sábado, 21 de novembro de 2009

NÓS SOMOS MELHORES QUE ELES

Eu odeio ver gente de esquerda escrevendo ou falando coisas preconceituosas. Não sei, mas eu realmente acredito no título do post que pus aí em cima. Vamos deixar que a direita tenha o monopólio da estupidez.
Esses dias, li um post do Gilvan, do Terror do Nordeste, em que ele comentava sobre vários nomes do PIG (Partido da Imprensa Golpista). Quando foi falar do abjeto blogueiro da Veja, Gilvan escreveu “Reinaldo Cabeça Furada Azevedo”. Hmmm... Olha, não é que eu esteja numa cruzada politicamente correta. Eu raramente comento em blogs alheios, ainda mais se for pra criticar. Mas deixei uma mensagem pro Gilvan dizendo que a gente, que é de esquerda, não deveria se portar assim. Que é revoltante ler blogs de direita chamando a Dilma de “dama de peruca”, expondo sua insensibilidade com milhões de vítimas de câncer que fazem quimio e perdem o cabelo. Ou fazendo troça com o fato do Lula não ter um dos dedos. É preconceituoso enfatizar um defeito físico de alguém. Aliás, qual a importância da aparência física de alguém no embate de ideias? Exatamente nenhuma. Logo, não deveríamos mencionar a doença do tio Rei. Simplesmente não é relevante, e pega mal pra quem se preza por ser humanista. Gilvan foi humilde e respondeu: “Lola, você está certa. Prometo não mais repetir. Abraços”.
Ninguém gosta de ser pego com a boca na botija. Ninguém quer que lhe seja apontado um preconceito. Mas é a nossa chance de crescer, ué. De melhorar. De evoluir. Só porque alguém faz uma piadinha racista, por exemplo, não quer dizer que a pessoa seja racista. Quer dizer que foi racista naquele momento. É só pedir desculpas, não fazer de novo, e bola pra frente. Mas é preciso a humildade que Gilvan mostrou pra reconhecer que esteve errado.
Na mesma semana, me incomodei com o que o Marona falou sobre o caso Uniban. Revoltado com a reação da turba, como todo mundo, ele apelidou de “viadinhos trogloditas” o pessoal que quase linchou a Geisy, e chamou “o crescente horror dos homens às mulheres” de “ideologia gay”. Eu não me contive e reclamei: “"Ideologia gay", Marona? O que os gays têm a ver com essa história toda? Eram homossexuais gritando "puta! Puta!" ou eram héteros? São gays que estupram mulheres? São gays que espancam suas esposas? Assim fica fácil 'resolver' o problema: é só livrar a cara dos culpados. É o que a Uniban fez, e o que vc, indiretamente, está fazendo. Atacando uma minoria que não tem nada a ver com o caso para não falar dos verdadeiros culpados”. Pô, nessas palavras usadas, qual a diferença entre o Marona e esse pessoal preconceituoso que se refere à Uniban como Unibambi? Ele não gostou, e respondeu: “Eu não sou homofóbico, Lola. Mas sei o quanto babacas como os compradores de diploma da Uniban se ofenderiam sendo chamados de viadinhos. O machismo deles não suporta este tipo de 'acusação'. Se ofende, então eu uso. Não seja tão séria assim, Lola. Procure homofobia onde ela existe. Ou procure me conhecer melhor antes de me chamar de homofóbico. Fale com quem me conhece e eles vão dizer que eu sou um sacana do caralho que não está nem aí para essas 'viadagens' politicamente corretas”. Certo. O mesmo discurso da direita: vivemos num mundo politicamente correto demais, quem não aceita uma piada é porque não tem senso de humor, blá blá blá. Pode-se tudo em nome da diversão. E eu fico aqui, posando de rabugenta carola, sendo que o meu bloguinho nem é lá muito sério. Mas pelo menos se esforça pra não ofender minorias.
Acho que todos poderíamos aprender com o Eduardo Guimarães, do Cidadania, um dos blogueiros mais éticos que há. Nem sei direito o que ele fez de errado. Eu só vi o seu post de desculpas, não o anterior, que gerou as desculpas. Acho que ele publicou em seu blog uma fotomontagem da ex-secretária da Receita Lina Vieira, com o rosto dela e o corpo de alguma coelhinha da Playboy. Eu nem sei as críticas que ele recebeu por isso (que não me parece tãããão grave). No entanto, em agosto ele escreveu, sob o título “Benditos Críticos”: “Eu, que sempre recrimino quem ataca mulheres valendo-se da secular patrulha masculina – e feminina – à sexualidade delas, fui hipócrita, ainda que inconscientemente, ao reproduzir aquele lixo em meu blog. Há muito pelo que atacar a ex-secretária da Receita. [...] Mas não é cabível descer ao ponto que desci. Fiquei chocado com o que fiz”. É um post imenso e até meio exagerado se comparando com Dorian Gray, aquele que não se reconhece ao se ver no retrato: “Só posso pedir desculpas aos que não foram poupados de ver minha imagem distorcida por mim mesmo e prometer que terei mais cuidado com os demônios que, como a todos nós, espreitam-me a alma em busca de meu menor descuido. E aos que me criticaram, mesmo com virulência, agradeço de coração o que fizeram”. Achei sua atitude louvável, porque é raríssimo alguém pedir desculpas por algo que escreveu. O ego não deixa.
E estão vendo a diferença? Os leitores do Cidadania, na sua maioria de esquerda, criticaram a postura machista do autor naquele episódio isolado. A esquerda tem esse cuidado em não espalhar preconceitos. Não sei se os leitores do tio Rei chamam sua atenção quando ele fala uma de suas inúmeras besteiras (outro dia ele escreveu que foi ele que fez a Uniban revogar a expulsão de Geisy). Não dá pra saber, já que ele não publica críticas. Pelo menos ele explicou que não é que censura vozes discordantes. Ele apenas exclui “quem diverge da civilização”. Cuma?
Definitivamente, nós somos melhores que eles.

31 comentários:

Mariana N. disse...

"São os gays que estupram mulheres?"

Lola, depende do caso. Conheço uma garota de uns 14 anos que estava indo pra escola 5:30 da manhã dia desses (acho que isso foi lá pra julho, agosto) e um carro começou a perseguir a menina. Então um cara desceu e disse pra ela que era pra ela ficar quieta são ele matava ela. Levou a garota pra um beco aqui das quebradas e começou a "mexer" nela. Do nada ele para e diz "por que eu tô fazendo isso? eu sou gay" e foi embora. Simples assim.
Das duas, uma: Ou o cara estava seriamente em duvida de sua sexualidade e como não tem capacidade e nem coragem de chegar numa mulher de verdade, preferiu intimidar e abusar de uma menina de 14 anos para ver se gostava mesmo da coisa (caminho muitissimo errado, aliás. assim no máximo ele se descobre um sádico estuprador) ou sei lá, pode parecer conspiratório demais da minha parte, mas ele estava tentando manchar ainda mais a imagem que se tem dos gays: um monte de pedófilo sem vergonha que não pode ver uma alma viva que já quer partir pra sexo.

Mariana N. disse...

Lendo agora, parece que, no me comentário, eu estou indo contra os gays. Não, não estou e nem poderia, sabe como é.

É que lembrei desse caso isolado.

Anônimo disse...

"NÓS SOMOS MELHORES QUE ELES"

Sei lá... Acho que por aí que começa o preconceito...

Lori disse...

Não sei sobre nós, mas eu tento ser. É legal que vc tenha abordado esse assunto pq realmente nessas discussões na internet o normal é que os opostos se igualem no jogo baixo, sujo e ineficaz de, na falta de argumentos, tentar ofender pessoas por elementos que nada tem a ver com a discussão em si. Por um tempo eu, que adoro ler um bom debate de idéias, fui a patrulha do "não torne isso pessoal" e tudo que eu escutava era "mas foi o outro lado que começou!!" me sentindo apartando uma briga de crianças de 8 anos na escolinha que não sabem respeitar limites.
O pior é que quando fiz isso o que ganhei foram olhares de soslaio, julgadores, como se eu fosse uma inimiga do meu interlocutor e defensora do seu adversário, quando na verdade eu só era defensora da integridade das discussões.
O papel da crítica é muito menos glorioso do que parece ser quando seu objeto decide refletir sobre o que foi apontado. Na maioria das vezes vc é visto como mais uma voz pra engrossar o coro de quem discorda e, não sei se isso se extende a qualquer crítico, mas pessoalmente só me interessa apontar quesitos a serem melhorados em quem eu gosto. Quem eu não gosto pode chafurdar feliz na ignorância e na pobreza de espírito que eu vou achar é divertido.

Má disse...

Lola, politicamente concordo contigo que somos melhores.Para mim temos uma visão mais humanitária, e ampla da história e sociedade. Mesmo porq se não acreditarmos que uma visao mais de"esquerda" é melhor não tem porque ser de esquerda né..:)Seria "tanto faz", por isso não acho preconceito dizer isso.

Agora em relação ao q vc falou do preconceito vejo q as coisas já mudam né.
Um dos professores que mais eu admiro como pessoa, falou q tenta sempre, ser coerente o que pensa e o que faz.E sei q ele tenta fazer isso, mesmo porque sei q acontece situação q ele fica prejudicado por isso (Ex: não se "vender" na academia) Diz ele q tenta seguir uma moral. Mas vejo q nem sempre isso ocorre com pessoas de esquerda, nem de direita. Parece ser mais uma corrupção moral mesmo né, e pode ser até, em parte , fruto de nossa época.Daí com certeza atingem todos os tipos de ideologias né...
É uma pena, porq mesmo q erremos às vezes, sem nem uma autocritica fica difícil de progredir né.
Entendo o que vc fala no q toca a esquerda, de q em "teoria" ela deveria tentar abranger mais do q a visao técnica de política, mas de ser uma "moral" de vida né?
Agora, penso q a nossa época, não favorece muito o crescimento desta moral não, infelizmente.

Beijo Lola!

Masegui disse...

Lolinha,

Eu concordo com você, "nós somos melhores que eles". Por outro lado não discordo muito do que disse o tal do Marona (nem sei quem é) sobre o "politicamente correto".

Já pensei muito a respeito e tento me policiar o tempo todo, principalmente no que diz respeito a piadinhas (cê sabe que eu perco o amigo mas não perco a piada), o problema é que às vezes o ombudsman que instalei atrás da orelha é preguiçoso, dorme muito e sempre chega atrasado no serviço.

Eu sou "quase perfeito"... mas sou humano e costumo "pegar leve" comigo mesmo porque senão terei que mandar costurar minha boca... :)

Bitocas mil...

Amanda disse...

Estamos tao infestados de idéias pre-concebidas que às vezes damos uma derrapada mesmo. Uma risada com piadas levemente preconceituosas, uma expressao de "mal-comida" quando estamos com muita raiva de alguém e por ai vai.

O mais digno é admitir o erro e nao tentar se justificar. No caso dos blogs, acho legal que os leitores se manifestem quando algo vai na contra-mao da proposta do blog. Por aqui, lembro do caso do cineasta pedofilo e estuprador que vc estranhamente defendeu. Teve muita gente apontando essa incoerencia, mas acho que nao conseguimos te convencer, ne? Acho que em todo o seu blog, a unica coisa que achei meio desconexa, foi o Polanski. Vou confessar que estava esperando uma reviravolta como as que vc admirou no post, mas nao teve. Bom, mas esse foi so um detalhezinho perto de tudo de util que aprendo aqui e eu nunca pararia de te acompanhar por um deslize que EU ACHO que vc cometeu. Beijo!!

Má disse...

"ombudsman" kkkkkkkk...

Masegui, mas só de vc ter ombudsman está bom!
Pior quando nem isso tem....:)

Patrick disse...

Lola, como é que você consegue escrever tantos textos tão bons em ritmo tão intenso? Eu compartilho quase todas as entradas do blogue no Google Reader. Não consigo evitar :-).

Anônimo disse...

Acho esse uso de "nós" e "eles" muito exagerado, como se esquerda e direita fossem dois grupos bem definidos com idéias homogêneas. Dessa forma desconsidera-se que, por exemplo, dentro da direita existem aqueles que pregam a liberdade em todos os sentidos (aproximando-se da esquerda em questões sobre aborto, casamento gay, drogas, etc.) e os conservadores (cada vez menos escutados, felizmente).
No mais, preconceito não é privilégio de um grupo específico, infelizmente.

L. Archilla disse...

eu odeio quando a pessoa faz uma piada preconceituosa e diz que não deve ser recriminada, quem deve ser recriminado é o "verdadeiro racista/machista/homofóbico, etc", ou seja, aquele que chicoteia o negro, espanca a mulher e mata o gay. como se SÓ ASSIM vc provocasse algum dano a alguma minoria. como se humilhar um gay por uma piada ou comentário, então, não fosse verdadeiro, dano psicológico fosse invenção e eu fosse um duende.

Aninha disse...

Não acredito que o preconceito se concentre de um lado ou de outro, em minha opinião ele existe em todos os lugares, assim como há também por todo lugar gente arrogante e que não assume os próprios erros.
Em regra, acho que a generalização não é muito inteligente, ao atribuir, a cada pessoa pertencente a um grupo heterogêneo, uma característica que gera juízo de valor sobre ela.

Anônimo disse...

Oi Lola!
Lembrei de você...
Lógico que é para dar risada!
http://socialismoclassemedia.tumblr.com/
Bjs
Lúcia

Anônimo disse...

Oi Lola!
Lembrei de você...
Lógico que é para dar risada!
http://socialismoclassemedia.tumblr.com/
Bjs
Lúcia

Ághata disse...

Gente, faz favor né...
Exceção tem para tudo, agora vir insinuar que são gays que estupram a mulheres, peloamor... Ou que 'não são só o heteros'...

E até no seu exemplo, mariana N, o cara não fez nada com a menina! Nem para servir como exceção, serve!

Deve-se falar o que corresponde aos fatos para melhor entendê-los e combatê-los! Quem estupra mulher?? Em sua esmagadora maioria, Machos Heterossexuais que são próximos a elas: pais, namorados, amigos, parentes, conhecidos...

Cria-se uma imagem folclórica de que mulher é estuprada, em geral, por algum negro marginal numa meio de uma esquina, de noite em algum lugar deserto, ou algo assim.

O que é excelente para várias coisas: reforçar o preconceito contra negros e pobres e camuflar os determinadas figuras deste crime. O resultado é que a punição pelo crime de estupro acaba sendo mais 'severa' dependendo das características do indivíduo...
...em contrapartida, se a pessoa descobre que o estuprador é um riquinho, branco, namorado/amigo/ficante da vítima... Já se presume logo que não houve beeem um estupro...

Enfim, é um tema complexo para se falar num post, então, vou ficar por aqui.

Quanto ao "Nós somos melhores que eles" é referente à nossa ideologia que, SIM, é melhor que a de Direita! Que segue, em linhas gerais, um pensamento que deseja a manutenção do status quo, dos privilégios, da 'Meritocracia', da valorização do capital em detrimento do social...
A ideologia é o norte mesmo que inconscientemente dos nossos comportamentos.

...agora, se tem algumas pessoas que se consideram acima das demais ou que, por achar que defender uma minoria, pode usá-la como xingamento pros outros... Bem, eu só lamento.
É nessas horas que a gente vê como há hipocrisia por toda parte - "sou contra o preconceito dos outros, mas o meu é inofensivo...".

Francamente, tô cansada, até por ser feminista, de topar com homens que 'defendem os direitos das mulheres' só da boca para fora...
Ah, e se consideram muito legais e acham que devemos lhe ser muito gratas por eles, poxa, nos considerarem seres humanos quase, quase parecidos com eles...

Ághata disse...

ERRATA

E até no seu exemplo, mariana N, o cara não fez nada com a menina!* Nem para servir como exceção, serve!

*Força da expressão, para dizer que ele não a estuprou, mas que ele fez muito mal a ela, fez...

Alcyone Coelho disse...

Lolissimaaaaaaaaa um "bafão": vc acredita q o Edward (newmoon) foge para o Brasil no filme?! Na verdade são pouquissimosssss sengundos q ele está foragido (em algum lugar q ninguém sabe onde) e ele aparece com o q eu ACREDITO ser o Cristo Redentor ao fundo! hahahahahahahahahahah
Assista e me diga!

Mari Biddle disse...

Clap, clap, clap! Otimo texto.

Nao tenho tempo de comentar nao mas todo santo dia leio seu blog.

Entao, Mariana, os estupradores sao heteros e ja foi mais que comprovado que os pedofilos tambem sao heteros. Quem fez parte da turba que ameacou a moca da Uniban de estupro foram os heteros machinhos. Os gays que por la estavam provalvemente tinha coisa mais interessante para fazer do que ameacar uma mulher de um crime horroroso como o estupro.

Lola, eu nao faco piadinhas sobre gays, meu marido e' proibidissimo de achar que a palavra gay e' insulto assim como outras zilhoes de palavras. Vc ja discorreu aqui no blog sobre a forca da linguagem como ferramenta usada para submeter minorias.

'Baranga' e 'mal comida' sao as palavras que mais me causam engulhos quando ouco por ai. Faco cara feia mesmo principalmente se sao mulheres que tao por ai falando essas asneiras. Como vc ja disse aqui no blog ' a gente ja tem os homens para nos jogar pedras e nos julgar diariamente. Nao precisamos jogar pedras umas nas outras..."

Bjs

Marcos Vinicius Gomes disse...

Eu às vezes me pego falando coisas do tipo "E para que toda essa viadagem?" quando veja que alguma coisa está burocrata, enrolada demais...Me lembro até de um slogan da Editora Braziliense que dizia "Literatura sem frescura", obviamente dizendo que suas obras eram desprovidas de pedantismo, beletrismo excessivo, que eram acessíveis a todos.
O problema aqui levantado é que na minha opinião a esquerda já foi mais inteligente e agora está entrando no jogo adversário.Reinaldo escreve coisas que às vezes dá vontade de pegar um boneco de judas no sábado de aleluia em sua homenagem de tão reaça que ele é. Mas se despejarmos nossa indignação de modo pessoal, perdemos o foco e seremos tão reacionários quanto ele. Essa turma representa a grande mídia e é a grande mídia que dever ser combatida

Anônimo disse...

http://noticias.br.msn.com/brasil/artigo.aspx?cp-documentid=22678138
Quando li o conteudo desse link, me lembrei de vc. Pq sera? rsrsrs
Bjks de uma leitora viciada no seu blog! Claudia

Rosa Lopes disse...

Achei tão legal a maneira que você comentou no Terror do Nordeste, falta muito isso Lola, criticar sem ofender sem gritar, tá bom que às vezes é até inevitável, mas o povo admira essa postura e perde a razão.

Anônimo disse...

E se diz nao preconceituosa. Lola, vc é uma hipocrita!!!

Oliveira disse...

Não Lola:

A esquerda teria a obrigação de ser melhor que a direita; mas não o é.

A esquerda é sicofanta, desonesta, politicamente correta (na pior acepção da palavra) e formada por perdedores caras - de- pau, que só sabem chorar e pedir, ou roubar. Gente nojenta. A direita já fez tudo isso, por isso a esquerda deveria dar o exemplo e ser o contrário, mas nào é.

Ou seja, esquerda deveria ser melhor, mas não é: é muito pior!

Vitor disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Glauber K disse...

Olá Lola, parabéns pelo blog. Sou um destes leitores que te lêem blog diariamente mas nunca comentam, mas hoje eu tomei coragem por uma boa causa. É que quando você escreve sobre direita e esquerda, eu fico sem saber qual é a tua definição.

Ser de direita no Brasil é relacionado a ser favorável à ditadura e ao autoritarismo. Também é relacionado com conservadorismo moral, e por fim, muitos chamam de direita o liberalismo econômico (que inclui a diminuição do estado, privatizações e etc).

A verdade é que este é um conjunto muito amplo para ser colocado no mesmo "saco", na maioria das vezes ninguém consegue abarcar todas essas qualidades, imagina só um liberal-moralista-autoritário! Até o Reinaldo de Azevedo se diz favorável à democracila, logo, contra o a ditadura, portanto, não se enquadrando na Direita.

E a esquerda também não é simples de se definir. É o que o Marx disse? É Lenin? É Cuba? É Lula?
Todos eles são muito diferentes e quando alguém bate no peito falando que é de esquerda está pensado em alguma coisa deles.

Abraços

Mariana N. disse...

Ágatha
Não insinuei que são os gays que estupram as mulheres, ou que não são só os héteros. Pareceu, eu sei, mas eu não sou uma pessoa muito boa com as palavras.

Cris disse...

Lola

Excelente post!
Seguidamente ouço que sou a chata que não aceita as piadinhas. E com razão!
Afinal, é apenas uma coincidência que as tais piadinhas sejam sempre sobre mulheres, homossexuais ou negros.
E os/as piadistas ainda se sentem ofendidos se eu absurdamente disser que são preconceituosos.
Crueldade minha!!!

Ághata disse...

Ah, oks, Mariana N...

Yo tbm não sou.

Giovanni Gouveia disse...

Não entendi essa historia de Reinaldo ser "cabeça furada", aliás só vim a saber da existência dele quando ele começou a discutir (???) Paulo Freire, sem entender absolutamente nada de Paulo Freire...

Mas que tio rei é um cabeça oca, isso é... ;)

Eduardo Braga disse...

Bem, eu me considero de pensamento centro-esquerda! E tenho convicção que tanto os ultra-ortodoxos de um lado quanto do outro são maléficos a humanidade!
O que me irrita em alguns pensadores de esquerda é crer que vale tudo que for contra a direita! Até defender o autoritarismo do governo cubano ou a teocracia iraniana por serem contra o imperialismo americano e a postura israelense. Outra coisa que não me conformo é apoiar as FARCs só por causa de uma pseudo-luta contra a direita colombiana.
Quando um Reinaldo Azevedo da vida faz criticas a estes casos sempre vem um de esquerda questionar com argumentos pífios. Ser de esquerda não é defender o indenfensável só porque se intitula ser de ideologia socialista ou para irritar a direita.

Johnny_x disse...

Oi sou gay e a Geisy é uma puta. kkkkk Porra não vê o que ela fez pra virar famosa e ryca?

Concordo completamente que as palavras dessa pessoa usando "gay" como xingamento foram horríveis, mas quem está generalizando a esquerda aqui é você pegando essa pessoa como exemplo muito raro de declaração.