sexta-feira, 31 de março de 2017

FIGURINISTA DENUNCIA JOSÉ MAYER POR ASSÉDIO SEXUAL

Reproduzo aqui o aqui o relato da figurinista Su Tonani, publicado hoje na coluna Agora é que são elas, da Folha (já foi deletado. Por quê?).
Su em foto de viagem
Como José Mayer é uma celebridade, um nome nacionalmente conhecido, a denúncia de Su vai dar muito o que falar. Ela conta que o ator, que fez fama e fortuna principalmente por interpretar garanhões (muitas vezes misóginos) nas novelas, a assediou durante meses nos camarins da Globo. Apesar de Su deixar claro que não queria nada com ele -- quase quarenta anos mais velho que ela --, ele continuou. 
Culminou quando, em fevereiro deste ano, na frente de duas outras mulheres (que acharam engraçado e não falaram nada), o ator pos a mão na vagina de Su. Aí já não é nem mais assédio, é estupro mesmo. Poucos dias depois, num set com trinta pessoas, Mayer a ameaçou de tocá-la novamente caso ela não voltasse a falar com ele. Ele a xingou de "vaca". Todo mundo viu. Essa foi a gota d'água para Su que, com muita coragem, decidisse denunciá-lo. 
Vamos ver o que a Globo vai fazer. Vai abafar o caso? Vai punir a vítima? A Globo é uma empresa como outra qualquer. Se uma funcionária denuncia assédio, isso precisa ser investigado. E a empresa precisa tomar uma atitude. De preferência, uma atitude exemplar que desestimule outros homens (porque são quase sempre homens) a agirem da mesma forma.
Notícia de 3 de março de 2017
A denúncia, na realidade, veio à tona no início de março, ainda sem identificação da vítima. Na ocasião, havia a notícia de que uma outra funcionária havia pedido demissão após ter sido agarrada à força pelo ator no camarim. A Globo se manifestou, dizendo: "O desrespeito no ambiente de trabalho não é tolerado pela emissora. A Globo não comenta assuntos internos". 
Cartaz em protesto feminista contra
cultura de estupro: Não tem a ver
com libido, tem a ver com poder
Su sabe muito bem que será acusada de oportunista e mentirosa. Se já não é nada fácil denunciar assédio e estupro cometidos por homens comuns, fica mais difícil ainda quando o algoz é um galã famoso. Afinal, na imaginação popular, ator e personagem se fundem. As pessoas acreditam que José Mayer pode ter qualquer mulher que quiser. É o que dizem sempre que uma mulher denuncia estupro de um cara famoso, bonitão (pense em Bill Cosby, cujo número de vítimas já ultrapassou 58) -- por que ele a estupraria? Todas as mulheres querem dar pra ele, ele não precisa disso. É até uma honra pra ela ser assediada por Mayer!
Esse senso comum e extremamente ignorante é o mesmo que acha que só mulher jovem e bonita é assediada e estuprada. Porque, prum monte de gente, estupro é a manifestação natural e incontrolável do instinto masculino (veja que quem diz isso não são as feministas, e sim a sociedade machista. É quem é acusada de odiar homens?), e não um desejo de poder e humilhação. 
Toda a sororidade a Su Tonani. Nós feministas vamos acompanhar essa história. 

JOSÉ MAYER ME ASSEDIOU 
Por #AgoraÉQueSãoElas 
Por Su Tonani

Eu, Susllem Meneguzzi Tonani, fui assediada por José Mayer Drumond. Tenho 28 anos, sou uma mulher branca, bonita, alta. Há cinco anos vim morar no Rio de Janeiro, em busca do meu sonho: ser figurinista.
Qual mulher nunca levou uma cantada? Qual mulher nunca foi oprimida a rotular a violência do assédio como “brincadeira”? A primeira “brincadeira” de José Mayer Drumond comigo foi há 8 meses. Ele era protagonista da primeira novela em que eu trabalhava como figurinista assistente. 
E essa história de violência se iniciou com o simples: “como você é bonita”. Trabalhando de segunda à sábado, lidar com José Mayer era rotineiro. E com ele vinham seus “elogios”. Do “como você se veste bem”, logo eu estava ouvindo: “como a sua cintura é fina”, “fico olhando a sua bundinha e imaginando seu peitinho”, “você nunca vai dar para mim?”.
José Mayer como Tião na novela
A Lei do Amor
Quantas vezes tivemos e teremos que nos sentir despidas pelo olhar de um homem, e ainda assim – ou por isso mesmo – sentir medo de gritar e parecer loucas? Quantas vezes teremos que ouvir, inclusive de outras mulheres: “ai que exagero! Foi só uma piada”. Quantas vezes vamos deixar passar, constrangidas e enojadas, essas ações machistas, elitistas, sexistas e maldosas?
Pai e filha: José Mayer e Julia Fajardo
em 2014
Foram meses envergonhada, sem graça, de sorrisos encabulados. Disse a ele, com palavras exatas e claras, que não queria, que ele não podia me tocar, que se ele me encostasse a mão eu iria ao RH. Foram meses saindo de perto. Uma vez lhe disse: “você é mais velho que o meu pai. Você tem uma filha da minha idade. Você gostaria que alguém tratasse assim a sua filha?”
A opressão é aquela que nos engana e naturaliza o absurdo. Transforma tudo em aceitável, em tolerável, em normal. A vaidade é aquela que faz o outro crer na falta de limite, no estrelato, no poder e na impunidade. Quantas vezes teremos que pedir para não sermos sexualizadas em nosso local de trabalho? Até quando teremos que ir às ruas, ao departamento de RH ou à ouvidoria pedir respeito?
Em fevereiro de 2017, dentro do camarim da empresa, na presença de outras duas mulheres, esse ator, branco, rico, de 67 anos, que fez fama como garanhão, colocou a mão esquerda na minha genitália. Sim, ele colocou a mão na minha buceta e ainda disse que esse era seu desejo antigo. Elas? Elas, que poderiam estar eu meu lugar, não ficaram constrangidas. Chegaram até a rir de sua “piada”. Eu? Eu me vi só, desprotegida, encurralada, ridicularizada, inferiorizada, invisível. Senti desespero, nojo, arrependimento de estar ali. Não havia cumplicidade, sororidade.
Mas segui na engrenagem, no mecanismo subserviente.
Nos próximos dias, fui trabalhar rezando para não encontrá-lo. Tentando driblar sua presença para poder seguir. O trabalho dos meus sonhos tinha virado um pesadelo. E para me segurar eu imaginava que, depois da mão na buceta, nada de pior poderia acontecer. Aquilo já era de longe a coisa mais distante da sanidade que eu tinha vivido.
José Mayer em A Lei do Amor
Até que nos vimos, ele e eu, num set de filmagem com 30 pessoas. Ele no centro, sob os refletores, no cenário, câmeras apontadas para si, prestes a dizer seu texto de protagonista. Neste momento, sem medo, ameaçou me tocar novamente se eu continuasse a não falar com ele. E eu não silenciei.
“VACA”, ele gritou. Para quem quisesse ouvir. Não teve medo. E por que teria, mesmo?
Chega. Acusei o santo, o milagre e a igreja. Procurei quem me colocou ali. Fui ao RH. Liguei para a ouvidoria. Fui ao departamento que cuida dos atores. Acessei todas as pessoas, todas as instâncias, contei sobre o assédio moral e sexual que há meses eu vinha sofrendo. Contei que tudo escalou e eu não conseguia encontrar mais motivos, forças para estar ali. A empresa reconheceu a gravidade do acontecimento e prometeu tomar as medidas necessárias. Me pergunto: quais serão as medidas? Que lei fará justiça e irá reger a punição? Que me protegerá e como?
Sinto no peito uma culpa imensa por não ter tomado medidas sérias e árduas antes, sinto um arrependimento violento por ter me calado, me odeio por todas às vezes em que, constrangida, lidei com o assédio com um sorriso amarelo. E, principalmente, me sinto oprimida por não ter gritado só porque estava em meu local de trabalho. Dá medo, sabia? Porque a gente acha que o ator renomado, 30 e tantos papéis, garanhão da ficção com contrato assinado, vai seguir impassível, porque assim lhe permitem, produto de ouro, prata da casa. E eu, engrenagem, mulher, paga por obra, sou quem leva a fama de oportunista. E se acharem que eu dei mole? Será que vão me contratar outra vez?
José Mayer em Presença de Anita, 2001
Tenho de repetir o mantra: a culpa não foi minha. A culpa nunca é da vítiva. E me sentiria eternamente culpada se não falasse. Precisamos falar. Precisamos mudar a engrenagem.
Não quero mais ser encurralada, não quero mais me sentir inferior, não quero me sentir mais bicho e muito menos uma “vaca”. Não quero ser invisível se não estiver atendendo aos desejos de um homem.
Su Tonani, mulher de coragem
Falo em meu nome e acuso o nome dele para que fique claro, que não haja dúvidas. Para que não seja mais fofoca. Que entendam que é abusivo, é antigo, não é brincadeira, é coronelismo, é machismo, é errado. É crime. Entendam que não irei me calar e me afastar por medo. Digo isso a ele e a todos e todas que, como ele, homem ou mulher, pensem diferente. Que entendam que não passarão. E o que o meu assédio não vai ser embrulho de peixe. Vai é embrulhar o estômago de todos vocês por muito, muito tempo.

UPDATES: A Folha disse ter removido o relato da Su porque feria o regulamento de não ouvir o outro lado. 
Agora no final da tarde José Mayer se pronunciou: negou tudo, óbvio, e disse que estava sendo denunciado pelo comportamento machista de seu personagem. Uma péssima desculpa.
A atriz Leticia Sabatella, que já trabalhou duas vezes com Mayer, se posicionou no Facebook. Colocou o texto de Su e disse que "José Mayer não se emenda", sugerindo que isso aconteceu outras vezes, com outras mulheres. 
Aqui e ali pipocam casos de mulheres que ainda não querem falar, mas minha aposta é que elas vão aparecer. A atitude de Mayer com a figurinista é típica de quem faz isso com frequência, e há tempos. 
Hoje, a partir das 20:45, durante a novela, vamos fazer um tuitaço chamado #JoseMayerAssedio. Participe! Mexeu com uma, mexeu com todas!
Pedi ao ator José de Abreu, sempre atuante e acessível no Twitter, uma declaração do que acha desse caso todo, e ele respondeu:

"Eu acredito na Su. Eu fiz umas 4 novelas com o Zé [José Mayer], adoro ele, e nunca vi nada disso. Vi, sim, ele fazer brincadeiras picantes, comuns na nossa geração careta e machista, e nunca nesse nível que ela diz. Mas o depoimento é muito contundente. Ela teria que ser muito boa ficcionista para escrever aquilo sem ter sido verdade. A defesa do Zé, sinto muito, deve ter sido ideia de advogado, é primária; a censura da Folha mais primária ainda, tocou fogo na internet. E o final, segundo a Su, foi na frente de 30 pessoas! Alguém certamente vai dizer a verdade. Eu sinto muito o acontecido, admiro muito os dois, e estou sofrendo muito com isso".
Leia mais sobre o caso: Vitória das mulheres no caso do assédio de José Mayer. E um update sobre a "reviravolta". 

140 comentários:

Anônimo disse...

"Vamos ver o que a Globo vai fazer. Vai abafar o caso? Vai punir a vítima?"

Vai investigar o caso e ver se as acusações se comprovam.

O que na interpretação feminista se traduz como "culpar a vítima" , "desacreditar das mulheres" e "mimimi cultura do estupro"

Anônimo disse...

homem sendo homem, ou seja, babaca e violento.

Misógino.

Como todos.

É só questão de oportunidade.

De tempo ao tempo e TODOS se revelam como são: DESPREZÍVEIS E MISÓGINOS.

Que mulher nunca sofreu esse tipo de assédio? Todas. Se cada mulher fizer um bom exame de consciência perceberá que já passou por situação semelhante. Mas relevou, desculpou, entendeu, esqueceu.

Porque o olhar feminino eleva o homem. A mulher humaniza o homem. Por isso entende, desculpa, releva e insiste humanizando outros homens que surgem em seu caminho.

O olhar masculino rebaixa a mulher. O homem desumaniza a mulher. Por isso ofende, agride, violenta e insiste desumanizando outras mulheres que surgem em seu caminho.

Sociedade, claro, massacrará a mulher, capeta e absolverá o homem, coitado.

Como sempre.

Pois a sociedade é masculina, portanto misógina.

Anônimo disse...

Fala sério, tirando o tocar, o resto das coisas não tiveram nada demais. Foram só brincadeiras que vários homens fazem.

Ela tem razão quando diz que não será contratada de novo. Imagina se a moda pega, e qualquer funcionário passa a querer envolver o nome da empresa em escândalos por qualquer bobagem.

Não vão fazer nada agora, claro. Simplesmente não será mais contratada para servir de exemplo.

Anônimo disse...

Não existe bom, existe homem que você não conhece o suficiente.

Anônimo disse...

Pensando como empresário. Vc ia querer continuar com uma funcionária que fez isso? Envolveu o nome da empresa em um escândalo, em um assunto que poderia ter sido resolvido internamente, em exposição pública?

Anônimo disse...

O assédio masculino inconveniente, constrangedor e agressivo é a regra, o que não significa que não seja "nada demais" para as mulheres que sofrem o assédio.

Que isso seja completamente ignorado só escancara o desprezo social com a situação feminina e o aval social com a agressão masculina.

Anônimo disse...

Não existe homem bom, existe homem que você não conhece o suficiente.

Anônimo disse...

Pensando como empresário, você ia querer continuar com um funcionário que faz isso? Que assedia e constrange mulheres diante de outros funcionários da empresa?

Resposta do empresário: Claro, eu também faço isso.

Anônimo disse...

*sem exposição pública.

Anônimo disse...

Lembrando que constranger sexualmente mulheres já foi prática corrente em empresas de comunicação.

Anônimo disse...

A exposição pública do assédio masculino e o aval social que esse comportamento recebe são importantes para manterem as mulheres reféns. Só assim o assédio pode ser prática corrente e disseminada. O alvo do assédio tem que achar preferível a violência de um homem à violência coletiva a qual se submeterá ao fazer uma denúncia.

É assim que funciona a máquina patriarcal de moer mulheres...


...HÁ MILÊNIOS.

Anônimo disse...

O que é o constrangimento feminino perto do prazer masculino que provocar esse constrangimento proporciona?

Carlos Eduardo disse...

Nós homens somos brincalhões.

Anônimo disse...

São uns vermes patéticos abusivos escrotos asquerosos, sem nenhum tipo de valor, respeito ou dignidade, isso sim.

Lena disse...

Todo o meu apoio a ela, só não entendi o "sou uma mulher branca, bonita, alta". Qual a relevância desta afirmação no caso?

Anônimo disse...

"Nós homens somos brincalhões."

Isso não é brincadeira. É apenas uma forma aceita e disseminada de ter prazer por meio do constrangimento feminino.

Anônimo disse...

Sou fã desse cara. Desde o personagem Osmar (da novela Tiêta) que ele sabe domar umas cabrochas. Agora vi que não é só o personagem. Esse ganhou o selo de macho alfa. Tem meu respeito.

Anônimo disse...

Na hora que ele colocou a mão na xaninha ela gostou, depois veio com mimimi de assédio só pq o cara tem grana. De olho na indenização né safada.

É sempre assim as putinha ficam em cima dos rico implorando pra que metam a mão nelas e depois vem chorando dizendo que sofreu assédio querendo embolsar indenização

Anônimo disse...

"Você gostaria que alguém tratasse assim a sua filha?"

Ele não se importa. Os homens não se importam.

Renata K.V. disse...

Gente não vamos generalizar! Existem muitos homens que procuram desconstruir o seu machismo.

Não vamos generalizar, mas vamos criticar as posturas imbecis da maioria dos homens.Fiquei chocada com dois comentários aqui: anonimo 12:40 e Carlos Eduardo. Como vocês podem considerar o que o ator fez como uma mera brincadeira?

Que tal imaginar que a situação acontecesse com vocês? Imaginem que vocês tivessem que aguentar um colega muito mais velho com o qual vocês não tivessem intimidade nem sentissem atração falando da sua bunda e do seu corpo o tempo todo. Aí vocês dissessem que se incomodavam com isso e a pessoa continuasse lhes deixando claramente constrangidos. Aí para completar imaginem vocês tendo suas partes intimas tocadas na frente de outros colegas de trabalho. Vocês gostariam?

Brincadeiras são feitas entre amigos e com consenso. No momento que uma mulher demonstra que se constrange com as atitude do cara é ASSÉDIO!!!



Anônimo disse...

Se homem se importasse com as mulheres da própria família o mundo seria diferente. A violência masculina é exercida principalmente em casa, contra esposas, filhas e demais mulheres familiares. Quando não a violência física, a verbal e a moral, certamente. A própria expressão da sexualidade masculina envolve a humilhação feminina, ainda que apenas encenada. A forma como o homem lida com a mulher sempre pressupõe a humilhação feminina. Não existe exceção. Pensem na família de vocês, nas festas familiares, no que homens falam e fazem, nas histórias e piadas que contam. Marido, pai, filhos, sobrinhos, tios, primos, avôs... Tudo envolve humilhar o feminino. Pensem, analisem e constatem. Homem não é capaz de se relacionar com mulher de forma diferente dessa, não importa que homem seja esse.

Anônimo disse...

"Existem muitos homens que procuram desconstruir o seu machismo."

Conheço muito desconstruidão. E foi justamente por isso que cheguei à conclusão que não existe homem que não seja misógino. Basta tempo e oportunidade. TODOS SE REVELAM.

Já presenciei casos demais pra considerá-los isolados.

Anônimo disse...

"A necessidade constante do homem de depreciar a mulher, de humilhá-la, de negá-la direitos iguais, e de diminuir suas façanhas — todas são expressões da sua inveja e medo inatos."

Elizabeth Gould Davis, The First Sex.

Anônimo disse...

As mulheres não vão parar de generalizar os homens, Renata. Generalizar os homens não é nenhum crime ou um erro mortal. Pelo contrário, generalizar os homens tem salvado as mulheres em muitas muitas muitas situações mesmo.

Cão do Mato disse...

Será que esse negócio do assédio do Zé Mayer vai acabar como a caso do sertanejo Victor Chaves? Ou seja, com a denúncia se comprovando uma mentira?

Ana disse...

"Ela tem razão quando diz que não será contratada de novo. Imagina se a moda pega, e qualquer funcionário passa a querer envolver o nome da empresa em escândalos por qualquer bobagem."

"Bobagem!" Ah, acorda meu filho!! A mulher não é obrigada a conviver todos os dias com investidas de homem! É assédio sim! É desconfortável sim! Ela está lá para trabalhar. Satisfazer desejo de macho garanhão com certeza não está no contrato dela e de nenhuma outra mulher em nenhuma empresa. É tão difícil assim p/ alguns homens tratarem mulheres como colegas de trabalho que merecem respeito e reconhecimento profissional, assim como tratam seus colegas machos??
E outra: Gritar bem alto na internet é uma forma de descontruir toda essa misoginia e status quo, que muita gente morre de medo de tocar! Mas os tempos estão mudando, não adianta chorar.

Anônimo disse...

"Que tal imaginar que a situação acontecesse com vocês? Imaginem que vocês tivessem que aguentar um colega muito mais velho com o qual vocês não tivessem intimidade nem sentissem atração falando da sua bunda e do seu corpo o tempo todo. Aí vocês dissessem que se incomodavam com isso e a pessoa continuasse lhes deixando claramente constrangidos. Aí para completar imaginem vocês tendo suas partes intimas tocadas na frente de outros colegas de trabalho. Vocês gostariam?"

Filha, ELES NÃO SE IMPORTAM!!!!!

Loup~garou disse...

O emprego dos sonhos da moça super politizada foi trabalhar numa das maiores engrenagens de domínio cultural do país. Mulher tem uns lances meio suicidas, masoquistas, sei lá, de pagar pra ver. Eu sinto muito.

Anônimo disse...

Duvido que o caso do cantor tenha sido mentira. Só a mulher sabe como é o homem real que está com ela, longe dos holofotes, quando ele não precisa fingir ser bacana.

O fato dela ter voltado atrás na denúncia só mostra a máquina patriarcal funcionando plenamente.

Sei bem como é. Conheço casos, inclusive de grande repercussão, quando a mulher também "voltou atrás".

Anônimo disse...

não existe homem que não seja misógino. Basta tempo e oportunidade. TODOS SE REVELAM.


****************************


A mais pura verdade, 14:15.

Anônimo disse...

"Filha, ELES NÃO SE IMPORTAM!!!!!"

Verdade. Quantas vezes os homens precisam mostrar que não se importam para que as mulheres acreditem? A história da humanidade não basta como demonstração?

Anônimo disse...

Exato!
O triste é ler outros comentarios em favor da empresa e do ator em questão!
#machistasnãopassarão

Anônimo disse...

"Mulher tem uns lances meio suicidas, masoquistas, sei lá, de pagar pra ver."

Verdade. Sempre que uma mulher aceita estar sozinha com um homem ela está "pagando pra ver". O problema é que mulheres se relacionam com homens, afinal homens são metade da humanidade. Como faz se as mulheres não "pagarem pra ver"?

Difícil, né? É mais fácil dizer que conseguir um emprego é "meio suicida", "masoquista".

Anônimo disse...

Ela está mais que certa em denunciar, inclusive foi muito corajosa!

E a empresa tem que averiguar. Sim, ver se a acusação procede e tomar as previdencias proporcionalmente cabíveis, para além da punição na esfera penal que ele provavelmente já vai sofrer.

Infelizmente, não acredito que ele vá ser demitido ou colocado na geladeira por conta disso. Só se a repercussão fosse muito alta e não é (só vi isso aqui), vão fazer de tudo para abafar.

Quanto a ela, espero que isso não a prejudique profissionalmente. Que não deixem de chamá-la. Eu também pensaria mil vezes no lugar dela, tenho que admitir. Muita coisa em jogo e ela sempre tem mais a perder que ele. Mas força!

E pra quem disse que as cantadas verbais não foram nada demais, meu deus, onde vcs trabalham???? Onde que um colega de trabalho falar "quando vc vai dar pra mim?" pode ser considerado remotamente aceitável?!?!
É inadequado NO MÍNIMO. Acho que elogios em geral devem ser vistos com cautela no trabalho, principalmente se há hierarquia entre os cargos, e analisar o caso concreto quando algo incomodar uma das partes. Mas isso não pode ser classificado como elogio. isso é assédio mesmo.

Alícia

Carlos Eduardo disse...

Obviamente que isso não aconteceria. Todo homem sabe que pode ficar sem os dentes se tocar as partes íntimas de outro homem.

Anônimo disse...

Como se homem não passasse a vida fazendo um monte de coisa insensata, muito burra, irresponsável, masoquista, ou sadista (o que é pior), atitudes completamente suicidas, ou piores, pois também colocam outras pessoas em risco, em perigo.

Mas é só brincadeira né? Tão brincalhões os homens...

titia disse...

É, macharada misógina desse país, comecem a preparar as fraldas porque o mundo está indo pra frente. As vítimas não aguentam mais caladas, e logo vocês vão dançar redondinho. Estarei aqui pra rir maldosamente tal qual uma super vilã quando vocês começarem a rebolar.

14:32 mas pra mascu conseguir emprego é coisa de suicida e masoquista, mesmo. Eles tem horror a trabalho, nem abrem os classificados no jornal, se empolam todos só de passar na frente de uma agência de empregos, mudam de calçada quando veem um cartaz de Precisa-se. Mostrar uma carteira de trabalho contra os mascus é o mesmo que jogar criptonita no Superman.

Carlos Eduardo disse...

E se uma velhota fizesse isso, o cara só ia rir, achar graça e contar pra todo mundo. Nenhum drama.

Anônimo disse...

Machistas não passarão.

Essa frase é tão auto enganosa, tão ilusória. Simplesmente não é verdade: eles sempre passam. Podiam passar dessa para uma melhor, se é que me entendem...

e aí mulherada, bora se unir, arregaçar as mangas e botar as mãos nessa massa podre e misógina acumulada para tornar realidade o que nós queremos, de uma vez por todas?

Anônimo disse...

Carlos Eduardo 14h46

É mesmo?! E se fosse o próprio José Mayer? Ia rir e contar pra todo mundo ou quebrar a cara dele?
A velhota não intimida vcs, mas um homem é muito mais forte fisicamente que uma mulher.

"ahh mas eu sou hetero, claro que não ia querer um cara pegando no meu pau, mas a garota aí do texto gosta de homem"

ENTENDA: não está em jogo o que ela gosta. E nem o que vc gosta, se estivesse no lugar dela. A única coisa que tá em jogo é o que ELE, josé mayer (ou qualquer outro assediador) quer. É a vontade dele e não da vítima que conta.

Ademais, vc anda presumindo muita coisa: quem disse que ela gosta de homem? e gostando, ela por acaso tem que gostar de todo homem?
NÃO.

Por fim, usar uma camiseta de 100% branco e uma de 100% negro só vai ser a mesma coisa se vc ignorar o contexto.
Então não compare o que nao é comparável, obrigada.

Alícia

Anônimo disse...

"Não passarão" é o pior slogan do mundo simplesmente porque tem passado tudo. Golpistas não passarão? Passaram. Machistas não passarão? Passaram. Transfóbicos não passarão? Passaram. Sei lá, tá na hora de pensar em outra coisa.

Anônimo disse...

Assédio de qualquer tipo é errado, até o mais simples elogio, se se mostrar inconveniente (a pessoa a quem ele foi dirigido é que pode afirmar se foi).
Acho muito improvável uma mulher inventar uma situação dessas ou tentar tirar proveito situação tão humilhante. No entanto, embora a sociedade seja de fato machista, bem todo homem é num assediador e nem misógino. Afirmar isso, como o faz certos comentario​s, é irracional e em nada ajuda a luta contra o machismo.
Sou homem é vejo como muitas pessoas (homens e mulheres também) veem o feminismo como um movimento desatualizado, contraditório e sem utilidade real, o que é um equivoco gerado por pura ignorância, mas é uma noção alimentada por posturas como "Não existe bom, existe homem que você não conhece o suficiente" e coisas do mesmo nível.

Charle

Anônimo disse...

Não to conseguindo acessar o link da Folha para essa postagem. Já começou o cala-boca pelo visto.

Anônimo disse...

"Sou homem"

está explicado e respondido.

Anônimo disse...

Vou falar pra vocês o que vai acontecer:

Depois disso, mais 10 mulheres vão aparecer contando histórias semelhantes, porque molestador sexual não faz isso uma vez só.

Depois dessas 10, mais 10.

Na hora em que UM homem disser "é, eu vi alguma coisa estranha sim", aí vão começar a dar ouvidos às 21 mulheres.

Porque não pensem que é só em países islâmicos que a palavra da mulher vale menos que a do homem. Aqui é exatamente assim também. Até no caso do Bill Cosby foi assim. 58 mulheres contando a mesma história e nada, bastou um homem dizer que "pode ter visto algo" que começaram a levar a coisa mais a sério.

titia disse...

15:15 e como VOCÊ vai salvar o mundo? Assediando, humilhando, estuprando e matando mulheres? Porque isso os homens já fazem há séculos e o mundo continuou uma bosta. Aliás, a maior parte do mundo ainda é machista, e continua sendo uma bosta. Me diz, ó gênio da lâmpada apagada, como você vai salvar o mundo? Ah, e o tal loup-garou é mascu assumido. Siga o exemplo dele e assuma-se. Se tá todo doído é porque é mascu também, só não tem coragem de assumir.

Anônimo disse...


Charle,

Entenda uma coisa, meu caro:

"Não existe homem bom, existe homem que você não conhece o suficiente."

não é feminismo. É fato. É realidade esfregada na cara das mulheres o tempo inteiro.

O feminismo pressupõe que existem meios de homem conviver e se relacionar com mulher sem a mediação da violência física, simbólica, verbal e moral. EU não acho que isso seja possível. Não acho que homem seja capaz de conviver e se relacionar com mulher, e não estou falando apenas de relacionamento afetivo-sexual, sem a mediação da violência. EU acho que mulher tem que ter muita clareza a respeito disso para que ela possa se proteger, sem tentar "entender", "perdoar", "aceitar" essa violência. Essa violência só tem alguma chance de diminuir a partir do momento em que a mulher não a releva, não a perdoa, não a aceita.

O homem, meu caro, continuará a sentir o mesmo desprezo que sente agora, mas a mulher não precisa entender isso como "romantismo" e "amor". Realidade é triste? Sim, mas é a clareza a respeito dessa realidade que salvará as mulheres.

Anônimo disse...

Perfeito, !5:24.

Sobre o caso cosby:

"Quando Beverly Johnson, empresária bem sucedida e respeitada como uma das primeiras modelos negras dos Estados Unidos trouxe sua história à público, sua credibilidade foi questionada.

Até Johnson, apesar do sucesso e posição social, tinha medo de que sua história não fosse levada a sério ou tivesse a real importância.

Ela escreveu: "Eu lutei, pensando em como revelar o meu segredo, e o mais importante: o que as pessoas iriam falar ou pensar sobre isso? Será que eu seria vista como ‘a mulher que teve a intenção de arruinar a imagem de um dos ativistas mais respeitados do movimento negro dos Estados Unidos'? Ou será que eles me enxergariam como uma mulher honesta e se sentiriam traídos por um dos artistas mais poderosos, influentes e amados do país?”


Cultura do estupro não existe. #SQN

Anônimo disse...

um dia homem vai entender que sexo não é direito e sim, privilégio

se 500 mulheres querem fazer sexo com um homem e uma não, ele não tem o "direito" de "fazer sexo" (estuprar) com a que não quer porque 500 antes dela quiseram

obviamente que a pessoa precisa ser um estuprador de facto, em potencial ou simpatizante pra achar que ele teria tais "direitos" em primeiro lugar

Anônimo disse...

O problema das mulheres são os homens, o patriarcado e o machismo. Nem comece a vir jogando mais problemas em cima das mulheres pra elas resolverem pra você. Se vire e resolvam seus próprios problemas. As mulheres não são a sua mamãe.

Anônimo disse...

Verdade, 15:24. É assim que é. Depois estranham quando Mulheres não denunciam ou voltam atrás. A violência só aumenta depois dá denúncia.

Anônimo disse...


Renata,

vai ver o que os desconstruidões da esquerda falam sobre mulheres. Não tem um mísero ponto de diferença. É tudo o mesmo chorume.

Anônimo disse...

As mulheres também deviam se descontruir e ficar com homens pobres e negros

Blun disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Anônimo disse...

"Todo omen sabe que ~pode ficar sem os dentes~ [ERROR] se tocar as partes íntimas de outro lixomen"

ERRADO

acontece exatamente o contrário nas celas das prisões, é um lixomen tocando o outro e sem ng perdendo os dentes

seu IMUNDO

quero ver vc ~quebrando o dente~ de algum omen q estiver te estuprando, seu bosta

Anônimo disse...

"As mulheres também deviam se descontruir e ficar com homens pobres e negros"

Mulheres já se relacionam com homens pobres e negros, sendo agredidas, traídas e abandonadas por eles da mesma forma que são por brancos e ricos.

Aliás, é justamente entre os pobres que os índices de violência contra a mulher atingem níveis altíssimos e denúncias baixíssimas. A violência masculina contra a mulher nas periferias das cidades e nas localidades mais pobres do país é regra e a única realidade que as mulheres conhecem.

Deveria ser o contrario. Para sua maior segurança, mulheres deveriam evitar se relacionar com homens pobres.

Anônimo disse...

Nossa quanto comentário xiita!

Será se essas mulheres que afirmam "Não existe homem bom, existe homem que você não conhece o suficiente." Pensa o mesmo do pai delas, dos irmãos, amigos e maridos das amigas? Ou só se relacionam com mulheres? Será que incluem o Silvio (marido da Lola) nesse balaio? Depois quando são chamadas de feminazi acham exagero.

Anônimo disse...

Porque lógico que querer e lutar por uma vida melhor para as mulheres, por um mundo melhor, é equivalente ao nazismo. Só poderia vir de um homem mesmo esse neologismo super lógico, racional e coerente. Na verdade o uso recorrente desse termo mostra muito bem o que os homens realmente pensam: as mulheres terem direitos, consciência, liberdade e uma vida digna e feliz é o mesmo que aprisionamento, escravização, inanição, miséria e extermínio para eles.

Anônimo disse...

"Será se essas mulheres que afirmam "Não existe homem bom, existe homem que você não conhece o suficiente." Pensa o mesmo do pai delas, dos irmãos, amigos e maridos das amigas?"


Sim. Meu pai é tão machista quanto qualquer outro homem. Foi um péssimo marido, traiu minha mãe da forma mais covarde que existe e fez de tudo para minar a autoconfiança dela.


A vida da minha mãe se transformou de uma maneira inimaginável depois que ela se separou.

Graças à deusa não tenho irmão. Minha mãe não teve o desgosto de ter gerado um homem.

Meus tipos e primos são bem parecidos com os mascus, com casos de violência física inclusive.

mesma coisa sobre marido de amigas. Quase todas traídas e só elas sabem os perrengues que precisam suportar.

Cheguei a conclusão de que não existe homem bom, existe homem que você não conhece o suficiente justamente porque TODO homem que eu conheço é machista resvalando na misoginia. Todos reproduzem o pensamento de desprezo ao feminino. NENHUM perde oportunidade de, "brincando", humilhar mulheres.

Então, se algum homem me parece bacana, é porque não o conheço o suficiente. Dê tempo ao tempo e TODOS se revelam.

Anônimo disse...

"Na verdade o uso recorrente desse termo mostra muito bem o que os homens realmente pensam: as mulheres terem direitos, consciência, liberdade e uma vida digna e feliz é o mesmo que aprisionamento, escravização, inanição, miséria e extermínio para eles."

Perfeito. É isso mesmo.

Anônimo disse...

"Johnny Deep espanca a mulher e continua fazendo filmes
Goleiro Bruno manda esquartejar a mãe de seu filho e jogar o resto aos cachorros pra não pagar pensão e é disputado pelos times de futebol
José Mayer violenta e abusa a figurinista da Globo e a Folha manda tirar o texto do ar para não "manchar a imagem dele para a novela"

Winona Ryder é vista roubando objetos por ser cleptomaníaca e fica dez anos sem nenhuma proposta de emprego
Bella Thorne é fotografada ficando com dois caras diferentes em um final de semana e perde papel em filme por ser "muito promíscua"

São dois pesos e duas medidas. No sistema patriarcal, o homem pode espancar, esquartejar, passar a mão forçadamente na genitália de qualquer mulher e será como se nada tivesse acontecido, enquanto uma mulher tem toda uma carreira destruída por tão pouco."

(Marília Rocha)

lola aronovich disse...

Ignorem o troll dos "omens", "lixomens" etc. É quase certo q é um mascu tentando se passar por radfem. Não representa o feminismo, nem mesmo o feminismo radical. De toda forma, é troll. É troll porque repete o mesmo comentário inúmeras vezes num só post. É troll e não é bem-vindo aqui.

Anônimo disse...

SOU MULHER
E ODEIO HOMI VOCES
HOMI É FEDIDO E FEIO
VOCES GOSTA DE BOLSONARO
VOCES GOSTA DE BATER HUMILHAR ESTUPRAR MATAR
KADU DADO AÉCIO GREGORIO CAMELO BRUNO FROTA ESTUPRADOR
MAYER DEPP CHRIS BROWN EMINEM MEL GIBSON BILL COSBY WOODY ALLEN LENNON CHAPLIN...
HOMIS SÃO VIOLENTO TARADO MISÓGINO ESTUPRADOR PEDÓFILO NOJENTO
AGRESSÃO MISOGINIA COLONIZAÇÃO NADA ACONTECE BOLSONARO

Luise Mior disse...

Querida Lola,ainda bem que publicasse o texto. José Meyer ou qualquer famoso/ poderoso deveria ser despojado da sua 'imunidade'. Abraços ;)

Anônimo disse...

18:09 pois é, mascus são a maiores vítimas disso, ou talvez não, pelo contrário, se adicionassem a toxicidade q é a presença masculina, poderia até piorar o quadro de demência masculinista

Anônimo disse...

Meu pai não é ausente. Minha mãe esperou as filhas se tornarem adultas para se separar, pois não queria que "crescessem sem o pai".

Anônimo disse...

Parem de se projetar nas mulheres, mascuzões otários.

Não é ausência de pai ou de homem que torna uma mulher feminista.

Uma feminista consciente é uma mulher que conviveu o suficiente com homens para saber e entender muito bem a realidade dos machos.

O que dá raiva e desgosto é ser obrigada a continuar lidando, convivendo e aturando esses trastes como você mesmo, por exemplo.

Leici disse...

É muito desagradável sofrer assédio, a sensação inicial é essa mesmo, ficar sem graça, não saber o que fazer. É preciso muita coragem para denunciar, ainda mais se o acusado é um famoso ator da Globo. Assediadores não passarão! Força para a Su e todas as mulheres que sofrem assédio!

Anônimo disse...

"18:09 pois é, mascus são a maiores vítimas disso, ou talvez não, pelo contrário, se adicionassem a toxicidade q é a presença masculina, poderia até piorar o quadro de demência masculinista"

TOMA, OTÁRIO!!

Anônimo disse...

18:33

Fonte: Portal Piadas.com descolado

Anônimo disse...

Essa é a forma como o homem vê a mulher e como o homem vê a si mesmo. É claro que projetará na mulher, que ele despreza, todos os seus defeitos e atribuirá a si todas as virtudes, mesmo que a realidade mostre o exato oposto o tempo todo.

Quando a realidade é terrível, sobram piadas. Eu entendo.

Anônimo disse...

Tem muitas falhas nessa história Lola

Anônimo disse...

Eu sou homem, e se as mulheres não quiserem conviver com os homens, para mim, tudo bem. Mas elas não conseguem fazer isso. Publicam nas redes sociais fotos semi nuas para ganhar likes de homens, colam num homem numa balada ou barzinho para comer e beber de graça, quando as amigas estão namorando, mas ela não, faz textão no FB para reclamar da vida. Vão até em balada gay, onde obviamente só teriam homens.

Essas mesmas que estão falando duzomi nesta página, são as que reclamam da "solidão da mulher gorda, solidão da mulher negra"...

Anônimo disse...

Adoro Charlie e Lola.

Anônimo disse...

Não entendi sua colocação, tá falando sobre o que no relato?

Anônimo disse...

"Eu sou homem, e se as mulheres não quiserem conviver com os homens, para mim, tudo bem."

Até parece. Não minta para si mesmo, homem. Sem a presença e a convivência das mulheres vocês homens ficariam completamente desesperados e perdidos.


"Essas mesmas que estão falando duzomi nesta página, são as que reclamam da "solidão da mulher gorda, solidão da mulher negra"..."

Ah, pare de ser tão presunçoso e de apelar pra essas bosta de falácias ad hominem.

Menos presunção de coisas que você não sabe sobre que quem fala aqui.

Manos apelações ao machismo, a estereótipos machistas vazios.

Mais debate honesto em relação as ideias aqui expostas.

Não consegue argumentar contra sem forçar a barra?

Anônimo disse...

De volta a moderação castradora, censurando vozes e matando o diálogo. Depois não se espante quando isso aqui estiver jogado às traças e só for frequentado por mascus.

Anônimo disse...

"se as mulheres não quiserem conviver com os homens"

Filho, não são as mulheres que não querem conviver com os homens. São os homens que não desejam e não suportam conviver com mulheres. Enfiar o pau em buceta, cu e boca NÃO É conviver com mulher, desprezar mulheres não é conviver com mulher, humilhar não é conviver com mulher, agredir mulher não é conviver com mulher. E essas coisas são as únicas que homem quer. Quem tem que repensar o que deseja são os homens. A mulher não aceita mais ser válvula de escape masculino. A mulher não aceita mais a maledicência masculina.

São vocês que precisam repensar a forma como se colocam diante da mulher.

Anônimo disse...

Era uma resposta a um comentário com projeção masculina.

Anônimo disse...

Se vc é um empresário sério e preza pela sua empresa, não permitiria que isso acontecesse, mas tem muitos que não só permitem como fazem.

Anônimo disse...

Porque não é com sua mãe, esposa, irmã ou filha, aí talvez fosse mais engraçado.

Unknown disse...

Na verdade, no ocidente, basta ser homem para ser socializado a acreditar que tem esse direito. E até onde conheço do oriente, isso também não muda, as vezes piora... Até acho que nem todo homem concorda em cumprir esse papel inerente de abusador, mas as estatísticas do número de mulheres e as vezes (inúmeras) em que somos sexualmente agredidas ao longo da vida, não me fazem nada otimista a respeito do comportamento masculino padrão. Essa figurinista foi muito forte! Espero que fique bem.
Marcia.

Anônimo disse...

Provavelmente é verdade, tendo em vista o que disse sabatella. Provavelmente aparecerao outras vítimas, durante a semana. Aí teremos certeza é que ele enfrente a justiça, o ocaso, pague indenização, seja preso. Antes disso é a palavra de uma pessoa. Não deveria ser suficiente para condenar, né, Lola? Leviana.

Anônimo disse...

Anon 20:00

É engraçado ver vc reclamar de ad hominem só quando não foi praticado por feministas radicais. E o mesmo vale para apelação de estereótipos.

E por acaso as páginas feministas não falam da "solidão da mulher negra ou gorda"? Fui eu quem inventou isso?

E ainda quer falar em debate honesto?

Unknown disse...

Realmente, não vejo muita diferença entre um machista de direita e outro de esquerda. Todos odeiam mulheres, pode haver sutilezas nas formas de demonstrar, mas a porcaria é a mesma.

Cão do Mato disse...

No caso do cantor sertanejo ,cabe ressaltar que o exame de corpo de delito deu negativo...

Anônimo disse...

Ate o momento tenho no meu circulo de amizades homens de essência boa e serenos com uns clichês machistas mas não desses objetificadores pois eles tem essência boa. Clichês que dar pra puxar a orelha e ajeitar que eles aceitam de boa.
Mas se uma dessas criaturas serenas for um monstro em algum momento da vida sou a primeira a tacar a pedra.

Catarina,a Grande

Anônimo disse...

Ela fez o exame muito depois do caso acontecido. Nem toda agressão deixa marca. Como eu disse, conheço pessoalmente mulher agredida em caso de imensa repercussão e que "voltou atrás" para ter algum sossego e poder tocar a vida. Conheço mulher que nega as agressões para todas as pessoas. Tudo isso é muito mais frequente do que você gostaria de admitir.

Anônimo disse...

Acho muito engraçado as pessoas acusarem O ator José Mayer sem provas concretas, principalmente a acusação de uma atriz chamada Letícia Sabatela, que ao meu ver, em algumas entrevistas suas, já demonstrou ser uma pessoa desequilibrada e inconstante, como o ator José de Abre também. Não adianta acusar sem ter uma prova concreta a respeito disso tudo.

Anônimo disse...

Quando seu chefe homem quiser brincar com seu cu Carlos, talvez vc diga "aí a coisa e diferente". Mas não é muito não.

Anônimo disse...

02:56 é por isso q existem testemunhas, imbecil

justiça não se faz baseado apenas em ~provas concretas~, machista BURRO

Anônimo disse...

Vão a merda, seus pedaços de bosta.

Só querem ficar bostejando, sofismando, escrotizando, forçando sua presença imunda, estereotipando mulheres, atacando mulheres, falando mal de mulheres. Em um blog feminista! Deem meia volta lá pra casa do caralho que é o seu lugar e fodam-se!

Anônimo disse...

A diferença que existe entre um machista de esquerda e um machista de direita é a mesma que existe entre a bosta e a merda.

Anônimo disse...

Verdade.

Anônimo disse...

Lola vc poderia fazer um post sobre o golpe na Venezuela, considerando que vc acha que houve golpe no Brasil em 2016, então vc deve achar que o que houve lá foi golpe também

Fabianaaaa disse...

Epa se é pra postar letra de musica feminista eu tô dentro


Hey girlfriend
I got a proposition goes something like this:
Dare ya to do what you want
Dare ya to be who you will
Dare ya to cry right outloud
"You get so emotional baby"

Double dare ya, double dare ya, double dare ya
Girl fuckin friend yeah
Double dare ya
Double dare ya
Double dare ya
Girl

Don't you talk out of line
Don't go speaking out of your turn
Gotta listen to what the Man says
Time to make his stomach burn
Burn, burn, burn, burn

Double dare ya, double dare ya, double dare ya
Girl fuckin friend yeah
Double dare ya, double dare ya, double dare ya
Girl

You're a big girl now
You've got no reason not to fight
You've got to know what they are
Fore you can stand up for your rights
Rights, rights?
You DO have rights

Double dare ya, double dare ya
Double dare triple fuckin dare ya girlfriend
Double dare ya, double dare ya, double dare ya
Girl

Isa disse...

"Vão até em balada gay, onde obviamente só teriam homens" disse o anônimo 18:51. SÉRIO que tem cara babaca o suficiente pra pensar assim? Eu vou em balada gay com amigos sim, e conheço várias meninas que também vão e OBVIO que não é pra correr atrás de macho querido, pelo contrário, é um dos poucos lugares em que podemos nos divertir sem assédio de cara escroto, que acha que se você tá dançando, ou bebendo, ou se divertindo é pq "tá dando mole", "querendo chamar a atenção". Sério, essa síndrome de alguns homens heteros de achar que todas as atitudes das mulheres giram em torno da atenção deles é patética...

Loup~garou disse...

Pras senhoritas que responderam ao meu comentário sobre mulher, trabalho, masoquismo: calma.

A mulher sempre precisou trabalhar, não há problema nenhum com o trabalho feminino. Mas nem todo ambiente corporativo é bom, e eu me referi exclusivamente a um com tudo pra ser ruim.

O masoquismo não está em estar perto de qualquer homem, mas de pagar pra ver até onde um homem que já começou com desrespeito, vai parar. É difícil, dinheiro e trabalho não caem do céu, mas já vi mulher pobre rodar a baiana e pedir conta com a primeira gracinha. Bom, defendam a Globo e a humilde e nada elitista profissão de figurinista.

Em tempo, nada disso muda o fato do único vilão ser o ator, se a história for real.

***

Sobre eu ser "mascu": tanto faz o nome, eu costumo me rotular de "patriarcalista pelo cansaço" (de já ter sido esquerdista fanfarrão). Mas tanto faz, fiquem à vontade.

***

Sobre mascu não gostar de trabalho: quer ver o Vitae ou o Lattes? Hahaha...

Anônimo disse...

...e falou o mal amado das 22.43

Anônimo disse...

fonte: loup garou descolado

Anônimo disse...

Como tou de bom humor Mal amado deve esta no estilo nunca estive com uma paixão na vida.
So coisinha gélida a morna que vira gélida.




Smack!

Anônimo disse...

00:17 pisou no fudido do boçalnaro q é rejeitado até pelo sérgio moro

Anônimo disse...

E mais uma coisa. Só pra te ensinar. Para se acusar uma pessoa tem que ter prova concreta sim, não a palavra de várias testemunhas que podem por simples maldade combinar entre elas para acabar com a vida de uma pessoa. Cuidado com o que você pensa e escreve por aí. Abraços.


Anônimo disse...

E no mais, vamos ver o desenrolar dessa história toda no final de José Mayer e essa figurinista, e ver quem é quem tem razão. Abraços.

Anônimo disse...

"e ver quem é quem tem razão"

a figurinista, é óbvio, sua mula

Anônimo disse...

O que vem de macho não me atinge ♀

Anônimo disse...

"O que vem de maxo não me atinge ♀"

aaaaaaaaaaaaa, mortaaaa kkkkkkkkkkkkkk adorei e vou adotar pra vida

Anônimo disse...

Como você sabe então? Você estava lá? Não use palavras de baixo calão para impor a sua opinião. Respeite a opinião das pessoas que respeitarão a sua também. Vivemos num Estado democrático. Abraços.

Anônimo disse...

04:01, ô imbecil, há várias testemunhas, MULA

Anônimo disse...

É triste. Até em um espaco feminista devemos ser delicadas e tomar o cuidado pra inserir as palavras mágicas "nem todos" pra não ofender o sentimento dos homens, tadinhos. Tem um documentario chamado Dear White People, vou mandar um email dizendo pra eles colocarem um "some" no meio pra eu não me sentir ofendida.
Eu acredito nessa mulher, assim como acreditei na Patricia Lelis e na esposa do Vitor, embora seja contra linchamento moral sem provas.

Dan

Anônimo disse...

Não xingue as pessoas dessa forma não. É baixo demais. Se você fala dessa forma com o seu pai e sua mãe, eu nunca falei. Cuidado que isso dá processo. Não me rebaixo ao seu nível e nem sou do seu nível. Se quer impor a sua opinião, fale com outra pessoa do seu nível e que aceite sua opinião. Vivemos num Estado democrático. E outra coisa. Pelo que sei até agora, não existe nenhuma testemunha. Isso é o que ela fala, não o que os outros falam. Abraços.

Anônimo disse...

Não xingue as pessoas dessa forma não. É baixo demais. Se você fala dessa forma com o seu pai e sua mãe, eu nunca falei. Cuidado que isso dá processo. Não me rebaixo ao seu nível e nem sou do seu nível. Se quer impor a sua opinião, fale com outra pessoa do seu nível e que aceite sua opinião. Vivemos num Estado democrático. E outra coisa. Pelo que sei até agora, não existe nenhuma testemunha. Isso é o que ela fala, não o que os outros falam. Abraços.

Anônimo disse...

é claro q tem testemunhas, MULA

a globo até retirou o zé maia do elenco da novela, IMBECIL

não queria pagar pra ver, ANTA

e não precisa replicar o mesmo comentário, TROUXA

Anônimo disse...

*não queira

Anônimo disse...

Imaginem:

Aula de História. Escravidão. Vc explica que a violência é INERENTE AO SISTEMA escravista. E que, como observou Emília Viotti da Costa, "talvez a mais importante de todas as influências [da escravidão] e a menos estudada [...] seja a que derivou das condições sociais criadas com o sistema escravista. A existência de dominadores e dominados numa relação de senhores e escravos propiciou situações particulares, específicas, marcando a mentalidade nacional".

Um jovenzinho se revolta pq vc "está generalizando".

- NÃO PODE GENERALIZAR, TINHA SENHOR QUE TRATAVA BEM OS SEUS ESCRAVOS.

Galera, seguinte:

Quando se analisa um fenômeno social, a ES-TRU-TU-RA da sociedade, vejam só - essa parte pode ser um pouco dolorosa para alguns - AS EXCEÇÕES NÃO INTERESSAM, entenderam? Analisar um fenômeno social é perceber como os discursos e as práticas estão calcadas numa lógica secular de opressão.

E esse raciocínio, GUESS WHAT, vc também pode usar pra entender machismo / sexismo / misoginia.

"Homens são estupradores em potencial".
"Homens são essencialmente uns pais bem bostas".
"Homens não enxergam mulheres como pessoas".

- OOOOPAAAA, CALMA LÁ, NEM TODO HOMEM.

Não se trata de ofender individualmente vc, seu papai, seu vovô, seu marido. TRATA-SE DA ANÁLISE DE UM FENÔMENO SOCIAL, e, se as exceções precisam ser reivindicadas, isso significa que vc é suuuuuuper capaz de entender QUAL É A REGRA.

Portanto, essa pessoa ignorantona do NOT ALL MEN, sérião, não seja ela.

Anônimo disse...

Vejo que aqui é um espaço que fala que é democrático, mas que não respeita a opinião das outras pessoas. Para impor a opinião delas tem que xingar as outras pessoas. O caso do replique do texto foi sem querer. E qual foi o problema? Te irritou muito? Se não te irritou, não precisava comentar. Me fale quais são as testemunhas. Acho que você não leu a reportagem direito. Ela que falou que existiam pessoas que viram o assédio. Nenhuma dessas pessoas se pronunciaram. Seja mais educada ou educado, como preferir, por favor. Abraços.

Anônimo disse...

mas em breve irão testemunhar, OTÁRIO

por isso não queira pagar pra ver, IMBECIL

Anônimo disse...

Não sei quem fala mais besteiras nesses comentários, se são as feministas ou os mascus. Ou quem é mais truculento, se são os esquerdistas ou os direitistas. Por isso que as pessoas que buscam um mínimo de seriedade e credibilidade já abandonaram esse blog há muito tempo, pelo menos se leem ainda alguma coisa, já não perdem mais tempo comentando aqui, nesse festival de baixarias. Triste fim!

Anônimo disse...

Posso ter a minha opinião? Guarde a sua para você. Não tente impor a sua opinião para os outros fazendo xingamentos de baixo nível. Aqui é um espaço democrático. Abraços.

Anônimo disse...

Concordo com você amigo. Aqui não me parece um espaço destinado a cada um ter uma opinião. É muito triste ter que viver num país como o nosso. Abraços.

Anônimo disse...

19:30, quanto mimimi de maxo chorão, chora menos, INÚTIL

*18:22 volta pro g1 então, seu escroto, aquele poço de doença rábica com certeza deve ser mais a sua cara

Anônimo disse...

Se você quiser me dar a sua resposta por último, pode dar, isso não vai mudar a minha opinião. Acho que quem está de mimimi e que tá chorando até agora é você aqui. Eu pelo contrário, não choro por gente de baixo nível que nem você. Vamos fazer o seguinte. Use o bom senso e guarde a sua opinião para você, que eu guardo a minha pra mim. Volto e te digo. Se quiser me responder por último, pode responder. Não vou te responder mais. Não vou baixar ao seu nível de conversa, falando palavrões. Eu tô de bem comigo, cabe a você a ficar de bem com você. No mais tudo de bom para você. Abraços.

Anônimo disse...

23:44 vai pastar, IGNORANTE

quem disse q eu usei palavrão? vc é uma ANTA mesmo, nem sabe o q é um palavrão, INFELIZ

Anônimo disse...

Coitadas das antas, animais tão inteligentes e adoráveis, sendo comparadas com esse energúmeno sem noção aí.

Anônimo disse...

Observação: Xingar ou falar palavrão é a mesma coisa burraldino.

Anônimo disse...

Nossa, a galera do ensino fundamental marcando presenca aqui, hein.

Dan

Anônimo disse...

06:12 só que não

Anônimo disse...

Xingar ou falar palavrão é a mesma coisa. Para de xingar, é de baixo nível como você. Pode responder por último, não vou mudar a minha opinião. Tudo de bom para você.

Anônimo disse...

12:39, só que não, BESTA QUADRADA

Anônimo disse...

O ator de novela josé mayer já admitiu que assediou mesmo a figurinista e as câmeras provaram que o cantor sertanejo agrediu mesmo a esposa. Os bandidos descarados foram desmascarados. Dois casos de violência envolvendo a rede bobo.

Anônimo disse...

http://www.otempo.com.br/cidades/victor-%C3%A9-indiciado-ap%C3%B3s-imagens-confirmarem-agress%C3%A3o-%C3%A0-mulher-gr%C3%A1vida-1.1456347

"Viu só? Ela retirou a denúncia, ela só queria atenção, ele devia largar essa mulher pra ela aprender, essa mentirosa".

E agora hein, galera que defendeu agressor de mulheres?

Cara! Tadinha dessa moça, sério. Além de ter apanhado grávida desse covarde, num ato grotesco de machismo, foi coagida a retirar as denúncias para proteger a imagem desse lixo e ainda foi massivamente desmoralizada na internet.
Envolveram até a mãe dele para gerar apelo emocional.

SE FODEU, BABACA!!!

Cadê vocês mostrando solidariedade agora e se desculpando com essa mulher e com todas as mulheres que a defenderam e vocês chamaram de 'frescas', 'vitimistas', 'feminazis' e outras merdas?

Cadê vocês divulgando esse fato e mostrando que ela estava certa e que era realmente a vítima esse tempo todo?

TODOS os compartilhamentos e postagens no Facebook sobre isso vindos APENAS DE MULHERES. Depois os caras acham ruim das mulheres falarem que eles passam pano pra agressores e que são coniventes com o machismo...

Na hora da verdade, os críticos do Feminismo desaparecem todos, fazem o que sabem fazer de melhor: vista grossa e fingirem que não é com eles.

Tsc tsc tsc tsc

Não é questão de 'ser feministo' (como se isso existisse, né?), é só não ser babaca mesmo e ter o bom senso e humildade de reconhecer que julgaram injustamente (mais uma vez) uma mulher.

Empatia, cadê?

Anônimo disse...

o comentário da 14:26 é pro mascu q ficou enchendo o saco e q nem ao menos sabe a diferença entre um palavrão e um xingamento

TOMA OTÁRIOOOO!!!

Anônimo disse...

Lola, várias atrizes se manifestaram apoiando a Su, e hoje o video show dedicou uma parte a essa manifestação

https://tvefamosos.uol.com.br/noticias/redacao/2017/04/04/apos-acusacao-contra-jose-mayer-atrizes-fazem-protesto-contra-assedio.htm

https://globoplay.globo.com/v/5776745/

Anônimo disse...

Sou casado, com filhas, professor.

Eu não me conheço o suficiente? Irei sucumbir à minha natureza machista [ainda recôndita, pelo jeito] em algum momento e cometerei assédio? Estou condenado a isso?

Minha esposa é feminista. É uma suicida? Masoquista? Não compreende de fato que sou seu inimigo?

Me expliquem, por favor.

Determinismo, este é o problema: o machismo é um grave problema psico-societário que contamina homens e mulheres. Não é uma doença incurável masculina; enxergando-o assim, como lutar???

Anônimo disse...

Cadê os defensores de estuprador agora heim?

Anônimo disse...

13:52, cala boca, IDIOTA

vc foi destroçado pela VERDADE e agora botou os rabinhos entre as pernas, seu MERDA

Anônimo disse...

16:16

SIM pra todas as perguntas

Felipe Queiroz disse...

Sinal mesmo que os tempos estão mudando, pois ele foi posto sim na geladeira pela "máquina de dominação em massa" que é a Vênus Platinada.

Felipe Queiroz disse...

Mesma analogia pode ser feita em generalizar preto, pobre e favelado como bandido. E em muitas, muitas, muitas mais situações do que a das mulheres em relação aos homens...

Anônimo disse...

Anônima, 16:16, que respondeu minhas perguntas.

O blog é ótimo e a luta, evidentemente, justíssima.

Mas confesso decepção quando a opinião é pré-determinada pela natureza. Nasceu homem, logo machista. Mas, enfim, respeito.

Todavia penso que, para fins de comparação, podemos concordar então com alguns ambientalistas radicais: a raça humana é uma praga que jamais habitará o planeta sem destruí-lo. Homens e mulheres, pelo bem do meio ambiente, deveriam ser extintos.

Pelo bem das mulheres, extinção dos homens. Pelo bem do Planeta, extinção de todos. É isso?

[Provavelmente, sim novamente] Sigamos.

Abraço a todxs.