sexta-feira, 18 de maio de 2012

COMECE UMA REVOLUÇÃO: AME O SEU CORPO

Nossa. Adorei esta coluna de conselhos que encontrei. Uma mulher com mais de 50 anos, casada com o mesmo homem durante décadas, se separa. E começa a se preocupar com o que encontrará pela frente em termos de vida sexual, e como lidará com seu corpo, que não é mais jovem. Esta é a resposta da colunista, que vale pra todas as pessoas de todas as idades. Minha tradução pífia. Leia tudo aqui.

“Você não tem que achar uma maneira de fazer com que seu futuro amante pense que você parece a Angelina Jolie. Você tem que aceitar o fato que você não se parece nem nunca se parecerá com ela.  […] Você não tem que ser jovem. Você não tem que ser magra. Você não tem que ser 'gostosa' da maneira que um senso comum estreito construiu essa palavra. Você não tem que ter pele lisa ou uma bunda dura ou um conjunto de seios eternamente empinados. Você tem que encontrar um jeito de habitar o seu corpo enquanto realiza seus desejos mais profundos. Você tem que ter coragem suficiente pra construir a intimidade que você merece. Você tem que tirar todas as suas roupas e dizer, Estou bem aqui.
Há tantas revoluções minúsculas numa vida, um milhão de maneiras que temos de crescer e mudar e ficar bem. E talvez o corpo seja nossa fronteira final. É o único lugar que não podemos escapar. Estamos lá até acabar. A maior parte das mulheres e alguns homens passam suas vidas tentando modificá-lo, embelezá-lo, fazer com que seja o que não é, ou escondê-lo pelo que é. Mas e se não fizéssemos isso?
É essa questão que você precisa responder. É isso que trará seus desejos profundos pra sua vida. Não: será que os velhos homens caídos vão aceitar e amar o meu corpo velho e caído? E sim: o que há do outro lado dessa revolução minúscula e gigantesca em que eu passo do ódio ao amor a minha própria pele? Que frutos essa liberação em particular proporcionaria?
Não sabemos -– como uma cultura, como um gênero, como indivíduos, você e eu. O fato de não sabermos é o verdadeiro fracasso do feminismo. Nós nos responsabilizamos pela ação, nos demos a autoridade, colhemos os elogios, mas nunca paramos de nos preocupar sobre como nossas bundas ficam no jeans. Há muitos motivos pra isso, um bando de Grandes Coisas Sexistas Que Podemos Culpar Com Razão. Mas no final, como tudo, a mudança depende de nós. […]
Sei que nós mulheres estamos sempre sendo queimadas pela chama constantemente acesa da beleza pornô e de Hollywood, mas na minha vida real descobri que os homens com que vale a pena transar estão muito mais abertos ao corpo feminino em suas variadas formas, muito mais do que pensamos. Nua e sorridente -– esses são os únicos requisitos que um amigo meu quer numa amante. Talvez isso aconteça porque homens também são pessoas com corpos cheios de medos e inseguranças e defeitos. Encontre um desses homens. Um que faça você pensar e rir e gozar. Convide-o para sua pequena revolução do seu belo mundo novo”.

118 comentários:

André disse...

"...mas na minha vida real descobri que os homens com que vale a pena transar estão muito mais abertos ao corpo feminino em suas variadas formas, muito mais do que pensamos. Nua e sorridente -– esses são os únicos requisitos que um amigo meu quer numa amante. Talvez isso aconteça porque homens também são pessoas com corpos cheios de medos e inseguranças e defeitos. Encontre um desses homens."
Quem sabe vindo de uma feminista vocês passem a acreditar nisso. E faltou dizer para sair correndo quando descobrir que o cara que está com você não for desse tipo, ou não estiver a disposto a ser desse tipo.

Anônimo disse...

Ame seu corpo: Quem ama, cuida. A busca pela perfeição inatingível pode se tornar uma obsessão maléfica, mas querer negar que uma pessoa mais bem cuidada, independente do gênero, é mais atraente é querer brigar com os fatos.

Rebecca disse...

A aceitação no nosso corpo é uma das coisas mais difíceis. Eu me considero esclarecida e inteligente o suficiente pra saber do padrão inatingível que nos é imposto todos os dias.
Mesmo assim, rola uma frustração você se olha no espelho e vê que nem tudo no seu corpo é como devia ser.

Juliana Nz disse...

Acho que ela disse tudo, temos que nos aceitar, porque no final de tudo o nosso corpo seja o que iremos levar para o resto de nossas vidas.
Mas mesmo assim, sabendo de todo o sistema da indústria capitalista e machista, estamos submetidos a isso.
Se você é uma pessoa um pouco insegura, com certeza irá sofrer desse mal. O que nos resta é trabalhar nossa auto-estima todos os dias. Será um trabalho árduo, mas vai valer a pena.

Anônimo disse...

Quando tinha uns 17 anos ouvi, numa entrevista, a Maitê Proença (por quem não nutro nenhuma admiração) dizer algo mais ou menos assim:

Por que eu vou colocar silicone? Pra atrair o tipo de homem que eu detesto?

Foi libertador, mesmo sabendo que ela era famosa, loira, com olhos azuis... Foi uma das frases mais impactantes para minha aceitação, porque se conseguem achar muitos defeitos em pessoas tão dentro do padrão como ela, o que diriam de mim?!
Eu que já não me importava passei a ter uma aliada famosa, o que era impactante para conversas com idiotas! :p


Excelente texto!!

Bruno S disse...

"Quem sabe vindo de uma feminista vocês passem a acreditar nisso. E faltou dizer para sair correndo quando descobrir que o cara que está com você não for desse tipo, ou não estiver a disposto a ser desse tipo."

Se o cara não for desse tipo ele não se enquadrará em "homens com que vale a pena transar".

E provavelmente ele não chegará a ser "cara que está com você"

Yuri disse...

Esse texto é fantástico. Achei lindo.
Me lembro de um texto no good men project, ou foi no what about teh menz, não sei bem, que dizia: "A sua mulher nao liga realmente para quanto voce ganha, ou quanto sucesso voce tem, mas é compreensível que seja difícil de acreditar nisso. Talvez agora voce entenda porque ela nao acredita quando voce diz que não liga para a celulite ou as estrias dela e que nao, ela nao está gorda naquela roupa. Nós somos doutrinados a medir nosso valor como pessoa de acordo com padroes arbitrários, e esses padroes tem a ver com genero. Para mulheres, o corpo e a beleza, para homens, o dinheiro e o sucesso."

Microrrevoluçoes diárias. É a nossa única saída.

André disse...

Bruno S
É que tem muito canalha que se faz passar por uma coisa e é outra completamente diferente. Claro que tem muito cara que apenas está mal acostumado. Mas é preciso muito cuidado ao tentar "salvar" esse cara.

Brisa disse...

Ótimo texto e ótimo comentário do Yuri logo acima. Muito bom mesmo. Lola sou sua fã...

Julia disse...

E quando a gente se aceita, mas ninguém te aceita como vc é? :(

Dri Caldeira disse...

"Há tantas revoluções minúsculas numa vida, um milhão de maneiras que temos de crescer e mudar e ficar bem." Essa é a única verdade que eu entendo que seja necessária levarmos para o nosso dia a dia. Mudar as atitudes, jamais de forma! Emagrecer, claro, pintar o cabelo, lógico, mas se privar, sofrer pra se ter o corpo que não nasceu conosco é além de burrice, crueldade. E uma pessoa que vive uma batalha diária pra modificar o corpo e se sentir aceita pela maioria pra mim não passa de alguém com desvio de caráter. Pois se ela é capaz de sofrer para isso, de ser escrava da imagem que ela vê no espelho também deva fazer isso nas suas atitudes. Não fala o que pensa, é egoísta e dissimulada. O que é atraente hj em dia? A noiva do Belo, que parece uma daquelas levantadoras de peso da Romênia, com a única diferença que se maquia e usa roupas modernas? Esse tipo de mulher que fica 4 horas numa academia é atraente? Vc transa com um cara de corpo sarado, mas a conversa dele não vai além disso, do corpo lindo que ele tem e da preocupação dele em estar bem fisicamente, para mostrar-se aos outros. E infelizmente tenho que generalizar, pois até hj, não conversei com nenhuma pessoa, homem ou mulher, que seja rato de academia, sarado, bonito para os padrões atuais e que consiga entabular uma conversa sobre política, por exemplo. Desconfio dessas pessoas que ficam 4 ou 5 horas numa academia. Fazendo isso não lhes resta tempo pra ler um livro, um jornal, uma revista. Adorei o post, pena que ainda existam pessoas escravas das convenções mutantes que a sociedade machista nos impõe, como a anônima das 11:07. A indústria farmacêutica deveria inventar um remédio que transmitisse SEGURANÇA para essas pessoas com essa fraqueza de caráter.

Anônimo disse...

Então não tem padrão de forma para beleza, mas tem padrão de atitude para inteligência e segurança. Padrão de coerência, tem também?

Para um grupo que prega o respeito à diversidade, esse meio Body Positive tá cheio de pré-conceito.

Maria Valéria disse...

Esse post da muito o que falar.como estou em horário de almoço e tenho que sair correndo, de noite volto pra postar minha opinião aqui,
Mas, de inicio, digo que gostei do texto,
Nj.

Maria Valéria disse...

Digo, bj

Anônimo disse...

Anônimo das 12:16 disse:

"Para um grupo que prega o respeito à diversidade, esse meio Body Positive tá cheio de pré-conceito."

É verdade. Tem gente aqui que confunde bem-estar com o próprio corpo (uma questão pessoal) com uma bizarra licença pra ser considerado(a) atraente por todo mundo.

lola aronovich disse...

Nina, ok, então me coloque na fila: eu devo ser a quarta pessoa a ver machismo no texto do Xico Sá! Que horror de texto, hein? Não costumo ler o cara, mas sei que tem muita gente hipster que gosta. Se o tal texto tivesse sido escrito por um dos machistóides da blogosfera, ou por um Pondé da vida, o pessoal estaria revoltado, imagino. Mas como é pelo Xico, aí tudo bem, é lírico! Fingir orgasmo, se pintar, servir aperitivos pros amigos DELE durante o jogo de futebol, mas – alto lá, que o cara é “muderno” – sem ser Amélia!, adorar ouvir baixaria na rua... É, esses são realmente momentos “impagáveis” de uma mulher. Pra todo o resto existe Mastercard, certo? ARGH.

Lord Anderson disse...

É uma mensagem poderosa e revolucionario de fato.

Viver livre da paranoia, da constante mutilação , e da perseguição de um padrão inalcançavel com certeza só contribui para ser feliz.

Anônimo disse...

" Anônimo disse...
Ame seu corpo: Quem ama, cuida. A busca pela perfeição inatingível pode se tornar uma obsessão maléfica, mas querer negar que uma pessoa mais bem cuidada, independente do gênero, é mais atraente é querer brigar com os fatos."

Anônimo, existe uma diferença entre cuidar do seu corpo e sofrer para ser outra pessoa.

Eu mesma faço pilates e natação, mas não porque quero alcançar corpo das mulheres da revista, mas porque quero ser saudável, quero ter uma vida ativa e já foi provado que vida sedentária faz mal para o corpo e para a mente.

O problema é alcançar os níveis exigidos hoje em dia. Tem gente que é gorda, mas é saudável, este é o seu biotipo, então se a gordura não a prejudica nada em termos de saúde porque fazer dietas malucas, exercício além do saudável e ai sim ficar doente?

stripolias disse...

Nina, Lola, eu também achei machista. Seria mais interessante ele colocar no título "11 momentos de uma mulher que despertam o instinto machista - e a gente adora". Pelo menos ele reconheceria isso.
Para as moçoilas que não enxergam machismo no texto, um leitor postou nos comentários lá na coluna do Xico um texto simples e totalmente oposto, que mostra a real valorização (sexual, mental, carnal, TUDO) das mulheres. Vale:

I - Quando você compra a entrada do cinema e ela diz que, então, o bar é por conta dela.
II - Quando, mesmo sendo totalmente fora do caminho, ela dá uma volta enorme pra te dar uma carona até em casa.
III - Quando, sabendo que está um pouco desconfortável pra você dormir de conchinha, ela mesmo vira e te deixa numa posição mais confortável.
IV - Quando você diz: - Vamos dormir juntos? E ela responde: - Vamos! Sem ter que ficar até o final dizendo que não, mesmo indo. E, no dia seguinte, ainda faz questão de dividir a conta do motel.
V - Quando você repara que ela cortou o cabelo.
VI - Quando ela paga a conta do restaurante porque ganha mais do que você.
VII - Quando ela passa na frente de um bar e os homens a respeitam e não fazem nenhum elogio.
VIII - Quando você acha que estava conseguindo enrolar e ela já sabia de tudo há um tempão.
IX - Quando ela te chama pra dançar.
X - Quando ela dá um sorriso com o rosto inteiro.
(Pedro Monnerat)

stripolias disse...

10 momentos* errei na conta hehehe

Dri Caldeira disse...

O Xico provou que todos os homens são iguais, que lá no fundo, às vezes, o pensamento machista aflora e ele passa a ser um escroto. Conheço um cara maravilhoso, que tem atitudes feministas, que parece estar do nosso lado, só que não. A sós, ele provou que é um homem como todo os outros, que só pensa no prazer dele, na vontade dele.

Raissa disse...

Oi Lola, tudo bom?
Bom, eu sempre acompanho o seu blog e eu gosto muito. Mas eu tenho uma dúvida, será que o fato de sermos cobradas o tempo todo para sermos lindas e maravilhosas vem só dos homens? Acredito que isso parte também de muitas mulheres, infelizmente. E quando digo infelizmente, é porque eu acredito que deveriamos nos unir contra essa "almejada" perfeição. As mulheres que se arrumam mais (e eu não vejo nenhum problema nisso, até onde for saudável) esperam, e pior, cobram das mulheres que não ligam muito para isso. Por isso a minha dúvida.
Beijo!

Raissa disse...

Aliás, a dúvida surgiu por causa desse post aqui: http://escrevalolaescreva.blogspot.com.br/2012/03/ninguem-vai-invadir-minha-praia.html

Nina Levy disse...

Nossa, Lola, fiquei chocada quando li. E o pior, cheio de comentários hiper machistas de mulheres. Inacreditável.

Olha as respostas que ele me deu ontem:

"@nina_levy sim,pode ser.vc é a 2a pessoa,entre +d 10 mil visitas q teve essa leitura.eu discordo"

"na boa,leiam direito,ñ acredito q tenham visto tudo isso numa crônica lírica d humor"

"repare qtas leituras são possíveis la nos comentários.Tem gente q vê o avesso d vcs.Bom pra refletir."

"tenho noção e ja escrevi sobre isso.ñ nego resquícios machistas,so acho exagero essa sentença condenatória" (aqui ele respondia se sabia a quantidade de mulheres que nunca tiveram um orgasmo na vida)

"isso é uma crônica,gente,ñ é um tratado em um livro didático ñ.É so lirismo"

"nossa,como vcs são hiperbólicas!"

"discordo inteiramente,mas acho saudavel a crítica.Ah se todos reforçassem estereotipos como eu"

"respeito suas criticas.Acho bacana o debate. Assim como sempre respeitei as mulheres"

Ele escreveu que acha impagável a mulher frágil, que busca proteção no macho, que seduz para ter seus desejos atendidos (capacidade argumentativa para que se você pode seduzir? E tem que pedir ao homem, afinal mulheres não tem renda para pagar sua viagem à Paris ou para comprar seu anel de diamantes. Mulheres tem que pedir esses "agrados", oras), que finge orgasmos para agradar seu macho (ela não precisa sentir prazer, o objetivo do sexo é fazer o macho feliz, então ela que finja o prazer e deixe de ser pretensiosa), que vai para a cozinha preparar e servir seu macho e seus amigos para eles assistirem futebol, que se pinta (porque mulher ao natural não dá, não é legal. Só homens são lindos ao natural, mulheres tem que se modificar), que às 4 da tarde está disponível para vc cheirá-la (trabalhar pra que, não é mesmo?), que faz a feira, ouve cantadas de feirantes e fica feliz da vida de ser chamada de gostosa (afinal é pra isso que mulher vive, para ser bonita e ser aprovada pelos homens. E se ela é aprovada pelo sexo masculino não precisa nem dessa bobagem de psicólogo, ela já se torna uma pessoa realizada), e, pra finalizar, a última utilidade da mulher: fazer sexo oral nos homens. E tem que ser lá debaixo, de joelhos de preferência.

Muito nojo desse texto. Muito mesmo!

Sonado disse...

Zelo pessoal deve ser por questões de saúde. Se você nota que esta engordando muito e isso tem gerado problemas de saúde, que esta anormalmente tendo espinhas como se fosse uma adolescente aos 35, se tem se sentido depreciv@, frustrad@, ou qualquer outra coisa do gênero. Bem, atividades física é uma forma de tratar esses problemas, não é uma futilidade apenas.
Atividade física como prevenção é uma ideia excelente (ou preferem ir no ginecologista só quando aparece algum problema?), mas como qualquer remédio, na dose errada se torna um problema.
Aceitar a si mesmo também é uma ideia perfeita, estamos pressos a nossos corpos só quando não aceitamos que somos nossos corpos.
Eu por exemplo pratico atividades físicas, pois sou anciloso, estressado e por que gosto. Minha preocupação em ganhar peso não vai para a parte de ficar bombadinho, mas sim por meu IMC estar perigosamente abaixo da média em 10 kg.
É equivalente recriminável alguém que beira a loucura pelo zelo estético quanto quem ignora na totalidade.

Iara disse...

Não me surpreende o texto do Chico ,porque finalmente o machismo não me supreende mais.Se cair na minha mão um texto feminista digno de ser lido ,escrito por um homem, então vou me surpreender,enquanto isso eu fico com sono..
O que me deprime,me assusta e me faz pensar duas vezes é a quantidade de comentários ali de mulheres se derretendo,se sentindo amadas e elogiadas.
Que um feirante tente te vender fruta podre é problema dele,que voce aceite aquilo como se fosse a melhor fruta do mundo é assustador.
Que um homem seja machista e acredite que elogiar é dizer que a mulher serve petiscos para os amigos dele, ou segura a sandália na mão, bom, eu espero isso mesmo dos machistas, não sou otimista.Mas que uma mulher possa ler o texto e não entender a agressão escondidada ali ,isso me faz ficar gelada.
Violencia parece uma coisa natural para os homens,mas que a mulher não perceba que está apanhando verbalmente e ainda agradeça,misericordia divina, é fim de mundo mesmo, os maias estavam certos quando falaram que 2012 era fim de linha, agora cientistas dizem que não,mas eu garanto que sim, apanhar sem perceber e ainda beijar as mãos do agressor é coisa de fim de mundo...

Sonado disse...

"Eu mesma faço pilates e natação, mas não porque quero alcançar corpo das mulheres da revista, mas porque quero ser saudável, quero ter uma vida ativa e já foi provado que vida sedentária faz mal para o corpo e para a mente."

Concordo plenamente com a pessoa que postou anonimamente isto. Pratico pilates também, assim como kendo, ando de bicicleta constantemente (é um bom meio de transporte), faço alongamentos e aquecimento todos os dias antes de sair de casa (sou pedestre) para o que for.
Equilíbrio!

Sonado disse...

"O Xico provou que todos os homens são iguais, que lá no fundo, às vezes, o pensamento machista aflora e ele passa a ser um escroto. Conheço um cara maravilhoso, que tem atitudes feministas, que parece estar do nosso lado, só que não. A sós, ele provou que é um homem como todo os outros, que só pensa no prazer dele, na vontade dele."

Ótimo, posso agir como um escroto agora, ou prefere que eu faça isso em 15 minutos? Calma lá, somos humanos, se for para ser assim vou começar a alegar que a Dri Caldeira provou que toda mulher é prepotente, que mesmo as que defendem igualdade de gêneros fazem apologia a superioridade de gênero, que feministas...bla...bla...bla (vocês já sabem o discurso machista de sembre), porque é o foda assim viu '-'

Dri Caldeira disse...

Sonado, não tô cobrando que a pessoa faça aquilo que não quer. Tô cobrando coerência e o Xico não teve nenhuma nesse artigo. Todos cometem erros, mas os homens cometem muito mais erros com relação à mulher do que o contrário. E se vc vier com esse papinho que é por isso que vcs são assim, eu acho que seria melhor vc conviver mais com mulheres que sofrem com o machismo velado, que existe às toneladas por aí! Desde que eu seja linda, cheirosa surda e muda, eu sou a mulher perfeita! É assim que a maioria dos homens tratam suas mulheres!

Bruno S disse...

Geralmente eu gosto dos textos do Xio Sá, mas nesse o cara pisou muito na bola em alguns itens, especialmente o III, o V e o IX.

Mas o texto anterior mesmo tem um tom bem diferente.

E porser um cara de textos legais em muitos casos, gera o fenômeno dos fãs tentarem justificar o injustificável para não se decepcionar com o cara.

Dri Caldeira disse...

E tb Sonado não adianta vir com o argumento de q vc não é assim e q vc não conhece homem nenhum que seja assim pq eles existem e são a maioria. Vc é minoria.

Scandella disse...

Não querendo ser chato, Dri Caldeira, mas a maioria da população que já nasceu, morreu ou ainda vive sobre a Terra nunca soube o que são os direitos humanos. Mesmo assim tentamos caminhar para uma realidade com dignidade pra tudo que é gente. Não há como dizer que se é uma maioria, então é a totalidade, enfim.

Acho que eu entendo o que você quer dizer, mas qualquer generalização é contra-producente e até mesmo desnecessária. Não que se queira cobrar neutralidade absoluta e racionalidade mecânica, isso é cobrança típica de grupo dominador sobre dominado, mas não faz sentido esse tipo de afirmação quando se busca um mundo igualitário. Dizer que toda um grupo é a mesmíssima coisa em seus erros tira o sentido até da luta por mudança.

Pra que tentar mudar se os caras são todos assim no seu âmago, né não? Acho que foi isso que Sonado quis dizer.

Sonado disse...

"Sonado, não tô cobrando que a pessoa faça aquilo que não quer. Tô cobrando coerência e o Xico não teve nenhuma nesse artigo. Todos cometem erros, mas os homens cometem muito mais erros com relação à mulher do que o contrário. E se vc vier com esse papinho que é por isso que vcs são assim, eu acho que seria melhor vc conviver mais com mulheres que sofrem com o machismo velado, que existe às toneladas por aí! Desde que eu seja linda, cheirosa surda e muda, eu sou a mulher perfeita! É assim que a maioria dos homens tratam suas mulheres!"
+
"E tb Sonado não adianta vir com o argumento de q vc não é assim e q vc não conhece homem nenhum que seja assim pq eles existem e são a maioria. Vc é minoria."

Você mesmo disse antes, não há minorias, "todo homem é machista" é taxativo, definitivo e inflexivo. Minha critica foi perante a generalização e o comentário foi um deboche a isto.
Vivo em uma região onde o machismo, o racismo e o classismo são fortíssimos, vejo situações envolvendo estes diariamente. Aceito a revolta contra, aceito até lutar junto, pois meus ideais pregam liberdade, mas não peça que eu me cale quando a generalização é lançada sobre todos, neste ponto você foi tão moralista quanto são os machistas ou os nazistas, onde todo Bolinh@ é Escrot@, se FULAN@ é Bolinh@, então é Escrot@ (B=E; F=B; logo F=E).

Marcelly disse...

Boa tarde Lola..perdi as contas dos F5's que dei hj no seu blog...estava asniosa pra ler..claro que a ansiedade hj tem um UP da TPM..

enfim.gostei tanto tanto do texto...nas ultimas semans tenho lido muito aqui...e pensado mil coisas...sou do tipo gordinha gostosa...kkk..se eh que existe tipo de corpo..enfim..mas tenho 1.71 e peso 72 Kg...longe do padrão..e namoro um personal..a um mes...toodo malhado e magro..e parece que só quando vivemos algo é que sentimos seu peso..o seu blog tem me ajudado muito a entender minhas ansiedades...e hoje tenho receio de terminarmos pq gosto dele..mas de forma alguma tenho vergonha do meu corpo...afinal como disse sabiamente a Maite citada em outro comentario "or que eu vou colocar silicone? Pra atrair o tipo de homem que eu detesto?"...eh bom saber que hoje eu não mudaria meu corpo por ninguém..obrigada por nos fazer companhia todos os dias...

Sonado disse...

"Pra que tentar mudar se os caras são todos assim no seu âmago, né não? Acho que foi isso que Sonado quis dizer."

Exatamente isso Scandella, você teve o tato de colocações que minha natureza revoltada não permite ter.

Eu deveria refletir sobre minhas colocações contudo. Dri, perdão caso eu tenha a ofendido com algo que pontuei, mas fiquei bastante decepcionado com sua colocação.

Anônimo disse...

dri, menina... quem leva musculação a sério não passa mais que uma hora na academia. depois disso, cataboliza! frequento academia há uns 11 anos. já até mandei email pra lola sobre isso. não sou vagabunda, nem inútil, era professora universitária e a musculação me salva da depressão principalmente (e, com ela, tento evitar o câncer que matou minha mãe - li que há pesquisas indicando que o câncer de intestino pode ser evitado ou até retardado com treino de força). do mesmo jeito que eu passo minha horinha na academia, tem gente que vai dormir, tomar sorvete, ir ao shopping, ver novela, nadar, fazer pilates, etc. uma hora de academia nas 24h do dia não é nada. não tô brigando com vc, mas, por favor, não generalize assim. gente como eu, que treina a sério, sofre preconceito tbem! não sou fisiculturista, mas tenho bíceps maior do que o de muito cara. e tem gente que já fala em bomba, fala que sou burra... como trabalho pro governo, raramente uso blusinha de manga curta pq tem dias que não quero ser julgada pelo meu corpo. e rola preconceito tbem do que um homem e do que uma mulher podem fazer na academia. se eu sou forte, quero e posso pegar o peso que eu quiser, não quero ser panicat, nem botar peito e nem posar nua. só quero me sentir bem. musculação tem sido um santo remédio pra eu conseguir ter força pra viver pq a depressão me puxa pra baixo todo dia.

eu treino com juízes, médicos, doutores... sei que nada disso prova inteligência, mas indica que essas pessoas pelo menos estudaram um pouco e leram muito. aliás, eu mesma sou devoradora de livros.

eu concordo com a pessoa que disse que quem se gosta se cuida. acontece que se cuidar não é ficar se esticando todo mês no cirurgião, não é botar 500ml de peito, não é ser fútil. o corpo cobra. pra uns mais, pra outros menos. se sentir bem é que é prova de amor. se sentir bem dentro do próprio corpo.

meu corpo é perfeito? não, mas é o único que eu tenho e me dá grande prazer de existir nele.

ano passado, tive uma história com um cara que é persoal trainer especializado em fisiologia do exercício e que trabalha com atletas profissionais. morri de insegurança. eu, toda nerdzinha, vida acadêmica! surtei! sabe o que ele me falou? que gostou de mim pq eu sou natural. criticou o excesso de "plastificação" principalmente de mulheres que frequentam academia pro verão. esse elogio dele é uma das coisas boas que aprendi com alguém de fora. me fez muito bem.

eu não quero ter o corpo de outra pessoa. quero ser o melhor que posso ser dentro do meu corpo - mesmo com estrias, celulite e meus músculos. =)

Adriana disse...

Lola, não sou uma mulher que está acima do peso. tenho 1,61m e no momento peso 56kg. mas não sou magrinha de barriguinha seca, tenho bastante culote e barriguinha saliente. Apesar de eu ser saudável e meu IMC estar ideal eu me sinto horrível ao me olhar no espelho. Eu tento muito gostar de mim como sou, mas nao consigo. Eu sinto que a qualquer momento uma mulher linda e gostosa, magra, peituda vai tomar o meu lugar...
isso porque mulheres que nao estão dentro de um "padrão" de beleza são hostilizadas, como se mulher cheinha nao pudesse usa um biquini e se sentir livre, colocar uma lingerie bonita e se tornar sexy.
O meu namorado diz que me ama assim, que eu sou perfeita e que ele nao está comigo pelo meu corpo, mas pelo o que eu sou... mas nem isso consegue tirar a tristeza de quando me olho no espelho.
ja fiz academia, tentei métodos pra emagrecer, mas nao adianta... sou assim mesmo.
Gostaria muito de me aceitar, mas parece que no mundo só tem admiração as mulheres "perfeitas". se você é cheinha, a sua OBRIGAÇÃO é emagrecer

Marcelly Sanches disse...

quanto ao pensamento dos homens...não condeno..se é dificil pra nós não encanarmos com nosso corpo também é difiicl pra eles não encanarem..não podemos agir como se essa visão belo e do feio não tenha sido enfiada goela aaixo neles também, não da pra condenar um homem se por mais que ele tente ele ainda tem resquicios de machismo como se a culpa fosse completamente dele..o que temos que fazer é educar..não somos melhores nem piores do que eles..e se nós temos consciencia nossa obrigação é informa de forma clara e positiva... se não nós eh que estaremos agindo de forma anti ética...seria um bom começo se nós entendessemos que um homem sem carro se sente como uma mulher sem peitos...desculpe o trocadilho..mas acho que todos os generos são afetados por essa forma de vermos os relacionamentos..vermos o outro..

Camila Fernandes disse...

Olha, Dri, nesse ponto acho que você não está com a razão. Generalizar é perigoso, mesmo. Tanto quando você disse que tem que generalizar ao falar das pessoas "ratas de academia", quanto quando falou que todos os homens são iguais.

Marina N. disse...

Lindo post, Lola.

Sobre o texto do Xico Sá, nunca tinha lido nada dele. Fiquei estarrecida. Para quem tiver estômago de seguir lendo o blog dele, há ainda mais exemplos do machismo que se quer chamar de "moderno" e que diz que "valoriza a mulher" ("eu não sou machista! eu amo as mulheres, elas são lindas!).

Aliás, o post anterior àquele é justamente sobre a "necessidade" das mulheres terem uma "barriguinha" (Ênfase no diminutivo, claro!!!) porque "mulher tábua" (alguma semelhança entre mulheres e objetos? hum...) é artificial e desagrada a ele (e, claro, nós mulheres estamos aqui para agradá-los, servi-los e "embelezar" o mundo).
Comparando com o belo post que você publicou hoje, o machismo do Xico Sá fica ainda mais evidente.

Vivi disse...

Sempre tive esta imagem (machista) do Xico Sá.
Sobre autoestima e o que a galera falou, concordo a importância dela para nossa felicidade e bem estar individual. No entanto, a meu ver, o mais importante é mudar a estrutura que cria nossa baixa autoestima. Claro que o “como” mudar é outro assunto que não tem receita (ahh se soubessmos..rs). Mas se depositarmos a mudança só na microrevolução e autoestima, a solução é colocada em nível individual, o que, no limite, poderíamos pensar “e a mulher que, mesmo sabendo do padrão de beleza inatingível,e, mesmo assism não consegue ter autoestima”. Como fica? É sua culpa? Claro que não. Por isso, a revolução tem que ir além do micro, do individual. Não to dizendo que a Lola ou o post diz isso, mas que temos que sempre tomar cuidado p não ir p esse caminho de raciocínio. Penso isso pois, um raciocínio que deposita demasiado crédito na “microrevolução” pode gerar uma não solidariedade com as que não tem autoestima, para as que são loucas por beleza, porque, neste caso, bastaria, segundo este raciocínio, em que estas doidas por beleza se aceitassem como ela naturalmente são. O que para mim, é o contrário, o problema não é delas, e sim da estrutura que cria este padrão...E, apesar de dito isso,, concordo da importância da autoestima para nossa felicidade individual. E reconheço o enorme bem que isto faz com a gente, e de como isso é importante sim...(só queria colocar o limite deste, ao meu ver..)..Beijão a todas!

*Já ouvi de feministas opiniões que ridicularizavam a mulher que, pela autoestima baixa, tentava se submeter padrões de beleza. Soltando frases como “ah, mas ela ‘teria’ que ter mais autoestima!!” E eu me pergunto, como ter autoestima, quando TUDO te faz não ter?? (isso me lembrou aquele doc. Sobre “criança e consumo” onde a psicóloga afirma, “como não consumir, se TUDO conspira para vc consumir?”). Por isso que a mudança MESMO, é sempre coletiva para mim, e nunca individual..

Bjão Lola!!!

aiaiai disse...

kkkkkkkkk, eu já faço essa revolução há alguns anos e, hoje, aos quase 50, posso dizer que meu corpo e eu nos damos superbem entre nós e com quem nos agrada!

Uma vez uma amiga começou a falar em tudo o que ela queria fazer de plástica para ficar com corpo de gostosa. Eu disse que jamais faria nada porque eu não preciso de corpo de gostosa, eu sou gostosa!!! E mais, se o cara quer uma gostosa pra ficar olhando, compra uma revista ou vê um filme pornô. Na cama, não quero que fique olhando, quero ação!!!
Minha amiga só disse: você é louca! Eu ri satisfeita. Devo ser mesmo.

Anônimo disse...

Sabe, Lola, eu tenho um amante que me acha a mulher mais linda do mundo. Ele diz que nunca viu ninguém como eu, que me acha perfeita, etc, etc, etc.

Mas eu sou insegura, e não há como tirar isso de mim. Ouço todos aqueles elogios e penso "mas e amanhã? e daqui a 10 anos? e se eu ganhar meio quilo?"

Anônimo disse...

morro e não vejo tudo...

"18 de maio de 2012 12:01
Edital do concurso da PMDF revela teor discriminatório


Thaís Paranhos – Do Correio Braziliense

Adriana Bernardes - Do Correio Braziliense



Reconhecida por valores conservadores, a Polícia Militar do Distrito Federal (PMDF) lançou neste mês um edital polêmico para o concurso de oficial de saúde. As regras da seleção não permitem, por exemplo, a participação de pessoas com “transtorno de identidade sexual”. A restrição aparece no Anexo 2 do documento que estabelece as doenças que impedem o candidato de concorrer a uma vaga. Publicado em 9 de maio, o texto, segundo a corporação, está amparado na Classificação Internacional de Doenças (CID 10). Mas especialistas ouvidos pelo Correio defendem que a prática é discriminatória.

A presidente da Comissão Especial de Diversidade Sexual da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Maria Berenice Dias, classifica a restrição da PM como “preconceituosa, homofóbica, perversa e inconstitucional”. Ela explica que o transtorno só é mantido no CID 10 para que o Sistema Único de Saúde (SUS) proporcione gratuitamente o processo de resignação sexual de travestis e transexuais. “Isso já foi amplamente debatido. Se não for pelo SUS, a rede pública não tem como atender essas pessoas, promovendo a adequação de sua identidade. Se não for assim, vão conseguir isso como?”, questionou."

Sonado disse...

Odeio concordar com a Marcelly Sanches quanto ao que ela falou...mas engolindo meu orgulho o farei.
Sim, nós homens muitas vezes temos problemas com isso, somos criados por uma sociedade que nos doutrina a isso, somos ensinados não só na infância, mas somos ridicularizados pelos demais caso não tenhamos um posicionamento a este respeito.
Eu luto diariamente contra isto, tento todo dia ignorar os comentários e meu inconsciente tentando me repreender. Mas eu enquanto individuo aprendi o quanto isso é errado, algo que a maioria ainda não compreendeu. As coisas não vão mudar, neste caso porque não se consegue ver um erro, as pessoas confundem auto preservação com estética, não adianta brigar, martelar e cobrar agressivamente (mesmo que de forma discursiva), aqui vai ser preciso uma boa dose de paciência e duas de explicações para cada homem que se abordar...

Anônimo disse...

engraçado que eu cresci filha de mãe altamente perua e qeu vivia na coluna social. isso detonou minha autoestima. mas fui me virando na vida com os livros. eu era branca demais, alta demais, cabelo fino demais, tudo demais. fui procurar refúgio nos livros. como eu já tinha certeza de que eu era uma rejeitada pela vida, toquei o foda-se e fui viver. graças aos céus, minha mãe não me repreendeu sexualmente. sou bissexual desde criança e aprendi a ter prazer no meu corpo muito cedo. como eu tinha certeza de que nunca estaria dentro de padrão algum, eu simplesmente não tentava. fui viajar, fui estudar muito.

isso me libertou de muita coisa. curioso foi depois de adulta ser desejada por gente que trabalha com corpo diretamente. aí, sim, que deu um negócio confuso na minha cabeça. como não tenho mais 15 anos (fico pensando que deve ser uma tortura ser tão nova hj em dia), hj aceito bem meus defeitos e estou em paz com meu corpo, minha branquelice, meus peitos pequenos, meus bíceps grandes, etc. só fui pensar em padrões qdo minha autoestima já tinha sido reconstruída com muita terapia, com muitos livros e com muito amor.

lala disse...

Hey, bonit@s!
Vc já se disseram "eu me amo" hj?!

Sabe que depois de ter cuidado da cozinha, feito o almoço (q acabou não vindo ninguém almoçar...) e estar super cansada, conseguir lê esse post e ter ânimo para me dizer "eu me amo!".

Obrigada, Lola! ^.~

Anônimo disse...

Não Li nem vou ler o texto do Xico Sá, a mim ele nunca enganou...
Na última mostra de cinema de sp ele escreveu um texto sobre a "menina da mostra"... praticamente o texto era como ele gostava de ir na mostra só pra ficar perto de uma menina "daquelas", tipo intelectual "desinibida" que "topa tudo"... daí seguem os devaneios do tipo voyer em que ele "fica" (pra ser bem sutil) com a menina no sonho dele... e termina o texto com uma mensagem: "Agora com licença que eu vou ali no Cine Sesc em busca, quem sabe a sorte, da minha musa da mostra."
Ou seja, se vc for no cinema, cuidado com os tarados!

link : http://xicosa.folha.blog.uol.com.br/arch2011-10-23_2011-10-29.html

Anônimo disse...

Enquanto isso...
http://www1.folha.uol.com.br/paineldoleitor/meuolhar/1092248-quando-nasce-um-filho-a-mulher-deve-despir-se-de-antigos-papeis-diz-leitora.shtml

Anônimo disse...

anon 14:16 - nunca gostei das coisas que ele escreve. nunca. esse pseudodescolamento dele me irrita. a mulher pode ser tudo, pode ter tudo, até "barriguinha", veja só! claro, mas tem que agradar ao macho. nascemos pra isso, aliás.

Anônimo disse...

http://thenuproject.com/

Anônima Beócia

Anônimo disse...

Beócia, percebeste que todas as sul americanas estavam devidamente depiladas?

Anônimo disse...

Eu não percebi que as outras estavam peludas... ;)

Beócia

Anônimo disse...

Não tds! =P
Algumas norte-americanas nao estavam...
Bom... isso só me fez pensar que talvez essa ditadura da beleza seja mais forte entre as mulheres do sul...
Minha irmã que vive na Espenha há muito anos fica impressionada com o culto ao corpo que ela vê qnd vem ao Brasil...
Só isso... pensei que o assunto pudesse render...

Anônimo disse...

pô, na inglaterra, minhas amigas tiram todos os pentelhos! acharam engraçado que eu deixo pelinhos na frente e nos lábios.

Anônimo disse...

Que engraçado!
E eu pensava que havia um culto a Woodstock! hauhaua
(mentira, mas pensei que na Europa fosse mais democrática essa questão!)

Anônimo disse...

Mas talvez renda... Eu não sei. Talvez no Brasil haja essa coisa muito forte do corpo por causa dos EUA, de Hollywood. As colombianas e cubanas que conheci não eram como as brasileiras... É coisa de pensar e procurar informação.

Beócia

Vevila disse...

Mais do mesmo: esse texto foi lindo. Um dos mais lindos e inquietantes que já li. Me tocou de uma forma que está difícil segurar as lágrimas. Obrigada.

Anônimo disse...

na alemanha, que tem fama de mulheres peludas, é onde mais vi em lojas de departamento aparelhos caseiros de eletrólise e esses que arrancam os pelos pela raiz. as mulheres lá usam ou calcinha grande, tipo shortinho ou totalmente fio-dental, sempre achei difícil comprar calcinha lá... as que eu conheço, usam só fio-dental e depilam tudo. tudão.

Sonado disse...

Ser europeu nunca foi sinônimo de ser democrático, mesmo com os conceitos impostos de civilité...isso é papo eurocentrista. Levando em conta o resultado das ultimas eleições na Grécia e o aumento de voz publica por conservadorismo...

Anônimo disse...

sim, sim. só dei o exemplo onde convivi com mulheres e falamos de depilação.

Vevila disse...

Lola, eu não pedi autorização antes (pelo que peço desculpas), mas postei sua tradução no meu tumblr (com os devidos créditos). Aqui está: http://cafecomrebu.tumblr.com/post/23299055167/a-fronteira-final

Anônimo disse...

Olha a imprensa à vontade para chamar as mulheres de maria-chuteira! Quando machismo vai ser considerado crime? Quando falar maria chuteira vai parecer tão ofensivo quanto falar crioulo?
http://uolesporte.blogosfera.uol.com.br/2012/05/18/namoradinha-do-esporte-danielle-winits-retoma-affair-da-adolescencia-e-veste-uniforme-de-maria-chuteira/

Beócia

yulia2 disse...

VISH..... vai dar pano pra manga de novo esse assunto...
daqui a pouco vai vir aquela mulher totalmente pirada falar um monte de absurdos sobre gente gorda, se é que ela já não veio falar besteiras por aqui.

Carol M disse...

só de não ter aparecido troll até agora eu fico feliz.

Na sociedade que a gente vive, aprender a se amar é uma tarefa inglória, pq tem um mundo de gente E a mídia jogando contra.

Mas com determinação a gente consegue ;P

Anônimo disse...

Eu me cuido, tenho amor por mim. Me alimentação é regrada porque na minha família há sérios problemas cardiovasculares e eu não posso dar bobeira. Faço exercício porque me faz bem, me relaxa e porque eu quero um envelhecimento saudável. Mas faço tudo isso para cuidar de mim. Se amar, se cuidar é muito diferente de se embonecar para agradar alguém ou atender o outro. Coisa linda é se aceitar, se cuidar, se tratar com carinho...

Anônimo disse...

Lindo texto Lola, obrigada por tê-lo descoberto e postado!

Beijos

Lana

Anônimo disse...

Tbém achei machista o text do Xico.

Lendo, rpensei em alguns amigos, pessoas legais, do bem, caras legais q tem atitudes machistas sem nem se darem conta.
O machismo está tão impregnado na sociedade que eles acham que o prêmio máximo para um mulher é ser adorada por ele.
Em alguns casos não vejo maldade Lola, mas falta de informação. Talvez comodismo.

Irei indicar todos os desinformados pra lerem seu blog.

Beijos Lola

Lana

Beatriz disse...

Então, na verdade uma coisa q aprendi com familiares especializados em educação física, e q me acompanha pra vida toda é: não existe dicotomia entre corpo e mente. A gente tem essa noção, q vem da Igreja e tal, mas a verdade é q seu corpo e sua mente são uma coisa só. Se seu corpo morrer, sua mente morre, e se sua mente morrer, seu corpo tb. Essas duas coisas na verdade são uma, você.

Então, qdo a gente odeia nosso corpo e não o aceita, na verdade a gente está se odiando e não se aceitando. E isso é grave. E qdo a gente "desencana" do corpo e o agride pq diz não se importar com isso, na verdade a gente está desecanando de nós mesmos e nos agredindo. O q eu acredito é: é saudável se preocupar com o corpo, e com a saúde, sem vinculações estéticas ou de cobrança. Eu não como muito doce ou gordura pq sei q faz mal, faço academia todo dia pq gosto de ter um corpo forte e me sentir disposta, e vou sempre no médico pra saber como estou. Isso pra mim é tão importante qto ler e estudar.

Agora, não fico pirando pq tenho celulite e peito pequeno (já pirei). Não vou comprometer minha saúde, meu eu, pra mudar por questões estéticas. Eu gosto do meu corpo, de mim.

O q eu acho é q cada um deve viver como quer e não ligar pra esses padrões. Amei o texto por falar muito isso, q o corpo sou eu, e q me amo. Mas as vezes qdo a gente vai criticar a cultura do corpo, cai nuns radicalismos e força para o lado extremo, como se todo mundo q malha fosse alienado, ou como se qlqr preocupação com o corpo fosse doentia. Aí tem q saber dosar pra separar as coisas. Aquele negócio: a gordinha ativa e saudável tá muito melhor do q a magra doente, por exemplo.

Beatriz disse...

Sobre esse texto do Xico Sá, li ele pra minha housemate ontem e é de uma boçalidade tão gritante q eu nem espero q o cara entenda o machismo mesmo. Porra, se ele achar q cantada de estranhos substitui terapia pra mulher, não deve nem saber comer com garfo, na boa.

Anônimo disse...

engraçado vejo esses posts de autoafirmação, e nunca me vejo neles, acho que sofro de um tipo de transtorno ao contrario da maioria, me acho lindissima, nem devo ser tudo isso mas me acho uma gata, não tem absolutamente nada nesse mundo q baixe minha bola, as pessoas me acham estranha, muitas amigas ja me falaram pra dar curso de auto estima, mas não tenho nenhuma receita pra isso, sou assim, e fiquei pior conforme fui envelhecendo, é claro q me cuido , mas não exageradamente.
Devo ser uma loca mesmo, mas o fato é que tenho muita sorte com os homens tb, e eles só contribuem para que eu fique com meu ego mais inflado ainda.

Anônimo disse...

BBW - Big Beautiful Women ou Belas Mulheres Grandes.

Vivi disse...

Isabela, eu acho que vc se engana. Ninguém propôs censurar o texto do Xico Sá. O que está sendo feito aqui é o “debate” das ideias do texto do Xico Sá. Nada mais propositivo do que isso, não acha? No país da cordialidade brasileira, é muito comum confundirmos debate e discussão com ataque, ou censura e policiamento como vc disse. A democracia, a igualdade e a justiça só se alcançam quando há “debate” de ideias diversas. Nada mais natural neste caso, “debatermos” o machismo que nem mesmo o Xico Sá consegue enxergar em seu discurso, de tão naturalizado que é para a sociedade. O policiamento é querer calar a crítica ao machismo que oprime, não o seu contrário a meu ver.
Abraço.

Nina Levy disse...

Isabela,

Ninguém acusou o Xico Sá de alguma coisa absurda, disse que ele era algo abominável ou qualquer coisa assim. O que eu fiz foi dizer, a ele inclusive, que considero o texto machista. Sequer disse que ele "é machista". Mas sim que o texto que ele escreveu é machista. Ele mesmo, em mais de uma das respostas, disse apreciar o debate. Ninguém o censurou.
O que não pode acontecer, e por isso mesmo escrevi para ele, é nós lermos ideias machistas sendo dilvulgadas e nos calarmos para "não sermos chatas".
Pelamor, né? Foram séculos em que as mulheres tinham que se calar e fingir que não viram. Isso, ficarmos quietinhas, não pode ser sequer sugerido por alguém. As pessoas podem falar o que bem entendem, mas nós podemos e vamos discutir sobre o que ela falou. Vamos dizer o que nos incomoda, o que nos agride, o que é machismo, o que é inaceitável. Nós lutamos para mudar a sociedade, não é mesmo? E não dá para lutar se omitindo por medo de incomodar. Temos que debater.

Laurinha (Mulher modernex) disse...

Ótimo texto.
Com a ideia de que a sexualidade feminina é algo que existe só pra dar prazer ao homem, o que mais tem por aí é mulher que nunca sentiu prazer, nunca chegou a um orgasmo, mas que se preocupa o tempo todo em estar "perfeita", não ter um buraquinho de celulite, uma ruguinha perto dos olhos quando sorri, um grama de gordura fora do lugar.
É uma receita de infelicidade feminina.

Nina Levy disse...

Lola,

Amei o texto. Os homens, salvo raríssimas exceções que não valem a pena, estão muito mais abertos, mas muito mesmo, do que as mulheres imaginam. Homens não se incomodam com celulites, estrias... Isso para eles é bobagem. Não ligam se vc está acima do peso. Não ligam se vc tem um seio maior que o outro (e isso é muito comum). Não ligam para nada disso.

São as mulheres que, por tanto acharem que eles não as aceitarão, acabam se privando do contato. Não tentam, não acreditam. Todas as mulheres são lindas, beleza é algo subjetivo e relativo.

Autoconfiança, aceitação, se saber bonita, é o que te faz bonita. É o que você projeta, e é isso que é visto e sentido pelos homens. Uma mulher que se considere bonita, será considerada bonita pelos homens também.

Anônimo disse...

"Desconfio dessas pessoas que ficam 4 ou 5 horas numa academia. Fazendo isso não lhes resta tempo pra ler um livro, um jornal, uma revista."

Essas pessoas não são saradas como você imagina. São mal informadas. Um treino sério dura de 40 a 60 minutos. Bastam 4 treinos por semana. Frequento academias há 15 anos e já conheci de doutores a analfabetos malhando. Para mim é uma forma de preconceito com quem se cuida. Sou homem e gosto do ato de malhar. Quando estou sedentário chego a sonhar com treinos. O resultado estético é um efeito colateral bem vindo.

Anônimo disse...

beatriz, é isso mesmo. eu sei como a cabeça atrapalha o corpo. antes de eu treinar como treino hoje, eu tinha uns ataques de stress e ficava com metade do corpo paralisado. sem enxergar de um olho, com dislexia e dislalia e tal. cheguei a fazer exame de esclerose múltipla e fiz tomografia das veias do cérebro e do pescoço (40 minutos naquele túnel da tomografia). me futucaram de todos os lados. eu não tinha "nada", só stress.

acho que, pra ser o oposto da minha mãe, eu lia muito viajava muito, estudava muito. não me lembro até hj da última vez que tirei férias pq eu sou do tipo que se culpa de ir pra europa e não fazer um estágio, não fazer mais um curso pro currículo, enfim, me cobro demais. e aí o corpo sofre pq a cabeça que faz a gente secretar cortisol, adrenalina... então, academia pra mim foi o melhor remédio.

hoje eu sei como a cabeça caga o corpo e como o corpo afeta a cabeça. somos uma coisa só, inteira. essa dicotomia, na verdade, nunca existiu. a gente que criou. o erro tá em objetificar o corpo. é achar que beleza é só capa de revista photoshopada e sem poros.

mas hj tô bem mais equilibrada e mais feliz. e nunca mais tive metade do corpo paralisado.

Carolina disse...

Pq meu comentário foi apagado?

Gente, não estou falando que devemos ser perfeitas, muito pelo contrario é mtu bonito aceitar a si mesmo e tudo mais, mas a partir dai largar mão e falar que não precisa se cuidar... Vamos combinar que é uma hipocrisia das maiores que já se ouviu falar! Já disse no outro post e repito "CUIDE DO SEU CORPO E ELE CUIDARÁ DE VOCÊ". Não é porque vc se aceita que você deve abrir mão de tudo e engordar loucamente!!! Vamos nos cuidar! Fazer exercícios, comer direito, nos sentir mais mulheres, mais femininas!! Isso sim é atitude de mulher de verdade!! E não apenas se aceitar como é e morrer com 200 kg!!

Tenho pena de pessoas assim que pregam as mulheres como seres fortes qdo elas mesmas não tem força para sair do sedentarismo e ter uma vida mais saudável!

ABRAM OS OLHOS, DIGO MAIS UMA VEZ!!!

Anônimo disse...

Na boa,acho uma tremenda SACANAGEM,dizer que homem não liga pra:celulite,gordura localizada,seio maior que outro,e bla bla wiskas saché,pode até não ser todos,mas,GRANDE PARTE deles exigem SIM, perfeição fisíca da mulher,basta ver os relatos das mulheres que tem filhos,ou engordam depois de um tempo de casadas,conheço uma que o marido consegiu deixar a estima da mulher no chão,com pequena alfinetadas no dia a dia,a respeito da aparência dela,jogar a culpa da cobrança sobre o corpo da mulher,EXCLUSIVAMENTE,pra outras mulheres,isentando os homens,é tapar o sol com a peneira,a MAIORIA deles,reparam sim,e levam isso em conta na hora de se relacionar,quem tem amigos homens sabe,pra "comer",tendo bct(sic) tá valendo,agora,na hora de namorar,eles separam,as pra meter (sic) e as que eles andariam de mãos dadas na rua (sic) mulher bonita é status, mostra que ele é o fodão/macho pegador/hetero,negar isso,é bobagem,nem entro no mérito do certo e errado,só aponto um fato,de acordo com a minha vivência.

Cética

Anônimo disse...

"mulher bonita é status, mostra que ele é o fodão/macho pegador/hetero"

e isso é o tipo de homem que eu passo. quem já tentou me usar como objeto ficou chupando o dedo. se uma mulher tiver que ser "perfeita" pra pegar um homem tão inseguro assim, eca, prefiro enfeiar horrores.

Anônimo disse...

ps: cética, olhe ao seu redor. só os "lindos" são casados, amados, felizes e se reproduziram. certo?

Anônimo disse...

Carolina, acho que não estão sendo apagados. Procure com mais atenção.

Anônimo disse...

Anônimo das 20:07

Espero em cristo, que vc tenha visto as palavras, MAIORIA e GRANDE PARTE colocadas no texto,amem



Cética

Vivi disse...

Eu acho que entendo o que a Cética disse. Apesar de saber que tem muitos homens que não coloca a aparência em primeiro lugar, pensar que “homem não liga p celulite” parece desconsiderar toda a estrutura que existe sobre a “cobrança” na aparência e todo o debate que fazemos enquanto feministas na cobrança que recebemos. Dizer que “nem todo homem” liga é legal para tentarmos procurar homens assim em nosso cotidiano, por outro lado, não podemos esquecer que esta pressão da aparência é REAL,e atinge sim a maioria de homens e mulheres. A mesma coisa a autoestima. Acho muito legal buscarmos ter autoestima para nossa felicidade individual, mas NUNCA esquecer que só isso é insuficiente, pois a pressão vem de fora, uma vez que está na estrutura da sociedade machista capitalista e não no indivíduo. Autoestima é algo individual (influenciado tb pela sociedade), e o feminismo ajuda sim, mas não mudaremos o padrão único de beleza só com autoestima, pois muitas pessoas vão continuar seguindo o padrão e cobrando isso da gente.
Entendo que uns dizem que “mas e os feios, não são casados?” tá, é verdade. Mas serem casados não quer dizer que não há cobrança certo? Fico pensando isso porque se pensarmos que a beleza não importa, homem não liga, autoestima é o caminho, então, pra quê mudar a sociedade e pra quê botar a boca no trombone p denunciar o padrão único? Não sei, fico confusa p falar a verdade..

Anônimo disse...

cética, olhe então ao seu redor. a maioria quer modelos? quem será a mais cega aqui?

Carolina disse...

Affff o grande problema é esse, vc fala 1 e as pessoas aacham que vc tá falando 57!!

A questão não são os homens ficarem olhando e tudo, isso é só um complemento, afinal, que mulher que nunca se sentiu feliz em ser elogiada? A questão é se sentir feliz consigo mesma, poder viver bem! Academia boa alimentação e por consequencia um corpo melhor deixam as mulheres mais felizes, ESTUDOS COMPROVAM ISSO! Não adianta querer se enganar que você engordar loucamente, não precisar de homens (ou mulheres) é uma justificativa pra uma possibilidade de felicidade! A maior mentira do mundo!

Beatriz disse...

Então, para a anonima q respondeu meu comentário, eu tb tive umas doenças psicossomáticas, mas hj me liguei e to 100%.
Sobre a questão de saúde, penso q um grande problema é q as pessoas usam ess discurso hpocritamente direto. Tipo, fala pro gordo saudavel emagrecer e alega "saúde". Quem prega saúde mesmo tem q começar abraçando a ideia da aceitação do corpo. A pessoa só tem prazer em cuidar de um corpo q ama.
Como comentado aqui, sim, nenhum treino de academia sério tem mais q uma hora.

Anônimo disse...

beatriz, pois é! o grande problema é que uma mulher que veste, sei lá, 42, já é tida como gorda e isso é errado. falar pra uma mulher dessas que ela é gorda e precisa "malhar" é a coisa mais agressiva que eu vejo.

e não sei se vc reparou que existem mil corpos dentro de academia (gente mais alta, mais baixa, maior, menor, com quadril grande, quadril pequeno, peito grande, peito pequeno...) e que, só de se gostarem e cuidarem, já ficam mais harmônicos. a postura denuncia isso. na minha, tem gente bem mais velha, tinha um menino cego, tinha um sem perna... a gente aceita tanta variação... quem se aceita aparenta isso. claro que não me acho A perfeita, mas eu ando bem feliz e contente...(são as endorfinas. hahahah).

Anônimo disse...

Eu sempre me senti mais cobrada pelas mulheres que pelos homens.
Sou "cheinha" e não sou do tipo muito vaidosa.
Quer dizer, gosto de usar uma roupa bonita, mas não faço um monte de coisas que a maioria das mulheres fazem como passar esmalte, fazer escova nos cabelos, me preocupar com cada furo de celulite que aparece, tirar as sombrancelhas, usar maquiagem, enfim.
Já tive dois namorados sérios e alguns ficantes e pra eles eu parecia estar bem, me elogiavam, não criticavam minha aparência, enfim.
Mas várias mulheres que conheço estão sempre me cobrando por ir a um casamento sem salto alto ou sem fazer escova, por nunca ter feito dieta, por não ser magrinha.

Enfim. Acho que existe uma cobrança masculina por beleza, mas concordo com quem disse que ás vezes muitas mulheres são mais crueis, por elas mesmas terem aprendido que mulher tem que viver buscando a perfeição física e parecem se incomodar ou querer contar vantagem quando encontram alguém que é mais relax nesses assuntos.

Anônimo disse...

Vivi,seria pretensão minha,afirmar que foi exatamente isso que quis dizer,vc escreveu melhor do que eu,mas,é por ai mesmo,obrigada.

Cética

Beatriz disse...

Poxa, verdade, eu vejo muita gente na academia. E reforço q é preciso amar o corpo pra cuidar dele, pq eu mesma enrolei pra começar a malhar, por vergonha de encarar o vestiario, olha a bobagem. Hj acho uma besteira o tempo q perdi.
Infelizmente vou ter q concordar q muitas vezes as mulheres são mais cruéis q os homens. Tem muita mulher machista, q internalizou a cobrança e acha q é isso aí, mesmo sofrendo. Aí pode ficar frustrada e querer direcionar a agressividade da cobrança para a outra. No vocabulário do funk, q eu amo, rola um lance de recalcada.

Anônimo disse...

beatriz, comecei porque o ortopedista mandou. depois, percebi que ajudava no stress e na depressão. hj continuo por tudo isso e pra evitar a parte evitável de um câncer que corre na família. sou feliz assim, eu só queria menos preconceito...

Beatriz disse...

Somos duas, queria q as pessoas fossem felizes sem criar esses nichos e rótulos idiotas.

Mulher Atômica disse...

Concordo que uma coisa é saúde e outra coisa é padrão estético... Uma coisa é auto-estima e outra coisa é o que os outros pensam de você! Poderia escrever mais um monte, mas já fiz isso, algum tempo atrás, no meu blog. Aos interessados vai o link.Concordo que uma coisa é saúde e outra coisa é padrão estético... Uma coisa é auto-estima e outra coisa é o que os outros pensam de você! Poderia escrever mais um monte, mas já fiz isso, algum tempo atrás, no meu blog. Aos interessados vai o link.

http://gordasefelizes.blogspot.com.br/2012/04/como-mudar-seu-proprio-padrao-de-beleza.html

Anônimo disse...

mulher atômica, concordo com muito do que tá no seu texto. antes da academia (há mais de 10 anos), eu achava o esquema modelo super lindo. meu sonho era ter as pernas que nem dois palitos. eu achava aquilo o máximo. dentro da academia, mudei meu padrão do que seria bonito. tem magrelinhas bonitas? claro que sim, mas essas são as saudáveis, as que têm informação genética pra isso. ok que, na passarela, existe pressão pra todas serem muito magras, mas a magrinha natural é assim e pronto. e, se é saudável, aposto que fica bonita.

eu vestia 40 e queria pq queria vestir menos. só que, se eu fosse vestir menos, eu ia aparentar doença. no hospital, na uti com minha mãe, percebi que ficar pele e osso não é bonito (e isso não é crítica às magrinhas que são assim pq é o biotipo delas. gente saudável tem pele nutrida e saudável. tem brilho no cabelo. é bem diferente de parar de comer). aquilo me chocou muito.

mas, de acordo com seu texto, sou da galera "malhadjenha" e, sim, tem dias que queria ser mais fininha, queria ser mais baixa... mas isso só em alguns momentos. no geral, gosto muito de quem eu sou. até pq o corpo envelhece, muda. que eu consiga sempre gostar e cuidar de mim. o corpo vai acompanhar isso, mas respeitando a idade.

Arthur disse...

Devo me preocupar com o fato da Susan Okin nunca ter aparecido por aqui (pelo menos a busca do blog não dá conta que ela tenha)?

Bruno disse...

Lola, nas Univ Fedeerais, como se passa de prof. adjunto para associado e de associado para titular?

Abs,

Bruno.

LisAnaHD disse...

lola aronovich disse... É, esses são realmente momentos “impagáveis” de uma mulher. Pra todo o resto existe Mastercard, certo? ARGH.
18 de maio de 2012 12:56

meu marido nunca se casaria com uma mulher-servente... e eu acho ótimo lavar a roupa somene se eu quiser... faço a lavanderia pq nos EUA isso é baba e não deixo marido fazer pq ele usa pouquíssimo sabão e pra mim a roupa não fica realmente limpa... ele foi criado na economia arroxada... e essa exigência todo com o corpo é mais coisa da pp mulhr do que do homem... mulher é de criticar muito muito mais... e se aqui aparece troll criticando é mais pra dar nos nervos da gente, isso sim... é sabido que a mulher se veste para as mulheres... e o que deveria interessar é o desvestir-se... rs...

Cris disse...

Lola, eu gosto demais do seu bloguinho, olha, vc me fez pensar e questionar tantas coisas que eu tinha como verdades absolutas. Me reconheci tão fútil, dando importância a coisas que eram impostas sublinarmente e eu nem notava. Embora eu nem sempre concorde com vc, abri os olhos e se hj não sou 100% melhor, estou na caminho. Me descobri feminista, com muito orgulho, embora a maioria das pessoas que eu conheço e convivo, não entenda e nem queira entender o que é isso, eu mudei, não sou mais uma idiotinha, era isso que eu era.
Faz pouco tempo que comecei a ler, além dos posts,os comentários e não entendo pq esse povo tem mania de colocar nos comentários coisas tão off topic? Sério, acho isso uma falta de educação, se o blog fosse meu, deletaria sem dó.
Mas, agora, vou ter que falar tb. Eu via Xico Sá no Saia Justa, nem sabia que ele tinha blog, e tô achando que algumas meninas aqui são tão xiitas, gente, pra que tanto ódio no coração? Se vcs vivessem na época da santa inquisição, não sobraria madeira no mundo, vcs mandariam todos pra fogueira sem direito de argumentação.Vcs estão sofrendo da “síndrome do 100%”, “todos os homens são iguais”??? Sério, quantos anos vcs tem? E quem não concorda 100% com vcs é condenado e descartado. Não achei que Xico Sá foi lá muito feliz em alguns dos seus comentários, mas, só por isso ele vira automaticamente um machista-escroto-ridículo? O cara é super gente boa e coerente na TV, quem nunca fez um comentário infeliz na vida?
Eu não sei vcs, mas eu, não tô nem um pouco afim de brigar com os homens, eu quero fazer amor com eles, e muito, mas só com aqueles que merecem e eu sei que existem e já conheci vários. Ter direitos iguais NÃO significa ser igual, sou mulher e adoro, adoro principalmente nossas deliciosas diferenças. Vcs devem ser dessas que nem deixam os pobres rapazes abrirem portas, pagarem a conta, querem ficar esfregando na cara o tempo todo o quanto são fodonas e independentes. Eu tb sou, mas amo cavalheirismo e gentileza. Ponderação gente, por favor.

Anônimo disse...

"Vcs devem ser dessas que nem deixam os pobres rapazes abrirem portas, pagarem a conta, querem ficar esfregando na cara o tempo todo o quanto são fodonas e independentes. Eu tb sou,"

fala sério. reclama que generalizam e manda uma dessa?

bom, a lola apaga os comentários de trolls. e já vi aqui muitos comentários enriquecedores e que até viraram assunto de post. portanto, creio que a própria lola não se incomoda. talvez ela veja os comentários como um campo de troca de ideias.

Anônimo disse...

Acho q o triste disso tudo não foi o texto do Xico Sá. Machismo vindo de um homem não me surpreende. Até aí não há novidade nenhuma. Triste é ver um monte de mulher aplaudindo e achando o cara o máximo. Teve mulher dizendo q o cara entende tudo de alma feminina. Isso q é grave.

Anônimo disse...

Direitos e deveres iguais não combinam muito com pobres rapazes abrindo portas e pagando a conta.
Isso é tão século retrasado...
Só faltou o fingir orgasmo e fazer acepipes pro futebol em retribuição ao pobre rapaz q abre portas e paga as contas. ´hahahahaha

Anônimo disse...

Cris,

Desculpa, mas foi só uma pessoa aqui que falou que "todos os homens são iguais" e essa frase dela representa minoria, mas a minoria mesmo do pessoal daqui.

Você também está generalizando ao dizer: "Sério, quantos anos vcs tem? E quem não concorda 100% com vcs é condenado e descartado", como se o argumento utilizado por UMA pessoa representasse a maioria dos comentaristas.

Outra coisa, gentileza, pra mim, é via de mão dupla. Deve haver retribuição de alguma forma equivalente. Se o cara insiste em pagar a conta, então em outra ocasião, eu pago. E não, isso não é feito na brutalidade, pra mostrar o quão fodona e independente eu sou. Faço porque acho que é o certo.

Se eu passo por uma porta e algum homem vai passar também, eu seguro a porta. É questão de cordialidade, de educação.

Mas tem muita gente por aí que acha que gentileza é o cara pagar a conta sempre e ser o eterno porteiro de qualquer mulher. Não estou dizendo que é o seu caso. Só quero chegar ao ponto principal dessa conversa que é: gentileza não é obrigação do homem para com a mulher. É um ato de educação que deve ser mútuo.

Unknown disse...

Excelente e oportuno texto ... Eu estou nessa situaçao aí ... Estou com 50 anos, um divorcio batendo na porta e este susto com o corpo. Sempre tive um corpo belo, sou charmosa e me acho gostosa ( rsrsrs) sempre tive os homens que quis ( e outras porcarias) pra mostrar meu corpo nu, erotismo e sexo são uns dos meus temas favoritos ... mas fui pega olhando as mudanças dos 50 anos, a possiblidade de ficar sem parceiro , velha, feia é inquietante demais ...
mas aos poucos estou me trabalhando e vendo exatamente isso, se eu me amar assim, vou achar quem me queira ...
Me concentro na saúde e energioa que tenho, minhas pernas são fortes pra caminhar o quanto seja, minha energia sem fim ... isso é uma benção e me faz feliz ... e isso está refletido no meu corpo, com dobrinhas e gordurinhas . nada é mais belo que ter saúde e energia. Obrigada pelo post

Nina Levy disse...

Cris,

Antes de dizer que alguém aqui tem ódio no coração e iria queimar o mundo na inquisição, você deveria AO MENOS ler atentamente os comentários. E refletir sobre quem chegou aqui com acusações. Me parece que você, sim, está cheia de ódio no seu coraçãozinho.

Se uma pessoa disse que todos os homens são iguais, reclame com essa pessoa. Não venha generalizar como se todas nós falássemos isso. Não é verdade.

Quem foi que disse que ele virou "machista-escroto-ridículo"? Eu li algumas pessoas dizendo que já o consideravam machista antes do texto. Não vi ninguém mudando de ideia de nada.

Acho que você não leu direito. Muitas pessoas, eu inclusive, disseram que O TEXTO é machista. Porque é mesmo. O texto é extremamente machista.

Sobre o condenar sem ele ter direito a argumentação, novamente vc não leu os comentários. Eu, antes mesmo de falar aqui com a Lola, já tinha falado com o próprio Xico pelo twitter. Foi uma extensa troca de tuites entre ele, eu, e algumas amigas minhas. ELE em momento algum nos acusou, como você, de xiitas ou disse que não havia gostado dos nossos comentários. Ao contrário, ele disse que gostava do debate. Então antes de tomar as dores de alguém, verifique se existem dores a serem tomadas.

Não sei você, mas eu divido a conta. Divido porque não é justo fazer o homem pagar a minha parte, já que nós dois somos economicamente ativos. Também porque eu luto para que as mulheres não tenham salários menores que os dos homens, e se queremos o justo que é ganhar igual, por que diabos eles têm que pagar a conta sozinhos? Direitos iguais, deveres iguais. Eu abro minhas portas quando preciso, se ele abrir a porta para mim, agradeço. Mas não acho que seja obrigação dele. E se eu estiver na frente do homem, abro a porta para ele sem problemas. É uma questão de educação.

Por fim, eu também adoro homens. Mas homens que não sejam machistas. Brigar com homens? Por que eu ia querer isso? De jeito nenhum. Eu apenas discuto com machistas. Homens são ótimos. Meu amor é um homem super feminista. Você não faz ideia de como isso é bom.

Anônimo disse...

Essa Cris é BEM SEM NOÇAO,chegou despejando um monte de generelizações ,e dá pra vê que nem se deu o trabalho de ler nada,ainda colocando o rótulo de odiadoras de homens,nas comentaristas daqui,pra que ela mesmo se sobressaia "ui como ela é sensata,é feminista,mas,gosta de homem,deixa até eles pagarem a conta!!!", acorda fia.

Cética

Penélope disse...

Olá.. adoro sues textos...você realmente tem o dom da palavra...parabéns.. e esse último, da mulher de 50 anos, essa postagem até parece que foi pra mim... beijos, Penélope.
maniasdapenelope.blogspot.com.br

Coral disse...

eu tenho uma barriguinha proeminente e estou super satisfeita com meu corpo, não tenho nenhuma paranoia de que tenho que fazer dieta... não como compulsivamente, mas uso açúcar sem culpa (sem culpa por questões estéticas, mas só penso em parar de usá-lo porque ele é enbranquecido com ossos moídos de bois e porque ele entope as artérias)... estou satisfeita comigo mesma porque não acho que tenho que ser que nem uma modelo anoréxica... triste sociedade que enaltece a doença... aliás, é uma doença também achar que tem que ficar colocando silicone... peitos pequenos também são bonitos, cada mulher é linda à sua maneira, e nada torna a mulher mais bonita do que a auto-aceitação...

Anônimo disse...

coral, o curioso é que há ventos vindos dos eua já indicando que a moda das próteses enormes tá passando e que isso não vai ser mais chique. massa, né? e aí, o que que as que se entupiram de silicone vão fazer? todo mundo vai se operar de novo? nem condeno especificamente as mulheres, mas condeno essa imposição que foi feita a elas. eu, grandona, quase 1,80, com peito pequeno, sofro um horror pra achar sutiã pq a moda é ter próteses enormes (nem falo de próteses pequenas). aliás, é engraçado pensar no que são próteses. é como se o peito pequeno fosse defeito. não sou radical a ponto de achar que ninguém deva botar silicone. cada uma sabe de si, mas esse excesso, essa coisa de todo mundo achar que é só uma operaçãozinha sem riscos, de alguém sugerir pra outra pessoa de botar peito, de tirar e não gostar e botar de novo... isso eu acho muito doente.

Coral disse...

Anônima, uma possível solução pra quem tem peito pequeno e não acha sutiã pra comprar é usar top no lugar do sutiã... eu às vezes uso pq acho mais confortável...

e moda é assim mesmo: vem e passa...

Anônimo disse...

coral, eu, qdo acho um que sirva, compro logo estoque. hahhaha. tinha um da liz com tamanho de bojo que era ótimo. refizeram, mas o bojo a já veio maior. aí achei um da hope que só tem os dois triangulinhos e pronto. esses servem pra mim direitinho. tops eu uso mais pro dia a dia, com camisetas e tal. e eu não posso ficar sem sustentação pq tô com displasia mamária nas duas mamas. se balançar, dependendo da época, dói muito.

tem certos tipos de camisas/blusas/vestidos que não posso usar. esses tecidos menos elásticos e que têm aqueles vincos costudados pra dentro, pra dar formato à peça, nossa, esses são terríveis pra mim. já vesti blusa que ficava um papo sobrando nos peitos por causa dessa estrutura formada pela costura. mas eu não chego a sofrer com isso. nunca sucumbi ao silicone pq tenho muito medo.

eu tenho uma doença autoimune e uma amiga minha médica explicou que existem zonas de imunidade. por conta disso, tem gente que pode desenvolver rejeição a esses implantes. já vi até na tv mulheres que tiveram problemas neurológicos por conta de silicone (e nem era o industrial) - não entendo bem, mas acho que o corpo criou anticorpos e eles atacaram outras partes do corpo.

Anônimo disse...

Se alguma de vocês souberem de algum homem que só te queira nua e sorridente, me apresenta?

Comentarista que não ousa dizer seu nome

Anônimo disse...

Cris,
preste atenção no que você lê, não generalize para não passar vergonha...
A pessoa que disse que "todos homens são iguais" é um mulher acéfala,misândrica,se acha acima da lei, com baixa-auto estima acadêmica e com sérios problemas de argumentação (ataques pessoais entre outras falácias).
Aqui, pelo q notei, as pessoas gostam sim de uma gentiliza, mas têm total consciência das suas responsabilidades e deveres, o que não as classifica nem como xiita tampouco quanto parasitas.
Bia

Maria Valéria disse...

Esse postada o que falar.
Sou considerada magra pros padrões atuais de pessoas normais, mas tenho certeza pra que mídia e passarela sou gordinha/ cheinha,( manequim 42 , quadril bem largo, culote)
Se isso me incomoda?coisa de dez, quinze anos atras já me incomodou, hoje nao mais,
Se algum homem deixou de me olhar por isso ou me mandou emagrecer? Nao que eu saiba,ao contrario, quando eu era dez quilos mais magra que hoje tive namorado que ddebochava da unha magreza e me mandava engordar.( mesmo mais magra, meu manequim nunca deixou de ser o 42)
Nem quando eu estava 14 quilos acima do peso original nao escutei deboche de homem que estava comigo,ao contrario, só escutava elogio. Pode ser que na epoca eu estivesse com sorte de ter achado um que nao fosse machista, ou ainda que fosse, meu corpo, mesmo mais gordinha, nunca perdeu a forma que brasileiro gosta( cintura fina, bunda grande e quadril largo)isso só iria saber se com o mesmo homem eu engordasse uns 20 Kg e meu corpo perdesse a forma original.
celulite eu tenho um pouco ate na perna, nenhum homem nunca reparou ou ficou falado, com uma exceção: meu primeiro namorado, que ao comentar que viu celulite no meu corpo, respondi que procurasse uma namorada que combinava mais com o tipo físico dele( ele era gordo!), nem precisa dizer que esse namoro nao durou,
Ano passado tomei a decisão de perder 6 dos 67 hg que estava, pois nao me sentia bem daquele jeito.independete do que eu escutava de homem( elogio), resolvi emagrecer por mim e nao pelo outro.
Tive o apoio na epoca de quase todo mundo que conhecim inclusive do homem que ficava comigo, embora ele tivesse dito que mesmo com 67 tava bonito pra ele. A questao e que vc tem que se senti bem pra si mesmo, e nao pro outro.
Hoje estou do 61. 5, peso que me deixa feliz.
Caminho tres vezes por semana e nao freqüento academia, detesto lugar fechando, prefiro praça, rua, vendo gente, ouvindo passarinho, etc
Musculação e benéfica a partir EE. Uns 25 anos porque a partir dessa idade começamos a perder massa muscular,mas sinceramente nao tenho saco de fazer,
Gostei bastante de Pilates e pretendo voltar assim que o $$ permitir, nao por beleza, mas porque d me desestressa.
Acho perigoso dizer que uma pessoa que freqüenta academia tem transtorno ou desvio de conduta, pode ser que quem passe 4 horas lá por dia buscando a perfeição tenha mesmo uma visão distorcida do corpo, transtorno de identidade corporal( pra isso, recomendo a leitura de ' lindos de morrer', da psiquiatra jocelyine rosemberg)
Pra esse tipo de transtorno ou pra auto estima baixa existe medicação que pode ajudar sim, mas isso por ia só nao basta,
E necessário terapia e vou além, apoio de amigos queridos e de familia, porque e barra vc ter só seu terapeuta como pessoa que te compreenda,
Nao existe remédio que de auto estima e autoconfiança, pra isso existe terapia e apoio de amigos , como já falei, e quando a pessoa for capaz de discernir por si ela já nao precisara tanto do terapeuta e passar alidar melhor sozinha com essas questões,
A culpa do transtorno de identidade corporal nunca e sim da pessoa sozinha, e do circulo de relações que ela vive, da mídia, das revistas nova/ boa forma da vida, que pregam que devemos ter o corpo perfeito, nem que ora isso sejamos levadas a exaustão.
Eu conheço mulher gordinha que da um banho de autoconfiança em muita magra que tem por aí, que arranja paquera, namorado, marido, etc,
E conheço gordinha que tem pavor de se olhar no espelho e vergonha de sair de casa, que já se condenou a uma vida de castidade por achar que nenhum homem a olhara com desejo.triste isso.
Enfim, o assunto da pano pra manga,
Bjs!!!

Yanna Braga disse...

Eu posso dizer que ainda tenho muito dessa definição mercadológica sobre o corpo e travo uma luta interna entre me aceitar e ceder as pressões da midia... mas acho que pra tudo tem limite... essa noticia simplesmente me deixou abismada!!

http://ego.globo.com/famosos/noticia/2012/05/monique-do-bbb-12-fez-cirurgia-intima-antes-de-posar-nua.html

May Pacheco disse...

se me permite, copiarei este texto para meu blog. Sempre falo, a questão não é deixar de cuidar e sim parar com essa ideia frenética de que temos que ser assim ou assado. Tenho minhas qualidades, assim como meus defeitos e amo cada um. Não me submeteria por nada a plástica ou qualquer dessas loucuras femininas.

Layanne Carvalho disse...

Lola, muito obrigada por esse texto. Ele serviu como um lembrete de que tenho que me olhar no espelho com mais amor e menos cobrança.