segunda-feira, 5 de dezembro de 2016

AMEAÇAS DOS MASCUS SANCTOS A JOICE HASSELMANN

Hoje a jornalista reaça Joice Hasselmann, ex-Veja, fez um vídeo dizendo que estão ameaçando a ela e a sua família. 
Eu digo "jornalista reaça" porque ela é abertamente de direita. Ultimamente, pelo que vi, deu até pra defender a "intervenção" (eufemismo pra golpe militar na cara dura). Considero essa senhora no mesmo nível de irracionalidade de outros reaças famosos como Olavo de Carvalho, Roger Ultrajante, Danilo Gentili, Alexandre Frota, Lobão, Rachel Sheherazade et caverna.
No entanto, ofereço a ela minha solidariedade. Infelizmente, sei bem como é ser ameaçada. Sou ameaçada de morte, estupro, tortura e desmembramento desde 2011. Meu marido e minha mãe, uma senhora de 81 anos, começaram a ser ameaçados mais recentemente, desde o ano passado apenas. Já registrei nove boletins de ocorrência, o primeiro em janeiro de 2012, e o último, em setembro deste ano. As ameaças são praticamente diárias. E eu não vejo a polícia fazendo coisa alguma. 
Este foi o email recebido por Joice. Como que eu sei? Porque os criminosos o colocaram no Dogolachan (clique para ampliar)
Joice está jogando pro seu time ao afirmar que as ameaças partem do PT ou da esquerda. Ela sabe que não vem da esquerda, tanto que no vídeo ela diz que é contra "radicais" de qualquer lado. Seria mais honesto da parte dela dar nome aos bois. 
Vou compartilhar com vocês o que sei. Talvez o email abaixo explique melhor. Eu o escrevi e o enviei a três delegados da Policia Federal no dia 20 de novembro (só tirei alguns nomes para não expor as vítimas envolvidas):

Prezados Delegados da Polícia Federal, Srs. Fluvio Garcia, Flavio Setti, Pablo Bergmann,
Escrevo porque a situação chegou a um nível insustentável. Já me comuniquei com os senhores antes. Meu nome é Dolores Aronovich Aguero, sou professora do Departamento de Inglês da Universidade Federal do Ceará, e há quase nove anos escrevo o blog Escreva Lola Escreva, um dos maiores blogs feministas do Brasil.
Projeto de Luizianne Lins
Como os senhores sabem, sou constantemente ameaçada de morte, estupro, tortura etc. Muitas vezes, quando aviso nas minhas redes sociais que darei uma palestra em alguma faculdade, misóginos prometem que cometerão atentados nesses lugares. Ameaçam também o meu marido e minha mãe. Oferecem recompensas para quem me matar, divulgam meu endereço e telefone residencial, fazem sites de ódio no meu nome e em nome do meu marido etc. A lista é longa. Já registrei nove boletins de ocorrência, o primeiro em janeiro de 2012, e não vejo investigação nenhuma. Recentemente, a deputada federal Luizianne Lins aprovou um projeto de lei, baseado na minha experiência, que atribui à Polícia Federal a responsabilidade de investigar crimes contra as mulheres na internet. Espero que isso traga algumas mudanças.
Passaporte falso de Marcelo postado
no chan
O principal chan de onde vem as ameaças e demais crimes é o Dogolachan, chan de Marcelo Valle Silveira Mello, um dos dois presos e condenados pela Operação Intolerância por manter o site de ódio Silvio Koerich. Desde que saiu da prisão, em maio de 2013, Marcelo vem fazendo as mesmas coisas que fazia antes. No início de 2014 começou o Dogolachan.
Entendo que o chan seja anônimo e esteja hospedado no exterior, mas, através de uma investigação, é possível provar que o criador e autor do chan é Marcelo. Uma das testemunhas é um jornalista da Rede Globo. Em dezembro do ano passado foi exibido um Profissão Repórter que falava de feminismo, e eu fui uma das entrevistadas. Um mês antes do programa ir ao ar, Guilherme foi à Curitiba e abordou Marcelo na rua da sua casa, como pode ser visto no programa. Na mesma noite em que Marcelo foi abordado na rua, ele descreveu o encontro no seu chan. Ninguém além dele, de Guilherme e do cinegrafista sabiam o que tinha acontecido.
Nos últimos dez dias, os misóginos que se autodeclaram "dogoleiros" resolveram atacar qualquer pessoa que se comunique comigo nas redes sociais. A primeira vítima foi C., uma professora universitária em Goiás. Ela se mostrou solidária no Twitter quando eu comentei que estava recebendo telefonemas de misóginos em casa. Este foi o primeiro email de para C., com cópia para o meu email, em 12/11/16:
"Goec" em autoretrato
EI VADIA, SE VOCÊ NÃO RESPONDER ESTE EMAIL COM FOTOS DA SUA BUCETA E DO SEUS PEITOS NOS VAMOS ESTUPRAR VOCÊ NA SAÍDA DO SEU TRABALHO (E VAI SER MUITO GOSTOSO, PORQUE VOCÊ É MUITO GOSTOSA, HUE). JÁ TEMOS TODOS OS SEUS HORÁRIOS.FICA ESPERTA. FOI SE ALIAR COM A JABBA E AGORA VAI PAGAR! AVISA NO SEU TWITTER QUE TODO MUNDO QUE INTERAGIR COM A JABBA VAI PAGAR COM SANGUE!!
C. foi à delegacia e fez BO. Além dessas ameaças, os misóginos fizeram montagens pornôs com o rosto de C. e as enviaram para todos os contatos dela (inclusive colegas na universidade). Também colocaram seu telefone num site de prostituição, o que lhe rendeu inúmeros telefonemas.
Um dos muitos sites de ódio de
Marcelo: guia do estupro
A próxima vítima foi L., de Feira de Santana, BA. Ela recebeu a seguinte mensagem, também com cópia para mim:
-----BEGIN PGP SIGNED MESSAGE-----
Hash: SHA512
QUERO DEIXAR APENAS UM AVISO: QUEM INTERAGIR COM A JABBA EM QUALQUER MEIO, SEJA TWITTER, EMAIL OU BLOG, ESTARÁ SUJEITO A SOFRER DOXXING! NÃO É QUESTÃO DE SE, MAS SIM QUESTÃO DE QUANDO!
Foi a mesma mensagem recebida por L., de Nova Iguaçu, e A, de Curitiba.
Email enviado a D., professor em
Curitiba (com cópia pra mim)
A., que é doutor pela USP e professor de universidade federal em Curitiba, me enviou ontem, via Twitter, uma mensagem dizendo que iria comprar um livro que estou vendendo, junto a um print de agendamento. Eu retuitei a mensagem. Pouco tempo depois, no Dogolachan, os misóginos já tinham vários dados de A. e sua família. Se os senhores forem rápidos, podem acompanhar o tópico no Dogolachan. Ele foi colocado em outro tópico chamado "epic".
A. tem uma filha, uma criança, então as mensagens que estão indo pra ele (com cópia para mim) são estas:
-----BEGIN PGP SIGNED MESSAGE-----
Marcelo faz saudação nazista
no Rio 
Hash: SHA512
VAMOS ESTUPRAR SUA FILHINHA. JÁ SABEMOS ONDE ELA ESTUDA E JÁ TEMOS TODOS OS HORÁRIOS E CRONOGRAMAS COMPLETOS DA ESCOLA!
NÃO ADIANTA FUGIR OU DENUNCIAR PRA POLÍCIA! QUANDO VOCÊ MENOS ESPERAR SUA FILHINHA VAI DESAPARECER E VAMOS NOS DELICIAR COM ELA DURANTE MESES.
QUERO VER A JABBA ESCREVER UM ARTIGO NO BLOG DELA SOBRE COMO ABUSAMOS SEXUALMENTE E TOTURAMOS SUA FILHINHA POR MESES!!
Segue também um print que tirei hoje do Dogolachan, mostrando como eles planejam os emails com ameaças no chan. A. vai à delegacia amanhã registrar BO.
Eu gostaria de saber se este é realmente o cenário do país: criminosos ameaçando mulheres e meninas de morte e estupro, divulgando seus endereços e fotos da fachada de suas casas, sem que as polícias tomem qualquer providência.
Marcelo comentando com seu
próprio nome
Mesmo que o Dogolachan seja anônimo e hospedado em outro país, está na hora de prender Marcelo Valle Silveira Mello, o responsável pelo chan onde essas ameaças são realizadas e encorajadas.
Eu fico pensando se os senhores estão esperando que alguma tragédia aconteça para só então fazer alguma coisa. Cedo ou tarde, um dos misóginos cumprirá a promessa de cometer um atentado em alguma faculdade "esquerdista" ou marcha feminista. Eu recebo ameaças diárias, e a última foi que Marcelo pagou R$ 80 mil a um policial civil em Curitiba para vir até Fortaleza e matar a mim e a meu marido, fazendo parecer um latrocínio. E agora estão ameaçando uma menina.
Isso, para mim, é terrorismo. Suponho que a PF investigue suspeitas de terrorismo, não?
Peço, encarecidamente, para que a Polícia Federal investigue e prenda esses criminosos. Os senhores vão tolerar a violência contra as mulheres até quando?
Atenciosamente,
Dolores (Lola) Aronovich Aguero

Marcelo preso em março 2012
O Dr. Fluvio, responsável pela Operação Intolerância em 2012, que prendeu Marcelo e seu comparsa, Emerson Eduardo Rodrigues, respondeu na hora. Disse ser solidário, mas que não está mais na área dos crimes cibernéticos. O responsável atualmente é o Dr. Flávio Setti, que está em licença capacitação. Dr. Pablo também não se manifestou.
Nos dias seguintes, os mascus do Dogolachan seguiram fazendo doxxing com leitoras minhas. Este email foi para E., jornalista de SP, sempre com cópia pra mim, e já vinha "assinado" por Emerson:
EI, VADIA. ESTÁ ACHANDO QUE APENAS PORQUE É JORNALISTA E RIQUINHA PODE SAIR POR AÍ ESPALHANDO DIFAMAÇÕES JUNTO COM A JABBA? VOCÊ VAI PAGAR. VAMOS ESTUPRAR VOCÊ E DEPOIS TE CORTAR EM PEDAÇOS NA FRENTE DO SEU CUCKOLD. ESPERO QUE A JABBA VÁ NO SEU VELÓRIO! VADIA FALANDO MERDA COM FAKE NO TWITTER. ACHA QUE USAR FAKE PROTEGE ELA DE DOXXING, HUE? VADIA DESGRAÇADA, NEM DEUS FOGE DO MEU DOXXING!
Doxxing planejado no chan contra uma de minhas leitoras (clique para ampliar)
Este foi para uma rapaz que, numa rápida troca de tuítes comigo, lamentou o doxing
DESGRAÇADO. CITOU MEU NOME NO TWITTER? QUEM TE DEU ESSE DIREITO? VOU PAGAR UM NEGRO PRA ESTUPRAR SUA MÃE NA SUA FRENTE, APENAS POR ESSA DIFAMAÇÃO. SUA MÃE VAI SOFRER SEU VIADO DESGRAÇADO.
Jornalista de esquerda recebeu as
mesmas ameaças com doxing
(clique para ampliar)
No dia 22/11, ameaçaram uma jornalista famosa, notadamente de esquerda. Também enviaram cópia pra mim. E por aí vai. 
Quase todas as vítimas fizeram BO. Minha sugestão a elas é que fizessem BO citando o chan e Marcelo, o autor do Dogolachan. Fora isso, que não falassem sobre o que estava acontecendo em suas redes sociais, porque mascus se alimentam dessa atenção.
No Dogolachan, criminoso anuncia sua nova vítima (clique para ampliar)
Eu denuncio esses misóginos há muitos anos. Eles vivem disso: de fazer terrorismo na internet, ameaçando mulheres e meninas, criando sites falsos, acusando desafetos de pedofilia e outros crimes. Foi justamente esse chan que Felipe Neto denunciou em setembro (Felipe foi o único que me citou. Eu acho fantástico quando sites de esquerda fazem textos sobre os criminosos da internet e não mencionam que sou o principal alvo há anos). 
Quadrinho feito por um "artista" do
chan: ameaça ao deputado
Marcelo, Emerson, e todos os outros que frequentam chans são de direita. São reaças de carteirinha. Grande parte é neonazista. São declaradamente racistas. Odeiam a esquerda, principalmente os "sjw" (social justice warriors, ou seja, nós ativistas). São eleitores de Bolsonaro. Eles não atacaram Joice por ela ser de direita, mas por ela ser mulher.
Ameaça a mim, pelo mesmo
"artista" do chan
E também para tentar incriminar Emerson. A história é meio complicada, mas vou contar. Emerson, que está me processando (eu entrei com reconvenção por calúnia; afinal, o estrupício fez mais de 25 vídeos me xingando e inventando mil e uma mentiras a meu respeito. Aliás, dica: tudo que ele me acusa é coisa que ele fez e faz), é amigo de Marcelo há vários anos. É mascu, de direita, frequentavam os mesmos espaços sórdidos na internet. Tanto que fizeram um site de ódio juntos, o Silvio Koerich, e por ele foram presos e condenados a 6,5 anos de prisão.
Emerson e Marcelo: melhores
amigos no final do ano passado
Brigaram na cadeia. Quando saíram, em maio de 2013, eram inimigos. No início de 2014 Marcelo, após ser expulso de diversos chans, começou o Dogolachan. Voltou a criar sites de ódio, desta vez com a ajuda de Kyo (Bryan). Marcelo e Emerson passaram todo o primeiro semestre de 2015 brigando e se ameaçando no chan. Tanto que Emerson veio me suplicar um acordo. Eu respondi que não fazia alianças com misóginos, o que despertou ainda mais a ira do rapaz que se dizia engenheiro sem sê-lo. Os dois fizeram as pazes e reataram a amizade, como mostra a foto ao lado, de dezembro do ano passado (reatar amizade com quem ameaçou a filha de 3 anos é dose!). Um mascu que mora nos EUA, Coelho, foi a Curitiba passear com eles.
Marcelo, Guilherme "Coelho", e
Emerson em dezembro de 2015
Pouco depois brigaram de novo, mas novamente viraram amigos. Até que Emerson convidou Marcelo para ir com ele passear no Rio. Emerson foi com amigos reaças entrevistar Jair Bolsonaro (que não os recebeu, e hoje, por isso, Emerson detesta Bolso). No Rio, Marcelo e Emerson brigaram novamente. 
E agora são inimigos mortais... de novo. Emerson está nos EUA e jura, em inúmeros e intermináveis vídeos, que já denunciou Marcelo e Coelho até pro FBI. Marcelo e Coelho também denunciam Emerson. 
Emerson em vídeo hoje
Emerson é um lunático completo, mas não é ele quem fez as ameaças a Joice (ou às minhas leitoras). É bem verdade que Emerson odeia Joice, assim como odeia Olavão, Constantino, Reinaldo Azevedo, e qualquer reaça que não lhe deu atenção. Nos vídeos, ele reclama da "falsa direita", da qual Joice faria parte (a "verdadeira direita" é, segundo Emerson, a que ele representa). E xinga Joice várias vezes (neste vídeo ele chega bem perto de ameaçá-la). Até a acusa de ser feminista (porque Joice é mulher, logo...). Espero que Joice o processe pelos vídeos que ele faz, mas não é ele o autor das ameaças.
"Goec", autor das ameaças
Esta "honra" cabe a um personagem novo, surgido há menos de um mês, cujo nome eu ainda não sei. Ele se autointitula "Goec" e posta fotos mascarado no Dogolachan. É um hacker. Não tem teorias da conspiração aqui. É um cara frustrado, solitário, com muito tempo de sobra, que paga taxas para ter acesso a dados pessoais das pessoas. Eu não entendo nada de internet, mas creio que não é difícil conseguir dados. Pelo menos os meus eles divulgam desde 2011. 
Goec se gaba nos chans de, em 2013, ter hackeado e exposto os dados pessoais de 50 mil policiais militares e suas famílias, no Rio. Alguns PMs sofreram ameaças, principalmente o policial que matou Wellington Menezes, o assassino do massacre de Realengo. Wellington, que matou dez meninas e dois meninos numa escola carioca, em março de 2011, era um mascu. Foi um crime de ódio: ele foi à escola onde estudara matar meninas. Portanto, para os mascus ele é um herói, e o policial que atirou nele, um bandido. 
Marcelo, criador do chan
Como eu escrevi no email aos três delegados, é inaceitável que um chan planeje, efetue e ameace dezenas de pessoas (principalmente mulheres). Cadê a polícia? Vamos mesmo ser reféns desses terroristas virtuais? Todos nós sabemos de quem é o chan. A policia civil do Paraná está cansada de saber. Eu não creio que eles vão realmente matar ou estuprar Joice, eu, nossos familiares, ou quem quer que seja. 
Mas mais cedo ou mais tarde Marcelo e sua corja irão convencer algum misógino a cometer um outro atentado. O que mais tem nesse e em outros chans são rapazes dizendo que a vida não presta e por isso quer se matar, e outros rapazes respondendo "leve a escória junto".
Email sendo escrito no chan
Torço para que agora, que uma jornalista "do lado de lá" foi ameaçada, a polícia finalmente aja. Quem sabe os reaças que insistem que eu não sou ameaçada, que é tudo mimimi, agora vejam que as ameaças existem, são reais e preocupantes.  

domingo, 4 de dezembro de 2016

EU PODIA ESTAR ROUBANDO, MAS ESTOU ESCREVENDO UM BLOG

Agora que já se esgotou a criatividade reaça (meio limitadinha, é verdade) para fazer dezenas de memes com a gatinha Sofia no meu colo 
(eu não salvei nenhum, desculpa: tinha vários analisando o "olhar de pavor" da Sofia, e outros mudando o livro que eu segurava para "receitas de gato" -- ha ha! Ah, e teve bastante gente nos comentários fazendo body shaming com o lindo corpitcho felino da Sofia, que estaria magra demais, segundo eles), vou apresentar novas fotos. 
Desta vez, do meu lindo gato Calvin! A Sofia é uma excelente gata propaganda, mas o Cal tem uma coincidência que eu havia esquecido.
Cal está com a gente desde que ele era um par de orelhas, quando tinha menos de dois meses e morávamos em Joinville. Ele nasceu em outubro ou novembro de 2000 (não dá pra saber ao certo, porque foi na rua). Ou seja, completou 16 anos de vida e continua firme, forte, brincalhão, sem qualquer problema de saúde, sem se dar conta que é um gatinho idoso. 
Mas entendeu? Calvin 16, ideal pra vender o livro Golpe 16! Compra, vai! Ainda tenho uns 25 exemplares pra vender. E rende um maravilhoso presente de natal ou aniversário! Com dedicatória! 
Pra comprar, basta depositar R$ 43 numa das minhas contas (em nome de Dolores): Banco do Brasil, agência 3653-6, conta 32853-7, ou Santander, agência 3508, conta 010772760. e me mandar um email (lolaescreva@gmail.com) com seu endereço e CEP. Aí você espera um pouquinho e logo logo recebe o livro em casa, com uma dedicatória caprichada.
Acredita que reaças (que vigiam cada passinho que eu dou) acham terrível eu tentar vender livro? Pra eles isso é mendigar, é ser capitalista (e eu seria comunista, saca? E comunista se alimenta de ar), é querer se aproveitar de um fato histórico (impeachment pra eles, golpe pra gente). Pelo jeito reaças não costumam publicar muitos livros.
Pra eles, mais terrível do que vender livro é pedir doações! Sim, eles comparam isso a estelionato! Eu não entendo direito como pedir colaboração de leitorxs que leem o meu bloguinho pode fazer de mim uma estelionatária. Até porque boa parte dos sites e blogs (incluindo os reaças) pedem doações! Eles também estão cometendo o crime de estelionato? Ou só os de esquerda?
Ah, dizem os reaças, mas eu não posso pedir doações pro meu blog porque ele é Blogspot, ou seja, eu não pago nada para mantê-lo, e porque eu já sou assalariada! Entendeu a lógica? Se você já tem um emprego, você está proibido de tentar descolar uns trocados com um blog que mantém há quase nove anos e que te custa um bocado de tempo.
Desenho de hoje (eu que faço, segundo
reaças) no chan que me ataca todos os
dias
E não adianta você dizer que está pedindo doações pra cobrir os gastos com a viagem da advogada pra Curitiba, já que um mascu está processando o blog. Reaça nem acredita que eu sou ameaçada de morte e estupro faz pelo menos seis anos mesmo. Pra eles, eu invento milhares de ameaças (porque são milhares) pra me vitimizar e pedir dinheiro. Eu também ameaço minha mãe e meu marido!
Um dos 9 BOs que fiz
Antes, quando estávamos no "regime petista", eu recebia dinheiro do PT para fazer o blog, segundo a narrativa reaça. Agora que houve um golpe, eu continuo recebendo grana "do governo" pra... pra... falar mal do governo? Reaças ficaram frustrados quando saiu uma lista de blogs de esquerda que recebiam anúncios (legítimos, legais, assim como os grandes meios de comunicação também recebem) e este bloguinho que vos fala não estava entre eles. Pois é, o blog nunca teve anúncios (tirando os do Submarino durante uns três anos).
Mas pra reaça tudo é meio confuso mesmo, então se eu sou uma professora universitária concursada de uma federal, e eu recebo salário, o salário só pode ser pra... escrever o blog. E aí eu trabalho 50 horas por semana na universidade só pra disfarçar, imagino. 
É difícil pra reaça entender que uma coisa é o meu trabalho, que eu cumpro com afinco, e outra é o meu bloguinho pessoal. O trabalho que paga meu salário realmente leva 50 horas por semana (ou você não sabia que professor universitário trabalha pacas?), mas a semana tem mais de 50 horas, e no tempo que sobra eu durmo, como, namoro, leio, vejo filmes e séries, tiro fotos com gatinhos, e escrevo o blog, que toma um tempão. E é frustrante sim ver que o blog não dá dinheiro, porque a gente ouve falar de gente que ganha dinheiro na internet.
Eu sempre faço uma prestação de contas em janeiro, no aniversário do blog. Mas desta vez decidi somar pra ver toda a montanha de dinheiro que já recebi graças ao blog. Felizmente sou super organizada e tenho tudo anotado (se isto não te interessa, pule pra depois dos números):
2008, primeiro ano do blog: nem um centavo.
2009: R$ 136 (instalei os "anúncios" do Submarino em dezembro daquele ano; se algum leitor do blog fizesse alguma compra no Sub clicando através do meu blog, eu recebia uma porcentagem daquela compra, entre 3% e 10%, se não me engano; em 2012 o Sub mudou o sistema e deu calote em todos os blogueiros, sem sequer pagar os últimos 3 meses). 
2010: R$ 796 (Submarino)
2011: R$ 2.194 (Submarino)
2012: R$ 1.537 (Submarino) e R$ 2.517 do meu livro de crônicas de cinema. A maior parte dos 600 exemplares eu vendi através do blog.
2013: R$ 3.833 (livros de crônicas de cinema).
2014: R$ 2.044 (livros de crônicas de cinema; não tenho mais pra vender, foram duas edições esgotadas).
2015: R$ 400 (ano em que instalei o Paypal). 
2016: R$ 1.930 (Paypal), R$ 1.920 (doações direto na minha conta corrente), R$ 880 (50% do valor de capa do livro Golpe 16; vamos supor que eu vendi 50 livros pela internet, através do blog, e outros 25 em mãos). 
E somando tudo isso dá... R$ 18.187. O que olhando assim não parece tão ruim, mas dividindo por nove anos dá R$ 2.020 por ano. E se dividir isso pelo número de horas que fazer o blog leva 
(sei lá, vamos fazer um cálculo conservador e dizer 4 horas por dia, todos os dias, incluindo fins de semana, porque não é só escrever e ilustrar o blog, é também responder emails, divulgar, moderar comentários, vistoriar quem me ameaça de morte por causa do blog, etc), dá R$ 1.40 a hora? (É isso? 4 horas por dia vezes 360 = 1440 horas. R$ 2.020 dividido por 1440 = 1.40?).
E perceba: mais da metade do dinheiro foi feita aravés da venda dos livros. Se eu não tivesse publicado (com a ajuda suprema da Líris) o Crônicas de Cinema, seria 0.70 a hora! Pra fazer um blog com média de 400 mil visualizações por mês! 
Pagamento da reconvenção
(clique para ampliar)
Outra coisa é que boa parte do que recebi em 2016 é justamente pra pagar os custos de reconvenção do processo do mascu (por causa do que publiquei no blog -- tudo verdade, aliás). E isso que até agora minhas advogadas incríveis (que conheci e consegui graças ao blog) não me cobraram nada. 
Porém, graças ao Portal Transparência (que eu sou a favor), qualquer reaça sem coragem de assinar o nome pode ver o meu salário na UFC, que, como professora adjunta IV, é de R$ 11.550 bruto, ou 8.500 líquido. 
Os reaças que divulgam o meu salário são os mesmos que me "denunciam" pra Ouvidoria da universidade, pro Ministério Público, pro ministro da Educação. O sonho deles é que eu perca meu emprego. Eu nem sei o que eles denunciam -- que eu sou feminista? De esquerda? "Ain, ela tem um blog que eu não gosto"?
Quando divulgam o meu salário, vem um monte de reaça reclamar que eu não faço cirurgia plástica com esse dinheiro, ou dê um trato no cabelo, ou compre um monte de maquiagem... Não basta saber o quanto você ganhar, reaça tem que me dar ordens sobre como gastar o meu dinheiro (e depois temem um governo socialista, daqueles que interferem na liberdade individual das pessoas).  
Campanha reaça contra meu blog
Eu sou a favor que blogs gerem renda, que as pessoas que leem os blogs contribuam um pouquinho, se puderem e quiserem, e que os autorxs possam viver dos seus blogs. Vi logo de cara que meu blog jamais renderia muito, então nunca tive essa ilusão pra mim. Mas aí entra um outro problema: até gente de esquerda (de direita nem se fala) acha que, se você é ativista, é errado ganhar qualquer dinheiro com o seu ativismo. Você tem que fazer ativismo por amor, por paixão à causa -- e viver sendo sustentado por alguém. 
Tente pedir um cachê, por mais miserável que seja (200, 300 reais?), pra dar uma palestra. As pessoas vão olhar pra você com horror, como se você fosse um explorador da causa! (o mais bonito é que tem vezes que os organizadores cobram de quem assiste a palestra, mas você não recebe nada). Todo mundo no mundo cobra pra dar palestra, menos ativista (pergunte pra Sara Winter: quando ela era líder do Femen Brazil, recebia 100 reais por semana do grupo da Ucrânia -- foi isso que ela me disse; hoje cobra R$ 1.500 por cada palestra anti-feminista ou testemunho em igreja sobre como fez aborto e se arrependeu).
Bernardinho cobra uma nota preta pra dar palestras motivacionais. Ele já é milionário, já ganha um excelente (e merecido) salário pra ser técnico de vôlei. Por ser milionário, ele deveria dar as palestras de graça? Por que o que ele fala nas palestras não é considerado ideologia, mas o que uma feminista, um ativista negro, um ativista LGBT, fala nas palestras que dá de graça, é?
Vamos pensar: quais as consequências de exigir que quem faz ativismo o faça de graça?
E só pra terminar este post gigantesco, escrito num domingo, dia em que muita gente descansa, vai aí mais uma informação. Não vou colocar o nome de todos os blogs de direita que pedem doações, porque ainda tenho que cozinhar hoje (com a ajuda do maridão). Tem um blogueiro que recebe R$ 70 mil por mês do Alckmin pra atacar desafetos, mas isso os reaças preferem ignorar. 
Então, tem o Instituto Millenium, think tank de direita no Brasil. Ele pede doações de seus leitores. O site é mantido por grandes corporações da mídia (que os reaças, tadinhos, acham que são de esquerda), como o grupo Abril, Estadão, RBS (afiliada à Rede Globo), a universidade particular Estácio de Sá, o American Chamber of Commerce, os grupos Gerdau e Suzano, a Localiza Rent a Car, o Porto Seguro, e o Bank of America Merrill Lynch. Suponho que o que essas corporações arrecadam deve dar um tiquinho mais que o meu salário. Uau, e o Millenium ainda pede doações de quem frequenta o site!
Isso que o Millenium faz é estelionato também?
Pelo jeito, as regras para quem pode e quem não pode pedir doações no seu próprio blog é "blogs que eu gosto / blogs que eu não gosto e quero que morram". 
Portanto, gente boa, se você gosta deste bloguinho que tantos reaças detestam e querem derrubar (sinal de que alguma coisa eu devo estar fazendo certo), e se você pode doar, doe. Minhas contas são Banco do Brasil, agência 3653-6, conta 32853-7, ou Santander, agência 3508, conta 010772760 (alguns mascus juram que tenho contas na Suíça). E comprem o Golpe 16. Não sou eu que tô pedindo, é o Calvin!

sábado, 3 de dezembro de 2016

NOTA DOS MOVIMENTOS QUE DEFENDEM A LEGALIZAÇÃO DO ABORTO

A AMB (Articulação de Mulheres Brasileiras) lançou uma nota:

Os movimentos de mulheres e feministas brasileiros saúdam com alegria e esperança democrática a decisão expressa no voto do Ministro Luiz Roberto Barroso e acompanhado pela maioria da Primeira Turma do STF, que descriminaliza o aborto até o terceiro mês de gestação.
Trata-se de um passo histórico, e um avanço civilizatório em direção à justiça social para com as milhares (quase um milhão) de brasileiras que, a cada ano, decidem a respeito de suas próprias vidas de forma autônoma, optando pela interrupção da gravidez. Sem o devido cuidado e atenção por parte do Estado Brasileiro, essas mulheres são criminalizadas por uma lei retrógrada, ficando sujeitas à situação de clandestinidade, onde as práticas inseguras colocam em risco sua saúde e suas vidas.
Sabe-se que uma em cada cinco brasileiras em idade reprodutiva já fez um aborto.  Sabe-se que o aborto clandestino é a quinta causa de morte materna no país.  Entretanto, o marco legal repressivo não produz políticas resolutivas para esta questão. Ao contrário, gera desinformação, solidão e insegurança, além de alterar diretamente projetos de vida que, na maior parte das vezes, incluem a maternidade (planejada e consentida) e a conformação de famílias, no momento certo e a partir das reais possibilidades.
Louvamos a forma competente com que este voto demonstra que o Código Penal de 1940 não acompanha os avanços da Constituição de 1988, onde está clara a efetivação dos Direitos Humanos das Mulheres, de seu direito de fazer escolhas existenciais, de seu direito à integridade física e psíquica, de seu direito à igualdade. 
Celebramos o teor da argumentação desenvolvida pelo ministro, ao afirmar, com qualidade, vigor e um profundo espírito cívico, democrático e republicano, os princípios da luta feminista para a emancipação das mulheres e para a equidade de gênero, reconhecendo a desigualdade de classe entre as mulheres. E também reconhecendo, de forma subliminar, porém não menos efetiva, a discriminação racial, posto que o voto enfatiza que o “maior impacto da criminalização é sobre as mulheres pobres”, entre as quais os dados demográficos atestam a concentração de mulheres negras.
Concluímos reafirmando nosso comprometimento visceral com tão corajosa decisão, a qual defenderemos com toda garra.