terça-feira, 14 de abril de 2015

GUEST POST: A CRISE DO GOVERNO E UMA SÉRIE

Esse é um artigo de opinião, sobre a situação política atual, escrito por meu amigo Allan Patrick. Ele é Auditor Fiscal na Receita Federal e tem uma visão muito própria do momento atual.

De Borgen ao Planalto
Minha amiga Lola me pediu pra escrever sobre a crise atual no Brasil e eu vou pegar o ganho pra falar também de um seriado dinamarquês que tenho curtido ultimamente, Borgen (trailer aqui). A série tira esse nome do prédio que sedia o parlamento e a chefia de governo do país escandinavo. Como o nome sugere, a trama do programa tem como eixo central a política.
Quanto ao Brasil, a crise atual no governo tem três eixos: o político, o econômico e o de comunicação. Eu não sou ninguém para definir tão taxativamente as dimensões do problema, mas tomo o diagnóstico da fala de Lula para as lideranças estaduais do PT no último dia 30 de março.
A comunicação
Começando pela comunicação, no início do governo Dilma, tive a impressão que vários ministros foram demitidos por questões éticas a partir de vazamentos para a imprensa oriundos do próprio governo. Bom, se assim foi, o que se pode dizer é que Dilma e sua assessoria não inventaram esse método.
E daí vem o primeiro gancho com Borgen. A série tem início com a vitória nas eleições do Partido Moderado (de centro-esquerda), comandado por Birgitte Nyborg (interpretada por Sidse Knudsen), a personagem principal da série. Num dos episódios a Primeira-Ministra está tentando passar no Congresso um pacote de medidas ambientais, mas o Partido Verde -- da base governista -- está criando problemas, porque deseja leis ainda mais severas. 
Nyborg e seu "spin doctor" (um cargo que representa uma espécie de assessor de imprensa com algo mais de pimenta), Kasper Juul (Pilou Asbæk), decidem alimentar a imprensa com alguns fatos desabonadores sobre o presidente do Partido Verde, Amir Diwan (Dar Salim), de forma a dobrá-lo de sua posição de intransigência. No entanto, a operação sai do controle e os efeitos colaterais quase derrubam o governo todo. A série chega ao detalhe de informar sobre o bullying sofrido na escola pelos filhos de Amir.
Essa tática, usada no início do governo Dilma, foi do agrado da classe média e da “opinião pública”, ou seja, o público consumidor de mídia impressa. Lembro muito bem de uma prima de minha esposa, paulistana, que embora simpatizante de boa parte da pauta da esquerda, odiava Lula e não havia votado em Dilma, mas que em 2011 estava encantada pela Presidenta.
Ao usar esse estratagema, entretanto, o governo Dilma legitimou a assim chamada “grande mídia” e inadvertidamente se submeteu aos seus efeitos colaterais. Acabou vingando a lógica do "publicou denúncia na mídia, não importa se disparatada, então tem que sair, se não sai o governo é corrupto". 
O problema é que em política existe todo tipo de gente, menos bobos. Adversários e aliados insatisfeitos perceberam e passaram a usar a mesma tática. E aí não tinha lógica de spin doctor que desse conta de explicar à opinião pública porque alguns deveriam cair, outros permanecer. Foi mais ou menos por aí, em 2012, que a prima da minha esposa se "decepcionou" com Dilma e passou para a oposição, embora não para a direita.
Outro ponto relevante é que ao final do segundo mandato do governo Lula, tinha se iniciado um processo de forte desconcentração de verbas publicitárias. Tal como ocorre com a redução de desigualdades sociais, isso gera por si só diversos efeitos positivos, tais como promover a diversidade -- por exemplo, geográfica e política -- na produção de comunicação. Esse processo estagnou na administração Dilma.
Essas duas questões não representam a totalidade dos problemas do governo na comunicação, mas são ilustrativas dos rumos tomados. Uma análise mais técnica dos acontecimentos nos últimos meses foi elaborada pelo próprio Secretário de Comunicação Social, Thomas Traumann, que se demitiu depois que o documento vazou.
A economia
O governo Lula construiu o crescimento econômico pelo desenvolvimento de uma sociedade de consumo por meio da redução de desigualdades sociais. Reagiu à crise internacional promovendo desonerações tributárias (principalmente IPI) de forma a fomentar a retomada do consumo.
Há inúmeras críticas, à esquerda e à direita, a esse viés. Desde quem advoga a teoria do decrescimento a quem defende o crescimento pelo investimento ou, ainda, mais à direita, de quem defende o crescimento pelo investimento com baixos salários (que poderíamos chamar de modelo chinês, se a própria China já não o estivesse abandonando).
Como servidor público trabalhando no Fisco o que posso dizer antes de mais nada é que sem consumo o Estado brasileiro quebra, pois a nossa carga tributária é muito injusta e concentrada nesse segmento.
O primeiro mandato de Dilma comprou a ideia de trabalhar o desenvolvimento do país pelo lado do investimento, reduzindo o custo da energia elétrica, dos combustíveis e promovendo desonerações na folha de pagamento (esta última do agrado tanto da direita como da esquerda mais pura, simbolizada por um post no blogue do Sakamoto).
A desoneração da folha de pagamentos é uma medida tida como panaceia para todos os males, mas o debate público sobre sua cobrança normalmente esquece suas virtudes. Primeiro, a contribuição previdenciária patronal é um tributo direto, proporcional à renda. Embora não seja progressivo, só pelo fato de ser proporcional ao rendimento de cada um já é melhor que boa parte da carga tributária brasileira, que incide majoritariamente sobre o consumo e o faturamento (a chamada tributação indireta); e de forma regressiva (ou seja, pesando mais para os mais pobres). 
"Sonegação não é corrupção", cartaz
visto na manifestação anti-Dilma de
12 de abril
Segundo, é um tributo que conta com vários atores de olho na sua correta arrecadação, como trabalhadores, sindicatos e justiça trabalhista, apenas para citar os mais importantes além do fisco. Sendo assim, sua “sonegabilidade” é menor do que a média dos demais tributos. Isso pra não falar que o discurso sobre o “déficit” da previdência justifica seu argumento ao excluir das receitas previdenciárias tudo o que não é diretamente arrecadado da folha de pagamento.
Dizem os economistas mais ortodoxos (majoritariamente à direita) que, com custos mais baixos, o setor produtivo terá maior lucratividade e está será revertida automaticamente em investimentos. Num mundo pré-globalização, talvez fosse possível tomar essa conjectura como fato, mas nos dias de hoje é um disparate. Basta ver o enorme estoque de imóveis que a classe média alta adquiriu em Miami nos últimos anos ou os elevados saldos de brasileiros em paraísos fiscais para constatar que maiores níveis de poupança não se traduzirão em investimentos no país, mas sim em fuga de capitais.
Quando havia desonerações tributárias durante o governo Lula, elas eram centradas no IPI, um tributo cujo impacto no preço final é mais fácil de observar. Isso permitia uma "fiscalização" maior pelo público no repasse dessa desoneração ao preço final. Esse era o tão execrado "crescimento pelo consumo". O investimento surgia pelas perspectivas futuras de um mercado em crescimento e não porque a alíquota da contribuição previdenciária era 0,8X ao invés de X, a energia elétrica 0,8Y e não Y ou pela gasolina estar com seu preço abaixo daquele praticado no mercado internacional.
O resultado das desonerações tributárias durante a primeira gestão Dilma foram uma deterioração da situação fiscal. Não é o fim do mundo, mas está cobrando o seu preço: teremos um ou dois anos de forte ajuste fiscal.
Bem, pode-se afirmar: é fácil chegar agora, depois dos acontecimentos, e dizer que não deu certo. Entretanto, não estou me propondo a apontar dedos e sim a fazer uma “autópsia” que seja útil a quem não deseje repetir erros do passado e que também permita compreender porque Joaquim Levy, ou melhor dizendo, a política econômica que ele representa, se faz necessário no momento, ainda que transitoriamente.
A política, o terceiro eixo da crise
Voltemos a Borgen e ao episódio entre a Primeira-Ministra e o líder do Partido Verde. Apesar do profundo desgosto que nasceu ali entre os dois, alguns episódios mais adiante ambos tiveram que voltar a conviver politicamente para resolver um outro grave problema (no popular se diz "o político tal teve que engolir um 'sapo'"). Sempre que se fala em engolir sapo na política, se pensa em algo ruim ou detestável. Será? Não haveria um pouco de imaturidade nesse raciocínio? 
O legal de Borgen é que nos deixa com muitas pulgas atrás da orelha e questiona os lugares comuns aos quais nosso raciocínio está apegado. É um seriado que qualifica seu telespectador a analisar o jogo político além da moral rastaquera do "bem" contra o "mal", caldo de cultura aliás com o qual trabalham os que desejam manipular a opinião pública.
Aqui eu chego no "escândalo do petrolão" que, muito resumidamente, no relato da "grande mídia", seria o "saque" promovido por Paulo Roberto Costa e seus "cupinchas" na Petrobrás para beneficiar o PT e seus aliados.
O problema é que essa lógica nasce torta do berço: Paulo Roberto Costa não era do PT e, pelo contrário, foi alçado à direção da Petrobras à revelia do governo Lula, que foi obrigado a nomeá-lo após três meses de pauta travada no Congresso pelo PMDB e outros setores da base "aliada".
Puxa, mas pra que base aliada? Não estamos num regime presidencialista? Por que a Presidenta não se concentra em administrar o poder executivo e para com essa prática do “toma-lá-dá-cá”?
Para responder a essa questão, vou recorrer a um tema que surgiu recentemente na timeline da própria Lola no twitter:
Como o próprio tuíte demonstra, proliferam notícias das consequências de não ter base aliada, do tipo alunos da Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira (UNILAB) sem bolsas
Isso me lembra outro momento de Borgen: a Primeira-Ministra está promovendo uma reforma tributária para preservar o modelo de bem estar social na Dinamarca e um dos partidos da base aliada lhe diz que só aprovará o pacote se ela os “comprar” (o termo usado foi esse) com mais dois ministérios. (Mini off-topic: há ainda um episódio que gira em torno da votação de um projeto de lei para redução da idade de aplicação de medidas sócio-educativas a menores de idade infratores; puxa, parece que a produção da série estava com a cabeça no Brasil e não na Dinamarca).
Mas vem cá, Dilma no início do governo não montou um ministério super conservador, cheio de reacionários e tal, como a Kátia Abreu, então cadê a base aliada?
Acho que, primeiro, as pessoas ainda não perceberam adequadamente a mudança quantitativa e qualitativa do Congresso Nacional nesta legislatura. Exemplo perfeito é a votação do PL da terceirização. Só PT, PC do B e PSOL votaram em peso a favor dos trabalhadores (juntos, não chegam nem a 100 deputados, menos de um quinto do total). Todos os outros partidos votaram majoritariamente a favor do PL 4330.
Segundo, os ministérios não foram entregues por inteiro. Na Secretaria de Planejamento de Longo Prazo, o IPEA ficou de fora do alcance do Ministro, no Ministério do Desenvolvimento, o BNDES, na Agricultura, a Embrapa, nas Minas e Energia, a Petrobrás, só pra dar alguns exemplos. Essas empresas, além de autarquias e outros órgãos subordinados frequentemente são mais importantes que o próprio Ministério. Então, para uma análise superficial, contar ministros pode ser um critério, mas para entender a real distribuição de forças é preciso ir além. 
No governo Lula, houve maior cessão de espaço à base aliada. O PMDB dominava Furnas e os Correios, por exemplo, além de ter Paulo Roberto Costa numa diretoria da Petrobrás (cuja demissão provocou imensa irritação na base aliada). Curiosamente, tinhamos a “impressão” que tudo ia bem. Dilma, conhecedora dos “intestinos” da máquina pública, tentou mudar essa relação a partir da conjuntura favorável em que Lula lhe entregou o governo. Infelizmente, essa conjuntura não existe mais.
O que podemos concluir?
Mas, vem cá, pra que tudo isso? Só pra ficar no poder e se tornar igual ao PSDB? Será mesmo que essa crítica (“são todos iguais!”) é válida? O Mais Médicos, um programa recente que ainda nem completou dois anos, reduziu em 56% a mortalidade infantil em Serra do Ramalho, no sertão da Bahia. Salvar vidas de bebês em Serra do Ramalho não vale a dose amarga de realpolitik?
Não há respostas prontas nem fáceis para a crise. É o caso de lembrar a anedota do umbuzeiro, protagonizada por Getúlio Vargas em sua infância, narrada por Lira Neto em sua obra biográfica do dirigente gaúcho. Vargas, criança, numa brincadeira, quebrou o quadro preferido do pai. Para evitar uma surra, escondeu-se trepado num umbuzeiro. Só desceu quando o desespero da família por encontrá-lo superou a ânsia de castigá-lo.
Se não escrever em inglês não vale
(Ed Motta feelings)
Talvez, a curto prazo, essa seja a saída para o governo: esperar que a oposição seja vítima de seus próprios erros. As manifestações dos coxinhas são muito dependentes de apoio da mídia, da PM, da mudança de horário de jogos de futebol, da ausência de chuva… Tantos fatores que cada dia de protesto será mais fraco que o anterior. A partir daí, a tendência é do movimento entrar em decadência porque ele não tem organização para propor nada, apenas para agir como elemento desestabilizador.
A disputa pra ver quem é mais reaça

99 comentários:

Anônimo disse...

Parabéns pelo texto informativo. Agora... o que acontece depois do ajuste fiscal?

Anônimo disse...

"Não há respostas prontas nem fáceis para a crise"
_
Tem sim, "a vaca tossil" foi estelionato eleitoral, ela não foi clara com a população com a real situação do país.
Um quilo de carne, esta quase 30 reais, não tem popularidade que resista a isto.

Anônimo disse...

Não se esqueçam que foram você petistas que elegeram o PMDB. Sim senhores, quando se vota em uma eleição, não se vota em uma personalidade, mas sim em uma coligação, em um projeto, e vocês petitas elegeram o Michel temer, e todos os ministros, e cargos de 2° e 3° escalão do PMDB hoje, isto esta na conta de vocês.

Anônimo disse...

Não senhora Lola, queremos a sua opinião sobre o quadro politico atual, não opinião terceirizada, de um office boy do partidão.
Quero saber o que vc acha, sobre o arrocho fiscal, sobre as cortes no fies, sobre a inflação, sobre o roubo de 80 bilhões da Petrobras, para os bolsos e camapnhas do PT, PP e PMDB, etc..

Anônimo disse...

OS "CONSELHOS POPULARES" QUE O PT TANTO INSISTE EM VER APROVADO NO CONGRESSO EM NADA SE DIFERE DO MODELO ADOTADO PELOS COMUNISTAS EM 1905 E 1917 QUE LEVOU O SOCIALISMO A TOMAR O PODER NA RÚSSIA E RECENTEMENTE NA
VENEZUELA. O PT RECEBE ORDENS E TENTA SE APROVEITAR DO DESCONHECIMENTO DO POVO SOBRE SUAS REAIS INTENÇÕES PARA CONTINUAR ENGANANDO E O QUE É PIOR: ATROPELANDO A TODOS NA MARCHA PELA CONCRETIZAÇÃO DE SEU OBJETIVO MAIOR - TORNAR O BRASIL UMA REPÚBLICA SOCIALISTA. MAS A MÍDIA ESTÁ AÍ PARA ESCLARECER E INFORMAR AS PESSOAS SOBRE O PERIGO (COMO NESTE VÍDEO). SÓ FICARÁ DESAVISADO QUEM QUISER FICAR. DIANTE DISSO NÓS PASSAMOS A ENTENDER PORQUE O PARTIDO SOCIALISTA PT QUER ATAR AS MÃOS, PÉS E A BOCA DA IMPRENSA PORQUE ASSIM FAZENDO A POPULAÇÃO NÃO TERÁ ACESSO À VERDADE. GENTE, NÃO DEIXEMOS QUE AQUI SE TORNE UMA NOVA DITADURA SOCIALISTA COMO NA CHINA, NA CORÉIA E CUBA PORQUE SE ISSO ACONTECER A LIBERDADE DE IR E VIR E DE PENSAR DO BRASILEIRO ESTARÁ SERIAMENTE AMEAÇADA. NOS PAÍSES AONDE O SOCIALISMO CAIU TEVE GRANDE IMPORTÂNCIA A AÇÃO DA SOCIEDADE E A RESISTÊNCIA DO POVO - INFELIZMENTE TEREMOS SEMPRE O COMUNISMO COMO UMA FERA FAMINTA A NOS RODEAR MAS JAMAIS DEVEMOS DEIXAR ELA NOS VENCER. FORAM VENCIDOS EM 1935, EM 1964 E AGORA MAIS UMA VEZ TEREMOS QUE VENCE-LOS!

Anônimo disse...

A verdadeira caixa preta da quadrilha petralha, e do Foro de SP, cama-se BNDES, o Petrolão e só a ponta do iceberg.
Por exemplo, o emprestimo do BNDES para a Odebrecht construir porto em havana, que se deu por contrato secreto. Se o negocio e licito, porque contrato secreto com dinheiro publico?O fato e que o MPF, teve acesso ao contrato, e vazou que o avalista de tal emprestimo, era o tesouro nacional brasileiro.
??
Como eu te empresto dinheiro, e o fiador deste emprestimo sou eu mesmo?

Todo mundo hoje sabe, qual a relação destas construtoras, com os politicos do PT e do PMDB, e todos sabem que Cuba não tem controle fiscal nenhum, la o que vale e a palavra dos castro, e uma ditadura.
E ´so juntar os pontinhos.

Anônimo disse...

Petistas estão usando a falacia do "nunca se investigou tanto corrupção quando a mando do PT"
isto e mentira,o MPF, a policia federal, e a ´procuradoria geral da republica tem AUTONOMIA CONSTITUCIONAL, para investigar o que quiser.
O Petê e a presidenta não mandam na policia federal.
O Petê e a presidenta não mandam no MPF.
O Petê e a presidenta não mandam na procuradoria geral da republica.
aceitem que doi menos.

Anônimo disse...

O Brasil esta sendo desindustrializado,
isto e um grande problema, para um país em eminencia de forte crise no horizonte. também, um governo com vi~es idologico, que enxerga empresarios como inimigos, só podia dar nisto mesmo, basta olhar a Venezuela, e todo o seu desabastecimento interno, para ver que o caminho não pode ser de uma 'cruzada contra o capital" isto vai nos levar para o buraco.

Doutrinador disse...

"Eu não sou ninguém para definir tão taxativamente as dimensões do problema, mas tomo o diagnóstico da fala de Lula para as lideranças estaduais do PT no último dia 30 de março. "
@ Então tá. O coronel decadente falando pra burocratas cinzentos.
"Começando pela comunicação,(..)."
@ De fato, Dilma enganou muita gente no início do governo. 'olha, como ela é diferente de Lula, que passava a mão na cabeça dos corruptos; já ela os demite.' Depois veio a real: Dilma, cristã nova no PT, é a primeira mandatária da República, mas é no máximo a terceira ou a quarta figura na hierarquia do partidão. Lula passava a mão na cabeça porque podia e Dilma não.
"Essa tática, usada no início do governo Dilma, foi do agrado da classe média e da “opinião pública”, (...)."
@ Ah, essa terrível classe média que não gosta de corruptos... tinha mais era que trabalhar e pagar seus impostos sem reclamar de nada, e deixar a cumpanheirada tratar da bufunfa... tem coisa mais 'classe média sofre' do que falar de corrupção?
"Acabou vingando a lógica do "publicou denúncia na mídia, não importa se disparatada, então tem que sair, se não sai o governo é corrupto".
@ Lógico, melhor fazia Lula, que passava a mão na cabeça do denunciado.
"Foi mais ou menos por aí, em 2012, que a prima da minha esposa se "decepcionou" com Dilma e passou para a oposição, embora não para a direita."
@ Não só esta senhora, mas boa parte da opinião pública brasileira, perceberam o truque. A faxina ética de Dilma era conversa pra boi dormir. Aliás, boa parte do PT, saudosa de Lula, passou a trabalhar abertamente para desestabilizar a presidente.
"Outro ponto relevante é que ao final do segundo mandato do governo Lula, tinha se iniciado um processo de forte desconcentração de verbas publicitárias."
@ Ou seja, pagar pra puxarem o saco do governo. Nada tenho contra puxa sacos do governo, desde que não o façam com dinheiro público.
"O governo Lula construiu o crescimento econômico pelo desenvolvimento de uma sociedade de consumo por meio da redução de desigualdades sociais."
@ Os esquerdistas costumavam ser mais lógicos, ainda que em uma lógica torta. Capitalismo e consumo costumavam ser anátemas. O governo Lula colocou o consumo no altar, quase uma nova categoria do pensamento. O bom momento internacional, o preço das comoddities, o excesso de liquidez, permitiram o surgimento de uma bolha de crédito. Aí a companheirada nadou de braçada. Nada como querer "mudar o mundo", desde que com um celular de última geraçao... Claro que um dia a fatura ia ser cobrada.
"Há inúmeras críticas, à esquerda e à direita, a esse viés. (...)."
@ Crescer pelo investimento demorava muito e a eleição já tá aí né... melhor inflar o consumo artificialmente, endividando a população. E que direita é essa que defende "baixos salários"??? Vou esperar alguma referência teórica de algum autor "de direita" que defenda que baixos salários fazem a economia crescer.

Doutrinador disse...

"antes de mais nada é que sem consumo o Estado brasileiro quebra, pois a nossa carga tributária é muito injusta e concentrada nesse segmento."
@ A carga tributária é injusta porque 35% do que o brasileiro produz é entregue ao Estado. Nem preciso dizer como ele cuida bem desses recursos né... De fato, a maior base é o consumo. Por isso, nós, liberais, defendemos menos tributos, inclusive os que incidem sobre o consumo. Já que a companheirada descobriu as delícias do consumo, bem que poderiam abraçar a causa.
"O primeiro mandato de Dilma comprou a ideia de trabalhar o desenvolvimento do país pelo lado do investimento, reduzindo o custo da energia elétrica, dos combustíveis e promovendo desonerações na folha de pagamento"
@ Então essa era a política de desenvolvimento? O setor elétrico quebrou, a Petrobrás está lascada, tudo por conta da política irresponsável e demagógica do governo. A intenção sempre foi segurar a inflação regulando artificialmente os preços e ainda tirar uma casquinha (=votos). Dona Dilma não foi à TV anunciar anunciar corte na tarifa de energia? Agora que precisou aumentar ela se escondeu.
"Basta ver o enorme estoque de imóveis que a classe média alta adquiriu em Miami nos últimos anos ou os elevados saldos de brasileiros em paraísos fiscais para constatar que maiores níveis de poupança não se traduzirão em investimentos no país, mas sim em fuga de capitais."
@ Então tá. Brasileiro não pode ter um pouquinho mais de dinheiro na conta que corre pra comprar apartamento em Miami. Então é melhor tungar mais dinheiro mesmo e deixar com a companheirada que eles sabem o que fazer.
"Quando havia desonerações tributárias durante o governo Lula, elas eram centradas no IPI, um tributo cujo impacto no preço final é mais fácil de observar."
@ A política de desonerações tinha prazo certo, não sendo sustentáveis a longo. A pressão das montadoras, por exemplo, fez o governo esticar no limite a redução do IPI dos carros. Se a política viesse acompanhada de um plano de redução de gastos, até que dava pra aceitar. Só que a demagogia e trapaça sempre falam mais alto. Evidente que a conta não fechava, e que a bomba ia explodir mais tarde.
"O resultado das desonerações tributárias durante a primeira gestão Dilma foram uma deterioração da situação fiscal. "
@ Culpa dos reaças e da direita, só pode.
"Não é o fim do mundo, mas está cobrando o seu preço: teremos um ou dois anos de forte ajuste fiscal."
@ Pena que isso foi sonegado dos brasileiros na campanha né. Quem falava de dificuldades e necessidade de ajustes era a direita perversa. O Brasil da propaganda do PT era um paraíso com amanhãs sorridentes. Desonestos e trapaceiros.
"Joaquim Levy, ou melhor dizendo, a política econômica que ele representa, se faz necessário no momento, ainda que transitoriamente."
@ Claro, na hora que o calo aperta, sabem chamar um liberal pra consertar a obrada. Mas é só por enquanto, tá pessoal, depois a gente volta a obrar.
"Paulo Roberto Costa não era do PT e, pelo contrário, foi alçado à direção da Petrobras à revelia do governo Lula"
@ Pobres petistas, sempre vítima do PMDB.
"Puxa, mas pra que base aliada? (...)"
@ Sim, claro, o ideal seria uma ditadura virtuosa, em que os puros petistas não precisassem negociar com os crápulas do PMDB.
"Salvar vidas de bebês em Serra do Ramalho não vale a dose amarga de realpolitik?"
@ O ademarismo paulista "tinha o rouba, mas faz". O petismo bem que podia adotar o "rouba, mas salva bebês em Serra do Ramalho".
"Talvez, a curto prazo, essa seja a saída para o governo: esperar que a oposição seja vítima de seus próprios erros."
@ Sei. Então o governo deve fazer isso. Não dar nenhuma resposta ao milhões de brasileiros indignados com os desmandos. Deve ignorá-los e rezar para a insatisfação passar.

Anônimo disse...

Pelo amor de Deus, isso aqui está pior que o G1.

Anônimo disse...

Lola, por favor, cadê a moderação de comentários??

Anônimo disse...

Caro Doutrinador, vá fazer um cursinho de Lógica e Argumentação. Nem me dei ao trabalho de ler seu texto inteiro, mas só de ver que no fim você faz equivalência entre roubo e realpolitik, percebi que a coisa está ruim para você. Estude mais.

Anônimo disse...

Lola , você deve explicações sim, você ajudou a DESTRUIR o Brasil, ao fazer campanha insistente para essa mulher que só faz merda atrás de merda.

Anônimo disse...

Se toca, a Lola não deve nada a ninguém. Muito menos ela ajudou a "DESTRUIR" o Brasil, que drama. Cruzes. É cada uma...

Anônimo disse...

Por todo lugar que ela passou, deixou um caminho de merda: conselho da petrobras e sabemos como está hoje a petrobras. Presidência do Brasil e afundou o brasil. Vai fazer campanha pra ela ser o que agora? Presidenta da liga das galáxias? Vamos colocá-la como presidenta do universo?

Mila disse...

Eu votei em Dilma e não estou satisfeita com o governo dela, assim como possivelmente não estaria satisfeita com o governo de outros. Creio que o momento econômico é ruim pra todo mundo e que uma hora iríamos pagar a conta na forma de ajustes fiscais.
Só uma observação: não se governa um país sozinho, ou seja, os deputados, senadores, vereadores, prefeitos e governadores tb fazem parte do sistema político e foram eleitos com o voto de todo mundo.

Anônimo disse...

Afff, quando lula governava e a economia parecia ir bem, era o lula quem governava. Agora que o Brasil tá uma merda, não é a Dilma quem governa, são os deputados, senadores. Pffff

Eu quero um presidente que, no mínimo, se responsabilize pelo seu mandato. Que espécie de líder não se responsabiliza por nada?????

Anônimo disse...

Essa micareta, ops manifestação, é uma verdadeira patifaria com muitos fanfarrões.

Anônimo disse...

O Brasil virou praticamente uma república parlamentarista, a presidenta de enfeite e um primeiro ministro para governar.

Doutrinador disse...

"Caro Doutrinador, vá fazer um cursinho de Lógica e Argumentação. Nem me dei ao trabalho de ler seu texto inteiro, mas só de ver que no fim você faz equivalência entre roubo e realpolitik, percebi que a coisa está ruim para você. Estude mais."

@ Que vc não leu meu texto eu sei, esquerdistas de facebook não lêem nem os textos de referência da própria esquerda, quanto mais aqueles de quem discordam;

Pois eu li o texto da rapaz, até pra poder pra discordar com propriedade; quem estabeleceu uma relação entre a realpolitik e um suposto compromisso social foi ele. A tese é: nós petistas só queremos o bem, salvar os bebês não sei de onde, mas pra isso precisamos ceder ao terrível PMDB chantagista, que coloca corruptos nos cargos, e somos obrigados a acatá-los. Pois eu acho que menos corrupção ajudaria a salvar mais bebês.

Mas, mesmo discordando do autor, não acho que ele sofra de desvio de caráter ou que precise estudar mais.

Anônimo disse...

Detestei ler isso com o cara misturando a realidade da política brasileira com uma série de ficção dinamarquesa...
É pra confundir?

Adriana

lola aronovich disse...

Ha ha, se um cara super politizado e capaz como o Allan Patrick é "office boy do partidão", eu, que não entendo metade de política do que ele entende, sou o quê? Ah sim, esqueci, sou praticamente a presidenta do partidão, porque eu, apesar de nem ser filiada, praticamente elegi a Dilma sozinha com meia dúzia de posts. Meu bloguinho é super poderoso mesmo.
E apesar de não estar nada feliz com o governo, sabe quando que eu votaria no Aécio? NEVER!

Anônimo disse...

Continue chamando 87% da população de coxinha. Isso só colabora para que a crise e o ódio se intensifique.

Enquanto isso Dilma será humilhada diariamente com as pesquisas de opinião, com o patético 13% de aprovação.

Arimatea13 disse...

A única correção é que a derrubada de ministros por influencia da mídia vem desde o 1º governo Lula. Caiu o Palloci, o Orlando Silva e o próprio Zé Dirceu.

André disse...

Comunismo, foro de SP, Lula malvadão, etc. Quando é que a direita vai parar de rir de piada de peido?

Anônimo disse...

Lola: tenho que reconhecer que você, quase sempre, permite um debate democrático na caixa de comentários, bem como me auxiliou a enxergar muitos dos meus preconceitos e superar alguns deles.
Dito isto, venho cumprimentar o comentarista Doutrinador. Seu comentários é tão estupendo que mereceria um guest-post, como visão contrária à do Allan.

Sara disse...

Quem votou na Dilma,nunca vai admitir que tem uma parcela de culpa pela nossa situação e por todas as merdas que ela está fazendo.

Anônimo disse...

André, o que significa PCdoB?

Otavio Questionador disse...

Que Saudades Debatedores! Vamos ao assunto proposto!?

Pois bem! Acho que nosso amigo Patrício não se atentou que estamos no país do bananal e não numa sociedade escandinava! É um pequeno erro de constatação que contribui negativamente para o texto desvirtuando toda a análise à partir de uma observação cognitiva e pragmática!

Vamos relembrar a crise de 2008? Iniciada pelos governos comunistas da Rússia e Coréia do Norte que infiltraram agentes secretos no mercado imobiliário Americano para que este sofresse com o efeito bolha?

Pois bem, o então presidente do bananal, nosso amigo nove dedos (sugiro pesquisarem a história de como o líder sindical perdeu seu dedo para se aposentar mais cedo) disse que era tudo apenas uma "marolinha", não se recordam?

Ah mas não se enganem! Ele já sabia de tudo! Deixou a bomba explodir na mãe da "companheira" Dilma!

Vejam, eles são tão escusos que deixam a batata assar na mão do amiguinho!


Terrível.

O resultado vemos ai, inflação e a elevação de tarifas, não é só os "coxinhas" que estão revoltados! Os pobres também! A Dolores ganha uma fortuna do nosso governo Bolchevista e por isso nem deve se atentar a quanto paga de conta de luz e água, mas a dona Teresa, sim, a empregada doméstica, ela percebe claramente o aumento da tarifa de luz!

Não vamos ser hipócritas amados e amadas do Senhor, o bicho tá pegando!

Patrick disse...

"Não dar nenhuma resposta ao milhões de brasileiros indignados com os desmandos. Deve ignorá-los e rezar para a insatisfação passar."

10 mil médicos atendendo milhões de brasileiros do Oiapoque ao Chuí. Medida esta que enfrentou forte oposição das demais forças políticas e da classe médica. Isso é o que você chama de "ignorar e rezar". Seu discurso diz muito sobre a oposição ao PT no Brasil.

Anônimo disse...

Então a solução é: Aécio chegando em seu cavalo branco como o príncipe encantado salvar a coxinhada da Dilmadrasta má? Aí o Príncipe Aécio vem, dá um beijo na princesa e o mundo se transforma num mundo colorido (ops, sem o vermelho, pq né) e todos são felizes para sempre.
Acordem! Tirar a Dilma sem nenhum motivo plausível enfraquece as instituições democráticas e a desconfiança financeira sob investimentos. Intervenção militar? Se for liberal, não sabe a besteira do que está pedindo.
Pensar em soluções a longo prazo dá trabalho né. Nosso sistema político favorece essa baderna política no país, em que um partido fisiologista como PMDB usa da "governabilidade" para fazer a presidente de fantoche. A oposição no Brasil nunca foi construtiva (sim, mesmo o PT como opositor) e sempre esteve mais preocupada em impedir o governo que em criar mecanismos para fortalecer o país.

Anônimo disse...

10 mil médicos escravos terceirizados para atividade fim. Depois se dizem contra a PEC 4330...

natalia disse...

É incrível que gente que não perdeu nada nos governos Lula e Dilma odeie o PT. Mas parece que não é bem assim: essa gente perdeu a empregada barata (agora tem que pagar hora-extra, férias, 13º, etc); perdeu o aeroporto exclusivo para classe média (qualquer um viaja de avião); perdeu a tranquilidade nas ruas, pois estão lotadas de carros pagos em infindáveis prestações (se bem que São Paulo já era assim antes de Lula e Dilma); seus filhos perderam as vagas destinados a negros; etc.
Enfim, o que incomoda mesmo, é a ascensão dos pobres, promovida pelos governos Lula e Dilma.
Portanto, apesar da corrupção, PT e PSDB não são iguais.

Anônimo disse...

Puts que análise rasa, da profundidade de um pires. Moça, não embarque na areia movediça da guerra de classes, isto e mais falido que ação da Petrobras hoje.
Pais desenvolvido, e onde o estado precisa do povo para existir, não onde o povo precisa do estado pata sub existir. O que o Lula e o petê fizeram, foi o mesmo que faziam os coronéis nordestinos, em seus currais eleitorais, manter o povo na sub existência e dependência, e vicia lo em assistencialismo

Patrick disse...

Detestei ler isso com o cara misturando a realidade da política brasileira com uma série de ficção dinamarquesa...

Tinha vários objetivos em mente:

1) Ter um ponto de comparação para realidades em outros países, mostrando assim que não são tão diferentes da nossa.

2) Acrescentar um pouco de cultura popular (seriados de TV), pra não ser um apenas mais um texto maçante sobre política.

3) Dar destaque a um seriado de TV sobre política em que a personagem principal e várias outras de forte presença são mulheres.

aiaiai disse...

li o texto a tarde mas não tive tempo de comentar. agora vai:

1. o Allan Patrick é das pessoas mais inteligentes e honestas que tive o prazer de conhecer na internet. o texto dele só poderia ser maravilhosos e é.
2. borgen é uma série q deveria ser vista por todos. além de tudo é feminista. as mulheres são retratadas como pessoas mesmo, sabe? seres humanos. mas a série não se priva de debater as questões feministas q, mesmo na dinamarca, ainda são relevantes.
3. na questão da comunicação, acrescento que nunca o Brasil foi governado por um grupo ao qual a IMPRENSA TODA é frontalmente contra. ñ sou só eu q digo isso. o grande fotografo Sebastião salgado falou em entrevista coletiva "Pela primeira vez, os que estão no governo não são os mesmos que dominam os meios de comunicação". Então, é muito difícil governar com imprensa toda contra. Não contra o q o governo faz apenas. contra o que este governo representa em termos de reformas. (e olha q o PT nem fez grandes reformas)
4. em Borgen, só há um grande veículo q é contra o governo. mas ñ é ideologicamente contra. na verdade, quer vantagem financeira, então ataca p tentar extorquir. aqui, o PT e seus governos (vejam sp e haddad peloamordasdeusas) são atacados por todos. se ñ aumenta a gasolina, tá errado. se aumenta tá errado tb.
5. a combinação de imprensa como partido de oposição + elites médias (classe média e classe média alta) colonizadas e sem cultura, criou o ambiente perfeito p "manifestações enlouquecidas" q são incensadas pela imprensa e depois geram "crise no governo". Antes de dizerem q eu estou exagerando, vejam os dados assustadores dessa pesquisa feita na Av. Paulista no domingo http://brasil.elpais.com/brasil/2015/04/14/politica/1429036333_476876.html

os caras acreditam na veja. aí fica difícil né?
chega q já escrevi muito.

Clairton Ferreira disse...

Olha, hoje em dia está complicado concordar ou discordar 100% sobre algo. Vejo que a parte expositiva contribuiu mais para deixar claro que existe várias formas de convencimento. Tenho sérias dúvidas se concordo com o ponto de vista do autor. Vejo que tais técnicas são muito mais peculiares e assertivas quando voltadas para leitores específicos, com tendências mais para a tese que se propõe, e por que não dizer, com pouco preparo de leitura. Enfim, para não me alongar, exposição um tanto bonita. Tenho ponto de vista diferente!

Anônimo disse...

Não teve roubo de 80 bilhões na Petrobras, anon 12:49. A reavaliação dos ativos à luz do fluxo futuro descontado de caixa considerando as premissas econômicas atuais é que levou a esse número. O brent caiu pela metade em questão de meses. Mas você sabe o que é brent?

Doutrinador disse...

"10 mil médicos atendendo milhões de brasileiros do Oiapoque ao Chuí. Medida esta que enfrentou forte oposição das demais forças políticas e da classe médica. Isso é o que você chama de "ignorar e rezar". Seu discurso diz muito sobre a oposição ao PT no Brasil."
@ Ora, foi você que usou a anedota do Vargas para opinar sobre qual deveria ser a postura do governo. Pelo que entendi, vc acha que o governo deve, metaforicamente falando, subir no umbuzeiro e esperar a indignação esfriar e o "movimento entrar em decadência". Espero sinceramente que o governo faça isso mesmo, que fique inerte, que abrace essa fantasia ridícula de que só se opõe ao governo quem é coxinha, reaça, essas besteiras. Porque assim a indignação só tende a aumentar. Nem me refiro às manifestações de rua; falo do dia a dia, das pessoas comuns, que trabalham e estudam para sustentar um governo inepto e corrupto.
Então o protesto contra o governo virou "elemento desestabilizador"? Os petistas no poder gostam de ordem, né... sem essa de manifestações desestabilizadoras. Por que não "subversivas"? Fico imaginando: se fosse um governo dito de direita, e um eventual protesto fosse tachado de desestabilizador, seria considerada, com razão, uma idéia reacionária.

Anônimo disse...

Anon 17:53,

Uau, que análise profunda.

Anônimo disse...

François Hollande tem possivelmente o mais baixo nível de aprovação popular entre governantes da atualidade. Por que será que não se fala em impeachment na França? O povo do impeachment aqui não ama tudo importado!? Ah sim, franceses são comunistas (nem ocupam a presidência do FMI nem nada).

Sara disse...

Natalia
Incrível mesmo é ver que vocês ainda insistem nessa balela ridícula,de que só rico é contra o PT,quer dizer que os milhões que não votaram nela são todos ricos?
Eu não sabia que o país andava tão bem.
Cheio de gente pobre nos protestos contra ela,eu não sou rica,nem de classe média e tampouco votei nela.
E a solução não seria o Aécio mas como andam as coisas,exigir um candidato honesto é utopia.

Rodrigo disse...

Que pé no saco esses coxinhas com os mesmos "argumentos" de sempre, E não adianta você usar a lógica e demonstrar os erros nesses "argumentos", eles vem sempre com alguma imagem do cara que joga xadrez com pombo e ficam rindo, feito os idiotas que são.

A análise é perfeita, uma pena que não dá pra fazer com que as pessoas leiam, pois elas não querem mais se informar, pensam que já sabem de tudo que precisam saber, aí ficam estagnadas nesse mimimi.

Alessandro Bruno disse...

Incrível como quem defende o PT gosta de falar que o partido governa pros pobres e quem é contra é porque não quer ver pobre enriquecer, como se algum empresário quisesse menos consumidor.

Só que os dados desmentem isso:
"Segundo estudos divulgados nesta última segunda-feira pela Cepal (Comissão Econômica para América Latina e o Caribe), a pobreza atinge 28% da população latino-americana, 167 milhões, sendo que destes, 71 milhões se encontram em pobreza extrema ou indigência. O documento Panorama Social da América Latina mostra que a situação da pobreza na região se manteve estável entre 2012 e 2013. No entanto, a extrema pobreza aumentou de 11,3% em 2012 para 11,7% em 2013. As projeções apontam que em 2014 se registraria um novo aumento, até 12%, chegando aos 71 milhões em condição de extrema pobreza.

No caso do Brasil, os dados da Cepal revelam o aumento da quantidade de brasileiros que vivem em situação de extrema pobreza, com uma elevação de 5,4% para 5,9% entre 2012 e 2013. Esse índice vinha mantendo uma constância de queda nos últimos anos, para se ter uma ideia, em 2005 estava em 10,7%, segundo critérios da Cepal."

Ignoram os protestos de caminheiros, que não são a "elite", que quase parou o país há um mês. Ignoram as pessoas que reclamam da conta de luz mais cara, da inflação que está voltando - isso só prejudica os banqueiros, só que não!

E o pior é o clima de luta de classes, esse texto é um bom exemplo disso. o tentar defender o partido, o autor ataca a oposição chamando de "coxinha" e desmerecendo os protestos. A presidente não tem que governar pra todos?

E a justificativa pros erros? O programa mais médicos salvou algumas vidas de crianças. Será se esse único projeto (que recebeu tanta crítica justamente porque o salário dos médicos vai pro governo de Cuba e não pros profissionais, que nem passaram por exames do CRM como manda a lei) valida tudo que o PT fez? Será se nenhum outro presidente criou algum projeto social que salvou vida de crianças, isso é exclusividade do PT?

Há muita gente contra a presidente Dilma, é bom que ela perceba que não são só reacionários que querem um 3º turno antes que seja tarde demais.

Anônimo disse...

Falar mau do PT, e o melhor programa social que existe, vc fala mau hoje, amanha vira elite :P

Anônimo disse...

Sou nulista, mas é bastante claro que essa turbulencia no começo do 2º mandato da dilma... é uma tentativa de sabotagem para os 2 mandatos posteriores do lula!

Kittsu disse...

Alguém pode me dar indicação de cabeleireiro especializado em corte de cabelos cacheados em Fortaleza?

André disse...

Anônimo,

PCdoB significa 10 deputados.

Paulo Cunha disse...

Obrigado, Allan! Um texto legal para se pensar.

Anônimo disse...

o PT mostrou que pode ser infinitamente pior do que foi a ditadura militar.
Conseguiu a façanha de fazer quem viveu essa época sentir saudades dela.

Anônimo disse...

"Estou com Dilma, e não abro"
para Quedas.

Maria disse...

Por que você não está nada feliz com o governo, Lola?

Anônimo disse...

"Anônimo disse...
Não teve roubo de 80 bilhões na Petrobras, anon 12:49"
(Não,claro que não, o dinheiro sumiu sozinho rsrs)
-
"a derrubada de ministros por influencia da mídia vem desde o 1º governo Lula. Caiu o Palloci, o Orlando Silva e o próprio Zé Dirceu"
(Cairam, por serem ladrões, a imprensa, de varios segmentos, só deram a noticia. Cairam com a mão na massa, O Zé Dirceu inclusive, condenado pelo supremo, e ate hoje o PT não o expulsou dos seus quadros, uma vergonha)

Anônimo disse...

"Dirceu inclusive, condenado pelo supremo, e ate hoje o PT não o expulsou dos seus quadros, uma vergonha"

E nem vão, ate porque eles não cham que o que foi feito, e "uma vergonha"
Eles criam imbecilidades retoricas para tudo Melkor.

Quando roubam, estão na verdade “re-distribuindo renda”

Quando corrompem, estão na verdade “financiando a revolução”

Quando matam, estão na verdade “eliminando a burguesia”

Quando censuram estão na verdade “regulamentando a mídia’

e assim por diante.

Anônimo disse...

Joseph K

Tenho que parabenizar pelo post. Muito bem escrito e fundamentado. Também concordo com as linhas gerais de análise. A única ressalva que faço é que me parece que ficou uma tendência favorável pela "coalizão", até por ser uma lógica sistêmica, inerente ao nosso modelo político. Daí foram citados os exemplos positivos. Só acho que a gente deveria lembrar dos exemplos negativos também: o apoio que Dilma angariou da bancada evangélica, por exemplo. Foi patético ver uma aliança de esquerda pra tirar o Feliciano da Com. Direitos Humanos, quando o próprio PT fez vista grossa.

Anônimo disse...

" E não adianta você usar a lógica e demonstrar os erros nesses "argumentos", eles vem sempre com alguma imagem do cara que joga xadrez com pombo e ficam rindo, feito os idiotas que são."

----

Que lógica? A unica coisa que vocês fazem quando encontram alguem que discorda de vocês é partir para ofensa pessoal.

coxinha! reaça! facista! analfabeto politico! tá reclamando por que não quer perder a empregada barata! pt salvou o brasil! aleluia! salve lula!

Têm certeza de que é só a direita que fica rindo da mesma piada?

Doutrinador disse...

Saúdo o novo herói do povo brasileiro, João Vaccari, o tesoureiro do PT, vítima da mídia golpista, dos reaças, dos coxinhas, da Globo e da veja.



Anônimo disse...

Lola, vamos falar daquele caso de revenge porn da travesti que ameaçou um homem casado se ele nao pagasse pelos programas ela ia colocar os tais videos na internet? Caso esse que muitas feminazis defenderam a filha da putice da tranvesti só pq ela é um traveco? E o homem hétero que se foda?

Anônimo disse...

KKKKK doutrinador kkkkkkk
fugiu lá do DCM? kkkkkkkkkkkk
cansou das surras que o marcos te dava? kkkkkkkkkkkkkkk

Rebeca Chambers disse...

O que foi anon 10:45? Por que vc também está aqui? Resolveu dar uma fugidinha do DMC? O Marcos é um banana, aliás, aposto que vc é o Marcos.

Anônimo disse...

Casado:passando a perna na esposa.

Fez programa e não queria pagar: passando a perna na travesti.

Tem defesa? Além do mais, pegando travesti escondido? Hetero? Tá zoando?

Anônimo disse...

Post e comentário típicos do G1! Preguiça ZZZZZZZZZZZZ

Anônimo disse...

Então Revenge Porn em homem tá valendo? Só pq ele é infiel? Ou pq quem tá fazendo isso é de "minoria"? hein?

Hipocrisia, nós vemos por aqui.

Anônimo disse...

kkk ainda bem que você não apostou sua bunda, né, Rebelca?

Anônimo disse...

Na boa gente, o Rebeco já tá enchendo o saco.

Anônimo disse...

Coitadinho do ômi: faz a esposa de trouxa enquanto dá o cu pro travesti e depois não quer pagar o programa. Cuidado pra não ficar desidratado, guarde suas male tears tá? :)

Anônimo disse...

"Coitadinho do ômi: faz a esposa de trouxa enquanto dá o cu pro travesti e depois não quer pagar o programa. Cuidado pra não ficar desidratado, guarde suas male tears tá? :)"


Senti uma certa....."analfobia" na fala da feminista super descolada? Ou foi engano meu?

Então é assim: O travecão pode tentar extorquir (o que é crime) o cara e tudo bem? Pq é de uma minoria.

Cuidado com as feminazicryers, vai faltar absorvente!

Anônimo disse...

Errado, Jênio: caso você não saiba, travestis tem pênis (ooooohh), e esses caras que vão atrás delas querem dar pra uma "mulher com piroca". Eu não sei do ocorrido, mas não foi você mesmo que disse que o cara não quis pagar o serviço? Tu achou que a travesti ia fazer o que, contar com a boa vontade da puliça e denunciar o pilantra? Ah, chora mais aí, preciso de male tears pra regar minhas plantas.

Anônimo disse...

Impressionante como o assunto dos comentários desse blog mudaram de direção. Até parece que algum petista percebeu que não tinham mais argumentos contra os diversos comentários contrários e quis mudar o foco da discussão. Será???

ThiagoE disse...

Análise política cheia de falácias e tendenciosa. Usam de discurso de autoridade para dizer que o autor entende do assunto.

Quem citasse Janine Ribeito, Noberto Bobbio, Boaventura de Souza Santos, mas preferiu comparar com uma obra de ficção que nem de longe reflete a conjuntura brasileira.

Além dessas três dimensões de análise que você escolheu, você deveria analisar o campo ético. Seria pavoroso o resultado.

Até a análise tributária, que teoricamente o autor deveria entender, é desrrazoada.

Paty disse...

Seu bloguinho é super poderoso sim e não é porque você é PT ou voltou na Dilma que não pode cobrar o que acha que está errado. Eu voltei nela , não estou contente com o governo também, ela fez tudo que condenava nos outros candidatos.

Anônimo disse...

Como um blog tão interessante se transformou nessa Veja petista?



Senna.

Anônimo disse...

'o Allan Patrick é das pessoas mais inteligentes e honestas que tive o prazer de conhecer na internet'...

Honesto? Honesto uma ova, não conheço nada do cara mas já ví que ele começa chamando os 'médicos' cubanos de médicos, uns caras que não estudaram, não fizeram o revalida e tão fazendo barbaridades por aí
E um cara desses é honesto?
Também não comentou nada quando um 'médico' cubano desses consegue fugir e consegue asilo nos EUA, e de como o governo PETISTA é cúmplice em tratar eles como escravos.
Escravos SIM seus hipócritas, o cara que não tem direito de ir e vir e que não tem o direito de pedir asilo em outro país (coisa que é garantida na declaração universal dos direitos humanos) é um escravo sim.
Também não comentou NADA do ministro lá que admitiu que o troço desses 'médicos' era um esquema pra mandar dinheiro pra cuba.
E vocês acham que um sujeito desses é honesto? Vocês são patéticos.

Anônimo disse...

' Ah sim, franceses são comunistas (nem ocupam a presidência do FMI nem nada).'
Se você acha que uma coisa exclui a outra você realmente não entende de nada.Quando um socialista desses chega num cargo desses faz tudo que pode pra dar mais poder pros governos, dentro dos limites possíveis
Como todo comunista sabe que as mudanças pra f____ com o capitalismo tem que ser graduais e constantes.

Anônimo disse...

'Como um blog tão interessante se transformou nessa Veja petista?'

Sabe de nada, inocente.Feministxs sempre foram xs umpa lumpas do comunismo.

Patrick disse...

Anônimo disse...
10 mil médicos escravos terceirizados para atividade fim. Depois se dizem contra a PEC 4330...


Que bom ver a direita brasileira dizendo que salário de mil dólares é escravidão! Espero contar com vocês para estabelecer esse valor como piso salarial em hospitais e estabelecimentos de saúde, para todos os que lá trabalham!

Quando entrei no serviço público federal como Auditor Fiscal, durante o governo de Fernando Henrique, meu salário bruto girava em torno dos mil dólares. Fico feliz que isso seja visto agora quase como uma esmola.

Muita gente, até mesmo entre os coxinhas, admite (ao menos da boca pra fora) que, se tivesse serviços públicos universais e de qualidade, toparia pagar mais impostos.

Até os anos 1980, a maior alíquota no imposto de renda nos Estados Unidos era de 70%.

Bem, esse valor não é muito diferente da contribuição que os médicos cubanos dão ao seu país em relação à bolsa que recebem do Mais Médicos.

Em contrapartida, tem um país que lhes dá condições de excelência em saúde e educação, além de um custo de vida muito baixo, que gira em torno de 40 dólares mensais. Pra não falar de segurança pública, um assunto tão caro ao brasileiro.

Essas condições de excelência em saúde e educação, aliás, foram as que permitiram que esses milhares de cidadãos e cidadãs cubanas tivessem condições de se formar em medicina. Se formam em medicina até mesmo pessoas que, para recordar a expressão racista de uma jornalista do meu estado, "tem cara de empregada doméstica". Isso sim é que causa engulho nos que vem aqui na caixa de comentários gritar "revalida! revalida!"

lola aronovich disse...

Ótimo argumento, anon das 6:32. O Patrick não é honesto porque chama médicos cubanos de médicos.

Doutrinador disse...

"10 mil médicos escravos terceirizados para atividade fim. Depois se dizem contra a PEC 4330..."
@ O comentário nem foi meu, mas achei interessante a analogia. E a resposta a ele demonstra bem até onde vai o humanismo de um esquerdista.
"Que bom ver a direita brasileira dizendo que salário de mil dólares é escravidão!"
@ não sei qual a "direita brasileira" que diz isso, mas esse é o tipo de tema que não obedece a esse tipo de clivagem. Muita gente séria, que está longe de ser de direita, faz restrições a esse programa absurdo. São simplesmente humanistas, independente de opção ideológica. Eu, que me considero de direita, reconheço que a direita não tem o monopólio da defesa das boas causas.
@ O programa paga a médicos não cubanos 10 mil reais por mês. Já o salário dos cubanos é pago à ditadura castrista, que "bondosamente" repassa 400 dólares ao profissional, ficando outros 600 ficam retidos na ilha-prisão. Parece que um esquerdinha humanista acharia isso muito justo, e ainda atacaria quem visse nisso um absurdo. Enfim, mil dólares tá bom demais né...
"Bem, esse valor não é muito diferente da contribuição que os médicos cubanos dão ao seu país em relação à bolsa que recebem do Mais Médicos."
@ Contribuição?? Como se diz aqui em Fortaleza, agora eu ri. Como se eles tivessem alguma opção. Nem os pastores da igreja aqui perto de casa pedem "contribuição" nesse percentual. Eles nem vêem a cor do dinheiro, que é repassado à entidade fantoche da ditadura. Fosse um país democrático, já seria um escândalo.
@ Atenção: os médicos cubanos não podem:
1) exercer qualquer atividade fora do programa
2) receber qualquer outro valor
3) casar com não cubanos
4) receber visita de familiares ou amigos brasileiros sem prévio aviso (!!!)
5) abandonar o trabalho, sob pena de ser punido pela lei cubana.
Os médicos não possuem então as garantias constitucionais de ISONOMIA/IGUALDADE NO TRABALHO, DIGNIDADE, LIBERDADE DE EXERCER QUALQUER TRABALHO, LIBERDADE DE IR E VIR, PRIVACIDADE E HONRA.

@É mesmo trabalho escravo. Sei que o humanismo de um esquerdista não enxerga isso, mas os fatos são esses. Petistas vão passar, mas a história fica, e quem permitiu que isso acontecesse no Brasil vai ser cobrado. Nem falo de petistas, porque estes pelo menos estão disputando votos e querem garantir poder. Falo do MPT, da OAB, da Igreja, instituições que deviam atentar pra esse absurdo.

Fábio disse...

Doutrinador,achei os seus textos muito bons mas você deveria deixar espaços entre os textos com aspas e as respostas que você dá.Colocando tudo junto fica muito confuso.

E por que o nome doutrinador? Doutrinação é coisa da esquerda

Anônimo disse...

Nossa, o Patrick foi no fundo do poço do cinismo nesse último comentário sobre os médicos cubanos.

Fábio disse...

Se os médicos cubanos trabalham a força e a maior parte do salário deles vai para Cuba,é óbvio que isso é trabalho escravo.

Não é preciso levar chibatada para ser trabalho escravo.Todo trabalho forçado é trabalho escravo.

E o advogado-geral da União,Luís Inácio Adams afirmou que os médicos cubanos não poderiam pedir asilo.Ele disse:

"Nesse caso,parece-me que não teriam direito a exceção.Eles seriam devolvidos."

Mas para o Patrick,isso tudo é muito correto,muito bonito.

Patrick disse...

Fábio disse:

E o advogado-geral da União,Luís Inácio Adams afirmou que os médicos cubanos não poderiam pedir asilo


É sempre assim, eu respondo um tema e os trollzinhos, sem argumentos, correm do assunto para inventar outro. Você faltou com a verdade, eis a declaração de Adams:

"Se essa hipótese, que acho que não deve acontecer, mas se vier a acontecer, será tratada pelo Brasil no âmbito do tratado internacional que ele tem com os demais países. São pessoas que vieram em cima de um acordo, de um programa. Me parece que eles são detentores dessa condição de permanência".

A médica cubana Ramona Matos Rodriguez foi embora para os Estados Unidos (fonte), não foi coagida a ficar no Brasil nem deportada de volta para Cuba.

Patrick disse...

Dez minutos de google e a gente encontra exemplos de concessão de asilo, no Brasil, a cidadãos cubanos: Brasil concede asilo a três músicos cubanos

Aliás, o Brasil tem concedido cada vez mais asilo a cidadãos estrangeiros, basta ver o relatório das Nações Unidas: Refúgio no Brasil 2010 2014 Apresentação

Aliás, quem faz escândalo com a presença de estrangeiros no Brasil é a direita, que não tem o menor constrangimento em inventar mentiras absurdas sobre imigrantes haitianos, só pra dar um exemplo.

Anônimo disse...

Sabe no fundo eu acredito que todos os brasileiros tem consciência política, mas não tem responsabilidade política. Aécio não é a solução, Marina também não, a solução somos nós mesmos, essa passividade e esse fanatismo partidário precisam acabar.
Eu costumava discutir política, não discuto mais, me irrita muito esse fanatismo do brasileiro em relação algumas coisas, política é uma delas. Nós temos a mania de defender quem nós é agradável, e não defender o que é o melhor para nação, para o povo.
Eu gostava muito desse blog, era interessantíssimo pois ensinava as pessoas a pensar, analisar e questionar, agora o que eu vejo é um blog extremamente ditatorial que não permite que seus leitores pensem diferente, lamentável.
Talvez eu não saiba de nada mesmo.





Senna.

Alessandro Bruno disse...

Eu não entendo, Patrick.

Se a Cuba é uma país tão bom que o povo pode dar 80% do seu salário de imposto e ficar feliz, porque tanta gente quer fugir pros EUA e pede asilo? E porque tanta gente tenta fugir, arriscando a vida, em balsas improvisadas?

Patrick disse...

Alessandro Bruno disse:

Se a Cuba é uma país tão bom que o povo pode dar 80% do seu salário de imposto e ficar feliz, porque tanta gente quer fugir pros EUA,


Cuba é o único país do hemisfério cujos cidadãos ganham greencard automático ao por os pés nos EUA. Curioso que nos "paraísos" capitalistas da América Central, apesar da ausência desse privilégio, há muito mais gente emigrando pros Estados Unidos.

Alessandro Bruno disse...


Patrik,

Mas isso não responde porque o povo precisa de asilo. A vida lá não é boa? O governo não é democrático? Ou é uma ditadura que não é tão boa assim?

Patrick disse...

Alessandro Bruno disse:

Mas isso não responde porque o povo precisa de asilo. A vida lá não é boa? O governo não é democrático? Ou é uma ditadura que não é tão boa assim?


Por que Edward Snowden precisou de asilo? Por que Chelsea Manning está presa? Por que Julian Assange está confinado numa embaixada? Por que Alessandro Bruno não está nem aí para a opressão sofrida pelas 100 milhões de mulheres aqui no Brasil (tema deste blogue) mas analisa com uma lupa a situação de médicos cubanos?

Até a Bíblia, livro de cabeceira de muitos conservadores, tem um trecho que se encaixa perfeitamente no seu raciocínio, em Mateus 23:24:

"Vocês coam um mosquito e engolem um camelo."

Alessandro Bruno disse...

Eu me preocupo com as mulheres, ate fiz um projeto sobre a Lei Maria da Penha psra que xs meninxs da escola que trabalho discutam sobre a violencia domestica, mas o tema desse ppst e o governo federal. A unica coisa boa desse governo, apontada no post e o programa Mais Medicos, que manda dinheiro dos brasileiros, que devia ser usado para pagar medicos, para uma ditadura

Flavio disse...

Patrick dando vários PAFT nos reacinhas. Rs

Anônimo disse...

PAFT?? O Patrick só desviou do assunto comparando gente comum de Cuba que não quer nada além de sair da ilha com informantes internacionais (que na minha opinião não deveriam ser presos, mas é outra discussão). E ainda resolveu cobrar comentários sobre a situação mulheres em post sobre política que ele mesmo escreveu.

lola aronovich disse...

Vc ainda não se recuperou, né, anon das 16:01?

Vagner disse...

A análise é bastante coerente, apesar de achar a comparação com a série forçada em alguns pontos. Meu problema é com o final. Querer justificar todos os problemas com "Ah, mas o Mais Médicos..." e ainda usar a passagem do livro do Getúlio são o mesmo que se dizia no passado com o "Rouba mas faz". Lamentavelmente governo e oposição estão em frangalhos politicamente, mas esse final é bem "papo de Companheiro". Isso demonstra que a terceirização é ruim até nos blogs.

Anônimo disse...


a) Votei na Dilma e não estou arrependida, estamos vivendo uma crise, mas acredito que vamos superar.

b) Os casos de corrupção estão sendo investigados, mas o que eu vejo é uma perseguição aos petistas, é muita ingenuidade achar que somente tem corrupção no governo do PT.

C) A direita está tão preocupada com os trabalhadores que tentou impor a lei das terceirizações, quer dizer jogar os direitos trabalhistas no lixo.

d) Mas eu estou gostando deste congresso conservador, porque muitos brasileiros que desconheciam os governos de direita no Brasil, votaram nestes deputados, e agora estão vendo as consequências do que acontece quando trabalhador vota em patrão

Anônimo disse...

,i.'Ótimo argumento, anon das 6:32. O Patrick não é honesto porque chama médicos cubanos de médicos',/i.

Cole a frase toda se tiver honestidade pra isso, dona.
SE.

Anônimo disse...

'Por que Edward Snowden precisou de asilo? Por que Chelsea Manning está presa? Por que Julian Assange está confinado numa embaixada?',.

Essa é uma comparação ridícula, então o crime de um pseudo médico desses de simplesmente querer viver em outro país é a mesma coisa de pegar os segredos do governo e divulgar na mídia?

Valeu cara, isso mostra bem o senso de justiça de vcs,se for contra os interesses de vcs qualquer um que queira seu direito de ir e vir é tão criminoso quanto um espião que revela segredos de estado.

Anônimo disse...

'Dez minutos de google e a gente encontra exemplos de concessão de asilo, no Brasil, a cidadãos cubanos:'
E também encontra coisas como essa
http://g1.globo.com/Noticias/Rio/0,,MUL83186-5606,00.html
...que vc não cola porque não tem honestidade para isso.

PAFFF

Cuba é o único país do hemisfério cujos cidadãos ganham greencard automático ao por os pés nos EUA.
O que eles querem é sair da prisão, não importa pra onde.Tanto que os mesmos boxeadores cubanos lá, conseguiram asilo NA EUROPA.

Alias vc mesmo derruba seu argumento 'green card' quando fala com orgulho que o brasil deu asilo pra uns dois ou três, o cara ta tão desesperado que troca o seu maravilhoso paraíso comunista ATÉ pelo brasil!

PAFFFF

Enfim, enrolou enrolou e não respondeu por que tanta gente quer sair dessa terra maravilhosa paraíso dos esquerdinhas hipócritas que acham aquilo lá tão bom e não se mudam pra lá.

Anônimo disse...

'Curioso que nos "paraísos" capitalistas da América Central, apesar da ausência desse privilégio, há muito mais gente emigrando pros Estados Unidos.'

Vindo de quem vem já dá pra desconfiar que esses países não são 'paraísos capitalistas'coisa nenhuma, e pra confirmar basta olhar o ranking da heritage foundation sobre liberdade econômica. NENHUM deles tem mais liberdade econômica que os EUA.

PAFFFF