sábado, 11 de março de 2017

QUANDO A PROPAGANDA ACERTA

Meu querido Flávio enviou a sugestão deste vídeo, que faz uma lista dos melhores comerciais (quase todos americanos) recentes com viés abertamente feminista (eu conhecia todos menos dois).
Como ele diz, "Essa lista de comerciais que incentivam o empoderamento feminino é uma lembrança de que mesmo dentro do contexto capitalista (afinal, essas empresas querem vender seus produtos), é possível fazer isso com pelo menos um pouco de consciência social e ética".
É preciso, a meu ver, ter um olhar crítico para essas mensagens, para não permitir que o feminismo seja cooptado pelo capitalismo. Mas prefiro mil vezes ver um comercial feminista do que um comercial machista. E, como conhecemos bem o poder da mídia, sabemos que essas mensagens "empoderadoras" conseguem ser influentes, principalmente para as meninas.
Portanto, que venham mais anúncios e comerciais com mensagens positivas, de mudança. E que os publicitárixs brasileiros também acordem para o que já é chamado em inglês de "empowertising". 

16 comentários:

Anônimo disse...

Skol tem se saído muito bem nisso. A patrulha do politicamente incorreto pira.

Dan

Charle Coimbra disse...

Foi o melhor anúncio relacionado ao 8 de março que já vi. Corajoso e contundente ao evidenciar que as mulheres não tem motivos pra comemorar essa data (que de fato nunca foi comemorativa), mas que ela existe para lembrar que há (muito) pelo que lutar.

Anônimo disse...

Depois dos vários processos que você responder quero ver se ainda continuará com este blog, Dolores.
Depois dá primeira condenação você vai começar a soar.

Gandalf disse...

Primeiramente, Anon das 21:50, ela não é um sino para "soar" bb
------
Várias vizinhas da minha mãe postaram fotos nas redes sociais com as flores e chocolates e cartões e ursinhos que receberam de seus maridos em comemoração ao Dia da Mulher.
Os mesmos maridos que dão flores no dia oito, mas que pelo resto do ano as diminuem, traem, xingam, não se dão ao trabalho de lavar um copo que seja, ou cuidar por cinco minutos da criança que chora, mas são ótimos maridos, claro, visto que chegaram com flores no certo.

Anônimo disse...

Tb já tinha visto a maioria dos comerciais do vídeo, achei eles mto legais. Realmente acho preferíveis às propagandas machistas...

Btw, vc viu aquela fala de menos de 3min que o Lula postou no facebook dele pro dia das mulheres? A minha imagem dele me dizia que seria uma coisa bem de tiozão, de louvar atributos como doçura e blás... Como eu estava errada! Achei absolutamente incrível! Ele fala não em violência "de gênero", ele vai direto em dizer que é a violência MASCULINA (o que eu achei simbolicamente lindo). E ele continua nessa linha de, enquanto homem falando, a fala dele está focada diretamente para falar para os homens enquanto grupo pra pararem com isso.

Btw2, março é mês de aniversário do CVV, se vc se animar a fazer um post sobre a instituição ia ser o máximo ♥

Anônimo disse...

Em propagandas as casas estão sempre limpas, você faz tarefas domésticas de salto, todas as crianças são muito arrumadas e nem um pouco catarrentas, nem estão tentando comer algum dos seus eletrônicos, os cachorros são recém-escovados, a menstruação é azul, o xixi é azul, pessoas de 20 anos vendem cremes anti-idade, pessoas de cabelo etnico acordam perfeitamente arrumadas com todos aqueles rolinhos milimetricamente iguais, brilhantes e sem frizz, comer salada é divertidíssimo e todo mundo dá muitas risadas, a garçonete hiper gostosa é respeitada por todos e nunca terá que processar por assédio, o hamburguer é perfeito, alto, vistoso e sai fumacinha, o carro (limpíssimo) faz com que todo mundo dê a passagem para você (inclusive os semáforos), os policiais são sorridentes e prestativos, os médicos são personificação de elfos, que qualquer problema se resolve com uma pomada, cerveja não dá barriga, os sucos não são compostos de 1/3 de açúcar, cereais e biscoitos dão alucinações em crianças, um desodorante define a masculinidade de alguém, as paredes são todas brancas, muito brancas, qualquer animosidade é resolvida sorrindo e você é capaz de comprar todas aquelas coisas que vão finalmente fazer com que sua felicidade de vida aconteça.

Empoderamento feminino em propaganda é só isso. Uma propaganda, que toca um público, que é levado a consumir algo, feita por agências em que a maioria dos profissionais é homem branco cis.

Tem nada de feminista nisso aí não.

titia disse...

Ah, sempre vai ter alguém tentando ganhar em cima das lutas alheias, é inevitável, faz parte da natureza humana. O importante é não esquecer jamais os motivos pelos quais lutamos e prosseguir na luta. E é muito divertido imaginar os mascus e machistas pirando feito barata em baygon ao verem que cada vez mais gente está se ligando que o 8 de março é um dia de luta. O chororô é generalizado e hilário.

Marcelo Marmelo, você mal acabou de fracassar na sua tentativa de derrubar o blog com falsas denúncias ao google. Está realmente tão ansioso pra ser humilhado em rede nacional novamente? Vá assistir à aula de português que você ganha mais.

Anônimo disse...

Uma coisa maluca sobre o capitalismo é que em comunicação visual a gente aprende sobre arquétipos, e como utiliza-los em propagandas. Hj a a maior parte dos arquétipos usados em propagandas estão relacionados a ideal de feminino inalcançável, mas já se fala sobre uso de arquétipos diferentes, mas será que eles vendem também? Funcionou com a Dove...
Fica também uma reflexão minha: cada coisa que sistema muda para se manter, é um ponto a mais para transformá-lo em outro sistema.

Anônimo disse...

"mas será que eles vendem também? Funcionou com a Dove..."

A Dove vende essa imagem de diversidade de corpos mas recai no mesmo problema de todas as mídias que tentam trabalhar com pessoas plus size. Gorda pode, desde que atenda a três requisitos:

- ser jovem
- não ter barriga
- estar com pouca roupa

Só o "gorda sem barriga" já tira a diversidade e a alcançabilidade da jogada muito rapidamente. E o pouca roupa, sabemos a quem atende.

Anônimo disse...

Lolinha, acho que vale a pena divulgar esse alerta, o golpe do namorado estrangeiro

http://www.bbc.com/portuguese/internacional-39186929

Wallace de Jesus Barroso disse...

Estão tramando contra a sua vida lá no dogolachan,
Eles se referem a você como "o porco".
O marcelo maluco disse que "contratou um negro(sic) para abater o porco"(te assassinar).

Fique atenta Lola.

Vou estar passando para te dar mais informações.

Anônimo disse...

A Dove vende essa imagem de diversidade de corpos mas recai no mesmo problema de todas as mídias que tentam trabalhar com pessoas plus size. Gorda pode, desde que atenda a três requisitos:

- ser jovem
- não ter barriga
- estar com pouca roupa

==========================================



pode até colocar um quarto requisito ai: gorda de rosto magro (queixo definido, sem papada) mas de qualquer modo nunca li uma definição tão boa da situação das plus size na mídia, é tipo isso mesmo e aí a conversa de aceitar como é vai todo pro saco porque gorda sem barriga só se for lipada e me cansa um bocado ver que pra aparecer em revista a gorda tem que estar sem roupa, sou gorda, essas porras não me representam nem um pouco não

Anônimo disse...

"Skol tem se saído muito bem nisso. " não deixa de ser marketing barato, lixo.

Anônimo disse...

Lola,


Poxa, meu comentário foi super comportado. O que aconteceu?!

Atenciosamente,

Anônimo disse...

Censura. Pura e simplesmente censura de posições dissidentes. É isso o que mais acontece aqui. Mas os mascus de estimação continuam marcando presença...

Anônimo disse...

Não dá pra entender nem defender.