sábado, 1 de setembro de 2012

EU SEI O QUE EU FIZ NA SEMANA PASSADA

Mas não molhei nem os pés

Adorei ter ido pra Campinas pela terceira vez. Sempre conheço gente ótima por lá que me trata super bem, me leva pra comer batata suíça (note to self: nunca mais pedir a batata grande se não for dividi-la pelo menos entre duas pessoas), e me conta um monte de coisas que eu não sabia. Além disso, tem voo direto de Fortaleza pra Campinas, e o hotel, dentro da própria Unicamp, é incrível. Da próxima vez juro que inauguro aquela piscina (até agora não vi ninguém nem no deck).
A recepção as duas palestras foi muito boa também, mas até aí, sempre é. A pior recepção que tive até agora foi na aula inaugural que dei a uma tuma de especialização de coordenadores pedagógicos da UFRJ, sobre gênero na escola. Não que tenha sido ruim, nenhum ovo ou tomate me atingiu, mas houve bastante resistência. Numa palestra dessas eu sempre cito o modelo da Egalia. Muita gente acha que a experiência (radical até para os parâmetros suecos) de evitar ao máximo separar as crianças por gêneros na pré-escola equivale a tolher a liberdade individual de uma menina se cobrir de rosa, por exemplo.
Desta vez, no começo da semana, a primeira palestra foi na Unicamp, sobre como a educação deveria levar a questão de gênero mais a sério. A melhor intervenção, que eu vou adotar, foi a de uma professora de escola pública, que contou que um menininho estava brincando de boneca. O pai chegou, viu aquilo, e quis saber, revoltado: “Quequifoi?! Virou gay agora?”. E o garoto, com toda a inocência que é peculiar às crianças que ainda não aprenderam a ser preconceituosas, respondeu, calmamente: “Não, virei pai”. Não é o máximo?
A outra palestra foi à noite, numa escola estadual de periferia, quadra de esportes lotada de adolescentes muito curiosos e entusiasmados. A minha foi a que abriu uma semana de debates, e claro que o tema prometia: estereótipos de gênero, machismo e homofobia. Embora eu tenha estourado meu tempo em muitos minutos, foi bárbaro. No final, os alunos tinham mil perguntas. Algumas delas (que vieram por escrito, assinadas):
- “Na sua opinião, o que nós devemos fazer para mudar essa situação ridícula e opressora que a sociedade machista nos impõe?”
- “Que a mídia nos influencia, isso sabemos, mas por que deixamos ela nos influenciar tanto? Por que não temos direito de expressar o que sentimos e achamos sobre esse assunto?”
- “Será que uma pessoa homofóbica seria capaz de espancar ou matar seu próprio irmão se soubesse que ele ou ela é gay? Ou quando acontece na própria família é diferente?”
Outras quase me transformaram em sexóloga:
- “Não sou virgem mas tenho curiosidade se dar o ânus dói”.
- “Na relação sexual entre lésbicas é preciso o uso da camisinha? Ou não corre risco nenhum?”
Não preciso nem dizer como um espaço para falar de combate a preconceitos e de educação sexual é fundamental pruma escola, né? Adorei.
E, entre as inúmeras pessoas incríveis que conheci, destaco o prof. Renê, que é lindo por dentro e por fora. Numa das conversas que tivemos, perguntei casualmente pra ele há quanto tempo ele era professor na Unicamp. Ele responde: quinze anos. E eu, muito confusa, balbucio: “Mas como, você começou quando era adolescente?”. E ele: “Não, vou fazer 50 anos ano que vem”.
Gente, ele não parece ter nem 35! Fiquei incrédula. Ainda estamos tentando desvendar o segredo. Pode ser o ar de Campinas, um retrato de Dorian Gray bem escondido no sótão, um processo de reversão à la Benjamin Button... Um de seus alunos contou que lhe ofereceu um pãozinho de alho e ele recusou. E que o próximo projeto será constatar se seu reflexo aparece no espelho. Acho digno pesquisar essas coisas.

60 comentários:

Dona do Sexo disse...

Oh,achei tão fofinho a resposa do menininho da imagem do menininho do carrinho de bb tb.

Ainda tenho esperança que esse país vai mudar ainda eu vivinha.

Anônimo disse...

tb quero saber o segredo prof. Renê e vai ver é muito seletivo com o que come. enfim, um momento light aqui no blog.
Como Separar a Gema da Clara do Ovo
http://sorisomail.com/email/292462/como-separar-a-gema-da-clara-do-ovo.html

aiaiai disse...

Deve ser ótimo dar essas palestras e voltar com a sensação de que o mundo está mudando para melhor!!! Obrigada por compartilhar com a gente.

E a resposta do garoto foi linda. Espero que o pai tenha chorado.

Mariana disse...

Lola,
Lembrei de vc ao ver isso:

http://eleicoes.uol.com.br/2012/enquetes/enquete-infinita/2012/08/24/quem-e-a-candidata-mais-bonita-vote.htm

Ariane disse...

Ah, Lola... Não pude ir a sua palestra pela terceira vez :(
Ainda bem que vc gosta de vir a Campinas. Na próxima, se puder, divulgue com antecedência quando vem pra cá pro povo que trabalha em horário comercial poder ir tbm!
Bjs

Anônimo disse...

Lola por favor descobre o segredo do prof.,quem não quer ficar com cinquentinha e com cara de 30?kkkkk,vc é divertida demais.

Luiza disse...

A resposta do menininho foi maravilhosa! Eu sempre tenho curiosidade de saber o que acontece depois dessas histórias. Qual foi a reação do pai?

E gente, 50?? Que genes!

MCarolina disse...

Amei o comentário do menininho, acabei de postar e compartilhar.
Mariana, também acabei de escrever para a UOL reclamando dessa votação de candidata mais bonita.

Ana disse...

"Não, virei pai."

O muleque manja mais de lógica do que 80% das pessoas que eu conheço...

Anônimo disse...

Lola,saindo um pouco do tema mas vc viu a opressão machista em cima da Xuxa?,só porque ela deu uma declaração que se fosse uma anonima iria beijar muito, namorar muito, dar muito fizeram cada comentario horroroso chamando ela de p... pra baixo como se nenhuma mulher fizesse isso,somos todas frigidas e não gostamos disso,alias niguém faz sexo tá todo mundo aqui neste planeta graças a que? pelo visto por causa do sexo é que não né,fala serio!

Josiane Caetano disse...

Nem acredito que vc esteve por aqui e eu nem sabia: não daria para assistir a palestra ( nem sei se ela era aberta ao público fora da Unicamp) mas pelo menos eu daria um "oi".
Amei, amei mesmo a resposta do garotinho! Acho que a culpa de existência de tantos pais babacas hoje em dia é terem sido podados na infância. Uma pena!

Ana Carolina disse...

Infelizmente a resposta para a pergunta sobre homofobia é sim. Quando trabalhava com assistência judiciária, tinha um caso que era justamente de um pai que matou o filho por este ser gay.

Unknown disse...

Poxa. Pena que não pude assistir a sua palestra. =/

Anônimo disse...

hahahaha, crianças são o máximo.

me lembrou (meio off topic) do dia que eu tava correndo no parque e, normalmente, essas pistas de caminhada/corrida são circulares ou algo parecido com círculos, né. aí o pai, com um guri gordinho, gordinho, tava falando pra ele:"vamos, filho, só até ali" e apontou na direção que cortaria pelo diâmetro.

aí o menino, super inteligente, falou:"ué, pai, se a gente tem que ir até ali, por que a gente não vai na direção de lá?". tipo, cortando pelo caminho mais lógico e curto, ué! hahahahahah. burra sou eu, que fico andando em círculos, né? hahahah.

vc viu que o anderson silva disse que brincava de boneca até mais velho e que tem gente que acha que ele é gay? achei o máximo ele falar isso. eu já admirava ele. depois dessa, amei.

e tem um jogador de futebol americano, acho (posso estar muito errada, mas um esportista desses grandões), que falou que só se casará (com uma mulher) qdo o casamento gay for liberado.

acho esse tipo de declaração bem legal. corta todo o estereótipo machista da maioria dos fãs desses esportes mais "de macho".

Anônimo disse...

o que vou relatar a seguir veio de um homem milionário, falecido há mais de 10 anos, conhecido no meio político e esportista brasileiro. ele tb representou a delegação brasileira no exterior em um conhecido esporte. eu trabalhava na empresa dele qdo a mulher estava grávida e uma vez ele falou que se fosse pra ter um filho gay (naquele tempo era bicha) preferia que o filho nascesse morto. eu nem piei diante de tamanha agressão moral ao filho/a ainda não nascido/a. nasceu uma menina sofrendo da doença de Down, qdo se dizia mongolóide. qdo ele me contou como estava destroçado com a notícia, bem pensei no que ele falou se fosse um filho gay. apenas pensei e nada disse.

Laurinha (Mulher modernex) disse...

Adoraria assistir uma palestra sua.
A impressão que tenho é que vários profissionais da educação, hoje em dia, estão mais perdidos que cego em tiroteio. Não somente em relação a questão de gêneros, mas no geral.
Minha mãe é professora há décadas, tem experiência de vida, experiência em sala de aula e sempre fala da dificuldade dos jovens profissionais que acabaram de sair de uma faculdade e se deparam com uma realidade e com questões diferentes das que foram passadas para eles.

Carla disse...

Lola, não sei se você já faz isso ou se alguém já pediu(sou meio nova aqui), mas vou pedir mesmo assim.Adoraria se você postasse aqui no blog quando houver alguma palestra sua aberta ao público, para que quem pudesse ir ficasse sabendo.Adoraria assistir a uma palestra sua ao vivo.

Anônimo disse...

anon das 20:07 - espero que essa menina genuinamente tenha mudado a cabeça dele. prefiro que ela tenha sido providencial pra mudar a cabeça de um mané do que pra castigá-lo...

sobre políticos, só posso falar que tem um aí bem homofóbico que é... well, gay. como eu sei? conhecida trabalhava no gabinete dele. mas é aquele tipo de coisa que a gente não pode provar e aí tem que ficar quieta.

Caroline disse...

Lola, que resposta incrível deste filho! E pensar que eh só uma criança! Felizmente ela ainda não foi contaminada pela sociedade. Com um pai desses não deve demorar...
Falando em pai: incrível aquele pai que usa saia para apoiar o filho que gosta de andar de vestido.

Anônimo disse...

Lola, eu simplesmente adoroooooooooooooo batata... purê recheado aiaiai ou a mashed potato popular nos EUA eu como até mesmo no lugar da sobresa. Acho que eu comeria sozinha essa porção da sua foto e pelo visto o clima em Campinas estava longe do frio pq vc não comentou nada.

20:36 há uns anos, o pastor mandachuva da Assembleia de Deus, uma potência, o cara era o maioral entre os evangélicos, frequentava a Casa Branca a convite de diferentes presidentes, dizia que homossexuais iam morrer queimados no inferno qdo saiu a bomba!!! o cara frequentava casa de massagem homossexual... foi um sururu lascado, o cara perdeu tudo financeiramente, lá se foi a grande mansão, ficou na pindaíba, foi ser vendedor de seguro de vida. Casado há uns 25 anos, com 3 ou 4 filhos. Foi um bafafá tremendo e depois de uns anos, pra poder se recuperar de alguma forma financeiramente, a mulher dele escreveu um livro e defendendo o marido. Bem, nos EUA as coisas vêm a tona sem melindre pra seu ninguém e a pessoa tem de se explicar ao público e foi o que aconteceu e ainda acontece a cada vez que o cara é assunto. Ele negou até o último e daí um ou dois dos caras que tiveram caso com ele, mandaram um processo pra cima do cara que finalmente teve de confessar tudo a público. Esqueci o nome do cara, mas ele aterrorizava os gays.

Anônimo disse...

caroline... e eu acho homens de saia uma coisa tão sexy... ai...

Anônimo disse...

22:04 - hahaha, eu acho que nenhum homossexual precisa assumir nada pra ninguém a não ser pra si próprio. se quiser ajudar outros gays e se assumir, acho ótimo, mas cada um sabe onde o calo aperta.

mas dia desses eu soube que um religioso desses que curam gays deixou o cargo dele pq assumiu que não tinha "se curado". hahahaha. ah, jura?

esse político que citei, nossa, não sei como ninguém ainda botou a boca no trombone. deve rolar muita grana ou ameaça...

eu sempre acho que quem aceita a homossexualidade dos outros de maneira tranquila aceitaria a própria se fosse gay. mas esses que lutam com unhas e dentes parecem querer matar é algum desejo dentro de si mesmos... pq, gente, no que a vida sexual dos outros vai me afetar?

Liana hc disse...

Essas respostas que criança dá são o máximo. Todos os meninos da minha família (e agregados) gostam de brincar de boneca, casinha, supermercado. Os dois mais novos adoram os cabelos das bonecas, ficam jogando de um lado para o outro. Ambos os pais e mães são machistas e homofóbicos, assim como considerável parte da família. Fico preocupada com o tanto de crítica, deboche e xingamentos que eles escutam por causa disso, até agora eles têm ignorado a maior parte da pressão e deixam pra brincar bonecas com quando vão na casa de alguém que não se importa com isso. Na frente dos pais eles escondem pra não ter briga. Não é de um dia para o outro que se incuti preconceitos em crianças. Uma parente disse que o garoto pode ser "bichinha" o quanto ele quiser quando ele crescer e sair de casa, mas enquanto ele estiver debaixo do mesmo teto que ela, vai ter que se comportar feito macho. E fala isso com a maior tranquilidade. Esse vômito todo por causa de uma "ameaçadora" boneca com asinhas e glitter.

OFF
Lola, você já viu isso aqui? Uma marca de lingerie ganhou um prêmio de publicidade da Argentina Lapiz de Oro 2012. É uma campanha com mulheres nuas de pernas abertas, só que as fotos passaram no Photoshop e eles "cortaram fora" a genitália delas. Mais um modo bizarro e distorcido de retratar a sexualidade feminina em companhas publicitárias, só que essa ganhou prêmio.

Mariane disse...

Muito linda a resposta do garotinho. Espero que ele não se deixe manipular pelos pais e pela sociedade. Queria ver a cara de trouxa do pai u.ú

Agora lembrei do meu afilhado (de 5anos), já estão colocando merda na cabeça da criança, dizendo o que é brinquedo e cor de menina e o que é de menino. Lamentável.

Quanto ao (lindo) Prof. Renê, quero a fórmula... haha

Lilian Gratti disse...

num acredito q vc veio pra Campinas!!!!! rs
q bom q gosta daqui!

e tb queria saber, vc viu essa matéria?
http://gnt.globo.com/maes-e-filhos/noticias/Pai-e-filho-de-saia--especialista-analisa-cena-que-rodou-o-mundo.shtml

achei o máximo!

bj
da Li

Anônimo disse...

TESTOSTERONA e o 11° blog mais acessado do brasil, chuuuupa Lola
http://top10mais.org/top-10-blogs-mais-acessados-do-brasil/

Anônimo disse...

Falando sobre sexualidade, o pessoal tem uma obsessão em saber quem é gay, quem não é. Principalmente quando envolve gente famosa, não? Sempre rola as discussões sobre aquele ator que é gay, aquele jogador de futebol, aquele cantor. Conhecendo a nossa sociedade, eu diria que eles estão com toda a razão de não se assumirem. Para quê? Para perder contratos, fãs, patrocinadores, anunciantes? A gente sabe como funciona a mídia e o mundo do entretenimento. É a mesma história de "don't ask, don't tell" do exército (não pergunte, não conte). Você pode transar com quem você quiser, desde que não torne isso público. Eu evito endossar esse tipo de assunto. Se a pessoa prefere não assumir, vamos respeitar a privacidade dela.

Quando se trata dos políticos a minha opinião é um pouco diferente. Não estou dizendo que eles deveriam sair do armário e se expor à crítica do país inteiro, mas eles ao menos deveriam fazer alguma coisa pela causa, não? O atual governador do meu estado é gay (sem citar nomes e comentando em anônimo porque eu gosto da minha cabeça em cima do meu pescoço) e, durante o seu mandato, ele não realizou nenhuma ação significativa em prol do movimento LGBT. Isso me revolta. O cara É gay, ele sabe exatamente qual é o peso do preconceito, e não faz coisa alguma para mudar a situação. O pior é a hipocrisia. Quem trabalha com ele sabe, não é exatamente um segredo. Ele só não pode assumir uma posição pública a respeito da sexualidade porque isso iria interferir nos interesses políticos, dele mesmo e do partido.

lola aronovich disse...

Anônimo das 00:57, obrigada por me passar a lista dos blogs mais acessados do Brasil. Pelo jeito são todos blogs de humor, não? Estranho não ver blogs muito conhecidos, como os blogs políticos (Tio Rei, Paulo Henrique Amorim, Nassif, Azenha etc) nesta lista. Eu pensei que eles também tivessem cerca de um milhão de visitas por mês. A lista não diz quantas visitas/mês o Testosterona tem, mas o décimo colocado tem 900 mil visitas/mês. Visitas, não pageviews. Também não sei muito bem como tudo isso é contabilizado, já que todos esses blogs citados têm o contador fechado. Bom, o meu contador é aberto. É o SiteMeter, é só clicar. E creio que agora estou numa média de 200 mil visitas por mês, umas 7 mil por dia. Agosto teve 245 mil visitas, e mais de 400 mil pageviews. Olha, prum blog feminista, que desafia o senso comum, tocado por uma única pessoa que não vive disso e não consegue tirar nem 150 reais por mês com o blog, eu acho que tá MUITO bom. Sério mesmo, saber que o décimo blog mais acessado do país tem 900 mil visitas por mês, e o meu tá com 200 mil?! MADE MY DAY, obrigada.
E se meu humilde bloguinho ficasse "só" em 150 mil, 200 mil visitas por mês, eu já acharia fantástico. Porque ao contrário do Test e de tantos outros blogs machistas, este blog combate preconceitos. O que vc acha que é mais difícil, remar com o senso comum e perpetuar preconceitos, ou combatê-los? Eu nunca imaginei que meu blog cresceria tanto. Pensava que não havia como um blog que combate preconceitos competir com blogs machistas. Estava enganada.

Patty Kirsche disse...

Lola, vc poderia vir fazer palestras em São Paulo algum dia, né? Eu iria assistir. :)

lola aronovich disse...

Patty, já estive em SP várias vezes no primeiro semestre. Minha próxima palestra tá (quase) marcada pro dia 5 de outubro, na USP. Quando eu tiver mais informações, eu aviso. Amanhã participo de um seminário da FGV, mas vai ser por teleconferência. E acho que é fechado.
Eu sempre aviso sobre as palestras. Geralmente aviso num post de domingo, que muitas vezes fala sobre outras coisas. E aviso no Twitter também. Não é com muita antecedência, porque tem muita palestra que é marcada meio em cima da hora mesmo.
Espero que a palestra dia 5/10 na USP dê certo e vc vá lá me ver!

Anônimo disse...

"Espero que a palestra dia 5/10 na USP dê certo e vc vá lá me ver!"

-
vai ser na ECA ?
estaremos la para te ver Lola, em peso, nos aguarde kkkkkkkkkkkkkkkkk

Zero disse...

ainda quero ter a oportunidade de te ver falando ao vivo. queria muito poder unir a visão biológica sobre gênero, relações e o escambau (já que se sabe que existem casos dos mais variados de, digamos, peculiaridades nas relações entre os outros animais) com teu know-how a respeito de como as coisas rodam entre nós humanos.

Anônimo disse...

Vai ser um debate interessante( e civilizado espero) sobre como o tal " senso comum" de que pessoas nascem com uma determinada natureza, e apenas uma construção social.

Anônimo disse...

espero que a senhora nos explique como somente metade da raça humana seja responsável por todas as mazelas do mundo, e aonde estava a outra metade, e porque são melhores emocionalmente e em caráter que a outra parte !!!

Sera aberta Somente a alunos da USP ?
Tudo bem, os uspianos das ciências exatas estarão la em peso, para que a senhora nos explique como as ciências evolutivas não passam de besteira !! !!

Ma Santander disse...

Lola, eu fui la na Educação te ver rapidinho, mas não pude ficar até o fim, infelizmente assisti só a palestra e tive que ir embora, o cel tocou, pq saí meio "fugida" do trabalho e tive que voltar, mas adorei, vc tá de parabéns!

Sobre a história da profa. do menininho foi incrível, né? O único ponto que eu coloco é que, pelo que me lembro, ela dava aulas numa escola particular daqui de Campinas (a Imaculada, se não me engano), e não pública. Acho importante ressaltar pq foi um exercício proposto pela escola bem legal - o da sala toda cuidar da boneca. Mas iniciativas como essa não acontecem tanto em escolas públicas, e seria bacana que ideias assim fossem adotadas pela rede pública também, pensando na formação pessoal de seus alunos.

Dizer que isso acontece em escolas públicas dá a sensação que algumas coisas estão melhorando, o que, infelizmente, não é verdade, nem comum, como acontece em colégios particulares (fui aluna de um outro aqui em Campinas, religioso como o Imaculada, e muita coisa bacana nesse sentido existia também!). Penso que devemos levar isso como ideias simples - e acessíveis - de escola particular para escola pública, para amenizar esse abismo enorme entre os dois "tipos" de educação.

bjão Lola e da próxima vez que vc vir pra Unicamp (e se esbaldar na piscina do CPV), tento acompanhar a palestra de novo, e te dar um abraço no final =))

Anônimo disse...

Ja se perguntaram de o porque o feminismo estar tão ligado as ideologias de esquerda ?

Estão querendo usar nossas mulheres como masa de manobra, enquanto os esquerdistas parasitas nos transformam numa CUBA, nuna China ou Coreia do Norte, com estados inchados, ineficientes e aparelhados ideologicamente, aonde o povo serve o estado, e não o estado serve o povo como deveria ser, ACORDEM!!

A.H.B. disse...

Palestra sua na USP? Vai ser bom demais, Lola. Finalmente vou te conhecer em pessoa, ao vivo e a cores! Vou juntar minha turma de História da USP.

Anônimo disse...

Esses negócio de "mais visitado" é bem relativo.

Tiririca foi o deputado mais votado no país e uma novela é o programa de Tv mais assistido no Brasil.

Daí podemos concluir que nem tudo que é "mais" é melhor...

Bjs!

=*

lola aronovich disse...

Ma Santander, acho que não devo ter ouvido essa parte em que a professora que contou a história do menininho disse que foi numa escola particular. Pensando bem (depois fiquei pensando), será que ela não era a Vivien? A Vivien já esteve em outra palestra minha na Unicamp, ano passado. Mas ou péssima pra rostos. Vivien, se foi vc, e quiser escrever um guest post narrando essa história incrível da resposta do menininho, eu adoraria!


Anônimo, se vc é da USP, deveria saber que, em universidades públicas, palestras são públicas. Não estão abertas só a alunos não. Eu disse que achava que a palestra da FGV (uma universidade particular) era fechada.
E não creio que o tema da palestra na USP será "Como a psicologia evolutiva é uma total besteira", mas, se quiser fazer alguma pergunta no final, bom, sei lá.

lola aronovich disse...

Alguém por favor avise ao Anônimo das 13:28 que a China não é considerada de esquerda faz um tempinho?
Feminismo é uma ideologia ligada à esquerda, assim como todas que lutam para transformar o mundo. Os privilegiados de sempre querem manter as coisas exatamente como estão, ou melhor, retroceder algumas décadas. Anos 50 que era bom, né? E os anos de chumbo também! Voltem, militares! (de fato, nunca ouvi isso vindo de alguém de esquerda).

Anônimo disse...

"nossas mulheres"

Teu c*.

Sara disse...

Lola é um prazer muito grande assistir a uma palestra sua, um verdadeiro privilégio, que sempre q eu puder vou tentar participar.
A que pude ir na Faculdade de Direito da Usp aqui em São Paulo, foi inesquecível, as outras palestrantes tb estavam ótimas, aprendi muito e valeu cada minuto.

Roxy Carmichael disse...

Brasíla, DF, qdo é que a Unb vai nos honrar com um convite para uma palestra tb? O pessoal de Sociologia vai estar em peso prestigiando a Lola e precisamos lutar para desenvolver a área de Estudos Feministas para que a nova geração acerte o passo da nossa sociedade.

Patrícia Gomes disse...

Espero que o garoto do carrinho de bebê nunca esqueça a cena. e que o pai tenha aprendido alguma coisa com isso.

Patrícia Gomes disse...

Espero que pai e filho (do carrinho de bb) nunca esqueçam o que viveram nesse dia!

Ana disse...

@14:27
"Esses negócio de "mais visitado" é bem relativo.

Tiririca foi o deputado mais votado no país e uma novela é o programa de Tv mais assistido no Brasil.

Daí podemos concluir que nem tudo que é "mais" é melhor...

Bjs!

=*"

Ahahahaha

No meio! XD

Cadê o botão pra curtir???

Anônimo disse...

hahahah, qdo a lola vier a brasília, vou chegar e dizer:"oi, lola, eu sou o anônimo!". hahaahha. mas vou mesmo.

aiaiai disse...

Eu tava meio sonolenta depois de uma almoço delicioso e algumas cervejas, mas o anônimo da 13:28 me acordou. Não consigo parar de rir kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

brigadúúúúúúúúú

Maria Valéria disse...

Lola, quando vier a Campinas de novo, me avise!!! Eu trabalho durante a semana, mas tenho alguns horário livres,quem sabe consigo ver algumas de suas palestras...;))
E também adoraria te conhecer pessoalmente...;)) beijos!!!!!!!!

InsoucianT disse...

Lola,
Naomi Wolf, de "O Mito da Beleza", está com livro novo por ser lançado e desta vez é "Vagina: A New Biograpy" e qdo será que A Folha vai te enviar um exemplar pra sabermos seu parecer?
beijos querida

Gabriela disse...

Segue o link de uma reportagem sobre o pai q usa saia para apoiar o filho.
http://br.noticias.yahoo.com/blogs/vi-na-internet/pai-usa-saias-para-apoiar-filho-5-anos-192554815.html

Patty Kirsche disse...

Dia 05/10 vc (quase certeza) vem!!! Noooosssa, tomara que seja dia 05 mesmo, porque dia 04 é o meu exame de qualificação! Aí eu não conseguiria ir =(.

Ah, primeiro semestre eu estava trabalhando muito, quase não acompanhava a net! Fiquei por fora de um monte de assuntos... Mas agora voltei! hehe

Bom, vou ficar esperta pra não perder essa palestra! =D

Rosa disse...

Oi A.H.B,

Vou aproveitar que vc apareceu aqui e te agradecer por um link que vc me passou a um tempo atrás.
Obrigada.

Rosa disse...

desculpe pelo meu erro gramatical...
onde escrevi "a um tempo atrás"
o correto é "há um tempo atrás"

Mariana T. disse...

Lola, quando vc vem pra curitiba? Adoraria ir numa palestra sua :D

Anônimo disse...

o cara é um gatão mesmo! um cinquentão desses eu pegava hahaha


lolinda, a energia dos alunos do ensino medio deve ser bem legal, hein? nessa fase a gente tem tanto interesse por tudo... deve ter sido gostoso mesmo palestrar num colegio :)

Anônimo disse...

Por que ser de Direita?

'' Infelizmente, o pensamento (?) Brasileiro está todo nas mãos da esquerda, produzida em massa nas nossas universidades por professores de esquerda, jornalistas, burocratas e funcionários públicos, que engessam nossas cabeças com um suposto humanismo enobrecedor, justiceiro dos pobres. Para
quem duvida, tente escrever mais de três nomes de jornalistas ou professores que sejam de direita. Funcionário público, nem pensar.

1. Ser de direita, é ter plena consciência de que existem o certo e o errado, e não ficar apelando a relativismos malucos de que julgamentos morais devem depender da situação, de tempo e local;(ex: roubar é errado, não importa se é um pedaço de pão ou milhões de dólares)

2. Ser de direita é saber que invadir propriedades é muito mais grave que defendê-las, e justifica inclusive o uso de armas;

3. Ser de direita é saber que quanto mais ricos os ricos ficam, mais ricos os pobres ficam também, como comprovam os países capitalistas e ao contrário do que apregoa a cartilha marxista de luta de classes que, mesmo imaginária, introduz no seio da vida brasileira uma divisão real.

4. Ser de direita é pautar sua vida no princípio de liberdade com responsabilidade individual, e não acreditar no materialismo dialético dos socialistas que vêem todas as ações humanas como simples produtos condicionados pelo meio material em torno: ora, se um beira-mar da vida é esse monstro que conhecemos, não é por causa das condições sociais mas por simples má índole, ou senão todas as pessoas com condições de vida parecidas seriam também assassinas.

5. Ser de direita nas décadas de 60 e 70 era estar no trabalho produzindo, e não incitando greves ilegais, fomentando atividades subversivas e guerrilhas;

6. Ser direita hoje é se indignar vendo que essa gente recebe pensões com nossos impostos, não apesar das atividades subversivas, mas exatamente por causa das mesmas, como um prêmio por vadiagem e incitamento;

7. Ser de direita é reconhecer que para lidar com o terrorismo o caminho é militar e, só depois, conversinhas e passeatas pela paz;

8. Ser de direita é ouvir a famosa frase de che guevara e entender o recado que ele estava dando: “mate, mas tenha ternura.”

Anônimo disse...

Quero casar com o professor Renê. É possível???hahahaha
Carolina H

Dona do Sexo disse...

Falando em Dorian Gray encontrei esse filme
http://www.youtube.com/watch?v=XYOVLk6TP6U&feature=related

Com o Colin Firth

Mas dizem que nao é muito fiel ao livro...

Thais Rodrigues disse...

Lola, o machismo nas escolas é tão, tão grande que as pessoas nem pensam sobre ele.. É mega estranho. Não sei se é por trabalhar demais, ou o q... Mas é uma vergonha.