quinta-feira, 26 de outubro de 2017

A JUSTIÇA AINDA NÃO ESTÁ MORTA

Ontem foi mais um dia em que o Brasil mostrou ao mundo a sua cara: 
a maioria dos deputados (aqueles mesmos que, em nome de Deus e da família, tiraram Dilma por pedaladas ficais) votou por arquivar as denúncias contra Fora Temer.
Mas estou tentando me manter animada (não tá fácil!) e fui tentar ver o copo meio cheio. Encontrei três boas notícias, todas vindas da justiça.
Lembram do absurdo que foi a ex-ministra Eleonora Menicucci ter sido condenada a pagar indenização por danos morais a Alexandre Frota? O ex-ator pornô e hoje auto-intitulado norte moral da família brasileira abriu um processo contra ela em 2016, quando ela o criticou por ter sido atendido pelo sinistro da educação. 
A ex-ministra disse, na época, que Frota "não só já assumiu ter estuprado, mas fez apologia ao estupro", referindo-se à participação desastrosa do ator no "Agora é Tarde". Frota pediu R$ 35 mil de indenização pelo "sofrimento atroz" causado. Na audiência de conciliação, em setembro de 2016, Menicucci corajosamente negou-se a pedir desculpas. Em maio, foi condenada a pagar R$ 10 mil.
Recorreu e anteontem, em segunda instância, conseguiu reverter sua condenação. Foi uma grande vitória das mulheres, muitas das quais compareceram ao fórum (e foram violentamente agredidas por capangas do brucutu). Lembrando que a maioria das manifestantes eram senhoras com mais de 65 anos, mas é óbvio ululante que reaças não têm o menor respeito por mulheres.
O ex-ator pornô reclamou da decisão e afirmou que "o juiz não julgou com a cabeça, julgou com a bunda". Esperamos que essa declaração renda de brinde ao reaça um processo do juiz em questão (rendeu! Veja update abaixo!).
E anteontem Frota perdeu outro processo, desta vez do deputado federal Jean Wyllys. Terá que pagar R$ 10 mil ao parlamentar do Psol. 
Outra boa notícia: a justiça confirmou, em segunda instância, a indenização de R$ 100 mil que Reinaldo Azevedo, Veja e a rádio Jovem Pan devem pagar a sempre brilhante cartunista Laerte. Azevedo havia chamado Laerte de "baranga moral" e "fraude de gênero" no seu programa e coluna.  O que deixou o reaça furioso foi esta charge de Laerte sobre a hipocrisia dos golpistas: 
Como relata a Fórum, há um outro excelente motivo para comemorar: a advogada de Laerte foi Márcia Rocha, primeira advogada trans a ter o nome social colocado em sua inscrição na OAB. 
Essas decisões da justiça, mesmo em segunda instância, me deixam feliz, já que eu também estou sendo processada por homens da pior espécie. 
Parece que são quatro os processos contra mim (um deles pede R$ 300 mil de indenização, o que seria um recorde nacional, imagino), mas, até agora, só chegaram dois.
Nessas horas em que vemos ladrões confessos se safando, é bom saber que a justiça ainda existe.

UPDATE em 9 de junho de 2018: O juiz Scarabelli, que foi chamado por Frota de "ativista gay" e acusado de "julgar com a bunda" ao reverter em segunda instância a condenação de Menicucci, processou Frota. E ganhou. Frota terá de pagar R$ 50 mil de indenização ao juiz. Final feliz!

15 comentários:

Anônimo disse...

Também, com os políticos da oposição literalmente se escondendo nos banheiros para tentar adiar a votação.

Anônimo disse...

N gosto do frota, bem escroto. Mas n teve confissão de crime nenhum, ele falou aquela merda como se fizesse parte do stand up, como isso prova qualquer coisa?

Anônimo disse...

a) Quando vejo a direita brasileira sendo representada por Frota e Gentili vejo que estou no lado certo.

b) Lola qual sua opiniao sobre a cena de estupro que a novela Outro lado do paraiso esta mostrando uma relaçao abusiva

donadio disse...

Os deputados fazem cocô no salão verde? Por que lá é que eles estavam, não nos banheiros.

Carla Luisa Araujo disse...

O objetivo era obstruir a votação uma vez que já era sabido que ele ganharia se tivesse quórum.

Anônimo disse...

Nojo define o que sinto pelo Alexandre frota. Nojo mesmo. Vergonha de ser da mesma espécie que ele. Me recusaria a eatar no msm ambiente que esse imundo, ainda que esse ambiente fosse o estádio do Maracanã.
Sinto pena da Claudia raia, que já transou com esse verme. Eu me detestei a p sempre se já tivesse apertado a não do canalha, imagina... socorro.

Enfim. Vermes existem. E tem acesso a internet. Eh triste. Mas eh o mundo.

Tbm fico feliz com essas pequenas vitórias.

Pensa o o outro processar Laerte por uma charge. Me sinto de volta às discussões sobre o atentado ao jornal francês que publicou a charge de Maomé... liberdade de expressão Sempre, Sempre!

Alicia

Anônimo disse...

Queria ser tão otimista...

Anônimo disse...

Espera aí, foi dito aqui nesse blog que esse Congresso corrupto não tinha moral para julgar ninguém na época do impeachment da Dilma.
Então seguindo a linha de raciocínio Temer não pode ser julgado pelo Congresso

Joana disse...

E continua não tendo, afinal, fez o que toda pessoa com dois neurônios funcionais esperava que fizesse: assumiu que trata com dois pesos e duas medidas. E, a propósito, o post é sobre a atuação do JUDICIÁRIO, pessoa. Não se faça de desentendido. É vergonhoso.

Joana disse...

Alexandre Frota está precisando muitíssimo de algo que ainda não recebeu: ser solenemente IGNORADO, que ninguém dê o mínimo ibope para o que ele fala. O único recurso que esse ser tem para alimentar seu complexo de inferioridade e sua carência aguda é mendigar atenção. Que lhe dão. É imperativo puni-lo pelo que fez e passar a ignorá-lo, deixá-lo cair no esquecimento que merece.

Náy disse...

Sinceramente, eu não consigo ficar otimista com mais nada em nosso país.

Anônimo disse...

O Alexandre Frota é um cara interessante. A gente conversou muitos anos atrás, quando ele agenciava uma trupe que fazia shows de "Clube das Mulheres" por aí. Foi uma cena... imagina você, sua mãe, sua avó, suas tias-avós, só a mulherada "brotinho" em um clube super respeitável da cidade vendo os garotões e seus personagens (rapazes bem bonitos por sinal). Em um dado momento comecei a ficar meio constrangida com o entusiasmo da minha família e resolvi sair pra pegar um ar, nisso eu vejo Seu Frota parado em um canto, braços cruzados, vendo o show mas de longe. Apenas acendi um cigarro e fiquei na minha. Nisso chega uma mulher perto dele, uma pessoa da minha idade acho e meio que começa a fazer uma dança sensual, e ele paradão ali. Ela foi chegando, chegando, quando chegou bem perto ele, na maior educação da Terra, colocou de leve a mão em um dos ombros dela e disse "não, por favor". A mulher entendeu e foi embora.

Aí eu não aguentei, fui puxar papo. "É sempre assim?" (ele disse que era comum) e ficamos um tempinho conversando. Um cara normal, educado, do tipo que eu chamaria pra tomar um chopp, do tipo que mantém uma distância bem respeitosa de você. Acho que ele já tinha feito pornô nessa época mas de qualquer modo, saí da conversa positivamente impressionada até pelo profissionalismo em que o show foi conduzido além da conduta dele próprio. Super fui com a cara dele. Depois ele voltou pro show. Minha mãe e o resto da "moçadinha" fala desse dia até hoje.

É uma pena que ele escolheu um personagem meio bobo pra ficar na mídia e pra estar tão de peito aberto assim processando e recebendo processos, imagino que tenha algum tipo de assessoramento. Hoje em dia é assim e tem funcionado bastante. No fundo, é um desperdício de potencial.

Anônimo disse...

O Judiciário é o poder que melhor funciona no Brasil.
Claro que tem muitas e muitas falhas, mas o país está longe de ser perfeito.
Não se pode esquecer que quase sempre haverá discordância em relação à sua decisão, pois quase sempre se trata de um embate, de A x B.
Quem é vencido nem sempre é convencido.

[off-topic] Estou esperando sua crítica ao filme "O Jardim das Aflições"

donadio disse...

Quem dera que o "personagem" (se é que é personagem) do Frota fosse "meio bobo". Aliás, quem dera fosse completamente bobo.

É algo bem pior.

Cris Schalk disse...

Lolinha,
alegrando meu coracaozinho tao triste neste momento. Obrigada!