sábado, 13 de novembro de 2010

CHARGES PROVAM QUE MULHER DEVE FICAR LONGE DO PODER

Quem lê blogs de extrema direita sempre se depara com as charges do paranaense Sponholz, que odeia Lula, PT, MST CUT, e qualquer coisa remotamente ligada à esquerda. Durante as eleições, o chargista foi ficando cada vez mais intolerante. Ele sempre pinta Dilma como um apêndice de Lula, comparando-a, em várias ocasiões, a uma boneca inflável. Quando não destila seu veneno contra Dilma, esse homem que ama tanto as mulheres mira seu alvo contra Marisa, a primeira-dama. Esta charge consegue unir preconceito de gênero com o de classe. Note como Marisa não diz "cirurgias plásticas" (sua única preocupação), mas "prásticas". Nem falar ela sabe! E Lula, outro analfabeto, pelo menos faz o que todo homem com H deve fazer: mandar sua mulher calar a boca. Ainda no tema "Como as mulheres atrapalham os homens", esta charge foi publicada pelo jornal gaúcho Zero Hora na segunda-feira. Muita gente boa, como a Claudia e a Cris, já falaram dela. É de autoria de Marco Aurélio, nome que só quem é do Rio Grande do Sul e acompanha o ZH conhece. Mas ele já é dono do ponto há trinta anos e segue sempre a linha editorial do jornal (de direita, como todos os nossos grandes jornais). Tem muita coisa errada com o cartum: a vírgula depois do verem, Lula apontando pro bumbum (minhas costas ficam um pouco mais em cima, mas falo por mim), as palavras que mal cabem nos balões... Mas, óbvio, o pior é seu preconceito explícito. O primeiro personagem pergunta em tom de espanto sobre as fotos de biquíni de Dilma. Pelo jeito, mulher acima de uma certa idade não pode usar biquíni. Aliás, não pode nem ir à praia (sempre surge algum prefeito pré-histórico proibindo mulher "feia" - leia-se fora do padrão único de beleza - de entrar na praia, ainda mais de biquíni, pra não poluir o visual). E Dilma foi chamada de gorda durante a campanha inteira. Certamente ela está dentro do peso regular em qualquer cálculo IMC, mas, se comparada às top models com ossos à mostra das passarelas, ela (e 99% das mulheres do mundo) é obesa mórbida. E, óbvio, como Dilma é mulher, não importa que ela tenha sido eleita para o cargo mais alto do país. Acima de tudo ela tem que ser bela, missão primordial do sexo feminino na Terra. Sem falar que a charge não tem qualquer pé na realidade. Lula jamais reclamaria de Dilma. Foi ele quem a destacou como sua sucessora. E, pra quem vê machismo nisso (oooh, a primeira mulher presidente foi escolhida por um homem, e eleita graças à popularidade dele), fique sabendo que todo mundo tem padrinho político. As pessoas entram na política pela indicação de outras, antes de serem colocadas (através de um partido - não é uma escolha individual!) pra disputar um cargo público. E Dilma não se elegeu pela popularidade de um homem, mas pela excelente aceitação de um governo - um governo do qual ela fez parte, ocupando seu ministério mais poderoso.
Dá pra gente parar de se obcecar pela aparência física da Dilma (e, se não for pedir demais, de todas as
mulheres que não dependem da beleza para sobreviver)? São novos tempos. Temos uma primeira presidenta prometendo que um terço do seu ministério será composto por mulheres. É isso que os cartunistas continuarão fazendo? Avaliar uma a uma das ministras pelo seu valor estético?
E usam o Lula, um homem que só trata bem as mulheres (nessas lindas fotos, nossa querida blogueira Denise se emociona ao encontrar Lula em Seul), para expor o machismo que eles sentem. Sei que é difícil, mas abram suas cabeças sobre o papel das mulheres. Reciclem-se. Vocês
perderam, gente. Acostumem-se.

31 comentários:

nelsonalvespinto disse...

A direita no Brasil vive uma crise onde nem o humor se salva. Essas piadas me lembram uma brincadeira que os cearenses gostavam de fazer com o pessoal do sul. Isso em construção civil. A brincadeira consistia em dois sujeitos amarrarem as próprias camisas de forma que um não podia fugir do outro. Logo em seguida cada um recebia uma faca pra brigarem até a morte. Nessa parte o cara do sul geralmente desistia, com medo.

A maioria dos nossos defensores ferrenhos da direita está sem coragem pra amarrar camisa com uma mulher que ficou vários dias no pau-de-arara sem entregar os companheiros. Nessas piadas não há ironia, não há sarcasmo, não há irreverência. Há o que no Sul o pessoal chama de cagaço.

aiaiai disse...

Belo post lolinha...e as fotos da Denise...que lindo! Sabe que eu chorei quando vi a foto dela quase chorando antes de abraçar o Lula? Muita emoção.

Acho que o mais importante agora será o brasil construir uma oposição de verdade. Um partido que defenda suas posições por achar que são as melhores e não por ódio das posições do PT.

Essa questão do "humor" agressivo e preconceituoso permeia toda a direita brasileira atualmente. Eles não conseguem dizer o que querem, que brasil eles desejam...só sabem que não querem o que o PT fez, ou seja, redistribuição da renda, justiça social e investimentos que farão o Brasil crescer continuamente nos próximos anos.

Ariadne Buendía disse...

Quando eu vi a crítica sobre essa tira no dialógico lembrei de uma crônica do David Coimbra, outro "baluarte" do machismo gaúcho e colega de jornal (é colunista-cronista-metido-a-besta-de-esportes) do Marco Aurélio. Ele conta, todo pimpão, como o amigo cartunista teria o hábito de chamar todas as jornalistas novas na redação e enganá-las dizendo que, se não dançassem e cantassem "O Pezinho", dança gaúcha tradicional, na frente dele, estariam demitidas naquele momento por falta de tradicionalismo. Segundo a crônica, todas, por medo da demissão e pelo respeito àquele "figurão" da Zero Hora, dançavam. Não sei se a história é verdade ou algum tipo de piada interna, mas mostra bem o quanto eles acham engraçada a ideia de coagir uma mulher, né? O David Coimbra eu acho bem pior que o Marco Aurelio pelo status de escritor (cof, cof) que ele tem por aqui. Só para dar uma ideia, olha só a pérola do final de uma das colunas dele:

"Uma mulher acabou com os Beatles; uma mulher, ao acabar com Mike Tyson, acabou com o boxe internacional; uma acabou com a nossa turma; e agora outra está acabando com o golfe, ao acabar com o Tiger Woods. Cristo, por que as mulheres são assim???"

Quer dizer, denunciar um boxeador por assédio sexual é algo egoísta e mesquinho por ter a chance de acabar com um nobre esporte como o boxe... Como não é novidade para ninguém, o machismo está muito bem representado por aqui no Rio Grande do Sul. O resto da crônica, por conta e risco de quem quiser ler, está aqui: http://wp.clicrbs.com.br/davidcoimbra/2009/12/16/uma-mulher-dormindo-no-fusca/?topo=77,1,1

Nathália. disse...

"Vocês perderam, gente, acostumem-se"
A melhor frase do ano!
:-)

J.anquevitti disse...

Hehehe, e perderam pela terceira vez consecutiva, e tomara que nunca mais voltem.

A respeito das piadas, quando era o Lula, ele era analfabeto, operário (como se isso desqualificasse alguém). Faziam (e ainda fazem) piada sobre a forma dele falar, sobre ele não ter um dedo, etc.

Agora que é a Dilma, é por que ela é mulher, por que é gorda, por que já passou dos 60. Já sobre o Serra era bem difícil alguém falar da calvice dele, do sotaque, no máximo falavam das olheiras, mas de maneira bem mais leve.


Ah, dia desses fui parar num blog nojento chamado "Juventude Democrata 25" (é, infelizmente existe) no qual havia um artigo com um parágrafo que meu ânsia de tão descarado, que dizia assim:

"Hoje, 1º de novembro de 2010, é um dia marcante na história do Brasil. E não apenas por que nosso povo elegeu a primeira presidente mulher. Isto até pode, de certa forma, tornar esta data histórica. Porém, o mundo já não faz distinção entre conquistas femininas e masculinas. As mulheres têm enfim reconhecidos o mesmo destaque, os mesmos empregos, a mesma capacidade - tudo o que sempre tiveram. Só que hoje elas têm as mesmas oportunidades. Conquista que é delas; ninguém vai tirar."
...

Depois eles diziam que era marcante porque 44 milhões de pessoas votaram pensando na democracia, liberdade e mais aquela mentirada fascista...

Mas o que vem ao caso é que a direita acredita que as mulheres tem as mesmas oportunidades e direitos iguais ao homem...sério mesmo? Prova que não é verdade são essas charges e o preconceito que elas trazem. E na primeira oportunidade que eles tiverem pra tirar os direitos conquistados delas, eles vão tirar (é o que estão tentando com a Dilma quando dizem que ela não é nada mais que um "poste" ou que o fato dela ser mulher não é importante)

A verdade é que: temos uma mulher, ex-guerrilheira, de esquerda que foi eleita presidente e isso é uma conquista gigantesca sim...isso eles não vão tirar da gente!

Abraços

Jonas

Laurinha (Mulher modernex) disse...

"Sei que é difícil, mas abram suas cabeças sobre o papel das mulheres. Reciclem-se. Vocês perderam, gente. Acostumem-se."

Também amei o final desse post, Lola. Os novos tempos chegaram e eles vão ter que se acostumar... E se não se acostumarem... problema deles, rsrsrs.

vivi disse...

Lola querida,
Você, como sempre, precisa, especialmente na ternura.
Esse abraço no meu presidente (Tá! Isso é ser muito possessiva, mas... vá lá, pode ser nosso) me deixou comovida.

Aiaiai, eu até sonhei com esse abraço.

Nathália, você está absolutamente certa! :)

Xerim procêis,
Vivi

Koppe disse...

"e perderam pela terceira vez consecutiva, e tomara que nunca mais voltem."

Bom, acho que quando disse "vocês" a Lola quis dizer "vocês, os machistas". Porque nessa eleição o que não faltou foi gente dizendo "não gosto muito do Lula, mas pelo menos ele é homem". Pra muitos, a vitória de uma mulher é mais difícil de engolir do que a vitória do PT. Até porque, tiveram 8 anos pra se acostumar com a idéia de serem governados pelo PT, mas o PT representado por um homem; já a partir do próximo dia 1 de janeiro...

"Porém, o mundo já não faz distinção entre conquistas femininas e masculinas. As mulheres têm enfim reconhecidos o mesmo destaque, os mesmos empregos, a mesma capacidade - tudo o que sempre tiveram. Só que hoje elas têm as mesmas oportunidades."
Deve ser por isso que tivemos tantas mulheres na presidência antes...


Sobre o machismo nas charges, eu não acompanho a Zero Hora, alguém aqui faz isso? Tenho curiosidade em saber se a abordagem machista também é usada quando o assunto é a nossa governadora Yeda, no mesmo nível que usam contra a Dilma. Porque as duas são mulheres, mas o partido não é o mesmo.

Lidiany CS disse...

Eu acho que a Dilma é um exemplo de beleza. Outro dia estava comentando com a minha mãe como a mídia é ridícula comparando Dilma com Michele Obama e Carla Bruni, elas não são presidentas e nem Dilma tem a idade delas.
A minha avó nessa idade estava já bem velhinha e nunca pensaria em sequer ser uma vereadora, quem dirá presidente do Brasil.
Dilma é um exemplo de bravura,coragem e beleza sim! Acho que ela se veste e se comporta de acordo com a sua posição e que isso não tem a mínima importância para o futuro do país.

A careca do Serra é nojenta,alguém já fez charge sobre isso?

XD

Lua** disse...

Esse humor machista que vemos nessas charges existe infelizmente em todas as esferas sociais. É um grande engano nosso achar que nos ambientes supostamente "mais esclarecidos" seja diferente. A eleição da Dilma fez com que muitos machistas falassem abertamente seus disparates. Quer um exemplo?

No grupo de e-mail dos alunos da minha classe da faculdade estava rolando uma discussão a respeito dos problemas de moderação do próprio grupo e então o moderador disse que não estava dando conta de se dedicar a essa tarefa e que ele poderia colocar mais moderadores. Gentilmente eu me ofereci para ajudá-lo e recebi como resposta:

"Bom, como você abriu o bico e já que aparentemente está na moda colocar mulheres no poder:
Parabéns! Você é a primeira moderadora fêmea deste grupo!
Aprecie sem moderação esse irrisório poder que você agora possui."

Eu respondi problematizando: quando saímos do suposto padrão "homem-no-comando" é porque está "aparentemente na moda colocar mulheres no poder"?! Disse também que é preciso ter mais cuidado com as palavras para tratar alguém que você não conhece e também em respeito a todas as mulheres da nossa turma. Daí depois disso ele respondeu se desculpando e dizendo que foi "apenas" uma brincadeira. Será que só eu não entendi a brincadeira?!

Eu procuro não levar as coisas tão a sério e até respeitar o humor dos outros, mas algumas brincadeiras e piadinhas eu realmente não tolero. Recebi essa resposta grosseira porque eu só quis oferecer ajuda, imagina então qual seria a resposta se fosse para obter um poder "menos irrisório"!

lola aronovich disse...

Nossa, Lua, que resposta ABSURDA que vc recebeu do moderador do grupo! Metido a engraçadinho ele, né? É por trás dessas piadinhas, que ele deve achar hilárias (assim como deve te achar uma carrancuda mal-humorada por não entender as piadas brilhantes dele), que ele esconde o seu machismo. Putz, a gente precisa ter MUITA paciência nessas horas pra não ser mal-educada e mandar o sujeito, ahn, vcs entenderam.


Lidiany, tb acho a Dilma bem bonita. Mas, por favor, não diga que a careca do Serra é nojenta. Tá cheio de homens (e até mulheres) com problemas de calvície, e é chato chamar isso de nojento. Eu acho o Serra bastante nojento por várias razões, nenhuma delas relacionadas a sua aparência. Desculpe pelo puxãozinho de orelhas, mas... não vamos repetir os erros deles!

=Maíra= disse...

É, Lola, serão quatro árduos anos vendo charges e ouvindo piadinhas machistas de péssimo gosto. Cabe a nós fazer o que você fez com este post: denunciar e combater essa prática.
Abraços!

Ciro Adams disse...

Maus perdedores, maus pensadores, maus homens. Todos esses chagistas. Sinceramente, em pleno século XXI, pessoas ditas esclarecidas ainda vêm com essas piadas ultrapassadas e sem graça. Realmente os eleitores do Serra são do bem: do bem reacionário, do bem conservador, do bem antigo etc.

"Vocês perderam, gente, acostumem-se" é a melhor frase do ano, como já foi dito.

Carolina Pombo disse...

Parece que o poder das mulheres incomoda demais essa gente ultrapassada! Os ânimos estão esquentados, mas eles não sabem nem mais o que dizer. São uns maus perdedores mesmo! Parabéns pelo post Lola!

J.anquevitti disse...

Realmente Koppe, eles não querem admitir que existe machismo, racismo, homofobia, mas são eles os primeiros a ter esse tipo de comportamento.

Também ouvi comentários parecidos sobre o fato do Lula ser homem, teve um que disse pra mim, enquanto eu fazia campanha pra Dilma numa praça: "mas essa mulher é muito estranha, né?"

Eu repondi "eu não acho" e continuei a campanha.

Ah, Lidiany, também acho Dilma bastante bonita =)

E outra: Quantas vezes vocês já ouviram falar que a Dilma é lésbica? Só por ela ter uma personalidade forte e não ser "feminina" (no sentido estereotipado óbvio), puro machismo e homofobia, que geralmente andam de mão dadas.

Flovi disse...

Não chega a ser pior que ouvir que a pessoa não ia dar o voto pra Dilma por ela ser mulher, mas eu já cheguei a ouvir que iam votar na Dilma porque ela parece 'macho'. E o cara ainda complementou 'sério mesmo, vc olha pra ela e sente que tá votando num cara'. É mole? Como eu tava em militância e queria o voto, só respondi com um 'claro, vote nela pela razão que você achar plausível, mas por favor, vote nela!'

Lua** disse...

A resposta do colega foi absurda mesmo, Lola, e não só ele como outros colegas me acham brava e mal-humorada por não aceitar piadinhas. E ainda eu me esqueci de dizer que nós fazemos Filosofia, um curso que procura estudar o pensamento! Com essa informação a resposta do colega fica um tanto mais absurda, né?

Bem, fugindo um pouco do assunto, ou melhor, fazendo um contraponto ao discurso machista: Lola, você já leu "Um teto todo seu", de Virgínia Woolf? Eu li esse ensaio há quatro anos e me pareceu realmente interessante para pensar nossas conquistas. Woolf traça um panorâma da mulher na literatura (e aí podemos até fazer um paralelo com as artes em geral e mesmo com a política), mostrando como as mulheres começam a ter algum lugar no mundo das letras com a conquista do direito de ter a própria renda e um teto todo seu. Tem uma bela passagem do texto que diz: "É necessário ter quinhentas libras por ano e um quarto com fechadura na porta se vocês quiserem escrever ficção ou poesia". Se alguém se interessar, tem o texto na íntegra aqui http://brasil.indymedia.org/media/2007/11//402799.pdf

Da época de Woolf para cá muita coisa mudou, mas é interessante analisar que, mesmo com a independência financeira e com a conquista da privacidade, as mulheres ainda são alvo de muito preconceito - não tanto nas artes, mas na política especialmente é sim.

Mauricio disse...

Eu sinceramente acho que, se não fosse pela saia justa que a Roseane Sarney tomou, já teríamos uma presidente mulher já naquelas eleições.

Não são muitas mulheres que concorreram à presidência.

Quem sabe agora teremos mais mulheres concorrendo.

Bru Holmes disse...

Bah, Ariadne, bem lembrado o David Coimbra...ele não é chargista , e sim colunista da ZH, mas o machismo é o mesmo...até hoje, sempre que folheio a ZH, ele só fala de mulher, mlulher, mulher! Eclaro, como se fossem seres malévolos, a personificação do demo, e tal.

"Uma mulher acabou com os Beatles"...na buena, acho que sou a única beatlemaníaca que não odeia a Yoko.

nenhum disse...

Não achei os dados da altura e peso de Dilma Rousseff, mas pelas proporções o peso dela estaria fora do IMC ideal, basicamente porque NINGUÉM o tem. É uma medida falha, obviamente.

Embora desconfio que nem Elisa Carrió na Argentina tenha sofrido tanta crítica pela aparência. ;-)

Ju Delmonte disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Ju Delmonte disse...

Bru Holmes, eu também sou uma beatlemaníaca que não odeia a Yoko.

Já li vários livros sobre os Beatles e todos os que são de fontes sérias não demonizam a Yoko.

Ela é uma mulher genial, aliás.

O grupo já estava irremediavelmente balançado quando ela e Lennon começaram a namorar... Mais uma vez, só os ignorantes e machistas culpam uma mulher pela dissolução de uma banda de rock.

Ariadne Buendía disse...

A Yoko Ono é uma dessas figuras que eu comecei a repensar após começar a ler os blogs feministas. Ainda não consigo simpatizar com ela inteiramente, mas quem lê a biografia dos Beatles pelo Bob Spitz, por exemplo, vê que ela era uma mulher com uma trajetória bem interessante como artista e como pessoa independente, o que é ainda mais espantoso para uma japonesa, e de família tradicional como a dela. Além de que, claro, por mais que ela realmente não ligasse para a banda e não gostasse, a separação aconteceria de qualquer maneira, eles já estavam bem estremecidos.
Bru, quanto ao David Coimbra, você viu aquele livro que ele lançou com crônicas sobre personalidades históricas femininas destinada a provar aquela velha máxima dos machistas enrustidos "ah, o homem só tomou conta de todos os espaços públicos porque a mulher deixou, quem domina os homens são as mulheres"? Sem explicar o preço que pagaram e pagam aquelas que fazem os homens se sentirem "dominados".

Victor disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Victor disse...

Sponholz é sem dúvida o chargista mais escroto do Brasil.

Bru Holmes disse...

Bah, Ariadne, já ouvi falar desse livro, mas não sei mais nada...

Falando em charges machistas, o "nosso" Marco Aurélio sempre faz charges assim.
Uma vez eu vi uma mais ou menos citando mulheres no poder( Bachelet, Merkel, etc) e falando: vai ter mais shoppings na cidade etc....cansa viu!

Laetitia disse...

é, Lola. é isso que os cartunistas vão fazer: piadas atrás de piadas sobre mulheres no poder (uma horas eles se cansam, espero - ou quem sabe chegue a hora em que ofender uma mulher simplesmente por "ser mulher" seja coisa tão grave quanto fazer isso com um negro ou mulato, por exemplo).

o que me dá mais medo é o machismo passado adianta pelas próprias mulheres... eu vejo cada vez mais mulheres da minha geração (com 20 e poucos anos) retrocedendo, virando Amélias pós-modernas. será isso culpa do mercado de trabalho ainda muito machista, da subjugação silenciosa, através da mídia, do acúmulo quase desumano de funções? será que a mulherada, em vez de lutar contra o pensamento retrógrado, está se acomodando e achando que é mais fácil ficar em casa do que sair pra trabalhar e ainda "ter" que cozinhar pro machinho na volta? sei não, hein...

mas que dá desgosto ver isso nos dias de hoje, seja partindo de homens ou das próprias mulheres... ah!, como dá.

Marcelo Andreo disse...

Além das péssimas piadas, eles têm em comum o péssimo desenho. E o chargista do ZH? Trinta anos fazendo isso e não aprendeu nem desenhar e nem fazer piada.

Paulodaluzmoreira disse...

Tá aqui uma tradução que eu fiz faz tempo:
http://paulodaluzmoreira.blogspot.com/2010/11/desencavando-outra-traducao-minha.html

LisAnaHD disse...

Somente mentalidade tacanha e subdesenvolvida pra traçar um paralelo entre a capacidade intelectual e a garra pra tomar decisões X os atributos físicos de quem governa. O melhor a fazer é ignorar essa baixaria resultado da obsessão desenfreada antipetista propagada pelo PSDB. Sobre os Beatles, a dissolução do grupo aconteria sem Yoko Ono... George Harrison estava muito aborrecido pq o grupo não aceitava as músicas que ele mesmo compunha... dava quase que apenas Paul McCartney e John Lennon.

cinenegocioseimoveis disse...

E agora?
Despesa sigilosa com mudas cresceu na época da polêmica com estrela
http://cinenegocioseimoveis.blogspot.com.br/2013/01/despesa-sigilosa-com-mudas-cresceu-na.html
Abraço a Todos
Osvaldo Aires