terça-feira, 1 de maio de 2012

OPERÁRIA REPRESENTA O DIA DO TRABALHO

Gostei muito da imagem que o Google está usando hoje para ilustrar o Dia do Trabalho. Bom, é melhor Dia do Trabalhador (porque se põe em foco o trabalhador, que é quem faz a ação, e não a ação, que é muito vaga -- lembra aquela lenga-lenga que poucos acreditam hoje em dia, que "o trabalho enobrece o homem"), mas aí cai no problema de gênero na língua. Não é todo mundo que quer usar (ou sequer entender) um @ ou um x para falar Dia d@ Trabalhador@ (é feinho, admito, e cansa a leitura um texto cheio de arrobas, mas mais feio hoje em dia é continuar aceitando o gênero "neutro", que por coincidência é masculino, para falar de toda a humanidade). 
Tem quem considere tudo isso uma grande bobagem. Mas desconfio que seja gente que, do alto do seu privilégio, nunca parou pra pensar em por que trabalho está quase sempre associado a homens, não a mulheres (tanto que duvido que quem diga que "o trabalho enobrece o homem" esteja pensando em mulher). Ou melhor, essa gente, quando parou pra pensar nesses detalhes de quem a língua privilegia, foi logo pra afirmar "Que besteira! Vocês não têm nada de mais importante pra fazer não? Vão lavar uma louça!". 
Mas a verdade é que, embora a grande maioria das brasileiras trabalhe fora atualmente, ainda vivemos num mundo em que muita gente acredita que trabalho é coisa de homem. Felizmente são poucos (só os mascus e religiosos que seguem a bíblia ao pé da letra?) aqueles que têm coragem de dizer, em público, que mulher não deveria trabalhar. Mas quantas vezes você já ouviu alguém dizer que o mundo está pior porque hoje as mulheres trabalham e as crianças ficam "soltas", sem ter ninguém pra cuidar delas? E que bom mesmo era o tempo em que as mães ficavam em casa cuidando da prole? Isso pra mim é idêntico a dizer que mulher não deveria trabalhar fora (e eu incluo sempre o "fora"  porque considero que cuidar de uma casa é um trabalho e tanto, embora não remunerado e, portanto, não valorizado). 
Ah, mas é só uma imagem de um dia no Google, né? Pois é, mas o Google poderia ter usado qualquer desenho, qualquer foto, e escolheu esta. Poderia ter usado aquelas "tradicionais" que continuamos adotando (para ensinar meninas e meninos) nos livros didáticos, da mulher com um avental e um bebê no colo, e do homem, de terno e gravata e com uma valise na mão, saindo pra trazer dinheiro pro lar. Como se a gente vivesse nos anos 1950 pra sempre. Aliás, é só abrir o caderno feminino de algum jornal pra ver como estamos distantes do que se esperaria de um século 21.
Então, é só um pequeno gesto do Google. Mas a vida é feita de pequenos gestos. Mudanças partem de pequenos gestos, como repensar que o Dia do Trabalho ou d@ Trabalhador@ não precisa ser representado por um homem, ou riscar do vocabulário palavras como vadia e vagabunda para se referir a uma mulher, ou deixar de lado esses clichês que repetimos no dia a dia ("isso é coisa de homem! isso não é coisa de mulher").  Não vai ser o governo ou empresas privadas que, por decreto, vão criar um mundo mais inclusivo. Somos nós. Através de gestos minúsculos e imperceptíveis para a maioria. Mas que de tão repetidos passam a brigar com nossas concepções arcaicas.



67 comentários:

Niemi Hyyrynen disse...

Muito boa essa escolha do google!

Lola, no geral os grandes CEO's das maiores empresas de informatica até que são bem mente aberta com relação às mulheres, Bill Gates, John Sculley e até o Steve Jobs já pronunciaram coisas importantes à favor das mulheres, é uma pena que nem sempre essa abertura na mentalidade desce para os médios gerentes.

Sobre o problema da lingua, por isso que prefiro o Finlandes XD lá não tem flexão de genero! Todos são tratados pela terceira pessoa, que serve tanto para homem quanto para mulher e não há artigos :) e nem por isso as pessoas se confundem

abçs!

camilla disse...

Quanto ao primeiro parágrafo... aas isso não é culpa da língua portuguesa? Em inglês, toscamente traduzido, seria algo como worker day, sem especificar o gênero.

Eu até tinha uma professora que falava que português é uma língua machista. E é mesmo.

Shey disse...

O inglês é uma língua perfeitamente neutra mas que muitos de seus falantes consegue transformar em machista...quando brincava de falar "ei gente" em inglês - hey, people - fiquei abismada de ver que os falantes utilizam o detestável "hey, guys". Pô, por que não aproveitar a neutralidade da bendita??

Em relação ao logo do Google, também adorei... e não sei se fui a única a achar isso, mas não consegui decifrar o gênero do bonequinho do dia do trabalho...de novo, ponto pro Google.

Adriana disse...

Google mandou muito bem.

E não é só que seja uma mulher ali, é uma mulher que não está maquiada, com escova e salto alto, dando declarações sobre como conciliar vida profissional e afazeres domésticos...
É uma operária e ponto.

majo disse...

Vc tem razão Lola. Pequenas atitudes contam.

Marilia disse...

Oi, Lola!
Como disse a Shey ("não consegui decifrar o gênero do bonequinho do dia do trabalho"), também não reconheço uma mulher ali não. Bem gostaria, mas não acho que pareça uma mulher - olhando com mais atenção, até é possível perceber um coque abaixo do capacete, mas isso não confirma muita coisa. Se eu, que gostaria de ver uma mulher ali, não estou vendo, acho que a impossibilidade de decifrar o gênero vai tornar @ bonequinh@ um homem pra maioria das pessoas que o virem. Como você mesma disse, na dúvida, o neutro acaba sendo entendido como homem...

Se a ideia foi ser uma mulher, acho legal também. Mas na próxima, que façam a bonequinha MAIOR, então, pra não nos restarem dúvidas. rs

Beijos.

Anne disse...

Na hora que eu olhei pro bonequinho eu ja vi uma mulher...

E sabe Lola, além de dia do trabalhador sempre ser ligado aos homens, alguns poucos que lembram das mulheres , nunca , jamais lembram das donas de casa ou das proficionais do sexo, por que né?

Anônimo disse...

Tudo ótimo, mas é uma pena que o texto confunda gênero gramatical com gênero sexual, esse é um erro crasso em linguística. Ao lado de O gatO, A ratA temos O planetA, A canetA, O problemA. A vogal temática no fim não indica sexo, indica gênero gramatical e muito mal em Português, por sinal.
Dá uma olhada por exemplo, em The Horrible German Language, do Mark Twain, para ver uma sátira engraçadíssima sobre como as línguas marcam gênero de forma diferente entre si.
Além do mais, é realmente uma bobagem querer mudar à fórceps uma característica gramatical da língua (que não aceita bem esses regulamentos externos).

Anônimo disse...

Lola, acho melhor vc esquecer esta questão de "gênero na língua" e se preocupar o q há por trás da troca da da expressão "Dia do Trabalhador" por "Dia do Trabalho". Na verdade, essa troca, aparentemente inocente, muda o sentido e maliciosamente visa esquecer os mártires de Chicago. Para quem não sabe, em 1886, Chicago, os trabalhadores daquela cidade se mobilizaram pela redução da jornada de trabalho e conquista de direitos trabalhistas. As classes dominantes, como de costume, buscaram através de seus órgãos de imprensa e de repressão criminalizar o movimento dos trabalhadores. Assim a passeata pacífica ocorrida no dia 1º de maio encontrou a repressão policial. Já era 3 de maio e as mobilizações continuavam. Nesse dia a revolta dos trabalhadores se intensificou quando seis operários foram assassinados e outros 50 ficaram feridos em operação policial realizada na fábrica McCormick Harvester. August Spies e outras lideranças convocaram um ato para o dia seguinte. No final do mesmo dia, mais repressão policial com várias mortes. Foi declarado Estado de Sítio. Sedes de sindicatos foram incendiadas, trabalhadores tiveram suas casas invadidas e seus pertences destruídos. Muitos acabaram presos. Foi o caso de August Spies, Sam Fieldem, Oscar Neeb, Adolph Fischer, Michel Shwab, Louis Lingg e Georg Engel. Foram condenados a pesadas penas pela Justiça: Parsons, Engel, Fischer, Lingg e Spies foram condenados à forca; Fieldem e Schwab à prisão perpétua e Neeb a 15 anos de prisão. Diante da condenação, Spies fez uma intervenção que entrou para a História: "Se com o nosso enforcamento vocês pensam em destruir o movimento operário - este movimento de milhões de seres humilhados, que sofrem na pobreza e na miséria, esperam a redenção – se esta é sua opinião, enforquem-nos. Aqui terão apagado uma faísca, mas lá e acolá, atrás e na frente de vocês, em todas as partes, as chamas crescerão. É um fogo subterrâneo e vocês não poderão apagá-lo!". Parsons, Engel, Spies e Fischer foram enforcados, no pátio da prisão, em 11 de novembro. Lingg não foi executado porque suicidou-se na prisão. Os três sobreviventes terminaram libertados pelo governo de Illinois, seis anos mais tarde, após protestos que repudiavam o processo fraudulento. Em 1889, o Primeiro Congresso da Segunda Internacional Socialista realizado em Paris estabeleceu o 1º de maio como o Dia Internacional dos Trabalhadores, como homenagem à greve geral liderada pelos mártires de Chicago. Como previu Spies, a chama cresceu e inúmeros governos burgueses tiveram de ceder o feriado do 1º de maio aos trabalhadores. No Brasil isso ocorreu em 1925. Nos Estados Unidos as classes dominantes, para tentar abafar o seu crime, criaram um "Dia do Trabalho" que se celebra em setembro e não em 1º de maio.

Anônimo disse...

"Lola, no geral os grandes CEO's das maiores empresas de informatica até que são bem mente aberta com relação às mulheres, Bill Gates, John Sculley e até o Steve Jobs já pronunciaram coisas importantes à favor das mulheres, é uma pena que nem sempre essa abertura na mentalidade desce para os médios gerentes."
- Que coisa né? E por incrível q pareça estes ñ tem sucesso com as mulheres. Eqto isso homens q agrediram e/ou até mataram mulheres se fartam de mulheres como o Chris Brown (já viu o q ele fez com a Rihana), goleiro Bruno e outros por aí.

Niemi Hyyrynen disse...

kkkk

do que vc ta falando anonimo mascu frustrado?

Todos eles tiveram esposas, ou são casados e tem filh@s. Isso que é ter "insucesso" com as mulheres!

Ou é coisa de quem fica em blog feminista postando essas porcarias?

Sai da internet e vai pra vida real vai.

Anônimo disse...

Não sou mascu e vc é que tem de sair da internet e ir pra vida real.
Eu sei q ter UMA esposa e filhos ñ prova sucesso com mulheres, muito pelo contrário. E se é para julgar e rotular os outros de "mascu", eu acho mto estranho vc, uma "feminista" defendendo o Casamento MONOGÂMICO, baseado no "amor" e na "fidelidade conjugal", sendo isso a principal base de uma sociedade patriarcal.
A fato é que elementos machistas como o Chris Brown tem muitíssimo mais sucesso com as mulheres do que nerds como Bill Gates e Zuckerberg.

lola aronovich disse...

Gente, vamos fazer uma grande comemoração pro primeiro leitor que falar um monte de bobagem mascu num comentário e em seguida, depois de ser identificado como mascu, NÃO negar que seja mascu? Porque é inédito! Nunca aconteceu! Nunca neste país um mascu disse "Pois é, sou mascu", ou "sou mascu com orgulho". A julgar por esses anônimos e esses avatares com nome de videogame, o masculinismo não existe no Brasil.
Campanha "Saiam do armário, mascus!"

E, óbvio, pra mascu um homem casado, com filhos, é um grande loser. "Sucesso com as mulheres" não é um casamento longo e feliz, é transar com dez mulheres por dia. Portanto, segundo mascus, se um Bill Gates opta por ter um casamento monogâmico, ele é um enorme fracassado.
Ah, e eu defendo um modelo monogâmico de casamento PRA MIM, não pra todo mundo. Meu casamento com o maridão não tem nada de patriarcal. O que me espanta é que mascus, que são conservadores até a medula e pregam "a moral e os bons costumes", achem que homem que adere a um casamento monogâmico é loser.

Niemi Hyyrynen disse...

KKKK

Filho eu defendo o direito das pessoas terem escolhas, eles escolheram isso, estão felizes, pronto.

Agora volta pro orkut e diz pros amigos que vc "meteu a Real" vai.


kkkkk

Anônimo disse...

Caro Anônimo.

Vc pode não ser mascu, mas, é no mínimo mal informado.
Sim existem mulheres que admiram e se apaixonam por homens agressivos e machistas. Sabe como a chamamos? Mulheres fragéis e sem amor próprio.

Quanto ao casamento monogâmico, ninguém é contra. Somos contra que uma mulher NÃO tenha direito a um mero relacionamento casual e se tiver direito que NÃO seja rotulada. Homens podem ter vários e nossa sociedade machista coloca eles em um pedestal enquanto uma mulher é alvo de críticas. É disso que somos contra.
Não é o casamento que oprime as mulheres, mas, as atitudes agressivas e preconceituosas que alguns homens cometem e algumas mulheres concordam.

Mulheres de verdade GOSTAM, AMAM homens de verdade.
Tenha certeza que se existem pobres coitadas sem amor próprio deslumbradas por "Chris Browns e Brunos da vida" existem mulheres seguras, inteligentes e decididas apaixonadas por homens inteligentes, fascinantes e de mente aberta como Mark Zuckerberg e Bill Gates, os quais vc chama de "nerds".
Existem mulheres que gostam de valentões, existem mulheres que gostam de "nerds".
Vocês homens reclamam que as mulheres dizem que vcs são todos iguais. Vocês NÃO são(viva as diferenças!), pois lhe informo, que nós mulheres, também NÃO somos iguais!

Sawl disse...

Caro Anônimo.
Sou casada com um "nerd" e sou muito feliz.


SAWL

Anônimo disse...

eu achava q o jobs era gay. o bill é casado. e o mark tem namorada.

e o boneco é CLARAMENTE uma mulher. tem peito, usa rosa, cabelo comprido, gola V. eu sei q não é isso q define uma mulher, blablabla, cissexismo, blablabla. caguei. aquilo É uma mulher.

gente, nao precisa escolher entre dia do trabalho e do trabalhador pra saber qual é o menos pior. dia dos trabalhadorEs é bem neutro.

eu fico puta quando vejo uma notícia dizendo que "dois alunOs inventaram", quando é um homem e uma mulher. pq nao dizer "estudantes" em vez disso?

Anônimo disse...

Tem mulher nerd também, uai, e para nos entender e fazer feliz nada como um nerd legal! Eu sou casada com um nerd e ele é o máximo! 10 anos de felicidade juntos!

Maria Octavia disse...

me critiquem, mas se eu não tivesse lido seu post, acharia que era um operário. juro! :\

Anônimo disse...

Nuncas vi uma mulher ali. Os peitos são um jogo de sombra, n]ão da pra ter certeza que são seios... rosa? aquilo é vermelho. Tá carregando peso. Eu vi um homem mesmo.

Anônimo disse...

Eu acho (e todas as pessoas a quem perguntei) que é uma mulher, principalmente pelo cabelo em coque...

Anônimo disse...

Putz, ñ sou mascu. Vê se esquecem aqueles imbecis, eles representam uma parcela ínfima da população, não representam ameaça nenhuma. Hj novamente a Lola já publicou um post falando dos mascus. Ñ percebem q estao dando Ibope pra eles...

Mas, vamos ao debate...

Fálam como se o casamento fosse escolha dos nerds, mas será q escolheram se casar oi fizeram por falta de opção? Nerd é mal sucedido com mulher (mtos chegam em idade adulta virgem) e qdo aparece uma, ele ñ quer perder, então faz de tudo para agradá-la e até se casa c/ ela, afinal, ñ consegue outra...

"Tenha certeza que se existem pobres coitadas sem amor próprio deslumbradas por "Chris Browns e Brunos da vida" existem mulheres seguras, inteligentes e decididas apaixonadas por homens inteligentes, fascinantes e de mente aberta como Mark Zuckerberg e Bill Gates, os quais vc chama de "nerds".
Existem mulheres que gostam de valentões, existem mulheres que gostam de "nerds"."
- Então a maioria das mulheres são pobres coitadas sem amor proprio, sabe por que? Porque o Brown, por exemplo, apresentava o programa "Good Morning America" e ele saiu, mas depois estavam pensando em colocá-lo de volta no programa devido à alta audiência feminina.
Enqto nerds como o Mark Zuckerberg tem de se conformar com uma mulher feia e ANTIPÁTICA, não acredito q ele seja feliz assim, ele escolheu por falta de opção....

E realmente, pra mim homem bem sucedido c/ mulheres é um cara q pega mtas mulheres. Quem se casa, é como eu disse, ñ teve escolha. Até pq é a mulher q escolhe o homem e ñ o oposto.

Anônimo disse...

Nerds não podem escolher se casar? Nerds não se dão bem com mulheres?
Existem nerds e nerds no mundo.
E todas as americanas assistem Good Morning America? Acho que não...
Não separe as pessoas em caixinhas. O ser humano é muito mais complexo que isso.
Se você acredita que existe apenas um tipo de mulher, precisa procurar em outros lugares (embora eu ache que você não está muito a fim...).

Anônimo disse...

O google mostra um desenho de uma mulher operaria. só desenho mesmo pq:
Mulher pedreira, mulher mecânica, mulher "chapa", mulher mimeira é igual disco voador, todo mundo já ouviu falar mas ninguém nunca viu.

Daniel disse...

Ao Anônimo 19:48 Professor de gramática.

"pena que o texto confunda gênero gramatical com gênero sexual, esse é um erro crasso em linguística."

Criticar a predominância do gênero gramatical masculino, não implica e confundir gênero gramatical com sexual. Não se confunda.

"Ao lado de O gatO, A ratA temos O planetA, A canetA, O problemA. A vogal temática no fim não indica sexo, indica gênero gramatical "

O fato de algumas palavras com vogal temática "a" ou "o" se referirem a seres neutros, não implica que esta vogal temática em outras palavras não tratem de uma referência sexual.

Explicando melhor: O que se aplica a parte dos seres não precisa se aplicar a todos, você está tomando o a parte pelo todo. O que é, aliás, uma falácia.

Sobre as vogais temáticas:

A vogal temática "A" em português vem da primeira declinação do latim, onde predominam palavras de gênero feminino:

rosA/rosae, dominA/dominae, feminA/feminae.

Existem exceções como: agricolA/agricolae.

A vogal temática "O" é comum na segunda decinação:

Dominus/domini, cibus/cibi, amicus/amici:

No caso a vogal temática aparece no ablativo singular e no dativo singular

Exemplo: "Amicus dominO." (o amigo do senhor)

É isso.

Daniel disse...

Correção:

A vogal temática "O" é comum na segunda declinação que também é predominantemente masculina:

carolinapaiva disse...

Gostei que o gênero tenha sido neutro nessa homenagem do Google. Acho bacana quando a mulher é incluída de fato.
Para os que dizem que mulheres operárias não existem, favor pesquisar.
Sobre a frase: mulher gosta de canalha/bandido/etc. É um posicionamento vitimista do homem.
É muito mais conveniente colocar a culpa na preferência das mulheres do que no próprio comportamento.
Eu conheço muitos nerds, e o único que não consegue namorada por muito tempo é declaradamente misógino, os outros nunca tiveram problema nenhum. Isso de nerds não conseguirem se relacionar por serem nerds é mito.
Primeiro: nerd não quer dizer "loser" ou "fracassado". Não tem porque relacionar nerds a perdedores.
Segundo: o que afasta é a falta de noção. Se o cara age como stalker, é machista e fala coisas do tipo "eu acho todo estupro engraçado"(como esse cara nerd machista que eu citei), ele obviamente não será rejeitado por ser nerd, mas por ser sem noção, desrespeitoso.

Dostoyevski disse...

Lola, no seu post você critica os homens que dizem que as mulheres não devem trabalhar, mas essa opinião é extremamente sensata. As mulheres, historicamente, foram as principais tranmissoras de moral e ética para os seus filhos, mas quando elas começaram a trabalhar esse laço foi quebrado, e a consequência é essa abundância de marginais, "vida loca", estúpidos e irresponsáveis que temos hoje em dia. Sem contar os afeminados japoneses chamados "herbs" que contribuem com o encolhimento demográfico e econômico de seu país e outros.

Anônimo disse...

fiodor, pais e maes devem educar filhos. não é papel só da mae. e homens e mulheres nao precisam necessariamente ser pais (ja tem gente demais nesse país e a maioria nao tá nem aí pros filhos)

Dostoyevski disse...

"carolinapaiva disse...

Gostei que o gênero tenha sido neutro nessa homenagem do Google. Acho bacana quando a mulher é incluída de fato.
Para os que dizem que mulheres operárias não existem, favor pesquisar.
Sobre a frase: mulher gosta de canalha/bandido/etc. É um posicionamento vitimista do homem.
É muito mais conveniente colocar a culpa na preferência das mulheres do que no próprio comportamento.
Eu conheço muitos nerds, e o único que não consegue namorada por muito tempo é declaradamente misógino, os outros nunca tiveram problema nenhum. Isso de nerds não conseguirem se relacionar por serem nerds é mito.
Primeiro: nerd não quer dizer "loser" ou "fracassado". Não tem porque relacionar nerds a perdedores.
Segundo: o que afasta é a falta de noção. Se o cara age como stalker, é machista e fala coisas do tipo "eu acho todo estupro engraçado"(como esse cara nerd machista que eu citei), ele obviamente não será rejeitado por ser nerd, mas por ser sem noção, desrespeitoso."

Claro que muitos nerds hoje não ficam sozinho, porque, como muitas vezes eles são inteligentes e estudiosos, são uma promessa de dinheiro futuro ou atraem as mulheres pelo sucesso profissional presente.

Dostoyevski disse...

"Anônimo disse...

fiodor, pais e maes devem educar filhos. não é papel só da mae. e homens e mulheres nao precisam necessariamente ser pais (ja tem gente demais nesse país e a maioria nao tá nem aí pros filhos)"

Mas você há de convir que a mulher é mais preparada biologicamente para o cuidado e a tranmissão da educação do que o homem. Não sou contra a participação do homem na educação dos filhos, na verdade acho muito necessário, mas a mulher continua a ser a mais apta para tal. O que acontece hoje é que, com os pais trabalhando, eles dão uma atenção ínfima e medíocre para o filho, ou nem isso.

Dostoyevski disse...

"Anônimo disse...

O google mostra um desenho de uma mulher operaria. só desenho mesmo pq:
Mulher pedreira, mulher mecânica, mulher "chapa", mulher mimeira é igual disco voador, todo mundo já ouviu falar mas ninguém nunca viu."

KKKKKKKKKK

A verdade é que elas não querem trabalhar nessas profissões, só querem o direito de poder trabalhar nelas. Eu tenho muitos conhecidos metalúrgicos e adivinha quantas mulheres estão lá, pegando no pesado? rsrs

Daniel disse...

Dostoyevski

Vamos lá:

Você escreveu:
"mas quando elas (as mulheres) começaram a trabalhar esse laço foi quebrado, e a consequência é essa abundância de marginais, "vida loca", "

A marginalidade e violência possuem várias causas, como a pobreza, por exemplo. Você está omitindo dados, isso é no mínimo... Deselegante.

Também está relacionando que isso é consequência do fato das mulheres terem começado a trabalhar, se fosse verdade, nos países onde as mulheres trabalham mais, consequentemente haveria também mais marginalidade e violência.

O que não acontece, por isso você se enganou.

Você escreveu:
"japoneses chamados "herbs" que contribuem com o encolhimento demográfico e econômico de seu país e outros"

Você relacionou encolhimento demográfico com econômico, através do uso indevido do conectivo "e" como se um dependesse do outro. Está enganado, cada um pode ter causas distintas.

Faltou agora você apresentar um argumento que prove que os "herbs" causem encolhimento demográfico com econômico.

Fique a vontade.

Daniel disse...

Não me faça rir... Você escreveu:

"Mas você há de convir que a mulher é mais preparada biologicamente para o cuidado e a tranmissão da educação do que o homem"

1- Então você descobriu "um fator biológico" para a transmissão de educação? Qual?

2- E este fator biológico tem diferenciação entre home e mulher?

Concluindo: Você tem noção do absurdo que vocês está escrevendo?
Você teria que ser capaz de explicar dentro da fisiologia do homem e a mulher uma relação com a transmissão de educação, com o método de ensino que é algo cientifico...

Você é capaz de fazer isso?

Até logo.

Daniel disse...

Ultimo comentário também para o Dostoyevski

carolinapaiva disse...

"Claro que muitos nerds hoje não ficam sozinho, porque, como muitas vezes eles são inteligentes e estudiosos, são uma promessa de dinheiro futuro ou atraem as mulheres pelo sucesso profissional presente."

Típica desculpa para permanecer no coitadismo.
Para que se responsabilizar pela própria vida amorosa, né, quando se pode colocar a culpa de tudo nas mulheres?
Decida-se: (1) nerds não tem chance nenhuma com mulheres, pois mulher nenhuma chega perto deles, ou (2) nerds estão cheios de mulheres, já que mulheres são interesseiras e buscam dinheiro.
Usar as duas teorias alternadamente quando te convém é muito fácil.

Maria disse...

Eu gostei muito dessa imagem (ainda mais considerando que o fenótipo da operária não é caucasiano). PORÉM, tenho uma crítica: o Trabalho é realizado por Trabalhadorxs, não umx só. Uma andorinha não faz o verão.
Claro que seria demais exigir que uma empresa individualista capitalista estadunidense fizesse algo assim, mas uma massa de trabalhadorxs de todas as cores, gêneros e formatos seria infinitamente mais legal.

Maria disse...

Daniel,
e a vontade que o blogger tivesse um botão de "curtir" para eu poder aplaudir seus comentários sem floodar a caixa da Lola?

Anônimo disse...

Niemi, vc é tão ingênua, ninguém está nem aí pro que as empresas de tecnologia fazem.
A única coisa que interessa é quando alguma coisa serve de desculpa pro leviatã aumentar os tentáculos e só.

Daniel disse...

Ogradeço Maria, já estive em seu blog no passado e você escreve indiscutivelmente bem.

Que vontade de reescrever (agora sem erros)tudo, rs.

Anônimo disse...

Isso aí é como um teste de Roscharch, vc olha e vê o que já quer ver

Anônimo disse...

"Nerds não podem escolher se casar? Nerds não se dão bem com mulheres?
Existem nerds e nerds no mundo."
- Sim, existem nerds e nerds no mundo, mas vc vai a uma festa ou a uma balada (mesmo nas frequentadas por nerds) e observe quem consegue mulher. Os nerds são jogados pra escanteio, ele tá conversando c/ uma mulher e já vem um macho "esperto" e em dois minutos consegue fazer com a mulher o q o nerd ñ conseguiu em dez minutos (vc sabe o q eu quero dizer né? Beijar, amassar, levar para um quarto e...). Em outras palavras, o nerd é o HOMEM INVISÍVEL para as mulheres. Só servem para ser provedores.

Sawl disse...

Reposta para Dostoyevski disse...

Porque mulheres não devem trabalhar assim como os homens? Mulheres e homens são seres humanos de físicos diferentes mas, da mesma racionalidade.
Se informe, estude mais antes de despejar besteiras machistas. Nos recentes artigos científicos foi comprovado que o tal "instinto materno" é MITO! Não passa de uma mera "falácia cultura machista". O laço entre mãe e filho(a) NUNCA é quebrado quando a mães trabalha. Conheço várias mulheres indenpedentes que educam MUITO bem seus filhos e várias donas de casa(não desmerecendo as batalhadoras secretárias do lar) que perderam seus filhos pra criminalidade.
Claro, é confortável pra vc, trabalhar, voltar pra casa e sua mulher ser uma escrava presa em casa, cuidando dos filhos e sentindo o fedor das prostitutas que vc se esfrega. Nossa, pra vc isso deve ser o "Ideal de felicidade" de toda mulher. Acorda "Cinderelo" estamos no século XXI, não na década de 50!
Quer mulher submissa, sofredora e que vive pra marido e filhos, aceitando ser traída e apanhar? Vá pra Índia e seja "feliz".

Sawl disse...

Resposta para "Anônimo"


Querido, tire a "viseira" que vc tem sobre os olhos e enxergue que a vida é muito mais que 8 ou 80!
"Good Morning America" é um programa que NEM todas as mulheres americanas vêem.
A maioria feminina que assiste o programa pode ter pedido a volta do Chris Brown, mas, NÃO é a maioria das mulheres americanas que vêem tv que pediram a volta dele. Não confunda as coisas.
Por mais que vc não ache, por mais que acredite que ele não passa de um nerd bem sucedido, Mark Zuckerberg faz MUITO sucesso com as mulheres. Algumas pelo fato dele ser muito rico, outras(tipo eu) o acham um homem muito charmoso.
Eu não conhecia a esposa do Mark Zuckerberg talvez porque eu me ligue mais em trabalho e VOCÊ esteja mais ligado em fofoca(kkkk), mas, ela é uma moça asiática bonita e de aparência simples. E se com MUITAS(acredite tem vários fãs clubes do Mark) mulheres ele a escolheu, ela tem qualidades que talvez vc não saiba, e sim, ele pode ser muito feliz com esta mulher de aparência simples e simpática.
Você é um homem bem exigente hein(aposto que deve ser feio de doer, todo homem feio "se acha", kkkk)!

Que pena que no seu conceito "mulher" seja um mero pedaço de carne, um número a ser contado "várias" vezes, na boa cara eu tenho pena de um homem como vc.
Estes homens que "pegam muitas mulheres" são homens de mente pequena, são uns solitários, recalcados, que desperdiçam qualidade pra ficar com quantidade. São homens fúteis, ignorantes e de mente vazia.
Sim, eu sei que muitos homens passam por uma "fase" de achar que masculinidade é pegar várias, mas, quando amadurecem e se tornam HOMENS DE VERDADE percebem que um relacionamento sério é que os enriquece como homens e seres humanos.
Quando um homem se casa, é porque AMBOS se escolheram.
Um homem não casa com uma mulher por que não tem opção, mas, porque viu que esta mulher preenche sua vida e várias outras apenas preenchem sua cama.
Antes de ser tão recalcado, machista e digno de pena, aprenda a enxergar as mulheres como seres humanos complexos que NÃO são iguais.
Existem homens de todos os tipos assim como existem mulheres de todos os tipos. Se de um lado existem as interesseiras, do outros existem as batalhadoras que sempre amam, apoiam seus homens(quando estes merecem).
Mas, sua VISEIRA o impede de enxergar isso.

Dostoyevski disse...

"Sawl disse...

Reposta para Dostoyevski disse...

Porque mulheres não devem trabalhar assim como os homens? Mulheres e homens são seres humanos de físicos diferentes mas, da mesma racionalidade.
Se informe, estude mais antes de despejar besteiras machistas. Nos recentes artigos científicos foi comprovado que o tal "instinto materno" é MITO! Não passa de uma mera "falácia cultura machista". O laço entre mãe e filho(a) NUNCA é quebrado quando a mães trabalha. Conheço várias mulheres indenpedentes que educam MUITO bem seus filhos e várias donas de casa(não desmerecendo as batalhadoras secretárias do lar) que perderam seus filhos pra criminalidade.
Claro, é confortável pra vc, trabalhar, voltar pra casa e sua mulher ser uma escrava presa em casa, cuidando dos filhos e sentindo o fedor das prostitutas que vc se esfrega. Nossa, pra vc isso deve ser o "Ideal de felicidade" de toda mulher. Acorda "Cinderelo" estamos no século XXI, não na década de 50!
Quer mulher submissa, sofredora e que vive pra marido e filhos, aceitando ser traída e apanhar? Vá pra Índia e seja "feliz"."

E você acha que eu vou acreditar nessas "pesquisas científicas". Quantas merdas esses cientistas vivem falando, pra logo se contradizerem em seguida, voltar a primeira afirmação, se contradizerem de novo e assim sucessivamente.
Em relaçao à mãe que trabalha, ela nunca vai dar educação e atenção de mesma qualidade que a mãe dona de casa, por mais que vocês insistam do contrário.

Anônimo disse...

'Estes homens que "pegam muitas mulheres" são homens de mente pequena, são uns solitários, recalcados, que desperdiçam qualidade pra ficar com quantidade.'

O lindo mundo da imaginação...
Onde vc acha que é melhor que a outra...

Anônimo disse...

'Nos recentes artigos científicos foi comprovado que o tal "instinto materno" é MITO! '

Isso não significa nada, tem muita lorota no mundo se passando por ciência.

Dostoyevski disse...

"Daniel disse...

Dostoyevski

Vamos lá:

Você escreveu:
"mas quando elas (as mulheres) começaram a trabalhar esse laço foi quebrado, e a consequência é essa abundância de marginais, "vida loca", "

"A marginalidade e violência possuem várias causas, como a pobreza, por exemplo. Você está omitindo dados, isso é no mínimo... Deselegante."

Pobreza muitas vezes causada pela própria entrada da mulher no mercado de trabalho, que fez com que os salários diminuissem e causou desemprego.





"Também está relacionando que isso é consequência do fato das mulheres terem começado a trabalhar, se fosse verdade, nos países onde as mulheres trabalham mais, consequentemente haveria também mais marginalidade e violência.

"O que não acontece, por isso você se enganou."

Você quer comparar países com estrutura e legislação mais sólidas e competentes com o Brasil? Se bem que apesar de todas essas qualidades, a situação nesses países "privilegiados" está mudando bastante, a celebrada Suécia não me deixa mentir.





"Você escreveu:
"japoneses chamados "herbs" que contribuem com o encolhimento demográfico e econômico de seu país e outros"

"Você relacionou encolhimento demográfico com econômico, através do uso indevido do conectivo "e" como se um dependesse do outro. Está enganado, cada um pode ter causas distintas."

"Faltou agora você apresentar um argumento que prove que os "herbs" causem encolhimento demográfico com econômico."

Eu me enganei mesmo, mas o professor de gramática aqui é você, não é? Na verdade eu queria dizer que os "herbs" são uns dos responsáveis tanto pelo encolhimento econômico quanto pelo demográfico. Há muito tempo no Japão vem se desenvolvendo uma feminização do homem causada pela ausência dos pais, a decisão dos mesmo de só terem um filho e etc. Esses garotos que acabam se tornando tímidos e afeminados por esse tipo de criação pouco se interessam por mulheres e outra característica deles é que os mesmos se contentam com empregos simples, nos quais eles não ganham muito, mas tem mais tempo à disposição. Hoje em dia esses rapazes são chamados "herbs", mas já existiam há bastante tempo e com certeza suas atitudes de pouco interesse por mulheres e por uma vida profissional mais encorpada tiveram consequências no país.

Dostoyevski disse...

"Blogger Sawl disse...

"Você é um homem bem exigente hein(aposto que deve ser feio de doer, todo homem feio "se acha", kkkk)!"

KKKKKKKK

O homem feio já é hostilizado pelas mulheres, agora querem dar a ele fama de arrogante. É brincadeira. rs

Maria disse...

Fiodor,
se você despreza a ciência, em que se baseia para dizer que a mulher é biologicamente mais apta a cuidar de infantes?
"Entrada da mulher no mercado de trabalho"... Essa "entrada" no século XX só aconteceu para mulheres de classe média e foi graças à II GM, onde os salários baixaram para custear as guerras. As mulheres pobres SEMPRE trabalharam na sociedade capitalista e SEMPRE ganharam menos. Um pouco menos de achismos e um pouco mais de fatos, sim?

No mais, Sawl, homens e mulheres não têm físicos tão distintos, é só ver como se aproximam os corpos daqueles que exercem funções sociais similares (como atletas de uma categoria, por exemplo).

Anônimo disse...

"Em relaçao à mãe que trabalha, ela nunca vai dar educação e atenção de mesma qualidade que a mãe dona de casa, por mais que vocês insistam do contrário."

Quantidade é diferente de qualidade.

Dostoyevski disse...

"Anônimo disse...

"Em relaçao à mãe que trabalha, ela nunca vai dar educação e atenção de mesma qualidade que a mãe dona de casa, por mais que vocês insistam do contrário."

"Quantidade é diferente de qualidade."

E você acha que a mãe que trabalha o dia todo e ainda tem afazeres domésticos vai estar com paciência e descansada o suficiente para dar atenção de mesma qualidade que a dona de casa?

Dostoyevski disse...

"Dostoyevski disse...

"Blogger Sawl disse...

"Você é um homem bem exigente hein(aposto que deve ser feio de doer, todo homem feio "se acha", kkkk)!"

" KKKKKKKK

"O homem feio já é hostilizado pelas mulheres, agora querem dar a ele fama de arrogante. É brincadeira. rs"


Daqui a pouco ela vai dizer, muito convenientemente, que todo cara bonitão é gente boa. kkkkkkk

lala disse...

"E você acha que a mãe que trabalha o dia todo e ainda tem afazeres domésticos vai estar com paciência e descansada o suficiente para dar atenção de mesma qualidade que a dona de casa?"
A minha mãe teve. Ela criou 5 filhos e tds cresceram felizes e saudáveis! ^^~
Em compensação.. a minha tia teve 3 filhos, era dona de casa, fazia bico de babá e manicure vez em quando e sempre foi ajudada pela família... olha q não saiu um que prestasse dali viu?! (ela nunca teve paciência para ajudar o filho com os deveres da escola, as crianças sempre foram franzinas e anêmicas pq ela não cozinhava, dava só bolachinhas e lanchinhos comprados em supermercado... a casa era suja e desarrumada, isso pq tinha só 4 cômodos...)
Ou seja, não é pq uma mulher fica ou não dentro de casa que isso garante alguma coisa na educação das crianças!

Dostoyevski disse...

"Em compensação.. a minha tia teve 3 filhos, era dona de casa, fazia bico de babá e manicure vez em quando e sempre foi ajudada pela família... olha q não saiu um que prestasse dali viu?! (ela nunca teve paciência para ajudar o filho com os deveres da escola, as crianças sempre foram franzinas e anêmicas pq ela não cozinhava, dava só bolachinhas e lanchinhos comprados em supermercado... a casa era suja e desarrumada, isso pq tinha só 4 cômodos...)
Ou seja, não é pq uma mulher fica ou não dentro de casa que isso garante alguma coisa na educação das crianças!"

Minha filha, essa é a sua tia. Eu estou falando das donas de casa de uma forma geral.

lala disse...

Ui! E desde qnd minha tia não é uma representante de dona de casa de uma forma geral?
Advinha o que era a mãe dessa minha tia: dona de casa!
Vc acha msm que ser dona de casa é sinal de valor e algo enobrecedor para uma mulher?!

lala disse...

Mais: sabe aquele vídeo que a Lola postou aqui, o Miss Representation?! Os seriados dos aos 50 não serviram só como modelo para as mulheres brancas de classe média ficar em casa, serviu tb para moldar o imaginário masculino de como seria a dona de casa ideal. Na vida real não é bem assim, não se tem só personagens boazinhas que cometem um ou outro deslize cômico não.
Vms ver, qual é a dona de casa mais famosa do Brasil??? A D. Nenê, de A Grande Família.
Vc pode até desqualificar minha tia, mas essa aí td mundo aplaude.
Mas vc acha msm ela um bom exemplo de dona de casa?! Séeeerio?! Ela que esconde as burradas dos filhos, cunhado e neto, passa a mão na cabeça d td mundo e se enrola para colocar as coisas nos eixos, mesmo sendo politicamente incorreta... mas isso ninguém vê, né?! Só acha graça e diz: 'Isso que é dona de casa!'. Só pq é amável e luta ela família, mesmo qnd tá errada...
Isso me lembrou o texto sbre superpais dos dias de hj da Eliane Brum para Época.: http://revistaepoca.globo.com/Sociedade/eliane-brum/noticia/2012/03/eike-batista-um-superpai.html

Anônimo disse...

*ficarem

Anônimo disse...

"E você acha que a mãe que trabalha o dia todo e ainda tem afazeres domésticos vai estar com paciência e descansada o suficiente para dar atenção de mesma qualidade que a dona de casa?"

Talvez sim, talvez não. Eu vejo muitas mulheres darem conta, mesmo nessa situação difícil (infelizmente).
Mulheres de classe média/alta contam com a ajuda de uma empregada doméstica ou uma babá.
Mas eu defendo que essas tarefas não sejam só da mãe. Os pais devem dividir as tarefas domésticas e a criação d@s filh@s. Não dá pra negar que se isso acontecer melhora a qualidade da criação das crianças. E ainda dá pra dispensar a empregada.
Uma mulher carregando todas essas coisas sozinha não garante filh@s bem criad@s.

Dostoyevski disse...

"Maria disse...

"No mais, Sawl, homens e mulheres não têm físicos tão distintos, é só ver como se aproximam os corpos daqueles que exercem funções sociais similares (como atletas de uma categoria, por exemplo)."

É incrível que quando convém vocês dizem que as mulheres e os homens tem físico pouco distintos, mas é só haver algum caso de agressão à mulher que logo se referam a elas como mais fracas. Decidam-se.

Dostoyevski disse...

"lala disse...

"Mais: sabe aquele vídeo que a Lola postou aqui, o Miss Representation?! Os seriados dos aos 50 não serviram só como modelo para as mulheres brancas de classe média ficar em casa, serviu tb para moldar o imaginário masculino de como seria a dona de casa ideal. Na vida real não é bem assim, não se tem só personagens boazinhas que cometem um ou outro deslize cômico não.
Vms ver, qual é a dona de casa mais famosa do Brasil??? A D. Nenê, de A Grande Família.
Vc pode até desqualificar minha tia, mas essa aí td mundo aplaude.
Mas vc acha msm ela um bom exemplo de dona de casa?! Séeeerio?! Ela que esconde as burradas dos filhos, cunhado e neto, passa a mão na cabeça d td mundo e se enrola para colocar as coisas nos eixos, mesmo sendo politicamente incorreta... mas isso ninguém vê, né?! Só acha graça e diz: 'Isso que é dona de casa!'. Só pq é amável e luta ela família, mesmo qnd tá errada...
Isso me lembrou o texto sbre superpais dos dias de hj da Eliane Brum para Época.: http://revistaepoca.globo.com/Sociedade/eliane-brum/noticia/2012/03/eike-batista-um-superpai.html"

Lala, não acompanho "A Grande Família", tampouco defendo atitudes como as dessa personagem, mas o fato é que os pais estão tendo essa mesma atitude condescendente por trabalharem demais e não terem tempo para os seus filhos.

Anônimo disse...

Quem carrega o feto no ventre?
A mãe.
Quem carrega o alimento do bebê?
A mãe.
Quem deve cuidar do beb%e?
A mãe.
OU então que a mulher não tenha filhos.
Claro. Simples.
Mais claro? Impossível.
Mas a gente se esforça
Para explicar...
Mais, se precisar.
Bem precisamente...
A natureza não mente.

Dostoyevski disse...

"Anônimo disse...

"E você acha que a mãe que trabalha o dia todo e ainda tem afazeres domésticos vai estar com paciência e descansada o suficiente para dar atenção de mesma qualidade que a dona de casa?"

"Talvez sim, talvez não. Eu vejo muitas mulheres darem conta, mesmo nessa situação difícil (infelizmente)."
"Mulheres de classe média/alta contam com a ajuda de uma empregada doméstica ou uma babá."
"Mas eu defendo que essas tarefas não sejam só da mãe. Os pais devem dividir as tarefas domésticas e a criação d@s filh@s. Não dá pra negar que se isso acontecer melhora a qualidade da criação das crianças. E ainda dá pra dispensar a empregada."
"Uma mulher carregando todas essas coisas sozinha não garante filh@s bem criad@s."

Diferente do que muitas mulheres dizem aqui, no blog da Lola; na televisão ou em outros lugares o que se vê no dia-a-dia é uma quase ojeriza por parte das mulheres em ter filhos e constituir família. A nossa realidade, principalmente nas classes mais baixas, é de mães baladeiras, ausentes e que delegam a responsabilidade de cuidar e educar os filhos para a avó da criança ou para a creche.

Anônimo disse...

"Quem carrega o feto no ventre?
A mãe.
Quem carrega o alimento do bebê?
A mãe.
Quem deve cuidar do beb%e?
A mãe.
OU então que a mulher não tenha filhos.
Claro. Simples.
Mais claro? Impossível.
Mas a gente se esforça
Para explicar...
Mais, se precisar.
Bem precisamente...
A natureza não mente."

Em outras palavras...
NÃO TÔ A FIM DE LEVANTAR MINHA BUNDA DA CADEIRA.

Anônimo disse...

A opção está entre a muher ser mãe ou ser profissional... casou-se e o marido não pode sustentar a família? Não tenha filhos e poderá ir trabalhar 18 horas por dia.

LisAnaHD disse...

É disputa acirrada entre feministas e machistas; é disputa entre as próprias muoheres sobre quem deve cuidar dos filhos enqto pequenos; é altercação e mais altercação na responsabilidade de como gerenciar a família, célula matter da soceidade. Sofrível.

Nyckynha disse...

As palavras mais machistas no portugues sao "Os Homens" na maioria das vezes em minusculo.Na fala tambem.rs.
E paternidade.Putz.Maioria mae solteira dá pra ver a "paternidade".
Acho que o ingles é mais neutro por causa dos celtas(nao sei bem sobre a história da lingua,mas acho que teve influencia desse povo tb).
Esse sobre Homem eu sei.Homens deriva de humus,terra,latim.
Era um termo neutro.Homens antes eram chamados de "Vir" mas vendo que tinha dominaçao em tudo,eram o pilar da sociedade devem ter mesmo pegar esse termo pra se sentirem ainda mais superiores abandonado de vez o "Vir".Agora a soluçao é usar humanidade ou voltar usar "vir".