segunda-feira, 16 de março de 2015

"NÃO TENHO AMIGOS"

A C. me enviou este relato:

"Eu não sei muito bem porque estou te escrevendo isso, acho que é apenas um desabafo, já que eu não tenho ninguém para falar sobre isso. Uma coisa que me afeta muito é a solidão, e eu gostaria de falar sobre isso, pedir algum conselho. Estou totalmente desamparada e triste, tenho medo de ter outra depressão.
Atualmente tenho 15 anos, e desde quando eu nasci moro em uma chácara em uma cidade do interior.  A cidade já é 'no meio do nada', mas meu condomínio é ainda mais afastado da cidade, das pessoas, de tudo...  e como moro em um condomínio de chácaras as pessoas só vão para lá de vez em quando nos finais de semana. Geralmente quem tem uma chácara no meu condomínio mora na cidade e só tem a chácara para ir se divertir de vez em quando. Apenas três famílias moram permanentemente no meu condomínio, a minha e a de dois casais de idosos.  
Nos dias de semana não se vê uma alma viva passando na rua no meu condomínio, é um silêncio mortal, só se ouve o canto dos pássaros e as árvores balançando com o vento. Sou filha única, eu fico o dia inteiro sozinha na minha casa, meus pais saem de manhã para me levarem para a escola, depois me levam para casa e só voltam às nove horas da noite (quando já estou dormindo para poder acordar cedo para a escola). 
Eles são bons pais, me amam muito e se importam comigo, mas por causa do trabalho muito corrido não tem tempo para ficar em casa. 
Também não tenho família perto de mim, moro no estado de SP e minha família mora em outros estados. Só visitei minha família duas vezes na vida (quando eu era pequena). 
Desde que nasci nunca convivi com muitas pessoas e muito raramente saio de casa (já que meus pais nunca tem tempo para me levar para algum lugar) e por consequência disso adquiri uma fobia social, tenho muita dificuldade em fazer amizades e interagir com as pessoas. 
Teve um tempo que eu tinha medo até de atender o telefone, eu ficava muda, simplesmente não conseguia dizer nada, eu tinha medo e vergonha de falar com pessoas desconhecidas, e ainda tenho um pouco, mas isso já diminuí bastante. O único lugar no qual eu interajo com as pessoas é na escola, sempre tive amigas na escola, mas desde quando eu repeti um ano entrei em uma sala onde a maioria das pessoas entraram na escola adiantadas, eu já não tenho mais amigos na escola, a diferença de idade entre eu e meu ''grupinho'' de colegas é de 2 anos. 
Minhas colegas não têm absolutamente nada a ver comigo. Como tive que aprender a fazer muitas coisas por contra própria já que meus pais não ficam em casa, eu amadureci muito cedo, e minhas colegas só têm assuntos infantis dos quais eu tento participar. 
Tenho apenas duas amigas, que também são amigas da minha mãe. Uma delas tem 64 anos e a minha melhor amiga (filha dela) tem 30. Minha melhor amiga tem 30 anos! E ela é dessas amigas de ir dormir na casa e fazer coisas juntas, não acho que isso seja normal, geralmente as pessoas têm melhores amigos da mesma idade.... 
Como passo a maior parte do tempo em casa as únicas coisas que faço são: ler, escrever e desenhar. É sempre a mesma coisa. Isso cansa muito, sabe? Apesar de eu amar fazer essas coisas... E já que não existe quase nenhuma presença humana na minha vida, meus pais me deixam ter muitos animais. Tenho 20 animais na minha chácara, incluindo 5 cachorros, e apesar de isso parecer estranho ajuda muito, pelo menos eu posso brincar com meus animais e não fico totalmente sozinha.
Bem, acho que é só isso. Algumas pessoas não percebem o quão importante é ter amigos! Não existe coisa pior do que não ter amigos e viver isolada das pessoas, sem ter ninguém. A única coisa que eu queria ter era um amigo."

Minha resposta: Querida C., você parece ter dois problemas -- um, não ter amigos, e outro, ter desenvolvido fobia social por causa da sua solidão. Acho que você poderia procurar algum tipo de ajuda psicológica para tentar contornar essa fobia.
Quanto a fazer amigos, hoje temos a internet, o que é uma vantagem enorme em relação a pessoas de outras épocas.
Você não precisa estar fisicamente presente pra fazer amizades. Imagino (aqui realmente preciso pedir ajuda prxs leitorxs) que devem haver inúmeros fóruns e chats com tópicos interessantes que, pelo menos na teoria, atraiam pessoas interessantes. Eu não sei, porque nunca entrei em nenhum. Mas se só no twitter a gente já acaba conhecendo gente bacana, imagino que em chats onde pessoas queiram conversar seja ainda mais fácil. Ou será que estou sendo ingênua e nesses fóruns só tem um monte de cara mandando selfie de pau?
Não subestime as poucas amizades que você já tem. Só porque suas amigas são muito mais velhas do que você não as torna menos importantes. Concordo que é mais fácil manter amizades com quem tenha interesses em comum, mas creio que vocë está se atendo muito à questão da idade. Seus colegas na escola você acha imaturos, e sua amiga de 30 anos, você acha velha demais. Não se baseie tanto no que é ou náo normal.
E, como você disse, animais são de grande ajuda. De repente, você pode se juntar a algum grupo de apoio a animais na sua cidade, aproveitando a chácara onde vocë mora para acolher alguns bichos. Além de estar se aliando a uma causa importante, você ainda vai conhecer gente boa.
Este artigo (em inglês) fala mais ou menos a mesma coisa sobre como fazer amigos: participe de atividades em grupos, identifique uma paixão com que outros irão se identificar, localize grupos ou clubes que se envolvam com essa paixão, torne-se uma voluntária.
Ainda acho que você pode usar a inernet pra fazer amigos. Espero que o pessoal aqui possa te dar dicas melhores que as minhas.

56 comentários:

Anônimo disse...

Pois é, melhores amigos e amigos não devem ter essa questão de idade como item obrigatório. 2 anos de diferença? 15 anos? Tanto faz. Além da fobia social, vc está colocando vários obstáculos para ter amigos. Assim como algumas pessoas colocam metas impossíveis para ter relacionamentos amorosos, tipo príncipe encantando, vc coloca metas demais para algo simples: ter amigos! viva e seja feliz :) Descomplique.

Anônimo disse...

oi, C.

Tente ficar mais tempo fora de casa, encontre algo para fazer depois da escola... você já pensou em praticar algum esporte? Curso de idioma? Não é só na escola que você vai encontrar amigos, tente lugares em que as pessoas compartilham dos seus interesses... faça um esforcinho, vale a pena :)

Anônimo disse...

Não sei se há algum projeto social na sua escola ou na sua cidade, mas seria interessante vc se matricular para aulas de algum esporte ou mesmo desenho...porque aí já teria uma atividade pra fazer depois da escola (se houver possibilidade dos seu pais te pegarem no curso ao invés de logo depois da escola). Quando eu era adolescente eu era também muito sozinha, tinha dificuldade de me abrir com as pessoas e tb tinha como melhor amigo um periquito e meus livros!Na época sentia-me extremamente infeliz...e hj o q eu posso dizer pra vc é: vai passar...vc vai ter sua carreira, vai morar onde quiser (na cidade ou no campo), vai conhecer novas pessoas no trabalho, vai se apaixonar por alguém, se esta for sua vontade vai se casar...e tudo não terá passado de uma fase ruim...Os livros, os animais são excelentes companhias!Não se cobre muito, não tente ser o q não é...dê tempo ao tempo e se abra para fazer novas amizades que elas surgirão com o tempo...Eu nunca me tornei um garota popular, mas fiz excelentes amigas, ainda amo animais e livros, tenho uma ótima carreira (até pq concentrei muito meu tempo nos estudos - esta é uma dica!) e acredito plenamente que vc superará tb esta fase!

Anônimo disse...

Querida, não se preocupe com isso, pois passa! Era muito sozinha e nem meus pais conversavam comigo...o pouco de alegria era na escola. Hoje estou com 30 anos e tenho amizades superficiais, nada íntimo e até prefiro assim. Sou casada e até quando meu marido viaja me sinto bem. O mais importante é saber ser feliz sozinha, pois nos conhecemos e não aceitamos qualquer coisa...inclusive relacionamentos. Bjs.

Death disse...

C.

Concordo com a Lola em dois pontos:

- Você está colocando muitos empecilhos para estabelecer amizades, muita idade ou pouco idade (isso é relativo) não é um problema, o que importa é que vc e a pessoa tenham afinidades e queiram estar juntas.

- Com internet fica mais fácil, se você tiver conta em twitter por exemplo, seguindo e interagindo com pessoas interessantes, vc já faz muita amizade bacana, o melhor de tudo é que na internet vc pode filtrar com que tipo de pessoa vc quer fazer amizades. No nosso mundo real as vezes temos que manter algumas pessoas por perto pura educação... (vai entender quando começar a trabalhar).

E assim como você sempre fui muito solitária, mas posso te dizer, as vezes é melhor estar só do que mal acompanhada.

E não tenha pressa em fazer amizades, cultive o que há de melhor em você que as melhores amizades vão chegar naturalmente.

:D

Anônimo disse...

Querida C.

Respeito sua dor e também desejo que faça amigos, seja na internet, em cursos ou onde você quiser.

Mas confesso que fiquei com invejinha da sua vida. pra mim, vc descreveu o paraíso. Chácara, animais, provavelmente tem a internet, silêncio, nenhuma pessoa passando na rua... aim (L)

Anônimo disse...

Querida C. Tenho uma filha quase da sua idade. Ela também é filha única, e também acabou desenvolvendo fobia social. Desde o ano passado está fazendo terapia, e eu noto algumas mudanças importantes. Devagarzinho ela começou a fazer coisas que antes não conseguia, ir nas festinhas dos colegas, etc. Então, se você acha que a sua falta de amigos é resultado da sua fobia social, eu acho que você poderia conversar com seus pais e sugerir uma terapia. Acho que poderia ajudá-la a se encontrar, e a encontrar outras pessoas também.
Um beijo, vai dar tudo certo. A adolescência é uma fase difícil para todo mundo.

solitária disse...

Oi
Sei bem como vc se sente. Passei por tudo isso. Pena que estou no celular, não dá pra estender o comentário.

Acho que vc se identificará com meu blog. Ele fala sobre isso e logo terá sugestões de como melhorar.

É caladainquieta. wordpress

Julia disse...

OFF
Lolinha, assisti este vídeo agora e lembrei de você.

https://www.youtube.com/watch?v=fhgEuY64ECw

Você é foda.

Bju

Anônimo disse...

C.
Eu tive uma adolescencia parecida com a sua na questão do isolamento. Quando tiver filhos vou fazer tudo o que puder para que ele não tenha tanta dificuldade como eu tive até para sair e voltar pra casa sozinha. Isso dificulta muito fazer e manter os amigo. E, sim, é muito bom ter amigos de qualquer idade. Mas é super importante ter amigos da mesma idade quando se é adolescente. Por isso meu conselho é: mostre este texto para os seus pais e diga que gostaria de se mudar para a cidade, perto da sua escola, que gostaria de frequentar a chácara apenas para passear e manter seus animais. Vc é um membro da família e PODE opinar, não pense que não. Mas, principalmente, deve expor o que sente e saber o que os seus pais pensam a respeito.

Anônimo disse...

1- Considere a hipótese de mudança, membro da família possui voto válido.
2-Matricule- se em um curso,pratique esportes, ou dê o curso vc mesmo.
3- Sinceramente, amigos não fazem tanta falta assim, pessoas não fazem tanta falta.

Kittsu disse...

"Nos dias de semana não se vê uma alma viva passando na rua no meu condomínio, é um silêncio mortal, só se ouve o canto dos pássaros e as árvores balançando com o vento."
...Céus, é a descrição do paraíso. Trabalho em uma área de atendimento ao público e tô tomando é nojo de gente. Trem horroroso que é esse tal de ser humano.

É chato não ter aquele montão de amigos que dizem que todo mundo tem (ou que tem precisa ter). É chato não se divertir o tempo todo como dizem que todo mundo se diverte, nem viver aquele mar de rosas que falam que todo mundo tem que viver, ou que todos os outros já vivem. É chato não ter todo aquele dinheiro que os outros falam que precisamos ter para podermos ser felizes.
É chato porquê passamos a acreditar que tudo isso é verdade, e internalizar que sem essa vida de propaganda de margarina a felicidade é impossível. E aí ficamos infelizes, por acreditarmos que é uma obrigação.

Mas o ser humano é um animal social, então acho que é uma boa pedida você ir fazer alguma coisa que vá te permitir maior interação social - nem que seja pra você tomar raiva de gente também e apreciar a sua casinha no sítio, longe do resto do mundo, rs.
Eu voto em aulas de teatro, é bão demais da conta. Algo que não consista em sentar na frente de um quadro e evitar a interação social, e sim fazer justamente o contrário disso: interagir. Se você estiver com idade pra isso, talvez um estágio...

Anônimo disse...

Oi C.,
Me identifico bastante com o que disse.
Tenho 22 anos, moro no interior, filha única e só mantenho contato com amigos pela internet.
Nunca tive muitos amigos aonde moro, consegui me relacionar melhor com as pessoas quando fiz faculdade em outra cidade. Mas ao acabar o curso, voltei pra minha cidadezinha de 37.000 habitantes e hoje só mantenho contato com amigos pela internet, já que não tenho condições financeiras de ficar viajando e nem de mudar pra outro lugar no momento.
Enfim... sei que é difícil e às vezes parece que a gente vai sufocar, então gosto de me dedicar bastante a mim mesmo. Como você, também curto desenho e arte em geral. Tento usar meu tempo aprendendo coisa nova na área. Quanto a sua amiga de 30 anos, valorize-a. As pessoas que mais admiro são mais velhas que eu e são fantásticas!
Aproveite o que você tem no momento, tente não se basear nos outros, afinal somos todos únicos e sentimos/vemos coisas de diferentes formas. Beijo! :)

Anônimo disse...

Bom eu vivo uma situação oposta a sua sempre tive amigos e juntava os amigos, dos amigos, dos amigos...

Mas acho que um bom começo é vc listar coisas que vc gosta, seus interesses e buscar conhecer pessoas assim...
Tipo vc gosta de bicho, pq não ir fazer trabalho voluntario 1 vez na semana e conhecer gnt lá?!
Vc curte discutir feminismo, pode procurar algum grupo que discuta isso... existem escolas municipais gratuitas que oferecem cursos e lugares assim que vc possa ir...

No que diz respeito a idade, desencana eu tenho 30 tenho amigo de 17 a 80 anos e isso não é problema, mto pelo contrário é vantagem conviver com uma gama maior de pessoas, com varias experiencias e opiniões...


Anônimo disse...

Oi C!

Super me identifiquei com o seu relato!

Assim como você, eu fui uma adolescente super tímida e com poucos ou quase nenhum amigo...

Você escreve e desenha, que legal! São duas coisas bacanas que nem todo mundo tem o "dom". E indica a sua inclinação para artes! A dica do teatro é excelente! Ajuda MUITO nesse processo de autodescoberta!

Gosto muito destes Guest Posts, trazem muitas realidades e nos ajudam a refletir melhor a nossa vida!

Anônimo disse...

Oi C.,
Também me identifiquei com sua história mas só em relação a não ter amigos.
Eu cresci em São Paulo, capital, em um bairro central e populoso mas também não tinha amigos na sua idade! Acho que é muito comum passar por isso na adolescência! E, no meu caso, não tinha bichos, era uma poluição danada e uma barulheira de trânsito horrível! Digo isso pra que você veja o lado positivo da vida que você leva hoje.
Mas tudo pode mudar com o tempo. Hoje moro em uma cidade do litoral do nordeste, com 20 mil habitantes, e adoro o silêncio de estar sozinha (o que é raro com 3 filhos e o marido!).
Acho que as dicas da Lola e dos outros comentários podem ajudar bastante!
Um grande beijo e boa sorte!!!!

Anônimo disse...

O problema da garota não é a timidez, é o isolamento. E isolamento forçado já que não foi por escolha ou decisão dela. Não adianta dizer que é o paraíso pq ela já disse que não pensa assim e se sente sozinha demais.

C., fale com seus pais, quase certeza que eles não tem ideia de como vc se sente.

Michele disse...

Como fiz faculdade em outra cidade, acabei perdendo o contato com os amigos do 2º grau (desculpem-me, mas sou do tempo em que era chamado assim). Depois de concluir à faculdade, voltei à minha cidade. E mantive contato com poucas amigas. Fiz amizade com algumas colegas de trabalho, mas quando eu ou elas mudávamos de emprego, acabávamos nos afastando. Conheci amigos em viagens e a minha realidade hoje é que meus amigos moram todos em outras cidades. Tenho colegas no trabalho e me dou bem com todas (só há mulheres no meu setor). Sinto falta de amigos mais próximos apenas nos finais de semana ou no final de ano. Mas tenho uma família grande, o que preenche o espaço. O que sugiro a você, C, como aconselhou a Lola, é procurar ajuda com um profissional, que vai lhe auxiliar a se aproximar de outras pessoas. Outro conselho que dou é fazer algum curso extra. Você parece se incomodar de ter muito tempo livre. Faça, se possível, algum curso de idioma, teatro, alguma atividade física, escotismo, aula de música... Além de ocupar o seu tempo, você poderá fazer novas amizades. E há muitos cursos na internet, que também vão ajudar a ocupar seu tempo livre.
E não se preocupe com a questão da idade. Você é muito jovem e nessa idade um, dois anos parece um tempo enorme. Logo você saberá que dez, quinze anos não é tanto tempo assim com relação à diferença de idade entre amigos. Aproveita a convivência com as suas amigas e aproveite o que elas têm a lhe ensinar.
Abraços

Anônimo disse...

oi querida, não ache estranho a diferença de idade com a sua amiga, eu tenho 32 e uma das minhas amigas mais queridas tem 19, é positiva essa troca (e sim, ela também dorme na minha casa com frequência, não tem nada de errado), ela gosta das minhas histórias "de adulta" e eu adoro as histórias "de adolescente" dela então não te preocupa com isso.
Tenta conversar com teus pais, eu também sou filha única e tive épocas de solidão, meus pais não tinham se dado conta até um dia que falei pra mãe que sentia falta de conviver com meninas da minha idade (acho que eu tinha uns 16/17 na época) acabei fazendo um curso de inglês pra adolescentes.. onde conheci algumas meninas que são minhas amigas até hoje.
sei que é difícil, mas não desanima, tenta conversar com algumas pessoas pela internet, já ajuda bastante, e aproveita bem o tempo pra aprender coisas novas.
tudo de bom pra ti. abraços.

Anônimo disse...

Eu prefiro animais do q humanos!!

Kittsu disse...

"Não adianta dizer que é o paraíso pq ela já disse que não pensa assim e se sente sozinha demais."

Uai, eu não disse que ela tem que encarar como um paraíso, ela deixou bem claro que acha bem o oposto disso. Quem gosta disso sou eu... Nada contra quem não gosta.

Nelia disse...

C, todas as dicas dada até aqui foram muito boas. Com elas você pode incrementar sua amizades físicas e virtuais. Só recomendo cuidado com os contatos de internet. Os chats de amizade se tornaram terra de ninguém, local onde se busca sexo fácil. Nas redes sociais tem muito predador sexual que tenta se conectar com adolescentes. No tempo do orkut um cara desses tentou stalkear minha sobrinha, mas ela sempre foi esperta e não colocava muitas informações no perfil, não usava seu nome real e ainda nos contava tudo o que rolava. Sugiro que siga blogs de assuntos que te interessam e com o tempo vai tomar contato com pessoas que tem os mesmos interesses. Amizade virtual sempre existiu, antes da era da internet havia uma espécie de comunidade onde os membros trocavam cartas, mas era em inglês. O que quero dizer é que todos os tipos de amizade devem ser valorizados, esteja sempre aberta.

Vivian S. disse...

Querida, sinto muito pela sua situação, mas se você tem uma família amorosa que te acolhe, tente conversar com eles. Não aponte dedos dizendo que eles te privam disso ou daquilo, apenas exponha como você se sente, peça a ajuda deles, diga que os ama e não os está culpando por nada, mas que gostaria que eles entendessem a sua situação. A ideia de participar de algum atividade é mesmo ótima: algum esporte (yoga, dança, ... recentemente descobri a dança contemporânea e estou muito feliz com isso) ou curso de idiomas, ou ainda alguma aula de costura, jardinagem, desenho, enfim, qualquer coisa que você tenha interesse. Não fique tão fechada em si mesma achando que isso não tem solução, você já tem idade para começar a adquirir maior independência de ir e vir, contanto com uma forcinha dos pais e tal! E não desanime, pense em mudar de escola se for o caso. Seja positiva! Aposto que é uma menina carinhosa por ter muitos bichos e cheia de interesses e conhecimentos pelos livros e tudo mais. Auto-estima! E vá em frente construindo uma vida mais alegre pra você! Beijo no coração!

Anônimo disse...

Ser sozinho n significa ser solitário, muita gente n aguenta a própria companhia e se sente só.
Você pode ter amigos de qualquer idade,mas amizade também tem um lado ruim, tem gente q acha q por ser amigo pode se meter na sua vida, dizer o q você tem a fazer,te criticar a vontade e ter a fazer coisas q n gosta em nome da amizade.
Já tive uma amiga assim,se n fizesse o q ela queria ficava puta,me criticava por coisas q ela mesma fazia,sem falar do sofrimento de ter q acompanhar ela nas compras, ela é do tipo q olha todas as lojas e n compra porra nenhuma, até q um dia me irritei e larguei ela na rua depois de 4 horas olhando porcarias q ela n ia comprar e ainda ficou com raiva de mim! KkkkKkkk
Melhor é ter amigos pela NET mesmo.

Anônimo disse...

Quanta gente infeliz nesses comentários!

Não cai nessa, C. Ter uma turminha nessa fase da vida é tudo bom. Seus pais vão entender, peça o apoio deles.

Boa sorte.

q disse...

C., vou te falar o que eu gostaria de ouvir. Pq tenho 16 anos e estou em situação parecida.
Faça alguma aula, qualquer coisa. Parece complicado pra gente, pelo menos pra mim parecia, me imaginar fazendo qualquer coisa, justo quando meu problema era falar com pessoas. O que eu queria mesmo era JÁ fazer algo, JÁ ter um grupo de amigos, sei la. Pra mim me imaginar fazendo um curso, depois saindo com uma colega que conheci nele, dormir na casa de amigos era (é) ao mesmo tempo bom e horrível. Pq ao mesmo tempo que era isso que eu queria, era uma coisa tão estranha, tão fora da minha realidade, que só podia acontecer com uma outra pessoa, alguém que não fosse eu. Nao sei se me fiz entender, provavelmente não, mas...
Pensa assim (e nesse momento estou dandoesse conselho pra mim mesma tb): faça ALGUMA coisa, qualquer coisa. Mesmo que n seja exatamente o que vc idealiza ou quer, mesmo que n tenha as condições ideais pra isso, msm que vc n vá se encontrar ali e nunca mais ter problrma com nada. Mesmo que seja pra sair um mês depois, mesmo que vc n faça amigos pra vida toda. Isso me ajuda, pensar que n é alguma coisa tão grande assim, pq aí eu sinto como se eu pudesse fazer. Passo a pebsar que é algo possível para mim, que nada é tão definitivo que se vc fracassar vai perder a oportunidade da vida.
N sei se é o seu caso, mas como ja disse n me sinto preparada pras coisas. Como se uma vida "normal", de sair sabado a noite pra uma pizzaria exigisse uma pessoa que n fosse eu. Que eu, do jeito que estou nesse exato momento, não dá. Que eu ia ter que ser mais extrovertida, mais bonita, mais intetessante e aí sim ia poder fazer as coisas. E aí sim eu ia conseguir fazer as coisas sem me preocupar. Pq tudo parec mt grande e adulto e "descolado" demais, e cheio de gente com essas características e eu precisava ser assim também pra poder aguentar. Pra fazer uma simples aula de inglês. Mas olha só: não precisa não. Vc podr fazer tudo desse jeito mesmo, mesmo n conseguindo se relacionar mt bem, etc. Vc vai ver que nem tudo é tão ameaçador, q vc pode achar gente que nem sua amiga, situações q vc pode até n virar a cheia de amigos super bem resolvida, aquela coisa deoutro mundo, mas q vc vai se divertir ou pelo menos mudar um pouco a rotina. As vezes uma hora na semana faz uma diferença enorme.
Vc gosta de escrever e desenhar ( tb gosto!), vc pode começar um blog agora mesmo. Mesmo q vc poste uma vez na vida e a outra na morte, como eu, vale alguma coisa.
Gostaria mesmo de conversar mais com vc! O que achas? :)

Anônimo disse...

Achei os comentários muito carinhosos e não vi infelicidade neles. Apenas pessoas mais velhas descrevendo dificuldades que enfrentaram na adolescência.

Não acho que o problema seja apenas isolamento pois a escola é diária e é onde poderia se formar a turminha. Mas, por diversas razões, isso não está acontecendo.

Importante dizer o quanto é comum enfrentar dificuldades nessa face da vida e que a casa dela tem qualidades admiradas por outras pessoas (não dizer que é o paraíso mas mostrar um outro lado!).

As dicas também foram ótimas para apontar caminhos como procurar atividades e conversar com os pais.

Tudo de bom C.!

Anônimo disse...

Ah sim, anon de 19:06, comentários super animados, afinal amizade tem um lado ruim, ok preferir animais do que pessoas (pra mim é igual) e ter nojo de gente então, mega carinhoso. A guria foi clara, ela quer fazer amigos. A minha vida foi igualzinha e eu queria ter ouvido todos os conselhos pra fazer cursos, fazer amigos na net, me abrir com meus pais, mas não ía querer saber de gente dizendo que sozinha eu estaria melhor.

Anônimo disse...

Essas colocações foram apenas parte de uma minoria de comentários e, mesmo em alguns deles, houve carinho e empatia.

Anônimo disse...

E eu falei alguma mentira? Dependendo do amigo que se encontra,é melhor ficar sozinho mesmo.

Mena disse...

Não ligue pra idade, tenho quase 30 e amigas de 16 a 50 anos... Como seus pais são muito ocupados, procure alguma atividade pra fazer fim de semana quando seus pais puderem te levar (um curso de dança, teatro, um esporte, trabalho voluntário... Qualquer coisa, assim você se ocupa com algo diferente e conhece gente nova, fora do mundinho da escola!). Procure grupos na internet de seu interesse para trocar ideia com outras pessoas (livros, bandas, receitas, animais, treinar línguas estrangeiras... tem tanta opção)! Eu já fui muuuito tímida e hoje, apesar de manter um espírito introvertido, sou bem desenvolta, converso com qualquer pessoa! Adolescência é complicado, mas é uma fase que pode ser muito boa, sim! Anime-se, garota ;)

Anônimo disse...

Endosso os comentários de buscar atividades fora da escola, mas acredito que prender-se à idade é muito limitador. Tenho 37 anos, um dos meus amigos tem 24 anos e tenho uma amiga maravilhosa de 54 anos, a idade é só uma característica, para mim são amigos queridos.

Boa sorte!

Anônimo disse...

As pessoas estão esquecendo q a autora do post tem 15 anos!

Anônimo disse...

Oi C.! Estou quase chegando nos 30 (ali na portinha!) e me identifico bastante com seu post. Apesar de não morar isolada, também sou filha única e tive uma vida bem controlada, com uma família não muito "normal". Não tive amigos na adolescência e acabei crescendo e internalizando isso. Continuo não tendo amigos, mal mal colegas de trabalho. Quase não saio e, quando faço isso, é sozinha, e tipo, pro cinema.

O pessoal deu dicas muito boas, quanto a fazer um curso, fazer trabalho voluntário, mas primeiro, sim, procure ajuda especializada (um psicólogo, terapeuta, etc). Queria ter feito isso mais jovem, talvez não estivesse como estou hoje. Você é nova, ainda tem muita vida pela frente. Não deixe se abater! :)

A.

Anônimo disse...

Nem todo mundo tem a sorte de encontrar (ou atrair) pessoas legais aos montes. Daí é melhor ficar solitário mesmo, porque na minha visão elas não são maioria. Moça, tem uma coisa que é muito ruim quando a gente acha que tem amigos: descobrir que aqueles tais amigos não são tão amigos assim. Isso aconteceu com amigas de infância, que com o passar do tempo passaram a me tratar como “conhecida”, enquanto eu ainda as tinha em grande consideração. Isso dói muito também, viu? Mais tarde, passei por duas faculdades, mas não sobrou nenhuma amizade dentre as pessoas que conheci. Hoje, aos 35, eu aceito que eu não tenho amigos, não tenho essa sorte ou capacidade e, portanto, me resta relacionar-me superficialmente com as pessoas. Além disso, eu também já trabalhei com público e concordo com alguém lá em cima que disse estar pegando raiva de ser humano, porque eu também peguei. A gente se surpreende na verdade quando as pessoas não são escrotas. Acho legal você tentar fazer algo para mudar uma situação que te incomoda, mas questione também essa supervalorização da capacidade de fazer amigos como algo que defina seu valor. Já escutei gente bem babaca dizer que, por ter muitos amigos, acha que é mais feliz e melhor do outros.

Você é muito privilegiada em outro aspecto, pois eu adoraria morar numa chácara, com bichos em volta, e se tivesse condicões, adotaria os bichinhos abandonados dos arredores, porque nenhum ser humano tem a pureza que os animais tem. Quem sabe através dos bichos você não conheça pessoas mais parecidas contigo e que valham a pena?

Otavio Questionador disse...

Mocinha do texto!

Procure preencher seu tempo com leituras de verdadeiros amigos, sugiro as leituras do Rodrigo Constantino e do nosso mestre filósofo Olavo de Carvalho!

Leituras edificantes sempre nos estimulam!

lola aronovich disse...

"Leituras edificantes", risos.
Ô Otavinho, vai se estimular lá no blog dessas criaturas, vai!

Otavio Questionador disse...

Lola

Meu respeito por ser dona deste espaço virtual é deveras superior a vontade de cair na sua provocação!

Por favor, não faça isso de novo ficará muito feio perante suas seguidoras! Atitudes como esta podem lhe abrir os olhos!

lola aronovich disse...

Só estou deixando os comentários do olavete Otavinho pra divertir vcs um pouquinho neste dia -- aliás, semana, aliás, mês -- super corrido (pelo menos pra mim, sem tempo pra nada).

Otavio Questionador disse...

Está a deixar meus comentários por que eles não ferem nenhuma regra de bom convívio! (apesar de pertubá-las um pouco, haja vista que não conseguem rebatê-los).rs

Caso contrário fosse, seria uma censura e ia ferir gravemente o direito de expressão!

Por favor, Lola, jogue a toalha branca, deixo se render! Está ficando aqui com você me provocando gratuitamente! Parcimônia!

Anônimo disse...

Otávio, vai lamber sabão!!!!

Anônimo disse...

Anoni acredite, ter amigos mais velhos é ótimo meninas de 15 anos só falam de namorados ficantes etc e tal, quem dera eu ter amigas mais velhas hahaha

Anônimo disse...

Galera,

parem de responder pra esse Otario! Ele só tá tirando uma onda com a cara de vocês! Só ignorem! Sem resposta, ele some rapidinho. As respostas que ele recebe, ele printa pra mostrar pros coleguinhas do colégio no dia seguinte e rir de vocês. Deixem ser trouxas.

Julio disse...

Moça autora do texto, você disse que o que mais faz é ler, escrever e desenhar. Pelo seu pequeno texto, se nota que você escreve muito bem. Por que você não faz um blog? É uma maneira de fazer uma coisa que você gosta e de interagir com outras pessoas e fazer amigos. Ah, se seguir meu conselho, venha aqui divulgar seu blog pra gente acompanhar.

Anônimo disse...

Hoje fui para cama as sete horas da manhã porque a vizinha ficou a madrugada inteira com o som ligado, fazendo algazarra e na na maior gritaria. E isso sempre acontece. Agora de dia não posso recuperar o sono perdido porque tem gente gritando na rua, tem barulho de tudo quanto é lado. Hoje meu maior sonho é ir morar num lugar exatamente como voce descreveu!
Senti inveja de voce e me dá até vontade de chorar porque tudo o que eu queria, voce tem, e te faz triste. Hoje em dia os adolescentes não sabem formar uma frase completa, não sabem escrever, a única coisa que eles sabem fazer é dançar funk e usar drogas. Voce é uma pessoa especial, sensível. Não se sinta triste, voce é uma pessoa previlegiada. Agradeça ao universo a vida que voce leva, pode ter certeza, não está perdendo nada. Olha, amigo nenhum vai querer seu bem e amar tanto voce quanto seus pais, isso é o mais importante e voce já tem. Voce pode ainda conhecer sim alguém com o qual se identifique, para conversar, mas olha, saiba que isso não é o mais importante na vida, isso voce já tem.
Espero um dia ser sua vizinha neste lugar que voce mora para podermos ser amigas. Ah, eu tenho 38 ok rs

Anônimo disse...

Quer trocar de casa comigo? Moro na cidade, trabalho o dia todo, e sempre quis um lugar como esse para morar.
Quando era adolescente era sempre solitária, com uma diferença: a solidão é o que eu mais amo.
Meu sonho é morar sózinha numa chácara com muitos animais, e poder ouvir "o barulho do silêncio" o dia todo, mais ainda não consegui realizar esse sonho. Mais essa é uma meta de vida, tenho 33 anos e acho que ainda posso alcançar esse objetivo.
A adolescência é só uma fase boba da vida, não leve tão à sério esse se enturmar, ter amigos, ser popular, isso tudo passa, e quanto antes você compreender que tudo isso não diz nada, antes você será mais você.
Você é sensível, criativa,e adora animais.Aproveite para recolher animais de rua, e como você tem espaço, deixar eles morar nesse lugar lindo longe das pessoas maldosas.Se você optar por viver desta forma, quando tiver uns 30 anos vai falar: Como eu era cega naquela época,sempre tive tudo, e não enxergava.

Anônimo disse...

Tenho 20 anos e lendo isso ainda me sinto pior, não tenho exatamente ninguém e para variar anda me afundo em remédios e cigarros.

Os Turistas Lunáticos disse...

Tenho 33 anos e até hoje nenhum amigo. Até pensam que sou psicopata, é f***. Sou norueguês, e a solidão e a melancolia é "normal" entre as pessoas do meu país, de clima frio e quase sem sol (o Verão em Trømso dura só dois meses, com sol que mal se levanta...)

Mas aqui o tipo extrovertido é muito valorizado, então, quem não é assim, acaba se sentindo inadequado, entendo...
Mas todo mundo se sente sozinho de vez em quando. Mesmo que a solidão seja um sentimento muito ruim, ela é apenas isso — um sentimento. Nossos sentimentos se originam no que pensamos. E nós podemos controlar o que pensamos.
Escrevi recentemente sobre isso, (não sabia que não era permitido o link - e também parece um lance pretensioso, peço desculpas), mas fica aí a minha contribuição.


Um abraço,
Arn Krogdahl

Anônimo disse...

Querida C
Concordo com a Lola, vc deve procurar ajuda. Converse com seus pais, exponha todo seu sentimento, eles precisam saber o que se passa com vc. A internet é ótima mas tenha cuidado com as amizades virtuais.

Adriana Zornoff Vieira disse...

Querida C
Concordo com a Lola, vc deve procurar ajuda, participar de projetos socias. A internet é ótima mas tenha cuidado com as amizades virtuais.

CARLANADIELY disse...

N DEVERIA RECLAMAR POR Q SUA AMIGA TEM 30 ANOS PRA UMA AMIZADE VERDADEIRA N TEM IDADE DER VALOR E PRONTO;AQUI ONDE EU MORO QUEM DERAR ACHASE UMA DE VER5DADE,N SO TEM PUCHASACO,INVEJOSAS.E MENTIROSAS.EU MORAVA NUM CANTO ASSIM,DISTANTE DE TUDO E DE TODOS ERA MAGNIFICO.VENTO FORTE,SILENCIO.LUgar perfeito pra MEDITAR E APROVEITAR BASTANTE,MAS AI FUI EMBORA E MORO NUMA CIDADE ONDE SO TEM BARULHO GENTE FALSA E GAROTOS QUERENDO LE COMER TODA HORA SEM SE EMPORTA COM OS SEUS SENTIMENTOS.LA ERA BEM MELHOR,EU ERA SO MAS ERA FELIZ

wanchanwanx disse...

Que engraçado por que eu tenho o mesmo "problema" que você, eu devo ter mais ou menos a mesma idade que você pelo o que você escreveu, também moro no interior de São Paulo, e tive depressão (agora não tenho mais), e bom, eu não tenho nenhum amigo nem amiga. Até tinha amigos mas, como você falou, ou muito mais velhos, ou mais novos e infantis, e eu também queria ter amigos da minha idade. Te entendo perfeitamente. Dá até medo de escrever aqui e alguém perceber quem sou eu, mas já que você parece comigo, eu resolvi escrever. Na verdade eu não tenho nenhum conselho pra te dar, porque eu estou na mesma situação. Mas, talvez, sejamos nós mesmas que acabamos afastando as pessoas, acho que nós criamos muitas expectativas em ter uma amizade "perfeita", uma pessoa da nossa idade que nos entenda em todos os sentidos. Enfim, eu até queria poder ser sua amiga, porque acho que temos muito em comum. Espero que nós duas consigamos fazer amizades logo.

Clara disse...

querida A.C.,

Estude MUITO e comece a prestar vestibulares, vá para uma universidade pública com alojamento, refeitório, etc.

Vc é muito nova e precisa sim de amigos da sua idade.

Animais de estimação não são brinquedos, seus pais precisam parar de "presenteá-la" com eles. Não assuma essa responsabilidade dos bichinhos pra si, ela é dos seus pais, quem além de permitir isso ainda ficam levando os animaizinhos. Estude muito que vai dar tudo certo.

Simony Souza disse...

Pelo menos ela TEM amigas. De idades diferente, mas e daí? Amigo é amigo! E eu, pensei que tinha amigos. Que nada. Nem sou tão tímida (um pouquinho, sou uma pessoa reservada). Eu sinto que eu os valorizava como amigos, mas eles não faziam o mesmo. Agora só tenho minha irmã e minha mãe. Eu só tenho elas como amigas e família. É triste.

Anônimo disse...

Sei como é, mas o pior é que onde eu moro tem várias pessoas da minha idade, e por incrível que pareça não tenho NENHUM amigo, todas as pessoas que tento conversar me deixa de lado, e demonstram que não querem falar cmg :/

Anônimo disse...

Eu sei como é isso, porque estou passando pela mesma coisa. Eu notei que quando voce é tímida demais, as pessoas que não te conhecem direito começar a querer interpretá-lá de varias formas. Tipo, elas começam a te achar metida, entre outras coisas. E isso é mto difícil pq é simplesmente o nosso jeito de ser e elas parecem q n consegu entender isso. Pelo menos vc tem amigos, então fique com eles. Não fique tentando criar falsas expectativas sobre as pessoas pq n, elas n vão vir falar cm vc, infelizmente. Acho q nós q devemos tentar largar o nosso medo de sermos ainda mais excluídas e tentarmos ao menos darmos um primeiro passo!