domingo, 8 de março de 2015

UM FELIZ DIA INTERNACIONAL DA MULHER SEM SMURFS

Pessoas queridas, voltei de SP ontem, no final da tarde, depois de quatro palestras super bacanas. Acabou dando tudo muito certo!
Obrigada, Faap, Sesc Santana, Direito da USP e Unesp Botucatu! Foi ótimo falar com vocês, a recepção não poderia ter sido melhor (na Unesp fui aplaudida de pé por um auditório lotado -- e, inclusive, cheio de homens), a participação do público em todos os eventos foi excepcional (muito superior ãs minhas palestras), e todas as feministas que conheci eram amáveis e inteligentes. 
Sem falar que comi bem pacas! Cada organização me levou pra comer num lugar especial. O coletivo da Faap me levou pro The Fifties, na Praça Villaboim (o ponto alto foi a sobremesa no Barcelona, mas foi bárbaro rever o lugar onde estudei há quase 30 anos); a equipe do Sesc me levou pro Piolin, onde comemos massas e nos divertimos um monte criticando o modismo das paletas mexicanas (entre mil e outros assuntos); as integrantes do Canto Geral (CA do Direito da USP) me levaram prum restaurante chinês incrível na Liberdade; e as meninas do Genis, da Medicina da Unesp, me levaram pra uma pizzaria que só usa produtos orgânicos, a Bel. 
Infelizmente, até agora só tenho esta foto, com as lindas da USP comendo comida chinesa.

Foi tudo corrido e cansativo, dormi poucas horas, mas valeu a pena. É bom se afastar de vez em quando da internet... Aqui sou insultada e ameaçada o tempo todo, mas nessas palestras é só amor. Quer dizer, se depender dos mascus, nunca seria...

Ah sim, a boa notícia é que dia 19 de março estarei na Universidade Federal Fluminense, em Niterói! Mais pra frente passo mais informações.
Antes disso, já no próximo final de semana, vou palestrar em Maceió! (acabei de estar lá, em janeiro, e já vou voltar. Isso aconteceu também dois anos atrás: conheci João Pessoa nas férias e poucos meses depois me chamaram pra dar uma palestra lá). 
Hoje é Dia Internacional da Mulher, um dia de luta! Não preparei nenhum post pra hoje (meu computador se recusou a funcionar; por favor, torçam muito pra que ele volte ao bom senso, ou irei perder dúzias de arquivos), mas tentarei escrever algo pra amanhã.
Nas últimas semanas dei sei lá quantas entrevistas (só na quarta, um dia antes de eu viajar, foram quatro, e isso que eu mal parei em casa). Espero que eu consiga ficar sabendo delas e lê-las. Gente, custa muito mandar um linkzinho por email pra matéria? É só uma cortesia pra quem ficou um tempão falando com você por telefone...
Hoje saiu uma reportagem na Folha. Até que ficou boa. O único problema é que no final incluem o "outro lado", ou seja, opiniões de antifeministas. Desculpe, mas isso é ridículo, porque tenta igualar um movimento revolucionário, histórico, sério, extremamente influente, com meia dúzia de pessoas que só falam besteira. 
O divertido é que a jornalista chegou a entrevistar o mascu Chris, aquele lunático que escreveu 500 posts me caluniando, e só parou porque eu fiz boletim de ocorrëncia contra ele. A repórter não utilizou a entrevista com ele, mas ele a disponibilizou no seu blog. Nela, o cara que passou um ano me xingando tem a cara de pau de dizer que não ataca pessoas, só ideias. Noutro trecho, ele afirma:
Clique para ampliar. Vale a pena!
Fico imaginando a cara da jornalista ao ler essa resposta. Os risos ecoando na redação. Smurfs também devem ter direito à voz!
Até amanhá, lindonas e lindões! Deixem aqui links para matérias sobre hoje. E também para anúncios que sempre erram a "homenagem"

31 comentários:

Joane Farias Nogueira disse...

O que sou eu sem esse bloguinho?
Essa propaganda da Skoll é um nojo( a do provador). Eles nem disfarçam o que pensam da mulher. Vc não precisa saber quem é, ela não tem cara, não tem voz. É só um corpo p satisfazer.

Raven Deschain disse...

Hahahaha smurfs. Hahahaha por isso que ela não publicou. Qq um q amr sua profissão deixaria izso de lado.

Kittsu disse...

tinha que ter publicado essa entrevista dos smurfs terroristas, que são azuis, miudos, inofensivos, e planejam em todo o brasil, constantemente, atentados terroristas em universidades por motivação ideológica.

Joane Farias Nogueira disse...

http://economia.terra.com.br/contra-o-machismo-publicitarias-criam-cerveja-feminista,62f7548ba9feb410VgnVCM20000099cceb0aRCRD.html
Nao é off.topic. O q me espanta é a avalanche de comentario masculino e a forma como eles tratam uma das comentadoras.
"Casado,formado e com dois filhos. Qdo vc for isso, a gente conversa."
Ou entao o "abdiquem da aposentadoria mais cedo e lhe daremos direitos iguais."
Ou o "a mulher encontra um cafageste e depois vira feminista"
E o melhor" a prova de existe igualdade é q os homens deixam mulheres como vc falarem asneira na internet. Ao inves de cuidarem dos filhos. Uma geracao inteira perdida".

Gabi disse...

Olá, pessoal. Será que alguma feminista aqui pode me ajudar?

Tenho um irmão (arrrrg!) que fica me provocando (ele até já me agrediu fisicamente, mas como ele era menor na época não deu muita coisa), ele manda na casa, fica gritando por tudo, liga a tv na mair altura e eu mal consigo estudar. A minha mãe não FAZ NADA, é totalmente omissa (e por ele trabalhar e ajudar nas contas da casa ela sempre fica do lado dele), gostaria de saber se tem algum meio legal para que eu possa processá-lo? Será que eu poderia ficar em casa de abrigo até poder me sustentar e sair de casa? Por favor gente me ajudem estou muito necessitada, tenho medo (sempre leio que agressões físicas e morte de mulheres começa com agressões verbais) de acontecer algo mais grave. Falando assim até parece besteira, mas estou psicologicamente ESGOTADA! Não tenho apoio de NINGUÉM e não conheço nenhuma feminista pessoalmente que possa me ajudar, eu já estou cansada de viver sob mesmo teto desse boçal que tenho que chamar de irmão.

Preciso muito de uma orientação, principalmente LEGAL, porque já não sei o que fazer.

Anônimo disse...

Os mascus vivem falando sobre como os homens """criaram""" a sociedade ocidental, mas esquecem por exemplo, que quase todo o ato violento e terrorista é feito por homens.

Anônimo disse...

Ah Lola, que orgulho de você!
Só não gostei desse negócio dos smurfs. ....eu cresci assistindo e meus filhos adoram os bonequinhos azuiszinhos! Tomara que não vire sinônimo de idiota como quer o mascu abestado (pleonasmo!).

Anônimo disse...

Lola, você parece uma pessoa legal e agradável. E os Smurfs não merecem ser associados com mascus. Caras sem-noção.

@dddrocha disse...

Parabéns Lola!
Hoje é um dia de luta e você e muitas outras mulheres têm me inspirado sempre a lutar. Isso prova que o feminismo é um caminho sem volta, espero comemorar muitas outras datas aqui nesse bloguinho!

Joane Farias Nogueira disse...

Não dá pra dizer que é off-topic, pois justamente no dia das mulheres, o Globo não poderia publicar isso:
http://noticias.ne10.uol.com.br/politica/noticia/2015/03/08/charge-com-dilma-na-iminencia-de-ser-executada-pelo-ei-gera-polemica-na-internet-536316.php

Valéria disse...

Meia dúzia de antifeministas? 14.000 só em um grupo e eu participo dele e tem vários pela net.
Aceita que dói menos.Somos tão insignificantes que cada vez mais ganhamos espaço.
Só quero ver se foram honestos na hora da divulgação,porque uma menina de outro grupo deu uma entrevista para um site que supostamente queria ver o nosso lado e ignorou quase todos os questionamentos sobre o feminismo que ela fez e fechou a matéria com uma "guru"feminista,com a ladainha de sempre "ainh...são desinformadas".

Marcia Baratto disse...

Gabi, onde você está? (não diga aqui, mande um e-mail para Lola e peça o meu contato), se puder, gostaria de ajudá-la.

Um abraço e fique forte!

Juliana Santos disse...

NÃO ACREDITO QUE VC VAI ESTAR NA MINHA FACULDADE E FINALMENTE VOU PODER TE DAR UM ABRAÇO.

Samantha disse...

Lola, não creio que você vai estar em Niterói justamente quando eu vou estar por lá.

Finalmente vou poder te dar um abraço. <3

Denise Marinho disse...

Só tenho uma coisa a falar sobre paletas mexicanas: FRUTILLY!

Karina disse...

Que bom que você aproveitou São Paulo, essa cidade multicultural é fantástica,tem um povo maravilhoso, acolhedor, e que recebeu e continua a receber pessoas de todas as partes do Brasil e do mundo. É isso que faz a riqueza de São Paulo: as pessoas! Amo muito essa cidade. Que você possa voltar mais vezes e aproveitar mais ainda deste mundo de pessoas, cores e sabores que só a cidade mais cosmopolita do Brasil oferece!

Anônimo disse...

Puxa, li o comentário de 21:00 e fiquei pensando. ...mulheres antifeministas? Por que alguém iria participar de um "movimento" contra si próprio? Eu não entendo. .......

Kittsu disse...

Gabi, eu sou você no futuro e vim te avisar que a skynet está em plena execução. Nosso irmão continuará sendo um pulha ignorante mesmo depois de se graduar e pós-graduar, pois possui um chip defeituoso. O vício por video-games substituirá qualquer vida social e afetiva, se tornará um estorvo e a família depois de muito tempo se mantendo silente, o isolará. Mas isto talvez demore mais uma ou duas décadas.

A solução realmente é se afastar... Procure a delegacia da mulher de sua cidade, vara da família... É foda, parece que vai durar pra sempre esse martírio de conviver com um descontrolado, mas um dia passa.

Anônimo disse...

Vc é agente de viagens?

Valéria disse...

O feminismo luta pelas feministas não por todas as mulheres do mundo.
Vocês são a favor de aborto e eu sou totalmente contra e discordo de várias coisas,eu estaria contra mim mesma se fosse feminista,indo contra o que acredito.

lola aronovich disse...

Não, Valéria, informe-se. O feminismo é a luta das mulheres pelas mulheres. É um movimento revolucionário para exigir direitos. Um desses direitos é o direito ao aborto, o que não quer dizer que alguma mulher será obrigada a abortar. Só não será obrigada a parir, como é agora. Eu nunca fiz um aborto e provavelmente não faria, mas mesmo assim sou feminista, porque quero que as mulheres tenham o direito a decidir, não que alguém decida por nós. E o direito ao aborto legal é apenas uma das muitas lutas do feminismo.
Pense: a quem interessa ser contra o feminismo? Quem se beneficia de mulheres serem antifeministas?
Dica: não são os homens. É todo um sistema de dominação.

Anônimo disse...

Valéria, quais são suas criticas ao feminismo? Em relação ao aborto,idependentemente do feminismo, as mulheres ricas sempre vão poder fazer, basicamente apenas as mais pobres vão acabar morrendo, o que para mim é uma hipocrisia, porque se a lei realmemte fosse cumprida, varias esposas e namoradas de empresarios e politicos do nosso pais estariam presas. Eu também tenho algumas criticas as anti-feministas: se ficar em casa, em função das tarefas domesticas é tão bom para a mulher, porque alguns homens tentam calar as mulheres com frases do tipo "volte para a cozinha,você não entende disso"? sabe, acho que até para decidir cuidar dos filhos e ser respentada é necessário uma mudança na visão de que "dona de casa é toda arrumadinha,fragil e obediente, não possui opinião propria e aceita todas traições o marido".

Anônimo disse...

Eu tentei me matar dia 4/3... tomei um pacote inteiro de veneno de rato e não fez efeito. Não aguento mais viver nesse lugar.

Anônimo disse...

Diva

Para Gabi

Querida aguente firme!! Já vi que seu irmão é um tirano, e desculpe a sinceridade, um ESCROTO de marca maior!!
NÃO justifica ele trabalhar fora ele se "achar" no direito de te agredir. Não deixe!! Peça ajuda de algum parente ou de amigo se você não conseguir enfrentar ele.
Se ele for agredir o DENUNCIE!!!
Agressão é crime NÃO tem justificativa!

Para Anônimo das 16:05

Querida, vc é a Gabi? Sendo ou não te aconselho NÃO FAÇA ISSO!! Não tire sua vida por culpa de um traste covarde!!
Enquanto vo definha e se enfraquece o covardão tá de boa sem sentir culpa nenhuma!!
Reaja!!
Força garota!!
Abraço.

Diva

Fábio disse...

"E chegar hoje e ter que ouvir parabéns e agradecer pelas flores enquanto eu ainda sou uma vítima dessa doença que é ser mulher na nossa sociedade me deixa com náuseas."

Sem querer ofender nenhuma feminista,mas a maioria das mulheres gostam de receber rosas dos homens.

Fábio disse...

Ops,escrevi no post errado,era para ter escrito nesse http://escrevalolaescreva.blogspot.com.br/2015/03/quero-um-dia-no-qual-nenhuma-mulher.html

Anônimo disse...

Valéria eu sou feminista até o último dio de cabelo. Mas não quer dizer que eu concorde com tudo no movimento. Por exemplo, eu acho uma plahaçada quando elas vem coma historia " não existe mulher machista, existe mulher reprimida". Me poupem...

Mas não é por isso que eu sou contra o movimento.

As femnistas lutam por: igualdade de salarios, fim da violência doméstica, da cultura do estupro, partilha dos serviços domésticos. Não é porque temos uamsuporta igualdade na constiuição que a luta acabou. Quantos dos seus amigos não chamam uma mulher que tem vida sexual ativa de piranha? Quantas vezes você não ouviu " isso é coisa de mulhezinha", sendo dito de uma maneira pejorativa?

Eh toda uma cultura, um sistema que está contra nós. E veja em, não sou vítima. Ganho mais que meu namorado ( e tenho menos tempo de estudo), venho de uma familia maravilhosa. mas é impossivel achar que está tudo ok no mundo. Temos que continuar, se não for por nós mesmas, que seja por outras mulheres.

E se vc é contra o aborto, pode vir pro movimento. Pois é normal temos discordâncias em pontos... so queremos sermos tratadas com respeito. Ou vc não quer?

Luluzinha

Anônimo disse...

Receber flores desarmam as mulheres. Elas baixam a guarda e acham que o homem é bacana. O ato de dar flores faz parte das estratégias de manipulação masculina. Os homens que mais presenteiam com flores são os mais manipulativos, podem reparar. O fazem frequentemente após agressões ou para esconder traições. Seria bacana se fosse espontâneo e amoroso, mas quase nunca é.

Anônimo disse...

LOLAAAAA!

Tô zonza de felicidade!PODEREI TER CONTATO IN LOCO CONTIGO!

Então,marido estuda na UFF e tá me enchendo pra saber em qual auditório,que horas.que blablabla e eu com a cara congelada em um riso eterno "num seiiii",kkkkkkk.

Sim,avisa tudo ditreitinho p/ podermos vê-la e se vc tiver um livrinho ai,traga '-' (vou comprar,ganhar autógrafo,te pagar um lanche - se até lá tiver grana,hehe - tirar foto e te agradecer MUITO por esse blog).

É isso.

Cris,
a ansiosa.

Anônimo disse...


Lola nem acredito vc na minha cidade, poste quando vai ser a palestra ?

Mauricio disse...

Lola, se souber, fala qual foi o restaurante que você foi na Liberdade.