quinta-feira, 13 de fevereiro de 2020

CLASSE MÉDIA NÃO QUER POBRE POR PERTO

Uma estudante universitária de SP, inspirada na fala patética e elitista de ontem do sinistro Paulo Guedes 
(em que ele disse que o dólar alto era bom pra todos, porque, antes, até empregada doméstica ia pra Disneylândia, "uma festa danada"), decidiu me enviar este relato sobre como o preconceito de classe está presente entre os jovens alunos também.
Parem de ser Cacos Antibes, jovens! Vocês não têm idade, roupa ou verba pra isso!

Sou bolsista 100% ProUni na Anhembi Morumbi em SP e já ouvi de colegas de classe que era  injusto eu ter a opção de escolher e cursar gratuitamente a universidade, sendo que eles, de família classe média, tinham que ralar pra pagar e que por ter estudado em escola particular a vida inteira não tinham direito aos mesmos "benefícios" que eu. Ouvi: "Por que você pode e eu não? Por que você é melhor que eu?"
Essa mesma pessoa disse não achar o sistema de cotas e bolsas algo bom, pois "não adianta dar bolsa se depois o mercado fica lotado e ninguém consegue trabalho e os salários caem". Quando a sala de aula estava lotada alguns alunos diziam que fedia à "população", fazendo alusão ao suposto mal cheiro. 
A sensação que sempre pairava é que eu era uma intrusa naquele lugar, que estava roubando um espaço. 
Um dia quando comemorei que não precisava pagar os 1.500 reais de mensalidade, graças a deus, já que estava desempregada e sem outra fonte de renda própria, uma colega se sentiu ofendida porque eu estaria jogando na cara deles meu privilégio e me sentindo superior a eles, sendo que grande coisa eu ser bolsista.
Com o tempo a sala foi se dividindo, não por amizade e sim por saldo bancário e por cor. 
O resumo da ópera é esse: classe média não quer o pobre por perto, a não ser que seja pra servi-lo.
O detalhe mais "engraçado" é que essas pessoas se assumem liberais, com forte senso de justiça, fazem trabalho voluntário, etc. Tem até "amigos pobres, pretos..."
E claro, votaram no Dória, no Bolsonaro, e gritaram "Fora PT". 
O verdadeiro parasita

31 comentários:

Anônimo disse...

Ninguém quer pobre por perto. Nem pobre gosta de pobre. Eu graças a Deus consegui sair da pobreza, me distanciar de quem come farofa e ouve funk. Hoje, essas desgraças só em pesadelo!

Anônimo disse...

Esse é o tipo de coisa (a fala do Guedes) que é verdade (ou no mínimo tem seus méritos e argumentos a favor) mas que ele foi muito infeliz na colocação dele, dando munição para o inimigo.

Pode se argumentar que é interessante para o Brasil ter uma moeda baixa devido a forma como a nossa economia é estruturada, exportação de commodities, agronegocio, etc… É difícil imaginar que a China, por exemplo, teria virado a potência que virou se eles não tivessem virado a "fábrica do mundo" com aquela moeda fodida deles.

Idealmente, claro, o cenário é que conforme o país prosperasse economicamente a moeda dele deixasse de ser uma merda. De modo que, ter o dólar alto é fazer o melhor duma situação ruim.

Anônimo disse...

Até o Lula já percebeu o erro de se distanciar da classe média e está procurando as igrejas, indo visitar o papa! Gente, quantas eleições a esquerda vai ter que perder pra cair a ficha que não dá pra se eleger/governar sem essa classe média que algumas leitoras aqui do blog chamam perjorativamente de "pão com ovo" ou "mamãe, quero ser corte". Não adiante dar murro em ponta de faca, as pesquisas já estão mostrando que se não mudar a tática o Bolsonaro ou Moro vão ser eleitos em 2022, aí não adianta chorar.

Anônimo disse...

Durante a noite um ministro do governo bolsonaro faz declaração preconceituosa com a população mais pobre. Já durante o dia pesquisa aponta que bolsonaro cresce num eventual 1° turno em 2022.
Vcs acham que o bolsonaro se elegeu pra fazer pobre ir pra Disney, ou pra pobre não ir pra Disney? Se toquem! O que faz bolsonaro cair nas pesquisas é ele fazer ações direcionadas aos mais pobres, se ele fizer isso, as madames voltam a bater panelas nas janelas de belos apartamentos, o povo se veste de verde amarelo e vão as ruas novamente levando plaquinhas de cadê o Queiroz, levando boneco inFlável, perguntando cadê o cheque da Micheque...

Anônimo disse...

Dolores, é o seguinte: vou me suicidar. Vou dar um tiro na minha boca, já estou com o revólver e a bala aqui, e estou terminando minha última carta. Na carta de suicídio, vou deixar escrito que VOCÊ me induziu, me deu dicas e maneiras de se matar. Já vai se preparando aí pra visita do camburão e pra depôr. Adeus.

Anônimo disse...

Ah, e também já dei um jeito da polícia chegar ao Silvinho, que na minha carta será o cara que me vendeu a arma e munição. Vou morrer, mas não pense que vou ir embora sem te foder. Espero que você venha me visitar no inferno logo, porco.

Lola Aronovich disse...

Mascu prometendo suicídio, vc já deixou montes de comentários desse tipo. Os meus preferidos são aqueles que vc diz que vai se matar se eu não te responder. Vc, desesperado, implorou atenção, e eu mais uma vez te ignorei. Então vc deixou vários comentários dizendo que iria se matar e deixar cartas pra sua família me culpando, porque eu não te respondi. Ignorei esses comentários tb. Aliás, nem os aprovei. Então vc deixou montes de comentários fingindo ser alguém da família (a mãe? Não lembro. Só leio seus comentários muito por cima, vários eu só leio a primeira linha antes de deletar), me xingando, prometendo vingança pela sua morte. Como vc se sente dedicando tanta energia pra uma pessoa que não sabe seu nome, nunca te viu, nunca vai te ver, nem sabe que vc existe, e sequer vai saber se vc se matar? E mais uma pergunta: sua mãe que te sustenta sabe que vc passa os seus dias ameaçando mulheres na internet? Mostre seus comentários pra ela. Veja se ela gosta.

Lola Aronovich disse...

Mascutroll, vc sabe a resposta sobre "pq acusei Bryan". Quem inventou q Kyo era o Bryan foi o próprio Kyo (André Gil Luis Garcia), não eu. Vcs sabem disso muito melhor do que eu. Eu nunca tinha ouvido falar no pobre Bryan. Mas, durante mais de 2 anos, desde que aquela moça por quem André, Guerra e Raphael se apaixonaram (esqueci o nome dela) convenceu André a gravar vídeos, tds nós (inclusive os mascus) acreditamos que Kyo era o Bryan, de São Bernardo. O que a moça fez foi importante porque deu a Kyo um rosto. Até então, mesmo dps de 8 anos de parceria com o Marcelo, Kyo/André ainda era um desconhecido por nós. Eu não sabia nada sobre ele, nem seu rosto, nem seu nome, nem a cidade onde morava. A partir de 2016, acho, André passou a gravar vários vídeos criminosos com seu rosto, mas enganou todo mundo, dizendo ser o Bryan, divulgando inclusive o CPF e endereço de Bryan. Eu passei esse nome, endereço e CPF do Bryan à polícia, acreditando que ele era membro da quadrilha Sanctos. Só descobrimos que Kyo era André, de Penápolis, em 2018, um pouco antes da prisão de Marcelo. Algum membro da quadrilha sabia e divulgou. Felizmente, nada aconteceu com Bryan. Ele foi chamado pra depor, foi investigado, e nada se encontrou contra ele, já que ele não era o Kyo. Vcs inventam que ele se matou. É mais uma mentira de vcs. Bryan foi mais uma vítima do Dogolachan, assim como tantas outras.

Anônimo disse...

Lola, eu procurei o Coringa na letra C de crônicas do blog, mas não achei. Por quê?

Lola Aronovich disse...

Porque eu esqueci de colocar. Agora já está lá. Obg por avisar.

Anônimo disse...

Ninguém odeia mais os pobres do que outros pobres.

pp disse...

Concordo demais

Anônimo disse...

Ministro é extremamente capaz, mas assim como na semana passada falou uma grande imbecilidade.

A questão do câmbio é mais técnica, sou economista ortodoxo e poderia discutir aqui, mas não é o objetivo, embora deva apontar câmbio artificialmente valorizado com intervenção e juros alto também não é o ideal.

Até alguns economistas, sem ser os de esquerda, já manifestaram desconforto com o Guedes ultimamente.

Sobre o governo, não sou contra demagogia populista, mas essa brutal falta de empatia e soberba carregada de empáfia não combina com o cargo.

primitiva qr disse...

Tudo isso é verdade. A sociedade está agindo de maneira muito discriminada.

Anônimo disse...

a) A classe media pao com ovo e a elite do atraso no Hrasil pois nao quer direitos e sim privilegios.

b) Infelizmente a esquerda e obrigada a negociar com estas pessoas escrotas que usam.ate a religiao para disfarçar suas ideias preconceituosas.

Anônimo disse...

Vai bater punheta

Anônimo disse...

a) Mas vamos ver quanto tempo a classe media pao com ovo vai apoiar o desemprego continua alto na minha cidade grandes mercados estao fechando.

b) Crise no INSS Hospitais federais sem medico vamos ver ate onde vai a lua de mel

Anônimo disse...

Eu adoro a esquerda batendo na classe média. Isso a derrubou e continuará a derrubar.

Unknown disse...

Aí, o fio duma égua vai pra disnei, gasta o que não tem , volta mais pobre e reclama que o salário mínimo é Milão e o governo não ajuda os mais pobri.
Cai a ficha seus analfabetos financeiros.
Querer vida de rico com salário de pobre é imbecilidade.

Dani disse...

😁👍.

Jane Doe disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Anônimo disse...

Cara, eu discordo de 99% das colocações da Lola, mas a forma infantil, ridícula e vergonhosa que vc utiliza, praticamente chorando por atenção, é muito baixa, é patético ver uma pessoa na sua situação. Vc se rebaixa.

Anônimo disse...

Paulo Guedes vive em um outro mundo, vive uma utopia, vive em uma fantasia. De onde ele tirou que " empregada vai pra Disney "? Que classe media vai 3x por ano pra Disney? Sério mesmo: empregada luta muito pra não passar fome, e reza pra não ficar doente, nesse Brasil de m*. E classe média viaja, quando muito, 1x por ano, dentro do País, com o $$ contado. Eu mesmo sou servidor público de carreira de Estado, e nunca pude levar mulher e filhos pra Disney. Simplesmente pq temos outras prioridades com o $$ da família, que não sobra pra ir à Disney. Fica uns R$ 10 mil por cabeça, mais ou menos. Muito $$$! Esse Ministro é uma piada. Avisa pra ele que ele é ministro do Brasil, não da Dinamarca! FDP!

Anônimo disse...

Paulo "Justo Veríssimo" Guedes quer que pobre se exploda!

Anônimo disse...

Outro que come linguiça com sebo todos os dias e arrota ragu. Onde está sua governanta? Mordomo? Arrumadeira? Jardineiro? Cozinheira? Copeira? Motorista particular ou piloto de helicóptero, avião a sua disposição? Dizer que é rico muita gente pode fazer é até manter uma falsa aparência por um curto espaço de tempo. Ter um castelo é fácil, mas quem mantém por longos anos, décadas é outra história.

Jane Doe disse...

O comportamento citado é no mínimo abjeto e pessoas que pensam e agem assim, sinceramente? Não sei o que estão fazendo vivendo em sociedade. Se de fato não gostam de pobreza deveriam ficar felizes que mais pessoas de baixa renda estão conseguindo frequentar universidades ou ensino profissionalizante. Pois só através da educação e da independência - principalmente independência do Estado - haverá menos pobreza, desigualdade, etc.
Mas também questiono muito esse ódio insano da classe média e de pessoas que conseguiram alguma coisa na vida.
Vejam - pessoas de baixa renda estudam, se colocam no mercado de trabalho, passam a contribuir para a seguridade social, passam a serem menos dependentes de programas governamentais, passam a mandar seus filhos para escolas melhores e sim, talvez até pra Disney.
Pessoas que conquistam isso deixam de ser gado da igreja e gentalha como Bolsonaro e cia.
Porém também deixam de ser massa de manobra na mão da esquerda. Agora são a odiosa classe média que deve ser arrastada nua pela rua e apagadabda existencia.

A verdade é a seguinte: MUITO POUCA GENTE QUER DE FATO VEREM POBRES/MULHERES/NEGROS/ETC... saírem de sua condição de minoria fragil e manipulada.
Se isso acontecer, quem será bucha de canhão?

Anônimo disse...

Bolsonaro lidera pesquisa para reeleição em todos os cenários, até contra Lula. Como é que pode?!

Anônimo disse...

Meu tio é agente penitenciário, ganha uns 10 mil - dizem - e odeia pobre.

titia disse...

15:25 mas a classe média É pão com ovo e metida a querer ser corte, e falo isso como membro da classe média que não tem quaisquer ilusões; classe média é apenas o pobre com um pouco mais de poder aquisitivo que o porteiro ou a diarista. E além de metida a querer ser cotre, a classe média brasileira é mesquinha, estúpida, escravocrata e sádica. Não merece nenhum respeito.

12:43 pesquisa comprada, ué. Essas pesquisas que dizem que o nazipalhaço ganha até de Lula são feitas por bancos, XP Investimentos (que pertence ao Paulo Jegues) e só com banqueiros, grandes empresários e criminosos de colarinho branco - toda essa corja que ama o nazipalhaço. Tudo resultado manipulado pra ver se o apoio ao Bozó volta a crescer.

Jane Doe a classe média brasileira quer ver os pobres sofrendo, passando fome, morrendo na porta do hospital porque assim eles se sentem superiores. Digo isso mais uma vez por experiência própria, todo bolsominion da minha família tem ódio a pobre, quer ver o pobre na merda pra se sentir melhor com as próprias vidas medíocres e limitadas.

21:43 economista de facebook do Instituto Mimimises que acredita na mão livre do deus mercado, né? Só falta "imposto é roubo" pra virar um merdinha ancap.

16:45 então atira logo.

Anônimo disse...

Titia, Deparamos-nos com o pior dos mundos. A saber: a política sendo vista e tratada como a manifestação do mal. Uma tarefa própria do capeta. Chegamos a um ponto no qual até muitos dos que querem ser políticos se arvoram a dizer que os políticos e a política são os vícios e serem destituídos. É mesmo? E qual será a manifestação da virtude? Não fazer política? Ora, está nesse pensamento o ovo da serpente do autoritarismo. O fim da democracia.



A política criou a mais louvável das artes, a diplomacia. Trata-se da mais civilizatória das ciências humanas. Sinônimo de fazer política, a diplomacia é a arte de negociar. É a arte de construir acordos entre os diferentes. Sejam nações, grupos ou sociedades. Portanto, é sinônimo de política.

Onde quero chegar? Ou se acabar com esse preconceito que generalzia toda classe média, que por bem ou mal é a maioria da nação, ou se perde todas as eleições que ela participa. Não tem outro jeito, porque a única forma que a democracia funciona é através da negociação de acordos e não se faz acordos chamando a outra parte de corja, com piadinhas e tendo aversão a quem pensa diferente.

E, sem querer te ofender, qual a sua fonte pra essa informação de que essas pesquisas que mostram a popularidade do Bolsonaro são falsas? É fruto de uma pesquisa séria, seguindo o método estatístico coerente, ou apenas uma opinião formada na sua bolha onde a maioria é contra o governo? Ou puro chutômetro mesmo?

titia disse...

13:28 eu não sou política, não tenho que ganhar a classe média pão com ovo com ânsias de ser corte desse país. E por quê esse choro pela classe média? Sou classe média mas não sou cega, por acaso a carapuça te serviu? Pergunto porque toda vez que alguém vem fazer alguma versão do "not all men" pro meu lado é porque a carapuça serviu.

"Not all classe média" é o novo "Not all men". E todo mundo sabe que o "Note all men" é coisa de quem veste a carapuça.

Quanto às pesquisas compradas, apenas fiz uma comparação. Em pesquisas do Ibope e DataFolha, órgãos especializados, sem rabo preso e que fazem pesquisas em vários estratos sociais, a popularidade do nazipalhaço está caindo de maneira uniforme. Só nas pesquisas feitas por institutos parciais, pertencentes a membros do desgoverno ou aos parasitas que o aprovam, a preferência é por esse patético arremedo de excremento. E se você quer defender o Bozó, pode ir se lascar.

Ah, e o que derrubou a esquerda não foi "bater na classe média". A esquerda caiu pq a elite armou um golpe e usou os trouxas batedores de panelas que se acham ricos mas parcelam apartamento em 50 vezes e deixam as dívidas pros filhos. Porque os patos não tem consciência de classe, mas falso moralismo e ignorância pra dar e vender. Um pouco de consciência de classe vai te ajudar a parar de se doer.