com.br/noticia/celebridades/piada-x-grosseria-a-diferenca-entre-o-humor-e-o-bullying

É, nem mesmo a Bíblia Sagrada da direita brasileira apóia o Sr. Gentili e o que eles (Veja) caracterizam como "stand up bullying".

Tó pra vocês, reaças mais realistas que o (tio) rei...

Puxa, não é todo dia que eu concordo com a Veja... a última vez acho que tinha sido na década de 70, por conta da proibição do Balé Bolshoi... isso merece uma comemoração! Acho que vou me embebedar com uma latinha de Leite Moça.

Anônimo disse...

Lola, não sou feminista, esquerdista ou essas coisas que terminam com "istas". Mas tiro meu chapéu por sua iniciativa. Alguém precisa falar umas verdades pra esse bando de "defensores de inversões de valores". É como se a ama de leite ofendida fosse culpada da falta de talento expressa por meio de um humor encardido.
Liberdade de expressão? Jamais! O nome disso é ataque sistemático ao bom senso.

Luiz Tavares disse...

Prezada Lola, inicialmente gostaria de frisar que não sou um libertário. Fui enquadrado na direita moderada pelo teste da Veja que você indicou. Mas não é sobre a terminologia que empregamos para definirmos nossa posição política que gostaria de conversar.
Fiquei sabendo da história do Danilo Gentili lendo seu blog e, em grande parte, concordo com seu juízo de valor sobre o episódio. Acho, basicamente, que as piadas foram de mau gosto e que tiveram potencial para abalar psicologicamente a doadora de leite.
Nada obstante, após fazer seu juízo de valor, você adentrou no mundo político, deontológico, e afirmou que as coisas não podem continuar assim, que tem de haver mudanças.
A mim não ficou muito claro quais mudanças você promoveria para evitar que situações semelhantes voltem a ocorrer. Você tolheria o direito do Danilo de se manifestar futuramente na televisão ou em qualquer meio de comunicação em massa???
Se é isso que defende, você está lutando frontalmente contra o valor humano que lhe permite manter esse blog ao qual replico, então acredito não que seja essa sua posição.
Talvez você advogue em prol da existência de uma censura prévia estatal, não sei.
Vamos ao diálogo. Já disse que concordo com seu juízo de valor sobre o caso, a conduta do Gentili foi reprovável sim. Agora me posicionarei politicamente. Apesar de não concordar com a forma do humor do Danilo neste caso, entendo que nosso ordenamento jurídico, tal como é hoje, não merece ser reformado no tocante às consequências jurídicas aplicáveis à situação. Embora é certo que nossa lei não impede que o fato volte a ocorrer (o que somente seria possível pela supressão da liberdade de expressão, ou, em outras palavras, pela censura), ela responsabiliza aquele que causar danos a outrem, ainda que exclusivamente morais, como no caso. Dessa forma, ela desempenha uma função punitiva, pedagógica e ainda preserva um valor da liberdade de expressão, que em minha opinião é essencial à vida em sociedade.
Pode-se até dizer que a liberdade de expressão não é absoluta, podendo ser limitada excepcionalmente, como ocorre com informações relevantes para a segurança da nação. Agora, sinceramente, não vejo justificativa plausível para submeter um programa humorístico à censura prévia.
Como você, tenho pretensões de mudar o mundo relativamente a muitas situações que me incomodam, como nossa educação pública básica. Mas a situação descrita neste post definitivamente não é uma delas.
Então me diga, você efetivamente mudaria alguma coisa no plano ideal do dever-ser para melhor regulamentar casos como este, ou concorda comigo quando digo que a responsabilização posterior do causador do dano é a medida jurídica adequada?
Caso discorde, por favor esclareça-nos o que você faria para mudar o mundo.
Obrigado pela atenção.

Luiz Alexandre Combat de Faria Tavares

Gabriel James Grobbel disse...

Acho que vocês têm problemas de DEFINIÇÃO do que é esquerda/direita (que pra mim é inútil pois atualmente são basicamente merda da mesma privada) e até mesmo um toque de PRECONCEITO (e novamente, problemas com a definição deste último termo), pois acho muito ordinário enquadrar um ramo de pensamento POLÍTICO num mesmo quadro de ideais próprios. Porra.

Gabriel James Grobbel disse...

Só falta dizerem que Ayn Rand era machista...

Karina disse...

Concordo com tudo que disse sobre o humor preconceituoso, mas não com seu conceito de esquerda e de direita. Vai me dizer que todo regime de esquerda defende liberdades individuais? É assim na China? É assim em Cuba? Homossexuais eram criminosos na antiga URSS.

Anônimo disse...

Lola eu acho que não vale a pena discutir com pessoas que agem assim. Elas me lembram os meninos da escola que faziam piadas p/ se mostrarem p/ os outros, sem nunca terem pensado no que qualquer coisa significa no mundo. Gente como o Danilo Gentili sempre vai ser como uma criança insegura que precisa da aprovação dos outros. É gente que nunca foi e nunca vai ser inteligente, talentosa, bonita, interessante.
Vai sempre precisar odiar alguém p/ poder culpar o outro pelos seus fracassos (que ele acredita que é fracassado). Mas eu não tenho pena nenhuma não. Quero mais e torço mesmo p/ que morra. Abraço Ragusa

Patty Kirsche disse...

Concordo com Garotadpi sobre boicotar os patrocinadores desses programas e blogs que espalham discriminação por gênero. Podemos fazer uma lista com as marcas que patrocinam "Agora é tarde", "Pânico", "Testosterona" e etc. Sem patrocínio, esses lixos quebram.

Anônimo disse...

Há uma tradição libertária de esquerda, anterior ao "libertarianismo estadunidense", uma tradição ligada à Teoria Crítica, ao Situacionismo, aos anarquistas etc. Ocorre que os pró-capitalistas sempre se esforçaram por monopolizar o conceito de liberdade. A causa: a liberdade é a primeira vítima do capital. E parece que estão, novamente, tendo sucesso. Sugestão: recusar-se a aceitar a terminologia importada dos EUA. Nada há de mais ignorante em termos políticos do que os norte-americanos. Sugere-se, enfim, um pouco mais de espírito crítico, tão em falta nessas discussões todas.

Anônimo disse...

Sim Gabriel, Ayn Rand era machista. Use o cérebro por favor. Ragusa

Anônimo disse...

Fui eu quem fez o rap e divulgou para ele.
Viu só, Lola, depois de tanto fazer piadas com os mascus, os mascus também resolveram fazer piada com vocês.
É assim e vai ser cada vez pior, fazer piada com feminazi está caindo no gosto do povo. Em um futuro próximo qualquer pessoa terá vergonha de se dizer feminista. Nenhuma menina entrará para o movimento porque ele estará estigmatizado.

Anônimo disse...

que nojo desses caras, se morressem não fariam falta nenhuma pro mundo

Anônimo disse...

Concordo com Garotadpi sobre boicotar os patrocinadores desses programas e blogs que espalham discriminação por gênero. Podemos fazer uma lista com as marcas que patrocinam "Agora é tarde", "Pânico", "Testosterona" e etc. Sem patrocínio, esses lixos quebram.

-------------
E assim aplicar a censura né denfensora da liberdade?

Anônimo disse...

Lola eu acho que não vale a pena discutir com pessoas que agem assim. Elas me lembram os meninos da escola que faziam piadas p/ se mostrarem p/ os outros, sem nunca terem pensado no que qualquer coisa significa no mundo. Gente como o Danilo Gentili sempre vai ser como uma criança insegura que precisa da aprovação dos outros. É gente que nunca foi e nunca vai ser inteligente, talentosa, bonita, interessante.
Vai sempre precisar odiar alguém p/ poder culpar o outro pelos seus fracassos (que ele acredita que é fracassado). Mas eu não tenho pena nenhuma não. Quero mais e torço mesmo p/ que morra. Abraço Ragusa

==============
Que bom saber como os autoritários pensam, quem não concorda com suas opiniões que morra.

Anônimo disse...

Eu acharia melhor declarar 13 DE MAIO como feriado nacional. Pelo menos, a Princesa Isabel não tinha escravos. E declarou a abolição da escravidão. Esse Zumbi tinha escravos (e provavelmente traficava escravos como os reis africanos)....

Anônimo disse...

Comecei rindo dos tweets que a Lola colocou, mas, depois, me senti um tanto chocada. Não pelas ideias - tem gente pra tudo nesse mundo, e todo mundo recebe sua cota de preconceito na vida. Eu, por exemplo, volta e meia me pego tendo ideias preconceituosas, com as quais fui criada. Cabe a cada um administrar isso e tentar ser melhor. O que mais me assusta é ver gente que NÃO TEM A MÍNIMA VERGONHA de escrever essas coisas. Porque vivemos em sociedade e, embora seja uma sociedade bem hipócrita, pelo menos na superfície somos ensinados a ter limites... e essa gente não tem nenhum. Assustador.

Anônimo disse...

Parabéns. Muito bom o seu texto. Parece que as coisas boas perdem valor nesse país. Os bons exemplos são ridicularizados. O mínimo que a Band poderia fazer era um programa especial para essa moça! Além é claro de pagar logo o dano moral!

MARCELO disse...

Não se preocupa Lola.Você vivendo no Ceará,onde tem os irmãos ladrões Ciro e
Cid Gomes...kkkkk.Claro,minha filha,bom
mesmo é Stalin,Pol Pot,Fidel.Tá sabendo
que Sarney,Collor apóiam a Dilma???É,ainda
tem gente que acredita em duende e que
existe direita e esquerda ainda.Por que
tu não fala da Caixa que patrocina A
Grande Família da Globo?Porque você não
suporta programa que não tenha patrocínio
estatal na TV.Peteba é assim mesmo!

Anônimo disse...

Nao li o post todo, mas penso que quando lola disse que as mulheres tem que mudar o mundo, além de ser uma ideia utopica é no minimo egoista! Pq as mulheres tem que mudar o mundo? Sempre dizem que as mulheres vivem sem os homens mas os homens nao vivem sem elas.. Comentario no minimo idiota. A verdade é que ambos precisam um do outro, pois imagina se nao existisse homens, quanto tempo acha que a raça humana sobreviveria? A palavra feminista nao quer dizer que vcs estao sempre certas.. Parem de reclamar, nao sao vcs que dizem que nao sao o sexo fragil? Pq todos esses anos entao se submeteram a coisas estupidas? Nao venha falar que os tempos eram outros! Quem quer mudança primeiro tem que mudar a si proprio e admitir que um completa o outro!

Bruno Bueno disse...

Brilhante. Infelizmente só li agora o texto. Me incomoda bastante o número de pessoas que viraram ativistas de facebook do libertarianismo sem nem saber o que existe por trás dele e o que realmente pregam seus idealizadores. E também me incomoda o quanto a ideia liberdade de expressão é surrupiada pelos interesses classistas dessa classe média hipócrita. As pessoas parecem pregar a liberdade para oprimir, para ser racista, para violentar e não tem cognição suficiente para ver o absurdo que é isso...

Diego Santos Rodrigues disse...

Estude Lola Estude http://www.libertarianismo.org/index.php/artigos/estude-lola-estude/

Jeane disse...

Felizmente ok?!

vic disse...

Ótimo texto, só um "probleminha" aí: Você generalizou todo um grupo - a esquerda - como um absoluto, quase como se fosse uma religião, como se todas as pessoas fossem iguais na ideologia e quem fosse diferente, então era reaca. Essa é uma posição radical, que impõe a todo mundo que discorda de você um rótulo depreciativo e um local junto de racistas, machistas e homofóbicos, coisa que nós, libertários, sinceramente não merecemos. A maior parte de nós queremos uma sociedade mais justa e enxergamos que o Estado muitas vezes é utilizado justamente como uma forma das elites se perpetuarem no poder. Olhe o caso dos Estados Unidos, por exemplo: com a permissão para doações dos super-ricos pela Suprema Corte, que poder a população por lá vai ter sobre sua própria vida? O sistema tributário brasileiro atual penaliza os mais pobres, cobrando-os proporcionalmente mais em relação aos ricos. E a maior parte das grandes guerras, genocídios, leis racistas e patriarcais da história da humanidade foram patrocinados pelo Estado. Porque deveríamos, então, confiar nele, dando-lhe o poder de regular nossas vidas? Sei que vocês, da esquerda tradicional - como prefiro chamar isso - acham que tudo vai ser uma maravilha, que vai haver distribuição de renda, que as minorias vão ser protegidas... Mas isso só foi, historicamente, atingido por curtos períodos de tempo. Um exemplo? A escalada da extrema direita que vemos nos países nórdicos, por exemplo. Na progressista Noruega atual, partidos racistas conseguem boa parte dos votos. Você confiaria dar o poder do Estado a essas pessoas?

Anônimo disse...

Ladroes cometem crimes por falta de oportunidades? Brasilia aplaudiu de pé seu comentario boçal!

Tárik disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Wellington C. da Silva disse...

Ser odiado por esse tipo de Gentilli é quase uma condecoração.

Anônimo disse...

Então você basicamente fez um texto enorme contra reacionários somente para REAGIR a uma piada de mau gosto desse humorista? Caso seja para ficar fazendo toda esse "reacionismo" por qualquer piada de mau gosto até onde vamos ter que indenizar as pessoas por piadas com esteriótipos, como com português, políticos, loiras, gays, judeus e etc? Não entendo esse comportamento infantil de fazer tempestade em copo de água só por causa desse ou daquele sujeito. Enfim, falar mal do Gentili e criar espantalhos de reacionário é um bom negócio, fazer o quê.

Anônimo disse...

Libertários querem estado menor ou uma sociedade sem estado.
Republicanos e direitistas querem um estado menor do que esquerdistas, logo é mais do que óbvio que libertários irão se identificar mais com a direita.
lol