segunda-feira, 9 de novembro de 2009

UNIBAN VOLTA ATRÁS

A Uniban decidiu voltar no tempo. Quer dizer, mais ainda. Agora a universidade desfez sua decisão de expulsar Geisy. A pressão deve ter sido enorme, com declarações da UNE, do MEC, da ministra Nilcéa Freire etc. E isso só pra falar do pessoal mais à esquerda. O repúdio à decisão da Uniban foi quase unânime. O "quase" fica por conta dos alunos da universidade, que não veem culpa alguma no episódio e acham que Geisy é que foi culpada por manchar a imagem de uma faculdade assim tão respeitada.
Descobri ontem, sem querer, um artigo de março do Ministério Público Federal. O Ministério queria que a Uniban pagasse aos cofres públicos uma multa de meio milhão de reais por descumprir uma lei que exige que uma instituição de ensino superior, pública ou privada, tenha no mínimo 30% de seu corpo docente trabalhando em regime integral. A Uniban tinha apenas 26,5% (quanto terá meio ano depois?). Pelos critérios de avaliação do MEC, ela figura como a décima pior do país e a quarta no estado de SP. Mas, claro, maldita Geisy que foi lá denegrir essa fabulosa reputação!
Geisy chorou hoje durante uma entrevista coletiva ao lado de seu advogado. Ela quer voltar à faculdade para ao menos terminar o semestre. Ano que vem, pretende sair da Uniban. Não sei o que as faculdades privadas concorrentes estão fazendo que não a convidam logo. Será corporativismo? Todos os donos das particulares são amigos e cumpadres?
Geisy deve processar a Uniban, e tem tudo para ganhar. Ela tem um anúncio inteiro publicado em jornais de todo o estado como prova de constrangimento moral. Os muitos vídeos no YouTube passam agora a ser provas secundárias perto do absurdo do anúncio, que culpa Geisy pelo episódio. Antes podia ser difícil condenar a universidade por danos morais causados por uma turba de alunos. Depois que a Uniban defendeu a turba, fica tudo mais fácil. Voltar atrás e revogar a expulsão não muda nada. Só mostra mais uma vez que a universidade não sabe lidar com o que está acontecendo.
UPDATE: Hoje à noite houve uma manifestação em frente à faculdade, organizada pelo Movimento pelos Direitos das Mulheres e UNE (aqueles grupos que a direita odeia e que, segundo o tio Rei, não apareceram para socorrer Geisy). Alunos da Uniban vaiaram as manifestantes e gritaram coisas como “Vai trabalhar” e “Vai arrumar emprego”. Soa familiar? É igualzinho ao que os reaças gritam contra qualquer pessoa que protesta porque, afinal, gente que prostesta é baderneira e vagabunda. Sabrina Sato era uma das manifestantes, e ela usava um vestido curto em homenagem a Geisy, o que fez alunos ensaiarem um coro de “Gostosa! Gostosa!”. Um aluno que não quis se identificar justificou a incoerência em linchar Geisy e elogiar Sabrina: “Se a gente chamasse a Geisy de gostosa, todos iam achar que homem da Uniban gosta de baranga”. A preocupação com a imagem da universidade, de novo. Os estudantes preferem serem vistos como talibãs que como apreciadores de "barangas". Pelo jeito, cada aluno tem a faculdade que merece.

39 comentários:

Marcos Vinicius Gomes disse...

O pior de tudo é que a mais prejudicada é a própria Geisy (que aqui representa todas as mulheres deste Brasil 'tão cordial para com as mulheres'). No fogo cruzado de opiniões extremistas e apaixonadas, esqueceram de que na sociedade brasileira a mulher sempre exerceu papel secundário, apesar de dados oficiais demonstrarem que elas são mais qualificadas (estudam mais) que os homens, porém com salários menores e jornadas mais estressantes (no trabalho e em casa). A mulher idílica, a garota de Ipanema não sai do imaginário nacional, são de plástico, silicone. Mas as marias, aquela gente 'que ri quando deve chorar, que não vive apenas aguenta' na música de Milton Nascimento sente as argruras de nosso histórico patriarcal...

Rita disse...

Oi, Lola

A primeira coisa que meu marido falou quando li a notícia pra ele foi: "meu, eles não têm idéia do que fazer! Que povo ruim de serviço!!" Acho que vou inscrever a UNIBAN no Concurso de falei no post de hoje lá no Estrada...

Quanto à fonética... hehehe tô te falando que somos diversas, plurais?... Meu doutorado (UFSC) foi em Estudos da Tradução, mas lembro que houve umas semaninhas durante o mestrado em que a Literatura me tentou muito.. mas fiquei com Tradução que já era uma antiga paixão e me deixava explorar bem a linha meio "post colonial" que eu queria tanto. Enfim, mas continuo gostando de fonética, mulher, deixa! hehe É uma pena que a gente não tenha dividido pelo menos uma ou outra disciplina, mas acho que saí bem quando você entrou (2003). Mesmo com pesquisa na linha de tradução, tive disciplinas de literatura (e tbm do Shakespeare in performance - é essa sua linha, não é?). Putz, você não imagina como tenho saudades da academia. Ainda invento um pós-doc.... vamos? ;-)

Ah, quanto a João Pessoa, estou de passagem comprada para dezembro. Sempre vamos à Paraíba no final de ano rever nossas famílias. Se quiser, te trago o escondidinho de la. Bjs! E boa sorte em Fortaleza, guria! Vai que é tua!!

Rita

luciane disse...

A Sabrina Sato decotada no meio da manifestação não causou nenhum tumulto.
O que me impressiona é o tamnho da estupidez dos advogados da uniban, a prova do dano moral está estampada em todos os jornais de grande circulação, até mesmo no exterior.

Arslem disse...

Você é rápida, Lolinha.

Acabei de ver a notícia no jornal.

Amanda disse...

A Sabrina Sato decotada no meio da manifestação não causou nenhum tumulto. [2]

Interessante, não?

Deh disse...

Lola, dá uma olhada no tom da reação à manifestação: http://www1.folha.uol.com.br/folha/educacao/ult305u649934.shtml

Juro que fico pensando sobre quem é pior: se a UNITALIBAN ou se os alunos, que acabam de passar mais um recibo de preconceituosos, obtusos, retrógrados.

Beijo!!

PS: Pitaco fora do post: Vai pra Fortaleza sim!!! Vai ser legal, há desafios interessantes! :)

Laura disse...

Gente, quando que esses alunos da Uniban vão entender que a imagem da universidade foi afetada pela reação da turba e não pela menina ter usado um vestido curto?!

Aliás, até agora me pergunto se a alta cúpula da uniban já conseguiu entender isso também. A julgar pela estratégia da expulsão e de voltar atrás da própria decisão, só posso inferir que não, né?

É mais que preconceito. É burrice em sentido amplo (já que me parece todo o preconceito tem um que de ignorância pura).

cobra norato disse...

Lola, no twitter rolou atualização simultânea, porque a @ticamoreno estava na manifestação. Além disso uma página da mtv transmitia algumas coisas. Tinha muita gente, muitos entrevistados (alunos) dando depoimentos a favor da Uniban:

"eu tô a favor da faculdade, ela veio pra aparecer, ela é a culpada, vcs não tavam aqui pra ver ela provocando" (alunA)
.
"ela veio pra faculdade pra aparecer, a culpa é dela, a uniban não exagerou ao expulsá-la". (alunA)
.
"eu to estudando sério, ninguém vem filmar o q eu to fazendo, ela provocou, levantou a saia na rampa, a culpa é dela". (alunA)
.
"A mina tá errada, ninguém vem pra aula pelado, tô pagando pra estudar, ela que pague pelos erros dela". (alunO)
.
Bom, claramente comentários de alunos que agora estão desesperados com a "qualidade" do diploma que vão receber quando se formarem, e que agora está "sujo" por causa (!) da Geyse...
E sobre a Sabrina Sato, ouvi comentários de que no final das contas ela também foi hostilizada:
http://www.abril.com.br/noticias/brasil/alunos-uniban-repetem-hostilizacao-sabrina-sato-511088.shtml

=draupadi= disse...

a cobra norato é a =draupadi=, não sei porque aparece isso!

Túlio disse...

Hoje, durante a aula de Penal, que estamos estudando crimes sexuais, o professor citou o caso da Geisy, e disse que, na última aula que ele ministrou pra outra turma, reparou que tinha umas cinco meninas usando mini saia. E que sempre foi a coisa mais normal do mundo.
Daí uma colega se referiu à Geisy de maneira cínica como 'aquela coitadinha'. Deu tanta raiva.
Foi uma discussão enorme. E o triste foi constatar que tinha muita gente jogando pedra na Geisy, colocando-a como a culpada... e, pior, a maioria das pessoas que a criticavam era do sexo feminino.
Como mudar a mente dessa gente?

Jéssica disse...

Nossa, gente! Que vergonha! Eu sou ex-aluna da Uniban. Formei-me em Letras o ano passado. Estou profundamente chateada com tudo isso. O pior é a forma como falam dos alunos, sabe? Eu, como ex-aluna, sinto-me muito ofendida com a reação dos alunos daquele campus e mais ainda com a generalização que a mídia tem feito. Eu sou completamente contra todo esse estardalhaço que os alunos fizeram e, primcipalmente, contra essa atitude idiota da instituição. Sinceramente, esou sentindo vergonha alheia (da UNIBAN)!

Jéssica disse...

*ops... PRINCIPALMENTE, com N. Sorry.

Anônimo disse...

eu se fose ela pedia uma boa indenização e iria para uma faculdade de verdade
walter

Vanessa disse...

Lola
É importante lembrar que as garotas aqui da minha universidade (a federal do RS) vão fazer um manifesto contra o machismo da Uniban sexta-feira: irão se reunir todas de saias e vestidos curtos na frente da faculdade de educação.
Eu com certeza estarei lá, mas estou indecisa sobre o fato de protestar somente com a minha voz, ou de minisaia também... O que você faria?

Bárbara Reis disse...

Essa faculdade sempre foi ridicula. Prefiro estudar na Uninove, porque a Uninove é 10, eu sou 11 e Deus é mais! HUAUHHUAUHUHAUHAUHUAHUHAAUHA...
A unica coisa que sou grata à Uniban é que lá eles atendem pessoas de fora, pra passarem com psicologos pré-formandos, por 20 reais ao mês, e eu fiz 3 meses de terapia, e eles têm um hospital veterinário ótimo. Mas o que adianta, se os alunos são mediocres? O que faz a faculdade não são os alunos? Esse episódio é um absurdo, deve ser marketing, não é possivel, ou ta acontecendo alguma coisa por trás que a gente não está vendo. Precisa de toda essa baderna por causa de um maldito vestido? Mas pra que simplificar se a gente pode complicar? Além da menina ter sido humilhada, a midia caiu em cima dela, passou até no Fantástico a nivel nacional de noticia, o que já terminou de acabar com o nome da faculdade, ai a faculdade não satisfeita, ainda expulsa a guria, pra depois voltar atrás, é muita papagaiada, não acha?
E já falei, me cansa me dá preguiça discutir com gente preconceituosa e sobre gente preconceituosa e falsos moralistas, já te falei que tem Rave num espaço da faculdade né? Treme até as paredes da minha casa de tão alto. E Rave é pior que casa de Swing no meu ver...
Algo que eu parei pra analisar esses dias: Por que homem pode andar sem camisa e mulher não?
Só porque nossos seios são mais salientes e bonitos? Pra não atiçar os hormonios masculinos que não podem ver seios ou um par de pernas que se transformam em animais? Ou será por causa do maldito conceito de que temos que esconder nossas 'vergonhas'?
Peguei e me indgnei. '¬¬

Beijo!

lola aronovich disse...

Marcos, não sei se podemos dizer que a Geisy representa todas as mulheres do Brasil. Eu não me sinto representada por ela. Mas sou solidária a ela. É ruim a gente querer pegar um episódio pra ser representativo de todo um grupo. Mas seu comentário é muito poético!


Rita, não tem ideia do que fazer mesmo! Ah, vc fez em Estudos da Tradução? Mas era na PGI? Porque eu conheço pouquíssima gente de outras áreas de Letras da UFSC. Vc cursou matéria com o O'Shea? Bom, é verdade, tem muitos cruzamentos entre fonética e tradução. Vamos fazer um pós-doc?! Eu quero sim! Não já já, porque estou com mais vontade de trabalhar que de estudar nesse momento, mas soon. Só que o pós-doc eu queria fazer em cinema, eu acho. E vc?
Logo logo pretendo conhecer João Pessoa tb! E escondidinho tem em Fortaleza, eu comi lá. Aliás, eu comi um escondidinho ótimo aí em Floripa! Na rua onde eu morava, no Córrego Grande. Sabe um restaurante nordestino pequenininho, perto do Família? Lá tem um escondidinho maravilhoso...

lola aronovich disse...

Luciane, não é uma estupidez sem tamanho? É impressionante, aquela universidade ficou totalmente desmoralizada. É besteira atrás de besteira...


Arslem, normalmente eu sou uma lesma, mas desta vez dei sorte em estar olhando pra Folha online bem quando saiu a notícia. Não tinha nem saído no Globo ou Estadão ainda. Aí eu escrevi o post rapidinho...

lola aronovich disse...

Amanda, parece que celebridade pode. Eu coloquei um update sobre isso.



Deh, que absurdo! E o pior é que esses alunos estão reclamando por causa do dano na imagem, quando em parte são eles mesmos que estão causando esse dano. Por isso que eu insisto: essa universidade precisa começar a fazer umas palestras pros alunos já. De preferência palestras dadas por gente de fora da instituição...

lola aronovich disse...

Laura, não tem jeito, toda vez que alguém diz isso, que é o óbvio (não foi o tamanho do vestido que manchou a Uniban, foi a reação ao tamanho do vestido), eles dizem que a gente não sabe, não estava lá... Sempre justificando o que fizeram. E aí ficam chateadinhos quando veem que os empregadores não vão levar a Uniban a sério? Eles queriam O QUÊ? Concordo que é muita burrice.


Drau (mas vc tem uns pseudônimos esquisitos, hein? Draupadi – que signfica o quê? -, Cobra Nortato...), que horror essas alunas defendendo a intolerância. Não dá pra entender! Elas não percebem que esse mesmo discurso pode se virar contra elas? Que em nenhuma instância deve-se chamar uma mulher de puta, porque é um insulto referente ao cerceamento da nossa sexualidade? E que só existe pra mulher? Essas moças têm que parar e pensar. Alguém explica pra elas que a universidade não se sujou por causa da Geisy, mas por causa da reação ao vestido que a Geisy tava usando. Pô, é simples! Eu li essa notícia da Abril que vc recomendou. Pelo jeito, a Sabrina foi saudada como gostosa, mas precisou sair com ajuda dos seguranças dela...

lola aronovich disse...

Tulio, bom, fico feliz que vcs estejam discutindo isso em sala de aula. Espero que TODO curso de Direito (e de outras áreas tb) esteja falando disso, porque temos que aproveitar uma situação educativa dessas. Como mudar a cabeça dessa gente preconceituosa? Não sei mesmo. Acho que com muita discussão, muita conversa, muito debate.


Jessica, minha solidariedade! Neste momento fico morrendo de pena de qualquer ex-aluno da Uniban. Ou professores. Ou alunos atuais que condenam a atitude de seus colegas e da universidade (deve ter vários). Acho que todos os envolvidos com a Uniban que não concordam com esse pensamento tacanho devem se manifestar imediatamente. A mídia está dando muita cobertura, o momento é agora. Façam um manifesto de ex-alunos da Uniban repudiando a atitude da universidade e dos alunos e solidarizando-se com Geisy e com a justiça. Porque não é possível, só aparece aluno idiota falando besteira, vaiando manifestantes, usando nariz de palhaço... Cadê os alunos que estão com vergonha da Uniban, como vc? Tem que aparecer! Sei que pros professores é mais complicado fazer uma carta de repúdio, já que pode haver retaliação da reitoria. Mas tem que fazer! Vamulá, Jéssica, comunique-se rapidamente com seus ex-colegas e façam uma carta de repúdio!

lola aronovich disse...

Walter, espero mesmo que ela processe a universidade e receba uma boa indenização. Quanto a ir pra uma boa faculdade... Depende do que tem por lá. Eu conheço pouco o ABCD, fui pra lá algumas vezes apenas.


Vanessa, é mesmo? Vai ter manifestação aí no RS? Legal! Olha, acho que o principal de usar saia e vestido curto é pra chamar a atenção da mídia. Hoje saiu uma notícia de umas moças da Ucrânia que fizeram passeata de biquini pra protestar contra o uso política da gripe suína. Só foi noticiado mundialmente porque... tava cheio de loira de biquini. Eu acho válido pra chamar a atenção. Mas vc tem que fazer o que acha melhor. Pessoalmente, eu não iria de minissaia. Mas só porque não uso minissaia faz um tempão! O importante é protestar.

lola aronovich disse...

Barb, e aí, como a Uninove, que é praticamente vizinha, está se manifestando? O que os alunos estão dizendo? Imagino que vcs da Uninove sejam rivais da Uniban. Isso sempre acontece. Geralmente não tem muita competição entre alunos de uma univ federal e de uma particular da mesma cidade, porque os alunos da particulares têm noção que as federais estão num outro nível. Mas sempre rola MUITA competição entre as particulares... Queria saber como o pessoal daí tá reagindo. E por que a reitoria da Uninove não aproveita a promoção e faz um convite pra Geisy estudar aí?
Legal isso que a Uniban faz. Tá vendo? Não tem como saber! Os psicólogos pré-formandos são alunos da Uniban, não são? E os veterinários tb, imagino. Pô, a Uniban tem 60 mil alunos, e eu me recuso a acreditar que sejam todos fracos e preconceituosos. Mas tá na hora dessa gente se manifestar. Ah, sobre mulher poder andar sem camisa eu já escrevi aqui... Lembra?

Bárbara Reis disse...

Bom, a Uniban fica perto de casa, em São Bernardo, eu moro na divisa entre São Paulo e São Bernardo, só que em São Paulo Z/S. Minha faculdade fica na Barra Funda, do lado do Memorial da América Latina, na Z/O, ou seja, bem longe! hahaha... ahh ninguem falou nada, até então, minhas amigas comentaram, e foram de vestido pra faculdade, como milhares de outras meninas, principalmente na quinta e na sexta, porque estava um calor de matar, até eu fui de shorts pra faculdade. E não houve nenhum problema, ficamos todos no bar da frente confraternizando. A Uninove é bem tranquila, não tem muita rivalidade não, somos humildes. Acho que a Uninove não convida, primeiro porque é longe pra ela, segundo, porque a Uninove é um formigueiro de tanta gente, terceiro, que a Uninove investe milhões em Publicidade não precisa se envolver nesse jogo de marketing: Midia vs Uniban.

Vou ler seu post, Lola! *-*
:]
Eu não lembro desse, porque não te assistia ainda em Março. hahaha... Mas desde que entrei pela primeira vez aqui, venho religiosamente todos os dias. :] hahaha...

Lord_Anderson disse...

A minha curiosidade morbida é:

A Uniban vai publicar uma nova nota justificando a reconsideração?

Vai tentar uma meia-culpa dizendo que foi mal-interpretada (pq duvido muito que eles assumam terem errado)?

Ou vai ficar quieta e fazer de conta que não fez uma exposição tão dramatica de seus "valores" e que agora os esta ignorando?

Lord_Anderson disse...

E outra coisa:

Alguem tem ideia de quanto custou aquele anuncio que a uniban fez?

Pq eles anunciaram num espaço enorme nos jornais de maior circulação do pais...

Aquilo não saiu barato. Quer dizer a unviersidade gastou muito só p/ humilhar e constranger uma aluna em nivel nacional...

Samantha disse...

Nossa, esse povo me cansa, Lola.
Tenho um amigo que estuda na Uniban, não no mesmo campus que ocorreu tudo isso, em um outro. Ele ja disse que planeja trocar de faculdade no semestre que vem, tomara que ele consiga e para uma muito melhor (em termos de docentes qualificados e alunos mais inteligentes).

Engraçado, esses alunos mandam os manifestantes trabalhar, mas tenho CERTEZA que muitos deles não trabalham. Sabe como é a classe média way of life, trablho só depois q terminar a 'facul', aos quase 30 anos.

E mais uma vez, uma mulher qualificada por sua aparência física. A Sabrina é celebridade e ao que parece agrada a maioria dos homens. A Geyse é uma vendedora em uma loja de R$1,99, e vejam só... gordinha. Por isso, seu vestido curto não agrada, é motivo de piada e agressão.

Esse episódio da comparação da Sabrina com a Geyse só mostra o quanto esses alunos são incoerentes, mentes pequenas, imaturos, machistas, etc e tal.

Giovanni Gouveia disse...

Cazé Peçanha deu uma notinha que rolou no twitter ontem:

"UNIBAN, a universidade que as mulheres esconcem as pernas ao entrar, e o diploma ao sair..."

A reputação daquela instituição está ferida, provavelmente de morte, a turba foi só a ponta do iceberg, as trapalhadas da direção só confirmaram a idiotice.

O outro lado coisa é que Geisy nunca mais vai precisar trabalhar na vida, porque basta os advogados trabalharem no "feijão com arroz" que ela recebe uma idenização milionária...

Anônimo disse...

Mini-saia...quando se liga a tv só se vê isso mesmo! Moro no exterior e as perguntas indiscretas sobre meu pais me cansam, mas fazer oq...a mulher brasileira é representada pelas passistas fantasiadas na avenida.

Giovanni Gouveia disse...

Genial:

http://www.naosalvo.com.br/vc/vazou-a-prova-da-uniban/

Júlio César disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Júlio César disse...

Lola, ela recebeu propostas de outras universidades. O advogado informou de acordo com esta matéria do G1: http://g1.globo.com/Noticias/SaoPaulo/0,,MUL1372643-5605,00-ESTUDANTE+HOSTILIZADA+NA+UNIBAN+RECEBE+PROPOSTA+DE+OUTRAS+UNIVERSIDADES.html

O advogado Nehemias Domingos de Melo, que defende Geisy, contou na noite desta segunda que ficou "maravilhado" ao saber que uma universidade em Ribeirão Preto e outra em Porto Alegre abriram suas portas para a cliente dele. "Foram ofertas para estudar na área dela, com bolsa integral. Nem esperava. É uma manifestação de carinho e receptividade", contou Melo, que não revelou o nome das instituições.

Anônimo disse...

Que bom que ofereceram bolsas pra ela!

Mas não me surpreenderia se aparecessem convites de playboy e cia. sabe como é...

Anônimo disse...

Lola, depois de toda essa vergonha e retrocesso, a Uniban deveria ser chama de Talibã! Mariana

Marcos Vinicius Gomes disse...

Lola,

Quando disse que Geisy representa as mulheres, não quis dizer ela em si, mas sim representativa é a situação constrangedora em que ela está inserida,de ser discriminada(visto que inúmeras mulheres no país viem o mesmo linchamento moral com muito menos 'sexappeal').Este episódio é impensável para um início de século 21, mesmo sabendo que ainda vivemos numa sociedade machista como a nossa!

ET disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
ET disse...

Desde que essa coisa toda começou, estou esperando alguma outra faculdade oferecer uma bolsa pra Geisy. Até agora, nenhuma se manifestou, porque será, né Lola? O melhor que ela faz é trocar rapidinho de faculdade. A Uniban já era conhecida pelo péssimo nível de ensino e agora deu um tiro no pé, passando atestado de burrice total. Coitados dos alunos que vão se formar e carregar um diploma de uma universidadezinha de quinta categoria. Aliás, coitados apenas alguns, pois uma boa parcela merece mesmo o diploma que vai ter.

Natalia disse...

O mais triste foi a atitude das meninas, que além de não proteger a colega, uniram-se aos rapazes na agressão. Mas vamos tentar compreender o lado delas: Será que é fácil se expor desse jeito só para arrumar homem?

Lu Hedler disse...

Olá!

Com uma certa dose de rancor por estar presa ao dever (ó fichamento de livro chato que vale metade da nota do semestre!), não pude estar na manifestação que fizeram aqui em Brasília... Aconteceu hoje a partir do meio dia (não sei se ainda estão por lá, recebi notícias de como estava às duas), mas os alunos andaram pelos lugares centrais do campus, alguns homens e mulheres só com roupas de baixo ou sem roupa mesmo, e foram até a reitoria, exigindo um posicionamento do reitor, e um posicionamento da universidade contra esse tipo de machismo.

E o assunto está sendo discutido nos cursos de Direito, sim - afinal, não dá para discutir sobre "liberdade" sem observar o absurdo de uma mulher não poder usar um vestido e ter uma reação tão troglodita não só por parte de alunos, mas por parte da própria instituição da universidade!

SandraM disse...

Voce já leu essa, Lola?
"Estudantes da Universidade de Brasília se despem em protesto contra Uniban"
http://www.primeiraedicao.com.br/?pag=brasil_mundo&cod=6508

:)