quarta-feira, 13 de março de 2013

MINHA OPINIÃO SOBRE TRAIÇÃO

A Camila me perguntou: "Em alguns textos, você falou que não podemos falar de traição num peso tão forte, estou te parafraseando. Eu gostaria de entender sua visão sobre isso.
"Mesmo vivendo uma relação monogâmica, é injusto não querer/aceitar que seu parceiro ame ou tenha relações com outra pessoa, mesmo que sua única reação a isso seja terminar com ele, já que não mandamos no comportamento do outro? Você não considera errado alguém num relacionamento monogâmico ter relações com outra pessoa? E essa terceira pessoa também não está errando ao se relacionar com alguém comprometido, por mais que a responsabilidade de ter um alguém não é dela? Não seria um caso de ética?"

Minha resposta: É que eu considero traição uma palavra forte demais. Não sei, talvez seja a única palavra que tenhamos pra usar num relacionamento monogâmico em que há um acordo que o casal não se relacionará com outra pessoa, e de repente a pessoa se envolve com outra. 
Eu estou num relacionamento monogâmico faz muito, muito tempo, mais de 22 anos. 
E tenho certeza que, até agora, não houve "traição", adultério, pulada de cerca, seja lá como isso pode ser chamado. E não gostaria que houvesse, porque é um relacionamento monogâmico. Ou seja, fizemos um acordo de que estaríamos exclusivamente um com o outro, contra todas as probabilidades de que, durante tanto tempo juntos, não teríamos desejo de fazer sexo e se apaixonar por outros. Ou, digamos, mesmo que houvesse esse desejo, ele seria controlado, podado. Na realidade, até agora, nunca apareceu esse desejo, nem pro maridão, nem pra mim (desejar o Tom Cruise conta?). 
De minha parte, quando eu era jovem e não namorava (só transava sem compromisso), só me envolvi com homem comprometido quando não sabia que ele era comprometido. Ok, tirando uma ou duas vezes que eu saí com o sujeito um tiquinho mais mesmo depois de saber que ele estava com outra pessoa. Mas assim, dar em cima de homem casado? Ah, tem muito homem solto no mundo!
(Mas sabe de algo que me orgulho mesmo? De nunca ter chamado uma mulher de vadia ou um homem de corno. Nunca julguei alguém que traiu).
O que a gente precisa se questionar é se temos escolha. O relacionamento monogâmico segue sendo uma imposição da sociedade, passado pra gente como se fosse a única escolha possível. E não é. Há muitas outras formas de amar. Creio que devemos criticar e questionar tudo, inclusive um modelo de relacionamento que nos é vendido como único e natural. O que tem de natural em passar a vida toda transando com apenas uma pessoa?
Pra mim e pro maridão, por enquanto, vem dando certo. É o que queremos. Mas não sei se vai dar certo pra sempre, e é absurdo exigir que todo mundo adote as mesmas regras na sua vida pessoal. O que se vê é que é que há um acerto não discutido para que a monogamia seja o modelo de todo casamento "normal". Mas sabemos que uma quantidade enorme de namoradxs e cônjuges "traem" uns aos outros. Dizem que os homens têm relacionamentos extraconjugais por uma série de motivos: por não conseguirem se controlar, por precisarem de sexo, por um instinto selvagem de ter que espalhar a sementinha. Todas essas razões parecem patéticas pra mim. Eu seria anti-homem se acreditasse que homens não conseguem se controlar. E seria anti-mulher se caísse na ladainha de que mulher não gosta de sexo, ou que gosta menos que o homem.
Aí dizem que a mulher trai pra se vingar, que a mulher costuma trair pra dar o troco, depois de ser traída. Aposto que há um monte de casos em que isso não se aplica. Então, sei lá, talvez os motivos sejam diversos demais pra explicar por que as pessoas traem. Mas o fato é que elas traem, independente do gênero. E que isso geralmente faz as pessoas sofrerem. Portanto, por que não abrir a relação evitar esse sofrimento? Não seria mais honesto, mais ético? 
Eu vejo uma hipocrisia enorme da sociedade no que diz respeito a adultério. Primeiro que continua sendo muito mais aceitável que homem traia, sempre naquele modelo de que, tadinho, ele não conseguiu se controlar (e alguma sirigaita o tentou). Depois que existe toda uma pressão para que o homem traído faça alguma coisa, para que se vingue, para que puna a mulher adúltera, porque a pior coisa que ele pode ser é corno. 
Nas redes sociais, não há apedrejamento coletivo para o homem que trai. Mas pra mulher que trai, putz, ela é condenada à pena de morte pelo júri popular. Depois de punir a mulher, esse mesmo júri se volta pra apedrejar o homem traído, o corno manso que perdoou a traição. Que não lavou sua honra. Mas corna não existe, né? Porque esperar que a mulher releve o adultério do marido é o padrão.
E esse júri popular é moralista, conservador, e quer ver sangue. Faz a gente perder a fé na humanidade constatar que não existe essa indignação coletiva pra barrar a violência contra a mulher, por exemplo, mas existe pra apedrejar adúlteras. E uma pulada de cerca é algo de fórum privado que deve ser resolvido apenas pelas partes envolvidas. O pessoal que insiste que em briga de marido e mulher não se mete a colher (e usa esse provérbio estúpido pra não interferir na violência doméstica) é o primeiro a se meter quando o assunto é traição.
E é ridículo que a gente precise lembrar sempre que adultério não é crime, pelo menos não no nosso país. Pode ser imoral e anti-ético, mas esse é um julgamento individual. Eu posso achar, sei lá, alface imoral (ô coisa mais sem gosto!), mas não posso mandá-lo pra cadeia ou pra cadeia elétrica baseado no meu julgamento. Só que tem gente que acha que suas ideias preconceituosas têm poder de lei. Não tem.
Portanto, Camila, o que posso sugerir é que você estabeleça seus valores, mas também os questione. Junto com seu parceiro ou parceira. Faça suas próprias regras, e não julgue as regras dos outros. O velho viva e deixe viver.

245 comentários:

1 – 200 de 245   Recentes›   Mais recentes»
Fábio disse...

A traição ,como ela e socialmente construída, pesa mais para o lado feminino por causa justamente do utilitarismo feminismo.
São as mulheres em sua maioria que alimentam este comportamento, o homem apaixonado ( doente ) ama a mulher em sua plenitude, ama a companhia da mulher, ama o corpo da mulher,se apega a essência da mulher,

As mulheres em forma geral, amam a utilidade do homem, ama serem amadas, portanto toleram certas "puladas de cerca" enquanto o pato ainda esta sendo util socialmente( dando presentinhos, servindo de chofer,etc)
As mulheres ( vocês feministas engajadas não contam,vocês desconstruíram a imagem do homem como utilitário, o vê como inimigo opressor, e também são marxistas, acreditam em uma sociedade alternativa, aonde adariamos todos nus, cantando e dançando ciranda cirandinha em volta de uma fogueira) sentem ciumes dos homens de maior destaque social, pois estes são trofeus a serem exibidos, mas não necessariamente do homem em si, eu conheço dezenas de " "madames' que toleram as puladas de cerca do " dotôr" desde que ele continue lhe provendo o padrão social desejável.

Bruno S disse...

Eu tava pensando em um monte de coisas para comentar, sobre a hipocrisia ligada a "traição".

Mas depois de ler o comentário do Fabio não to conseguindo parar de rir.

Volto mais tarde para comentar sério.

mebarak ludgero disse...

Para mim traição não tem perdão,por mais que tenha esse padrão de monogamia,o homem e a mulher tem a opção de não se comprometer com ninguém,se ele ou ela não está disposto a seguir isso.

E realmente você não tem como controlar os sentimentos dos outros mas o que irrita mesmo é a falta de respeito ,quer dizer,se você está gostando de outra pessoa,simplesmente termine.

A desculpa que eu sempre é escuto,é que não queria magoar o parceiro,faz sentido,trair e fazer a pessoa de idiota magoa menos...

Tem aqueles bem cara de pau,que só se diz arrependido porque foi pego e depois ainda tem coragem de dizer que ama .


Mulher trai porque quer sim e não só por vingança,tenho uma vizinha que trai o marido direto,ela não faz questão de esconder,porque todo mundo sabe.
Inclusive seu marido,que por alguma razão que eu não vou entender nunca, finge que não sabe disso,já tiraram uma foto da mulher dele com outro e ele disse que era montagem!

Fábio disse...

Off topic, professora eu estava dando uma bizuiada em uma pagina de uma lider feminista no face, e me deparei com o debate entre dois ' usuarios do feminismo' em que eles divergiam sobre o masculinismo, enquanto um dizia ser a favor do debate, se referindo a uma baboseira que O retardado do Marx escreveu no sec. retrasado. a dona da pagina disse :
___________________________________
"Feminismo sem demagogia- Lucas Valois não cite Marx para justificar a existencia de uma pagina que tem discurso de ódio. Se fosse assim como vc esta dizendo não teriamos que exilar a grande burguesia e nem mesmo eliminar a direita quando há revolução. Por favor né?
há 10 horas · 6"
-----------------------------------

Professora me explique aonde que "exilar" e "eliminar" não são discursos de ódio de ódio ?

MCarolina disse...

Eu entrei para comentar que acho esse um assunto muito complicado, difícil de formar uma opinião, mas também acabei só rindo do comentário desse Fábio. Vou mostrar para algumas pessoas aqui no trabalho, hohohoho. Hoje estou discutindo com um colega que faz comentários machistinhas chatos, e acho que vou mandar um Fábio nele, para apavorá-lo com a loucura psicótica do masculinismo.

Fábio disse...

"Mulher trai porque quer sim e não só por vingança,tenho uma vizinha que trai o marido direto,ela não faz questão de esconder,porque todo mundo sabe.
Inclusive seu marido,que por alguma razão que eu não vou entender nunca, finge que não sabe disso,já tiraram uma foto da mulher dele com outro e ele disse que era montagem!"
-
Já conheci tipos assim, preferem sorrir com a mentira, do que chorrar com a verdade, idolatram tanto a figura feminina, que se sujeitam a diminuir sua masculinidade e dignidade, do que encarar os fatos.
O tipico manginão, se pegar a mulher com outro no sofá, toma uma atitude na hora...joga o sofá fora.
-
Um home de verdade, que tem estima pela sua dignidade, simplesmente iria embora viver a vida dele de forma plena, passaria e investir em sim, em seu desenvolvimento pessoal, não toleraria esta humilhação, e nem daria piti, querendo matar e morrer como um retardado apegado chorão.
O desapego e a maior virtude do homem moderno nos relacionamentos.
-
( meti a real. eu não sei nem porque trabalho com escolta armada, eu deveria era dar palestras)

aiaiai disse...

tb acho traição uma palavra forte demais. acho antiético quem pula a cerca regularmente, como se não tivesse compromisso.

Mas, acho que, de vez em quando, todo mundo sente uma certa atração por alguém que não é o parceiro ou a parceira. É uma forma de "pular a cerca" seja em pensamento ou ação.

Concordo q tudo deve ser tratado entre os dois e a sociedade não deveria ter nada a ver com isso.

Essa ideia de exclusividade tem um fruto maligno, a meu ver, que é o ciúme. Odeio ciúme e gente ciumenta. Só existe ciúme porque existe esse medo de "ser traído" muitas vezes por causa do que os outros vão pensar. Então, tá tudo errado, né?

Agora, mudando pros comentários do nosso querido Fábio mingau, ta triste isso hein? E o cara trabalha com escolta armada??? MEDO! Quem será que faz o mingau dele quando está no trabalho?

Ellen Teles disse...

Gente, eu também ia comentar sobre o post, mas não consigo parar de rir com esse Fábio.

Lola, agora eu fico imaginando a enorme quantidade de comentários como esse que você deve receber. Surreal!

A gente não se aguenta e dá risada. Mas é sério isso, e nada engraçado! Realmente existem pessoas como o Fábio disseminando esse tipo de pensamento que, a meu ver e com o perdão da palavra, só fodem o mundo.

Lola, esse post foi o mais sensato e mais sincero que já li sobre o assunto. Adorei, concordo com tudo que escreveu!

Moema L disse...

To tentando fazer um comentário sério, mas não consigo me concentrar depois do que o Fábio escreveu.

( vocês feministas engajadas não contam,vocês desconstruíram a imagem do homem como utilitário, o vê como inimigo opressor, e também são marxistas, acreditam em uma sociedade alternativa, aonde adariamos todos nus, cantando e dançando ciranda cirandinha em volta de uma fogueira

Olha a minha casa é meio "sociedade alternativa", pode andar nu, cantar nu, só a "cirandinha" que é estranho, então ninguém faz.

Somos odiadoras de homens, odiadora de homens, odiadora de homens... Fábio compra um pen drive que cd já esta ultrapassado e esse riscou.


Eu nunca vi a traição como um erro imperdoável. Na verdade não acho que a fidelidade seja o mais importante em um relacionamento. Existem outras coisas que considero essenciais, como amizade e o companheirismo.

Sei que tudo deve ser combinado antes, e os direitos são iguais, liberdade para os dois.

Agora, mesmo que eu estivesse em um relacionamento monogâmico e fosse traída, não sei se eu terminaria. Depende muito da situação em que aconteceu.

Na verdade, prefiro me envolver com pessoas que também não vêem a traição como algo tão terrível, e que também não acham que isso seja motivo suficiente para terminar uma relação.(minha opinião)

Sara disse...

Sou frontalmente contra as relações monogâmicas, acho q esse tipo de relação violenta à natureza humana.
Mas como nossa sociedade é hipócrita e machista, esse é o único tipo de relação q é aceito.
Dizer q temos liberdade de escolher o tipo de relação q queremos é no mínimo irreal.
Que liberdade de escolha tem uma mulher que se case bem jovem e inexperiente com um homem muito machista, se ela se arrepender desse casamento?, Terá a liberdade de deixar esse homem pra viver com outro ????
Pois eu respondo NÃO, por uma série imensa de fatores a nossa sociedade empurra a mulher e muitos homens tb, para continuarem em casamentos infelizes.
E não é só o machismo não, que muitas vezes ameaça até a vida da mulher que queira sair de um pacto monogâmico, a sociedade tb tem uma grande parcela de culpa.
Os casamentos eram construídos de maneira muito semelhante a ratoeiras, onde se fica preso sem possibilidade nenhuma de se sair dele.
São os malditos pactos, os filhos, o patrimônio, dependência financeira e emocional, a família, os amigos.
Pro homem ainda havia o alivio de não ter sua moralidade posta em xeque, e ter vida dupla era até aceitável, mas pra mulher, era uma prisão sem porta nem janelas.
Hje isto esta mudando, e espero q mude muito mais, pois aqui mesmo no blog, sabemos de casos e mais casos de mulheres muito jovens ainda, perdidas dentro de casamentos péssimos, procurando uma saída.
Se fosse tão fácil assim sair deles, elas certamente não ficariam aqui expondo suas angustias.
Eu até entendo que a maior parte das pessoas defenda com unhas e dentes esse tipo de relação, primeiro pq foram ensinadas a pensar assim, segundo por um romantismo ilusório, terceiro pq qdo somos muito jovens nossa inexperiência nos faz ver a realidade de forma distorcida.
No passado tb acreditei q o relacionamento monogâmico era o único possível e aceitável, tive seríssimos atritos por conta de pensar assim com familiares muito chegados, me achava a dona da moral e dos bons costumes, só para anos mais tarde sentir na própria pele toda a injustiça que esse tipo de atitude provoca.

Moema L disse...

estará gastando seu tempo, seu emocionalismo e seus recursos com outra ,e não com ela.

Claro porque em um relacionamento(conjugal ou extra conjugal) é gastar tempo, gastar emocionalismo (seja lá o que você quis dizer com isso) e claro os recursos que eu imagino serem os financeiros, visto que mulher não trabalha. não tem renda nenhuma, precisa que o bofe banque ela.....

Esse Fábio alegra meu dia, dou tanta risada.

Eu não fico nem um pingo incomodada menos ainda "sentindo o peso da traição", ao saber que um bofe "meu", esta "gastando" essas coisas que você citou com outra mulher ou homem.

Fábio disse...

"Na verdade, prefiro me envolver com pessoas que também não vêem a traição como algo tão terrível, e que também não acham que isso seja motivo suficiente para terminar uma relação.(minha opinião)"
_
SEUS PROBLEMAS ACABARAM.
Chegou o cafajeste barbichinha de humanas tabajara.

O cafajeste tabajara, não da a minima se você gosta de orgias pseudo libertárias, regada a muito vinho vagabundo e narguilé, ele veste bem a mascara do " homem feminista" te usa e abusa sexualmente sem exigir compromisso, e ate divide com os amigos.

( validade do produdo ate 30 e poucos anos, depois compre um gato tabajara)

Augusto disse...

Lola, eu odeio quando você permite comentários machistas e sexistas no blog. Eu não rio, me dá vontade de vomitar.

Rosanna Andrade disse...

Percebo seu amargor com clareza nesse post Fabio.

Vc eh incapaz de imaginar que sim, muitas mulheres amam seus companheiros por suas caracteristicas pessoais (carinho, amizade, companheirismo, inteligencia, bom sexo kkkk). Vc ja viu inumeras mulheres falando isso aqui, inclusive contrariando suas teses, pois namoram/sao casadas com homens que ganham menos que elas (olha a Lola aih!) e que muitas vezes nem bonitos sao.

Mas vc prefere continuar com seu rancor e sua dissonancia cognitiva.

Sabe pq? Pq eh a unica maneira de vc "aceitar" pq as mulheres que vc deseja nao estao aos seus pes: elas sao utilitaristas. Elas querem grana e conforto. Nada relacionado ao fato de vc ser um babaca misogino e recalcado.

E tbm vc eh incapaz de imaginar que um cara rico possa atrair uma mulher por seu carater. Se uma mulher namora/casa com um cara rico, certamente eh pelo dinheiro, todas suas outras qualidades somem. Mesmo havendo outros homens tao ou mais ricos que sao imprestaveis. Pq n correr atras deles.

E homem pobre nao casa, obviamente =P

Cresce, fabio!

Geralmente vc eh engracado. As vezes ate acho q vc fala absurdos de proposito p nos fazer rir. Mas hje n te achei engracado nao. Fiquei com pena de vc.

Procure ajuda, Binho!

domingosjornal disse...

Bom, esse post acabou me lembrando a desculpa de vários e vários crimes bárbaros que ocorrem por aí: traição conjugal.

Perdi as contas de quantas pessoas - principalmente mulheres - morreram por causa de traição. Seja dela ou de outra pessoa, não importa.

Sara disse...

Concordo com vc Domingos, são um numero imenso de crimes passionais, de homens q não aceitam o fim do relacionamento, e qdo a mulher quer ter outro parceiro, ainda q esteja separada ha muito tempo, é morta covardemente, mas com o beneplácido da nossa sociedade e da midia, afinal ela estava traindo, não é??
Traidora adultera tem q morrer, aqui pelas mãos dos ex-companheiros,(LAVANDO SUA HONRA) nesses paises paiseS de maioria islâmica a pedradas, será q tem muita diferença???será que essas mulheres tiveram ESCOLHA????

Fábio disse...

Bom, esse post acabou me lembrando a desculpa de vários e vários crimes bárbaros que ocorrem por aí: traição conjugal.

Perdi as contas de quantas pessoas - principalmente mulheres - morreram por causa de traição. Seja dela ou de outra pessoa, não importa.
===================================
(Sem trollagem agora juro) este está se tornando um problemas social serio, os crimes passionais estão ficando fora de controle, a sociedade passa por uma crise moral gigantesca, e todos os sentidos.
As mudanças sociais são inevitáveis, e os valores consideração ao proximo estão cada vez mais escassos.
Obvio que homens que batem e agridem mulheres, são deproraveis.

mas o que vocês não entendem, e que o homem nunca esteve tão perdido, tão sem rumo em uma sociedade secularista, e preciso uma reeducação emocional.Nunca o homem foi tão desvalorizado quanto ele é hoje. Há muitas teses masculinistas
otimistas, que dizem que os homens são mais felizes e que as mulheres estão mais
frustradas. Mas isso é uma grande ilusão. Quando eles dizem isso, eles reproduzem
exatamente o que as feministas querem ouvir. Se os homens dizem que as mulheres
estão tristes e infelizes, as feministas vão explorar isso e dizer: “Estão vendo! Está aí a
prova de que a sociedade é muito machista!”
O que as mulheres fazem é negar as vantagens delas em prol de um vitimismo que não
acaba nunca. Se o vitimismo feminino acabar, as mulheres terão que aceitar a realidade
como ela é e isso é insuportável para muitas mulheres. Prestem atenção no que está
acontecendo na Suécia. As feministas suecas são a favor da imigração dos machistas
muçulmanos. Ou seja, elas estão trazendo teoricamente problemas para o país delas,
porque os suecos nativos são tão domesticados e bonzinhos, que elas já não possuem
mais argumentos para criticá-los. A lógica das políticas delas é sustentada por problemas
e por isso é cômodo para as feministas a existência de problemas. Ou seja, o machismo
não pode acabar. Sem machismo não há queixa e sem queixa, elas não podem exigir
mais vantagens. Elas querem que o machismo exista eternamente, ou melhor, elas
mudarão os critérios desde que o machismo fique ameaçado de extinção e reinventarão
um novo machismo até que todos os homens estejam dominados.
O homem nunca foi tão oprimido e reprimido quanto ele é hoje e isso só não fica claro
para os homens, porque os homens acham que algumas esmolas sexuais são grandes
conquistas. Os homens acham que o aumento da prostituição e da pornografia são sinais
da melhoria da vida do homem? Isso é a esmola que a sociedade secular oferece ao
homem para domesticá-lo. Os homens ficam felizes com pouco e pensam que a vida
deles melhorou. A vida da mulher é muito melhor do que a vida do homem e as
feministas escondem isso, porque elas querem promover a idéia de que a mulher precisa
de mais vantagens e comodismos.
Notem bem uma coisa. O potencial sexual do homem jamais será igual ao da mulher
numa sociedade onde a mulher não engravida. E isso é decisivo no jogo político. O
feminismo não surgiu antes dos anos 60, porque a gravidez e a própria condição do
mercado de trabalho limitava a vida da mulher. Mas aí veio a pílula, as condições de
trabalho melhoraram e um mundo de tecnologia e conforto surgiu. Pronto, esse cenário é
lugar ideal da revolução feminista.

domingosjornal disse...

Com relação ao Fábio, penso que ele só deva conhecer mulheres utilitaristas.

É idiotice dizer que todas ou uma parcela considerável das mulheres o seja. Idiotice maior ainda julgar todas as mulheres por conta das ações de uma ou duas gatas pingadas. É óbvio.

Mas se ele procura conhecer apenas mulheres utilitaristas, o problema é dele. Quem procura acha. Não é possível sequer sentir pena dele.

Fábio disse...

O homem nunca teve tão pouco valor na história, e isto esta criando uma sociedade de homens descartáveis minhyas caras " loletes, as mulheres não engravidam mais e isso tornou a mulher menos responsável. O
risco da gravidez obrigava a mulher a meditar sobre as escolhas amorosas que ela
fazia. as mulheres hoje escolhem mal, com a consciência plena de que essas
escolhas não irão prejudicá-las. outro fator que eu destaco loletes,e a tecnologia,a tecnologia anestesiou as mulheres e as mulheres substituíram os homens por
máquinas. As mulheres fazem tudo através de máquinas como computador, carro,
eletrodomésticos. Como elas viveriam sem essas máquinas? O conforto do mundo tecnológico serve como um meio de barganha para as
mulheres nos relacionamentos. Elas usam a necessidade de conforto para exigir
mais e mais dos homens. A mulher não exige somente beleza e riqueza do homem,
mas tambem exige acesso ao mundo tecnológico. Viagens, presentes e
entretenimento tecnológico são exigências das mulheres. Ou seja, se você não
oferecer um mundo de glamour tecnológico maior do que o mundo tecnológico da
mulher, é possível que ela exija esse conforto de outro homem e te esqueça. A
mulher usa o consumo da tecnologia como uma exigência nos relacionamentos. As mulheres não sabem mais o significado do trabalho e do esforço masculino,
pois elas simplesmente se apropriaram da tecnologia construída pelos homens. A
maior prova disso, é que as feministas banalizaram tudo o que os homens fizeram
no âmbito da ciência e da tecnologia. O que o homem construiu tornou-se
impessoal. O homem construiu um mundo de conforto e entretenimento para a mulher e
recebeu como recompensa o desprezo feminino e o rebaixamento do seu valor no
sistema. O próprio homem se boicotou quando criou um mundo de conforto para
as mulheres, pois as mulheres simplesmente se acomodaram nesse mundo de
conforto e esqueceram totalmente dele. Eu duvido que qualquer feminista
atualmente fosse capaz de trocar o patriarcado tecnológico pelo matriarcado
agrícola. Os homens atualmente são apenas fetiches para as mulheres. As mulheres não
suportam o homem comum e criaram uma cultura de fetiche. Elas idolatram cada
vez mais homens famosos, ricos, disputados e assediados, pois o homem comum
perdeu o valor total. Elas preferem disputar um homem valorizado num contexto
fetichista do que serem amadas por um homem comum. Os homens não possuem
valor fora de um cenário de glamour, entretenimento e exibicionismo. Outra conseqüência da promiscuidade feminina é que a mulher trata o homem
como um capricho e um detalhe da existência dela. As mulheres planejam a vida de
modo egoísta. Elas planejam o período da promiscuidade e o fim desse período.
Elas simplesmente manipulam as variáveis amorosas como se estivessem
brincando com ações. Muitas dizem que vão casar apenas quando elas tiverem
mais de 30 anos. Ou seja, elas demonstram dessa maneira que os homens
possuem pouquíssimo valor para elas, pois não levam em conta os projetos de
vida dos homens ou o que os homens valorizam e pensam. A promiscuidade feminina e o conforto do mundo tecnológico são um combo
que desvaloriza os homens totalmente. O conforto tecnológico deixa a mulher
mimada e acomodada e a mulher nesse estado encara a vida de uma forma infantil
e irresponsável. Ela não acha que as coisas possuem conseqüências e não valoriza
o homem nas escolhas amorosas que faz.
A mulher atualmente não depende do homem para nada, nem mesmo para o
sexo, pois ela pode transar com as amigas. A tecnologia acabou com a
necessidade da mulher ter um relacionamento para sobreviver ou ter proteção.
Então não é surpreendente que elas sejam tão exigentes e instáveis nos
relacionamentos. Tudo o que o homem oferece é pouco, pois o básico elas já
possuem. O homem que oferece moradia, alimentação e proteção, atualmente está
oferecendo muito pouco. As mulheres exigem muito mais coisas do que isso.

Eva disse...

Acredito mesmo que o negócio é combinar antes. Não o que a sociedade espera, mas o que as duas pessoas realmente buscam juntas. Tem gente que quer um relacionamento, e tem gente que quer mais uma propriedade. Quando o relacionamento é monogâmico exclusivo, não creio que traição seja aceitável. Não é o final do mundo, também, e teoricamente, pessoas adultas deveriam conversar com maturidade e decidir o que fazer dali pra diante. Mas a monogamia exclusiva não é, realmente, a única forma possível de ser feliz.

* * *

E Sr. Fábio (desculpa, mas você é o moço do mingau, não é?), eu tenho realmente pena do senhor. Deve ser muito, muito triste, acreditar que alguém só está com a gente pelo que possuímos, não por quem somos. Btw, eu não vejo homens como inimigos opressores. E o moço por quem estou interessada no momento certamente ganha menos do que eu, tem uma escolaridade menor que a minha e eu não me importo nada com isso. Gosto dele, e se der certo, acredito que possamos gastar todo o NOSSO dinheiro com as coisas que gostamos, independente de quem, nominalmente, recebeu aquele dinheiro. A grande diferente é que ele não é um misógino com sérios problemas de compreensão do outro. Não que ele seja feminista, ao menos, não se assume assim - ainda que ele concorde com as minhas posições, e não só da boca pra fora. E eu continuo não me importando se ele é "fiel" ou não, tem coisas muito mais importantes do que a exclusividade sexual. Mas ele é totalmente aberto a reavaliar os próprios valores, assim como eu também sou, e isso faz toda a diferença do mundo.

Fábio disse...

domingosjornal disse...
Com relação ao Fábio, penso que ele só deva conhecer mulheres utilitaristas.

É idiotice dizer que todas ou uma parcela considerável das mulheres o seja. Idiotice maior ainda julgar todas as mulheres por conta das ações de uma ou duas gatas pingadas.
-
Si eu estou generalizando, mas não estou é totalizando.
Generalizar = Tomar como media um comportamento padrão, levando em consideração ambiguidades , individualidades que formam exceções ( ao contrario da maioria de meus confrades, eu creio em exceções, mas ceio também que as exceções veem a confirmar as regras)

Totalizar= crer que todos os individuos tem psiques e comportamentos identicos, isto sim e idiotice.

mebarak ludgero disse...

Sara
Não é tão irreal dizer que todos tem escolha.
Porque ninguém é obrigado a assumir um namoro ou casamento.
Se alguém acha que a monogamia não serve pra ele,não deveria firmar compromisso com ninguém.

Eu sou monogâmica e como disse eu não perdoo traição,porque isso pra mim é falta de caráter e covardia.
A pessoa prefere te enganar,do que ser honesto e falar que não dá mais pra continuar o relacionamento ou que está atraído por outra pessoa.

Tem gente que vive o relacionamento aberto,eu não entendo isso,mas cada um faz o que quer e pelo menos ninguém está sendo enganado.

Fábio está muito engraçado,agora que homens sofrem um certa desvalorização vocês surtam?
A mulher sempre foi desvalorizada e nem por isso a gente cometeu as atrocidades que os homens fazem,como sair matando homem a rodo.

Moema L disse...


Não sei o que você quer dizer com cafajeste, até porque não vejo assim homens(ou mulheres) que não querem relacionamento sério ou que preferem relacionamentos abertos. Liberdade esta ai para isso.Não faz de ninguém melhor ou pior.

Usar e abusar sexualmente? se você estiver falando de transar sem compromisso, não vejo isso como usar e abusar, sou uma pessoa livre o suficiente para transar com quem me der na telha, ninguém esta abusando de ninguém.As duas pessoas estão ali por livre e espontânea vontade.

Narquilé, vinho vagabundo, cigarro vagabundo, pinga vagabunda você não sabe o que esta perdendo, só deixo de lado a orgia,já não sou adepta.

Seu veneninho no final é péssimo, "dividir com os amigos", não sou um pacote de biscoito.

Tudo isso porque eu não acho que fidelidade é o mais importante? Tudo isso porque eu não acho que traição é motivo suficiente para acabar com um relacionamento?

Fábio, vê se cresce.
Você vive em uma sociedade pessoas pensam diferente de você, nem por isso elas estão erradas. Você não é dono das verdades absolutas. Como eu disse, prefiro me relacionar com homens que pensam como eu ou seja, não estou enganando ninguém .

Isso não faz deles cafajestes, imprestáveis, indignos de confiança menos ainda produtos, para que tenham prazo de validade.

Até que para uma odiadora de homens, feminazi eu defendo bestante eles.


Sara disse...

mebarack , posso esta enganada mas vc deve ser muito jovem.
Só sendo uma criança para dizer o q vc diz, agora pq alguem decide casar, perde todo o direito de se arrepender????
Pessoas como vc e de sua mentalidade é q aumentam as estatisticas podres de mulheres mortas por crimes passionais...

Fábio disse...

Você não defende homens Moema, você defende a escoria secularista, relativistas morais que se dizem homens, ,as como dizia meu finado PAI, palavra de homem não faz curva.
Engraçado e que eu estou há 40 minutos digitando toda uma tese, sobre a desvalorização do homem, e consequentemente sobre a desvalorização das relações monogâmicas, e você se foca na parte onde eu trollo, que estranho .

Moema L disse...

Fábio não vou comentar sua "tese".
Já li (bem por cima, não tenho saco de papai Noel), e a única coisa que tirei de la foi um mimimim imenso de como o Homem é um coitadinho, desvalorizado um mero acessório para as mulheres.

Esse é o seu discurso de sempre, não tem nada novo.Nada que eu e tant@s outr@s já não tenhamos lido.

Você não é ninguém para determinar quem é Homem e quem não é.

Desvalorização das relações monogâmica? Gostaria de saber que drástica desvalorização é essa que ela vem sofrendo, sendo que você se sentiu super "agredido" com o fato de eu não achar fidelidade importante.Que desvalorização é essa, que quando alguém diz não querer relacionamentos sérios/monogâmicos é tratado como cafajeste ou vagabunda. Não me parece que a monogamia anda tão desvalorizada assim.

Falante Feminina disse...

Sou mulher, já traí e já fui traída. E traí porque eu senti vontade, tesão e queria viver aquele momento. Simplesmente me permiti.
Internamente eu sentia que estava fazendo algo errado - para meus valores e minha consciência mesmo - , mas, ao mesmo tempo, eu amei a sensação de liberdade sexual que eu provei. Um relacionamento sem cobranças, sem amarras, sem ligações, sem encontros familiares, sem vínculos. Simplesmente amei!

Ao ser descoberta, provei de todos os tipos de torturas imagináveis: gritos, mensagens, perseguições, visita em psicólogo à força, ameaças de suicídio, de homicídio, ligações de todos os familiares, a qualquer hora e ouvi muitas vezes a frase: "Mas você não poderia fazer isso comigo! Você acabou com a minha vida!"

E também: " Se você prometer se comportar, nós podemos tentar um retorno".

Hahahahaha!!! Me comportar!!!??!?!

Bem, deste acontecimento tirei algumas lições:
1- Eu traí para fugir da minha essência e provar a liberdade que eu precisava;
2 - Descobri meu companheiro estupidamente machista e tive oportunidade de sair deste relacionamento;
3 - Nunca mais irei violar meus valores;
Ter um relacionamento extraconjugal, naquele momento, foi essencial para minha descoberta pessoal, para meu crescimento, mas não alimenta minha alma e não quero repetir.

Amei o texto da Lola!!
Viva e deixe viver!

Roxy Carmichael disse...

gente, olha, esses masculinistas vem como esse papo de "mulher interesseira" achando que ofende, e sinceramente, a mim, não ofende não. se o cara quer uma gostosa e a gostosa quer dinheiro, acho um acordo justo. porque raios querer dinheiro é menos legítimo que querer gostosa? e o mais incoerente é que quem vem com esse argumento geralmente é super devoto do deus dinheiro, do livre mercado, do neoliberalismo e da porra toda. se madame não se importa com traição e marido não se importa em bancar esposa que banca traição, acho novamente um arranjo muito justo. eu não toparia porque tenho outras prioridades, mas não acho esse arranjo ilegítimo não. e não fabinho, nem toda mulher quer necessariamente esse arranjo e você sabe muito bem disso.
que papo creepy é esse de ciume do corpo???socuerro! e novamente pq ciume do corpo é mais legitimo que ciume do dinheiro? é o mesmo que admitir que o besta que quer uma gostosa como troféu tem mais razão que a besta que quer dinheiro. ciume do corpo não me parece NEM UM pouco digno. aliás me parece patético. conheço um bando de macho que se sentiria ofendido com essa sua sugestão, fabio, de ser reduzido a um corpo.

mas voltando ao tema do post;
ciume pra que?imagino que o que estabeleci com meu companheiro vai muito além do desejo de posse por um corpo, e pensar que sentimento de posse pelo corpo é amor é compactuar com a escola fabio cremogema de "emocionalismo". ninguém quer dar esse vexame né?o que estou tentando dizer é: o que tenho com meu companheiro só eu tenho, pq eu sou uma pessoa única, ele tb e compomos juntos um arranjo igualmente único!sei que existem códigos, dinâmicas, toda uma história escrita por nós dois. o resto é xurumela, sério.
e a conversinha de " se sente atração por outra pessoa, então larga o namorado(a)"????????????
gente, assim, vocês vivem no mundo da disney onde as pessoas não são complexas?onde só é possível príncipe resgatando princesa e vivendo felizes pra sempre? porque assim, até onde eu sei, as pessoas no mundo real são complexas demais pra caber nessa formula e no mundo real existe o dilema de alguém se apaixonar sim por mais de uma pessoa ao mesmo tempo. ou sentir-se atraído por mais de uma pessoa, ou ainda atrair-se por algumas características de uma pessoa e outras características de outra pessoa, tudo ao mesmo tempo agora!agora, pessoas adultas tomam decisões e nem sempre são as melhores decisões, mas justamente se responsabilizar por essas decisões é que faz do cabra um sujeito adulto, e assim, isso é difícil pra porra!
fechou o acordo da monogamia? é preferível que cumpra, não cumpriu? problema seu e da outra parte do acordo. e só. de mais ninguém. e não, não acho que seja um problema moral. tem gente que vai botar isso na balança e vai ver que tem um peso maior que tudo (acho que ou essa gente é muito besta ou a relação que essa gente tem é uma belíssima duma merda). tem gente que vai botar na balança e ver que pesa menos que amizade, intimidade, bom humor, companheirismo.

Paula disse...

[OFF]

gente, mudando muuuuuito de assunto...

Para que mora no Rio de Janeiro

nessa reportagem do jornal O Globo eles pedem videos/fotos e depoimentos de problemas que as pessoas enfrentam no transporte público...

acho que vale a pena usar a mídia para divulgar o problema dos assédios nos ônibus e no metrô.

http://oglobo.globo.com/eu-reporter/voce-enfrenta-problemas-com-transporte-publico-7819771

Bruno S disse...

Sobre a traição, infidelidade, pular a serca, costurar para fora e outros termos equivalentes vou dar meus pitacos ponto a ponto.

1 - fazer julgamento moral, individualizando a questão como um desviode caráter dos envolvidas me parece uma visão míope.

Há muita, mas muita gente que trai ou que já traiu seu companheiro. Eu desconfio que a maioria dos homens e uma parcela bastante relevante das mulheres estão nesse grupo.

Fica difícil dizer que essa turma toda é de pessoas de mau caráter que não respeitam marido, esposa, namorada, noivo, etc.

O buraco é muito mais embaixo.

2 - Apontar que as pessoas não são obrigadas a entrar em relações monogâmicas é uma simplificação boba.

O padrão dominante, que aprendemos desde crianças está dado. Mesmo grande parte das pessoas que tem suas relações extraconjugais entende esse modelo como o certo. Acredito que as pessoas não entram em relacionamentos pensando que vão querer fazer sexo com outras pessoas. Tal interesse pode ocorrer depois de anos de relacionamento, de forma que não é trivial passar para um "relacionamento aberto".

Manter um relacionamento não convencional implica em enfrentar abertamente o julgamento de terceiros. Nem todo mundo está disposto a isso.

3 - Há muito de machismo sim na forma como encaramos relações extraconjugais.

Homens muitas vezes são incentivados em seu meio de amigos a procurar outra mulheres, ir em prostíbulos. Podem contar abertamente de seus casos. Muitas vezes tem até ajuda da família para acobertar suas fugas.

Para as mulheres, não há essa mesma liberdade, esse mesmo espaço.

As mulheres são sempre consideradas culpadas da traição, mesmo quando não é ela que trai. O cara trai porque ela não se cuida, porque não faz o que ela quer e todas as citações que conhecemos.

A mulher com quem um cara trai a sua será considerada mais culpada que o cara (que é quem de fato está fugindo a seu compromisso). São apontadas por todos aqueles xingamentos que só existem para as mulheres por ter se envolvido com um cara comprometido (mesmo que ela não saiba disso).

4 - Dizer que a pessoa está pulando a cerca porque não gosta mais de sua "cara metade" é falso em muitos casos.

De histórias que a gente encontra pela vida, já vi muitas de pessoas que são maridos, namoradas, esposas, noivos dedicados e amorosos que tem suas aventuras. E isso ocorre sem que ela deixe vazios em sua vida conjugal.

5 (finalmente)
Essa cultura de vermos a infidelidade como o grande mal de um relacionamento (pior que agressões e outros abusos) está ligada a uma ideia incômoda de posse do outro.

Vejo as pessoas se sentindo donas da vida e do corpo da pessoa amada (mesmo após o fium da relação). E disso raramente sai algo de bom.


Moema L disse...

@Roxy Carmichael

onde estão as linhas pontilhadas do seu comentário para que assine?

Concordo em gênero, numero e grau.

Bruno S disse...

Acho que Roxy, Falante, Moema e Sara já tinham dito boa parte do que eu queria dizer e sem precisar escrever tanto.

p.,s. Fabio, já pensou em criar um blog para você? Não ia precisar mais "flodar" por aqui.

Bastava você apontar um resumo dos pontos que discorda da Lola e dar um link para seu post prolixo a respeito do tema.

Quem quiser debater contigo vai lá.

mebarak ludgero disse...

Sara

Onde foi que eu disse que mulher não pode se arrepender de casar?

Simplesmente disse que ninguém é obrigado a isso,porque segundo você ninguém teria como escolher se quer entrar num relacionamento ou não,está bem aqui:

"Dizer q temos liberdade de escolher o tipo de relação q queremos é no mínimo irreal."

Não existe pessoas vivendo relacionamento aberto,frequentando casas de swing? então segundo você isso não existe?

Eu tenho 26 anos.

Tem pouco tempo que encontrei esse blog e só agora estou comentando e eu estou chocada é com algumas pessoas aqui,incluindo você,pelos comentários que eu li ,se você fala qualquer coisa da mulher,logo concluem que a pessoa é a favor de que nós soframos todas as desgraças possíveis.

Colocam palavras na nossa boca,não sei como conclui que eu acho que mulher casada deve ficar presa ao marido até morrer,que não tem direito de se divorciar.

Onde é que fica a tolerância e respeito pelos outros que se prega nesse blog,já vi aqui uma moça dizendo que a outra era travesti,porque aparentemente não concordou com o que ela disse.

E no caso eu nem estava falando só da mulher,mas de todos.

Paula disse...

concordo com a mebarak ludgero

o errado da pulada de cerca é a mentira...

se é relacionamento aberto, sexo casual entre solteiros, casa de swing, festa da chave, menage, etc. NÃO É TRAIÇÃO
não é traição pois ninguem está sendo enganado

as pessoas devem conversar sim sobre o esquema da relacionamento, para que depois ninguem se sinta enganado...

se a pessoa se compromete num relaçao monogâmica e trai, é sacanagem sim...

Mary Janne disse...

viu isso, q absurdo?
http://oglobo.globo.com/pais/concurso-para-policia-na-bahia-pede-avaliacao-ginecologica-detalhada-7827498

Nathalia Pamela disse...

AH Lol, só sei.. que quando eu crescer.. eu quero ser igual a ocê!

Nathalia Pamela disse...

*lola

Traduções PT-BR disse...

Lola, como tu consegue ler tanto delírio masculinista?!
Eu queria saber o teu segredo pra lidar com tanta ignorância e agressividade. De qualquer forma, sei que qualquer pessoa que questiona o status quo recebe uma carga enorme de agressividade e discursos ignorantes, alienados e obscurantista, mas não sei se eu ia ter o teu estômago. Só não sei até que ponto não é um desperdício do teu tempo e talento dar voz a esses caras (apesar deu reconhecer a tua importância na luta contra o masculinismo e pra botar em evidência esse discurso de ódio pra que ele possa mais facilmente ser combatido).
Admiro e invejo o teu trabalho com o blog e acho muito inspiradora essa forma de difusão de visões de mundo alternativas do que a gente vê na grande mídia e no seio das famílias conservadoras. Eu mesmo já realizei autocrítica, depois de ler o teu texto, a comportamentos e atitudes machistas que eu tinha, além da leitura do teu blog ter me ajudado a sair do muro e me politizar. Então muito obrigado por isso! O teu blog é de utilidade pública :)
Abraço
Fernando T.

Marussia de Andrade Guedes disse...

Algo muito criticado pelas feministas é a objetificação da mulher. A exigência de exclusividade sexual é o que senão uma objetificação do outro? " Essa pessoa é minha, ninguém toca, ninguém pode curtir, ninguém pode roubar".
"Se meu amor sentir desejo por outra pessoa deverá controlar este desejo pois seu corpo me pertence" . Não é assim que as coisas são ? Casamentos e namoros assim são uma prisão. E que acontece é que a maioria dos casais vive uma fantasia infantil de que este contrato de exclusividade é cumprido. A imensa maioria dos homens não cumpri e cada vez mais mulheres também não.
Eu conheço muitas mulheres que juram que seus maridos são fiéis e eu sei que não são . E eu pergunto: que intimidade vc tem com seu parceiro se vc nem sabe o que ele deseja? Que amor é esse que tira a liberdade do outro? Isso é amor? Para mim é amor por vc mesm@. Quando vc escolhe alguém para casar é por ter , por esta pessoa, atração física, compatibilidade de idéias, de pensamento, etc. Isso tudo não vai acabar se @ parceir@ transar com outr@. É preciso separar sexo de sentimento. Também é importante lembrar que é possível amar mais de uma pessoa ao mesmo
tempo , de maneiras diferentes , por motivos diferentes.
Mas, na nossa sociedade, agente pode não gostar de muitos mas amar só um.
Eu só vejo mulher dizendo que não tem desejo por outras pessoas que não seus namorados ou maridos.
Eu não ouço homens dizerem isso. Só se tiverem jogando pra galera. Então vale lembrar que a sexualidade feminina é tão reprimida que eu acredito que ela ACHA que não deseja! Pois até para desejar é preciso ser LIVRE.

Ângela disse...

1- Acho extremamente equivocada a ideia de que ciúme é só sentimento de posse, vaidade ou coisa que o valha. Todo mundo tem medo de ficar sem a pessoa que ama!!! A questão é que dimensão isso toma em cada situação e relação, que outros ingredientes vão entrar, etc. Se ciúme fosse somente resultado de algum tipo de ideologia ou cultura, crianças pequenas e animais domésticos não o sentiriam tanto. Podemos e devemos elaborar os sentimentos de ciúme, mas daí a dizer que ele é fruto da monogamia e afins, do sistema isso e aquilo... Me erra!! O ciúme é humano! CULTURAL (mas não só)é O QUE FAZEMOS COM ELE...

2- Cansei de ver gente em relações abertas sentir ciúme, sim senhor. Quase todo mundo sente em algum momento, seja em relação aberta ou fechada. Tem quem nunca sinta. Mas daí a ele ser alguma simples invenção cultural de espíritos atrasados e controladores... Devagar, meu povo...

3 - Tampouco acho que as pessoas sejam "coagidas" à relação monogâmica. Quantas pessoas dão bola DE VERDADE para a igreja e afins? É só ver a lotação dos puteiros ou quem espera o casamento pra ter sexo... Então relação aberta só é possível com o consentimento da geral?? Por acaso é impossível um casal optar por uma relação aberta e isso ser assunto só dele?? Difícil, provavelmente sim. Impossível, duvido. Tanto é que conheci vários.
Então, se o discurso social oficial só enxerga a relação monogâmica, ou o pobrezinho do parceiro atrasado, obtuso e incapaz de provar as delícias de uma relação aberta prefere uma relação fechada, a saída para o pobre pulador de cerca em estágio civilizatório superior é mentir... Coagido pelas circunstâncias, claro... Pobre alma incompreendida!!!

4-Acredito que a infidelidade possa ocorrer EVENTUALMENTE em relações fechadas honestas. Somos humanos... Sentimos dúvidas, temos fraquezas, ficamos divididos... Relações passam por crises...
Mas infidelidade SISTEMÁTICA numa relação fechada, faça sol ou faça chuva? Me desculpem, mas não tem outro nome: é traição mesmo!!

5- Para mim, a triste razão de haver tantos relacionamentos monogâmicos com traição (insisto em que não conheço outro nome para o rompimento de um acordo que vc NÃO FOI OBRIGADO a fazer) é simples: a maioria das pessoas quer liberdade para si e regras para o parceiro. Entre os homens sempre foi tradição, e as mulheres estão aprendendo a fazer o mesmo: a cobrar do outro o que sabe muito bem que não tem a menor intenção de lhe dar. Tem sempre um shperrto achando que só o outro tem que construir a relação e pagar o preço de fazer escolhas. Ônus pra um, bônus para outro, o mundo é dos espertos e salve-se quem puder.
O nó das relações, na minha opinião, está muito mais na falta generalizada de vontade real de estabelecer acordos, que no tipo de acordo que se estabelece... Tanto faz se a relação é aberta ou fechada. Mas tem que ser aberta ou fechada para OS DOIS, e não “aberta” para parceiro “esperto” e fechada para o parceiro lerdo - que é o que mais tenho visto!!

Sara disse...

Mebarack disse -

"Se alguém acha que a monogamia não serve pra ele,não deveria firmar compromisso com ninguém.

Eu sou monogâmica e como disse eu não perdoo traição,porque isso pra mim é falta de caráter e covardia."


Onde esta a liberdade de mudar de idéia Mebarack??
Supondo que uma mulher queira com sinceridade fazer um pacto (p/mim com o demonio) desses, q queira levar isso adiante, mas por vários motivos queira desistir.
Por dia são entre 10 ou 12 mulheres que tentam sair desses malditos pactos que chamam casamento, e simplesmente em vez de liberdade, recebem a morte como pena por terem rompido esse pacto.
Q por tudo q eu entendi de seu comentário (talvez eu seja meio limitada)quem rompe esses pacto é covarde , tem falta de caracter, alem do q como diz vc jamais deveria ter firmado nenhum pacto não é????portanto não posso acreditar diante das suas declarações q vc não ache justo os numeros deprimentes das estatisticas de mulheres mortas pelos motivos citados acima.
Só espero querida, q um dia a pedra q vc esta jogando não atinja sua própria cabeça.(como aconteceu comigo).

Ângela disse...

Sara:

Ninguém aqui falou que as mulheres - ou homens - não têm o direito de ENCERRAR um pacto amoroso, seja monogâmico ou poligâmico. Também acredito que se possa tentar mudá-lo em pleno voo, desde que de maneira honesta e negociada.
Portanto ninguém defendeu que quem é infiel ou quer, com justo direito, sair de um casamento que não o satisfaz merece a morte como punição.

O que creio que a Mebarack quer dizer, e concordo plenamente, é que ter dois pesos e duas medidas numa relação é traição sim. Quem quer relação aberta procure quem quer. Existe gente a fim, oras! E quem quer relação fechada queira de verdade para os dois, e não só para o outro.
OS DOIS modelos de relação têm ônus e bônus (ou alguém acha que o modelo “certo” salva de desentendimentos e angústias? não é bem o que vi na vida... toda paz é que eu vi foi sempre muito negociada e conquistada por pessoas com disposição honesta de lutar pela relação... não tem nada a ver com seguir modelo x ou y, e sim com respeitar acordos, sejam eles quais forem - e sair deles quando não se sente mais inteiro...)

Um dia esteve a fim do acordo e agora não está mais? Não dá pra negociar?
A única saída honesta é justamente sair. Se não te permitem, provavelmente é um caso de polícia, e não de modelo de relacionamento.

Bruxinha Morena disse...

Eu acho que metade, ou pelo menos 70% das pessoas traem e isso vai continuar assim, sendo aceito pela sociedade ou não. Não significa que sejam pessoas boas ou más, ou que são maus maridos e esposas.
Sexo é uma coisa, amor é outra. E com este comentário não estou pedindo que aceitem a minha opinião. Mas traição não deixará de existir só porque alguem quer. Eu, sou mulher e já trai meu namorado, namoramos a 7 anos, não sei nem quero saber se ele me traiu. E digo: eu não dependo financeiramente dele, nem essas baboseiras utilitárias. E meu amor por ele também não acabou. Somente entendi que cada pessoa é de um jeito, eu sou do tipo de pessoas que separam bem as coisas.

Rooster disse...

Ninguém em sã consciência admite a traição. Nem homem nem mulher!
Esse discurso apaziguador, disfarçado de "razoável", é mero embuste.
Quando o enxadrista escolher outra "rainha", você verá o que é bom pra tosse! Talvez assim mude de opinião.
Só quem já passou por isso sabe a dor que se sente.

mebarak ludgero disse...

Sara ,a Ângela já disse tudo,para mim quem trai é covarde sim.
Não está mais satisfeito? Termina,vai trair por quê?

Sara disse...

Rooster EU não tenho sentimento nenhum de posse por quem quer q seja, quero quem eu amo do meu lado, quero ser feliz ao lado dele, o q ele faz qdo não estou é da alçada dele não minha, enquanto estou satisfeita na minha relação quero q ela dure, qdo não estiver mais quero q acabe, simples assim.
Agora se vc não acredita, o problema é seu.
Eu só acredito q esse sentimento de posse q as pessoas tem e cultivam, é o motor de varios crimes, e nunca vou achar q quem pensa como vc não é participe dessa barbarie...

Faby disse...

Eu acho traição independente de partir do homem ou da mulher falta de caráter.Quem quer viver pulando de cama em cama,que fique solteiro.Não é questão apenas de convenção social,mas estamos falando dos sentimento da pessoa traída.Tenho nojo dessa "moda" de casamento aberto,swing,troca de casais,não existe sentimento nesse tipo de coisa,apenas sexo.

Luca disse...

Não acho que os relacionamentos monogâmicos sejam o melhor modelo de relação,mas acho que quem se compromete a estar em um relacionamento desses, deve levar o acordo á sério.Mas,as vezes a traição também não é o fim do mundo.Já fui traída, sofri, mas decidi perdoar e continuar com a pessoa, pois haviam coisas mais importantes no relacionamento, como o companheirismo.

Raquel Corrêa disse...

Não estou aqui para defender ninguém, até pq ninguém aqui precisa de defesa, mas o único grande erro desse menino Fabio é q ele generaliza tudo. Só q a maioria dxs comentarisxs aqui tb. Dizer q nao existem mulheres compromissadas com homens por causa dessa tal utilidade (dinheiro, status...) é querer muuuuito tapar o sol com a peneira. Lola, isso nao tem nada a ver com o conteudo do seu blog maravilhoso q me abriu muitas portas (olhos?), mas essa caixa de comentários anda uó com essa panela onde um nao quer desagradar o outro e mantêm a cabeça fechada para outras realidades.

Palmira Margarida disse...

Fábio precisa abrir muito o cabeção dele ( o de cima, no caso) para começar a entender sobre o que estamos falando aqui.
Ciranda cirandinha na floresta, peladinhas? Que isso? Esse garoto anda vendo filme de bruxa medieval demais!

Eduardo Edu disse...

"O que a gente precisa se questionar é se temos escolha. O relacionamento monogâmico segue sendo uma imposição da sociedade, passado pra gente como se fosse a única escolha possível. E não é. Há muitas outras formas de amar."
- Sim, claro. Como por exemplo, saindo com outros parceiros. Bela maneira de amar. Quem realmente ama nem pensa em sair com outros. Quando existe amor, não apenas a atenção e os cuidados mas também o desejo é focado em apenas uma pessoa.
Relacionamento aberto é apenas uma desculpa para justificar e legitimar a libertinagem. As próprias defensoras deste tipo de relacionamento dizem que escolhem o relacionamento por gostar de cuidados e atenção, mas que não quer reprimir o desejo que sente por terceiros. Ou seja, relacionamento aberto é apenas uma desculpa para gozar os privilégios de um relacionamento sério sem ter que se preocupar com seus deveres.

Traição é traição. Não adianta querer relativizar. Todos adoram dizer "ninguém pertecen a ninguém". É verdade, ninguém pertece a ninguém, mas TEMOS CONTRATOS A CUMPRIR. Quando você se relaciona com alguém (seja namoro ou um casamento) você está fazendo um acordo, um contrato, e adultério, para quem não sabe, constitui uma VIOLAÇÃO AO CONTRATO. Não defendo o apedrejamento e nem prisão para o adúltero(a). Mas defendo uma punição contratual para quem comete adultério. Num sistema de casamento baseado no CONTRATO LIVRE (não é o que temos hoje), as regras e as cláusulas dos contratos deveriam ser respeitadas.

"Eu vejo uma hipocrisia enorme da sociedade no que diz respeito a adultério. Primeiro que continua sendo muito mais aceitável que homem traia, sempre naquele modelo de que, tadinho, ele não conseguiu se controlar (e alguma sirigaita o tentou). Depois que existe toda uma pressão para que o homem traído faça alguma coisa, para que se vingue, para que puna a mulher adúltera, porque a pior coisa que ele pode ser é corno.
Nas redes sociais, não há apedrejamento coletivo para o homem que trai. Mas pra mulher que trai, putz, ela é condenada à pena de morte pelo júri popular. Depois de punir a mulher, esse mesmo júri se volta pra apedrejar o homem traído, o corno manso que perdoou a traição. Que não lavou sua honra. Mas corna não existe, né? Porque esperar que a mulher releve o adultério do marido é o padrão."
- Pelo contrário. Na sociedade de hj o homem é apedrejado. Basta ver o que aconteceu com o ex-diretor da CIA, David Petraeus, que teve que renunciar porque se envolveu em caso de adultério. E ao contrário da Kristen Stewart, ninguém escreveu texto defendo o David Petraeus, dizendo: "Oh, tadinho, como ele está sendo apedrejado. Teve até que renunciar ao cargo por não aguentar a pressão".

Palmira Margarida disse...

isso é uma verdade: Só existe ciúme porque existe esse medo de "ser traído" muitas vezes por causa do que os outros vão pensar.

Todas as vezes que senti ciúme era medo! Puro medo do que a sociedade ia pensar! Medo de como ia lidar com "fracasso". Mas que fracasso????? Ai, o ser humano viaja!

Roxy Carmichael disse...

eu acho legal que o pastor feliciano chama negros de amaldiçoados, quer negar direitos aos gays sem nenhum motivo lógico - até pq não tem como justificar homofobia - e quando é chamado de monstro pela xuxa, vem se fazer de vítima dizendo que não insultou ninguém e que tá sendo apedrejado em praça pública, injustiçado e bla bla bla. essa caixa de comentários tá igualzinha: uma chama pessoas que quebram o pacto da monogamia de COVARDES e MAU CARÁTER (ignorando que existem trilhões de contextos e trilhões de possibilidades que ela desconhece, além do que a própria pessoa traída pode perdoar a pessoa traidora e viver numa boa com isso sem achar que ta vivendo com uma pessoa imoral, aliás que feio a banalização da palavra moral, tsc, tsc, tsc...) e quando as pessoas reagem a essa ofensa, a fofa vem perguntar "cadê tolerância"? fia, a tolerância ficou lá atrás, a partir do momento em que você chamou pessoas de covardes, imorais, mau caráter. então assim, você pode ofender à vontade e em troca espera receber o que? flores? que tal um suco de laranja bem gelado enquanto abano com folha de bananeira pra refrescar a outra que disse que sente NOJO de quem tem relação aberta? regrinha básica amiguinhas: que você chegue falando os maiores preconceitos, mas antes coloque um "desculpa", "com licença", "bom dia", não invalida a sua postura ofensiva. não precisa chegar e dizer: filho da puta vai se fuder, caralho, pra ser ofensivo, entendeu? então assim faça-me o favor de não pedir tolerância quando você já inicia a conversa sendo intolerante.
agradecida

Binha disse...

Sou a favor de relacionamentos liberais e sinceros. "Trair" nada mais é que enganar, esconder algo de alguém que você ama, não importa o quê. Você pode esconder o quanto você ganha, que tem um filho de outro relacionamento, que é ex-presidiária ou que transou com o vizinho. Por que só a "fidelidade" sexual é considerada essencial na monogamia?

Roxy Carmichael disse...

"Quem realmente ama nem pensa em sair com outros. Quando existe amor, não apenas a atenção e os cuidados mas também o desejo é focado em apenas uma pessoa."
walt disney, assim como o apóstolo paulo, acabam de mandar um telegrama do além se dizendo surpresos, mas muito gratos que alguém na puta que pariu segue passo a passo os ensinamentos deles. "Brazil? Capital Buenos Aires?" perguntaram, mas assim, ainda que não tenham a mais puta idéia, se sentiram lisonjeados porque ultimamente andam meio deprês, sentindo que nem mesmo as crianças ou católicos ligam pra eles.

"Relacionamento aberto é apenas uma desculpa para justificar e legitimar a libertinagem. As próprias defensoras deste tipo de relacionamento dizem que escolhem o relacionamento por gostar de cuidados e atenção, mas que não quer reprimir o desejo que sente por terceiros." fiquei aqui esperando os dados da pesquisa de alguma universidade inglesa. daquelas que dizem: resultado de pesquisa revela que mulheres no 13° dia do ciclo menstrual comem pão com manteiga e não pão com requeijão. cadê?
pode inventar, sério, melhor que esse achismo, do tipo: "prima da tia da vizinha da minha avó me disse..."

"Ou seja, relacionamento aberto é apenas uma desculpa para gozar os privilégios de um relacionamento sério sem ter que se preocupar com seus deveres."
e eu achando que dever era cuidar do companheiro doente, era frequentar jantar de familia do mesmo quando não to com vontade, sair no sábado de manhã pra ajudar o companheiro a escolher uma moto quando não entendo nada disso, sentar com o companheiro pra ajudá-lo a revisar os trabalhos da universidade...ledo engano! o único dever é reprimir a minha atração sexual por outras pessoas! iupiiiiii, no more reuniões de família!no more cuidar quando estiver doente! no more ajudar a estudar pra uma prova! no more motivar e tentar melhorar o astral e a auto-estima quando estiver desanimado!
"VIOLAÇÃO AO CONTRATO" achei que estavamos falando de amor! ufa!ai que susto, só agora me dei conta que se trata de aluguel de apartamento.

eduardo edu, se você estiver solteiro e querendo uma namorada, pode dar adeus às poucas que podiam se interessar.
beijinho

mebarak ludgero disse...

Posso ter exagerado quando disse que quem trai é mau carater,mas quem trai é covarde sim,não interessa se a pessoa vai perdoar depois.
As pessoas acham mais fácil trair do que ser sincero.

Raquel correa ,acho que voce está certa,em outro post aqui disseram que uma mulher que se casa por dinheiro é vitima e não sabe o que está fazendo,ai é forçar demais.

Amelia Santana disse...

"Sabem porque mulheres perdoam mais a traição ?
Porque não sentem ciumes do corpo do homem, mas sim do seu utilitarismo.
Homens ficam loucos só de imaginar que sua amada esta se dando ao "desfrute carnal' com outro, mulheres sentem o peso da traição, quando sentem que outra esta dominando emocionalmente o pato delas,que este 'pato" estará gastando seu tempo, seu emocionalismo e seus recursos com outra ,e não com ela"



De certo modo é verdade, quer dizer a questão do emocional, eu ficaria bem bem pior se o meu parceiro me dissesse que está apaixonado por outra...

Amelia Santana disse...

"Sabem porque mulheres perdoam mais a traição ?
Porque não sentem ciumes do corpo do homem, mas sim do seu utilitarismo.
Homens ficam loucos só de imaginar que sua amada esta se dando ao "desfrute carnal' com outro, mulheres sentem o peso da traição, quando sentem que outra esta dominando emocionalmente o pato delas,que este 'pato" estará gastando seu tempo, seu emocionalismo e seus recursos com outra ,e não com ela"



De certo modo é verdade, quer dizer a questão do emocional, eu ficaria bem bem pior se o meu parceiro me dissesse que está apaixonado por outra...

Roxy Carmichael disse...

ô meu jesus: vai insistir na cagação de regra?
do tipo, quem é você pra exigir que o outro te diga absolutamente tudo, somente a verdade, nada mais que a verdade? se colocar nessa posição de juiz... pra mim não existe nada mais distante do amor do que isso...você pode conhecer uma parte desconhecer outra, seguir se surpreendendo pra o bem e para o mal infelizmente, alguém pode ter mil mistérios, mil segredos guardados, assim como compartilhar outros mil segredos.
se alguém me disser que votou no lula e anos de casamento depois, dizer que votou no serra... eu me divorciava na hora!como me engana dessa forma?
querida, vamos para com esse dedinho apontado? que tal? é covarde, é corajoso, que rótulos mais chatinhos. muitas vezes para algumas pessoas, o corajoso é aquele que recua ao invés de se lançar numa briga. pra outras pessoas, recuar é sempre uma covardia. no fim das contas é você com seu amor, com a sua dor, e mais ninguém que vai sentir e que vai lidar com essa situação. então pra que cagação de regra?sério...tanta coisa imoral, covarde, tanto mau caratismo nesse mundo pra ficar numa cagação de regra sobre uma atitude que só diz respeito a duas pessoas. se você não tolera infração desse pacto, tá no seu direito, ninguém vai contestar isso aqui. mas sem dedinho, por favor...

Amelia Santana disse...

"Não é tão irreal dizer que todos tem escolha.
Porque ninguém é obrigado a assumir um namoro ou casamento.
Se alguém acha que a monogamia não serve pra ele,não deveria firmar compromisso com ninguém."


Perfeito! cada um que se entenda, parem de culpar a sociedade em tudo... Não quer monogamia, tem outros que também não querem... procure!

Amelia Santana disse...

" Só q a maioria dxs comentarisxs aqui tb. Dizer q nao existem mulheres compromissadas com homens por causa dessa tal utilidade (dinheiro, status...) é querer muuuuito tapar o sol com a peneira."



Triste realidade, o que tenho de amiga assim... mas tem também as que querem algo sério...

Amelia Santana disse...

"- Pelo contrário. Na sociedade de hj o homem é apedrejado. Basta ver o que aconteceu com o ex-diretor da CIA, David Petraeus, que teve que renunciar porque se envolveu em caso de adultério. E ao contrário da Kristen Stewart, ninguém escreveu texto defendo o David Petraeus, dizendo: "Oh, tadinho, como ele está sendo apedrejado. Teve até que renunciar ao cargo por não aguentar a pressão"."



Eu vi esse caso...

Amelia Santana disse...

Aqui para quem quiser ler:

http://www.bahianoticias.com.br/justica/noticia/45807-oab-ba-039-repudia-039-que-candidatas-a-concurso-da-policia-civil-tenham-que-comprovar-virgindade.html

mebarak ludgero disse...

Roxy, mas que povo mais estressado hein kkkkkkkkkkk
Você foi contraditória ,me dizendo para não cagar regras e cagando um monte pra mim.

Incrível com inventam coisas que a gente não disse,todo mundo não está dando sua opinião?Eu dei a minha.
Onde está escrito que todo mundo deve pensar igual a mim?

Se você acha que seu parceiro pode mentir na sua cara a vontade,te trair que não tem nada demais,é um direito seu.

Para mim isso não serve e era disso que eu estava falando,a pessoa lê o comentário de alguém,não gosta e começa a dar um chilique,igual você está fazendo agora.

Seus comentários e o do Fábio foram a alegria do meu dia.

mebarak ludgero disse...

Amelia... isso é cúmulo do machismo,para trabalhar tem que ser virgem,isso interfere em que???!!!
E claro que só se aplica a gente.

Deviam demitir os nojentos que aprovaram isso.

Amelia Santana disse...

"Sou a favor de relacionamentos liberais e sinceros. "Trair" nada mais é que enganar, esconder algo de alguém que você ama, não importa o quê. Você pode esconder o quanto você ganha, que tem um filho de outro relacionamento, que é ex-presidiária ou que transou com o vizinho. Por que só a "fidelidade" sexual é considerada essencial na monogamia?"


O assunto abordado aqui é traição e fidelidade...

Amelia Santana disse...

"Raquel correa ,acho que voce está certa,em outro post aqui disseram que uma mulher que se casa por dinheiro é vitima e não sabe o que está fazendo,ai é forçar demais."


Até hoje dou risada desse comentário, é vítima po... vítima do dinheiro... me poupe viu!

Amelia Santana disse...

"tanta coisa imoral, covarde, tanto mau caratismo nesse mundo pra ficar numa cagação de regra sobre uma atitude que só diz respeito a duas pessoas. se você não tolera infração desse pacto, tá no seu direito, ninguém vai contestar isso aqui. mas sem dedinho, por favor..."


Se ela acha isso covarde é opinião dela, você acha covarde um homem bater em uma mulher? Pois então.. sua opinião também deve ser respeitada...

Amelia Santana disse...

"Para mim isso não serve e era disso que eu estava falando,a pessoa lê o comentário de alguém,não gosta e começa a dar um chilique,igual você está fazendo agora."

Esses são seus valores atuais, e devem ser respeitados, pode ser que um dia você muda e mesmo assim devem continuar sendo respeitados, a verdade é que poucos respeitam a opinião antagônica... infelizmente...


E sobre julgamento, é o que mais ocorre aqui nos comentários, nas discussões... então parem de pagar de certinhos, e sim a maioria aqui aponta o dedo!

Julia disse...

Augusto, Traduções e outros, a Lola não está podendo moderar hoje, por isso desabilitou os comentários anônimos.

Amanhã voltamos ao normal. :)

Roxy Carmichael disse...

"você acha covarde um homem bater em uma mulher? Pois então.. sua opinião também deve ser respeitada..."


perdeu amélia. essa provocação expressa no paroxismo do relativismo é tão juvenil que nem vou me dar o trabalho...

"PRA MIM isso não serve" melhorou. melhorou bastante. bem mais legal que "mimimi (dedinho apontado) quem trai é covarde sim!humpf!"
parabéns mebarack! agora sim! tá liberada! pode ir ver o bbb sem culpa! beijinho na sua alma!

Amelia Santana disse...

""você acha covarde um homem bater em uma mulher? Pois então.. sua opinião também deve ser respeitada..."


perdeu amélia. essa provocação expressa no paroxismo do relativismo é tão juvenil que nem vou me dar o trabalho..."


Na verdade foi uma comparação a questão do que você ache correto como conceito de covarde sobre as relações amorosas... mas se pensa assim... já pode ir assistir seu bbb!

mebarak ludgero disse...

Mudou o que ? para mim quem trai é covarde,PARA MIM.

Díficil de entender hein e me desculpe, prefiro vomitar do que ver bbbosta.

Mais um padrão aqui,pegar o comentário de alguém e fazer suposições sobre toda sua vida,tá bom que vou ver bbbosta....

MonaLisa disse...

Sou a favor de que cada um escolha ser monogamico ou adepto do RA.

Mas também não saio com homens comprometidos e ainda aviso que se eu descobrir depois que é, pode ter certeza que vou contar pra mulher. A maioria dos 'solteiros' sai fora.

Teve um que eu quase sai. Meses depois passando por uma rua, eu vi o maluco saindo de uma casa e a mulher no portão e umas crianças, mas não tinha certeza se era ele, a amiga que tava comigo encontrou uma vizinha que confirmou o nome e claro que eu contei tudo pra vizinha fofoqueira, que sabia que ia contar pra ela. Mais tarde, a mulher ligou na minha casa me xingando de puta, vadia, que estava dando em cima do marido dela. rs. Eu pedi o e-mail dela pra mandar a conversa dele, ele se dizendo solteiro, ela pediu desculpas e disse que ia separar, bla bla bla. Mas nem sei que fim que deu aqueles dois. Ah sim, ela disse no começo da ligação que ele é violento e que ia me bater (ui que meda), rs e eu disse pra vir mesmo.

E se eu souber de alguma conhecida, casada com um cara que trai ela, mas por N motivos não pode se separar. Dou o maior apoio pra ela trair também e ainda ajudo a encobrir.

Amelia Santana disse...

"Prestem atenção no que está
acontecendo na Suécia. As feministas suecas são a favor da imigração dos machistas
muçulmanos. Ou seja, elas estão trazendo teoricamente problemas para o país delas,
porque os suecos nativos são tão domesticados e bonzinhos, que elas já não possuem
mais argumentos para criticá-los"


Hmmm, pelo que li era uma decisão dos partidos, e um dos motivos era a questão do aumento da população em si, principalmente jovem e novos nascimentos... Confere?

Em relação aos homens, soube que eles estão trazendo imigrantes como tailandesas para se casar, e agora as feministas de lá estão querendo vigorar uma lei impedindo este tipo de acontecimento, afirmando que eles estão abusando das tailandesas e outras orientais...

Moema L disse...

@ Roxy

Como você esta aguentando isso?


Lola, pelo amor de CHICO BURAQUE DE HOLANDA, não nós abandona desta forma, se não esta caixa de comentários fica impossível. Eu invoco Chico o Deus supremo, pois não da para aguentar.

mebarak ludgero disse...

Moema ,dificil é aguentar algumas pessoas aqui,se revoltando por a gente pensar diferente.

Amelia Santana disse...

"Moema ,dificil é aguentar algumas pessoas aqui,se revoltando por a gente pensar diferente."

É isso que não entendo, um dos principais motivos do movimento é justamente a liberdade de escolha...

mebarak ludgero disse...

Amelia,para certas pessoas dizer a sua opinião é o mesmo que obrigar todo mundo a pensar igual.

Cora disse...


putz, galera tá phoda neste post...

até confusão de estereótipo com características pessoais tá rolando.

e o fabio!?! meu, surreal demais!! q será q ele anda bebendo?


existem homens cis interesseiros, mulheres cis interesseiras, homens trans interesseiros, mulheres trans interesseiras, homens homo interesseiros, mulheres homo interesseiras, bi interesseiros... enfim, existem PESSOAS interesseiras, mesquinhas, calhordas, egoístas, mentirosas, dissimuladas...

o problema é associar isso ao feminino, como se fosse uma característica do gênero, como se fosse uma característica feminina.

e aí vem galera validar. não sei se tenho mais dó de idiotas como o fabio ou de validadoras.

sabemos q isso tá muito longe de ser verdadeiro. homens seduzem mulheres à milênios apenas para conseguir sexo. se fazem de apaixonados apenas para conseguirem sexo. enganam, manipulam, usam de mil artimanhas para conseguirem sexo. e só. depois de conseguirem sexo, chutam a mulher, sempre q possível com humilhação. por mais incrível q possa parecer, isso ainda acontece!!

taí um monte de adolescente APAIXONADA caindo na conversa mole de homens mais velhos, acreditando q são especiais, q são amadas, q são únicas... e sendo convencidas a transarem SEM CAMISINHA como prova de amor. daí, qdo o problema explode, são chutadas, humilhadas, abandonadas.

acho q machista, no fundo, no fundo, só gosta de uma coisa: humilhar mulher.

até mulher machista gosta de humilhar mulher!

qdo esse fabio idiota vem aqui cuspir mentiras e invencionices, dá dó. não dá raiva, dá só uma pena tão profunda de um ser desse naipe, tão egoísta, tão ardiloso, tão mesquinho, incapaz de um sentimento q não esteja contaminado pela dissimulação.

homens sempre foram utilitaristas em sua essência. sempre "gozaram" a vida até perto dos trinta, qdo resolviam "sossegar" escolhendo uma moça "direita" (muito jovem, ingênua e "pura") para "formar família", isto é, dar os filhos q ele quer, garantir um lar adequado e confortável, proporcionar o apoio emocional para o desenvolvimento pessoal DELE e não "dar muita importância" para as puladas de cerca, pois se trata apenas de sexo e td mundo sabe q a "patroa" não gosta de sexo. td mundo sabe q a "mãe dos meus filhos" não coloca pau na boca. só vadias fazem isso.

por isso as mulheres se ressentiam qdo havia “amor” pela amante (como se machistas fosse capazes de amar alguém além deles mesmos). pois aí a traição era demais pra suportar. tava no contrato, em letras miúdas, suportar a traição sexual, mas a traição emocional... era demais. e, convenhamos, era mesmo.

SEMPRE FOI ASSIM. POR MILÊNIOS. é dessa história tão "romântica" q o fabio idiota lamenta o fim.

agora q mulheres não precisam mais suportar esse arranjo E NÃO SUPORTAM, temos q suportar os choramingos de marmanjos egoístas q lamentam precisar oferecer alguma coisa em troca do comprometimento emocional da mulher. precisam TAMBÉM oferecer COMPANHEIRISMO, ATENÇÃO, APOIO, SUPORTE EMOCIONAL. e eles simplesmente não querem ter trabalho nenhum. só o q querem é a mulher dependente, q não pode abandonar um relacionamento infeliz, pois ela não existe socialmente sem o traste machista.

q saudades da época em q isso era papel apenas da mulher, né fabio?

homem q é homem, q não tem medo de mulher, não teme igualdade. não teme independência feminina.

só idiotas machistas, boçais por natureza, temem mulheres independentes.

os relacionamentos modernos dão um trabalho!, agora q a mulher não depende mais de um homem para existir como pessoa, né fabio?

especial pro fabio:

http://www.youtube.com/watch?v=kV4vHpqrj6E

com bônus:

https://www.youtube.com/watch?v=V-Co5FSA91g


Cora disse...

andava sumida, Roxy!

q bom q voltou!

um abraço.

Amelia Santana disse...

"taí um monte de adolescente APAIXONADA caindo na conversa mole de homens mais velhos, acreditando q são especiais, q são amadas, q são únicas... e sendo convencidas a transarem SEM CAMISINHA como prova de amor. daí, qdo o problema explode, são chutadas, humilhadas, abandonadas."

O que quero entender é.. por que caem em conversar de homens mais velhos?

Amelia Santana disse...

"o problema é associar isso ao feminino, como se fosse uma característica do gênero, como se fosse uma característica feminina."


Isso não é uma característica feminina, longe disso... o que eu vejo é que tem muitas adeptas, mas também tem as que não são!

Amelia Santana disse...

"homem q é homem, q não tem medo de mulher, não teme igualdade. não teme independência feminina."


Perfeito!

Amelia Santana disse...

"homens sempre foram utilitaristas em sua essência. sempre "gozaram" a vida até perto dos trinta, qdo resolviam "sossegar" escolhendo uma moça "direita" (muito jovem, ingênua e "pura") para "formar família", isto é, dar os filhos q ele quer, garantir um lar adequado e confortável, proporcionar o apoio emocional para o desenvolvimento pessoal DELE e não "dar muita importância" para as puladas de cerca, pois se trata apenas de sexo e td mundo sabe q a "patroa" não gosta de sexo. td mundo sabe q a "mãe dos meus filhos" não coloca pau na boca. só vadias fazem isso."

Na verdade hoje em dias os de 30 em diante estão caçando as novinhas que querem $$, por ter a vida estável financeiramente...
Na época do colégio cansava de ver minhas colegas entrando em carros, e sendo levadas e trazidas, por caras bem mais velhos, detalhe que elas tinham 15 a 17, e ainda se achavam por isso... coitadas...

Cora disse...


pq se sentem especiais e amadas. se sentem protegidas. se sentem mulheres. se sentem adultas.

muitas vezes existe conflito com a família. questões emocionais mal resolvidas na família. o poder simbólico do masculino sobre o feminino. o poder simbólico do adulto sobre o "infantil".

são muitos fatores.

o caso é q elas sentem desejo, mas por falta de apoio, não possuem informação nenhuma. não são autônomas ou independentes. se apaixonam.

o mesmo acontece com os garotos, mas eles não engravidam e não são alvo de mulheres mais velhas (evidentemente, há casos de abusos tb, falo no geral). a gente só acha q a informação tá disponível e q é acessível.

isto não é verdade. parecem espertas, mas são extremamente ingênuas. dois dedos de prosa e dá pra sacar isso. TODAS acreditam q formariam "família" com o cara. TODAS.

o choque de realidade depois de chutadas é terrível. elas desmontam. e td o ônus fica apenas com elas. inclusive a violência obstétrica. mães adolescentes são muito mal-tratadas neste país.

nunca conversou com adolescentes grávidas?

por isso, acho fundamental educação sexual. acho fundamental q esse aspecto da adolescência, a sexualidade, não seja negado e sim compreendido, discutido, apoiado.

acho fundamental q homens adultos percebam q tem responsabilidade no q acontece com suas jovens parceiras. q tb tem responsabilidade na contracepção.

repare q, de forma geral, os relatos de abuso sempre começam do mesmo jeito: casei muito jovem. logo engravidei. parei de estudar/trabalhar para cuidar do bebê.

é um padrão.

olhar para a questão da sexualidade adolescente, especialmente da mulher adolescente, é imprescindível. o mito de q amadurecem mais cedo e q portanto sabem o q fazem, é só isso, UM MITO!!

só pra dirimir qq dúvida q possa existir, detesto levar esses debates como briguinha homem-mulher. ridículo isso. gosto q td mundo assuma suas responsabilidades: SOCIEDADE (sim, a cultura, as tradições e a educação TÊM responsabilidades), FAMÍLIA e ADULTOS (homens e mulheres).

Sara disse...

"Sara ,a Ângela já disse tudo,para mim quem trai é covarde sim.
Não está mais satisfeito? Termina,vai trair por quê?"MEBARACK

Sabe Mebarack até entendo q vc se aferre a esse seu sentimento de posse absoluta de seu companheirx, tratando-x como sua propriedade, eu apenas acho q vc por pensar assim compactua com milhares de assassinos de mulheres que tem essa mesma mentalidade.
Agora mesmo estamos assistindo a um julgamento de mais um desses milhares de casos de mulheres mortas por ex-companheiros, Mercia Nakashima foi mais uma dessas numerosas vitimas.
Ela não queria mais o relacionamento, é provavel q queria ter outros namorados, mas ao q parece o sr Misael achava q se ela fizesse isso ela estaria o traindo, e era uma covarde que merecia morrer.
Existem muitas mulheres que sabem que se terminarem seus relacionamentos terão o mesmo fim dessa mulher (Mercia)e ficam em relacionamentos muito mais por medo do q por vontade, não deve ser facil viver dessa maneira, e tb é provavel q essa mulher em algum momento acabe traindo esse marido q a submete a um casamento q ela não deseja mais.
Talves nesse exemplo vc encontre apenas um entre tantos outros motivos para q uma pessoa traia (como diz vc).

Cora disse...


"Isso não é uma característica feminina, longe disso"

então pense antes de escrever. vc valida esse estereótipo o tempo td achando q algum machista idiota vai achar q vc é exceção.

ELE NÃO VAI!!

no primeiro “deslize”, vc vira a vadia interesseira, utilitarista tb.

olha isso q vc postou:

"Na verdade hoje em dias os de 30 em diante estão caçando as novinhas que querem $$, por ter a vida estável financeiramente..."

fabio boçal não teria escrito melhor. aliás, será q não é ele, não, q fala através de vc?

elas se sentem desejadas. se sentem amadas. se sentem mulheres.

acham q os boçais a estão vendo como mulher, como adulta. acham q eles gostam delas. não percebem o jogo.

como eu disse, são de uma ingenuidade...

oa caras as procuram JUSTAMENTE por serem ingênuas. justamente pq assim, as moldarão.

e a sociedade dá td apoio a... adivinha, só? ELES!!!!

como vc tá fazendo agora.

tinha um cara no curso q eu fazia, um idiota, q dizia q a idade certa pra começar a namorar uma garota era 14 anos. pq assim, ela ficaria do jeito q ele quisesse.

absolutamente NOJENTO. ele dizia isso pra quem quisesse ouvir.

cadê o romantismo do homem, q ama a mulher? cadê o romantismo q tanto prega o fabio?

eu só vejo UTILITARISMO.

como eu já disse inúmeras vezes aqui, HOMENS sempre foram os utilitaristas, já q SEMPRE usaram mulheres (não à toa, existem as santas e as putas, né?)

se as mulheres fossem as utilitaristas, existiriam os homens santos e os putos.

mas não é assim.

essa é a MAIOR mentira do machismo. dizer q mulheres são interesseiras.

mas tem mulher q valida isso. e ainda acha q é apenas a sua opinião.

.
.

importante dizer uma coisa: não acho errado a garota transar com quem quer q seja. o q combato e condeno é o julgamento moral, a estereotipia, a violência simbólica, a falta de informação e de autonomia de muitas delas. se elas sabem o q estão fazendo, se tem força para exigirem sexo protegido, força para negarem atos q elas não desejam, força pra saírem de uma relação q pode se tornar abusiva, acho ótimo q exerçam sua sexualidade. o q não dá é pra gente manter essas garotas num limbo de negação da sexualidade e, ao mesmo tempo, condenação moral. eqto q pro cara, tá td tranquilo.

Julia disse...

A Amelinha vive rodeada de mulher gente fina, né?
Eu nunca vi isso.

"O que quero entender é.. por que caem em conversar de homens mais velhos?"

O que você tem que se perguntar é: porque homens mais velhos enganam adolescentes, menores de idade?

Nah. disse...

Se um dia eu for traída, é tchau tchau pro cara, sem direito de resposta hahaha Tem tantos homens e mulheres no mundo, não entendo porque tem gente que insiste em ficar com o parceiro/parceira mesmo depois da traição...

Davi disse...

MANDAMENTOS DA CHAMADA «RELIGIÃO DA PAZ»

Uma espécie de súmula de alguns mandamentos islâmicos, que podem ler-se no Alcorão:

1 - Irás violar, desposar e divorciar-te de raparigas pré-adolescentes.
Alcorão 65:4

2 - Terás escravas sexuais e escravos laborais.
Alcorão 4:3, 4:24, 5:89, 33:50, 58:3, 70:30

3 - Baterás em escravas sexuais, escravos laborais e esposas.
Alcorão 4:34

4 - Terá de haver quatro testemunhas muçulmanas masculinas para se provar que houve violação.
Alcorão 24:13

5 - Matarás os que insultarem o Islão ou Maomé.
Alcorão 33:57

6 - Crucificarás e mutilarás os não muçulmanos.
Alcorão 8:12, 47:4

7 - Matarás os não muçulmanos para garantires que terás setenta e duas virgens no paraíso.
Alcorão 9:111

8 - Matarás quem quer que abandone o Islão.
Alcorão 2:217, 4:89

9 - Decapitarás não muçulmanos.
Alcorão 8:12, 47:4

10 - Matarás e serás morto pelo Deus do Islão [O Verso da Espada]
Alcorão 9:5

11 - Aterrorizarás os não muçulmanos.
Alcorão 8:12, 8:60

12 - Furtarás e roubarás aos não muçulmanos.
Alcorão, capítulo 8 (saque de guerra)

13 - Mentirás para fortalecer o Islão.
Alcorão 3:28, 16:106


E há mais, parece...

Fábio disse...

Cora disse...

putz, galera tá phoda neste post...

até confusão de estereótipo com características pessoais tá rolando.

e o fabio!?! meu, surreal demais!! q será q ele anda bebendo?
---------------------
No momento minha doce cora, eu comprei um vinho sangue de boi, so que comprei errado essa porr@, comprei seco, mas como sou um "jenio' misturei com tang de uva.....ficou bão :)

mebarak ludgero disse...

Sara para mim isso não é sentimento de posse,se alguém aceita um relacionamento monogâmico comigo,fez porque quis.
E se uma hora não quiser mais a gente termina e pronto.
Nunca fiz chantagem emocional e nem qualquer outra coisa para obrigar alguém a ficar comigo.

O que eu exijo é honestidade,não está mais afim de mim,se interessou por outra? converse comigo ao invés de ficar me enganando.

Cora disse...

então tá explicado, fabio.

além de não gostar de vinho tinto seco, vc consome tang e, se não bastasse, mistura as duas coisas.

só podia dar merda mesmo.

Julia disse...

Davi, quem disse que isso é religião da paz? To besta. Esses mandamentos estão no Corão mesmo?



Fábio, essa mistura está afetando o seu juízo.

mebarak ludgero disse...

Cora quando você fala de adolescentes sendo enganadas até dá para entender.

Mas tem muita mulher maior de idade e vacinada,que só quer sair com o cara se ele tiver dinheiro,carro.
Na intenção bem clara de explorar o homem.
E tem homem que percebe isso mas aceita,porque também quer se aproveitar da mulher.

Minha prima é assim e o buraco é mais embaixo,porque ela é lésbica,tem namorada, mas sai com homens por dinheiro,ela mesmo me contou.
Não tem como eu achar que ela é uma vítima,ela só quer o dinheiro dos homens e sabe muito bem o que vai ter que dar em troca,ela tem 28 anos.

Não são todas assim mas não dá pra ficar fingindo que somos sempre vitimas de tudo.

Anônimo anonimato disse...

"sabemos q isso tá muito longe de ser verdadeiro. homens seduzem mulheres à milênios apenas para conseguir sexo. se fazem de apaixonados apenas para conseguirem sexo. enganam, manipulam, usam de mil artimanhas para conseguirem sexo. e só. depois de conseguirem sexo, chutam a mulher, sempre q possível com humilhação. por mais incrível q possa parecer, isso ainda acontece!!"
- É que vocês mulheres só se apaixonam por este tipo de homem. Homens que manipulam, usam de mil artimanhas que são disputados a tapas por vocês, logo tal comportamento é super valorizado. Por outro lado, como vocês tratam os homens bons e românticos, os "nice guys? Apenas se aproveitam destes homens. Apenas usam estes homens para depois descartá-los.

Cora disse...


tô dizendo q ninguém é vítima, não. muito menos q todas são vítimas.

detesto tirar a responsabilidade das pessoas.

pessoas erram, falham, escolhem mal, se apaixonam, desculpam atos q seriam indesculpáveis...

tô dizendo apenas q existem inúmeras situações q envolvem INDIVÍDUOS, q estão inseridos numa CULTURA, onde existem TRADIÇÕES.

as adolescente (e adultas tb) acabam enredadas nessas tradições e, muitas vezes, se dão muito mal com isso. mesmo sendo autônomas. mesmo escolhendo conscientemente. tão aí os vídeos de garotas praticando sexo (se isso fosse considerado normal, como deveria ser, elas não passariam por essa "humilhação"; tão aí os crimes contra a mulher). quer dizer, existem uma assimetria q prejudica substancialmente a mulher.

e é disso q falamos aqui.

tô dizendo q temos q combater os estereótipos sobre o feminino.

tô dizendo q temos q combater o julgamento moral feminino. o achincalhamento moral feminino.

se sua prima faz isso, problema é dela e dos caras q saem com ela. td mundo adulto e vacinado. ela não representa O FEMININO, da mesma forma q os caras q saem com ela não representam O MASCULINO.

e tem mais, se tds estão sabendo o q tá rolando, o relacionamento é legítimo.

uma coisa é enganar. outra é acordar os termos de um relacionamento honestamente.

não julgarei sua prima, nem os homens q saem com ela. não conheço nenhum deles. e não estou envolvida com nenhum deles.

e é assim q acho q tds deveriam tratar a vida pessoal das pessoas.

sem julgamento.

principalmente pq o julgamento é sempre da mulher.

e vc acabou de transformá-la numa vítima, percebe?

tá aqui sendo julgada moralmente, sem poder se defender.

jamais foi dito q somos sempre vítimas de tudo.

somos apenas sempre vítima de JULGAMENTO MORAL. é nesse sentido, sacou?

mesmo q a escolha tenha sido consciente. o julgamento moral é q é o problema. é ele q é combatido aqui.

cuidado com essas sutilezas. o masculinismo é ardiloso e adora enganar incautos com esse conversa mole de mimimi feministas vitimizam mulheres e mimimi querem privilégios e mimimi defendem a promiscuidade.

turvar os argumentos de um movimento tão fundamental pra vida da mulher é estratégia deles.

inverter as situações. reforçar estereótipos. é isso q fazem.

observe como muitas mulheres, MUITAS MESMO, compram esse discurso "tiro o pé" e o repetem por aí, dando força à estereotipagem do feminino.

observe como muitas mulheres são as primeiras a condenarem moralmente outra mulher. nunca o homem. sempre a mulher.

não quero q a situação se inverta, ok? apenas ressalto a assimetria, q é injusta.

Cora disse...

"É que vocês mulheres só se apaixonam por este tipo de homem. Homens que manipulam, usam de mil artimanhas que são disputados a tapas por vocês, logo tal comportamento é super valorizado. Por outro lado, como vocês tratam os homens bons e românticos, os "nice guys? Apenas se aproveitam destes homens. Apenas usam estes homens para depois descartá-los."


PROVE!

Cora disse...

hahahahahahahahahahahahahahahahahaaha...

tá difícil conseguir um capacho, fabio?


encosta a cabecinha no meu ombro e chooooora!!!!!!!

Cora disse...


confissões de um macho abobalhado:



"O sonho de todo o homem é ser
amado sem precisar fazer nada."



pois é, amigão. não basta o caralho de ouro, tem q participar!!

Cora disse...



https://www.youtube.com/watch?v=hWcSOvsXXfk


chora, fabio, chora!

Fábio disse...

Fica difícil fazer apologia ao feminismo limpinho panfletário" quando a professora não esta aqui para "castrar opiniões" não e cora ?

Cora disse...


ih!

agora é recorta e cola!!

fabio, vô lê td isso não.

gosto de debater, mas tb gosto de interlocutores sérios, q desenvolvem um raciocínio menos truncado e menos tacanho. quer dizer, pode até ser tacanho, mas precisa ser um pouco melhor elaborado.

então, em função da hora (tenho UM MONTE de coisa pra fazer ainda), e da sua incapacidade de debater com seriedade, serei breve (e muito provavelmente, incompreensível pra vc):

o sexo e o casamento tradicional, em função das tradições patriarcais misóginas, podem ser sim considerados uma violência, mesmo q individualmente um casal faça um sexo muito do gostosinho para ambos e q o casamento seja excelente e igualitário.

é o q essas "tradições" representam e para o q foram usadas, q está sendo criticado por elas.

mas acho q isso é sutileza demais pra vc, né?

não entendo exatamente o q vc quer provar e nem tenho muita vontade de gastar meu precioso tempo com vc, já q vc não sabe debater.

essas feministas estão falando de padrões sociais desiguais e de como eles forma construídos e mantidos durante milênios. muito provavelmente, nunca saibamos qdo o homem descobriu q poderia subjugar sexualmente a mulher (usar a violência sexual). isso é muito humano.

em espécies em q a fêmea é sempre receptiva para o sexo, inexiste violência. td mundo faz sexo com td mundo. aliás, o fato de não haver cio na nossa espécie, é evidência de uma igual disposição pro sexo. é o cio q regula o sexo nas demais espécies.

o caso é q essa ideia de posse do feminino pelo masculino prosperou e foi incorporada por nossa cultura.

mas, como isso não é natural, só a violência poderia manter a mulher submetida sexualmente ao homem. e assim foi. a história da humanidade é a história da violação física, moral e simbólica sistemática de mulheres.

após 6.000 anos de violência, chegamos ao séc. xxi tentando desatar esse nó, q vc (e seus pares igualmente boçais) pretende manter firmemente atado e ainda culpar as mulheres por ele.

olha pra história, fabio. ela te mostra o q aconteceu. o q ocorre hj foi forjado por homens e sua cultura misógina.

vc sabe q o falo é, ainda hj, usado como arma. as mulheres estão sempre ameaçadas de serem agredidas sexualmente. vc viu o vídeo do trote em são carlos. o q foi aquilo senão homens ameaçando mulheres com o falo?

e de onde eles tiraram essa ideia?

das tradições, da cultura.

as feministas não estão erradas.

simbolicamente, é isso mesmo. o sexo é usado por homens para oprimir mulheres. vc sabe disso. pense na dinâmica do sexo q vc pratica, fabio, e vc encontrará elementos q remetem à violência.

isso impede de sexo ser muito bom pra mulher? não. sexo é bom. muito bom.

a mesma coisa pro casamento. minha avó sentiu um alívio tão grande qdo meu avô faleceu, q ela verbalizou isso pros netos!! ela, q sempre foi super contida e discreta. ela disse q finalmente iria viver um pouco. pena q tenha sobrevivido tão pouco a ele.

o casamento sempre foi opressivo pra mulher. e basta q vc recorra à literatura (q nem é favorável à mulher), pra vc perceber como a situação feminina estava longe da felicidade transbordante q vc quer acreditar q existisse.

sobre os relacionamentos, vivemos a melhor época, mesmo q ainda haja muita misoginia. tem muitos casais heteros construindo relacionamentos muito bacanas, muito longe da misoginia e da opressão.

vc reclama, pq quer um capacho. e tá cada vez mais difícil encontrar. já não era sem tempo.

mulheres tb merecem se realizar profissionalmente e emocionalmente. qdo os homens pararem com esse mimimi ridículo, as coisas melhorarão ainda mais.

Anônimo anonimato disse...

Cora, não é questão de esteriótipo e "julgamento moral". É questão de RESPONSABILIDADES. Uma mulher que faz "Gang bang" com bad boys sabe o que está fazendo. Ela não foi obrigada. Ela faz porque QUER. Mas saiba que sofrerá ostracismo e que dificilmente um homem razoável vai querer se casar com uma mulher assim. O problema é que o politicamente correto quer acabar com as responsabilidades.

Cora disse...

"Fica difícil fazer apologia ao feminismo limpinho panfletário" quando a professora não esta aqui para "castrar opiniões" não e cora ?"

.
.

hahahahahahahahahahahahha...

.
.

ué?

já correu?

os chefes acharam ruim o recorta e cola?

Anônimo anonimato disse...

Ela está atacando exatamente os 6.000 anos de civilização. Que coisa né? VocÊs querem voltar pro tempo das cavernas e depois acusam os outros...

Cora disse...


"Cora, não é questão de esteriótipo e "julgamento moral". É questão de RESPONSABILIDADES. Uma mulher que faz "Gang bang" com bad boys sabe o que está fazendo. Ela não foi obrigada. Ela faz porque QUER."


perfeito. fez pq quis. o problema é dela e de seus parceiros, ela se divertiu, gozou pra caramba, enfim, realizou seu desejo.

bom pra ela.



"Mas saiba que sofrerá ostracismo e que dificilmente um homem razoável vai querer se casar com uma mulher assim."

e aí vem o seu moralismo julgá-la. por que uma mulher assim? assim como? o q muda na mulher q faz sexo? não muda nada, cara. se ela não te dissesse, vc nem saberia, pq não muda nada.

mas peraí...

não foi vc q disse poucas palavras antes q não é questão de estereótipo ou de julgamento moral?

cara,

vc nem mesmo mudou de parágrafo!!!! vai ser incoerente assim lá na casa do chapéu.

vc tá estereotipando e julgando moralmente: o q participar de sexo grupal tem com outros aspectos da vida da mulher? NADA, absolutamente NADA.

a mulher quis provar sexo grupal, foi lá e fez. e daí? ela será péssima profissional ou mãe se fizer isso? nunca mais sera capaz de um relacionamento monogâmico (supondo q queira isso) depois? sexo é sexo. não modifica ninguém moralmente. se não há violência, se ocorre entre adultos e td foi acordado antes, qual é o problema?


"O problema é que o politicamente correto quer acabar com as responsabilidades."


ah! tá!

o problema é q vc quer continuar estereotipando e julgando moralmente (mas fingindo, hipocritamente, q não é estereotipagem nem julgamento moral), e agora isso é considerado socialmente errado!!

(q azar, né? logo na sua vez não vai mais poder tacar pedra!!)

entendi.

isso sem contar o exagero. nem falei de gang bang. tô falando de coisa normal, cara, sexo normalzinho, padrão familiar. mulher tá sendo, ainda, julgada e condenada por fazer sexo.

e q responsabilidade vc tá falando? ela fez sexo. ponto. a responsabilidade está em usar camisinha, se proteger de uma gravidez não planejada ou de dsts. de resto, o problema é dela. não tem nada q ser julgada e agredida por ter feito sexo.

teu comentário confirma q mulher continua sendo estereotipada e julgada.

obrigada por reforçar minha tese.

Cora disse...


"Ela está atacando exatamente os 6.000 anos de civilização. Que coisa né? VocÊs querem voltar pro tempo das cavernas e depois acusam os outros..."


cara, aprende a ler primeiro. escrever com coesão e coerência já ficou claro q vc não sabe.


vcs querem continuar num sistema opressivo q beneficia apenas vcs de uma forma completamente estranha (vcs nem mesmo se envergonham de defender a violência contra a mulher!!) e vem falar de tempos das cavernas?


saiba q, muito provavelmente, a situação social da mulher era muito mais adequada.

mas, ao contrário do q tua tacanhice faz vc de enxergar, eu quero AVANÇAR para um tempo em q não haja violência contra a mulher.

quem quer permanecer num tempo de misoginia é vc e seus pares.

ao menos reconheçam isso.

digam pra td mundo ouvir:


"sou misógino e quero q as mulheres continuem com um status social secundário. quero ter o direito de agredir mulheres moral e fisicamente."


sejam claros no q defendem.

mas vcs não tem coragem. se forem claros, perderão o apoio de muitas mulheres iludidas com a conversa mole de vcs.

Anônimo anonimato disse...

Não sou misógino, Cora. E tampouco defendo a violência contra as mulheres. Pelo contrário, é o feminismo que é misândrico. O Fábio citou várias frases de ódio aos homens proferidas ou escritas por escritoras feministas. Mais uma vez acusando os outros daquilo que vocês são.

Não é esteriótipo, e nem moralismo Cora. Existe o certo e o errado. E a questao é que do ponto de vista moral, sem relativismo, é uma obscenidade o que ela está fazendo. Agora, é proibido criticar um comportamento promíscuo? Depois quando se fala que estamos numa

O assim eu estava me referindo uma mulher com o comportamento que eu descreví: que faz gang bang com vários homens, que é promíscua.

"e daí? ela será péssima profissional ou mãe se fizer isso?"
- Dificilmente uma mulher assim será uma boa mãe. O que ela vai ensinar de bom à sua filha? A fazer orgias?

"nunca mais sera capaz de um relacionamento monogâmico (supondo q queira isso) depois?"
- Ter um relacionamento monogâmico com uma mulher promíscua é como investir num fundo de investimento de um notório fraudador como o Madoff. Vai dar errada e é perda certa.

Anônimo anonimato disse...

"vcs querem continuar num sistema opressivo q beneficia apenas vcs de uma forma completamente estranha (vcs nem mesmo se envergonham de defender a violência contra a mulher!!) e vem falar de tempos das cavernas?"

- Beneficia apenas a nós? hehe Já que vocês insistem que o sistema beneficia os homens, então pegue estes benefícios. Se você quer tanto os meus “benefícios”, são mais do que bem vindas em pegá-los.

Quando temos uma guerra, as mulheres, quase que exclusivamente, é que farão a matança e/ou morrerão. Se tem alguém que deverá ser recrutado e mandado à força pro combate, é a mulher beneficiada que terá esta honra. E caso você retorne viva da guerra, prepare-se para os poderes que te usaram te descartem como uma camisinha usada. Seu corpo e alma mutilados serão sua única companhia nas ruas, onde você poderá viver, atormentado por todos os horrores que seu benefício te fez passar.

E não se esqueça. Quando você faz parte de uma classe beneficiada você tem que pagar por tudo. Seu benefício vem com o direito de trabalhar em barcos pesqueiros, em caminhões, em linhas de energia, em prédios em chamas e nas profundezas da terra procurando por carvão e outras coisas que as pessoas achem útil. Tais coisas até podem te pagar bem para manter seu benefício. Mas lembre-se, você não pode manter essa grana. Você tem que gastá-la com os outros; outros que sabem que a sua obrigação é cuidar deles e sabem que isto não é mais do que a sua obrigação. E se você falhar nisso ou desapontá-los, ou não parecer tão bem hoje quanto você estava ontem, eles podem muito bem se livrar de você e fazer com que o Estado pegue seu dinheiro e dê para eles.

Pode esperar também que os homens que pegam o seu dinheiro e gastam com eles mesmos ficarão ressentidos disto. Eles então pegarão o que você dá a eles e ficarão reclamando eternamente que você ganha mais. Mas lembre-se, como membro da classe beleficiada você tem o direito de permanecer calado. Quero dizer, até que você pode reclamar. É o seu direito como membro da classe privilegiada fazer isto. Mas se prepare para que o mundo mande você calar a boca e crescer. O privilégio deles espera que eles se mantenham calados perante a injustiça e a adversidade. Engraçado como são as coisas, não é?

Quando um navio afunda, ou outra tragédia acontece, você tem duas escolhas. Seja uma mulher de verdade e morra, ou arrisque sua vida salvando sua pele e tenha que aturar o mundo inteiro te chamando de covarde por não ter morrido de bom grado. Há também uma terceira opção, morra no desastre para que um homem possa viver, ou tenha outra mulher te fazendo um buraco no peito com uma arma tentando te impedir de que você se salve.

Quanto benefício, não?

Então é isso, Cora. Quer o meu benefício? É todo seu. Eu graciosamente passaria ele para você agora. Eu apenas estou aguardando que você aceite os pré requisitos de descartabilidade e total falta de amor próprio. Eu estou esperando que você seja mulher o suficiente para realizar tal tarefa.

Anônimo anonimato disse...

"mas, ao contrário do q tua tacanhice faz vc de enxergar, eu quero AVANÇAR para um tempo em q não haja violência contra a mulher."
- Eu que quero avançar para um mundo assim. Um mundo no qual não haja violência contra mulheres e contra homens. Onde não exista violência. Baseada na cooperação.
Você que quer uma sociedade baseada na violência. A família, assim como as trocas e os contratos livres e voluntários, é um produto da associação voluntária, tornada necessária por realidades biológicas e sociais. Ao tentar acabar com valores como a familia, vocês querem substituir uma sociedade baseada nos contratos por uma baseada na violência.

Cora disse...


tuas ideias são misóginas, já q vc não condena com a mesma virulência comportamentos promíscuos masculinos.

qtos linchamentos morais de homens vimos nos últimos meses? qtos?

qtos vídeos de homens fazendo sexo e sendo CONDENADOS por isso nós vimos nos últimos meses? qtos?

qtas agressões de mulheres a homens nós vimos nos últimos meses? qtos?

qtos assassinatos de homens por mulheres nós vimos nos últimos meses? qtos?

vc exagerou uma situação: gang bang. ninguém estava abordando comportamentos sexuais muito fora dos padrões. eu estava falando de sexo. normal. simples. burocrático. sem graça. bobo. pra mulher, basta ser sexo, q já basta pra condenação.

vc é misógino. apenas não admite isso. (o q não muda nada, vc continua sendo.)

eu não gosto de homens promíscuos, grosseiros, burros, idiotas, cafajestes, mentirosos e boçais. e não tô nem aí pra eles. se eles estão indo ou voltando, eu não tô nem aí. não tô vigiando a vida deles, não tô fazendo postagem condenando a vida deles, não tô produzindo milhares de memes chamando esses caras de cafajestes, burros, grossos, mentirosos e boçais.

um cara assim, jamais olharia pra mim. eu jamais olharia pra ele. isso basta pra q a gente se mantenha bem longe um do outro. basta dois segundos de prosa, pra q a gente fuja um do outro sem olhar pra trás.

agora isso não é suficiente pra vc. uma mulher independente jamais olharia pra vc e vc jamais olharia pra ela. pronto, cara. isso basta. vc não precisa ficar achincalhando essa mulher. ela NÃO VAI SE RELACIONAR COM VC POR INCOMPATIBILIDADE. vcs não se suportariam.

não há nenhuma necessidade de campanha moral contra essa mulher. vcs são absolutamente incompatíveis. pronto.

se é obscenidade pra ela, é pros caras tb. e eles não estão sendo condenados. vc tá falando só dela. pra ter gang bang, tem q ter um monte de caralho presente. e ninguém tá falando deles. qdo vcs criticarem com a MESMA VIRULÊNCIA os homens, aí talvez eu concorde q seja legítimo vc condenar a promiscuidade dos outros. vou achar estúpido, mas vá lá, quer ser estúpido, q seja. enqto existir esse padrão duplo, não será legítimo mesmo.

e pq não será boa mãe? vc tem bola de cristal agora? o q tem ser mãe com praticar sexo? ela vai praticar sexo junto com os filhos? uma coisa não tem nada a ver com outra e vc sabe disso. o ideal da educação é q as pessoas sejam incentivadas e educadas a serem livres, autônomas e independentes. a serem honestas e não violentas. ninguém vai ensinar o q o outro vai preferir fazer e como vai preferir levar sua vida sexual. isso é íntimo. as pessoas devem ter segurança e força para escolherem. então, não tem nada a ver praticar sexo com várias pessoas e não ser boa mãe ou bom pai. vc está sendo moralista, preconceituoso, boçal.

ela pode até não ser boa mãe, mas não será por causa do sexo. ela não seria boa mãe se fosse carola tb.

se hipocrisia garantisse boa educação, não existiria crime entre religiosos. no entanto, a podridão começa com os pastores e padres. q dirá entre os "fiéis". tem muito criminoso religioso no mundo, já q o mundo inteiro é quase td religioso.

e sim, a pessoa pode sim conhecer alguém e desejar ter com essa pessoa um relacionamento monogâmico. isso acontece. sentimentos, cara, sentimentos e respeito. coisas q vc desconhece.

e tô até vendo vc falar q uma mulher q pratica sexo com vários homens não respeita ninguém.

e já pergunto, pq não? respeito e honestidade são valores q independem do qto de sexo uma pessoa pratica na vida.

mas vc não faz ideia do q eu tô falando. esse respeito e honestidade de q falo aqui não admite a hipocrisia q transborda das coisas q vc escreve aqui.

mais um sinal de incompatibilidade. fica tranquilo, cara. vc não corre nenhum risco de se relacionar com uma mulher independente e autônoma. vc só tem lugar pra capacho na sua vida. faça bom proveito. é incrível, mas existe ainda.



Cora disse...

filhinho,

com essa me despeço:

"Beneficia apenas a nós... blábláblá... guerra... blábláblá."

tô falando de status social e político.

(e esse status não é financeiro não, viu filhinho.)

tô falando de violência de gênero.

tô falando de controle moral.

mas vc é muito burro e já tô atrasada demais com as minhas coisas pra manter conversa de surdo.

adeus!

boa sorte com a sua boçalidade.

Cora disse...

agora q li todo esse blábláblá,


eu quero sim todos esses benefícios.

vamos trocar.

eu quero os seus benefícios, pois junto com eles vem um q é fundamental e mais importante q tds esses q vc escreveu: eu serei DONO de vc e poderei DISPOR da sua vida como eu bem quiser. poderei determinar o q vc vai comprar pois o dinheiro será meu. manterei vc na minha propriedade, já q vc será considerado mentalmente incapaz e portanto não poderá ser proprietário. manterei vc em casa sem estudo, sem informação, sem conhecimento.

poderei OBRIGAR vc a fazer sexo comigo na hora em q EU quiser e do JEITO q eu quiser. controlarei o seu dinheiro e a sua vontade. poderei andar livremente pelas ruas e viajar o mundo inteiro sem ter medo.

poderei sair de casa a hora q eu quiser e voltar a hora q eu quiser, afinal o dinheiro e a liberdade de ir e vir são meus.

eu terei mais status social do q vc e td q eu fizer contra vc será desculpado, já q vc deve ter aprontado alguma e mereceu o q de ruim aconteceu.

eu quero trocar de lugar com vc.

e quero trocar AGORA.

qdo poderemos fazer isso?

Cora disse...


mas as perguntas interessantes são:



VOCÊ QUER TROCAR DE LUGAR COMIGO?



VOCÊ SUPORTARIA ESTAR NO MEU LUGAR?



responda sinceramente, se vc for capaz!

Panthro disse...

"Sou frontalmente contra as relações monogâmicas, acho q esse tipo de relação violenta à natureza humana."

Qual natureza humana? A minha ou a sua?

Anônimo anonimato disse...

Não sou misógino Cora. Eu não odeio mulheres (ao contrário as escritoras feministas que claramente odiavam os homens). Eu critico o comportamento promíscuo, irresponsável, vitimista por parte das mulheres.

Você está tão doutrinada pelo feminismo que diz que os homens obrigam as mulheres a fazer sexo, "na era que eles quiserem e do JEITO que eles quiserem" como os homens fossem estupradores em potencial. Isso não é misandria?

No mais você tapa os olhos que são as MULHERES que escolhem os homens. ELAS que decidem se vão transar ou não. SÃO AS MULHERES QUE ESCOLHEM OS HOMENS. O homem tenta, tenta um xaveco, puxa um papo, mas o poder de decisão é delas. A elas só cabem dizer "sim" ou "não" (e agumas ficam jogando, diz um "não", querendo dizer "sim", coisa de doido).

Sendo assim, você pergunta: "vc tá falando só dela. pra ter gang bang, tem q ter um monte de caralho presente. e ninguém tá falando deles. qdo vcs criticarem com a MESMA VIRULÊNCIA os homens, aí talvez eu concorde q seja legítimo vc condenar a promiscuidade dos outros. vou achar estúpido, mas vá lá, quer ser estúpido, q seja. enqto existir esse padrão duplo, não será legítimo mesmo." - Mas vou ela que decidiu fazer gang bang com elas. Foi ELA que aceitou. Se ela não tivesse aceitado, tal gang bang a orgia não teria ocorrido. Então a responsabilidade é toda dela. Exceto, se estes homens se fossem estupradores. A não ser que você pressuponha que os homens sao todos estupradores em potencial, como aquelas escritoras feministas.

Outro vício: "eu quero os seus benefícios, pois junto com eles vem um q é fundamental e mais importante q tds esses q vc escreveu: eu serei DONO de vc e poderei DISPOR da sua vida como eu bem quiser. poderei determinar o q vc vai comprar pois o dinheiro será meu. manterei vc na minha propriedade, já q vc será considerado mentalmente incapaz e portanto não poderá ser proprietário. manterei vc em casa sem estudo, sem informação, sem conhecimento."
- Mas as mulheres decidem casar e ser sustentadas pelo marido VOLUNTARIAMENTE. Elas nunca foram forçadas a fazerem isso. Entre ficar em casa sendo sustentada ou trabalhar num serviço sujo, pesado e degradante, por 12 horas por dia... No passado não havia nenhum trabalho adequado para as mulheres. Então elas decidiam ficar em casa sendo sustentadas. Mas não. Pra você isso é opressão...

Cora disse...


vc não respondeu minhas perguntas.

eu quero o seu trabalho. eu quero o seu lugar. eu quero ser livre pra não ser julgada moralmente por coisas q eu faço com a minha vida.


responda a minha pergunta: vc quer trocar de lugar comigo?

vc quer o ocupar o lugar q a mulher ocupou na sociedade?

responda.

Amelia Santana disse...

"acho fundamental q homens adultos percebam q tem responsabilidade no q acontece com suas jovens parceiras. q tb tem responsabilidade na contracepção."


Eu me estresso com isso, porque por motivos políticos a pílula masculina não está sendo produzida e ela seria bem melhor nesse aspecto!

Amelia Santana disse...

"só pra dirimir qq dúvida q possa existir, detesto levar esses debates como briguinha homem-mulher. ridículo isso. gosto q td mundo assuma suas responsabilidades: SOCIEDADE (sim, a cultura, as tradições e a educação TÊM responsabilidades), FAMÍLIA e ADULTOS (homens e mulheres)."

E os pais que permitem, falta total de responsabilidade, conheço uma que com 15 namora um de 28.

Amelia Santana disse...

"acham q os boçais a estão vendo como mulher, como adulta. acham q eles gostam delas. não percebem o jogo"


Mas o problema, é que eu tenho exemplos perto de mim, amigas mesmo que fazem isso... digo em relação as finanças mesmo!

Amelia Santana disse...

""O que quero entender é.. por que caem em conversar de homens mais velhos?"

O que você tem que se perguntar é: porque homens mais velhos enganam adolescentes, menores de idade?"


Mas você também não pode pesar um lado da balança, porque também existem exceções, mas eu compreendi o ponto de vista da Cora, em relação as adolescente e é verdade no que tange a manipulação e dominação, mas também creio que o status do homem mais velho também lhe afere de certa forma, não que ela vá tirar o dinheiro dele, talvez nem o saiba por causa da idade, mas deve ter uma atração pela questão da vida em si que eles levam... obviamente que não justifica a atitude deles, mas os pais são uma peça fundamental nessa questão... nada como diálogo em casa...

Amelia Santana disse...

"tô dizendo q temos q combater os estereótipos sobre o feminino.

tô dizendo q temos q combater o julgamento moral feminino. o achincalhamento moral feminino."


Mas Cora, incrível que pareça são as mulheres que mais humilham as mulheres, não dando a apoio, criticando, praticando bullying e ferindo a alma da mesma... Já vi cada coisa terrível, criticam o corpo a roupa da outra de forma voraz e nem se importam se vai machucar, alias fazem nessa intenção!

Amelia Santana disse...

"se sua prima faz isso, problema é dela e dos caras q saem com ela. td mundo adulto e vacinado. ela não representa O FEMININO, da mesma forma q os caras q saem com ela não representam O MASCULINO."


Eles podem não representar o todo... mas tem atitudes bem comuns... Isso não pode se negar...

Cora disse...

amelia,

vc pode dar a mão por anon aí. combinam perfeitamente.

os dois não entendem o q tá sendo discutido aqui.

não interessa se tem uma pessoa q é sacana, idiota ou o q seja.

estamos falando de relações de poder político e social q alimentam estereótipos.

estamos falando da relação entre o feminino e o masculino e de td q a desigualdade q existe entre eles provoca na sociedade, inclusive as relações de abuso e a dependência feminina.

mas vcs querem ficar aí viajando...

Cora disse...

minhas últimas mensagens pra esse anon alienado:

eu fui ao extremo pra contrapor suas bobagens.

quem está se vitimizando, mimimizando, aqui é vc.

eu estou falando de lugar social.

td mundo tem problema. existem, prós e contras em ser mulher ou homem.

eu gosto de ser mulher. tenho orgulho de ser mulher. sou independente. trabalho. escolho. tenho autonomia pra me relacionar de igual pra igual com qq homem ou mulher.

mas não falamos de indivíduos aqui. o feminismo não trata de casos individuais. trata da relação entre masculino e feminino. da relação de poder desigual entre feminino e masculino. é isso q vc não entende.

ninguém, além de vcs ficam nessa briguinha idiota de menino x menina.

falamos de relações de poder sociais. falamos de história. falamos de milênios de subjugação, sim.

falamos de uma violência bastante específica, do homem contra a mulher, do masculino contra o feminino, violência essa q não se explica, não se justifica e q eu não entendo.

o fato de haver trabalhos diferentes, uns q exigem força física, outros q não, o fato da mulher, até pouco tempo atrás enfrentar gestações sucessivas, nada disso justifica ou desculpa o q homens fizeram com mulheres ao longo da história. e não são feministas q dizem isso. são textos produzidos pelos próprios homens, já q mulheres não estudavam, não participavam da vida pública, não escreviam. o retrato horrendo q se tem da condição feminina ao longo da história foi registrado pelos homens e não pelas mulheres.

vc disse certo. as mulheres escolhem. homens escolhem. tds escolhemos. só q somente as escolhas femininas são criticadas, condenadas, estereotipadas, ridicularizadas. olhe pro mundo, cara! e perceba a campanha q existe contra qq autonomia da mulher em relação à sua vida.

vc sabe q a violência sexual SEMPRE fez parte da história, cara. sempre. significa q tds os homens são violentos? não. e somos nós q dizemos q não. somos nós q passamos dias e dias dizendo q os homens não são naturalmente violentos. q é aprendido. q é cultural.

vcs dizem q mulheres não devem fazer isso, nem aquilo, não devem usar não sei q roupa, não devem beber, não devem sair... pois podem ser estupradas. VOCÊS DIZEM ISSO. nós sempre dissemos q não. q homens podem ser parceiros. q homens não são inimigos. quem inverte a lógica de td são vcs.

como eu disse pro fabio, as feministas teóricas criticam a CULTURA e as TRADIÇÕES q são, sim, violentas com o feminino. vc sabe q são. tá escrito. e foi escrito por vcs.

os homens tb escolheram. ou vc quer tirar a agência dos homens. vcs são uns idiotas sem vontade. é isso q vc tá dizendo? homens vivem rejeitando mulheres. tem um monte de mulher apaixonada por "amigo", sendo ignorada completamente por ele. e agora vc vem me dizer q homem não escolhe tb? q homem não rejeita? ah! faça-me o favor!!

outro dia uma mulher foi assassinada a facadas pq o cara tava "apaixonado" e não foi correspondido!!!

mostre-me uma mulher rejeitada q tenha feito tal coisa.

Cora disse...

e a última:

e daí se ela aceitou a gang bang (q obsessão, cara!! parece até q tá o mundo td vivendo uma orgia! cê é maluco, credo!). a vida é dela. vc não tem nada a ver com isso. não tem o direito de julgá-la moralmente. principalmente se o julgamento dos caras não for igualmente virulento. mas aí vc não quer, né? julgamento moral SÓ DE MULHER!!!

e isso aí mostra q vc deve ser um alienígena q acabou de aterrissar.

"Mas as mulheres decidem casar e ser sustentadas pelo marido VOLUNTARIAMENTE. Elas nunca foram forçadas a fazerem isso. Entre ficar em casa sendo sustentada ou trabalhar num serviço sujo, pesado e degradante, por 12 horas por dia... No passado não havia nenhum trabalho adequado para as mulheres. Então elas decidiam ficar em casa sendo sustentadas. Mas não. Pra você isso é opressão..."


como escolheu? mulher nunca teve escolha qto a isso.

pode ter sido até contingente em algum momento da história (o q não justificativa perda de direito, controle moral e violência). mas foi obrigatório. os códigos religiosos estão aí pra te mostrar q não houve "escolha voluntária" coisíssima nenhuma.

mulheres foram mantidas em casa pela lei, inclusive, impedidas de herdarem, impedidas de estudarem, impedidas de terem propriedade, impedidas de trabalharem.

a história taí, cara. não tô inventando nada.

no brasil, só a partir de 1960 as mulheres tiveram reais oportunidades de cursarem uma universidade.

vc leu? 1960!!!

a mulher casada deixou de ser considera relativamente capaz em 1962!!!!

td isso outro dia mesmo!!

e falando só de brasil. e vc vem me falar de escolha voluntária!?!?

volta pro planeta terra, cara!!!

isso sem contar q as mulheres pobres, claro, SEMPRE trabalharam, da mesma forma como homens pobres sempre trabalharam.

vc é como o felipe, q achava q até os homídios pré-humanos viviam como burgueses.

se não havia trabalho adequado, como a escolha foi voluntária?

além do q, mulheres sempre trabalharam em casa. trabalho doméstico sempre foi trabalho duro. é a mentira mais deslavada dizer q mulheres foram sustentadas, como se nunca tivessem feito nada.

tenho nojo eterno de homem q tem essa conversa. mostra falta de respeito total com tds as mulheres da história!!!

mulheres sempre trabalharam, mas NUNCA tiveram nenhum reconhecimento por isso.

e a opressão não está na divisão de tarefas. a opressão está na violência simbólica, nas leis e códigos q sempre diminuíram o feminino e calaram as mulheres. a opressão está na falta de voz política.

mas vc está tão imerso no seu delírio masculinista q nunca vai entender o q eu tô falando.

e, como eu disse, não vou gastar vela boa com defunto ruim.

mulheres estão trabalhando, estudando, pesquisando, sustentando famílias, criando filhos. não estamos mais "sendo sustentadas". pq vcs reclamam tanto disso?


parcialidades históricas são terríveis num debate. especialmente qdo a história foi escrita por vcs mesmos. assumir as responsabilidades pelo q fizeram vcs não querem, né?


ps. e não esqueça de responder a minha pergunta. se é tão ruim assim ser homem, vc trocaria de lugar com uma mulher?

responda com sinceridade.

Cora disse...

"Mas Cora, incrível que pareça são as mulheres que mais humilham as mulheres, não dando a apoio, criticando, praticando bullying e ferindo a alma da mesma..."

.
.


difícil entender q essas mulheres são machistas, amelia?

q são validadoras?

q são as que se acham "diferentes"?

as mesmas q serão chamadas de vadias ao primeiro "deslize", ao primeiro "erro"?

difícil entender q a manutenção do machismo depende do apoio de mulheres?

difícil entender q sem as "putas", as "santas" não existem?

difícil entender q criticamos um sistema de pensamento, o machismo?

difícil enxergar o q te oprime simbolicamente, amelia?

abre o olho!

os melhores escravos são aqueles q creem ser livres.

não sei quem disse isso, mas cabe perfeitamente aqui.

Amelia Santana disse...

Entendi perfeitamente o que você disse... então parece que não somos tão unidas assim...

Cora disse...


sou solidária às mulheres e as defendo de julgamentos machistas e injustos. procuro dar apoio para q encontrem forças para lutar contra situações q as inferiorizam ou agridem. trabalho pela independência e autonomia das mulheres.

defenderei vc se algum dia vc for alvo de julgamentos machistas.

defendo homens q lutam contra os estereótipos de gênero e imposições de papéis.

defendo a liberdade sexual feminina e masculina, q inclui transar com 1, 3, 15, 129, 264 ou nenhum homem (ou mulher) ao longo da vida.

anseio por um mundo sem violência simbólica, moral e física contra o feminino.

aguardo o dia (e luto por isso) em q teremos tanta autonomia e independência qto um homem tem. o dia em q o corpo feminino não seja mais considerado obsceno ou ofensivo.

talvez não sejamos tão unidas, pois eu entendo q a sua plaquinha só se realizará no dia em q o machismo acabar, pois o machismo inferioriza mulheres e não há igualdade possível enqto houver inferiorização da mulher.

faço isso por mim, evidentemente, mas eu me viro bem, sei me defender. então faço principalmente por todas as crianças q existem e pelas q nascerão um dia.

espero q elas e eles possam viver num mundo em q feminino e masculino sejam equivalentes.

e nada disso é possível sem q se reconheça o machismo introjetado em nós mesmas e sem q se reconheçam expressões e julgamentos machistas.

se vc entendeu o q eu disse e percebeu q não somos unidas, só posso concluir q vc não sabe o q significa a sua plaquinha

Lord Anderson disse...

Nossa, o post disvirtuou de uma maneira que nem sei se da pra voltar ao foco, mas vamos lá.

Eu prefiro relações poligamicas, mas acredito e muito na lealdade e na comunicação honesta.

Ou "seje", se vc prometeu exclusividade sentimental e sexual, deve se esforçar para mante-la.

Se não deu, FALE com seu/sua parceiro(a).

Seja sincero. Pode magoar na hora, mas a longo prazo é o melhor para ambos.

Brincar com sentimentos é muita sacanagem, machuca...

As pessoas devem ser livres para escolher o caminho que as fazem felizes e nesse ponto sou a favor de discutir a monogamia e o amor romantico como unico ideal aceitavel e "verdadeirio", mas se vc escolheu e se comprometeu com outra pessoa ser infiel é algo serio(não crime ou desvio de carater)mas algo que machuca.

Se arrependeu e mudou de ideia? fale sobre isso, converse, tente chegar a um acordo, se não der, de um fim digno ao relacionamento.

Sentimentos pode ser bobos, pode ser fruto de insegurança, mas ainda são coisa seria.

Mirella disse...

Vejo alguns comentários aqui e me lembro de algo que postei no facebook...

Não existe isso de a mulher machista ser pior. Isso é equivalente a dizer que o homem machista é menos pior/melhor. Equivale a dizer que machismo é algo que se espera dos homens, que é o jeito que as coisas são, mesmo. E também equivale a dizer que nem quando a mulher é machista ela consegue fazer algo direito. Até no machismo ela é pior. O homem machista? Ah, paciência. Mulher machista? O HORROR.

EU me recuso a acreditar nisso. Não preciso culpar mulher alguma pela Síndrome de Estocolmo que a acomete para fingir que meu feminismo é mais "justo". Porque, honestamente, é a impressão que eu tenho de algumas comentaristas. Para apresentar um feminismo "idôneo", mostram que conseguem responsabilizar as mulheres pela violência que sofrem. E repetem o mesmo discurso dos machistas de "ela mereceu". E isso tem me incomodado muito nos comentários daqui, ultimamente, tanto que reduzi bastante o número de comentários, apesar de acompanhar normalmente.

"Ai as mulheres são culpadas, essas irresponsáveis que ficam se vitimizando". Ai, ok, elas somem e o patriarcado acaba, né? Next.

--

Sobre a traição, não há nada que eu pense que não tenha sido falado. O problema, num relacionamento monogâmico, é mentir. E só.
Cada um que viva do jeito que lhe apraz, sem mentir ou magoar. E, de preferência, se questionando. Acho muito legal quem consegue quebrar o lugar comum e viver num relacionamento aberto.

Sara disse...

Cora lamento q vc tenha gastado sua lucidez com esse homem frustrado e machista.(pelo menos seu lugarzinho no céu esta garantido)
Ele ta tão preocupado com seu cargo de "catraca de buceta" rrssss, das mulheres que fazem gang bang rrsssss.
Que nem vê que uma mulher muitas vezes é crucificada apenas e tão somente por dar um "selinho".

Huan Icaro Piran disse...

No passado me posicionei sobre o assunto. Nunca havia refletido sobre ele e hoje tenho um posicionamento totalmente diferente, após ter pensado muito tempo. Traições ocorrem tem todas as relações, de amizades a sexo monogâmico. Apenas devemos seguir em frente, mas a confiança decai.

@Sara

Ensine os homens a não matar, findar o relacionamento monogâmico não é o meio. Alias, findar a opção já é uma violência que eu coloco no mesmo pé de qualquer violência contra qualquer posicionamento monogâmico. Contudo aceito seu ponto, pois percebo que fala voltado ao padrão de monogamia imposta.

@Lord Anderson

Se tem uma coisa que infelizmente eu não consigo superar, perdoar ou aceitar é gente que brinca com os sentimentos alheios. Já perdi amizades por trair a confiança de quem me contou o estar fazendo.

@Panthro
"Qual natureza humana? A minha ou a sua?"

Gostei de seu ponto

@Fabio

Você falou merda lá no inicio cara...

@Cora

Não perde tempo com ele :P

@Nah.

Sei lá, se a noiva vier e disser "me arrependi de ter feito, fiz porque você pecou em ABCD e não ouviu quando eu conversei" eu até entenderia. Seria complicado porque tenho um relacionamento bem aberto quanto a dialogo (temos mais DR que relacionamento algumas vezes), mas tentaria entender.
Mas cada casal são dois casos não é?

@aiaiai

Simplesmente não compreendo o ciume emocionalmente falando. O sentimento de ter a confiança traída sim, pois este já tive de amigos, mas não saberia dizer como é o ciume. Talvez pelo fato de confiar plenamente na noiva creio eu. Também considero o sentimento um mal, já vi pessoas fazerem estupidez partindo dele. Reprovei todas as vezes, não acho valido.

Lord Anderson disse...

Agora algo que nunca, nunca vou entender é essa estralha mania de usar vida sexual como parametro de competencia e carater.

Vi o pessoal falando em "libertinagem", "promiscuidade", etc, como xingamentos, como se desejar ter sexo fosse algo ruim, e se vc gosta de varios parceiros, ou de ter varias relações como o mesmo parceiro tira-se a sua competencia no trabalho, o seu engajamento politico, a sua gentileza com os vizinhos.

Sinto informar, mas quantia de parceiros não interfere na sua habilidade como motorista, na capacidade de limpar a casa, no respeito as leis, e até mesmo no seu dever de educar o filhos pra ser alguem que saiba que roubar é errado, que professores devem ser respeitados, que deve-se atravessar a rua na faixa de pedestre, etc, etc, etc e tal.

A afirmação do anonimo de uma mãe que goste de sexo grupal só vai pode ensinar isso pra filha é de uma idiotice tão grande que nem tem oq comentar.

Resume uma pessoa, um individuo apenas a sua sexualidade, as suas praticas sexuais, como se ela não tivesse mais nada.

E o fato de se focar na mãe, na mulher, mostra como sexualidade feminina incomoda muita gente.

Enfim, ser monogamico e mesmo casto pode te fazer mais feliz (desde que seja oq vc quer), mas não te torna mais sabio ou virtuoso do quem não é.

yulia2 disse...

Vi o pessoal falando em "libertinagem", "promiscuidade", etc, como xingamentos, como se desejar ter sexo fosse algo ruim, e se vc gosta de varios parceiros, ou de ter varias relações como o mesmo parceiro tira-se a sua competencia no trabalho, o seu engajamento politico, a sua gentileza com os vizinhos.
________________

È simples Anderson, não tem mistério...
são pessoas infelizes e frustradas com sua pobre vida sexual, isso se tiver....
ver que outras pessoas tem vida sexual satisfatória machuca eles então eles se contentam em apedrejar os outros, como se isso fosse melhorar a vida deles.

Anônimo disse...

Lola, por favor, não precisa publicar isso. Mas conheci o teu blog por uma traição. O meu namorado e eu nos conhecemos bem jovens ainda e apesar de não ser contra relacionamentos abertos, nós optamos pela monogamia. Eu me sinto a vontade assim. Não questiono quem escolhe outras formas de se relacionar mas prefiro a monogamia. Para mim funciona bem e é uma afinidade fundamental para me relacionar com outra pessoa. Enfim, todos podem fazer o que quiser até mesmo ser monogâmico. Acho que "traição" é o termo correto não para o adultério em si, mas para alguém que mente, mantém duas faces, duas vidas, engana outra pessoa, abusa da confiança dela e cria um estigma gigantesco pra ela. Acho que assim como devo respeitar pessoas que se relacionam de várias formas, devo ser respeitada em minha escolha e o meu companheiro, que também fez essa escolha, também merece respeito. Arrastar alguém para um banheiro, assediar, "grudar" não é legal. Todos somos livres pra fazer escolhas e devemos respeitar a liberdade dos outros também.

yulia2 disse...

E o fato de se focar na mãe, na mulher, mostra como sexualidade feminina incomoda muita gente.
__________________--

oh se incomoda!!!
incomoda mais que 80 elefantes juntos!!!

é uma baita de uma inveja que vou te contar.

Sara disse...

Boa... Lord Anderson....ótima conclusão.

Cética disse...

Lorde, e a gente sabe que esse atrelamento só NÃO atinge os homens héteros.

yulia2 disse...

Como sempre a Cora espancando o Fabio sem dó...
kkkkkkkkkkkk

Cora disse...


lamente não, Sara. foi divertido. máscaras caem.

perdi tempo não. além de ter sido divertido, provei meu ponto. fofo não respondeu até agora a pergunta.

claro q sacrifiquei um tanto do final de semana (de novo!), já q não consegui fazer td q deveria ter feito, mas enfim... ri muito a madrugada toda!

vcs não tem ideia do q foi o fabio!
hahahahahahahahahahahahahahaha...

ele apagou td!!

desculpem por ter desvirtuado o post, mas eu não resisti! prometo me conter.

.
.

galera,

se algo ficou estranho nas coisas q eu escrevi, relevem. mal dava pra ler as bobagens q os malucos postavam! não reli praticamente nada do q andei escrevendo... e nem farei, ok?

.
.

e sobre o post,

compartilho muito da ideia do lord anderson da lealdade sempre.

sou monogâmica, acho q mais por preguiça do q por convicção, hehehe. mas faço questão de lealdade. falo de td, sobre td o tempo td. não tem assunto q não possa ser discutido comigo.

uma boa conversa olho no olho resolve qq problema.

mas, sei lá, galera parece temer as palavras, temer os próprios sentimentos... acho estranho. como controlar o outro? nunca entendi isso.

como a Mirella disse, a mentira é q é terrível, em qq relacionamento.

Alan disse...

O Fabio e o Anon falaram várias bobagens, mas eles fizeram alguns pontos interessantes (veja bem, eu disse INTERESSANTES, não que necessariamente concordo com eles)que não foram rebatidos. É um festival de "tô rindo do seu post aqui hiahaihaiha", "nossa, que burro! hiahiahiahai", "seu machista misógino odiador de mulher hiahiahaihai" e discussão construtiva que é bom, praticamente nada.

Eu realmente espero que um dia discussões verdadeiramente boas ocorrerão aqui. Com o pessoal escrevendo com educação, civilizadamente e discutindo as ideias uns dos outros pontualmente.

Quanto à Cora e quem concorda com tudo o que ela disse, o cerne das ideias dela são no mínimo bem discutíveis e, em muitos pontos, essencialmente equivocadas.

Mas gostei da última mensagem dela. É assim que espero que o mundo seja futuramente.


Cora disse...


quais os pontos interessantes?

vc nem viu o q o fabio fez de madrugada.

prometi me conter, mas sou td ouvidos.

Roxy Carmichael disse...

com a voz do locutor da apuração dos votos das escolas de samba...
cora:
inteligencia: deeeeeez
educação: deeeeeeeeeez
paciência de jó: dezzzzzzzzzz
sagacidade: deeeeeeeeeez
oratória: dezzzzzzzzzz

hahahahaha, que bom que apareceu cora! a barra tava pesada!moema: juntas venceremos e eles, não PASSARÃO!
juventude (com atenção especial à amelia e mebarack): vocês não estão um passo à frente quando dizem que "tudo bem o feminismo existir, mas que mulher é escrota, isso não há como negar e exatamente por negar isso que o feminismo não dá resultado (essa ultima parte é tipo facada no corazón!)" vocês estão seis mil anos atrás falando isso!!! repetindo essa mesma cantilena. façam um favor à humanidade e a vocês mesmas, que é o mais importante: OUÇAM COM SEUS OUVIDINHOS BEM ATENTOS A MIRELLA!
e volto ao meu primeiro comentário: por que raios utilitarismo de homem em relação à mulher tão bem descrito pela cora é mais legítimo que utilitarismo de mulher que quer grana? e com isso não tô dizendo que acho legal que relações afetivas sejam reduzidas a troca de favores sexuais ou financeiros!só que parem de legitimar uma forma de utilitarismo enquanto condenam outra que "coincidentemente" a cultura misógina quer associar ao feminino! (e o pior é que consegue...) ser culta, genia, crítica, glamourosa e preparada não é preferir vomitar a ver o bbb,mebarack! é justamente se colocar à disposição para combater esse tipo de senso comum perverso de que feminismo quer vitimizar mulheres, ignorando convenientemente supostos desvios de conduta das mulheres! desvio de conduta como oportunismo não é inerente ao feminino!tá claro?

Roxy Carmichael disse...

o alan
porque vc não aproveita e desenvolve esses pontos que vc disse que são interessantes expostos pelo fábio?
e faz o mesmo com os pontos que acha discutíveis expostos pela cora?

Anônimo disse...

#oFF:

queria saber se tem algum tópico sobre feminismo e legalização da prostituição?


Beijossss!

Mirella disse...

Lord Anderson e Cora pegaram na veia que, para mim, é a única que importa: lealdade. Terminei meu antigo relacionamento com o ex porque senti que estava sendo desleal a ele, apesar de nunca ter ficado com outra pessoa enquanto estávamos juntos.

E Anon das 11:11 comentou também o que sempre pensei: a traição pode ocorrer em qualquer tipo de relacionamento, não estando restrita a alguém que "pulou a cerca" (acho este termo ridículo, mas enfim). E você pode trair sua parceira ou parceiro sem nunca ter se envolvido com outra pessoa.

Huan Icaro Piran disse...

"queria saber se tem algum tópico sobre feminismo e legalização da prostituição?"

Olha, não sei exatamente, mas procura nas ultimas semanas que tem umas entrevistas da Lola com a Monique Prada em que o assunto é abordado abertamente ^^

Marcos disse...

O problema de quase toda feminista que eu conheço é que querem tanto defender as mulheres ,se colocando sempre como vitimas que preferem fingir que não existe muita mulher podre por ai.
E que todos os homens são psicopatas ,só esperando a oportunidade de acabar com alguma mulher.

Até chegar ao ponto de dizer que n existe mulher interesseira,que é uma artimanha do machismo para que todos pensem isso.
E a verdade é essa tem muita mulher que só quer dinheiro.

Eu sou a prova viva,tinha um bom emprego,eu ganhava relativamente bem.
E minha ex era só sorrisos e amor comigo,tudo que ela pedia eu fazia o possível para dar,ai teve um problema na empresa,teve um corte de pessoal e eu dancei.

Quando contei isso a ela,fez uma cara bem estranha,me deu sorriso bem amarelo e me disse que não tinha problema.
Uns dias depois ela me deu o pé na bunda,dizendo que não dava mais,o amor dela desapareceu rápido,muita coincidência né?

E para mim traição não tem perdão,eu não vou agredir a fdp que me trai,mas termino na mesma hora e se encontrar pela rua ignoro totalmente.

mebarak ludgero disse...

Menos né Roxy,eu só rebati o que disseram.
Dizer que não existe mulher interesseira é mentira demais.

Acho que para defender o direito das mulheres não é necessário fingir que todas são santas.

E com isso não quis dizer que não existe homem igualmente interesseiro e oportunista,porque tem aos montes.

Anônimo disse...

A quantidade de homem frustado que vem aqui de mimimi com uns assuntos nada a ver é impressionante! No fim, o tema do post tende a se perder na caixa de comentários..

Sara disse...

"E para mim traição não tem perdão,eu não vou agredir a fdp que me trai,mas termino na mesma hora e se encontrar pela rua ignoro totalmente." MARCOS

Mas Marcos é tudo o q é digno de se fazer em uma ocasião como essa, eu nunca refutei q quem trai um relacionamento seja tratado com todas as honras, NUNCA, eu só penso q a única vingança possivel e aceitavel seja essa q vc propôs, qualquer coisa alem disso é machismo e canalhice isso quando não vira crime mesmo.
A traição pode ocorrer por "N" motivos e muitas vezes não é falta de caracter ou covardia, mas acontece, como envolve sentimentos é natural uma das partes se sentir magoada, mas agora querer vingança, ficar urdindo meios para prejudicar o outro, é ser muito desprezível, pelo menos na minha opinião.

Marcos disse...

Concordo com você Sara,eu nunca bati em mulher nenhuma e não aprovo isso.
Mas simplesmente não engulo quando vocês se pintam,como pobres sofredoras e que todos os atos cometidos por vocês é culpa do machismo.

Eu não acredito que todas as mulheres sejam interesseiras,porque agora, mesmo sem emprego,saio com algumas que não se importam com isso.

Mas minha ex é uma delas,não tem como negar,me explorou enquanto eu tinha dinheiro,assim que ele acabou,o "amor" dela foi junto.

yulia2 disse...

Eu sou a prova viva,tinha um bom emprego,eu ganhava relativamente bem.
E minha ex era só sorrisos e amor comigo,tudo que ela pedia eu fazia o possível para dar,ai teve um problema na empresa,teve um corte de pessoal e eu dancei.
__________________

Lamento que tenha ficado com uma mulher interesseira , mas pare para pensar....
vc NUNCA percebeu que era só interesse?
quantos anos ela e vc tinha quando se casaram? de que classe social ela pertencia? etc...

faça essa reflexão.

Não se trata de achar culpados e inocentes, mas quero lembrar que muitas mulheres são DOUTRINADAS apenas a procurar homens mais (ricos) o dia que vc tiver uma filha vc fará isso... vc não vai querer sua filha namorando um motoboy, vc querer que ela namore um filho de banqueiro.

Assim com vcs são doutrinados a procurar somente mulheres GOSTOSAS PANICATS, tem que ser MAGRA E LINDA e SEMI virgem santinha, se for fora disso não serve.

depois de muito tempo e muita reflexão é que vimos que tudo isso é bobagem e o que importa é a escência por tras da aparencia.

apenas reflita, aguardo respostas.

Anônimo disse...

Quem me disse que eu não tinha que casar com homem pobre foi meu pai.

Eu tinha 12 anos e fiquei chateada por ele pensar que eu não conseguiria ganhar meu próprio dinheiro.

Marcos disse...

Ela tem minha idade, 27 anos e eu não percebi que era interesse,porque ela era uma ótima atriz,realmente pensei que ela gostava de mim.
Visto que sempre me tratou muito bem,era carinhosa,fingia se preocupar comigo,agora vejo como tudo era bem falso.

Eu não sou rico e nunca fui,meu salário era de 3 mil e ela ganhava um pouco menos ,acho que era uns 1.800 reais.

Enquanto não consigo outro emprego,estou vivendo de economias e claro que isso não seria suficiente para bancar as coisas para ela.
Me dei conta que ela queria gastar o dinheiro dela com ela e o meu também;como eu ganhava mais,era mais dinheiro para ela gastar em futilidades,que eu não me importava de oferecer ,porque era um babaca apaixonado.

Já estávamos juntos a 6 meses e eu sei que todo mundo sofre pressão de todos os lados.

Mas eu não me baseio nisso pra definir meus atos,eu nunca exigi mulher virgem,isso para mim é patético,se a mulher for mais experiente é melhor e não sou fã de panicats,na minha opinião elas estão longe de serem femininas,parecem travestis.

Portanto,eu não posso aceitar que mesmo tendo sido explorado,a coitada é ela,que foi "doutrinada" pelo machismo.

Luiza disse...

Fica até chato vir aqui dizer DE NOVO que a Cora distribui tapa na cara a rodo aqui.

Cora, juro que não sou stalker haha, mas eu AMO seus posts!

yulia2 disse...

Portanto,eu não posso aceitar que mesmo tendo sido explorado,a coitada é ela,que foi "doutrinada" pelo machismo.
_______________

então responda sem rodeios...

quando vc tiver uma filha, vai querer que ela namore um motoboy, ou filho de banqueiro???

SEJA SINCERO.

porque vejo muito cara reclamar ... mas esses mesmos caras quando viram pais, ai atormentam a filha pra ela se arrumar com cara mais rico! e ai dela se chegar com um pobre em casa pra ela ver o quanto é bom!
eu já fui rechaçada pelo meu pai por namorar cara mais pobre que eu.
CANSEI DE VER E TESTEMUNHAR ISSO COM MINHAS AMIGAS E PARENTES.

yulia2 disse...

as vezes vc quer continuar com o cara, mas ele se sente tão humilhado pela tua familia que desiste do namoro...
passei por isso , é muito ruim.

Marcos disse...

Eu sei que isso acontece Yulia,deve ter sido triste para você,cansei de ouvir minha tia dizendo para minha prima arrumar homem rico, mas não dá para generalizar tudo.
Você pode não acreditar em mim,mas eu não tenho essa frescura de riqueza,que ricos são melhores,só sendo rico a pessoa vai ser feliz.

Se minha suposta filha se envolver com um cara de posição inferior a nossa,mesmo que seja motoboy,com tanto que ele seja decente,respeite e goste dela de verdade,eu não vou me opor.

Ana disse...

Eu conheci um casal de amigos que casaram-se muito jovens, ela com 17 e ele com 20 e poucos. Casaram no civil e na igreja, pq ela tinha engravidado.
Ao longo dos anos, eles chegaram a conclusao que eles eram muito jovens para manter a monogamia. Dessa forma, eles abriram a relação, ao ponto de um ajudar o outro a ter casos passageiros com terceiros. Eu fui uma das que troquei uns beijinhos com o rapaz, incentivada pela moça.
Hoje, nao tenho mais contato com eles, mas ouvi falar que eles resolveram tentar a monogamia de novo. Não posso afirmar, só tenho noticias deles por conhecidos em comum.
Contei isso tudo para dar exemplo de q relacionamentos alternativos sao sim possiveis. Nao há nada de imoral, já que ninguem engana ninguem. E as pessoas podem sim ser muito felizes em relacionamentos assim.
Esse casal está junto até hoje, eles tem uma filha linda, uma familia linda, se dão superbem.
Será mesmo que devemos achar q eles estao errados, depois de ver tantas familias infelizes em casamentos tradicionais?
Acho que cada casal sabe de si, cada casal deve estabelecer as regras de seu relacionamento. E danem-se os outros.

Sara disse...

http://www.youtube.com/watch?v=V3lNigm93nQ

Nesse video q fala de varias mulheres que foram honestas e pediram a separação para poderem viver como achassem certo, mas em vez de liberdade receberam a morte.
Em um desses casos o marido antes de matar a esposa balançou a certidão de casamento no rosto dela, dizendo que aquele documento era como uma escritura q a registrava no nome dele, pra mim essa atitude é bem simbolólica do sentimento de posse que relações assim propiciam.
Pra quem não conseguir ver esse video q conste q essa linda mulher , foi estuprada e morta, e teve seu corpo totalmente carbonizado pelo seu "PROPRIETÁRIO".

mebarak ludgero disse...

Seu problema Sara é que voce quer por na conta dos outros a doença desses homens.

Eu e muita gente não vemos a monogamia como possuir o outro,já que nunca obriguei,nem ameaçei ninguém para ficar comigo,agora que culpa eu tenho se esses doentes pensam que se a mulher não quer ficar com eles,deve morrer?

Do jeito que voce fala parece que todos os homens que vivem um relacionamento desse tipo vai matar a mulher se ela quiser terminar.
Então por que meu pai não tentou matar minha mãe quando se separaram?

Até parece que a resposta para o fim da doença desses caras é o relacionamento aberto,provavelmente se sentiriam donos do mesmo jeito.

yulia2 disse...

Em um desses casos o marido antes de matar a esposa balançou a certidão de casamento no rosto dela, dizendo que aquele documento era como uma escritura q a registrava no nome dele, pra mim essa atitude é bem simbolólica do sentimento de posse que relações assim propiciam.
____________________

dá vontade de vomitar.
sem mais.

Raquel Simão disse...

Sempre digo ao meu namorado (com quem tenho um relacionamento fechado) que justamente por nos a,marmos e admirarmos muito. Entenderei e respeitarei caso um dia ele venha a beijar, transar, se relacionar com outro alguém...
Tenho certeza de que, pelo menos até agora, se escolhermos por ficar com slguém é porque talvez se trate de uma situação muito bonita, unica e que não pode ser desprezada.
Isso não vai diminuir nosso amor!!
Tenho a impressão de que a queixa sobre a traição diz muito mais sobre insegurança e egoismo do que sobre lealdade, amizade e respeito!!!!!!

MonaLisa disse...

"Anônimo anonimato disse...
Uma mulher que faz "Gang bang" com bad boys sabe o que está fazendo. Ela não foi obrigada. Ela faz porque QUER. Mas saiba que sofrerá ostracismo e que dificilmente um homem razoável vai querer se casar com uma mulher assim."

Ah tá entendi. Pra ser vista como mulher tem que gostar de sexo do seu jeito e não do dela? rsrs

Para com essa palhaçada, não tem mulher desesperada pra pegar qualquer porcaria não, pelo contrário, são os homens que tem panico de ficar encalhados, haja vista pelo nº absurdo de mulheres mortas pelo ex/atual.

Anônimo disse...

Na minha natureza nunca fui monogâmica, acho um desperdício de tempo e meio pesado você jogar em cima de uma única pessoa todas suas expectativas sentimentais, sexuais etc.

Então, sim, traí bastante de solteira. Chifrei e fui chifrada, a diferença é que eu não ligava de tomar chifre mas meus pares discordavam.

Com meu penúltimo namorado resolvi abrir o jogo desde o comecinho e fazer uma relação aberta. Bem no começo mesmo, pra ninguém ser enganado. Deu certo e casamos, estou com ele desde 1998.

Nesse tempo saí com outras pessoas e me envolvi sentimentalmente com outras, muitos anos depois que fui saber que existia um nome pra essa condição, o poliamor.

Meu marido, pelo visto, só quer ficar comigo mesmo mas ele tem toda liberdade pra fazer o que quiser, seja pegadinha ou romance e se usufruiu pouco do direito é por coisa dele.

Sete anos atrás conheci outro cara e por esse me apaixonei mesmo, fiquei de quatro rapidinho e o marido acabou ficando inseguro, achou que eu ia trocá-lo pelo novo. Com o tempo ele viu que não tinha nada a ver.

Os dois são pessoas maravilhosas e me completam bastante. Não dá pra escolher entre um e outro até porque são muito diferentes entre si em absolutamente tudo.

No fim, minha situação hoje é ter duas casas e dois maridos. Um oficial, outro co-esposo mas pra mim é marido do mesmo jeito. Não tem muita regrinha, fico um pouco cá, um pouco lá. Os 2 se dão bem mas nunca quis enfiar todo mundo debaixo do mesmo teto. Eventualmente nos reunimos em datas comemorativas.

O curioso é que esse tipo de relação é mais complicada pra quem está de fora do que pra quem vive a coisa. Na minha família foi um super escândalo só que eu resolvi não dar bola, fui tocando a vida até que eles começaram a vir atrás de mim novamente. Eu não me importo com quem não se importa com a minha felicidade integral e isso vale pra pai e mãe.

As pessoas mais próximas sabem do meu estilo de vida e a primeira pergunta era sempre "vocês fazem suruba?" hahahaha! Não fazemos, são vidas separadas mas a preocupação com o aspecto sexual mostra a verdadeira prioridade né? Ligar demais pra "promiscuidade" sem se importar com todo o aspecto emocional da relação mostra quem você é realmente.

Nesse ponto, minha segunda sogra foi legal. Quando assumimos a relação pra família do co-marido, ela perguntou logo de cara: vocês são felizes? Vcs se sentem bem? Dá certo? Então tá ótimo. O meu segundo sogro acha esquisito mas também não enche o saco, só ficaram chateados porque eles queriam netinhos (o co-marido é filho único) e eu decidi não ter filhos há muuuuitos anos, agora então quase entrando na menopausa, sem chance.

Ainda assim e apesar dos preconceitos eventuais, eu acho melhor que traição em aspectos práticos. E falo por experiência.

Trair "classicamente" te deixa inseguro, dá nervoso, é uma emoção boba no fim das contas, tem que ficar se preocupando com detalhes. Com tudo aberto e consentido, você acaba aproveitando mais, mesmo que seja uma coisa casualzinha de noite só.

Nem eu, nem os 2 maridos ficamos dando muita satisfação uns aos outros sobre quem comeu quem e quando, ninguém precisa pedir alvará preventivo, mas só por saber que não precisa ser escondido já é excelente.

O problema é que a maioria das pessoas quer fazer suas coisas mas não quer que o outro faça também. Isso sim é sacanagem. O simples ato de fazer sexo fora do pacto de exclusividade sexual é menos gravoso do que isso, da quebra de lealdade. Se o outro nunca souber, ele nunca vai sofrer. Mas você sabe que está sendo errado na história, por mais que dê mil justificativas. E no fundo é com isso, pra mim, que as pessoas não sabem lidar 100% e acabam estragando todo o resto.

Falando só por mim sou mais feliz vivendo na honestidade mas não condeno a traição em si, até porque já estive dos 2 lados da cerca.

Como diria o velho sambinha, se o malandro soubesse como é bom ser honesto, seria honesto só de malandragem.

Sara disse...

Mebarack
Mas vc chama TODAS as mulheres que traem seus parceiros de COVARDES, SEM CARACTER e outras ofensas, e esquece que muitas estão envolvidas com gente que as considera propriedade, que essas mulheres não tem a opção de terminarem seus relacionamentos para estarem com outro que realmente as façam felizes.
E isso é q eu acho revoltante em gente como vc, q coloca um rótulo em uma atitude, sem nem levar em conta o q muitas vezes pode ter levado a essa atitude.

Anônimo disse...

'Tenho a impressão de que a queixa sobre a traição diz muito mais sobre insegurança e egoismo do que sobre lealdade, amizade e respeito!!!!!'

Eu vejo assim, o traído não tá se doendo porque o outro pulou a cerca (fez sexo fora da relação) mas sim porque aquilo lhe feriu o ego, o orgulho, o "como você pode fazer uma coisa dessas comigo", sabe?

Falam que ciúmes (possessividade) é prova de amor, mas eu acho que é prova de "amor ao próprio orgulho" e não exatamente amor ao parceiro.

Quem ama mesmo deixa a porta aberta, não bota coleira nem cerca, assim a pessoa fica por vontade própria e não porque está sendo obrigada a isso. Esposo(a), namorado(a) não é bicho de estimação que precisa ser protegido de atropelamentos e envenenamentos.

Só que tem que ter a contrapartida né? E aí que a coisa fica feia.

Na privacidade das quatro paredes todo mundo quer fazer tudo o que tem vontade, mas se o(a) outro(a) quiser fazer também, noooooooossa que horror, vamos todos arder no fogo do inferno, acabou a sociedade!

Acho triste que no fim, a traição é mais tolerada do que ser simplesmente honesto e dizer olha, eu posso e você também, pode ser? Muita gente nem aceita esse tipo de coisa e quem vive assim numa boa é taxado de promíscuo, de corno, se for mulher vira vagabunda em um instante.

Essa gente só quer controlar a vagina, ânus e pênis alheios, tudo é sexo, sexo, sexo, uma obsessão realmente! Pra mim, isso sim mostra o verdadeiro caráter das pessoas.

A maior ilusão do mundo é achar que uma pessoa, uma só é capaz de dar tudo o que você precisa. Não é não. O que acontece é que você escolhe abrir mão do resto e lida com os vazios do seu próprio jeito. Até aí, não vejo nada de errado. Mas cobrar isso do outro quando nem você mesmo consegue ser assim, ah, isso na minha terra tem nome e não é bonito.

mebarak ludgero disse...

Sara
Tudo bem,voce tem direito de achar que estou exagerando mas não de me acusar de apoio ao massacre de mulheres ,só por gostar de monogamia.

Tem muita diferença entre achar traição errado e pensar que quem faz isso deve morrer.

E eu falei de forma geral,de gente que se relaciona com pessoas normais,não com psicopatas.por que acha que me referia só a mulheres?
E eu acho que se uma mulher vive com um doente desses,trair não vai melhorar sua situação,mas eu até entendo porque a pessoa já deve estar muito pertubada.


Sara disse...

anon 6.58hs

q aula !!!! pena q a mentalidade dominante não é essa, mas espero muito q isso um dia mude...

RavenClaw~ disse...

Haha Lord Anderson é o homem perfeito ou é impressão minha?

Sara disse...

anon 6.05hs
Tenho certeza q vc é um ser humano totalmente feliz e pleno, pq conseguiu se libertar de muitas das amarras q nos prendem.
O modo como vc vive, é apenas um sonho pra quem pensa e vive como eu, meus parabens e me desculpe a inveja ok??

Ângela disse...

Lord Anderson, se eu me interessasse por relações abertas... gamaaaava em você!!!
Gostei do que vc disse com tanta simplicidade: sentimentos são coisa "boba"... mas são coisa séria...

Lord Anderson disse...

Raven,

nem de longe. nem de longe mesmo, rs


Alias acho que é sempre perigoso essa ideia de que existe uma pessoa, um parceiro perfeito.

Pensar nisso e esperar isso acaba sendo extremamente frustrante.



Lord Anderson disse...

Angela

Obrigado, mesmo :)

Eu ja descobri como essas coisas "bobas" podem machucar , por isso nunca quero fazer ninguem passar por isso.

Roxy Carmichael disse...

mebarack
eu concordo com o que você disse. penso que podem existir muitas formas de viver uma relação. inclusive a forma mais tradicional, a monogamia. às vezes a gente pensa: estou numa relação monogamica porque quero ou porque só aprendi a me relacionar assim? acho um questionamento saudável. mas quem nao quer fazer esse questionamento e vive a monogamia de forma feliz e consentida, tudo perfeito também. penso que é plenamente possível que um companheiro, um parceiro baste. o problemático é quando não é suficiente e quando a pessoa se dá conta que não consegue se relacionar assim, mas entende que o custo de ter uma relação aberta é muito alto o que desincentiva a luta por essa forma de se relacionar mais acorde com o desejo. nem precisa ir muito longe, aqui mesmo uma comentarista disse que sentia nojo de quem tinha relação aberta. o outro disse que é puro oportunismo: a estabilidade de uma relação e a putaria de relações casuais. vimos um depoimento lindo e super esclarecido dando uma outra versão.
acho que o que tá gerando desentendimento com a sara é o seguinte. pelo que entendi, ela acredita que a monogamia oferece todos os mecanismos para a sustentação dessa ordem machista, se pensarmos como a monogamia foi institucionalizada, nem tenho muita informação, mas a regina navarro lins a coloca como ponto central para o controle da sexualidade feminina com o fim de ter certeza que o filho gerado por aquela mulher é mesmo do marido que tá pensando que vai deixar seu rico dinheirinho pro filho legítimo, porque nao há desgraça maior que sustentar filho ilegítimo. claro que hoje muita coisa foi resignificada. mas outras muitas não foram. então eu discordo quando vc se refere a homens possessivos que são capazes de agredir e matar como psicopatas. não acho que eles nao tenham sentimentos, nao tenham empatia pela vida humana. acho que tem uma cultura de milhares de anos que incentiva que eles ajam dessa forma. esse post fala disso. também. de como traição é dois pesos duas medidas. como homem pode e mulher nao. como ser corno é ofensa pro homem que é um fraco que nao soube controlar a sexualidade da mulher. e mulher corna nao existe pq é isso que se espera das mulheres que ela aceite que o homem tem mais desejo e mais prerrogativas pra estar com outras. na adaptação pro cine do livro anna karenina, a trama começa com o personagem masculino irmão da ana lidando com uma crise no casamento por ter sido pego traindo a esposa. ele lida de forma bem humorada, dizendo que nao resiste a mulher. e logo a historia vai evoluindo pro drama da personagem título que tem a vida destruída por manter uma relação extra conjugal. pra quem nao conhece a historia: nao é que ela quer continuar casada e vivendo uma historia de amor com outro cara. ela opta por viver com o outro e paga um preço altíssimo por isso. o momento que achei mais interessante é quando ela vai a ópera e é humilhada por todos, o amante pede que pessoas a cumprimentem e uma dessas pessoas responde: se ela tivesse infringido as leis eu falava com ela. mas ela infringiu as regras. é uma obra de ficção claro mas que retrata o modo de vida há pouco mais de cem anos. isso é muito pouco em termos de história. então acho que essa discussão (traição) está sim totalmente atravessada por questões de gênero e não a uma mera questão de opinião individual.

Sandra disse...

Eu estou enojada com certos comentários,está tudo tão banalizado,que para muitos enganar os outros não tem nada demais e quem faz isso ainda é uma pessoa maravilhosa!

Com desculpas toscas,que ninguém tem culpa,porque não podem controlar o que sentem,mas todo mundo tem cerebro ,para conseguir lembrar que ja é comprometido e que se realmente tem o minimo de respeito deve terminar ,antes de sacanear a pessoa.

Concordo com quem disse que são covardes,mas pra mim são duplamente covardes!

Fui traída pelo meu ex,mas antes disso ele me pediu em namoro e ninguém falou que teriamos uma relação aberta,ele disse que também achava legal a monogamia.

Eu descobri que ele estava tendo um caso com quem eu pensava ser minha amiga a um mês,aí está o primeiro ato covarde,foi mais fácil me sacanear,fingir que estava tudo bem do que ser sincero comigo.
E foi mais covarde ainda porque decidiu viver o relacionamento aberto,que só beneficiava ele,sem me dar a chance de escolher se eu queria cair fora ou se tb teria direito a sair com outros.

Eu cairia fora na hora,prefiro a monogamia,mas pra vocês ,os dois são pessoas maravilhosas,que merecem ser canonizados como santos né.

Os dois não valem o que comem,nem sei quem é pior.

E a nojenta da minha ex amiga,ainda veio se desculpar,dizendo que foi um impulso kkkkkkkkkkkkkkkk
Um impulso que já durava 1 mês?

Se ele que dizia me amar e me respeitar e ela que dizia valorizar minha amizade,me trairam,então,podem trair qualquer um.

Nivaldo Brás disse...

Voltei! Homem não traí. São forçados a isso. Se a mulher se mantem sempre desejável isso nunca acontece. O destino da mulher é cuidar da casa, de seu homem e de seus filhos. Sempre com um sorriso nos lábios. Se sempre fosse assim não haveria traição.

Sara disse...

Roxy Carmichael, vc analisou com muito mais profundidade do q eu...mas quer saber??? acho muito dificil,que quem ja esteja carregado de preconceitos e imerso nessa educação machista q recebemos vá reconsiderar suas posições, talvez a vida mostre com muito mais clareza e objetividade a essas pessoas em algum momento o quanto estão erradas, enquanto isso não acontecer, sem chance...

Raposa disse...

Lola,adoro seus textos e suas opiniões.Mas,esse,eu não consegui aceitar nem concordar.

Não acho que você respondeu a pergunta da Camila muito bem.Você disse sobre julgamento do relacionamento alheio,sobre padrões impostos de relacionamentos,mas não acho que era esse o caso.
Eu não julgo ninguém que tenha um relacionamento aberto,um relacionamento semi aberto,um triângulo amoroso,ou que seja.Se esse foi o acordo do casal,ótimo.
Mas,como muitos disseram já,a mentira é que realmente machuca.

Muito me admira você dizer o que é natural ou não num comportamento social.É totalmente contraditório com relação aos seus textos que lutam justamente contra o 'natural' que é pregado pela maioria.
Monogamia não é uma qualidade pessoal,é um status de relacionamento.
Sou feliz sendo monogâmica,e acho natural sim.Mas se eu voltar a ser solteira,não teria problemas em ter um relacionamento aberto ou algo do gênero.E continuaria sendo natural.

Traição,na minha opinião,é uma palavra que descreve perfeitamente o ato de 'pular a cerca'.Isso tem a ver com a quebra da sua palavra,de uma promessa.

Anônimo disse...

A pessoa te faz uma promessa cujo cumprimento é absurdamente extenuante, você escolhe acreditar nela e quando a promessa não se cumpre, fica puto da vida.

Só que o emputecido não faz questão de se dar conta que confiança é basicamente, uma questão de fé.

Sim, fé. A mesma que move as religiões.

Ter fé é você escolher acreditar que determinada coisa é verdade ou vai acontecer, sem ter prova concreta nenhuma disso.

Fé em Deus, fé nas pessoas.

O que te garante que Deus existe e que as pessoas vão agir assim ou assado contigo? NADA.

Isso é tão verdade que várias condutas precisam ser criminalizadas para ao menos segurar os freios dos cavalos.

Chifrar não é crime no Brasil, embora já tenha sido. Hoje em dia só restam danos morais, quando for o caso.

A minha impressão é que ver o castelinho desconstruído, um castelinho que você ergueu por sua conta e risco é muito mais importante do que o fato de alguém ter feito sexo por aí, ainda que com responsabilidade.

É pelo seu castelinho que você fica se doendo e não pelo amor perdido.

A traição dói não pela iminente ameaça do fim da relação mas porque a sua "fé", aquela, sem bases concretas, aquela, que você optou ter em determinado alguém, foi profundamente abalada e a vida te deu um choque de realidade.

Se fosse uma obrigação simples... ou melhor, AINDA QUE fosse uma obrigação simples.

Mas exigir de alguém um pacto sobre o corpo alheio sequer me parece justo em primeiro lugar. Quanto mais piti por mera pulada de cerca.

Essa é a minha opinião.

"mimimi e se fosse você", ah queridos, já fui, já voltei, já fiz e já passei então sei do que estou falando.

Anônimo disse...

"se o malandro soubesse como é bom ser honesto, seria honesto só de malandragem"

Eu vivoooooo falando isso hauahauhauah serve pro meu caso também, #tamojunto migs, concordo com tudo.

RavenClaw~ disse...

Mais pura verdade Lord. Mas vc continua ótimo mesmo assim. =3

Cássia Carvalho disse...

Ciranda cirandinha vamos todos cirandar vamos dar a meia volta ...

Tava aqui cantando essa musica agora mesmo antes de ler esse post.
rsrs

Leandro disse...

"mulheres foram mantidas em casa pela lei, inclusive, impedidas de herdarem, impedidas de estudarem, impedidas de terem propriedade, impedidas de trabalharem.

a história taí, cara. não tô inventando nada.

no brasil, só a partir de 1960 as mulheres tiveram reais oportunidades de cursarem uma universidade.

vc leu? 1960!!!

a mulher casada deixou de ser considera relativamente capaz em 1962!!!!

td isso outro dia mesmo!!

e falando só de brasil. e vc vem me falar de escolha voluntária!?!?"

- Teve um monte de mulheres escritoras do século XIX até os anos 50. Cecília Meirelles, Clarice Lispector. Esta última foi aceita para a Escola de Direito na Universidade do Brasil em 1939 só para citar algumas. E vc vem dizer que mulher só foi permitida ingressar em universidades só a partir dos anos 60.
No mais, as mulheres podiam seguir uma carreira e prosperar. Ou em que época a Dercy Gonçanves (que nasceu de uma familia humilde), Hebe Carmargo, só para citar alguns exemplos, começaram a carreira?

Pois é, nós estamos falando de Brasil.

Ângela disse...

Anônimo das 20:19:

Quem acha o cumprimento da promessa extenuante que não prometa, não é mesmo? Eis o ponto do que é ter caráter ou não. Não está em ser monogâmico ou poligâmico, mas se sua palavra é real ou "castelinho". Não dá pra ter controle sobre o desejo? Tá. Mas sobre a palavra dá muuuito bem...
Agora estou vendo uma coisa, diria, interessante na discussão aqui. Os defensores da monogamia que acusaram os infiéis de não ter caráter foram gongados.
Mas certos libertários tratarem quem prefere a monogamia praticamente como retardado está ok.
Acho uma graça, "libertários" de plantão determinando o que é natural (ou seja, só o seu modo de fazer as coisas) e classificando todo o resto como anomalia e opressão.

Anônimo disse...

Quem acha o cumprimento da promessa extenuante que não prometa, não é mesmo? Eis o ponto do que é ter caráter ou não

Eu te prometo que vou transformar água em vinho. Sério, prometo mesmo, juro de pés juntos, olha, pode acreditar em mim que você não vai se arrepender.

O problema de acreditar em coisas impossíveis que não dizem respeito a si, mas à vida do outro, ao CORPO do outro, à mente do outro, é que a decepção é basicamente, inevitável.

Marina P disse...

Eu não acredito em tratar alguém que pulou a cerca como um monstro horrendo e cristalizar essa ação passando a tratá-la como atributo imutável da pessoa. Também não acredito nessa argumentação de acordo com a qual se você acreditou numa promessa de monogamia já devia saber de antemão que essa promessa é falsa ou irrealizável e não se frustrar caso ela seja descumprida.

As pessoas fazem acordos, combinados, contratos, etc. que regulam as bases de seus relacionamentos. Nada disso precisa ser "oficial", mas é fato que a gente se relaciona com alguém partindo do pressuposto de que a pessoa seguirá alguns princípios nessa relação; isso costuma ser mútuo. Um casal que mantém um relacionamento aberto parte do princípio de que estão juntos mas podem se relacionar com outras pessoas. Os relacionamentos acontecem tendo como base alguns pontos de intercessão que duas pessoas consideram importantes.

Se a traição aconteceu cabe ao casal decidir como lidar com ela. Separa, fica junto, supera ou não supera, enfim... O que eu acho complicado é essa lógica segundo a qual as consequências com que uma mulher tem que lidar quando trai o parceiro são muito maiores do que aquelas que costumam recair sobre o homem que traiu. Tirando esse tratamento desigual que se costuma dar à mulher, os casais estão livres para se relacionar e decidir o que vale e o que não vale.

Eu já estive numa relação a 3, quando era adolescente. Era uma relação bastante sólida, que durou quase um ano e que pressupunha fidelidade entre os três membros que faziam parte dela. Esse relacionamento era afetivo e sexual e acabou porque uma dessas pessoas quis mudar os termos da relação, o que não deu certo. Isso acontece, é natural, assim como acontecem traições e rupturas de todos os tipos nos relacionamentos. Não quer dizer que a monogamia ou os relacionamento abertos sejam "impossíveis". Pouca coisa é impossível; o ser humano é muito diverso!

*Comentando como anônima dessa vez; familiares que leem o blog não precisam saber de tudo! kkkkk

Sandra disse...

É isso mesmo angela,eu sou retardada porque confiei na palavra dele e ele é o bonzinho que dever ser compreendido.
Vcs que que gostam de relação aberta querem inverter os padrãos. Para que ao invés da monogamia ser considerado normal,ter a poligamia como verdade de todo ser humano.

Vcs só podem falar por vc,se vc gosta de poligamia n significa que o mundo inteiro tb é assim e q na verdade esta se reprimindo.
Qualquer tipo de padrão é idiota.

Enganar os outros é falta de carater mesmo,meu ex n deveria ter firmado compromisso comigo,se n ia ser capaz de ficar com uma pessoa só.

Pelos comentários é isso mesmo,desde que vc consiga o quer,mentir e enganar os outros esta certo e otário é quem acredita.

Sandra disse...

Marina p, primeiro vc diz que quem se compromete com monogamia esta sendo falso e quem acredita é bobo e depois diz que isso n é impossivel...
N fez muito sentido

Elen disse...

Legal ver os comentários de feministas hipócritas que dizem lutar por respeito,ridicularizando mulheres que preferem monogamia e acham errado traição.
Chegando ao ponto de dizer que gostar desse tipo de relacionamento é o mesmo que apoiar homens que não aceitam divórcio e matam mulheres.

Acham mesmo que isso é culpa da monogamia e não da doença desses caras? Se isso fosse verdade ,grande parte das mulheres já estariam dizimadas,já que o número de divórcio é grande.

Esses doentes matariam suas mulheres independente do tipo de relacionamento,seja namoro aberto,amante e até amiga,porque tem aqueles que não tem nada com a mulher mas é obcecado por ela e se acha seu dono.

Como um caso que vi num jornal,um bandido não tinha nada com a garota mas achava que deveria ter,ficava forçando a barra e como ela não quis nada com ele,o nojento matou a menina.
Não tinham relacionamento nenhum e mesmo assim se achava dono.

Eu sou monogamica e não apoio violencia nenhuma,despejaram muita merda nos comentários.

Sara disse...

Elen disse...
"Legal ver os comentários de feministas hipócritas que dizem lutar por respeito,ridicularizando mulheres que preferem monogamia e acham errado traição.
Chegando ao ponto de dizer que gostar desse tipo de relacionamento é o mesmo que apoiar homens que não aceitam divórcio e matam mulheres."


É provavel q vc esteja se dirigindo a mim pq SEMPRE falo contra a monogâmia, e a acuso SIM de ser um dos pilares do patriarcado e um tipo de relação hipócrita que sempre valeu apenas p a mulher, o homem como foi dito por muitos comentários dificilmente são considerados culpados , e mesmo q sejam raramente tem q enfrentar maiores problemas ou consequencias.
Enquanto q para a mulher vc fala em seu comentário que SÓ APENAS HOMENS DOENTES é q tem o comportamento violento quando sentem q estão perdendo a sua propriedade (no caso a mulher).
Ellen caso vc NÃO SAIBA, existia até provisão JURIDICA para homens que matassem suas mulheres acusadas de traição SABIA???????,(e não faz tanto tempo assim viu) portanto a estupidez q vc afirmou aqui de que essas mulheres são vitimas APENAS de malucos doentes é totalmente FALSA.
Existe sim uma cultura machista q considera a mulher propriedade, e não dá a ela a mesma liberdade de sair de um relacionamento como da aos homens.
E mais vc fala q o numero de casos de violência contra a mulher não é tão relevante assim???? vc acha mesmo q a média de 12 (Doze) mulheres por dia mortas nessas condições é pouco pra vc????
Caso vc não perceba estamos SIM sendo dizimadas, enquanto gente como vc continuar defendendo um sistema que nos mata SIM.
Como ja disse ninguem quer salvo conduto pra trair quem quer q seja, mas esse discurso de que, quem trai é mau caracter, sem vergonha , canalha , e tantos outros adjetivos pra insultar, precisa acabar, pq vc queira ou não esses discursos continuam VALIDANDO a atitude de violência que muitos homens tomam contra suas mulheres, basta apenas falar q ela estava o traindo , pra toda sociedade ser complacente.

Elen disse...

Disse bem existia,estamos falando do presente e parece que para voce todos homens que vivem na monogamia vão matar suas mulheres e se a monogamia é a causa ,mulheres deveriam ser consideradas assassinas em potencial também?

Porque se for ,já estou me sentindo anormal,porque nunca tentei matar quem me deu um fora e os que levaram fora de mim idem.

Não minimizei a morte dessas mulheres,mas se a causa fosse essa quase não existiria mulher no mundo,porque esse tipo de relacionamento ainda é adotado pela maioria.
Então não me venha com essa merda de que acho que homem tem todo direito de matar mulher.

E como é que fica um caso que li aqui,que a mulher foi morta no carnaval porque não quis ficar com um babaca,foi a monogamia também?
Por um acaso eu disse que quem trai é sem caráter,já está variando?
Pra mim é errado mesmo mas não chego a esse extremo.
E não foi só voce com comentários idiotas,outros também dizendo que ser monogamico é ser egoísta,idiota e quem vive namoro aberto são evoluídos,inteligentes ...

É ,a culpa da mulher ser mais cobrada por traição também é da monogamia,nossa...

Roxy Carmichael disse...

sandrinha minha jovem
sabe o que esse seu argumento aqui (Vcs que gostam de relação aberta querem inverter os padrãos. Para que ao invés da monogamia ser considerado normal,ter a poligamia como verdade de todo ser humano)me lembrou?
o argumento dos homofóbicos que justificam sua homofobia como forma de proteger a sociedade da ditadura gayzista. pra essa galera, dizer que gays são pessoas normais que podem ser solteiras, casadas, pais, mães, tios, enfim, funcionários exemplares, deputados, presidentes, amigos, professores é o mesmo que dizer que se essas pessoas podem ser tudo isso, então não sobrará nada aos heterossexuais esses sim, as verdadeiras vítimas do preconceito! lamentável.
ou ainda quando lola faz um post lançando um olhar critico com respeito a certos padrões de beleza, procedimentos estéticos e produtos e vem a turminha do "eu uso salto, maquiagem, faço escova no cabelo" e sofro preconceito por causa disso por parte das feministas intolerantes que querem obrigar todas as mulheres a não se depilar. como se não existissem uma, mas TODAS as revistas voltadas pro publico feminino que incentivam a depilação, o uso de saltos e maquiagens. mas isso não basta! queremos que as feministas também digam que sair sem maquiagem é pecado capital!
mais uma vez,
LAMENTÁVEL...

Roxy Carmichael disse...

que coisa louca, vários momentos nesses comentários, quando a gente acha que tá rolando um avanço, vem alguém e nos mostra a cartinha do : retroceda um milhão de casas! hahahaha, que barra!!!
elen, fia
vc vive num filme de ficção científica onde passado e presente são duas esferas temporais completamente desconectadas? me fale mais sobre como é isso de as práticas culturais que perduraram durante milhares de anos são magicamente borradas em trinta anos de história transformando o presente em algo completamente distinto onde não há um tiquim (um tiquinzim) de influencia de um passado, insisto, de 6 mil anos?
beijinha na sua alma!

Sandra disse...

roxy ,vc n acha que é o contrario ?

eu não julgo quem escolhe relacionamento aberto,já vcs nos chamaram de idiotas,egoístas e sei lá mais o que.
como se a verdade de vcs ,servissem pra todos e quem não segue isso é retardado.

não há nada de errado em esperar que uma pessoa cumpra o que se propôs a fazer e isso não é só com namoros,com tudo e eu não sou imbecil por isso.

Roxy Carmichael disse...

elen me conte mais como é viver num planeta evoluído onde as práticas adotas pela maioria são sempre as melhores possíveis? te conto que aqui no planeta terra, durante muitos anos, vááááááários países adotaram uma prática chamada escravidão. só no país em que vivo, conhecido como brasil, foram mais de 300 anos desse regime, em que negros eram considerados inferiores e por isso, eram propriedades dos seres humanos brancos. também aqui nesse planeta onde vivo, existe uma sistema economico chamado capitalismo adotado por uma imensa maioria de países em que poucas pessoas possuem muito e uma imensa maioria de pessoas morre de fome. como é aí no seu planeta?
beijos terráquios!

«Mais antigas ‹Antigas   1 – 200 de 245   Recentes› Mais recentes»