segunda-feira, 22 de abril de 2013

COMO FALAR PRA AMIGA QUE ELA CHEIRA MAL?

A A. me mandou este email:

"Como vai? Em primeiro lugar gostaria de dizer o quanto o seu blog me ajudou a ser uma pessoa melhor, mais consciente e mais forte; muito obrigada por suas palavras e por seus pensamentos. Em segundo lugar eu gostaria de te pedir um conselho sobre como posso resolver uma questão delicada.
Eu tenho uma amiga muito querida, uma mulher incrível, inteligentíssima, linda, batalhadora. 
Contudo, ela tem um problema, melhor dizendo, um problema para as pessoas que convivem com ela, pois provavelmente não é um problema pra ela. Ela tem um odor extremamente desagradável, tem dias que chega a ser sufocante, todas as pessoas que convivem com ela reclamam, não com ela, pois ninguém tem coragem de falar sobre isso abertamente. As pessoas que convivem com ela há mais tempo dizem que ela sempre teve esse odor.
Eu não sei se ela tem algum problema hormonal que causa esse odor, não sei se é falta de higiene ou se é uma questão cultural, pois uma vez, numa conversa, ela disse que era um erro as pessoas perderem seu odor natural usando perfumes. Mas esse odor desagradável tem afastado as pessoas, principalmente futuros namorados. No âmbito profissional ela também tem se prejudicado bastante, pois ninguém gosta de trabalhar próximo a ela, principalmente em ambientes fechados e pequenos. No momento ela não está muito bem emocionalmente. Agora ela está desempregada e não conseguiu encontrar nada. Acho difícil que alguém que não a conheça a contrate.
Eu gostaria de conversar com ela sobre isso, saber o porquê desse odor -- se for um problema físico tentar ajudar, talvez ela nem sinta o odor -- mas é um assunto muito delicado e pessoal, e tenho medo de magoá-la ou ser mal interpretada. Algumas vezes ela leva qualquer crítica a ela como ofensa pessoal ou como racismo e preconceito. Sei que ela sofre muita discriminação e muito preconceito por ser mulher e negra, e certamente por isso ela esteja na defensiva, mas nem sempre é preconceito, nem sempre é racismo. Todxs nós sabemos como essa questão do odor é delicada, por estar muitas vezes associada a atitudes racistas e piadas politicamente incorretas, por isso eu tenho medo de tratar essa questão com ela. Mas eu preciso ajudá-la, só não sei como...
Lola, o que você acha? O que eu devo fazer? Será que devo conversar francamente com ela? Que palavras eu poderia usar? Será que devo falar com alguém da família dela?" 


Minha resposta: Ish, A., é realmente uma situação delicada. Num emprego que eu tive, em que eu era coordenadora acadêmica de uma escola de inglês, algumas vezes tive que falar com alguns professores sobre assuntos pessoais e desagradáveis. Desde falar pra um casal jovem e apaixonado que às vezes eles eram muito "explícitos" na frente de todo mundo (eu pessoalmente achava uma besteira, mas tinha gente que reclamava) até falar com um professor que tinha muita flatulência.... É sempre incômodo ter que falar sobre essas coisas.
Lembro de um conhecido que tinha um hálito insuportável, todo mundo comentava. Ele sabia, acho que fez tratamento, mas não adiantou muito. Lembro de um senhor europeu que era boa gente, mas, além de ser muito feio, tadinho, o que certamente afastava as mulheres, não tomava muito banho. Talvez ele tivesse algum problema de pele. Talvez ele não trocasse de roupa, não sei. Em geral as pessoas gostavam dele, mas ninguém queria ficar perto, porque, dependendo do dia, o cheiro ficava insuportável.
Um dia calhou do meu marido ter que se aproximar mais, e conversou com ele, disse que ele precisava se cuidar melhor, que ele precisava tomar banho e trocar de roupa. O cara não gostou muito de ouvir aquilo, mas como meu marido é conhecido pela sua ética e sempre foi gentil com aquele senhor, ele entendeu e passou a se cuidar melhor, pelo menos por um tempinho. Havia outras coisas ali, uma autoestima bem baixa, um desejo de não querer se cuidar.
Uma vez, muito tempo atrás, um chefe meu, nada educado, disse que eu tinha mau hálito. Bom, fiquei sem jeito, mas disse que achava aquilo estranho, porque escovava os dentes direto. Ele perguntou se eu tomava café da manhã, eu disse que não, e ele respondeu que podia ser isso. Ele foi o único que já me falou algo assim.
E lembro de um namorado que eu tive: ele tinha mau hálito. Falei isso pra ele, e ele ficou super chateado, e acho que parou de me beijar. O namoro não prosperou...

Também me lembro de uma amiga que morava na Califórnia e estava toda alternativa. Ela tinha parado de depilar as axilas e achava usar desodorante anti-natural. Uma mulher não se depilar não interfere na minha vida em nada (apesar de eu ainda precisar treinar meu olhar pra isso), mas não usar desodorante num país tropical como o nosso é meio impossível. Ela cheirava mal. Conversei com ela, cheia de dedos. Falamos sobre costumes na Califórnia, sobre odores aqui no Brasil e tal. A "estratégia" que encontrei foi ser honesta e falar de como eu já passei por isso. Ela compreendeu e passou a usar desodorante.
No caso da sua amiga ainda tem a questão racial, que é muito forte, e fico feliz em saber que você está ciente disso. E se ela está passando por um inferno emocional, pode não ser uma boa hora pra falar com ela sobre esse problema tão delicado. Por outro lado, pra ela sair desse inferno (encontrar um emprego, por exemplo), ela talvez precise mudar. 
É bem possível, como você disse, que ela não saiba que está cheirando mal. Afinal, a gente se acostuma com o nosso cheiro. Peido nosso é muito mais tolerável que peido alheio... Em geral não temos grandes paranoias com nossos próprios líquidos, secreções e odores (quer dizer, tem gente que tem, mas aí já é outra neurose). Pode ser que sua amiga seja asseada, mas ela esteja com problemas hormonais. Daí ela precisa de tratamento. Pode ser que seja uma doença.
Então, não sei, fale com ela, mas esteja pronta pra ser rechaçada, pra que ela fique agressiva, até pra que ela corte relações com você, pelo menos por um tempo. São riscos que você corre. Ponha-se no lugar dela: imagine crescer ouvindo palavras como "nêga fedida" assim, na mesma frase... Imagine uma amiga chegar pra você e falar que às vezes o seu cheiro é ruim, como você reagiria? A maior parte de nós reagiria muito negativamente, eu acho. Ficaria brava. Depois talvez a gente pensasse no assunto e tentaria prestar mais atenção.
Pois é, como você pode notar, não sei como te ajudar. Não estou nem conseguindo pensar em outras palavras além de "cheiro desagradável".

Mas uma coisa eu sei: evite falar pelas costas. Creio que o pior que uma pessoa pode sentir num caso desses é que todo mundo esteja falando mal dela -- sobre um problema que é particular, pessoal. Portanto, se você conversar com sua amiga, não diga que "todo mundo acha isso", revelando que outras pessoas têm comentado. Diga que é a SUA percepção, e seja sincera: diga que nem sabe se deveria estar tendo esta conversa, que é muito difícil pra você dizer isso. Aquilo que o meu chefe fez (por mais  mal-educado que tenha sido) de perguntar se eu pulo o café da manhã, já tira o foco do problema e caminha pra solução. Se você sentir que há abertura, pode perguntar pra sua amiga se ela sabe ter algum problema hormonal, se pode ser emocional, se é falta de desodorante.
Há gente ruim que usa qualquer "defeito" alheio pra humilhar uma pessoa. Gente assim entra em êxtase quando pode derrubar uma pessoa com um problema de verdade, não inventado. Mas, quando a gente é amiga e tem boas intenções, a gente tenta ajudar. Nem sempre nossas intenções são bem interpretadas. Sua amiga pode pensar que você está tentando derrubá-la. Ou ela pode achar isso na hora e depois te dar razão. De todo jeito, acho muito melhor falar com ela do que falar sobre ela.
E também se pergunte: se fosse você que cheirasse mal e não se desse conta, você não gostaria de saber? E quem você preferiria que te contasse, alguém em quem você confia, ou alguém que te quer mal? E como você gostaria que essa amiga falasse contigo? Talvez, pensando nessas perguntas, você encontre algumas respostas as suas dúvidas.

Por coincidência (afinal, em cinco anos de blog, foram apenas dois emails sobre cheiro ruim), semana passada recebi uma mensagem comovente de uma moça que cheira muito mal, só que não por falta de limpeza. Ela tem hiperidrose (transpiração em excesso) e bromidrose (o cheiro ruim do suor), e há pouco tratamento pra isso. Ela sofre bullying por causa da doença, é horrível. Aqui o relato dela. Falei com ela sobre a sua dúvida em abordar sua amiga, A., e ela me respondeu: "Gostaria muito que alguém sentasse comigo pra falar disso. Nesses anos todos ninguém veio me abordar com respeito. Essa moça é uma boa amiga".

111 comentários:

Maria Valéria disse...

Quando eu era adolescente, e reclamei pra duas amigas que os meninos nao me olhavam e nao queriam ficar comigo, uma delas me aconselhou a me cuidar mais, cuidar da pele, do cabelo, dos dentes, etc.
Na época, fiquei magoada, como se a minha amiga estivesse me chamando de feia e dizendo que pra ficar bonita em teria que gastar horrores,enquanto que ela nao precisava,
Depois de dois anos, acabei percebendo ,sozinha, que me cuidando eu ficava mais bonita sim, que nao custava nada e ai comecei a atrair o olhar dos rapazes.
Ate hoje agradeco essa amiga e outras que vinham me dizer a mesma coisa.
Tente falar com ela, sim, no mesmo tom que a minha amiga falou comigo.ela pode nao entender no começo, mas uma hora ela acorda e vai te agradecer.
Ps: eu vou jantar com essa amiga hoje!! Ate hoje nao canso de agradecer pelo que ela fez por mim.
Bj

Patricia disse...

Nossa,complicado. Mas acho que o melhor seria conversar mesmo, com jeitinho e tal.

Lembro de uma colega que sentava ao meu lado que tinha pego piolho, e quando uma amiga minha chegou para conversar com ela, ela disse que estava com vergonha de falar para os pais e pedir que eles comprassem um remédio. Daí,a gente acabou fazendo uma vaquinha pra comprar Escabin. Claro, só nós mais próximas e tal.
Enfim,quem sabe ela esteja ciente do problema,mas tenha vergonha de procurar ajuda,ou receio de ir à um médico(eu sempre acabo adiando o máximo que eu puder)

Cada pessoa reage diferente, então é sempre bom ir preparada para uma reação ruim...

Tati disse...

Então, é tentar abordar o assunto de maneira delicada,pois, pode espantar e também deixar a mulher furiosa. Seria sempre bom, que tivéssemos mais pessoas preocupadas em falar abertamente conosco, ao perceber algo que não está bem em nós.

Boa sorte e converse sim, com ela sobre o assunto.

Abraços.

Anônimo disse...

manda ela tomar banho e pronto.

Lígia disse...

Tinha um colega na faculdade que tinha um cheiro muito ruim. Todo mundo falava sobre isso, mas nunca soube de alguém ter falado com ele sobre o assunto.

Também não sei se ele sabia do problema, e o que o causava (falta de higiene, alguma doença, etc).

Situação complicada. Querer ajudar e ter medo de magoar/ofender a pessoa...

Boa sorte!

Moço Ocupado disse...

Comentário talvez óbvio, mas lá vai: cuidado com as roupas de materiais sintéticos: poliester, nylon, rayon, etc. qualquer coisa que não seja algodão, linho, lã, seda, cânhamo... Essas fazem qualquer um feder rapidinho, não importa o quão pouco sue. E depois é uma dificuldade para sair o cheiro. Será o caso da sua amiga?

Anônimo disse...

Feministas são cheias de secreções e odores ?
Ta explicado.

Ana Carolina disse...

É muito, muito difícil abordar esse tipo de problema, tem de ser delicada e sem apontar dedos nem nada.

Lembro-me de ter um problema crônico de mau hálito, do qual minha mãe fazia questão de lembrar todos os dias. Eu escovava os dentes até esfolar a boca, mas não adiantava, e minha mãe criticava, insinuava que eu tinha falta de higiene, não me cuidava direito, mulher mal-cuidada não pode ser, blablabla. Até o dia em que descobri ter gastrite. E que o mau hálito era fruto dos problemas estomacais. Minha mãe pediu desculpas por ter questionado minha higiene por tanto tempo por ver que não, ela não tinha nada com o problema...

Cláudia disse...

Interessante essa postagem, Lola, porque fala de algo tão pessoal e cotidiano, mas que com o tempo percebi que também está relacionado ao padrão de feminilidade que nos é imposto. Eu também sempre tive problemas com o cheiro nas axilas. Sempre tinha que lavar minha blusas à mão, duas ou três vezes, na área embaixo do braço. O problema variava de acordo com o desorante que eu usava. Uns funcionavam melhor e outros pior. Uns eram mais caros e prometiam efeito de 48 horas, mas 6 horas depois eu tinha que tomar banho e reaplicar o produto. E não sou de transpirar muito. Sentia-me menos feminina por causa disso, já que nos ensinam que mulheres devem ter cheiro de flor, de cravo ou de canela. Só que quando conheci meu marido, vez ou outra usava o desodorante dele e nós dois percebemos que o tal do meu cheiro ruim sumia. E o interessante é que se ele usasse o meu desorante, ele é que ficava com mal cheiro. Hoje, que somos casados, compramos o mesmo tipo de desodorante para nós dois. E a minha conclusão nessa história é que as empresas de comésticos devem faturar mais em cima dos desodorantes femininos porque devem colocar na composição menor quantidade do produto que combate o mal cheiro, apesar do preço ser o mesmo ou maior nos produtos direcionados para mulheres. Porém como é comum acharmos que o problema está em nós, nunca reclamei para empresa alguma por, até então, achar que eu que estava fora do padrão e pronto. Hoje sei que o problema não sou eu, mas a indústria de cosméticos que tira proveito desse padrão imposto de que mulher não tem cheiro para faturar mais dinheiro em cima da gente. Claro que grande parte das mulheres tem cheiro bem mais suave que os homens, mas em qual proporção? Quantas mulheres não tem mal cheiro nas axilas simplesmente porque as indústrias querem economizar nos produtos destinados a nós?

Concluo colocando um trecho de uma pesquisa da proteste que fala, entre outras coisas, sobre como os desodorantes femininos são menos eficientes.

"O Bí-O Cool informa que o efeito dura 48 horas. No entanto, o teste de eficácia constatou que apenas Axe e Nivea (para homens) resistem realmente por um dia. Entre os femininos, somente o Adidas apresentou desempenho considerado bom após 24 horas."

http://migre.me/eehA0

Anônimo disse...

que coisa bem delicada... bom, eu, se fosse realmente sua amiga, gostaria que vc dissesse pra mim que eu estou fedendo. mas se realmente fosse amiga. afinal, é bem melhor alguém me olhar nos olhos e falar do que saber depois que um lugar inteiro me chama de gambá ou coisa parecida. se fosse comigo, eu gostaria que vc chegasse, dissesse que é minha amiga e perguntasse se poderíamos conversar sobre algo delicado. acho que a verdade (inclusive sobre o constrangimento nosso) é fundamental. vc poderia dizer algo como "eu te ajudo a se cuidar, melhorar autoestima, se apresentar melhor para as entrevistas de trabalho" e aí enfiar o assunto do cheiro. porque a coisa que mais odeio é qdo alguém critica algo sem dar uma ajuda, oferecer uma solução.

prefiro uma amiga me falando a um monte de gente falando pelas costas.

dito isso, tem uma mulher na minha academia que teve paralisia cerebral e cheirava tão mal que as pessoas saíam dos aparelhos de perto (afinal, todo mundo fazendo exercício e respirando loucamente). uma professora teve que conversar com ela. ela ficou extremamente magoada por ter tido a fama de fedorenta antes que alguém falasse com ela. eu penso assim: se vc não vai ajudar, fique quieto. mas muita gente ficava cheia de dedos exatamente por ela já ser deficiente (por causa da paralisia cerebral)e achar que estaria magoando ela. o que foi pior? ninguém ter conversado, claro. ela ia para a academia depois de trabalhar o dia inteiro. a solução foi alugar um armário para que pudesse tomar banho depois do trabalho e antes de malhar.

dito isso, eu mesma suo muito. mas no corpo inteiro. começo qualquer exercício e já estou ensopada. levo sempre minha toalha e meu cheiro não é forte (hahaha, sim, já perguntei), não tenho cc. acho que o cheiro em si depende muito do ph do suor, das bactérias na pele (e aí cada um tem as suas, é normal), de períodos hormonais, dos feromônios e tal. não sei se vcs já ouviram falar que o suor de algumas pessoas simplesmente estraga ipods e afins que ficam em contato com a pele? pois é. cada corpo é uma combinação diferente...

mas uma coisa é fato: uma pessoa dessas, sob muito stress, pode piorar tudo. eu já reparei que suo mais no suvaco qdo tô tensa. se tô relaxada, fico sequinha. evito, sim, certos materiais de roupas. os sintéticos não deixam o suor natural evaporar.

e uma dica: se a roupa estiver fedendo, não tem mais jeito, só lixo. mas, pra evitar isso, é só chegar em casa e passar água com sabão neutro na roupa imediatamente. depois, lava-se normalmente com o sabão em pó na máquina ou não.

antigamente tinha um site que avisava a algum colega sobre mau hálito. era um serviço anônimo. talvez uma coisa dessas ainda fosse útil. hahahah.

Anônimo disse...

cláudia, eu suo demais e vivo testando desodorantes. tem tbem o problema de roupas mancharem. então fico naquele rexona cristal, acho.

o problema que eu vejo nos desodorantes mais fortes é a quantidade de alumínio neles. sinceramente, é uma preocupação minha que eu sei que não consigo remediar. vou botando alumínio no meu corpo sem achar solução.

a própria rexona tem dois desodorantes em bastão com mais alumínio. é só procurar na farmácia. rexona clinical, acho. nunca testei. mas sei de gente que diz que melhora tudo.

mas e os efeitos a longo prazo de tanto alumínio?

Cláudia disse...

Só pra acrescentar, essa outra matéria diz o seguinte:

"os produtos destinados ao público masculino trazem, em média, mais sais de alumínio do que os destinados às mulheres. Para se ter uma ideia, a concentração de sais de alumínio no desodorante feminino da Nívea é de 2,5%, enquanto no masculino chega a 9%."

http://migre.me/eej5s

Anônimo disse...

situação bem chata esta.
Mas, de onde vem este cheiro de sua amiga?
É das axilas?
Da roupa? Da pele ou cabelo?
Ela parece uma pessoa pouco asseada ou este cheiro vem de problemas fisiológicos?
Você saberia identificar?
Porque pelo que vc conta, talvez não seja um desodorante que vai resolver, mas podem ser inclusive problemas hormonais o que é bastante comum em mulheres.
Já tive conhecido (homem) que cheiravam mal tb. Mas no caso dele parecia ser problema de asseio mesmo, pois era um conjunto de mal hálito, caspa, roupa usada várias vezes, pele oleosa, desodorante vencido etc..Curiosamente ele era bonitinho e nunca teve problema em ficar com meninas, mas sei que o contrário, uma mulher bonita mas sujinha isso nunca vai acontecer..

Patricia disse...

Claudia,interessante isso dos desodorantes.
Quando comecei a usar, aqueles de roll on,sempre deixavam uma marca feia,encardida e o tecido do uniforme mais grosso e 'cascudo' na região das axilas, e depois de um tempo,acabou deixando um mal cheiro mesmo,aí troquei por aqueles de aerosol e resolveu o problema.
Mas bem lembrado, é legal você pesquisar e saber quais tipos/marcas atendem as suas necessidades:)

Bia disse...

Poxa, é mto chato mesmo, mas avise-a o mais rápido possível! Já passei por isso na adolescência e fiquei mto mal em saber que todos comentavam isso nas minhas costas, mas ninguém me falava nada, nem as amigas mais próximas... O ideal é que vc fale isso diretamente pra ela, sem ninguém por perto, e só vcs duas mesmo. Ela vai se sentir mais próxima de vc e menos na posição de "defesa". Comente com ela sobre os possíveis motivos: problema hormonal, problema com o desodorante, ou roupas mto velhas que já estão mto encardidas e etc. Vale mto a pena falar logo! Pode apostar. Abs!

lola aronovich disse...

Cheios de secreções e odores somos todos os animais, anônimo das 13:27. E, acredite, feminista é um ser humano tanto quanto qualquer outro -- eu ia dizer tanto quanto vc, mas não gostei da companhia. Enfim, vc viu a parte em que escrevi que, em CINCO ANOS DE BLOG, este (e um outro que chegou) foi o único sobre esse tema? Além do mais, vc acha que toda mulher é feminista, né? Antes fosse...
E o que "tá explicado"? Que feministas se dão melhor no amor que não feministas? Olha só que interessante... Cadê seu deus agora?

buzz disse...

Quando eu estava no colégio, entrando na adolescência, eu percebia que outras pessoas ficavam comentando de mim pelas costas, mas não sabia o que era. Até que um dia eu percebi que essas pessoas achavam que eu não tinha um cheiro bom.

Eu suava muito e usava um desodorante daqueles de esguicho, que meu pai comprava. O desodorante que meu pai comprava era daqueles baratos, tipo Avanço, que em contato com o suor em excesso faziam o cheiro ficar desagradável.

Aí eu comecei a escolher meu desodorante. Experimentei o de creme que minha mãe usava, roll-on, mas percebi que é o aerosol que é o melhor pra mim. O aerosol tem aplicação seca, não me deixa suar e não tem cheiro. Nunca mais tive problemas com isso.

O que me deixa chateado é que várias pessoas sabiam do meu odor, falavam de mim pelas costas e ninguém me avisava isso, não dava dicas, nem nada.

Bizzys disse...

Esse assunto é delicado mesmo, e me fez lembrar de duas situações que pessoas próximas a mim me contaram:

A primeira foi com meu tio. Minha mãe me disse que, quando ele era adolescente, ele cheirava mal, mas não lembro o motivo. Acontece que os colegas de escola dele fizeram uma vaquinha e deram de presente para o meu tio uma caixa com sabonetes e desodorante, mas foi na zoação mesmo, disseram que não aguentavam mais o fedor dele. Ele ficou com muita vergonha.

A segunda foi uma colega de república que me contou. Ela disse que tem um colega de trabalho que todos chamam (pelas costas, claro) de "Fulano boca-de-bueiro", por causa do hálito terrível que ele tem. Parece que todo mundo o critica por isso, mas não sabem se ele tem consciência do problema ou não. Ninguém nunca falou com ele a respeito.

Na minha opinião, é muita cretinice as pessoas falarem mal de alguém pelas costas sem saber se ele/ela tem alguma doença, ou se sabem do problema que tem. Acho que a autora do guest post está certa em querer conversar com a amiga e tentar ajudá-la, vai ser melhor para ela.

buzz disse...

O pessoal comentou aí e eu concordo. Desodorante roll-on deixa marcas na roupa. Quando você usa o roll-on tem que esperar um tempo pra ele secar e se você começar a suar, vira um liquido estranho que em contato com a roupa deixa manchas, que depois de um tempo deixam a roupa dura.

paula disse...

Cláudia, achei os dados que vc apresentou muito interessantes, mas eles apenas representam a indústria cosmética se adaptando à realidade, pois em geral as mulheres realmente transpiram menos que os homens, e consequentemente os produtos usados devem ser diferentes. Acho que nesse caso não cabe reclamar de "padrão de feminilidade", ou de vitimização da mulher. Eu mesma transpiro bastante, igual a um homem, então quando está mais quente uso um desodorante masculino sem cheiro (tb nao quero ficar com cheiro de homem neh, hahaha), e não acho isso um absurdo, pois a indústria apenas faz seus produtos visando a maior parte do público. Achei muita vitimização falar que a indústria está sendo má economizando no desodorante das mulheres. E a mesma coisa que os homens que transpiram muito reclamarem que são vítimas porque apenas as mulheres têm desodorantes mais suaves.

Voltando ao assunto do post, os profissionais da saúde poderiam ajudar: eu sei que mesmo sendo muito cuidada, a pessoa obesa, por exemplo, pode ter mau cheiro devido a problemas nas dobras da pele, mas um problema hormonal também pode causar um cheiro assim insuportável que todo mundo perceba mesmo que a pessoa se cuide muito bem?

beijos pra vc lola!

Anônimo disse...

Difícil mesmo. No ensino médio uma amiga minha (somos muito amigas até hoje) passou por um problema desse. Ela usava um casaco, não lavava eu acho, e ficava fedendo. Sempre que ela usava ele, fedia. Eu não achava tanto assim, achei que só eu sentia, por isso não falei nada. Mas aí chamaram ela na coordenação da escola pra dizer que alguns colegas estavam se queixando dizendo que ela fedia. Coitada, chorou muito. Me perguntou se era verdade... eu fiquei sem jeito mas fui sincera, falei do casaco... que ele devia abafar e tal... nunca mais ela usou e parou de feder.

buzz disse...

Lá em casa minha mãe sempre ensinou minha irmã a cuidar da aparência e da higiene, mas praticamente não falava disso pra mim e pro meu irmão. Acho que ele pensava que meu pai que deveria falar disso com a gente.

Mas meu pai sempre foi seco e distante, aí tive que aprender sozinho essas coisas. Fui começar a usar xampu e condicionador quase com 17 anos. Quando eu comecei a fazer a barba eu sempre me cortava ou a pele ficava irritada. Foi no programa da Ana Maria Braga que eu aprendi a fazer a barba(é sério).

Eu nem dava muita atenção pra higiene e aparência, mas depois que comecei a me preocupar com isso eu vi que muita coisa mudou tanto na vida social, profissional e amorosa.

Bia disse...

Espero que você encontre uma maneira de falar com ela e de ajudá-la.
E também espero que ela não fique magoada com você (eu ficaria no momento, mas acho que depois compreenderia). Seja cuidadosa com as palavras para não ofender sem querer...

Beijos

Anônimo disse...

Mas eu acho que na medida do possível quem tem que falar com a pessoa sobre esses problemas, primeiro, é a família.. o pessoal de casa. Pra chegar num ponto de a pessoa estar exalando maus cheiros na rua é porque ninguém da casa dele fala nada. Ou então tem pouco contato com a família.

Nivaldo Brás disse...

Essa não terá problema de ser estuprada.Mulheres que saem a noite sigam o exemplo.

Bia disse...

Ao Anônimo das 13:27:

Não anônimo, não são coisas de feministas, e sim de seres humanos mesmo. O que me admira é a sua ignorância, isso eu diria que não faz parte de um ser humano que busca conhecimento, que foi dotado de um cérebro pensante e questionardor, apenas de um animal que deveria ter ficado no seu estado natural de ignorância sem adquirir a linguagem.

Pena de você.

Anônimo disse...

É só falar: amigue, você fede, vá se tratar.

Com jeito é claro, mas basicamente é isso. Não tem muito o que fazer e a opção é aguentar o futum. Você aguenta?

Anônimo disse...

Eu tenho hiperidrose e fui humilhado quando estava na escola. Os desodorantes tinham pouco efeito pela alta quantidade de líquido, e meu apelido era rio tietê. Ficavam marcas de pizza em baixo do braço e era uma situação simplesmente torturante.

Os alunos e professores viviam me humilhando. Teve até uma moça que trouxe aqueles perfumantes bom ar para jogar em mim (claro que destruir). Adolescentes podem ser muito crueis.



Acredito que o fato emocional influencia bastante, pois quando saí do ensino médio e comecei a trabalhar a ansiedade diminuiu bastante, e hoje não tenho tanto problema.

O problema de sua amiga pode ser grave e emocional. Sugiro muito cautela.

Dona do Sexo -Bonobo rules,Jaçanã forever disse...

Lembrou-me quando toda a turma foi pra um lado da sala e a pessoa ficou sozinha com lguns amigos'un tres ou quatro no outro

Leio Lola Leio disse...

Bom, eu sempre tive um odor muito forte nas axilas, desde criança. Quando adolescente, no último ano do ensino médio, num amigo secreto/ amigo da onça, fui presenteada com um kit limpeza, contendo shampoo, condicionador, sabonete... Antes desse episódio eu não havia me dado conta que outras pessoas também sentiam o meu cheiro. Não se tratava de falta de higiene: minhas camisetas mesmo quando lavadas e passadas (lembro da minha mãe se matando pra tentar tirar o cheiro) continuavam fedendo, só restando para mim comprar outros quando tinha dinheiro e isso era mais escasso que hoje.
Depois, em um emprego, um colega me chamou de canto para falar do meu odor. Eu agradeci, até porque nós nos dávamos bem e achei bastante digno da parte dele dizer isso diretamente para mim. Daí eu vivia trocando de desodorante e comprando camisetas novas, principalmente me mercados por serem mais baratas.
Ano passado e esse ano descobri 2 coisas fantásticas: 1) coloco lysoform na água de enxague das minhas roupas, junto com um pouco de amaciante. É formidável! Resolve mesmo, tira o odor ruim e o cheiro enjoativo de desodorante que costumava se acumular na roupa (ficava um cheiro de cc misturado com rexona bastante bizarro!!!). A segunda descoberta foi um desodorante que compro na farmácia, custa uns 80 reais e uso um frasco até acabar, depois uso desodorante comum até acabar e volto para esse desodorante power que a farmacêutica me recomendou. E, finalmente, me vejo livre desse problema. Aliás, tive essa iniciativa de falar com a farmacêutica, porque o último a reclamar do meu odor foi meu namorado e, caso a dica da farmacêutica não resolvesse, estava decidida a ver isso com um médico... É assunto muito chato esse, mas, tirando o episódio dos colegas da escola, todos que me alertaram sobre isso ao longo da vida fizeram isso pelo meu bem e eu entendi isso. Ah, e o desodorante caro e milagroso é da marca Vichy, é muito forte, por isso a farmacêutica recomendou que eu use até acabar e não compre outro em seguida.

lola aronovich disse...

Nilvado, estou publicando seu comentário ("Essa não terá problema de ser estuprada.Mulheres que saem a noite sigam o exemplo.") só pra justificar por que vc nunca mais vai comentar aqui, pelo menos não com esse nome. Depois não mande recadinho de "Mas por que meu comentário não foi publicado?"
Vai se tratar, mascutroll!

P.S. Lucas disse...

Coitada de você que vai ter que falar isso pra ela, tenho dó de ti. Se eu já fico com raiva quando alguém não gosta do meu perfume…

Eu tinha uma amiga no ensino médio que tinha mau hálito por causa de remédios e tinha outra, que tinha cheiro de suor, "asa". É normal, acontece, são coisas do corpo.

Eu acho, mas isso é eu, que tu tens que chegar nela e dizer assim: guria, tu ta fedendo. Numa boa. Se vocês são amigas, vocês tem que levar isso na exportiva, porque, bem ou mal, ela tá fedendo. Claro, fale isso com delicadeza, mas fale, não precisa ficar enrolando, todo mundo fede, é normal.

Enfim, boa sorte pra você, seja forte amiga, seja forte!

MCarolina disse...

Eu acho que deve ser alguma doença, para ser esse nível de cheiro. No meu antigo trabalho tinha um funcionário com aparência limpa, mas que cheirava muito mal. Um dia alguém do RH finalmente foi falar com ele e descobriram que ele tinha um problema de pele. Depois ele fez um tratamento e o mau cheiro acabou, ou pelo menos diminuiu bastante. Pena que não lembro o que era.

Anônimo disse...

Em homenagem ao "guest post" de hoje:

"Sabão crá-crá, sabão crá-crá
Não deixa os cabelos do saco enrolar

Sabão cré-cré, sabão cré-cré
Não deixa os cabelos do saco de pé

Sabão cri-cri, sabão cri-cri
Não deixa os cabelos do saco cair

Sabão cró-cró, sabão cró-cró
Não deixa os cabelos do saco dar nó

Sabão cru-cru, sabão cru-cru
Não deixa os cabelos do saco,
Enrolados no Cú."
(by Mamonas)

Anônimo disse...

Lola há pouco tempo leio seu blog, e preciso primeiramente de te parabenizar pelas percepções ímpares que fogem do lugar-comum.Admiro e me identifico com o movimento feminista e acima de tudo a sua postura HUMANA, em relação aos mais diversos temas. Essa questão do suor é realmente delicada, devo confessar que eu suava muito, muito mesmo e sempre trabalhei com o público, portanto sempre enfrentei as mais diversas situações com a mesma apreensão de sempre, me sentia péssima, humilhada, sabia q as pessoas olhavam e me viam como uma pessoa suja, mas tratava-se mesmo de uma questão hormonal. Todos os tratamentos eram caríssimos, nenhum desodorante nacional, mesmo os direcionados para a hiperidrose davam conta, até que pesquisando na internet me deparei com um produto chamado Driclor, com uma concentração de hidróxido de alumínio a 20%, vc usa conforme as intruções e para de suar dentro de poucos dias.. pesquisei mto antes de comprar, vendo como as pessoas avaliavam e é muito difícil ele não funcionar. Não sei se me prolonguei mto no relato, mas espero poder ajudar pessoas que assim como eu passaram por mtos constrangimentos devido a esse problema, se forem amigas mesmo acredito e torço para que ela converse, dê a dica e que a moça compreenda. Ah, Lola de forma alguma pretendo fazer propaganda, até pq eu não vendo coisa alguma (rs) mas mesmo se não puder publicar por causa da marca, peço por gentileza ao menos que repasse para a moça que escreveu, acho que pode ser de grande utilidade. ;)

buzz disse...

#Nivaldo Brás

Esse não vai transar. Homens que querem se manter virgens, sigam o exemplo do Nivaldo Brás.

Anônimo disse...

Lola foi até bom vc comentar no post sobre pelos e tudo mais...um vez perguntei a Feminista Cansada sobre isso...não me entenderam muito bem mais enfim. Eu me considero feminista, mas estou começando, estou começando mesmo a ler e tudo mais. E essa questão de deixar os pelos crescerem e a mostra , etc...se eu não quero que meu corpo fique assim isso me faz menos feminista? respeito a opinião de quem faz isso, mas, minhas amigas também feministas e eu sempre comentamos como é difícil a manutenção disso num país tropical...

Bella disse...

Legal ver a solidariedade por aqui. Também espero que você consiga alertar sua amiga querida. Talvez ela fique magoada por um tempo, mas depois, provavelmente, vai agradecê- la por isso.

Vou compartilhar também uma receitinha da vovó: Toda noite, após o banho, aplicar nas axilas uma pastinha feita com bicarbonato de sódio e água. Costuma diminuir bastante o odor ruim, pois diminui a acidez do local, reduzindo assim a ação das bactérias.

Boa sorte a todos!

Vanessa C. disse...

A., eu acho que você deveria conversar com a sua amiga com a mesma delicadeza e sinceridade com que escreveu para Lola. Diga a ela que quer conversar sobre um assunto íntimo e pessoal, poranto delicado, que não sabe direito como tratar do assunto e que em momento algum pretende constrangê-la. Sou a favor da honestidade em qualquer tipo de relação. ;)

Mariana. disse...

Nossa, assunto delicadíssimo.

No meu trabalho anterior, éramos em 5 numa sala fechada. Eventualmente tínhamos que usar roupas mais formais (terninhos e ternos) e um dos funcionários deixava o dele lá na sala, pendurado, caso precisasse.

Eu e as outras funcionárias reparamos que durante um ano inteiro ele nunca havia levado o palitó pra casa e que o cheiro exalado era realmente horrível.

Eu detestava chegar perto dele, pois ele tinha um cheiro forte (aqui é muito quente) e hálito ruim (havia feito uma cirurgia na gengiva que dificultava a higienização da boca). E ele também é negro, o que tornava tudo vinte vezes mais constrangedor.

Um dia cheguei mais cedo e abri a sala. Quase desmaiei com o cheiro do terno dele (juro). Combinei com as meninas que iriamos falar com o chefe para que ele tomasse providências.

Ele se sentiu ofendidíssimo, mas levou o terno pra casa (nos limitamos a falar do terno, e não do odor dele: apenas evitava chegar muito perto).

Ele não era meu amigo nem nada (na verdade eu detestava ele por vários motivos, mas nunca fiquei falando mal).

---

Eu tenho total consciência que sem desodorante morando em cuiabá, eu iria feder muito. Uso um aerosol comum duas vezes por dia e dá certo. Reparei também que, quando paro de tomar anticoncepcional, o meu cheiro fica mais forte (o suor). Acontece com vcs também?

Anônimo disse...

Tinha uma professora que quando abria a boca eu passava mal, de ter ansia de vomito, sério. Mesmo tendo todas as duvidas na materia dela nunca pedia ajuda pra não sentir o cheiro.

Lembro uma vez que desci as escadas da escola e tava um cheiro de esgoto horrivel, quando olhei pra trás era ela conversando com uma aluna. Nunca tive coragem de falar nada pq tinha medo de alguma represaria =X

Cláudia disse...

Paula, homens e mulheres estão submetidos a padrões de gênero. Mas se os homens reclamam por não encontrarem um desodorante que não resolva o problema deles, não sei. Sei que existe sim uma economia no uso dos princípios ativos dos desodorantes femininos. E, como é dito no segundo link que coloquei, é muito grande a diferença de 2,5% de princípio ativo nos desodorantes femininos para 9% nos desorantes masculinos. Não sou farmacêutica e não tenho certeza do quanto isso influencia no preço de produção de um desodorante, mas imagino que com menos princípio ativo o produto fique mais barato. Porém para o consumidor o preço é igual ou mais caro. O desodorante que uso hoje (masculino e funciona pra mim), por exemplo, custa 5 reais. O feminino que eu usava antes custava 11 reais (perdendo o efeito em 6 horas, mas que a propaganda dizia que durava 48 horas).

Você considera que as empresas apenas se adequam ao mercado, mas não estamos falando de venda de seguro de carro em que o valor varia de acordo com o perfil do cliente. Em relação aos desodorantes, o preço é o mesmo para todos (homens e mulheres), mas com um produto de menor eficiência para um público (que paga a mesma coisa) que para outro. E isso para mim é faturar em cima do padrão de "mulher não tem cheiro, então podemos economizar no princípio ativo porque elas nem vão perceber". Também não nos é informado o quanto esse produto voltado para o público feminino é fraco ou médio, fazendo a gente acreditar que o problema somos nós.

Sabe, trabalhando no serviço público vi que as empresas sempre vão tentar te empurrar o que for mais barato para elas. O papel higiênico sempre era o mais fino, o café sempre era o pior, os componentes dos computadores sempre eram os de pior qualidade e durabilidade... Empresa privada não dá ponto sem nó!

Anônimo 13:53, também acho problemático o uso de grandes quantidades de alumínio, mas aí seria interessante sabermos a quantidade dessa substância na composição do desodorante para que cada pessoa possa escolher o produto de acordo com sua necessidade.

Luiza disse...

Tá, vamos por partes.

Eu imagino, pelo relato, que a moça exale o cheiro principalmente pelas axilas.

Algumas pessoas tem bromidrose, que é a formação de cheiro ruim durante a transpiração.
Tem quem sue um rio e continue sem cheiro algum, e tem que use desodorante e ainda assim tenha cheiro.

Roll-on só serve para os delicadinhos e delicadinhas agraciados pela natureza. Pra maioria das pessoas, porém, é uma meleca, literalmente. Alguém acima já disse, você tem que esperar secar, senão vira uma coisa.
Aerosol e creme são as melhores opções.

Um anônimo foi mais rápido que eu pra falar sobre hiperidrose.

Hiperidrose é uma doença, e eu tenho.
É o suor excessivo. "Ah, então eu tenho isso." Não, você não tem. A característica da doença é fazer você suar de dia, tarde e noite, no calor de 40 graus ou no frio da Sibéria. Estando zen ou supernervoso. Você não para de suar, só quando está dormindo. Existem graus, alguns suam mais outros menos, mas a constância é o que marca a doença.
Por que isso ocorre?
A transpiração é regulada pelo parassimpático. Então, nas pessoas hiperidróticas o parassimpático está "desregulado", trabalha mais do que o necessário.
Nenhum desodorante normal segura a transpiração, porque o suor lava qualquer coisa que você passar nas axilas. Não é culpa da pessoa.

Quem não tem mau cheiro lida com as pizzas, as mãos suadas rasgando papel, não poder usar sandálias.
Quem tem, amigo, se fode. Porque tem uma multidão pronta pra tacar pedra e te chamar de tudo quanto é nome.

No Brasil, como sempre, o consumidor só toma. Não existe nada específico para hiperidróticos, e o cheiro que eu tinha só foi embora quando lançaram o Rexona Clinical. Não segurou a transpiração, mas acabou as mangas duras, brancas e fedidas.

Na Europa e Estados Unidos eles estão bem à frente. Existe o Driclor para as axilas, o Antihidral para pés e mãos e algumas outras marcas, mas essas são as principais. Usam bastante alumínio, mas como não existem evidências que comprovem qualquer problema de saúde em quem os usa, é liberado.
O Driclor, por exemplo, você passa uma vez e segura tudo na axila por um mês. Aí você dá um tempo e depois usa mais uma vez, e assim por diante.

Então, pra moça do post, eu sugiro conversar com a amiga de uma forma gentil, mas explicando que talvez o desodorante não esteja casando bem com o corpo dela. Fala pra ela testar Rexona Clinical ou Adidas e pra não usar roll-on.

Se o problema não for nas axilas, ela talvez queira mudar o sabonete. Eu tenho pavor desse cheios de lenga-lenga. Usa Protex verde e vai ver a melhora.

Se nada der resultado, então ela precisa ir à dermatologista e fazer alguns exames. O que não dá é não ajudar a moça. Meu palpite é que ela SABE que cheira mal, mas não sabe como mudar. Ajude-a.

Anônimo disse...

Mais do que isso, foi falado muito sobre o desodorante e temos que descobrir qual é o melhor para nós. Eu não transpiro muito, mas, percebia que quando passava roll on ou aerosol ficava com cheiro de suor. Então, só uso desodorante em creme, os da marca Natura são baratos e são os melhores para mim. Beijos

Anônimo disse...

Saudades, graça.

Fernanda disse...

Gente, desde que eu descobri esse blog minha produtividade está em queda livre... hahahahahaha!

Tem um povo muito engraçado aqui, eu me divirto muito...

Olha só, eu costumo usar a frase "isso é falta de amigo". Claro que na maior parte das vezes é uma brincadeira, uma zoada em um cabelo de um primo, no vestido de uma tia, e até uma auto-zoada (quando eu tô muito esculachada), mas tem um fundo de verdade nisso. Eu acho que sempre _ repito, SEMPRE _ em uma amizade deve haver esse "cantinho da sinceridade".
Por causa disso não sou considerada uma amiga fácil, mas graças a Deus ainda tem muita gente que preza a honestidade também, por mais doída que ela seja. Nuç ccaso como o relatado aqui no post, se fosse realmente uma amiga íntima (o grau de amizade conta muito), eu já teria falado com ela.
Eu não tenho problema de mau cheiro, mas uma vez fazendo um regime muito escroto tive mau-hálito. Alguma boa alma me avisou in continenti. Ainda bem.
Também ouço vááááárias críticas a respeito de tudo: comportamento, roupas, pele, cabelo... recebo tudo de coração aberto, às vezes fico triste quando percebo que me excedi em algum comentário, por exemplo, mas essa é a dinâmica da vida. E não, a minha familia não vai fazer isso. É coisa de amigo mesmo.

Ps: o melhor desodorante da historia pra mim era o SP (sem perfume), que quase não acho mais versão roll-on, justamente a que mais gosto... tiro e queda. Mas mancha mesmo.

Anônimo disse...

Lola nao depilar as axilas nao trás odor mais forte algum, se assim fosse todos os homens quando levatassem a mão matariam todo mundo que esta ao redor.

Eu me depilo por questões culturais mas uma vez um namorado me pediu que deixasse floresta amazônica, ele achava sexy. E ate que gostei. E nao usava desodorante nunca usei, mas tomo banho sempre.
Desodorantes nao fazem bem mesmo. Eles nao fazem transpirar,

Liana hc disse...

Aplicação de botox e cirurgia são opções (pra quem pode pagar) quando nada mais está funcionando.

O efeito do botox nas axilas dura uns 8 meses, já a cirurgia é definitiva.

Fora os casos graves, o básico é ver se é um problema de saúde, roupas de tecido inadequado, desodorante e/ou sabonete errados, problema de higiene...

Tem gente que fica reaplicando roll-on por cima da pele já suada e depois fica mau cheiro, bactérias e tudo o mais no próprio frasco de desodorante, aí quando a pessoa vai reaplicar o produto já vem com mau cheiro. Só jogando fora e comprando um desodorante novo. Ou então a pessoa passa perfume para tentar disfarçar o mau cheiro, mas só piora.

Cuidados com a higiene podem parecer "óbvios", mas isso também precisa ser ensinado. Principalmente quando chega a adolescência, tem que falar: "Olha, chegou a hora de ter aquela :O conversa, então... no banho, na hora de ensaboar dá uma bela duma caprichada debaixo do braço, e fica ali um tempo cantando sua música favorita, enxágua e sei lá, repete o processo quantas vezes forem necessárias para não atrair moscas e não repelir pessoas depois. E por favor, feche o chuveiro para economizar água. Ah, só passe desodorante roll-on assim que terminar o banho, e não quando já está suado." Além de também ter o fato de que o nosso organismo muda com o tempo, talvez a pessoa não tivesse mau cheiro antes, mas passou a ter depois, e não se tocou disso.

Como falar isso para alguém? Se há intimidade o suficiente para isso, simples: "Cê tá fedendo!" Caso não haja toda essa proximidade... Então né, sei lá, fala com muita delicadeza e carinho. Ou não fala, manda uma carta anônima feita com palavras recortadas de jornais e revistas e depois observa o resultado. Tá, *talvez* a ideia da carta seja exagero, ignora ... boa sorte :)

Ashen Lady disse...

Seja lá a forma como você vai falar com ela desejo sorte. Só não deixe de falar. Eu ia preferir ter uma amiga que me falasse a verdade ao invés de omitir.
Eu acho que pessoas com esse problema (Bromidose) fazem aplicação de botox nas axilas, o que diminui a transpiração e por consequência o alimento para as bactérias que estão presentes nessa parte do corpo e que geram o cheiro ruim.

Anônimo disse...

Eis um assunto delicado. Para halitose, por exemplo, existe um serviço chamado SOS Mau Hálito, que envia uma mensagem anônima para a pessoa que sofre deste mal. É um texto muito bem escrito e nem um pouco ofensivo. Mas não conheço nenhuma iniciativa semelhante para avisar a quem tem odor excessivo. Talvez vc queira adaptar o texto do site e enviar. Não sei se é o indicado, mas deixo aqui o link
http://www.abha.org.br/sosmauhalito

Aline disse...

Tive uma colega de trabalho que falou para a mulher que trabalhava como faxineira que ela era fedorenta e precisava usar desodorante... É verdade gente, sem brincadeiras, ela usou essas palavras... Eu fiquei pirada, porque na verdade os colegas de trabalho não gostavam mesmo do cheiro, mas poderia ter dado um toque nela de outro jeito... Tipo, ela poderia ter comprado um desodorante de uma marca legal, com um cheirinho bom, e presentado a mulher em alguma data (no aniversário talvez)... Existem maneiras de contornar a situação...

Iara Sindrominha disse...

Não gostaria de estar na pele da menina que não sabe como avisar a amiga...já passei por isso com um namorado,que tinha mau hálito..eu disse delicadamente,mas depois ele começou a me criticar o tempo inteiro...enfim,não deu certo...mas tenho um amiga que viaja muito pelo seu trabalho com animais,como fica em lugares isolados tem que evitar deixar rastros ou coisas como embalagens que possam ser consumidas pelos animais,então passaram para ela uma indicação,ela não usa desodorante,usa limão,umas gotas de limão resolvem o problema do desodorante,cada casa é um caso,mas pra ela funcionou muito bem e as vezes eu também faço isso,porque fico lendo sobre substâncias suspeitas em produtos de beleza e fica desconfiada,então uso o limão,que pra mim deu certo.

Fer Santos disse...

Lola, uma coisa que pode ajudar muito é a mudança na alimentação. Muitas vezes não nos damos conta mas o q a gente come influencia e muito no nosso cheiro.
Tenho uma grande amiga que sofreu com CC terrível mesmo sendo extremamente asseada. Passou anos usando desodorante a cada duas horas e trocando de blusa várias vezes ao dia e mesmo assim, ainda ficava fedida. Pois bastou ela mudar alimentação (cortou alho, cebola, brócolis, carnes gordas e lactose da dieta) para ver seu problema diminuir 80%! Hoje ela só precisa usar um aerosol mais forte,mas seu cheiro é normal, inclusive agora anda super perfumada. =)

NM disse...

Lolinha, também tenho hiperidrose e é um saco. Realmente a gente tem pouca informação de tratamento. Aliás, nem todos os médicos sabem que é uma condição "real", daí a gente fica pulando de médico em médico, de desodorante em desodorante, se sentindo completamente anormal por suar gotas que escorrem mesmo numa sala com ar condicionado ligado.

Vi que falaram do Rexona Clinical... quando lançou eu achei que ia ser minha salvação, mas infelizmente pra quem tem hiperidrose não adianta muito.
O que eu já ouvi dizerem que funciona é um remédio que chama Driclor (não testei ainda, é meio carinho).

Fica um site que eu acho útil pra quem tiver interesse: http://hiperidroticos.com.br/

Anônimo disse...

Faz muito sentido, já que estupradores pedem para cheirar o suvaco da potencial vitima de forma a avaliar se ela vale a pena.

Relativista disse...

Eu senti um cheiro forte de bodyshaming no post e nos comentários. Acho que vale o exercício de reler o post e a discussão trocando "cheira mal" por "está acima do peso" ou "tem um tom de voz desagradável". Conversas abertas com =s amig=s são de grande valia, mas acho que é preciso refletir com cuidado: até que ponto a preucupação com um possível problema de saúde não se torna uma tentativa de imposição de padrões? A sensação "boa" ou "ruim" associada a determinado cheiro é socialmente contruída, da mesma forma que nossos gostos musicais e preferencias estéticas. Não nos cabe julgar ou impor nossas percepções, e nem permitir que alguém imponha as suas.

Anônimo disse...

Esse negócio de cheiro ruim em espaço fechado e pequeno é complicado mesmo.

Tive um colega de trabalho que não tinha problema com cheiro de suor ou de hálito, mas, tinha um outro problema seríssimo: quando ele usava o banheiro pra fazer número 2...

Gente, depois que ele utilizava o banheiro dentro de uma sala de 20m quadrados, parecia que algum cadáver estava apodrecendo no banheiro. Sério, gente, horrível demais. Tinha colegas de trabalho que iam tomar café na rua quando ele entrava no banheiro e demorava demais, por que o cheiro era podre.

Quando tinha alguma visita no escritório, a gente rezava pra ele não ir, por que a gente passava vergonha! No inverno eramos obrigados a deixar as janelas escancaradas, por que era horrível demais.

Enfim, é difícil conviver com pessoas com cheiro ruim.

Pra piorar o dono da empresa também tinha esse problema... E ainda depois deixava a porta do banheiro aberta, o porcão.

Edson disse...

Quando eu estava no ensino médio, tinha um rapaz na minha sala que tinha o problema do odor. Algumas pessoas faziam piadinhas e tal, acho que ele só não sofreu mais pq ele era um rapaz bonito e muitas meninas eram afim dele.
As vezes a minha camisa ficava com um pouco de odor, acho que era por causa do tipo de tecido sintético. Mesmo eu tomando banho e usando desodorante.
Alguém comentou aqui mesmo sobre esse tipo de tecido, eles ficam com um odorzinho mesmo depois de lavados.

Raquel Príncipe disse...

A., essa abordagem é mesmo bem complicada, mas acho que você deve sim conversar com ela (desde que vocês sejam mesmo bem amigas; se tiver alguém no trabalho que seja mais próxima dela, talvez você possa pedir que essa pessoa converse com ela ao invés de você) e acho que Lola deu ótimas dicas, sendo a mais importante delas a questão de fornecer possíveis soluções. Por exemplo, você pode ver algum contado de um dermatologista, para ajudá-la nessa questão. Existem várias causas para o mau cheiro no corpo, desde os mais comuns como a bromidrose (suor mau cheiroso por conta das bactérias da pele, que pode ser tratado com antibiótico tópico ou oral, mas que pode até piorar com os antitranspirantes, como alumínio) até causas mais raras como a trimetilaminúria (defeito genético do metabolismo que faz acumular no corpo uma substância com cheiro bem ruim, de "peixe podre", e que é tratada com dieta específica, com moderado resultado). Então uma ajuda médica para descobrir a causa é bastante válida. Talvez a sua amiga tenha até consciência do problema, mas por estar passando por outras questões na vida, com provável baixa auto estima, tenha dificuldades em procurar ajuda, então você pode se propor a marcar uma consulta pra ela, ir com ela se ela precisar de apoio... Deixe claro que a sua intenção é ajudar, mas fique preparada para reações desagradáveis da parte dela (todxs nós concordamos que, em tendo um problema como esses, gostaríamos de ser informadxs, mas muitxs de nós sabemos que não reagiríamos de maneira positiva, ao menos inicialmente).

Ps: Nivaldo Bras, pára com essa coprofagia, colega, que eventualmente a coisa toda reflui...

Anônimo disse...

A. você está sendo uma grande e verdadeira amiga. As vezes ela poderá ficar chatiada sim. Imagina ouvir um defeito tão constrangedor assim, mesmo que mais delicada que seja a pessoa. Creio que inteligente e boa pessoa que ela seja, como você descreveu, depois ela irá te entender e agradecer.

No meu último ano do ensino médio, sofri com isso. Era relacionado ao mau hálito. Tudo começou com um funcionário da escola que sempre fazia uma piada ao me ver (acho isso uma falta de profissionalismo, essas pessoas devem dar exemplo). Logo depois começaram os amigos, pessoas que cresceram comigo, frequentavam minha casa, eram confidentes, enfim, melhores amigos, que eu via fazer piadinhas de péssimo gosto. Eu fiquei tão neurótica que quase afundei meu relacionamento de dois anos por isso, devido ao fato de ter medo de me relacionar com o namorado.

Por fim, depois de tanto chorar e pensar resolvi tomar uma atitude, afinal de contas nunca entendi o porque disso, pois sempre cuidei muito bem da minha higiene. Perguntei a pessoa que via que era mais minha amiga, o namorado. Ele disse que não sentia nada, que isso era coisa da minha cabeça e que ele mais que ninguém deveria sentir. Mesmo assim fui ao dentista, sem vergonha, e contei tudo. Ele fez um teste de halitose comigo e não constatou nada fora do normal. Conversou comigo e me disse a mesma coisa que o chefe da Lola o disse: Pular refeições! Muitas fezes fazemos isso, ainda mais na parte da manhã, pior ainda. Ele também disse, a gente sabe disso mas nunca faz com frequencia, passar fio dental apos todas as refeições. E o que mais me surpreendeu: O PSICOLÓGICO. Ele disse que existem inumeros casos de pessoas que ficam neuróticas com higiene, sentem cheiros, acham mil coisas, e muitas vezes acabam produzindo esses odores. Fiquei boba, sabia que tinha gravidez e doença psicológica, mas essas coisas não.
Por isso, sempre procurem um médico especializado no problema, no caso da halitose existem dentistas especialisados nesse caso. Ele fará testes e dará um diagnostico para você se tratar. E no caso do mau cheiro do corpo, também é recomendado ir ao médico.

Rafael disse...

Use este site:

http://www.daumtoque.com.br/

Ele faz maravilhas!!!

Sara disse...

Acho q todos nós ja devemos ter encontrado esse tipo de problema pela frente, eu tb não fui poupada.
Pior é q isso aconteceu com duas amigas muito queridas, tentei varias vezes dar dicas ou sinais para elas, mas acho q não fui muito eficiente, uma delas alem desse problema ainda tinha o costume q eu pessoalmente detesto, ela gostava de ficar me tocando, abraçando, enquanto falava ela tinha necessidade de ficar te tocando o tempo todo, era um pesadelo, não bastasse eu tenho TOC.e uma mania de lavar as mãos, pois essa amiga não lavava as mãos nem quando seria mais necessário, as vezes ela usava meu banheiro, dava descarga e saia sem lavar as mãos, um dia não aguentei e falei bem claramente, perguntei porque ela não lavava as mãos nesse momento super necessário, pois ela me disse que não lavava as mãos pq poderioa estragar seus aneis rrrsssssssssssssss (ela tinha varios nos dedos), como eramos bem intimas fui bem sincera e disse q achava isso uma grande porquisse.
Tb falei sobre o mau halito, mas ela sempre levava na brincadeira, parece q ela não acreditava nisso.
Ela é uma mulher muito bonita,alegre, mas creio q por ter esse problema, ela deve ter afastado muitas pessoas.
Hoje ja não a vejo com tanta frequência, e parece q ela melhorou um pouco.
Ja a outra é bem idosa, e eu creio q ela deva ter algum problema de saúde, pior é q ela por ser muito fina , não gosta de falar alto em ambientes mais abertos, e quer ficar cochichando na orelha quando quer conversar, ai ja viu né.
Com essa amiga por não ter tanta intimidade com ela, fico muito sem jeito e com medo de magoa-la, e embora ela seja maravilhosa, acabei me afastando um pouco.

jacmila disse...

Parem de entupir os poros com alumínio!
Solução eficiente, barata e sem riscos: leite de magnésia, tem em qq farmácia. Uso pela manhã, vou trabalhar, caminhar e fico sem cheiro até à noite, maravilha!

Pra não ter piolhos: diluir em um copo de água umas 3 colheres sopa de vinagre de maçã, mas pode ser de vinho. E ainda deixa os cabelos brilhantes.

E cheiro ruim no corpo não é só banho. Tem a ver com dieta, stress, estado de saúde, desequilíbrio hormonal. E tem uma doença pavorosa q a pessoa tem um odor corporal nauseabundo, vi no discovery "enigmas da medicina". E os jovens japoneses debochando dos velhos dizendo q fedem? Ah, e os japoneses dizem q excesso de laticínios dá cheiro ruim, estão certíssimos. E como envelhecer perfumosamente?

Anônimo disse...

Já ouvi dizer que tem também uma forma de você "secar" as glândulas das axilas (eu acho).

Meu namorado fedia no começo do namoro. Quem falou isso pra ele foi o irmão. Depois ele veio me perguntar se era verdade e eu disse que sim. A primeira reação dele foi: Pq você não me falou antes?!?

Ele tem que trocar de desodorante a cada 3 meses mais ou menos, caso contrário volta a feder. E também várias camisetas dele impregnaram o cheiro e, por mais que lave, é só ficar um pouquinho com ela no corpo pro cheiro voltar a se desprender.

Também acho que você deve falar com ela. A começar perguntando se ela sabe ter algum problema de saúde. Também acho que se solidarizar ajuda, contando algum caso parecido seu...

paula disse...

Cláudia, vou pensar mais sobre a questão! Vou reparar mais como as mulheres são tratadas dentro das empresas em relação aos materiais que recebem, pois nunca tinha pensado a respeito desse aspecto!

Não quero fazer pouco da seriedade do post, mas os comentários estão engraçados! Até Mamonas Assassinas tivemos!hahaha!

Anônimo disse...

Olá.
Recomendo avisar logo, falar que isso é um problema dermatológico, que não é por falta de higiene e dar a solução de uma vez.
Vou ser rápida, não sei se alguém já falou sobre o que vou dizer, mas vamos lá.
Eu tinha um cheiro horrível nas axilas. Banhos e mais banhos eram inúteis, as roupas ficavam impregnadas com aquele cheiro de suor vencido bem característico o tempo todo. Tinha que ficar comprando roupas novas direto, sem dinheiro pra isso.
Depois de muito tempo, anos talvez, descobri que nao era culpa minha, fui à dermatologista e ela foi rápida e direta: bromidrose. É causada por um tipo de bactéria. Simples assim.

Receita: sabonete bactericida sempre (Stiefderm), e Icaden spray antes do desodorante.
Antes de lavar as roupas, molhar com "Resolv" no local do cheiro.
Pronto. Resolveu, e se aparecer de novo, é só usar de novo durante um tempinho.
A gente fica se sentindo um lixo quando sabe que tem o problema e não sabe como resolver. Mas quando descobre que são as malditas bactérias, a gente fica menos chateada, porque não é por causa da cor da pele ou de desleixo. Claro que os fatores já citados por vocês contribuem para o desenvolvimento dessas bacterias. Mas dá pra acabar com elas.

nina disse...

É realmente uma coisa delicada, e algo muito comum também. Quanta gente a gente não conhece que tem um cheiro estranho ou mau hálito e não tem coragem de dizer nada, mas acaba se afastando.
Isso dos desodorantes é super verdade, as fórmulas são diferentes e etc... eu nunca cheguei a ter um odor muito forte, mas depois que cortei umas coisas da minha alimentação (me tornei vegana), meu suor não tem cheiro nenhum. E claro, tem muitos fatores como já falaram, cosmético, hormônio, dieta, o tipo de tecido da roupa... o jeito é falar de alguma forma, e como a Lola disse, se preparar pra levar um fora ou se ver numa situação desconfortável. Mas que pode vir a ser algo bom no futuro.

Moema L disse...

Nivaldo você é um cretino.

Esse não vai transar. Homens que querem se manter virgens, sigam o exemplo do Nivaldo Brás (2)

Depois chora e enche o saco por estar na friendzone, provavelmente alem de "meter a real", também "mete o louco" de que é um cara bonzinho, um cara legal.

Anônimo disse...

A alimentação é outro fator que influencia muito no cheiro da pessoa.
Depois que virei vegetariana e passei a comer melhor meu cheiro corporal mudou bastante, sem nenhum cheiro desagradável.
Quem come mal (muita comida industrializada, gordura e muita carne) geralmente cheira mais forte.
Alcoólatras e fumantes idem.

Claro que há diversos outros fatores pro mal cheiro, mas estilo de vida e o que se come faz bastante diferença!
Ah, e quem toma detreminada medicação também pode alterar o cheiro corporal..
Enfim mil e uma possibilidades.
Boa sorte!

Anônimo disse...

Eu tenho muuuuito chulé. Lavo minhas sapatilhas e sapatos, até chinelos, e parece que não adianta nada. Toda vez que tomo banho esfrego meus pés com uma escovinha e mesmo assim continuo com cheiro. Acho que ninguém nunca notou, até pq evito ficar sem sapatos perto de pessoas... Sempre que estou com meu namorado eu lavo o pé pra ficar descalça. Se alguém souber de alguma coisa que funcione por favor diga!

Beatriz Correa disse...

Na verdade, não. Algo q o feminismo defende ferrenhamente é q o corpo é de cada um e ninguém, além de vc msm, tem algum direito sobre ele. Portanto, manter-se depilada ou não não te faz menos feminista.
Desculpa aê, sei q a pergunta era pra Lola, mas não me aguentei xD
Espero ter ajudado ;)

Anônimo disse...

Gente o foco ta no suor da axila, mas as vezes não é isso! A dieta muda muito o cheiro tbm. E é o cheiro, esse q a pessoa exala por todos os poros, nao da pra passar desodorante em tudo! Temperos fortes, álcool, e lacticínios as vezes produzem um odor desagradável. Com meu marido é assim... Bem ruim. :/

lola aronovich disse...

Relativista, interessante seu comentário. Vc escreveu:

"Eu senti um cheiro forte de bodyshaming no post e nos comentários. Acho que vale o exercício de reler o post e a discussão trocando 'cheira mal' por 'está acima do peso' ou 'tem um tom de voz desagradável'. Conversas abertas com =s amig=s são de grande valia, mas acho que é preciso refletir com cuidado: até que ponto a preucupação com um possível problema de saúde não se torna uma tentativa de imposição de padrões? A sensação 'boa' ou 'ruim' associada a determinado cheiro é socialmente contruída, da mesma forma que nossos gostos musicais e preferencias estéticas. Não nos cabe julgar ou impor nossas percepções, e nem permitir que alguém imponha as suas."

Concordo que o que chamamos de cheiro bom e cheiro ruim é, em grande parte, socialmente construído (digo em parte porque creio que há alguns cheiros que instintivamente causam uma má sensação, como é o caso de carne em decomposição. Isso, pelo que sei, é universal e é um tipo de defesa -- não uma construção social). Acho também que há um enorme interesse do capitalismo em rotular odores corporais como falta de higiene. Mas não acho que dá pra trocar no texto "cheira mal" por "está acima do peso" ou "tem uma voz aguda". Alguém estar acima do peso não interfere na sua liberdade. Se a pessoa é tão gordofóbica a ponto de não suportar olhar pra uma pessoa gorda, é só não olhar. Alguém que tem uma voz incômoda só vai incomodar quando falar, e vc pode não gostar da voz da pessoa, mas ela não causa mal estar. Agora, um cheiro forte é bem diferente. É algo que vc sente o tempo todo enquanto está com a pessoa. O email que recebi semana passada, e que publicarei na semana que vem, mostra como ter cheiro ruim (no caso da moça, causado por doenças) é altamente limitador pra vida de uma pessoa. Creio que, no que concerne nossa aparência, dane-se o que pensam os outros. Dá pra fugir muito do padrão, e tá cheio de gente que faz isso conscientemente (sabendo que haverá restrições: imagine uma secretária que não depile as axilas e usa camisa sem manga. As chances dela conseguir um emprego se reduzem drasticamente). No caso de cheiros, querendo ou não, temos que nos enquadrar num certo padrão. E não falo apenas de pessoas que cheiram mal porque não tomam banho ou não trocam de roupa, mas também daquelas que exageram no perfume, o que é igualmente horrível pra quem tem que conviver com essa pessoa. Essa moça do email que vou publicar é super limpa, toma banho e troca a roupa direto, mas ela tem doenças que a fazem cheirar muito mal, e as pessoas se afastam dela e zombam dela (e, claro, está errado quem zomba). Não tem como isso não afetar a vida de alguém. E é aquele negócio: acho que a maior parte de nós teria um pouco de compaixão por uma pessoa que cheira mal porque tem uma doença, não porque não toma banho. Ainda assim, dividir um quarto ou uma sala com essa pessoa não deve ser nada fácil.
Mas tem bastante food for thought pra gente no seu comentário. Eu também pensei nisso enquanto escrevia a resposta pra A: não estamos impondo regras? Estamos, sem dúvida. Mas tem como fugir disso na questão dos odores?

Anônimo disse...

Cheiro também é construção social. Fique muito tempo fora do Brasil e retorne ao país. Vc sentirá um cheiro forte já no aeroporto. O mesmo pode ser dito para viagens ao exterior em que todo mundo parece que fede.

Agora, se realmente está atrapalhando a sua amiga, eu acho digno ajudá-la. No entanto, eu faria de forma indireta, pois não gostaria de ter o desgaste de ver alguém sendo agressiva comigo. Eu chegaria nela e falaria algo como "estou arrasada, me falaram que eu tenho mal cheiro, vc acha que eu tenho mal cheiro? Me falaram que eu preciso me cuidar e usar tal e tal produto e me explicaram que...(insira aqui toda a preocupação que vc tem com ela)". Diria que estou mal mas que realmente decidi me cuidar mais, pois não quero perder meu emprego e tcharan: pediria uma sugestão a ela. Fulana, o que vc faria para melhorar o seu cheiro, se vc fosse eu?

Acredite, psicologia inversa funciona que é uma beleza com algumas pessoas. Pense nisso e boa sorte!

Anônimo disse...

Durante os anos de faculdade, convivi com duas pessoas que tinham problema de halitose. Tina uma colega que ficava muito tempo sem se alimentar, gerando uma halitose bem desagradável.
Mas, tinha um outro colega meu, com quem eu fiz apenas 2 disciplinas que tinha um hálito de esgoto. A 1a vez que me sentei perto dele em aula, eu sentia um cheiro horrível de cocô e cheguei a olhar 2x a solas do meus sapatos para ver se havia pisado em cocô de cachorro na rua. Depois eu percebi que era o hálito do cara... Na outra disciplina o cara começou a me cantar e eu fugia dele como o capeta fugia da cruz. Depois, eu descobri que o cara era um babaca machista que queria comer toda a mulherada com aquele bafo de esgoto.

Anônimo disse...

Gente, claro que cheiro é construção social, construção cultural. Mas nem toda construção cultural necessariamente tem que ser altamente opressora e igual (um exemplo de construção social= comer de talheres) . Por isso não achei legal a comparação com a gorda . Há diferenças de gênero? Sim, mas há no geral, um padrão de mal cheiro que é considerado desagradável para todos, seja mulher, homem, negro, branco, pobre ou rico, ou mesmo criança. È disto que estamos falando, não estamos falando da completa exigência de desodorização da vagina por exemplo. É algo de nossa história, talvez uma mescla da assepsia dos índios, do calor tropical, até mesmo de distinção social da classe trabalhadora (ou escravos) de trabalhadores braçais. Fato é que é uma construção cultural generalizada, enraizada, difícil de fugir. Se fomos para outros países também veremos que lá estas exigências de cheiro irão mudar. O Brasil é, a meu ver, um país bastante exigente com este negócio de assepsia, mais que outros eu acho. Mas não se trata de discriminação com um povo específico, mas uma norma geral mesmo. O que está se discutindo aqui é o mal cheiro altamente perceptível, e não os novos padrões artificialmente impostos pelo capitalismo. Vamos saber fazer a distinção minha gente!

Anônimo disse...

anon 23.44

eu tbem já conheci uma pessoa com bafo terrível. e ela tem gastrite E fica muito tempo sem comer e toma pouca água. qdo o negócio é forte, é difícil ficar perto. eu tento tratar bem, mas acabo fugindo. não sou amiga dela, apenas conhecida, mas é complicado. e ela ainda fala demais e muito perto. é ela entrar e as pessoas fugirem.

como falaram há alguns comentários, como a família dela nunca deu um toque?

MonaLisa disse...

Na escola tinha uma amiga que tinha um mau hálito, nós só comentavamos pelas costas, nunca chegamos a falar.

Eu ficava com um cara do boxe e ele tinha um cheiro insuportável debaixo do braço, mas ele era muito gato. Falei com minha mãe e ela me disse pra ensinar ele, pq tem mtas mães que não ensinam seus filhos homens a se cuidar. Ai no outro dia, falei bem estúpida pra ele se cuidar mais, passar um perfume pq o cheiro dele tava demais. Ai no outro dia ele apareceu sem cheiro nenhum, neutro e disse que tinha se lotado de perfume.

O meu irmão era daqueles nerds bizonhos que ficavam o dia todo na frente do pc e não tomava banho, de sem vergonhice mesmo. Só que era uma carniça, um cheiro maldito, eu ficava de cara, como ele não suava, pq fedia tanto? Quando ele passava em um comodo, o cheiro chegava primeiro e ficava mesmo depois de ele ter saído. Era um horror, eu prendia a respiração de tão insuportável que era e vivia reclamando com minha mãe, mas ela nunca fazia nada.

Eu morria de medo de estar com minhas clientes aqui e ele passar perto, elas iam correr. Por isso construi um banheiro pra mim e separei tudo o que eu uso de medo de pegar alguma bactéria dele. Mas logo ele pegou uma infecção por isso e se lascou e ai criou vergonha na cara.

O meu cheiro 'natural' é o cigarro e eu lembro de como odiava qdo meu pai me abraçava qdo criança e aquele cheiro de cigarro vinha junto. Então, dou sempre uma certa distancia da pessoa qdo vou falar e qdo dá sempre masco chiclete, pq é um cheiro lazarento mesmo, reconheço. Depois que comecei a passar o Curious, ele sumiu.

Recadinho disse...

Gente, eu tive esse mesmo problema com uma colega... criei um e-mail fake, adicionei a criatura no Facebook e passei um recado direto, sem ser grosseiro, dizendo que ela cheirava mal e deveria cuidar melhor da higiene bucal, pois isso poderia afastar os outros dela... dito e feito: na semana seguinte, o problema havia sido resolvido. Tiro certo! :)

Cora disse...


de fato cheiro é tb construção social e podemos cair na armadilha de impor padrões nessa tentativa de ajudar umx amigx com problemas.

parece q a A. não está fazendo isso. neste caso, conversar com a amiga, embora difícil, é a melhor coisa a se fazer.

pegando um gancho no comentário dx relativista, digo q neste caso do suor, o cheiro desagradável (q na verdade indica apenas um problema de saúde) é q é construção social, já q parece pecado mortal. ainda mais qdo associado há um determinado grupo social. e essa construção social impede, muitas vezes, q as pessoas busquem auxílio médico por acreditarem q é um “defeito” e não um problema q tem solução.

não ficou totalmente claro se o problema está relacionado com o suor. no entanto, se for isso, a solução muitas vezes nem é tão complicada.

alguns comentários foram muito interessantes e acredito, ajudarão a A. na abordagem.

boas informações nos comentários da Raquel, da Luiza e da leio lola leio.

o suor é quase sempre inodoro ou de odor suave. alimentação (cebola, alho, pimenta, temperos fortes), medicamentos e algumas doenças, como diabetes, podem alterar este odor, tornando-o mais forte, mas em geral não necessariamente desagradável. apenas característico.

na maior parte das vezes, o cheiro desagradável do suor (tanto nas axilas, qto nos pés) é provocado por bactérias e fungos q se alimentam de restos celulares (é isso q se denomina bromidrose, do gr. bromos, mau cheiro). é bacana procurar um dermatologista pra indicação do medicamento, dose e período de uso, já q se trata de antibiótico ou antimicótico, ambos medicamentos q devem ser usados de maneira responsável.

alguém sugeriu lavar as roupas com lysoform, o q é interessante já q este produto é bactericida e ajuda a eliminar as bactérias q ficam no tecido, podendo contaminar novamente a pele. só q o produto agora é fabricado pela bombril (q não mudou nada na embalagem, só acrescentou um bombril do lado) e parece q teve a fórmula alterada (eu realmente não verifiquei esta informação. se uma boa alma com algum tempo pudesse fazê-lo... =) mas o produto é (ou era) realmente muito bom pra desinfecção.

a dica do bicarbonato de sódio tb é boa e ajuda no controle das bactérias.

já falaram tb sobre alguns tecidos, os sintéticos, q favorecem e intensificam o problema e q devem ser evitados.

pelos não são vilões. eles, no máximo, contribuem qdo existem as bactérias, pois aumenta a área em q elas ficam alojadas. mas, eliminando-se a causa do cheiro desagradável – q são as bactérias – os pelos podem ser mantidos sem nenhum problema.

MonaLisa disse...

Lendo os comentários me lembrei de um agora, tinha um cara na minha sala do ensino médio que o apelido dele era carniça, justamente pq ele não tomava banho. Apesar que quando entrei nessa sala, não senti o cheiro insuportável, acho que ele começou a tomar banho, mas o apelido ficou pra sempre. Na mesma sala, tinha outro com o apelido de cagão pq tinha cagado nas calças na 4ª série, mas o apelido ficou até depois de grande.

E tem um senhor, que hoje é meu amigo, mas na época trabalhavamos juntos que tem um hálito insuportável, parecia que tinha mascado chiclete de bosta, acho que de tanto tomar café. E ele gosta de falar bem perto da gente. Éramos vendedores e ele vendia super bem, mesmo falando perto dos clientes. Por isso não acho que isso interfira tanto se a pessoa tem carisma.

Anônimo disse...

Preciso dar dicas do que uso nas axilas: BICARBONATO DE SÓDIO ou ÓLEO ESSENCIAL DE TEA TREE(melaleuca).

Minhas axilas são peludas, e têm o cheiro muito melhor agora q abandonei os desodorantes(cheios de químicas maléficas, mancham as roupas, tapam os poros, etc) e substituí por essas alternativas naturais.

É só tomar banho, e assim q sair do box, fazer uma das duas coisas: esfregar bicarbonato de sódio ou aplicar óleo essencial de melaleuca(tea tree) com cotonete nas axilas.

Nos primeiros dias a quantidade de suor vai aumentar, é como se o corpo kisesse compensar pelo tempo q foi impedido de suar nessa parte da corpo. Depois regula.

Anônimo disse...

Anônimo das 22:17, a única coisa q me ajudou no meu chulé foi usar Polvilho antisséptico Granado...na falta dele serve talco de bebê mesmo. Ponho um monte dos meus sapatos antes de usar, eles absorvem a umidade q surgiria e o cheiro q normalmente apareceria qdo tiro o sapato, quase não aparece.

L. G. Alves disse...

Eu, sendo amiga, daria um jeito de falar deste problema, deste "esse odor desagradável". A tal mulher que mandou o e-mail mencionou "racismo". Imagino que a pessoa seja negra. Mesmo assim eu falaria, arrumaria um modo porque a pessoa está se prejudicando por causa do fedor, né, verdade? Neste caso tem que ser exposto. Talvez ela nem note!

Anônimo disse...

Sou vegana há 10 anos e infelizmente sinto um cheiro horrível na maior parte das pessoas, seja do corpo ou no hálito. Excesso de carne e laticínios são a causa. Nunca vou me acostumar mas já me conformei.

Anônimo disse...

Uma dica bem simplezinha: não diga odor desagradável como a Lola sugeriu, isso atribui uma carga negativa a questão. Diga que ela cheira um pouco forte (e o clima brasileiro é complicado e isso e aquilo).
Minha mãe veio me contar essa história, disse que a amiga veio lhe dizer que ela estava com o hálito forte, e ela disse que nunca tinha recebido um toque tão educado, porque tirava a negatividade da coisa, ela não estava com um halito ruim, apenas forte.
Você pode dizer que ela cheira forte a suor e isso pode passar uma má impressão as pessoas, e não que é ruim ou desagradavel. bjs

Jerusa disse...

Bom, ano passado fiz um curso de assertividade, e um dos exercícios utilizados no curso era esse, falar para um colega de trabalho assertivamente que ele cheirava mal. Nós tinhamos que representar, é claro, mas em todos os casos sempre ficava um clima um pouco chato. Vai ser muito difícil sua amiga não se chatear, mas segue a dica do curso, use a técnica sanduiche para falar com ela, ou seja primeiro elogie, destacando suas qualidades, depois entre no assunto foco, e para terminar a conversa elogie novamente, talvez dizendo que esse problema não é tão grave assim e que isso não interfere em nada na sua amizade. ;).

Maria Valéria disse...

Eu já tive muito problema parecido com suor,tambem,
No caso, quem me avisava era minha mae.e eu mesma notava o cheiro que ficava nas roupas.
Nao e qualquer perfume que pega bem em mim.tem que ser lacqua di Fiori, e tem que usar um desodorante tipo roll antes, por ex os da nívea, ou rexona.
Se passar so o perfume sem desodorante, fico com o cheiro de perfume e suor tudo junto....kkkkk fica horrível,
Minha melhor amiga ja me alertou umas duas vezes,inclusive falou das marcas de suor que ficavam nas roupas, nas axilas, e uma vez ela bateu uma foto minha e saiu a marca na foto, ficou horrível, claro,
Eu nao achava ruim com quem me avisava,pois eu mesma percebia o problema,so ficava puta pq nenhum desodorante ou perfume funcionava,...kkkkk ate acertar os produtos, ate achar o que ficava bem , ....depois que achei e acertei isso, fiquei de boa.
Raiva mesmo fiquei qdo a minha amiga falou que eu devia me arrumar mais pra que os rapazes me olhassem, como disse acima,,,,mas depôs que percebi por mim mesma que ela tinha razão, me senti melhor, mais bonita, e a raiva passou,,.-:)
Quem tem problema parecido, uma dica seria procurar um dermatologista,nao sou especialista nessa área, nas ja me disseram que existe tratamento com botox para diminuir o suor em casos muito graves,vale a pena procurar um profissional e se informar,
Ps: eu ja vivi uma situação horrível, uma vez beijei um cara que tinha um mau hálito horrível.eu tenho olfato péssimo e so percebi o mau hálito na hora do beijo....foi horrível.....como eu conhecia o rapaz ha pouco tempo,nao tinha intimidade , nao consegui falar nada, inventei uma desculpa e entrei em casa.nunca mais falei com ele.hoje, acho que deveria ter avisado, mesmo correndo o risco de ele ficar com raiva,afinal, ele deve ter ficado com raiva de mim do mesmo jeito...porque eu inventei uma desculpa e sumi,...:/
Bjs

Anônimo disse...

To vendo bastante gente comentar sobre a hiperidrose, vocês têm ciência que dá pra tratar essa questão com botox também? Eles aplicam no local (não sei se só dá nas axilas ou se nas mãos e pés tb pode), e o suor excessivo diminui. Uma amiga minha fez porque sempre ficava com as famosas "pizzas" na axila, mas era modelo e ganhou alguns concursos de beleza e não podia participar dos eventos assim. Ela começou a aplicar o botox e amou os resultados. Geralmente os efeitos duram entre 6-8 meses, a aplicação não é muito barata, mas pelo que vejo o povo comentando aqui, outros tratamentos também são caros e os desodorantes específicos têm valor bem alto...

Camila disse...

Depois que eu li que "roll-on só serve para os delicadinhos e delicadinhas agraciados pela natureza" eu me senti uma florzinha, hahaha!

Sobre desodorante, é verdade que eles não fazem bem à saúde, não só pela alta concentração de alumínio como por te impedir de suar (antitranspirantes). Eu evito usar aerosóis, que costumam ser mais fortes. Uso um em creme, que é bem suave, não tem perfume e deixa a pele das axilas mais hidratada. Tenho um roll-on mais forte que eu uso para fazer exercícios, quando sei que vou andar muito ou está muito calor. Dá bastante certo para mim.

Quando eu comecei a me preocupar com o mal que os desodorantes fazem à saúde, eu pesquisei soluções na internet e aprendi coisas legais. Uma delas é o leite de colônia, sabiam? Você aplica ele axilas e isso ajuda a diminuir o odor. Se for usar só ele, tem que ser reaplicado, claro. O bom é que mesmo já suado você pode passar o leite de colônia de novo, ao contrário dos desodorantes, que se misturam ao cheiro do suor e deixam tudo pior. Não uso sempre, geralmente para ir à aula ou sair à noite ou na época do frio, quando sei que não vou suar. Funciona para mim, mas eu realmente transpiro pouco e quase sem cheiro. Alguém falou que alimentação influencia, né? Bem, sou vegetariana desde os 14 anos.

Mesmo quem tem necessidade de usar desodorante pode aproveitar essa dica do leite de colônia. É só passar com algodão antes de usar o desodorante. E se você estiver suado e precisar reaplicá-lo, mas não puder tomar banho na hora, usa o leite de colônia para limpar a pele primeiro e só depois o desodorante.


;)

Camila disse...

Os tecidos são um problema, também. Eu evito usar tecidos muito sintéticos e como sempre morei em cidades que não são muito frias, costumo usar blusas e vestidos de alcinha, pelo menos no verão.

Ah, a dica do bicarbonato é uma boa, também. E serve para lavar as mangas das camisas, quando elas ficam com cheiro ruim (não resolve quando o cheiro está muito forte, mas no começo tira mesmo o odor). Sei disso porque minha mãe usava com o meu irmão quando ele entrou na adolescência e resolvia bastante.

Carlota disse...

Nossa, que relato!É uma situação extremamente delicada, mas você A A, tem que falar com essa sua amiga o mais rápido possível.Infelizmente, o não cheirar bem, afasta as pessoas (sim) algumas companhias. Quem quer ficar perto de uma pessoa que não não cheira bem?Eu mesmo tenho ânsia de vômito quando sinto odores fortes, é automático,e eu não saberia disfarçar. Fico feliz que você está pensando numa forma de ajuda-la, isso é sério, e ela precisa resolver. Boa sorte, faça sua parte como amiga, e caberá ela refletir. Ou então, se não tiver coragem de falar, faça algo pra ela ler o blog da Lola, quem sabe a ficha dela não caia lendo seu post e o próximo relato da semana que vem.

Nivaldo Brás disse...

MY LAST LETTER

Tudo bem, Lola, eu sei que a verdade dói no que eu disse, posso ser escroto em alguns assuntos mas o que seria do branco sem o preto? Os filmes de ação sem os vilões? Querendo ou não minhas observações tem o seu sentido. Vocês querem um mundo feminista colorindo, bonito mas não, isso não existe e uma utopia difícil de atingir. Mas não desistam pena que quem merece ler esse blog não lê e se lê finge que não é com ele. Lamentável o que o mundo é hoje. Onde pessoas lutam pela dignidade da mulher com bons exemplos e ai vem outras que se deixam pegar pelas calcinhas. Quantas vezes uma vitória vem de algo árduo e uma besta destrói tudo com um gesto ou palavra como aquela vocalista da banda CALIPSO. Tudo bem, Lola, e lamento pelo seu animal de estimação. A grandeza do ser humano não é medida somente pela sua cultura mas também como respeita os animais. Alias quem são na realidade os animais? Me despeço aqui. Vida longa, Lola, e não desista de causa que você abraçou (acho mais fácil Bin Laden Ressucitar)

Anônimo disse...

Eu já tive mau odor,
Sofri muito bullyng,
Minhas amigas algumas conversavam sobre isso, na verdade conversaram um dia q cheguei chorando no colegio, estava no segundo grau do ensino médio, outras andavam cmg, mas nunca conversavam sobre.

Sempre tive desde criança, algumas roupas minhas cheiravam a esgoto depois de um tempo, era horrivel.

Eu ,e sentia muito melhor com as amigas q conversaram cmg sobre isso ao inves das que nao conversaram.

Na escola quando era criança recebi até caricaturas sobre isso.

Mas pq estou falando isso? Existe uma cirurgia, que tira a glandula sudoripera das axilas (isso depende do local, eu tirei debaixo dos seios e das axilas). Pra quem tem plano de saude sai super barato.

Entao nao é tao dificil assim, e realmente funciona :)
Fale com sua amiga sobre isso.

Luiza disse...

Camila, fui eu quem falou dos delicadinhos haha, e é verdade, vocês que suam pouquinho são agraciados!

Sim, existe a cirurgia para hiperidrose, mas eu não faria. É uma roleta russa, porque você escolhe a parte que mais te incomoda e o médico faz uma secção no nível dos nervos correspondentes. Você para de suar naquele lugar, mas vai suar a mais em algum outro lugar do corpo. A famosa compensatória. Não tem como impedir o seu corpo de fazer o que ele foi programado pra fazer, pro bem ou pro mal. Então você sua em outor lugar, podendo aparecer em lugares que nunca suaram antes. Eu morro de medo disso, então nao faria. Fico feliz por quem fez e não se arrependeu!

Botox, talvez. Apenas nas mãos, porque o Antihidral deixa as mãos amareladas com o tempo. Só que é uma sacanagem ter que gastar com algo que o resto do mundo ignora a existência. Foda.

Eu gosto dos relatos sobre o Driclor. Eu entendo que as exigências para lançar um produto na Europa são bem rígidas, e o Driclor já existe há um tempo. Pra quem sofre com pizza debaixo do braço até no inverno, usar uma vez e esperar voltar tudo de novo não é o fim do mundo. Pode-se usar aos poucos, de meses em meses.

Anônimo disse...

Já tive muito problema com cecê e parei de usar roupas com tecidos sintéticos. Melhorou bastante. Eu também suo bastante e encontrar desodorante é uma tarefa árdua. São poucos os eficientes, mas acho que os melhores são aqueles em creme (chato ter que lavar a mão depois de passar, mas sobrevivemos). Mas já pensei até em testar desodorante masculino, que supostamente é mais forte, mas não encontrei nenhum sem perfume.

Se alguém viesse me dizer que to fedendo eu ficaria chateada, mas mais pelo fato de estar fedendo do que de alguém ter notado. Mas prefiro que falem pra mim, educadamente, do que falem pelas costas.

Agora fiquei curiosa se o cheiro é só de cecê, se é de azedo (quando a pessoa fica sem tomar banho e o cheirinho de suor vai ficando velho), se é cheiro de peixe vindo de partes pudendas (que nesse caso pode significar uma infecção e deve ser tratada com antibióticos)...

Leio Lola Leio disse...

Quando pesquisei, achei o Driclor difícil de adquirir. Não sei se alguém aqui já o comprou e sabe onde comprá-lo com segurança.
O Vichy eu compro na farmácia. Onde moro ele custa em torno de 50 reais, não 80 como eu tinha falado antes. É que compro o creme e o aerosol e os 2 totalizam 80 reais. Até o momento foi o que resolveu meu problema. Perdi as contas dos desodorantes que experimentei. O Rexona Clinical não resolveu, nem o bicarbonato, limão e outras receitas passadas aqui.
O lysoform também foi a única coisa que removeu por completo o odor nas minhas roupas. Nas mais antigas e com cheiro muito impregnado, eu coloquei ele puro no local e nas lavagens seguintes eu misturei com a água de enxague e acabou dando certo.

Anônimo disse...

Gente, eu tinha problema de odor nas axilas, e uma coisa que resolve é o seguinte. A noite, tomar banho e pingar gotas de limão nas axilas. Var arder bastante, uns minutos depois vc enxagua com agua e pronto. Só no outro dia de manhã vc passa o desodorante. FUNCIONA DE VERDADE POR MUITOS DIAS!E é barato!!! foi minha vó que me ensinou =)

Ana Carolina disse...

Nossa, aqui no trabalho chegou um iraniano, q não tem costume de tomar banho todos os dias nem usar cosméticos. Então ele tinha um odor bem forte e todo mundo comentava pelas costas, até o chefe direto dele falou q precisava tomar banho todos os dias, passar desodorante, e talz. Ele deve ter seguido as orientações, mas ficou super tímido, mais fechado do que já era. Acho q essa "dica" fez mais mal à ele do q as fofoquinhas... Complicado.

Anônimo disse...

é aquilo, eu sofro com BROMIDROSE. Minha vida é um inferno, eu sei que incomoda demais as pessoas ao meu redor, mas o que eu passo não é nem um terço do incomôdo que os mesmos sente. O que eu aconselho é que se ela não tem coragem de falar abertamente, pelo amor de Deus não jogue piadas que é mt pior, já sofri muito com isso. ''Amigas'' da escola dizendo: ''to transpirando dms'', ''ain eu tenho mt perfume se alguem se sentir fedendo so pedir'' e daí pra baixo. Fora que tenho uma prof. que vira e mexe me H-U-M-I-L-H-A n tem outra palavra pra descrever o que ela faz. E não gente, eu sou extremamente LIMPA. Tomo 2-3 banhos por dia, uso desodorante, vichy que custa 50,00, driclor pra transpiração 68,00 com frete. Passei por duas dermatologistas diferentes, já fiz exames hormonais, já fiz os métodos paliativos da internet. É complicado pra quem não passa por isso,pois, sempre procuram algo pra justificar um suposto mau hábito higiênico da pessoa, e NAO, sou mais limpa que a grande parte que fala mal de mim. E olha falando francamente eu não sei se me sentiria a vontade se alguém chegasse em mim, no geral eu explicaria tudo isso e provavelmente não acreditariam, as pessoas tem mt tabu sobre isso.

Raquel disse...

gente, a alimentação também influencia pra caramba nos odores.

eu comecei a comer melhor há uns dois anos e, tipo um ano atrás, fui percebendo que quase nunca precisava usar desodorante, mesmo num país tropical, mesmo no verão, mesmo suando.

esses cosméticos são cheios de ingredientes esquisitinhos, mesmo, é melhor evitar. hoje eu só cheiro mal quando suo muuuuit, quando estou nervosa/triste ou quando fico muito tempo sem comer nada. nesses casos, pingo umas gotas de limão ou ponho um pouco de bicarbonato de sódio, e ambos resolvem muito bem.

uma amiga disse que tinha um cheiro insuportável nas axilas e desodorante nenhum resolvia. ela começou a usar leite de magnésia, parece que foi a única coisa que deu jeito. nunca experimentei.

Luiza disse...

Leio Lola Leio, vai na comunidade sobre hiperidrose com mais membros do Orkut, lá tem gente que compra Driclor fora e revende aqui.

ana disse...

Conheço um caso curioso.. uma amiga minha tinha esse problema, por mais que ela tomasse banho e usasse desodorante, ela sempre ficava com um mau cheiro. Ela tinha total consciência desse problema. Um dia ela descobriu que a fonte do mau odor era intolerância a lactose e depois que ela parou de consumir laticínios, nunca mais teve esse problema.

Anônimo disse...






































































































































































































































































FALA LOGO
A


































































































































































































































































































V ERDADE









E






PRONTO


VAI





















DOER
UM









POUCO
MAIS
DEPOIS



PASSA

Anônimo disse...


Meu ex-namorado me deixou três meses atrás, depois de eu o acusou de ver alguém e him.I insultar o quero de volta na minha vida, mas que se recusam a ter qualquer contato com me.I estava tão confusa e não sei o que fazer , assim que eu chegar para a internet ajuda e vi um testemunho de como um lançador de magias ajudá-los a obter o seu ex-costas para que eu contato com o lançador de magias e explicar o meu problema com ele e ele lançou um feitiço para mim e para assegurar-me de três dias que o meu ex vai voltar para mim e para a minha maior surpresa, o terceiro dia meu ex veio bater na minha porta e pedir forgiveness.I estou tão feliz que meu amor está de volta e não só isso, Ele me pediu em casamento, e estamos recebendo soon.once casado novamente obrigado por me ajudar a conseguir meu namorado de volta para mim, você é realmente talentoso e gifted.If você precisa dele para ajudá-lo a enviar-lhe a: spellcasttemple@gmail.com é a única answer.he pode ser de grande ajuda e eu não vou parar de publicar, porque ele é um homem maravilhoso spellcasttemple@gmail.com

Anônimo disse...

Tenho esse problema de feder nas axilas. Ninguem nunca veio me falar sobre o assunto. apenas uma vez tres amigas me deram uma cestinha com sabonetes e um porquinho rosa de pelucia entao qndo me deram falaram q era mensagem subliminar num tom de brincadeira. Fiquei triste mas entendi q elas queriam me ajudar. Acho q a maioria que tem o problema sabe dele mas n consegue se livrar. Acho q vc so deve contar se for amiga mesmo ate p ela poder desabafar com vc..mas n fala q estao comentando pois ela vai ficar arrazada por as pessoas estarem comentando e vai ficar com axilas mais fedidas e suadas por causa do stress. Talvez ate se isole

Anônimo disse...

Eu tenho suor excessivo e a tempos tento solucionar esse problema,e um problema muito difícil de combater,todos 3 banhos por dia e sempre fico muito suada,... tenho uma infinidade de perfume e ja cheguei a me queimar com produtos que dizem acabar com suor excessivo,Eu me sinto muito envergonhada de ter esse problema, eu ja perdi uma pessoa que eu amava muito por conta desse suor,alguém pode me ajudar já que esse problema e hormonal .beijos

Anônimo disse...

Bom com toda certeza você tem que dizer de alguma forma, não pode deixa isso de lado e evitar a falar, pois eu dez de novo sempre tomei varios banhos, sempre fui elogiado por esta bem cheiros, pois sou super higienico. Mais isso pode ser uma doença, pois no meu caso, eu sinto um mau cheiro terrivel, um odor forte. Sinto que meu corpo ezala um pitiuu, fora outros cheiros. Eu ja cansei de perguntar de todos, e eles dizem que nao sentem nem um mau cheiro pelo contrario. Dizem que eu ja uso perfume demais. Enfim mas eu percebo a reaçao das pessoas quando estao perto de mim. E dizem que tudo isso meu psicologico. Concluido se e psicologico ou nao. Eu realmente gostaria de que a pessoa chegasse me chama-se pra conversa em particular. Poderia ficar mau na hora. Mais depois isso seria para o meu priprio bem. As vezss aparece cada doença nas pessoas que so Deus para nos ajudar

Mimi Sampa disse...

Acho muito delicado, recentemente tive de despedir um funcionário . Ele era muito bom no que fazia mas tinha mal halito insuportável.
Os outros funcionários reclamavam e davam muitas balas pra ele o dia inteiro, não soube como tratar o assunto e "criei um corte de funções e ele foi junto. Pena mesmo.

Se fosse para uma amiga eu talvez escrevesse uma carta anônima, buscando ajuda la, enviando alguma pesquisa sobre o assunto, algo assim.
Penso que ela podera refletir em sua intimidade e se ajudar. :-).

Anônimo disse...

Acho que todo mundo já teve um amigo fedorento. Eu tive um amigo gordo relaxado que fedia demais. Nós falávamos na cara dura para ele "cara, vc tá fedendo!", mas ele achava ruim e continuava fedendo. Até que um dia um colega chegou para o gordo e falou: "é por isso que você não pega mulher". Depois desse dia o gordo passou a usar desodorante. Não começou a pegar mulher (era gordo), mas pelo menos deixou de feder.

Anônimo disse...

Tenho uma amiga que tinha este problema,era terrivel mesmo,dava medo,um dia estando perto dela eu falei assim., Menina do céu!Que dor de cabeça estou sentindo...acho que é este mal-cheiro meu...tomo banho todos os dias,sou limpa graças a DEUS nina..que será isso?Não tenho coragem de ficar perto dos outros mais,vc não esta sentindo?será que devo ir ao medico?Pode ser que tenho uma enfermidade e não me dei conta.....[ Ela me respondeu]Tambem acontece comigo...em que medico vc vai?falei,[acho que no doutorxxxxx, ela disse tambem vou então.... etc....até hoje não mais me encontrei com ela...acho que perdí a amiga,mas peço a Deus por ela dia e noite,talvez ela se encontra e tenha alegria na vida...choro até hoje por esta causa...será qeue fiz mal gente?abraços