terça-feira, 2 de dezembro de 2014

GUEST POST: RELATO DE UMA TOMBOY E CROSSDRESSER

Recebi este email desta moça querida anteontem:

Meu nome é Adriana (nome fictício), já faz dois anos que leio o seu blog, bem na época que me declarei feminista, tenho 20 anos e sou estudante universitária. Aprendi muito lendo seu blog, ganhei muita confiança com ele, e apesar de ter passado um considerável tempo sem acompanhá-lo, voltei a fazê-lo e por isso estou aqui, te escrevendo neste momento. A verdade é que eu sempre quis escrever pra você, só me faltou coragem, digamos assim, tenho muitas coisas para contar mesmo sendo tão jovem, e apesar dessas histórias não serem tão graves quanto alguns relatos, ainda sinto essa necessidade de falar. 
Bem, eu queria contar sobre algo que me aconteceu este fim de semana e que me incomodou bastante. Para contextualizá-la, preciso dizer que recém comecei a usar um estilo tomboy e expressar meu gosto por crossdressing mais abertamente, porque já praticava de vez em quando antes por causa do meu hobby que é cosplay (sou meio nerd). Atualmente até faço parte de um grupo internacional de crossdressing, focado na moda asiática. 
Então sábado eu tirei uma foto pra brincar um pouco com essa minha nova fase. Muitas pessoas já me confundiram com garoto, então tirei uma foto sem camisa, mas tampando os seios, e postei em rede social com a frase "It's a trap!" pra brincar (aliás, é uma brincadeira voltada a mim, não sou trans, então a piada não foi voltada a essas pessoas, antes que isso soe ofensivo). 
Não é esta foto! Mas esta é
a moda no estilo tomboy
A foto está longe de expressar aquela sensualidade feminina estereotipada que a gente vê na TV ou nas revistas, está bem andrógena e tudo mais e mostra muito pouco do meu tórax. Eu tomei o cuidado de não postar em modo público e bloquear pra algumas pessoas, mas mesmo assim alguém (uma única pessoa) foi lá e a denunciou por nudez, sendo que não há qualquer conteúdo explícito. Com essa situação, a foto ganhou bastante atenção, e uma delas, bem desagradável. 
Tem esse cara que foi meu colega de classe por pouco tempo na faculdade. Quando a gente se conheceu, eu ainda tinha cabelo comprido e usava roupas "de menina", e modéstia à parte, até então eu atraía muitos olhares, principalmente do pessoal do meu curso. Então ele sempre falava comigo de um jeito um pouco estranho, como se estivesse flertando. Sabe, eu não sou nem um pouco boba, Lola, às vezes me faço de sonsa nessas situações, mas eu sei perceber esses sinais, e me tornei muito desconfiada também, então nunca levei o papo dele na inocência e isso já não me agradava, até ele sumir do mundo, eu virar tomboy e isso passar.
Só que com esse lance da foto, ele de repente apareceu, do nada, comentando que eu era uma beleza nua (?) e veio falar comigo por mensagem privada. Ele já começou mal, dizendo que tinha curtido o meu lado "promíscuo" que ele não conhecia. Não achei aquilo legal, sabe? Eu não considero a minha foto um reflexo de promiscuidade, mas sim uma expressão da minha androgenia, será que dá pra entender? 
Daí ele tentou se corrigir e disse que a palavra certa era "sensual", um "sensual sem ser vulgar", e logo depois disse "um 'hentai' em pessoa". Veja bem, hentai pode tanto significar "pervertido" quanto se referir a um gênero de animações e quadrinhos japoneses pornográficos, então foi bem contraditório. 
Logo em seguida ele fez um trocadilho em japonês com a frase da tatuagem que tenho no braço, o que foi de muito mau gosto e extremamente ridículo. Então eu o cortei e disse que a real intenção da foto era fazer uma brincadeira por causa do meu estilo atual e porque faço crossdressing de vez em quando. Ele faltou o respeito comigo (mais ainda) e soltou essa: "Tudo muda, ainda vou curtir quando você mudar!". De início eu não entendi, achei que ele estivesse pensando que eu ainda estava na transição de mudança de estilo ou coisa assim, e perguntei o que ele queria dizer e ele respondeu "non trap beauty, change to non trap girl", em inglês mesmo, considerando que eu fosse voltar a ser o que eu era antes. Aquilo me deixou com muita raiva, então eu perguntei por que eu faria isso e ele respondeu que é porque mudanças acontecem e que ele "prometia que seria bom". 
Eu não leio mentes e posso estar errada, mas pra mim isso soou como se ele estivesse esperando que eu fosse mudar meu estilo por ele, pra gente ter alguma coisa (sexual), e isso está tão errado em tantos níveis, até porque ele tem filho e não sei se ainda está com a mãe da criança ou não! Não consegui e tive que bloqueá-lo. Me senti extremamente incomodada e até um pouco arrependida de ter postado a tal foto, mas, por ter recebido muito apoio positivo em relação à denúncia que fizeram e muitos elogios legais, eu resolvi deixá-la lá, afinal, eu continuo acreditando que ela não fere nenhuma regra e continua expressando o que eu queria expressar com ela, mesmo que algumas pessoas distorçam as coisas ao seu bel-prazer. 
O pessoal do grupo de crossdressing também achou muito legal a ideia e até se inspirou com a foto, então me senti melhor, mas essa história desse ex-colega de classe me chateou, até porque eu nem esperava isso dele, não neste momento da minha vida. Não só ele desrespeitou o meu estilo de vida, como meu relacionamento (estou namorando há dois meses e está bem explícito), provavelmente o dele, e ainda insinuou que aquela foto era um convite ou qualquer coisa assim, sendo que eu na verdade achei que homem hétero nenhum ia achá-la atraente a esse nível, mas pelo visto, homens héteros ainda são criaturas misteriosas demais para eu compreender.
Enfim, desculpe se me prolonguei. Não sei se postará este relato no seu blog ou não, mas fico feliz de poder contar isso a você, de qualquer forma. Se for postar, por favor, omita meu nome, obrigada. E continue com seu belo trabalho, você é uma pessoa inspiradora! Abraços! 

50 comentários:

Anônimo disse...

Não é por nada, não, mas eu acho que o povo devia parar de usar a inbox da Lola (e consequentemente o blog) como terapeuta.

Anônimo disse...

Engraçado que esses mesmos homens que vem com esse papinho nojento pra uma mulher que NUNCA deu bola (não, mascus, postar foto de biquíni ou sem blusa não é dar bola) são os mesmos que reclamam quando dizem que eles agem como animais irracionais no cio, que são uns tarados (e por isso as mulheres devem ficar alertas ao lidar com eles) e só faltam exigir um pelotão de fuzilamento se uma mulher que foi vítima deles se atreve a avisar outras mulheres da sua má conduta... e yep, essa indireta foi proposital.

Anônimo disse...

Homens estereotipam mulheres por tudo... entendo em parte o relato...
Tenho um estilo mais masculinizado e uso tatuagens (que nem estão a mostra)e já ouvi mil e um comentários de cunho sexual ( tipo que devo ser liberal etc... etc... etc... nem vale a pena repeti-los)...
Mas a vdd é que muitos ainda enxergam a mulher como um produto a ser consumido... um exemplo disso é flyer de festa... mas voltando ao caso... por vc não ser o padrão menininha o cara quer te provar que o que ele acha a seu respeito é o certo... Pq na cabeça desse tipo vc não pode postar um foto por se sentir bem... mas somente para seduzir e "vender" a idéia de que vc quer ser consumida...

Raven Deschain disse...

Linda. :3 keep crosdressing.

Claudio disse...

Esgrima não eras!

Anônimo disse...

O impacto dos dois últimos posts tornam este aqui um balde de água fria. Acho que nesse caso, Lola, deveria abrir mão da fixação de ter que postar um post por dia, e dar tempo a que o pessoal responda com toda a indignação ao caso do escroto Idelber.

Anna disse...

Como a sociedade é estranha e engraçada, a foto da menina foi denunciada como nudez..e as novelas, propagandas etc que mostram nudez explícita da mulher-objeto e não notamos nada e achamos bonito..hipocrisia

Anônimo disse...

amo meninas Tomboy *-----------*

Anônimo disse...

a pessoa expoe a vida na net e reclama da privacidade,dos outros dando pitaco na sua vida?
engraçado e incoerente.

haM disse...

Ao primeiro anônimo: Sabe eu já mandei um email pra Lola numa fase difícil e ela foi uma querida q me aqueceu o coração. Sabe, foi mto emocionante uma pessoa que não me conhece e que não teria pq se importar cmg ter me dedicado tanta atenção, conselhos sinceros e carinho.
Então sei lá, se a Lola se dispõe a conversar com as pessoas que procuram o contato dela e faz isso com carinho, acho que você não tem o direito de dizer que as pessoas devem parar de procurá-la, até pq quem somos nós para julgamos a dor e o sofrimento do próximo né?

André disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
André disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Caio Marinho disse...

O modo como o colega de faculdade agiu foi, sem dúvida, estúpido. Que bom que a autora o bloqueou.

Mas eu queria de falar de uma outra questão que surgiu no guest post.

Acho que a legenda da foto ("it's a trap") ainda é problemática, apesar da justificativa da autora.

A crítica aqui não se dirige a autora: ninguém está isento e não vou ser eu -- um homem cis -- que vou, do alto do meu pedestal moral, dizer como as pessoas devem agir. De todo modo, o uso (o uso que a autora fez da frase, não a autora em si) é problemático.

Problemático porque a frase tem um histórico negativo: ela costuma ser utilizada para demonstrar como uma pessoa trans (geralmente mulheres trans) é enganosa ou traiçoeira, pois devia deixar explícito, de imediato, sem sombra de dúvida, que não é um homem ou uma mulher "de verdade".

Levando isso em conta, apesar da autora não ter más intenções ao se utilizar da frase para expressar como algumas pessoas já a haviam confundido com um homem, acredito que a intenção aqui não é o bastante para justificar o uso. A frase possui uma bagagem negativa que não pode ser negada ou esquecida.

MonaLisa disse...

"Pq na cabeça desse tipo vc não pode postar um foto por se sentir bem... mas somente para seduzir e "vender" a idéia de que vc quer ser consumida..."

Falou tudo. Todas as mulheres do mundo que tem fotos de perfil que lembrem esses trastes a alguma mulher da mídia, eles acham que estão disponíveis.

Um mascu que ronda por aqui já disse uma vez que stalkeava mulheres que nunca viu pelas fotos do face.

MonaLisa disse...

Ah sim, e ouse recusar as investidas e vc será metida ou vadia posando de santa.

Danilo disse...

Posso fazer um desabafo? Vai ser meio OFF, mas eu estava meditando sobre o Feminismo verdadeiro.

O feminismo (tradicional e verdadeiro) foi distorcido e corrompido na sociedade contemporânea. O feminismo tradicional prega a Vingança contra os homens e não os "Direitos iguais" que é apenas um argumento clichê midiático na qual somente feministas da geração anos 80 e 90 acreditam.


O feminismo verdadeiro não é direitos iguais e sim uma vingança contra o patriarcado. O feminismo verdadeiro deseja colocar a mulher na dominância e o homem na submissão! O feminismo real quer destruir o modelo patriarcal e instituir o modelo feminino dominante.

Só a Valerie Solanas foi a verdadeira feminista e o resto são todas fakes. Somente a Valerie Solanas salva (embora ela era ríspida contra os homens mas foi autêntica). Dou todo os meus créditos a Valerie Solanas devido a sua honestidade.

Anônimo disse...

"it's a trap" é uma frase transfóbica e problemática sim, e ainda foi nesse contexto. endosso o comentário do andré - não dá pra simplesmente ignorar o que a frase significa historicamente. dito isso, não acho que tenha a intenção da autora, mas que ela escute e aprenda.

Anônimo disse...

1º anonimo (18:40)
Não é por nada não, mas se você não quer ler "terapias" não leia ok?!
Já pensou que existem pessoas que têm vários problemas e ninguém para desabafar? Ou não têm ninguém suficientemente confiável para conversar sobre os próprios problemas?
E que vê na Lola ou nos coments um bote salva-vidas? Vêem como pessoas que podem ajudar?
Então pare de olhar para o próprio umbigo, pessoas reais tem problemas reais e que precisam de um pouco de empatia, se não gosta "a porta da rua é serventia da casa!"

Ta-chan disse...

"postei em rede social com a frase "It's a trap!" pra brincar (aliás, é uma brincadeira voltada a mim, não sou trans, então a piada não foi voltada a essas pessoas, antes que isso soe ofensivo). "
Eu tbm não sou trans, mas toda vez que vejo alguém usar essa frase eu fico ofendida, imagina as trans!É incrível a pessoa saber que isso é ofensivo pra um monte de gente e continuar usando só pra não perder a piada.

Mas vc fez certo dando block nesse escroto.Certeza de que isso evitou transtornos pra sua vida.

Paulo Ugolini disse...

Confesso que demorei um tempo pra entender que manifestações de independência e auto-afirmação das mulheres não eram uma indireta pra mim. A simplesmente curtir, ou não curtir, e ficar na minha.
Acho que no fundo disso está a ideia patriarcal de que a mulher com atitude decidiu sair debaixo das asas do pai/marido e por isso "não é de ninguém". A mulher é dela mesma.

Joana Tabata disse...

Aiai, entrei pra comentar o texto mas amei a definição do querido Danilo:

"O feminismo verdadeiro não é direitos iguais e sim uma vingança contra o patriarcado. O feminismo verdadeiro deseja colocar a mulher na dominância e o homem na submissão! O feminismo real quer destruir o modelo patriarcal e instituir o modelo feminino dominante."
(DANILO, 2014)

<3 <3 <3 <3 <3 <3 <3

Raven Deschain disse...

Ow sua anta, ela não"expôs a vida na internet". Ela postou uma foto DELA na página DELA na rede social DELA. Qual a dificuldade?

E Danilo, não. Vc não pode fazer um desabafo. Vá esfregar uma privada.

Anônimo disse...

Pessoa, a Lola já não postou segunda-feira.

Anônimo disse...

Esse comentário do Danilo foi ele mesmo que escreveu ou foi algum troll pra gente ter mais pena dele? Porque sei que ele só escreve merda mas essa aí ganhou de todas.

Anônimo disse...

Bem, lendo o relato e sendo alguem que mora em NY, trabalhando com sexualidqde ... onde a liberdade de se expressar seja que genero ou opcao for, atraves da moda e bem mais tranquila que no Brasil ... (onde a maioria das mulheres tentam ou se se expressam na categoria que eu chamo "generica" : cabelo longo, escovado, mechas louras, jeans e blusinha sensual)
Fico contente que vc queira fazer seu cross drresing tranquila, nao da papo pra os incomodados e segue em frente ... ( so toma cuidado, infelizmente, olho aberto pra violencia ... que ate aqui rola ...)
"Qualquer maneira de amor vale a pena"
principalmente o amor por nos mesmas

Luciana disse...

Lembrei da Kim de Yes or No, a primeira tom boy que conheci. Tom boy são bem legais e de vez em quando vejo uma ou outra por aí, gosto de olhar porque acho bonito, mas o faço discretamente para não constrange-las.Liga pra idiotas como esse retardado não, moça. Gostei muito do relato.

Luiza disse...

Escrotos serão escrotos...em toda parte...em qualquer lugar...o que não falta é homem se dando o direito de fazer gracinhas, piadinhas, elogios não solicitados. Todas nós já passamos por isso. Infelizmente tem muito cara que acha que tudo que a mulher faz é pra chamar atenção do homem. Se ela posta fotos, se ela opina, se ela tem atitude, aaahhh é só porque quer atrair um homem e não ficar sozinha. Se soubessem que nossa existência vai muito além disso... Pra autora, só digo: Vc fez o certo. Bloqueia e não perca tempo mesmo, deixa o cara falando sozinho! Vc não merece ser incomodada por ele. Parte da nossa felicidade depende de saber ignorar quando é necessário e não se importar quando é irrelevante.

Anônimo disse...

Na realidade ele achou que vc era homossexual e que ele iria mudá-la para heterossexual caso vc tivesse relações com ele. Pensamento babaca e amplamente difundido.

Luísa disse...

Danilo tem cada uma, ele acha que o feminismo tem que ser a partir dos conceitos dele. Diferente de outros mascus, até que o sr. Danilo não fica chorando igual os outros, mas ele é o que detém a palavra final do que é feminismo.

Anônimo disse...

Danilo - 23:25h

"Ai, minha santa Simone de Beauvoir, que me ensinou a pensar sobre condição de mulher, livrai-me de desabafos toscos, amém".

Kittsu disse...

Um dia desses encontrei uma moça com esse estilo, quando estava com meu sobrinho, a mãe dele e a minha mãe procurando um sapato. Meu sobrinho (11 anos) foi incrivelmente gentil ao lidar com essa questão, ainda que fique dizendo que odeia gay (influência do pai maluco dele). quando a moça -que não sei se era transgênero ou tomboy, mas se identificava com um nome feminino- deu uma saída, ele perguntou pra mim se era uma garota ou rapaz. Eu só consegui me sair com um "eu não sei e você não pergunta", e ele "dã, eu sei né. mas eu queria saber". Acabou que eu resolvi perguntar o nome pra ter uma pista e evitar gafes, mas minha mãe ouviu errado e ficou chamando por nome masculino, aí eu chamei ela de lado e falei o nome certo.
Foi uma parada meio tragicômica e eu saí sentindo como se tivesse sido um elefante andando dentro de uma loja de cristais, mas fiquei orgulhosa com a sensatez e gentileza do meu sobrinho (ô moleque porreta) e a moça não pareceu ter ficado ofendida, coitada, tão gente fina e nos tratou tão bem... hahaha
(agora eu acho graça, mas fiquei tão aflita com o causo)

Anônimo disse...

Não é por nada, não, mas eu acho que o povo devia parar de usar a inbox da Lola (e consequentemente o blog) como terapeuta. [2]

Anônimo disse...

Mulher com foto de biquine, homem com foto de sunga, tanto faz. Ainda mais se for em seu perfil/pagina/blog. Quanto ao Danilo, ele é ridículo, mas por mais ridículo que ele seja, tem mulheres que tem mais ódio do feminismo e feministas do que muitos mascus como o Danilo. Mas nem todo mundo que discorda com tudo o que a Lola e suas colegas dizem são machistas ou mascus tbm ou estão culpando as vitimas e defendendo algum assediador. Vários machistas de esquerda justamente por conhecer os esteriótipos de algumas feministas e uns problemas parecidos delas, acabam tendo mais chances de terem sucesso em um comportamento abusivo contra elas. Pessoas abusivas, assediadoras, manipuladoras, psicopatas, sem escrúpulos e que se aproveitam das fraquezas e vulnerabilidade dos outros existem em homens e mulheres, em seres humanos.

Anônimo disse...

e só faltam exigir um pelotão de fuzilamento...

O contrario também acontece quando alguém não concorda 101% com o que vc diz. Pessoas como vc também tem o seu pelotão de fuzilamento, seus julgamentos e condenamentos e depois falam que nunca viu e que estão inventando.

Anônimo disse...

Algumas pessoas gostam de fazer do blog da Lola um consultório de terapia, em alguns casos porque aqui elas vão ler exatamente o que elas querem que digam a elas. Eu já vi um caso de uma feminista em uma pagina famosa chamada feminismo sem demagogia que parou de fazer terapia depois que passou por 5 terapeutas, inclusive mesmo sendo terapeutas mulheres porque não estavam totalmente de acordo com o que ela aprendeu nos grupos feministas que ela frequenta e que pelo que parece se acham as proprietárias do feminismo. E olha que tem homem machista que diz que a psicologia fé feminazi/gayzista e esquerdista, mas para essa feminista era machista.

Anônimo disse...

Vingança é um prato que se come frio, Danilinho <3

D Stoffel disse...

Pois é machismo é uma bosta eles são tão fiscais da vida das mulheres, depois somos nós feministas que somos chatas só queremos que os machistas parem de encher o saco.

Anônimo disse...

kkkk Ah é Raven e a página da rede social dela não está na internet, onde qualquer pode mexer, mesmo ela tendo bloqueado as fotos.
kkkk

Anônimo disse...

Anon das 14:47 se vocês, machistas chatos, podem ter seu pelotão de fuzilamento por que as mulheres não podem? Só você é autorizado a se queixar dos outros, por ter a posse de um pênis? Pessoas sem o 'certificado pintal' não podem descer o pau em gente com má conduta na internet? E nem preciso mencionar a falsa simetria, né, porque falar mal do machismo e de machistas certamente é a mesma coisa que fazer campanha e ameaças contra mulheres, ameaças que facilmente saem da internet pra vida real e se traduzem em estupros, agressões, assassinatos e todas essas coisas legais. E devo mencionar que nenhuma feminista ameaça machistas de morte, mutilação ou estupro. Nem escrito nem na vida real. Get over it.

Anon das 15:51, se você postar uma foto de sunga na internet e um gay começar a assediar você, vai ser merecido pq você provocou? Por que você queria chamar a atenção? Você vai ficar caladinho pq se não quisesse chamar a atenção não teria postado, já que postar foto de sunga ou com a bunda de fora é OBVIAMENTE uma maneira de dizer aos gays que está disponível? Eu imaginei. Então faz o favor de ir defecar pelo lugar certo e no local apropriado pra isso.

Anônimo disse...

"E devo mencionar que nenhuma feminista ameaça machistas de morte, mutilação ou estupro. " De estupro nunca, nem de morte que eu lembre mas muitas feministas ameaçam de mutilação como RESPOSTA a terem sido ameaçadas primeiro. O que é legitimo pois é uma reação a uma violência. Mascuzinho ameaça de estupro, diz que cai cortar o pau dele fora. E se chiar diz que vai cortar as bolas também.

Anônimo disse...

Esse post é bem interessante, mas acabou ficando perdido no meio da polemica interminável sobre o caso do professor predador.

Anônimo disse...

Anon das 14:47 se vocês, machistas chatos, podem ter seu pelotão de fuzilamento por que as mulheres não podem?

Eu não sou nem machista e nem homem, esta vendo o quanto vc é desequilibrada? Acha que só porque uma mulher não é igual a vc tem quer ser automaticamente homem ou machista? O que algumas de vcs feministas mais fazem é fuzilar mulheres apenas porque não sou iguais a vcs em tudo. Na mente doentia de vcs, mulheres viram homens machistas. Nao se preocupe, não quero te fuzilar não, mas vc com certeza sua doente esta pronta para me fuzilar por nada e de me acusar do nada de ser homem ou machista.

Anônimo disse...

Falsa simetria isso ai.
Nao estamos falando de lesbicas assediando mulheres, entao porque no exemplo contrario tem q ser um gay?
Eu nao teria problema NENHUM com as investidas de uma mulher. Gay e diferente, gay nao e o padrao normal, nao e o comum nem o socialmente aceito, se um gay fala algo assim com um homem que ele nao conhece, ja deveria esperar que vai dar merda.
Na minha opiniao gay ja ta tendo direito demais, essa sociedade ta muito liberalzinha pra gay tomar liberdade de cantar homem que nao pertence ao circulo de viadagens.

Anônimo disse...

Anonzitx das 00:34 que comentou novamente às 10:50, quem disse que mulheres não são machistas? São, e muito! Não é porque você é mulher (estou assumindo que vc disse a verdade e não é um mascu poser) que deixa de ser machista. E mulheres machistas tem esse probleminha, sabe, elas metralham outras mulheres pra conseguir o respeito do clube do bolinha sem perceber que os homens que vc tanto quer agradar pensam de ti a mesma coisa que pensam dessas mulheres que vc desqualifica.

Quanto ao seu segundo comentário, o importante pra você é que o padrão social machista se mantenha, mesmo que ele seja humilhante e perigoso pra mulher? Ok, as chances de vc ser um mascu fingindo de mulher subiu 80%, mas enfim, a única resposta que esse seu comentário merece é: se não quer viver num mundo onde as pessoas não tem que fingir ser o que não são, e são respeitadas mesmo se não estiverem no padrão social, então se joga com os (outrxs) machistas num poço de piche e vire fóssil. Falta não vai fazer, te garanto.

Anônimo disse...

*se joga num poço de piche e vira fóssil*
HAHAHAHA

adorei

Anônimo disse...

Você não é homem nem machista? Então é uma mulher com síndrome de Estocolmo, sequestrada, oprimida e ainda acha que está abafando. Muitas feministas já estiveram no mesmo papel que você mas elas MELHORARAM. Melhore você também.

Cíntia disse...

Mascuzinho homofobico que leu o termo "falsa simetria" mas não sabe como usar. Falsa simetria seria fazer uma comparação neste caso com uma mulher. Já sabemos que a maioria dos homens não teria problema 'NENHUM' com as investidas de uma mulher por isso fazemos a comparação com um homem (gay). As relações entre homens e mulheres na nossa sociedade não são simetricas, entendeu? Homens acham que podem falar groselha pra mulheres a vontade, mas se é outro homem falando groselha pra ele aí já é "esperado que vá dar merda". Da mulher se espera que aceite calada e ainda que goste porque se reclamar ainda tem que ouvir desaforo do macho com ego ferido. Espero que tenha te ajudado a entender melhor o conceito de 'falsa simetria'.
Ps: Não fui eu quem fez o comentário original.

Anônimo disse...

Sou feminista e militante e vendo comentários condenando a mulher, me fez lembrar de um episódio do seriado lei e ordem que uma adolescente é estuprada por um grupo de rapazes e depois a moça é julgada porque fazia filmes pornôs na internet, quer dizer um filme pornô justificava o estupro.

Anônimo disse...

Que tosco meu deus.
Queria dizer também, que nessa semana eu postei uma foto pra mostrar meu cabelo. Estava sem roupa, mas só aparecia até OS OMBROS
CLARO que teve macho falando "Tá pelada *O*"
E o garoto com quem mais troco mensagens falou "bom dia pra quem posta foto seminua".

Bom, mandei um foda-se bem grande quando deixei bem claro que minha mãe <3 de 50 anos deixou comentários mais século XXI que alguns da minha idade (20).

Ah, Sempre me senti mays boyzinho e sempre usei roupas mais de bowes, que não mostram meu corpo, ou calças apertadas porque às vezes acordo meio HC. mas também tem dia que eu acordo querendo vestir nada mais que uma garota normal usa: vir pra faculdade com uma blusa de alcinha totalmente dentro do comum e ser chamada de vulgar, porque é fora do MEU padrão, isso incomoda demais. Ou eu escolho ser a "lésbica heterossexual", ou eu escolho ser a "garota normal", nunca posso só ser quem eu quero sem me torrarem o saco.

Ligia

Sandra disse...

Novas identidades de gêneros surgem a cada dia, compreender a fluidez é algo que requer tempo e respeito.
Não tenho nada contra as pessoas que se autoafirmam heterossexuais e se sentem bem com isso.
Mas impor o seu ponto de vista é algo muito agressivo.
Apenas, querida, tome cuidado.
Ignore, blqueie nos ambientes virtuais.
Esse tipo cresce onde parece não ter mediação como é o ambiente virtual.
O meu ambiente virtual só está aberto com quem sabe ter limites e respeitar. Nem todo mundo sabe.
Cuide-se. Gostaria que o mundo fosse um local masi seguro para cada um de nós.