domingo, 20 de junho de 2010

NÓIS GOSTA DA COPA, ELES NÃO: FUTEBOL É COISA DE POBRE

Jogadores sul-americanos na Copa 2010

A enquete que promovi aqui sobre nossas reações à Copa do Mundo rendeu 347 votos, e os resultados foram estes: 37% de vocês adoram a Copa e vêem o máximo de jogos que podem, 24% gostam, mas só vêem os jogos do Brasil, 12% gostam, mas preferem Olimpíadas, 18% odeiam e nem ligam a TV nesses dias difíceis, e 7% querem saber: “Copa? O que é Copa?”.
Em outras palavras, a maior parte d@s leitor@s deste bloguinho (73%) aprovam a Copa do Mundo. O que talvez vocês não saibam é que somos apenas nós que gostamos – bom, nóis e quiçá mais uns dois bilhões de pessoas, vai saber. Mas o que importa é que pessoas importantes, como a elite brasileira e a direita americana, detestam a Copa e tudo que se relaciona a futebol.
O Prof. Hariovaldo já sabia disso. Terça entrei no blog do reaça de mentirinha e encontrei uma enquete perguntando por quem o pessoal iria torcer na Copa: contra o Brasil, pelos EUA, contra a África do Sul (porque o técnico é o Parreira), ou “Para Roddick no Grand Slam, porque futebol é coisa da gentalha”. Lógico que essa última opção vem ganhando de goleada. Faltou apenas a opção “Por Honduras”, time de coração da direita brasileira, porque lá os homens têm aquilo roxo pra tirar um governo democraticamente eleito do qual eles não gostam.
Ultimamente o futebol, que os americanos chamam de soccer, tem entrado com tudo no dia a dia dos EUA. Há até um termo pra mulheres conservadoras que levam seus rebentos (geralmente filhas, já que futebol é visto como esporte feminino, muito mais que masculino) pra praticar esse esporte: soccer moms. A direita americana sempre buscou o voto dessas soccer moms, mas agora, em época de Copa do Mundo, decidiu revelar seus verdadeiros sentimentos por soccer e associar futebol com socialismo. O quê?! Vocês não sabiam? Futebol é a maior diversão dos comunas! Deve ser por isso que Cuba sempre ganha todas as Copas!
Glenn Beck, apesar do nome de membro de alguma boy band como Backstreet Boys, é comentarista da Fox News e um dos principais reaças americanos de hoje. Ele esbravejou esses dias em seu programa (minha tradução): “Não entendo a coisa pelo baseball, mas a coisa pelo futebol, eu a odeio tanto – provavelmente porque o resto do mundo gosta tanto, e eles fazem uma bagunça em cima disso, e eles continuamente tentam nos empurrar isso goela abaixo. Não importa como vocês vendam isso pra gente. Não importa quantas celebridades vocês conquistem. Não importa quantos bares abram mais cedo. Não importa quantos comerciais de cerveja serão veiculados. Nós não queremos a Copa do Mundo. Nós não gostamos da Copa do Mundo. Não nós gostamos de futebol. Não queremos ter nada com isso. Vocês podem embrulhá-lo da forma que quiserem, podem gastar todo o dinheiro, podem forçar a barra nos nossos aparelhos de TV – nós não gostaremos da Copa do Mundo”. Ele também acrescentou que a Copa é como o Obama: algo que o “resto do mundo” (ói nóis aqui 'travez!) gosta, “nós não” (a gente anda gostando menos).
Revoltadinho o Glenn, não? Como reaças andam em bando, sua fala foi a deixa para que outras celebridades midiáticas falassem mal de futebol em geral e da Copa em particular.
Um tal de Dan Gainor (nunca ouvi falar) declarou: “futebol é um esporte de pobre(é verdade, pessoal! Vamos fazer uma vaquinha urgente pro Kaká!) que “a esquerda está empurrando pras escolas de todo o país”, que partidas de futebol, ao contrário das de futebol americano, geralmente descambam em brigas, revoltas e guerras (cuidado com a gente aí, Argentina!). E que o esporte vem sendo vendido como necessário porque “a América está se tornando marrom”. E, apesar de marrom ser a cor do chocolate, suponho que Dan não estava se referindo a isso como algo bom. Mas nada de acusá-lo de precoceituoso, porque a elite de lá é que nem a nossa - não é racista!
Um tal de Gordon Liddy (outro que nunca ouvi falar) reclamou da falta de exclusividade dos EUA no soccer. E lembrou que o futebol teve início entre os índios da América do Sul, que usavam a cabeça do inimigo decapitado em seus jogos, ao invés de uma bola. Aposto que vocês pensavam que os ingleses é que tinham inventado o football tal como o conhecemos, né? Tolinh@s!
Bom, nossa seleção entra em campo daqui a poucas horas, e eu ainda preciso escrever um projeto de pesquisa pra ontem (e nem é sobre a Copa do Mundo, chuif). Fiquem aí na torcida por mim, gentalha!

28 comentários:

Shoujofan disse...

Eu tinha lido essa matéria surreal e tinha me escangalhado de rir. Pelo menos esse tipo de discurso eu duvido que a (ultra)direita brasileira abrace, pois seria um tiro no pé. Nem tudo o que é bom para os EUA é bom para o brasil.

aiaiai disse...

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk, hilário...adoro como você sabe usar a ironia pra acabar com essa gente.

Nefelibata disse...

Até que ponto lamentável a birra pura leva alguns seres humanos. Só porque o futebol não foi inventado lá e nunca foi monopólio de atletas norte-americanos. Eles não conseguem usar o esporte como instrumento de propaganda patriotária. Mas até aí tropeçam, porque o futebol masculino dos EUA vem melhorando muito, algo digno de orgulho mesmo (o feminino já é um dos melhores do mundo. Talvez seja por isso também que american dads não gostam de futebol; porque neles as mulheres costumam se sair melhor). Vergonha alheia desses caras. Mas isso nem é novidade. Impressionante mesmo é ver que eles não conseguem dar NENHUMA bola dentro em qualquer assunto, hahaha!

cronicasurbanas disse...

Lola,
a birra desse pessoal da Fox News é ótima. Principalmente porque é justamente a Fox Sports quem transmite os jogos da Copa nos EUA(estava lá em 2002 e 2006 e ninguém mais estava mostrando nada de maneira sistemática). Na hora do 4a0 da Alemanha sobre a Austrália domingo passado, por exemplo, a ESPN estava mostrando um emocionante campeonato de lenhadores...

Mas a Fox sabe que tem grana adoidado nessa transmissão, e não é doida de jogar pra escanteio a comunidade hispânica, que já é a segunda no país. Os surtados da Fox News reclamam, reclamam, mas a audiência do futebol ajuda a engordar o cofrinho da emissora, e isso permite que ela pague os polpudos salários a seus jornalistas esquentadinhos. Coisas de Iunáited Stêits... :-)

Bom domingo e bom jogo.
Mônica

olhodopombo disse...

Na verdade o futebol é um jogo que nasceu na China e que os ingleses (como sempre) adaptaram...
Eu não gosto de futebol, mas vou ver os jogos na casa de uma colega da universidade que é fanatica por jogo de futebol.,,,,o melhor durante o jogo são nossas discussões....

olhodopombo disse...

Lola, como eu tenho cerebro de Pombo, resolvi pedir um conselho a você:
Aqui na minha Universidade Federal do Reconcavo da Bahia, desde o inicio do semestrede 2010, 8 estudantes resolveram armar as suas barracas dentro do espaço da universidade, ao lado da sala de informatica, ao lado de onde o carro do diretor Xavier Vatin(um frances) fica estacionado.Eles não podem pagar moradias(que aqui estão mais caras do que Paris) e não tem vagas na pequena casa dos estudantes(e nem os estudantes querem mais ninguem la dentro);outro dia fotografei tudo, ate uma fogueira que eles armaram no patio incomodando quem estava assistindo aulas por causa da fumaça(eles não teem gas para cozinhar).
Pretendia enviar as fotos para a imprensa nacional, ai meu professor de Artes Instalkativas, me pediu para não enviar as fotos...
Acontece que um destes embarracados, foi encontrado morto na beira do Rio Paraguaçu, o rio que circunda a cidade;ele era estudante de Cinema e a morte dele esta sendo o Misterio numero 1 daqui.
São muita shipoteses:discutiu com os colegas e saiu para dar uma volta e não retornou
Tinha dividas com o pessoal do Crak, e este squando foram cobrar deram uma pancada na cabeça d ele e o jogarm no rio,
Discutiu com um sujeito na casa das putas(aqui chama de bregas) e o cara se vingou.
Foi assaltado e roubaras a sua guitarra(que ate agora ninguem achou)..
São muitas historias que circulam em todos os bares e becos da cidade..
Dizem que a familia quer processar a Universidade...ele veio de uma pequena cidade vizinha chamada Conceição de Almeida...
Enfim, o Reitor Gabriel e o diretor Viten estão com um pepino amargo..
E ai Lola, mando ou não as fotos para a imprensa nacional?

Dáfni disse...

Putz, sem comentários. Contra preconceito deste tipo não vale a pena nem perder tempo.

Roberta disse...

Vou ficar Lola!
Inté!Gentalha,Gentalha,Puf!

Gisela disse...

Gostar ou não de futebol e de assistir a jogos e estar entre o povo, em bares (hoje por exemplo estou em casa trabalhando) tem a ver com ser de direita e esquerda? Vou dar uma lida no texto do cara. Mas tenho por mim que "gentalha", "galhofa" rico, pobre, direita, esquerda todos fazem, né? Aliás, se bobear a ÚNICA dessa balança que não se diverte nunquinha é a famosa classe-mérrdia

João disse...

"Duas bilhões" de pessoas? Uau!

Umrae disse...

A "elite" aqui adora futebol, mesmo com o discursinho de que ele causa alienação e blá, blá blá. Porque mesmo falando isso, eles ainda compram os jogos exclusivos do "pay-per-view" da tv a cabo.
Eu não gosto de futebol. Isso não tem droga nenhuma a ver com direita ou esquerda no meu caso. Futebol = barulho ensurdecedor, e eu não gosto de barulho (motivo pelo qual eu também nunca gostei de balada nem quando estava na idade de gostar disso, nem de outras coisas similarmente barulhentas).
O que enche na Copa do Mundo é que você não tem para onde fugir, não tem como escapar.
Ah, e eu moro a três quarteirões de um hospital. Parece que Copa do Mundo cancela as placas de trânsito exigindo silência na área, porque as buzinas e vuvuzelas estão a todo vapor...
E aí vão dizer que eu sou mentalmente velha, chata, qualquer porcaria equivalente. Não estou nem aí, sou mesmo! Se o povo não precisasse ficar cornetando desde as 10h da manhã quando o jogo só começa às 15:30h, talvez não me incomodasse.
Mas quanto ao caso dos americanos, já seria de se esperar a birra deles, visto que eles têm que ser do contra e reclamar de tudo o que é mais ou menos consenso no resto do mundo (e, com o gosto por futebol, não seria diferente).

Gisela disse...

Gente, viram? Que coisa, eu xinguei tanto! ;-))) Reclamo que não gosto, mas acho que gosto sim! Vibro muito. E aqui no Rio não tem jeito; pega por osmose. O povo é muito doido. Tenho meus dois lados: gosto de silêncio, da liberdade de ficar na minha, mas como tive uma infância, adolescência e juventude muito boas, curti demais, então quando estou desanimada, sinto que me faz bem.

Umbrae, essa elite aí é babaca. Até os psicanalistas (quer mais elite do que isso?!) são hiper a favor de todo tipo de comemoração coletiva. Tá comprovado que isso faz um bem enorme. O que é criticado é quando a alienação dura e quando gera violência, sobretudo,d essas malditas vuvuzelas. Fui comprar um frango assado hoje e tava lá o cara com o troço no meu ouvido! As padarias são abertas, né?! ;-))))

Gisela disse...

Desculpe, escrevi seu nome errado novamente. É "umrae", sem esse b!

Victor disse...

Euri. Adoro seu sarcasmo bem-humorado, Lola. Parabéns! (Aê, Brasil ganhou! E o marfinês safado conseguiu expulsar o Kaká. Que pena =\ !)

Victor disse...

olhodopombo, se não for mandar para a imprensa nacional, pode mandar pra mim porque eu tô super curioso pra ver isso.

olhodopombo disse...

Ver as fotos dos acampados?
Pois eu não tive vontade de fotografar o corpo coberto com um pano depois que o retiraram do rio Paraguaçu, mas alguem colocou num blog daqui da região,,, vou procurar....

olhodopombo disse...

Victor a noticia esta no http.www.blogdovalente.com.br

Clara Gurgel disse...

UUUUUUhuuuuuuuuu!!!!!!LOLA,a gentalha está em festa!!!!!

Shey, Sheid, enfim... disse...

Hahaha, adorei o seu texto, Lola!!

E, realmente, o futebol é um esporte feminino lá nos Eua.. talvez por isso q os "Kikos" ianques não o encarem como um esporte nacional: coisa de pobre, de estrangeiro e de mulher(não importa daonde ela seja) não tem o mínimo valor...

Somnia Carvalho disse...

Lolinha voce e muito engracada!

ontem vimos o jogo com uma porcao de brasileiros e alguns estrangeiros que se passaram por nós, todos orgulhosissimos por estarem entre brasileiros num jogo do Brasil na Copa do Mundo!

Foi divertido e muito bom ter todos juntos, mas ainda melhor ver a molecadinha (meninas e meninos) toda de amarela fazendo a maior festa quando entendiam (no repeteco, claro) que o Brasil tinha feito gol.

Eu to louca pra encontrar uma carta que ja falei pra voce de um super reaca que escrevia a Veja reinvindicando que os clubes tradicionais paulistas NAO DEVERIAM aceitar como socios este tipo de gentalha como nos..

Gentalha na opiniao dele nao tinha a ver com ter ou nao dinheiro, mas com ter alguns status social garantido por geracoes de familias importantes.
Engracado que sempre que penso em familias assim me vem a mente que descedem de senhores de engenhos, os que escravizavam e nao os que eram escravizados. A maior parte de nos descende da segunda e acho que e essa a ideia que a burguesia tem...

Entao creio que para eles o fato dos jogadores de futebol terem muita grana com o que fazem nao diz nada, porque o que importa e de onde sairam. Entende? O engomadinho de quem classificava os paulistanos por bairros, onde ele acreditava haver mais gente com tradicao... e nome!

O preconceito deles e latente e e incrivel como ha tanta gente doente da mesma coisa! e ainda sente que pode falar e esbravejar isso publicamente, como voce colocou os casos acima!

me da um asco... e dificil nao sentir preconceito por eles como eles sentem pelo resto do mundo ...

bom deixa eu correr que to fazendo cafe da manha pra todo mundo sair, volto mais tarde beijo enorme!!!

Aine Piena disse...

Avisa pra eles que eu sou pobre, mulher e não gosto de futebol e nem de copa...hahahah e nem sou da elite!...rs

Giovanni Gouveia disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Giovanni Gouveia disse...

Dá até pra começar a gostar desse tar de fitibó

http://protopias.blogspot.com/2009/08/matuto-no-fitibo.html

Samantha disse...

Seu post me lembrou de algumas coisas que me irritam bastante. Algumas delas, são afirmações como: "futebol é o ópio do povo" ou "novela é coisa de gente alienada". Acho lamentável que algumas pessoas que se consideram intelectuais digam essas coisas. O problema não está no entretenimento, mas sim na educação de péssima qualidade que a maioria dos brasileiros recebe: uma escola ruim, q não desperta a crítica, o raciocínio, a lógica, a leitura. Não adianta culpar o entretenimento massificado.

Eu adoro futebol e me impolgo demais na copa. Eu e algumas amigas (e amigos tb) fazemos rakings dos jogadores mais bonitos, inclusive. hahahaha

Pentacúspide disse...

é assim mesmo, tudo o que não é americano, ou americanamente aculturado (se me permitem dizer), ou expressamente apadrinhado pela américa não presta.
por outro lado, essa febre de futebol, cá na nossa área (que no lado de lá eles têm as suas manias) irrita-me tanto porque vejo pessoas vidradas nos programas desportivos, desculpa, futebolísticos, que não vêm outra coisa na tv, nem compram outro tipo de jornal, de tal maneira que sou obrigado a acompanhar essas merdas (sim, eu disse merda) só para não ficar fora das conversações. Ainda não vi um único jogo, mas tenho matéria mais que suficiente para discutir como se tivesse visto todos os jogos de todos os mundiais, ou como vocês dizem: copas.

remato com este artigo:
http://montedepalavras.blogspot.com/2010/06/futebolite-sera-doenca.html

Pentacúspide disse...

é assim mesmo, tudo o que não é americano, ou americanamente aculturado (se me permitem dizer), ou expressamente apadrinhado pela américa não presta.
por outro lado, essa febre de futebol, cá na nossa área (que no lado de lá eles têm as suas manias) irrita-me tanto porque vejo pessoas vidradas nos programas desportivos, desculpa, futebolísticos, que não vêm outra coisa na tv, nem compram outro tipo de jornal, de tal maneira que sou obrigado a acompanhar essas merdas (sim, eu disse merda) só para não ficar fora das conversações. Ainda não vi um único jogo, mas tenho matéria mais que suficiente para discutir como se tivesse visto todos os jogos de todos os mundiais, ou como vocês dizem: copas.

Nefelibata disse...

Versão youtube!

http://www.youtube.com/watch?v=qFPRP9BavWI&fmt=18

Fernando disse...

Ei Lola, dá uma olhada nesse vídeo, apesar do que se diz em alguns lugares, tenho a impressão de que o futebol tem penetrado sim aos poucos no gosto americano, eu li que a audiência desse jogo foi de 17 milhões de pessoas, é audiência de final de NBA.
http://www.youtube.com/watch?v=jbn3rOPmR9w&feature=player_embedded#!
* Sempre leio seu blog, mas raramente comento, abraço!