segunda-feira, 26 de maio de 2014

QUEM A MISOGINIA MATOU HOJE?

Moça em Sta Barbara observa janela com buracos de bala


Na sexta à noite, Elliot Rodger, 22 anos, executou a missão que vinha planejando há meses: vingança. Retribuição. Aniquilação total. "Se não posso ter vocês, garotas, irei destruí-las", havia jurado ele num vídeo postado no mesmo dia do massacre.
Rodger começou matando a facadas três colegas de quarto em Santa Barbara. Depois foi com sua BMW para uma sororidade na Universidade da Califórnia, assassinando duas moças com sua pistola automática. Dirigiu até um supermercado e, na rua, do carro, passou a atirar em pessoas que passavam. No total, foram sete mortos (incluindo ele próprio) e treze feridos.
No vídeo perturbador, Rodger, entre uma e outra risada sinistra, se diz um homem alfa, ao mesmo tempo em que reclama ser virgem. Algumas de suas frases, dirigidas às mulheres: "Vocês me negaram uma vida feliz"; "Odeio todas vocês. A humanidade é nojenta"; "Vou dar a vocês o que vocês merecem por terem me rejeitado e se dado para outros homens. E aos homens por terem uma vida melhor que a minha"; e "Vou massacrar cada vagabunda loira, mimada e metida que via lá dentro, e todas essas garotas que eu tanto desejei e que me rejeitaram e me olharam com desprezo, como se eu fosse um homem inferior".
Rodger também deixou seu manifesto, ou suas memórias, um calhamaço de 140 páginas. Num típico pensamento mascu, ele protesta contra as mulheres: "As garotas se reúnem em torno do macho alfa, dos garotos que parecem ter mais poder e status". Ele conta que, ao ver um vídeo pornô, aos 13 anos, concluiu: "Sexo... as próprias palavras me enchem de ódio. Assim que cheguei à puberdade, eu sempre queria sexo, como qualquer outro garoto. Sempre desejava, sempre fantasiava, mas nunca iria fazer. Não conseguir sexo é o que formatará toda a fundação da minha juventude miserável". 
Evidentemente, Rodger também odiava feministas. Ele se considerava um incel (celibatário involuntário), e pedia a destruição do feminismo: "Um dia incels vão perceber sua verdadeira força e quantidade, e irão derrubar este sistema feminista opressivo. Comece a imaginar um mundo em que as mulheres te temem".
Em seu manifesto, ele escreve: "Mulheres são como uma praga. Elas não merecem ter qualquer direito. Sua maldade deve ser contida para prevenir gerações futuras da sua degeneração. Mulheres são animais malditos e barbáricos, e precisam ser tratadas como tais". Ele queria criar campos de concentração para mulheres em que todas passariam fome até morrer.
Racista, ele via conhecidos negros e latinos com namoradas, e não entendia como eles, feios e sujos, conseguiam mulheres brancas e bonitas, enquanto ele, "descendente da aristocracia britânica", não. Num vídeo, Rodger registra sua inveja ao ver um casal namorando na praia. "Não é justo", diz ele. "A vida não é justa". Noutro, ele exibe suas roupas e seus óculos de 300 dólares e afirma, "Eu mereço garotas. Muito mais que aqueles preguiçosos que vejo na universidade".
Mesmo sendo filho do diretor assistente de Jogos Vorazes, Rodger não se sentia rico.  Pelo contrário, era obcecado por ganhar na loteria e ficar milionário. Achava que assim seria capaz de atrair mulheres (outro típico pensamento mascu). 
Numa parte de seu manifesto, Rodger escreve que, ao ver um casal, sonhava em matá-lo lentamente, removendo sua pele: "Eles merecem. Os homens merecem por tirarem as fêmeas de mim, e as fêmeas merecem por escolherem esses homens em vez de mim".
Uma vez, conta Rodger, ele jogou café em duas "loiras gostosas" porque elas não sorriram de volta pra ele. "Elas mereceram a punição que dei a elas. Uma pena que meu café não estava quente o suficiente para queimá-las. Essas garotas merecem ser jogadas em água fervente pelo crime de não me darem a atenção e adoração que eu justamente mereço".
No final de 2012, Rodger comprou uma pistola automática e passou a se preparar para o "Dia da Retribuição" ("minha guerra contra as mulheres por me rejeitarem e me privarem de sexo e amor"). Ao comprar a arma, escreveu: "Quem é o homem alfa agora, vadias?"
Imagino que consegui provar que Rodger era um misógino de marca maior, que usava a mesma linguagem dos blogs e fóruns de ódio que frequentava, sites de masculinistas americanos e PUAs (Pick-Up Artists, ou "artistas da sedução"), que fingem ser adversários mas são exatamente a mesma coisa. 
Vigília com velas na universidade
Por exemplo, um dos mais conhecidos "puazeiros" mostrou-se preocupado com os inimigos que virão por causa das ações de Rodger: "Mas nós somos a solução para este tipo de massacre. Esta é a sociedade que os progressistas queriam, onde mulheres são capazes de escolher os 10% de homens alfas ao mesmo tempo que culpam a masculinidade, deixando homens betas com recursos modestos comendo poeira". Quer dizer, só mudam os números. Um popular mascu brasileiro costumava pregar que 20% dos homens pegam 80% das mulheres (estatística, aliás, que ele copiou dos mascus americanos).
Gráfico que Rodger deixava em sites misóginos para reclamar da "hipergamia feminina" (clique para ampliar)
Logicamente, Rodger não foi o primeiro (e infelizmente não será o último) misógino a colocar em ações concretas (violência) o seu ódio. Enquanto o feminismo nunca matou ninguém (pra quem citar Solanas: felizmente, Andy Warhol não morreu; pra quem citar aborto: primeiro que aborto não é invenção nem exclusividade feminista, segundo que considero vida quem já nasceu; pra quem citar alguma mulher que já matou alguém -- embora 90% de toda a violência no mundo seja causada por homens, mulheres também cometem atos de violência --, favor checar se a assassina em questão é feminista, afinal, nem toda mulher é feminista, "apenas" cerca de 30% a 40%, dependendo do país), o machismo mata todos os dias.
Cinco mulheres são assassinadas diariamente nos EUA pelos parceiros íntimos. Aqui no Brasil há quinze feminicídios todos os dias, a maior parte cometida por parceiros ou ex-parceiros, que não aceitam a separação. Pelos cálculos da ONU, um terço de todas as mulheres mortas no mundo são assassinadas pelo parceiro ou ex. E isso que estou falando apenas de feminicídios individuais, não em massa (aliás, pra quem jura que mulheres são tão violentas quanto homens, você vai ter que rebolar pra encontrar uma mulher que tenha cometido massacres em massa). 
Pra massacres coletivos, nada melhor que a forcinha de movimentos coletivos, como a misoginia organizada dos mascus e puazeiros. Gostaria de lembrar a vocês de outros misóginos que cometeram massacres.
Marc Lépine foi praticamente um pioneiro do masculinismo que mata. Em 1989, Lépine, um canadense de 25 anos que não estava conseguindo ingressar na universidade que queria, invadiu uma sala de aula da Escola Politécnica, em Montreal. Separou os homens das mulheres, ordenou que os homens se retirassem, e atirou nas mulheres, gritando: "Vocês são todas feministas! Eu odeio feministas!" Matou 14 mulheres, feriu outras dez (e 4 homens), e se suicidou. Numa carta, justificou sua revolta dizendo que a ideia de mulheres ocuparem um espaço masculino como engenharia era insuportável. Para muitos mascus ainda hoje, Lépine é um herói.
George Hennard foi responsável pelo massacre mais fatal a ocorrer nos EUA fora de uma escola. Em 1991, numa pequena cidade do Texas, Hennard invadiu um restaurante com sua caminhonete. Gritou "Hoje é o dia de dar o troco! Todas as mulheres de Killeen e Belton [cidadezinhas] são víboras!", e matou 24 pessoas, 14 delas mulheres, antes de se matar. Hennard era um sujeito de 35 anos que, pouco tempo antes, havia stalked duas jovens irmãs. Em uma das cartas que ele lhes enviou, escreveu: "Eu vou prevalecer no final". As garotas ficaram assustadas o bastante para entregarem a carta pra polícia, que não lhes deu bola e entendeu as ameaças de Hennard como um gesto romântico.
Charles C. Roberts, 32 anos, casado e pai de três filhos, em 2006 entrou numa escola numa comunidade Amish na Pensilvânia (ele não era Amish), separou os meninos das meninas, e expulsou da sala os meninos. Amarrou com fita colante onze meninas (entre 6 e 13 anos) e atirou nelas, matando cinco e ferindo seis. Em seguida, se suicidou. Não se sabe exatamente por que ele quis matar meninas. Rumores apontam que ele havia abusado sexualmente de duas garotas vinte anos antes e estava fantasiando abusar novamente. Para evitar isso, preferiu matá-las.
George Sodini, 48, estava tão desesperado por não transar havia 19 anos que pagou por vários cursos PUA. Durante nove meses, ele registrou em seu blog seu ódio pelas mulheres (neste post traduzi alguns de seus textos). Ele acreditava que tudo que precisava para conquistar lindas jovens era dinheiro, mas não estava dando certo. Em 2009, foi a uma academia de ginástica em Pittsburgh, entrou numa aula de aeróbica só para mulheres, e abriu fogo. Matou 3 mulheres, feriu outras nove, e se suicidou. Não conseguia entender por que 30 milhões de americanas (sua estimativa para o número de jovens desejáveis existentes) o recusaram. Segundo ele, elas lhe deviam sexo.
Pausa. No seu recente (e excelente) livro Angry White Men (Homens Brancos Furiosos: A Masculinidade Americana no Fim de uma Era), o sociólogo Michael Kimmel inclui comentários que ele pegou de blogs e fóruns masculinistas nos EUA sobre Sodini, em 2009. Vou traduzir alguns:
"George Sodini é um herói masculinista. Finalmente um assassino em massa escreve um manifesto relativamente coerente. Podia ser melhor, mas ao menos sugere que a culpa é do feminismo e que Sodini está tomando uma posição. Estava esperando por isso (quase pensei que eu mesmo teria que fazê-lo)! Parabéns!"
"As mulheres devem aceitar este incidente como um imposto. Elas conseguem homens para que lhes paguem bebidas e jantares e casamentos, e não dão nada em troca. De vez em quando, algumas mulheres são assassinadas. As mulheres, particularmente as feminazis, têm muito o que refletir."
"Um cara razoavelmente atraente que recebe um bom salário e não bate em mulheres MERECE fazer sexo. Ponto final. O fato de que muitos não fazem é um crime. E numa sociedade justa, todos os crimes são eventualmente punidos".
"Eu aplaudo estupro e violência contra as mulheres quando fica claro que homens amargurados as matam por elas não aceitarem fazer sexo. Só assim as mulheres abandonarão sua igualdade e serão forçadas a um casamento monogâmico por pura necessidade econômica."
Na época do massacre em Pittsburgh, uma colunista do The Guardian buscou explicações para um fenômeno: por que o fracasso na vida amorosa faz alguns homens irem pelo caminho de um Sodini, enquanto as mulheres no máximo tornam-se Bridget Jones? Você já viu alguma mulher virgem sair por aí atirando em caras porque ela merece sexo?
Ah, tem mais dois ou três misóginos que eu me lembro sem esforço. Outro que frequentava blogs e fóruns mascus era Jared Loughner, que em 2011, no Texas, atirou na cabeça da congressista Gabrielle Giffords, que milagrosamente sobreviveu. Outras seis pessoas não tiveram a mesma sorte. Loughner não se suicidou nem foi morto pela polícia. Após ser julgado mentalmente incapaz de responder por seus atos, foi condenado à prisão perpétua. Nos sites mascus que visitava, Loughner gostava de compartilhar histórias de como era rejeitado pelas mulheres, e de dizer que elas nunca deveriam ter posições de poder.
E quem não conhece o terrorista norueguês Anders Breivik, que em julho de 2011 matou oito funcionários públicos em prédios do governo, em Oslo, e 69 pessoas, a maior parte adolescentes, num acampamento? Sua motivação foi o combate à religião islâmica, ao marxismo cultural e, como não poderia deixar de ser, ao feminismo. Breivik era, e é ainda (talvez passe a vida toda na cadeia), um mascu. E como tal foi defendido por vários mascus. Um deles disse que, em outras épocas, Breivik seria chamado de herói. Por aqui, fotos suas ilustram muitos avatares misóginos.
E não devemos, é claro, nos esquecer do "nosso" Wellington, a prata da casa. Em abril de 2011, um jovem de 23 anos, Wellington Menezes de Oliveira, entrou numa escola municipal no Rio, em Realengo (onde havia sido aluno), e atirou nas meninas, principalmente nas bonitas, para matar, e nos meninos, para machucar. Matou dez meninas e dois meninos (todxs entre 12 e 14 anos), e se suicidou após ser acertado por um policial. 
Na ocasião do maior massacre desse tipo já cometido em solo brasileiro, a polícia federal investigou vários fóruns e blogs mascus, pois sabia que Wellington era um fiel frequentador. Silvio Koerich, responsável pelo maior fórum mascu, teve tanto medo das investigações que simplesmente sumiu, sem dar explicações. 
Um outro mascu brasileiro compreendeu o massacre, já que as meninas transavam com outros, não com Wellington: “esse mercado sexual seletivo cria homens errantes, como o caso deste assassino. Alguns homens com menos poder diante do mercado sexual adquirem uma extrema raiva e frustração contra o processo seletivo das mulheres”. Pois é, como elas ousam escolher!
Menos de um ano depois, os mascus sanctos que tomaram conta do blog de Koerich postaram o log da conversa que tiveram com Wellington (leia aqui). 
Eu não tenho a menor dúvida que Wellington era um mascu que, influenciado por outros mascus, cometeu seu ato de misoginia, seus feminicídios. Até hoje ele é tratado como grande herói pelos sanctos -- que, obviamente, agora tem uma nova inspiração na figura de Rodger Elliot. 
No sábado recebi várias mensagens de Marcelo Mello, o mascu sancto que, junto a Emerson, foi preso em março de 2012, por planejar um atentado no prédio de Ciências Sociais da UnB ("para matar esquerdistas e vadias"). Apesar de condenado a 6,5 anos, Marcelo está solto desde maio do ano passado, fazendo exatamente o que fazia antes de ser capturado (ameaçando e espalhando ódio):

Num fórum aberto recentemente, que parece ser dele, os membros comemoram:

Não faço a menor ideia quem seja Eric, mas o discurso racista de Rodger é parecido mesmo com o de Emerson. Já pensar que Rodger conversava com mascus brasileiros é delírio de grandeza dos insignificantes sanctos...
No único segmento mascu do Brasil em que os misóginos ainda crescem, nos blogs de finanças pessoais, o chorume à la Rodger corre solto. Este é um comentário de ontem:

E este é um dos trechos dos inúmeros manifestos de um mascu do Mato Grosso do Sul, cuja missão na terra é acabar com o feminismo. E, se bobear, com as mulheres:
Chris deve dedicar mais da metade dos seus muitos posts a minha pessoa:

Pois então, como uma feminista consegue acabar sozinha com o masculinismo? Deve ser porque gorda remelenta não confunde vítimas (Eliza) com algozes (goleiro Bruno). 
E há os machistas simplistas, que creem que, se Rodger (e Sodini, e Wellington -- isso não se aplica aos outros mascus citados acima) tivesse contratado uma prostituta para fazer sexo com ele, muita gente estaria viva hoje. Só que não é verdade. Prostitutas não resolveriam o problema de Rodger, porque mais do que sexo, mais do que amor, ele queria validação. Ele queria ser visto como um ótimo cara e merecedor de todas as coisas boas que lhe foram prometidas desde que ele nasceu, apenas por ter nascido homem. E, por mais narcisista que fosse, ele sabia que prostitutas só diriam que ele era um ótimo cara se ele pagasse.
Se você acha que estou exagerando, vá ao início deste post gigantesco e veja quantas vezes a palavra merecer aparece no discurso de Rodger. Esta é a razão principal da revolta dele e dos outros -- eles não estavam recebendo o que mereciam. A palavra-chave é entitlement, o sentimento de merecimento que está sempre associado à masculinidade. Homens, principalmente homens brancos e héteros de classe média pra cima, sentem-se no direito de ter bons empregos, de ganhar bem, de ingressar na faculdade, de ter poder, e, acima de tudo, de obter sexo com as mulheres que eles quiserem (e dane-se o que elas querem).
O site de humor inteligente Cracked resumiu este sentimento brilhantemente num post de dois anos atrás chamado "Cinco maneiras que rapazes são treinados para odiar mulheres"(minha tradução):
"Parece que os homens sentem-se meio merecedores de sexo? Parece que reagimos à rejeição com a maturidade de uma criança a quem é negada um brinquedo? O que aprendemos quando crianças é que homens merecem, e eventualmente serão recompensados com, uma linda mulher. [...] Então é muito frustrante, e quero dizer frustrante ao ponto de violência, quando não recebemos o que nos é devido. Um contrato se rompeu. Essas mulheres, ao exercerem suas próprias escolhas, estão negando isso a nós. É por isso que todo Carinha Legal se choca ao descobrir que comprar presentes pra uma garota e fazer favores pra ela não farão com que ele receba sexo. É por isso que usamos 'vadia' e 'puta' como insultos-padrão -- não estamos bravos que as mulheres gostem de sexo. Estamos bravos que as mulheres estão distribuindo a outras pessoas o sexo que elas devem a nós".
É evidente que todos os assassinos citados acima não eram/são apenas misóginos revoltados porque as mulheres e o mundo lhes devem alguma coisa. Eles também tinham/têm algum grau de psicopatia ou sociopatia, algum desvio (Rodger, por exemplo, tinha Síndrome de Asperger, fazia terapia, e seus pais haviam procurado a polícia em abril, alarmados com o conteúdo dos vídeos que ele postava no YT). 
Mas há milhares de pessoas (mulheres inclusive) que sofrem de algum transtorno e nem por isso matam gente. E suponho que existam misóginos que não sejam sociopatas e, portanto, não pegam em armas para metralhar mulheres (eles "só" motivam os misóginos sociopatas que pegam em armas para metralhar mulheres). É quando a misoginia se junta com a psicopatia que temos uma mistura explosiva -- e letal.
Porém, diante da diferença gritante com que homens e mulheres lidam com a rejeição e a frustração, fica difícil não se lembrar da célebre frase da escritora canadense Margaret Atwood: "Homens têm medo que mulheres riam deles. Mulheres têm medo que homens as matem".

Leia também: Aos homens, as desculpas; às mulheres, a culpa.

205 comentários:

1 – 200 de 205   Recentes›   Mais recentes»
Anônimo disse...

Lola, tava louca pra ler você hoje depois de todo esse horror. E a quantidade de apoios a este assassino? E como o Youtube não denuncia esses vídeos? É assustador de tantas maneiras diferentes. Ontem, postei no FB, umas cinco notícias diferentes a respeito desse massacre e todas foram curtidas e comentadas na maioria absoluta por mulheres. Sério, não consigo entender. Sou professora universitária, como você, e vejo o desespero das minhas alunas só crescendo. Parece que somos mais vítimas de uma violência de estranhos hoje (sim, pq podemos diferenciar essa violência doméstica da violência pública) do que há 20, 30 anos. Sério, muito apavorada com essas cenas.

Giovanna

Anônimo disse...

Sobre os transtornos, eu repito o que eu disse no post da Camila.

Entitlement junto com transtorno metal é uma combinação explosiva. Mulheres com algum tipo de problema assim não vão sair por aí matando homens que as rejeitaram - elas vão se machucar sozinhas, vão brigar algumas vezes, vão tentar suicídio; o machismo é o que mata, na maioria dos casos. O transtorno é só a cereja do bolo, é só o combustível.

Anônimo disse...

Entendeuouprecisodesenhar disse...

Com essa quantidade de ódio sendo cuspida pra todos os lados esses sujeitos realmente não conseguiam ver por que não atraíam ninguém além de outros doentes como eles? Alguém precisa urgentemente ensinar a esses idiotas duas coisas. Primeiro, que ódio não atrai amor. Quem só odeia não vai ser amado, essa é a lei da vida e ponto final. Não adianta mimizar e chorar. Nessa vida você só ganha o que oferece. E acabou-se.

A segunda coisa que eles tem que aprender e que meus pais se esmeraram em ensinar a mim e a meus irmãos desde cedo: a droga do mundo não te deve nada! Entendeu? A vida não é conto de fadas, manés, a vida é cruel e dura, e a única coisa a que você tem direito depois de vivo é a lutar. O que você quiser nessa vida tem que lutar pra conseguir. Casa, comida, amizade, trabalho, dinheiro, amor, sexo, VOCÊ NÃO TEM "DIREITO" A NADA DISSO SUA BESTA!! O que você tem é o direito de lutar pela casa, pelo dinheiro, pelo trabalho. Nessa vida ninguém 'merece' nada; nessa vida só se tem o que você luta pra conquistar.

E quanto a essa ideia estúpida de que mulher é troféu e todas tem que te dar o que você quer; desde que o mundo é mundo desencontros acontecem. Nem todo mundo vai gostar de você, e ninguém é obrigado a gostar de você e te achar o máximo. Aceite isso. A garota que você queria não gosta de você? Chora um pouquinho e parte pra outra. Por que pra essa gente asquerosa é tão difícil entender que ninguém te deve nada? Que não, você NÃO É o máximo dos máximos e nenhuma mulher é obrigada a te amar porque você quer que ela te ame? Que droga, tirem suas malditas cabeças ocas de dentro da bunda e acordem pra vida! Até lá, morram sozinhos e amargurados porque é o que vocês merecem e é só o que a vida vai 'dar de graça' pra vocês.

P.S. O babaca que matou meninas dizendo que não queria abusar delas, se ele queria tanto evitar o crime, por que não SE matou? Afinal, enquanto ele vivesse o impulso estaria lá. Se matando, não haveria nenhuma possibilidade de repetir o crime. E se esse vagabundo do Rodger tivesse ouvido desde cedo dos pais que ele não era o centro do mundo e não tinha 'direito' a nada, como meus pais fizeram comigo e com meus irmãos, esse massacre mais que provavelmente não teria acontecido. Tá vendo por que ter filhos não é pra qualquer um? Todo mundo só pensa no bebezinho fofo, mas e quando ele crescer, como cria-lo de maneira a evitar que vire um monstro desses?

Anônimo disse...

Mito...este meteu a REAL

Igor Pedras disse...

Pois é. Foi só o noticíario enfocar na síndrome de Asperger que só vejo pessoas comentando ter "pena" da doença do sociopata. É nojento!

Eu sei como é difícil escrever um texto desse: eu estou tentando escrever um texto desse assunto no meu blog há dois dias também.

Anônimo disse...

Nossos mártires serão lembrados com orgulho, o feminismo não e nada perante nós, não pode nos deter em nada.
A unica coisa que vocês pode fazer, e tentar adivinhar quem será a próxima.

Anônimo disse...

Que ele inspire muitos....

André disse...

Concordo com tudo, mas achei que o trecho "... e nos meninos, para machucar. Matou dez meninas e dois meninos ..." minimiza um pouco a morte dos meninos, fica parecendo que eles morreram por um acidente da natureza e não porque um assassino (que tinha como alvo prioritário as meninas) os executou de forma covarde. Imagino que os pais desses meninos ficariam chateados lendo esse texto. Não estou dizendo que tem que focar na morte deles, porque o ataque tinha como alvo as meninas, mas não tem como focar na morte das meninas sem minimizar a morte dos meninos?

Anônimo disse...

segundo que considero vida quem já nasceu;
_
Es formada em biologia Lola? Ou se considera uma deusa mesmo?

lola aronovich disse...

Deixem seus nomes aqui, vocês que são tão viris e corajosos!
A caixa de comentários deste post começou muito mal. Vou passar a deletar essas mensagens desses doentes. Só quis deixar pra provar que não é só nos EUA que tá cheio de mascu misógino.


Pelamor, André, não estou minimizando a morte dos meninos. Os relatos sobre Realengo na época foram justamente esses -- atirou nas meninas pra matar, nos meninos pra machucar. Isso não é minimizar. É importante destacar isso porque até hoje a mídia não trata o massacre como um crime de ódio, como um feminicídio. Vê a contagem de 10 meninas e 2 meninos e decreta que foi "apenas" um massacre, sem misoginia, e só calhou de meninas morrerem mais.

Anônimo disse...

Ao ser preso, o homem que empurrou uma mulher na linha de metrô em SP, gritava para as jornalistas que cobriam o caso:
"EU sou santo, vocês são prostitutas"

Infelizmente no brasil não temos prisão perpetua, veja o caso dos sanctus ´presos, nem 3 anos de cadeia e ja estão nas ruas, fazendo o mesmo que faziam antes.
E também depois de uma campanha contra manicômios, não temos mais onde tratar de forma segura esquizofrênicos e portadores de disturbios mentais, o discurso contra o manicômios, que ´prega o tratamento de doentes mentais em casa, e bonitinho politicamente correto,ate a hora que um louco empurra alguém sem motivo na linha de um trem.
Aqui o video do sujeito que empurrou a mulher na linha do Metrô,,Alessandro Souza Xavier, de 34 anos.
http://www.youtube.com/watch?v=GVHHKzuo6tw

Bruno disse...

Não quero parecer do contra, mas o que leva essas pessoas a cometerem atos tão brutais contra o outro e a si mesmos? Eu sinceramente acho que elas também são vítimas! Vítimas de uma lavagem cerebral de uma educação machista e retrógrada, de meritocracia racial, de falta de assistência psicológica do sistema de saúde (questão que eu queria ler mais sobre), e até em alguns casos de doenças específicas que as forçam a praticar coisas absurdas, exteriorizando aquilo muitas vezes presente num desejo subconsciente do mundo ao qual foram criadas: Um mundo desumano, competitivo e machista. Devemos olhar mais para as causas iniciais e o que está errado com o modo de vida em sociedade para que casos como esse não ocorram mais! O mundo hoje está em efervescente mudança, imagina alguém nele com problemas mentais e ultra-conservador, desprezado por todos e por si próprio, é claro que vai dar merda! Temos que olhar mais atentamente como estamos criando e formando essas pessoas, e não deixar escapar esses "monstros" (como as pessoas gostam de dizer) que nada mais são que uma bomba-relógio de ódio! Hoje o feminismo vem ganhando força, o ensino de sexualidade vem se tornando realidade nas escolas, mas é um caminho ainda muito longo... E a assistência psicológica? Acredito sim que muitas barbaridades acontecem por falta de diálogo e assistência mental, principalmente no Brasil, em que vivemos com tantos tipos diferentes de exploração e desigualdade...

lola aronovich disse...

Nossa, que horror, anon das 12:13. Vc então acha que esse Alessandro é um mascu sancto?
Pois é, entendo o discurso anti-manicomial, mas gente como esse Alessandro (e meu inimiguinho Marcelo, entre outros) deve ser punida e não pode conviver em sociedade até se reabilitar, se é que tem reabilitação.
Assustador o caso do Alessandro. Eu tinha acompanhado em fevereiro, e sem dúvida é um cara doente, mas até aí... quais desses mascus não é? Obrigada por lembrar desse caso.

Anônimo disse...

Os mortos nem esfriaram e a Lola já tá lucrando em cima deles. É Natal para as feministas.

lola aronovich disse...

Curioso... Quem parece estar radiante de felicidade com o massacre são vcs, mascus. Por que será?

Anônimo disse...

A nova forma de controle sobre a promiscuidade feminina, chama-se MEDO. Vocês temerão tanto todos os homens,estarão tão traumatizadas com as "histórias de horror" que vão se afastar deles definitivamente, ficarão longe com seu veneno feminino.
A luta de vocês e perdida feministas,o feminismo afirma que o machismo e propagado por homens, e sabemos que o discurso feminista não surte efeito algum em homens 110% héteros, logo não há como o feminismo deter o machismo.

Anônimo disse...

Lola, você não sabe o que sente um homem ao ser rejeitado, nem nunca saberá. Sabe por quê? PORQUE VOCÊ NÃO É HOMEM. Você não sabe nem nunca terá a mínima ideia do que é ter homem.
Cada vez que você dá uma de ser onisciente e tenta adivinhar o que os homens pensam eu caio no riso. Você não entende nada nem nunca vai entender.
Seu blog não descobre nada, nem nunca vai descobrir. Este é só um espaço para choradeira e para vocês ficarem jogando confete uns nos outros.

Anônimo disse...

4 das 6 vítimas eram homens. Você fez um post de umas 3 páginas e não citou isso.
Por que será?
Esse é o fiel retrato da realidade feminista. É igualzinho a matrix dos mascus, só existe na mente deles.

Anônimo disse...

"Você já viu alguma mulher virgem sair por aí atirando em caras porque ela merece sexo?"

Bem, não, mas há uns casos semelhantes, como o da jovem que torceu os testículos do namorado que preferia videogame a sexo: http://g1.globo.com/planeta-bizarro/noticia/2013/03/jovem-e-presa-ao-agredir-namorado-que-preferiu-videogame-sexo.html

Sara disse...

Sei q vão me criticar, mas não posso deixar de pensar q existe algo muito errado com o sexo masculino, não são tão poucos q destilam sua misoginia.
Não vamos nos enganar, basta ver a monstruosidade e sadismo nos comentários sobre a marcha das vadias, q é um movimento que apenas reivindica mais justiça e menos violência contra a mulher.
Um dos comentários q vc colocou de mascus como exemplo de misoginia desses monstros eu me lembro bem, q apareceu em um blog machista q eu costumava ler e comentar no passado, e lembro de ter dito a eles que o q eles queriam era uma volta ao passado, onde mulheres não tinham nenhuma escolha que não fosse arrumar um marido, se tornar prostituta ou entrar para um convento, e que só nesse sistema, as mulheres seriam obrigadas a aceitar conviver com lixos como boa parte dos homens mostram ser.
Essas noticias de violência machista q recebemos todos os dias, cada vez mais me fazem crer q homens carregam um tipo de degeneração da nossa espécie, que explicação pode existir para tanto ódio e soberba,justamente da parte menos capaz e mais inutil da nossa espécie.

André disse...

Lola,

Os relatos da época também não falavam em misoginia, nem por isso você está obrigada a esconder esse fato nos textos que você produz. É um ponto muito pequeno do texto e não quero desviar o rumo da conversa, mas do jeito que está escrito parece que o assassino estava preservando os meninos.

Rose disse...

Eu tava lendo um post que fala como a equação da misoginia é muitas vezes "esquecida" pela mídia e, por extensão, pela sociedade. Porque se a grande maioria dos assassinatos em massa, especialmente nas escolas, é cometido por homens (héteros e brancos, bom frizar)a outra ponta da estatística é exatamente o oposto: a maioria das vítimas desses assassinos é mulher (mulheres tem duas vezes mais chances de serem assassinadas nas escolas do que os homens).
Mas tem uma coisa que eu achei interessante, é quando diz: "eles nunca falam o sexo do assassino, a não ser que seja uma mulher.

Eu não sou boa em traduções, mas acho que o título é mais ou sobre acabar com a misoginia. Esse texto tem umas estatísticas reveladoras, o que me deixou muito perturbada (mais com o silêncio da mídia do que com os números das vítimas)

What Elliot Rodger Said About Women Reveals Why We Need to Stamp Out Misogyny - http://www.policymic.com/articles/89905/what-elliot-rodger-said-about-women-reveals-why-we-need-to-stamp-out-misogyny

FABIO RIBEIRO disse...

ate um cara que tinha dinheiro, ou seja, tinha poder financeiro, sofreu bullying e foi rejeitado pelas mulheres. o elitismo social hoje em dia ta no auge mesmo. ele reclama dos negros e dos hispanicos que pegam mulher, mas esses caras compensam a falta de dinheiro com mal caratismo e atitudes violentas, fazer parte de gangues etc mulher interpreta bondade como falta de poder, não importa quanto dinheiro o cara tenha

ou seja, da pra ver que eu vivo num mundo insano mesmo. pro homem conseguir a inclusão social e sexual ele alem de precisar de poder financeior acima da media, ele precisa praticar o mal, pois as mulheres interpretam a bondade como falta de poder, e consequentemente, os jovens fazem bullying contra caras pega-ninguem virgens etc

a solução é o desapego e o isolamento social. eu ja vivo assim a pelo menos uns 3 anos. eu vejo guerreiro da real pregando contra masturbação com objetivo do sangue fever e eles correrem atras de mulheres, esses caras tão presos na matrix pura, parece que não aprenderam nada com nessahan alita. pra mim a solução é o isolamento social e se conformar com masturbação.

o sistema fala que pega-ninguem e solitario é fracassado pois o sistema não liga pra sua saúde mental, eles só querem saber o quanto voce vai ser útil a continuaçaõ da sociedade industrial.

Anônimo disse...

"segundo que considero vida quem já nasceu"

Ainda bem que você deixa claro que é só sua opinião. A opinião de uma insignificante minoria em nosso país, deve-se mencionar.

Amyr Borhot Hamud disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Star disse...

"Lola, você não sabe o que sente um homem ao ser rejeitado, nem nunca saberá. Sabe por quê? PORQUE VOCÊ NÃO É HOMEM. Você não sabe nem nunca terá a mínima ideia do que é ter homem."

Pura verdade. Elas não entendem e nunca vão entender. Esses homens que sempre conseguiram sexo fácil provavelmente não entendem também. Não sabem o que é sentir ÓDIO o tempo todo, cada segundo de cada minuto de cada hora de cada dia.

André disse...

Bruno,

Não concordo em socializar a culpa. Milhões de homens fomos criados em ambiente machista, sofremos as mesmas lavagens cerebrais e muitos de nós tivemos dificuldade em pegar mulher. Mas nem todos saem batendo, atirando ou xingando as mulheres. E também não concordo em colocar o Brasil como um exemplo pior que os EUA, pelo menos nesses casos. Com todas nossas deficiências, os massacres por aqui são mais raros que nos EUA, embora aqui a violência difusa seja maior. Se os americanos são tão mais preparados, porque a polícia não fez nada quando alertada pelos próprios pais do assassino? Por que uma pessoa com problemas mentais e discurso de ódio conseguiu comprar uma arma?

Anônimo disse...

Essa mascuzada chia demais, falam que mulheres não as querem blablabla, que elas só querem os alfa etc (como se gente fora dos padrões não namorasse nem se reproduzisse), mas eles mesmos rejeitam outras mulheres por estarem fora dos padrões, citando palavras deles: "aai mas as top só querem os alfa".
Tem dóóóó.

Se uma mulher não te quer é porque você é um chato mesmo!

Gabriela disse...

Lola

Síndrome de Asperger e psicopatia não são problemas mentais.

Esses vermes misóginos são qualquer coisa menos psicopatas.Psicopatas não possuem nenhum interesse em sexo.E só o usam para controlar as pessoas.Psicopatas também são extraordinariamente carismáticos,charmosos e sedutores.Nenhum psicopata seria tão socialmente inepto como esses trastes aparentam ser.Outro traço da psicopatia é a total dominância da razão.Nenhum psicopata cometeria esses massacres porque eles são espertos demais para serem pegos.A maioria dos psicopatas não comete um assassinato na vida. Pessoas "normais" são capazes de coisas terríveis como essa.Misoginia é a única coisa responsável por essa tragédia.



Síndrome de Asperger também é um tipo de personalidade não uma doença mental.E não leva ninguém a cometer tamanha barbárie.


Doentes mentais não são mais propensos a cometerem crimes.Doentes mentais não mais perigosos que neurotípicos e doença mental alguma leva alguém a matar.


Gabriela.

Laura disse...

Então vamos falar antes da "revolução feminista" que eles se referem e que seria um período que eles sentem saudades:
Homens violentos também não tinham sexo além de prostitutas. A vida deles também era um inferno.
Enquanto esses caras não verem que o mundo já se transformou e que eles teriam muito o que contribuir tentando trabalhar a empatia e companheirismo, a vida deles será sempre infernal e eles morrerão por isso.

Como vc disse, Lola, não são as feministas que morrem. E se fosse, ia chamar atenção para o movimento e cresceria mais.
Eles não entendem que a violência nunca resolveu nada. O nazismo não acabou com os judeus, isso porque era uma ideia aceita e com grande abrangência naquele momento.

Quanto ao dinheiro, acho incrível essa obsessão que eles têm como o lado financeiro. Eles são seduzidos pela publicidade machista que os fazem acreditarem consumindo determinado produto, "vem junto" mulheres. Só que a realidade é bem diferente das técnicas publicitárias de vendas e hoje em dia, uma mulher prefere concentrar seus esforços em ter seu próprio dinheiro do que depender de um homem. Isso é fato.

Anônimo disse...

"Você já viu alguma mulher virgem sair por aí atirando em caras porque ela merece sexo?"

"Bem, não, mas há uns casos semelhantes, como o da jovem que torceu os testículos do namorado que preferia videogame a sexo: http://g1.globo.com/planeta-bizarro/noticia/2013/03/jovem-e-presa-ao-agredir-namorado-que-preferiu-videogame-sexo.html"

Isso aí, igualzinho... (sarcasm mode on)

Anônimo disse...

Horrorizada.

Com a notícia e principalmente com alguns comentários.

É esse sentimento de posse que estraga tudo, acho que é o maior legado do patriarcado. Por isso, coincidentemente, os mesmo que reclamam da lei da palmada, achando que são donos dos filhos, parabenizam esse massacre.

Raquel

lola aronovich disse...

Mascus pirando porque não conseguem entender como Rodger, um cara com dinheiro, CARRO (símbolo sagrado pros mascus), que não era feio nem burro, não conseguia conquistar mulheres. Essa incompreensão, essa sensação de "meu mundo ruiu, tudo que eu acreditava até agora era mentira" é parecida com o que o Rodger sentia ao ver negros, latinos, asiáticos (ou seja, homens indesejáveis, betas, na sua visão racista) namorando mulheres, muitas delas brancas e bonitas (Rodger e outros mascus são tão racistas que raramente consideram uma mulher não-branca bonita). Então como mascus explicam que Rodger não pegava ninguém? Ah, é porque ele era um CARA BONZINHO, e sabe como é, mulher não gosta de cara bonzinho. Sério, mascu tá dizendo que psicopata assassino em massa é um cara bonzinho. E vai além: diz que, se Rodger tivesse sobrevivido, AGORA SIM estaria cheio de mulher, porque mulher só gosta de traste (o mascuzão aí de cima associou negros e latinos a membros de gangues, PQP). Entendam: Rodger não ter conseguido mulheres -- e vcs também não -- não é prova de que mulheres detestam homens bonzinhos (vcs não são bonzinhos). É prova de que, ao contrário do que vcs dizem, tem muita mulher com bom senso e bom gosto. Mulher que não se deixa seduzir por uma BMW e um óculos de 300 dólares.

André disse...

Star,

Eu sou homem e sei o que é ser constantemente rejeitado, e posso te garantir uma coisa, se você sente ódio constantemente procure ajuda porque isso não é comum, não é fruto apenas da rejeição sexual que você está sofrendo (não é a responsável pelo ódio, embora possa ter funcionado como gatilho ou justificativa) e não é culpa de ninguém, muito menos das mulheres (que em sua maioria nem te conhecem). Procure ajuda.

lola aronovich disse...

Amyr, sim, desculpe, pensei que estivesse linkado no texto. Sanctos são uma espécie ainda mais extremista de masculinistas. Que eu saiba, só existem no Brasil. Todos eles são mascus, têm os mesmos pensamentos, só que mais radicais. Só muda a intensidade do ódio que sentem pelas mulheres (e pelo mundo em geral). Emerson e Marcelo, presos em 2012, liberados em 2013, são sanctos.


Pra quem pensa que só homem pode entender homem, bom, sei lá, isso equivale a dizer que só mulher pode ser ginecologista.
E não sei se os mascuzões repararam, mas praticamente TODAS as fontes que cito no meu texto são masculinas.

Anônimo disse...

"Quem só odeia não vai ser amado, essa é a lei da vida e ponto final. Não adianta mimizar e chorar. Nessa vida você só ganha o que oferece. E acabou-se"

Poizé, né?
Quem só odeia não vai ser amada, certo?
E você ganha o que oferece.
Isso, na verdade, é conhecido desde que o mundo é mundo.
Você colhe o que planta.

Feministas semearam o ódio e agora estão colhendo...
O problema é que desde sempre as mulheres querem plantar, mas não querem colher.
Elas NUNCA assumem as consequências por seus atos.

Anônimo disse...

Entendeuouprecisodesenhar disse:

Para os mascus que estão aqui vomitando sua misoginia nesse post: sentem e chorem babacas! Vou repetir quantas vezes forem necessárias: ódio não atrai amor. Quem odeia só ganha ódio de volta. Enquanto vocês odiarem as mulheres e só fingirem gostar delas pra pegá-las, vão ter de volta o ódio e o desprezo delas. E elas não vão querer nada com vocês. É a lei da vida, losers. Não adianta chorar e mimizar nem desejar que as mulheres que não lgam pra vocês morram. Até porque sei muito bem que mascus são só um bando de covardes que vivem exaltando esses monstros mas na vida real são incapazes de sequer "meter a real" fora da internet pras pessoas que não fazem parte do seu grupinho de perdedores misóginos.

Ah, mascu das 12:52,só não se esqueça de que esse medo(hahahah ele acredita mesmo que as mulheres vão deixar de transar por causa de um punhado de babacas)vai incluir você. E se vocês não tinham nenhuma chance de pegar mulheres antes desse regime de medo (huahuahuahua!) agora é que vocês não vão poder nem mesmo olhar pra uma mulher de verdade. Vão te restar os filmes pornôs e seus colegas da real. E aí não quero ouvir mimimi porque você já foi avisado mil vezes.

Igor Freire disse...

Esse cara devia estar internado. Sério, é só ver os vídeos dele, o tipo de conteúdo que ele produzia. O cara claramente tinha problemas sérios. Só o fato de não perceber por que as mulheres não queriam ficar com ele, já é um problema sério por si só. Que coisa triste :(

Bizzys disse...

Eu não ia falar nada sobre esse caso, mas esse pessoal endeusando o tal mascu assassino já está me revirando o estômago.

Uma coisa que deu um nó na minha cabeça foram os cometários no vídeo do Rodger, do tipo: "Viram, mulheres? Se vocês não colocassem esses caras na friendzone, vocês não correriam risco de vida!" Peraí! Quando acontece o contrário, tipo no caso Eloá, quando uma mulher é morta por seu companheiro, a primeira coisa que os homens dizem é: "Viram, mulheres? Se vocês não se relacionassem com esse tipo de homem, vocês não correriam risco de vida!" Se decidam! É pra gente dar mole pra esses malucos ou não?
(pergunta retórica)

E pra vocês, mascus que ficam de mimimi "porque são caras legais rejeitados", um conselho: TIREM AS CABEÇAS DE DENTRO DOS PRÓPRIOS RABOS, POR FAVOR. Vocês não são "caras legais" se acham que mulheres não são seres humanos. Vocês não são "legais" por achar que merecem sexo porque usam óculos de 300 reais ou dão bom dia para uma garota. Sabe por quê vocês são rejeitados? Porque a gente consegue ver de longe que vocês são uns psicopatas malucos. A gente sente o cheiro podre de misoginia em vocês, seus otários. Tenho certeza absoluta que as moças por quem o Rodger se interessava viam que ele se achava a última Coca-Cola no deserto e que para ele elas eram só um objeto que ele estava a fim de usar. Isso é perceptível. Então, saiam dessa bolha em que vocês vivem e vão aprender a ser gente, a tratar os outros (principalmente as mulheres) como seres humanos, parem de achar que vocês merecem alguma coisa só por existir, e talvez vocês possam se relacionar normalmente com alguém.

Agora, se vocês querem continuar com essa misoginia podre, façam um favor às mulheres e sigam as dicas dos seus gurus masculinistas: se isolem, não se casem, fiquem longe da sociedade, porque ela não precisa de mais pessoas assim.

Desculpa o comentário raivoso, Lola, mas esse pessoal "feminazi stole my ice-cream" já me deu nos nervos.

homem disse...

feministas apoiam aborto mas é claro que o feminismo não mata.

anon de 14:15,qual é a diferença? é uma mulher usando violência pq n conseguiu sexo,como alguns homens fazem.
ou pq é uma mulher n é tão ruim assim?

D Stoffel disse...

Há muitas mulheres que são rejeitadas tbm por serem feias, chatas ou pobres, não é só homem.
O problema é que esse garoto rodger não era feio nem pobre mas ele devia ser um psicopata por isso ninguém quis ele.

Anônimo disse...

Lola, esse seus post está muitíssimo completo.
Você, servidora pública, passou a noite preparando a aula para segunda ou passou a noite revirando os textos do doidão para ver se achava indícios de masculinimos?

Anônimo disse...

"Não sabem o que é sentir ÓDIO o tempo todo, cada segundo de cada minuto de cada hora de cada dia."

Escuta aqui, seu perdedor, eu sei como é isso. Minha vida inteira eu fui pisada, humilhada, fui privada da minha liberdade de ação e escolha, vivi sozinha e eu sinto ódio sim. Sinto ódio.

A diferença é que eu fui educada pra entender que o mundo não me deve porra nenhuma. Ninguém tem obrigação de me recompensar por quem eu sou, ou simplesmente por eu continuar existindo em sociedade. Eu não vou ganhar nenhum prêmio por isso porque é assim que o mundo funciona.

Eu fui ensinada a assumir a culpa pelas minhas falhas, seu idiota. E não é matando gente que eu vou reverter isso.

D Stoffel disse...

Colegas minhas disseram que as americanas são muito faceis que elas pegam até os feios na escola,então me estranha ele não ter conseguido ninguém.
E NÃO FOI SÓ UMA QUE DISSE NÃO, ELAS DISSERAM QUE O HOMEM AMERICANO QUE ERA LERDO, MAS AS AMERICANAS RAPIDINHAS.

LUDY disse...

No mundo Tem muito mais mulher que homem. É mais fácil a mulher ficar preocupada que o homem quando leva um fora.
minha irmã por exemplo até hoje tá sem namorado enquanto ele já arrumou duas depois dela,

Anônimo disse...

Entendeuouprecisodesenhar disse...

Mascu das 14:30 claro, porque querer ser tratada como ser humano e não como um pedaço de carne é semar ódio. Se recusar a ser tratada como um brinquedo feito para o prazer do homem é semear ódio. Não admitir abusos masculinos é semar ódio. Não aceitar a companhia de homens que te fazem mal e te tratam como lixo é semear ódio. Só se relacionar com quem quiser é semear ódio. Em suma, não fazer sua vida girar em torno do que querem os homens brancos héteros (principalmene os perdedores misóginos dos mascus) certamente é semear ódio. Aham. Eu te mandaria sentar lá, mas acho que que sua bunda já tá ocupada com sua cabeça dentro dela, então faz o seguinte, vai morrer afogado na sua misoginia com seu grupinho de losers e continue mimizando porque ninguém te quer.

Patty Kirsche disse...

Puxa, Lola, que horror... Fico chocada com esse sentimento de "entitlement" que homens têm na nossa cultura. Eles realmente acreditam que têm direito a uma namorada troféu, e se não conseguem, ficam com raiva da gente! Quem nunca teve uma desilusão amorosa? É um absurdo social isso. E sempre aparece alguém pra dizer que esses casos são extremos, mas eu nunca soube de uma mulher que resolvesse matar homens em série porque os odeia ou resolvesse sequestrar garotos pra manter num porão e estuprar sempre que tivesse vontade.

Janaina disse...

"Essas noticias de violência machista q recebemos todos os dias, cada vez mais me fazem crer q homens carregam um tipo de degeneração da nossa espécie, que explicação pode existir para tanto ódio e soberba,justamente da parte menos capaz e mais inutil da nossa espécie. "

Sara, me desculpe,não sei se entendi certo, mas você está realmente falando sério quando diz isso? Não acho que qualificar homens em geral como parcela degenerada, menos capaz e mais inutil da sociedade vá ajudar em algo. Minha opinião é que o Brasil tem boas leis para o combate a violência contra mulher, mas falta a vontade de aplica-las e fiscalizar seu cumprimento. Ninguém, seja homem ou mulher, 'merece' nada, e acredito que o tema da misoginia deveria ser trabalhado nas escolas desde cedo, a fim de tentar combater 'insanidades' como a desse sujeito.

Anônimo disse...

kkkkkkk feministas reclamando do ódio dos mascus enquanto exalam ódio nos comentários kkkkkkkkk

Anônimo disse...

Lola, só tome cuidado com uma coisa: isso tudo pode ser hoax.
Morreram mais homens que mulheres, testemunhas disseram que havia duas pessoas no carro, tem gente que diz que ele está vivo.
Tome cuidado, ou pode acontecer com esse caso a mesma coisa que aconteceu com o IPEA.

priscila disse...

Lola vc foi sensacional no texto, infelizmente esse discurso de ódio e de achar que a mulher "deve" alguma coisa aos homens continuará a ser reproduzido por muitos e muitos anos. Sempre tive amigos homens e eles sempre me falaram para nunca aceitar nada de nenhum homem quando não estivesse afim do cara, inclusive nunca entrar no carro nem pra pegar carona, eu não entendia isso, achava babaquice, mas o tempo passou e eu comecei a perceber que muitos caras se sentem nossos donos quando fazem alguma coisa por nós, foi então que passei a recusar algumas "gentilezas". Mas, como mulher está sempre errada rs quando eu aceitava algo e não dava sexo era puta e quando me recusava a receber alguma gentileza era grossa e puta tb, percebi que o machismo existia mesmo, que não era historinha, ou seja, não importa o que façamos sempre seremos as malvadas, putas, vadias, loucas e assim por diante

Sara disse...

JANAINA muito embora não creia q vc seja uma mulher, vou responder.
Não retiro uma virgula do q disse, o homem só dominou a sociedade todos esses milênios, pelo medo e a violência.
Hje qdo eles se veem confrontados pelas mulheres q eles submeteram esse tempo todo, esta vindo a tona o q os homens realmente são em sua grande maioria, covardes e inaptos.
Não digo q os homens não tem seu lugar nessa nova sociedade q se desenha aos poucos, mas seu papel deverá ser muito diferente daquele de REI a que estão acostumados a incontáveis eras, a bastilha caiu!!!!
Uma hora, mais cedo ou mais tarde as sociedades vão se mobilizar nesse sentido, e a violência e covardia de que sempre tantos homens se valeram para subjugar mulheres e mesmo outros homens, terá q ter fim.

Laura disse...

Esse povo da real são assumidamente losers e querem importar a insanidade dos norte americanos.

Eu não consigo entender como querem empatia das mulheres se não têm hobbies, assuntos interessantes, ideias, posição politica, enfim.. nada a oferecer?

Alguém falou aí do direcionamento dos mascus por mulheres brancas (as que eles qualificam como bonitas). O próprio psicopata assassino cita "loiras". Por isso eu ainda acho que eles não conseguem ver além do que é vendido nos comerciais. Têm uma ideia de sucesso ligada a produtos, mas sabemos que isso tudo é produzido para vender.

No vídeo em que o psico aí mostra o que sente dentro de sua BMW quando vê um casal (e parece que o cara é latino) se beijando de frente para um lindo lago é que dá para ver o quanto ele acreditava na promessa (publicitária) que com o status financeiro e os produtos que adquiriu q ele merecia companhia e amor(pq o assassino fala várias vezes da solidão dele) de uma bela mulher.

O que alguns aqui estão interpretando como ódio das feministas, na verdade o recado é: O capitalismo te enganou. o seu sucesso financeiro não significará o seu sucesso pessoal.

Anônimo disse...

Puxa, Lola, que horror... Fico chocada com esse sentimento de "entitlement" que homens têm na nossa cultura. Eles realmente acreditam que têm direito a uma namorada troféu, e se não conseguem, ficam com raiva da gente!

Cuidado com a generalização.

Você não conhece todos os homens do planeta e nem poderia.

Anônimo disse...

Lola, você escreveu tudo o que tinha de escrever, e queria comentar a parte que você diz "Sou bem sucedido e atraente então tenho direito de transar". Algo aasim.

Bom, é claro que ninguém tem o direito de transar e ninguém é obrigada a dar pra um sujeito por esses motivos, mas tente pensar um pouco do outro lado, tenha um pouco de empatia, por um segundo.

Imagine esse assassino, que provavelmente sempre tímido e "bobo" começou a observar os cara que tinham carro eram os que mais conseguiam ficar com moças. É claro que tem um um milhão de variáveis a se considerar, mas vamos partir para a mais geral, que é essa. Mas o elliot rodger tinha problemas psicológicos e travas mentais em relação as mulheres e isso não resolvia seu problema. Ele fez tudo que pode, sempre foi bonzinho com as moças e tudo mais, mas nunca conseguiu um amor pra ele.

A reflexão é a seguinte, ele é fruto de uma leve doença mental e SOLIDÃO. Mulher nenhuma nunca vai entender o que é solidão. Claro que isso não lhe da direito de ter sexo com ninguém, até porque isso não tem nada a ver, mas as vezes o sujeito só precisava de um abraço, nada mais. Abra seus horizonte de visão.

Anônimo disse...

"nossa que injusto eu ser tao bom, tao legal e as mulheres nao me quererem"

"nossa que odio que da ver os caras com as mulheres mais gostosas e elas nao tao nem ai pra mim, muito injusto mesmo..."

"nossa quanta injustica essas vadias que so querem saber dos bombados, ricos"

meu filho, isso la eh injustica? injustica eh um IMBECIL PANACA MONSTRO ABERRACAO interromper a vida dessas ou de outras pessoas porque a vida nao foi com ele do jeito que ele queria.

porra, todo mundo tem problemas. ficam ai se lamentando porque mulher nao quis dar pra voce enquanto tem milhoes de pessoas morrendo de fome, sendo espancadas, torturadas, reprimidas.
puta que pariu, tem gente nao cresce e parece que fica com complexo de creche: NAO GANHEI A ESTRELINHA DA TIA, VOU CHORAR E ESPERNEAR ATE ELA ME DAR UMA

CRESCAM, PQP!!

Anônimo disse...

Olha pra mim gente!
Eu ganho dinheiro e faço o favor de não bater em vcs! Pq não transam comigo? Mas eu sou um cara legal gente!!!
Aff, ingratas, vou matar vcs agora, pq sou uma criança mimada e não aceito recusas!

E pra quem diz q nossa vida é fácil, que as maiores vítimas do crime são homens a maioria dos traficantes são homens), e blá, blá. Esse homens não são mortos somente por serem homens, essas meninas foram mortas única e exclusivamente por serem mulheres...

Anônimo disse...

Tá, e já que ele era filho d alguém "conhecido", as pessoas viam e isso não chamava a atenção? Acharam que aqueles vídeos pregando ódio era algo normal?
Aí depois vem dizer que somos neuróticas, só falamos de estupros, tadinho duzomi gente, essas feminazi não se importam com os nossos problemas, só com os delas!
Se vcs cuidasse dos seus problemas, esse tipo de coisa seria evitado! Pois o maior problema de gnt assim é odiar meninas, o que é ensinado desde criança. Ah mas é assim que a sociedade funciona, como vamos colocar cada um no seu lugar se um não odiar o outro????

Musicista Feminista disse...

o Anônimo das 12:57...

recado pra vc....não interessa como vc fica ao se sentir rejeitado, não tem o direito de matar ninguém! Onde estão os homens brutalhões que servem na guerra, diferentes de nós, seres irracionais movidos pelos hormônios??? Não era para superarem isso, com tanta agressividade assim??

Anna Milani disse...

Acredito que eu só goste de homem ainda porque meu pai e meu namorado [E alguns que não convivem comigo mas existem, tipo o marido da Lola e de tantas outras mulheres] me fazem acreditar.

Esse moleque escroto aí dos EUA [E os Mascus-Ecas que comentam aqui] que me faz lembrar de quando eu estava no colegial e um idiota pegava no meu pé. Tipo, seria engraçado se não fosse trágico: O menino era um maldito stalker, chegou a um ponto que eu o vi do lado de fora da minha casa, na rua! E quando eu deixei claro [mais uma vez] que eu queria ficar solteira, choveu xingamentos. Ele dizia que eu era uma vadia porque eu o rejeitei [Male tears] e ele era um "homem de bem", ele MERECIA que eu transasse com ele. Mandei ele se catar e ignorei-o. Um dia depois, ele espalhou calúnias sobre mim e quando eu fui tirar satisfação, ele me deu um tapa. Eu levantei e meti-lhe um soco na cara tão forte que quebrou seu nariz [Eu sei, eu sei, deveria ter apenas informado o diretor]. E foi um inferno depois, até eu sair do colégio e entrar na faculdade. Sim, eu encontrava ameaças no meu caderno e outras coisas, e o diretor NADA FEZ. Porque o babaca era um mauricinho de bosta com grana suficiente pra comprar 'a vadia que ele quisesse'.

Incrível como tem tantos babacas assim e ainda bem que esse idiota do colégio não fez nenhuma besteira do tipo desse pirralho dos EUA, porque ele era muito machista e nenhuma menina queria ficar perto dele.

Esses mascus imbecis não tem direito à nada disso que o merdinha dos EUA acha que tem. Oh, espere. Tem direito de chorar a quantidade de água das Cataratas do Iguaçu.

'as mulheres interpretam a bondade como falta de poder'

Falo nada, só observo.

Alina disse...

ao mimimi mascu do aborto, só uma coisa: quem vai ficar carregando o bebê? Se é na mulher, é lógico ela escolher se quer ter ou não. Se eu engravidasse por acidente, MÁ DE JEITO MANEIRA que eu ia ter! Não foi intencional, ora. Foi um acidente. Então sim, eu ia até o fim do mundo pra tirar.

PS: Lola, acho melhor desativar o anônimo, pra evitar esse ódio todo nos comments. Eu sei que tem muita mulher que prefere se manifestar assim porque tem medo, mas é melhor eu e as outras fazer uma conta e colocar um nome falso, sei lá.

Anna Milani disse...

"Lola, você não sabe o que sente um homem ao ser rejeitado, nem nunca saberá."

Nobody Yes Door.

Mulheres também são rejeitadas e não saem por aí matando os homens que elas acham que deveriam ser delas.

Anônimo disse...

Da página do Frogman:

Você diz que nem todos os homens são monstros --

Imagine uma tigela de M&Ms

10% dos M&Ms estão envenenados

Vamos lá, pegue um punhado, nem todos os M&M são venenosos.

Anônimo disse...

Com a aprovação da Lei da Palmada surgirão cada vez mascus que não aceitarão um não de ninguem!

André disse...

Anônimo 16:38,

"Mulher nenhuma nunca vai entender o que é solidão." Sério?

Cética disse...

Curioso são os h comentando nos sites de noticias por ai,sempre dizendo que isso é coisa dessa geração "leite com pera" coisa de menino mimado,que homem de "verdade"(esse ser superior e racional, indiferente às vadias) não se abala por rejeição de bct e blá blá...ham ham faz de conta que foi de 30 anos pra cá que essas amebas com pinto começaram a externar ódio e a exterminar mulheres,faz de conta...

Brenda C. disse...

Minha expressão ao ler este post:
:0

E ainda tem gente que vem aqui e diz que a Lola não deve falar sobre os mascus. Esse povo devia colocar a língua no rabo e agradecer porque a Lola se esforça pra escrever excelentes posts como esse. São de utilidade pública!

Sério, tô muito chocada. Já li muito post sobre masculinismo por aqui, mas parece que esse foi a gota que faltava pro meu copo transbordar. Credo, passei muito mal.

Pior ainda é ler os comentários dos mascus vangloriando o cara que cometeu essa barbaridade sem tamanho. Vangloriando uma pessoa que é um verdadeiro monstro. Que planejou e com certeza estava feliz com o mal que cometeu. Que NÃO É UM SER HUMANO. É na verdade, uma besta-fera.

Sério, não consigo nem sentir raiva mais dos mascus. A coisa já beirou tanto a falta do bom senso, do equilíbrio mental, que tudo o que eu posso sentir é pena desses mascus. Pena porque eles vivem em um mundo sem amor, sem empatia, sem solidariedade, sem acolhimento, sem paz, sem felicidade. Vcs vivem em um mundo horrível, a alma de vcs é sombria.Deve ser horrível estar na pele de vcs. Vcs vivem um inferno que criaram pra si mesmos.

Acho muito difícil que vcs mudem. Por isso acho que nós homens e mulheres feministas temos um grande trabalho pela frente. Temos que orientar a nova geração. Orientar as nossas crianças. Orientar nossos parentes e amigos. Lutar pelos que ainda tem jeito. Pregar uma educação de amor, de liberdade, de acolhimento do outro, de empatia, de solidariedade.

Hoje não basta mais que a gente se isole desses malucos, porque cada um de nós corre também perigo. Que Deus nos ajude e proteja.

Gente, divulguem o máximo possível essas informações sobre o machismo, o masculinismo. Mostrem quem são esses homens. Orientem as mulheres a não se envolverem com eles. Eles não viverão eternamente. E quando morrerem não serão mais uma ameaça.

André disse...

Sara,

Se eu tivesse que chutar qual comentário é de um "mascu", querendo queimar o filme do blog, se passando por mulher, sendo agressivo e misândrico de modo a dar um "exemplo" de que todas as feministas são assim, eu não diria que é o da Janaína.

Kittsu disse...

Caraca. É tu, mayo?? Tu continua falando besteira, mas está estruturando bem o raciocínio. Tá tomando as paradas direitinho? Mudou a receita? Tá cuidando do seu cabelinho? :3

Anônimo disse...

Se um cara desses rico, com uma BMW e com um pai famoso não consegue as ditas mulheres que ele queria, imagine pobres mortais como eu.

Brenda C. disse...

Acho que não adianta dar conselho pra mascu. Eles não vão entender nada. O bom senso deles já se foi faz tempo. Pra eles nenhuma mulher presta.

Acho que teremos que ser mais inteligentes. Ocupar cada vez mais cargos de poder. Estar cada vez mais à frente de mudanças em nosso arcabouço legal e nos currículos de nossas escolas.

Não adianta ficar explicando pros mascus que eles sofrem de delírios. Eles já se convenceram que o mundo que eles criaram na cabecinha ridícula deles é uma realidade.

Não adianta dizer que eu namoro desde os 23 anos (idade que os mascus acham que as mulheres usam todo o seu poder sexual para atrair alfas)com um rapaz que ganha 2x menos do que eu, que não tem carro, que é bonzinho comigo e que não é bonito. E que sou fiel a ele, e que somos felizes. Como ele me atraiu? Sendo bom caráter, honesto, carinhoso, companheiro pra qualquer hora.

Não adianta explicar pra essas criaturas dos infernos que existem milhares de meninas que não se encaixam no padrão social vigente (e que vcs desprezam): são pobres ou consideradas feias (gordas, magras demais, negras, "cabelo ruim", deficientes, etc), que também sofrem rejeição e solidão, e nem por isso estão matando ninguém, pelo contrário. Estão lutando por um mundo em que as pessoas sejam livres e acolhidas em suas diferenças.

Mas todo mascu no fundo é o reflexo de uma criança mimada e rejeitada, que não desenvolveu a maturidade. São, enfim, seres subdesenvolvidos.

Graciema disse...

Anon das 16:38.

Claro. Mulheres tem de ter empatia, inclusive com assassinos de mulheres porque elas são mulheres né?

E você está tão, mas tão errado, docinho, quando diz que mulheres não entendem o que é solidão. São mulheres, e não homens, que são privadas de convívio social pq estão acorrentadas aos cuidados de crianças e idosos. São mulheres que são abandonadas nas cadeias...e te falar...nem toda mulher é uma deusa linda. Há muita rejeição se você não for branca, loira, magra, doce...mas nós não saimos por ai atirando nos homens pq ZOMG, eu fui legal com os outros e não ganhei cookies, mimimi.

Tenha a santa paciência.

Bizzys disse...

"Mulher nenhuma nunca vai entender o que é solidão."

Anônimo 16:38, me faz um favor e cala essa sua boca imunda, tá? Esse mimimi de mascu rejeitado me ofende pessoalmente porque, sendo uma mulher fora dos padrões de beleza, eu sempre fui rejeitada. Até mais ou menos a idade do Rodger, eu também nunca tinha namorado, e aí? Fiquei odiando todos os homens? Não. Fiz planinhos pra eliminar da face da terra os bonitões que me rejeitaram? Não. Passei a agredir casais porque achava que eles tinham o que eu merecia, e não podia ter? Não.

Só no mundo cor-de-rosa de vocês é que todas as mulheres recebem atenções e regalias dos homens à volta delas. Isso pode até ser verdade para as moças mais bonitas, mas vai ser uma mulher feia, vai? Vai ser uma mulher gorda ou uma mulher negra (que são consideradas "feias" nesse padrão eurocêntrico de beleza) pra você saber o que é invisibilidade ou rejeição. Só que, ao contrário de vocês, patetas, a gente não fica aí botando a culpa nos homens pela nossa falta de vida sexual. Nós, mulheres, somos ensinadas a achar que, se um homem nos rejeita, é porque nós não somos boa o suficiente para ele. Essa também é uma forma errada de se encarar uma rejeição, mas tentem aplicá-la a vocês, um pouco de autocrítica ia fazer bem, viu?

Parem de achar que mulher não sofre, que mulher não conhece solidão - a gente conhece sim, mas APRENDE A LIDAR COM ISSO, COMO UMA PESSOA NORMAL. Recomendo que vocês façam a mesma coisa.

Ramon disse...

Lola, ta ruim de ler os comentarios aqui, são só "biblias" rs, não tem como alterar o sistema de comentários não? O Disquus é a melhor plataforma, fica a dica

Anônimo disse...

Com essa quantidade de ódio sendo cuspida pra todos os lados esses sujeitos realmente não conseguiam ver por que não atraíam ninguém além de outros doentes como eles? Alguém precisa urgentemente ensinar a esses idiotas duas coisas. Primeiro, que ódio não atrai amor. Quem só odeia não vai ser amado, essa é a lei da vida e ponto final. Não adianta mimizar e chorar. Nessa vida você só ganha o que oferece. E acabou-se.

-----------------
E os homens/mulheres que só amam e são traídos por seus parceiros? Sua teoria cai por terra.

Anônimo disse...

"Você já viu alguma mulher virgem sair por aí atirando em caras porque ela merece sexo?"

Com certeza nunca veremos né lola, afinal se mulher fala: "quero dar" já vai aparecer uns 50 pra comer

Mas se um cara fala: "quero transar"
pode ter certeza que nenhuma mulher vai dar atenção, haha.

Ou vai me dizer que só no "meu mundo" isso acontece?

Isso é masculinismo?

Anônimo disse...

Eita porra! Isso é mais sério do q eu imaginei, esses grupos de imbecis estão criando assassinos. Claro que o cara já não devia ser boa coisa, mas como encontrou outros da mesma espécie ele desenvolveu mais a misoginia e loucura dele.
Eu vou continuar não simpatizando com o feminismo enquanto movimento
(apesar de concordar com a maior parte das idéias eu não concordo com a forma que são expressadas pelas feministas e seus protestos), mas a partir da leitura desse post eu estou do lado de vocês quando o assunto for combater esses grupos de ódio, "mascus" como vocês chamam.
Os caras acham que as outras pessoas são culpadas pela incompetência deles, pqp! Claro que existem mulheres cretinas, assim como homens, mas gente cretina a gente trata com cretinice, não com tiros.

Eu sei que tem homem que pensa como esse cara que lê este blog e pra esses eu quero perguntar:

NENHUMA mulher quer ou quis nada com você? Nenhuma mesmo?
Mulheres são seres individuais, como nós homens, elas não são todas um só organismo que compartilha o mesmo pensamento e os mesmos genes, cada uma é diferente da outra. E se vc não consegue agradar nenhuma é porque tem alguma coisa errada com VOCÊ, não com elas.
Se uma mulher só gosta de caras ricos, loiros e fortes, sempre vai ter outra que não liga pra isso e prefere bom humor e inteligência, outras gostam mais de um cara sagaz e esperto e por aí vai... Agora se vc não tem qualidade nenhuma não tem como né amigão?

Até o cara que é pobre, feio e burro agrada se ele for gentil e carinhoso, é como diz o velho ditado "toda panela tem sua tampa", se vc faz questão de ser uma frigideira é problema seu, mas ninguém tem nada a ver com isso.
Ah, mais uma coisa, mulher nenhuma te deve nada, se vc quer ter alguma coisa com elas é sua missão ir atrás e fazer com que elas tenham VONTADE de ficar com vc.

Então é isso, deixem de ser chorões e raivosos com quem não tem nada a ver porque quando isso evolui acontece essa bagaça da matéria.

Eu não sou feminista, não simpatizo com as integrantes do movimento e nem concordo com tudo que elas dizem, então não adianta tentar desmerecer o que eu disse por isso, a verdade é que você "masculinista" é um covarde por não assumir seu fracasso e enfrentá-lo de frente e mais covarde ainda por culpar outras pessoas pelo SEU fracasso.

Não vejo a menor diferença em assinar ou deixar anônimo, afinal ninguém vai saber quem eu sou de verdade, mas de qualquer forma eu deixo aqui pra eventuais respostas.

Leandro6

Anônimo disse...

Parem de ser idiotas. As mulheres também são rejeitadas e nem por isso agem como se não tivessem cérebros.

Anônimo disse...

Sinceramente acho que classificar o Elliot como um "nice guy odiador de mulheres" é simplificação demais. Eu acho que ele tinha problemas muito mais sérios e tudo isso acabou desencadeando uma reação em cadeia.
Eu pesquisei mais a fundo sobre a vida dele e descobri algumas coisas interessantes.

Ele sofreu bullying na infância e ficou tão traumatizado que saiu da escola e começou a estudar em casa. Acredito que por isso ele tenha desenvolvido uma fobia social muito grave, e tenho certeza que foi por causa disso que ele teve poucos amigos e era tão solitário.

A mãe dele era asiática e o pai branco, e ele nasceu na Inglaterra. Técnicamente ele não era branco, mas isso não impedia ele de ser racista. Ele era racista. PRA CARALHO.
O interessante é que ele se orgulhava muito de ser euro-asiático, mas ele tinha um ódio especial por asiáticos. Na cabeça dele não fazia sentido uma mulher branca sentir atração por um asiático. Inclusive num dos fóruns que ele postava, ele hostilizou um asiático que dizia pegar uma branca, dizendo que ele estava mentindo e que aquilo era impossível (uma branca com um asiático). O japa postou uma foto com a branquela e ele ainda não se conformava, começou a dizer que ela era uma prostituta, e que jamais uma branca de verdade iria se aproximar de um asiático com interesses legítimos. Ele considerava asiáticos "puros" (lembrem-se, ele se orgulhava de ser metade asiático e metade europeu) sub-humanos e vermes.

Ele era narcisista e ao mesmo tempo tinha a auto-estima muito baixa. Num outro fórum de body building alguém zoou ele por causa de sua altura (1,75m). Basicamente existe um consenso nesses fóruns de bb que um cara com menos de 1,85m é um anão e um cara com mais de 1,90m é um ogro, e que se você não tem entre 1,85m e 1,90m as mulheres te acham patético e riem de você pelas costas.
Num outro post ele lamentava pelo seu pênis ter apenas 4 polegadas (tô com preguiça de fazer a conversão, mas também existe um consenso nesses fóruns de que um cara com menos que 7,5 polegadas é um loser, e que as mulheres irão se cagar de rir internamente quando eles abaixarem a calça pela primeira vez).

Anônimo disse...

O mais engraçado (se pode ser engraçado uma tragedia dessas) são os mascus entrando em pane por um WASP não pegar ninguém e cometer esse crime.

Anônimo disse...


Esqueci de falar no outro comentário, tem uns troxas falando que mulher não sabe como é para um homem ser rejeitado.
Bom, eu sou homem, já fui rejeitado, e não morri por isso, claro que ser rejeitado não é bom, mas faz parte da vida, eu também ja rejeitei pelos mais diversos motivos e se os homens podem rejeitar, eles podem ser rejeitados sim.

Leandro6

Anônimo disse...

O que alguns aqui estão interpretando como ódio das feministas, na verdade o recado é: O capitalismo te enganou. o seu sucesso financeiro não significará o seu sucesso pessoal.
--------------
Jogadores e futebol dizem o contrario.

Julia disse...

Nenhuma mulher vai entender o que é solidão? Oi?

Anônimo disse...

Os Mascus podiam todos cometer suicídio em protesto né?

Anônimo disse...

Entendeuouprecisodesenhar disse...

Anônimo das 18:11, eu alguma vez disse que se você amar vai ser tudo lindo e perfeito e problemas nunca irão acontecer? Não, docinho de caju, eu nunca disse isso. Eu disse a verdade, que quem odeia não atrai amor, e só. Mesmo que as pessoas se amem, elas continuam sendo humanas. Vão errar, vão fazer besteira, vão se enganar e sim, mesmo quem ama pode algum dia trair. Onde em todos os meus comentários você me viu prometer perfeição? Nunca prometi que tudo seria perfeito. Mas vocês mascus são assim, fazer o melhor com o que se tem não e o suficiente, só vale se for tudo perfeito, inclusive a mulher que vocês querem não pode ser mediana, tem que ser sempre a deusa da beleza. Cara, vocês são mesmo ridículos e bobos ao extremo. Cresce um pouquinho, vai, e eu garanto que toda essa conversa vai fazer sentido.

Anônimo disse...

Não se pode excluir a possibilidade desse cara ter algum tipo de transtorno mais sério (falo isso porque não sou psiquiatra nem nada), porque é óbvio que não basta somente uma pessoa ser sexista para matar outras pessoas acreditando que isso é certo, acredito eu que ele devia ter sim um nível de psicopatia, que era narcisista, além de misógino e misantropo (já que ele acreditava q qualquer pessoa que "tinha uma vida melhor que a dela" tinha que morrer)

Ele estava recebendo tratamento e mesmo com a família avisando as autoridades locais sobre os vídeos postados nada foi feito para evitar a tragédia.

É por isso que é errado atribuir a todos os homens, digamos metade de toda a população, por causa de pessoas como ele ou como outros homens que cometeram o mesmo crime. Se todos os homens se sentissem no direito de usar violência contra as mulheres porque foram rejeitados, dá pra imaginar como as coisas seriam?

E antes que venham dizer que apoio as mensagens de apoio ao atirador, eu não estou fazendo isso. Essas pessoas também tem um sério problema porque mesmo que sejam trolls, fazer isso com esse tipo de assunto e/ou apoiar é um absurdo.

Mas esse tipo de comentário: " Mulheres com algum tipo de problema assim não vão sair por aí matando homens que as rejeitaram - elas vão se machucar sozinhas" é ser muito generalista e até ingênuo. Alguém pode postar algum link mostrando que mulheres não recorrem à violência por se sentirem no direito de serem violentas? No Brasil (como sempre, mais atrasado) não tem muitos estudos ou divulgações dos mesmos sobre o assunto, mas encontrei links nacionais e internacionais
aqui
aqui
aqui

Isso não é transformar as mulheres em monstros mas dizer que a sociedade precisa começar a ver as coisas por outro ponto de vista, admitindo que ainda existe sexismo,racismo,homofobia e transfobia procurando soluções como um todo, porém levando em consideração que são os indivíduos sozinhos que fazem suas escolhas, portanto criminosos cometem crimes sabendo que é errado. Toda a influência da sociedade tem limite.

~~

patricia. disse...

O que me deixa passada é que os pais do garoto já haviam alertado as autoridades sobre os vídeos perturbadores do menino e ninguém se deu ao trabalho de investigar(especialmente levando em consideração o histórico dos EUA com esses massacres).

Em algum noticiário/programa de TV dos EUA,um psicanalista interpretou o manifesto dele como homossexualidade enrustida.Que ele direcionava o ódio dele às mulheres porque elas 'tomavam' os homens dele.Não lí esse manifesto escrito,só ví o vídeo,mas o que me parece é que esse senhor está tentando inocentar a misoginia que para mim é incontestável(pelo vídeo)e colocar a culpa em uma minoria oprimida. Posso estar errada, mas entendi dessa forma.

Quanto aos feridos terem sido em sua maioria homens, acho difícil você precisar isso na hora do 'nervoso'. Em vários outros casos que os assassinos tinham um 'alvo' em mente, também acabaram não saindo como o planejado. A verdade é que a maioria desses assassinos em massa atiram em quem aparecer na frente.

E sobre doença mental não levar uma pessoa a matar,eu discordo. Não é a toa que você pode alegar insanidade, e que alguns assassinos vão para uma penitenciária e outros para hospitais psiquiátricos. Obviamente não é o caso dos transtornos de personalidade,como psicopatia,sociopatia...porque o indivíduo sabia exatamente o que estava fazendo. Mas uma outra porcentagem,realmente apresenta algum transtorno mental.O assassino em massa da Virgínia Tech era esquizofrênico,o Dylan Klebold do caso Columbine também,assim como inúmeros 'spree killers' que mataram no meio de um surto.

Ai Lola,lembro que estava no intercâmbio na época desse caso da escola Amish,lembro que fiquei chocada, mas nunca tinha atribuído o caso a misoginia(duh)até ter lido seu texto.

Tem também o caso do Andrew Douglas e do Mitchell Johnson(11 e 13 anos respectivamente) que mataram quatro crianças e uma professora(todas mulheres) em uma escola no Arkansas em 1998





Anônimo disse...


"Só que, ao contrário de vocês, patetas, a gente não fica aí botando a culpa nos homens pela nossa falta de vida sexual."

Jura? Já ouvi mulheres fazendo isso. Muita mulher adora botar a culpa de TUDO nos homens.

Todo ser humano tem que lidar com rejeição. Existe uma crença de que mulheres seriam mais sentimentais ou algo assim - embora não concorde e ache inclusive o contrário - que valida isso da iniciativa ser socialmente obrigatória (ao menos no Brasil) do homem.

Engraçados são os mitos de que mulher com iniciativa "assustaria" os homens, quando na verdade assusta apenas os inseguros. Tão inseguros quanto as mulheres que fazem questão de serem CONVENCIDAS de que vale ceder pra esse ou aquele "conquistador" como esse aí do texto.

A questão pra mim é parar de usar a "ppk" e o "bingolin" como arma e começar a tomar iniciativa independente do que tenha no meio das pernas. E não apenas pra sexo...

Anônimo disse...

"Ele conta que, ao ver um vídeo pornô, aos 13 anos, concluiu: "Sexo... as próprias palavras me enchem de ódio. Assim que cheguei à puberdade, eu sempre queria sexo, como qualquer outro garoto. Sempre desejava, sempre fantasiava, mas nunca iria fazer. Não conseguir sexo é o que formatará toda a fundação da minha juventude miserável""
---

there is! o cara pode ter nascido com sérios problemas psiquiatricos, em uma cultura de ódio e consumismo onde até o amor é tratado como um produto. Mas esta ai é a placenta na qual esse embrião de ódio começou a se nutrir.

Toda a visão de mundo dos mascus é fortemente influenciada pela indústria pornográfica. Não que pornografia seja algo ruim por si só, na minha opinião não há motivos para que o cinema e as artes em geral não possam retratar o sexo, até mesmo de forma explícita.

O problema é que a maior parte dos filmes pornográficos não são arte ou entrenimento, não são nem sobre sexo! São sobre criar uma nuvem de fantasias egocentricas no qual a mulher é somente um instrumento para sua punheta. São sobre criar uma imagem mental que simplesmente nunca vai corresponder a nenhuma mulher em lugar nenhum do planeta. E então se apegar tanto a essa imagem divinizada que acaba se afastando de qualquer mulher com a qual o cara poderia ter um relacionamento saudável.

Ai vem o segundo elemento, a culpabilização que a sociedade cristã impõe, que diz que o desejo é errado e que sexo é pecado.
"Sempre desejava, sempre fantasiava, mas nunca iria fazer." Por que não? por que na sua mente ele era um bom cristão (mesmo que a familia não fosse religiosa essas coisas estão impregnadas na nossa cultura) e jamais faria algo imundo?

E ai, para acender o estopim dessa mistura explosiva vem a realidade. As mulheres não apenas não correspondem a sua imagem idealizada, como também fazem sexo! como? elas deveriam ser santas! então se fazem sexo elas tem de fazer comigo! mas como? elas tem vontade propria, não realizam minhas fantasias e caprichos como a imagem dentro da nuvem!

E tudo isso vai para dentro de uma mente fraca, imatura, mimada, influenciável, egoista. Seria possível reverter esse quadro? Fazer com que ele saisse desse poço no qual afundou? não sei. talvez eu seja ingenuo mas penso que em algum momento de suas vidas todos os homens são "tentados" por essa escuridão, mas a maioria consegue superar isso de alguma forma. Entretanto os que caem podem ser suficientes para fazer grandes estragos.

Branco Bragueto disse...

Têm várias mulheres reclamando o fato de um psicopata ter matado mulheres, mas quando mulheres cortam pênis de homens (o equivalente à morte para ele), todas comemoram.
Toda ideologia tem a sua devida resistência, ou seja, enquanto existir o feminismo, sempre existirá o masculinismo.
É uma bela configuração de mundo que o feminismo criou.

Janaina disse...

Sara, concordo com a necessidade de combater a violência contra a mulher em todos os aspectos, e que o papel do "homem" deve sim ser repensado, pra evitar essa ideia de "merecer" algo. Homens devem ser educados pra entender que mulheres não querem ser "mais" que ninguem, só querem, igualdade. Apenas não concordei com os termos que voce usou de forma indistinta, de que homens seriam degenerados, incapazes e inuteis. Quanto a você duvidar que eu seja mulher, aí não é um problema meu.

Sara disse...

É mesmo ANDRE, pegue sua opinião escreva em um papel, faça um rolinho
e ...... use a sua imaginação...
(não vou desrespeitar esse espaço por sua causa)

Pâmela disse...

Eu enxergo nesse caso um problema muito maior e mais amplo, que vai muito além de qualquer enquadramento em classificações pré-definidas que usamos para dividir o mundo em bloquinhos que a verdadeira realidade não comporta. Antes de ser monstro misógino, machista, fascista ou qualquer outro ista, há um ser humano não ouvido, incompreendido, que com certeza suportava mágoas presas em sua garganta que o torturavam, ao ponto de atentar contra outras vidas e tirar a própria. Sou mulher e não coaduno com a violência, tampouco com nenhuma forma de preconceito ou de opressão contra nós, mulheres, inseridas - sim - num mundo desigual no que concerne ao gênero. Mas não posso aplaudir a utilização de um caso no qual é ululante os transtornos psíquicos do indivíduo numa politicagem, que me desculpem todos aqui e a autora do blog. Reitero que sou veemente contra qualquer forma de opressão, inclusive contra nós mulheres, mas, discernimento faz-se necessário. Não é porque malucos o utilizam como "herói", que é legal ou sensato utilizá-lo como "monstro misógino", e mesmo que o fosse, a despeito de esquerdarias e direitarias, há aqui um ser doente, um ser angustiado por algum motivo, que só precisava que alguém o ouvisse, talvez. Ou que só queria ser amado, e que com isso desenvolveu uma torta interpretação das mulheres e de seu mundo. Assim como ele, há vários na mesma situação. Elencá-lo como um personagem de um movimento, talvez acabe, inclusive, por encorajar outros angustiados a entrarem nesse "grupo", pois se sentirão acolhidos e pertencentes a algo, e enxergarão uma explicação, terão uma compreensão, um sentido para a sua dor. Doentes são doentes, pessoas que precisam de ajuda são pessoas que precisam de ajuda. Devemos ter cuidado sim com discursos políticos de ódio, mas também devemos ter cuidado para não objetificá-lo em demasia. Feitas essas considerações, apenas quero ressaltar mais uma vez que sou totalmente contra o machismo, a misoginia e qualquer forma de opressão e ódio, e só nos resta lamentar pelo ocorrido, que as famílias de todos os envolvidos consigam ter forças para enfrentar tudo isso.

Anônimo disse...

Pesquisando um pouco sobre esses casos, não resta dúvida sobre a influêcia do machismo, do movimento masculinista, do racismo, do discurso de extrema-direita, e dos medicamentos psicotrópicos. Sempre que vejo esse tipo de crime tento descobrir qual medicamento o sujeito estava tomando. Fazendo uma rápida pesquisa no google, descobri que Elliot Rodger era usuário de Xanax (Alprazolam) e Vicodin (Hidrocodona). Elliot Rodger escreveu em seu manifesto "para acabar com a minha vida, vou engolir rapidamente todas as pílulas de xanax e vicodin que me restam". Dando uma olhada na bula do Alprazolam, no site "medicina na net" vi que está escrito "O Alprazolam não deve ser administrado a pacientes com sintomas psicóticos" em outro trecho da bula está escrito "deve-se observar as mesmas precauções habituais com outros agentes psicotrópicos no que se refere à administração da droga e quantidade prescrita em pacientes gravemente deprimidos ou pacientes nos quais PLANOS ou idéias SUICIDAS mascaradas são presumidos". Alguns Efeitos colaterais da bula do Alprazolam: Depressão, insônia, nervosismo, ansiedade, acatisia, comprometimento da memória/amnésia, estimulação, alucinações, irritabilidade, mania, ALTERAÇÕES DA LIBIDO, DISFUNÇÃO SEXUAL, comprometimento intelectual e confusão, despersonalisação, raiva e comportamento agressivo e hostil. Sobre o vicodin, não vou falar da bula dele, apenas que James Holmes (aquele estudante de neurociêcias que matou pessoas em um cinema) também tomava vicodin. Falando em cinema, Mateus da Costa Meira (aquele estudante de medicina que matou pessoas em um cinema) Também era usuário de medicamentos psicotrópicos. Andrea Yates (aquela enfermeira que afogou os cinco filhos em uma banheira) também tomava, o caso Yates ainda envolvia fanatismo religioso. Nidal Malik Hasan (aquele psiquiatra que matou pessoas em uma base militar também era fanático religioso e usuário de medicamentos controlados. Para quem tiver interesse sobre esses temas indico os livros Prozac Backlash de Joseph Glenmullen, Psyched Out de Kelly Patricia O'meara, Medication Madness de Peter Breggin. P.S Nunca pare tomar medicamentos sem o acompanhamento de um médico de confiança. Ass: Sandro Datena.

Anônimo disse...

"Ele fez tudo que pode, sempre foi bonzinho com as moças e tudo mais, mas nunca conseguiu um amor pra ele."


Quem te disse que ele foi "bonzinho"? Quem te disse que ele foi agradável, legal, gentil?

Acho que o padrão de vocês de gentileza não é o mesmo que o das mulheres. Como nem eu nem você o conhecemos pessoalmente, só posso dizer que ele não me passa a impressão de uma pessoa gentil.

Ele parece arrogante, prepotente, ganancioso, devia esfregar aquela BMW na cara de todas as mulheres como se isso fosse suficiente.
Um homem estranho já me ofereceu carona num carrão. O cara acha que só porque tem um carro caro qualquer uma vai entrar lá.


"Mulher nenhuma nunca vai entender o que é solidão."

Como não, meu filho? Pirou?


Abra seus horizontes você e pare de achar que apenas homens sofrem por solidão e apenas mulheres dentro do padrão contam como mulheres.

Anônimo disse...

Anônimo disse...
"Você já viu alguma mulher virgem sair por aí atirando em caras porque ela merece sexo?"

Com certeza nunca veremos né lola, afinal se mulher fala: "quero dar" já vai aparecer uns 50 pra comer

Mas se um cara fala: "quero transar"
pode ter certeza que nenhuma mulher vai dar atenção, haha.

Ou vai me dizer que só no "meu mundo" isso acontece?

Isso é masculinismo?

26 de maio de 2014 18:12

------------------------------

sim, eh masculinismo, acompanhado de analfabetismo funcional.
VARIAS meninas citaram aqui que ser mulher e ~feia~ tambem gera muita rejeicao. mas nem por isso elas ficam chorando as pitangas pros outros, pra que tenham pena do quanto ela eh injusticada.

oh, acabo de ter uma sacada repentina!
voces so consideram MULHER quem esta dentro dos padroes de voces, ne? assim sendo, qualquer outra mulher que nao seja branca, loira, tesuda, tudo em cima e que disser "quero transar", automaticamente nao eh mulher.

mas, na cabeca torcida mascu, um homem pode desejar uma mulher gostosissima (dentro dos padroes eurocentricos, claro), mas QUE ABSURDO EH ESSE UMA MULHER QUERER UM HOMEM GOSTOSISSIMO TAMBEM?!

na cabeca torcida mascu, COMO QUE PODE UMA MULHER ~TOP~ NAO OS NOTAR?! MAS QUE VADIA!
mas o fato deles nao notarem as mocas ~medianas~, ah, isso eh okay ne, gente.

alias, melhor que nao notem ou que, se notem, as mocas sintam de longe o cheiro de cilada e ignorem tambem. facam que nem o tal Maionese e se isolem do convivio social.

beijos de quem goza muito e nao pra voces :*

Anônimo disse...

Às vezes até acho que sou falho demais para ser considerado como um homem por vocês. A maioria dos homens foram bons alunos no colegial com boas notas e tal, que já tiveram nem que seja um sub-emprego, ou que pelo menos chegaram a cursar algo em uma boa faculdade.

Já eu nem cheguei perto disso, pra vocês terem noção, tenho 19 anos e ainda estou no ensino médio (último ano). Para falar a verdade nem sei como cheguei até aqui, reprovei 2 vezes e se não fosse pela progreessão (ou dependência como é conhecido) era pra eu estar até hoje na oitava ou quinta série. A pior parte disso é que a culpa é totalmente minha (apesar dos meus pais terem uma parcela disso por estarem ausentes na minha vida), sempre ''estudei'' em colégio particular, um tempo atrás minha mãe arranjou um professor de matemática particular pra tentar ''consertar'' a matemática básica que eu não aprendi anos e anos atrás. Não adiantou nada, deu no máximo 2 semanas e dispensaram o professor. Isso sem contar os 2 anos que fiquei no Kumon tendo que conviver com aquele bando de pirralho catarrento.

Até hoje, no ensino médio mal sei o que é uma equação de primeiro grau ou uma regra de três. Sei lá, às vezes nem sei qual é o meu problema, se é comigo, se é com o modo de ensino que estamos acostumados, ou simplesmente não nasci pra matemática.

Infelizmente não é só no quesito escolar que sou falho, é tudo. Desde que me conheço em pessoa, sempre estive sozinho nos intervalos, em casa, em todas as situações desacompanhado. Era o último a ser escolhido em grupos ou educação física, mesmo assim tentam o máximo pra me evitar. Se eu não falar com o professor (que aliás nem ele me nota) para ver se ele consegue me ''encaixar'' em algum grupo, praticamente eu ficaria sozinho em todas as atividades.

Os poucos ''amigos'' que tive no começo do fundamental, logo se mudaram para outras escolas ou cidades. É como se o mundo tentasse tirar de mim o que eu quase não tenho. Fisicamente falando até nisso eu falho, sou do tipo skinny-fat (barrigudo de braços finos), baixinho, calvo, peludo, de voz fina. Ninguém é intimidado por um cara como eu. Sou sedentário, falto sempre que possível as aulas de educação física por medo das pessoas e que também odeio praticar esportes, e também como eu disse sou o último a ser escolhido e muitas vezes fico na reserva ou acabo fazendo os fundamentos com o professor.

Nem preciso nem falar da minha autoestima que é praticamente inexistente, tenho muito vergonha de falar com os outros, ainda mas com aqueles que não conheço (que são quase todos). Por incrível que pareça até na merda do video-game sou péssimo, que é algo que faço a parte do tempo, até aqueles underages ''bazingas'' me humilham no multiplayer. É agonizante. Cheguei num nível que até evito jogar on-line com outras pessoas por medo de ser rejeitado, ou estar exposto a críticas. No máximo jogo algo co-op, e olhe lá. Emfim, caras até pra escrever essa merda de texto eu falho, eu poderia escrever mais ou então algo melhor mas, por falta de inspiração ou motivação, vou parar por aqui.

É terrível essa vida medíocre que eu empurro com a barriga, não há nada que me motiva, ou algo em que posso ser considerado bom ou decente, nada me desperta interesse, é tudo sem graça e cinza ou no máximo a vontade é passageira. Até pra tirar minha própria vida sou covarde demais por medo da dor. O que me resta é viver como um NEET, se possível.

Anônimo disse...

Lola

Já que você está fuçando no chan, aproveita e estuda o que é ser um "falho".

A violência contra o homem que não se encaixa nos preconceitos da sociedade é muito forte, o bullying é intenso. A violência não é contra a mulher apenas. A mulher descolada abusa e faz bullying contra os homens falhos.

Lembre-se da história do Wellington que sofria violência tanto dos homens como das mulheres na escola do Realengo. Lembre-se que as mulheres da escola enfiaram a cabeça dele no vaso sanitário e fizeram piadas com ele por meses.

Se é para combater a violência no mundo é melhor começar tirando a questão de gênero para conseguir ver o mundo com mais realismo.

Anônimo disse...

Lola,

Uma semana antes do massacre, o pai desse Rodger foi até uma delegacia e denunciou o filho pq acreditava que ele poderia cometer um crime desse tipo. A polícia conversou com o Rodger, mas o liberou alegando que era apenas um rapaz educado, passando por problemas pessoais.

Além disso, o assassino diz em um texto que uma colega de escola (agora modelo) o provocava e ela seria o pivô do ataque. Por causa disso, essa modelo vem sendo perseguida pelas pessoas, pela mídia. Sempre a culpa é da mulher para a sociedade.

Anônimo disse...

Mulheres também são rejeitadas e não saem por aí matando os homens que elas acham que deveriam ser delas.

mais uma mentira,alguém ai ja postou a noticia da mulher que aceitou muito bem a rejeição do cara e tentou cortar suas bolas fora.

Anão Anonymous disse...

O chamado Eric relatado na imagem é um cara que foi preso pela interpol a pedido do fbi. O pessoal diz que ele está fodido porque o governo americano quer fritar o cara na cadeia. Se não pegar pena de morte vai sair da cadeia de cadeira de rodas.

Eric é um brasileiro que estava na europa e responsável por uma ong anonymous que deixou dúvidas se faziam uma atividade em defesa da liberdade de expressão ou um grupo criminoso. Muitas vezes o que o governo chama de crime é uma forma de ação em defesa de um ideal. Assim como a atual presidente Dilma um dia assaltou bancos e matou pessoas em nome de um ideal, algumas pessoas fazem o mesmo em outras áreas.

O grupo lulzsec e o grupo anonymous são tratados como subversivos e cyberterroristas pelos governos. O povo vê um grupo de heróis anônimos que defende o mundo e denuncia as corporações.

A informação que roda pelas redes sociais desde a prisão do Eric é que ele foi o principal autor dos artigos do blog Sílvio Koerich e o financiador do servidor. Ele tinha um canal de irc no servidor do brchan que era usado para atividades que por uns poderia ser chamada de revolucionária, por outros de subversiva, por outros de criminosa.

Anônimo disse...

Acredito que a maior parte dos homens assassinados tivesses nascido mulher, não seriam assassinados. Homens são ensinados a buscar poder, dinheiro, honra, sexo, etc., e por isso incorrem com muito mais frequência a situações de risco, violência e criminalidade para alcançar esse status. Sobre mulheres esse tipo de pressão não existe, são outras pressões, também graves, mas que não englobam essa busca por poder. Para homens em geral, a vida de outros homens vale menos que a vida de mulheres, porque a principio não é com mulheres que eles devem competir, mas com outros homens.
Eu digo isso porque, ao contrário do senso comum feminista, homens aparecem mais nos índices de homicídio justamente por serem homens, negar isso é assumir um postura desonesta e tendenciosa sobre as relações causais dentro da sociedade sexista.
Para surpresa de alguns, o status atual da sociedade não foi criado pelo homem contemporâneo, tampouco tem sua manutenção controlada por lobistas brancos e ricos com informações da CIA em salas sem identificação da Casa Branca: homens foram colocados e educados dentro dessa sociedade da mesma forma como as mulheres foram, mas com padrões diferentes.
Homens brancos e ricos controlam a economia, fato, mas quem controla o estudo das relações de gênero é o feminismo. Mas um homem infeliz com a sua própria condição de homem não pode procurar ajuda em ambientes feministas, afinal um cara deprimido a ponto de matar uma galera e se matar, só pode cagar privilégios. Então ele encontra blogs e fóruns de PUA e afins, onde a insatisfação de gênero dele é ouvida. Ele poderia procurar sites MRA, de conteúdo menos obsceno, mas ainda encontraria algumas informações erradas, vitimização nem sempre condizente, pares altamente conservadores e um ambiente também sexista. Já dentro de um ambiente de ódio PUA ele só pode dar mais errado do que começou, compra ideias completamente absurdas e tem sua raiva alimentada junto com a sensação de acolhimento dos companheiros.
Isso tudo não justifica matar pessoas, disseminar discursos ódio ou qualquer outra coisa. O que esse rapaz fez com essas mulheres foi monstruoso, assim como o que esses sites de PUA e essa ideologia de "entitlement" fazem com homens e mulheres. Mas o homem contemporâneo está em crise com a falta de perspectiva e a decadência do seu papel social e sua identidade como homem(teoria que, depois de tirar a carteirinha de feminista do Warren Farrel por uma constatação similar, a própria Susan Faludi teve coragem de admitir), mas não encontra onde amparar essa insatisfação. O meu problema com feminismo, esse feminismo de mulher eterna-vítima em um sistema extremamente maniqueísta de opressão unilateral, é que vocês não só não deixam homens se expressarem dentro do movimento, como não deixam que eles façam isso em qualquer outro ambiente de discussão de gênero (só em ambientes conservadores aos quais vocês não tem acesso).
Por isso, boa parte das obras com certa visibilidade sobre os efeitos do sexismo sobre os homens foi escritos por mulheres, porque se fossem escritos por homens teriam sido jogados no lixo antes de serem abertos. Ainda assim, a Norah Vicent foi taxada de "lésbica conservadora" por escrever um livro onde viveu como homem cis, branco e heterossexual por um tempo e cuja conclusão está longe de ser "homens cis, brancos e heterossexuais tem uma vida muito melhor que a minha de mulher branca e lésbica". O Warren Farrel só conseguiu chamar atenção com o "The Mith of the Male Power" porque antes disso era um feminista respeitado.
Fora que colocar panos quentes em cima dos excessos de Radfems tietes da Solanas (que só não matou porque não tinha mira, não porque não queria), é uma atitude permissiva bem desonesta. Se você sabe que existe discurso de ódio dentro do movimento (às vezes sob o rótulo de misandria justificada), por que negar isso? Por que manter discurso de ódio dentro de um movimento que se diz 100% pacifista, igualitarista e tudo mais?

Que venham os "iuzomi", obrigado.

Anônimo disse...

Lola, vc entrega à polícia essas ameaças que recebe?
Fico preocupada.
Sempre obrigada pelo blog.
Bjo

Nane

analice disse...

a única forma de acabar com toda essa violência é colocar Jesus no coração das pessoas porque o sangue derramado do corpo das inocentes pode ser lavado com água e sabão, mas a violência que causa todas essas mortes só pode ser lavado com o sangue de Jesus, vou orar por todas essas vítimas

Laura disse...

Para o anônimo das 20:07 que se coloca como um homem falho.
Imagino que deve ser terrível estar sempre excluído como vc relatou. Mas acho que isso é falta de ânimo da sua parte.
Se vc constatou que não é bom em matemática por exemplo, se esforce nas outras matérias. Em alguma vc vai se interessar. E qnd vc entrar na faculdade, tente começar do zero. O problema é que com uma sucessão de "fracasso" (na verdade são poucas as pessoas que têm grande talento, a maioria é mediana ou ruim em mtas coisas mesmo) vc parece desanimar.
Ao invés de jogar videogame, tente fazer algo produtivo. Garanto q sua família ia ficar animada se vc quisesse fazer um curso extra curricular. Alguma língua diferente, sei la.
Até na internet existem várias outras possibilidades. Tentar cozinhar, aprender novas receitas.
Sabe, eu acho que a perspectiva que vc coloca pode ser mudada por vc. O que não resolve é cultivar o negativismo.

Guilhermo Dellatorre disse...

"Nossos mártires serão lembrados com orgulho, o feminismo não é nada perante a nós, não pode nos deter em nada.
A unica coisa que vocês pode fazer, e tentar adivinhar quem será a próxima".

Esse senhor não fala por mim e, até onde eu sei, não fala pela real.
O problema é que ele se manifestou como anônimo. Nem honra teve para colocar o próprio nome.
Não sou louco nem doente de estar num lugar que encoraja psicopatas a enlouquecerem o mundo.

Cyberia disse...

É absolutamente inacreditável que esse tipo de lixo misógino, que emite ondas toxicas de odio e nojo contra as mulheres, fique SURPRESO em ser rejeitado por elas. Gente..... Alô, óbvio ululante?! Sabe, ninguém consegue FINGIR tão bem ser o que não é. Se vc é misógino, isso vai transparecer hora ou outra e vc MERECE (merece, essa palavrinha de ouro) ser rejeitado MESMO, oras. A continha é até bem simples. De repente alguém devia desenhar.

Anônimo disse...

20:07, adorei seu lúcido, comentário. Poucos têm coragem de ver e expor o que realmente pensam de si mesmos, contrariamente ao que a sociedade espera. Isso significa que você está PENSANDO. Não é todo mundo que enfrenta sua realidade e não desespera. Parabéns, viu? Estamos no mesmo barco.

Lia disse...

Aos homens rejeitados sexualmente:

Passei o ano passado todo sendo "rejeitada sexualmente" pelos homens.

Porém, eu não me iludi colocando a culpa no mundo. Talvez mulheres sejam mesmo mais espertas que homens e tomam a decisão correta, mas eu sabia que o problema era COMIGO, e não com o mundo lá fora.

Depois de muito me auto desenvolver, hoje eu sou uma pessoa muito mais esclarecida e inteligente. Estudei muito. Li muito sobre personalidade, relacionamentos. E "por coincidência" meu período de rejeição sexual acabou.

E pronto, fim do tempo ruim. Eu assumi a culpa por meus atos, eu me desenvolvi, eu sou uma pessoa mais inteligente hoje, inclusive profissionalmente, pois as relações pessoais foram desenvolvidas em todas as áreas.

Enquanto isso, mascus chorões diminuem sua inteligência colocando a culpa pelo que fazem em terceiros, e acham que assim estão arrasando.

Más notícias. O mundo continua evoluindo, com ou sem vocês. Ninguém sente falta de gente mimada, amigos. Ninguém.

Ou vocês assumem seus problemas e resolvem, ou vão ficar a vida na merda. E a escolha é de cada um, mas ao menos tenham culhões pra admitir isso.

vivian disse...

Anônimo das 21:15.

Cara, NÃO é possível que tu não perceba no teu discurso o problema. É óbvio ululante para quem lê tua questão. Desculpe se vai soar grosseiro, é que realmente estou surpresa.

Com todo respeito, o que impede homens de criarem um espaço decente para falar de seus problemas de gênero? Analise por que seus pares são INCAPAZES de resolver este problema sozinhos, sem interferência de mulheres!

As mulheres não podem ajudar os homens. Homens tem que ajudar homens. Homens e mulheres são educados de maneiras BEM diferentes. Nós não sabemos o que homens passam exatamente, por que as bases primordiais de educação são praticamente opostas.

Está você tão desesperançoso com os homens que a única coisa que consegue fazer é reclamar do feminismo, ao invés de reclamar por que os outros HOMENS não criam um espaço de homens para questionar gênero?

Você parece inteligente. Pense sobre isso. É incompreensível que homens não tenham criado um espaço para si pra falar de gênero, penso todo dia sobre isso. Penso também que é por que não estão dispostos a rever privilégios, e por enquanto esta é a resposta que a sociedade tem. Que tal mudar isso? Junte coragem e pessoas, esses meninos masculinistas precisam de algo realmente bom para suas vidas pra se agarrar (e não a ilusão masculinista, que ainda vai decepcioná-los), onde está isso e por que cobrar de mulheres uma solução para homens, sendo que claramente homens tem mais instrumentos para lidar com outros homens?

Uma dica: a maioria dos assassinados são homens, a adivinha qual o gênero da maior parte dos assassinos? Bingo.

vivian disse...

Já existe uma sociedade praticamente sem violência.

Se chama a parte das MULHERES da sociedade.

Em qualquer tipo de crime, QUALQUER, mulheres são a extrema minoria dos responsáveis. Mulheres praticam crimes em escala muito, mas muito menor que os homens.

A diferença como homens e mulheres são educados tanto pela família quanto pela sociedade está aí, gritando na nossa cara, gerando resultados completamente discrepantes de quantidade de violência produzida por gênero. Enquanto a sociedade sabe que não precisa temer mulheres em geral, sabe que precisa temer os homens em geral (inclusive os homens temem homens).

A solução para a violência é mesmo a educação, mas não a educação que existe hoje. A solução é uma educação com consciência de gênero e consciência das consequências em criar homens e mulheres de forma diferente.

Passamos anos ensinando as mulheres a agir como homens, mas chegou a hora de inverter este quadro. Chegou a hora de educarmos os homens do mesmo jeito que educamos as mulheres. A solução para a violência na nossa sociedade está na nossa cara.

É inegável os benefícios sociais que existem na forma como mulheres são educadas. Imaginem uma sociedade com um percentual de crimes equivalente a quantidade de crimes cometidos por mulheres hoje. É ínfimo.

Esta é uma questão polêmica por ser praticamente ignorada, mas tão óbvia que é de se pensar por que ainda não está sendo discutida com base em resultados, como por exemplo que gênero efetivamente comete crimes na sociedade.

É realmente algo a se questionar.

(Este ponto atribui a cultura a violência impregnada nos homens da nossa sociedade. Algumas opiniões dizem que é inerente ao homem ser violento, porém admitir isso é admitir todas as consequências desta declaração, inclusive de que se homens naturalmente são violentos, então a sociedade deve empregar meios de limitar a atuação dos homens enquanto sujeitos. Por este motivo, refuto este argumento, pois acredito que o homem não é naturalmente violento.)

vivian disse...

"Atualmente, 580 mil pessoas estão presas no Brasil. Quase 37 mil são mulheres, o que corresponde a 7% dos encarcerados."

Já pensaram em uma sociedade em que a criminalidade fosse reduzida em 90%?

Já existe, e se chama metade das mulheres na sociedade.

Avaliem o por que deste fenômeno.

Fonte: http://www.cnj.jus.br/noticias/cnj/26021-do-total-de-580-mil-presos-populacao-cerceraria-feminina-no-brasil-e-de-quase-37-mil

Anônimo disse...

"Massacre mais fatal" é um pleonasmo, Lola. Conserta lá.

Maria disse...

Talvez seja ingênuo da minha parte, mas queria mandar um recado de coração pra os homens que sofrem pressão para serem poderosos e ricos.

Questionem e desconstruam os valores da sociedade! Essa é a libertação de vocês!
Entendam que dinheiro e status são fúteis e que vocês não precisam disso pra serem felizes e amados.
" e eu que já não quero mais ser um vencedor, levo a vida devagar, pra não faltar amor".

Vocês podem ressignificar o que é "vencer na vida"! Vencer na vida pode ser construir uma sociedade mais justa onde não falte comida pra ninguém, onde uns não enriqueçam as custas do trabalho dos outros, onde pessoas não sejam oprimidas pela cor da pele, orientação sexual, gênero, etc.Vencer na vida pode ser fazer alguém feliz, fazer caridade, ajudar alguém que precise.

É normal sentir que precisa de amor, carinho,sexo, umx companheirx.
Pra isso, vocês precisam se preocupar com o que são por dentro, não com carros e dinheiro. Se se esforçarem pra ser bons, justos, não-opressores, carinhosos, com certeza vão atrair pessoas que também são assim.

Se forem fúteis e só se preocuparem com aparência, vão atrair pessoas fúteis que só se preocupam com aparência!

Ter umx companheirx é bom pra ter quem te cuide e pra cuidar de alguém, mas se o objetivo de vocês é apenas se exibir pra outros homens como se mulheres fossem objetos-troféus, aí desejo que fique sozinhos pra sempre. E procurem tratamento profissional pra não causarem danos ao próximo.

Maria disse...

Para o anônimo de 19 anos que não terminou a escola ainda:
Atenção, o mundo não acaba na escola!
A escola é só uma etapa ingrata.
É muito mais provável que você se encontre numa faculdade, com pessoas com as quais tenha mais afinidade. Sempre fui muito tímida, com o tempo e muita cerveja (não estou recomendando, rs), aprendi a me misturar, a superar meu medo de ser ridícula. Nunca me adaptei por completo em lugar algum, mas encontrei muitas pessoas que me aceitam como sou. Ahh, faço psicanálise desde os 16 anos, então, não hesite em procurar ajuda profissional pra cuidar da auto estima. P.s. Fiquei de recuperação em educação física todos os anos da minha vida, me recusava, odiava aquilo, credo. Com certeza você é bom em alguma coisa e vai descobrir com o tempo! Tenho um amigo que repetiu 3 vezes, não falava com quase ninguém na escola. Hoje em dia é um super artista, se encontrou no seu meio! Repetir não significa nada e você vai viver uma vida inteira sem precisar de matemática ! Vá fazer uma boa faculdade de humanas ! rs boa sorte!

Anônimo disse...

"Efeitos colaterais da bula do Alprazolam: Depressão, insônia, nervosismo, ansiedade, acatisia, comprometimento da memória/amnésia, estimulação, alucinações, irritabilidade, mania, ALTERAÇÕES DA LIBIDO, DISFUNÇÃO SEXUAL, comprometimento intelectual e confusão, despersonalisação, raiva e comportamento agressivo e hostil."

Que engraçado, Sandro, eu tomo Alprazolam para conseguir dormir, e pra evitar situações de alucinação/delírio. Às vezes eu preciso dele pra conseguir pensar, graças às vozes na minha cabeça. E ele me dá um chão sólido pra socializar com as pessoas sem que eu sinta que não tenho controle sobre meu corpo.

Suas postagens me enchem o saco enormemente, amigo. Você pode estimular alguém a largar tratamento, sabia? Você tá sendo largamente irresponsável.

Eduardo Nobre disse...

anônimo das 20:07, o seu caso é o mesmo de julgar um peixe por sua capacidade de correr. Com certeza existe alguma coisa em que você é bom, o problema é que você se julga pelo que você "não é bom", como vídeo game e matemática. Graças a Deus somos todos diferentes, ruins em algumas áreas, e bons em outras. Somos um "Corpo", alguns são braços, outros coração, outros cabeça etc.., e assim juntos fazemos a humanidade funcionar. Se esforce em encontrar o seu talento, todos nós somos especiais. Se precisar de um amigo me escreva: ednobrex@hotmail.com.

Sara disse...

anon 21.15hs

"Mas o homem contemporâneo está em crise com a falta de perspectiva e a decadência do seu papel social e sua identidade como homem"

Vc acha mesmo q nós feministas somos responsáveis por toda a barbárie que muitos homens tem praticado?
Vc diz que não damos voz aos homens, dentro do movimento feminista, basta ver os vários comentários de homens aqui mesmo nesse espaço.
O problema é q muitos homens não aceitam NÃO serem protagonistas, como ex. na marcha da vadias deste ano, um homem, q se dizia feminista, queria dar palavras de ordem ao microfone, vc acha isso certo???
Se o feminismo é justamente um movimento que prega o empoderamento das mulheres que sempre foram oprimidas, é isso que vc acha q temos que dar aos machinhos que vem nos espaços feministas?? que eles deem o tom do que acham certo ou errado?
Se houvesse realmente vontade de se instruir vcs viriam e tentariam pelo menos absorver o q escutam, se algum homem recebe critica dentro desses espaços, logo se enraivece e se julga ofendido, e já sai falando cobras e lagartos das mulheres, esquecendo-se de q mesmo entre as feministas ha muita discordâncias e criticas, muitas vezes até ferinas, nem por isso muitas desistem de aprender nesse meio.
Não dá pra exigir um papel de liderança justamente dentro de um movimento que pretende desfazer as injustiças milenares cometidas contra a mulher, se vc não consegue perceber isso, é apenas pq nunca quis aprender nada conosco, e vai continuar procurando esses movimentos masculinistas cheios de ódio, pois são estes que te fazem cócegas nos ouvidos, e falam o q realmente vc quer ouvir.

Anônimo disse...

Curioso um cara desses ser transformado em herói. Em vida, não conseguiu ser feliz (por diversas razões) e agora está morto. Jovem ainda e morto. Belo exemplo! É esse o modelo de sucesso e de êxito que o masculinismo prega? Amiguinhos, preciso dizer, não está dando certo não.
Quanto ao caso em si, sempre quando rolam esses massacres me chama a atenção a falta de acesso dessas pessoas a bons tratamentos psiquiátricos (não que eu ache que qualquer pessoa com problema psiquiátrico seja um assassino em potencial, mas acho inegável que essas pessoas precisam de tratamento sim). Mas aqui não era o caso. A família do cara tinha grana e ao que parece oferecia tratamento para o cara. Tratamento que ele recusava. Em vez de se tratar, preferiu ficar entrando nesses fóruns de malucos que reforçavam exatamente o que "as vozes na cabeça dele" diziam: que ele era um deus, um cavalheiro e que por isso merecia a felicidade suprema de transar com uma loira (há!), mas que as loiras preferem caras de gangues, malignos e malvados (háhá). A própria família ficou tão alarmada que chamou a polícia. Veja, pra uma mãe ou um pai chamarem a polícia é porque, provavelmente, até eles ficaram com medo do menino. Falhou a polícia aí e acho importante investigar a razão. De mais a mais, vi alguns doidos dizendo que essas meninas que rejeitaram o maluco agora devem estar sentido culpa... Amigos, elas devem estar dando graças a deus de nunca terem se aproximado desse doido.

Anônimo disse...

Lola, a propósito, já viu essa palestra do TED? Muito interessante. https://www.ted.com/talks/colin_stokes_how_movies_teach_manhood

Anônimo disse...

Vamos por partes:

Um homem não é definido por suas notas, ou pelo seu emprego, e sim por seu caráter. Então, desde já, calma.

Não diga que a culpa é sua. A menos que você estivesse no "grupo da zuera", faltasse em todas as aulas, sei lá, você teria uma parcela de culpa, mas a culpa não seria *toda* sua. A presença dos seus pais era importante sim - se eles estivessem com você na sua primeira nota baixa, talvez as coisas não tivessem ficado como ficaram. Chamar aulas particulares depois que sua dificuldade se acumulou por anos não é a solução, né. Claro que você *podia* ter aproveitado essas aulas melhor, mas imagino que isso tenha sido humilhação demais pra você aceitar. Estive lá, sei como é - me formei sem saber NADA de exatas.

Bom, EU não nasci pra matemática, mas hoje sei o suficiente pra trabalhar com estatística complexa no trabalho. Porque eu aprendi? Porque era algo que fazia sentido pra mim, era algo que me fazia bem, e era algo que eu sentia que não podia ter vergonha. O ensino é uma bosta mesmo, Anon, mas a gente PRECISA tirar dele aquilo que vale a pena. Fazer um programa meio Rocky, meio sacrificado.

Escola é assim, sobre a solidão... Ainda bem que tá terminando, certo? ;)

Ser Skinny-Fat não é um problema, anon. Existem pessoas com todos os tipos de corpo que vivem bem como são. Quando você estiver pronto, talvez seja legal frequentar uma academia - em algum horário que não tenha ninguém pra te julgar, só você e as máquinas. Claro, eu não digo isso porque você vai ficar gostoso, mas isso relativamente faz bem pra auto-estima. Eu não fiquei NADA gostosa desde que comecei a malhar, mas eu me sinto um pouco menos pior sobre mim mesma. Se eu dependesse de uma classe de pirralhos de 17 anos me julgando, eu jamais faria isso.
Sua voz pode engrossar nos próximos dois anos, e se não engrossar é só trabalhar no seu modo de falar. Ser peludo não é problema para um homem, ufa. Pegue manuais de moda masculina, pra aprender como se vestir sem mudar seu corpo. E sobre ser calvo: alguns estudos indicam que um homem com a cabeça inteira raspada impõe respeito, mas é só pesquisar na web que tem várias dicas pra ficar gatão mesmo sendo calvo (http://www.artofmanliness.com/2010/07/14/balding-gracefully-tips-and-hairstyles-for-balding-men/)

A vergonha de interagir é inteiramente comum em alguém com a nossa história de vida, Anon. Eu sou do tipo de pessoa que chora quando alguém faz alguma pergunta pra mim na sala de aula.

Um parágrafo que me preocupou é esse dos jogos online. Geralmente as pessoas jogam online e ficam viciadas em MMO justamente porque ninguém as conhece o suficiente pra julgá-las. Você já está preocupado com a opinião de pirralhos bazingueiros que nunca te viram na vida, Anon! A vida virtual sempre foi uma válvula de escape maravilhosa (tipo essa que estou tomando aqui nessa caixa de comentários) - e você está se negando até esse subterfúgio. Isso é perigoso, Anon. Você não está na vida virtual pelo que ela tem a te oferecer, então seu lugar é em outro lugar. Lá fora. Talvez tendo aula de dança, ou cozinhando um bolo pra sua mãe, ou pintando coisas abstratas, ou lendo livros, sei lá.

Você já pensou em falar com seus pais sobre essa sua falta de motivação? Quero dizer, ela *sempre* existiu (e por isso as notas baixas, e etc), ou ela surgiu depois desses problemas todos? Será que psicoterapia não ajuda, Anon? Fala com um psicólogo, conta pra ele como as coisas são, em ordem cronológica, sei lá. Você passa muito tempo sozinho, falar com alguém vai ser legal.

Ainda é cedo demais pra dizer que você é NEET.

.h disse...

Querida Lola e outros leitores,

Os grupos mascus e suas lideranças "alfas", como o Koerich, se escondem por trás de pessoas doentes e em estado fragilizado. Incentivam uns em estado mais extremo a realizar esses massacres (vide o log de conversa do Wellington).
Claro, não ponho o título de coitados nesses assassinos (quanta gente em estado fragilizado e doente sai matando?)

Mas o que mais me impressiona é que, quando a Al Qaeda ataca meninas que querem estudar, a mídia, o ocidente e o conhecimento formal chama isso de terrorismo. Mas, quando um branco de classe média/alta faz isso, é loucura inexplicável. Um doença.

Esses massacres são atos de terrorismo! Eles seguem um modus operandi específico, escolhem como alvo um grupo específico e têm como intenção não um resultado aleatório de mortes, mas de provocar o medo (nesse caso, o medo nas mulheres para que se tornem submissas aos "alfas/sanctos/mascus/zéruelas").

E tudo isso é incentivado pelas lideranças desses grupos, que não têm nada de insanos (não, essas lideranças não podem se safar com uma simples declaração de instabilidade mental). Essas pessoas precisam ser julgadas pelo que elas são: terroristas, conspiradores e líderes de quadrilha!

Não é a loucura ou a psicopatia que gera esses massacres, são declarações políticas de grupos extremistas.

(Pelo menos é o que eu fiquei matutando aqui outro dia. Claro, estou aberto a discussões)

FABIO RIBEIRO PERSEU THE ZETA MALE disse...

''' É esse o modelo de sucesso e de êxito que o masculinismo prega? ''

óbvio que não. voces não sabem da historia. o assassino não era masculinista, ele fazia parte de foruns PUA e PUA não tem nada a ver com masculinismo.

o modelo de sucesso dos masculinistas é o ideal MEN GOING THEIR OWN YAY, o macho ZETA. se ele realmente fosse um ZETA ele nõa se importaria com aprovação sexual e social. os zetas são caras que cagam e ando pra sexo e aprovação social. o sucesso do ZETA é ele rejeitar a hierarquia entre os homens. por isso ele não faz parte do jogo sexual e social da sociedade. qunado falo jogo social, não falo de trabalho, falo de baladas, festas, amizades, etc tudo isso saõ lugares onde rola bullying, por eu acho que o zeta deve optar pelo isolamento social pra evitar a situação que ele surtaria igual esse cara surtou, pois há bullying na vida social.

eu acho que ele era um fraco romantico, nenhum homem superior matar ou se mata por causa de mulheres. isso é fraqueza emocional, é sentimentalismo.

Sara disse...

Haa e tem mais uma coisinha q esqueci de dizer ao anon 21.15hs.
O feminismo só existe para combater as desigualdades entre os gêneros.
Eu sei que não vou ver isso, pois já terei morrido ha muito tempo, mas a idéia é q o feminismo um dia não tenha mais a menor razão de existir, ai sim homens, mulheres e todos os sexos poderão coexistir em justiça.
Ai sim quem tiver vocação para liderança, poderá exerce-la sem nenhuma restrição, não importando em nada qual o sexo da pessoa.
Essa historia de q só os homens podem liderar, terá ficado no passado.

LOVE GÓTIC disse...

Para esses maníacos só existe uma frase" SE A MULHER NÃO É MINHA NÃO É DE NINGUÉM" e saem matando as pessoas pela a rua. Eles não tem a capacidade de interagir e conquistar e fazem barbárie. O massacre de Realengo me rendeu uma tristeza que me fez chorar. Meninas, várias mortas lado a lado e porque? Porque as meninas da época que o bandido estudou na escola não davam bola pra ele. E como ele era? Introvertido um fóbico social. Que mulher vai querer um idiota que ao olhar para ele , ele baixa a cabeça e sai sem pedir licença? Eles precisam sabe do que é? Tratamento psiquiátrico. Detalhe são extremamente violentos não é amor, carinho que eles querem de nós mulheres. Eles querem é nos usar do jeito que bem entender, nos surrar como escravas sexuais e depois chutar fora. É isso que tem na mente desses assassinos que usam o desprezo feminino como álibi.

Anônimo disse...

Curioso um cara desses ser transformado em herói. Em vida, não conseguiu ser feliz (por diversas razões) e agora está morto. Jovem ainda e morto. Belo exemplo! É esse o modelo de sucesso e de êxito que o masculinismo prega?

Não, não é. Mas, a Lola insiste em colocar esse rótulo em todos.

O masculinismo em sua essência é o que foi praticamente criado por Warren Farrell.

Mas, procure algum post em que a Lola fale sobre ele. Não existe.

É muito mais conveniente para a manipulação ideológica que ela faz.

Anônimo disse...

Eu li algumas páginas do manifesto dele e fica difícil não diminuir esse cara a um playboy mimado, loser e incapaz de lidar com as contrariedades da vida.

Ele tinha tudo, TUDO! Com 4 anos de idade já tinha viajado para 6 países diferentes, a mãe era amiga do George Lucas, ele tinha total acesso aos bens de consumo que toda criança quer, acesso aos estúdios de cinema... Todo videogame que era lançado ele ganhava. Todo brinquedo da moda ele tinha. Estudou em bons colégios. Os traumas que ele descreve são: "eu era pequeno para a minha idade, então não pude entrar no bagulho do Jurassic Park na Universal por causa da minha altura. Os meninos populares da escola não gostavam de mim. Meus pais se separaram e eu tive que me mudar para uma casa onde tinha que dividir o quarto com a minha irmã. Minha irmã ganhou um cachorrinho e meu pai deu o direito a ela de escolher o nome".

WTF?! Eu não sou obrigada a ter pena de um playboy birrento. Todos os GRANDES traumas dele eram birrinha! Conheço gente com a vida 500% mais fodida sem um 1/3 dos desvios de CARÁTER dele. Poderíamos até falar sobre as exigências de seguir um padrão de masculinidade que faz um homem sofrer, mas no caso dele nem isso. Ele era um playboy riquinho, branquelo e estava até dentro dos padrões de beleza. Nem para falar que era um estrupício alguém pode. A vida dele era mamão com açúcar, e não tem síndrome de aspenger ou fobia social que justifique isso (aliás, eu tenho fobia social e odiei essa comparação!)

Ele era um playboy, mimado, birrento, racista e principalmente MISÓGINO! Mais um machinho incapaz de lidar com pequenas contrariedades da vida e que SÓ POR ISSO cometeu um CRIME DE ÓDIO. Macho alfa é o caralho! Era um fraco que morreu e continuou LOSER sem nunca ter enfiado o pinto em uma buceta. E não adiantou ter levado outras pessoas junto, pq isso não o transformou em quem ele queria ser.

Aprendam idiotas: podem fazer birra o quanto quiserem que NÓS NÃO VAMOS DAR MOLE PARA VCS! Continuaremos com os mesmos caras que sempre estivemos enquanto vcs ficam na punheta até aprenderem a ser gente. Vcs podem até matar todas as mulheres do mundo que vão continuar os mesmos fracassados de sempre.

Anônimo disse...

Essa história do café jogado nas loiras por estas terem ignorado o sorriso do mimado é parecida com um fato que aconteceu comigo: por eu não ter correspondido ao sorriso dum nojento, ele gritou no meio de um monte de gente que eu tenho a b*** feia e que foi por isso que não sorri pra ele.

Anônimo disse...

Sandro, acabei de ler uma notícia (acho que no Washington Post ou NY times) que reproduz um trecho do manifesto dele em que diz que o psiquiatra havia receitado um remédio, mas que ele não tomava. Ou seja: acho que ele não se medicava mesmo. Sei que esse é um assunto tabu, mas em muitos casos os remédios ajudam sim e várias pessoas não podem parar de se medicar de jeito nenhum.








Anônimo disse...

Amiguinhos, essas páginas a que a notícia se refere, foi a Lola que escreveu? Acordem, vcs estão se enterrando cada vez mais! http://www.independent.co.uk/life-style/gadgets-and-tech/facebook-relents-to-remove-page-glorifying-isla-vista-killer-elliot-rodger-9435875.html

Anônimo disse...

Perseu, o garoto era frequentador assíduo de um forum chamado PUAHate, que é justamente Anti-PUA, e masculinista purista.

Aliás, os PUAS chegaram a postar que "é, se ele tivesse conhecimento do 'game', nada teria acontecido", se aproveitando do caso pra ganhar audiência.

Anônimo disse...

Anon das 11:48

É, exatamente isso que eu sabia sobre Elliott e Psiquiatria.

Receitaram pra ele Risperidona, que é um antipsicótico muito versátil que, em doses baixas, serve pra diminuir crises de violência desmedida em pacientes com Aspergers.

E ele NÃO TOMAVA. Ele não tomava nada.

Agora não me venha o Sandro com "mimimimi antipsicótico mimimi controle mental".

Não sei se a medicação teria impedido o incidente, porque a dose pra pacientes com Aspergers é super baixa, quase insignificante, e o garoto estava claramente "delusional", além de meramente "nervosinho". Teria que ter psicoterapia, medicação pesada, conhecer jesus, correr uma maratona, não faço idéia.

FABIO PERSEU ZETA. disse...

eu to lendo o manifesto dele de maneira rapida, pulando algumas partes. ele era fraco porque ele não suportava a solidão. eu tambem sofri bullying mas tem uma coisa que eu sempre soube é suportar a solidão, eu tenho uma criatividade mental muito grande por isso consigo suportar a solidão. uma coisa que me ajudou muito foi ter conhecido as obras de schopenhauer e o conceito do ascetismo caiu perfeito pra mim. alem disso, eu ja tive a experiencia de internação no hospicio e la dentro eu soube o que é realmente a solidão. la dentro eu aprendi a suportar a solidão como nenhuma outra pessoa consegue.

Anônimo disse...

Muitos comentários aqui, principalmente os primeiros, são claramente de anões channers, reconheço o padrão.
A Lola adora dar voz a estes babacas.

Thomas disse...

Vídeo perturbador? Risada sinistra? Lola só pode viver num mundinho bem cor de rosa pra ver os vídeos desse cara e achar isso.

Mas enfim, ele era doente. Sofria de transtornos. Sofreu bullying na escola e passou o resto da adolescência estudando em casa. Pai diretor, mãe atriz, provavelmente ausentes que tentavam remediar isso jogando grana no moleque. Combine essas coisas com uma personalidade com tendências a ter transtornos e pronto.

Ele não era misógino, não de verdade. Não foi a misoginia que fez ele fazer o que fez, não foi o tal do "masculinismo", não foi o fato dele ser virgem ou não conseguir se relacionar com mulheres. Ele sofria de um problema mental, era maluco, e alguém assim pode arrumar qualquer motivo para fazer seja lá o que for. O motivo conveniente pra ele foi a relação frustrada com as mulheres, mas qualquer ser humano com o mínimo de bom senso e honestidade intelectual assiste aos vídeos dele e vê que o problema dele era bem mais profundo que isso. Mesmo se ele tivesse conseguido se relacionar com mulheres, quem garante que ele simplesmente não arrumaria outro motivo pra ficar obcecado?

Meu deus, Lola. Usando gente doente pra divulgar seu manifestozinho político. Deve ser falta de assunto, porque pregar todo santo dia na Igreja do Feminismo deve ficar repetitivo e cansativo às vezes, né.

night-night, friends. disse...

Lola, gostei bastante de seu texto, obrigada. Infelizmente, ele demonstra algo que nós mulheres (ainda mais as feministas, creio eu) tememos. Nós sempre tememos a violência causada por misóginos. Somente quando levarem esses fóruns misóginos à sério é que talvez algo possa ser feito de uma forma mais eficiente contra tantos ataques. Espero eu que um dia as mulheres sejam respeitadas como seres humanos. E luto por isso.

Anônimo disse...

Sawl

Para Anônimo das 26 de maio de 2014 11:46]

Os seus "mártires" eram homens doentes, misóginos e fracassados(no sentido de humanidade não de status) que precisavam de séria ajuda psiquiátrica.
E adivinhar "quem será a próxima" é sinal de COVARDIA e ÓDIO. Lembre que vc tem parentes mulheres seu imbecil!

PARA Anônimo de 26 de maio de 2014 14:30

Meu caro(sqn) quanta MERDA escreveu em tão poucas linhas! kkk
Vamos lá...
Desde quando mascus-misóginos que tratam mulher como LIXO merecem "amor"?!
Pelo que sei VOCÊS mascus semeam ódio e estão colhendo homens amargos misóginos e cheio de ódio!
Nenhuma mulher(nem a santa mãezinha de vocês!) é obrigada
amar seres doentes e que só vomitam preconceito e violência!
VOCÊS NUNCA assumem as consequências por seus atos odiosos e são covardes por isso preferem culpar as mulheres quando não enxergam que a maioria de nós já sofremos bastante nessa vida e não saímos por aí matando, seu BABACA!

PARA Anônimo RIDÍCULO de 26 de maio de 2014 12:52

Nossa "promiscuidade feminina"! Vc é que seu babaca, um padre?! Ô pobre mascu comedor de garotas de programa! Não pode nem cagar regras nas mulheres sem ser reprimido, kkkk. Vc é patético!
E vc acha que mulheres temerem homens pode ser bom pra vc seu imbecil?! Deve ser, pq se nem garota de programa quiser te aturar, e nem travesti quiser te pegar, vc pode comprar uma boneca inflável e vários filmes pornôs pra preencher o teu vazio existencial!
Homens 110% héteros? Vc entende TANTO assim de HOMENS! Parabéns por mostrar que é uma bichona misógina e enrustida,
Faça o seguinte favor, volta pro colinho da mamãe que talvez seja a ÚNICA mulher a aturar um imbecil mimadinho como vc ou então se interna em um hospício e deixe homens e mulheres saudáveis longe de sua vil e doentia presença!


RECADOS PARA TODOS MASCUS MIMIZENTOS E FRACASSADOS QUE POSTARAM AQUI!

Homens e mulheres são rejeitados, traídos e enganados e trapaceados por pessoas e pela própria vida!
O que devemos fazer, independente, de raça, idade, sexo, religião, etc, devemos nos reerguer e dar a volta pro cima e NÃO agir de forma COVARDE como vocês fazem!!!
Nós mulheres tb somos traídas, rejeitadas e não saímos por aí matando todos os homens que nos rejeitaram!
E vocês além de COVARDES e MISÓGINOS são HIPÓCRITAS! Vocês reclamam das gostosonas que preferem "alfas ricos" mas as moças não tão belas, nerds, de raças diferentes da branca, não peitudas, não bundudas, mas, inteligentes, charmosas, simpáticas e de boa índole(NÃO que lindas mulheres tb não possam ter as qualidades que citei) vocês mesmos REJEITAM! Quantas meninas bacanas e não tão bonitas olharam pra vc e vcs ainda debocharam e ridicularizaram?!
Estão com problemas mentais? Vão se tratar, vão tomar remédio e procurarem psiquiatras!
São rejeitados por gostosonas que querem "jogadores de futebol"? Olhem as garotas comuns que estão olhando pra vcs(talvez pq não saibam quem vocês são!).
Então tomem VERGONHA nas suas caras e aprenda a serem homens de verdade pq vcs tem mães, irmãs e podem ter filhas. Parem de ter tanto ódio por qualquer coisa, SEUS MERDAS!!


Sawl - Always the rebel


Anônimo disse...

Que coisa, todos nós em algum momento passamos por um momento de solidão e a grande maioria não sai por aí atirando em outros seres humanos. Já imaginou como seria se uma mulher saísse pipocando homens por aí dizendo em vídeo que tava fazendo isso pra proteger outras mulheres dos machistas? Daí ia ficar bonito né? Será que esses homens tem noção do que é sair de casa sem saber se um doido varrido desses não vai surgir no seu caminho e te matar/estuprar/atacar? Duvido. Eles só sabem chorar, reclamar argh, chega a ser cansativo ler esses comentários, é tanta pena de si mesmo, eu hein, se virar ninguém quer né? A única coisa que me preocupa são essas ameaças a Lola...principalmente desse maluco que é de Curitiba, Deus me livre de cruzar o caminho desse louco.

Camila.

Anônimo disse...

Existe algum mascu, sancto, PUA ou qualquer coisa semelhante que NÃO TENHA o pau pequeno?

Anônimo disse...

Sawl

Pra mim esses homens mostrados NÃO são mártires, nem heróis, são doentes(no pior sentido!) e covardes!!
O Elliot é um filhinho de papai que não soube lidar com poucos NÃO que recebeu da vida!
Todos os outros tb detestáveis!
E este Roberts além de misógino é um PEDÓFILO nojento!
Se ele tinha tanta tara por meninas menores de idade porque ele não se MATOU invés de covardemente matar crianças inocentes!
Só falta estes mascus considerarem até um pedófilo como herói! Ridículos, frustados, mal amados e cheios de ódio!

Sawl - Always the rebel

Anônimo disse...

anônimo das 20:07
Tambem tive muita dificuldade de socialização em um periodo, a verdade é que quando nos fechamos para as pessoas geramos um receio dessas virem até nós tambem, se voce se abrir a ter contato com pessoas desconhecidas vai encontrar gente receptiva ^^ Isso é mais facil para mim em ambientes novos em que te vejam como uma "folha branca" mas já vi ocorrendo em ambientes em que a pessoa já é conhecida tambem. Quanto ao baixo desempenho todos tem dificuldade em algo, a questão é ir procurando algo que se tenha aptidão, e inclusive há muitos cursos de faculdade que não é necessario ter muita bagagem do ensino medio,isso não bloqueará nada na sua vida se voce não permitir ^^

Anônimo disse...

"Mulheres também são rejeitadas e não saem por aí matando os homens que elas acham que deveriam ser delas."

Mulheres não sofrem um décimo da rejeição que um homem sofre ao longo da vida.

Anônimo disse...

respondendo ao ANÔNIMO DE 26-05-14 16:38

A solidão a que você se refere não tem absultamente nada a ver com falta de amor e sexo (como o psico dizia) mas com o que a Laura lá em cima disse: o capitalismo e a publicidade te enganaram!
A promessa de: Você TEM COISAS para ser feliz, você COMPRA, você TEM MULHERES (que são vistas como PROPRIEDADE pelos machistas em geral). Ou seja, a promessa de preencher o vazio existencial com CONSUMO e BENS.
Um pingo de percepção da realidade os faria perceber que isso é um engodo. Infelizmente, percepção da realidade e inteligência não são o forte desses meninos mimados (não chamo de homens porque nenhum deles tem maturidade emocional para tanto).

E outra: o psico não queria amor e sexo, se ele quisesse ele procurava uma (como é que chamam mulher normal mesmo?) uma "sub-mediana", não uma top. Porque ele PRECISA de uma top? PARA OBTER A APROVAÇÃO DOS OUTROS MACHOS! é a validação para se sentir gente, porque o cara não tem senso de autovalor nenhum, precisa da validação externa. O que ele quer é ostentar e ser invejado a la rei-do-camarote (eu vejo isso como uma inveja!)

De novo, se tivessem um pingo de percepção teriam visto o que o esquizofrenico do "Mente Brilhante" viu ao ter o insight para sua teoria econômica: se você vai atrás das top você fica sem nada. Sem amor/sexo e sem validação externa. NIENTE! NADA!

As outras mulheres, longe do Mito da Beleza racista e elitista, são praticamente invisíveis para esses imbecis. Sim, nós normaizinhas também sofremos com a rejeição, mas o resultado é que amadurecemos e não projetamos a culpa/o ódio no OUTRO. Como disse a outra anônima lá em cima: fomos educadas pra entender que o mundo não nos deve porra nenhuma! E É LÓGICO QUE SABEMOS O QUE É SOLIDÃO, porque somos seres humanos e não bonecas de borracha seus toscos!
gi

Anônimo disse...

Lola, em primeiro lugar, parabéns pelo texto! É brilhante.
Em segundo lugar, meu Deus, como você aguenta todos esses comentários? Te desejo muita força e muita coragem para que continue espalhando firme e forte o feminismo pela internet e Brasil afora!
Beijos

Cão do Mato disse...

Lola, quando você comenta sobre esses casos de misoginia que acabam em tragédia, percebo uma grande raiva nas suas palavras. Será que você não percebe que todo misógino é fruto de uma sociedade doente? Ou prá você, vítimas da sociedade são apenas os menores que queimam pessoas por causa de 30 reais? Ou quem dá um tiro na cabeça de uma pessoa por causa de um celular?

Guilhermo Dellatorre disse...

Tem comentários aí em cima que mencionam que diminuir os crimes é através da educação; educando homens da mesma maneira que mulheres.
Existem dois tipos de homens:
"os que se submetem" e "os que não se submetem".
Não é pela educação igualitária que se freia aquele que não se submete; este nunca deixará de pensar e definir as suas próprias regras.
Não se esqueçam que a maioria dos criminosos foram criados sem pai, ou seja, pela mãe (não estou culpando ela!). A mãe não foi suficiente para frear o rapaz. Esse pensa por si próprio.
As senhoras podem pensar: "Metade agente salva (dos que se submetem), agente muda a cabeça!" - e eu concordo. Mas vocês retiram dele o instinto mais primário - a proteção.
O pai não ensina a proteção, ele motiva uma já existente no garoto. Ele não fala: você tem que proteger! Ele através do seu próprio comportamento motiva o garoto seguir seus passos.
No dia que tiver que evitar um estupro à sua frente, talvez, não tenha coragem de proteger uma mulher que ele mal conhece.
Ele não terá força nem racionalidade para responder àquele que não se submete. "O gênero que destrói é o mesmo gênero que constrói as casas".
Parem pra pensar nisso. Aqui, ainda, não é lugar para viver de amor.
O homem se sente fraco ao falar de sentimentos, se sente violado. Podem constatar: tem um jovem aí em cima chorando; quanto mais ele chora, pior ele fica.
Criar homens da mesma forma que se cria mulheres é algo muito limitado. Os dois são muito diferentes.
Conversem com presidiários: alguns não tiveram pai (criados pela mãe) e, quem teve, pensou à frente, ou seja, a moral ensinada era apenas uma forma de frear ele.
Não se esqueçam: "quando o hecatombe moral acontece, os emocionais choram a desgraça e os insensíveis vão para tragédia procurar sobreviventes".

Anônimo disse...

É inegável os benefícios sociais que existem na forma como mulheres são educadas. Imaginem uma sociedade com um percentual de crimes equivalente a quantidade de crimes cometidos por mulheres hoje. É ínfimo.
----------
o Japão elimina a sua teoria.

Cão do Mato disse...

"Homens têm medo que mulheres riam deles. Mulheres têm medo que homens as matem". Deixa ver se eu entendi: rir de gordo é gordofobia, rir de negro é racismo, rir de gay é homofobia e rir de mulher é machismo...Mas mulher rir de homem é "normal"? Será que eles não matam as mulheres justamente porque elas riem deles?

Anônimo disse...

Ele parece arrogante, prepotente, ganancioso, devia esfregar aquela BMW na cara de todas as mulheres como se isso fosse suficiente.
Um homem estranho já me ofereceu carona num carrão. O cara acha que só porque tem um carro caro qualquer uma vai entrar lá.
------
Lógico que ele parece arrogante, de tantas humilhações que passou nessa vida.

Anônimo disse...

Anonimo das 18:51

Quais humilhações ele passou? Não poder dar um nome ao cachorrinho? Não poder entrar no brinquedo do jurassic park? Ter que dividir o quarto com a irmã? Ele era patético e se vc acha que o que ele passou foi humilhação, vc tb deve ser.

Anônimo disse...

vejo gente comentando que uma educação para os homens diminuiria a violência no mundo. Homens e mulheres contribuem na educação de seus filhos, não adianta só culpar os homens. Para mim, o certo é ensinar a ambos, meninos e meninas, a respeitar uns aos outros e tentar não impor nossas crenças ou medos que temos agora em nossos filhos se queremos que a coisa mude.

Primeiro que violência é algo quase que inerente a praticamente todo ser humano, a maneira como a praticamos ou disseminamos é diferente - violência verbal, psicológica e física são diferentes mas são violências (e possuem graus diferentes).

Segundo, criminosos sabem que o que estão fazendo é errado independente da sociedades lhes dizer o contrário - a família do atirador buscou ajuda antes da tragédia, ele recebeu tratamento antes disso acontecer.

Terceiro, nem todas as pessoas mentalmente instáveis são capazes de cometer crimes (principalmente assassinatos) mas muitas das pessoas que cometem esse tipo de crime tem transtornos mentais (o que , na minha opinião, não os torna menos culpados).

Quarto, sobre os homens não quererem abrir um espaço para discutir questões do seu gênero , aqui tem um exemplo de como um grupo de feministas (homens e mulheres) protestaram contra uma reunião voltada para homens. Isso aconteceu porque imediatamente rotularam o evento como apologista ao sexismo.
Se não se pode falar desses problemas de maneira séria no feminismo como fazer em algum lugar, fora da internet, sem que ele seja interrompido?

E vamos admitir que existe sim misóginos que infelizmente são mais visíveis dentro de um movimento do que os bem intencionados e que o mesmo acontece no feminismo, um dos motivos para tantas pessoas (principalmente mulheres) não serem mais feministas.

Anônimo disse...

Sawl

PARA Guilhermo Dellatorre
Se para o sr homem só pode se dividir em: "os que se submetem" e "os que não se submetem", como mulheres deveriam ser definidas? "as que se submetem"(ideal machista) e "as que não se submetem"(as consideradas "vadias insensíveis destruidoras da sociedade"? kkk).
Quanto ao instinto de proteção, mulheres TAMBÉM TEM!
Na tragédia de Santa Maria várias jovens morreram salvando a vida de amigas e amigos. Teve uma notícia de uma cidade do Nordeste onde uma MULHER salvou o ex-marido do suicídio. Nunca ouviu falar que são as LEOAS que caçam enquanto os LEÕES só coçam o saco? kkk
Da mesma forma as mulheres. Temos o mesmo instinto de salvamento que os homens porque isso é característica do SER HUMANO não necessariamente exclusivo do sexo masculino. Vc tá mal informado.
Quanto à sua última alegação:"quando o hecatombe moral acontece, os emocionais choram a desgraça e os insensíveis vão para tragédia procurar sobreviventes".
DISCORDO. Os insensíveis(sejam homens ou mulheres) NÃO vão procurar sobreviventes, vão procurar salvar apenas a própria vida. Pense nisso.


PARA Anônimo mimizento das 16:28

"Mulheres não sofrem um décimo da rejeição que um homem sofre ao longo da vida."

Ô coitadinho! Quando tinha 10 anos levou cantada de um sujeito de 40. Quando se aproximou do rapaz bacana foi chamada de "gorda esquisita" ou de "criolinha magrela". Quando emagreceu ou tomou formas mais voluptuosas e ganhou promoção no trabalho línguas machistas disseram que tá "dando pro chefe"! Quando viu um cara charmoso e meio barrigudinho levou um baita fora porque ele tá de olho na vizinha peituda que só quer saber de jogador de futebol(e claro, pra ele NENHUMA mulher presta), etc.
Opa, lembrei, você é homem né? E sofre "tanto" coitadinho! (Sarcasmo mode on, OTÁRIO!)



PARA Anônimo das 18:41

Meu caro ignorante.
Você citou o Japão, mas esquece que as mulheres NÃO são mais educadas pra serem meras gueixas submissas e oprimidas.
No Japão meninas recebem a MESMA educação rigorosa dos meninos e mulheres podem alcançar o mesmo status social e tipo de emprego. Sim ainda há ranços machistas, mas, é INFINITAMENTE diferente de países misóginos(e adivinha, completamente miseráveis) como Afeganistão, Congo, índia, etc. Se informe melhor ou volte pra escola!

PARA Anônimo das 18:51
Ele parece arrogante, prepotente, ganancioso, devia esfregar aquela BMW na cara de todas as mulheres como se isso fosse suficiente.
Um homem estranho já me ofereceu carona num carrão. O cara acha que só porque tem um carro caro qualquer uma vai entrar lá.
------
"Lógico que ele parece arrogante, de tantas humilhações que passou nessa vida."

Mais um "mimimi" pobre de mim "homem branco hétero" que tanto sofro! Esse coitadismo de merda de vocês mascus de bosta, enche o saco!!
NÃO justifica o cara ser arrogante e achar que TODA(pq imbecis misóginos sempre tendem a GENERALIZAR) mulher razoavelmente bonita tem que DAR pra ele!
Se fosse o contrário, uma mulher estar num carrão e querer dar carona(só carona viu?) pra um desconhecido bonitão vocês seriam os primeiros a tacharem de vagabunda!
Todo mundo sofre neste mundo, mas, vcs acham que só pq sofreram com meia dúzia de mulheres, todas tem que ficarem interessadas só pq ficaram ricos? Faça me rir.
Sabe aquele ditado que "mulher só gosta de dinheiro"? Tá certo, eu particularmente amo dinheiro, o MEU, ganho com meu PRÓPRIO SUOR(caso vc fala besteira, eu sou arquiteta) e se um babaca viesse me oferecer carona dizendo que eu "tinha que aceitar pq ele é o fodão e tá em um baita carro" eu mandava o imbecil ir à MERDA!
Se toca que você nem seus outros amiguinhos mascus NÃO são o centro do Universo, seus coitadinhos chatos do cara@@@@! kkkkkk


Sawl - alwas the rebel

27 de maio de 2014


@dddrocha disse...

Caramba viu Lola, post de utilidade pública!

Anônimo disse...

Pessoal anda bebendo de fontes heterodoxas, especialmente dessas:

http://mises.org.br/Article.aspx?id=863

http://www.libertarianismo.org/index.php/artigos/6-verdades-chocantes-que-irao-fazer-de-voce-uma-pessoa-melhor/

Fico feliz por isso, e ficarei mais feliz ainda se aplicarem a si próprios a régua ética que aplicam aos outros.

Anônimo disse...

Oi, Lola:

Não deixe de ver esse artigo americano sobre o caso e o link que ele traz sob uma ilustração - espantosa e elucidativa.

http://www.policymic.com/articles/89905/what-elliot-rodger-said-about-women-reveals-why-we-need-to-stamp-out-misogyny

http://www.huffingtonpost.com/emma-gray/bushmaster-rifle-ad-masculinity-gun-violence-newtown-adam-lanza_b_2317924.html

Ângela

Sara disse...

Não sei dizer se é backlash, ou q nome dar.
Mas as vezes até me questiono se não estou enxergando uma orquestração onde ela não existe, pois é dificil acreditar e aceitar.
Esse rapaz que fez essa desgraça toda, citou que sua intenção era dar uma lição nas mulheres, tenho visto homens assassinos ou criminosos agressores repetindo esse discurso.
Hje mesmo fiquei escandalizada ao ver no jornal um ser abjeto q chamam de homem, que chamou um amigo para ajuda-lo em uma filmagem, que consistia em espancar sua esposa brutalmente, e enquanto ele espancava, exigia que ela confessasse q o havia traído, e alem disso obrigava a pobre mulher a dizer q ela estava merecendo toda a tortura a q estava sendo submetida, durante o video o monstro ria e falava q aquela mulher iria servir de exemplo para todas as outras, a intenção desse ser monstruoso era matar a mulher diante da camara do celular.
A infeliz mulher conseguiu escapar , e denunciar as autoridades esse pulha, e lá registrou que nunca nem havia traído esse monstro, mas q foi obrigada a dizer tudo o q ele exigia durante o espancamento.
Os crimes cometidos contra a mulher tem vindo acompanhados de uma selvageria e sadismo inegáveis, raramente o criminoso simplesmente da um tiro fatal, tenho visto por demais, homens estuprando, furando os olhos, queimando suas vitimas ainda vivas e coisas tristemente semelhantes.
Porque isso??? não há como negar q esses criminosos alem do ódio a mulher, querem intimidar todas as outras.

Anônimo mimizento das 16:28 disse...

Pode resmungar a vontadede, Sawl, mas a verdade é que uma mulher, a Norah Vincent (que um carinha citou aí em cima), que se disfarçou de homem por um ano, que sentiu na própria pele o quão arrogantes e prepotentes as mulheres são.

Aliás, dúvido que qualquer feminista teria peito pra fazer o que ela fez.

Anônimo disse...

@Sara
Tem algo errado sim, mas é por causa de sua criação. Afinal:

1. Meninos apanham quando crianças. Às vezes de forma bem cruel, com direito a cicatrizes eternas. E é assim que essas crianças são ensinadas que a violência é um meio válido de resolver os problemas.

Se bem que percebi que as meninas que apanharam tendem a ser tão agressivas quanto alguns garotos ou tão tímidas quanto outros.

2. Sabe aquele negócio do macho alpha? Para as mulheres pode até não existir, mas garotos são ensinados desde cedo que isso existe sim e que ser alpha é a sua obrigação. Se você é homem e não é macho alpha, então você é um perdedor escroto.

E o problema é que o sucesso pessoal de um cara é medido por quantas mulheres ele consegue transar. Se esse número durante a vida for menor que 10 (eu acho) E o cara não for casado, já é um perdedor pega ninguém. Se esse número for zero, então...

E isso é mais ou menos como a exigência de ser magra para uma mulher: a imposição é muito forte (ao ponto de mulheres gordas serem fortemente discriminadas), exige sacrifícios constantes (que podem levá-la à morte) e a maioria persegue porque aquilo determina o seu valor social (para algumas pessoas).

Mesma coisa acontece com homens que são exigidos por serem alphas. O cara casado é visto mais ou menos como uma mulher de 1,70m e 60kg: OK. O cara que pega todas é visto como a modelo da mesma altura, com 40kg. Só que se ele é solteiro e "pega ninguém", ele é visto como a moça da mesma altura, só que com 120kg, que anda sem maquiagem e com cabelo sem ao menos lavar. E para conseguir, o cara tem de se sacrificar para tentar parecer melhor que seus concorrentes (que é quase metade da população).

A diferença é o item 1. Meninos são ensinados (através de sucessivas surras) a serem agressivos e que a violência seja uma boa forma de resolver problemas. Junte isso com traumas de infância não resolvidos, assistência psicológica/psiquiátrica praticamente inexistente (só tentam tratar quando já é tarde demais), falta de habilidades sociais (isso eles praticamente tem de aprender sozinhos e nem todos conseguem) e um discurso (de ódio) que conseguiu aumentar a autoestima de alguém com um humor que parecia o do Marvin (Guia dos Mochileiros das Galáxias) apenas convencendo-o de que o problema não é com ele.

Pronto: temos a receita para um maníaco assassino. E nem precisa ser necessariamente mascu.

Anônimo disse...

@Rose
Concordo com você. Nunca falam o sexo da pessoa exceto quando é mulher.

Porque quando o assassino é homem, não é necessário. Já é subentendido que o assassino seja um cara. Para os jornalistas, falar que um homem é assassino é redundante.

Quando falam de vítimas, nunca falam o sexo a menos que seja mulher. Se for homem, falam que estudantes morreram (no caso do #bringbackourgirls, por exemplo), que o empresário foi esquartejado (como no caso Elise Matsunaga), que o analista de suporte foi agredido, que os mineiros estão presos na mina (ainda que tenha nenhuma mulher lá). Jamais que os meninos foram assassinados, que um homem foi esquartejado, que um homem sofreu agressão, que os homens ficaram presos na mina.

Misoginia? Sim, concordo. Mas você não acha que nisso pode ter alguma coisa além disso?

Anônimo disse...

@Star
"Não sabem o que é sentir ÓDIO o tempo todo, cada segundo de cada minuto de cada hora de cada dia."

Sabemos sim. Receber ódio todos os dias não é "privilégio" de mulheres.

Anônimo disse...

Um vídeo ótimo sobre o assunto: https://www.youtube.com/watch?v=HPFcspwbrq8&bpctr=1401243428

Anônimo disse...

Quais humilhações ele passou? Não poder dar um nome ao cachorrinho? Não poder entrar no brinquedo do jurassic park? Ter que dividir o quarto com a irmã? Ele era patético e se vc acha que o que ele passou foi humilhação, vc tb deve ser.
--------
Vc sabe da vida dele no colégio? Ele foi humilhado a vida toda por homens e mulheres! Sempre foi rejeitado mesmo tendo dinheiro que a sociedade tanto da valor.

Anônimo disse...

Um ótimo texto sobre como essa mentalidade é colocada na cabeça dos meninos e como é possível muda-lá e ser feliz
http://thechrisgethardshow.tumblr.com/post/87041806996/overcome-your-programming-and-be-a-better-man

Anônimo disse...

Lola,

estou muito estarrecida com esses comentários. Esses mascus são doentes, precisam de um tratamento urgente… Daonde vem esse ódio todo? Será que eles queriam que alguém fizesse isso para a mãe, a avó, a irmã deles? Porquê eles se consideram separados da raça humana por conta do gênero e em guerra com as mulheres? Não consigo entender, isso me entristece demais.
Não sei se você conhece esse tumblr, também conta muitas histórias de mulheres que foram atacadas e algumas mortas por negarem os avanços de doentes como esses: http://whenwomenrefuse.tumblr.com

Tati

Anônimo disse...

Vivian, eu sou o Anon das 21:15.

Existem espaços masculinos de discussão de gênero, é o MRM ou MRA que citei acima. Vou te explicar um pouco sobre esses espaços e porque eu não eu não os tenho como soluções plausíveis e como o feminismo entra nisso:
O Men's Rights Movement é um movimento que tomou força a partir dos anos 90 depois do lançamento do livro "The Mith o Male Power", do ex-ativista feminista Warren Farrell, cujos livros possuem alguns insights muito interessantes sobre a condição masculina na sociedade atual, mas eu acho que ele soa como um guru sentimental num estilo Dr. Phil por vezes (além de ter algumas opiniões meio ingênuas e polêmicas às vezes). Esse movimento é o chamado masculinismo no Brasil (que não tem nada a ver com o conceito da Lola de maculisnismo. Nada contra a Lola, mas são coisas diferentes), onde ainda é pouco conhecido. O que acontece é que, apesar do Ferrel ter um background de esquerda, os adeptos do movimento e a própria ideologia se tornou reacionária, porque ele é muito utilizado para o descrédito do feminismo, soando como um feminismo invertido ou uma defesa contra o feminismo (a Christina Hoff Sommers, uma comentarista ultra conservadora, é conhecida por apontar más interpretações e falta de crédito de estatísticas com bias feministas). Fora que ele é muito voltado a questões práticas que dizem respeito a condição do homem norte-americano branco, mesmo que seja direcionado à situação masculina da classe trabalhadora. Eles tem algumas associações e grupos de apoio a pais que querem o direito a guarda compartilhada, circuncisão, homens que foram estuprados, sofreram agressão doméstica e esse tipo de questão que é tabu para homens (coincidentemente ou não, algumas pautas com as quais o femisnismo também trabalha).
Bom, como eu disse, o MRM se tornou um movimento conservador e anti-feminismo (não necessariamente anti-feminista). Um movimento que critica o feminismo e critica algumas das bases teóricas do movimento (dentre eles a liberdade masculina e a vitimização feminina em um binário) vai "apanhar" de feministas. Porém, o feminismo virou sinônimo de discussão de gênero e, dentro de um contexto acadêmico (com menos tendencia ao conservadorismo), qualquer um (em especial homens) que critiquem as narrativas feministas ou tentem falar sobre o próprio gênero, vai ser silenciado. Eu não tenho intenções conservadoras, não sou norte americano, discordo de muitos posicionamentos e conclusões do MRM e não sou anti-feminista. Por gosto ao assunto, já li muita coisa sobre feminismo, já "sentei e escutei", mas além de também discordar das tais narrativas e das generalizações feministas ("Homens têm medo que mulheres riam deles. Mulheres têm medo que homens as matem", por exemplo), eu não me sinto representado dentro do feminismo pela razão de que eu sou homem.
Continua...

Anônimo disse...

Aí eu respondo a Sara: eu não acho que homens deviam ter espaços dentro das reivindicações feministas que dizem respeito às mulheres, porque homens não sabem como é de fato a vida de uma mulher (mesmo sabendo que mulheres tem vidas completamente diferentes entre si), mas não acho que o feminismo deveria dizer como e porque os homens são como são. O privilégio masculino cobra um preço: em especial os riscos inerentes à competividade (dentre eles o risco de vida) e a vergonha de demonstrar fraqueza (Elliot Rodger se sentia um lixo, mas para um homem transformar isso em raiva é mais digno que se admitir fraco - por favor não transformem isso em endosso ao crime que ele cometeu), o que também colabora para a resistencia masculina de questionar o próprio papel social e as espectativas que carrega. O bloqueio social da demonstração de fraqueza leva ao descuido com a saúde mental (homens se suicidam em média 4 vezes mais) e física (ao ponto de que suportar bem a dor é um valor de masculinindade e a leva também à menor longevidade).
Resumindo: o feminismo e suas pautas não devem nada aos homens dentro da sua manifestação, mas ele poderia, na minha opinião, abrir espaço para a perspectiva masculina dentro das discussões de gênero, porque o gênero masculino também é um gênero com papeis sociais definidos em um padrão sexista. Ao invés de "sentar e ouvir", eu acredito que as pessoas deveriam trocar experiências.

Fabio

Anônimo disse...

Peço desculpas aos administradores do blog, e aos demais comentaristas por parecer um pouco repetitivo. Resposta para o anônimo de 27 de Maio de 2014 11:48. Sobre a questão se ele era ou não, usuário de medicamentos psicotrópicos, na página 133 do Manifesto de Elliot Rodger está escrito "para acabar com a minha vida, vou engolir rapidamente todas as pílulas de Xanax e Vicodin que AINDA ME RESTAM". Como já falei sobre a bula do Xanax (Alprazolam), hoje vou falar sobre a bula do Vicodin. "Vicodin é um medicamento a base de ÓPIO que contém paracetamol,acetaminofeno e hidrocodona. Essas substâncias agem sobre certos centros no CÉREBRO..." "... deve ser utilizado com muita cautela, pois causa DEPENDÊNCIA QUÍMICA." Efeitos colaterais incluem "DELÍRIO, FRIEZA, negligência, ALUCINAÇÕES e CONFUSÃO MENTAL." Elliot Rodger era de uma família rica, foi diagnosticado com Asperger, e fazia tratamento com VÁRIOS TERAPEUTAS. Contra indicacões do Vicodin "... DOENÇA MENTAL..." Lembram da bula do Xanax???? "Esse medicamento não é indicado para pacientes com sintomas psicóticos". Outro comentarista levantou a questão se antipsicóticos atípicos poderiam ter evitado essa tragédia, talvez sim ou talvez não, ninguém tem bola de cristal, mas é bom lembrar que "antipsicótico" é um termo usado como truque de marketing pela indústria médica/química/farmacêutica. Um dos primeiros artigos que promovia o uso dos até então chamados neurolépticos (esse termo significa algo como "neurônio preso") dizia que um dos objetivos era provocar um estado de indiferença emocional, vejam bem, não era um efeito indesejado, ou um efeito colateral, era um efeito desejado. Essa drogas também são conhecidas por provocarem um efeito colateral assustador, conhecido como acatisia, vejam um trecho de uma entrevista com o inúmera vezes premiado jornalista investigativo Robert Whitaker "A acatisia é como uma extrema agitação nervosa. As pessoas descrevem-na como a ânsia de sair da sua pele. E isso acontece com grande frequência. E compreende-se absoluta e completamente que esteja associada ao suicídio à violência e ao homicídio". Para finalizar, não acredito que essas drogas são as únicas responsáveis, existe influência do machismo, do masculinismo, do fanatismo religioso, dos games violentos, dos filmes violentos, dos programas de tv violentos, do racismo, do bullying, do capitalismo selvagem de hoje em dia, e outros temas complexos. Nunca deixe de tomar medicamentos sem o acompanhamento de um médico de confiança. Ass: Sandro Mimimi Datena.

Anônimo disse...

Quais humilhações ele passou? Não poder dar um nome ao cachorrinho? Não poder entrar no brinquedo do jurassic park? Ter que dividir o quarto com a irmã? Ele era patético e se vc acha que o que ele passou foi humilhação, vc tb deve ser.

--------

Vc sabe da vida dele no colégio? Ele foi humilhado a vida toda por homens e mulheres! Sempre foi rejeitado mesmo tendo dinheiro que a sociedade tanto da valor.

-----------

Sei sim. Eu LI o diário dele e só vi birrinha. Ele não passava de um playboy mimado incapaz de lidar com as pequenas contrariedades da vida. Aceite que dói menos.

Anônimo disse...

Lola esse post me rendeu muitas raivas diante das ameaças a você e todas nós. Entrega esses degenerados a polícia para que rastreiem de onde ta vindo tanta ameaça e ignorância. Eu temo que a qualquer dia esses animais invadam a escola que você trabalha e faça um massacre e ainda vão te culpar afinal para eles nós somos culpada só em ter nascido mulher. São um bando de bichas encubados e competem com nós mulheres. Querem nossa atenção? Querem minha atenção? Meus beijos, meu carinho? Vão se danar. Com essa violência vocês irão é mofar na cadeia e servir de mulherzinha nas celas. Ameaçam a Lola de estupro seus pervertidos. isso aqui é muito grave "Nossos mártires serão lembrados com orgulho, o feminismo não e nada perante nós, não pode nos deter em nada.
A unica coisa que vocês pode fazer, e tentar adivinhar quem será a próxima" Mostra isso para um investigador e mete esses canalhas na cadeia, filma eles e coloca uma repórter bem linda e inteligente para perguntar a eles: TA PRESO POR AMEÇAR MULHERES NA INTERNET? MULHERES QUE NUNCA SERÃO SUAS? para tornar eles mais deprimente. Serão lembrados como os tarados que que nunca pegaram ninguém. Nem as prostitutas mais baratas quer um lixo que nem vocês. nojo é só o que tenho de vocês. Me estupraram para ensinar a gostar de homem porque sou lésbica. Odeio vocês.

Anônimo disse...

Sandro, por favor, pare.

Vicodin é um analgésico, e Xanax é um ansiolítico. Ansiolíticos não são usados para tratar psicose, mas muitos pacientes com psicose precisam de ansiolíticos para uso esporádico, sobretudo os bipolares.

É normal num país medicalizado com o US alguém ter vários neuroativos e analgésicos fortes em casa. Isso não significa que fosse parte do tratamento do Elliott.

Eu não vou rebater mais nada do que você diz além de dizer QUE VOCÊ É UM IRRESPONSÁVEL fazendo esse tipo de colocação.

Pra quem tem problemas com psicotrópicos e quer saber sobre perigos e vantagens do que você está tomando, eu recomendo o site Crazy Meds - http://www.crazymeds.us/pmwiki/Main/HomePage

Anônimo disse...

Cara, procura um psiquiatra, vc sofre de discalculia, procura no Google. A culpa não é sua. Tudo vai dar certo.

MrDissidiaFan disse...

Só por curiosidade, Lola, mas o que você faria se tivesse um@ filh@ autista?

(Supondo que você queira ter filh@s, é claro)

Anônimo disse...

Engraçado, sofri bullying a minha vida escolar INTEIRA por ter um defeito no rosto (que felizmente foi consertado), por ser muito tímida e por ser a nerdzinha magrela que sentava na frente (que usava aparelho e óculos).Os que mais me perseguiam eram garotos inconformados por eu ter nascido mulher,feia e inteligente. Um pecado imperdoável né?
Eu senti sim muito ódio por ter sido maltratada sem ter feito nada para merecer grosserias e até violência física. Sentia-me muito mal por ter poucos amigos.
Bom, mesmo assim não criei ódio pela humanidade e nem saí por aí matando pessoas. Fiz tratamento psicológico e psiquiátrico depois que terminei a escola, procurei melhorar e não culpar quem não tinha absolutamente nada a ver com o meu problema. Hoje estou bem melhor.Já me formei, trabalho, estudo, namoro e tenho uma vida social normal. Se ainda guardo mágoas?
Sim, muitas. Não consegui perdoar quem me feriu e dificilmente conseguirei.Ainda lembro de certas coisas e sinto raiva.Dói. Mas não desejo fazer mal aos meus antigos colegas nem a nenhuma outra pessoa.
Então, pensem muito antes de dizer merdas como: "mulheres não são rejeitadas" ou "mulheres não sabem o que é solidão". Sabemos sim, principalmente quando não correspondemos ao padrão de beleza vigente ou a outros padrões estúpidos inventados para oprimir quem é diferente. Parem de falar que mulheres não sofrem.

Nada justifica o que esse bosta fez. Nada, nada, NADA!
E quem o defende é tão lixo quanto ele.

Thalita

FABIO PERSEU ZETA. disse...

a psiquiatria trabalha pro sistema industrial, ou seja, ela nunca vai ser 100% justa, ela fará perseguição velada na sociedade. um psiquiatra uma vez ao me ver com meu visual diferente do padrão, ele me disse ''voce naõ merece viver em sociedade, voce é um subversivo'', na verdade se o fosse o tipo de cara socíavel, consumista, e futuro provedor de mulheres, esse cara iria me achar normal. na verdade esse lado esquerdista anti-manicomial ate beneficia os caras diferentes do padrão, pois eles ganham liberdade, mas ao mesmo tempo são dopados com medicação psiquitrica. ate o isolamento social é motivo pra legar algeum a algoum diagnostico, como foi o caso do elliot, ele era isolado. a minha diferença pro elliot, é que o elliot queria ser popular e comedor, e eu nunca quis isso. eu me recusava a me socializar na escola e as pessoas me batiam mesmo assim, ja o elliot se socializava e era humilhado por tentar se enturmar. eu ate me vinguei de um dos caras que me zoava, pois nem todo bulier é alfa fortão, tem os caras mais fracos que zoam, os capachos dos alfas, por isso eu surrei um nanico de merda no onibus, ele vivia me difamando a 10 anos atras. sempre que tenho oportunidade de punir um cara mais fraco pelas merdas que ele fez contra mim, eu puno atraves da minha superioridade física. agora contra os alfas, eu só fico na defensiva e carrego facas comigo, só usaria caso fosse atacado, eu tenho um inimigo alfa que anda encrencando comigo.

Anônimo disse...

Lolinha tem um amigo que ate comentou desse assunto e também dos caras da REAL,vale a pena ver.Tem um monte de gente contra esses caras da real https://www.youtube.com/watch?v=toQL8ndxd_Y e eles ainda acham que é propaganda gratuita se todos acham eles uns doidos um outro defende eles( o próprio grupo kk)

Anônimo disse...

@Fabio
(coincidentemente ou não, algumas pautas com as quais o femisnismo também trabalha).


Dessas pautas, o feminismo parece trabalhar apenas com a guarda compartilhada. Mesmo assim porque isso é benéfico às mulheres.

No restante, nunca vi uma entidade feminista trabalhando com essas questões. A rede feminista de saúde, por exemplo, é reticente com relação à saúde dos homens. E homens estuprados também é uma questão que as organizações feministas costumam se omitir.

Já em casos de violência doméstica contra homens, aparentemente feministas se mostram ativamente contrárias a essa luta. Isso quando não diminuem a situação, alegando que o número é desprezível e, portanto, a questão não é importante. O Centro Feminista de Estudos e Assessoria, por exemplo, é contra a aplicação da Lei Maria da Penha para proteger homens e acha um absurdo que seja criada uma lei com esse fim. E muitas vezes, a questão acaba trancada como "violência de gênero", sendo que nesse ponto de vista os homens são sempre agressores e as mulheres as suas vítimas. Mesmo quando o cara resolve bater na mulher usando o seu sangue, sujando a faca que, por acaso, estava em sua pele.

Anônimo disse...

Não sei porque ainda tem masculinista que vem aqui discutir. Como se procurassem algum tipo de aprovação ou validação das feministas.

DEIXEM AS FEMINISTAS PRA LÁ. DISCUTIR AQUI É DAR MURRO EM PONTA DE FACA.

Anônimo disse...

É isso aí. Esse cara sofre de discalculia, uma doença neurológica, semelhante a dislexia. Essas pessoas são acusadas de serem burras ou preguiçosas. Procure um neurologista. E lembre-se: Tom Cruise não sabe ler.

Anônimo disse...

"Pra quem pensa que só homem pode entender homem, bom, sei lá, isso equivale a dizer que só mulher pode ser ginecologista."

NÃO EQUIVALE NÃO! Uma parte sexual feminina, por exemplo, possui as mesmas estruturas em todas as mulheres porém a mente feminina(assim como a masculina) sofre influencias externas das mais variadas, não vou nem dar exemplos por pura preguiça, mas o meio onde a pessoa se desenvolve já é exemplo suficiente

Anônimo disse...

"Se um cara desses rico, com uma BMW e com um pai famoso não consegue as ditas mulheres que ele queria, imagine pobres mortais como eu."

Sabe porque você não consegue meu caro? É porque essas "mulheres" não existem!
Mulheres não são nem aceitam ser tratadas como objeto de decoração, trate-as como seres humanos que tudo dá certo, haha, fica a dica

Anônimo disse...

"Se um cara desses rico, com uma BMW e com um pai famoso não consegue as ditas mulheres que ele queria, imagine pobres mortais como eu."

Sabe porque você não consegue meu caro? É porque essas "mulheres" não existem!
Mulheres não são nem aceitam ser tratadas como objeto de decoração, trate-as como seres humanos que tudo dá certo, haha, fica a dica

Anônimo disse...

Lola, pelo amor de Deus, ESCREVA SOBRE P.U.A. !!!!!!!!

Anônimo disse...

" Mulher nenhuma nunca vai entender o que é solidão. "

Porque as pessoas acham que pra gente é mais fácil? Estalamos o dedo e todos os homens caem ao nosso pé, quando na verdade o que acontece é um monte de babaca querendo nos comer, não alguém pra compartilhar coisas de verdade?
Li vários homens aqui falando de se sentir sozinho, de não ter sexo, e não sei o que. E vocês ainda acham que algo está sendo tirado de vocês. Pra nós é normal, porque viver sem sexo ou ter que namorar pra ter sexo é a condição imposta. -.-
Depois mulher que é mimizenta. Pqp.

Lígia

Anônimo disse...

Uma dúvida:

Os masculinistas/mascus não pegam nenhuma mulher mesmo? ou só as tops que eles não pegam?

O pessoal fica na punheta mesmo em vez de pegar a gordinha solitária ou a magrinha esquisitinha?

Tá feia a coisa, e eu aqui achando que o pessoal se revoltava porque não pegava as "gostosas" , haha ja tava até achando que eu tava no time dos mascus, haha
Claro que eu não pego as tops, afinal, não sou top e acredito no princípio de simetria, então entendo o porque disso não acontecer né, mas não pegar ninguem ai ja é muita falta de habilidade social.
Se bem que pode ser o que a colega falou anteriormente, de certo os mascus só consideram como sendo mulher as "tops", de mediana pra baixo não consideram...

vivian disse...

Fabio (ex anônimo):

Bem, eu seguramente não sou uma pessoa informada sobre o início do masculinismo, especialmente nos EUA. Não estou por dentro do que é o MRA, ou de suas propostas.
Porém, estou muito por dentro do que é o masculinismo no Brasil. Para minha infelicidade, há anos descobri sem querer na internet fóruns masculinistas e fiquei chocada com os preconceitos que destilam livremente nesses fóruns. A Lola trás o viés mais violento do que se encontra por lá, porém este aspecto além de não ser rejeitado é ainda endossado. A prática há muito se distanciou da teoria (que já era perigosa por ser tendenciosa).

Definitivamente a discussão de gênero no masculinismo é inexistente. De fato é um clube de homens, mas não há discussão de gênero alguma lá. Homens se encontrarem pra discutir sobre mulheres não quer dizer que seja discussão de gênero. Não vou aqui definir o que é, porém seguramente não é uma discussão de gênero.

Posto esta (infeliz) realidade, concordo que feminismo virou sinônimo de discussão de gênero.
E concordo também que homens possuem questões de gênero para serem discutidas que não encontram espaço dentro do feminismo - e não acredito que devam encontrar - mas certamente precisam ser debatidas. Mas, mesmo que feminismo seja sinônimo de discussão de gênero, não quer dizer que é a única instituição autorizada a fazer isso.

Você citou algumas das questões de gênero que acredito serem de suma importância e urgência em serem discutidas entre os homens. Homens possuem questões que mulheres não vão compreender, por não termos sido criadas nas mesmas condições, da mesma forma que você não concorda com algumas pautas feministas (que para mim são fundamentais). Precisam de um espaço único, ao menos para assimilar questões iniciais.

Porém, arrisco a dizer, um espaço masculino para discutir gênero vai mostrar que existem privilégios que muito provavelmente homens não estão dispostos a abrir mão. Mesmo que isso faça homens matarem homens devido o incentivo a violência, mesmo que isso implique que homens morram mais e mais cedo por serem negligentes com a saúde, mesmo que isso obrigue homens a viver uma máscara de falsidade por não poder admitir que são humanos e por isso, frágeis, como qualquer humano.

Um grupo de homens que queira discutir gênero seriamente vai ter que (entre outras coisas) admitir que homens são uma classe violenta e que são responsáveis por mais de 90% dos crimes, que homens são negligentes com a própria saúde e com a saúde daqueles que amam (normalmente abandonando, motivo pelo qual mulheres são reconhecidas como cuidadoras) e que a máscara que vivem coloca em risco de fato a vida de mulheres.

Porém, ao discutir a violência, um homem pode sofrer deboche e apanhar, ao discutir a negligência, um homem talvez fique responsável por cuidar de seus pais idosos, e ao discutir a máscara, um homem pode ter sua sexualidade exposta. Estão dispostos a isso?

Está disposto a viver em uma sociedade menos violenta, mesmo que isso implique em ter que enfrentar outros homens?

As mulheres estão tendo coragem de questionar o sistema, mesmo sem a força física que um homem tem. Por isso mesmo parece que os homens não querem ceder um milímetro, mesmo que tenha muitas coisas ruins para eles. Pois homens tem força e tem voz na sociedade, muito mais do que as mulheres. Se você acha que não tem ou tem pouco, bom, imagine o que sobra pra nós.

Eu não tenho dúvida de que o mundo seria um lugar 100% melhor se os homens conseguissem enfrentar um ao outro discutindo por que precisam ser violentos ou se perdessem o medo de serem considerados "viados". É um preço a se pagar, mas é o que PRECISA ser feito por uma sociedade mais justa e pacífica.

Com franqueza, você está disposto a pagar este preço?

Cyntia B. disse...

Lola, concordo com absolutamente tudo neste seu artigo. Mas só uma coisa: a Síndrome de Asperger (que está dentro do espectro do autismo) não é um "desvio". Desvio se refere a comportamentos conscientes e intencionais que se distanciam da normalidade por ter um caráter inaceitável para a sociedade, tais como a zoofilia e necrofilia.

A Síndrome de Asperger é um transtorno do desenvolvimento e como parte do espectro do autismo implica, embora com menos gravidade, em dificuldades de socialização, comunicação e na presença de comportamentos estereotipados e interesses restritos. Ao contrário dos psicopatas pessoas com Asperger são capazes de sentir empatia mas têm dificuldade de compreender o ponto de vista dos outros. Mas isso não implica em serem cruéis ou insensíveis.

A maioria dos casos de violência relacionados ao autismo tem a pessoa com autismo como vítima e não perpetrador. Esse caso, se se tratar mesmo de Asperger, é uma exceção. É bom lembrar que não se confirmou ainda que o rapaz era mesmo Asperger.

Além disso é bom lembrar associar um transtorno mental a esse tipo de comportamento é sempre complicado, pois mascara a verdadeira raiz do problema: a misoginia.

Então eu peço, como mãe de uma criança com a síndrome e representante de uma associação de direitos das pessoas com autismo, que você por favor coloque uma nota nesse artigo para que os leitores não criem algum tipo de preconceito para com as pessoas com autismo. Nós já sofremos bastante com o preconceito e a desinformação e esse caso pode piorar ainda mais a situação.

Tenho certeza que você vai entender minha colocação.

donadio disse...

"Infelizmente no brasil não temos prisão perpetua, veja o caso dos sanctus ´presos, nem 3 anos de cadeia e ja estão nas ruas, fazendo o mesmo que faziam antes."

Ao contrário, felizmente não temos essa pena bárbara. Se os bandidos que se autointitulam "sanctos" estão reincidindo, devem ser presos novamente, e condenados novamente.

Que provavelmente é o que vai acontecer.

E também depois de uma campanha contra manicômios, não temos mais onde tratar de forma segura esquizofrênicos e portadores de disturbios mentais, o discurso contra o manicômios, que ´prega o tratamento de doentes mentais em casa, e bonitinho politicamente correto,ate a hora que um louco empurra alguém sem motivo na linha de um trem."

Olha, eu acho que a campanha antimanicomial foi um grande equívoco. Há pessoas que são tão doentes que não podem realmente conviver em sociedade, mas também são tão doentes que não podem entender o que fazem, de forma que puni-las com cadeia é injusto e contraproducente. Tais pessoas precisam de internação, muitas vezes de internação compulsória, para proteger os outros (e a elas mesmas) dos seus atos.

Mas nunca houve uma época dourada em que tínhamos "onde tratar de forma segura esquizofrênicos e portadores de disturbios mentais". Muito ao contrário, os hospícios e manicômios eram depositos de loucos, sem tratamento psiquiátrico (ou simplesmente clínico, ou hospitalar, ou sequer minimamente humano - estou falando de falta de banho, de comida, de remédio contra piolho). É verdade que criamos um novo horror, mas foi para substituir um horror antigo, não para terminar com uma situação maravilhosa, ou sequer razoável.

donadio disse...

"Uma coisa que deu um nó na minha cabeça foram os cometários no vídeo do Rodger, do tipo: "Viram, mulheres? Se vocês não colocassem esses caras na friendzone, vocês não correriam risco de vida!" Peraí! Quando acontece o contrário, tipo no caso Eloá, quando uma mulher é morta por seu companheiro, a primeira coisa que os homens dizem é: "Viram, mulheres? Se vocês não se relacionassem com esse tipo de homem, vocês não correriam risco de vida!" Se decidam! É pra gente dar mole pra esses malucos ou não?
(pergunta retórica)
"

Ah, mas a "ideologia" mascu é toda assim.

Querem mulheres lindas, mas que não gastem tempo nem dinheiro para ficarem bonitas. Querem mulheres que não trabalhem fora, mas não precisem ser sustentadas. Querem mulheres boas de cama, mas sexualmente inexperientes.

E isso por que?

Por que na verdade não querem mulher nenhuma. Então inventam mulheres impossíveis, para justificar seu "celibato involuntário", que de involuntário não tem nada.

Não gostam de mulher e ridicularizam os homens que gostam, a quem chamam "manginas". No universo distorcido deles, quem gosta de mulher é que é "maricas"...

Gostam, na verdade, de companhia masculina, motivo pelo qual se juntam em bandos de machos frustrados, para falar mal das mulheres.

E é dessa atividade "sexual" que realmente gostam: falar mal de mulheres com e para outros homens. Por que, além de não gostarem de mulheres, além de só se relacionarem sexualmente com outros homens, são covardes demais para fazer isso de forma direta e aberta, para se assumirem como homossexuais.

Vidinha triste, mesmo.

donadio disse...

"o assassino não era masculinista, ele fazia parte de foruns PUA e PUA não tem nada a ver com masculinismo."

Não seja tosco.

Ele fazia parte de um fórum chamado PUAhate, ou seja, um fórum dedicado a odiar os PUAs.

Anônimo disse...

Não sei o que é tão difícil de entender pra essas mascus defendendo esses massacres, mas vamo lá:

Todo mundo quer pegar uma pessoa que considere gostosa. Pessoas de todas as orientações sexuais e etc. Homens heteros querem mulheres gostosas. Homens homossexuais querem homens gostosos. Mulheres heteros querem homens gostosos. Mulheres homossexuais querem mulheres gostosas. Ta dando pra entender, até aqui?

Okay.

Daí tem vezes que as pessoas gostosas te dão mole, e outras vezes não. E aí a gente fica meio triste, mas tem tanta coisa pra fazer na vida que acaba seguindo em frente.

É ISSO. JURO. NÃO EXISTE CONSPIRAÇAO FEMININA E FEMINISTA CONTRA PEGAR HOMEM QUE NÃO SEJA RICO, BONITO E BRANCO.

Vão vivendo, galera. Deixem de encher a vida de voces de amargura e promessas vazias de masculinismo e etc. Parem um minuto e se perguntem: "desde que eu comecei a ler essas coisas masculinistas, eu me sinto melhor ou pior? Mais em paz ou mais angustiado?"
Só se perguntem isso, de verdade

donadio disse...

"Síndrome de Asperger e psicopatia não são problemas mentais."

"Psicopatia" é um termo antiquado; hoje em dia é moda dizer "transtorno de personalidade anti-social". Que é um problema mental.

E se "síndrome de Asperger" não é um "problema mental", por que então é uma "síndrome"?

"Esses vermes misóginos são qualquer coisa menos psicopatas."

Acho que a maioria deles não é, mesmo. Alguns devem ser.

"Psicopatas não possuem nenhum interesse em sexo. E só o usam para controlar as pessoas."

Acho essa conclusão extremamente simplista. Há psicopatas que são assassinos sexuais, e há psicopatas que tem vidas sexuais aparentemente normais, com esposas ou namoradas, ao mesmo tempo em que matam outras pessoas, seja por motivos sexuais ou não.

"Psicopatas também são extraordinariamente carismáticos,charmosos e sedutores."

Também não acredito nisso. Psicopatas que são bem sucedidos como assassinos em série provavelmente são carismáticos, charmosos, ou sedutores (embora "extraordinariamente" seja um exagero). Psicopatas menos dotados desse ponto-de-vista acabam sendo presos logo nas primeiras transgressões.

"Nenhum psicopata seria tão socialmente inepto como esses trastes aparentam ser."

Provavelmente a maioria é. Uma minoria aparentemente mais traquejada vira tema de livro e filme.

"Outro traço da psicopatia é a total dominância da razão."

Já isso aí é puro mito. Psicopatas são seres muito emocionais, embora tenham emoções superficiais e a raiva predomine entre as emoções deles, que sentem pouco medo e quase nada de afeição.

"Nenhum psicopata cometeria esses massacres porque eles são espertos demais para serem pegos."

Ao contrário, geralmente eles acabam pegos e condenados, ou internados em hospitais psiquiátricos.

donadio disse...

"A maioria dos psicopatas não comete um assassinato na vida."

Isso aí também está virando mito; agora virou moda dizer que 1% da população é "psicopata", e diagnosticar como "psicopatas" gente que é meramente mal-educada ou misantrópica.

"Pessoas "normais" são capazes de coisas terríveis como essa."

São sim, ou melhor, somos, sim. Mas nossos crimes geralmente são diferentes, motivados por ambição, ganância, etc.

"Misoginia é a única coisa responsável por essa tragédia."

O rapaz que matou seis pessoas antes de se suicidar em Isla Vista parece ter pais bem normais, e bem distantes da misoginia dele. Posso estar muito enganado, mas a impressão clara é a de que ele não foi educado para ser misógino; em algum ponto da vida dele ele passou a manifestar um comportamento irracional, e a misoginia, no caso dele (sem negar que ela exista, e seja muito forte, em casos de pessoas absolutamente normais) parece ter sido mais um sintoma do que causa dos desequilíbrios dele.

"Síndrome de Asperger também é um tipo de personalidade não uma doença mental."

Olha, "síndrome" quer dizer um conjunto de sintomas patológicos que co-ocorrem com frequência significativa. Se é "síndrome" de Asperger, é por que é um conjunto de sintomas patológicos - e, portanto, uma doença ou um conjunto de doenças com sintomatologia semelhante.

"E não leva ninguém a cometer tamanha barbárie."

Não, não leva. Embora eu tenha quase certeza que o número de pessoas que se auto-declara "aspie" na internet vai diminuir um bocado depois disso.

"Doentes mentais não são mais propensos a cometerem crimes."

Não tenho tanta certeza disso. Você tem alguma estatística para embasar essa afirmação?

"Doentes mentais não mais perigosos que neurotípicos e doença mental alguma leva alguém a matar."

São mais perigosos, sim, embora a periculosidade não derive necessariamente da intenção. São perigosos por que são imprevisíveis, e por que com frequência não sabem interpretar corretamente a realidade.

E, sim a doença mental pode levar a matar, quando o paciente percebe a realidade como ameaçadora, e sente que precisa se defender dela, de uma forma que para nós "neurotípicos" é inadequada.

Feminista capitalista disse...

O acontecido me deu tanta raiva que quase cheguei a chorar lendo o texto, afinal nos já tomamos no ** diversas vezes por causa de homem, já nos sentimos inatraentes diversas vezes e eu assim como 99% das mulheres nunca pensei em matar UM único homem sequer, já estes cretinos se sentem no direito de nos ameaçar e tirar a nossa vida, só porque tbm nos damos ao luxo de termos um gosto e não querermos qualquer um.

E agora como, a mascuzada cretina vai justificar esse crime; afinal não eram eles que viviam dizendo que somos puta carreiristas que só gostamos de dinheiro e que basta o cara ter carro pra que olhemos pra ele, se ele for rico então: cai mulheres no colo deles????
Nao são os próprios que vivem ditando historinhas do tipo "Antes andava de ônibus ninguém me queria, agora tenho carro e as vadias ficam todas me olhando, me desejando"


Kkkkkk ue cade??? Este aí não só era endinheirado como tinha a PROPRIA BMW aos 22 anos, coisa que 99,9% dos rapazes na faixa etária dele não tem acesso e mesmo assim nenhuma mulher dava em cima dele, tanto que morreu virgem, isso porque ele nem era tao horroroso assim, fisicamente falando.

Ou seja caiu o mito? Descobriram que mulheres não são objetos a venda numa prateleira as quais se pode comprar?
Descubriram que o problema não esta no sexo feminino e sim em vocês?


Acho que não ne coitados, afinal a inteligência de vcs não permite verem nem o que e obvio! Deve ser duro ser tão burro assim ne?
Acho que um pássaro sabe mais da vida que vcs.

-----------/////------------

Kkkkkk, Guilherme Dellatorre 18:31

Quanta merda! Fala serio, homens machistas e misóginos não são aqueles que não obedecem o sistema ou pensam por si próprios, muito pelo contrário, eles são os mais maleáveis e menos pensadores de todos; afinal a sociedade diz pra eles que homem gosta de sexo, tipo muito mais que as mulheres e lá vão eles tornar o sexo algo obsessivo, o maior valor, a maior prioridade da vida deles, sexualizam tudo, nos tratam como objetos e defendem a cultura do estupro, da mesma maneira a sociedade diz pra eles que os homens são violentos por natureza e lá vão eles glorificar a violência, arranjando brigas por motivos qualquer com outros homens, tratando o Rambo como herói, enquanto nos mulheres cagamos pra ele, e glorificando a propagação dos filmes de ação que não costumam fazer muito sucesso entre as mulheres, quer mais?
A sociedade diz pra esses homens que mulheres gordas não são atraentes e eles são os primeiros a aceitarem isso como verdade e saírem por aí dando risada das gordas como se elas fossem piadas ambulantes e achando que toda mulher tem a OBRIGAÇÃO de ser magra.

Portanto pensar por si prorpio não é, nem nunca foi o forte desses homens, pelo contrário eles foram os mais suscetíveis a péssima educação que receberam. Educação essa dada pela sociedade machista.

Kkkkk ah e vc acreditou demais nas mentiras do patriarcado? Azar teu cara!
O mundo não e feito so pelos homens, nem tudo que existe foi feito pelas mãos masculinas, muitas MULHERES também colaboraram silenciosamente para a evolução da história e o que existe por aí, muitas vezes ate fazendo se passarem por homens e disfarçando as próprias identidades pra terem uma chance na vida.

Feminista capitalista disse...

E se ate agora a maioria das coisas que existem são produtos que vieram de mentes e mãos masculinas, então observe o contexto ate há uns 3 séculos atras quase todas as mulheres eram analfabetas, proibidas de receberem uma educação formal e de trabalharem, ate 100 anos atras éramos todas estimuladas a pensar em casamento assim que saíssemos da escola (algumas ate antes disso, com cerca de 15 anos) e sermos TODAS sem excessao donas de casa, ate 50 anos atras éramos estimuladas a abandonarmos o emprego e nunca mais pensarmos em trabalhar depois que nascesse o primeiro filho, trabalho feminino era coisa de moca jovem e solteira, na visão da sociedade daquela época, ou pior, de desquitada, as quais eram odiadas e muito mal vistas, ate pelas outras mulheres naquela época, ate 25 anos atrás éramos estimuladas a optar apenas pelas profissões femininas e pelo menos a metade das mulheres ainda era dona de casa ate uns 20 ou 15 anos atrás.

Ainda hoje em dia somos encaradas como menos capazes e estimuladas a colocarmos nossas carreiras em quinto plano, bem diferente dos homens que não são tão cobrados pra casarem, terem filhos ou deixarem pra lá o emprego.
Depois de tantos milênios de opressão continua e desestímulos fica muito fácil, vocês assumirem todas as glorias e se auto-proclamarem lideres naturais.

Se você realmente acredita tanto no patriarcado que acha as mulheres incapazes e menos inteligentes então vai se catar, pois você esta no blog errado.

--

E de onde vc tirou que a maioria dos criminosos não tem pai? Dados por favor.
Outro detalhe e que vc quer naturalizar o ocorrido e os crimes masculinos com um determinismo biológico barato, se for assim, tudo obra da natureza; então você não esta em posição de reclamar quando se deparar com o discurso das Radfem dizendo que homens são todos ruins de nascença, não devem ser confiados e deveríamos isolola-los e prende-los, afinal e para nos protegermos só estaríamos tomando uma precaução NATURAL ao cercearmos seus atos e hábitos, somente isso.



E não vem com graça não cara, vc ou outro anônimo doido ali que disse que este infeliz do texto não era mascu, aqui não somos tapadas, muito antes de saber quem era Lola eu já tinha entrado em contato com o discurso dos sanctos, ou "homens de bem" através de comunidades no orkut, mas era tão tapada que achava apenas se tratar de piadas de extremo mal gosto de homens machistoes e homófobos que se achavam engracados, tbm já conhecia o universo PUA antes da Lola falar qualquer coisa e inclusive o famoso blog mascu de finanças o qual pretendia ate comentar aqui nos comentários a primeira vez que vi, isso há cerca de um ano atras, mas não o fiz por falta de tempo, inclusive qualquer dia vou deixar aqui o link de um blog estúpido de "mulheres contra o feminismo, orgulhosas de serem mulheres" que tenho certeza quase absoluta ser obra de mascus.
E não vem que não tem o discurso de vcs PUA, mascus e etc é igualzinho.
Todos enxergam mulheres como objetos os quais se faz coleção e exibe numa estante, ou como bonecas infláveis que servem apenas para dar prazer aos homens.

Existe um PUA americano que viaja o mundo atras de mulheres, um tal de R.... (não vou nem divulgar o nome) e o BLOG dele e uma das coisas mais NOJENTAS e asquerosas que já vi na vida, dignas de um mascu. Pois a visão de que mulher não tem autonomia, personalidade e serve só pra enfiar o pênis e compartilhada por ele; o que inclusive era a visão desse escroto babaca do texto.


----------------

Anônimo das 18:41, cade a coerência querido? Enfiou no rabo?

O Japao e um dos países do primeiro mundo dos mais machistas, os papeis de gênero por la são definidissimos e a opressão as mulheres e alta, e caso vc se refira a baixa criminalidade, saiba que isso tem a ver com a questão da "honra" que por lá e muito levada a serio, fora que no japao o número de tarados, estupros, assédios, ladroes de calcinha e ALTISSIMO, ou seja o Japao e seguro de fato só pra uma parte da população.

Feminista capitalista disse...

Cretino do mato 18:44

O seu ridículo, a diferença e que não vejo gordos matando a esmo magros, também nunca vi gays que saem matando heteros por aí (o contrário infelizmente existe muito) tampouco já vi negros incendiarem brancos vivos porque eram brancos, ao contrário do K.K.K e daqueles escrotos que incediaram um índio em 97.
Satisfeito?

----------

Parei de ler o Mansplaining do Thomas (seria o do toddy? Kkkkk) quando ele disse que o rapaz não era misógino....
Não imagina, nós e que somos meu caro _I_

-------
Star doidão

Não sabemos mesmo o que e sentir ódio 24h/7d afinal existem outras emoções e sensações na vida, tipo a alegria, a apatia, a paixão, a bondade, a empatia, o tesao, a risada, a satisfação 1001 e coisas, pq não sai desse seu mundinho de ódio onde nada que não seja o ódio esta valendo?

E pq sente tanto ódio? Pq as mulheres gostosas não tê querem? Pq vc não tem 120 milhões de reais no banco?

Eu hein, que ódio mais estúpido e inútil, nosso ódio tem razão de ser...

Sinto ódio se sou tratada como menos inteligente, sinto ódio de ter meu corpo apalpado de maneira sexual contra minha vontade, sinto ódio de ser tratada como pessoa de menos valia pelo mundo apenas por não ser homem,
Sinto ódio de ser vista como alguém que não pode enriquecer por conta própria, apenas através de um homem, sinto ódio de saber que se eu entrar num relacionamento tradicional tenho altas chances de ser traída e enganada...

Ou seja, meu ódio tem alvo definido e razão de ser, e não apenas pq fulano não me quis ou me desprezou, azar dele.


------------
Anônimo 21:15

E nos devemos deixar de cuidar de nos mesmas, para darmos o protagonismo aos homens e cuidarmos dos interesses deles primeiros?

Antes de resolvermos nossos problemas temos que resolver o dos homens?
E tudo que já fizemos por eles, ao lutarmos contra o machismo não conta?

Ah, te enxerga...

Feminista capitalista disse...


Ao anônimo tonto( são tantos que estou ate com preguiça de procurar)
Que disse que nós deveríamos desconsiderar a questão de gênero pra enxergarmos a verdadeira violência e só MALE TEARS

Querido, talvez desconsideremos o feminismo como um todo(espero que sim) em 3014, mas em pleno 2014 e simplesmente IMPOSSIVEL de fazer isso porque a sociedade, como um todo, ainda e altamente machista e os papeis de gênero, cada dia mais enfraquecidos ainda SAO fortíssimos e bem definidos e infelizmente, mesmo sem bola de cristal sei que eles ainda serao relativamente fortes daqui há 500 anos, ou seja e uma luta de longo prazo!

Sendo assim e fácil ver que homens foram e ainda são educados pra serem egoístas, enxergarem somente ao próprio umbigo, serem altamente competitivos e muito mais violentos que mulheres
Ao passo que o sexo feminino e educado pra ter bondade, pra sermos delicadas,compassivas, pacientes e pra sabermos ouvir.

Alem disso existe a questão biológica, portanto e simples concluir que e muito mais fácil para o homem proteger-se e defender-se da mulher do que o contrário.

Outro detalhe e que o número de homens que assassinou, roubou e cometeu outros crimes contra mulheres e BEM MAIOR que o número de mulheres que já roubou, matou ou cometeu outros crimes contra homens.

PORTANTO, nos feministas só desconsiderariamos a questão de gênero se fossemos loucas, isso não e possível.

Quando uma mulher comete um crime contra um homem, isso e terrível, mas e apenas um fato individual, um indivíduo que desrespeitou os direitos de outro.

Agora quando um homem comete um crime contra uma mulher existe toda uma ideologia e um sistema por trás disso,esse tipo de ato e MAIS COMUM, justamente por que não são fatores isolados ou genero-independentes.

Fora que quando nos queremos jogar no lixo os papeis de gênero e dizemos que rosa não e para meninas e azul não r para meninos, que não precisa existir brinquedo de menina e de menino, que não precisa existir Calçado feminino e masculino, que não precisa haver corte de cabelo masculino e feminino.
Você e 99% da população nos olham como se fossemos doidas varridas.
Portanto tem sua contribuição nisso aí.


-----------

Branco nojento 19:25

Perder o pênis e perder a vida e o mesmo só se for no sentido metafórico, varias mulheres perdem uma mama ou as duas e a vida não acaba, alem do mais o homem que perdeu o pênis, continua vivendo e vendo muitas coisas desse mundo, ainda tem muito que experimentar, já a mulher assassinada, simplesmente é enterrada, vira um esqueleto num caixão, não há mais nada a fazer porque pra ela a história e direito a vida acabam bem ali, naquele dia em que ela foi assassinada, depois dele nada de novo nunca mais aconteceu pra essa mulher, ela simplesmente deixou de existir e nao foi a vontade do corpo dela e muito menosda natureza, foi a ação de outro ser humano.

Ao inves de fazer desaforo num blog feminista deveria ir perguntar para homens que perderam o pênis se eles de fato preferiam levar um tiro na fuça do que terem que se readaptarem e aprenderem a usar um pênis prótese ou cirurgicamente reconstruido.

No mais muitas mulheres( não necessariamente feministas) comemoraram o caso do John Bobbitt, porque supostamente ele espancou e bateu em TODAS as mulheres com quem já se relacionou, ou seja alem de traída e humilhada a sua mulher era constantemente vitima da violência domestica, vai ver muitas se sentiram felizes por verem alguma mulher se insurgir contra a opressão dos homens no casamento, que por si so já e uma instituição machista, vai ver elas se sentiam vingadas ou que finalmente tinham alguém a quem recorrer, ao invés do silencio da sociedade.


--------
Anônimo 12:59

A própria Lola citou que foram 7 vitimas e que depois de fazer questão de matar duas mulheres, o maluco saiu atirando em qualquer um, indiscriminadamente, ou seja se ele tivesse acertado outras mulheres estaria feliz também, porém graças ao machismo ele sentia raiva não apenas das mulheres, mas também dos homens que namoravam com elas.

Sua interpretação de texto e bem fraquinha.

Feminista capitalista disse...

Anônimo 13:44

Vc e doido ou idiota?

O texto esta falando de mulheres que foram ASSASSINADAS por homens, que eu saiba essa namorada não assassinou ninguém, nem saiu por aí atirando em qualquer homem que viu pela frente.

E os milhões de homens que já estupraram mulheres ou já as espancaram ou agrediram porque foram rejeitados, esses vc não comenta Ne?

--------------

Anônimo manspalainning 16:19

Ela conhece as dinâmicas de nossa sociedade e homens o suficiente, pra saber que e assim que funciona e que os homens TEM SIM este sentimento de que merecem sexo se fizerem isso ou aquilo, ela não precisa conhecer você, que alias deve ser igual aos demais, pra tirar a prova dos nove.
---------

Anônimo 18:12

E você sinceramente acha que isso e vantagem?

Vão aparecer 50 justamente porque foram enisnados a objetificarem mulheres e não desperdiçarem sexo, mas quantos vao ser capazes de faze-la gozar e sentir prazer ao invés de subir em cima e querer só imitar os filmes pornos onde a cena acaba no orgasmo masculino, indenpendemente do feminino?

Quantos desses não vão sair por aí achando que ela uma vagabunda e pensando mal dela?

Quantos desses 50 serão capazes de respeita-la como um pleno ser humano e enxerga-la como pessoa e não uma medalha, um prêmio?
Três? Quatro? Nem isso?

-------------

Ai que chato mimizento esse Andre hein , não suporto os comentários dele!!!

O número de mulheres assassinadas e o QUINTUPLO de homens assassinados no referido caso e mesmo assim ele ta *chateado porque UZOMI não receberam atencao e dedicação especial da Lolinha?

Obvio , que lamentamos, e que o assassinato de qualquer homem e algo muito grave e indesejado, mas o fato de o número de mulheres assassinadas ser CINCO VEZES maior que o número de homens, simplesmente não diz NADA pra esse cara? E difícil se tocar?

Feminista capitalista disse...

-----------

Cetica

Muito bom seu comentário, esses quarentões, cinqüentões, sessentoes e Setentoes agem mesmo como se nos anos 70 tudo fosse perfeito,como se naquela época não existisse estupro, assédio, violência domestica, mulheres sendo perseguidas por desconhecidos nas ruas.E como se esses rapazes que tem no máximo 30 de repente tivessem aprendido a misoginia pelo ar, sozinhos, assim por osmose e não com os pais, avós, tios, amigos dos pais, professsores e outros homens que já estavam bem vivos e praticando o machismo antes mesmo deles nascerem.

O pior é que quando garotos adolescentes de dezessete/dezoito anos fazem alguma coisa pra diminuir um pouco o machismo tipo se depilarem, fazerem a sobrancelha ou uma chapinha se preocupando com o próprio cabelo esses senhores mais velhos são os PRIMEIROS a contestarem se sentindo incomodados e dizendo que não se faz mais homens de 'verdade' (hahah) como eles.


Seria cômico se não fosse tudo muito patético.
----------

Concordo com a Comentarista que disse que não somos nos que temos que ser educadas como homens e sim ELES que devem ser educados como nos.

Acho que algumas coisas como a menor repressão sexual,o valor ao trabalho, assertividade e expressão de nossas vontades, poderíamos aprender com eles, de resto tudo que e ensinado a eles poderia ser eliminado e subistituido pelos valores que norteiam a 'feminilidade', pois como diz a Lola, ainda que não seja bom, o modelo de feminilidade ditado pela sociedade e bem menos nocivo a humanidade que o modelo de masculinade, eu concordo plenamente.

-------
Desculpem pelos vários comentários, mas quando li a caixa de comentários desse texto meu sangue ferveu!!!
Até deixei de ir dormir mais cedo pra comentar, perdão por erros de escrita, é que usei o teclado do cel. pra digitar

Adriana Monteiro disse...

Para os que estão dizendo que as mulheres não são rejeitadas, tenho uma curiosidade. Estão, de fato, incluindo em sua afirmação estas mulheres?

http://uncyclopedia.wikia.com/wiki/File:Fat-ugly-goth.jpg

http://www.talinkadomano.com/2011/05/04/gatas/

Vocês, rejeitados, não as rejeitariam? Ficariam felizes por terem a atenção delas? Seriam capazes de apresentar alguma delas aos amigos como sua namorada?

Ou alguém que comentou aí em cima está certo e essas não são consideradas mulheres?

FABIO RIBEIRO disse...

adriana, matrix pura teu pensamento. amor, relacionamentos, amizades, é pura matrix. essa idéia que o homem tem que ter uma namorada, é pura matrix. o homem ter uma namorada bonita, ok, mas se ele é solitario como eu, sem vida social que odeia toda a humanidade, pra que namorar horrorosas? só pra entrar na matrix? a matrix que diz que o homem não pode viver sozinho?

eu considero como matrix, todas as mentiras da sociedade que deixa o individuo servindo a ele, em vez de servir ai mesmo. eu sou mais inteligente e sou superior a maioria das pessoas. eu consigo ver as coisas que a maioria das pessoas não veem. eu sou foda, eu sou melhor que a maioria. por isso que pra mim mulher naõ significa absolutamente nada, assim com todas as pessoas nesse mundo saõ lixo puro

«Mais antigas ‹Antigas   1 – 200 de 205   Recentes› Mais recentes»