sábado, 13 de junho de 2015

GUEST POST: DE AMIGO FIEL A INIMIGO MORTAL

Victor conta como foi saber da existência dos mascus pela primeira vez:

Era um dia comum, numa semana comum de 2013.
Eu estava passeando pelo Facebook, como tantas vezes faço, em busca de algum tema para escrever no ImprenÇa, quando me deparei com uma postagem de um amigo de infância.
É um amigo daqueles que a vida coloca na sua frente e você aceita, porque é assim que funcionava na época da escola, quando o conheci. Era um amigo de matar aulas junto, um amigo com o qual joguei muito RPG (aquele jogo nerd do tipo Senhor dos Anéis) enquanto deveria estar assistindo aulas de matemática, ou física, ou química.
Um amigo que, tempos depois, quase foi morar comigo. Ele estava querendo fugir da mãe (palavras dele, aos 22 anos) mas não tinha dinheiro para se bancar sozinho. Feliz ou infelizmente, não deu certo.
O apelido dele era de um dos anões daquele conto de fadas americano, mas vamos chamá-lo só de Zangado. Basta, não é preciso expor ninguém.
Ah, sim, a postagem. A postagem era mais ou menos isso:
Movido por um sentimento cristão (fui coroinha na mesma escola), resolvi entrar na discussão e defender, dentro das limitações que vocês devem imaginar que tenho, um mundo um pouco menos machista.
Foi então que caiu um véu para mim. Eu nunca tinha tido sequer notícias de um “militante machista” (deve ter um nome “melhor” para isso). 
Pois naquele dia conheci logo uns dez ou doze deles. Eram teorias das mais malucas, sempre balizadas por blogs que eu também nunca soube que existiam, provando por A + B que 1 +1 é sempre igual a 258.
Basicamente a ideia é que o homem, sobretudo o branco (e não, não é piada), era o verdadeiro oprimido no mundo. 
Isso porque somos nós, homens brancos, os que sempre morreram em desastres (sim, a teoria foi toda baseada na expressão “mulheres e crianças primeiro” daqueles filmes de desastres com navios -- mesmo que já tenham sido desmentidas). 
Ou então em filmes como 300, onde os pobres homens faziam as guerras enquanto as mulheres aguardavam sãs e salvas. E tanto faz que a história prove que na Grécia antiga a mulher fosse menos que uma escrava, sequer poderia caminhar sem a presença de um escravo vigiando. 
Eu já sabia dos malefícios “práticos” do machismo. Já tive companheiras (no plural) que haviam sido agredidas por ex-companheiros. Já tive amigas que passaram por abusos dos mais graves.
Mas amigo defendendo isso, foi a primeira vez que vi. Como terminou a conversa? 
Com ele dizendo:
“Você tinha um amigo fiel. Agora ganhou um inimigo mortal” 
E meu mundo mudou de vez...

50 comentários:

Jonas Klein disse...

Olá Victor

Eu me identifico um pouco com a sua história, e realmente combater estes machistas que andam a solta pela internet e tenso, mas vale pena pelo menos para mostrar ele que nem todos concordam com eles.

Agora eu vou te dizer uma coisa, discutir com Mascu e discutir com comunista e quase mesma coisa, pois ambos por mais que você mostre que estão errados, e muito raro darem o braço torcer.

Quanto a isto:

"Eu nunca tinha tido sequer notícias de um “militante machista” (deve ter um nome “melhor” para isso)."

Eu chamo estes de machinazistas, a maioria quando não nazista total e parcial, sendo assim chamar de machinazista fica adequado para estes toscos.

Bom dia

Anônimo disse...

"Você tinha um amigo fiel. Agora ganhou um inimigo mortal."?? Sério?? kkkkkkkk Desculpe mas cai na gargalhada com isso. Eles são sempre bebezões assim?

Anônimo disse...

Dizer a verdade sobre certas mulheres é machismo kkkk
Já conheci algumas que se diziam feministas mas na hora de pagar ou dividir a conta dão piti, acham absurdo.
Mulher reclamando que homem n se arriscou para defendê-la n falta, inclusive aqui, é questão de humanidade... mas mulher n precisa ter humanidade, engraçado.
Reclamam do machismo, mas quando as beneficiam n se importam, santa hipocrisia.

Jonas Klein disse...

Anon 13:13

Eu como adora expor caras machistas ao ridículo, naturalmente que não poderia deixar passar essa oportunidade, realmente tem mulheres que só gostam de posar de modernas, independentes etc. só quando isso beneficia elas, agora dizer que paga uma conta ou o homem se ariscar salva-la e machismo, e uma desonestidade intelectual, isso não tem nada haver com machismo, isso são coisas que tem haver com gentileza no caso da conta, coragem quando se trata de se ariscar para defender outra pessoa, Altruísmo etc.

Isso sem falar que as pessoas para ajudarem precisam ter condições materiais de fazer isso.

Agora não pense que você engana alguém aqui, pois esse estratégia de misturar gentileza, Altruísmo, coragem entre outras coisas boas, com machismo para tentar fazer o machismo para algo bom par as mulheres e natural, já esta muito manjada.

Mais um argumento idiota posto na lona.

Anônimo disse...

Branca de Neve e os 7 anões é um conto de fadas alemão.

Anônimo disse...

A amizade masculina dura ate quando envolver mulher. Me lembro quando eu tinha 'amigos', eles sempre tentavam me sabotar, so descobri isso ha alguns anos, ligando os pontos do passado, quando comecei a me isolar, que na epoca passaram despercebidos!

Anônimo disse...

Anon das 13:13

Já briguei com muito ficante/namorado porque eu não saía quando EU não podia pagar a minha própria conta. Eles ficavam bravos por não estarem pagando. Alguns ficavam ofendidos quando eu dividia o valor.

anon A. (radfem) disse...

A intenção do Jonas foi boa, mas isso de "homem paga a conta" e "homem se sacrifica para proteger mulheres" é machismo, sim.

O primeiro é gentileza quando é uma cortesia de duas vias (ou seja, a mulher tambem paga a conta) ou quando o cara tem muito mais dinheiro que a mulher (e vice-versa). Mas na maioria das vezes o que ocorre são caras que ficam putíssimos se a mulher ousa querer pagar a conta ou pagar metade da conta, como se elas estivessem fazendo eles serem menos 'homem' por isso. Se eu ofereço para pagar meia conta e o cara fica cismando de querer pagar tudo, é uma red flag bem grande. O segundo ponto é que esse hábito surgiu na época em que mulheres não podiam ganhar sua própria renda (no caso, as de classe média para cima), então o homem não pagava a conta por gentileza, mas porque as mulheres não tinham como pagar, simplesmente. E o último ponto é que muito, mas muito homem acha que se ele paga a conta a mulher está devendo sexo, e acha então que date rape é 'justo'.

O segundo ponto é machista porque é mito. Existem tanto notícias de homens se jogando na frente de tiro para proteger a esposa como de mulheres fazendo isso para proteger o marido, e ambos os casos são incomuns. O próprio guest falou que o "mulheres e crianças primeiro" é mito, na prática é "salve-se quem puder". E esse mito é especialmente problemático porque na prática existem muito mais mulheres morrendo, sendo espancadas e estupradas nas mãos de companheiros, do que sendo 'protegidas' por eles.

Por fim, cavalheirismo é machismo, não gentileza, porque assume a mulher como mais fraca/frágil/inferior, e na maioria das vezes o cara acha que a mulher está devendo sexo ou 'atenção' para ele. Um caso meio exceção, mas que exemplifica isso, foi de um cara nos EUA que espancou uma mulher porque ele abriu a porta para ela e ela não agradeceu. Pessoas gentis são gentis com todo mundo, mulher ou homem, e não ficam esperando algo em troca.

André disse...

Tenho um amigo de infância que era super-progressista, quase revolucionário, virou PM saudosista de milico. Não somos amigos mais. Tenho alguns primos mais novos (portanto de cabeça supostamente mais aberta) que fizeram faculdade (portanto tiveram acesso a cultura), são espíritas (portanto cultivam a empatia como um valor) e ficam postando merdas machistas no face. Eu já cansei de argumentar contras essas sandices, eles não rebatem mas também não param de postar. As vezes bate um desânimo.

Anônimo disse...

Jonas como sempre dando "bola fora".
É um fanfarrão!
Zero.

Anônimo disse...

Jonas entende do ridiculo como ninguem.

Jesse disse...

Queria entender o objetivo de agredir o Jonas. Não que ele não fale coisas ingênuas, não que em alguns momentos não seja arrogante. Mas ele é um rapaz jovem e um aliado, acho. Argumentar com ele, dizer que está errado, eu entendo. Temos uma radfem aqui que o tratou com total respeito ao discordar dele. Radfem, gente, respondendo com a maior paciência do mundo que cavalheirismo não é gentileza, é machismo mesmo -- isso é muito básico para uma rad, por que ela não o achou " ridículo"?Pessoal tem muito o que aprender com a Anon A., tanto em racionalidade e coerência quanto em cortesia.

Anônimo disse...

jesse, jonas não é um aliado.

Jonas é um fake. Um fake que, de modo geral, nunca agrega nada as discussões, pelo contrário.

Anônimo disse...

aliás, muito me admira que ninguém tenha percebido que ele é um troll

Anônimo disse...

O Jonas não é fake, uma feminista aqui do blog até comentou uma vez que um artigo sobre economia publicado por ele, coincidentemente, acabou ajudando na monografia/tese dela. Ele existe

Anônimo disse...

Ah, e essa feminista não era anonima, é uma que sempre assina com o nome aqui, só não lembro quem era porque já faz um tempinho isso.

Anônimo disse...

Então, falhar em pagar uma conta justifica todo tipo de machismo, incluindo aqueles que diminuem a qualidade de toda a vida das mulheres.

Não dá pra levar esses caras a sério.

Anônimo disse...

o que muitos não entendem, e que o masculinismo e somente um espasmo tosco de um morimbundo, a masculinidade.
Sim, não o machismo, mas sim a masculinidade, que esta fadada ao fim, mulheres nunca gostaram de homens, só os aceitavam por falta de opção social, a partir do momento da emancipação feminina,elas deixaram cada vez mais claro, que a presença masculina lhes e incomoda, a paixão e atração masculina, fora de um contexto utilitarista, causa repulsa nas mulheres, e como nós precisamos cada vez menos de homens, ou eles se enquadram nos novos tempos, ou serão excluidos e extintos.

Anônimo disse...

Falou entao solanas, agora vai la tentar matar o warren

Anônimo disse...

Quanta merda, putz. É até difícil se isso foi escrito por uma rad ou por mais um mascuzinho doente, que finge ser mulher. Sou mulher, lésbica, não sinto atração por homens e vejo esse discurso como absurdo.

Jackson Filgueiras disse...

'Agora eu vou te dizer uma coisa, discutir com Mascu e discutir com comunista e quase mesma coisa, pois ambos por mais que você mostre que estão errados, e muito raro darem o braço torcer.
'
Caramba!
Então o bom 'cidadão' tem que mostrar que os comunistas estão errados? Praticar esse gesto de cadirade?
Que missão importante, hein?
Se é assim que você combate o machismo, logo logo seremos tão igualitários quanto a Suécia.
Mas cá pra nós, meu caro, eu penso que combater o machismo começa na primeira pessoa. Modestamente, é assim que eu procedo.

lola aronovich disse...

Ai ai, o mascutroll colou 4 ou 5 parágrafos enormes de um texto do Pondé. O texto é machista e ridículo o suficiente para ter sido bem aceito pelos mascus e reproduzido em seus blogs. Aqui não, violão.

Julia disse...

O cometário da Anon A está irretocável.
Muito bom.


Anônimo disse...

Mas o homem branco hetero não e realmente o inimigo numero um de vocês?

Aldo Reis disse...

Eu sou homossexual e tendo a ser gentil com quem é gentil comigo e foda-se o gênero da pessoa. De qualquer forma, as feministas estão certíssimas em afirmar isto. Os mascus vivem citando aquele estudo de que as mulheres agridem mais, mas esquecem que a agressão dos homens tende a ser bem pior.
-
E outra coisa, quando eles criticam a lei do feminicídio, pois os homens são a grande maioria dos homicidas, eu lhes pergunto. Mas quem é o responsável pela grande maioria dos homicídios? São os homens que cometem a grande maioria dos crimes.

Anônimo disse...

Vocês só enxergam de forma coletiva, tudo, como uma colônia de formigas, e desconsideram o fator indivíduo.
Todos devem serem iguais perante a lei, sw m privilégios de gênero.

Anônimo disse...

Errado, VC foi condicionada a achar absurdo, mesmo sendo lesbica, o sistema patriarcal age assim, para nos vendar com o lenço do "aceitável"
Mas em verdade, a história mostra que mulheres nunca suportaram homens e suas tosquices machistas opressoras, apenas os toleravam por necessidade.como amar algo que lhes oprime me diga?! Não há lógica nisto, e dizer que quem oprime a mulher e o machismo não o homem, e o mesmo que afirmar, que quem matava judeus era o nazismo, e não os nazistas.
Mas este tempo está acabando, o os "omis" cada vez mais obsoletos, só lhes restara evoluir para uma condição humana, ou serão excluídos, como os neandertais de quem descendem.

Raven Deschain disse...

Concordo com Anon A em tudo. =)

Nem tem o que acrescentar.

Anônimo disse...

Mascus são tão infantis que eu tenho que rir. Você virou meu inimigo mortal, seu feio, bobo e cara de mamão? Putz, uma criança da 5° série faz melhor que isso.

Anon das 00:34 homens brancos héteros são os que mais agridem mulheres e saem impunes por causa do nosso sistema racista e machista, por isso são os mais criticados. Mulheres não costumam odiar homens nem vê-los como inimigos, até porque a sociedade condiciona as mulheres desde pequenas a "precisarem" dos homens. Mas os homens se fazem inimigos das mulheres e agem como tal, espancando-as, estuprando, oprimindo, ofendendo e matando-e depois ficam como você, indignados porque as mulheres não os amam mesmo com vocês as maltratando. Uma das coisas que machistas e mascus mais odeiam no feminismo é que ele dá liberdade às mulheres de não amar seus agressores, e eles não suportam isso. Acham que tem direito ao amor das mulheres mesmo que as tratem da forma abominável que fazem. Bom, bem vindos à vida real, machochos! E não, vocês não tem direito e não vão ter o amor das mulheres se as matratarem. Podem ir se jogar da janela agora.

Anônimo disse...

E por qual motivo elas não teriam que ter repulsa de todos os homens ? O que eles teriam de bom a oferecer a não ser violência?

Anônimo disse...

"homens brancos héteros são os que mais agridem mulheres"

de onde você tirou sua "estatística"???

Anônimo disse...

Ao meu ver, são homens em geral, independentemente da raça, mas a maioria são heteros, visto que são as mulheres com companheiros que sofrem mais.

Anônimo disse...

Anônima das 11:47:

Casa, comida, roupa lavada, um teto, $$, carro, viagens, filhos, cabeleireiro mensal, entradas para shows, a conta do motel, revistinhas de mulher, TV a cabo, sapatos infinitos, $$ pro shopping, academia,consultas médicas, plásticas, lipos, vida feliz pra mostrar pra família dela e causa "invejinha" nas primas / tias solteironas encalhadas.... entre outras. Somente em troca de respeito, atenção e decência.

Será que esqueci de algo???

Anônimo disse...

Foram só os homens agressivos que proibiram as mulheres de estudarem,votarem,viverem na história da humaninade ? Se sim, a maioria dos homens foram e são violentos.

Anônimo disse...

11:57, ja tenho meu proprio dinheiro e casa , não sou consumista, normalmente quem é relegado as tarefas domesticas é a mulher, posso fazer inseminação artificial para ter filhos, sou feliz com o meu corpo e não pretendo fazer cirurgias estéticas, vou ter pena das tias e primas casadas que levarem chifres e surras de seus maridos enquanto em estou fisicamente e psicologicamente bem solteira. E pelo que você disse, a mulher só precisaria de homem nas questões materiais. As que já se sustentam ganhariam o que elas ganhariam a não ser violência ? Por qual motivo, segundo você, as feministas não teriam que ter repulsa?

Anônimo disse...

12:15:
"Fazer inseminação artifical" soteira = mãe solteira = sinînimo de biscate na sociedade; e filho psicologicamente prejudicado na escola, além de sofrer bullying por não ter família = futuro psicopata ou usuário de crack ou vagabundo sem futuro que dará mais trabalho à sociedade.

FAMÍLIA normal > feminismo e LGBT's

Apenas aceite isso.

"ja tenho meu proprio dinheiro e casa..."
Vc até pode ter isso, mas nunca terá o respeito da sociedade, porque é uma vadia sem família, que vai viver infeliz tendo apenas a companhia de gatos quando velha e morrer num asilo, moribunda como indigente.

lola aronovich disse...

Anon das 12:27, não tenho certeza que vcs mascus, os maiores perdedores da internet, podem falar de vida infeliz. Ou melhor, podem. Disso (e de não ter o respeito da sociedade) vcs certamente entendem bem. Mas sinceramente, achar que ter um relacionamento com um misógino como vcs é melhor que a companhia de gatos, só comprova a sua psicopatia.
Como deve doer pra vcs viver num mundo em que uma mulher pode ter casa, trabalho, dinheiro, amizades, sexo, etc etc etc sem precisar se submeter a um relacionamento abusivo, né?

Anônimo disse...

Eu prefiro ser vista pela sociedade como vadia sem familia ( e olha que eu nem pretendo dormir com homens para ser "vadia") do que ser uma dona de casa infeliz que é estuprada,apanha do marido e depois se suicida. Não gosto de gatos, prefiro cães. Você nem conhece a minha vida para dizer se eu vou ser infeliz ou não, além de que os meios de se alcançar a felicidade sempre foram subjetivos. Você só prova cada vez mais que a violência e humilhação é tudo que um homem pode oferecer a uma mulher. As feministas estão certas ao serem desconfiadas e terem repulsa dos homens. Já que vocês odeiam muheres,deixem elas viverem bem longe de vocês. E você não respondeu direito a minha pergunta : porque uma muher que se sustenta e é de bem com a vida ganharia ao se relacionar com um homem (que pelo que você me mostrou, são violêntos) ?

Anônimo disse...

Anon das 11:50 você leu o "sai impune" no final da minha frase? É porque homens negros a justiça prende até sem motivo, então eles acabam de algum jeito sendo punidos, mas homem branco nem se filmar o estupro e jogar na internet vai preso. E impunidade é um grande aliado do machismo na violência contra a mulher.

Anon das 12:27 compra uma boneca inflável. Nenhuma mulher com o mínimo de miolos, com dois neurônios que seja, vai se casar com um machista estuprador como você só pra que outros mascus idiotas a aprovem.

Anon das 11:57 desde quando todos os homens do mundo são o Cristiano Ronaldo, pra pagar tudo pra mulher? Qualquer imbecil que se amarrasse com você, ou qualquer mulher que se case com um homem não milionário (que oh, surpresa, são 90% da humanidade-opa, segura teu mundo que ele tá caindo, anon!) vai ter que trabalhar e muito provavelmente dentro e fora de casa; dupla jornada, tripla se o casal tiver filhos.

Inveja? Inveja de ser explorada 8 horas por dia no trabalho, chegar em casa e ser explorada por um vagabundo incapaz de lavar as próprias cuecas, cuidar sozinha de um ou dois filhos? Inveja de levar porrada e ser esturpada? De ficar ouvindo mascu dizendo que não sou boa o suficiente porque não estou fzendo mil cirurgias plásticas enquanto o nojento nem banho toma? HAHAHAHHAHAHAHAHHAHA!! Que venham os gatos!

Jonas Klein disse...

Anon 14:17 de ontem

Sim e dos bem ruins por sinal...

Anon 14:52 de ontem

Em parte você tem razão, mas não misture as coisas, eu me referi claramente, a quando o homem faz coisas que beneficiam a mulher sem cobrar nada em troca(o que não que não quer dizer que cara, não que sujeito não possa esperar receber algo em troca do que deu).

Eu não tire as coisa do contesto, eu falo do que acontece hoje em dia, não importa quando costume começou...


Anon 21:39 de ontem

Eu nunca escrevi sobre economia, ela leu foi os meus artigos sobre segmentação de mercado...

Anon 18:59 de ontem

a sua opinião na qualidade de radfem não me importa nenhum pouco...

Jackson Filgueiras

Agora e contigo. o que praticar um gesto de "Praticar esse gesto de "cadirade" eu não sei nem do que você fala.

O cara me escreve um negocio destes e inda me manda para a escola, aja paciência. Aprende escrever ou se sabe leia bem o que escreveu antes de publicar ai você não passa por hipócrita...


Anon 11:47 de ontem

Só 1% dos home tem condições de oferecer isso tudo a sua parceira, e dos que tem hoje em dia a maioria igual não oferecem isso (não ofereceria), pois tem coisa mais útil para fazer com seu dinheiro ou a mulher paga do dinheiro dela...

Anon 12:27

"Fazer inseminação artifical" soteira = mãe solteira = sinînimo de biscate na sociedade"

"sinînimo" KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK

Isso e uma total e absoluta mentira, a sociedade não vê desta forma, as mulheres que fazem o que você citou, só quem as vê desta forma são misóginos psicopatas como você. quanto ao filho que mulher o problema que você citou simplesmente não acontece, pois crianças sendo criadas sem presença do pai hoje em dia e muito comum, sem problemas em função disto desde que sejam bem educadas...

Boa resposta Lola

Anônimo disse...

Jonas paga de entendedor do comportamento das mulheres, do feminismo, mas é visto direto levando lavagem das feministas, pasmem, as próprias que ele defende.
Porra, que dignidade um cara deste tem? Ao meu ver, nenhuma.

Anônimo disse...

Jonas Klein chegou ao extremo do ad-hominem, atacar o argumento do sujeito por ele o te-lo exposto utilizando um smartphone.
Pois é, a gente morre e não consegue ver de tudo.
O mais engraçado é ele defendendo o direito ao porte de arma e sendo esculhambado pelas feministas, feministas cujo movimento ele defende com unhas e dentes.
Ter arma para que? O cara não tem capacidade nem de defender sua própria dignidade, vai defender a vida? É capaz de apanhar e perder a arma.
Feminismo e comunismo tem tudo a ver, só este imbecil que não conseguiu perceber.

Julia disse...

anônima 11:01
Seu comentário também está irretocável.

Vou pegar seu coment e o da anon A, emoldurar e colocar na minha parede.

Rê Bordosa disse...

“Você tinha um amigo fiel. Agora ganhou um inimigo mortal”

Kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
Nossa, que sujeito ridículo! Sorte sua que ele não está mais na sua lista de amigos.

Mila disse...

Comentário da Anon A está perfeito. Completíssimo.
Apesar de ter tido uma criação machista, uma das coisas feministas que minha mãe me ensinou era sempre sair quando tivesse o seu dinheiro.

Luc disse...

Vcs ainda estão dando atenção pra esse grupelho decadente?

donadio disse...

"homens brancos héteros são os que mais agridem mulheres"

Considerando o tamanho da população da China, desconfio que homens amarelos heterossexuais são os que mais agridem mulheres.

Loup~garou disse...

Quantas réplicas. Já é hora de contratar um departamento de Relações Públicas.

Anônimo disse...

Pode ser, Donadio. É que eu estou falando só do Brasil mesmo.

Anônimo disse...

Parece um texto assim: não sou oprimido, não tenho nada a dizer, mas quero escrever mesmo assim...