quarta-feira, 20 de fevereiro de 2013

YOANI SANCHEZ, BLOGUEIRA BEM INCOMUM

Pô, gente, vocês, hein? Muita gente me pedindo pra falar da Yoani Sánchez... Eu não quero falar sobre tudo, não tenho opinião e muito menos tempo pra falar sobre tudo! Mas, já que vocês insistem, lá vou eu irritar um montão de gente.
Nunca tinha entrado no blog da cubana (Generación Y) antes de ontem. A primeira coisa que me chamou a atenção é que dá pra escolher a língua em que você quer ler o blog. Entre as opções, há nada mais, nada menos que vinte (20!) línguas, fora o espanhol. Não conheço nenhum outro blog ou site com tantas traduções. Creio que nem o site da Nações Unidas esteja disponível em 21 línguas! É o primeiro indício de que não estamos diante de um blog comum.
Parece que o blog, que faz oposição ao governo cubano e existe desde 2007, recebe cerca de 10 milhões de visitas por mês (é o que ela diz, e a verdade é que muitos blogueiros exageram sua audiência; 10 milhões parece demais, sendo que o site do New York Times, um dos maiores do mundo, tem 17 milhões por mês), a enorme maioria de fora de Cuba. E Yoani ganhou 200 mil dólares em prêmios variados dados ao blog nos últimos três anos, o que deve fazer dela a blogueira mais rica do mundo. Só pra efeito de comparação, meu humilde bloguinho, que está quase alcançando a incrível média de 300 mil visitas por mês, me rendeu 6 mil reais em seus cinco anos de vida. E isso tudo veio de leitorxs.
Não obstante, eu vivo sendo acusada pelos meus inimiguinhos (machistas de extrema direita, em sua maioria, e alguns hipsters que se dizem de esquerda, mas acho que não têm certeza) de ser financiada pelo governo. Não sei qual o interesse do governo Dilma (que sequer sabe da existência deste blog) em dar dinheiro prum blog feminista que não está necessariamente pulando de felicidade com a atual administração no que concerne avanços nos direitos humanos, mas, enfim, seja lá o que estão me pagando, faz muito tempo que não recebo. Tipo, uns cinco anos.
Acho que faz parte das nossas teorias conspiratórias pensar que as pessoas mantém blogs por dinheiro, e não por ideologia. Minha opinião é que é quase impossível ganhar grana com a internet, porque as pessoas (eu inclusa) estão acostumadas a ver e partilhar conteúdo sem gastar nada, e porque possíveis anunciantes (vou usar a palavra ainda, pra parecer otimista) ainda não levam a net a sério e continuam enviando pra blogueirxs emails do tipo “coloque o banner da nossa empresa no seu blog e ganhe divulgação”.
Mas o fato é que a Yoani tem recebido um dinheirão com o blog. Por exemplo, um prêmio concedido pelo jornal espanhol El País lhe rendeu US$ 15 mil dólares. Suponho que, pra você premiar um blog, é porque você gosta daquele conteúdo, não? Ou alguém consegue imaginar uma igreja, supondo que igrejas premiam blogs, condecorando este bloguinho que vos fala?
Yoani está sempre no topo. A Time a incluiu numa lista das cem pessoas mais influentes do planeta. Nem Raul nem Fidel Castro estão na lista, o que faz supor que a Time considera Yoani mais influente que eles. Meio estranho, vai. Ok, sejamos francos: é ridículo. Sem falar que há uns onze documentos do Wikileaks mostrando conexões entre ela e alguma instituição (CIA, cubanos exilados em Miami etc) ansiosa pra que os Castro morram e Cuba passe a ser novamente o cassino dos americanos, que foi até 1959.
A meu ver, o maior erro em qualquer análise sobre Yoani e Cuba é fingir que tudo isso nada tem a ver com ideologia. Nessas horas, o pessoal que insiste que não existe mais direita e esquerda, que essas designações são coisas do passado (e 99% da galera que diz isso é de direita), deve corar de vergonha. Se não existisse esquerda e direita, a gente nem estaria falando de Yoani, nem as posições políticas de cada pessoa que se manifesta estariam tão evidentes. Claro que há várias gradações de esquerda e direita. Tem muita gente de esquerda no Brasil (estou nessa turminha) que pensa que dar tanta atenção a Yoani é justamente promovê-la. 
E tem gente que acha imprescindível ir protestar com faixas e palavras de ordem a chegada de Yoani a aeroportos e aos eventos marcados. Não acho que estejam errados. Cada um tem sua forma de pensar e lutar. Só erram quando apelam pra violência (parece que alguém puxou o cabelo de Yoani).
A direita tampouco é um bloco só. Yoani foi convidada a vir ao Brasil por um diretor de cinema que a entrevistou para seu documentário sobre Cuba e Honduras. 
Este diretor faz parte do Instituto Millenium, uma organização de direita muito bem financiada. Óbvio que nossa mídia tradicional, nas mãos de uma dúzia de famílias milionárias, que defendem unicamente seus interesses e por isso são contra qualquer movimento popular, vai dar o maior destaque possível a tudo que o Yoani disser. Mas o pessoal de extrema direita (aquele que pensa que Folha, Globo e até Veja são de esquerda!) afirma que Yoani é uma agente comunista criada pelo governo cubano para chamar a atenção e tirar o foco dos verdadeiros presos políticos da ilha.
Que o governo cubano tem responsabilidade na promoção de Yoani, não há dúvida. Ela teve negada a saída de Cuba vinte vezes, o que não faz sentido nenhum. Se você tem uma ditadura e lá dentro tem gente falando constantemente mal do regime, e essa pessoa pede pra ir embora, pelo menos tempoariamente, o mais inteligente a se fazer é indicar-lhe a porta de saída e dizer “Não tenha pressa em voltar, fique longe o quanto quiser, por favor”.
Yoani, inclusive, viveu na Suíça entre 2002 e 2004, e pode apostar que ela não teria o destaque que tem se não fosse uma opositora dentro de Cuba. Ela é inteligente e sabe disso. Tanto que um jornalista agora no Brasil lhe perguntou o que ela faria se Cuba não permitisse sua volta, e ela respondeu que pegaria um barquinho e seria a primeira a invadir Cuba, em vez de deixá-la (Yoani parece nunca ter ouvido falar na famosa invasão da Baía dos Porcos, em 1961, em que um grupo patrocinado pelos EUA tentou invadir Cuba, e foi fragorosamente derrotado, num dos episódios que mais devem dar vergonha a CIA -– e olha que são muitos).
Eu, como a maior parte das pessoas de esquerda, tenho um carinho especial por Cuba. Acho incrível que Che Guevara, Fidel e outros revolucionários tenham conseguido derrubar Batista, um ditador-fantoche mantido pelos EUA. E algum dia vão fazer um filme de como Fidel foi capaz de sobreviver durante cinco décadas (imagina quantas vezes a CIA não tentou matá-lo?). Cuba é um caso único no mundo de um paisinho que peitou o maior império de todos os tempos, e só isso já deveria ser motivo de orgulho. E, apesar do bloqueio americano, que completou meio século no ano passado, apesar da queda de uma aliada poderosa, a União Soviética, apesar de toda a pobreza, Cuba continua se destacando em educação e saúde.
O problema é que substituir uma ditadura de direita por uma de esquerda não é a solução. E personalizar o poder, como fez Fidel, faz com que Cuba seja Cuba apenas enquanto ele viva. Depois da morte dos Castro, quanto tempo levará para que o sonho cubano acabe? Eu não tenho muita esperança, não. Infelizmente, acho que Cuba voltará a ser o destino de veraneio de americanos ricos logo logo. E, assim que isso acontecer, Yoani perderá todo seu patrocínio. Toda a sua razão de ser.

198 comentários:

Augusto disse...

O problema de Cuba, para mim, é que lá os Direitos Humanos,como o feminismo, direitos nos negros e homossexuais, não são totalmente permitidos.

Exemplificando: Gays não podem casar (contrário do que vemos em governos domocraticamente socialista ou de centro no norte europeu).

Eu não acho que Cuba esteja indo bem. O ideário francês de Liberdade, Igualdade e Fraternidade é tão mais socialista (apesar de muitas pessoas abusarem desse termo para defender a liberdade neoliberal - que não é liberdade nada) que Cuba, ex-U.R.S.S e China.

Eu gostaria muito de ver os Direitos Humanos, que crescem na Europa, chegaram às Américas. Me emocionaria.

Anônimo disse...

YOANI SANCHEZ TEM TODO O DIREITO DE RECEBER AJUDA AMERICANA PARA COMBATER A DITADURA CUBANA.

Anônimo disse...

QUAL É O PROBLEMA DE COMBATER A DITADURA CUBANA COM AJUDA AMERICANA?

Fábio disse...

Se Cuba e essa belezura toda que vocês da esquerda pintam, porque vemos centenas de cubanos arriscando a vida tentando atravessar o mar para chegar em Miami ? não deveria ser o contrario, centenas de estadunidenses cruzando o mar em jangadas, tentando chegar em Havana ?

MarieCurieOsa disse...

Lola, EXCELENTE texto. é bom que fique claro que esta senhora é uma mercenária paga por anticastristas que até ontem jogavam bombas em hotéis cubanos para minar a única fonte de renda desde que união soviética caiu: o turismo.

Temos os nossos mercenários aqui também. tem mercenário em tudo quanto é lugar, fato. E concordo com você sobre a indignação: vai da subjetividade de cada um, sem violência óbvio.

Eu me sinto indignada dessa senhora estar aqui. o que ela faz? o que ela divulga? Mentiras. fico feliz de saber que de bobo, nosso povo já não tem mais nada.

Viva a internet e o governo Lula pela inclusão digital.
Vamos lá pessoal, dá pra se informar otimamente lendo o livro do Fernando Morais:

http://ebookbrowse.com/os-ultimos-soldados-da-guerra-fria-fernando-morais-pdf-d386861437

Em Ebook, de grátis. Leiam.

Sara disse...

Bom Lola agradeço por nunca ter tido um filho homem, pois ja havia escolhido o nome do pimpolho, caso tivesse um e era Fidel, durante minha juventude achava q ele era um exemplo de homem, mas hj não mais, acredito q ele é ditador e bem cruel.
Ouvi falar pela primeira vez dessa blogueira através de um deputado de DIREITA q esta entre meus amigos no FB, inclusive ele fazia menções bem pouco honrrosas sobre essa senhora, mas como nunca tinha ouvido falar nem comentei nada.
Mas logo imaginei q ela era defensora do regime cubano pra ter despertado a ira desse deputado direitista.
Só agora com a chegada dela q pude ver nos jornais q é justamente ao contrario.
Continuo sem saber exatamente sobre o q ela fala nesse blog, mas de qqr forma não me parece q ela seja uma criminosa para ter sido tratada com estupidez q foi ao chegar aqui em nosso pais, achei profundamente lamentável.
Alias a esquerda como um todo tem me decepcionado e muito, com radicalismos, revanchismos, sem contar a corrupção nunca antes vista no governo como tem sido agora, me desculpe, lutei muito para que tivessemos um governo de esquerda no meu passado, mas hje me arrependo e muito de tudo o q fiz.

Paula disse...

"Cuba é um caso único no mundo de um paisinho que peitou o maior império de todos os tempos, e só isso já deveria ser motivo de orgulho."

Não, não é o único. Tem outro e bem melhor: Vietnã, um país comunista porém bem mais aberto que Cuba.

Se Cuba fosse tão bom, não teria tanta gente fugindo, nem que seja a nado, de lá para ir para a Florida. Eles tem as liberdades extremamente cerceadas e estão muito atrasados tecnologicamente. Eles têm educação, mas esse conhecimento não tem onde ser aplicado para trazer melhorias.

Ditadura é ditadure em qualquer lugar, de direita ou de esquerda, e nenhuma delas merece nem o meu Bom Dia.

Eu só acho estranho alguem que fez doutorado em Detroit ter tanta ojeriza aos EUA. Porque eles podem até ter traços culturais questionáveis e uma política externa escrota, mas algo me diz que vamos sentir saudades deles quando os chineses tomarem o poder.

Quanto à blogueira, nunca tinha ouvido falar.

suzana disse...

Concordo Lola.
Só sou contra a intolerância! Seja de que tipo for... Podem protestar, mas não a deixaram nem ver o filme! Um absurdo tratarem a Yoáni desse jeito. Seja ela quem for, defenda ela o que for! Estamos no Brasil, não em Cuba, podemos nos expressar livremente por aqui. Não entendo como em pleno séc. XXI, tem gente que defenda uma ditadura! Seja ela de esquerda, de direita, de centro...continua sendo uma ditadura!!!
Liberdade de expressão é um bem maior do que qualquer visão política,que qualquer partido ou posição partidária!Cumprimentos ao Suplicy por ter, verdadeiramente, desafiado posição do partido e tentado participar do debate sobre a falta de liberdade em Cuba.

Elisa Cazorla disse...

Muito bom ler isso! Muito bom ter acesso ao seu olhar. Eu também tenho um carinho especial pela história de Cuba. Espero que mais vozes como a sua se ergam e não permitam que apenas a nossa imprensa, que se diverte enquanto subestima a minha, a sua, e a inteligência de muitas outras pessoas, se manifeste sobre essa visitinha de nossa hermana cubana. Obrigada por expor sua opinião e manter o seu blog. Sempre me inspira e me faz pensar um pouco mais além.

Anônimo disse...

Lola, você viu o comentário desprezível do Zé de Abreu no twitter, dizendo que a Yoani era mal comida? Palavras dele: "Vem cá, não é por nada não, mas essa cubana tem uma cara de evangélica! Não deve gozar há anos!"

Acho que falta destacar o quanto ela recebe ataques por ser mulher.

Paula disse...

Lolinha!
Antes de mais nada, adoro seu blog!!

Mas tenho q discordar de você nesse post...Poxa, vc é a primeira a lutar por direitos humanos e liberdade de expressão..E é a favor da ditadura do fidel? Vai entender!

Antes de ser contra todo esse americanismo, o fidel deveria é ser a favor do povo, q sofre com a extrema miséria. Só quem já visitou e leu autores cubanos entende.Lá há centenas de pessoas formadas trabalhando em subemprego pois não há outra forma de ganhar dinheiro.

lola aronovich disse...

Paula, qual ojeriza que eu tenho aos EUA? Eu adoro cinema americano, adoro literatura americana, adoro a língua inglesa, e inclusive considero os americanos de modo geral boa gente, educada e simpática. O que eu sou contra é o imperialismo americano. Aliás, acho complicado alguém não ser contra o imperialismo (de qualquer lugar, mas estamos falando do império que, pra muita gente, é o maior da história da humanidade, ou foi; tem quem diga que depois da crise os EUA nunca mais serão os mesmos).
Ah, eu não fiz doutorado no EUA. Até tive convite para fazer o doutorado inteiro, 4 anos, por lá, e antes disse tinha convite pra fazer a universidade toda, 4 anos, lá também, em Minneapolis. Recusei porque nunca quis passar tanto tempo longe do Brasil. Eu fiz doutorado-sanduíche em Detroit entre julho de 2007 e julho de 2008. Um ano. Inicialmente era pra eu ter ido pra Inglaterra, já que a linha de pesquisa da minha tese era em Shakespeare, mas a Inglaterra estava cobrando os olhos da cara (tipo 9 mil libras por ano, e olha que no pós-doc o aluno não faz o curso, só precisa de biblioteca e co-orientação), e a Capes tinha acabado de decidir que não iria pagar mais o tuition (justamente porque tava cheio de país rico explorando o Brasil). Então aproveitei que a UFSC estava com um tipo de intercâmbio com Wayne State University e NY University e fui pra Detroit. E foi uma boa experiência, apesar do inverno de 6 meses.
Agora, é ridículo que, se vc critica os EUA, vc é anti-americano. A política e visão de mundo dos EUA tem que ser questionada por todos, inclusive (ou principalmente?) pelos americanos, ué.

Dani disse...

Quanto ao blogue não render muito, bom depende os blogues de moda dizem que rende horrores, li uma vez, nem lembro onde, que uma blogueira dessas de look do dia gnhava cem mil por mes com patrocinio e presentes, mas né ela ja era rica!!

Agora falando no que importa, penso como vc em relaçãoa cuba, é incrível a coragem de peitar o tião san emali nas suas barbas e se manter até hj mesmo com o embargo econômico!
Quanto a blogueira em questão nunca li o bolgue mas pensava exatamnte isso, que para ter notoriedade que tem tinha alguma jogada politica por tras!!
Mas tbm acho que querer proibir a exibição do tal filme é demais!! bjo lolinha

Janaina Flemming disse...

Importante frisar que a Yoani consta como colaboradora do Instituto Millenium: http://www.imil.org.br/author/yoanisanchez/
Não a critico por falar mal de Cuba, ela provavelmente tem muitos motivos pra isso e isso é inquestionável. Mas se associar a esses "amigos da ditadura" é demais pra mim. E ainda chamar os que protestaram contra ela de "terroristas".

Bruno S disse...

Me parece bem claro que o blog dela atende a interesses bastante claros em seu país e recebe o devido financiamento por isso.

Com isso, sempre evitei dar crédito ao que escreve ou fala, no entanto, com todo o espaço que obteve na mídia, sua relevância na disputa de informação é inegável.

E o pessoal que vai fazer protestos contra ela, impedindo que o filme passe, que ela fale só está ajudando-a a ser mais respeitada. Provavelmente teria melhor resultado ir no evento e fazer perguntas que exibissem as contradições em sua história.

Sobre Cuba, acho que qualquer avaliação razoável deveria incluir comparação entre Cuba e países de características semelhantes como Haiti, República Dominicana, Jamaica, Honduras, Porto Rico. Ficaria mais fácil perceber méritos e fraquezas do regime de Fidel.

No mais, aposto que hoje terá recorde de comentários com o clássico "por que você não se muda para Cuba?".

Lord Anderson disse...

Eu ouvi dalar dela um tempo atraz em jornais como a Folha, mas nunca imaginava que ela tinha tanto destaque e um suporte tão formalizado.

É sempre bom lembrar que a liberdade de expressão vale para todos os lados.

Ou seja ninguem pode impedir a moça de falar, mas deve-se sim se contrapor ao que ela diz.

Debater, argumentar, etc

isso é democratico.

Uma dica pra levantar o debate é esse link

http://www.pragmatismopolitico.com.br/2013/02/o-bate-papo-que-desmascarou-a-blogueira-yoani-sanchez.html


Agora sobre a agressão eu só ouvi boatos no twitter, não tem nenhuma imagem ou mesmo menção ao fato nos jornais ou sites que cubriram a chegada dela.

E convenhamos que a Folha, a Globo etc não iam deixam isso passar em branco.




SeekingWisdom disse...

Augusto,
esse texto é bom pra ti:
http://ensaiosdegenero.wordpress.com/2013/01/07/e-estupidamente-facil-ser-de-direita/

Sara, talvez o texto tb te ajude a entender o porquê de lutar por um governo à esquerda.

Paula, caso único não quer dizer único caso.

E a todos os que usaram o mesmo argumento: 'n teria gente saindo de lá'.
Talvez para quem tem acesso às maravilhas do capitalismo o capitalismo seja lindo. Mas os carros, confortos e luxos tem um custo altíssimo para grande parte da população. Lembro agora da fala de um advogado bem reaça no documentário bagatela, dizendo que as camadas mais pobres deveriam dignificar o país (leia, aceitar qualquer condição de vida para sustentar os ricos do sistema).

Só que é isso, o capitalismo vende mais que produtos, ele vende um ideal de vida. Para quem tem menor chance de usufruir do "sonho americano" desertar Cuba seja bom.

Discordo veementemente desse senso comum que diz que Cuba não respeita liberdade de expressão, aliás. Yoani com certeza n tem sofridos sanções por isso, apesar de dizer que o governo censura seu blog. Seu entrevistador n teve problemas em acessar o blog dela da ilha. Vejam essa entrevista! Mostra bem como as coisas são distorcidas:

http://www.vermelho.org.br/noticia.php?id_noticia=128182&id_secao=7

Ainda tem bastante informações sobre como ela frauda seguidores na rede:

http://www.pragmatismopolitico.com.br/2012/02/jornal-desmascara-yoani-sanchez-e-revela-como-blogueira-frauda-seguidores-nas-redes-sociais.html

Informação é sempre uma arma importante.
Abraços, Phillipe

Cyntia Campos disse...

Adorei, Lola!

André disse...

Eu sou meio devagar, alguém poderia me mostrar onde está a truculência ou a ameaça à democracia nesses protestos?
http://www.youtube.com/watch?v=HTcpoo1uqs4
http://www.youtube.com/watch?v=7lOzFzc6_gA
http://www.youtube.com/watch?v=-OYPQHGyRg4

André disse...

Janaína Flemming,

Segundo a Época ela disse que os protestos eram coisa de terrorista, segundo a Cynamara Meneses (Carta Capital) ela disse que os protestantes a trataram como se ela fosse terrorista. Quem está certo?

André disse...

Dani,

Pessoa insuspeita diz que o filme não foi exibido por falha da organização, não devido à "truculência" dos "petralhas".
http://www.amalgama.blog.br/02/2013/yoani-sanchez-feira-de-santana/

aiaiai disse...

to meio correndo, mas passei só pra dizer q o caso do "cabelo puxado" é meio forçado. Ninguém filmou ou tirou foto? Sei...
e o caso em Feria de Santana, pelo jeito, é mentira. Ela é que chegou atrasada e o cancelamento da exibição foi por causa disso. ñ houve nenhuma agressão física, apenas palavras de ordem.

também acho q isso mais promove ela do que qualquer coisa. mas, se ela quer falar o que quer, sem responder às várias dúvidas q muitos já levantaram sobre o trabalho dela, tem que aguentar uns protestos de vez em quando.

André disse...

Alguns lembretes históricos:
1) Fidel não derrubou uma democracia com apoio de uma potência estrangeira, ele comandou uma guerrilha civil que derrubou uma ditadura. Fez muita merda depois disso.
2) Suplicy foi o senador que embarcou na onda de derrubar o Sarney sabendo que quem assumiria era o Marconi Waterfall Perilo do PSDBesta.

André disse...

Parece que é unanime (na esquerda e direita) que ser chamado de "financiado pela CIA" é um insulto grave. Que bom.

Huan Icaro Piran disse...

Papo complicado. Tenho considerações favoráveis a Cuba pela luta contra o imperialismo americano, mas lá assim como na URSS ou na China ou até na Espanha pediu-se aos anarquistas para pegar em armas e depois foi dado caça a eles.
Só não condeno Cuba de todo pois sei que o Imperialismo faz o mesmo de forma diferente.
A moça em questão não merece o debate, não gosto de debater os atos de hipócritas midiáticos.

Anônimo disse...

As feministas do PT(que odeiam homens tanto quanto voce) discordam sobre a blogueira e ai qual é o feminismo real huhuhu

SeekingWisdom disse...

Oh, esse relato de uma estudante dismitifica boa parte do que o senso comum diz sobre Cuba também.

http://www.pragmatismopolitico.com.br/2012/05/estudante-brasileira-relata-cuba-atraves-de-experiencias-proprias-e-derruba-mitos.html

As pessoas entendem o que acontece fora da ilha, informadas pela TV aberta de lá - há internet mas é cara e, por isso, restrito à universidades, órgãos governamentais e hotéis.


Ah, alguém disse que pessoas estudadas acabam tendo que submeter-se ao subemprego. Já parou para pensar que o termo subemprego é derivado do capitalismo que classifica o valor do trabalho pela mais valia?
Att, Phillipe

P.S.: Meu primeiro comment está quase ilegível de tão mal escrito. Quis dizer que, para quem acaba iludido com o sonho americano (ser rico no sistema capitalista), desertar a ilha passa a ser uma coisa excelente. O problema é que o sonho é para uns poucos.

Huan Icaro Piran disse...

@SeekingWisdom

Grato por pegar esses links, eu estou com preguiça de procurar todos eles. A teoria de "Direito a Preguiça" me dá esse luxo por vezes ekwaehklwahklelwhlewa

Carlos disse...

Há alguns anos atrás, eu fiquei em cuba por alguns meses.

Eu posso falar com toda propriedade de cuba.

A ilha do caribe se manteve firme e forte por causa dos ensinamentos dos oficiais nazistas de hitler.

Levando em consideração que os cubanos sejam praticamente todos iguais fisicamente falando, eles sentem a falta de se sentirem "especiais" e como se faz isso? Pelo dinheiro... as pessoas em geral querem se sentirem especiais nem que seja de uma forma artificial.

Muitos cubanos veem jogadores de futebol, artistas, famosos, atores, etc... com aparência parecida com a deles e fazendo sucesso com as pessoas, principalmente com as mulheres "lindas" (as que se maquiam). Eles fazem esta comparação... eu sou assim, e eu não sou bajulado nem tenho "lindas" mulheres... e eles tem. Por isso aos poucos cuba se tornará capitalista.

Fidel castro é uma lenda, vida longa a ele. Está retardando e muito que o "capitalismo selvagem" chegue a ilha.

O capitalismo é aceitável, mas o capitalismo selvagem (onde todos se curvam de uma forma direta ou indireta ao dinheiro, ou seja, onde pessoas SÓ PENSAM em dinheiro) é ridículo.

Janaina Flemming disse...

Andre, eu prefiro acreditar na Cynara, então corrijo meu comentário em relação a isso. E a reação dos que protestavam foi de fato deprimente. Perderam a razão.

André disse...

Agora que, se o Renan cair, quem assume é um petista, será que a mídia apoiaria o famoso cartão vermelho do Suplicy?

Anônimo disse...

Lola, vc tem certeza de que o blog dela é traduzido? Não é o google translate?

Anônimo disse...

"(Yoani parece nunca ter ouvido falar na famosa invasão da Baía dos Porcos, em 1961, em que um grupo patrocinado pelos EUA tentou invadir Cuba, e foi fragorosamente derrotado, num dos episódios que mais devem dar vergonha a CIA -– e olha que são muitos)."

Que divertido! Um blog feminista exaltando e celebrando a violência da guerra.

Além do mais, nâo finja de boba. Yoani afirmou que seria a primeira pessoa a invadir Cuba não no sentido de iniciar uma guerra contra Cuba, mas no sentido de se imigrar ilegalmente.

Mas ela não precisará de invadir Cuba. Nosso chanceler pagará as passagens de volta, assim como fez com os atletas cubanos que se exilaram no Brasil depois do Pan do Rio.

Além do mais, vejo uma contradição muito grande em criticar Yoani por receber financiamento, principalmente num país que financia blogueiros que, curiosamente, partilham da ideologia do partido governista.

André disse...

Ainda no meu lento processo de entender certas coisas, por que a China é up
http://1.bp.blogspot.com/-lvSctXojj9o/TvQuBneGCbI/AAAAAAAAAss/2DKMlT-MBj0/s1600/0.jpg mas Cuba é down http://3.bp.blogspot.com/_ol4nEHNkPPk/S9oKFiQUZJI/AAAAAAAAAEI/4-XvJDwo3po/s1600/capa-revista-veja-1.jpg?

Carol disse...

Vi uma reportagem no BOL dizendo que tem blogueiro recebemdo até 80.000 por mês para propagandear marcas. Salvo engano, eles citavam o Não Salvo. Por mim, tudo bem.

Agora se vcoê entra em blogs como o do Nassif ou do PDH, vai ver que são patrocinados por estatais. E só defendem o governo, a qualquer custo. Não acho mais tudo bem, porque não faz sentido, afinal, não acho que as estatais em si ganhem muito com tal política de relações públicas, então é usar dinheiro de forma equivocada. Ingerência total. Desvirtuamento total.

Quanto à Yoni, é óbvio que para os jornais que a publicam é interessante ter uma opositora cubana dentro de Cuba. Essa mulher é corajosa, porque foi uma das primeiras a dar a cara a tapa e fazer oposição em um lugar onde isso é pouco permitido. Se ela recebeu dinheiro da CIA, acho errado, mas de órgãos de imprensa como o El País, acho justo, já que ela publica lá. Também não vejo nada de mau em ser financiada por imigrantes cubanos nos EUA, oras, é do jogo.

Acho que essa desconfiança toda seria válida se ela fosse líder de uma organização que usasse violência para qualquer coisa. Mas ela tem UM BLOG. Tudo o que ela faz é escrever.

Mania de todo mundo achar que ninguém tem o direito de discordar (vale para todas as correntes políticas).

Cada um fala o que quer.

E não acredito nessa maravilha de saúde e educação cubana enquanto houver ditadura por lá, afinal, em ditaduras é fácil inventar índices. Médicos formados em Cuba não costumam passar nos examed de admissão no Brasil, por exemplo.

E o Zé de Abreu é um idiota. E quem ofende uma BLOGUEIRA hj é quem bajulou o presidente do Irã na Rio mais 20 ontem. Nojinho, viu?

Monica Cristi disse...

É, eu também fui uma admiradora de Fidel até o dia em que li "Antes que Anoiteça", do Reinaldo Arenas. Tendo participado da Revolução Cubana, o escritor ainda assim foi perseguido e preso pelo delito de ser gay e de pensar por conta própria. E quando digo preso, quero dizer confinado em lugares sórdidos, sem direito à defesa, incomunicável, sofrendo ameaças, maus tratos e tudo mais que costuma acontecer com os dissidentes numa ditadura. A verdade é que o poder embriaga, anestesia as pessoas, e mesmo aquelas que acreditavam ter boníssimas intenções, sejam políticos ou guerrilheiros, acabam sujando as mãos na tentativa de permanecer no topo. Umas apelam para as alianças mais vergonhosas, outras lançam mão da brutalidade extrema, mas todas se sujam, todas jogam fora os escrúpulos, a ética, a vergonha na cara.

Anônimo disse...

Educação e saúde de qualidade tem na França sem ser um sistema ditatorial. Eu sou de esquerda mas sinceramente, não defendo Cuba, não tenho nenhuma simpatia pelo que rola lá e acho que eles só tem uma Yoani pq dão abertura pra isso, sendo uma ditadura bem escrota. Cuba é um desserviço pra esquerda, um eterno argumento pra reaça.

Lilian Soares do Nascimento disse...

Esquerda e direita são sempre posições um tanto quanto maniqueístas, não? Já está passando da hora de evoluirmos nossas posições e a nossa forma de "fazer política".

Ditadura NUNCA SERÁ ALGO BOM. Personificar o poder? Jamais deveria voltar a ser permitido uma coisa como essa.

Sou contra o Imperialismo. Seja ele NORTE-Americano ou de outro país. Mas, concordo com certo comentário acima que diz "antes esse que o Chinês".

De todo o modo, existe políticas dentro de uma direita moderada que me parecem saudáveis, bem como na esquerda também. Os radicalismos e a falta de diálogos em nome de uma ideologia teórica, excludente, intolerante e utópica geralmente é que são prejudiciais. Não existe apenas "preto e branco".

Todos nós temos em nós a direita e a esquerda. O nosso Ego e o nosso lado Social. E ambos devem conviver em harmonia. Tenho o meu direito de usufruir minha individualidade, liberdade, singularidade e o meu campo privado - a privacidade é importante, não? - tanto quanto tenho direito de conviver em igualdade, em fraternidade, de atuar no espaço comum, público.

Marcelo Delfino disse...

O governo cubano fez uma cartada de mestre, agora. Ao conceder passaporte para a matriarca cubana do neoliberalismo dar um rolê fora do país, acabou fazendo de Yoani Sánchez uma espécie de "MDB de Cuba": uma oposição consentida. Tal como o MDB durante o regime de 1964.

Na segunda-feira eu estava vendo o Jornal das 10 da Globo News e simplesmente ignorei todas as reportagens com essa senhora cubana, e ignorei mais ainda a entrevista exclusiva concedida por ela à emissora. Nem reparei no que dona Yoani e os caras da Globo News disseram. Tenho mais o que fazer. Preferi editar uma resenha de CD para um de meus blogues.

Lola disse algo que eu já disse: esses caras da UJS jamais deveriam ter feito esse escarcéu todo contra Yoani, que agora tem um pretexto ideal pra posar de coitadinha. Fizeram a mesma coisa que a imprensa brasileira faz: deram importância a quem não merecia. Esses caras tem que parar de comer Granma.

André disse...

Carol,

"Essa mulher é corajosa, porque foi uma das primeiras a dar a cara a tapa e fazer oposição em um lugar onde isso é pouco permitido." Por favor, não seja cruel com os demais opositores cubanos.

André disse...

Lilian Soares do Nascimento,

É só ver o que aconteceu na Islândia e na Espanha para ver que a distinção entre esquerda e direita é uma questão atualíssima.

André disse...

Anônimo 15:21,

A Yoani diz que a tradução é feita por amigos ao redor do mundo.

lola aronovich disse...

Anônimo das 15:24, se vc clicasse no link que eu pus bem no parágrafo em que eu digo que a Yoani parece nunca ter ouvido falar na invasão à Baía dos Porcos, vc poderia ler uma longa entrevista de um jornalista francês com a blogueira cubana. Ele insiste muito em várias coisas, e ela acaba se enrolando. É uma entrevista que a deixa muito, muito mal. E onde que eu tô celebrando violência? Perdi essa parte!
Sobre o governo brasileiro “financiar blogueiros”, bom, embora eu não receba nenhum centavo (meu blog só teve link pro Submarino, até o ano passado, e parei porque a empresa deu calote em todo mundo), creio que possa defender meus colegas blogueiros mais famosos. Se financiar é anunciar num veículo, quem vc acha que o governo financia mais, a Veja e a Globo, ou o Vi o Mundo e o Nassif? Tipo, vc realmente quer comparar o quanto o governo anuncia nos veículos da grande mídia, com o que ele anuncia nos blogs? E olha que anunciar na Veja é uma tremenda estupidez. Duvido que os leitores da revista vejam uma propaganda do Banco do Brasil e tenham uma ideia positiva de alguma empresa estatal. Enfim, eu já vi o Miro dizer em mesas redondas que eles, blogueiros que têm empresas estatais que anunciam nos seus blogs, topam um desafio: se o governo cortar toda a propaganda que faz na grande mídia, eles defendem que cortem a propagandinha que o governo faz nos blogs deles. Aliás, não é estranho que num caso seja “propaganda”, e no outro “financiamento”?


Anônimo das 15:21, não, não é google translate. O blog é traduzido mesmo. Nessa entrevista do jornalista francês ele pergunta pra ela quem traduz, e ela responde que são voluntários, amigos. 21 línguas! Isso dá um bocado de amigos! Aliás, se vc clicar em uma das línguas (eu cliquei no português, por exemplo), no final do texto aparece o nome do “coordenador responsável pela tradução pro português”. Quer dizer, é realmente uma operação de grande escala.

lola aronovich disse...

Sobre alguns blogs como o Não Salvo venderem publieditoriais que rendem ATÉ 80 mil reais (o ATÉ é como o "a partir de", sabe? Quer dizer que deve ter tido uma campanha que rendeu isso em algum momento da história da blogosfera), talvez existam, sei lá, dez, vinte blogs no Brasil que consigam viver dos rendimentos dos blogs. Isso é uma minoria ínfima num universo de milhares de blogs. Talvez tenha mais um pessoalzinho que ganhe 100 ou 200 reais por mês com AdSense, e aí acabou. Eu só sei que em 2009 fui convidada pelo Inagaki pra fazer parte do Interney Blogs, que agrupava vários blogs (já fechou faz um tempinho). Na ocasião, meu blog só tinha umas 30, 35 mil visitas por mês, e ainda assim iria ser um dos maiores daquele portal. Talvez, com sorte, meu blog receberia uns 100 reais por mês. E eu seria forçada a colocar no meu blog links pra lixos como Gravataí Merengue. Eu não aceitei o convite. Mas só lembrando que aquele era o maior agrupamento de blogs, e que um blog com 30 mil visitas (que não é um número nada desprezível) não conseguiria tirar 100 reais/mês. Então you do the math de quantos blogueiros realmente vivem de seus blogs.

Marie Curie Osa disse...

Lola querida muita pena de você ter que lidar com esses trolls fico até na dúvida se um deles não é um dos muito perfis que a moça blogueira anticastrista inventou que tinha...

Alexandra Peixoto disse...

CUBA NÃO É UMA DITADURA!

via Bruno Moser Nunes

Não se pode deixar levar por aquele papinho de que "em Cuba não existe oposição", porque não é assim que as Ciências Sociais enxergam o processo. Cuba tem um sistema democrático diferente da democracia liberal-representativa e se chama democracia socialista e participativa. De partido único, marxista-leninista, que se originou da fusão massiva de todos os partidos com a Reforma Constitucional de 1976.

E não está escrito em documento algum da ONU ou internacional-multilateral que pra ser democracia é necessário pluripartidarismo. Pluralismo político e pluripartidarismo são coisas diferentes. Em Cuba existe espaço pra crítica e oposição ao sistema socialista, nas Asambleas Populares, de cada cidade e estado. E o sistema socialista e a presidência dos Castro não lhes foi imposto. Tudo foi votado e vencido com folga. O sistema socialista foi votado em referendo, em 2002, e optado por 8,5 milhões, dos 11 existentes, ou seja, subtraiam as crianças que não votam, praticamente todos preferiram essa opção salvaguarda pelo direito de autodeterminação dos povos, previsto na Carta da ONU.

Em Cuba as pessoas votam, participam e a satisfação popular supera 75% sempre. O comparecimento eleitoral, sempre acima de 95% é o maior das Américas. Existe também o 4º poder. Além do Executivo, do Legislativo e do Judiciário, existe um maior poder em Cuba. O Poder do Povo. Em Cuba não são os Castro que governam. O presidente é apenas presidente do partido. Mas quem move a maioria das coisas é o povo. Tem muitos referendos e plebiscitos. Além disso, é obrigatória a inclusão de 30% de mulheres, negros e mais pobres na composição governamental. Outro fato interessante é que a filha de Raúl Castro, Mirella Castro, que é deputada e sexóloga, está incluindo os gays nessa legislação e tem avançado com todo um debate sobre isso.

Outra hipocrisia comum que não podemos permitir é essa coisa de modelo perfeito de democracia. Acho que existem aprendizados, amadurecimentos e uma base democrática que é a garantia dos direitos humanos fundamentais. Mas no mais, cada democracia tem suas peculiaridades e costumes próprios também, arraigados de questões particulares. Não se pode achar que o modelo estadunidense - em que ironicamente se alternam a mais de um século apenas dois partidos (rep. e democratas, ou seja, a extrema direita e a direita) e por mais de duas décadas apenas duas famílias (Bushs e Clintons) permaneceram no poder do Executivo - é o único modelo perfeito e exclusivo a ser seguido.

E o sistema eleitoral é praticamente igual ao parlamentarista britânico, com sufrágio livre e universal, e reconhecimento da ONU e de várias Organizações Internacionais, além dos mais de 200 países com que Cuba mantém relações diplomáticas, já que as rel. comerciais são limitadas pelo bloqueio estadunidense e a Ilha só pode comercializar com cerca de 30% do mundo.

O bloqueio, que é tipificado pela Convenção de Genebra como um ato economicamente genocida, destinado a matar pela fome e recursos materiais crianças e uma população de quase 12 milhões de pessoas, além de proibir a importação de vacinas pra crianças e outros remédios e alimentos, e ser internacionalmente ilegal, já causou prejuízos superiores a 1 trilhão de dólares desde 1962, fora os incontáveis. É considerado a mais antiga e poderosa agressão de guerra econômica vista na história.

O que existe em Cuba não é repressão. É uma guerra, imposta unilateralmente, dos EUA contra Cuba. Na verdade, por um lobby contra Cuba nos EUA. Que impede a normalização das relações bilaterais e o fim do bloqueio, que já foi condenado 19 vezes pela Assembleia Geral da ONU, com 187 votos a favor e 2 contra (EUA e Israel).

Alexandra Peixoto disse...

mais sobre cuba:

por Bruno Moser Nunes

Conheço Cuba, já visitei quase todas as províncias da Ilha por mais de um mês, (3500km de carro), estive no país mais de uma vez, fiz minha monografia sobre as relações entre Cuba e Estados Unidos, escrevo artigos científicos, publico, inclusive lá. Posso dizer com todas as letras que o povo cubano é livre, instruído e solidário.

A Revolução Cubana pode ter fracassado em muitos aspectos, devido às condições que sempre lhe foram impostas, mas mesmo assim, foi a mais triunfal que já se viu nas Américas. Pode faltar material em Cuba, até porque lhes impõem unilateralmente um bloqueio de mais de 60 anos, que lhes causou e causa ainda enormes estragos econômicos, e ainda sim, Cuba é, entre muitas outras coisas:

1º em literacia, ou seja, praticamente não existem analfabetos. Cuba es el país del mundo con mayor tasa de matrícula universitaria según la UNESCO
(http://pt.wikipedia.org/wiki/Lista_de_países_por_índice_de_analfabetismo)

8º maior PIB (Produto Interno Bruto) dos 23 países latinoamericanos
(http://pt.wikipedia.org/wiki/Lista_de_países_Latino_Americanos_por_PIB_Nominal)

28ª menor mortalidade infantil do mundo. Cuba é o único país latinoamericano sem desnutrição infantil. ZERO.
(http://pt.wikipedia.org/wiki/Lista_de_países_por_índice_de_mortalidade_infantil)

37ª maior expectativa de vida do mundo
(http://pt.wikipedia.org/wiki/Anexo:Lista_de_países_por_esperança_média_de_vida_à_nascença)

51º maior IDH (Índice de Desenvolvimento Humano) do mundo, não sendo caracterizado, portanto, como país pobre, apenas em desenvolvimento. A pobreza de Cuba é um tipo de pobreza diferente. Existe pobreza, mas não miséria.
(http://pt.wikipedia.org/wiki/Anexo:Lista_de_países_por_Índice_de_Desenvolvimento_Humano)

Uma das mais baixas disparidades de renda do mundo, medida pelo coeficiente Gini
(http://pt.wikipedia.org/wiki/Anexo:Lista_de_países_por_igualdade_de_riqueza)

Uma das menores taxas de desemprego do mundo (1,6%)
(http://en.wikipedia.org/wiki/List_of_countries_by_unemployment_rate)

A média de aluguel é de 1 dólar por mês e só 30% da população paga.

Educação e saúde grátis, de todos e para todos. Biomedicina e biogenética exemplos pro mundo, que acabaram de descobrir curas pro câncer de pulmão em vacinas, entre muitos outros feitos notáveis da medicina social cubana, que formou só no ano passado mais de 8500 médicos na Escola LatinoAmericana de Medicina, onde muitos brasileiros estudam e de lá saem médicos pra quase todos os países do mundo e grandes especialistas. Além de grandes intelectuais nas Ciências Sociais, e artistas (até um método de ballet próprio, vencedor do prêmio austríaco Príncipe de Astúrias), Cuba tem também grandes atletas, vencedores conhecidos.

Carol disse...

Lola, blogs de comédia e entretenimento faturam bastante sim. Claro que nem TODOS os blogs faturam bastante, mas tem blog com número de pageviews e visitas impressionantes e as empresas pagam para coloca seus produtos lá.

Claro que não são todos, e que muitos blogs ainda são (e serão) diários pessoais.

Mas tem muito blogueiro ou vivendo disso ou tendo isso pelo menos como segunda (e importante) fonte de renda. Eu sei disso, porque, bem, estou num grupo de estudos em mídias sociais na universidade, e, portanto, em contato com bastante gente do meio.

Sobre patrocínio de estatais, eu acho faz sentido um BB investir em mídia tradicional sim. Se sou do marketing do BB, boto lá um anúncio na Superinteressante para atrair jovens para contas universitárias, assim como boto um anúncio no Não Salvo com o mesmo fim (e desconheço se há isso). Se sou a Caixa, boto anúncio no meio da novela das 8, afinal, é para financiamento de casas.

Faz sentido. Propaganda de marcas de roupas em blogs de moda? Faz sentido. De maquiagens em blogs de beleza? Faz sentido.

No mais, tudo isso é feito com dinheiro privado. Estatais são públicas. É necessário um pouco mais de critério para investir.

Por mim, governo não faria propaganda nenhuma, a não ser campanhas de utilidade pública, como pela camisinha, contra dengue, contra drogas, etc.

E estatais fariam mais propaganda (quando fizer sentido) para consumidores finais e deixariam as Relações Públicas para o que importa, como investidores estrangeiros (por exemplo, anúncio na Economist).

E nada disso tem a ver com a Yoni, que é financiada, até onde se sabe, por veículos privados de comunicação e entidades privadas.

No mais, morro de dó dos cubanos que têm que viver sob aquele geriocracia (existe isso?) com 2 senhores feudais dizendo e determinando tudo o que eles devem fazer. Óbvio que eles não respeitam e que o mercado negro bomba por lá.


Morena disse...

É muito fácil criticá-la quando não se mora na ilha cubana e não se é um cubano! Ah, e quando não se tenta sair do país por seis vezes! Teço críticas a Yoani, mas temos que respeitar o seu direito de crítica e sua liberdade de expressão. Tememos a volta da censura para nossa impressa, mas criticamos a Yoani! Fácil apontar os outros! Meu esposo tem uma prima que mora em Cuba e acha lá uma maravilha, mas claro não é? Ela é brasileira, casada com uma funcionário de alto posto da Odebrecht e mora em condomínio de luxo! Acredito que viver em Cuba e ser cubano não seja uma tarefa fácil! Mesmo que a Yoani seja patrocinada pelo EUA, ainda sim primo pela liberdade de expressão! Discordamos tanto do Estado brasileiro, da atuação dos partidos políticos, dos nossos políticos e nem por isso somos tachados de traidores da nação. Acho que jornalistas tem a simples mania de tendenciar informações a seu favor! Não podemos ser ingênuos ao lermos certas reportagens! Além disso, eu reforço minha posição quanto a democracia e liberdade de expressão, talvez viver em Cuba não seja a oitava maravilha do mundo! Claro, que o regime cubano tem pontos belíssimos como a educação de qualidade, a música, a saúde, etc! Pontos louváveis, mas a liberdade fica onde? Tive um professor cubano na universidade e sinceramente, ele conta que viver em Cuba é super difícil, tanto que ele escolheu o Brasil como a sua segunda pátria! Só acho que a Yoani não é esse demônio todo como a mídia vem pintando! De qualquer forma acho a discussão super enriquecedora!

SeekingWisdom disse...

Carol,
tenho dó é dos 925 milhões (77 vezes a população de Cuba) que passa fome no mundo.
Sem mais.
Phillipe

Vitor Ferreira disse...

Mas ninguém aqui falou que é essa belezura. Mas imaginar que os EUA libertará Cuba na base do altruísmo é pura ilusão sua.

Caroles disse...

Não sei, Lola. É necessário cuidado ao endeusar um regime que é totalitário e cruel. É uma ditadura como qualquer outra, e é horrível.
No Festfoto em POA vieram uns guris de sampa apresentar o trabalho deles, que eram umas fotos e um doc sobre Cuba. Eles eram da Humanas (como eu, aliás) e antes de apresentarem o doc deixaram claro que antes de irem para Cuba (eles passaram 3 meses lá produzindo o doc, receberam uma bolsa para isso) eram totalmente pró-Cuba, amavam o Fidel e Che Guevara, e que foram para lá para produzir um doc que mostrasse como o regime funciona etc. Só que enquanto estavam lá eles notaram que o doc teria que ser contra Cuba, se fosse ser honesto. No meio dele a visão começa a mudar, eles começam a mostrar um outro lado. Enquanto eles entrevistavam pessoas na rua sobre o regime, vinham policiais e levavam os cubanos que estavam dando a entrevista embora (filmado isso). Eles filmaram hospitais e escolas decadentes. Passaram a ir na casa das pessoas falar com elas, e os cubanos falavam coisas tristes sobre a medicina e a educação de lá, que eu também sempre pensei que fosse de alta qualidade. Enfim, depois que acabou o doc um dos guris disse que teve que chegar em casa no Brasil e tirar a foto do Fidel da parede. É foda. Acredito mesmo que a revolução foi importante e bem intencionada, por todos os motivos certos e acho uma coisa linda que ela tenha sido bem-sucedida. Mas já faz meio século. Muito mudou desde então. Cuba não é nem um pouco igualitária.
Quanto a essa blogueira, acho que o que foi feito com ela aqui no Brasil é repressão. Não deixam nem ela apresentar o que veio apresentar. Existe debate e existe censura. Existe protesto e existe vandalismo.
Como tu disse existem muitas gradações entre extrema direita e extrema esquerda, eu me considero uma softcore esquerdista haha mas acho que tem que se tomar muito cuidado para não endeusar um regime que vai totalmente contra os direitos humanos mais básicos, como o de ir e vir, de se expressar. Posso não concordar muito com a Yoani, mas a verdade é que ela está dentro do direito dela e pode ser contra o regime cubano se quiser. Isso que estão fazendo com ela aqui é meio vergonhoso, na minha opinião.

Vitor Ferreira disse...

Sara, concordo que o nosso governo de esquerda tá muito mais pra centrista do que qualquer coisa. Mas voce se esquece que a mídia inteira, toda elitista, jamais denunciaria qualquer corrupcao como hoje faz, ja que os governos anteriores todos defendiam seus interesses. Acreditar que a corrupcao dos governos anteriores era menor eh igenuidade.

Vitor Ferreira disse...

Vietnã não exatamente peitou os EUA. Os americanos que foram de intrusos se envolver num conflito entre o Vietnã e seu colonizador, a França. Já Cuba era uma país altamente influenciado pelos EUA.

Monica Cristi disse...

Claro que a boa qualidade do ensino em Cuba é algo digno de louvor. Mas tão importante quanto universalizar o acesso à educação é permitir que cada um leia o que tiver vontade. No caso cubano, autores do porte de Virgilio Piñera e Lezama Lima, além do já citado Reinaldo Arenas, foram reiteradamente perseguidos pelo governo castrista. Seus livros, que circulavam e eram premiados na Europa, transformaram-se numa espécie de tesouro inacessível, invisível para os habitantes da ilha. Por isso a censura é um dos piores crimes que toda ditadura comete, ela impede que o povo (mesmo alfabetizado) conheça e usufrua das melhores obras de seu país, dos melhores artistas de seu tempo.

red_feminist disse...

VIVA CUBA, VIVA CHE E VIVA FIDEL!
VIVA A FEDERAÇÃO DE MULHERES CUBANAS!

FORA YOANI, MERCENÁRIA IANQUE.

provas de como essa mulher é uma mercenária patrocinada pelo facismo norte americano aqui: http://www.reddit.com/r/communism/comments/18w6h5/cuban_dissident_yoani_sanchez_comes_to_brazil/

red_feminist disse...

sem noção os leitores desse blog que ficam se informando pela mídia tradicional e acabam falando um monte de besteiras, sobre Cuba, sobre os manifestantes brasileiros de esquerda e ficam comprando que essa Yoani é uma espécia de santa. ELA NÃO É FEMINISTA, não é uma voz pela liberdade, ela é uma lacaia do imperialismo.

ViniciusMendes disse...

Meu problema com discussões entre direita e esquerda de uma forma geral é que existe uma tendencia enorme a ser absurdamente cínico quanto ao outro lado e absurdamente ingênuo quanto ao próprio... Acabo não conseguindo comprar inteiramente nenhum dos dois.

Quanto a Yoani... verdade ou mentira, pau mandado ou autônoma, transgressora ou reacionária, protestar contra alguém que quer dar um ponto de vista é ridículo. Debater todo e qualquer ponto de vista é relevante, mas mandar a outra parte se calar não. Nem relevante, nem inteligente, pq nisso se perde muita oportunidade de deixar a pessoa se enforcar sozinha. :P

Anônimo disse...

Senti um pouquinho de "recalque" nesse seu post, Lola. rs

Adoro o blog, e concordando com vc, tb sou um daqueles que acho que não preciso opinar sobre tudo e todos.

Anônimo disse...

Vocês, esquerdistas, poderiam viver em Cuba. O Brasil seria muito melhor.

red_feminist disse...

nossa, lamentáve que o feminismo está impregnado por pensamentos de direita. Triste, triste. Feministas reclamando de Cuba acabam sendo iguais aos MRAs.

Feminismo de direita, amigas, não SERVE PRA NADA. Grande merda, ter uma ou outra mulher CEO em quanto muitas outras morrem de fome.

Os dois grandes inimigos das mulheres: patriarcado e capitalismo.

Desliguem a TV e vão ler textos de feministas radicais, fujam do liberalismo, companheiras, é uma armadilha tão nefasta quando o conservadorismo.

Lola, eu gosto muito do seu blog, mas tenho vergoanha mesmo da quantidade de liberais endoutrinadas pela Globo que tem nessa caixa de comentários.

Pelo amor, parem de repetir essas mentirar de guerra fria que fazem sobre Cuba. Sabe o que é criminoso? É o embargo que os EUA promovem contra Cuba a décadas.

Karin disse...

Lola, achei ótimo seu texto, era o que eu tava tentando dizer e não conseguia...rs

Moema L disse...

Bom post Lola, leu meus pensamentos. Tenho algumas ressalvas quanto a Cuba ( digo atualmente). Já sobre Yoani esse link tem boas informações, principalmente para quem acha que ela é um humilde blogueira que apenas expressa sua opinião contraria ao governo cubano.

http://www.aldeiagaulesa.net/2012/02/quem-esta-por-tras-de-yoani-sanchez.html

Sara disse...

Penso exatamente o oposto de vc Vitor Ferreira, talves por ser bem mais velha acompanhei de perto o surgimento dos movimentos trabalhistas e do PT, a maior parte da midia apoiava o PT, elencos inteiros da GLOBO participavam ativamente das campanhas petistas, os raros q n participavam eram jogados no ostracismo pelos próprios colegas e pela midia, o PT foi uma grande esperança pra boa parte dos formadores de opinião e intelectuais da época, a midia tb foi responsavel pela ascensão do PT, acho uma mentira muita grande dizer o contrario disso, hje o quadro já não é mais esse.
Mas tb acho q a corrupção é até maior do q o pouco q é mostrado.
E com toda sinceridade NÃO acredito pelos anos q eu vivi, que tenha havido maior corrupção em governos passados, tivemos algumas conquistas mas infinitamente menos do que se acreditava que teriamos na minha juventude.

Laurinha (Mulher modernex) disse...

Lembro de um professor de sociologia que tive que sempre questionava em sala de aula a respeito de Cuba. Valeria a pena viver em um lugar onde há saúde e educação, incentivo à esportes, igualdade social, mas onde não há liberdade. Por outro lado também não há liberdade dentro do capitalismo, não temos muitas opções.
Complicado esse assunto, mas críticas ao regime cubano devem sim existir, principalmente vindo de quem realmente está lá, vivendo tudo aquilo.
Aliás, um dos filmes mais lindos que já vi é um cubano chamado Morango com Chocolate, uma crítica (implícita, mas não deixa de ser crítica) ao modo de se viver em Cuba. É sobre a amizade de um rapaz preconceituoso com um homossexual. Coisa mais linda do mundo esse filme.

lee disse...

Hummm...Lola, vc acha que a escolha do povo cubano se limita à Raul Castro ou uma volta a Batista?
Sou de esquerda ( não marxista...me considero anarquista) e não apoio Cuba: não há liberdade de expressão (a imprensa é censurada), de organização ( que eu saiba não existem organizações e partidos diferentes do partido oficial) ou de associação..sem falar que as pessoas não podem sair do país (passar mais 11 meses fora da ilha, se vc consegue visto de saída, significa perder a cidadania cubana). Gostaria que o povo cubano pudesse criar um novo caminho político após o fim de Raul Castro,,mas enquanto isso, não posso apoiar um regime autoritário

red_feminist disse...

Lola, eu até me sinto mal em ficar escrevendo com letras maiúscula aqui no blog, porque realmente respeito seu espaço e suas opiniões, é que eu realmente não aguento certos comentários, o cinismo dos "em cima do muro", liberalismo de boteco, etc.

Nem dá vontade de responder elaboradamente, acho que principalmente os machinhos de direita que ficam vindo aqui não merecem todo o latinatário.

Desculpe mesmo, é que tendo a ficar decepcionada e chocada com a facilidade com que as pessoas disseminam mentiras.

Obrigada por manter um exelente blog, abraços!

Marcia disse...

Lola, eu posso não concordar com uma palavra dos textos da Yoani, mas não escreve o que escreve sem o apoio de muitos cubanos, especialmente os exilados. Pensar que todo que saí de cuba é por que faz parte da direita é simples demais.

Vi muito sexismo nas manifestações contra a Yoani, e acho que se ela saí ganhando, mais do que um alerta para os modos de protesto e os efeitos negativos que gritar com alguém traz, deveríamos ser capazes de ver que a nossa esquerda também é machista. Fico me perguntando se a Yoani fosse homem, se calariam a voz dela com palavras de ordem(sem ouvi-lá, isso não é protesto civilizado). Aliás, tentativa de calar a voz, que mais serviu como um megafone...

Ser feministas é lutar pela igualdade de todas as mulheres, todas. E isso incluí defender o direito daquelas cujas as opiniões políticas não concordamos.

Sabemos muito bem onde é que dá essa história de que há certos assuntos que não devem ser debatidos e pessoas que podem ser ouvidas para achar que esse trogloditismo foi só um acidente de percurso.

Anônimo disse...

"Meu problema com discussões entre direita e esquerda de uma forma geral é que existe uma tendencia enorme a ser absurdamente cínico quanto ao outro lado e absurdamente ingênuo quanto ao próprio... Acabo não conseguindo comprar inteiramente nenhum dos dois."

É o meu problema também. Falou e disse Vinícius!

André disse...

Fazer política no país dos outros é foda https://twitter.com/cynaramenezes/status/304337734431023104/photo/1.

André disse...

Sara,

Reeleição, Marka, FonteCindan, privataria, etc.

André disse...

Mônica Cristi,

"Por isso a censura é um dos piores crimes que toda ditadura comete..."
De forma alguma, de onde você tirou isso?

André disse...

Marcia,

Ela não foi calada, foi vaiada por meia dúzia de gatos pingados no aeroporto e no primeiro evento, depois falou livremente num evento maior, falou no Congresso. Nem a grande mídia consegue mais vender a mentira que ela foi agredida e censurada (veja os links que eu postei). Ela sofreu algumas ofensas sexistas, dado machismo de nossa sociedade, nem foi tanta assim.

Sara disse...

Marcia assino embaixo o q vc disse , acho lamentavel a truculência dos que tentam impor suas ideologias excludentes guela abaixo das pessoas, como se fossemos uma massa de manobra sem cérebro.
E sinceramente eu me considero a cada dia q passa mais e mais "apolitica" não da pra compactuar com gente q tem um discurso autoritarista tão nojento como tinham os antigos ditadores militares, pra mim essa gente não me desçe.
Eu voto é em mulher comprometida com as causas FEMINISTAS sejam elas de qualquer partido q sejam.

André disse...

Vinicius Mendes,

A maior ingenuidade é achar que entre direita e esquerda não tem diferença.

Lilian Soares do Nascimento disse...

"Lilian Soares do Nascimento,

É só ver o que aconteceu na Islândia e na Espanha para ver que a distinção entre esquerda e direita é uma questão atualíssima"

André... Mas, eu não disse que não é algo atual... Ao contrário. Disse que já passou da hora de ser ultrapassada por algo melhor, mais englobante e menos "maniqueísta".

Anônimo disse...

Monica querida, não ser iluda, nos também não podemos ler tudo que queremos. A censura funciona de várias maneiras.

Márcia, podemos e devemos defender o direito de todas as mulheres. Mas, infelizmente, ao que parece, ela defende algo além dos seus direitos. Um certo interesseque me parece meio obscuro.

No mais, me incomoda esse discurso de liberdade associada justamente ao ideal americano de consumo. Existem muitas forças de ser livre, vamos pensar fora da casinha, gente! Aliás das casinhas, todas elas.

Lilian Soares do Nascimento disse...

Alexandra Peixoto

Procure ler jornais da época - não os que ficaram famosos, por serem contra o Regime - e veja como eram maravilhosos os dados e estatísticas que apontavam sobre qualidade de vida, apoio e satisfação populacional à Ditadura Militar que tivemos aqui no Brasil...

Anônimo disse...

daqui a pouco vc vai elogiar a coreia do norte

ViniciusMendes disse...

@André

Nas linhas de pensamento tem sim muita diferença... Na forma como as pessoas lidam com esses pensamentos, não tem tanta assim não.

André disse...

Lilian Soares do Nascimento,

Falta combinar com os russos.

Rose disse...

Se a Y Sanches luta pelos direitos humanos e pela liberdade de expressão , por que ela está sendo tão venerada pela bancada do atraso e, em especial, pelo Sr Misógino Homofóbico Racista e Militarista Bolsonaro?

Julia Goncalves disse...

Lola, leia essa entrevista com ela, o jornalista é genial. é longa mais vale muito a pena:

http://daciomalta.com.br/?s=yoani+sanchez

André disse...

Rose,

Queria ver se essa turma ficaria ali juntinho sorrindo se ela mostrasse um vídeo defendendendo pobres, gays e mulheres.

Vinicius Mendes,

Concordo, mas os resultados materiais dos discursos são totalmente diversos.

Anônimo disse...

Esse texto me decepcionou tanto que quase pensei em desistir de seguir o seu blog...

E se um movimento conservador com viés religioso tivesse decidido lutar contra os "ianques" em Cuba? E se esses revolucionários tivessem "peitado" o Tio Sam para criar uma ditadura teocrática? Você ainda assim teria "carinho especial" pelo país? Isso ainda seria "motivo de orgulho"?

Uma ditadura é uma ditadura é uma ditadura.

Relativizar a perda de direitos fundamentais como a liberdade de expressão e a de ir e vir simplesmente porque esses erros foram cometidos com boas intenções de esquerda é repugnante. É como se existissem regimes autoritários "nossos" que oprimem por causas nobres como saúde e educação e que merecem ser chamados de "sonhos" que se desvirtuaram, em vez de serem tratados com a devida ojeriza que se deve reservar a qualquer sistema dessa natureza.

Qual a diferença entre a sua atitude e a daqueles que usam o progresso econômico do Chile como atenuante para tudo o que o Pinochet fez?

Anônimo disse...

quando vi que a Lola publicou sobre a dita cuja já imaginei, não sei por que, que os comentários iriam ser uns piores que os outros, reprodução do veja-globo entre outros.

Agora uma pergunta sinceríssima.
Para quem diz "direita e esquerda acabou", sério, o quê vcs querem dizer com isso?
O quê significa "direita e esquerda não existe mais"?

Gostaria muito que alguém me explicasse pois até hoje não consegui entender, só escuto sempre este refrão..

Frau BUP disse...

Texto mais equilibrado sobre o assunto até agora... Por mim, a manifestação contra ela se limitaria a gozações na internet, rsrsrs...

Camila disse...

Eu ainda não conhecia esse blog dela, mas acredito que ele fale umas verdades cruas.

TalesM disse...

Concordo que Yoani está sendo usada como propaganda pelos nossos conservadores, talvez até de forma consciente. Entretanto, por mais que eu esteja cada vez mais à esquerda, meus ideais sobre a democracia são muito mais fortes. Cuba é um sistema autocrata! E em qualquer sistema desse tipo, o poder acaba sendo focado em poucos, que têm como principal interesse se manter no poder.

Já repararam como todo sistema autocrático consegue milagrosamente estatística favoráveis? Desde a antiga URSS, passando pelo nosso velho regime militar até o Irã? Porque quem há de dizer o contrário? Yoani pode falar o que quiser, mas seu textos não são para os cubanos que estão em Cuba, pois lá o acesso à internet é restrito e controlado pelo governo. Sua audiência é basicamente estrangeira.

Sobre o financiamento pela CIA, nada justifica, mas é explicável pelo fato de ser necessário bancar uma infraestrutura inacessível pelos meios legais de lá. As vezes uma opção ruim é sinal de que na verdade há falta de opção.

Dito isso, não posso discordar com uma certa desconfiança em respeito a Yoani, é bem possível que ela esteja agindo sob falsos pretextos, mas novamente não posso ignorar que Cuba é um regime autocrático. Se eu, sendo pacifista, admiro e respeito a guerrilha do Araguaia, por saber do momento histórico, também a admiro por ter coragem de falar onde é proibido.

André disse...

A pedido do Obama, talvez prevendo um fracasso, Brasil e Turquia fizeram um acordo com o Irã sobre a questão o enriquecimento de urânio. O Nobel da Paz amarelou e cancelou tudo. Agora o Suplicy acredita que a visita da Yoani ao Brasil vai fazer com que os EUA suspendam o embargo à Cuba. O Suplicy é um pândego.

Anônimo disse...

Cara, todo mundo tem o direito de protestar, de achar a Yoani uma vendida e Cuba o máximo. Eu tenho o direito de achar os protestos tolos, a Yoani talvez uma vendida e Cuba uma ditadura - nada a comemorar.

Anônimo disse...

Lola, eu não consigo concordar com o post. Nem discuto a opinião sobre a blogueira, mas sobre Cuba. Me parece MUITO ingênuo levantar a bandeira de que o que existe lá não é uma ditadura igual ou pior a que vivenciamos aqui no passado ou a que a Coréia do Norte vivencia hoje.
Pra mim, não existe ditadura melhor ou pior/ ditadura mais branda ou menos branda: ditadura é ditadura. E Cuba é, sim, uma ditadura.
Não defendo aqui a capitalismo com unhas e dentes, mas prefiro ser pobre na Europa, nos Estados Unidos, no Brasil do que ser pobre em Cuba.

ViniciusMendes disse...

@André

Eu acredito de verdade que não dá pra tirar o que nenhum dos dois lados tem de melhor (pq eu não consigo enxergar isso como "bem x mal" ou "preto x branco") enquanto as pessoas não olharem pros assuntos individualmente ao invés de como um "kit vale ideologia", ou seja, olhar a coisa toda com mais razão e menos emoção.

yulia2 disse...

YOANI SANCHEZ TEM TODO O DIREITO DE RECEBER AJUDA AMERICANA PARA COMBATER A DITADURA CUBANA.

__________________
vc sabia que eua patrocinava a ditadura de Fugencio Batista?

Francisco disse...

Concordo com vc, Lola!!!!

Em uma reportagem que li no Globo (daí vc pega de onde tomo como base o meu argumento), vi que ela se afirma uma pessoa "apolítica".

Ora, existe algo de muito estranho numa pessoa que, indo de encontro com um regime político, se declara "apolítica". Acho que isso é para melhor passar e para tomar para si uma aura inexistente de imparcialidade.

Não vou mentir que a história da revolução cubana é linda e até hoje seduz, pois foram as classes populares que tomaram as armas e e se fizeram ouvir, mas, apesar disso, não concordo com ditaduras, sejam de esquerda ou direita.

No entanto, eu não concordar com isso e daí comprar a idéia de Yoani Sanchez é outra história.

Anônimo disse...

Cuba tem 40% do parlamento ocupado por mulheres. O aborto é legalizado desde a década de 60. Hoje um senhor economista disse no jornal da tv cultura que Cuba é praticamente uma "Alemanha nazista". Pela mor né.
O modelo de economia dos EUA tb é um tipo de ditadura, uma sociedade de controle, com poder difuso, como dizia Deleuze. Só que a diferença é que é um esquema no qual as pessoas pensam que são livres, como uma Matrix, só que mais complexo, é claro, afinal, os gringos, como nós, são seres pensantes. Enfim.

Ragusa

Danielle disse...

Pode até ter se tornado made in USA, mas acompanhei o blog quando começou e a moça era pura vontade de falar/denunciar.

Destesto a ditadura cubana, pra mim pouco importa se "peitaram" os EUA. A que preço? O livro de Reinaldo Arenas tirou qualquer romance que eu um dia sonhei sobre Cuba.

Anônimo disse...

Meo deus, tem gente falando que prefere ser pobre em qualquer lugar menos em Cuba. Que profundidade. Francamente. Ragusa

Fábio disse...

Se o capitalismo selvagem, e a distribuição desigual de riquezas,o comunismo e distribuição igual de misérias, , a Srta Lilian Soares do Nascimento fez um comentário maravilhoso, já passou da hora de nos libertarmos de ideologias falidas do seculo passado, e nos ornarmos desenvolvimentistas, concientes, com universalização de oportunidades, e meritocracia.

Muito conveniente esta mulher( que e boi de piranha, agente dupla cubana de desinformação, só não vé quem não quer) aparecer por aqui, justamente em um momento que se cobra que os corruptos condenados pelo supremo, sejam punidos, e não empossados como deputados, e que um corrupto não se aproprie da presidência do senado federal.
Eu não estou preocupado com Cuba ( A não ser de forma humanitária) estou preocupado e conosco, na forma como nos vemos, porque estes " engajados, socialistas de bandeijão" não protestam contra o fato de estarmos construido estádios de 1 bilhão cada, enquanto nossa educação saúde, defesa, e segurança estão as traças ?

Se o povo de Cuba estiver insatisfeito com os castro, que levante a bunda da cadeira dos anos 50, e se mobilize para tira-los de la.
Obvio que não tenho saudades do tempo do ENTREGANDO HENRIQUE CARDOZO, mas no que este governo petralha e menos entreguista que o dele ?
Acordem parem com esta bobagem de direita e esquerda, isto não existe no Brasil, a não ser em ilhas acadêmicas, que se tornaram nossas universidades, aonde os estudantes românticos, são usados como massa de manobra por espertalhões, se não vejamos, quem faz parte da base aliada do " governo esquerdista do PT ?
Collor, Renan calheiros, Maluf,O Sultão do explorado estado do maranhão ( Sarneymenistão) so gente bo, so gente fina !
A ideologia que temos no brasil chama-se FISIOLOGISMO, o tama la, dá cá, o conveninte, o samba do criolo doido.

Então parem de se preocupar com o pais dos outros, e vamos no preocupar mais conosco, enterrar esta cultura maldita de colonizado.
Eu vi gente gritando " viva la revolucion" Revolução dos outros ? enquanto isto continuamos sendo um fazendão de materias primas, exportamos materias primas, e importamos tecnologia.

E também esta besteira de "uzamericano mau bobo comedor de criançinha"
Os EUA, fazem aquilo que acham melhor para eles, nos evemos fazer o que e melhor para nos, sem capachismos, mas também sem anti-americanismo besta, só se abusa de quem se faz em Abusáveis.

A frase não e nova, mas cabe bem, CADA POVO TEM O GOVERNO QUE MERECE.
eu já disse,somos um pais de mediocres, e infelizmente governados por iguais, estamos mais preocupados com BBB, fim de novela, futebol, e outras coisas secundarias, do que com educação, politica, segurança.

Vocês não sabem como me dói chegar a estas conclusões, um patriota como eu, que jurou diante de nossa bandeira matar e morrer pelo Brasil se for preciso....
...meu juramento esta de pé, sempre.

SeekingWisdom disse...

Para todos,

Reflexão sobre censura:
http://www.youtube.com/watch?v=_cu00tQp4Ng

Será que temos liberdade mesmo? Será que os censurados são os outros mesmo?

Phillipe.

BLUNT disse...

É ASQUEROSA essa DEFESA que você está fazendo duma DITADURA DE PARTIDO ÚNICO, Lola. Perdeu uma excelente oportunidade de ficar calada, ou de ter falado algo diferente.

QUEM EM SÃ CONSCIÊNCIA TEM A CARA DE PAU DE DEFENDER ALGO CHAMADO DEMOCRACIA DEFENDENDO DITADURA DE PARTIDO ÚNICO COM UM POLITBURO GERONTOCRÁTICO, HEIN?

A ditadura cubana é um troço horrendo, único em toda as Américas. Nem Pinochet em seus piores dias conseguiu criar algo tão repressor quanto o regime que se instalou lá.

E a questão nem é só ser de direita ou de esquerda. Sua assunção de que "como todo esquerdista, tenho um carinho especial por Cuba" é bastante questionável. Conheço vários e vários esquerdistas, incluindo aí gente que votou no PT, que acha lamentável o buraco ditatorial cubano. E aposto que a grande maioria dos brasileiros, sejam eles de esquerda, centro ou de direita, não gostam do regime cubano. O que o PT ( e nem todo ele; alguns "outsiders" como o Eduardo Suplicy se rebelam), a CUT e o PCdoB pensam NÃO é o que o povo brasileiro, no geral, pensa. Tenham certeza disso.

Aliás, você deveria saber que desde muito tempo EXISTEM SIM MOVIMENTOS E PESSOAS À ESQUERDA NO ESPECTRO POLÍTICO QUE ERAM E SÃO ANTI-BOLCHEVIQUES, ANTI-COMUNISTAS E PORTANTO ANTI-DITATORIAIS. Para quem quer saber, basta ver os exemplos dos alemães Karl Kautsky (que rompeu com Lênin justamente porque não concordava com os métodos brutais dele) e Ernst Reuter, prefeito socialista de Berlim nos anos 40 e 50 que resistiu às tentativas de Stálin, aquele carrasco, de anexar a parte oeste da cidade depois da II Guerra Mundial.

Yoani ganhou dinheiro? Ora essa, quem disse que ela vai conseguir fazer alguma coisa com ele? Na ditadura castrista, isso é impossível. Voltando para Cuba, ou ela vai ter tudo congelado e confiscado ou então vai ficar com um bolo de papeis pintados de verde na mão.

Cuba merece respirar. Merce acordar do pesadelo. Merece ser REALMENTE livre, democrática e multi-partidária. Bom, se isso contraria o sonho dos comunas pós-1989 que passeiam em Paris para espairecer... bem, fodam-se eles.

Anônimo disse...

"Eu ainda não conhecia esse blog dela, mas acredito que ele fale umas verdades cruas."

Na verdade ela fala umas mentiras descaradas mesmo.

Reclamar de Cuba é empáfia da classe média nojentinha que temos aqui. Boa sorte para a galera que acha que pode vir coisa boa da mídia brasileira.

Sério gente, até quando vocês vão continuar fazendo coro à propaganda de guerra fria e acreditar nas mentiras que a mídia cria sobre países como Cuba?

Marcia disse...

André

Não dá para ser míope com a própria posição política. Vaia é uma coisa, e já é uma postura irracional de quem não tem argumentos, acho que o link que a Lola postou exemplifica muito bem como usar a cabeça para criticar Yoani sem a transformar em mais uma vítima do sexismo. Precisa mesmo de tal violência de gênero para provar o óbvio?

E ainda sim, vamos por os pontos nos Iiis. Ela foi vaiada no segundo dia, no primeiro ela ouviu em alto e bom som antes de falar que era prostituta dos Eua, porca do capitalismo e que não era digna de ser ouvida, para começar... Ou o Suplicy interviu por que mesmo?

É isso agora, até na esquerda um homem pode dizer quando uma mulher sofre ou não discriminação? Qualquer semelhança com os mascu não é mera coincidência.
Eu espero mais de quem concorda com a luta geral e irrestrita pela igualdade humana. Existem n formas de contradizer Yoani, gritar que ela é uma puta (sério que os militantes pro-cuba puta é chingamento???) não se justifica, a menos que fundo você acredite que as pessoas devem ser meio para outra coisa, e isso é mesmo pejorativo.

Anônimo, se é para pensar fora da caixinha vamos começar admitindo que nem todo mundo crítico a cuba é consumista. Talvez não seja o caso da Yoani, mas eu nunca li os post dela para saber, mas que não concordo com aquela política de restrição de entrada e saída, eu não concordo, virei uma consumista alienada por isso? Liberal de buteco, como alguém que não deu argumentos e resolveu generalizar por baixo, contra uma mulher, diz aí em cima?
Ah é isso também não é sexismo? Se a verdade é tão clara e transparente não deveria ser difícil dizê-la com argumentos sérios e estes não incluem vaias. Mas quando os tais fatos são ideologia... bem, aí já sabemos onde é que vai dar.

O resumo da Ópera não pode ser mais terrível: Nós mulheres podemos gritar contra o bonsonaro, mas se um iluminado da vanguarda do partido dizer que somos vacas, é melhor sentar com culpa no cantinho e pensar como é nos tornamos um joguete do sistema e não somos capazes de seguir os velhos homens de esquerda que nunca viveram a exclusão de gênero, mas bem que sabem mais do que as mulheres sobre isso.

Ah, por onde eu começo: se o custo de ser uma feminista por inteiro é ser chamada (para além dos tradicionais, puta, vaca, vagabunda e todas aquelas formas tão típicas dos homens que não amam mulheres, ainda mais quando elas ousam discorda deles) de liberal de buteco e pessoa que não pensa fora da caixinha, acho pouco. Não vou abandonar minha crítica ao patriarcado, nem por Cuba.

Aos reaças de plantão: façam-me o favor - o debate aqui é qualificado entre aqueles que já aceitaram o fato de que nenhum direito se exerce isolado e política se faz até quando se vai na padaria. Qualquer posicionamento político defende interesses, santa pacha mama, é por isso que se chama política!
Nada me dá mais no saco do que ver pseudo defesas do feminismo só por quê dá para usar estrategicamente e criticar parte da esquerda. E criticar naqueles moldes: vocês são o mal do mundo... Aff... Utilitarismo, volta para cova da história que lá é o seu lugar.


Anônimo disse...

A partir de 2010, todos os chamados presos políticos cubanos foram liberados após apoio da Igreja Católica de Cuba e do governo espanhol. A maioria optou por se instalar na Espanha com suas famílias para começar uma vida nova. Muitos, porém, viram o sonho de morar na Europa tornar-se frustração em função da crise econômica que atinge o país. Alguns já cogitam retornar a sua terra natal.

Para entender melhor a situação dos dissidentes cubanos na Espanha é preciso retornar a 2010 e 2011. Nesses anos, o Vaticano e o governo espanhol de José Luis Rodriguez Zapatero, pediram para a Igreja Católica cubana, sob a liderança do cardeal Jaime Ortega, mediar com as autoridades de Havana a liberação de 127 prisioneiros. Com o sucesso da negociação, não há, atualmente, nenhum ‘preso de consciência’ em Cuba, de acordo com a organização que defende os direitos humanos e a igreja católica.

Alguns acusaram os setores do governo cubano em forçar essas pessoas para o exílio. Vários meios de comunicação ocidentais transmitiram essa versão. Porém, dissidentes afirmaram que em nenhum momento as autoridades cubanas pediram que eles deixassem o país como uma condição prévia para a liberação.

A dura realidade espanhola

Longe de encontrar uma nação próspera, dissidentes cubanos foram atingidos fortemente pela crise econômica que afeta a Espanha. A maioria deles está desempregados, sem recursos e às vezes até sem moradia. De acordo com a imprensa ibérica, um ano após a sua chegada, os exilados vêm perdendo o apoio do governo.

Uma mostra disso foi a decisão do governo espanhol em eliminar o suporte destinado aos dissidentes cubanos. O governo se recusou a renovar o auxílio por mais 12 meses, como previsto inicialmente, por razões econômicas. No período em que foi dado o suporte, a Espanha gastou uma média de 2 mil euros por pessoa a cada mês, ou mais de 18 milhões de euros por ano para cobrir as necessidades dos cubanos. Custo considerado muito alto para um país com 5 milhões de desempregados, cerca de 25% da população.

Para protestar sobre a situação que estão vivendo na Espanha e pelo desamparo até mesmo de seu principal defensor no país, o Partido Popular (PP), dissidentes cubanos decidiram recorrer a uma greve de fome.

Continua...

Anônimo disse...

Continuação
José Manuel Garcia Margallo, chanceler espanhol, reconheceu que o caso dos cubanos não é “simples” e que eles estão “em uma situação difícil.” Mas ele rejeitou a ideia de estender auxílio financeiro devido à crise econômica que varre o país e só se comprometeu, no máximo, para acelerar o processo de validação de diplomas universitários.

O descaso frente à oposição cubana na Espanha, por vezes, acaba de maneira trágica, como no caso de Alberto Santiago Du Bouchet, instalado nas Ilhas Canárias após a sua liberação e que se suicidou em 4 de abril de 2012. A família de Bouchet e seus amigos afirmaram que sua situação econômica precária agravada com a eliminação da assistência financeira mensal, foi a causa principal do drama. O governo espanhol, contudo, nega que o suicídio tenha ‘ligação direta’ com a decisão de encerrar o auxílio.

Voltar para Cuba?

Contra todas as probabilidades, vários dissidentes têm expressado a sua intenção de retornar a Cuba, deixando de viajar para os Estados Unidos, acusando a Espanha de negligência. “É melhor estar em Cuba na rua do que aqui”, disse Sanchez Ismara. “Desde 31 de março estou na rua”, queixou-se Núñez Idalmis afirmando que não tem como pagar uma habitação. Da mesma forma, Orlando Fundora e sua esposa, tiveram que enfrentar condições de vida muito difíceis, que não passava em sua terra natal. Em entrevista à BBC, Fundora confessou algo inesperado: “Nós comemos melhor em Cuba”.

De certo ponto, a decisão de retornar a Cuba não é tão surpreendente. Apesar dos limitados recursos do país caribenho e as dificuldades geradas pelo bloqueio econômico imposto a Cuba pelos Estados Unidos desde 1960, o governo de Havana construiu uma proteção social relativamente eficaz que satisfaz as necessidades básicas da população. Apesar de tudo, 85% dos cubanos têm casa. Da mesma forma, todos os cubanos têm acesso gratuito a atividades de saúde, educação e cultural. Há um cartão de racionamento que lhes permite receber a cada mês, além de seu salário, um alimento básico suficiente para duas semanas. É por isso que, apesar dos seus limites em termos de recursos naturais, não há desabrigados em Cuba ou crianças de rua. Além disso, segundo a UNICEF, Cuba é o único país do Terceiro Mundo onde não há desnutrição infantil.

Fonte: sul 21

Laura Lira disse...

Eu já tinha registrado aqui minha profunda admiração pelo seu trabalho e pelo modo árdego com que expressava suas opiniões. Mas esse texto, de fato, me decepcionou; sou obrigada a dizer que você caiu enormemente no meu conceito. Seu posicionamento é, no mínimo, paradoxal. A marca registrada do "Escreva, Lola, Escreva!" é essa exposição dos seus pensamentos no melhor modo doa-a-quem-doer. Algo que, definitivamente, você não poderia sequer pensar em pôr em prática naquela ilha. Além de tudo, o texto é vulnerável e muito fraco em argumentos. O trio Che, Fidel e Raúl promoveu nada mais nada menos que um golpe em Cuba! Os caras tinham todo o apoio do mundo de dissidentes cubanos nos EUA (do mesmo tipinho que você diz que patrocinam Yoani), apedrejavam o comunismo pra não desagradar seus provedores, e, quando tomaram o poder e revelaram quem eram na realidade, mataram sem dó os "companheiros" que estranharam aquela mudança, que perceberam aquele golpe ignominioso, contrariando o que o célebre Che proferiu em seu discurso "O que deve ser um jovem comunista". O homem era a personificação da bazófia e da hipocrisia. Esse mesmo país que você diz ter se aproveitado de Cuba, ter feito a ilha de cassino, puteiro e tudo mais, foi o país que elevou a economia do lugar, fez inúmeros investimentos e deixou Cuba no bom nível do qual ela gozava (apesar dos pesares) durante o governo de Fulgencio, que simplesmente fugiu no começo de 1959 com a família - ou seja, não foi muito difícil pra que os três tomassem o poder. O que quero dizer é que apesar de você ter deixado claro que não era a maior craque do mundo no que diz respeito à Revolução Cubana, tentou defender seu ponto de vista e fez um discurso cheio de deturpações e afins, perdendo fãs e atestando fatos não muito legais sobre sua personalidade. Não quero ofender, mas fazer com que você sinta daí um pouco da tristeza que eu estou sentido, da decepção - não há outra palavra. Meu dia, sinceramente, não vai ser tão legal por causa dessas palavras errôneas escritas por alguém que eu, praticamente, endeusava. De qualquer forma, sugiro que você leia meu texto sobre o assunto: http://pirogenia.blogspot.com.br/2013/01/pseudo-chevismo.html Ele esclarece muitas coisas.

SeekingWisdom disse...

Pessoal,
tem muita gente aqui que idealizou o que é liberdade e acha que em Cuba não há. Sério?
Oras, o que seria liberdade? Tem gente que ainda não descobriu que liberdade está condicionada ao dinheiro no capitalismo. Para quem fala muito de direito a ir e vir (não que eu concorde absolutamente com essa medida) já pensaram que nem todo brasileiro goza dessa liberdade? Os EUA, por exemplo, tornam o ir uma coisa extremamente burocrática (rich people only) para "proteger" seu país.
Para além tem muitos brasileiros que adorariam ir e vir de vez em quando para sua terra natal, só que o "visto" é meio caro.
Desse modo eu vos pergunto: liberdade para quem?

Falemos de democracia. Em Cuba o voto não é obrigatório. Ainda sim eles tem uma participação nas urnas maior que 95%!!
Gente, no Brasil temos quase um quinto de abstenções!! E o voto aqui é obrigatório. Nos EUA, que o voto também é facultativo, o número cai para 63%!!
E aí vocês me dizem que eles não tem democracia? Acho que não né?
Boa parte dos relatos (tenho inclusive alguns pessoais) exalta essa característica marcante do povo lá, eles tem eleições distritais e os representantes eleitos das comunidades levam as demandas para o governo.
Onde a alienação política será maior? Aqui ou em Cuba?
Agora respondam: é possível haver liberdade sem consciência política? Sem que os individuos da sociedade reconheçam-se cidadãos? Acho que nossa situação é pior.

O que seria essa Cuba livre de vocês?? Eu imagino os turistas americanos aproveitando-se da força de trabalho, explorando mulheres e milhares nas ruas. É o que temos aqui.
A quem estiver lendo isso num computador high tech agora pergunte-se: Sua "liberdade" custa a liberdade de quantos?


Phillipe.

P.S.: Lilian, só uma dica, quando os mascus de mingáu aplaudem o seu discurso é porque tem algo muito errado nele.

lola aronovich disse...

Laura, vc está se contradizendo. Primeiro vc diz que a marca registrada do meu blog é “é essa exposição dos seus pensamentos no melhor modo doa-a-quem-doer”. E em seguida vc diz que eu não deveria ter exposto meus pensamentos! Ou melhor, que eu não PODERIA por em prática em Cuba. Sei não, a Yoani mora em Cuba e está expondo seus pensamentos através de um blog, não está?
Mas e aí, é legal que eu exponha meus pensamentos ou não é legal? Ou só é legal quando os meus pensamentos batem com os seus?

Não acompanhei quase nada de como Yoani foi tratada pelas redes sociais. Só li algumas notícias nos sites de notícia. Mas claro que, sempre que há uma mulher, aparecem insultos sexistas. E é sempre bom a gente se fazer perguntas do tipo “Se Yoani fosse homem, ouviríamos insultos do tipo 'puto do capitalismo'?” É meio óbvio que não. Por outro lado, nem toda manifestação contra uma mulher é sexista. Lembram da agressão à repórter Monalise Perrone? Pra mim, aquilo foi uma agressão, sem dúvida, e merece ser condenada, mas não foi uma agressão sexista. Ou seja, ela não foi agredida por ser mulher, foi agredida por ser repórter da Globo (ou sei lá qual foi a justitificativa que o agressor deu). No caso da Yoani, os manifestantes negam qualquer agressão física. Eu não vi vídeos da Yoani tendo o cabelo puxado (mas também não vi muita coisa). E essa regra de que por ela ser mulher e eu ser feminista, devo ficar incondicionalmente do lado dela, não se aplica. Vou ficar do lado dela contra a violência e contra insultos sexistas, mas, de resto, apenas “ser mulher”, ou ser negro, ou ser gay, não quer dizer que a pessoa deva ser apoiada em tudo que ela diz e faz.


Ah, concordo plenamente com quem diz que Cuba deve ser comparada com outros países pequenos do Caribe, como Haiti e República Dominicana.

Lew disse...

O próprio Fidel já admitiu que o comunista cubanos é ruim até pra Cuba:

"O modelo cubano não funciona mais nem para nós", respondeu Fidel Castro ao ser perguntado pelo jornalista Jeffrey Goldberg, da revista The Atlantic Monthly, se achava que o modelo cubano ainda poderia ser exportado para algum lugar.

http://www.theatlantic.com/international/archive/2010/09/fidel-cuban-model-doesnt-even-work-for-us-anymore/62602/

Leiam mais em:
http://www.mises.org.br/Article.aspx?id=776

Anônimo disse...

Em uma das fotos da visita da blogueira-santa ao Congresso, a moça aparecia feliz ao lado de Jair Bolsonaro e Ronaldo Caiado, entre outros próceres de democracia e das liberdades civis. E, voltando alguns dias no tempo, um dos que foi recepcioná-la em Recife era o analista preferido dos canais Globosat, o especiaista-em-tudo, o multitarefas Demétrio Magnoli, também do Instituto Millenium. As companhias de Yoani me dizem perfeitamente quem ela é.

Mihaelo disse...

Buenas, já deu para se perceber aqui que o que as pessoas de classe média,como a maioria dos leitores deste blog, consideram democracia é o direito de ser consumidor e a votar de 2 em 2 anos em dois partidos únicos,o Democrata e o Republicano, e ainda por cima por meio de um colégio eleitoral, exatamente como ocorre em Cuba, com a diferença de neste país os deputados só podem ser eleitos como independentes ou do PC(em tese nos EUA seria possível se eleger como independente, mas é muito raro). Então que fique bem claro que os Estados Unidos são uma DITADURA sim!!E sanguinária que fique bem claro isto! Toda economia monetária e baseada na existência de classes é uma ditadura!!! Um país que tem centenas de presos políticos incomunicáveis e sob tortura em campos de concentração militares como é o caso dos Estados Unidos não deixa dúvidas quanto ao caráter totalitário deste regime! Um país onde desde sua fundação em 4 de julho de 1776 somente dois partidos únicos de mesma ideologia podem se manter no poder eternamente sem serem questionados e ainda por cima louvados, adorados e santificados por todos os ricos e classes médias dos demais países do mundo não deixa nenhuma dúvida do caráter ultratotalitário desse regime! Um país que financia com dinheiro de seus PAGADORES DE IMPOSTOS massacres,estupros,torturas e ditaduras crueis e sanguinárias em todo o Terceiro Mundo jamais poderia ser chamado por essas classes médias cínicas e desprezíveis que apoiam essas tiranias, de democracia. É muito cara de pau e farisaismo!!!!
Um país que massacra suas trabalhadoras têxteis, como as de 8 de março de 1857, e que deu origem ao Dia Internacional das Mulheres e este mesmo país que massacra operários grevistas em 1 de maio de 1886, dando origem ao Dia Internacional dos Trabalhadores, não pode em hipótese alguma ser chamado de democrático! Não por acaso estas duas datas não são comemoradas nos EUA. E um país onde recentemente todos os ativistas do "Occupy Wall Street" foram presos e fichados, e o único motivo por que eles não foram mortos pela polícia como ocorre nas "democracias" amigas dos EUA é por que aceitaram ser presos sem resistência, demonstra e todos haveremos de concordar que se trata de uma ditadura e o único motivo por que a maioria da classe média insiste em chamar de democracia é o etnocentrismo e a conveniência em defender um regime que garante fartura e abundância para 15% dos habitantes do mundo que vivem nos países ricos às custas da pobreza e miséria dos 85% que vivem no Terceiro Mundo.
A diferença que vejo entre a ditadura cubana e as ditaduras capitalistas é que em Cuba o regime é bem mais suave e cuidadoso no trato com seu povo, diferentemente das ditaduras capitalistas onde protestos de trabalhadores quase sempre são reprimidos com massacres e torturas como vimos nos exemplos acima dos EUA e como aqui no Brasil e nos países da América Latina, os massacres dos Sem Terras, de indígenas e de estudantes que são muito frequentes praticados pelos democratas.
Na América Latina durante as ditaduras todo opositor político que cometesse a burrice de voltar ao país seria assassinado. Em Cuba Yoani pode sair para viver na Espanha e Suíca e retornar ao país e nem sequer foi presa e ainda por cima pode escrever livremente com financiamento de empresários estrangeiros e dos pagadores de impostos dos Estados Unidos.
Lembrando que no Brasil,aliás como na maioria das ditaduras capitalistas, é proibido militantes políticos e seus partidos receberem financiamento de empresários e de governos estrangeiros, o que comprova que Cuba nesse quesito é muito democrática já que permite livremente o que é proibido nos outrospaíses onde as pessoas pessoas de classe média consideram que seja democracia.

Huan Icaro Piran disse...

"O próprio Fidel já admitiu que o comunista cubanos é ruim até pra Cuba"

Isso explica porque o país esta fazendo algumas aberturas tanto politicas quanto sociais nas áreas onde haviam repressões.

Cuba é uma experiencia valida, não perfeita, mas valida. Não deu certo de todo, mas ao meu ver, deu mais certo que a maioria dos países liberais.

André disse...

Márcia,

Seu primeiro parágrafo ficou confuso, ficou parecendo que vaia é sexismo ou violência de gênero. Eu acho a vaia uma má estratégia e xingamentos, como puta e vadia, completamente errados. Mas protestar contra ela em solo nacional é direito de qualquer brasileiro, isso não é um ataque à democracia.

Laura Lira disse...

Yoani não administra um blog. Ela manda os textos por e-mail para amigos de outros países, só assim eles são publicados. Porque lá, ela é IMPEDIDA. Eu não disse que você não deveria expor seus pensamentos, pelo contrário. Mas que antes é interessante se informar sobre o assunto, se embasar melhor; evitando, assim, falar asneiras. E em momento algum disse que você deveria ficar do lado dela pelo fato de Yoani ser mulher, sou até contra esse maniqueísmo sexista. Respondendo à sua pergunta, é legal que você exponha seus pensamentos, mas de forma sensata e consciente - algo que, pra ser franca, não senti muito. Não sou Che, que te mataria por você pensar de modo diferente. Curiosidade: você sabia que Che Guevara era altamente racista? Afirmava como verdade absoluta que preguiça e estupidez são características inerentes aos negros. Todo esse preconceito e sadismo fica muito fácil de se detectar no diário dele. http://www.youtube.com/watch?v=FjLr1jXv1Jg
http://perspectivabr.wordpress.com/2007/11/16/o-racismo-de-che-guevara/
http://babalublog.com/2010/02/11/a-cuban-hero-for-black-history-month/

Mordred Paganini disse...

Antes de qualquer coisa:

http://www1.folha.uol.com.br/mundo/791745-fidel-assume-culpa-por-perseguicao-a-homossexuais-em-cuba-ha-50-anos.shtml

http://www.ggb.org.br/cuba_livre.html

http://www.estadao.com.br/noticias/internacional,fidel-admite-que-governo-perseguiu-gays-em-cuba,603155,0.htm

______________________

Só recentemente admitido, mas de fato, gays foram perseguidos no regime cubano. Dentre eles, muitos intelectuais.

Qual a pena por ser gay? Campos de trabalho forçado ou viver completamente à margem, clandestinamente, e é claro, passando MUITA, MUITA FOME.

A perseguição aos gays foi o que chegou até nós, através do, por exemplo, grande escritor cubano, o Reinaldo Arenas.

Para mim, um dos pilares fundamentais das crenças que me fazem de esquerda é justamente a noção de direitos humanos.

Defender o regime cubano (vejam bem, a revolução foi legítima, mas o regime de Fidel foi uma contra-revolução cubana) e ao mesmo tempo falar em direitos humanos é no mínimo incoerente, para não dizer hipócrita. Então quer dizer que desrespeito aos direitos humanos só conta quando o regime é de direita?

Sim, eu fico absolutamente indignada em ler justamente aqui elogios ao regime cubano e à Fidel.

Aliás, me irrita profundamente a "cultura da esquerda" brasileira. Parece que aqui, para ser de esquerda você precisa apoiar o regime chinês, o regime cubano e o regime chavista.

Levantei este questionamento em uma página no facebook chamada "igreja do reino da esquerda", que estava exaltando Cuba e logo fui acusada de ser pró imperialismo americano. Por que claro, dizer que Cuba cagou e andou para direitos humanos é o mesmo que dizer "Viva USA!"

Sou de esquerda (anarquista roxa) e acho todos estes porcos, tal como em a "Revolução dos Bichos" (Orwell).

E mesmo que eu fosse comunista (como já fui, até os meus 18 anos) me sentiria profundamente ofendida de ser identificada com regimes que transformaram direitos humanos em uma piada.

E mais uma coisa: http://informaids.blogspot.com.br/2008/05/carta-de-betinho-contra-o-preconceito.html

Esta é uma carta do Betinho, escrita na ápoca em que ele foi impedido de entrar em Cuba por ser soropositivo.

Mordred Paganini disse...

Ah, última observação: caguei para a blogueira. Meu problema é com regimes ditatoriais e desrespeito aos direitos humanos.

Mihaelo disse...

Continuação
E Cuba como todos os países do mundo, não superou a economia monetária e a propriedade , que são os mecanismos que impedem a livre distribuição das riquezas socialmente produzidas mas privadamente apropriadas.Por isto a maioria das pessoas em Cuba não tem acesso às maravilhas do consumismo das ditaduras capitalistas, que como vimos só são democráticas aos ricos e à classe média e aos pobres que saibam se comportar e ficarem quietinhos em seu lugar. E obviamente em Cuba as pessoas tem os mesmos desejos consumistas que as do resto do mundo têm. E por isto eles se ressentem de viverem com salários de 15 a 25 CUCs(33 a 55 pilas) ainda que recebam moradia,transporte,saúde,educação,cultura,esporte e alimentos subsidiados(pagos em pesos que vale 24 vezes menos que o CUC ou totalmente gratuitos), o que no resto do mundo capitalista não existe, pois tudo é pago até mesmo a universidade pública(O Brasil é uma exceçção no mundo capitalista)
Por isto Yoani, sabendo que há um governo poderoso que aceita doar dinheiro generosamente, aproveitou a oportunidade de ter acesso à riqueza e ao consumismo que as ditaduras capitalistas proporcionam a quem aceite às regras do jogo do regime. Está comprovado que o dinheiro compra a maiorias das pessoas.
Só em uma economia baseada em recursos será possível superar esta realidade a que as ditaduras capitalistas impõem a todo o mundo, incluindo Cuba.

Felipe Barreto disse...

Tenho minhas dúvidas em relação a essas supostas conquistas sociais em Cuba. Os números e estatísticas que apontam os progressos nas áreas de saúde, educação, reduzida mortalidade infantil etc, são fornecidos pelo próprio governo cubano aos organismos internacionais, portanto, são de credibilidade muito discutível.

Além do mais, já que o governo socialista dos Castros e companhia limitada vem sendo tão eficiente em promover o desenvolvimento e o progresso geral do povo da ilha, porque a necessidade de cercear a liberdade de expressão ainda é algo estrategicamente indispensável para o regime? Se o governo socialista é essa maravilha toda, não serão as palavras e os discursos de alguns poucos, sejam eles financiados por organizações estrangeiras ou não, que terão o poder de transfigurar a realidade, modificar os fatos, obliterar as conquistas sociais, anular os progressos e benefícios que o povo cubano usufrui, e enfraquecer o apoio popular ao governo socialista.

Se o governo cubano realmente estivesse patrocinando o progresso geral da nação, o país já teria prescindido do propósito de privar a liberdade de expressão de seu povo, pois essa medida intransigente e antidemocrática serve apenas para macular a imagem do governo perante a comunidade internacional, e os órgãos de defesa dos direitos humanos. Já que o governo é tão bom, seria algo estúpido continuar manchando a imagem do país com medidas ditatoriais, e isso não traria nenhum risco para a manutenção do poder socialista na ilha, pois já que ele possui tantos méritos assim, não será a concessão da permissão de manifestar livremente a opinião que derrubará o regime (a menos que o regime necessite se manter exclusivamente pela força, e não pela aprovação popular).

Além da liberdade de expressão, o governo cubano pratica a tortura contra os inimigos do Estado, mais uma grave violação aos direitos humanos, expediente amplamente utilizado em qualquer país totalitário.

Em relação e esses esquerdopatas brasileiros, financiados pelo PT e pela embaixada cubana no Brasil, que quiseram tumultuar e impedir que a moça manifestasse as suas opiniões sobre o SEU próprio governo e país, é a prova cabal de o quanto um esquerdopata é incapaz de viver em harmonia com quem pensa diferente dele. A liberdade de expressão que o esquerdopata acha legítima é aquela que não extrapola os limites de seus próprios critérios e termos, de seu próprio pensamento, e de seu programa. Resumindo: enquanto você pensar como ele, terá resguardada sua liberdade de expressão. Na medida em que o seu pensamento começa a divergir do dele, então já é hora de você começar a ficar de boca fechada.

Todo esquerdopata crê piamente que é o portador de uma verdade universal, que possui a fórmula para resolver os problemas do mundo, para fazer a humanidade trilhar o seu caminho rumo ao Éden, acredita que o seu pensamento vai salvar a humanidade; por isso, se dá o direito de liquidar toda e qualquer pessoa que tente pensar diferente, pois serão sempre encarados como sabotadores, e inimigos da raça humana. Ainda está para nascer uma criatura tão presunçosa quanto um esquerdopata.

Anônimo disse...

Então aprenda Laura Lira: nunca "endeuse" pessoas. Sei não. Achei vc meio infantil.

Marcelly disse...

Lolinhaa..nem vou ler os coments..pq to sem saco pro dialogo meio burro contra Cuba..tipo..parece que quando falam mal estão comparando ela a um páis que não existe sabe...compare Cuba com o resto do mundo..e ela so tera um "defeito" que eh só dela..nao ter fast food americano..de resto..ela tem os nossos defeitos..e as qualidades ainda distantes para a grande maioria dos paises..
e pra quem fala merda..sim..eu adoraria viver em Cuba...pq priorizo educação a maquigem da Avon ow chuteira do Ronaldo.. ;).
lindo texto Lola..
essa Yona eh uma hipocrita..e eh facil ver isso..

Mordred Paganini disse...

red_feminist disse...
nossa, lamentáve que o feminismo está impregnado por pensamentos de direita. Triste, triste. Feministas reclamando de Cuba acabam sendo iguais aos MRAs.

Feminismo de direita, amigas, não SERVE PRA NADA. Grande merda, ter uma ou outra mulher CEO em quanto muitas outras morrem de fome.

_________________________

Ah, claro! Porque para ser de Igreja da Esquerda eu tenho que crer fielmente no regime cubano!

Moça, eu não sou religiosa, me desculpe.

André disse...

Felipe Barreto,

Você disse que todos os indicadores cubanos são fornecidos pela governo cubano, ficou implícito que são falsos e não auditáveis. Eu até pensei em argumentar sobre isso, mas quando começou o festival de "esquerdopatas" achei melhor não.

Lord Anderson disse...

Pessoal conhece Bradley Manning?

ele é um soldado norte-americano que criticou a atuação dos EUA na invasão do Iraque e divulgou imagens que provavam que o exercito americano cometeu ataques contra civis Bagda.

Sabe oq aconteceu?

ele esta preso desde 2010, em regime de solitaria, sem poder falar com o juiz, sem poder dar intrevista.

curiosamente não se tem nenhuma campanha de nossos jornais pela liberdade dele.




Conhece a historia de Pouco se vê na imprensa mundial preocupação com Bradley Manning, soldado estadunidense preso e torturado por denunciar crimes de guerra cometidos pela sua própria nação. Curiosamente, a nação que enclausura e tortura Bradley Manning é a mesma que considera Yoani Sánchez um símbolo da liberdade neste século e, com este argumento, a financia. Dois significados precisam ser repensados antes que disseminemos incisivamente (e calorosamente) nossas convicções: liberdade e democracia. Sem cidadania, não há democracia, a não ser como mera nomenclatura forjada.

Huan Icaro Piran disse...

@Felipe Barreto

"Tenho minhas dúvidas em relação a essas supostas conquistas sociais em Cuba. Os números e estatísticas que apontam os progressos nas áreas de saúde, educação, reduzida mortalidade infantil etc, são fornecidos pelo próprio governo cubano aos organismos internacionais, portanto, são de credibilidade muito discutível."

Discutível por? É o mesmo que todos os demais países do mundo fazem. Fora que os órgãos de saúde e educação da ONU também acompanham, então não é bem por ai. Alem de que, já viu o governo americano contestar isso? Sabe o porque não fazem? Porque todos ririam disso.

"Além da liberdade de expressão, o governo cubano pratica a tortura contra os inimigos do Estado, mais uma grave violação aos direitos humanos, expediente amplamente utilizado em qualquer país totalitário."

Fato lamentável e motivo pelo qual não apoio o governo cubano.

"Em relação e esses esquerdopatas brasileiros, financiados pelo PT e pela embaixada cubana no Brasil,(...)"

Provas querido, a da blogueira temos via Anonimous e Wikileaks.
Sua alegação enquadra-se como crime de difamação sabia? Não que eu dê a mínima para isso e também defendo seu direito de o dizer, mas devo alertar que ainda assim, é uma falacia, mas isso é um habito comum entre os "direitopatas" #troll

"Todo esquerdopata crê piamente que é o portador de uma verdade universal, que possui a fórmula para resolver os problemas do mundo, para fazer a humanidade trilhar o seu caminho rumo ao Éden, acredita que o seu pensamento vai salvar a humanidade; por isso, se dá o direito de liquidar toda e qualquer pessoa que tente pensar diferente, pois serão sempre encarados como sabotadores, e inimigos da raça humana. Ainda está para nascer uma criatura tão presunçosa quanto um esquerdopata."

Sei lá cara, dá uma olhada no Instituto Misses e vai ver a mesma forma de ação vinda dos ultra liberais capitalistas (também conhecidos como anarco capitalistas) que são de direita. A diferença é que eles tem grana e querem manter ela alegando justiça social.f

Huan Icaro Piran disse...

@Mordred Paganini

Lhe dou meu total e incondicional apoio quanto as suas acusações a Cuba no que diz respeito a direitos humanos. Tem meu apoio frente a direita e a esquerda neste ponto.

Gays, Anarquistas, Críticos do Comunismo, Feministas e mais algumas pessoas são perseguidas por suas ideias, vontades e visões. Isso é errado, inumano e inaceitável.

Contudo no que diz respeito a revolução e as propostas de educação e saúde sou favorável a Cuba como exemplo.

Me condene pela minha imparcialidade se quiser, mas do buraco onde vim, ter saúde e educação, ter o que comer, vestir e onde morar, muitas vezes é mais importante do que algumas liberdades individuais. Contudo "a gente não quer só comida, a gente quer comida, diversão e arte!"

Lord Anderson disse...


Pra mim um dos problemas de discutir Cuba é justamente essa exaltação dos animos.

Tentar uma visão equilibrada parece dificil quando se há tentativas de desqualificar quem tem um pensamento diferente.

Parace quase um dogma religioso.

Uma vez um amigo dise que Cuba TINHA de se manter como era.
Qualquer mudança era uma traição ao socialismo e a todos que acreditavam nesse ideal.


Comentei se não era injusta essa pressão que colocamos sobre o povo cubano.

Por ter sido o unico pais americano onde a revolução socialista realmente ter dado certo, ficamos na expectativa e até na exigencia que eles não mudem, que mantenham o pais do jeito que esta.

Mas os cubanos não podem definir o seu destino pensando no sonho de estrangeiros.

Eles devem ter o direito de escolherem o caminho que acharem melhor independente do pessoas que vivem fora de la achem.

Huan Icaro Piran disse...

@Laura Lira

Se ele era racista, porque lutou na africa? '-'

(não discordo que possa ser, muitos argentinos que conheci são racistas, muitos comunistas que conheci são racistas, apenas acho peculiar o fato)

Lord Anderson disse...

Mihaelo,red_feminist,SeekingWisdom

Desculpem, mas nem todo mundo que tem duvidas em relação a Cuba é automaticamente um classemediasofre que idolatra os EUA.

Nem todo mundo que não concorda com a visão de vcs é automaticamente um alienado.

Da pra ter nuances de pensamentos e opiniões diferentes tb alem do puro maniqueismo.

Como disseram, vamos pensar fora das casinhas.

Huan Icaro Piran disse...

@Lord Anderson

De fato, muitos querem que Cuba congele no tempo, como um saudosismo hipster em meio a comunidade de esquerdistas. Esquecem que a revolução é um processo com um fim esperado (porem não definitivo, e assim funciona toda ciência, mesmo a politica) que não pode ficar parado no tempo.

Cuba precisa mudar sim, há esta necessidade vinda de quem esta lá e nós temos a obrigação de aceitar se eles optarem por isso. Mesmo se a mudança for negativa.

Huan Icaro Piran disse...

"Desculpem, mas nem todo mundo que tem duvidas em relação a Cuba é automaticamente um classemediasofre que idolatra os EUA.

Nem todo mundo que não concorda com a visão de vcs é automaticamente um alienado.

Da pra ter nuances de pensamentos e opiniões diferentes tb alem do puro maniqueismo.

Como disseram, vamos pensar fora das casinhas."

Cara, se eu estivesse de seu lado lhe daria um beijo por esse argumento. Sem intimidades obviamente, mas merecido '-'

Anônimo disse...

Reproduzo aqui uma fala que está circulando no facebook.

"Estava tratando o tema Yoani como certa vez meu amigo e professor Helion Povoa Neto recomendou tratar o BBB: silêncio. Yoani e BBB não merecem nem a exposição da crítica. Mas a lembrança do Gustavo Barreto sobre como o "mundo livre" trata a política migratória me fez abrir essa exceção. Os cubanos podem sair de Cuba, mas não podem entrar em outros países. No "mundo livre", o dinheiro circula livremente, não as pessoas. Leia o relato.
Há pouco mais de um mês, no dia 14 de janeiro, eu estava em Cuba. Para o país e seu povo não era um dia qualquer. Entrava em vigor a nova lei de migração, elaborada dentro da democracia cubana depois de anos de discussão (pra quem tem péssimas fontes jornalísticas, esclareço que há eleições e debates públicos por lá).

Uma das histórias mais curiosas que ouvimos aconteceu numa padaria. Uma conversa entre duas moças. Era uma segunda-feira, se não me engano.

Elas lamentavam que, apesar da nova lei, apenas dois países a aceitaram na condição de cubanas: o Haiti e a Rússia.

-- E eu não quero ir nem pro Haiti nem pra Rússia, né menina! -- destacou uma delas.

A história é mais ou menos a seguinte, no reino da fantasia em uma ilha muito distante:

O "mundo livre" ouve a "blogueira libertária" e pede "mudanças". (A tal blogueira já morou na Suíça, curiosamente). Aí o "mundo livre" vê, com grande felicidade e pompa, a lei mudar -- não precisa mais de autorização do governo cubano para sair.

E como o "mundo livre" comemora? (Corte aqui a fantasia e vamos pra realidade) Trata de não permitir que os cubanos entrem em seus países, porque o mundo real das políticas migratórios considera os cubanos cidadãos de segunda classe, assim como os haitianos, os dominicanos, os costariquenhos... Pode vir, claro, mas traga muito dinheiro e vá embora em três meses!

Uma realidade muito diferente essa de Cuba, não é mesmo?

Honestamente, é muita purpurina pro meu gosto. Eu, humildemente, penso que tenho mais o que fazer."

Felipe Barreto disse...

Huan Icaro,

Todos os países fornecem estatísticas e números aos órgãos internacionais para que haja a aferição de seus progressos na área social e econômica, mas você se esqueceu de um detalhezinho.

Caso um governo capitalista democrático forneça números fictícios às entidades supranacionais para se autopromover, logo surge algum especialista, estudioso, ou conhecedor da respectiva área, pessoa dentro do próprio país, para desmentir os números do governo. A imprensa (livre) utiliza os dados desse especialista, e poe a disposição do público em geral. Portanto, se um governo democrático pretender fornecer estatísticas falsas, ele pode (e será) ser facilmente contestado.

Mas, lembrando que em Cuba quem fornece alguma informação não oficial, que não seja do interesse do regime, é preso ou perseguido, o governo colhe e fornece as estatísticas que bem entender, sem oposição, sem questionamentos. Portanto, as chances de fraude são infinitamente maiores. Ainda mais em um governo que, justamente por pecar na seara dos direitos humanos fundamentais, precisa, urgentemente, compensar isso, diante da comunidade internacional, comprovando o seu sucesso na área social.

Sobre a suposta calúnia que eu cometi, leia a edição da revista Veja, a que tem a renúncia do papa como matéria-chave (não sei qual edição).

E já que tu não duvida dos progressos sociais de Cuba, aproveita e responde as perguntas que eu fiz no meu último comentário.

Danizita L. disse...

O que eu sei é que Cuba tem que se livrar do regime Castrista o quanto antes.

Mordred Paganini disse...

Lord Anderson disse...
Pessoal conhece Bradley Manning?

ele é um soldado norte-americano que criticou a atuação dos EUA na invasão do Iraque e divulgou imagens que provavam que o exercito americano cometeu ataques contra civis Bagda.

Sabe oq aconteceu?

ele esta preso desde 2010, em regime de solitaria, sem poder falar com o juiz, sem poder dar intrevista.

curiosamente não se tem nenhuma campanha de nossos jornais pela liberdade dele.




Conhece a historia de Pouco se vê na imprensa mundial preocupação com Bradley Manning, soldado estadunidense preso e torturado por denunciar crimes de guerra cometidos pela sua própria nação. Curiosamente, a nação que enclausura e tortura Bradley Manning é a mesma que considera Yoani Sánchez um símbolo da liberdade neste século e, com este argumento, a financia. Dois significados precisam ser repensados antes que disseminemos incisivamente (e calorosamente) nossas convicções: liberdade e democracia. Sem cidadania, não há democracia, a não ser como mera nomenclatura forjada.

____________________________

Perfeito, Lord!

Aliás, eu me esqueci de dizer! A tal da "liberdade" ou falta de em Cuba, para mim é o menor dos problemas, já que não me considero livre enquanto brasileira e nem considero que os americanos o sejam (o exemplo dado acima e mais muitos outros confirmam). E o que dizer da perseguição paranoica aos comunistas de décadas atrás?

Enfim, meu problema com Cuba é sobre as demais violações aos direitos humanos, os quais não me permito "relativizar".E é o mesmo motivo pelo qual também não apoio o governo estadunidense.

E pra quem acha que no Brasil estamos livres, sugiro que releiam um texto publicado aqui mesmo, sobre um certo professor que resolveu protestar pacificamente contra o aumento das Barcas que fazem o trajeto Rio-Niterói.

SeekingWisdom disse...

Felipe, eu questiono liberdade de expressão cerceada em Cuba. Será?
E será que temos liberdade de expressão nesse país? Não é o que parece quando qualquer manifestação popular é reprimida em prol da ordem pública. Qualé, vivemos num país altamente autoritário onde as demandas da população (aquela maioria que não importa) não são atendidas; Fácil pensar em liberdade de expressão quando os meios de comunicação são favoráveis a seu discurso. Fácil pensar liberdade de expressão quando os jornais, televisões, revistas estão disponíveis para você se expressar.
Vamos falar de liberdade de expressão com os responsáveis por rádios comunitárias perseguidas pelo governo. Vamos falar de liberdade de expressão com a população dos mangues ameaçados por grandes empreendimentos do governo.
O grito inaudível das populações marginalizadas não pode significar liberdade de expressão. Muita ingenuidade reduzir a liberdade de expressão a isso.
Engraçado mesmo, como constatou Jean Willys no congresso, é ver como os "defensores da democracia" são os mesmos que se opõe à mudanças na política de conseções públicas nas telecomunicações.
Em adição, queria lembrar que patologizar o discurso e posição do outro é uma forma desonesta de debater. Engraçado quem defende democracia utilizar de tais métodos para fazer sua opinião ser ouvida.

Laura Lima - "doa a quem doer" - dessa vez quem se doeu foi você. :p

Vamos refletindo.
Phillipe

Leandro disse...

Situação econômica é crítica, ressaltou Castro

Por outro lado, reiterou suas advertências dos últimos anos de que a situação econômica cubana é crítica, que seu governo não pode manter subsídios "excessivamente paternalistas", e que há um milhão de cubanos que sobram nas relações de empregados estatais.

"Há folhas de pagamento infladas, muito infladas, terrivelmente infladas, em quase todos os setores, e pagam-se salários não vinculados à produção, com o que não se pode evitar que se deteriore a capacidade de compras do povo", acrescentou.

Insistiu também em que são gastos "milhões e milhões" para importar alimentos que podem ser cultivados em Cuba, enquanto crescem as "ilegalidades" e a corrupção. "Continuar gastando acima da receita significa comer o futuro e pôr em risco a sobrevivência da revolução", assegurou o presidente.

http://g1.globo.com/Noticias/Mundo/0,,MUL1556782-5602,00-CUBA+PREFERE+DESAPARECER+A+ACEITAR+CHANTAGEM+DIZ+RAUL+CASTRO.html

--> Essa declaração do Raúl Castro, mais uma vez (pra variar) mostra o fiasco que é o socialismo/comunismo. Mesmo aqueles que se alimentam de ilusões pueris são, no fim, forçados a reconhecer que as leis da economia não podem ser adulteradas por paixões e ideologias. Ou você as entende e respeita, ou é engolido por eles.

Renata disse...

A Laura Lira baseia seus argumentos no livro O Guia Politicamente Incorreto da América Latina, aff... Como vivemos numa democracia, diferentemente de Cuba, a Lola tem o todo direito ter sua opinião e expressá-la em seu blog (pessoal), assim como Yoani e assim como todos aqui, Laura. Se o texto da Lola é fraco em argumentos, como vc afirma, o seu é forte em infantilidade. Estar profundamente decepcionada, deixar de praticamente endeusá-la (oi?), apontar “falhas” na personalidade dela e ter um dia péssimo só porque a Lola pensa diferente de vc sobre esta questão, é um pouco intransigente, vc não acha?

SeekingWisdom disse...

Lord Anderson,
em momento algum disse que quem critica Cuba é um pro-capitalist, We want you!
Chamei atenção para o discurso imediatista que aponta Cuba como "ditadura sangrenta" sem antes avaliar o que significa uma ditadura sangrenta e o que significa democracia.

Estou vendo vários clamando por direitos humanos no que tange a liberdade de expressão (questionável no caso de Cuba, afinal miss star fala o que quer) e de "ir e vir". Ah é? Direitos humanos se restrigne a isso?
Poutz, to ferrado, achei que a declaração universal dos direitos humanos garantia muito mais que uma liberdade individual. Achei que ela diz que pessoas não devem passar fome (e 925 milhões de pessoas sofrem com isso no "mundo livre""; achei que tinhamos direito a educação; achei que tinhamos direito a tratamento de saúde digno, a transporte e a lazer.

Todos os meus questionamentos vão em apelo a uma reflexão interna e se não estou atacando os vários problemas que com certeza Cuba tem é porque penso nas contradições do lado oposto e pondero sobre as relativizações.

Para mim quem pula nessas conclusões só ouviu até hoje uma única história sobre Cuba, a história contada no ocidente repetidamente. De uma ditadura sangrenta que afronta os direitos humanos. Balela!

Não vou dizer que discordo da Red Feminist aliás: Feminista de direita não existe. Impossível alterar a relação de poder do patriarcado sem questionar a relação de poder econômica. Muito cômodo pra galera dizer-se feminista pagando empregada doméstica e babá - tá certo.

Querem produzir um debate sobre a realidade ou um debate de meias verdades? Se for o segundo paro a discussão.

Phillipe.

Mihaelo disse...

O que é importante de ressaltar é que o que os que criticam Cuba, fazem questão de ignorar que o regime socialista cubano é quase semelhante às pretensas democracias capitalistas que como já vimos também são regimes totalitários e sangrentos pois não permitem alternância no poder para quem discorde do regime e que praticam massacres contra opositores e trabalhadores toda a vez que o regime entre em risco.
As pessoas dizem que Cuba não deveria ter feito a mesma coisa que os países capitalistas,os mascus e as igrejas fazem como por exemplo discriminar e reprimir homossexuais. Se a discriminação aos gays é totalitária em Cuba por que não seria nos regimes capitalistas? Se censurar o pensamento opositor que é o que fazem todos os jornais e revistas no capitalismo é antidemocrático em Cuba por que fora de Cuba isto é democrático e todos os direitistas calam sobre isso? Fica comprovado o maniqueísmo do pessoal que só critica Cuba mas silencia sobre o capitalismo, quando o que se faz é exatamente a mesma coisa em ambos os países.
Se as estatísticas de todos os países do mundo são feitas pelos governos, por que só em Cuba elas não são válidas? Por que eu odeio o governo cubano? Isto é plenamente legítimo, mas não invalida as estatísticas, da mesma maneira de que o fato de eu discordar da prisão e tortura de inimigos políticos dos EUA no presídio militar estadunidense de Guantanámo, não faz com que os dados estatísticos ianques deixem de ter validade.
E só para deixar bem claro, a discriminação aos homossexuais é visto como algo democrático por muita gente e até defendida aqui no blog pelos mascus, sem que se considere que eles sejam ditadores sanguinários! A Yoani até posa ao lado do capitão Bolsonaro que é antihomossexual "democraticamente" eleito e que já participou de uma ditadura onde se matavam pessoas que não conseguissem sair do país.
Quando as pessoas declaram que os Estados Unidos são uma democracia por terem dois partidos eternamente no poder e dizem que a Venezuela, onde existem dezenas de partidos, que conseguem eleger deputados,vereadores,prefeitos e governadores, é uma ditadura, estão sim pensando DENTRO DA CASINHA e defendendo a pretensa "democracia" capitalista e ficando em cima do muro e sendo maniqueístas. Não existe neutralidade possível no ser humano.
Se eu critico Cuba, tem que ficar bem claro que estou moralmente obrigado a criticar todos os demais países do mundo, afinal nenhum deles é totalmente democrático! Alguns têm maior liberdade como é o caso da Venezuela,Bolívia,Equador onde é possível destituir o presidente por referendo popular, fato que não acontece en nenhum outro país do mundo. Nos Estados Unidos a oposição venezuelana jamais elegeria um único vereador visto que para se eleger na pretensa "maior democracia do mundo" é impossível alguém ser eleito se não for dos partidos Democrata ou Republicano e está fora de discussão a possibilidae de o povo destituir o presidente por referendo popular!
È por isto que é indefensável o que Yoani faz, visto que ela defende tudo o que as pessoas criticam aqui como totalitário e inclusive defendem algo que a lei brasileira e de praticamente todos os países do mundo proíbe:a de financiamento de partidos e militantes políticos por empresas e governos estrangeiros!
O blog da Yoani só tem toda estas traduçoes por que pessoas recebem salário para fazer isto. Neste caso todos os trabalhadores são amigos dos seus patrões! Até agora os capitalistas chamavam seus empregados de "colaboradores"! Agora já estão denominando de "amigos"! Muito sensacional!!!!

Anônimo disse...

Querem produzir um debate sobre a realidade ou um debate de meias verdades? Se for o segundo paro a discussão.

Phillipe.
-
Os "donos da verdade" se retiram ,se a verdade não lhes convir.

Não se pode ser democrata e esquerdista ao mesmo tempo.

Felipe Barreto disse...

SeekingWisdom,

Existe um jornalista, brasileiro, que escreveu um livro sobre o presidente da República, o Sr. Lula da Silva, quando este ainda estava no poder, cujo título era “Lula é minha anta”. Sabe o que aconteceu com esse jornalista? Nada.

Existe uma revista de grande circulação, no Brasil, de nome revista Veja, que reiteradamente critica o governo petista e os seus principais chefes partidários. Sabe o que aconteceu com essa revista? Continua em circulação.

Nem preciso te dizer o que aconteceria se um jornalista cubano se atrevesse a publicar uma obra com o título “Fidel é minha anta”, ou se uma revista de grande circulação, em Cuba, fizesse a sua profissão de fé editorial falar mal do governo castrista, não é?

Não perca o senso da realidade.

Huan Icaro Piran disse...

@Felipe Barreto

"Caso um governo capitalista democrático forneça números fictícios às entidades supranacionais para se autopromover, logo surge algum especialista, estudioso, ou conhecedor da respectiva área, pessoa dentro do próprio país, para desmentir os números do governo. A imprensa (livre) utiliza os dados desse especialista, e poe a disposição do público em geral. Portanto, se um governo democrático pretender fornecer estatísticas falsas, ele pode (e será) ser facilmente contestado."

Certo, mas pessoas como a blogueira que poderiam levantar esse tópico, mas não o faz. O neto do Che Guevara que é mal quisto em Cuba por ser Anarquista (anarquistas são perseguidos por lá) também não, e olhe que ele critica muita coisa em Cuba, muita mesmo, mas elogia tais dados.
Se mesmo a critica cubana não contesta esses dados, será que eles realmente estão errados? Será que os milhares de intercambistas que vão até lá para estudar e entre eles pedagogos [especialistas] não seria por serem bastante plausíveis?
Pode ser que não sejam todos alfabetizados como se alega, pode ser que não sejam tantos formados em nível superior como se alega. Mas se fosse tão longe disso seria visível.

"Sobre a suposta calúnia que eu cometi, leia a edição da revista Veja, a que tem a renúncia do papa como matéria-chave (não sei qual edição)."

Só leio material de cunho científico. A Veja não usa especialistas, a Veja não referencia suas matérias, a Veja não tem cunho científico. Embasar um argumento na Veja é o mesmo que embasar no panfleto da Igreja Universal.

"E já que tu não duvida dos progressos sociais de Cuba, aproveita e responde as perguntas que eu fiz no meu último comentário."

Aqui merecia um "sic" pois esta errada sua afirmação, não há perguntar e sim pergunta. Só há uma interrogação e responderei apenas a ela, mas o farei com todo o prazer!

"Além do mais, já que o governo socialista dos Castros e companhia limitada vem sendo tão eficiente em promover o desenvolvimento e o progresso geral do povo da ilha, porque a necessidade de cercear a liberdade de expressão ainda é algo estrategicamente indispensável para o regime?"

Porque é um regime hipócrita, como todo regime de estado, tanto de direita quanto de esquerda. Quer ser livre, abrace a anarquia. Qualquer outra liberdade é uma ilusão, qualquer outra democracia é uma mentira.
Tanto governos comunistas quanto capitalistas perseguiram anarquistas. Tanto governos comunistas quanto capitalistas perseguira homossexuais. Tanto governos comunistas quanto capitalistas fizeram segregação racial, étnica, de gênero e de classes. Ambos falharam em atingir tudo aquilo que prometeram.

Marcelly disse...

Anon das 11:48 te beijaria se pudesse..seu lindo..ou linda..


mas..venho aqui pedir desculpas ao pessoal da direita por: defender a igualdade entre os sexos..: defender que todos tenham oportunidades iguais: que todas as profissões tenham o mesmo valor: que não exploremos mais as pessoas comofazemos hoje...: desculpe por defender o casamento gay..por achar que eles são humanos tbm...: desculpe viu..vcs eh que estão certos..

#só que não..
tode saco cheio desses merdinhas da direita que so pensam nos seus respectivos umbigos ofendendo quem luta por direitos iguais..

Huan Icaro Piran disse...

"Não se pode ser democrata e esquerdista ao mesmo tempo."

ehwahekjwahkjeawhkjeawheklaw

Mesmo? Então porque o partido de esquerda nos EUA chama-se Democratas e não Republicanos?
Ai meu esôfago, acho que ri demais dps do almoço...

Marcelly disse...

felipe..

o Mundo..e eu agradeceriamos se a Veja saisse de circulação..!!
direito de expressão não eh direito de alienar saco?


mas cada um pensa o que quiser sobre o que é direito..

-Apenas fiz uma entrevista com um economista, que me recebeu na casa dele depois de uma conversa na rua. Para ele, Cuba vivia numa democracia. "Não chamo de democracia o fato de alguém sair com um cartaz na rua gritando contra o governo, mas poder contar com todas as garantias de educação e saúde gratuitas".

fonte http://www.latinoamericano.jor.br/imagens_cuba.html

Huan Icaro Piran disse...

@Mihaelo

Perfeitos seus pontos levantados!

Anônimo disse...

Mesmo? Então porque o partido de esquerda nos EUA chama-se Democratas e não Republicanos?
Ai meu esôfago, acho que ri demais dps do almoço...
-
Não existe partido de esquerda nos EUA,os democratas são centro-direita, os republicanos direita mesmo.

SeekingWisdom disse...

Pessoas,
"Não chamo de democracia o fato de alguém sair com um cartaz na rua gritando contra o governo, mas poder contar com todas as garantias de educação e saúde gratuitas"
Perfeito Marcelly!

SeekingWisdom disse...

Mihaelo,
thumbs up! clap clap clap!
Phillipe

SeekingWisdom disse...

"Não existe partido de esquerda nos EUA,os democratas são centro-direita, os republicanos direita mesmo. "
E ainda chamam isso de democracia né? Por favor!

Maria Cristina disse...

Eu não conhecia esse blog e achei bastante interessante as discussões. claro que alguns repetem cliches do tipo: " Se gosta tanto pq não mora lá" "Se odeia os EUA pq viajar para lá". Acredito que é verdade que a populaçao cubana paga um preço alto para se manter fora da ética capitalista que invade o mundo. Mas afinal quem precisa de Iphone, Iisso, Iaquilo para ser felIz? Os portugueses e os espanhois tem agora enormes estradas vazias, mas perceberam que só precisavam de azeite e pão, tarde, vão se vender aos alemães. O modelo cubano não vigou e o capitalismo faliu. O mundo agora está dividido em miseráveis e em comsumistas de grifes globais, mais infelizes que os miseráveis, morrendo nas vias expressas. Está na hora de reinventar. Parabens pelo blog, Lola. Quanto a Yoani: Ela parece encantada com o forró e sem saber bem a que veio. È só não falar que passa, diferente de Fidel que, assim como outros,o mundo não vai esquecer.

Luiz disse...

O assunto Yoani é interessante. Sou leitor do Blog dela e gosto muito das postagens. Em nenhum momento ela recorre a violência e se posiciona de maneira muito serena. Yoani não seria notícia em uma democracia. Ela só é notícia porque Cuba é uma ditadura que já matou mais de 100 Mil cubanos e mantem outras centenas encarceradas por causa de suas posições políticas. Os cubanos querem apenas dizer o que pensa e são proibidos.

É verdade que a ditadura do Batista foi sanguinária. Mas a ditadura Castrista não fica nem um pouco atrás. Essa coisa de justificar uma ditadura em função das ditaduras do passado não deve fazer sentido. Não cola mais esse discurso de que a América Latina é quintal dos EUA. Isso é discurso de quem não sabe o que fala e fica repetindo clichês. Na ultima eleição americana o assunto América Latina nem foi mencionado. Sinal de que os EUA hoje não se importam com o que acontece aqui. O grande avanço da América Latina nos últimos anos foi a democracia. Todos os países do continente melhoraram seus índices econômicos e sociais ao optarem pela via democrática e abdicarem a violência e o extremismo político. Os países que tem os melhores índices de qualidade de vida no mundo calcam suas diretrizes em dois eixos. Propriedade privada e liberdade de expressão, justamente duas coisas que não existe em Cuba.

Vamos ao assunto financiamento externo. Durante o nazismo, judeus ingleses e americanos ou os que conseguiam fugir da Alemanha nazista começaram a mobilizar fundos para resgatar judeus da Europa. Os nazistas acusaram estes fundos de serem uma interferência externa e quando alguém dessa rede era preso eram acusados de traição porque o dinheiro vinha quase sempre dos judeus radicados no Reino Unido. Dai não vejo problema nenhum que cubanos exilados vítimas da ditadura Castro financiem a Yoani Sanchez. Parece que a Embaixada Cubana em Brasília andou distribuindo dossiês contra ela para os trogloditas que foram achincalha-la na exibição do filme. Isso não é interferência indevida? Isso é pior. É o Estado Cubano usando de seu poder para agredir uma cidadã.... CUBANA. Isso diz muito sobre o caráter dessa gente.

Yoani hoje, é um símbolo. Ditadores são covardes mas não são tolos. Ela é grande demais para os carniceiros de Havana tocarem nela. Torço muito pela luta dela. Ao ter visibilidade ela atraiu uma rede de apoiadores. Pessoas do mundo inteiro começou a traduzir o blog. A oposição a ditadura cubana deve sim se articular. Foi isso que fez por exemplo, os opositores da ditadura militar brasileira. Um dos grandes nomes da redemocratização, Ulisses Guimarães, fazia algo parecido com Yoani por aqui.

Agora essa história de que a Yoani é financiada pela direita(Caso fosse eu não veria nenhum problema) é uma balela. Porque neste caso eu gostaria saber se o Senador Suplicy é um direitista. Não acho que a luta dela é calcada na luta entre direita e esquerda. Acho que se tem que dividir em dois grupos o mais correto é dividir entre pessoas que respeitam e aceitam os valores democráticos e os que não aceitam a democracia como princípio básico. Querem defender Fidel? Defendam. Aproveite também para defender Hitler, Stalin, Mao, Papa Doc e tantos outros trogloditas sanguinários que o mundo já produziu. Não importa os índices cubanos. Nenhum deles trará de volta as 100 mil vidas que foram ceifadas durantes esses anos. Esses cadáveres nunca se levantarão do túmulo. Ditadores sempre terão as mãos sujas de sangue inocente.

Agora isso me diz algo que ouvi lá nos anos 80 quando eu iniciei minha militância política na juventude judaica e um grande político judeu me disse que nem a esquerda nem a direita brasileira eram democráticas e que se tínhamos algo a fazer pelo Brasil era produzir democratas. Todas estavam postas para tentar a sua ditadura de turno. A direita brasileira parece envergonhada, mas a esquerda continua toda assanhada. E pior. Não abandonou seu viés ditatorial.

Algumas correções históricas:

A invasão da Baia dos Porcos foi um grande embate entre CIA e a poderosíssima agencia soviética KGB vencida pela KGB.

Huan Icaro Piran disse...

"Não existe partido de esquerda nos EUA,os democratas são centro-direita, os republicanos direita mesmo."

Ditadura!

Huan Icaro Piran disse...

Alias, em Atenas, quem falava contra o estado era expulso da cidade. Esta era uma democracia...

Felipe Barreto disse...

Icaro Huan,

“Se mesmo a critica cubana não contesta esses dados, será que eles realmente estão errados?”

Como eles vão criticar os dados, se quem critica as informações oficiais, abertamente, é perseguido e corre grandes riscos de ir preso? Em Cuba o povo é coagido a se calar, não há críticas a serem feitas, é uma ditadura.

“Só leio material de cunho científico. A Veja não usa especialistas, a Veja não referencia suas matérias, a Veja não tem cunho científico. Embasar um argumento na Veja é o mesmo que embasar no panfleto da Igreja Universal.”

Vejam só como funciona a mente de um esquerdopata, é sempre a mesma coisa, eu nem me surpreendo mais. O sujeito diz que eu cometi uma calúnia quando afirmei que existe uma ligação entre o PT, a embaixada de Cuba no Brasil, e as manifestações de hostilidade e de animosidade, ocorridas no Brasil, contra a blogueira Yoani.

Mas, imediatamente depois de me acusar de cometer a calúnia, o sujeito comete exatamente a mesma coisa que segundos atrás havia condenado, dizendo, sem provas, que a revista Veja não possui credibilidade. O ônus da prova cabe a acusação, portanto, prove que as informações da Veja são falsas.

“Porque é um regime hipócrita, como todo regime de estado, tanto de direita quanto de esquerda.“

O governo cubano é hipócrita? Tu tá me dizendo que o governo cubano é hipócrita? Mas não foi tu mesmo que me censurou por eu estar questionando a idoneidade do governo cubano? Não foi tu mesmo que me repreendeu por eu estar duvidando das estatísticas cubanas em relação aos progressos sociais?

HAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHA

Vai se tratar, sujeito.

Huan Icaro Piran disse...

@Luis

"Essa coisa de justificar uma ditadura em função das ditaduras do passado não deve fazer sentido."

Concordo em número e gênero!

"Querem defender Fidel? Defendam. Aproveite também para defender Hitler, Stalin, Mao, Papa Doc e tantos outros trogloditas sanguinários que o mundo já produziu."

Inclua Assad, Castelo Branco, Dwight D. Eisenhower, Harry Truman, Roosevelt, Francisco Franco, Francisco Macías Nguema, Agustín de Iturbide, Médici, Marcos Pérez Jiménez, Gerardo Machado, Mohammed Daoud Khan, Burhanuddin Rabbani, Luis García Meza Tejada, Hugo Banzer...

vish '-'

Huan Icaro Piran disse...

"Como eles vão criticar os dados, se quem critica as informações oficiais, abertamente, é perseguido e corre grandes riscos de ir preso? Em Cuba o povo é coagido a se calar, não há críticas a serem feitas, é uma ditadura."

Em Cuba, o Guevara neto não esta em cuba por ter cidadania mexicana...mas cresceu em Cuba

"Mas, imediatamente depois de me acusar de cometer a calúnia, o sujeito comete exatamente a mesma coisa que segundos atrás havia condenado, dizendo, sem provas, que a revista Veja não possui credibilidade. O ônus da prova cabe a acusação, portanto, prove que as informações da Veja são falsas."

Não disse falsas, não coloque palavras em minha boca, isso chama-se calunia. O que disse é que ela não apresenta fontes e não apresenta mesmo. Também disse que ela costuma usar o posicionamento de especialistas para escrever suas colunas e realmente não costuma o fazer.

"Vejam só como funciona a mente de um esquerdopata"

Mimimi, vai pra cuba e tudo o mais. Aha...
Qual a parte de ANARQUISTA o senhor não entendeu? Precisa de um professor de português que lhe ensine sobre interpretação de textos senhor "direitopata"

"O governo cubano é hipócrita? Tu tá me dizendo que o governo cubano é hipócrita? Mas não foi tu mesmo que me censurou por eu estar questionando a idoneidade do governo cubano? Não foi tu mesmo que me repreendeu por eu estar duvidando das estatísticas cubanas em relação aos progressos sociais?"

Eu questionei. Ou por acaso é infantil ao ponto de não aceitar que discordem de seus argumentos?

"Vai se tratar, sujeito."

#meobrigue #troll

Só levando como piada depois dessa

André disse...

Luiz,

"Não cola mais esse discurso de que a América Latina é quintal dos EUA." Honduras, Colômbia e Paraguai mandam lembranças.

O Senador Suplicy não é direitista, é apenas sem noção.

"Todas estavam postas para tentar a sua ditadura de turno. A direita brasileira parece envergonhada, mas a esquerda continua toda assanhada." Tem razão, o Bolsonaro, o Clube Militar, as PMs e outros parecem bem envergonhados da Redentora. E a esquerda estava tão preparada para dar um golpe que em 64 a reação contra a Redentora foi imediata. A esquerda é um saco, desunida, tumultua assembléia do DCE, vaia blogueira cubana, mas isso não atenta contra a democracia. O que atenta contra a democracia é o STF legislando, é a grande mídia despolitizando as pessoas e demonizando as instituições, é quem quer promover 3o turno, é quem compra voto para aprovar emenda para reeleição, etc.

André disse...

Huan Icaro Piran,

A Veja distorce (eu consigo identificar as distorções apenas nos assuntos que sou especialista), cita entre aspas coisas que jamais saíram da boca do suposto entrevistado, alega ter tido acesso a milhares de fotos/vídeos/documentos comprometedores sem mostrar nenhum, retira frases e fatos do contexto, perdeu a muito o pudor em usar mais adjetivos que substantivos. Para quem gosta é um entretenimento interessante, mas não é jornalismo.

Flávia_Cola disse...

Lola, vc mesma disse "substituir uma ditadura de direita por uma de esquerda não é a solução" então eu não tenho mais nada a dizer!!! Se alguém mete o pau numa ditadura de direita, também deveria meter o pau numa ditadura de esquerda, no mínimo pra nmão ser hipócrita. Não acredito que Cuba seja essa cocada preta toda que os esquerdistas acham, há pobreza extrema, não há liberdade de ir e vir, tudo de bom que há no país fica com os governantes corruptos e pro povo nada... Então pra mim, dizer que 90% dos cubanos são alfabetizados não quer dizer muita coisa não!!

Leandro disse...

"Cuba é uma experiencia valida, não perfeita, mas valida. Não deu certo de todo, mas ao meu ver, deu mais certo que a maioria dos países liberais."
- Ah, claro! O próprio líder admite que não dá nem pra eles. Só um tolinho como você acredita. E sim, melhor que os países liberais! Cuba tá melhor que Suíça, Austrália, Nova Zelândia, Chile, Costa Rica, etc. Tanto é que tá cheio de chileno, costa-riquense, americnao, suiço, australino, kiwi indo pra Cuba... Sério mesmo que você nisso?

Anônimo disse...

interessante que ninguém lembra da aliada Arábia Saudita. pq tio Sam não intervem? e ninguém se importa muito se lá é uma monarquia que ainda segue a sharia. porque esse debate tão feroz? o que se está debatendo final? sinceramente, parece mais um debate sobre posições e visões de mundo pessoais.

SeekingWisdom disse...

Felipe,
clamo por senso de realidade em ti, em contrapartida.
Por acaso você entende como cercear a liberdade de expressão apenas ser contra o Estado? haha

Um país que é controlado por pouquíssimas famílias que detém o poder político, o poder de comunicação e o poder dos meios sociais de produção realmente me parece muito livre.

Gozamos de liberdade de expressão porque, como tinha mencionado, temos acesso aos meios de comunicação (limitado, mas existente). Contudo, temos uma gigantesca parcela da população, que obviamente não sabe que seus direitos são tolhidos pelo sistema, que não tem acesso a esses meios de comunicação.
O que, na realidade, configura censura. Vc receber uma crítica do Huan? Pensamento pequeno.

Censura pra mim é não saber sobre a realidade das terras indigenas no mato grosso; censura pra mim é quando denúncias graves sobre corrupção na máquina pública são engavetadas; censura pra mim é quando medidas como a internação compulsória de drogados são realizadas a despeito de qualquer resistência popular; censura pra mim é quando as favelas queimam e ninguém se importa; censura pra mim é quando as injustiças sociais se agravam e ninguém se incomoda.

Patologize minha pessoa e meu argumento, mostra o nível intelectual do emissor. Defenda a democracia e os direitos humanos da mesma maneira que Washington, quando esses direitos casam com os interesses do capital.

Veja o vídeo, se ainda não viu, e me responda o que exatamente é uma democracia:
http://www.youtube.com/watch?v=_cu00tQp4Ng

Tenho convicção de que estamos longe de conhecer o real significado real dessa palavra.
Phillipe

Anônimo disse...

PARABENS... finalmente um comentario inteligente a respeito dessa espertinha.

Eu tambem tenho admiracao pela historia de Cuba.
Conheco varios americanos educados e gente boa. Mas isso nao me faz perder todo o questionamento em relacao a politica externa com a America Latina. Cuba, especialmente, era um bordel dos EUA. Castro e cia. colocaram ordem na casa. So isso.

Hoje em dia discordo de alguma politicas cubanas, mas tenho respeito pelo pais.

Essa garota e' uma oportunista!

Sara disse...

Alguem ja conversou com algum cubano ou cubana que tenha conseguido sair de la clandestinamente? eu ja e com vários, não da pra defender o regime q foi imposto por Fidel, não da...

Huan Icaro Piran disse...

@Andre

"A Veja distorce (eu consigo identificar as distorções apenas nos assuntos que sou especialista), cita entre aspas coisas que jamais saíram da boca do suposto entrevistado, alega ter tido acesso a milhares de fotos/vídeos/documentos comprometedores sem mostrar nenhum, retira frases e fatos do contexto, perdeu a muito o pudor em usar mais adjetivos que substantivos. Para quem gosta é um entretenimento interessante, mas não é jornalismo."

Fala isso pro Felipe cara. Só amaciei ao falar dela para ver se ele entendia numa boa...mas ve-se que não rolou.

SeekingWisdom disse...

Felipe, correção:
***O que, na realidade, configura censura?***


Flávia_colla: "há pobreza extrema", ou seja, eles não tem ipad, chuif.

triste essa noção libertária de vocês.
Phillipe

Marcelly disse...

um consleho..leiam blogs de pessoas que foram pra la...nem veja..nem Caros amigos..ouça quem ja foi pra la..ai talvez..vc entenda..

apoio sim Cuba e seu sitesma..há falhas?

aos montes..como aqui..maas..como ja disse ..minha prioridade eh educação..e saúde..então..Cuba está á frente de varios países com essa falsa democracia que vcs da direita tanto defendem..

Anônimo disse...

Mas Sra PQ eles sairam?
pq o país eh pobre?
pq eles nao tem acesso a informação?
isso ja eh discutido..
e bom...
se o país eh pobre e a população toda eh pobre..isso eh bom..logica loca eu sei..mas todos pobres..eh muito melhor que uns ricos e o resto miseravel...

la as informações são controladas..eeles sabem que eh..aqui o povo jura que tem liberdade..mas não tem...sabemos disso..

e sair de um páis fugido e falar mal dele..bom..eh o que os brasileiros mais fazem quando vão para sei lá...EUA..mas cada um tem a sua historia..temos que ver um contexto geral..o que a maioria da população de Cuba quer..
não podemos dizer o que é bom pra eles..
e Yona..tbm não...por varios motivos já citados..

Marcelly disse...

**Yoani

SeekingWisdom disse...

Sara,
acho que realmente não está entendendo o ponto.
A questão aqui não é uma defesa cega ao governo cubano e sim desmitificar a quantidade de informações falsas e manipuladas sobre a ilha.
Tipo, conheço uma porrada de gente que não reconhece uma vitória do Brasil, ainda que lá fora estamos cada vez mais bem vistos.
Ainda sim não temos tantos direitos a mais que alguém em Cuba. Temos é muitos privilégios (em terra de famintos ter comida é privilégio).

Reconheço essas falhas do governo Cubano, mas como bem disse o Mihaelo, temos falhas iguais ou piores no chamado "mundo livre". Acho que a solução não é invadir Cuba para instaurar lá nossa falsa democracia (alá EUA).
Todo governo está sujeito a críticas, mas acho que dizer que lá n existem direitos fundamentais (obviamente falacioso) e que as pessoas sofrem muito lá (como se n fosse assim aqui) é extremamente superficial. Isso não é defender Fidel - é defender a autonomia do povo cubano.
A mídia em geral prega que esses países desrespeitam os DH's (como se eles fossem perfeitos nisso) com outros interesses que com certeza não casam com os interesses da população cubana.
Abraços,
Phillipe

Sara disse...

SeekingWisdom não quero fazer nenhuma critica a vc nem a ninguem que acredite que o q acontece aqui no Brasil tenha algum paralelo com o q existe em Cuba.
Sei que quem pensa assim quer acreditar que possa existir uma forma de govêrno melhor, acredito q são movidos pela esperança, tb ja fui assim.
Mas infelizmente não acredito mais nisso meu amigo, ha muito tempo.
Eu vi o desespero dos Cubanos que conseguiram sair de seu pais , nas piores condições possíveis e imaginaveis, aqui temos muita migração para paises em situação econômica melhor, mas jamais vi um brasileiro disposto a morrer para fazer isso, enquanto q em Cuba nem sei calcular qts fizeram isso.
O desespero dessa gente é pelos parentes q ficaram por la, não aconselho vc a dizer pra nenhum deles que vê algo de bom na ditadura cubana, tenho certeza q as reações podem ser até violentas, não é atoa q essa blogueira tem tanto apoio fora de Cuba.
Conversei com um deles, e ele me disse q emudeceu qdo entrou num supermercado nos EUA, ele não conseguia acreditar no q via.
Aqui temos uma faixa da população paupérrima, estes geralmente não tem ascesso a educação, la não, a educação alcança boa parte da população, mas não ha bens p se consumir, nem os mais básicos e necessarios.
A criatividade dos q conseguiram sair de la, para tentar enviar bens de consumo para os q estão detidos por lá é enorme, algumas chegam ao ridiculo de encher caixões com defuntos e envia-los para serem enterrados em Cuba cheios de objetos como roupas, produtos de higiene e outros, para tentar mitigar a falta crônica de tudo que existe nessa ilha.
Não vou ficar aqui querendo destruir suas esperanças, mas as minhas não importa o q vcs, que acham que a ditadura que existe em Cuba é muito melhor do que o governo q temos aqui ou nos EUA, as minhas ja se foram faz muito tempo.


Fabiana Zardo disse...

Pessoal, sobre as traduções, isso é muito comum. Chama-se crowdsourcing.

Quando eu comecei minha carreira de tradutora, eu traduzia e revisava textos sobre cirurgias de mudança de sexo para uma ONG. Ou seja, cada um é voluntário na causa que desejar.

SeekingWisdom disse...

Sara,
eu até entendo, de verdade. Mas só queria fazer um adendo:
"mas jamais vi um brasileiro disposto a morrer para fazer isso"

Pense nas pessoas de cidades como Governador Valadares e pense nas mulheres que servem de mulas para o narcotráfico. Você fala da disponibilidade de bens essenciais, o que concordo, mas isso não é exatamente culpa do governo cubano. Eles estão isolados economicamente, imagina o que poderia ser se não houvesse essa guerra dos eua contra a ilha?

Eu imagino o quão vislumbrante deve ser para alguém que nunca teve acesso às maravilhas do capitalismo entrar num shoping center ou supermercado, mas não é por isso que eu vá desejar isso para eles. O preço desses privilégio é sentido na vida dos outros.
Acredito fortemente que o povo cubano entende isso. Um país que teve um histórico de revolução popular sobrepondo uma ditadura poderia sobrepor o governo se quisesse. Acho que isso não acontece porque o povo entende o valor da revolução e sabe que a democracia capitalista oferece algo que não é extendido a todos.

De qualquer forma agradeço pelas palavras suavez. Não sei se é uma fase. Acho que vou passar quase toda minha vida numa fase rebelde, mas é minha maneira de não perder as esperanças.
Abraços, Phillipe.

Mordred Paganini disse...

Eu falei de dois tipos especificos de violações aos direitos humanos:

1 - Perseguição aos homossexuais: homossexuais foram mortos, torturados e escravizados pelo regime cubano.

2 - Perseguição nazista aos soropositivos: Os soropositivos foram postos em uma espécie de quarentena permanente, fato este que suscitou uma carta do sociólogo Hebert de Souza (soropositivo) ao presidente Fidel Castro.

Prender pessoas arbitrariamente, torturar e escravizar estão bem lá no alto da hierarquia das violações dos dieitos humanos. Mas quando é qualquer outro governo, é monstruoso, mas se for Cuba, basta mostrar indicadores sociais e desempenhos em Olimpíadas, né?

Quando o post for sobre violações dos direitos humanos via terrorismo de Estado por parte de Israel ou EUA, pode deixar que eu virei aqui especialmente para postar indicadores sociais destes dois.

Aparentemente, se você tem certos números na manga, zuzobem cagar para os direitos humanos.

Anônimo disse...

Mordred paganini (feminista indelicada), vc nos abandonou, mas eu ainda te amo, meu pundizinho de giló :)

Fábio.

Sara disse...

SeekingWisdom eu fico feliz por vc e por muitos outros aqui que não desistem de acreditar, e do fundo do coração espero que vcs tenham melhores resultados que a minha geração obteve.
Eu me desiludi com a politica, e aprendi q por melhores q sejam as intenções o PODER corrompe, e o poder absoluto corrompe absolutamente.
Apesar de ver alguns retrocessos em algumas areas, eu tenho muita fé nos jovens, aqui por esse blog da pra ter uma amostra de como temos mentes brilhantes e tão precoces, vc tb é uma delas, agora é a vez de vcs.
Meu papel é jogar a agua fria da minha experiência em vcs, um abraço e não desiste ....

aprendizagemdigital disse...

Oi Lola! Leio seu blog a algum tempo e respeito sua opinião justamente por ainda vivermos numa democracia. Só quero fazer duas observações: ganhar dinheiro não é ruim, é o que todo mundo quer, ter relativo conforto - o problema sim, é de onde vem o dinheiro que ganha! Também não faturo um realzinho seuqer com meu pequeno e humilde blog, que só tem 300 seguidores - visitas, eu nem sei, pois não me preocupo com popularidade - minha praia é educação e não marketing!
Só um lembrete para quem falou do Suplicy - o maluquinho Senador da poderosa SP - Ele votou Á FAVOR do RENAN, ok? Tá na hora do povo de SAMPA rever seus candidatos?
Quanto á moça, considero-a apenas uma "democrata espertinha" - não pretendo aumentar sua publicidade!

Anônimo disse...

Alexsandro
Em 2007, dois esportistas de Cuba decidiram ficar por aqui, porém, o serviço de inteligência da Secretaria Nacional de Segurança Pública logo "encontrou" os dois na região dos Lagos no Rio. A pedido do governo de Cuba e auxiliado pela Força Pública Nacional, os atletas rapidamente foram deportados. Agora, por que dois atletas, fugindo de uma ditadura, suscitou preocupação em Cuba e cortesia brasileira para devolvê-los tão prontamente e com essa "ativista" não ocorreu nada? Isso não é um ardil? Um "oposição" consentida ou forjada para dizer no final que o regime cubano não é lá tão duro assim?

Anônimo disse...

A vinda de Yoani ao Brasil foi providencial para educar os brasileiros sobre a verdadeira Cuba e mostrar que aqui também temos forças retrógradas da esquerda, que pensam que Cuba é um paraíso, se negam a ouvir e não deixam falar e adorariam que o sistema brasileiro fosse como o totalitarismo cubano.

Mihaelo disse...

"Pode-se esperar uma mudança dos EUA com seu atual sistema bipartidário? Isso não está a vista.Esse bipartidarismo parece ser bastante funcional para o tipo de democracia como a americana, um país cujo imperialismo é tido como uma espécie de missão global com a qual os dois partidos estão essencialmente de acordo. O Estado americano se endividou brutalmente, mas continua sendo, basicamente, a grande potência global. Os que consideram o país um exemplo de democracia de modo mais amplo só podem argumentar nesse sentido quando esquecem esse papel dos EUA: o de opressor das nações e povos mais fracos, o policial em última instância da ordem internacional e mesmo da ordem política local nas áreas de influência que considera como suas e incluem vastíssimas porções do mundo, ainda agora." Retrato do Brasil nº66, janeiro/2013 p. 11

A Sara confirmou o que eu disse: para os capitalistas liberdade é um supermercado e "shoppings" cheio de mercadorias e uma calça Lee velha e desbotada.

O Felipe defende tão desbragadamente o capitalismo que defende abertamente que os proprietários de revistas, jornais televisões não mentem e só transmitem a verdade. Esta é a típica ilusão popular, a de que tudo que passa em uma emissora de televisão, é verdade. Evidentemente que a família Civita(a Veja pertence a esta) mente e distorce fatos e portanto esta não serve para justificar absolutamente nada já que os seus proprietários fazem é disputa política usando para isto seus empregados que quando discordam são "democraticamente" demitidos. Viu como Cuba é sim uma democracia pelo critério da imprensa "livre"!
Lembro dos meus alunos dizendo-me que eu estava pronunciando "errado" a palavra "Santander" porque na TV ela é pronunciada de maneira diferente da minha. Eu perguntei aos alunos: os locutores de televisão são professores de idiomas como eu? Então quem não sabe pronunciar as palavras de outro idioma são os apresentadores e locutores da TV e não eu que sou professor de idiomas.

Mihaelo disse...

Todos os países do Caribe são extremamente pobres e violentos(no Haiti os serviços públicos simplesmente deixaram de existir ,a criminalidade disparou, há centenas de milhares de pessoas morando sob lonas plásticas mas por sorte lá há liberdade e por isso os supermercados estão abarrotados embora quase ninguém tenha o direito a comprar), mas porque só Cuba interessa para os empresários dos meios de comunicação e para as pessoas que alimentam a ilusão de que esses empresários são democráticos e defendem a liberdade? Simples, o ser humano é o único animal que produz riquezas, mas como essas não podem ser distribuídas para todas pois pertencem a poucos milhões de proprietários num planeta que tem 7 bilhões de pessoas(metade das quais nada possuem, sequer uma cesta básica, que dirá o direito de frequentar supermercados!) e este país foi o único a resolver ser diferente a poucos km dos EUA!
Se a censura patronal obrigatoriamente praticada em todos os jornais e revistas patronais dos outros países é democracia, obviamente Cuba também é democracia.
Se ter eleições por meio de colégio eleitoral e apenas com 2 partidos de mesma ideologia é democracia, Cuba também é uma democracia pois lá também há eleições indiretas para presidente(com reeleiçao ilimitada como era nos EUA até Roosevelt que foi reeleito 4 vezes) e apenas dois grupos políticos se elegendo ao parlamento , os comunistas e os independentes.Exatamente como é nos EUA.
O que sem paixões uma pessoa consegue reconhecer é que o governo cubano soube diferenciar-se dos demais ao não usar a tortura e asssinatos de opositores, diferentemente do que fazem as democracias como a israelense, a espanhola(os GAL criados no governo Felipe Gonzaléz para assassinato dos militantes da ETA), tanto é que com a pressão de outros países o governo cubano libertou todos os dissidentes que agora vivem livre e alegre as suas vidas de desempregados e com a traição do governo espanhol que cortou a ajuda financeira que dava a estes dissidentes. E Cuba é exatamente igual aos demais países, só viaja ao exterior quem tem dinheiro. No Brasil,por ser um país continente nem para outro estado muitos brasileiros sequer conseguem viajar!!!!

Fernanda disse...

Cuba oprime seus moradores. Vc deveria conversar com cubanos sobre a ilha para vê-la de verdade. A situação deles é e sempre foi sofrível. Educação e saúde boas é uma falácia.
Tenho amigos cubanos que moram na Suécia e vieram fugidos, foram acolhidos pelo governo sueco. A situação era deprimente. De comer carne apenas até os 7 anos, de o governo controlar o número de desodorantes comprados (1 por mês), entre outros absurdos.

Anônimo disse...

Lola,
me deculpe discordar de seu texto. Até hoje não vi ninguém que defende o regime castrista se mudar para Cuba. Parece aquele clichê "lá é bom para os outros morarem". Além do que, não sei porque discordar do regime ou do governo e escrever sobre isto seria uma crime (a não ser em ditaduras). E a pergunta que me faço, misturando este post com outro, é porque uma mulher que optou por ser prostituta, considerando que ganhava pouco (Monique), embora estivesse iniciando uma carreira, não recebe críticas como a Yoni? A não ser que nasçamos milionários, ter uma boa renda exige trabalho, esforço e disciplina, não sei se virar prostituta seja uma alternativa bacana. E a Yoani poderia sair de Cuba e viver bem com o dinheiro que recebe, porém optou por ficar em seu país e lutar por liberdade de expressão. Muito mais digno.

Sugetão de Post: Como você resolveu dar destaque a uma meretriz, entrevistando-a, sugiro que depois você faça um post dizendo qual a sua opinião sobre prostituição (principalmente a feminina).

Obrigada por este espaço. Valéria.

Huan Icaro Piran disse...

"Cuba oprime seus moradores. Vc deveria conversar com cubanos sobre a ilha para vê-la de verdade. A situação deles é e sempre foi sofrível. Educação e saúde boas é uma falácia.
Tenho amigos cubanos que moram na Suécia e vieram fugidos, foram acolhidos pelo governo sueco. A situação era deprimente. De comer carne apenas até os 7 anos, de o governo controlar o número de desodorantes comprados (1 por mês), entre outros absurdos."

Apoio muitas criticas a Cuba, mas essas contestarei. Uma palavra resume: EMBARGO
Come-se carne moderadamente pois é uma olha, eles não tem espaço para criação.

"A vinda de Yoani ao Brasil foi providencial para educar os brasileiros sobre a verdadeira Cuba e mostrar que aqui também temos forças retrógradas da esquerda, que pensam que Cuba é um paraíso, se negam a ouvir e não deixam falar e adorariam que o sistema brasileiro fosse como o totalitarismo cubano."

Vou até apelar a um meme nessa: #meobrigue

"Eu falei de dois tipos especificos de violações aos direitos humanos:

1 - Perseguição aos homossexuais: homossexuais foram mortos, torturados e escravizados pelo regime cubano.

2 - Perseguição nazista aos soropositivos: Os soropositivos foram postos em uma espécie de quarentena permanente, fato este que suscitou uma carta do sociólogo Hebert de Souza (soropositivo) ao presidente Fidel Castro.

Prender pessoas arbitrariamente, torturar e escravizar estão bem lá no alto da hierarquia das violações dos dieitos humanos. Mas quando é qualquer outro governo, é monstruoso, mas se for Cuba, basta mostrar indicadores sociais e desempenhos em Olimpíadas, né?

Quando o post for sobre violações dos direitos humanos via terrorismo de Estado por parte de Israel ou EUA, pode deixar que eu virei aqui especialmente para postar indicadores sociais destes dois.

Aparentemente, se você tem certos números na manga, zuzobem cagar para os direitos humanos."

Tem meu apoio nisso. Só nisso...

Anônimo disse...

Gente, alguém sabe alguma coisa sobre esses "protestos" contra a blogueira? Isso de proibirem exibição de documentário, etc...? Vi essas notícias, mas desconfio até da minha sombra... achei com tanta cara de armação pra "vitimizar" a moça... Alguém sabe dizer quem exatamente esteve à frente destes protestos?
(Bruno)

Fábio disse...

Cesare Battisti, assassino terrorista, recebeu asilo politico da esquerda no Brasil.

Yoani Sanches, blogueira, nunca matou ninguém, recebida com protestos e como bandida pela esquerda no Brasil.

Qual o problema de vocês ?

Huan Icaro Piran disse...

@Fabio

"Cesare Battisti, assassino terrorista, recebeu asilo politico da esquerda no Brasil."

Quem disse que aqui alguém apoia isso? Alias, quem disse que foi a esquerda quem deu?

"Yoani Sanches, blogueira, nunca matou ninguém, recebida com protestos e como bandida pela esquerda no Brasil."

Até o PSTU achou bizarro esse comportamento, vide: http://www.pstu.org.br/internacional_materia.asp?id=14941&ida=20

"Qual o problema de vocês ?"

O meu é que tenho sono, mas acho que hoje consigo resolver isso...acho #troll

Cora disse...

Como não pude participar do debate...

(Aliás, tem muito assunto interessante por aqui esses dias. Pena eu estar tão atrapalhada com o cotidiano!)

Conheçam Las Krudas, originalmente formado por Odaymara Cuesta e Olivia Prendes, casal de feministas cubanas que fazem hip hop.

Esta é Kandela

http://www.youtube.com/watch?v=ExRUUKE2R3s

Esta é 500 años basta

http://www.youtube.com/watch?feature=endscreen&v=2WA0G7aHBts&NR=1

E este um clipe do filme sobre elas

http://www.youtube.com/watch?v=e2cpnCtN7lg

Aproveitem!

Cora disse...


"Ainda está para nascer uma criatura tão presunçosa quanto um esquerdopata."

Não, não, não.

Estas criaturas já nasceram e atendem pela alcunha de libertários ou anarco-capitalistas.

Todos eles sabem com um grau altíssimo de certeza o q é melhor para o mundo físico e para a humanidade.

Além disso, sabem dialogar com pessoas que pensam diferente deles direitinho. Jamais ofendem, agridem ou xingam.

Jamais se referem aos adversários políticos com termos pejorativos.

Jamais mentem, manipulam dados ou ignoram realidades.

Jamais encaram adversários políticos como sabotadores ou inimigos da humanidade.

Eles são perfeitos e imensamente modestos e não creem q sejam portadores da verdade universal, embora considerem justo q todos reconheçam q eles sejam sim.

É muito amor *.* no coraçãozinho dos libertários!

Anônimo disse...

Yoani sanchez, você é demais, é meiga, inteligente, corajosa, simpatica, e nós indios tainos de cuba vAMOS lhe proteger espiritualmente nesta sua peregrinação até assumir o mais alto escalão da ONU.

Luana disse...

O governo cubano não queria essa pessoa fora pelo simples motivo de ser uma voz dissidente, que - graças a insistência cubana em boicotá-la - só conseguiu o efeito contrário. Se hoje ela é financiada, ou não; não é menos cubana por isso... e cabe àqueles que jamais puseram os pés na ilha, ou melhor, àqueles que jamais foram prisioneiros em seu próprio país,escutar 5 minutos do que essa pessoa tema dizer antes de jogar tantas pedras e tirar tantas conclusões maniqueístas dignas de novela mexicana; como se o mundo estivesse muito bem divido entre o que é bom e o que é mau.

Felipe Barreto disse...

Cora,

Eu não estou me referindo às pessoas de esquerda. Eu mesmo tenho influências de esquerda. Estou me referindo as pessoas patologicamente de esquerda, são estas que eu chamo de esquerdopatas. São aquelas pessoas revolucionárias, que querem passar por cima de tudo e de todos para impor a sua ideologia, que não enxergam o óbvio, que vinculam a sua razão e discernimento aos dogmas ideológicos, que relevam ou negligenciam todas as tragédias e genocídios que as patologias de esquerda produziram no século passado, e que continuam insistindo em tentar implantar na terra um paraíso celestial, como se fosse possível que uma criatura imperfeita como o ser humano fosse capaz de produzir uma sociedade perfeita e desprovida de desigualdades. O que eu critico é a cegueira ideológica desse tipo de gente.

Claro, excessos e radicalismos podem ser percebidos em diversas correntes ideológicas. Mas, justamente pelo fato de o esquerdismo ter um aspecto genuinamente revolucionário, de destruição, de sublevação, desordem, guerra, conflitos de classes etc, o radicalismo esquerdista tende a ser mais perigoso e destrutivo do que qualquer outro tipo de radicalismo. E a história do século vinte comprovou isso, através das 150 milhões de vidas humanas que foram ceifadas pelos países comunistas.

Gabriel disse...

Quem não tiver medo, leia isso.

Dani disse...

Ditadura no país dos outros é bonito, né... não entendo como as mesmas pessoas que tanto lutam por direitos humanos e liberdade de expressão podem apoiar um governo ditatorial(seja ele de esquerda ou de direita, porque na prática não tem diferença.)Em tempo, nunca li o blog da Yoani e possivelmente não concorde com grande parte de suas ideias, no entanto, acredito que por ser cubana e morar lá, ela tem melhores condições de julgar o quanto o regime do Fidel afeta de fato os cidadãos cubanos. Por fim, acredito que qualquer manifestação contrária à moça pode e deve ser respeitada, porém se a recíproca não for verdadeira(a julgar por algumas manifestações um "tanto" agressivas)só consigo ver uma contradição enorme no discurso de quem as faz.

Cora disse...

felipe,

não estava fazendo uma crítica à vc diretamente.

esse termo, esquerdopata, é usado indiscriminadamente pelos libertários e conservadores em geral, até mesmo pelo pessoal de centro-esquerda (ainda podemos nos referir assim ao psdb?). essa sua crítica, da presunção, também é frequente no meio libertário/conservador/psdbista.

pessoal usa esse termo pra td mundo q não concorde com eles. nem precisa ser de esquerda de fato.

tomei a sua frase emprestada só para fazer um contraponto. tudo aquilo q essas pessoas criticam na esquerda, elas fazem e dizem. mas aí td bem. sem problemas. os libertários, principalmente, tem certeza de como o mundo deve ser e como o ser humano deve se comportar.

os comentadores de blogs libertários e conservadores são agressivos, ofendem e desqualificam qualquer comentário discordante. e são extremamente machistas. ofensas machistas não são raras. ao contrário. como não enxergam minorias políticas e abominam qq movimento social, a tendência é serem extremamente grosseiros e ofensivos com qq mulher q discorde da cartilha libertária.

ocorre o mesmo em espaços de esquerda? sim, tem comentador muito agressivo na esquerda. mas o pessoal é, de forma geral, mais aberto ao diálogo e menos (abertamente) machista (pelo menos no debate virtual. mas homens são homens. cedo ou tarde, vomitam alguma agressão sexista, por mais “igualitários” q sejam. uma punhalada pelas costas, q só mostra como homens são iguais. no fim das contas, tds igualmente boçais. as exceções existem apenas para confirmarem a regra.).

em relação aos blogueiros, considero galera libertária e conservadora muito mais agressiva e grosseira. apelam muito mais facilmente para a ofensa pessoal e manipulam dados ou ignoram realidades sem dor na consciência. ou não publicam opiniões discordantes, por mais educadas que sejam, ou ridicularizam e humilham o comentador.

já discuti com esquerdistas e com libertários/conservadores, tanto blogueiros qto leitores. (eu discuto com td mundo!) então a questão nem é de defesa de uns e malhação de outros. mas o fato é q tem muito mais esquerdista do q libertário/conservador que dialoga numa boa com críticos.

Cora disse...

"Quem não tiver medo..."

por que alguém teria medo do constantino ou do q ele escreve?

como qq outra pessoa, ele fala a partir do ponto de vista dele. com seus preconceitos e sua ideologia. é um tanto grosseiro, como está na moda entre os libertários/conservadores. fazer o q, né? ele tb acha q existe uma ditadura do politicamente correto, da qual se diz ferrenho combatente... daí a resvalar na grosseria pura e simples é um pulo.

mas, cada um com seu delírio.

e, claro, ele não pode ser acusado de escrever com isenção, hehe.

problema dos libertários é acharem q seu modo de pensar é o único correto, q sua visão de mundo é a mais acertada e q as soluções q eles pregam as únicas q salvarão a humanidade. são vaidosos e intolerantes.

enfim, nada diferente dos esquerdistas q eles tanto criticam.

mas eles se acham essencialmente diferentes destes. não são. a não ser, é claro, pelo viés ideológico. e tb conseguem ser mais avessos às opiniões contrárias dos q os camaradas q eles querem ver pelas costas. qq comentário q destoa da cartilha libertária é sumariamente condenado e seu autor agressivamente rechaçado, não só pelos comentadores, mas pelo próprio autor do blog.

como eu disse, nada essencialmente diferente do q tanto criticam nos adversários.

enfim, são humanos fazendo humanices.

Marcus Vinícius disse...

Incrível como os comentaristas daqui juntos conseguem ser muito mais ponderados e anti partidários do que a própria autora. A questão cubana é sempre abordada com extremismo. Ou o governo cubano é exemplar, ou é um regime neonazista. Sei que tem muita coisa errada no regime de lá, mas defendo o fim do embargo, que por tabela, beneficiaria a população cubana empobrecida muito mais pelos boicotes dos EUA do que pela repressão do governo castrista.