sexta-feira, 12 de fevereiro de 2010

PIADINHAS POLITICAMENTE INCORRETAS

Essas piadinhas não são minhas! Na realidade, elas têm mais de dez anos. Vieram num email chamado “Legítima Defesa” que, por algum motivo, eu imprimi e guardei. Ou senão alguém me deu o troço impresso, não sei. Há algumas piadas bonitinhas; vejam se gostam (eu gosto da parte de se negar a perguntar o caminho, porque o maridão é igual: prefere se perder num lugar deserto, à noite, correndo risco de vida, a reconhecer que não sabe o caminho).

Quem disse que só os homens têm piadinhas sobre as mulheres?
- O que faz uma ideia no cérebro de um homem? (eco)
- Por que as pilhas são melhores que os homens? (pelo menos têm um lado positivo)
- Por que são necessários milhões de espermatozóides para fertilizar um único óvulo? (porque os espermatozóides são masculinos e se negam a perguntar o caminho)
- Qual a diferença entre os homens e os espermatozóides? (só se salva um em um milhão)
- Como se chama um homem que muda de sexo? (inteligência artificial)
- O que Deus disse depois de criar o homem? (Creio que posso aperfeiçoá-lo)
- Qual a semelhança entre um homem e o ônibus? (nunca passa um quando precisamos)
- Por que as piadas com mulher geralmente ocupam duas linhas? (Para que os homens possam entendê-las)."

22 comentários:

Ana Flavia disse...

hahahaha O maridao tem se comportado?
Ou ele ainda se enquadra no grupo do 1 que se salva entre 1 milhao?

bjim,
Ana

Ana Flavia disse...

Lola, Parabens pela nomeacao! Vc nem fala nada, so vi no post anterior pelos comentarios. Tudo de bom ai.

bjim,
Ana

Masegui disse...

"Qual a diferença entre os homens e os espermatozóides? (só se salva um em um milhão)"

Bem, se quiser que seja uma piada é melhor trocar "diferença" por "semelhança"...

By the way, eu sei que este é um post agendado, mas você disse que lê os comentários, portanto, ache uma lan house, conte as novidades e acabe com nossa agonia!

Anônimo disse...

Faço minha as palavras do Masegui.

(tanto sobre a piadinha, quanto sobre a nomeação).

PS: tenho uma história insuperável sobre homens que se recusam a perguntar. Aconteceu ano passado, com um casal de tios do meu namorado. Pois bem: os dois sairam de Castilho (cidadezinhazinhazinha do interior de sp, perto de tres lagoas, ms), e partiram de carro pra campinas, visitar a filha. Nunca tinham estado lá e chegaram durante a noite.

O marido, dirigindo, ia como se conhecesse o caminho. Eles ficaram rodando SEIS horas, durante a madrugda de carro, num lugar desconhecido, só porque ele não quis perguntar. AH! Minto: ele quis sim. Aí o cara disse que os levaria até o endereço, entrou no carro e... Pegou uma carona. No meio do caminho disse: "vou ficando por aqui, é só seguir tal tal e tal". Pegou uma carona.
A tia começou a chorar até que ele se compadeceu e resolveram tudo. Ligaram pra tia.
Sério, eu mandava pra pqp.

Adri.

Sheryda Lopes disse...

Tem blogueira que vem morar em Fortaleza e nem tenta contato com as conterrâneas...

Magoei!

Bruno T. disse...

eu ri =D

L. Archilla disse...

eu não gosto dessas piadinhas politicamente incorretas (tanto de homens quanto de mulheres) por um motivo muito forte: não têm graça.

Jesus Messias disse...

Qual a diferença de piadas sexistas sobre homens e sobre mulheres?

os homens são capazes de rir de piadas sobre eles mesmos. Hi hi hi hi

Oliveira disse...

Como este post está muito sem graça, vou falar de outra coisa.

Até eu, que o detesto, acho o Lula o sujeito mais razoável do PT e ainda por cima esperto o suficiente para se tornar o presidente de um dos maiores paises do mundo.

Por isso não entendo o Lula pedindo para "não expor o Arruda no ato da prisão". Expor o que cara pálida? O cara foi FILMADO aceitando suborno. É batom na cueca.

O Arruda é da oposição; qual é a do Lula? Também está com o rabo preso com o DEM, alem das falcatruas do PT?

Oliveira disse...

Pra colaborar:

Por que Deus criou primeiro o homem e depois a mulher? Porque as experiências são feitas com ratos e depois com humanos

Iseedeadpeople disse...

Qual a feijoada mais barata do mundo?

Homem, pq vc compra a linguiça mas vem o porco inteiro!

Homem é igual pão de forma: chato, quadrado e fácil de enrolar.

Auxiliadora Vasconcelos disse...

Lola, quando um homem demonstra que tem planos para o futuro? Quando vai no suepermercado e compra duas caixas de cerveja.
Qual a diferença de um homem para uma manga? A manga um dia amadurece.
Sexistas ou não é muito bom também fazer hora com os homens.

Masegui disse...

Bem, já que a coisa tá assim, vou mandar uma light:

Deus criou o homem, arrancou-lhe uma costela e fez a mulher. O homem olhou pra ela e disse "pô, uma gata dessa e eu aqui operado!"

Bárbara disse...

Faço minhas as palavras da L. Archilla, não vejo graça mesmo.

E você não vai fazer um post sobre a sua nomeação, não? Estamos curiosos!

Vivien Morgato : disse...

Querida Lola, a questão das piadas é sempre um tópico que trabalho com alunos. A forma sutil (???) de transmissão de preconceitos através do humorzinho idiota me incomoda muito.
O mais complicado é que se vc reage ( sendo gay, negro, mulher, deficiente, ou qualquer um que sejaq ridicularizado através dessas piadinhas), ainda paga de "mal humorado".
Se isso é humor...então sou muito mal humorada.
beijos.

***
Já foi no Dragão do mar? gostou? beijos.

Gaúcho disse...

Num mundo politicamente correto, quase tudo que conhecemos como humor desapareceria.

L. Archilla disse...

Desculpe, Gaúcho, mas esse é o argumento mais limitado que já ouvi a favor do politicamente incorreto. Tem uma infinidade de comediantes que não baseiam seu humor na humilhação alheia. Aliás, são os mais criativos. Esse tipo de piada que a Lola citou eu ouço desde que nasci, sempre as mesmas. Do tempo que o Ari Toledo fazia sucesso (e tenho certeza que naquela época já eram velhas).

Adwilhans disse...

Hum, interessante o post. Passa a impressão de que fazer piadinhas contra o estereótipo feminino do mal (homem, branco, heterossexual) é algo joia e divertido, enquanto qualquer piadinha voltada contra um grupo socialmente vulnerável (gays, obesos, negros, seguidores de determinadas religiões, etc) aí sim é que seria atitude preconceituosa e condenável. Sei não, mas o post me lembrou o filme "A costela de Adão", quando a personagem da Katharine Hepburn muda de discurso quando a batata começa a assar. Captei a ironia, mas achei de mau gosto...

Augusto disse...

Querida Lola,

Sigo o teu blog há alguns meses, e simplesmente ADORO todos os teus posts, longos sim, porém ótimos!

Escreva Lola, escreva cada vez mais, pois o meu intelecto agradece.

Muito sucesso nesta nova joranda.

Abraços.

p.s.: costumo postar alguns post no twitter, ok?

Vitor Ferreira disse...

eu não gosto dessas piadinhas politicamente incorretas (tanto de homens quanto de mulheres) por um motivo muito forte: não têm graça. [2]

Gaúcho disse...

Eu não defendi o politicamente incorreto. O politicamente incorreto é só a outra face do politicamente correto, e essa exaltação a ele só tem acontecido depois que começou a onda do politicamente correto. 30 anos atrás quase ninguém falava em politicamente incorreto. Aliás, o que eu acho é que quanto mais pressão existir para as pessoas agirem e falarem do modo politicamente correto, mais gente vai ter atração pelo oposto, mais gente vai achar o politicamente incorreto algo engraçado, divertido, interessante, até subversivo. O sucesso cada vez maior de coisas como South Park talvez seja o começo disso.

O que eu quis dizer é que a longo prazo quase tudo que é humor tem uma ou outra característica que o politicamente correto condena - não só a humilhação alheia, mas também a desgraça alheia. (E não consigo lembrar agora de alguma exceção que fundamente esse "quase"). O humor desse post é um dos casos mais visíveis, piadas contra um grupo. Geralmente piadas assim se baseiam numa suposta falta de inteligência dos alvos das piadas. (Alguém lembrou dos portugueses?) Depois tem o humor de situações, baseado em enganos, coincidências, confusões, mal-entendidos, um dos mais comuns na TV. Isso também é politicamente incorreto, porque é rir da desgraça alheia, ainda que seja uma desgraça leve e inofensiva. Depois tem o humor negro, que também é rir da tragédia alheia, nesse caso mais pesada. Como aquela velha piada, "mãe, por que todo mundo na nossa família morre de morte súbita?". Também tem a "comédia pastelão", que também é rir da desgraça alheia, como aquele episódio do Chaves onde a maioria dos personagens tomam banho de tinta. Temos as piadas de corno (preconceito contra homens traídos?), piadas de padre (preconceito religioso?), piadas de papagaio (indiretas, geralmente o papagaio ou outro animal é só um substituto, e com características humanas. A gente ri porque no fundo consegue imaginar uma pessoa no lugar do animal.)...

Depois disso sobra o que? Trocadilhos (que muitos consideram o humor mais sem-graça que existe)? Piadas sobre "pontinhos" (o que é um pontinho vermelho em...)? Chistes?

Isso me faz lembrar uma frase que diziam pra minha turma, na época que eu tava no quartel: "tudo que faz rir, também faz chorar".

L. Archilla disse...

Se considerarmos tudo isso politicamente incorreto, realmente... mas quando digo pol. incorreto me refiro a piadas que humilham determinado grupo, especificamente, onde o piadista se coloca num nível acima. humor com a desgraça alheia pra mim é humor negro, que é até aceitável, dependendo da piada e do ambiente. South Park, Simpsons e cia eu entendo muito mais como uma crítica ao pol. incorreto do que o contrário, devido aos exageros. tb não considero politicamente incorreto drag fazendo piada de gay, por exemplo; chris rock fazendo piada de negro, etc. o problema é que o povo põe tudo num balaio só e fala: "ah, o politicamente correto mata o humor!" - sendo que é MUITO diferente a Silvety Montilla chamar alguém de "viado" e o Faustão (que até onde a gente sabe não é gay, não frequenta a cena gay e etc) dizer a mesma coisa.

"Aliás, o que eu acho é que quanto mais pressão existir para as pessoas agirem e falarem do modo politicamente correto, mais gente vai ter atração pelo oposto..."

aí é que tá. as pessoas vêem o politicamente correto como uma patrulha que vai torturá-los enquanto eles não substituirem as expressões e mudarem as palavras. tudo q a gente propõe é uma reflexão. será que é legal chamar um negro de macaco, sendo que a escravidão foi baseada na ideia de que eles eram sub-humanos, mais próximos dos macacos do que dos homens? só q o q acontece? o branquinho hetero classe média fica louco quando chamado pra reflexão, porque por duzentos anos ninguém disse um ai sobre suas piadas de negro. aí faz beicinho e fala: "mimimi, agora não pode mais fazer piada!". ninguém está pregando a morte do humor, só que se pense um pouco sobre ele e suas consequências, se coloque no lugar do outro, só isso.