quinta-feira, 7 de março de 2013

GUEST POST: REVISTA DE NOIVAS DESPREZA NEGRAS

Vevila vai casar agora no meio do ano. Parabéns, Vevila! Só tem um probleminha: ela é negra e não alisa o cabelo. Pelo jeito, não há penteados possíveis para quem está fora do padrão de beleza. Ela me enviou este caso inacreditável sobre sua busca por um penteado pro dia de seu casamento. Sério mesmo, é ler para crer.

Como já vi outras vezes no seu blog, hoje quero falar sobre racismo e trazer um fato que aconteceu comigo recentemente, mas que já nasceu com cheiro de velho.
Eu vou me casar no meio do ano e estou preocupada com minha produção de noiva no esperado dia. Em fevereiro, fui até a banca de jornais e comprei uma revista de "Penteados para Noivas", da Editora Alto Astral. Tudo certo até aí, exceto pelo fato de eu ter me esquecido, momentaneamente, de uma coisa fundamental: eu sou negra e tenho o cabelo crespo.
Demorei muito tempo pra assumir meus cabelos, mas essa luta me rendeu frutos incríveis. Hoje eles são saudáveis, não estão mais sofrendo os efeitos das químicas super agressivas, e eu me sinto muito mais confiante, bonita, tranquila com a minha aparência. Em momento algum me considerei melhor ou mais esclarecida que outras mulheres que preferem os cabelos alisados ou relaxados; no entanto, entendo que cheguei ao esclarecimento de que isso precisa ser uma escolha consciente e não uma imposição. 
Com este pensamento, achei um absurdo o posicionamento de alguns cabeleireiros que afirmaram ser necessário "fazer uma boa escova e depois aplicar produtos fixadores para só então fazer lindos cachos com babyliss" para que eu ficasse bonita no dia do meu casamento. Que afronta, meus cabelos já têm cachos! Qual o sentido disso? Eu amo meu cabelo como ele é! E então, fui atrás de alternativas e acabei comprando essa revista.
Só que eu não contava com uma coisa: eu havia esquecido, por um instante, que essas publicações não são pra mim. É muito raro ver negras nas revistas femininas, e raríssimo ver cabelos crespos em publicações e editoriais de moda. Eu não sou representada por eles.
Abri a revista, e em 67 páginas eu não encontrei sequer um penteado feito em cabelos crespos. Ao longo dessas 67 páginas, encontrei quatro fotos de modelos negras, todas em tamanhos minúsculos (pouco maiores que uma foto 3 x 4), onde não havia nada de novo e, mesmo que houvesse, era impossível observar os detalhes. Fiquei pensando: será que eu sou a única mulher negra que vai se casar no Brasil esse ano? Poxa, então meu casamento deveria sair no jornal (e olha que eu nem estou considerando esdrúxulo o fato de estar casando com um homem branco -- talvez devesse)!
E não parou por aí. Havia incontáveis modelos loiras e ruivas, em fotos imensas, detalhadas. Muitos cabelos esvoaçantes, lisos ou alisados. Nas páginas dedicadas às crianças, não havia sequer uma negra. Crianças brancas são mais bonitas, talvez? Não, não são. Mas era nisso que essa revista queria me fazer acreditar.
Fiquei, por alguns instantes, pensando que estava neurótica. "Será que não estou exagerando?"; "Será que não é assim mesmo?"; "Será que eu preciso alisar meu cabelo?"
Não, eu não estou neurótica. Eu estou ofendida e, sinceramente, tenho razão.
Com este sentimento de revolta, raiva, tristeza, mandei uma reclamação (contando exatamente o que vi na revista e descrevi aqui) para o e-mail e o perfil da editora no Facebook. Uma semana depois, chegou na minha caixa esta resposta:

"Encaminhamos a sua reclamação para a equipe que produziu a revista, segue os esclarecimentos da sua reclamação.
'Como a leitora não especificou a edição da revista, presumimos que seja a 06, que lançou em janeiro.
Analisamos nosso conteúdo e não encontramos nada de errado. Pelo o que entendemos, o questionamento da leitora referiu-se à cor de pele das modelos e não aos penteados em si, que é o tema da revista.
A nossa equipe, desde o momento de elaborar a revista até a escolha as fotos, certifica-se de que todos os tipos e estilos de cabelo estejam na edição, desde os lisos aos crespos, independente da cor da pele das modelos.
Na revista, como você poderá ver, tem opções para fios lisos, ondulados, cacheados, crespos, curtos, médios e longos. Ou seja, nenhuma noiva corre o risco de ficar sem opção.
Em relação às loiras e às ruivas, esses tons acabam aparecendo mais na revista para deixar o resultado final do penteado mais evidente para a leitora, uma vez que o cabelo escuro, depois que tira a foto, acaba perdendo um pouco os detalhes do penteado, ficando difícil a visualização.
Além disso, os bancos de imagens que trabalhamos não oferecem muitas opções de modelos negras, principalmente com penteados de noivas. As que eles oferecem, não são bonitas.'
Atenciosamente, ..."

Foi exatamente esta a resposta da empresa. Sem mais nem menos, do jeito que chegou à minha caixa. NÃO SÃO BONITAS. NÃO ENCONTRAMOS NADA DE ERRADO. Eu fiquei tão chocada e tão enojada que perdi a fome. Sinceramente, uma resposta padrão mentirosa, daquelas em que a empresa promete que levará a reclamação em consideração para as próximas edições, seria mais fácil de engolir. Mas esta não foi. Sabe por quê?
É que esta mensagem é uma das declarações mais evidentes do racismo no Brasil. Eu até consigo visualizar... ela foi escrita por uma pessoa que nem sequer entendeu minha reclamação, que deve ter até pensado que eu estava exagerando e não conseguiu ver a menor relação entre a cor da pele das modelos ("o que não é o foco da revista") e o problema da representação de uma parcela significativa da sociedade brasileira. Essa pessoa não vê nenhuma estranheza em colocar somente modelos loiras e ruivas numa revista sobre cabelos e, pra completar, não coloca negras e outras mulheres de cabelo crespo por achar que "não há mercado para elas" e que elas "não são bonitas" -- já que o negro corresponde ao pobre no nosso país. Como se pode esperar que eles vejam algo de errado numa publicação que foi criada e desenvolvida sobre esta crença tão arraigada? E o que mais dói e choca é a incapacidade de se perceber onde está o erro.
É preciso ter clareza de que isso não é só burrice, não é só superficialidade, não é só preconceito bobo e nem é só um sinal de que a moda está ultrapassada. Antes de ser fútil ou superficial, a moda é um instrumento eficaz de produção e reprodução de relações sociais, porque ela lida com um elemento muito forte do pensamento e das relações humanas: a estética, o belo. Quando um editorial de moda diz que a mulher negra não é bonita, que um cabelo crespo não é "fácil" ou esteticamente aceitável, este editorial está reproduzindo para o mundo um discurso que vai se fortalecendo e cimentando e se tornando combustível para que o racismo permaneça naturalizado na nossa sociedade.
Não tive estômago para responder, e nem acho que ganharei alguma coisa me mantendo nessa discussão com a empresa. Espero qualquer coisa de uma empresa que teve coragem de me dar uma resposta tão truculenta. O que pretendo com esta denúncia é trazer à tona o tema e causar desconforto, para que a gente seja capaz de perceber, conscientemente, como estas ideias são cimentadas no nosso meio, dia após dia. E o quanto não falar sobre elas é capaz de tornar isso uma coisa natural, e este é um perigo imenso.
Continuo procurando penteados para noivas negras, porque sou bonita e quero estar deslumbrante no dia do meu casamento. Não vejo nada de errado nisso. Sou uma noiva como as outras, e tenho os mesmos desejos que as outras -- negras, brancas, mestiças -- que estão neste caminho. Mas agora sei que não vai ser fácil entender e explicar aos outros os motivos pelos quais minha busca terá que acontecer em outros meios e em outros termos. Esse motivo é o grande tabu, aquele que não se pode nomear, aquilo cuja existência que negamos diariamente, o tema que mais nos causa desconforto: o RACISMO. E ter que me encontrar fora do mainstream porque não sou aceita, sinceramente, é uma tristeza muito grande.
Enquanto isso, a revista francesa Numéro decidiu fazer uma homenagem à África... e, para tanto, escureceu uma modelo branca e loira. Definitivamente, a mídia tem que parar de ser racista e abrir espaço para todos os tipos de beleza. Que são muitos.

135 comentários:

Marcelly disse...

Nossa..to tão passada..com tanto nojo...nãosei neem o que dizer sobre a resposta dessa revista..


e Vevila..sua fofa..parebéns pelo casamento...ele vai ser maravilhoso..por que pelo visto VC eh uma mulher maravilhosaaaa!!!

e que tal a senhorita montar um blog de moda mais democratico? vai que da certoO!!!

Anônimo disse...

Eu queria muito me casar com um visual parecido com o da Vanessa da Mata. Amo o cabelo dela nos shows, sempre com uma flor. O batom vermelho, pés descalços e vestidos compridos.

Gostei muito, muito do penteado nº12 daqui.

Eu sou loira de cabelo levemente encaracolado. Meu senhor era ter um "blonde power" hehe Um dia acho que vou enrolar de vez!

Elaine disse...

Nossa, me vi nesse post. Tenho a pele clara e cabelos crespos, e assim como Vevila custei a perceber o valor dos meus cachos.
Para o meu casamento foi exatamente isso o que aconteceu: não encontrava penteados de noiva que valorizassem os meus cachos. Alisar não era uma opção - não gosto, me sinto feia, não me sinto "eu". Desisti de procurar e falei direto com a cabeleireira. Amei o resultado!!
E ao contrário da resposta da revista (muito cínica, para dizer o mínimo), meu penteado, de cabelos crespos e escuros, ficou bem destacado nas fotos e todos elogiaram.
Fico espantada como AINDA as publicações agem dessa forma; aliás, como muitos setores da industria ainda agem como se atendessem mesmo aos tipos mais variados de tamanho, cor de pele, cabelos etc.

Mihaelo disse...

Bem que eu desconfiava que não existem mulheres negras bonitas!Este é o paradoxo Tostines, não há muitas modelos negras por que não tem mercado ou o mercado(empre-
sários)não as aceita e por isto são raras. Esta é a democracia liberal-capitalista, você tem direito a escolher desde que seja aquilo que nós capitalistas estamos te oferecendo! Quem é contra este sistema é ditatorial,populista e outras ofensas do gênero que os capitalistas adoram vomitar.

Unknown disse...

Mais uma vez, sobre o mesmo tema, sugiro a leitura de "Sem perder a raiz - corpo e cabelo como símbolos da identidade negra", da antropóloga Nilma Lino Gomes, editora Autêntica. Vale a pena!
Fernanda Resende.

Unknown disse...

Sugiro a leitura de "Sem perder a raiz - corpo e cabelo como símbolos da identidade negra", da antropóloga Nilma Lino Gomes, editora Autêntica. Vale a pena! Fernanda Resende.

Danizita L. disse...

O racismo já está tão enraizado na nossa cultura que muitos acham que esse tipo de atitude das revistas é perfeitamente normal, e que racismo só na época da escravidão...Simplesmente toda a sociedade ainda está super presa a conceitos preconceituosos e elitistas, acham que apenas o padrão eurocêntrico é válido, enquanto que relacionam a raça negra à feiura e degradação.Muitas vezes isso acontece inconscientemente, e até os próprios negros não percebem.
E ainda vem gente falar de "racismo contra brancos", sinceramente eu não sei se é por ignorância ou por cinismo mesmo.

Bruno S disse...

Triste história, a não representação de parte enorme de nossa população em diversos meios chega a níveis absurdos.

E incomoda muito o fato de que a pessoa que respondeu pela empresa não vê nada de errado na atitude e provavelmente nem se acha racista.

Para ter uma amostra interessante do racismo de nossa sociedade, basta ver prospectos de empreendimentos imobiliários. Nunca há negros nos desenhos.

Anônimo disse...

É só você procurar que vai achar muita coisa bacana, no face tem uma página que sigo essa aqui que tem muitos looks http://www.facebook.com/media/set/?set=a.400461770027902.97488.107719415968807&type=1. Boa sorte e felicidades

Anônimo disse...

LOLAAAAAAA! SOCORRO! MARCO FELICIANO NA COMISSÃO DE DIREITOS HUMANOSSSSSS!

Maria Valéria disse...

A ultima frase da resposta da revista " as que encontramos NAO SÃO BONITAS", por si so, ja mereceria um processo por racismo,
Desculpe a autora do guest post, mas parei de ler o resto a partir dai, de tanto nojo que fiquei,!!!
Vc pensou em processar a revista??
Nao sou encrenqueira nem costumo aconselhar os outros a comprarem briga por qualquer bobagem, mas essa nao e uma bobagem e mereceria um processo sim.

Bruna disse...

Mas que sacanagem! E ainda tem gente que acredita no velho conto da democracia racial no Brasil... Deus meu.

Enfim, acredito que é bem possível que a Vevila (parabéns, tudo de bom!) já tenha visto essas galerias, mas vai que não. E se tiver visto, bem, fica de ajuda pra outras noivas negras:

http://thirstyroots.com/bridal-hairstyles-for-black-people.html

http://pinterest.com/munaluchibride/natural-hair-brides/

http://chocolatebrides.com/2011/07/naturally-yours-bridal-hairstyles-for-the-natural-chocolate-bride/

http://mininaturals.tumblr.com/ (zilhões de fotos de crianças negras com cabelo cacheado, pras daminhas)

outra coisa: o blog http://cinthyarachel.com/ é legal pra achar dicas de maquiagem e cabelo pra mulheres negras. Vale uma olhadinha, eu acho.

Espero que ajude.

Ana Carolina disse...

Acho que a maior tristeza do nosso racismo é essa. Você é negrx? Parabéns, você é INVISÍVEL. Você não existe. Logo, não estará nas revistas de moda porque você não existe - e o editorial não verá nada de errado, porque estão falando de pessoas que existem, né? E isso é muito cruel. Falando por mim, sou branca, sempre fui representada e nunca percebi o quanto essa invisibilidade é forte e horrível. Desculpa, só sei sentir muito por você e esperar que você seja uma noiva linda e que continue colecionando penteados afro para as próximas noivas.

E, numa questão menor do post: "Com este pensamento, achei um absurdo o posicionamento de alguns cabeleireiros que afirmaram ser necessário "fazer uma boa escova e depois aplicar produtos fixadores para só então fazer lindos cachos com babyliss" para que eu ficasse bonita no dia do meu casamento." -> Claro, pq se passar um bilhão de creminhos no seu cabelo dá pra cobrar o triplo, quádruplo, quíntuplo :P

nina disse...

Você pode não processar ou algo do tipo. Mas que essa resposta merecia circular no facebook, merecia. Fazer barulho, incomodar. Pelo menos isso a gente devia fazer.

No mais, não sei se seus cabelos são longos ou médios e tal. Mas acho sempre que o mais natural possível é o mais bonito. Põe um acessório desses brilhantes, tipo tiara ou pontos de brilho espalhados pelo cabelo e você vai estar deslumbrante!

Bruno S disse...

Ana Carolina,

eu já vi num programa no GNT, sobre tratamentos de cabelo, com o objetivo de valorizar cachos, alisavam o cabelo da mulher e depois fabricavam cachos falsos.

Anônimo disse...

Interessante esse post. Eu sou branquela e tenho o cabelo pintado de ruivo.

Mas outro dia mesmo eu comentei com uma amiga que eu acho que não há nada mais lindo do que uma noiva negra. O tom de pele e o do vestido geram um visual incrível.

Vou até roubar as fotos de uma conhecida para poder provar um ponto:

http://sphotos-f.ak.fbcdn.net/hphotos-ak-prn1/560999_436697209714286_990756563_n.jpg

http://sphotos-f.ak.fbcdn.net/hphotos-ak-snc7/383345_364860936926814_123460712_n.jpg

Suspiros...

Carol NLG disse...

Eu não estou acreditando.

Quer dizer, a empresa admite, mesmo, o racismo, então? Porque dizer que não existe modelo negra bonita é isso!

Incapacidade e racismo! Inacreditável!

Vevila, aproveite muito sua festa de casamento e, principalmente, seu tempo de casamento. Tenho a certeza de que você vai estar linda e radiante, com seus cachos bem à mostra e sua personalidade, idem.

Cynthia C. disse...

Sinceramente, nem sei pra que comprar essas revistas... Vou me casar esse ano também e cheguei a ir em uma dessas feiras de noivas e sinceramente é tanta gente querendo fazer você gastar rios de dinheiro q eu desanimei...

Claro que esse caso foi foda, ridículo, me faltam até palavras! rs

De qualquer maneira, tudo q achei de bacana pro meu casamento foi pela internet, q pelo menos dá pra fazer buscas pelo q você quer, e não ser influenciado pelo viés de profissionais q só querem ver você se afundando em dívidas por causa de um dia de festa.

Pipoca disse...

Aqui tem vários estilos legais.

http://africanamericanweddinghairstyles.blogspot.com/

Felipe disse...

Lembrei de uma entrevista da modelo Tyra Banks em que ela relatava a dificuldade de conseguir trabalho e a rejeição das agências de modelo, que diziam: não há espaço para mais uma negra no mercado, uma (Naomi Campbell) já é o suficiente.

Claudia disse...

Inacreditavel... Não viram anda errado? Claro, colocaram a cota necessaria para cumprir a obrigação, ninguem pode reclamar... Mas para fechar com chave de ouro, "não tem mulheres negras bnitas". Sei que a organização de um casamento por si só ja é muito estressante, sem você ter que pensar nisso, mas isso é racismo, e crime. Eu faria algum barulho sim!
Parabens e torço para que de tudo certo na sua saga por um penteado com a sua cara! Tenho certeza que vai estar tudo lindo! E depois amnde suas fotos para o editorial e mostre que da para ser negra com cabelos cacheados e linda sim, ao contrário do que eles são programacos para pensar!

Rob disse...

Lola,acho que everbody quer que vc fale do Feliciano na comissão de direitos humanos,hein.

lola aronovich disse...

Eu sei, Rob. Gostaria de falar da eleição do pastor racista e homofóbico Marco Feliciano para a presidência da Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara, ou, como disse uma leitora no Twitter, a OMISSÃO dos DH e Minorias... Mas infelizmente não tenho tempo. Não estou em Fortaleza. Estou em Franca, amanhã vou pra Santa Maria, e ainda preciso preparar as 3 palestras que darei hoje, amanhã e sábado. Portanto, sem condições. É escrever mais posts ou dar as palestras...

Sonia disse...

Antes de mais nada, isso não é, de forma alguma, uma defesa da resposta nojenta dada pela revista. Não.
Agora, um fato que eles colocaram ali é verdade, e quem trabalha com publicidade/design sabe bem disso. Em bancos de imagem, é MUITO complicado achar fotos de pessoas que não sigam o padrão branco/jovem/magro/europeu. Quando são fotos mais "gerais", como, sei lá, uma pessoa parada, com o fundo branco, ainda existem mais opções. Mas se precisar de algo mais específico, como, sei lá, alguém utilizando um tablet enquanto almoça, provavelmente as opções vão ser bem restritas.

Anônimo disse...

Uma amiga minha de cabelo crespos, mas de decendência árabe, enfrentou o mesmíssimo problema no cabelereiro para nossa formatura. Queriam alisar o cabelo dela pra fazer cachos depois... Bem, ela num deixou. Fez o mesmo penteado que propuseram, uma trança de lado e os cachinhos soltos do outro, mas os cachos dela. E ficou linda! O salão inteiro achou, menos o tal profissional...
Tenho certeza que a Vevila vai ficar linda tb!

Rob disse...

Vai na Unifran?Se for vou querer uma foto sua!\o/

Julia disse...

Eu acho incrível como algumas pessoas conseguem achar desculpa para as coisas mais estapafúrdias.

Anônimo disse...

Acho isso um absurdo.
Eu sou morena de pele, e quando as revistas falam de morenas, elas querem dizer cabelos escuros e pele branca.
Não me sinto representada, é como se eu também não existisse.
O Brasil, infelizmente, é um racista cínico que, ao mesmo tempo em que nega ser racista, se diverte em colocar racismo em todo lugar.
Sinceramente, estou cansada de ver todo tipo de anúncio mostrando modelos brancas, de cabelos finos e loiros - o padrão europeu - no nosso país. Não há meio de a população se identificar, é como se a propaganda fosse feita para essas pessoas que são minoria no país.

Elaine Telles

Rafael disse...

Que merda de revista e resposta hein?! Ainda bem que você não deu o braço (e os cachos) a torcer!

Acho que a solução é a internet mesmo. Por que ainda damos tanta atenção e relvância a revistas impressas? Ainda mais revistas dessa laia que só são publicação de releases e foto de banco de imagens. Ou seja: um verdadeiro nada!

Na internet faz blog quem quizer, lê quem quer e quem procura acha, como você mesma e outros comentaristas acharam ótimos sites com penteados crespos. E lindas modelos, por sinal.

Por isso faz já muito tempo que não leio nenhuma revista. É o blog da Lola para me fazer pensar, e outros sites que tratam dos meus outros interesses. Google News para ver as manchetes do dia e uma banana para Veja, Jornal Nacional, Folha, e todas as revistas idióticas que há por aí.

Marcelly disse...

gente..leiam isso e DIVULGUEM

marcos Feliciano não pode ficar nesse cargo


http://www.marcofeliciano.com.br/blog/index.php/catastofre-a-vista/

Julia disse...

Essa eleição do Marcos Feliciano... é tipo Hitler eleito para a presidência de uma comissão de judeus.

Eu vi um pedacinho de uma declaração do Bolsonaro na Tv Câmara (sim, meu estômago é forte) e ele falou que agora os direitos da "família" e dos cristão seriam defendidos.. uma coisa assim.

Essa gente quer que numa comissão de MINORIAS sejam defendidos interesses de homens, brancos, héteros e cristãos.

Até que grau de escrotidão um ser humano pode chegar?

Julia disse...

Sonia, então tem diversificar esses bancos de imagens. Não é possível que tenha mais foto de pessoas ruivas nesses bancos do que de pessoas negras. Estamos no Brasil, caramba.

Esses bancos são da onde, da Noruega?

Paula disse...

só um sentimento por essa revista: vergonha alheia!

um absurdo como só uma etnia é representada na mídia.. e a resposta da revista é o típico "tirar o corpo fora" da questão..

momento #futilidades e #classemediasofre do meu comentário:

quem tem cabelo cacheado/crespo tá reclamando de barriga cheia no quesito penteado. Os cabelos são super-flexíveis e dá para colocá-los como se quer...

eu tenho aquele cabelo liso e fino, que não dá pra colocar uma b*sta de uma presilha que ela escorrega...
o cabelereiro usou quase um tubo de spray para a minha formatura e o penteado não ficou 2 horas em pé...

não deixem se manipular por cabelereiros.. cachos são lindos e um pentado simples dá um efeito ótimo..

elenicebrito disse...

Olá!

Vi esta reportagem sobre penteados de noivas e resolvi dar uma “mãozinha” . Fiz algumas buscas na internet. Encontrei resultados bacanas. Vejam:
PENTEADOS AFRO PARA NOIVAS E CONVIDADAS NEGRAS

http://revistaafrobahia.blogspot.com.br/2012/10/penteados-para-noivas-negras.html

http://www.alienado.net/penteados-para-noivas-negras/

http://www.iknowhair.com/african-american-wedding-hairstyles/

http://www.casamentoecia.com.br/index.php?option=com_preparativos_home&content=outras&id=1538

http://www.examiner.com/article/minority-report-wedding-hairstyles-for-the-black-bride

http://chocolatebrides.com/2010/11/wedding-day-hairstyle-all-flavors/

Abraços,

Anônimo disse...

Vevila,
Por favor coloca essa revista no pau!! A resposta deles a você, em especial o final, é RACISMO PURO!
Abraços
Marilia

Anônimo disse...

seria menos racista se a revista resolvesse responder que não sabia que negros liam ou se casavam.

Rebecca disse...

Vevila, parabéns pelo casamento!
E toda a minha solidariedade por essa situação absurda pela qual você passou. O mercado editorial de moda é realmente desprezível nesse sentido (E em muitos outros, diga-se de passagem).

Enquanto fui lendo o seu relato, lembrei de um link que vi no facebook pra um blog de um site especializado em casamento. O post não é extenso nem mostra muitas opções, mas achei que de repente você gostasse de ver :)
Segue o link:
http://blog.emotion.me/solte-o-seu-cabelo-afro/

Obrigada por ter compartilhado essa história conosco. E muitas felicidades no casamento!

Anônimo disse...

A mídia e a moda de uma forma geral são além de preconceituosas, tb preguiçosas e nada criativas. Pq convenhamos, é mais fácil e confortável manter os paradigmas existentes que quebrá-los.

Não há cabelos crespos naturais nas revistas e nas passarelas, pq além do racismo ( asssocia-se a consumidora somente a brancas, altas, com cabelos lisos e magras), tb é difícil ser eclético, sair do lugar comum. A preguiça impera nesses casos, aliada a um preconceito vergonhoso.

Do mesmo modo só há mulheres esqueléticas, irreais, nas passarelas, pq é mais fácil costurar pra um cabide do que p/ uma mulher de verdade.

Queria ver esses fotografos, costureiros e cabelereiros fazerem trabalhos pra mulheres reais:
Negras com traços marcantes;
Mulheres com cabelos crespos; Baixinhas;
Mulheres com curvas.

Todos esses tipos de mulheres são excluídas da mídia.

Anônimo disse...

Você acha ok uma revista só para noivas negras ?
Se sim você tem que achar certo uma revista só para noivas brancas.

inaiara disse...

Se você for de Curitiba, eu recomendo minha cunhada de cabeleireira. Com certeza ela vai te dar muitas opções e valorizar o seu tipo de cabelo.
Se você não for, pode tirar umas ideias da pagina que ela tem no facebook https://www.facebook.com/CwBraids?fref=ts

beijos e força!

Patrícia disse...

Lola, sei que não tem a ver com o conteúdo deste texto, mas vi essa notícia agora e fiquei chocada, não só com o fato, mas com os comentários feitos.

http://br.noticias.yahoo.com/chinesa-encontra-homem-b%C3%AAbado-em-cal%C3%A7ada-e-faz-sexo-com-ele-174243099.html

Leio Lola Leio disse...

Tenho 27 anos,adotei o cabelo liso ano pssado, muito mais por uma questão de praticidade do que por qualquer outra coisa. Sempre fui pressionada a alisar os cabelos, principlamente quando ia a algum salão cortá-los. Já deixei de frequentar alguns salões por conta desse comportamento da cabeleireira e cansei de responder que não alisava porque não queria.
Bom, gasto uns 400 reais a cada três meses alisando e mais uma grrana com manutenção, inclusive com xampu contra caspa, porque o químico alisante é muito agressivo ao couro cabeludo. As pessoas do trabalho não paravam de me elogiar pelos meus "cabelos novos". Bom, mas já faz algum tempo que parei de alisar, ele está crtescendo meio sem forma e tal, meio liso e meio crespo. Não quero mais gastar tanto nos cabelos, desnecessário, até porque eu gosto do meu cabelo natural, mesmo com a minha mãe, por exemplo, insistir que eu o alisasse. Provavelmente, se eu tiver filhos, eles terão cabelos crespos. Eu sinceramente não gostaria de vê-los sofrendo por isso, se, por exemplo, mexere com eles na escola, essas coisas todas. Mas, eu não tenho filhos ainda, então nem sei o que pensar sobre isso.
Minha prima tem 15 anos e agora ela está estudando muito e por isso anda mais desligada com a própria aparência (e eu acho isso o maximo, puxa! Quinze anos! Ficava desgostosa com ela tão fissurada em ser linda sempre! Enfim, eu tento influenciá-la em algum aspecto. Cedo eu deixei de me importar com o que pensavam da minha aparência e cedo me tornei também "cara de pau" o bastante para fazer o que quisesse ou precisasse sem ficar pensando se estava com a roupa ou cabelos certos.
Olha, estudar é o melhor mesmo. As mulheres da minha faculdade, em geral, são lindas e a maioria não se enquadra em nenhum estereótipo. Elas se vestem como bem entendem. Claro, não soa bem eu dizer isso! Mas, se, por exemplo, uma mulher que ocupa um cargo de lidarança numa empresa, não deveria obrigar suas funcionárias a se vestirem desse ou dauqele jeito, se maquiarem... Uma colega relatou recentemente que deixou de admitir uma funcionária na empresa em que trabalha porque a moça seria recepcionista e a religião dela não permitia maquiagem. Olha, na minha opinião, a moça não estava errada. Que função é imprescindível o uso de maquiagem, penso que modelo e atriz, a depender do projeto nos quis estas estão envolvidas. Tirando essas atividades, não me ocorre que uma aeromoça TENHAM QUE estarem maquiadas para exercerem bem sua função.

O fotógrafo Matt Blum corre o mundo clicando a nudez de mulheres comuns, sem truques. (extraído da revista tpm)
http://revistatpm.uol.com.br/revista/128/bazar/tabu-a-brasileira.html

Lígia disse...


Anonimo das 15:21...

Só que o problema é que tá cheio de revistas só para noivas brancas. E o pior, elas não são vistas como revistas para noivas brancas, mas como revistas para noivas. ponto.

Assim como foi dito sobre as revistas para adolescentes alguns posts atrás. Elas são vendidas para adolescentes, ponto, mas só representam adolescentes brancas e de classe média alta (eu li a Capricho durante a minha adolescência inteira e nem sequer uma vez tive dinheiro pra comprar alguma roupa ou produto indicado na revista).

Ellen Teles disse...

"Você acha ok uma revista só para noivas negras ?
Se sim você tem que achar certo uma revista só para noivas brancas."

7 de março de 2013 15:21

Ninguém quer separação, mas sim integração.
Não queremos uma revista só para negras. Queremos que as revistas tenham todas as mulheres. Negras, loiras, ruivas, mestiças, etc.

Julia disse...

Vocês viram o comentário que fiz às 13:48?

Agora leiam o coment do anon às 15:21.

É disso que eu estava falando :)

Anônimo disse...

Anônimo das 15:21

Aceitaria, ou melhor, enguliria, se a revista em questão se chamasse Penteados Para Noivas Brancas.

Aline disse...

Eu realmente acho que as publicações impressas e da grande mídia são um lixo para qualquer mulher normal.
Para as acima do peso imposto como correto, para as magras demais, etc.
Meu cabelo é o 'sonho' dessas revistas: liso, sem volume e eu acho ele super sem graça.
Achei, neste blog aqui alguns penteados: http://www.pegueiobouquet.com/penteados-para-cabelos-crespos/ mas foram pouquíssimos e foi o único blog onde os penteados variavam e não eram unicamente de cabelos alisados...

eu sinto muito que as pessoas tenham que passar por esse tipo de coisa, sentir-se inadequada, etc...

Parabéns no seu casamento e que você encontre um cabeleireir@ sem preconceito que faça o penteado mais lindo e que você ARRASE!

Ana Flavia disse...

nem li os comentarios que tou sem tempo, mas voce procurou por edicoes da rivsta Raca? E O site da preta e gorda? De uma olhada também em sites da Angola, porque em Angola (pais de lingua portuguesa e ex colonia como nós) os negros nao sao destratados como no Brasil: tenho uma amiga angola que assiste às novelas de sua pátria onde há negros representados na mesma proporcao que no mundo lá fora, os há comerciais e as revistas e afins maravilhosamente voltados pará nós.
Beijo e tudo de bom pro teu casamento.
Eu particularmente, acho linda essa primeira foto do post com somente uma margarida no cabelo: eu usei meu cabelo cacheado com somente uns brilhinhos jogodos a esmo na cabeleira abundante.

Cynthia C. disse...

Credo, Patrícia!

Que notícia horrível! O pior são as piadinhas nos comentários...

Esta mulher estuprou ele SIM, e merece ser levada à justiça pelo q fez!

Os homens são cheios de "ai, mimimi, estupro de mulher é crime e estupro de homem é piada" mas ta cheio de comentarista homem achando legal ou rindo da situação.. E ai do sujeito se tentar colocar essa estupradora na cadeia... Vai virar motivo de piada entre os outros homens por culpa do machismo que acha q homem não pode negar sexo nunca, nem bêbado jogado na calçada praticamente inconsciente!

Anônimo disse...

Que horror, tinha visto de relance a última imagem e achado super bonita, até ver ela aumentada! Parabéns pelo texto. A resposta da empresa é de cagar. TODAS as mulheres negras têm alisado seus cabelos ultimamente. Que chatice isso, todo mundo igual, padronizado. Eu gosto da diversidade e de tipos de beleza diferentes. Odeio revistas de moda Ragusa

Anônimo disse...

Racismo, doencinha humana tão invisivelmente epidêmica entre os "civilizados"...

gaby disse...

Lola, também seria interessante falar das orientais mestiças aqui do Brasil! Notei que eles também são invisíveis na moda! Seria interessante falar sobre isso em um futuro post! ;)

Luna disse...

Sonia, então tem diversificar esses bancos de imagens. Não é possível que tenha mais foto de pessoas ruivas nesses bancos do que de pessoas negras. Estamos no Brasil, caramba.

Esses bancos são da onde, da Noruega?

---------------------------

Às vezes sim.
Quando eu trabalhava como estagiária na publicidade, passava dias procurando por fotos de pessoas negras, latinas, asiáticas, etc nesses bancos de imagens. É um parto. São todos gringos, de diferentes países, e só tem gente branca e loira. Eu salvava no pc e usava em alguma peça toda vez que encontrava algum.

E, na maioria das vezes, como eu não encontrava, eu simplesmente não usava fotos de pessoas.

(e aí a peça era alterada pela minha chefe, colocando a foto de uma pessoa branca)

Eu também não consegui achar uma única imagem de família gay ou um casal gay em momentos românticos, etc, pra usar nas peças de Dia dos Namorados, por exemplo.

(e tenho certeza que se eu usasse, minha chefe ia mandar tirar porque a empresa era bem preconceituosa)

Enfim, trabalhar nesse ramo é um saco. Eu, como estagiária, não podia criar material nenhum (em termos de foto, bla bla bla), então eu estava limitada aos bancos de imagens que são muito, muito limitados. =///

Ainda bem que terminei meu estágio e não pretendo voltar a trabalhar com publicidade.

Letícia disse...

O fato é que, como já disseram, é muito difícil encontrar fotos de modelos negras em bancos de fotos. E isso não é culpa da revista, é culpa das agências que não contratam negras (isso sim é racismo)
Mas eu acho que rola um certo exagero e talvez uma hipocrisia aqui. Gosto muito desse blog, mas se tem uma coisa que me incomoda aqui é que já vi várias vezes a Lola chamando homens de feios e tal, mas quando é com uma mulher, é automaticamente misoginia, e racismo, se for negra. Homem feio é feio, mulher feia é "gora dos padrões de beleza".
A revista respondeu que, DENTRO do grupo de (poucas) modelos negras disponíveis para a edição da revista, não tinham modelos bonitas. Não falou que TODAS as modelos nengras não são bonitas.

Outra coisa que alguém comentou aí:

"Do mesmo modo só há mulheres esqueléticas, irreais, nas passarelas, pq é mais fácil costurar pra um cabide do que p/ uma mulher de verdade."

Se tivesse xingado uma gorda todo mundo ai cair de pau em cima do anônimo né? Mais como ta falando das magras, não tem problema. Canso de ver gente gorda tentando se auto-afirmar ofendendo as magras, dizendo que só mulher com "curva" é mulher de verdade. Esse povo se esquece que a grande maioria das modelos ou "cabides" é magra naturalmente, são bem reais e se ofendem quando são chamadas de esqueléticas. Eu sou magra e sofro preconceito por isso, mas aí ninguém se importa.

Rodrigo disse...

HASIHASIUAHUIEH escurecer uma modelo branca! PQP essa foi demais

Nina Vieira disse...

Vevila querida!
Parabéns pelo casamento, e que seja tudo de bom, muita felicidade a vcs!!!

Sobre inspiração nesse caso, na internet não faltam imagens, alguns ótimos links foram colocados aqui, como a página Meninas Black Power no Facebook.

Se vc tem um cabelo crespo natural e bem cuidado, vc ficará linda de QUALQUER JEITO, essa é minha opinião :)


Sobre o mercado produtor, foi citado que talvez eles pensem que não seja interessante veicular imagens de negras numa revista como esta porque "o negro é associado à pobreza"... Pelo contrário, o mercado tem reconhecido há alguns anos que há espaço para produtos voltados a negros, simplesmente pelo notado aumento do poder aquisitivo de negros e pardos no país (não por termos uma população majoritarimente negra, cerca de 70%). O problema é que esses produtos têm aumentado, mas a enorme maioria deles procura alisar, tirar volume, ou "domar" os fios crespos...

Sou a favor SIM de revista de penteados para noivas negras, considerando muitas opções de cabelo natural. Sou a favor de produções assim porque o restante que já está no mainstream ou nos exclui, ou nos estigmatiza.

Beijos, paz a todas e todos.

Nina Vieira, do coletivo Manifesto Crespo/SP

Anônimo disse...

Eu escrevo para algumas publicações digitais e sempre que o assunto é cabelo ou penteados procuro inserir uma foto de cabelos afro.
Quando é sobre trabalho, moda ou relacionamento sempre adiciono fotos de negros retratados de maneira positiva.

Os editores nunca reclamaram da 'beleza" das imagens ou algo.

É um cuidado que eu não tinha, até começar a ler alguns depoimentos aqui.

Sonia disse...

Pois é, Julia, é complicado. A maioria dos bancos de imagens grandes são norte-americanos ou europeus mesmo, por exemplo o Shutterstock. E as agências maiores costumam assinar o serviço de um banco, aí têm disponíveis X fotos por dia para download. Então não é nem uma opção, às vezes, pro designer ou diretor de arte, porque não é ele que escolhe o banco de imagens. Mas é MUITO fora da realidade. E a maioria das empresas prefere usar uma foto dessas do que contratar um fotógrafo e fazer um trabalho legal. =/

Anônimo disse...

Eu também fiquei super enojada, merecia um processo nas costas essa revista! Essse racismo mascarado com desculpa fajuta!
Mas isso infelizmente é a nossa sociedade! triste!

Skadi disse...

Eu sou branca, de cabelos vermelhos, e acho penteados uma coisa brega pra caramba... acho que você deveria usar ele bem solto e evoaçante =)

Agora, uma história triste, que eu já contei aqui uns anos atrás: eu sou ilustradora e uma marca de cosméticos requisitou o meu serviço. O público-alvo deles é a classe C e a região em que mais atuam é o nordeste. Pediram desenhos de 6 garotas modernas, estilosas e etc. Eu fiz duas brancas, duas morenas e duas negras. Mandei toda feliz pra eles, e sabe o que eles me disseram? que queriam quatro brancas, uma morena de cabelo liso estilo "índia" e uma negra, de cachos abertos e cara de ryca, estilo Taís Araújo. A justificativa deles é que o público-alvo deles enxerga morenas e negras como "coisa de pobre" ou coisa de propaganda do governo, simples assim. Eu tentei argumentar, do estilo "vamos fazer algo diferente", mas não teve jeito...

E sobre isso de bancos de imagem, é verdade. pelo menos a maioria das agências e editoras utiliza bancos de imagens gringos, e eles realmente têm pouco material com negros. Infelizmente, contratar fotógrafo e modelo passa longe do orçamento dessas revistinhas mequetrefes.

Anônimo disse...

Pergunte a qualquer mulher negra brasileira, quem ela escolheria para se relacionar se fosse morar num determinado bairro onde tivesse 3 homens a fim dela: 1 brad pitt, 1 van diesel e 1 will smith.

Eu não sei quem ela é escolheria para se relacionar, mas eu sei quem ela NÃO escolheria de forma alguma caso tivesse estas 3 opções.

Vejam com atenção essa matéria que saiu na folha ontem:

http://f5.folha.uol.com.br/celebridades/1241638-modelo-plus-size-faz-ensaio-sensual-com-namorado-para-combater-preconceito.shtml

Quando eu apenas li o link da matéria, imaginei que ela namorasse também um homem plus size, mas para minha surpresa, ela namora um homem tipo A. Isso não é preconceito?

*Hoje no conexão repórter (sbt, de quinta pra sexta, 0h00), terá matérias relacionadas às pessoas não-interessantes que são barradas nas festas. Bom tema para uma postagem de amanhã.

Nat Muniz disse...

Esse grupo de meninas crespas/cacheadas e felizes faz um trabalho muito bacana contra esse preconceito todo, e na página delas do facebook tem um álbum inteiro dedicado a penteados para noivas com cabelos crespos. <3 muito amor

http://www.facebook.com/media/set/?set=a.400461770027902.97488.107719415968807&type=3

Anônimo disse...

Essa coisa com loiras e ruivas chega a ser rídicula porque nem a população branca do Brasil tem esse biotipo.

Quer dizer, fica todo mundo subrepresentado (claro que os negros mais que os outros).

Anônimo disse...

Empresas jamais deveriam pedir desculpas com "nós não encontramos nada de errado".

Pelo menos boas empresas não.

Verônica disse...

cabelo cacheado é muito bonito mas é impossível pensar o mesmo do cabelo pixaim.

estou fazendo curso de cabeleleira e atendo voluntárias com esse tipo de cabelo e acho q o termo cabelo ruim,nesse caso n é tão infundado.

porque é ruim para pentear,o cabelo parece duro e para tentar hidratar não é nada fácil.
eles continuam com a aparência ressecada e quebrada,sem falar que o cabelo cresce para cima.

e tenho certeza que vou ser chamada de racista,porque agora se você fala qualquer coisa que não seja um elogio aos negros é racismo.

Charô disse...

Querida, sobre seus cabelos existe um truque maravilhoso, uma dica de beleza que toda mulher de cabelo crespo e cacheado deveria saber. A dica se chama creme de pentear de linhaça.

É fácil de fazer em casa, se precisar de mais detalhes, entre em contato comigo.

Abraço,

Charô

Unknown disse...

Só eu achei bastante caído a revista francesa ter escurecido digitalmente uma modelo branca ao invés de simplesmente eleger uma modelo negra para homenagear a África?

Unknown disse...

Só eu achei bastante caído a revista francesa ter escurecido uma modelo branca ao invés de simplesmente eleger uma modelo negra para fazer a tal homenagem à Àfrica?

Tami disse...

Sei bem como é isso, nunca me via representada nas revistas adolescentes, mas demorei muito pra perceber isso, me sentia deslocada, achava meu cabelo feio. Tinha 7, 8 anos e meu sonho era ter nascido japonesa e ter cabelos super lisos... Absurdo, eu sei.

Bom, te indico um site, Vevila:

http://chocolatebrides.com/

boa sorte e tudo de bom!

Anônimo disse...

(não por termos uma população majoritariamente negra, cerca de 70%)
....
.Segundo o IBGE a população do Brasil é :
~46% brancos
~43% mestiços
~%6 negros
~1,1 amarelos

Logo você usou uma mentira pra provar uma falácia.

Leandro disse...

A revista é racista? Então boicotem ela. Nada é mais danoso para uma empresa do que o boicote. Um boicote é mais danoso do que, digamos, à censura à empresa. Então façam esta tal "revistas das noivas" desaparecer do mapa. Não comprem mais. Não assinem. Quem tiver assinatura, rompa. Tentem convencer os outros a fazer (principalmente as clientes negras).

jacmila disse...

Olá Vevila

Veja esta cantora empoderada e seu belo penteado:

http://youtu.be/GUcXI2BIUOQ

Esta publicação merece processo e vc uma boa indenização.
Feliz casório e continue sempre assim, linda e poderosa.

Laura disse...

Gente, como é que se monta um banco de imagens desses? Pq que outras agências, latino americanas, não tem banco de imagens? Que coisa estranha...
Vevila, parabéns pela coragem de falar. Pq, imagina quantas mulheres, meninas, pessoas, não se identificaram em tantas revistas e nunca falaram... sabe? Então, com o tempo, a coisa é tão massacrante, que a gente se vê na luta pra fazer um penteado de revista que retrata loira de cabelo liso, todo trabalhado no profissional visagista, com photoshop e o caramba. A gente esquece que não somos todos iguais e que a graça da vida tá justamente nisso... Vamo botar a boca no mundo, meu povo! Seja ESCANDALOSAMENTE FELIZ, VEVILA! BjO

Luiz Paulo Lima disse...

Meu nome é Luiz paulo Lima, jornalista, Diretor da BK4 Comunicações. Só existe uma linguagem que a Editora Alto Alto Astral pode ficar no baixo astral, Boicote Econômico. Campanha nacional de boicote a todos os produtos desta empresa. manhã é o Dia Internacional da Mulher, um bom momento para iniciar esta campanha. È inadmissível conciliar "Alto Astral" com ignorância e preconceito....

Laura disse...

Olha, Verônica, deve ser impossível pensar pra você, que pode até não ser racista, mas é bastante limitada. Desculpa, mas a discussão tá tão bacana, aí vem você falar que é impossível achar bonito? BAseada na sua opinião?? Quem é que tem o direito de dizer o que o outro deve, ou não, achar bonito, ou difícil. Se tá difícil, trabalhe e aprenda mais, respeite cada um do jeito que é. Vevila, eu tenho plena certeza de que seu cabelo crespo é maravilhoso. CERTEZA! BjO

Marina P disse...

Off topic: notícia no Yahoo sobre o trote da USP. DETALHE ótimo: muitos comentários são favoráveis às feministas.

Marina P disse...

Verônica,

Eu acho que você vai ser chamada de racista sim e as pessoas que disserem isso estarão certas!

"cabelo cacheado é muito bonito mas é impossível pensar o mesmo do cabelo pixaim."
Eu acho bonito, logo, não é impossível. Não deduza que a sua opinião sobre o que é bonito é universal!

"estou fazendo curso de cabeleleira e atendo voluntárias com esse tipo de cabelo e acho q o termo cabelo ruim,nesse caso n é tão infundado."
Você acha correto atender voluntárias que não imaginam que a profissional que está lidando com seu cabelo acha que cabelo crespo é "ruim"?

"porque é ruim para pentear,o cabelo parece duro e para tentar hidratar não é nada fácil.
eles continuam com a aparência ressecada e quebrada,sem falar que o cabelo cresce para cima."
E tem que ser fácil de pentear, por acaso? Existe alguma lei que regule isso? E se o cabelo for duro, o que é que tem? E precisa ser um cabelo hidratadinho pra ser bonito? E tem que crescer pra baixo por acaso?

Panthro disse...

Eu gostei muito do coque que ilustrou a reportagem. Mas depende do resto da decoração do casamento, é difícil escolher no vazio.

Colunistas Negras no Altar disse...

Oiii, sou colunista de um blog de casamento para noivas negras, passa por lá!! Sentimos as mesmas dificuldades que você e há um ano o blog está no ar com dicas para nós, mulheres que também querem espaço!

negrasnoaltar.blogspot.com.br

Isabelle Araújo disse...

"Em relação às loiras e às ruivas, esses tons acabam aparecendo mais na revista para deixar o resultado final do penteado mais evidente para a leitora, uma vez que o cabelo escuro, depois que tira a foto, acaba perdendo um pouco os detalhes do penteado, ficando difícil a visualização. " PORRA TÁ NA HORA DE CONTRATAR UNS FOTÓGRAFOS COM MAIS NOÇÃO DE ILUMINAÇÃO ENTÃO HEIN?

Colunistas Negras no Altar disse...

Acesse nosso blog e nossa página no facebook para falarmos mais sobre esse assunto!
negrasnoaltar.blogspot.com.br

Julia disse...

Verônica, o conceito de bom e ruim é muito subjetivo. Se você abriu algum dos links que postaram aqui sobre cabelos afro, é impossível dizer que são ruins ou feios.

É um mais lindo que o outro, todos cheios de personalidade.


Pra uma moça que postou aqui ter um cabelo liso e fino é ruim, pois não dá pra fazer nada com ele.


Qualquer cabelo precisa ser cuidado e hidratado para parecer bonito.

Você, como futura cabeleireira, deveria estar preocupada em aprender a como cuidar desses cabelos adequadamente, sugerir bons produtos às clientes e não fazer comentários racistas como esse que você deixou aqui.

Barbara Pires disse...

Não to de jeito nenhum falando que não há racismo, pois isso é óbvio. Mas as coisas de cabelo são incoerentes assim mesmo. Por exemplo, meu cabelo é liso, e quando fui fazer baby liss primeiro eles escovam, e depois cacheiam. Para o meu casamento, aliás, escovei o cabelo, apesar de ele já ser liso, naquela história de "eu mesma, só que melhor" - os assim ditos looks naturais. Então nao acho que seja racismo do cabeleireiro querer escovar seu cabelo Crespo antes de fazer novos cachos com baby liss, porque eles fazem isso com todo mundo mesmo.

yulia2 disse...

enquanto isso um racista homofóbico é eleito presidende da comissão de direitos humanos.......

é de cair o cu da bunda mesmo

Dona do Sexo -Bonobo rules,Jaçanã forever disse...

pois é anonimo das 19:58

Mesmo os nao brancos sendo maioria nao aparecem em maioria,so uns poucos.O racismo velado.

Verônica disse...

Pessoal, eu entendo a revolta da autora do post. Mas essas publicações são feitas por pessoas brancas, pessoas brancas não têm tanta sensibilidade para perceber o racismo, eu sei porque eu sou branca e muitas vezes estive diante do racismo e só percebi quando alguma pessoa negra me apontou o fato. Não estou querendo com isso desmerecer o racismo, nem desculpar os brancos por ele! Pelo contrário, a minha proposta é que pessoas negras comecem a se organizar e a produzir material próprio! Hoje temos a internet que é um veículo poderoso e, desconfio, em breve vai substituir a mídia tradicional. Vamos aproveitar esse espaço ao invés de querer que os outros atendam às nossas demandas! Há muitas profissionais negras que trabalham com moda, será que não dá para fazer um site dedicado a penteados para mulheres negras? Ou um programa no youtube feito por negros para falar de questões de interesse?

Eu digo isso porque esse tipo de conteúdo não vai chegar apenas à pessoas negras, mas ajudar também pessoas brancas a perceber coisas que não percebemos normalmente. Ninguém me ensinou mais sobre racismo do que as negras feministas que conheci na vida! Nenhuma novelinha da globo, nenhum artigo na Folha de S. Paulo, me trouxe tantas informações quanto essas mulheres! E sabe por que? Por que essas mídias tradicionais, monopolizadas por homens brancos, são incapazes de tratar sobre qualquer assunto que saia da bolha deles sem incorrer em graves equívocos! As vezes eu procuro coisas na internet feitas por negras e negros e não encontro muito material! Eu sinto falta disso, sério!

Anônimo disse...

Escreva sobre isto Lola.

http://mulher.terra.com.br/vida-a-dois/falta-de-libido-e-queixa-de-65-das-brasileiras-que-procuram-ajuda-medica,3f6b4b9ccd44d310VgnCLD2000000ec6eb0aRCRD.html

Cora disse...


le.andro,

de acordo com o boicote. considero bastante efetivo.

mas, pq não pode criticar? ou reclamar? vc sempre parece se ressentir um pouco disso. é má vontade da minha parte ou procede?

.
.

jacmila,

Nina Simone maravilhosa! e ótima escolha essa sua, viu?, música fantástica!

Carol NLG disse...

Sim, Veronica.

Você é racista. E não é uma boa profissional!

Cabelos crespos exigem um cuidado diferente. Claro que eles chegam pra você ressecados e quebrados. No mínimo, já passaram por vários outros "profissionais" (se é que dá pra chamar assim) que encheram os cabelos de químicas que, adivinha, ressecam e quebram os fios.

Não é com UM tratamento que vai se resolver. Muito menos com uma cabeleireira que não gosta da clientela. Dá mais trabalho? Talvez. Mas não deixa de ser lindo quando aquela cabeleira está bem hidratada e com todos os cachos bem definidos.porque cabelos crespos sao cabelos cacheados, com cachos pequenos.

Cabelos crespo nãoé ruim. Ruim é o seu racismo!

Ártemis disse...

"as modelos negras que tem são feias"

http://africanamericanweddinghairstyles.blogspot.com.au/2010/10/flat-twists-with-micro-braids.html

Gente, que menina linda.

Marcelly disse...

Veronica, sou branca e vejo sim o racismo em vários lugares...nao eh uma questão de cor..e sim de consciencia..de conhecimento..e os negros já divulgam tudo que podem...
mas não só pessoas de pele negra tem que fazer isso..todos temos que fazer..é uma questão de empatia

pessoas brancas tem sim essa sensibilidade..mas existem pessoas que não se importam...que nao olham pro outro..e isso independe da cor..

não cabe a nos dizer que eles tem que fazer..ate pq o erro é de quem não ve o preconceito...e quem erra tem que ir atras de naoerrar mais..

Marcelly disse...

Putz...Veronica....faz assim.pesquisa..entenda o conceito de belo e feio..

ele é IMPOSTO!!

vai dizer pra Camila pitanga que o cabelo dela ta feio..
sim vc foi RACISTA...e
se vc falar algo ruim de um negro pautado em sua aparencia caracteristica...cor..cabelo..formato dos labios e nariz vc está sim sendo racista...se vc falar deum gordinho vc esta sendo gordofobica.
pq vc não eh a dona da razão e nem a pessoa que mais sabe sobre beleza no mundo...se soubesse ia aprender arespeitar varios tipo de beleza...pense fora da caixinha as vezes...vc sera uma pessoa melhor..

Rê Gomes disse...

Também vou me casar e, olhando não apenas revistas de vestidos e penteados, mas também de decoração e locações, reparei a mesma coisa: não aparecem mulheres negras. E digo que não aparecem porque aparecer uma negra para cada 20 brancas é a mesma coisa que nada, né. Já passou da hora de mudar isso.

Rê Gomes disse...

Também vou me casar e, olhando não apenas revistas de vestidos e penteados, mas também de decoração e locações, reparei a mesma coisa: não aparecem mulheres negras. E digo que não aparecem porque aparecer uma negra para cada 20 brancas é a mesma coisa que nada, né. Já passou da hora de mudar isso.

S. disse...

Eu achei estranho uma revista especializada em penteados ser feita só com fotos de bancos de imagem, nenhum material original... Mas se tem quem continue comprando não importando a qualidade do produto, é claro que vai ter quem publique nesses termos. Enfim, é todo um conjunto de coisas estranhas, o conteúdo da revista e a reação dos representantes da publicação.

Sempre se escuta esse papo de que o mercado é assim, que se você colocar fotos de negros uma grande parte do público não vai receber o conteúdo bem - eu duvido. Duvido mesmo. O principal é você produzir fotos bem feitas, conteúdo interessante e pronto. Como alguém já comentou, essa desculpa de que cabelo escuro não mostra os detalhes dos penteados bem é desculpa de quem não quer gastar dinheiro com um fotógrafo competente. E enquanto eles tem todo o direito de não terem o orçamento para fotografia de boa qualidade, pelo menos poderiam admitir isso ao invés de dar uma resposta dessas para a leitora. Completamente sem noção.

Anônimo disse...

Anônimo 19:58, o problema é que os dados do IBGE são feitos de acordo com as respostas que são dadas e para falar a verdade, daqui alguns anos iremos ter que falar nossa numeração Pantone!
Eu mesmo digo que sou negra, mas, parece que dizer que é negra é ruim, então as pessoas já me disseram:
- Não,você não é negra, seu cabelo é bom, liso.
- Não, você não é negra, você é bonita.
Ao atualizar meu RG, ao assinar sabe o que a atendente colocou? Que eu era branca!

Anônimo disse...

Achei bastante interessante essa matéria de uma marca de produtos para cabelos - http://mixuse.com.br/site/conteudo/novidades/cabelos-afros-para-todos-os-tipos-e-estilos/

Me chamou a atenção por falar de cabelos de todos os tipos. Inclusive naturais sem dar muita ênfase para nenhum, mesmo eles lucrando mais com cabelos alisados (mais química, mais tratamentos)...

Anônimo disse...

Infelizmente em um país como o Brasil onde discursos de Franco e Mussolini são baixados e seus admiradores estão na faixa dos 18 aos 24 anos, homens, classe média estão entre os que mais apoiam, pessoas assim tem como fonte de pensamento, ícone e inspiração Jair Bolsonaro, Olavo de Carvalho e o nosso atual presidente da comissão de Direitos Humanos Marco Feliciano, Garrastazu Medici e por aí vai. Veremos muitos casos como Realengo ser nada mais do que uma notícia, Emersons entre outros que tem como fundo o fascismo, misoginia, racismo e homofobia nada mais como seus lideres. Brasil é o nicho de futuros talebãs evangélicos.

Meninas Black Power disse...

Olá, Lola! Amamos o depoimento da Vevila e viemos aqui contribuir, não por propaganda. Na página do Coletivo Meninas Black Power há um álbum só para noivas. Se puder, repasse pra ela. http://www.facebook.com/media/set/?set=a.400461770027902.97488.107719415968807&type=3

Anônimo disse...

quem tem cabelo cacheado/crespo tá reclamando de barriga cheia no quesito penteado. Os cabelos são super-flexíveis e dá para colocá-los como se quer...

Eu tenho cabelo cacheado e não é nada fácil fazer penteados nele :) Você mesma disse que tem cabelos lisos, como pode saber com tanta certeza? Eu não posso fazer nada no meu cabelo, pois nada dura por muito tempo nele.

Ellen Teles disse...


"Anônimo Verônica disse...

cabelo cacheado é muito bonito mas é impossível pensar o mesmo do cabelo pixaim.

estou fazendo curso de cabeleleira e atendo voluntárias com esse tipo de cabelo e acho q o termo cabelo ruim,nesse caso n é tão infundado.

porque é ruim para pentear,o cabelo parece duro e para tentar hidratar não é nada fácil.
eles continuam com a aparência ressecada e quebrada,sem falar que o cabelo cresce para cima.

e tenho certeza que vou ser chamada de racista,porque agora se você fala qualquer coisa que não seja um elogio aos negros é racismo.

7 de março de 2013 19:01"

Veronica,
Você está fazendo curso de cabeleireira e já está começando mal, muito mal mesmo. Nem vou entrar na questão do racismo... Posso te ajudar? Aceita uma sugestão?
Hoje, no mercado de beleza, existem excelentes profissionais dedicados somente a manter os cabelos na forma natural deles, sem alisamentos! E adivinhe: eles fazem muito, mas muito sucesso. Que tal você fazer um curso com um profissional assim, hein?!

Alguns deles:
http://studiodoscachos.com.br/blog/consultora/

http://www.florealsalon.com.br/quem-somos/

http://www.redteam10.com.br/reddoor.html

Carol Montagner disse...

Verônica (futura cabeleireira), além de racismo, isso é falta de visão de mercado da sua parte. Você mal começou no mercado, e olha a demanda aí batendo na sua porta! Há uma enorme procura por profissionais especializados em cabelos crespos, tenha em mente que é o caso de grande parcela da população, parcela que poucos estão em condição de atender, por falta de informação. Quem sabe como tratar de cabelos crespos, está se dando muito bem, pode acreditar.
Se você não consegue hidratar um cabelo crespo, você está fazendo isso errado. Procure se informar sobre as técnicas low poo e no poo, sobre Deva Curl... vai ser um diferencial e tanto na sua carreira. Não seja mais do mesmo! Afinal, não quer ganhar dinheiro não, menina? De profissionais alienados, o mercado já está saturado, viu! Um bom site para começar a pesquisar é esse aqui: http://www.encaracoladas.com.br/
Bora abrir essa cabeça?

Carol Montagner disse...

Verônica, recomendo também o livro Curly Girl, da Lorraine Massey. Informe-se a respeito, você não vai se arrepender.

Vevila disse...

Obrigada pelo apoio de todxs. Minha intenção não é nem nunca foi processar a revista (embora um boicote seja a opção óbvia agora), e sim questionar este padrão e este modelo que as mídias insistem em nos forçar goela abaixo. Minha intenção principal foi causar esse rebuliço, esse desconforto, porque isso traz visibilidade a um tema tão doloroso e incômodo como esse - e olha como é incômodo pra todo mundo, racistas e não-racistas! É impossível ficar calada. A gente precisa reagir. Abraços em todxs!

Gabriela Barbosa disse...

Também sofro o mesmo problema pois,mesmo sendo "branca"(aparentemente,com pele clara),meus cabelos são crespos e com muito orgulho,pois tenho muito orgulho de ter um pai e um avô negros!Me solidarizo com você e também luto contra esse racismo velado do nosso país!

Gabriela Barbosa disse...

Também sofro com isso pois,mesmo sendo aparentemente "branca",meus cabelos são crespos com muito orgulho,pois meu pai e meu avô são negros,com muito orgulho! Imagine a pressão que eu sempre sofri pra alisar os cabelos,já que eles "não condizem com uma aparência de uma pessoa branca"!Mas eu os assumo e,se alguém se sente incomodado,que se mude!Esse é o Brasil! Me solidarizo com você!

Verônica disse...

Julia

"Verônica, o conceito de bom e ruim é muito subjetivo. "

me pareceu meio contraditório o que vc disse,ao mesmo tempo diz que o bom ou ruim depende da visão de cada pessoa.
vc me chama de racista,pq n acho bonito cabelo mais crespo(pixaim).

n tem como negar que racismo existe e apoio esse movimento para que mulheres negras se sintam bem com o próprio cabelo ,mas isso n significa que eu ou qualquer outro seja obrigado a achar o tipo de cabelo deles lindo.

se vc acha estiloso está no seu direito,assim como eu estou no meu de n gostar.

meu cabelo é liso e vc acha q todo mundo admira o meu cabelo?não.
uma vez no curso,uma aluna que tem o cabelo super cacheado,disse que nunca alisou e nem vai alisar o cabelo,pq acha cabelo liso sem graça e sem vida.


eu n fiquei chateada e nem fiquei dizendo q ela estava sendo preconceituosa,ela tem o direito n gostar.

eu estou estudando sim para aprender a cuidar de cada tipo de cabelo da melhor maneira possível.

e quando falei que esse tipo de cabelo era ruim de tratar ,n foi na intenção de ofender,é a realidade,comparando com os lisos e cacheados,esse é bem mais difícil de cuidar e manter hidratado.


Verônica disse...

Marina p

"cabelo cacheado é muito bonito mas é impossível pensar o mesmo do cabelo pixaim."
Eu acho bonito, logo, não é impossível. Não deduza que a sua opinião sobre o que é bonito é universal!

é vc acha bonito e eu não,viva a diversidade de opiniões,onde está escrito ali,que acho q todos devem pensar igual a mim e que a minha opinião é a verdade universal?


vcs exageram muito quanto ao racismo,daqui a pouco se alguém disser que n acha determinada pessoa bonita e ela for negra,vai ser processado por racismo.



"estou fazendo curso de cabeleleira e atendo voluntárias com esse tipo de cabelo e acho q o termo cabelo ruim,nesse caso n é tão infundado."
Você acha correto atender voluntárias que não imaginam que a profissional que está lidando com seu cabelo acha que cabelo crespo é "ruim"?


n vejo no que isso interfere no tratamento,com certeza ja fui atendida por alguma cabeleleira que achou meu cabelo uma merda e isso n a impediu de cuidar bem dele.


"porque é ruim para pentear,o cabelo parece duro e para tentar hidratar não é nada fácil.
eles continuam com a aparência ressecada e quebrada,sem falar que o cabelo cresce para cima."
E tem que ser fácil de pentear, por acaso? Existe alguma lei que regule isso? E se o cabelo for duro, o que é que tem? E precisa ser um cabelo hidratadinho pra ser bonito? E tem que crescer pra baixo por acaso?

mais uma vez,diversidade de opiniões.

Anônimo disse...

Eu já trabalhei com revista e com bancos de imagens e sei o quão difícil é encontrar fotos de negras que possam ilustrar matérias. Não EXISTE! Tudo o que tem disponível, se encaixa no perfil branca, loira, magra e de olhos azuis. Quando se encontra negras, são fotos mal tiradas de pessoas que não tem o mínimo tato para tratar de penteado e maquiagem para negras. Acho que o problema é muito mais profundo... Começa pela escassez de modelos negras no mercado, falta de profissionais de beleza especialistas no assunto e por aí vai. O jornalista faz o seu trabalho com as ferramentas que ele tem disponíveis. O banco de imagens que lhe é oferecido pela empresa, a produção com profissionais que lhe são disponiblizados de acordo com sua região... Eu entendi a frase "não são bonitas" como as imagens no geral não são bonitas, porque com anos de trabalho com publicidade eu SEI, as imagens são horríveis. E não estou dizendo as modelos negras, estou falando da composição da imagem com um olhar publicitário. Duvido que alguém compra uma revista para ver fotos ruins. Eu tenho os cabelos cacheados e também demorei muito tempo para abandonar o medo e assumir meus dias de cachos. Mas acho que no fundo, é fácil criticar quando não se sabe como foi o processo de criação da revista. Quem trabalha nesse meio, vai entender o que estou dizendo.

Sofia L.B. disse...

Oi :)
Como já falaram aqui, uma boa dica é procurar uma cabeleireira. Em cidades grandes, é comum ter salões especializados em cabelo afro (em uma triste oposição a esmagadora maioria dos outros, que são especializados em lisos, deixar lisos, deixar cacheados após alisamento...:/ )

Os sites de fotos que deixaram aqui tem um monte de penteados lindos! Aposto que vc vai conseguir ficar deslumbrante no seu casamento!

Parábens e obrigada por toda a sua força! \o/

Mônica disse...

Olá Lola! Qual é a revista? Queria mandar a mensagem também!

Anônimo disse...

Eu gostaria de ter me lembrado do Marco Feliciano quando uns evangélicos bateram na porta da minha casa hoje de manhã entregando um panfleto.

Só lembrando a todos das petiççoes contra ele no Avaaz (não sei qual é a pincipal, então, vão as que encontrei):

https://secure.avaaz.org/en/petition/Pelo_afastamento_do_deputado_Marco_Feliciano_PSCSP_da_comissao_de_Direitos_Humanos_da_Camara/?pv=3

https://secure.avaaz.org/po/petition/Imediata_destituicao_do_Pr_Marco_Feliciano_da_Presidencia_da_Comissao_de_Direitos_Humanos_da_Camara_Federal/

Assinem!

Anônimo disse...

Sofia L.B. disse...
Oi :)
Como já falaram aqui, uma boa dica é procurar uma cabeleireira. Em cidades grandes, é comum ter salões especializados em cabelo afro (em uma triste oposição a esmagadora maioria dos outros, que são especializados em lisos,
...
Aposto que no Zaire você vai achar poucos salões para cabelos lisos .por que será ? preconceito ?

Se houver procura haverá oferta
e não o contrario - John Maynard Keynes.

Vevila disse...

Gente, chegou esse e-mail na minha caixa hoje:

"Vevila, boa tarde

Tomamos conhecimento do post que você produziu para o blog “Escreva Lola Escreva” a respeito da nossa revista Penteados para Noivas. Lamentamos a forma como a resposta à sua reclamação foi redigida. Em nenhum momento quisemos dizer que as modelos negras não são bonitas. Nossa intenção foi explicar que boa parte das fotos de modelos negras disponíveis, infelizmente, não atendia às nossas necessidades editoriais com relação à qualidade da imagem ou da produção fotográfica para a visualização do penteado. É uma questão meramente técnica. Temos o compromisso de representar todas as etnias em nossas revistas. Seu post reforça nossa preocupação em assegurar a diversidade em nossas páginas.

Obrigado,

Editora Alto Astral"

Anônimo disse...

Será que o cara que a Vévila vai casar é negro??

Vevila disse...

HAHAHAHAHAHAHAHAHA. Não é não É branco. Se você tivesse lido o texto todo, teria visto essa informação.

Anônimo disse...

desde quando a mídia respeita os não-brancos?não sou negra,sou de origem asiática.e na mídia só me vejo retratada em uma série de estereótipos negativos e discriminatórios.
a mulher negra simplesmente é esquecida ou muito mal retradada, é "branquelizada", com cabelo liso e pele mais clara.

Anônimo disse...

Aliás, fui olhar o perfil da Vevila e até um dos blogs que ela segue sobre cabelos afro tem cabelos. Mesmo em negros!

Leandro disse...

Não há ressentimento nenhum, Cora? Não sou contra a crítica, pelo contrário. Não apenas defendo que vocÊs tem o direito de boicotar, como tem o direito de se associar e convencer as pessoas a fazer o mesmo. Eu sou contra a CENSURA ESTATAL. E sim, um boicote é muito mais eficaz do que a censura estatal. O Estado só aplica uma multa, e pronto, a empresa continua operando. O boicote leva a empresa à bancarrota. E sou contra qualquer ajuda estatal caso a empresa quebre.

Anônimo disse...

Vai casar com um cara branco e não aceita uma revista que coloca estereótipos de mulheres brancas....... Os caras negros devem gostar de saber disso Vévila.

Sibele disse...

Ah, agora a tal revista se manifesta...

"Tomamos conhecimento do post que você produziu para o blog “Escreva Lola Escreva” a respeito da nossa revista Penteados para Noivas."

A web trabalha, moçada!

"Lamentamos a forma como a resposta à sua reclamação foi redigida."

Não digam!

"Em nenhum momento quisemos dizer que as modelos negras não são bonitas."

Sei, sei...

"[...] boa parte das fotos de modelos negras disponíveis, infelizmente, não atendia às nossas necessidades editoriais [...]. É uma questão meramente técnica.

Então tá!

"Temos o compromisso de representar todas as etnias em nossas revistas."

A partir de quando? De hoje? Porque pelo jeito esse compromisso NÃO transparecia antes.

"Seu post reforça nossa preocupação em assegurar a diversidade em nossas páginas."

Preocupação de apagar um incêndio e gerenciar uma crise que pode ser FATAL para a imagem dessa revistinha aí. Simples assim.

Depois que pisa na bola fica muito feio. Aprendam.

Lola, obrigada por esse blog existir!

E Vevila, parabéns por não deixar barato! FELICIDADES no seu casamento! Tudo de muito bom! Beijo!

Anônimo disse...

Uma coisa interessante de se abordar para reflexão seria o racismo do homem negro contra a mulher negra na hora de relacionamentos. Quando o homem negro é pobre, a mulher negra sempre está lá do lado dele, dando carinho e companhia. Só que quando o homem negro fica rico, ele vira as costas para a mulher negra e só fica atras de brancas interesseiras que só estão com eles por causa do dinheiro. Seria isso vergonha do homem negro da própria raça? Vergonha de andar de mãos dadas com uma mulher negra?

Julia disse...

E lá vem o racista insinuar que negros só devem se relacionar com negros.

Amigolinos, VÃO À MERDA!



jacmila disse...

Relembrando o jogador "fenômeno" se autodeclarando branco:

http://www.midiaindependente.org/es/red/2005/05/317716.shtml

E já q o assunto é beleza negra, saudades dos black powers. Me dá tristeza ver negras de cabelo alisado. E para o efeito ficar mais próximo do liso "natural" precisa desenbolsar uma grana pret..ops.(!?)

Felipe Barreto disse...

“Uma coisa interessante de se abordar para reflexão seria o racismo do homem negro contra a mulher negra na hora de relacionamentos. Quando o homem negro é pobre, a mulher negra sempre está lá do lado dele, dando carinho e companhia. Só que quando o homem negro fica rico, ele vira as costas para a mulher negra e só fica atras de brancas interesseiras que só estão com eles por causa do dinheiro. Seria isso vergonha do homem negro da própria raça? Vergonha de andar de mãos dadas com uma mulher negra?”

Talvez uma coisa igualmente interessante de se abordar, seja o seu preconceito com as mulheres brancas. Você diz que, quando um homem negro é pobre, a mulher negra “sempre está lá do lado dele, dando carinho e companhia”. Ou seja, na tua cabeça, as mulheres negras são boas e puras, e as mulheres brancas são interesseiras e só querem dinheiro.

Eu já cansei de ver homens negros, de classe média, namorando, ou mesmo casados, com mulheres brancas. Casais assim são muito comuns, em qualquer lugar do Brasil. Se mulheres brancas só aceitassem se relacionar com negros ricos, então esses casais de classe média, que, repito, são comuns em qualquer lugar do Brasil, não existiriam. Portanto, essa tua teoria é falaciosa.

Sobre o fato de negros ricos só procurarem brancas para se relacionar, isso não diz nada sobre a mentalidade e preferências dos negros em geral. Negros ricos são uma minoria ridiculamente pequena entre a população de negros, a nível mundial. Você querer utilizar as preferências de um grupo tão insignificante, numericamente falando, como paradigma para determinar as preferências dos negros em geral, é um erro demencial.

Victoria Berger disse...

Tenho pavor a racismo.Um vergonha as publicações do nosso país desdenharem as mulheres negras.Podem reparar a revista Elle,por exemplo,nunca colocou uma negra na capa,elas só servem pra editorias,e mesmo assim com poucas páginas.E quando alguma revisa coloca uma negra na capa,só escolhem as que tem traços refinados,quando julgam necessário(sempre)a pele é clareada.Absurdo.Mais absurda ainda foi a resposta recebida dessa publicação.Lamentável e revoltante .

Vevila disse...

Para os anônimos que insistem agora no golpe baixo de que "negros só devem se relacionar com negros"... não sei nem se vale a pena responder, mas uma coisa pela qual lutamos durante muito tempo foi que pudéssemos nos casar com quem a gente quisesse. Décadas atrás isso era crime em alguns lugares. Logo, eu me caso com quem eu quiser.
Sim, eu comecei a seguir alguns blogs sobre moda étnica (recentemente, principalmente depois das dicas do pessoal aqui) e tem mulheres negras de cabelo alisado e tudo mais. É uma escolha de cada uma ter o cabelo como quiser. O que não pode é a mídia obliterar tudo como se a diferença não existisse.

Polliany disse...

Ok, Vamos lá, Vevila!
Meu nome é Polliany e há exatamente 1 ano e meio me libertei de 14 anos de alisamentos. Quando eu era criança até achava meu cabelo bonito, mas claro que uma criança sem exemplos de mulheres que se amavam com seus cachos, acabei implorando para minha mãe (que também tinha o cabelo alisado) que alisasse o meu. Bem, inúmeros episódios de cabelo quebrar, cair, escravidão de escova, chapinha e etc me levaram a entender que talvez essa contínua agressão não fosse o que eu queria. Então decidi parar de alisar e ser nada mais nada menos que EU. Feliz até dizer chega, fui pedida em casamento e meu marido BRANCO já foi logo ditando a regra que meu cabelo deveria estar enrolado no dia do casamento, caso contrário ele iria fugir de jet ski pelo lago a fora. Os dementes que pregam que negros ou brancos devem apenas se relacionarem com pessoas de sua própria cor deveriam se isolar da sociedade, pois não entedem que para nós pessoas que sabem amar e ser amadas é que merecem nosso amor, sendo brancas ou não.
Ok, voltando a história rs. Não tive apoio algum da minha família e nem tenho, exceto por uma tia, então como esperado TODOS queriam que eu alisasse, amaciasse ou escovasse no dia do casamento. Bati o pé entendi que minha ideologia era ser eu mesma, a pessoa que meu marido ama e pronto. Parti pra pesquisa e óbvio que não achei muitas opções. Até que encontrei uma cabeleireira que me deu excelente ideias. Eu havia dito que queria algo que parecesse eu, porém com um ar de festa. Ela deu algumas opções.
1. Usar o cabelo natural mesmo com uma bela peça triunfal.
2. Lavar o cabelo no dia, deixar secar naturalmente e fazer babyliss no cabelo seco e natural.
Fiz o teste com o babyliss na prévia de noiva e simplesmente amei o resultado. Continuei com todo o volume do universo a definição que eu queria e deslumbrante. Meu cabelo é muito fino e ao fazer twists (aqueles rolinhos que definem mais nossos cachos) sempre perco o efeito após algumas horas, assim optei pela 2a opção.
Sinceramente, amei o resultado e meu maridon também!
Vou postar aqui alguns links que possam ajudar.

Blog que acompanho, inclusive tem uma entrevista minha, mas em inglês.
http://blackgirllonghair.com/?cat=901

O vídeo do meu casamento, dá pra ver até como foi feito.
http://www.youtube.com/watch?v=TicQWJAzjrQ

Nosso save the date, que vc pode ver como é meu cabelo no dia a dia, mas é mais antigo, ou seja eu tinha cortado o cabelo 5 meses antes.
http://www.youtube.com/watch?annotation_id=annotation_941381&feature=iv&src_vid=TicQWJAzjrQ&v=xzS-DgGfO2Q

E é isso. Se precisar de alguma ideia, ou alguma luz, só pedir!
Sei bem como foi meu sofrimento rs.

Beijos e PARABÉNS!!! Casar é a melhor coisa que já fiz na vida inteira!

Anônimo disse...

Eu tive o azar de nascer negra,feia e pobre,sei bem que não são apenas as revistas que desprezam pessoas de cor,mas toda a sociedade.Tenho um histórico de humilhações que ninguém pode imaginar.A situação piorou tanto que hoje em dia não aceitam nem que reclamemos de piadas ou declarações de cunho racista:"tudo agora é racismo?" protestam como se fossem donos da razão.Só um negro sabe o quanto dói ser ridicularizado,ser considerado inferior pelo tom da sua pele,e se você tiver o agravante de não ser bonito,vale menos ainda.Exemplos estão cheios na mídia,os negros(mulatos) bonitos conseguem algum destaque,mas os feios são sempre motivo de piada.Essa revista de noiva é apenas uma entre milhares de demonstrações de que segregação racial e preconceito estético nunca deixarão de existir.Feliz de quem nasceu claro e bonito.

DaniDani disse...

Já que você continua procurando penteados, a página "Meninas Black Power" mantém um álbum com penteados para noivas: https://www.facebook.com/meninasblackpower

Anônimo disse...

Ignore os seus cachos. Alise-os depois faça novos cachos com alguma maquininha. Aí sim, é bonito. Cacho de boneca, artificial, reluzente porque o cabelo está alisado e cheio de produtos... tsc.

Mary Janne disse...

Aqui tem umas opções legais: http://www.constancezahn.com/penteados-para-noivas-de-cabelos-cacheados/

Cintia disse...

Nossa que horror, vindo desta editora nem me surpreende a resposta , pois estou com um sério problema de assinatura, eles não selecionam pessoas competentes nem para entregar uma revista imagina para se justificar em uma edição tão grotesca e totalmente racista, foram recistas sim, isso é a qualificação de pessoas que procuram um trabalho e não um emprego! não se interessam em se atualizar em selecionar matérias . falta de profissionalismo.

Anônimo disse...

Querida, vc deveria ter tido mais autonomia... Se nao tem pemteado em revista e não fazem no salão, inventa, dá teu jeito .

Luiz Prata disse...

Foto muito linda na página Uma Feminista Cansada:
http://www.feministacansada.com/post/46000941160#disqus_thread