terça-feira, 9 de março de 2010

EU SEI O QUE VOCÊ FEZ NO BOLÃO DO OSCAR PASSADO

Yaaay! Kathryn e eu, duas grandes vencedoras do Oscar 2010.

É uma droga falar de cerimônia do Oscar depois de um tempo, porque parece que foi ano passado, mas não tive como escrever sobre isso ontem. Enfim, o bolão foi bótimo. Não só porque ganhei, empatada com o Weligton, mas porque eu e o maridão fomos tratados a pão de ló pela Vanessa. Gente, o que foi aquilo?! Eu estava pronta pra encher a pança com ovos de páscoa e cupcakes de chocolate, conforme prometido. Mas, fora tudo isso, havia uma enorme tábua de frios esperando por nós. E dá-lhe presunto cru, salame, vários tipos de queijo, patês, ovos de codorna, pães de queijo, e sei lá o quê mais. Acho que vou ficar sem comer durante um mês. Ah, e ela tem um telão. E dois cachorrinhos fofíssimos que, se não me deram todo o carinho que mereço, bom, pelo menos mataram minha saudade.
Também foi muito legal porque a Vanessa, ao contrário de mim, sabia tudo sobre o Oscar 2010. Ela viu praticamente todos os filmes, e me explicou pacientemente a diferença entre A Single Man e A Serious Man. Não lembro o que ela falou; o que importa é que um é com o Colin Firth e o outro sem. Ah sim, e a Van também me ajudou a marcar as tabelas, já que o maridão decretou que nem pra isso ele serve mais. Ele ficou tomando suco enquanto nós duas trabalhávamos duro.
E olha, até que foi um trabalho duro. Tô acostumada com tabela com 25, 40 nomes. Não com 102! E foi bem emocionante. Eu, junto com vários outros participantes do bolão, saímos na frente, acertando 6 em 6. Antes de anunciarem o vencedor em cada categoria, às vezes eu queria mudar minha aposta. No caso do figurino, por exemplo. Achei que meu chute foi fraco, e que daria Coco Antes de Chanel. Mas não, acabava saindo o que eu havia votado (no caso, A Jovem Vitória. E a Sandy Powell, que já levou o Oscar outras vezes, disse no seu discurso que dedica a estatueta àqueles que não fazem roupa pra filmes sobre reis e rainhas. Ela pode doar seu prêmio pra quem quiser, mas, desde Maria Antonieta, eu nunca mais deixei de apostar em filmes com reis e rainhas pra melhor figurino. Tem rei e rainha? Leva figurino! Ridículo mas verdadeiro).
Percebi logo o rumo que o bolão iria tomar. Havia uma galera com a mesma pontuação, e o que iria definir seria Som. Na realidade, as duas categorias que ninguém sabe a diferença, Edição de Som e Mixagem de Som. Tava entre Guerra ao Terror e Avatar. O acerto dessas duas categorias menores ajudaria a definir o destino do bolão. Se Avatar levasse as duas, eu, que havia apostado em Guerra, estaria fora do páreo. Nem lembro por que votei em Guerra. Acho que foi porque levou os prêmios do sindicato de som, algo assim. Depois disso, vi que a briga seria entre Weligton e eu. Mas ele tinha posto Avatar pra melhor Trilha Sonora, enquanto eu votei na mais bonita, disparado — a de Up - Altas Aventuras. E deu Up. Então fiquei na frente até o final.
Eu sabia também que a chance do Weligton empatar comigo era acertando melhor filme. Eu estava bastante segura que a Kathryn Bigelow seria a primeira mulher a faturar o prêmio de direção. Porém, pensava que, na hora de escolher o filme, a Academia talvez optasse pelo maior espetáculo da terra, que sem dúvida é Avatar. Achei que os prêmios seriam divididos, até porque Guerra entrou pra história como o filme de menor bilheteria a jamais ganhar o Oscar. E também porque, convenhamos, Guerra é de 2008, nem de 2009 é, e já circulava em dvd. E é mais um filme sobre um tema que não agrada aos americanos, a Guerra do Iraque. Sei lá, apesar de eu estar muito feliz com a vitória da Kathryn (vitória que não apaga 83 anos de discriminação contra mulheres na direção, mas que talvez abra portas para mais mulheres fazerem filmes), e apesar do clima de tensão que há no trailer, não fico com grande vontade de ver Guerra não. Você vai ter que me convencer.
Dizem que Guerra ganhou por causa da mudança de regras. Com dez filmes na disputa, criou-se um sistema em que os votantes indicam suas preferências, de um a dez. E parece que, enquanto Avatar seria mais polarizador (ou se ama ou se odeia), Guerra angariaria mais preferências. Mesmo quem não votasse nele como número 1 dificilmente o colocaria na décima posição, entende? E isso tudo somava pontos. Anyway, creio que a competição entre Guerra e Avatar foi disputadíssima nessa categoria, e adoraria ver a porcentagem pra cada filme. Pô, por que não saber o número de votos em cada filme, em cada categoria? Seria maravilhoso descobrir por quantos votos a Sandra Bullock derrotou a Meryl, ou quantos votos a mais Preciosa teve que Amor sem Escalas pra Roteiro Adaptado. Errei essa, chutei Amor Sem Escalas. É que Amor tinha levado o Globo de Ouro. E Amor foi o grande derrotado da noite, saiu com as mãos abanando. Até Bastardos Inglórios levou uma estatueta, a de melhor ator coadjuvante pro Christoph Waltz. Creio que a vitória dele deve ter sido um passeio, mais fácil que a de Mo'nique. Ah, adorei a Mo'nique ter ganhado. E adorei ver a Gabourey Sidibe, toda simpática e feliz da vida, dizendo pras câmeras a cada sorriso: “eu não tenho nada a ver com a personagem que interpretei”.
Gostei também da vitória de O Segredo de seus Olhos, embora eu tenha apostado minhas fichas no filme do Haneke, A Fita Branca. Segunda vez que a Argentina leva o Oscar de filme estrangeiro (a primeira foi pelo belíssimo A História Oficial). Aliás, segunda vez que a América do Sul consegue esse feito, certo? Espero que o Brasil ganhe o seu Oscar em breve (era pra ter levado com Cidade de Deus, que hoje figura em montes de listas de melhores filmes de qualquer nacionalidade).
A cerimônia em si foi meio chatinha. Não vi química entre Steve Martin e Alec Baldwin como apresentadores. E eu senti a aflição dos discursantes ao notarem que seus agradecimentos seriam cortados. Mas eu tava comendo tanto que nem me dei conta da monotonia.
Bem, acertei 17 em 20, o que tá mais do que bom, ainda mais num ano em que fiz minha aposta em dois minutos, sem pesquisar coisa alguma. Hmmm... Pensando bem, meu recorde anterior é de 17 também, quando não gastei tempo nenhum apostando (foi o ano em que chutei Senhor dos Anéis pra tudo, e nem fui eu que organizei o bolão). O que me leva a duas conclusões: 1) preciso seguir meus instintos e confiar nos chutes rápidos, 2) preciso deixar a organização em mãos alheias, como as do Júlio César. Se bem que o Júlio, que acertou 16, tinha péssimas intenções. Ele queria ganhar o bolão, ora veja! A audácia! (e o Darwin, que também acertou 16, não fica atrás nas más intenções).
Destaque pra Claudia, que foi a única a acertar as oito categorias mais importantes (filme, diretor, ator, atriz, os dois roteiros, ator e atriz coadjuvantes). E também pras lanterninhas do bolão, com 3 pontos cada: Nathalia, Marilia e Edna. Não é fácil acertar tão pouquinho! Espero que ano que vem todo mundo entre com 10 reais no bolão e ajude a engordar a renda da Lolinha (porque a engordar a Lolinha a Vanessa se encarregará, se deus quiser). Não, sério, não tem mais jeito não: todo ano teremos que organizar dois bolões, um pago e um não-pago. Pro pessoal se animar.
Amanhã publico o guest post do Weligton, que está se achando, óbvio. Também, não é todo mundo que consegue empatar com uma pessoa que faz seus chutes em dois minutos, quero dizer, com uma grande especialista em cinema, como é o meu caso.
Obrigada por participar, gente querida!

33 comentários:

Liris Tribuzzi disse...

Puxa vida.. não me perdoo por não ter entrado no bolão. Mas a correria tá tão grande que eu me esqueci.
Buáááááá

Bruno Stern disse...

Sempre me dou mal em bolões.
Acabo colocando o que gostaria que acontecesse e não o que é mais provável.

Esse ano tem Copa do Mundo e perderei dinheiro em vários bolões.

Rosangela Oliveira disse...

Ahh não sei qual foi minha pontuação, nem parei pra contar ainda, mas tudo bem esse ano foi no chute também, ano passado não participei, mas tinha assistido alguns filmes concorrentes, mas esse ano minha experiência com cinema foi quase nula, só tinha assistido Avatar mesmo, é que estou na onda dos filmes mais velhinhos, estou revendo meus preferidos e estou me divertindo muito.

Mariana. disse...

Não fiquei na lanterninha! HAHAHHA
Sério, fiquei feliz, porque eu também fiz a minha aposta em dois minutos, mas nem de longe tenho a bagagem que vc tem, Lola!

Eu votei nos filmes que gostava, e nada me tira da cabeça que, mesmo adorando a idéia de uma mulher ter ganhado melhor filme/direção, Bastardos é infinitamente superior e incomparavel à Guerra.

Kaká disse...

Errei muito esse ano. Não acreditei no Guerra ao Terror para melhor filme, ainda bem que acertei o de direção.
Eu gostei do Guerra ao Terror, vi com 2 amigos. Um destestou, disse que era clichê demais, dormiu no meio do filme, o outro teve a mesma opinião que eu, é um bom filme. Gostei das cenas silenciosas das bombas explodindo. Eu acho que vale a pena ver. (Mas Bastardos é muuuuito melhor)
Guerra ter levado roteiro também foi uma surpresa para mim, preferi Educação ou Up In The Air. (mas eu não escrevo roteiros, então não sei de nada)
Esse negócio de figurino de rei levar sempre cansou, pelo menos a fuigurinista reconheceu que os figurinos contemporâneos merecem um oscarzinho.
Ano que vem estou dentro do bolão outra vez. :)

Kaká disse...

ooops. o roteiro de Guerra ao terror concorreu com o de Bastardos (que eu também acho muito melhor).
Educação e Up in the air foi com o roteiro de Preciosa que ganhou. (eu não vi Preciosa, ainda).

Mari Moscou disse...

Afe. Título de lanterninha. Hahahahahaha.

Isso só me prova de novo que meu gosto pelo cinema é absurdamente divergente do da Academia - comercial. :P

Rita disse...

Ih, eu adorei, foi bem divertido. Avatar não ganhou, Distrito parece que nem tava lá (e gostei muito de Distrito 9), mas não vi Guerra, então não posso dizer um "a". Quase me contorci pela Mery Streep, mas ela não precisa ganhar para ser minha deusa eternamente, linda-linda-linda-talento-em-forma-de-gente; e também não vi o filme da Bullock, então nem xinguei.

E o bolão foi chutão, então tudo bem também. :-) Ano que vem vou de novo.

Beijocas
Rita

Masegui disse...

Eu só vi Avatar (uma cópia muito ruim que "us mininu" arrumaram), não entendo patavina das categorias em disputa, chutei tudo... e ainda fiz 6 pontinhos... yesss!!

Terá segunda chamada? estou na turma e excedentes?

Bolão valendo grana? é ruim, hem!

Camila Hareide disse...

Lolinha, eu que vi quase todos os filmes votei meio que pensando no que eu queria que acontecesse... Se dependesse de mim, melhor filme estaria entre o dos irmãos Coen ou o do Taranta.

Agora, cá entre nós, adorei a Kathryn Bigelow ter "tomado" o Oscar do Cameron, já que eu achei Avatar fraco (roteiro, ação, etc), o único ponto forte do filme é mesmo o visual... Mas Guerra ao Terror, que perdoem os que gostaram, não fica nada atrás! O filme é chato, um filme de guerra chato. Não vi o trailer, vi o filme direto, e se alguém fica imaginando que o filme é eletrizante, ledo engano. A não ser que eu seja então muito da burralda e não tenha entendido "as entrelinhas" de um filme sobre o "heroísmo americano" no Iraque... Affff!

Enfim, de resto foi tudo merecido, especialmente minha categoria queridinha, animação e curta de animação. Fiz um post com todos os curtas de animação, e Up merecia, e Logorama merecia. Pra quem curte a categoria, fica a dica...

Ano que vem a Lolinha fica rica de vez, rapaz!

Mica disse...

Esse ano só assisti três filmes que concorreram: Avatar, Bastardos Inglórios e Distrito 9. Eu queria que Bastardos tivesse ganhado. Achei o filme excelente, a direção primorosa e o roteiro fantástico.
Guerra eu nem tive vontade de ver, parece chato até não poder mal (posso estar enganada).
Ontem é que decidi colocar algum dos concorrentes para baixar, mas só os que realmente me interessaram minimamente(Up in the Air e An Education).
Senti falta das músicas... ouvir trilha em Oscar é meio chatinho (embora eu adore trilha em si).
Acho o Giacchino um gênio, de verdade. Mas sinceramente? A trilha de Up é bonita, mas gosto muito, mas muito mais da trilha de Star Trek.

Não assisti o filme da Sandra Bullock, mas acho ela uma graça. E é particularmente especial por ter ido receber a Framboesa de Ouro no dia anterior a receber o Oscar XD

Claudia disse...

Como assim?! Eu fui a unica a acertar as categorias mais importantes? Soh eu nao gostei de Avatar e estava torcendo contra?! Soh para comentar, eu achei fantastico a Barbra Streisand comentando quando anunciou o Oscar de melhor diretor: "Well, the time has come!" Realmente, foi muito bom ver uma mulher ganhando o Oscar por um filme com um tema tao dificil para os americanos.

Júlio César disse...

Meu terceiro bolão e as três vezes no top 3! No próximo ano minhas intenções serão muito piores!!

Achei a premiação este ano bem assistível, porém em outros anos foi melhor. Não vi nenhum discurso emocionante/memorável como a Kate e a Penélope no ano passado. Gostei da homenagem ao John Hughes e da Oprah fazendo a Gabourey Sidibe chorar porque na hora lembrei da história de que nenhum estilista renomado queria fazer um vestido pra ela por causa das suas medidas.

E Sandra ganhando seu Oscar? Errr....

Oliveira disse...

"A cerimônia em si foi meio chatinha. Não vi química entre Steve Martin e Alec Baldwin como apresentadores. E eu senti a aflição dos discursantes ao notarem que seus agradecimentos seriam cortados. Mas eu tava comendo tanto que nem me dei conta da monotonia"

Depois você fala que nào é gorda por comer muito! Ah, Ah, Ah...
Gordura mata minha nega. Pergunte aos americanos!

Oliveira disse...

O prêmio para a Kathryn Bigelow foi uma homenagem ao dia internacional da mulher; ou seja, um preconceito. Um preconceito ao contrário, mas ainda um preconceito.

Pergunta: por estar do lado do mais fraco, um preconeito se torna bom?

Roberta disse...

Se chatisse e falta de educação matasse Oliveira,vc tava mortinho

:)

Fabio Allves disse...

Olha fiquei em 6º lugar, com 12 acertos... até que num fui tão mal porque tinha apostado todas minhas fichas em AVATAR...

Abraços

Fabio Allves
Allaboutt.wordpress.com

Masegui disse...

Dois recados:

1) Júlio César, parabéns e obrigado pela planilha porreta!

2) Oliveira, bla, bla, bla, bla... (quer que traduza?)

Anônimo disse...

até que enfim alguem sensato comentado aqui. parabéns Oliveira, pena que os outros não suportem opnioões contrárias.

laura disse...

Lola, dá uma olhada nisso: http://blogln.ning.com/profiles/blogs/elio-gaspari-a-teoria-negreira?xg_source=activity

ps: sonhei contigo e com o maridão. Vc era vc e o maridão era o mardião só que com um cabelo a la negra maluca.

Shoujofan disse...

O tema Guerra (Invasão) do Iraque pode até não agradar os americanos, mas feito da forma a-crítica e de exaltação aos valorosos soldados (*homens, que fique claro*) é claro que agrada.

Acertei melhor filme e melhor direção. Mas acertei, porque apostei na mediocridade. Se alguém quiser ler, comentei o Oscar lá no meu blog e o filme Guerra ao Terror bem antes, quando tinha alguma esperança de pegar um filme feito por uma mulher e ver alguma diferença nele... Diferença, nem precisava ser genialidade. Não vi nem uma coisa, nem outra.

E, lola, se puder, veja A Single Man. É um filme maravilhoso. E não falo isso somente por ser fã do Colin Firth, não.

Shoujofan disse...

Agora que eu vi! Mesmo errando muita coisa ainda fiquei no top 5. ^_^ Meu post sobre o Oscar foi esse aqui: http://migre.me/mS4j

weligton disse...

Como é bom ter meu nome mencionado váriassss vezes em um post!! rsrsrsrs
Muito merecidamente diga-se de passagem!

Oliveira disse...

Agradeço a deferência Anônimo!

Oliveira disse...

Masegui!

Sua pusilamidade, pelo jeito, é um vício.

Patty Martins disse...

Minha primeira participação e fiquei em 9º lugar. Estou super feliz!
Ano que vem quero melhor essa posição!! hehe

Quanto a premiação, eu estava torcendo contra Avatar, achei muito justo os prêmios técnicos que ele recebeu. Seria uma lástima ganhar o de melhor filme, que foi muito bem dado para Guerra ao Terror, que é um filme maravilhoso, que faz pensar e incomoda, apesar de estar torcendo para Bastardos Inglorios, que infelizmente foi super injustiçado com um prêmio só.

Apesar disso, concordei com a maioria das premiações, excetuando-se o de Roteiro Original, que deveria ter sido dado, no mínimo, para Bastardos. Desde quando o roteiro de Guerra ao Terror é original?? Forçaram a barra aí...
Bjos

Rafael disse...

Lola, a respeito do Oscar...
Queria sua opinião a respeito disso: http://migre.me/mLnV.

Beijo!

Laurinha (Mulher modernex) disse...

Adorei ver uma mulher ganhar o primeiro oscar de direção e também adorei a surpresa que ela teve quando já tava indo embora com o seu oscar debaixo do braço e ficou sabendo que também ia ganhar o de melhor filme... Achei tão legal que nem fiquei triste de ter perdido essa aposta e olha que sou competitiva, quando jogo sinuca só falta eu atacar a tacadas quem tem a ousadia de me ganhar, rsrsrs...

Bjão

lola aronovich disse...

Muito boa essa análise que vc recomendou, Rafael! Não posso falar muito porque não vi (e nem tenho muita vontade de ver) Guerra ao Terror, mas sim, fico com a pulga atrás da orelha que um filme desconhecido de dois anos atrás, já lançado em dvd, tenha sido escolhido pra derrotar Avatar (que, sim, como eu disse já na minha primeira crítica sobre o filme, é propaganda de esquerda. Não é à toa que a direita odeie tanto Avatar). É um pouquinho estranho também que Hollywood até então tenha desprezado os filmes sobre a guerra do Iraque (a maior parte crítica à guerra), e de repente abra os braços pra Guerra ao Terror. Mas deixo claro que isso não desmerece o feito da Kathryn. Estava mais que na hora de uma mulher ganhar. Que alguém me diga que diretor homem nunca ganhou Oscar por filme medíocre! (Não tô dizendo que Guerra seja medíocre! Não vi o filme, repito. Mas, pelo trailer, me pareceu bastante pró-guerra, pró-americano. E confio na opinião da Valéria Shoujofan!).


Laura, putz, o que se pode esperar do DEM? Aliás, esse partido ainda existe?
Ha ha, adoro quando leitor@s querid@s sonham comigo!

lola aronovich disse...

Valéria, excelente o seu texto sobre a vitória de Guerra ao Terror! Recomendo!


Oliveira, vc ainda tá vivo?

Oliveira disse...

Lola?

Estou vivo e bem e, graças a Deus, não estou tendo pesadelos com você, como uma leitora acima.

Giovanni Gouveia disse...

Oliveira, não sei se você sabe, mas apesar de ter acontecido nos EUA o massacre das trabalhadoras que motivou o 8 de março como dia internacional das mulheres, assim como o 1º de maio foi outro massacre de trabalhadores naquelas bandas, os EUA não reconhece essas datas...

Romanzeira disse...

Na boa, eu acho essa badalação toda em torno do Oscar uma tremenda bobagem. A tal da "academia" é careta pra caramba, tão careta que só premia filmes que de alguma maneira mexem com o emocional dos americanos. Lembre que "o segredo..." conta com a participação de um dos componentes da equipe que produz Law and order, um dos seriados policiais mais visto nos EUA. Ou seja, o cara saca das manhas para impressinar e sessibilizar os americanos.
A vitória de Guerra so Terror já era esperada uma vez que a "academia" jamas daria o premio de melhor filme a Avatar, pelo proprio tipo de filme que ele é - efeitos, argumento, roteiro e tal.
No geral nada me causa empatia. É a festa do cinema AMERICANO, feita para americanos, e nada mais.