sexta-feira, 20 de março de 2015

PESQUISA COMPROVA: O PRIVILÉGIO BRANCO É REAL

Benefícios para quem tem privilégios brancos. Membro desde 1776

Pedi a queridíssima Elis para que traduzisse este artigo de Britni Danielle publicado há menos de um mês. Não que qualquer pessoa minimamente sensata precise de provas de que brancos têm privilégios, mas... taí mais um argumento contra os racistas.

O último dia 26 de fevereiro marcou o terceiro aniversário da prematura morte de Trayvon Martin nas mãos do autointitulado vigia do bairro, George Zimmerman [Martin, de 17 anos, negro, foi assassinado por Zimmerman, que o considerou suspeito, na Flórida; em 2013, um júri absolveu o "vigia"]. 
O incidente continua alimentando o debate acerca das relações raciais nos Estados Unidos, reabrindo feridas e dividindo o país pela cor. Mas quem consegue esquecer a controvérsia surgida quando o presidente Obama falou sobre a morte de Martin, reconhecendo que ele, Obama, poderia ter tido um destino semelhante quando adolescente?
“Quando Trayvon Martin levou um tiro, eu disse que poderia ter sido meu filho. Outra maneira de dizer isso é falar que Trayvon Martin poderia ter sido eu há 35 anos”, disse o presidente pouco depois que Zimmerman foi inocentado em 2013.
Muitos americanos acusaram o presidente de “promover a divisão” e de “usar o argumento racial”. Mas um novo estudo de Redzo Mujcic e Paul Frijters, dois economistas da Universidade de Queensland em Brisbane, Austrália, provaram o que Obama estava sugerindo em suas declarações: o privilégio branco é real.
Mentiras brancas:
clique para ampliar
Você pode aprender nas aulas de história que os Estados Unidos foram fundados sobre os ideais da supremacia branca (a Constituição transmitia a ideia de que afroamericanos eram somente três quintos humanos), mas há quem ainda duvide que o racismo e o privilégio branco nos afetem nos tempos modernos. Algumas pessoas questionam se os americanos brancos, especialmente os que estão em desvantagem econômica, têm de fato algum tipo de privilégio.
A pesquisa de Mujcic e Frijters confirma que sim, eles têm. Os estudiosos conduziram um experimento social de ampla escala no estado de Queensland para descobrir se as pessoas brancas recebiam tratamento especial em comparação com pessoas negras. De acordo com os pesquisadores, o tratamento dado na Austrália aos aborígenes negros reproduz a experiência dos afroamericanos. 
Por exemplo, os aborígenes negros só garantiram o direito ao voto em 1963, dois anos antes da Lei dos Direitos ao Voto ser aprovada nos Estados Unidos. Três em cada quatro indígenas australianos atualmente dizem sofrer racismo regularmente, e 88% dos afroamericanos sentem que a discriminação contra as pessoas negras ainda persiste.
"Nunca esqueça" vs "Supere isso"
Nesse contexto, Mujcic e Frijters encabeçaram um ambicioso experimento para ver o papel que raça e privilégio desempenham atualmente. Os pesquisadores deram a 29 jovens adultos de ascendência branca, asiática, indiana e negra a tarefa de entrar em vários ônibus com um vale-transporte inválido e ver se os motoristas deixariam ou não que eles usassem o serviço gratuitamente. 
Os participantes deveriam dizer, “Eu não tenho dinheiro, mas preciso ir à estação X”, estando a estação X a uma distância que não seria possível caminhar. Após analisar mais de 1.500 interações sociais, os pesquisadores chegaram a resultados impressionantes.
A conversa crucial: pais brancos falam
de sexo, pais negros, de racismo
Participantes brancos e asiáticos puderam andar de ônibus sem pagar com frequências quase iguais (72%), mas os motoristas recusaram com frequência bem maior os pedidos de passageiros negros e indianos. Dos passageiros indianos, 51% dos pedidos foram atendidos, enquanto pedidos de passageiros negros tinham probabilidade duas vezes maior do que os de passageiros brancos e asiáticos de serem recusados, com somente 36% deles podendo entrar no ônibus e ir até a estação mencionada sem pagar.
"Não é uma questão racial" vale para
inúmeros contextos. Porém, se um
negro for promovido, racistas dirão
que é uma questão racial
As disparidades continuaram mesmo quando os sujeitos estavam usando terno ou uniformes militares, com 67% dos passageiros negros e 83% dos indianos podendo usar o ônibus de graça, em comparação com 97% dos passageiros brancos. É interessante observar que motoristas negros também optaram por deixar que passageiros brancos usassem o ônibus com mais frequência do que passageiros negros (83 versus 68%), destacando ainda mais o quanto o racismo sistemático é insidioso e como é enraizado o privilégio de que as pessoas brancas desfrutam.
Só ter um nome menos étnico (Joe em
vez de José, nos EUA) já leva seu
currículo mais longe
Este privilégio, ou melhor, a possibilidade das pessoas brancas evitarem dolorosas micro e macroagressões raciais, é sentido em praticamente todos os setores da sociedade. No mercado de trabalho, ele se manifesta quando os empregadores optam por entrevistar candidatos com nomes “de branco” em vez daqueles com “nomes étnicos”. 
Alunos admitidos em universidades:
filhos de ex-alunos e doadores. Mas
se um negro é admitido, o branco que
não conseguiu a vaga gritará:
"A culpa é dele!"
Nas universidades, ele se mostra quando as escolas dão tratamento especial a filhos de ex-alunos ou doadores, enquanto se recusam a levar a inclusão racial em consideração. E no sistema judiciário, privilégio branco significa que afroamericanos representam 57% das pessoas que estão em prisões estaduais por crimes relacionados a drogas, embora negros e brancos usem drogas com frequência semelhante e brancos vendam drogas com maior frequência.
Tudo bem para brancos atirar num
garoto negro que te assusta, ou
cometer massacres em escolas
Apesar de provas incontestáveis do contrário, alguns americanos ainda duvidam que pessoas brancas tenham benefícios baseados unicamente em sua raça. 
“É de partir o coração que nós tenhamos que ter essa conversa com pessoas com quem interagimos diariamente e que não entendem”, diz Monica Castillo, uma crítica cultural que escreve sobre diversidade na mídia. “Quantas vezes as coisas ainda têm que acontecer antes que você perceba?”
"Parar e revistar" não contém crimes.
Mas É um crime (racial, ainda por cima)
Castillo cita a política de parar e revistar de Nova York, que foi considerada inconstitucional porque visava de maneira desproporcional residentes negros e hispânicos, e o recente processo contra Ferguson, Missouri, por pagar pelos serviços municipais parando e multando motoristas negros com frequência alarmante.
Com tanta desigualdade ainda enraizada em tantos sistemas nos Estados Unidos, é fácil ficar frustrado e duvidar que alguma coisa possa mudar, mas Castillo é moderadamente otimista:
“Eu acho que significa algo o fato de estarmos tendo esta conversa hoje”, diz ela, destacando o fato de que os americanos estão falando sobre raça muito mais do que o fizeram na última década.
“Agora, podemos nos expressar e conversar sobre o tema, mas precisamos chegar ao ponto em que as pessoas ouçam. Talvez precisemos de mais exemplos [de que o privilégio existe]”, diz Castillo.
Há uma conexão entre racismo e saúde mental debilitada,
principalmente ansiedade e depressão
 

53 comentários:

Anônimo disse...

E os negros estão fazendo um trabalho maravilhoso, e avançando super rapido. Acho que porque negro nenhum se acha inferior a branco.

Tenho "inveja" do jeito que eles estão avançando. Porque a mulherada, a cada passo pra frente, paece que da dois pra tras. Para cada feminista, aparece duas cretinas falando 'não sou feminista, sou feminina'. Porque negro nenhum se acha inferior. Mas ingelizmente as mulheres ainda acham que é 'melhor gostar de carro, e s> ter amigo homem,' coisa que desvaloriza o proprio sexo.

Espero estar viva para ver as mulheres acoradarem assim como os negros e homossexuais fizeram.

Anônimo disse...

"Os pesquisadores deram a 29 jovens adultos de descendência branca, asiática, indiana e negra a tarefa de entrar em vários ônibus com um vale-transporte inválido e ver se os motoristas deixariam ou não que eles usassem o serviço gratuitamente. "

Descendencia quer dizer filhos. Ou seja, o texto diz q jovens de 29 anos com filhos brancos, asiaticos, etc...

o correto seria ascendência:

Os pesquisadores deram a 29 jovens adultos de ascendência branca, asiática, indiana e negra a tarefa de entrar em vários ônibus com um vale-transporte inválido e ver se os motoristas deixariam ou não que eles usassem o serviço gratuitamente.

Anônimo disse...

Anon. das 11:10...

Concordo com o que você disse. Acho bárbaro ver essa luta dos negros por seus direitos igualitários e realmente os negros se unem sem se sentirem inferiores.
E concordo sobre o que você falou sobre as mulheres... Infelizmente vejo que nós mulheres somos desunidas e muitas vezes parece que ao invés de andarmos lado a lado, vivemos numa disputa entre nós mesmas.

Pepper.

B. disse...

"Porque a mulherada, a cada passo pra frente, paece que da dois pra tras. Para cada feminista, aparece duas cretinas falando 'não sou feminista, sou feminina'." (primeiro anônimo)

Concordo PLENAMENTE com você. Aqui no Brasil, o racismo é crime, tá tendo projeto de lei da criminalização da homofobia. Hoje em dia se FALA em racismo e homofobia, os negros e gays já tão de saco cheio de preconceito e tão na luta.

Mas dos grupos discriminados, o das mulheres é um dos que menos avança, e como tu falou, sempre tem uma cretina. Infelizmente a gente ta desunida, as mulheres ficam se odiando, se medindo de cima a baixo. Incrível como existe mulher que se rebaixa por um carro zero.
Ontem mesmo tive que aguentar ver uma guria nova, mais ou menos da minha idade, dizendo que não contrataria mulher pra trabalhar pq mulher sente cólica! Vê se eu posso com isso...

Eu sei que é horrível dizer isso, mas a mulherada não se ajuda.

Wellington C. da Silva disse...

Nessas recentes manifestações do dia 15, muitos levantaram o mote da Elite Branca. Muitas pessoas chegaram no ponto de questionar que esse termo era arbitrário, os mesmos da mentalidade meritocrata de que o sol nasce para todos.
Há uma dificuldade aqui de ver o negro, até do próprio negro se ver, dentro de um conflito por direitos. As cotas são demonizadas sem pensar, porque é coisa de vagabundo, cultura da esmola, porque atende a negros. Quando esse privilégio está acontecendo a tempos com a Elite Branca, isso é mérito, direito, privilégio.
Obrigado por ter essa discussão. Como negro eu tenho me aproximado do feminismo como modo de entender, combater e se posicionar contra uma estruturação de classe, de gênero, de cor que se aparelhou em oprimir.
E creio muito que a mulheres são as mais comprometidas dentro dessa desigualdade sempre. E sinto vergonha quando a cultura negra, ou o homem negro se coloca no papel de opressor sobre a cultura feminista e sobre as mulheres de um modo geral.

Mila disse...

E ainda temos muito a avançar. A presença de negros nos mesmos ambientes dos brancos de classe média contribui muito para visualizar o racismo e combatê-lo.

Para nós, mulheres, cabe a autocrítica. Mas também não desprezar tudo o que foi alcançado. O esforço é enorme, há muitos recortes: étnicos, econômicos etc.

Anônimo disse...

Anon 11:26

"Descendencia quer dizer filhos. Ou seja, o texto diz q jovens de 29 anos com filhos brancos, asiaticos, etc..."

Significa que essas pessoas que participaram são filhos de brancos, negros e etc...

Anônimo disse...

Enquanto isso no Brasil pelo menos, mts brancos não se acham racistas e pior, acreditam que tb sofrem racismo por serem brancos! Há ainda aqueles que se sentem indignados qd alguém aponta o racismo em suas atitudes e reclamam que tudo agora é vitimismo ou que negro é o racista com ele mesmo. Tudo pq não querem admitir que são sim racistas até pq se cunhou que ser racista é feio, é uma ofensa terrível. Mas é feio apenas no nome pq nas práticas, são um bando de racista.
Dá uma vontade de jogar uma bomba nessa galera...

Anônimo disse...

Lolinha, acabei de ver no twitter que o Professor Idelpinto Avelar está agora falando em um simpósio em Tulane cujo tema ironicamente The Art of Truth Telling. Foto abaixo. As pessoas estão se perguntando se o Dr. Idelpinto vai explicar a quantas anda o processo que ele disse estar movendo contra muitas arrobas por aí na internet. Foto aqui https://www.facebook.com/photo.php?fbid=10152852267898040

Raven Deschain disse...

Racismo? Magina, era os motora que tavam de mau humor. Só com os negros. Sobre privilégio branco, de forma bem divertida. Destaco a parte sobre ser mulher, lésbica e negra é jogar a vida no level hard.

http://whatever.scalzi.com/2012/05/15/straight-white-male-the-lowest-difficulty-setting-there-is/?utm_source=Bobagens+Imperd%C3%ADveis+da+Aline+Valek&utm_campaign=8baefdee76-Bobagens_Imperd_veis_563_6_2015&utm_medium=email&utm_term=0_91ecdb4965-8baefdee76-142024329

Anônimo disse...

Homem branco heterossexual esta no topo e ja era...

Débora disse...

Chamam mulheres que n são feministas de cretinas e n sabem mesmo porque nós somos contra?
E ainda fala que é por carro e homem? kkkk Motivos n faltam.
Nem todos os negros concordam ou participam do movimento negro e o mesmo vale para os gays.

Anônimo disse...

vitimismo brabo mesmo,tudo é racismo,tudo é homofobia,machismo mmimimi
cansei de ver negros reclamando de racismo pq entram nas lojas e fica funcionário vigiando...sério? tb me vigiam e sou branco,vigiam qualquer um.
e a historia de machismo já chegou no ridículo,ja vi mulher reclamando de cara ceder lugar pra ela no trem,é machismo,o cara só estava querendo comer ela,n foi gentileza.
uma pesquisa dizendo q homem q chama sua namorada/esposa de querida,está sendo machista kkkkkkkkkkk

Anônimo disse...

Um pouquinho mais de cuidado, né gente. As vezes parece que o racismo está resolvido pq os negros se indignaram e ponto. Falta muito. Muuuuuito. Experimenta ser mulher negra um dia e vai ver que nem as feministas concebem a luta pela identidade negra. Na "escala maldita", a mulher branca está acima do homem negro e a mulher negra abaixo de tudo.

B. disse...

Ninguém aqui disse que o racismo ta resolvido...mas noto mais indignação e união do povo negro por suas causas.Pra se ter uma ideia, racismo é crime, por mais que os racistas de plantão chorem...e as mulheres, e a causa das mulheres? É motivo de piada. Nós infelizmente não somos unidas, tem mulher que parece que gosta do machismo, gosta de ser humilhada, ganha menos que homem e ainda defende o machismo, que nem a palhaça que citei, que diz que mulheres não devem ser contratadas pq sentem cólica.

Anônimo disse...

B., não discordo sobre as dificuldades que vc apontou. Mas, sim, da ideia que esse discurso passa. Leis contra o racismo existem desde a década de 1950. E olha só, nenhuma delas preve punição contra o racismo, só geram a noção de que a sociedade condena tanto o racismo que até existem leis para coibi-lo. Mas é mentira. O crime é contra flagrantes de restrição ou cosia parecida, impossível provar, pq quem julga é branco. Nós lutamos sim, mesmo quando desunidos, lutamos todos os dias, pq até pra sobreviver sendo negra tem que lutar. Mas também temos validadores de sobra. Não são cretinos, são gente que tenta encontrar os meios pra viver, mesmo que esses meios sejam a reprodução do racismo.

Anônimo disse...

Anon das 13:40

Se uma pessoa é filha de negros ou brancos, etc, ela tem ascendência negra ou branca e etc e não descendência.

Mais uma vez, a palavra certa é ascendência e não descendência

O texto derrapou no Português.

B. disse...

E o que diriam de uma mulher que diz na cara dura que não contrataria mulheres (negras e brancas) pra trabalhar pq sentem cólica e menstruam? Não é cretina?

Anônimo disse...

Querida lola e queridxs leitorxs.
Tenho uma notícia deliciosa pra compartilhar.

A FUNCEF, fundo de previdência dos funcionários da caixa economica, está completamente quebrada.
A partir de janeiro do ano que vem, a caixa fará aporte de uma porcentagem do salário dos funcionários... isso é medida paliativa. A bancarrota é só questão de tempo :)

Sabem o que isso significa? Que em 12 anos de governo, a PeTralhada conseguiu afundar:
- petrobras
- BNDES
- Caixa economica federal.

Obrigado Lola, por ter eleito a Dilma.
Moro há muitos anos na Europa. Quero que o nosso Brasilzão se foda, enquanto eu aproveito uma inflação de apenas 0.6% ao ano, além de receber meu salário em Euros.

Um abraco forte.


Anônimo disse...

Os negros são inteligente sim, apesar de do associacionismo irracional que muitos fazem apenas com o funk, o crime e o candomblé.

A gente aqui no Partido dos Trabalhadores trabalha com amostragem, e o racismo se mostra mais forte na Bahia. Shopping só para brancos só existe lá em Salvador. E parece que são os próprios negros que decretaram que aquele shopping é só para branco. Esquisito, né? Racismo de negro para branco deve ser algo que mostra defesa. Nunca vi branco ser perseguido por ter olho azul. Bahia inexplicavelmente confusa!

Anônimo disse...

Se você estivesse mesmo feliz com sua situação, ganhando em euros e longe do seu país tão renegado, não viria aqui encher o nosso saco!
Saiu cheio de rancor, morre de saudade, tá maus e vem descarregar aqui suas frustrações. ....
Ô coitadx!!!!

Anônimo disse...

Esse texto e um comentario ai em cima sobre Salvador me deram vontade de escrever aqui, mas vou ter que comentar em anonimo. Acho rarissima a possibilidade de essa mulher ler seu blog, mas enfim, vai que uma hora chega nela e ela vai saber que estou falando dela.

Ja li/ ouvi dizer que apesar de Salvador ser uma cidade com maioria negra, e a cidade mais racista que existe.( o lado ' dos brancos' nao se mistura com os ' negros' e vice- versa).

Tenho uma colega de colegio que era de Salvador.Nunca sofreu discriminacao aqui em SP, claro, porque era loira, de cabelo liso e olho verde. Todo mundo achava lindo o sotaque dela.

Quando saiu o resultado das eleicoes , e resultado separado por estado, vejo essa mulher postar no facebook " como o povo brasileiro e ignorante, por ter eleito a Dilma, pela primeira vez na minha vida digo que tenho vergonha de ser baiana!"

Me segurei pra nao comprar briga no facebook com ela e fiquei quieta mas deu vontade de dizer " minha filha, e facil vc dizer que tem vergonha de ser baiana sendo loira , de olho verde e cabelo liso. Porque se fosse negra, nem com bolsa vc seria aceita no colegio onde estudou "

Juro, queria ver vc voltar no tempo, ser negra e repetir tudo isso o que v falou. DUVIDO que qualquer pessoa negra da Bahia tenha vergonha de ser baiana. Eles sentem na pele coisas que vc nunca vai saber o que e, ta ?...

Anônimo disse...

Puta que pariu, agora a Lola é culpada até pelas cagadas da Dilma. É rir pra não chorar.

Anônimo disse...

Lola e qualquer um que tenha votado nela tem culpa sim.
Suas cagadas não começaram esse ano para poderem alegar que foram enganados,mesmo assim milhões votaram nela e a elegeram novamente para continuar fazendo merda.
Engraçado que durante as eleições adoravam exaltar essa mulher,debochar de quem era contra,com argumentos ridículos,de que era raiva de pobre(minha família inteira é pobre e ninguém votou nela e outros pobres tb n) e agora n dão um pio.
Poe ridículo nisso,alegavam que só "aszelites" eram contra,milhões n votaram nela,n sabia que tinha tanto rico no Brasil.

Aninha disse...

Gente, mas esse negócio de racismo não tinha acabado depois daquele episódio do jogador de futebol comendo a banana?

Achei que tudo tinha se resolvido...

Anônimo disse...

Ja que e pra acertar contas, do tipo " quem votou na Dilma tem culpa ", " aumenta a gasolina so pra quem votou na Dilma", sejamos justos e vamos colocar o " santo" governador do Estado de Sao Paulo na conta, ok?
Ja que SP e a " locomotiva do Brasil", " carrega o Brasil nas costas", " o estado onde vivem as pessoas mais lindas, mais inteligentes ", o " mais rico do pais", e ja que nosso Estado destoa primorosamente dos outros nos quesitos ; SAUDE, EDUCACAO, TRANSPORTE E SEGURANCA, DISTRIBUICAO DE AGUA, sendo governado pelo PSDB ha 20 anos ininterruptos - e como muitos dos meus conterraneos paulistas se acham mais inteligentes que os outros por reelegerem o PSDB ha tanto tempo, proponho uma divisao justa :
- gasolina, dolar e energia so sobem pra quem votou na Dilma
- Racionamento de agua em SP, e cobranca de pedagio a precos exorbitantes de 30/30 km em SP so pra quem votou no Alckmin,... nao, pra ser mais justo pode por na conta de quem comecou la atras e votou no Covas!!!!

DE ACORDO?

e depois perguntam pq o voto tem que ser secreto... ai meus sais...kkk!!!!


Maria Valeria

Anônimo disse...

Tentando desviar o foco da Dilma ,Maria Valéria?
Como dizem,a gente tem o pais q merece( e quem n votou em FDP sofre assim mesmo), políticos FDP continuam no poder graças a quem?

Anônimo disse...

Ah, anonimo 22:41, larga mao de ingenuo


Enquanto o " foco " esta na Dilma, politicos de todas as cidades, estados e de todos os partidos aproveitam pra fazer lambanca na surdina e ninguem fala nada( acompanhem a votacao da camara de vereadores de suas cidades pra ver o que estou falando)
....kkkkkkkkk!!

E isso mesmo que os outros politicos querem que pessoas como vc facam : que coloquem o " FOCO " da Dilma pra poder continuar roubando na cara de vcs.

ta bom. Mas eu ja entendi que a UNICA fpd e a Dilma. os outros sao santos.
vambora marcar a cerimonia de canonizacao dos politicos que nao sao do PT ;-)

Anônimo disse...

ps : o post de 22:54 fpi meu,
caso vc ainda queira continuar repetindo a ladainha que so a Dilma roubou e os outros sao santos.

Maria Valeria

Denise Marinho disse...

Eu só sei que:
Eu, atravessando a rua de muleta e qdo o farol abre. Tenho q "correr", pq os carros vêm pra cima.
Meu marido que é rosa, de tão branco atravessando a sua com o vermelho piscante passa numa boa. Uó!

Anônimo disse...

Então não teve a menina do dentinho que bombou no Facebook, buzzfeed e foi parar até na globo no programa da Fátima? Ela fez uma careta pra parar as cantadas que estava recebendo no centro de Bh, entre vendedores ambulantes, funcionou e ela repercutiu o fato. Teve feminista negra no facebook dizendo que era racismo, coisa de sinhá (a moça é branca). Não consigo lidar com essas coisas, parece fala de mascu e elas ainda passam pano pra homem machista só porque elas acham que era negro (sendo que ninguém viu a cara dos vendedores pra dizer q são negros ou brancos).

Anônimo disse...

Só pra deixar claro, não estou negando o privilégio branco. Apenas aproveitei o tema racismo pra colocar essa discussão aqui. Vi isso hoje no facebook e achei bizarro.

Raven Deschain disse...

Achei um sarro essa da careta. Ri muito.

Pois é neh Maria Valeria. Enquanto esse povo besta fica falando que a culpa é toooooda, todinha da Dilma em tudo, o Beto Richa FODEU com o transporte em Curitiba e região metropolitana. O prefeito de Curitiba é um merdinha que só se preocupa em não deixar outro candidato se eleger, mesmo que tenha que mentir muito pra isso e os deputados e um cachorro mijando são a mesma coisa. Curitiba que se orgulhava de ser "cidade modelo", tá virando um lixo e na boa? É merecido pra essa gente idiota, que durante 3 anos adora dizer que voto deveria ser facultativo, pq daí eu podia jogar bola no domingo e em ano de eleição, vai e vota exatamente nas mesmas merdas, pq todo o tempo ele só pensava em futebol e nem sabe quem é candidato e quem não é. Tem mais é que se foder mesmo.

Não sabe eleger prefeito, deputado, governador e senador e quer reclamar do presidente, que necessita desses fdp pra exercer seu cargo, se mate, em vez de colocar a culpa até na sua mãe, menos em si mesmo.

Paula disse...

essa é para o anônimo das 20:55:

https://www.facebook.com/photo.php?fbid=10153291864199578&set=a.10150165334479578.311585.606569577&type=1&theater

Anônimo disse...

Pois eh, Raven.

enquanto isso, numa certa cidade do interior de SP, a camara de vereadores da cidade aproveitou a onda do" foco na Dilma", se reuniu e votou com a maior pressa pra aprovar um projeto de lei que FERRA com a saude da cidade.
Mas claro, que pra protestar contra isso, so tinha uns 200 gatos pingados.Por que ? Porque os outros cidadaos, taooooo inteligentes, taoooo politizados estavam ainda com o " FOCO NA DILMA", postando selfie no facebook do protesto que fizeram contra ela na vespera!! kkkk
Politicos, que de bobo nao tem nada, aproveitam justamente esses momentos de " foco naquele que resolveram pegar pra cristo", pra fazer lambanca.
Essa votacao foi tao estranha, tao irregular, que ja entraram com recurso pra ver se alguem conserta a meleca que fizeram.
Quer apostar que se o recurso for aceito, e houver uma nova votacao, ninguem nem vai saber porque vai estar ocupado falando da Dilma??

Maria Valeria

Anônimo disse...

Boa noite coordenadores do Programa Mais Médicos

 

Sou médica brasileira formada no exterior e revalidada, alocada no município do Paraná, na cidade de Santa Helena na segunda chamada.

 

Hoje pela tarde, a Secretária municipal de saúde, Sra Teresinha Bottega e sua secretária, Cristiane, me chamaram para organizarmos as atividades a serem realizadas na estratégia de saúde da família. Porém ao entrar na sala da Secretária de saúde, a mesma verbalizou que sentia muito falar disso, porém havia um problema: meu cabelo. Que os pacientes estavam acostumados com um padrão de médicos, e que eu poderia encontrar dificuldades pelo preconceito que meus pacientes poderiam ter com meu cabelo. A Sra Cristiane perguntou se eu usava aplique, que meu cabelo exalava um cheiro forte, estranho, e a Sra Teresinha completou que parecia incenso. Eu falei que estamos dentro de uma sociedade onde 50% e mais da população é negra, e que o contexto sócio-histórico no qual estamos inseridos de racismo, discriminação e preconceito, faz com que as pessoas tenham reações racistas, discriminatórias e preconceituosas, porém que estes fatos não iriam influenciar na minha capacidade profissional e relação médico paciente. Que sim o racismo existe e que enquanto intelectual e profissional da saúde, não poderia responder de outra forma que não intelectualmente apenas emanando e demandando respeito enquanto ser humano e profissional, e que as diferenças existem para que sejam superadas da melhor forma possível. E que eu não gostaria de nenhum comentário a respeito do meu cabelo, simplesmente isso. Cada pessoa deve ser respeitada independentemente de seu cabelo, cor da pele, crenças ou escolhas pessoais, e que as mesmas não podem interferir na qualidade profissional, portanto nem deveria ser ponto de pauta de uma reunião para definição de trabalho. 

 

Sinceramente me senti sim discriminada, posto que o que pensam a respeito da minha aparência, é pessoal de cada indivíduo, porém não necessariamente deve ser verbalizado sem saber que podem gerar consequências para além das legais, psicológicas, físicas, mentais e espirituais. 

 

Sou preta, africana, mulher, de dreadlocks e médica. Quer queiram quer não.

 

Ao final desta pauta seguimos com as realmente relativas ao trabalho, sem nenhum tipo de retratação de ambas por conta de suas infelizes colocações.

 

Aguardando uma posição do Ministério da Saúde.

 

Att,

Thatiane Santos da Silva.

Médica Clínica Geral

 

Anônimo disse...

Que comentário estranho Aninha!
Era pra ser irônico? Ficou besta....

Anônimo disse...


Sou negra e professora de História vou dar minha opinião.

a) Existe racismo sim mas nós negros temos que lutar, ter orgulhos de nossas raízes, jamais abaixar a cabeça. Sinceramente é irritante quando escuto brancos tentando me convencer que nós negros inventamos o racismo, este argumento caiu em 1980

b) Nós feministas enfrentamos problemas todos os dias o machismo é violento, mas não devemos abaixar a cabeça, e ignorar os idiotas que afirmam que as mulheres confundem machismo com gentileza.

c) Votei na Dilma, o que vi no dia 15, foi uma elite reclamando da falta da empregada doméstica, porque esta profissão está acabando graças a ascensão social que o PT, provocou. Eles querem uma sociedade conservadora onde negros e gays não têm direitos. Até autores críticos foram atacados como Marx e Paulo Freire

d) A Dilma não foi citada na CPI, NÃO EXISTE ACUSAÇÃO CONTRA ELA, OS CASOS DE CORRUPÇÃO ESTÃO SENDO INVESTIGADOS NA ERA FHC A PRIVATRIA TUCANA FOI JOGADA PARA EMBAIXO DO TAPETE

e) No segundo governo de FHC, o desemprego ficou alto e surgiu casos de corrupção e ninguém pediu impeachment

Anônimo disse...

No dia 15 foi uma elite branca protestando?

Queria, dá uma olhada na aparência da elite branca:

http://socialistamorena.com.br/wp-content/uploads/2015/03/elite.jpg

Quer rever seu comentário?

Aline XD disse...

Excelente texto sobre o privilégio branco!
Acho que é um tema que precisa ser debatido, estou em processo de desconstrução de preconceitos e gostaria de ler mais textos de negros e negras sobre racismo.

O que me entristece é que o foco dos comentários desse post se perdeu muito.
O foco aqui não é o feminismo, nem a desunião das mulheres, nem a Dilma, nem o PT, nem outros partidos, nem nada.

O texto é sobre o privilégio branco, o racismo, tema já tão invisibilizado e quando surge um espaço o assunto é desviado? ?? Isso é absurdo.

Anônimo disse...

Oi, Aline

Me desculpe, mas eu discordo de vc, que nao possamos falar de partidos politicos aqui.

Inclusive, porque durante a propria eleicao, ficou muito claro( pelo menos aqui em SP), o quao racista o brasileiro eh.
Xinga quem votou na Dilma de " burro, preguicoso, ignorante, vagabundo" ( isso pra nao falar nos que xingam os nordestinos - pq a maioria dos votos da Dilma veio do nordeste e nos que querem fazer movimento separatista: Brasil do Norte que votou na Dilma/ Brasil do Sul que votou no Aecio ( ops, nao sei como vao incluir o Acre no Brasil do sul,).
sem contar tambem os " orgulho de ser paulista, orgulho de ser trabalhador, SP locomotiva do Brasil", como li tantos por ai.
Entao, acho que falar de politica aqui eh pertinente sim, pq o racismo esta embutido ate ai.
um abraco.
Maria Valeria

Anônimo disse...

Vc poderia ajudar parando de chamar outras mulheres de cretinas ;)

Anônimo disse...

Pra médica dos dreadlocks, vc tinha q explicar p secretária q os dreadlocks são antenas q conectam vc com os deuses, ou vc usa dreadlocks e não sabe?

Bob Marley

aiaiai disse...

Dra. Thatiane Santos da Silva,

todo apoio a você e a sua postura frente a secretária de saúde do seu município e à secretária dela.
mas não consegui entender porque vc quer uma palavra do ministério da saúde sobre isso. acho que vc deveria avisar a eles, isso foi ok. mas eles não podem ser responsabilizados pelos absurdos q uma secretaria municipal pronuncia, né?

aiaiai

Anônimo disse...

Mas médico(a) pode usar dreadlocks? Porque tem uma questão de higiene envolvida aí, não?

Anônimo disse...

Cretina não é um xingamento sexista. Não tem problema xingar uma misogina de cretina, quem sabe ela cria vergonha na cara assim.

Anônimo disse...

Porque enfiarem a Bahia na conversa? De que shopping é esse que vc esta falando?

Anônimo disse...

"Anônimo disse...

Mas médico(a) pode usar dreadlocks? Porque tem uma questão de higiene envolvida aí, não?"

Ah, tá, então um cabelo liso é mais higiênico que dreadlocks? Dá para lavar os dreads,tá?
E outra coisa, se for questão de higiene, todos deveriam usar touca para não perder cabelos em cima dos pacientes, não importando o tipo do cabelo.

Ana Nazaré disse...

A dominação feminina não é a mesma coisa que a dominação racial.Pode ser feito uma analogia mas não juntar as coisas. O patriarcado vem muito antes do racismo.Mulheres negras são escravas tbm de homens negros, mesmo que estes homens negros sejam escravos dos brancos.O retorno do feminino negado pode mudar tdo

Anônimo disse...

porque não e pode chamar uma mulher de cretina? Me poupe, se ela fala que não contrata mulehres porque muelheres pq mulhres mesntruam, ela é sim uma cretina. Oras

donadio disse...

"No dia 15 foi uma elite branca protestando?

Queria, dá uma olhada na aparência da elite branca:

http://socialistamorena.com.br/wp-content/uploads/2015/03/elite.jpg

Quer rever seu comentário?
"

Aqui vai uma foto bem melhor:

http://socialistamorena.com.br/wp-content/uploads/2015/03/stamaria-300x200.png

Não vou pedir pra vc "repensar" porque acho que vc não pensou na primeira vez.

donadio disse...

"Mas médico(a) pode usar dreadlocks? Porque tem uma questão de higiene envolvida aí, não?"

Médico tem que raspar a cabeça, óbvio, por que tem uma questão de higiene envolvida aí, e cabelo liso não é menos anti-higiênico do que cabelo encarapinhado, ou é?

... ou isso, ou usar aquelas touquinhas, tipo:

http://www.glossariofashion.com.br/site/wp-content/uploads/2013/11/touca_descartavel.jpg

Anônimo disse...

Eu acho que tem uma questão de higiene envolvida até porque se o dread não for muito mas muito bem seco depois do chuveiro vira condomínio de fungos e tem um cheiro bem forte sim.