sexta-feira, 10 de agosto de 2012

UMA HISTÓRIA DE AMOR DE 22 ANOS

Hoje Silvinho e eu completamos 22 anos juntos. Já contei esta história antes, mas vou contar de novo porque esta data é a única que o maridão conseguirá lembrar na vida (“dois patinhos na lagoa”), e também porque ele é o personagem principal do meu livro de crônicas de cinema, então talvez você se comova e compre um exemplarzinho.
Silvio puxando meu cabelo em São Sebastião, 1992

A gente comemora o dia que nos conhecemos. Eu era um pitéu, tinha 23 anos, quase metade da minha idade hoje, morava em SP e fui jogar meu primeiro torneio de xadrez realmente forte, com jogadores de  altíssimo nível. Silvio tinha 32 anos, profissional de xadrez (joga desde os 13), morava em Osasco. Fomos emparceirados logo na rodada inicial. Ontem até perguntei pro maridão:
“Ah, amor, vc lembra como a gente se conheceu?”
Ele: “Vc perdeu um peão.”
Eu: “Anjinho, teve mais do que isso...”
Ele: “Mas aí foi técnica até chegar no final de torres.”
Eu com 24 ou 25 anos, na casa do Silvio, em Osasco

Lógico que ele ganhou. Isso foi numa manhã de sábado, 11 de agosto de 1990. O torneio durou todo o final de semana, e durante cada intervalo de partida a gente conversava. No domingo à noite, ainda no clube de xadrez, fui eu que tomei a iniciativa. Tentamos ir ver Susie e os Baker Boys, não encontramos o cinema (!), fomos prum barzinho perto da USP, comemos bolinhas de provolone a milanesa, papeamos muito, ele adivinhou que eu tinha sido goleira de handebol. Altos amassos no carro.
Mas eu estava saindo há poucas semanas com um outro sujeito, um advogado bonitão. Me senti tão mal de sair com dois homens sem avisar nenhum deles que até fiquei doente naquela semana. E, no fim de semana seguinte, contei pros dois. O advogado não gostou muito (compreensivelmente). Falei pro maridão que estava saindo com um outro homem e que eu ainda precisava escolher com qual dos dois iria ficar. Pensei que ele iria enfurecer e que eu nunca mais o veria de novo. Nada disso. Ele disse: “Tomara que você me escolha”, e derramou algumas lágrimas. Nesse momento meu coraçãozinho foi conquistado.
Nossos primeiros três anos foram difíceis. Eu e ele éramos completamente inexperientes em relacionamentos longos (meu recorde de namoro antes do Silvinho era de um mês). Havia muitas briguinhas bestas, discussões, sentimentos mútuos (e comuns em relações monogâmicas) de “você está me sufocando!”. Mas fomos ficando, ambos sem saber se era aquilo mesmo que queríamos.
Silvinho em 91, em Búzios, com 34. Suas palavras hoje: "Eu podia ser convidado pra ser o irmão pobre do Edward Cullen"

Acho que meu amado pai teve influência na nossa insistência. Ele sempre havia odiado automaticamente todos meus namorados e casinhos (eu tinha meu quarto e total permissão pra trazer parceiros pra casa, assim como meu irmão e irmã podiam fazer com os parceiros deles). Mas o Silvio ele adorou desde o primeiro momento. Nos 2,5 anos em que conviveram (meu lindo papi, melhor pai do mundo, morreu em 93 de ataque cardíaco, aos 68 anos), eles se deram super bem.
Quando meu pai morreu, eu tive que decidir o que fazer da vida, e não queria continuar em SP. Apesar de eu e Silvinho nos vermos diariamente, e um dormir na casa do outro o tempo inteiro, não estávamos preparados pra morar juntos. Ele me ajudou com tudo na minha mudança pra Joinville, mas não ficou lá (e, pra piorar, convidou seu melhor amigo pra passar uns dias de lua de mel na minha casa com a esposa. Um dos casamentos mais machistas que já tive a oportunidade de ver de perto. Eles se separaram pouco depois).
Nós dois na Rua das Palmeiras. Joinville, 1994

O semestre em que estivemos separados foi de incerteza. Não sabíamos se iríamos seguir juntos. A gente nem se falava tanto, porque eu não tinha telefone em casa, e em 93 ainda não existia internet. Eu ligava pro Silvio de um orelhão. Mas lembro que escrevíamos cartas. Como nosso relacionamento estava indefinido, acabei ficando com três carinhas que não significaram nada. Se o Silvio teve algum caso durante esse tempo, ele nunca me contou.
Silvinho em 2005 cortando cebola, em nossa casa em Joinville
Eu era suspeitíssima na vizinhança, porque onde já se viu uma moça de 26 anos, solteira e independente, morar sozinha numa casa? Silvio ia me visitar com regularidade, e a cada visita, mais tempo ele ficava, mais roupas ele trazia. Nada foi discutido, mas ele começou a procurar emprego como professor e técnico de xadrez em escolas. Em janeiro de 94 já estávamos morando juntos, mas demorou quase um ano pra que assumíssimos essa realidade. Se eu lembro direito, o víboro só trouxe pra Joinville o Chevette baqueado que ele tinha em SP no final de 94.
E assim foi, nada planejado. Nossa única certeza era que não queríamos filhos. Como somos ateus e estávamos longe das nossas respectivas famílias, não existia muita pressão para que cumpríssemos essa “lei natural”. Quer dizer, os vizinhos estranhavam, mas eles já estavam acostumados com nossas esquisitices (mulher morando sozinha? Depois homem vir morar com ela sem casar?!).
Silvinho e eu no aeroporto de Buenos Aires, indo pra Moscou em 2004

Com o tempo, e devido a nossa pão-durice (sempre ganhamos mais do que gastamos), fomos juntando um dinheirinho. Nunca brigamos por grana, porque nós dois temos salários, e cada um sabe exatamente quanto o outro ganha e gasta (ou não gasta, no nosso caso). Não compramos a prazo, não fazemos dívidas. Investimos e planejamos juntos. Se nos separarmos amanhã, sabemos quem vai ficar com o quê. Sem a menor disputa, sem stress.
Nós dois no Louvre, Paris, em julho do ano passado

Só nos casamos legalmente, no papel, em junho de 2007. Não era o desejo e muito menos o sonho de nenhum dos dois passar por essa burocracia, mas, pra que Silvio pudesse me acompanhar no meu doutorado-sanduíche em Detroit, só casando ou provando que morávamos juntos. Casar era mais fácil e rápido (nós héteros temos esse privilégio). Nem passou pela nossa cabeça ficar um ano separados.
Voltamos pra Joinville, terminei o doutorado, fiz concurso pra UFC, passei, e cá estamos, desde janeiro de 2010. Minha mãe mora com a gente desde 99, primeiro em Joinville, agora em Fortaleza. Ela adora o “genrinho”.
Eu e o gamão em Cumbuco no carnaval 
E não tem como não adorar, né? O maridão realmente é incrível. Divertido, irônico, lindão, o melhor amante que tive, a pessoa mais ética que já conheci, ele não tem inimigos. É o protótipo do cara bonzinho (aquele que as mulheres desprezam, dizem os machistas, porque só gostamos de cafas e adoramos sofrer). Ele não é ativista de causa nenhuma, mas é um homem sem preconceitos. Sempre foi. Sabe o tipo que não julga ninguém? Em 22 anos, nunca o ouvi falar uma só palavra indelicada de alguém. Ele me chama de jararaca na minha cara mesmo.
Em troca, ele tem essa perfeição em forma de gente que sou eu.
Não sabemos se vamos ficar juntos até que a morte nos separe. Não acreditamos muito nisso de felizes para sempre. Casamento não tem que ser pra sempre. Tem que ser bom enquanto durar. E por enquanto está uma delícia.
Silvinho e eu duas semanas atrás em Taíba, CE

111 comentários:

Anônimo disse...

Zeus do Olimpo! que história linda! E vc é puramente espontânea e natural! E que olhos absurdamente lindos vc tem! Parabéns pela data e por tudo que já viveu e ainda viverá com o Sílvio. La Mamacita foi brindada com essa filha e esse genro.

Anônimo disse...

Lindo, Lola!!!! Muitas felicidades pra vc!
Depos dessa, vou até comprar outro livro, pra presentear. Me deixe só escolher o sortudo.
Adorei as fotos do post, adoro sua coragem, sua inteligência, seu espírito revolucionário e democrático.... Uma grande inspiração pra mim, mesmo eu não concordando com uns 25% do que vc diz.
Beijão e sucesso!
Cássia

Anne disse...

" quem um dia irá dizr que existe razão nas coisas feitas pelo coração?
E quem irá dizer que não existe razão..."

jonas_cg disse...

Parabéns pra vocês! História linda essa!
Abraços

Lilian Soares do Nascimento disse...

Que lindos! Ainda mais ansiosa para ler o seu livro! Belíssimo casal!

ila fox disse...

Só tenho algo a dizer: ♥

E que mais e mais mulheres tenham a mesma sorte que você (e eu) na hora de escolher quem passar o resto da vida.

Marcela disse...

Que lindo, Lola!
Desejo toda a felicidade do mundo pra vcs!

Ana disse...

"Pensei que ele iria enfurecer e que eu nunca mais o veria de novo. Nada disso. Ele disse: “Tomara que você me escolha”, e derramou algumas lágrimas."

Depois dessa eu tenho duas palavras:

Silvinho manja.

Belíssimo post, Lola, adoreeeei ler.
Parabéns! =*

PS: Meninas, quem mais tá pensando em procurar o torneio de xadrez mais próximo? A gente podia montar uma caravana pra viajar pelo país e conhecer uns enxadristas... ;D

Lord Anderson disse...

A

Uma historia de amor e felicidade :)

Parabens a vc e ao CM Lola, que mais decadas e decadas de muita alegria.

aiaiai disse...

Parabéns aos dois! Uma história linda de amor, sinceridade e coragem.

Sara disse...

Lola que história maravilhosa, me emocionei muito, mas com certeza a melhor parte foi essa-

" Falei pro maridão que estava saindo com um outro homem e que eu ainda precisava escolher com qual dos dois iria ficar. Pensei que ele iria enfurecer e que eu nunca mais o veria de novo. Nada disso. Ele disse: “Tomara que você me escolha”, e derramou algumas lágrimas."

Acho q com uma atitude dessas um homem poderia conquistar praticamente todas as mulheres, eu inclusive.
Se mais homens tivessem esse espirito Lola talvez eu crêsse mais
em relacionamentos monogâmicos.
Vcs dois são pessoas muito raras e especiais podem ter certeza e possuem um tesouro que eu espero e desejo que nunca lhes seja tirado.

Olivia Almgren disse...

"Espero que vc me escolha!"

OOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOUUUUUUUNNNNNNNNNNNN <3

Bizzys disse...

Linda história, Lola!

Parabéns para vocês e que venham mais anos felizes!

Anônimo disse...

ila fox, sua linda, acho que foi saber o que é melhor para si mesma do que ter sorte, sabe? e, Lola, eu gostaria de reler aquele post qdo vc comenta que seu papi deixou o emprego banco e a família passou por muita dificuldade financeira e afins, lá no Rio. como faço pra localizar aquele post?

Anônimo disse...

Como assim? Você é feliz? Mas é feminista e já passou dos trinta! Mas todo mundo me disse que feministas acabam velhas e sozinhas! E esse brilho nos olhos? E esse sorriso lindo e feliz? Onde esta o Deus Clonos!

Paula disse...

Qualquer homem legal também me conquistaria com "Espero que vocÊ me escolha" e lagriminhas nos olhos... ownt! <3

Parabéns, Lola! "Que seja eterno enquanto dure!"

Paula disse...

"Que seja eterno enquanto dure!"

Linda a história de vcs... vcs têm algo muito legal em comum: a sorte de ter conhecido pessoas bacanas pra dividirem a vida enquanto houver amor.

Beijo, beijo!

Anônimo disse...

Falei pro maridão que estava saindo com um outro homem e que eu ainda precisava escolher com qual dos dois iria ficar. Pensei que ele iria enfurecer e que eu nunca mais o veria de novo. Nada disso. Ele disse: “Tomara que você me escolha”, e derramou algumas lágrimas."

-
puuuuts, tipico mamgina lambe salto kkkkkkk, catou resto de vaaaarios cafas, e hj vive feito um eunuco adestrado kkk, triste fim meu deus

kika disse...

Simplesmente lindo!
Meus sinceros parabéns, que vocês continuem assim por muitos anos!

Se perder um amor... não se perca!
Se o achar... segure-o!
Circunda-te de rosas, ama, bebe e cala.
O mais... é nada.
Fernando Pessoa

kika disse...

Anônimo das 11:56
Morra de inveja da felicidade dos dois hihi!
A gente vê o triste fim no brilho do olho deles né! Hihihi

Regiane Ivo disse...

É óbvio que vocês vão ficar juntos até que a morte os separe!!! Isso tá na cara e na história de vocês, que é linda por sinal... Sem véu, grinalda, buquê... Mas com amor e realidade.

Anônimo disse...

Parabéns Lola pelos 22 anos de união... lembrando o poeta que seja eterno enquanto dure.

Felicidades a vocês !

lola aronovich disse...

Gente, deixei o comentário do mascutroll das 18:56 porque eu me surpreendo (sei que não deveria, mas me surpreendo) com como eles chamam mulheres que não são virgens de "restos". Que o homem tá pegando "restos", porque sabe, transar gasta a vagina (não o pênis!), deteriora, acaba com a mulher, e quem vier depois fica só com as sobras. Como chamar mulher que faz sexo de "resto" E NÂO SE ASSUMIR MISÓGINO? Porque não tem como.
Só tem uma coisa que irrita mais mascu do que homem bonzinho conquistar mulheres, namorar, casar, ser feliz etc.
É que feminista seja amada e feliz. Toda semana eu ouço que 1) eu nunca estive perto de um pênis na minha vida, ou 2) o Silvinho não existe, é um fake.
Isso vai contra toda a ideologia deles. Porque prova que alguma coisa eles estão fazendo errado.

yulia2 disse...

"Pensei que ele iria enfurecer e que eu nunca mais o veria de novo. Nada disso. Ele disse: “Tomara que você me escolha”, e derramou algumas lágrimas."
_______________________

depois dessa mano... vc já tinha escolhido ele com certeza.
ESSE MANJA!!!
abraços! vcs merecem!

kika disse...

Retificando: olhos deles.

yulia2 disse...

No mais.... prevejo uma HORDA de mascus rasgando o brioco com o dedo aqui.

Anônimo disse...

Credo em Cruz, Lola, vc deveria ter deletado o comentário infeliz das 18:56 pq tudo bem a gente discordar de um ponto de vista, mas qual a dificuldade em tratar disso com boas maneiras? Agredir assim de graça a troco de quê? Só se for pra aguentar a chuva e enxurrada de ObaOba que a moçada vai enviar pra cá esculhambando o mascu... e, sim, vc era uma teteia na sua juventude.

Uma vez, qdo eu queria me divorciar, decidi ficar uma temporada fora, longe do meu marido e ele me disse que se eu voltasse era pq nos pertencíamos juntos e se eu nao voltasse era pq eu nunca pertenci a ele (ou algo assim). Simples assim. Me esperou meses e meses até eu voltar (nao me envolvi com nenhum cara de fora alguma).

Meu irmao era dado a meter chifre na mulher, linda, até que um dia ele tomou o dele... ela disse que ia viajar com uma amiga por uns dias... OK.. nesses dias ele se encontra por casualidade com a amiga da viagem... rs... numa rua em Paris, manja o estilo? Conversa vai e convesa vem, a mentira caiu do céu. Meu irmao foi aonde a mulher dele e o cara estavam... ficou no lobby do hotel e qdo minha cunhada apareceu, quase passada com a surpresa, gaguejando coisa e talz, ela disse que o marido apenas disse assim: - Nada de conversa, quero apenas saber se vc volta pra casa comigo ou se vai ficar aqui com o cara.

Marido e mulher voltaram pra casa e nao teve violência pq chifres trocados empatam. Anos depois se divorciaram pq realmente era atraso de vida estar casada com o cara. Hoje sao amigos e vivem muito bem cada um no seu canto, morando em países diferentes.

Verônica disse...

Que lindo! <3

Muito amor pela história de vocês! Sei que é meio brega eu dizer isso mas, fico esperançosa quando leio histórias assim! Sou muito cética em relação a relacionamentos (talvez porque sou cética em relação a pessoas em geral), mas volta e meia vejo casos assim, de pessoas que encontraram alguém com os mesmos princípios, mesmo que de uma forma sutil, como com você e o Sílvio, e fico realmente mais positiva e feliz, só de saber que existem casais assim! Enfim, muitas felicidades para vocês!

Anônimo disse...

Isso mesmo, Lola, que feminista seja amada e feliz é um chute no saco de mascu. Antes de me conhecer, se meu marido teve 5 mulheres é muito... e eu preciso de dedos extras pra contar pq os 20 que tenho nao chegam... rs... desde qdo nos conhecemos somos monogâmicos. Aliás eu sempre fui, apenas nao ficava sem ninguém.

Ô Lola diz aí como faço pra localizar o post que te pedi...

jecs disse...

Aimmmmmmmmmm, Lolaaaa!!! Que fofura! Tbm tenho o meu gatinho lindo que é todo feminista e que me ama muito (isso é o que ele diz... ahahahah). Espero que nossa história continue e seja um suuuucesso, como a sua com o Silvinho.

ANINHA disse...

Não sei se vão ficar juntos para sempre, mas eu sinceramente espero que sim.
São um casal lindo.
Muita sorte, paciência e amor aos dois.

Bau disse...

Lolinha querida, do meu coração, que linda história você conta de sua vida com Silvinho! Parabéns e mil beijos, com muita saudade!

Anônimo disse...

Que coisa mais linda.
Quanto amor!!
Obrigada Lolinha ler isso hoje me fez chorar e reafirmar a fé em muitas coisas boas!
Muita felicidade para vc e o Silvio, sempre.

Lana

Anônimo disse...

"Pensei que ele iria enfurecer e que eu nunca mais o veria de novo. Nada disso. Ele disse: “Tomara que você me escolha”, e derramou algumas lágrimas."


Lindo. Já me vi nessa situação mas não era eu a escolher, e sim a ser escolhida.
Lição para se acontecer de novo!

Silvinho fez um gol de placa nessa! Ou um xeque-mate ! :)

Lana

lola aronovich disse...

Anônima das 19:23, vê se é este post que vc estava procurando.


Bauzinha querida, quanto tempo! Morrendo de saudades também! Me manda um email contando as novidades? lolaescreva@gmail.com

Anônimo disse...

Esse mesmo, Lola, obrigada... é que vou usar seu texto pra ver se consigo que de vez por todas que uma pessoa da minha família aprenda a lição.

Anônimo disse...

Lola eu não acredito que você não era virgem, tava saindo com 2 caras ao mesmo tempo e um cara quis ficar com você. Também não acredito que você tem mais de 30 anos e tem um homem ao seu lado. E agora?

E o pior de tudo: você é feminista! Deveria estar amargurada, sozinha, cuidando de gatos... mas ah, devo estar confundindo, vc é feminista e não um mascu, então é por isso que você não é amargurada!!!

Tá tudin explicado!

;)

Mariane disse...

Own, que casal mais lindo *-*

Luiza disse...

Lola, que lindo!

Parabéns pra vocês dois, que sejam felizes até o último suspiro! E que linda aquela sua foto quando jovem!


Ah, e pro (mas)cuzinho... MORRA de inveja!
Vai acabar num asilo público, sem ninguém, IMPLORANDO pra cuidadora trocar suas fraldas. Viva com essa real.

bruna disse...

Lindos!

Gabriele Albuquerque Silva disse...

Felicidades! :D

Laurinha (Mulher modernex) disse...

Post lindo, Lola. Vcs formam um casal lindo, por dentro e por fora.
Abçs e cada vez mais felicidade e sucesso para vcs.

Anônimo disse...

Lola, parabéns!!
Post sincero, bonito, pra nós vermos que, apesar do mundo ter tantas coisas-pessoas-formas desumanas e mesquinhas, ainda conseguimos amar de uma forma tão leve. Parabéns aos dois!
E, por incrível que pareça, uma leveza ("...sin perder la ternura jamás.."jeje) vinda de uma FEMINISTA!! uóoo para os machistas de plantão..haha.
Acho mesmo que quando nos tornamos feministas, conseguimos parceir@s conscientes, e quando tentamos ser mais justas com o mundo, a forma de relacionamento a dois (ou a três ou mais pra os poligamicos), quando incorporado esse respeito para com o outro, tudo fica tão, mais tão mais feliz, não? Ao contrário , por. ex. deste baixo astral dos mascus, de relacionamentos machistas com toda o pacote que só acaba com o amor.

Para nós vermos que o relacionamento realmente igualitário só trás benefícios para todos sermos felizes e sem amarras!
Parabéns mesmo!
Lindos vcs!

Vivi

Ehrikinhahh disse...

Que seja eterno enquanto dure. Lindo casal e felicidades!!!!
xoxo

Lia Lopes disse...

Lola, ainda não comprei seu livro porque estou esperando para fazê-lo pessoalmente. Quando vc vai fazer uma tarde de autógrafos aqui em Fortaleza?
Beijos

Ehrikinhahh disse...

Felicidades é um lindo casal.
xoxo.

Victor Ângelo disse...

lola, simplesmente adorei rsrs que a minha história de amor possa ser tão bonita quanto a sua :)

Barb disse...

Adorei a sua historia! Linda!

Parabéns pelos 22 anos e pelos muitos mais que virão!

:)

Maria Valéria disse...

Lola, quando leio relatos como esse, sempre penso que muito mais provável encontrar um amor,um parceiro, quando se faz uma coisa que vc gosta.;))
Veja o seu caso, ambos se conheceram jogando xadrez


Eu joguei muito pouco, na realidade, acho jogo muito mal e estou muito aquém de participar de torneios, alias, um dos fatores que contribuem pra isso e nao ter com quem jogar.hehe,

Entao, fala pro seu marido me apresentar um homem pra quem ele de aula e que esteja sem compromisso.....rsrsrs( brincadeirinha,))

Super feliz pela sua história,
;)))
Beijos

Luiza disse...

Lola, seja muito feliz, sempre. tenho 29, aos 22 meu marido foi passar um final de semana comigo e nunca mais saiu do que então era a minha casa, acho que amor é assim, sem perceber, quando olha com mais atenção já foi. Gosto muito de ti, comprei o livro, e acompanho diariamente, porem, nunca havia comentado aqui, mas historias de amor me quebram, não resisti. Beijo, seja feliz sempre.

Augusto disse...

QUE MARAVILHA!

Anônimo disse...

óun, que graças, sempre me emociono com histórias de amor, e a de vocês é particularmente fofa.

Lola, desculpa falar isso agora, mas preciso perguntar: você não usa filtro solar né? rum. Isso não é estética, doninha. Olha sua pele com 25 e agora, moça. E não foi o tempo, foi o sol.

Enfim, neuras de dermatologista, rs.

Anônimo disse...

Que coisa linda!
Muitas felicidades pra vcs!

Anônimo disse...

vcs dois sao muito bem entrosados, maravilha! vc tem a boca bonita e besta da muher que nao quiser um Sílvio assim como o seu.

Rebecca souza disse...

è a primeira vez que comento,nossa lola que linda a historia de vcs dois!eu tenho algumas questões minhas proprias sobre casamneto e relações monogamicas,mas,não tem como não ficar feliz lendo essa tua postagem.Silvinho fez um xeque mate ,hein?

Shoujofan disse...

Parabéns, Lola. :) Obrigada por compartilhar sua história conosco.

Elvis disse...

Parabéns pra vcs, que história mais linda. Espero que continuem muitos e muitos anos assim. ^^

Anônimo disse...

Parabéns ao casal! Parabéns ao Sílvio, pela vitória no xadrez e no amor. E parabéns à Lola, por ter se livrado de um advogado!! :P -- Brian

Carol M disse...

Muita felicidade aos dois! Pelo tempo q tiver q ser =)

Marta SP disse...

Parabéns Lola ! Adorei o post e a sequencia de fotos ! Que vcs sejam sempre parceiros, q sempre se apóiem e continuem a crescer juntos ! Beijos !

natalia disse...

Parabéns Lola,
realmente não é fácil encontrar alguém para compartilhar a vida. Espero que dure, pelo menos, mais 22 aninhos.

Srta. Corleone disse...

Olá Lola,

Caí de paraquedas aqui enquanto fazia uma pesquissa prum livro q estou escrevendo e acabei me apaixonando pelo blog!
Li algumaas postagens antigas, mas fiquei meio tímida de comentar, mas aqui não tinha como não parar para te desejar felicidades!
Tudo de melhor pra ti e pro maridex! Sempre!
Pessoas como tu, que conseguem ajudar tanta gente, mesmo que indiretamente, merecem receber toda a felicidade que distribuem, em dobro!
No mais, só posso dizer que cativastes mais uma leitora/fã da pessoa incrível que és.

Beijão

Elaine Telles disse...

Lola, voce tem uma caracteristica fisica muito bonita: seus olhos sorriem tambem. :-)
Adorei sua historia e espero que comigo e meu namorado tambem seja assim.
Abracos :-)

Blanca disse...

Vocês são um casal lindo. Quero ter um casamento assim, Silvinho parece ser um cara lindo mesmo. Espero que vcs sejam sim felizes para sempre, felizões, que continue essa delícia. <3

Seus olhos são mesmo maravilhosos, Lola.

Blanca disse...

Não são seus olhos são lindos, aliás. Vc é toda linda! E essa foto de vc de camisa vermelha, nossa! Devia chover homem! haha

Carla disse...

Só eu fiquei com vontade de entrar prum clube de xadrez agora?

Anônimo disse...

Muito lindo ,parabéns.A relação de vcs mostra que todo mundo pode ser feliz no amor é só procurar pessoas que tenham gostos parecidos, pelo menos é o que eu entendi sobre vcs,mas são poucos os que procuram pessoas que tenham a mesma sintonia sempre é aquele esteriotipo homem tem q ter dinheiro e mulher tem que ser linda e por ai vai.Vcs são almas se amando e não apenas corpos,acho q sera até que a morte os separe mas se não for Lola já valeu pela troca de amor e carinho entre vcs

José Tarcísio Costa disse...

Lola, você sempre foi e é LINDA. :D Parabéns ao casal, desejo tudo de melhor pra vocês.

Marianna disse...

Vocês dois são um casal lindíssimo. Toda felicidade do mundo. :)

Carol NLG disse...

Eu diria parabéns

Mas todos sabemos que feminista, fora do padrão de magreza, mais de 30 anos e não virgem? É claro que toda essa história é mentira! Você fica dizendo que é feliz com o marido inventado e fake (aliás, vc tá bem de photoshop, hein?) só pra convencer as adolescentes que visitam seu blog a virarem feministas também! Seu plano maléfico de dominação mundial é claro!! :P

Em tempo: parabéns mesmo. É uma bela história. Eu completo 1 ano de casada esse mês, e completei 7 anos de namoro mês passado. Espero chegar aos 22 nesse pique de vocês :-)

Helô Righetto disse...

Que lindo Lola! Fiquei feliz de saber q vc morou em Joiville, minha família é de lá e morei lá qdo pequena, então de certa forma me sinto mais "conectada" a vc! Parabéns viu??? Vcs são uma dupla muito linda!

Anônimo disse...

Lola

QUe linda história de amor vc tem com seu marido! Parabéns!

Um recadinho para os mascus que se gabaram tanto que a seleção de futebol feminino perdeu: a seleção de futebol masculino TAMBÉM perdeu.

A diferença? O futebol feminino não recebe apoio NENHUM, enquanto que o futebol masculino tem: vários patrocinadores, grande estrutura, salários gordos.
Enfim, o futebol feminino perdeu para as MELHORES da categoria que são as japonesas, lembrando que as meninas do nosso futebol além de não receberem apoio ainda são discriminadas! O futebol masculino perdeu para uma seleção "meia boca", lembrando que os nosso jogadores recebem salários milionários!

Enquanto isso a seleção FEMININA de vôlei ganhou medalha de ouro! Parabéns para as meninas do vôlei.

Chupa essa mascus!!!!!!!

Sawl

Leila Silva disse...

Parabéns aos dois, linda história. Lola, você está lindíssima na foto de 24, 25 anos!

Rachara Caxola disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Anônimo disse...

:D

Rachara Caxola disse...

"O futebol feminino não recebe apoio NENHUM"

Nossa, e como elas chegaram na olimpiada?

Drica Leal disse...

Preciso conhecer mais casais como vocês para perder essa minha cisma com casamento, rs.

Rose disse...

Parabéns Lola, valeu por dividir com a gente essa história tão bela, também por nos presentear com a imagem das pernocas do maridão U-H-U (mas com todo respeito rs).
Felicidades ao casal!

Carol disse...

Ai Lola que inveja de vocês, a única relação amorosa que eu tenho é com meu computador, muitas felicidades pra vocês dois.

Paulo Henrique disse...

Parabéns Lola,você é uma mulher maravilhosa,realizada e feliz ao contrário dos invejosos mascutrolls sem vida.
Te admiro! :D

Srta. Corleone disse...

Oi Lola,

Caí super por acaso no teu blog, enquanto pesquisava alguns temas pro livro que estou escrevendo, e amei a forma lúcida como escreves.
Li alguns dos posts mais antigos, mas não me aventurei a comentá-los, porém aqui, achei que seria legal me manifestar para te dar os parabéns (e ao maridão tbm!) pela linda história de vcs. Que seja repleta de coisas boas, quer dure para sempre ou pelos próximos 5 minutos! Vcs super merecem (e olha q eu tenho sérios trauma acerca de relacionamentos sérios...).
Parabéns!!!

Laurinha (Mulher modernex) disse...

Não sei vocês viram essa...

Uma universitária belga que registrou o machismo na ruas de Bruxelas está sendo acusada de racismo

http://www.revistasamuel.com.br/conteudo/view/19930/Mulher_da_rua_assedio_verbal_nas_ruas_de_bruxelas.shtml

-----------------------------------

Incrível como tudo é motivo pra tentarem reverter a situação e colocar a culpa na mulher.
Se o cara assedia é porque mulheres gostam, porque mulheres provocam, porque está no direito dele de se expressar. Se a mulher diz que não gosta, é porque é racista, elitista, porque não gosta dos homens.
É sempre a mesma história.

Clara Lopez disse...

Li como se lê um bom romance, muito legal sua história e muito bom você compartilhar conosco, merci e um abraço, clara

Robson Fernando de Souza disse...

Oia só =) Parabéns, Lolinha, por essa história de amor que dá gosto de se acompanhar =)

Você dá todos os dias um tapanacara dos mascus imbecis que acham que o feminismo vem de frustrações sentimentais, sociais ou sei lá o quê. Esses preconceituosos ridículos.

Abração pra vcs dois e parabéns pro maridão também!

Mirella disse...

Lola, parabéns para vocês dois!

Os mais sinceros votos de felicidade não serão o suficiente para se igualar ao que já tem. É lindo ver vocês juntos.

Vida longa e feliz à Lola e ao Maridão!

carolinapaiva disse...

Parabéns, Lola! Não são técnicas de sedução (como olhar repentinamente e misteriosamente para alguém) ou vasculhar o passado alheio que garantem um bom relacionamento.
É o companheirismo e o respeito, como você e o maridão tem vivido nesses 22 anos.
Que seja eterno enquanto dure!

Hamanndah disse...

Querida Lola, felicidades para vocês sempre. Tão bom ver pessoas felizes, não-preconceituosas, que não invejam ninguém, que se amam

Que o mundo se encha de AMOR ASSIM, UMA PORÇÃO DE AMOR ASSIM

Anônimo disse...

Lendo sua história lembrei de uma música que gosto muito do Marcelo Jeneci (você conhece?)
Segue o link da música:
http://www.youtube.com/watch?v=h7dXpqZ4070

Roxy Carmichael disse...

super inspiração você e o silvio!
parabéns!

Cíntia disse...

Lola, linda estória. Lembrei que, como amiga de sua mãe, conheci de passagem seu pai. Ela na época de minha juventude uspiana era minha confidente. Meu casamento feliz completou 17 anos agora em julho. Te admiro (às vezes até temo por sua coragem) e morro de saudades de tua mãe. Bjs

Anônimo disse...

ah, também quero!!!! <3

acho tão bonito isso de construir algo com alguém. qdo vejo casos como o seu, ainda tenho esperança de que amor é possível, sim. mas é tanta coisa que vejo aí, que olha...

lolinha, que história fofa... =)

Bruna disse...

Sabe que eu chorei com essa história, mesmo sem ser dada a histórias de amor. Mais do que isso, ela me deu confiança de que vale a pena viver o amor, mesmo que não seja de contrato e carteirinha, de ir vivendo as coisas como elas são e que o dia de hoje pode durar para sempre. O amor de vocês é especial porque não é forjado pelas farsas das construções sociais de relacionamento. E é por isso que funciona tão bem!

Ligia Moreiras Sena disse...

Mais 22 anos. E depois, mais 22.
Um beijo pra você, querida Lola!

Navorski disse...

Lola, vocês são lindos!

@fabiano9 disse...

Historia emocionante! Amei a historia de vcs dois, muito linda mesmo! Que alegria que me deu de vc estar ao lado de uma pessoa tão especial, Lola! Parabens aos dois!

Anônimo disse...

Que lindo Lola! :) Adorei o jeito pé no chão e desencanado com que vcs encaram as coisas. Parabéns!

Bruna B. disse...

Vendo as fotos, lembrei-me daquela música do Bruce Springsteen:

She'll look at you and smile
And her eyes will say
She's got a secret garden...

Parabéns pela linda história, Lola. E parabéns pelos lindos olhos, que sorriem e contam a história de um amor sincero e feliz.

Ellen Teles disse...

Eu fico tão feliz, realmente feliz, quando leio, escuto ou vejo histórias como a sua.
Fico feliz de saber que sim, podemos acreditar no amor! No amor de verdade, não nesse "amor" submisso, machista e egoísta que tem aos montes por aí.
Fico mais feliz ainda de olhar pra minha vida e saber que também tenho uma história assim. Fresquinha ainda, um ano e meio só. Mas que tem trazido só coisas boas pra mim.

Beijos e parabéns Lola!

Anônimo disse...

que fofo, nunca tinha visto ninguém que, como eu, comemora só o dia do conhecimento.acho que vcs não devem ter outra data mais importante tb.

. disse...

Lola, sempre venho visitar o seu blog, mas só agora decidi comentar!
adorei saber da sua história! me identifiquei muito!
Acho que o legal é sair do padrão. Namorar sem saber namorar, se conhecer todos os dias, e ir descobrindo aos poucos o que queremos no amor.

Sucesso e abraços!

Anônimo disse...

Que lindinhos! Muitas felicidades pra vcs!!!!

Ulisses Adirt disse...

:-)

Mariana T. disse...

Que lindo Lola! Amei a história de vocês! Muito amor ♥

Patrícia Xavier Leonardo disse...

Ahhhhh.... que lindo, Lola! Inspirador, no mínimo inspirador.

Daniela Andrade disse...

Lola, acompanho sempre teu blog mas nunca comento! Hoje me senti mais íntima de ti, sabendo dessa linda história! A minha é parecida!Parabéns a vocês por 22 anos juntos que continuem assim felizes sempre! E realmente a tua felicidade é um tapa na cara desses mascus, que eu não acredito que até nesse post tiveram a cara de pau de abrir a boca, que coisa hien, a felicidade alheia incomoda pra caramba!! Enfim, adoro teu blog, tuas ideias, a tua luta! Tudo de bom!!!

Anônimo disse...

Isso deve ser a tal de felicidade, que bom ainda haver pessoas como vc e seu marido, achei seu blog hoje em busca de algo que me conforte por ser obesa, por deixado meu casamento no marasmo em que se encontra, tenho meus problemas de saude mas a historia da jovem que faleceu recentemente me faz refletir muito em alguns assuntos, queria voltar a ser feliz, sorrir, mas a unica luz que vejo as vezes é a que reflete do monitor, parabens pelo casamento, pelo blog,

Anônimo disse...

Adorei a história de vocês, muito bonita! Vou confessar uma coisa: em um blog de mulheres anti-feministas, comentei: "você devia ler o blog da Lola, ela é uma feminista que tem um casamento monogâmico há mais de 20 anos e com um homem, veja só".

Van Magenta disse...

Ueh, mas teu maridão não era de mentira? E agora, mascus? kkk

Achei linda a historia e adorei te ver jogando gamão, sou viciada! =D

Beijos e felicidades aos dois.

lola aronovich disse...

Sabe como é, Van. Os mascus têm certeza absoluta que feministas são ogras lésbicas e peludas que nunca viram um pênis. Vem daí toda a nossa frustração. Por exemplo, este é um comentário recente de um fórum mascu sobre a minha pessoinha:

“Ainda tiveram coragem de dizer que esse monstro é casado, tem que ser muito ingênuo pra não ver que esse bicho é uma lésbica misândrica que fede a enxofre”.

Ahahauahauahauahah.
Então acho que eles continuam acreditando que as fotos com o maridão são photoshop, ou eles as ignoram totalmente, fingem que não viram.
E outra máxima mascu é: "Contra a Real não há argumentos".
Então argumentinhos como fotos e lembranças não valem nada... Mascus é que sabem A Verdade, o Caminho e A Luz.

Jak disse...

Parabéns! Sou de joinville e sempre lia seus textos no jornal.

Byanka Campos disse...

Lolaaa! Virei mais fã ainda de vocês e me emocionei muito com sua história com o Sílvio! A história de amor mais linda e honesta e sem pieguices que já ouvi nos últimos tempos! Fico feliz demais e mais acreditada na humanidade quando vejo histórias assim! Feliz demais! Qual o livro seu a que se referiu no início do texto? Quero comprar! Um grande abraço! Byanka. P. S.: Já fui sua aluna na UFC numa disciplina de Inglês Técnico. Na época eu não conhecia seus textos. É um imenso prazer lê-los sempre desde que os descobri.