domingo, 3 de julho de 2011

UMA LINDA HISTÓRIA CHOCANTE

Foi meu querido leitor Koppe que traduziu esses quadrinhos de Jason Yungbluth e os enviou pra mim (clique para ampliá-los). Obrigada, Koppe!... por arruinar meu dia.
A ilustração é linda, a trama é instigante. Mas acho que existe uma só interpretação, certo? E ela é muito trágica. Aqui tem mais doze páginas de pura depressão (em inglês). Cortesia da Aoi Ito.

41 comentários:

Fatita Vieira disse...

Dá vontade de chorar...

alan raspante disse...

Que horror!

Aline disse...

AI Lola, fiquei com dor de cabeça...
Eu queria que homens que fazem isso morressem, fossem fulminados, desapaecessem da face da terra.
Nenhuma menina merece isso.
Ser estuprada uma vez, já é péssimo, diversas vezes, é uma história de horror. Por uma pessoa que deveria te proteger então, nem sei o que é.

Aline

Paula disse...

E obrigada Lola por compartilhar isso e arruinar o dia de todos nós.

Tanize Monnerat disse...

Obrigada por arruninar os nossos dias tb.

Nao dá pra esqueçer que isso acontece todo os dias e em muitos lugares.

Ai! Que horror...

Adwilhans disse...

Triste é que a mãe age como se não percebesse...
Só as olheiras da menina já são perturbadoras...

Rah Sandara disse...

Ai que horror!

Blanca disse...

putz

Fernando Borges disse...

Aline

Ninguém merece isso.
E não são apenas homens que abusam, embora sejam a maioria.

Muito triste, realmente.

dolcinha disse...

uma palavra: PHODA
=[

Aoi Ito disse...

Já tinha lido a comic há um tempo. Acho que tem continuação, que conta todo o dia-a-dia da menina. Se eu achar, pego e traduzo caso seja da vontade da Lola e o pessoal daqui.

Muito triste mesmo. Tem um ar de depressão, um ar pesado, um ar muito difícil de respirar. :/ Muito pesado, muito triste, mas no final é o que acontece em todo o lugar por aí e claro que vai ter alguém falando que a menina provocou e que ela é na verdade um diabinho que seduziu o pai.

Niemi Hyyrynen disse...

Obrigada Koope por estragar o meu dia [2].

Acho que esse quadrinho só não é mais trash do que Morning Glory.Já viu esses Lola?

Ele era tão trash que foi meio que banido, é super dificl encontrar alguma cópia dele por ai. Isso nos primórdios da internet. Lembro bem deles até hoje pelo trauma.

O pior de todos foi um que o menino chega no pai e diz:

-Ah seu corno vi a mamãe dando pro jardineiro ontem.

Dai o pai responde:

-Quem se fudeu foi ela, passei AIDS praquela vadia ontem hahaha.

Dai o menino concorda:

-Se fudeu mesmo!

Dai o pai emenda:

-Eh! Mas não foi só ela que pegou AIDS ontem (olhando torto pro menino)

Todas as tiras do Morning Glory eram deste estilo.

Aoi Ito disse...

http://www.whatisdeepfried.com/COMIX/Family/PAGE1.html

Aqui outra comic da Clarissa. 12 páginas. Em inglês. Pra quem quiser ter o dia mais estragado. ):

aiaiai disse...

só não é pior do que a realidade vivida por milhares de meninas e meninos mundo afora...

Eduardo Marques disse...

Muito criativa.

Flavia disse...

É muito triste, mas o mesmo tempo a arte e a maneira que o quadrinhista elaborou a história são ótimas.

Rodrigo Souza disse...

Já conhecia a Clarissa de outras rondas na internet, mas não importa quantas vezes eu leia ela ainda é uma história assustadora.

Drica Leal disse...

Queria saber as opiniões da turminha que defende o "humor a qualquer custo", fãs babacas de Rafinha Bastos e cia., sobre esses quadrinhos.

Priscila Boltão disse...

OHMYGOD

Demorei um bocadinho pra entender.
Credo, credo, credo.

Priscila Boltão disse...

Dá vontade de chorar [2]
Ai, arruinou o dia mesmo. Principalmente por ser tão... real. =/

Marcel Ribeiro disse...

Olá pessoal minha opinião é que, é válido a partir de qualquer conto ou história como esta, pegar apenas o necessário para uma boa reflexão nos nossos próprios hábitos pensando menos nos dos outros e a partir daí notarmos o que podemos melhorar muito em nós mesmos, todo acontecimento trágico ou chocante não acontece somente por nossas próprias maneiras horripilantes de pensar e agir, mas principalmente de enxergar as coisas e a nós mesmos, quanto mais autoconhecimento mais podemos evitar situações que desencadeiam contos como este.

Abraço!

TWO OF US disse...

Nossa, chocante! Arruinou o dia mesmo...O pedofilismo está em vários "lares", infelizmente. Horror, horror, horror!
A HQ expressa muito bem o que acontece: muitas mães fingem não perceber e a criança perde a infância, a imagem boa de si...a vida.
Fico irritada com essas porcarias de gente e triste por estas crianças.

Kinna disse...

Fernando, não é só "a maioria", homens são a esmagadora maioria de abusadores. Sou psicóloga e trabalho com abuso há anos e, até hoje, para 173 casos de abuso que eu já acompanhei, só um foi cometido por mulher.

Marcel, infelizmente não é apenas um conto ou uma história para a gente alcançar "autoconhecimento", é a realidade de milhares de crianças retratada em quadrinhos para que assim o debate seja feito, o assunto precisa vir a tona para essa violência ser combatida.
Obrigada Lola, ótimo post.

Liana disse...

Lembranças ruins...

Ludy Tratch disse...

O mais "legal" é que só nos comentários já tem dois botando a culpa na mãe...

Edenilson Francisco disse...

{Nao dá pra esqueçer que isso acontece todo os dias e em muitos lugares.}2

Está acontecendo agora, com/sem a omissão, desconhecimento ou a conivência de adultos que deveriam estar zelando pelas crianças.

É um horror muito superior em crueldade e covardia a questão de discussão de gênero.

Seria interessante saber o e-mail da deputada Myrian Rios e dos que aclamaram apoio às suas palavras, para quem sabe aprendam qual é mesmo a verdade sobre abuso sexual infantil.

Rick disse...

Quadrinhos chocantes - a realidade retratada em tirinhas. Genial esse guest post ápós o guest post, onde a deputada Myrian Rios acusa os homossexuais de pedófilos. A quem interessar possa, o email da deputada é myrianrios@alerj.rj.gov.br

Caroll disse...

E pensar que isso acontece todos os dias em vários lugares...
É muito triste,dói só de pensar.

Ana disse...

=(

Flasht disse...

Aoi Ito

Não meu caro.
A culpa principal claro que é do abusador, seja quem for
Mas o mal não age se o bem esta de plantão

Ludy Tratch
O mais "legal" é que só nos comentários já tem dois botando a culpa na mãe...
O mal só triufa se o bem se omitir e ali esta "pai" mais na maioria dos casos são o padrasto e quem os coloca para dentro de casa? ou leva filh@ para a casa dele?

Lucas Pinheiro Silva disse...

Tirinha? Que tirinha? Isso aí não é realdiade?

Daní Montper disse...

Gostaria que fosse apenas uma historinha, que o horror acabasse com o fim ao final do quadrinhos... mas é uma verdade para milhões de crianças por todo o mundo, não é necessário reflexão sobre isso, e sim ação, denunciar sempre! disque 100, vá a polícia o que for, mas não deixem isso acontecer, por favor.

Gregório disse...

Eu sinceramente não sei o que escrever. Pois a história fala por si. E é a hisória de muitas crianças mundo afora. E é justamente isso que a torna tão terrivel. Saber que por ai existem infancias sendo destruidas por aqueles que deveriam protege-las.

. disse...

Que absurdo! Qual o motivo da publicação?? No caso, por parte do autor, não dá pra entender.

Lucas Pinheiro Silva disse...

@.

"Que absurdo! Qual o motivo da publicação?? No caso, por parte do autor, não dá pra entender."

Chocar, chamar a atenção para um fato que, infelizmente, é cotidiano de muitas crianças. A obra é uma espécie denúncia a realidade triste em que vivemos.

Chocante? Sim. Mas isso é bom; triste será quando ninguém mais se chocar com isso.

PriAliança disse...

Digo com densa tristeza que conheço o mau humor da garotinha melhor do que gostaria.

Rebecca disse...

Que horrível =/

Ludy Tratch disse...

Oi, Flasht!

Então, é lógico que quem se omite está fazendo mal pra criança tb, mas não podemos esquecer que o abusador é o grande culpado, não é mesmo?
O que me espanta não é que achem que a mãe tem culpa (se ela se omite, é cúmplice, portanto, culpada), mas sim que SÓ SE MENCIONE a mãe, como se ela fosse a ÚNICA culpada.
Entendeu?

bjs!

Talita disse...

Lola,

Muito, muito forte a história, mais ainda por ser real e acontecer diariamente.

Tenho duas amigas íntimas que passaram por essa experiência dupla de abuso e omissão por parte de pai/padrasto e mãe.
Você viu estas notícias?

http://noticias.uol.com.br/bbc/2011/07/04/menino-que-morreu-apos-ser-preso-em-jaula-pelo-pai-descreveu-abuso-em-cartas.jhtm


http://noticias.uol.com.br/cotidiano/2011/07/01/menino-de-quatro-anos-e-morto-a-pedradas-apos-sofrer-abuso-sexual-em-goias.jhtm


O que me intriga é saber que tipo de funcionamento interno permite que surja tamanha agressão?

Que esta leitura, e as notícias que linquei acima, sejam alerta para que jamais nos omitamos. O que fazemos para proteger os que são mais frágeis que nós?

Ulisses Adirt disse...

Dá muita vontade de chorar... Mas, queira ou não, é uma hq absurdamente bem feita.

Quer ver uma mal feita e q vai estragar mais ainda o seu dia? Aproveite: http://incautosdoontem.opsblog.org/2007/08/24/como-deixar-de-ser-gay/

Alexandre Lancaster disse...

O mais "legal" é que só nos comentários já tem dois botando a culpa na mãe...

O abusador é o criminoso, mas a mãe (e os irmãos – um que faz bullying, outro por omissão) é cúmplice. Não vamos fingir que isso não acontece na vida real.