quinta-feira, 3 de julho de 2014

PRIMEIRA CONFERÊNCIA INTERNACIONAL PELOS DIREITOS DOS HOMENS. E TEVE GENTE QUE FOI!

Foi aí, semana passada. Parece meio vazio?

Já falei que meu primeiro contato com a misoginia na internet foi pouco depois que comecei o blog, em 2008. E não foi através dos mascus brasileiros, e sim dos americanos. Na época, eu nem sabia que existia um "movimento" pelos direitos dos homens, os Men's Rights Activists, ou MRAs. E sabia muito menos que havia tanto ódio contra as mulheres.
Já falei também, um monte de vezes, que eu acho que homens têm motivos legítimos para defender algumas pautas, como o fim do serviço militar obrigatório, o aumento da licença-paternidade, o combate à homofobia (que faz com que tantos homens, por exemplo, não façam exame de próstata), o fim da violência sexual nas prisões masculinas, entre outros temas. 
Ou seja, sou dessas feministas que acham que o patriarcado e o machismo não são danosos só para as mulheres, mas também para os homens. E que todos nós poderíamos ser mais felizes, mais livres, se não estivéssemos presos a estereótipos de gênero.
Manifestação de homens feministas
contra a violência machista.
Em Sevilha, Espanha
Em outras palavras: se ativistas pelos direitos dos homens realmente quisessem lutar contra os problemas que os afligem, eles seriam feministas. E, na realidade, há cada vez mais homens que fazem exatamente isso, homens que são feministas. Mas esses homens não são, de maneira alguma, mascus ou MRAs. Porque mascus e MRAs não estão nem um pouco interessados em defender os homens. Pelo contrário: mascus atacam todos os homens que não sejam mascus. 
Pra mascu, um homem que não se rebela contra o mundo b*cetista (o amplo matriarcado em que vivemos, caso você não tenha notado), que não toma a "pílula vermelha", é um mangina (mistura de man com vagina), um "escravo da b*ceta" (pussy whipped, em inglês), um CSP (capitão salva-putas), um cavalheiro branco (white knight, pronto pra salvar donzelas), um matrixiano (que não saiu da matrix). Pra resumir: coisa boa não é.
Não preciso nem dizer que, se um movimento pelos direitos dos homens trata assim os homens, o jeito com que trata as mulheres é muito pior. Pra mascu, mulher é tudo vadia (não insista: não existe mulher exceção; até as mães de mascus não prestam), tudo estragada pelo feminismo, tudo perva, tudo interesseira, e tudo apaixonada por psicopatas (mascus inventam que todas nós mulheres mandamos milhões de cartas pro maníaco do parque e entramos em fila pra fazer visita íntima pra ele -- e já falei que não existe mulher exceção? Somos todas nós! Pegue sua senha). 
E, óbvio, pra mascu o pior tipo de mulher é a feminista, que eles só chamam de feminazi. Todo mascu é antifeminista (e 99% são de direita. Muitos, não sei a porcentagem, inclusive são supremacistas arianos e neonazis, o que me faz pensar se o termo "feminazi" não seria no fundo um elogio).
Já falei também que os mascus americanos (e canadenses) são muito mais numerosos e organizados que os brasileiros, que hoje em dia foram relegados a algumas páginas "zueiras" no Facebook, dois fóruns, e talvez uma dúzia de blogs. 
Aliás, já faz um tempinho que, por causa da yours truly aqui, eles nem se autointitulam mais mascus, pois o termo tornou-se pejorativo demais. Agora são guerreiros da real, búfalos, sanctos. A grande maioria não tem nome nem rosto, e esconde da família a condição de mascu, porque sabe que todo mascu é associado a homens fracassados, pega-ninguém, malucos e misóginos.
Nos EUA, embora a maioria esmagadora dos MRAs seja anônima, há alguns que falam com seu nome verdadeiro. Nos últimos anos, eles têm crescido bastante, e recebido um pouco de atenção da mídia (o que não seria possível se todos tivessem avatar de superherói ou fizessem vídeos vestidos de homem-aranha -- isso quando não fazem vídeos pedindo a legalização do estupro, como fez um sancto que mostrou a cara). 
Uma bunda de mulher
ilustra a capa desta edição
sobre poder masculino
Os MRAs americanos se baseiam nos conhecimentos de Warren Farrell, que começou sua carreira acadêmica como feminista, nos anos 70. Seu livro mais famoso é de quando ele já era um notório antifeminista: O Mito do Poder Masculino. Como o próprio título desta obra de 1993 aponta, a ideia de que os homens detêm o poder na nossa sociedade não passa de um mito. Para ele, o verdadeiro poder é feminino, já que as mulheres seduzem os homens, e os homens ficam tão perdidinhos por nós que fazem de tudo para nos agradar (mascus brazucas também acreditam nessa idiotice). 
Farrell diz que estupro é algo tão grave quanto desemprego, e que os homens ficam tão traumatizados com mulheres que mudam de ideia sobre querer sexo quanto as mulheres ficam com trauma de um estupro. Além disso, Farrell tem noções, digamos, "polêmicas", sobre incesto (ele já disse que vê incesto entre pais e filhas como algo positivo). 
Ele chega a escrever que "Como o pai dedica pouca atenção à filha, os avanços sexuais dele podem ser umas das poucas experiências agradáveis que ela tem com ele". Suas ideias são tão mal vistas que feministas protestaram quando ele foi dar uma palestra na Universidade de Toronto, no final do ano passado. 
Em 2009 Paul Elam, um texano de meia idade, formado em Psicologia, começou o site A Voice For Men (Uma Voz para Homens), que tornou-se a porta-voz do masculinismo nos EUA. Elam encoraja que seus seguidores persigam mulheres que ele considera "misândricas". Ele criou o Register Her, em que mulheres que não cometeram crime algum tem suas fotos, dados pessoais, endereço e telefone expostos para que mascus possam "contactá-las". Elam já declarou que, se ele for chamado para ser parte de um júri num caso de estupro, ele absolverá o acusado, mesmo que não haja dúvida de sua culpa. 
Mas talvez sua misoginia mais descarada tenha ficado registrada num post que ele escreveu em 2010, em que ele proclamava outubro como "Mês de Espancar uma Vadia Violenta". No post (ao lado), ele clama que todos os homens que são abusados fisicamente por suas parceiras as espanquem violentamente. 
Ele ainda explica que não quer dizer um tapa no rosto, e sim pegá-las pelo cabelo e arrebentar seus rostos numa parede. Seus posts são sempre assim, cheios de ódio e histeria. E como seus leitores também são exatamente desse jeitinho meigo, os MRAs têm sido considerados um grupo de ódio. 
Elam é agressivo o suficiente para brigar com outros misóginos. Muitos grupos se odeiam entre si. Mas Voz consegue doações (que são usadas para sustentar Elam), e ele já tentou realizar um encontro. Reuniu doze homens
Nos últimos tempos, Elam vem tentado reformular a Voz. Primeiro, ele incluiu a palavra "humanos" na descrição do site. Passou de "Movimento dos Direitos dos Homens" para "Movimento dos Direitos Humanos dos Homens". 
Porém, o principal é que ele passou a publicar mulheres -- mulheres antifeministas (que sempre existiram, e sempre existirão) que falam as mesmas asneiras misóginas que ele e seus outros autores, mas que, por serem mulheres, fingem não serem misóginas (muitos MRAs acham o fim que existam mulheres mascus). O fato é que a "manosphere" entrou na pauta da grande mídia
E eis que Elam finalmente conseguiu organizar um grande evento, a primeira conferência internacional sobre problemas/assuntos dos homens, realizada semana passada, nos EUA. Como eu sou basicamente a única feminista no Brasil que fala sobre mascus, e como a conferência aconteceu em Detroit, não posso deixar isso passar. 
Eu em Wayne State, em 2008,
paquerando esquilos
Eu morei em Detroit (com meu marido lindão) durante um ano, entre 2007 e 2008, enquanto fazia meu doutorado-sanduíche. Foi uma experiência interessante, até pra confirmar que eu não quero morar longe do Brasil, e que ficar seis meses congelando não é bacana. 
Assim que a conferência internacional pelos direitos dos homens começou a ser planejada, Voz passou a brigar com Wayne State University (a universidade que frequentei -- para pesquisa -- durante um ano). Chamou professoras de estudos de gênero de lá (que eu não conheci, já que minha tese não teve nada a ver com gênero) de "piranhas". Um jeito classudo de chamar a atenção da mídia mainstream, né? (um dos editores de Voz "debateu" com uma professora; dá pra ver aqui). 
Protesto de feministas em Detroit,
assim que a conferência foi anunciada
Voz escolheu um hotel no centro de Detroit para hospedar a conferência, que eles esperavam que teria 350 pessoas. Algumas feministas americanas se opuseram ao encontro, e Voz inventou que o hotel sofreu ameaças (nunca confirmadas) e que, portanto, estavam precisando de mais doações para aumentar a segurança. O negócio das ameaças fez com que a conferência atraísse muita mídia, de todo o país. 
Na última hora, Elam deu uma desculpa esfarrapada de que precisaria de mais espaço e mudou a conferência de lugar. Não aconteceria mais no hotel escolhido, e sim num local isolado nos subúrbios de Detroit. As feministas lançaram uma nota pedindo para que ninguém fosse lá se manifestar, porque poderia ser perigoso. Para grande frustração dos mascus, que torciam pelo conflito, nenhuma feminista deu as caras. Isso tirou muito do "brilho" do evento.
A conferência contou com quinze palestrantes, um terço deles, mulheres. Um dos palestrantes era o próprio Farrell. Alguns dias antes, Elam mandou uma mensagem a seus seguidores avisando que a mídia nacional estaria presente, e, por isso, eles deveriam se conter e não dizer nada que pudesse ser "confundido" com misoginia. E, pelo jeito, funcionou! Eles nem usaram a palavra feminazi! Deve ter sido difícil pra eles. 
Não vou falar dos conferencistas. O feminista David Futrelle, do Manboobz, agora chamado We Hunted the Mammoth, que denuncia a misoginia na "manosphere", fez um excelente trabalho em mostrar como seis desses palestrantes são "vozes de ódio". Mas eu vi (ou melhor, ouvi, porque estava fazendo mil e outras coisas enquanto ouvia) algumas horas de palestras. E, meu, são as mesmas porcarias que os mascus daqui falam, só que tudo bem educadinho, já que havia repórteres olhando.
E esses repórteres escreveram bastante sobre a conferência. Só que, infelizmente, não o que Voz para os Homens queria que escrevessem. O jornalista da MSNBC resumiu assim: "no que foi considerada a primeira conferência anual internacional sobre direitos masculinos, as feministas estragaram tudo". Um jornalista de um diário independente de Detroit falou das "oito verdades horríveis sobre a conferência". A principal era a percepção transmitida pelos palestrantes: as mulheres são uma ameaça e alguma coisa deve ser feita para pará-las. 
O blogueiro de um dos maiores jornais de Michigan, MetroTimes, escreveu: "Fui molestado na Conferência dos Direitos dos Homens". Ele narrou o encontro com um dos participantes, que elogiou seus pelos nos braços, se encostou nele durante uma palestra, e deu em cima dele: "Foi aí que percebi que esse é o tipo de m*rda nojenta com que as mulheres têm que lidar, todos os dias, em todo lugar". Viu como MRAs são instrutivos?
A repórter da revista Time mandou alguns tweets durante a conferência. Num deles, ela dizia que estava deixando o evento chorando, e se havia algum cachorrinho em Detroit pra ela abraçar. Mas, no longo artigo que redigiu depois, ela deixou claro que muitos homens precisam de um movimento. Pena que os MRAs não podem ajudá-los.
Tweet da jornalista da Time: "Então basicamente se um cara te estupra é porque a mãe dele foi má com ele"
Um dos slides mostrava Miley Cyrus
com 15 anos dizendo "Pare de me
objetificar. Vc está sendo estuprativo"
A repórter do Washington Post ouviu na convenção vários homens reclamarem de suas ex-esposas. Foi através delas, segundo eles, que eles notaram que o mundo era hostil com os homens. Ela entrevistou um veterano de guerra que fez uma apresentação em powerpoint dizendo que 70% dos homens que retornam pra casa se divorciam, e 90% se divorciam dentro de cinco anos. Ela perguntou a fonte dessa estatística, e ele respondeu: "minhas observações pessoais". (Que legal que eles também têm nos EUA o Instituto de Pesquisa Mascu As Vozes Me Disseram! É uma franquia internacional!).
Já o correspondente do Southern Poverty Law Center (que foi a primeira ONG a classificar os MRAs como grupo de ódio) foi muito mais comedido em suas descrições.
Imagem usada para ilustrar o
artigo do Raw Story
O relato mais sarcástico foi sem dúvida o de um tal de TBogg, do jornal Raw Story (A história crua). O título? "Reunião de 'direitos dos homens' com poucos participantes encontra a raiz de seus problemas. Dica: São as mulheres". Cheio de ironia, o artigo continua: "A conferência teve que ser mudada de lugar porque, aparentemente, o Hilton não era grande o suficiente para hospedar uma convenção de pouco mais de CEM HOMENS, que é apenas um pouco menos gente que está frequentando a Copa do Mundo no Brasil, que está usando um país inteiro para acomodá-las". 
Metade de um auditório da USP numa
conferência em abril de 2013
Talvez, contando com os palestrantes, a convenção teve 140 participantes. Sei lá, para uma conferência internacional que tinha arrecadado bastante dinheiro (eles não dizem quanto), não parece muito. Sem querer me gabar, mas até eu que sou eu já palestrei várias vezes pra bem mais de 150 pessoas. 
Detroit, semana passada
Paul Elam disse que da próxima vez pretende dobrar, "ou mais", o número de participantes, para 700. Quem sabe ele chama algum mascu brasileiro? Quer dizer, isso se o masculinismo ainda existe no Brasil. A julgar pelo silêncio sepulcral que os blogs e fóruns mascus dedicaram à primeira conferência internacional, parece que não. 

99 comentários:

Anônimo disse...

"Em outras palavras: se ativistas pelos direitos dos homens realmente quisessem lutar contra os problemas que os afligem, eles seriam feministas"

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Anônimo disse...

"A grande maioria não tem nome nem rosto, e esconde da família a condição de mascu, porque sabe que todo mascu é associado a homens fracassados, pega-ninguém"
_
Lola se você tivesse Facebook, não escreveria isto, uma de nossas comunidades, tem 87 mil membros, todos com perfil, nome e sobrenome.
Quanto ao que vc diz do "homens fracassados, pega-ninguém" E apenas seu ego, lhe dizendo que homem deve levar a vida esperando aceitação de mulher,ou seja, uma bobagem.

Anônimo disse...

"ele já disse que vê incesto entre pais e filhas como algo positivo"

-
Ola, eu não concordo para mim, não praticaria, talvez pela educação machista patriarcal, que tive.
Mas acho que se a filha ou filho, forem maiores de idade, e estiverem de comum acordo, não vejo nada de mais em relações assim não. Hoje vejo que o conceito de familia nuclear, e um conceito bastante machista, e não passa de uma construção social.Então incesto não passa disto, construção social burguesa.

Carol F. disse...

Pela descrição parece um daqueles programas de lavação de roupa suja, já que não se baseiam em dados reais e ficam falando sobre casamentos que não deram certo. No próximo podem mediar brigas de vizinhos.
Bom, indo por um viés mais sério, é muito claro que é um grupo de ódio. Embora seja uma coisa grotesca e bizarra, não existem grupos nazistas? Não existe a Ku Klux Klan? Por que não isso?

Anônimo disse...

Sabe Lola - linda, sempre tive raiva dos mascus. Queria que sofressem, que moressem, que se fod.. bom, deu pra entender, né?

Mas gostaria de contar a historia que presenciei de uma pessoa do meu circulo de amigos e seu processo de se tranformar em mascu, e porque não tenho mais raiva deles.

Bem, eu tenho 30 anos e desde dos 17 tenho um amigo, vamos chama-lo de P. P é negro, classe média alta. Fez cursinho, e em 2003 passou na federal. Tinha uma namorada lindissma, e varios amigos. Papai bancava os estudos de engenehiro dele. Tudo lindo.

Ai em 2005 namorada terminou com ele. Ele entrou em depressão. Começou a ir mal nos estudos, o pai diminuiu a mesada, e hoje só paga o aluguel. Hoje P tem 32 anos, e a 11 anos está na faculdade. Nunca mais namorou, os amigos foram diminuido, pois aos 32 anos não tem dinehiro nem para tomar um suco no bar, é fogo e também depois de 11 anos na faculdade, para terminar um curso, acho que o pessoal não o leva mais a sério. E daí faz um tempinho ele ( que é negro) deu para colocar frases no FB do tipo " mulher tem que estuprar, pq é tudo interesseira", ou então " vadias só vão a academia, depois reclamam que não acham homem inteligente".

Enfim, tudo isso para falar que - de coração-! não tenho raiva, tenho pena. De verdade. Porque ele é uma pessoa extremamente infeliz, que procura alguém de bode expiatorio.

Claro que não deixo barato. Sempre comento no FB dele e não deixo as merdas passarem em branco. Mas isso tudo pra dizer que eles são dignos mais de pena que de raiva- E talvez de uma ação judiciaria quando passam dos limites, mas vocês captaram a ideia, né? - :-)

Lia38

Anônimo disse...

Não sabia o que dizer sobre esse video, mas vendo agora que é do mesmo palestrante, eu entendo a revolta

https://www.youtube.com/watch?v=jckfL4LdBtQ

Anônimo disse...

Pode um ser humano ser mais patético que isso? Um idiota se juntando com outros idiotas, fracassados, perturbados, inúteis e perdedores misóginos se juntando e dando tapinhas nas costas um do outro pra poder falar todas as asneiras que quiserem sem ter que ir passar uma noite no xilindró...

Anônimos das 11:00 e 11:06, vocês são apenas dois perdedores patéticos como esses caras do post. Só servem pra nos fazer rir mesmo e nenhuma mulher com pelo menos dois neurônios vai querer você. Aceita que dói menos. E sujeito das 11:12, por favor, não tenha filhos nunca. É mais seguro.

Patty Kirsche disse...

Engraçado que nos EUA sempre tem espaço pra uns lunáticos desses... Eles se organizam basicamente pra exercer os preconceitos deles... É tipo uma Ku Klux Klan que vê as mulheres como raiz dos problemas do mundo, e deve receber o mesmo tratamento: ridicularização.

normalidaderealidade disse...

(Uh, eu ia mandar um comentário mas deu erro -_- Lá vamos nós de novo)

Lolinha, eu vou deixar uns links aqui que tem mais ou menos a ver com o assunto - porque eu fico salvando essas coisas nos meus favoritos e aí não compartilhar é disperdício :X Me ignore se for o caso XD

1 - Um pessoal fala dos argumento do "nós homens somos oprimidos pelos caras bombados de cueca!" e cabe também no papinho do homem "objetificado"
http://gtfothinspo.com/post/87280136185/the-world-is-a-corner-ladysithis-ani-u

2 - Blog feminista "desmascara" os argumentos MRA, a respeito de mortalidade masculina, guarda dos filhos, entre outros
http://feminist-sister.tumblr.com/post/89097775979/debunking-the-mens-rights-movement

3 - Homem argumenta que matar e estuprar uma mulher é justificável caso o homem tenha seu coração assassinado pela cruel Friendzone
http://feminist-sister.tumblr.com/post/89266134014/idiotasiwillkillyou-bittergrapes

Larissa Petra disse...

Cara sempre quando alguém confronta um mascu com pesquisas, ele dá aquela carteirada intelectual master e diz: "minhas observações pessoais"....cara quando um mascu que invade aqui diz isso eu começo a rir...
Olha Lola parabéns por ridicularizar esse "movimento" e continuar fazendo com q essa merda tenha oq merece, fóruns vazios e péssima fama (pelos poucos que conhecem essa merda), mas o mascu anônimo ali em cima tem razão num ponto, no facebook páginas mascus de "humor negro" crescem, pois apesar de terem poucos mascus no mundo, tem muita gente babaca e preconceituosa, que ri de piadas contra minorias se achando o modernete, por isso é crucial falar cada vez mais nos mascus e expor-los como um grupo de ódio, que além de tudo é tosco, continuar mostrando o quão fracassados são os """""ativistas"""" mascus, além de um serviço a sociedade mostrando toda essa merda, ainda rimos um pouquinho do humor involuntário dos mascus...kkkkkkk, por isso parabéns Lola.

Anônimo disse...

"A grande maioria não tem nome nem rosto, e esconde da família a condição de mascu, porque sabe que todo mascu é associado a homens fracassados, pega-ninguém"


Isso vindo de mulheres que não querem ser julgadas pela conduta sexual.

Anônimo disse...

Lola, qual a diferença entre o que o Paul Elam disse sobre espancar mulheres que batem em seus companheiros com a certeza da impunidade e o clamor de muitas feministas de "cortar a pica" de homens que abusam de mulheres?

E que interpretação tendenciosa essa do Mith of the Male Power, ein?
Fora que as próprias feministas só expulsaram o Farrel quando ele foi contra a ideologia delas, parece que isso é mais grave que fazer apologia ao incesto.

"Em outras palavras: se ativistas pelos direitos dos homens realmente quisessem lutar contra os problemas que os afligem, eles seriam feministas"

Isso está longe de ser verdade, alguns grupos feministas chegam a se ofender com a ideia de homens lutando pelo próprios direitos. E quando esses direitos infligem em privilégios femininos (como a guarda compartilhada) ou exclusividades femininas (como a Maria da Penha) o feminismo tende a se posicionar contra.

Isso que eu estou mais pra feminista que MRA no espectro da discussão.

Anônimo disse...

"Ola, eu não concordo para mim, não praticaria, talvez pela educação machista patriarcal, que tive.
Mas acho que se a filha ou filho, forem maiores de idade, e estiverem de comum acordo, não vejo nada de mais em relações assim não. Hoje vejo que o conceito de familia nuclear, e um conceito bastante machista, e não passa de uma construção social.Então incesto não passa disto, construção social burguesa."

Olha, depois de ler o post eu sabia que os comments iam render mas juro que por essa eu não esperava. Alguém confirma aí para mim que o indivíduo aí está trollando ao insinuar que feminismo deveria ser "pró-incesto". Por favor...

Larissa Petra disse...

E para completar, para os mascus que vieram e para os que vão vir aqui hoje:
Pensem meninos, vcs querem namorar sair e ser feliz, e ficam nessa merda de movimento, dizendo que pregam o desapego e miimimi, mas se fosse verdade pq vcs são tão infelizes ?!
Se vcs parassem de transferir a responsabilidade pelos seus fracassos as mulheres e aceitassem que vcs são uns merdas por culpa de vcs, quem sabe vcs não mudam e passam a ter uma vida de verdade...
Enfim, beijos de uma feminista de 19 anos mega feliz que estuda, fica com uns carinhas de vez em quando e curte a vida, chupa mascus...hauahuahaua

Rebecca disse...

Mimimi nossa comunidade tem 87 mil membros com perfil, nome e sobrenome. Todos fakes.
Obrigada de nada.

Anônimo disse...

Mulheres não fazem ideia do poder destrutivo natural que tem sobre o emocional masculino. Ate porque o emocional feminino não tem ligação nenhuma com homens, obvio que existem paixões e tals, mas nem de longe se compara com a dependência emocional de um homem em estado de doença do amor romântico, os terríveis crimes passionais que vemos, deixam isto claro.Obvio que mulheres também cometem crimes,mas nem de longe a motivação e paixão, mas sim algo mais sistemático, sempre com algum objetivo.
O homem e fraco emocionalmente, deve aprender a se fortalecer, estes pobres diabos do masculinismo convencional, são a prova disto.
A verdade e que homens devem aprender a se desapegar das mulheres, tanto quanto as mulheres são naturalmente desapegados do homens. O mito do amor romântico deve morrer.

Anônimo disse...

"Olha, depois de ler o post eu sabia que os comments iam render mas juro que por essa eu não esperava. Alguém confirma aí para mim que o indivíduo aí está trollando ao insinuar que feminismo deveria ser "pró-incesto". Por favor..."
-
Então para você o feminismo não deve ser libertário? mas sim ligado a conceitos burgueses.
Obrigada mais não!Desde que haja consentimento, entre pessoas adultas e mentalmente capazes,não vejo mau algum.

Kittsu disse...

Deve ser o mesmo babaca que estava falando sobre mostrar pornografia de dominação feminina para crianças.

Larissa Petra disse...

Anon das 12:52
Mas não são vcs mascus que dizem que as mulhers que são irracionais e os homens mega racionais ? Agora é ao contrário ?
kkkkkkkkkkkkkkkk

GOAT disse...

eu discordo do termo ''matrix'', eu acho que deturparam o filme, pois a parte mais mangina de todas é o neo destruindo a matrix porque tomou um beijo da trinity na hora que ele tomou os tiros. matrix não tem nada a ver com masculinismo, matrix é gnostico mangina.

eu acho que o termo certo deveria ser mundano, mundano são pessoas que seguem o senso comum, que não é o caso dos masculinistas claro.

eu tenho meu motivo pra concordar com o que os masculinistas falam sobre as mulheres, esse motivo se chama ''isolamento social'', não preciso dizer mais nada.

só quis refutar o termo matrix, mal empregado pelos masculinistas.

(Danilo) disse...

Ainda não vivemos numa rede de sistema misógina. Isso virá num futuro breve. O ódio absoluto contra a mulher é questão de tempo. Mas eu ainda penso que a maioria dos homens não são misóginos.

O erro dos homens é se enlouquecer quando não excitam a paixão feminina. Quando o homem se depara com a resistência ou a rejeição da mulher, muitos deles ficam com raiva extrema e então cometem violência ou crimes passionais. Alguns homens ficam pressionando e perseguindo, tentando arrancar da mulher a coerência à força, agravando o problema até o ponto de uma "explosão".

As vezes a misoginia é confundida com um comportamento masculino deficiente do homem perante a mulher. Em outras palavras, quando o homem não consegue seduzir a mulher ele pode ficar com raiva e matar ela. Mas isso é um efeito colateral do cara não saber "jogar o jogo delas" e não um suposto ódio.

Pra ser mais direto, a maioria dos homens ainda andam de quatro atrás delas. Por isto, eu penso que não vivemos numa sociedade misógina, ainda.

Anônimo disse...

Lia38

Eu tive um namoro-casamento de 3 anos que acabou de uma forma super traumática [atrapalhou minha faculdade, fiquei doente, foi horrível, chorei todos os dias por meses] e hoje eu respeito o cara de todo coração e etc, mas nem vou entrar em detalhes.

Mas vou dizer só que mulher se decepciona o tempo todo e não sai pensando em estuprar, torturar ou matar os homens - nem mesmo aqueles que machucaram seus pobres coraçõezinhos (tá, se o cara é agressor, estuprador, torturador é outra história - tô falando de decepção amorosa aqui).

Por quê os caras querem destruir as mulheres que contrariam eles? EN-TI-TLE-MENT. Não tem nem comparação o que uma mulher decepcionada faz e o que um homem decepcionado faz. Sendo que a mulher sei lá, "se vinga" furando os pneus do carro do cara e todo mundo fica "uuuh, histérica, maluca, problemática, louca", mas o cara vai lá, sequestra e mata a ex e todo mundo fica "oh, coitado, ele estava perturbado, foi crime passional"

Anônimo disse...

Larissa Petra disse...
Anon das 12:52
Mas não são vcs mascus que dizem que as mulhers que são irracionais e os homens mega racionais ? Agora é ao contrário ?
_
Nas questões de construção logica sim Srta. Larissa, nas questões emocionais não.
Mulheres desde muito novas, descobrem que tem menos força física que a media dos meninos, então desenvolvem institivamente, mais domínio emocional para compensar.

Rafa disse...

Olá Lola! Desculpa, não costumo comentar aqui porque na maioria das vezes eu concordo com a Lola. Mas hoje eu tenho que falar, pois esse post contém vários erros de informação sobre o Warren Farrell. Vou apontar alguns dos problemas (apesar que eu não concordo com muito do que Farrell diz). Warren Farrell não é anti-feminista. Ele próprio defende a igualdade de gênero e se declara feminista na medida em que busca superar as desigualdades. Acho meio complicado colocar alguém com a história de vida dele no meio de monte de maluco descrito no texto. Farrell participava de diversos grupos feministas e era psicólogo de famílias em divorcio, muitas outras informações como estas foram completamente deixadas de lado, ok. Mas o ponto é que Farrell acha que os homens suportam muitos pesos sociais que não recebem atenção no movimento feminista (já vi a própria Lola escrevendo sobre isso aqui), mas isso não significa que ele seja contra o feminismo, muito pelo contrário. Achei bem tendenciosa forma como se resumiu o livro "O Mito do Poder". Pois todo o foco do livro esta na concepção que temos da palavra "Poder" e não do que é "Mito". Farrell alega que nos tempos antigos, nem homens nem mulheres das classes baixas detinham poder, pois nenhum deles tinha controle sobre suas escolhas de vida. Recomendo a leitura do livro antes de contra-argumentar. Por fim, nunca vi ele defendendo incesto. Já vi sim muitos psicólogos como ele descrevendo e interpretando casos de incesto onde, surpreendentemente, ambas as partes gostavam. Não li o material dele para poder opinar, mas é importante lembrar que ele é um pesquisador e trabalha com assuntos tabu, mas isso não significa que ele defende o incesto. E repito, não concordo com muitas coisas que o Farrell diz, mas ele tem pontos de vista bem interessantes e achei muito injusta a forma como ele foi apresentado. Beijos e Abraços!

Marina disse...

Acorda pra vida Anônimo das 12:52!Primeiro que "crime passional" é um termo inventado, que deveria ser banido da face da terra..É só mais um jeito de culpar a vítima! Esse tipo de crime é crime de ódio msm. Os homens cometem mto mais esse tipo de crime qdo percebem que a companheira não é propriedade sua e tem vontade própria, a motivação não é paixão, é posse!!Mulheres cometem mto menos esse tipo de crime pq nossa sociedade patriarcal e machista não ensina que homens são propriedades nossas, ensina justamente o contrário!!Ou vc nunca reparou q só ocorrem esses crimes qdo a mulher decide encerrar o relacionamento???E outra..tá certíssima a Larissa, não eram as mulheres seres irracionais?Segundo vc os homens q tem um emocional tão frágil que não aguentam um término de relacionamento que saem matando por aí?Entaum vc tah querendo dizer q tds os homens são assassinos em potencial, devido ao seu emocional ridiculamente frágil??Saudades coerência!
Agora concordo com vc em 1 coisa (uia!)..O mito do amor romântico deve morrer msm..não é bom pra ninguém, mto menos pras mulheres!

lola aronovich disse...

Danilo, vc, como todo mascu que se preza, só fala besteira. Sério mesmo, se vc não tem nada de minimamente coerente pra contribuir, melhor não comentar. Procure aprender alguma coisa, refletir, assim como fez o guru mascu que vc tanto admirava, o The Truth. Senão... é total perda de tempo pra gente aqui e pra vc vc ficar postando essas idiotices.

Anônimo disse...

Deveriam criar uma medicação para impedir que todos os homens se apaixonem por mulheres.
isto sim seria libertador, tanto para homens, quanto para mulheres.

GOAT disse...

'' Procure aprender alguma coisa, refletir, assim como fez o guru mascu que vc tanto admirava, o The Truth. Senão... é total perda de tempo pra gente aqui e pra vc vc ficar postando essas idiotices.''

eu resolvi que vou continuar lendo the truth fanaticamente. pra mim ele só ''mudou'' pra não se queimar como psicologo, e pra nao se queimar pras mulheres a qual ele deve comer. eu vou continuar lendo a obra dele fanaticamente e acreditando em tudo que ele falou

Marina disse...

Só um adendo, o item c do inciso III do art. 65 do Código Penal, NÃO SE APLICA aos crimes de violência contra a mulher, como o caso Eloá e afins..Se aplicam por exemplo, à casos que um pai/mãe/tix/etc descobre que seu vizinho estuprou seu filho de 3 anos e, tomado por violenta emoção, invade a casa do vizinho e o mata.
Lembrando aos mascus e simpatizantes de plantão que terminar um relacionamento e ter vontade própria não é um "ato injusto da vítima", conforme definido no item supracitado.

Marina disse...

Anônimo das 13:30 pááára de falar merda cara..vc naum se controlar???(ah é, homens não conseguem, segundo vc)Qdo crianças, as maioria das meninas é maior e mais forte que os meninos...O desenvolvimento de meninas é anterior ao de meninos..Só vc naum sabe disso...
Eu mesma que hj, completamente crescida, tenho grandes 1,60m, qdo criança era uma das mais altas da turma.

lola aronovich disse...

Rafa, vc acha "meio complicado colocar alguém com a história de vida dele no meio de monte de maluco descrito no texto"? Mas foi o Warren Farrell que se colocou lá! Ele foi convidado de honra desse evento de malucos. Malucos que se organizaram ao redor das ideias dele. O David Futrelle, que investiga os MRAs muito mais do que eu, que conhece as obras do Farrell, diz que mais da metade das idiotices que são hoje disparadas pelos mascus americanos vêm das obras do Farrell. Um cara dá toda a base "teórica", digamos assim, prum grupo de ódio, e vc quer que ele não seja associado a eles? Quanto à defesa do incesto, todos os links estão aí.

Anônimo disse...

Mais um post bacana, Lola. Admiro seu blog.

No mundo de hoje, todos os bobos querem chamar a atenção da mídia, todo mundo quer ser famoso.


Logo, nem me espanta um lance desses, dessas reuniões de malucos que não pegam ninguem.


Mas, por outro lado, alguns homens estão agindo bem, estão dando liberdade e incentivo a suas esposas para que elas escapem da opressão da sociedade machista. A cada dia mais maridos curtem levar chifres e estimular as esposas a exercerem livremente a sexualidade por tanto tempo reprimida.

Vc já algum blog de chifrudos? Ali há pessoas bacanas e inteligentes que todos os dias colocam em prática os ataques ao patriacardo. Faça um post a respeito, há muitas pessoas agindo diferente da sociedade repressora.


Abraços, continue os posts fantásticos.

Namorado Liberal

Anônimo disse...

Esses moleques que leem essas besteiras de REAL, de MAtrix , deveriam começar a desligar os videogames....

É muita infantilidade que brota na web....

Larissa Petra disse...

anon das 13:30
Mas já que homens são mega lógicos em outros motivos, então pq vcs pregam que homens n controlam os "instintos" e matam e estupram mulheres ?
Bem então para vcs mesmos homens são animais irracionais que não podem nem ver uma mulher e devem viver presos ?! Olha eu não acredito nisso, amo homens, e conheço vários incríveis, mas vcs são mascus e mascu é tudo imbecil mesmo...

Anônimo disse...

Olha, já ganhei um pé na bunda daquela que seria a mulher da minha vida. Foi difícil, mas sobrevivi.

Vemos a geração atual só querendo leite de soja dentro do condomínio...

Esses moleques idiotas perdem tempo precioso com esses lixos de REAL. Deveriam correr atrás de concursos.

Namorado Liberal

Anônimo disse...

São um bando de fracassados, iso é fato, já frequentei esses fóruns e o perfil é o mesmo, um bando de eternos estudantes, com pouca ou nenhuma renda,sem saber lidar com os próprios sentimentos.Precisam é de um psicologo.

Anônimo disse...

No futuro a maioria dos homens vai apoiar suas mulheres e vai levar chifres na boa para apimentar o casamento. Podem anotar, tem blog de elogio aos cornudos com 2 milhões de visitas.

Apesar do masculinismo e bobeiras afins, os homens e mulheres estão se entendendo mais e conseguindo criar novas formas de relacionamento fora do padrão opressor machista.


Muitos masculinistas de hoje serão bons maridos chifrudos amanhã. Cada vez mais há homens que incentivam a as aventuras das parceiras.


Lola, vc conhece algum caso de marido boi feliz, conte para os leitores. Assim é mais uma arma contra o patriarcado de direita retrogado.
Namorado Liberal

(Danilo) disse...

"Danilo, vc, como todo mascu que se preza, só fala besteira. Sério mesmo, se vc não tem nada de minimamente coerente pra contribuir, melhor não comentar. Procure aprender alguma coisa, refletir, assim como fez o guru mascu que vc tanto admirava, o The Truth. Senão... é total perda de tempo pra gente aqui e pra vc vc ficar postando essas idiotices."

R: Lola, estou apenas querendo partir do pressuposto de que o homem heterossexual não se torna misógino tão facilmente. Seja por uma forte frustração amorosa ou por vários "nãos" que ele toma da mulher. A minha idéia de misoginia é um pouco diferente do conceito clássico. Ou seja, a misoginia no seu conceito clássico é o ódio a mulher. Não compactuo com essa ideologia.

Pra mim, a misoginia é uma aversão ao feminino tão forte, capaz até mesmo de romper a heterossexualidade do cara. Não estou querendo dizer que a misoginia é coisa de homossexual (como acredita o Nessahann Alita), mas quero propor um pensamento, de que a misoginia é um nojo tão forte da mulher, que a mulher perde totalmente o valor pro homem ainda no seu sentido sexual. Ou seja, o homem simplesmente não procura mais a mulher pra nada, nem para o sexo e nem pra namoro ou casamento. Porque tomou nojo da mulher.

Um cara que mata e bate na mulher por puro prazer, obviamente, ele é misógino dentro do sentido clássico. Mas pra mim, um sujeito desse é um cara frustrado que sonha em ter a vida sexual de um alfa comedor. Então, ele tá é super valorizando a mulher e não com aversão a ela.





Anônimo disse...

Esse vídeo é a prova de que não temos culpa de olhar para os seios. Não é olhar de objetificação, e não é assédio visual. Eles simplesmente fazem volume na roupa, se for decote, então... Vejam o que acontece com o pênis fazendo volume na calça nesse link

http://tvig.ig.com.br/variedades/videos-da-internet/mulheres-sao-flagradas-olhando-para-penis-de-passageiro-em-metro-52d96ad6b2d9b92a350005bf.html

Anônimo disse...

Acho fantástico que o Farrell é formado em Ciência Política, mas escreve livros sobre psicologia infantil, psicologia dos relacionamentos, sociologia de gênero, história... Eu entendo a interdisciplinaridade entre história e sociologia, mas... Psicologia? Ainda mais de criança? Ele não tá indo longe demais não? E pelo que eu entendi tudo descamba num gênero meio auto-ajuda, com selo de "pesquisa sociológica" só pra enganar trouxa.

Ou isso prova que nos isteites você pode ser um tremendo de um canastrão e se ocupar de uma área na qual você não tem a mínima expertise, ou o cara deve ser muito bom de papo.

Anônimo disse...

pelo visto o povo aqui adora a cultura podre dos eua, fulano é fracassado,loser,enquanto eu sou fodona e vencedora.
patético.

Raven~ disse...

Doença do amor romântico o caralho.

Milhares, milhões, bilhões de pessoas levam pés na bunda e nem por isso viram o Osama Bin Laden, pq mascu não consegue?

Anônimo disse...

E sobre o "õnibus eclusivo pra mulher", uma dúvida caras feministas: se uma mulher quiser entrar no busão com seu filho homem de 6 anos, ele será barrado? Ou deixarão entrar mas o colocarão no fundo do coletivo, para ficar bem longe das mulheres? E se entrar a esposa e o marido, como faz? um senta num lado do busão, o outro senta do outro?

normalidaderealidade disse...

Uh, sobre o lance do incesto do Warren Farrell, é bem mais sujeira do que só dizer que é positivo e acabou.

Tipo, eu não sou lá a melhor estudiosa do mundo, mas eu consigo sentir o aroma de pesquisa manipulada exudando do meu pc.

O cara escreveu um pedaço de bosta com pecha de pesquisa científica. Ele não disse como configurou a escolha de amostra, não citou fontes, não explicou o recorte, não quis nem dizer quantas pessoas ele entrevistou - pronto, já vem cheiro FORTE de baboseira.

Aí no fim os dados dele eram "eh, o incesto não é negativo para os envolvidos" - não entraremos no mérito de se os métodos deles foram sérios ou não (PRO TIP: não eram), finjamos que sim (PRO TIP: mas não eram) - mas, mesmo depois de toda essa cagação estatística e manipulação de dados e usando um método que ele nem queria revelar qual era, acabou dando que filhas que tinham "relacionamentos" incestuosos com os pais avaliavam negativamente a experiência, ou seja, elas diziam ter sido prejudicadas por isso. (A parte mais nojenta: os pais que cometeram incesto com suas filhas avaliavam positivamente.)

Quando saiu ESSE resultado, depois de todo um trabalho super mal montado, enviesado, desonesto, ele resolveu alegar no fim do artigo que ele "não tinha dados confiáveis" e que a amostra dele foi "mal escolhida" e que ele estava recebendo "relatos desequilibrados". Ou seja, ele entortou o trampo dele inteirinho pra defender o incesto, e, quando esse tweak zoado não foi suficiente pra dar os resultados positivos que ele queria, ele descartou. Aí ele tapou buraco com alguns argumentos "sociológicos" meia boca ("mimimi tabu sexual") e meia dúzia de relatos romantizados, provavelmente saídos de alguma revistinha pornô mequetrefe. Fim.


Com amor,

Notyourmari

Raven~ disse...

14:16, ironia, é vc? *aperta os olhos*

Pois óia. Bando de gente doida da porra. Carpir um terreno ninguém quer neh?

Victor disse...

Lógica genial. Centenas de mulheres como a do Manifesto SCUM defenderam a aniquilação de homens e mascus, que só por criticar leis misândricas, que punem inocentes e acabam com a vida dos homens, além de dizer que tanto o homem quanto a mulher tem seus podres, são grupos de ódio....
-
Eu não duvido que ser mascu daqui a alguns anos vai ser crime, afinal, vivemos num mundo misândrico. Centenas de leis e delegacias pra proteger a mulher e o homem, que se foda... O Lulu é "sem problemas", o Tuby, criminoso.
-
Eu sou GRATO A REAL porque se não fosse pela Real, não teria descoberto a traição da ex noiva e PODERIA TER PERDIDO CASA, CARRO E METADE DA MINHA RENDA com a pensão. Graças a real, eu vivo muito bem, com uma bela casa e reservo 30% do que ganho para garotas de programa de luxo. Faço sexo dezenas de vezes no mês, sendo que minha ex mal me dava 2 e não corro risco de perder tudo o que é meu. A minha ex tentou voltar pra mim de vez enquanto, mas graças a Deus, eu me desapeguei a ela e estou sendo racional.
-
O homem que agride a mulher é APEGADO E INCONSEQUENTE, ou seja, completamente contra os ensinamentos da REAL. O homem deve ser racional e não deve seder a sentimentos, independente de ser amor, raiva, preguiça, orgulho, etc.

Sara disse...

Bem como vc disse Lola eu só conheço um mascu assumido, ele participa dessas paginas de ódio no FB, mas sempre q publica alguma besteira dá até dó, leva bordoada por todos os lados dos amigos e parentes q ele tem adicionados e pra variar tb dou as minhas.
Acho q mascus não são muito articulados, mas infelizmente representam sim o senso comum, isso é fácil verificar nas noticias envolvendo mulheres, se vc vai ver, os comentários machistas são a maioria.
É bem palpável a misoginia e o ódio ao feminismo, que pra muita gente ainda significa um palavrão.
Fico feliz q esse encontro tenha pouca participação, e acredito q isso se deve ao fato de ser vergonhoso assumir publicamente a misoginia q existe na nossa sociedade, e poucos tem coragem de se assumir assim, mas a verdade é q no fundo a sociedade ainda é bem misógina sim.

(Danilo) disse...

*Acréscimos sobre o meu conceito de misoginia. - O homem misógino é homem indiferente a existência da mulher. Logo, o misógino na minha concepção não é o ódio de fato, e sim, a anulação a presença física da mulher.

A misoginia do conceito tradicional algo completamente passional oriunda de sentimentos de fracassos, ódio e revolta etc. Ela infecta as mentes e pode se alastrar na proporção direta do estímulo do apaixonamento pelos meios de comunicação e da cultura.

Em todos os lugares a paixão e o sexo são incentivadas, reforçadas e estimuladas num nível excessivo e isso pode ser perigoso. O conteúdo da Real é de utilidade, mas o cara não pode levar tudo ao pé da letra. Pois a "Real" de algum modo, disponibiliza conhecimentos para o equilíbrio interior.

As feministas podem ter certeza absoluta de que o cara revoltado com a mulher; é um cara que acabou de descobrir algumas verdades impactantes e ele ficou louco com essa verdade e não o aceita. Eu já pequei por essa inocência e inclusive parei na delegacia em 2011. A garota me desculpou e desistiu de me processar, mas eu vi que errei. Mas de lá pra cá, não dependo mais de paixão romântica e a ausência dela não me afeta.

Posso até ser machista mesmo, mas não fico aí berrando aos ventos e putinho da vida reclamando de mulher. Eu analiso a situação sempre de fora.


Anônimo disse...

Curiosidade: são todos brancos, parece reunião da KKK
É muito engraçado o opressor querer ser vítima de algo.

Anônimo disse...

Assistindo Law & Order SVU no momento, e o estuprador do episódio é um retrato vivo desses babacas. Tinha um emprego medíocre, não estudava, não pegava ninguém (por que será, né?) e culpava as mulheres que não lhe davam bola, misógino, homofóbico (praticava estupro corretivo contra lésbicas, inclusive matou uma vítima, vivia causando problemas pra estabelecimentos cujos donos fossem gays), achava que o mundo devia girar ao redor do seu pênis e da sua vontade, vivia postando ameaças de estupro contra ativistas e discursos de ódio na internet, achava que as mulheres deviam sexo pra ele (e se elas não o quisessem se achava no direito de estuprar), ou seja, o tipo de gente altamente perigosa que NINGUÉM quer por perto. Agora veja: como gente com essa mentalidade asquerosa espera ser levada a sério e apreciada? Surreal, no mínimo.

Raven~ disse...

Ow cara, quer agradecer a real agradece lá na casa do caralho. Puta trabalho vir num blog feminista agradecer ideologia babaca mascu.

Faço sexo dezenas de vezes.. Huasuahsu chessus.

Anônimo disse...

Definam "pegava ninguém" ?
E quem valor vcs atribuem a isto?

Larissa Petra disse...

Anon das 17:47
Qual é esse episodio ?

Anônimo disse...

@normalidaderealidade

Olhe, eu vi o segundo link e aparentemente aquelx feminista só deve achar que todos os homens saem de casa todos os dias pensando "como vou oprimir uma mulher hoje".

Acho ridículo uma pessoa ter a coragem de supor que uma pessoa cometa suicídio pensando que vai conseguir se vingar da família com a sua ausência. Essa pessoa que escreveu o artigo sabe o que é empatia? Sabe que homens estão menos propensos a procurar ajuda psicológica/psiquiátrica (e por isso mesmo as tentativas de suicídio dos caras só aparecem mesmo quando obtém sucesso)?

E lá diz que a menor expectativa de vida dos homens é porque homem não se cuida e não porque o padrão de gênero o proíbe de procurar um médico. Não apenas para o caso do exame de toque retal (aliás, se procurassem um médico, saberiam que esse exame pode ser substituído por uma ultrassonografia), como para prevenir qualquer outro tipo de doença. Mais mortes no trabalho? Culpa de quem morre também. Quem mandou ele escolher aquele trabalho? E quem mandou trabalhar sem usar o equipamento de segurança (que não foi fornecido ou o que foi fornecido não era seguro o suficiente)?

E mais homens são assassinados no total? Culpa de quem? De quem? De quem? De quem morreu, óbvio. E é porque ele é homem. E isso não é problema de qualquer mulher que seja. Ainda que a morte do cara tenha sido encomendada ou executada por uma mulher. E quando isso acontece, a culpa é dele, óbvio. Afinal, lá diz que nenhuma mulher é capaz de matar por ciúmes ou porque não aceitou o término de uma relação, somente e exclusivamente para se proteger e proteger aos filhos. Invisibilidade de vítimas masculinas de violência doméstica? Isso não existe, de acordo com o artigo. E o cara foi assassinado pela esposa ou qualquer pessoa que seja? Problema dele.

E o cara esteve na guerra? A matéria leva a entender que o cara quis estar lá. E se homens (mesmo civis) morrerem, problema deles. E é claro, se esqueceu de mulheres como a Margaret Tatcher, que ao chegar ao poder fizeram exatamente a mesma coisa que os homens que são criticados ali. Inclusive a guerra das Malvinas. Além do mais, essa pessoa se esquece que, se o cara for convocado para a guerra se recusar a ir, certamente enfrentará processo criminal por deserção. A pena para esse crime? A morte. Ao menos aqui no Brasil, se o inimigo estiver presente, o cara está sujeito à pena de morte, conforme o artigo 392 do código penal militar.

É claro, refuta alguns pontos corretamente. Mas em outros, esse artigo está mais parecido com discurso de ódio do que com uma refutação propriamente dita. Não sei se isso é uma ânsia em provar que nenhum masculinista tem o que reclamar ou se essa pessoa realmente acha que a vida de todos os homens seja parecida com a dos magnatas (o que, obviamente, não é verdade).

Mas a questão é que, ao apontar dados, alguns caras (os que não sejam mascus ou trolls, pelo menos) não estão tentando jogar a culpa sobre as mulheres. Não é sobre quem tem culpa de quê. É sobre tentar achar uma solução para esses problemas, já que espaços feministas atualmente são os mais propensos a discutir tais coisas (de forma decente). Mas eu acho que dizer "são homens quem matam, então se fodem aí que tô cagando e andando pra vocês" acaba promovendo uma imagem errada do feminismo. E acredite, isso é comum. Muito comum.

Anônimo disse...

Tinha um emprego medíocre.



que lindo preconceito contra classes e empregos.

MayogaX disse...

hahahaha, o mais legal é os próprios homens achando desses mascus uns fracassados.

Na verdade esse é o problema: eles levam um fora (ou recebem alguma ordem de uma mulher, tipo a mãe) e ficam revoltadinhos. Fracassados emocionalmente porque não sabem lidar com outras pessoas, nem entre eles mesmos.

Anônimo disse...

Esse segundo link da normalidaderealidade chega a ser nojento de tão desesperado pra criar as justificativas mais esdruxulas só (e mais nada aparentemente) pra "provar" que homens não tem nada do que reclamar.

Anônimo disse...

Por que "pega-ninguém" e "fracassado" são tão utilizados como ofensa aqui? Ah é, o machismo diz que o valor masculino advém do sucesso sexual e financeiro. Parabéns por reproduzir o machismo, só não reclamem quando ouvir alguém chamar mulheres de "vadias" e afins.

Claudio disse...

Sabe qual é a maior sorte das mulheres heterossexuais? Que a maioria dos homens aceitam quase qualquer coisa em troca do seu bem "valioso"... que é o órgão reprodutor dela. Meu pai e meu irmão já estão muito cientes de que só estão bem "casados" pois eles sustentam suas respectivas mulheres.

Até parece que as mulheres nascem sem órgão reprodutor e fazem através de cirurgia, uma abertura para agradar os homens, MAS NÃO... elas nasceram com tal órgão para dar continuidade a espécie e não por proveito próprio.

Os homens boicotam a seleção sexual por sexo, as mulheres por dinheiro e o resultado disso que futuramente só terá gente feia e/ou gorda. Supondo que um casal rico (feio com bonita, ao contrário nunca vi) tenham filhos... o filho terá pelos menos a riqueza do pai, podendo acrescentar a beleza da mãe... já a filha terá que ter necessariamente a beleza da mãe, pois riqueza para mulheres feias de nada adianta.

Para ambos os sexos tenham sucesso na sua vida afetiva, única solução exata, é formando casais bonitos. Isso será bom para futuras gerações, pois tanto homens bonitos e mulheres bonitas tem aceitação automática do sexo oposto e das pessoas em geral. Já no que diz a riqueza, apenas homens tem aceitação.

Você fala tanto dos mascus, rebata qualquer coisa que esther vilar disse em seus livros, principalmente no "o homem domado"....

Anônimo disse...

O que eu acho tosco nos mascus, é que eles se entitulam conservadores e as postagens MAIS COMENTADAS, SÃO AS A RESPEITO DE GAROTAS DE PROGRAMA. Quer dizer que o homem pode gostar de sexo a ponto de pagar pra fazer e a mulher que faz sexo é vadia?

Juju disse...

"O homem que agride a mulher é APEGADO E INCONSEQUENTE, ou seja, completamente contra os ensinamentos da REAL. "
--
Eu não li isto... Quer dizer que o motivo pelo qual vocês são contra agredir não é por direito a integridade ou algo do tipo? É só porque o homem precisa ser um babaca que só pensa em si mesmo e em sexo e foda-se o amor?
-
Não estou generalizado os mascus, mas TODOS OS QUE EU VI(não foram poucos) ou eram porcos capitalistas que só querem saber de si mesmos ou feiosos frustrados revoltados...

(Danilo) disse...

A sociedade de alguma forma cobra do homem que ele seja bem sucedido sexualmente. O homem se sente pressionado para ser muito bonito ou ter um corpo musculoso.

A mulher que aposta todas as fichas no seu corpo. Obviamente escolherá os homens no topo da hierarquia do poder sexual. Muitas mulheres rejeitam os homens porque estão interessadas em um homem muito mais bonito e forte do que ele.

A beleza pra mulher não é tudo, mas a beleza pro homem é quase tudo.



(Danilo) disse...

"O que eu acho tosco nos mascus, é que eles se entitulam conservadores e as postagens MAIS COMENTADAS, SÃO AS A RESPEITO DE GAROTAS DE PROGRAMA. Quer dizer que o homem pode gostar de sexo a ponto de pagar pra fazer e a mulher que faz sexo é vadia?"

R: O homem paga por sexo diretamente ou indiretamente. Não existe sexo por caridade. Não cai mulher pelada do céu no colo do homem.

Natalie disse...

"mimimiemeimimi mascu naum é homi fracassado"
Sim, é sim! Aceita que dói menos. TODOS, TODOS os mascus que circulam por facebook, fóruns e outros lugares se concentram para falar de um só assunto: MULHER. E por quê isso? Porque eles contam seus casos tristes de que foram abandonados pela donzela amada e se revoltaram contra o mundo. Se um cara entra no masculinismo, é porque não pega ninguém mesmo e fica bravinho por ser incompetente. São incompetentes até um nível que chega a dar dó.

Puxa, anônimo 12:52... Que mulheres malvadas, não? Quer dizer que a mulher cansa do namorado por alguma razão, então ele vai matá-la porque a ama? Ou por que a vÊ como propriedade e não admite que um objeto como ela tenha escolha?


"Graças a real, eu vivo muito bem, com uma bela casa e reservo 30% do que ganho para garotas de programa de luxo."

Imagine... Mascus não são fracassados, suas feminazis loucas! De onde vocês tiraram isso?!

Anônimo disse...

Engraçado que nos EUA sempre tem espaço pra uns lunáticos desses... Eles se organizam basicamente pra exercer os preconceitos deles... É tipo uma Ku Klux Klan que vê as mulheres como raiz dos problemas do mundo, e deve receber o mesmo tratamento: ridicularização.
------------
Isso se chama Democracia.

Victor disse...

Natalie , o que gastar 30% do que ganho com elas demonstra "frustração"? Eu sou feliz do jeito que to. Trato as garotas de programa, como uma funcionária da empresa ou como a empregada, peço pra fazerem as coisas e se elas não quiserem, elas podem recusar o cliente e eu posso ir atrás de outra, é uma relação puramente econômica. Eu gastava bem mais que 30% com minha ex e ganhava nada, além de ter arriscado meu futuro...
-
E cabe lembrar, que não concordo com TODOS os pontos da real, por exemplo, acho que esta crítica da natureza "hipergâmica" feminina, babaca. É natural que as mulheres, devido a evolução humana, procurem inconscientemente, meios para garantir um bom futuro para si e para as proles. Ou seja, criticar a hipergamia feminina, faz tanto sentido quanto um general que critica o medo de morrer de seu soldado, ignorando que isto é parte DA NATUREZA HUMANA.
-
A mulher é hipergâmica e cabe a nos nos adaptarmos a isto, e não dar murro em ponta de faca. Minha crítica mesmo, é com quem não consegue CUMPRIR COMPROMISSO.Não é capaz de ser fiel? Se una num relacionamento ABERTO. Mas não traia. No mais, embora eu ache uma BESTEIRA, nada contra o que as outras pessoas fazem sexualmente falando(tirando zoofilia, pedofilia, etc). Se um homem quiser ser escravo e passar o resto da vida fazendo tudo o que a mulher manda, é direito dele, desde que ambos concordem e é direito dele "mudar de opinião", mesmo caso com mulheres. O modo de vida desapegado e racional é o melhor modo de vida que eu já tive.

Anônimo disse...

Muito bom o texto, só gostaria de complementar, que a puta do fim da violência nos presídios, infelizmente muita gente em a visão distorcida de que isto só ocorre em presídios masculinos. Em presídios femininos, abusos sexuais contra presas, por parte dos "guardas" é uma realidade, infelizmente...

Natalie disse...

Bem, Victor, a maioria dos caras que frequentam essa "real" pregam que "mulher moderna é o fim da família brasileira, não vai mais querer lavar, cozinhar e lavar minhas cuecas" ou "mulher gosta é de apanhar, bora espancar até as freiras". Isso quando os mais malucos não incentivam estupro por causa da mulher querer trabalhar ou ser independente.

Não ligo se você ou qualquer um não quer relacionamento sério, quer se isolar do mundo ou prefere viver de prostituta, é sua opção. Agora, ficar pregando ódio porque tomou um pé na bunda é simplesmente escroto. Pode até ser que você não faça. Mas muito doente da 'real' por aí faz.

(Danilo) disse...

"Bem, Victor, a maioria dos caras que frequentam essa "real" pregam que "mulher moderna é o fim da família brasileira, não vai mais querer lavar, cozinhar e lavar minhas cuecas" ou "mulher gosta é de apanhar, bora espancar até as freiras". Isso quando os mais malucos não incentivam estupro por causa da mulher querer trabalhar ou ser independente."


R: As mulheres modernas valorizam mais o prazer sexual do homem do que o amor deles. As mulheres de antigamente valorizavam mais o amor e a monogamia. O conjunto de valores das mulheres de hoje demonstram que elas preferem mais o liberalismo sexual do que se escravizar num relacionamento a dois. A sociedade secular odeia o casamento tradicional.

Anônimo disse...

PARA Claudio desinformado das

Então pra vc, na sua cabeça torta mulher se resume à um mero "órgão sexual que se dá em troca de algo"?! Que homem patético e ridículo vc é! Desejo que tenha uma filha pra rever seu conceito misógino e podre!!
Em que Mundo vc vive?!! Já vi CENTENAS de casais em que o homem era lindo e a mulher era bem feinha, claro que pra um imbecil como vc mulher não passa de um pedaço de carne né? Portanto tem que ser(no seu conceito triste e falho do que é "ser mulher") linda pra poder ter um suposto poder de barganha!
Minha cunhada é bem feinha, mas, é uma mulher super charmosa, interessante e inteligente e casada com um homem lindo(com todo respeito à meu cunhado). Meu marido tem beleza normal mas é um homem inteligente, maravilhoso e que me trata como rainha, enfim, um HOMEM DE VERDADE(coisa que vc NUNCA será!). Ps: ganho MUITO mais que meu marido, o que tb não significa que eu o maltrate ou humilhe pelo contrário, o trato como ele realmente merece pq de trastes misóginos já basta meu ex que agora tá se fodendo(não no sentido sexual, kkk) com uma "novinha" que tá enchendo a cabeça dele de chifre!
Quer dizer que até sua MÃE é uma "prostituta"(simbolicamente falando)? Afinal vc disse que " Meu pai e meu irmão já estão muito cientes de que só estão bem "casados" pois eles sustentam suas respectivas mulheres." Bom o que esperar de um cara que não respeita nem a própria mãe não é mesmo?!
Vc é tão burro que se contradiz! Alega que "homem não precisa ser bonito tem que ser rico" porque(aquele mimimi típico de mascu fracassado, o que vc é) porque mulher gosta é de dinheiro(generalização feita por estúpidos como vc).
E porque mulher não pode ser rica ou no mínimo bem sucedida(independente se é considerada bonita ou feia?)?
No seu mundinho infeliz só existem modelos, mulheres-fruta, marias-chuteiras e panicats?!! Por acaso NÃO existem neste Mundo: juízas, arquitetas(meu trabalho), delegadas, médicas, professoras, cineastas, engenheiras, policiais, cientistas, CEOS, etc?!
Vc não sabia?? Como seu cérebro só tem MERDA não é mesmo?! kkk
Achar que um casal que tiver um filho tem que deixar o menino ser rico(como se homens que tivessem empregos mais simples não fossem felizes e bem sucedidos) porque outras qualidades não importam, e a filha tem que ser bonita porque de outra forma não conseguirá nada?! Que pensamento infeliz e doentio o seu!!
Ou seja pra vc homem é uma "conta bancária ambulante" e mulher uma "vagina ambulante" que irá "abrir" dependendo da conta bancária do homem que conhecer!!
Olha só faz o seguinte, fica no seu mundinho de fracassado, misógino e caga regra, pagando garotas de programas e enchendo o rabo de cachaça e deixa as mulheres lindas e as feias que também são muito felizes em suas vidas e vá torrar o saco de quem te ature seu merda! Ou quem sabe pra encher tanto a bola de macho é porque vc quer um!!!


Sawl - Always the rebel!!

Victor disse...

Primeiramente Natalia, você precisa entender, que uma vez que NENHUM "GURU" USA SEU PRÓPRIO NOME, é fácil "se passar" por um "guru" e sair afirmando besteiras.
-
Isto aconteceu com o site do silviokoerich, em resumo, um babaca aprontou no fórum, foi banido e em seguida, criou um site FALSO pra ACABAR com a reputação do Silvio. E INFELIZMENTE, conseguiu...
-
"O nome “Sílvio Koerich” foi apropriado indevidamente por E.E.R. em represália a uma terceira pessoa que rejeitou as declarações preconceituosas, homofóbicas e intolerantes postadas em um fórum de debates feminista." Fonte : dpf.gov.br/agencia/noticias/2012/marco/operacao-intolerancia-prende-responsaveis-pelo-blog-silvio-koerich201d
-
Só pra deixar claro, não concordo com as feministas, mas "Discordo daquilo que dizes, mas defenderei até à morte o teu direito de o dizeres." ~ Voltaire
-
A respeito dos conservadores religiosos, basicamente existem dois tipos deles. Os primeiros, querem viver "como Deus manda, mas respeitam o livre arbítrio dos outros" e os segundos, pensam "temos que impor a vontade de Deus". NEM EU AGUENTO O SEGUNDO tipo.

Anônimo disse...

Oi Anonimo das 13h29 ( gente, não custa assinar um nome, pelo menos agente sabe com quem falar).

Eu sou a Lia38. E concordo 100% com vc que mulher quando ta puta da vida fura uns pneus e fica tudo certo. E concordo que homem mata. Mas em NENHUM LUGAR, NENHUM MESMO eu disse "coitado dos homens" ou coisa do tipo; Se você não entenderu, eu resumo:

- tenho pena de mascu, pq são um bando de fracassados. E sim , eles se sentem no direito de ter uma mulher, de ter um emprego, de ter tudo. ( e claro, que ninguem tem direito a nada) Mas como diria o poeta " baby, I don't give a fuck". Bando de fracassado, digno de pena, mais do que de raiva.


Lia38

GOAT disse...

'' Quando o homem se depara com a resistência ou a rejeição da mulher, muitos deles ficam com raiva extrema e então cometem violência ou crimes passionais. Alguns homens ficam pressionando e perseguindo, tentando arrancar da mulher a coerência à força, agravando o problema até o ponto de uma "explosão". ''

e o pior é que se o cara demonstrar sentimento pra uma mulher a qual rejeite ele, ela será extremamente cruel com o cara, vai dar a buceta pro pior inimigo dele, vai desejar que ele morra, vai ter total repudio e nojo por ele. por isso que ser mangina é ser humilhado completamente

Verô! disse...

É notório que mascus são seres frustrados, infelizes e covardes, mas não acho que sejam inofensivos. Esses caras estão deliberadamente espalhando discurso de ódio na internet e me surpreende que até agora as autoridades não tenham tomado uma atitude séria para colocar essas pessoas no lugar onde deveriam estar: cadeia.

Isso para mim mostra com muita clareza o quanto a misoginia ainda é um assunto marginal na discussão sobre direitos humanos. Um piada, propaganda ou site racista rapidamente mobiliza os movimentos sociais e gera punição para o agressor racista - o que é EXCELENTE! Mas propagandas e piadas misóginas, websites que pregam estupro e outras violências contra a mulher e tantas outras coisas rolam soltas na televisão e internet e as autoridades, quando reagem, demoram muito tempo e são lenientes na punição.

Verô! disse...

Ah, esqueci de mencionar uma coisa importante. Hoje a Lola é a pessoa mais combativa em relação ao masculinismo. Não fosse por sua atuação corajosa esses caras estariam agindo muito mais livremente. Lola deveria ser nomeada para algum prêmio de direitos humanos, sério! Esse trabalho merece reconhecimento!!!

Kittsu disse...

Hahaha isso aí, fomentar um grupo de ódio é o supra-sumo da democracia. ..

Kittsu disse...

Vou te falar, viu. .. Esses alucinados só falam bobagem. Tanto no quesito carga intelectual quanto em inteligência emocional esses abobados deixam a desejar.

Anônimo disse...

Um bando de sem noção esses caras.
Eles colocam a culpa de problemas que eles mesmo criaram na gente.
Porque não vão lutar pelo alistamento voluntário para ambos e não obrigatório? Pela licença paternidade? Por mais segurança no trabalho em construções, minas, esses empregos?

Anônimo disse...

Ódio... Quanto ódio neste blog...

GOAT disse...

eu ja vi várias vezes feministas, machos alfas e manginas falando coisas como ''voce é pega-ninguem porque é fracassado e sofre bullying'', isso não seria uma forma de meter a real? isso prova a total contradição e sociopatia de todos os pró-feminismo que falam mal dos blogs masculinistas.

eu percebi isso em 2011, quando um babacão satanista na comunidade thrash metal falou que o texto do doutrinador é coisa de fracassado pega-ninguem. o mesmo merda fala coisas como ''quem sofre bullying não pega ninguem porque é um merda fracassado'', não estaria ele, metendo a real falando coisas assim, o mesmo que falou mal do doutrinador que expos a mesma opinião. isso é sociopatia e vontade de fazer bullying, só isso, machos alfas são sociopatas.

Anônimo disse...

Como esse goat consegue falar tanta besteira? Agora ele resolveu usar o termo "mundano" que ficou banalizado depois de mais uma dessas series de livros de saga teen. Resolveu também banalizar o termo "senso comum". Os mascus adora usar esses termos tirados de sagas teens da moda e de banalizarem expressoes como "senso-comum". Tudo baseado no "instituto forum mascu charlatão alita tabajara".

Anônimo disse...

Esses mascus são doentes, vivem em função da genitália feminina, das bundas, dos peitos. São completamente fúteis, vazios, infantilizados, perdidos e depois falam em "amor romântico". Os caras sao viciados em pornografia, são boca-suja. Ate quando eles criam fakes se passando por mulheres metidas a "princesinhas conservadoras", usam termos chulos. Nao querem que mulher estude e nem trabalhe, mas ao mesmo tempo reclama de mulher interesseira, de mulher que só ficam com a guarda dos filhos. Entram em contradição quando acusam mulheres de serem irracionais e ao mesmo tempo falam que são maquiavélicas calculistas. Tudo baseado no que o mascu "vê por ai". Vao para a academia virar bombados, querem ficar ricos vagabundando em forum mascu, academais, badoo, lendo aqueles lixos de auto-ajudo dos nessahan alita da vida. O cérebro do mascu virou o mingau do fabinho.

Sara disse...

anon 12.25hs NUNCA vi ninguem dar uma definição mais completa sobre MASCUS do q essa dada por vc, perfeitaaaaa!!!!

Anônimo disse...

Para GOAT

O sr exemplifica o que é um mascu: um ser IGNORANTE, ACÉFALO, MAL AMADO E FRUSTADO.
Não se cansa de escrever e falar MERDA não?!
Sim, existem mulheres cruéis, interesseiras e insensíveis da mesma forma que existem homens canalhas, sem caráter e sem dignidade nenhuma.
Seu mimimi sobre mulher que "dá a buceta" pro seu inimigo também há o caso do cara que(no seu linguajar machista) "mete o pinto" na sua inimiga. E quer saber? Isso ACONTECEI comigo!
Na época que eu era uma "amélia sem amor próprio" meu ex-marido(que é um machista desgraçado) me traía com td que era mulher, mas, a segunda razão pra nossa separação(á primeira foi a agressão que ele cometeu contra mim) foi ele ter me traído na casa de uma ex-colega de escola que me odiava porque eu não passava cola pra ela!! A mulher me odiava por isso e resolveu transar com meu marido na época, claro que a culpei mas hoje vejo como fui validadora e burra e não enxerguei que o culpado sempre foi ELE!
Quando nos separamos demorei pra me reerguer mas NÃO generalizei e nem culpei TODOS OS HOMENS por ter sido tão maltratada no meu primeiro casamento.
Infelizmente GOAT, fracassados misóginos como vc são burros demais e enxergam só um lado, acham que só homem sofre, quando muita mulher sofre e não vejo nenhuma agredindo, matando ou no mínimo discriminando e odiando homens porque se deram mal com um traste!
Então pare de ser fresco e viadinho e descontar seu ódio e sua frustação porque conheceu UMA mulher que não presta!
Vá se tratar e pare de ser infeliz!
Abraço.


Sawl - Always the rebel

Laurinha (Mulher modernex) disse...

Fiquei curiosa pra conhecer as reivindicações deles.
O que pode ser?
Que estupro deixe de ser crime? Proibição de divórcio? Que homens não tenham que pagar pensões aos seus filhos?
O maravilhoso mundo mascu...

Anônimo disse...

"Você fala tanto dos mascus, rebata qualquer coisa que esther vilar disse em seus livros, principalmente no "o homem domado"...."

Que dor do parto não existe.
Pra ver a seriedade da pessoa quando escreveu um livro querendo aparecer...

Anônimo disse...

"O homem paga por sexo diretamente ou indiretamente. Não existe sexo por caridade."

Todo homem que fala isso em pleno século XXI é porque não é interessante, não sabe cativar uma pessoa pelo charme ou pela conversa. Só tem sexo pagando prostituta ou sustentan
Aí fica se consolando achando que com todos os homens é assim.
Continua repetindo isso. Mas saiba que é isso que todas as mulheres pensam e vários homens também quando escutam você dizer isso.

Laurinha (Mulher modernex) disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
(Danilo) disse...

"e não vejo nenhuma agredindo, matando ou no mínimo discriminando e odiando homens porque se deram mal com um traste!"


Resposta: Os homens lidam pior com as restrições sexuais do que as mulheres. O homem naturalmente valoriza muito mais o sexo do que as mulheres, por uma questão fisiológica. A pressão orgânica por sexo é maior nos homens. Isso não significa que as mulheres não gostem de sexo, mas o sexo não é tão valorizado por elas ao ponto delas agredirem ou matarem por razões sexuais.

Anônimo disse...

"Quando nos separamos demorei pra me reerguer mas NÃO generalizei e nem culpei TODOS OS HOMENS por ter sido tão maltratada no meu primeiro casamento."

Sawl falou tudo, não é porque uma pessoa é canalha contigo que todas do mesmo gênero serão.

A melhor "vingança" contra canalhas é virar as costas e arrumar uma pessoa legal que goste de verdade da gente.

Mas não, mascu acha mais legal espezinhar toda a parcela feminina da humanidade, como se só tivesse mulher ruim no mundo.

Anônimo disse...

Vários mascus são simpatizantes do neonazismo e frequentam espaços racistas como o forum Stormfront, considerado mais moderado e o VNN forum, racista mais radical. Neste ultimo tem um print de um comentário da Lola no blog e usaram isso para atacar mais os judeus dizendo que toda feminista seria judia. E ironicamente ainda usam a expressão bizarra "feminazi". Esses caras são completamente loucos.

Anônimo disse...

Existe muita misandria entre os mascus também, eles não respeitam e ainda agridem homens que não seguem os mascus. Termos "mangina" entre outros. Ainda julgam de ser bandido/cafa qualquer homem que não seja mascu e que namore uma mulher que o mascu considere bonita e que o tenha rejeitado.

Em forum mascu chamam de bandidos homens que usam tatuagem e inclusive alguns mascus que usavam tatuagem se sentiram ofendidos, sentiram na pele. Acusaram mulheres que trabalham como cabeleireiras de serem "putas" e um mascu que tem uma mãe cabeleireira se sentiu ofendido. Falam que toda mulher com tatuagem e que já chegaram aos 30 anos fazem "anal giratório", termo bizarro que os mascus repetem de forma obsessiva. Mascus não respeitam nem se quer aos próprios "confrades" ou as mães destes. Ódio, vingança futilidade, egoismo e recalque movem os mascus.

Anônimo disse...

Larissa Petra, é o episódio 237, chamado "P.C", onde a comediante Kathy Griffin interpreta uma ativista lésbica-que se descobre bissexual e acaba tendo que sair do armário pela segunda vez. Achei bem interessante pra mostrar o quanto o ser humano não cabe em caixinhas. E eles até filmaram um beijo lésbico, mas claaaro que não foi ao ar na TV... o estuprador era um perfeito mascu. Nojo total.

Anon das 18:59, o problema não é o emprego propriamente dito, mas o fato de que o cara não gostava do emprego, achava medíocre, mas não fazia DROGA NENHUMA pra melhorar. Não estudava, não pesquisava mudanças pra implementar na área, não procurava outro emprego, ou seja, estava insatisfeito e não fazia nada além de prejudicar os outros, culpá-los por sua infelicidade e descontar neles sua insatisfação com o trabalho e a vida. Ok, entendeu agora?

Anônimo disse...

Anônimos 18:39 e 19:59, EU não estou nem aí se o cara pega ou não pega ninguém. São vocês mesmos que dão valor a isso, a ponto de achar justificável um estupro. O problema é o cara não pegar ninguém por ser um idiota, um misógino, um babaca, um ser humano asqueroso q ninguém quer por perto e mesmo assim culpar as outras por não ter o relacionamento que quer. E se vocês estão totalmente insatisfeitos com a sua vida, seu trabalho, sua falta de relacionamentos ou até mesmo com seu próprio físico, mas não fazem nada pra mudar isso, ficam só esperando que as mulheres gatas, o emprego com alto salário, a vida e a boa aparência que vocês querem caiam do céu enquanto ficam sentados mimizando, sorry honey, mas vocês são uns fracassados mesmo.

Anônimo disse...

Pro babaca do Claudio, que acha que o genital da mulher não é pra proveito dela... já ouviu falar numa coisinha chamada clitóris? A parte externa tem de 2 a 3 cm. A parte interna reveste a cavidade abdominal e TODA a vagina. Sabe pra que o clitóris serve? Dar prazer sexual à mulher. E rufem os tambores: ele SÓ serve pra isso, Claudio. Pra fazer a mulher gozar, ao contrário do pênis, que tem que servir pra gozar, procriar e fazer xixi. Então, se você realmente acha que o órgão sexual da mulher não é pro desfrute dela, tá explicado porque você não pega ninguém.

Anônimo disse...

Na verdade, qualquer homem que assuma uma posição mascu seria sim considerado fracassado (talvez não fosse só entre o círculo mascu de relacionamentos). Por mais que vocês neguem isso, essa visão masculinista da sociedade simplesmente não tem embasamento algum, só reproduz um discurso vazio de significados reais. Vai me dizer que você se assume como masculinista para todas as pessoas que você conhece? É relativamente fácil afirmar-se mra e escrever textos falando sobre esses direitos que vocês sentem que estão sendo violados - desde que isso ocorra só no âmbito virtual. E por mais que você diga que há uma comunidade com 87 mil homens reais que tem perfil, nome e sobrenome; me arrisco a dizer que nenhum de vocês faz parte dessa comunidade por algum motivo que não seja ter o seu ego machista inflado e glorificado por publicações que provavelmente tem um tremendo discurso de ódio embutido.

Anônimo disse...

Você já parou para pensar que se caso em uma relação incestuosa a mulher acabe engravidando e trazendo ao mundo uma criança deformada ou uma com a saude fragil? porque em 99% do casos de gravidez incestuosa acontece isso e não venha me dizer que não. um exemplo: meus avôs eram primos de primeiro grau e quase todos os filhos incluindo meu pai nasceram com problemas nas pernas

Anônimo disse...

Hahahaha, não te tiro a razão! Mas que tal pensar sobre como o machismo reflete consequências negativas no machista? Um machista que fracassa financeiramente e nunca pega mulheres, culpa as mulheres por isso. O machista reproduz o machismo, e acredita que seu fim está no que o próptio machismo define como "fracasso". São valores que crucificam o próprio machista, que defende estes valores. A diferença aqui é o nome: masculinismo. O masculinista odeia mulheres porque eles acreditam nos valores machistas: "mulheres querem dinheiro e são vadias, sou pobre e não pego ninguém; portanto a culpa é das mulheres".

Anônimo disse...

E ainda temos q ouvir as brasileiras o tempo todo falando q o homem brasileiro é o mais machista do mundo, q gringo não é machista, brasileiro é ogro, se vcs pesquisarem no google, boycott american women, i hate american women, e por aí vai, vcs vão ver a quantidade de sites, são centenas, com domínio, e a forma como eles tratam as mulheres, o homem brasileiro é um gentleman ..