quinta-feira, 10 de julho de 2014

"A IRMÃ DO MEU NAMORADO ME ODEIA"

A C. me enviou este relato:

Tenho um namorado muito, muito bacana. A gente está junto há um ano, mas já nos conhecemos desde a adolescência (agora tenho 22 anos). 
Ele tem a cabeça super aberta e sabe um pouco sobre feminismo. Conversamos muito sobre tudo isso e sinto que estamos evoluindo juntos.
Eu me dou super bem com a família dele. Gosto muito de todos lá e me sinto muito acolhida por eles, mas isso é um esforço pra todos nós. Eu tento sempre ser cordial e não invadir o espaço de ninguém, sabe? 
Acontece que ele tem uma irmã de 16 anos, e essa irmã me odeia. Pra te falar a verdade, eu não sei de onde isso surgiu. A gente se dava bem -- era uma relação distante, mas boa. Só que de uns tempos pra cá ela tem se comportado de forma bem estranha. Já aconteceu mais de uma vez de ela não responder, depois que a cumprimento. Já ouvi ela falando pelas costas mentiras sobre mim, e também criticando o meu jeito de vestir, de comportar e, principalmente, de ser feminista. 
Já ouvi que eu devo ser lésbica porque defendo os direitos homoafetivos, que devia levar um "preto e pobre" pra casa, já que eu gosto tanto deles, além das piadinhas sobre a minha faculdade, a minha carreira, eu gostar de um estilo musical diferente do dela... Tudo é motivo pra me criticar -- inclusive as coisas legais que eu faço! Faço um trabalho social super bacana e até isso é piada! E essas piadinhas são sempre feitas em público, pra que eu não consiga responder da forma que deveria. Ela faz aquele estilo horrível de falar sério em tom de brincadeira! O pior é que a família leva na brincadeira. Mas sei que ela faz pra me provocar. E consegue! 
Isso é uma coisa que me deixa muito mal. Primeiro porque sempre tratei ela com muita educação e respeito. Segundo porque ela critica coisas que são importantes para mim. Na hora finjo que não ouvi, mas isso tudo me machuca muito.
A grande questão é que não quero me indispor com a família do meu namorado. Já tentei conversar com a irmã, mas, Lola, ela não me dá abertura. Eu sento e ela levanta. Ela não me cumprimenta, não fala o meu nome, não responde (ou responde mal) quando eu pergunto alguma coisa. Ela nem me conhece direito! Tenho um milhão de defeitos, mas ela não conhece nenhum deles! Eu já tentei ignorar, levar na brincadeira, fingir que não é comigo, mas nada funciona. Só piora. Tenho medo de provocá-la de volta e a família ficar contra mim (que é o mais provável).
E o que mais me incomoda é que, na maioria das vezes, as críticas são infundadas. A família toda é muito engajada em questões sociais, o pai é líder de um projeto de inclusão e moradia para moradores de rua. Então não é como se eu quisesse convencer ninguém lá de nada. Eles entendem e apoiam as mesmas coisas que eu! Só essa irmã que usa de tudo pra criar uma situação desconfortável para mim.
Conversei com meu namorado sobre isso. Quando falei pela primeira vez, ele pediu pra ter paciência, que ela era adolescente, que ela tá com ciume, que é coisa da idade, etc etc etc. Só que já se passaram seis meses e não melhorou! Já pedi pra ele conversar com ela, dar um toque, sei lá. Mas ele se recusa! Ele fala que não quer criar um clima ruim com ela e tudo mais. E esse é, hoje, o grande problema do meu relacionamento. Eu me sinto sozinha e desrespeitada! 
Tenho pensado muito em terminar, porque sinto que as impressões negativas que ela tem de mim estão contagiando o meu namorado. Sinto ele mais impaciente e menos aberto a qualquer tipo de conversa. Ele só fala que não quer conversar sobre isso porque eu critico a irmã dele e que estou chata por causa disso. 
Lola, eu o amo, mas estou cansada. Mereço respeito não só dela, mas dele também. O que fazer? Será que já é hora de desistir da relação? Ou passar por cima disso?
Sei que você é super ocupada, e o blog já me ajuda demais! Se você puder responder ao meu e-mail, vou ficar super feliz! Estou meio perdida e sem ter a quem recorrer...

Minha resposta: A irmã do seu namorado parece ser a maior mala sem alça, C.! Você diz que no começo vocês até se davam bem. Alguma ideia do que aconteceu pra ela mudar tanto? Alguma chance de você fazer essa pergunta a ela?
Pode ser ciúmes do irmão -- eu conheço mulheres e homens que automaticamente odeiam todos os namoradxs das irmãs e irmãos --, ou pode ser por ela ser uma grande reaça mesmo, pela descrição que você faz. Não dá pra entender: ela não critica o pai, que trabalha com moradores de rua, e critica você e os seus projetos de inclusão social? Ou ela também critica o pai?
Você tem a minha solidariedade. Deve ser desastroso ter a irmã do seu namorado conspirando contra você. Eu não me sentiria nada bem se meu marido tivesse alguém da família, ou algum amigo, que ficasse falando mal de mim, rindo de mim, me caluniando em redes sociais, coisas assim. Mesmo que fizesse em tom de chacota. Não tem nada de engraçado em dizer sobre alguém que trabalha com pessoas em situações de vulnerabilidade para levar "pretos e pobres pra casa".
Creio que você tem que tentar falar com ela mais uma vez, perguntar qual é a dela. E também com seu namorado. Explicar pra ele que essa atitude hostil da irmã está te estressando, que você não se sente à vontade, e que, embora você goste muito dele, essa atitude está te fazendo pensar se você deve continuar ou não o relacionamento. Uma conversa franca mesmo.
Creio que é muito difícil "passar por cima" desta situação. Uma coisa é você ignorar um idiota desconhecido (bloqueá-lo nas redes sociais, por exemplo), outra é tentar ignorar alguém com quem você precisa ter algum convívio -- a menos que você não precise ver a menina. 
Sei que é chato, porque isso pode significar se afastar de toda a família do seu namorado, com quem você tem um bom relacionamento. Boa sorte, querida!
P.S.: Na hora de ilustrar o post, encontrei isso, em inglês -- "A namorada do meu irmão está tentando destruir meu relacionamento". 

74 comentários:

Raven~ disse...

A irmã do meu marido me odeia. E bom, lamento muito pra ela. Com filho, trabalho, faculdade, curso e o meu videogame, tenho mais o que fazer.

Se puder, quando ela vier com essas palhaçadas na frente da família, responda no mesmo tom de "brincadeira". Ou tente ignorar. Gente idiota vai ser sempre idiota.

Anônimo disse...

Terminar porque a irmã pirralha dele é uma mala sem alça... esse pessoal tá arranjando relacionamento em prateleira de mercado mesmo pra resolver acabar por uma coisa que nem partiu da outra unica pessoa cuja opinião deveria importar: o namorado em questão.
Tenta falar com a menina, mas se não der vai menos na casa dele, oras! Se vai terminar, termine porque já não tem mais interesse em ficar com ele, não porque a irmã dele é chata. NÃO É ELA QUE VOCÊ ESTÁ NAMORANDO!!!

Anônimo disse...

Totalmente offtopic, mas acho que vale a pena a leitura:


"A incrível geração de mulheres que foi criada para ser tudo o que um homem NÃO quer"


http://blogs.estadao.com.br/ruth-manus/a-incrivel-geracao-de-mulheres-que-foi-criada-para-ser-tudo-o-que-um-homem-nao-quer/


Mallagueta Pepper disse...

A. C. só de ler seu relato já fiquei com vontade de dar uns tapas na orelha da pirralha, mas é claro que não te aconselho isso de jeito nenhum.

Tem um ditado que diz assim: ninguem pode te fazer feliz ou infeliz sem seu consentimento. Sei que é mais fácil falar do que fazer, mas vai por mim, com o tempo a gente percebe que isso é verdade. Convivi com pessoas difíceis a minha vida inteira e tinha que aguentar muita coisa sem poder reagir. Então chegou a um ponto em que eu precisei decidir entre morrer de desgosto ou aprender a não me importar com o que essas pessoas falavam ou pensavam a meu respeito. Em nome da minha saúde e bem estar, escolhi a segunda opção.

Talvez seja hora de vc aprender a não se importar com o que ela pensa a seu respeito. Vc se sente ferida porque dá importancia pras opiniões dela. Pense bem: é uma pirralha imatura, sustentada pelos pais, não tem nada na vida, não sabe viver e certamente não vai alcançar nem a metade do que vc tem quando chegar a sua idade. Então que importancia as opiniões dela deveriam ter na sua vida? Só porque é irmã do seu namorado? E daí? Ela não paga suas contas, não é uma pessoa a quem vc realmente admira, então por que as opiniões dela deveriam ser importantes? Se ela te odeia, é problema dela e pronto. Vc não tem nada a ver com isso.

Independente da sua decisão de terminar ou continuar o namoro, aprenda a não se importar mais com quem não tem importancia na sua vida. O que ela pensa não muda a pessoa quem vc é, não muda sua vida e não paga suas contas.

Quanto ao seu namorado, eu entendo que ele não quer brigar com a irmã. Mas ele deveria olhar pro seu lado tb e fazer alguma coisa ao invés de te chamar de chata. Dessa forma, ele tb não está te respeitando porque não para sequer pra te ouvir e entender o que vc está sentindo. Claro que não é pra ele ir brigar com a irmã, só que ficar calado sem fazer nada tb não está sendo nada bom pra vc.

Se ele insistir em não te ouvir, se continuar dizendo que vc é chata, então o jeito é terminar esse relacionamento. Homem nenhum nesse universo compensa vc viver estressada num ambiente hostil aturando desaforos de uma pirralha mimada e infantil.

Anônimo disse...

Acho essa coisa de família de parceir@ uma bela de uma coisa chata, porque apesar de você ter encontrado um pessoa bacana, a família pode não ser bacana do mesmo modo. Os pais do meu marido são extremamente machistas, sempre tem uma piadinha pra amenizar critica sem fundamento (eu trabalhar para uma empresa remotamente, por exemplo, significava que eu nao trabalhava, e quando troquei para um emprego numa empresa local, eles falaram que finalmente tinha acabado minha moleza). Fora que eles morrem de ciúmes dele, e me culpam por isso, sendo que eu não tenho nada a ver com o caso.
Nesses casos, acho que o melhor é deixar quieto. É exastivo tentar fazer as pessoas mudarem de ideia, quando elas nao querem mudar de ideia.

Anônimo disse...

Pé na bunda do vacilão.

Anônimo disse...

Esqueça. Ela faz parte da família dele, algo insubstituível. Você, por outro lado, é uma namorada, e namoradas e namorados vão e vêm. Tentar ir contra ela é uma batalha perdida, falo por experiência própria.

Anônimo disse...

"Pé na bunda do vacilão."

É, como se o cara tivesse culpa. Claro que essa é a solução típica de feministas: até quando quem tá causando o problema é uma mulher, quem deve ser punido tem que ser homem.

Sinceramente, se a irmã do seu namorado não quer nem conversar com você, mantenha distância e torça para esse ódio todo esfriar com o tempo.

Ana disse...

Olha, como eu tenho uma filha de 16 anos, sei o quanto essa idade é difícil. Não é em 6 meses, nem mesmo em um ano que as coisas vão mudar, tenha certeza.
Sobre o que você pode fazer, eu não sei. Mas mudá-la, é certo que você não vai conseguir. Não sozinha.
Eu vivi uma situação semelhante com as irmãs do meu ex. Elas me odiavam sem ter nenhuma razão para isso. Hoje eu vejo que era uma questão da dinâmica da família, elas eram muito inseguras, eu representava uma ameaça (afetiva), sei lá, era piração da cabeça delas. A única forma que encontrei para "sobreviver" foi me afastando totalmente. Foi a opção mais saudável que encontrei.
Boa sorte pra vc!

Carol F. disse...

Acho que a maioria das pessoas aqui perdeu o cerne da questão, que não é a irmã, é o namorado. Pode acontecer da mãe, pai, irmãos/as, vizinho etc do seu namorado não gostar de você. Mas o que importa é como seu namorado reage. Ele corta o comportamento e mostra claramente que ELE não gostou daquilo ou fica com cara de idiota deixando rolar? Eu não iria querer um panacão que fica só olhando enquanto a família faz piadinha e é totalmente mal educada comigo.

Bizzys disse...

Olha, eu acredito quando dizem que "se conselho fosse bom ninguém dava, vendia", mas acho que você deveria confrontar essa garota na frente de toda a família quando ela vier com essas "piadinhas". Nem precisa fazer barraco, é só dizer algo do tipo: "qual é o seu problema comigo? Não é de hoje que você vem me desrespeitando com brincadeiras que você sabe que eu não gosto. Por acaso eu fiz algo que te incomodou? Pode falar."

Se você achar que o stress não vale a pena, termine logo com esse namorado. A irmã dele provavelmente vai continuar com esse comportamento por um bom tempo e, se até hoje ele não quis fazer nada para te ajudar, ele não vai tomar uma atitude nunca.

E Lola, a tradução do título do artigo no fim do post está errada: não é "A namorada do meu irmão", mas sim "A irmã do meu namorado está tentando destruir meu relacionamento".

Anônimo disse...

Lola, vou discordar um pouco de vc. Se a irmã fosse uma mulher adulta eu até concordaria, mas não é. Adolescentes gostam de provocar e tem um talento especial para serem chatos (desculpe leitor@s adolescente do blog mas é fato). O que ela quer é te irritar e está conseguindo. Tenta não entrar no jogo ou forçar uma conversa. Quando ela vier com essas piadinhas, não responda, dê só uma olhada de cima pra baixo e diga algo "é mesmo? Que bom que vc tem uma opinião. Não é a mesma que a minha, mas enfim..." Eventualmente, ela amadurece e para. Se ficar insuportável, diga para o seu namorado que vc não espera que ela goste de vc, mas somente que ela te respeite e que, se isso não é possível é melhor terminar mesmo. Só não coloque a coisa de um jeito tipo "ou ela ou eu" pq medir força desse jeito nunca é muito salutar

(Danilo) disse...

Resposta: Sobre a autora do relato eu tenho a dizer que; As pessoas oscilam facilmente entre sentimentos contrários. Basta uma palavra fora de lugar ou algo assim, que ela pode passar de um extremo para o outro, te abandonando ou desprezando, principalmente. O ser humano é volúvel e nos abandona ou despreza com a mesma facilidade com que jura simpatia ou fidelidade. Não adianta esperar que todos sejam à favor do seu relacionamento.

Em suma, a lida com os seres humanos quase sempre é um jogo psicológico. Às vezes é um jogo de intimidações, outras vezes de interesses, outras vezes de sentimentos egoístas.

Não interaja amigavelmente fora dos contextos que te sejam favoráveis, não seja amigável e nem insistente quando a irmã do seu namorado tentar te afastar, faça o mesmo: afaste-a, dispense-a. Deixe para ela somente duas saídas: te aceitar como mulher ou te "perder".


Obs: Eu ainda penso, que a mulher feminista deveria guardar para ela que ela é uma feminista. A sociedade não enxerga com bons olhos mulheres auto-declaradas feministas e o preconceito social contra as feministas aumentam estratosfericamente. Eu deixei de levar um relacionamento adiante porque a garota queria se auto-afirmar socialmente como feminista e eu não aceitei isto. Não comigo.

Anônimo disse...

Acho que eu daria uma resposta séria e educada na frente da família mesmo. algo do tipo: 'fulana, essas coisas são importantes pra mim e eu não gostaria que você ridicularizasse ou fizesse piadas. Você faz isso com frequência e eu me sinto desconfortáveis todas as vezes. Será que pode respeitar esse pedido?'.

Anônimo disse...

Já é difícil vc achar um namorado (a) bacana. Achar um que a família inteira seja legal?? Hahaha é querer demais.

Não dê bola pra pirralha, mesmo... ainda mais nessa idade.. todo mundo fica chato nessa fase...

Tu pode dar uma dura na menina, também.. escondido de tdo mundo. Falar que ela é um pirralha babaca e que vc tá cagando e andando pra ela. Que se ela quiser uma queda de braço, tanto pior pra ela.

E pare de falar mal da irmã dele pra ele. Isso é chato mesmo... ela é família, vc não é... eles se conhecem desde sempre e tem que viver dentro da mesma casa. Não tente disputar seu namorado com a irmã dele. Resolva as coisas sozinha ou termine.

Anônimo disse...

Mas seu namorado vê ela te provocando e fazendo comentários irônicos O TEMPO TODO como vc fala e acha isso de boa? Francamente. Pede pra ele se colocar no seu lugar.

Anônimo disse...

Tem mais uma coisa.. ela deve ser meio reacinha mesmo... e se sentir ovelha negra da família.. Daí vem você super engajada, com as ideias que batem com a dos pais dela e ela pode achar que precisa marcar território... pra eles não gostarem mais de você do que dela...

Laura disse...

Olá, não sou de escrever e dar pitaco na vida dos outros mas passei por uma situação parecida no meu antigo relacionamento. E o que eu vou dizer provavelmente não é o que você quer ouvir...
Termina. Termina porque família vem SEMPRE, SEMPRE primeiro. Não interessa o quanto se ama alguém se esse alguém for te afastar da tua família você vai acabar defendendo a família por mais insana que ela seja.
Eu não escutei isso quando me falaram a mesma coisa. Eu acreditei que era amor e que amor é mais importante e bla bla bla. Na verdade eu queria ficar com ele e nada do que me falassem ia me fazer mudar de ideia. A verdade é que de tanta implicância (no meu caso era do pai dele) o resto da família passou a me odiar baseado nas mentiras q ele falava a meu respeito. Eu mudei de cidade sai de perto e meu ex namorado e especialmente da sua família. Ele veio atrás quis lutar pela gente também. E olha, a gente tentou. Foram anos de brigas nossas que não eram nossas, ele tentava nao defender a familia eu tentava não falar mal, mas eu magoada e irritada com a atitude deles falhava e ele sendo família falhava também. Nossa relação foi se desgastando e passamos de um casal que se amava a pessoas vivendo o inferno. Quando acabamos ele ainda queria tentar mas eu estava tao desgastada, frustrada, ofendida, magoada que não queria ver a cara dele na minha frente. Não queria e não podia mais viver aquele inferno que mesmo a distancia a família dele me proporcionava. Eu fiquei muito tempo sem querer me aproximar de nenhum homem demorou muito pra conseguir me entregar e especialmente ter coragem de conhecer os pais do meu atual namorado. O que eu descobri com tudo isso é o porque de eu estar escrevendo: Não foram eles que me torturaram, eu me torturei, eu me coloquei naquela situação e me aprisionei com aquela pessoa que não estava mais me fazendo bem, mesmo que não fosse diretamente culpa dele.
Então querida boa sorte com a sua luta, mas lembre-se não tente de forma alguma se colocar contra ela pois ela é família e vai levar todos eles com ela se quiser. E pense sempre se vale a pena se fazer mal pra permanecer com alguém. Se vocês esta realmente feliz no geral, pois nada adianta o sexo ser bom ele ser querido e tu passares boa parte do teu tempo remoendo e se magoando com as coisas que a irmã do moço fala. Boa sorte esta é realmente uma situação difícil. Espero que a sua termine melhor que a minha experiência.

Janaina disse...

Complicado, mas ela é família, e isso vai sempre pesar, positiva ou negativamente pra ele. Por mais difícil que seja, acho que a melhor opção é levar no mesmo tom, 'brincando a sério' com ela, pra mostrar sua opinião. E como alguem disse aí em cima, é ele que a autora está namorando, não a irmã, então é preciso esclarecer as coisas com ele, e a opinião dela "que se exploda"

Kittsu disse...

Ora, a familia toda gosta de hobby X e ela quer ter a atenção da família (é o normal). Você acabou de chegar, se inseriu no meio com facilidade e também gosta de hobby X, que é assunto em torno do qual a familia costuma girar. logo, você "tem mais participação" na família, talvez. Isso é bem ameaçador, e um adolescente costuma ser bem inseguro. Não é algo que eles (ou qualquer um de nós) percebam porquê não é intencional, mas é comum a rejeição ao que pode nos excluir dos vínculos afetivos importantes que temos.
Meu pitaco é: mantenha distância, é o habitat dela. ocasionalmente, vá até ela e peça ajuda com alguma coisinha, faça ela se sentir um membro importante da família, mas não pegue no pé. mas ela não é obrigada a gostar de você e nem você dela, o que também não significa que você deva ouvir calada os desaforos. algumas respostas imediatas às provocações, mas não ofensivas, talvez ajude a fazer ela não se sentir tão livre pra falar abobrinha.




__________________________
"Obs: Eu ainda penso, que a mulher feminista deveria guardar para ela que ela é uma feminista. A sociedade não enxerga com bons olhos mulheres auto-declaradas feministas e o preconceito social contra as feministas aumentam estratosfericamente. Eu deixei de levar um relacionamento adiante porque a garota queria se auto-afirmar socialmente como feminista e eu não aceitei isto. Não comigo. "

HAHAHAHA isso aí, galera, não se intitulem feministas porquê isso incomoda o patriarcado... vocês podem acabar perdendo um "partidão" com essa atitude impensada, viu? vão ficar tudo véa, fêa e sozinha! ninguém vai querer comer vocês! HAHAHAHAHAH

Anônimo disse...

17:37

Concordo!
Ele não tem culpa alguma e também não vejo o motivo pra tanto mimimi. Você não a namora! A única coisa que achei "chata" é que ele não precisava te chamar de chata lklkk~lç, e só. Quanto a irmã dele: É só tocar o foda-se. Simples, não tem erro.

Anônimo disse...

Eu terminaria. Depois do meu último relacionamento, com sogra infernal, decidi que jamais ficaria num relacionamento em que não me desse bem com a família do namorado.

Anônimo disse...

Acho q isso depende bastante. Minha mãe teve muuuuuitos problemas com a sogra dela, mas ela e meu padrasto estão juntos há dez anos, só que hoje elas quase nunca se vêem, só em aniversários, natal e ano novo e a sogra deu uma maneirada também, depois de minha mãe bater de frente com ela muitas vezes e brigar com meu padrasto muitas vezes também por causa disso. Mas o fato da irmã do seu namorado ser adolescente acho que dá esperanças de que ela melhore com o tempo rsrsrs Acho que você te que responder ela sim, mas respeitosamente, explicando seu ponto de vista e se alguém não gostar, foda-se.

Carol disse...

Acho que o fato mais importante foi meio esquecido: ele.
Seu namorado não faz nada, não diz nada mesmo vendo toda a situação.
Eu não ficaria com um cara tão panacão assim. Não que eu precise de alguém pra me defender, mas não quero me relacionar com gente que vê essas coisas acontecendo e não faz nada.
Mas você pode procurar outras características num parceiro...
No final, a decisão é sua e só você sabe pelo que está realmente passando.

Anônimo disse...

Olha, posso falar pela minha experiencia: EU FUI E SOU a mina q ODEIA a NAMORADA do Irmão. (não estou gritando mas coloquei assim p/ a moça ler e, quem sabe não sofrer tanto).
Olha, a esposa do mue irmão, gestante é ums pessoa legal, da hora, enfim. Mas eu não gosto dela. Simples. Acho ela chata, mandona e se q acha. O "santo não bate". Não é ciumes, te garanto, que fala isso é simplista e realmente ignora q as relaços humanas podem ser + complexas do q aparentar ser. Ninguém é obrigado a gostar de ninguém. Simples assim.
Sim, no inicio do relacionamento dos 2, ela deu umas folgaaadaas aki eu levantei a voz e declarei guerra. O que aconteceu? PRESTA ATENÇÂO: meu irmão ficou contra mim. Sim, ele ficou contra mim, ficou anos sem falar comigo. Minha familia, exagaraaaaada, tb ficou contra mim. Foram anos sem olhar na cara, e era eu q provocava qdo ela vinha aki em casa, eu provocava verbalmente, ela com gestos e situações q criava, pq esperta, ninguém nunca reparou. Se reparou fez q nunca viu. Boba eu q caia na provocação.
A gente apenas se suporta hj. Mas é evidente q há um rachão e uma das partes não se gosta. (ela disfarça bem, tb)
Moça, relaxa. Ninguém é obrigado a gostar de ninguém. Desapega disso.
Eu penso q se esse rapaz te amasse com o amor (romantico,q é o q parece q vc espera) ele ia mandar ela a merda e ficar com vc. Como meu irmão fez comigo. Fim.
te desejo paz e luz. Seja feliz

Anônimo disse...

Se esse é único problema da relação de vocês, imagino que esse seja o principal motivo de reclamação sua pra cima dele. Não sei a situação, mas me parece bem razoável que ele não aguente mais você falando nisso. Ficou bem claro que você falou várias vezes, no começo ele concordou, mas depois já não aguentava mais a mesma coisa.
Ele não vai brigar com a irmã por sua causa, porque se vocês terminarem, ela que fica. Se resolva com ela, mesmo se precisar ser mais enfática, ou se afaste dela. É bem simples. E seis meses não é essa eternidade toda pra uma pessoa amadurecer de uma hora pra outra. Ela é uma adolescente, vai ser chata até os 19 pelo menos. Ele vai ter que entender se você não quiser mais frequentar a casa dele da mesma forma, ele já sabe o motivo.

Anônimo disse...

Uma coisa é seu namorado, outra a irmã dele.
Já conversou com ele e não deu certo?
Não insista, seu problema é com ela.
Não vá criar problema com ele por causa disso.
Relacionamentos duradouros precisam enfrentar mais q uma irmã chata e ciumenta pra vingar.

Tenho irmãs e morro de ciúmes delas, tem namorado q eu não agüentava e deixava claro, mas elas só me perguntavam o pq, mais nada. É o outro q tem q saber administrar isso, não jogar @ companheir@ no meio. Fica feio querer q o irmão seja o juiz.

Tenha pulso firme, ignore ou responsa a altura, uma hora ela entende o recado, enquanto vc só abaixar a cabeça ela vai abusar.

vivian disse...

Não deve pegar leve com teu namorado.

Ele te deve respeito, e assim a família dele.

Se ele é incapaz de fazer a família respeitar você - e pior, acha tudo normal - é mesmo de se perguntar qual é a importância que ele dá pra você nessa história toda.

Me parece que ele não te respeita. Só uma pessoa que não respeita a outra consegue deixar desrespeitos impunes.

Bem na boa, esse cara tá pisando feio na bola. Quem tem que resolver o assunto com a irmã é ele, claramente. No mínimo ele tem que deixar claro pra ela que ela até pode não gostar de você, mas tem OBRIGAÇÃO de te respeitar quando você for visitar a família.

Que absurdo esse cara se esquivando assim de um problema que ele que precisa resolver. Quem vai ter que educar a irmã dele, tu? Isso é ridículo, ele está tirando o corpo fora. Leve em consideração se é esse tipo de frouxo que nem consegue confrontar a irmã menor que você quer namorar. Imagine ele lidando com os problemas de verdade na vida, parece que vai ser capaz? Só rindo mesmo dessa situação!

vivian disse...

A Carol F. foi perfeita:

Carol F. disse...

"Ele corta o comportamento e mostra claramente que ELE não gostou daquilo ou fica com cara de idiota deixando rolar?"

Exato. Ele aprova ou não aprova que a irmã te trate mal? Pelo jeito ele aprova e tolera. Quem não tolera põe um fim na situação.

Anônimo disse...

ninguém é obrigado a gostar do outro mas é obrigado a respeitar,ela parece ser um porre,deveria ficar na dela já que n te suporta e vc tb,para que tentar se aproximar se sabe que ela não gosta de vc?

e acho que seu namorado tá errado tb,só pq é irmã dele,ele fica quieto enquanto ela faz piada com a sua cara? que merda de namorado hein?!
não te defende,qualquer um que ficar de graça com você,ele provavelmente vai se lixar.
ele n precisa brigar com a irmã mas podia pedir para ela ter o minimo de educação mas não está nem aí,se fosse eu terminava.

Anônimo disse...

tipico da maioria das mulheres,não aceitam n serem adoradas por todos.
todos da familia amam ela mas tem uma que ousa n ir com a sua cara.

é um problema grave mesmo e o namorado é que deve pagar por ela n ser venerada por toda a familia dele e ainda diz que ama muito hein,imagina se n amasse.

Anônimo disse...

Linda, tá difícil arrumar namorado bom e você cogitando terminar por causa de uma irmã mala???

Acho que o melhor seria você pagar na mesma moeda, fazendo piadinhas irônicas com a maior cara de inocência e ocultando qualquer aparência de vingança. Eu acho que ela tem ciúmes do irmão mesmo, o problema não deve ser você. Você sabe se a relação dele com ela mudou depois que vocês iniciaram o namoro?

Mas esse seu namorado precisa sim falar com ela. O ideal seria uma conversa com os três juntos, em que ele também falasse que se chateia com as piadas sem graça dela.

tente ignorar ao máximo e desista de querer conquistar o respeito dela, pois não vale a pena o esforço. Quem sabe, pode ser coisa de adolescente sem causa mesmo.

Ricardo

Maria Fernanda Lamim disse...

Olha, eu tenho uma situação difícil tb: mtinha mãe faleceu há 8 anos,.meu pai se casou de novo e a mulher dele me odeia sem motivo. Tentou até me agredir fisicamente. E meu pai não fez absolutamente nada.
Seguinte: da pra separar as coisas. Eu continuo convivendo com meu pai, só não vou na casa dele. As poucas vezes que a vi, cumprimentei com educação e só. Não adianta mesmo reclamar com ele: vc saíra como a chata da história. Pq ela e família, e mais jovem, etc...
Visite menos a família do seu namorado, evite os horários que a irmã costuma estar e siga em frente. Não toque no assunto com ele Pq não vale a pena. Acho que tb não vale a pena conversar com ela, ela não tá aberta pra ouvir. Se feche, evite e deixe rolar, já que pelo visto seu relacionamento e importante pra vc.
Alguém comentou que ela deve ser meio "ovelha negra" na família por ser um projetinho de reaça. Provável. E como vc e aprovada pelo resto da família, tá querendo marcar território. Típico de adolescente. Se bem que eu tenho uma prima por casamento (com o meu primo) que tem 40 anos e me lança altas farpas no facebook por causa das minhas opiniões tb...como se o que eu penso fosse mudar a vida dela em alguma coisa. Ridículo. Nem dou pelota.
A dica e treinar a tranqüilidade mesmo, rsrs. Medite e relaxe. Boa sorte! :)

Alessandro Bruno disse...

Eu só queria ouvir a versão do outro lado - talvez a autora do blog seja mesma uma pessoa boa intencionada e foi 100% honesta em seu relato, mas mesmo assim, julgar sem o direito de defesa é complicado.

Anônimo disse...

Você já é bem grandinha pra saber separar as situações. Seu namorado não tem nada a ver com isso, ele não vai "tirar o corpo fora" simplesmente porque não é com ele o bafafá todo! Namorada vai e vem, mas irmã não; ele pode namorar com 30 mas a irmã vai sempre estar ali. Seja racional, aprenda se defender e a separar as situações (e as pessoas), simples.

Anônimo disse...

A irmã do namorado é uma mala e a autora do guest post, outra. Tá se rebaixando por conta de uma piveta de 16 anos? Vai terminar um namoro por conta disso? Kiridinha, é IRMÃ dele, namorada vai e vem, esposa vai e vem, mas parente tem jeito não amor.... ou você para de frescura e bota namorado e a menina na linha ou vai ficar sem namorado e no próximo, vai ter problema com cunhado, com SOGRA... porque infelizmente parece que a opinião dos outros é muito mais importante pra você que seus próprios sentimentos. ACORDA! Ninguém é obrigado a gostar de você não, amiga!

Palavra de quem teve "A SOGRA", assim, em letras capitais, com três meses de namoro minha vidinha tava quase virando um inferno e eu cortei logo essa putaria, falei pro bem: a mãe é sua, o problema é seu, não me meta nessa história. Beleza, eu chegava ela levantava, é claro que só ia à casa em eventos especiais (tipo aniversário etc.) até por respeito, mas meu sogro ficava hooooooooras conversando comigo, ele sempre me adorou pra desespero da infeliz. Ela falava mal de mim pra todo mundo, o povo me contava e eu dava risada porque as próprias pessoas reconheciam o ridículo.

Muito bem, três anos de namoro nessa vida, noivamos. No dia do noivado a mulher resolveu ter um "piripaque", falou que tava passando mal, que precisava ir pro hospital, todo mundo olhou um pra cara do outro e começou a rir porque era claro o que ela tava fazendo. Um ano e meio noiva, casei. Toda foto que tiravam dela ela fazia cara de tragédia sabe? Não sorriu nenhuma vez. Juro que eu adorei! Mandava o fotógrafo tirar mil fotos dela. Só comigo foram umas 20 no álbum, fora as que ficaram fora do álbum mas essas vinte eu fiz QUESTÃO de deixar lá. Mais dois anos de casada, nasceu meu primeiro filho e ela saiu espalhando por aí que ele não era do meu esposo (ele é negro e o menino puxou pro lado da minha família), sendo que pai e filho são a cara de um e a fuça do outro. Fui mãe novamente três anos e meio depois e a megerinha só viu minha filha quase cinco meses depois do nascimento, e juro que não fui eu quem convidou viu! Ela que apareceu de alegre na minha casa com aquela cara de bunda azeda.

E olha, apesar de tudo isso, dá até pra dizer que tive uma convivência pacífica com a desgraçada porque era assim: o filho dela era dela e eu não me metia. Ele que fosse lá, visitasse a mãe, tinha problema nenhum pra mim, nunca fiz cara feia pra isso. Mas na minha casa, na minha vida ela não tinha espaço e acabou. E foi assim! Bem separado desse jeito, ela lá no canto dela e eu no meu, não teve briga nenhuma. Aliás a gente nunca brigou nem discutiu nesses anos todos. E se ela falasse abobrinha de mim, que falassse, ninguém controla a boca dos outros mesmo, eu tava cagando pra isso.

Ano passado ela morreu, continuo casada, meus filhos estão ótimos e por não terem convivido, sequer falam dessa avó rançosa. Meu sogro já arrumou outra e o túmulo da "grande mulher" tá abandonado, ninguém vai visitar, desperdício de terreno. A vida é assim, flor! Vai vivendo e vê o que acontece! E se o namoradinho bundamole começar com graça, chuta porque criancinha você vai ter uma se e quando resolver engravidar né? Criar filho dos outros, só se for adotado né? Bota ordem nesse puleiro e seja muito feliz!

Anônimo disse...

Já estive em duas sitiuações:
- Na primeira eu cobrei uma atitude do namorado: estavamos todos na praia e todo mundo comeu, e voh dele veio e falou namesa: " os homens vão descancansar, a Lia ( unica mulher) vai lavar a louça. Eu finji que não ouvi e sai com os meninos. Na volta escuto a véia falando pra minha sogra que eu era uma vagabunda, e que o neto dela merecia coisa melhor. Cobrei uma posição do meu namorado. Como ele não tomu nenhma, terminei. E depis voltei, mas deixei claro que não ia mais na casa da voh dele. Um dia tivemos que passar na casa dela e eu fiquei so no portão. ai ela veio falar comigo e fizemos as pazes.... tipo, não nos gostamos, mas cada uma no seu quadrado.

- A sgunda é com meu atual namorado. O pai dele iniste em me chamar por outro nome e dizer que quer que eu tenha umfilho homeme, pois muher so serve para gastar dinheiro e não da nome a familia. Meu namorado não disse nada. Agora ja avisei que na proxima vez que o pai dele fizer esse tipode cometario estupido, vou falar na hora que 1- so serve para gastar é o caralho, ganho mais que seu filho, ta? 2- da nome pra familia SIM SENHOR, pq meus filhos véao ter meu nome também,querendo ele ou não( moro na França e aqui o custume é so ter o nome do pai)

Ja avisei meu namorado. Se ele não me defende, tudo bem. Mas peço que ele entenda que eu não gosto disso e que vou me defender sozinha na proxima vez.

Beijo e boa sorte

Lia 38

Kittsu disse...

"tipico da maioria das mulheres,não aceitam n serem adoradas por todos.
todos da familia amam ela mas tem uma que ousa n ir com a sua cara."

ó, anda galopante, mestre de todas as antas e outros animais de cascos.
Ela não procura ser amada e adorada. ela quer apenas não ser ofendida. mas sei que sua laia não entende esse conceito, pois acha que "não ofender" é um algo tão irreal, abstrato e absurdo, que acham que grosseria é galanteio porquê não entendem a diferença. mega típico.

danissima disse...

Moça,
o problema é o teu namorado ficar "neutro". Ele não te protege da família dele. Sinto te informar, ele não vai mudar. A adolescente pode até mudar, mas outros problemas surgirão e ele continuará "ao lado da família dele".
Se eu fosse vc, mandaria ele pastar!
Se ame e ame alguém que esteja do teu lado. As batalhas são muitas.
Eu tive um problema bem parecido e achei que mudando de cidade as coisas melhorariam, mas família é sempre família e meu marido SEMPRE desconsiderou/relevou as coisas que sua família fazia...
Achei que com o tempo e a maturidade as coisas melhorariam. Me enganei!

Cão do Mato disse...

Prezada blogueira: não vai falar nada sobre o vagão exclusivo para mulheres, que foi aprovado no começo do mês aqui em São Paulo? Muitas Feministas são contra. Lançaram até uma campanha: #vetaalckmin.

Mallagueta Pepper disse...

Alguns comentários eu vou te contar, viu? "Ain, tá difícil arrumar namorado", "Ain, tem que segurar o homem", "Ain, tem que manter o relacionamento a qq custo", "ain..."

Meldels, parece até que mulher sem homem não é ninguém e por isso tem que engolir todos os sapos pra não perder seu macho alfa da pica dourada. Oi? Sério mesmo que ela tem que ficar se sujeitando a uma situação estressante só pra não perder um namoradinho bundão que não sabe colocar limites na irmãzinha mimada mala-sem-alça?

Está certo que ninguém é obrigado a gostar de ninguém, mas um pouco de respeito nunca arrancou pedaço. É questão de civilidade, de agir como um ser humano decente.

E vou dizer uma coisa: ser jovem ou adolescente não devia servir de desculpa pra ser grossa e mal educada. Pronto, falei! Eu tb costumava ser chata e difícil quando era adolescente, mas sempre tive educação porque me deram isso desde pequena. Quando não gostava de uma pessoa, apenas ficava longe e não dava idéia. Fim.

E pros masCuzinhos que vem encher o saco falando que o sujeito não tem culpa da garota ser um porre, realmente ele não tem. Mas ele é irmão dele, pode conversar com ela e com o resto da família sobre o que está acontecendo e por isso deveria fazer alguma coisa pra evitar essa situação desgastante pra namorada. Sei que família é importante, mas ele não pode ficar agarrado a ela pelo resto da eternidade. Um dia ele vai ter que crescer, sair do ninho e cuidar da própria vida.

Mallagueta Pepper disse...

Para o "Cão do Mato"

Neném, ao invés de choramingar por causa dos vagões exclusivos (que eu tb acho um absurdo, aliás), procure a raiz do problema e veja que esses vagões existem por causa de homens que não sabem respeitar as mulheres.

Então ao invés de vir aqui cobrar posição do feminismo, faça uma campanha pra ensinar os assediadores a agirem como seres humanos decentes. Com isso, esses vagões nunca mais serão necessários.

Anônimo disse...

Isso tá parecendo plot da Malhação.

Anônimo disse...

Interessante que aqui o cara é bundão por não reagir, mas ela, que é diretamente atacada e não fala nada, é o que? se fosse ele reclamando da irmã da namorada, chamaria ele de bundão tambem por não resolver as coisas e esperar que a namorada resolva...


Para a autora do post, você já conversou com seu namorado? sem falar sobre seu namorado, que é o elemento, além de você, que importa no relacionamento e focando apenas na irmã, acaba que as pessoas do blog ficam sem contexto para dar uma opniao mais concisa.

Anônimo disse...

Ele é irmão dela, não tem que impor limites nenhum, quem impõe limites nela são os pais. E eu não tenho dúvidas que se ele falar com a menina só vai piorar a situação e ela vai achar que a autora do post tá colocando o irmão contra ela. Ele não vai tomar partido porque sabe que vai sobrar pra ele no fim da história. (já tá sobrando)
Eu ainda to me perguntando qual a grande dificuldade de deixar de conviver com a menina.

Anônimo disse...

Gatz, é o seguinte: é a indiferença que mata.
Quem fica provocando está esperando uma reação, simples assim. Ela QUER que você fale/ faça alguma coisa, nem que seja por meio do irmão dela (que ele vá falar com ela e depois ela diga pra todo a família que VOCÊ está colocando ela contra ela).
Ótimo... parece coisa clichê de livro de auto ajuda mas não é, simplesmente não dê a mínima! No máximo dê um semi sorriso debochado e a olhe com olhar de pena, assim a família vai começar a olhar com pena também, do tipo: Ai, ela é só mais uma adolescente rebelde e coxinha que fica vomitando pela boca.
Sério, Gatz, fica tranquila... uma pessoa assim só cava a própria cova.
Beijos!

Anônimo disse...

Achei que a anon das 22:26 fosse a minha cunhada, mas lembrei que a minha nunca provocou verbalmente. Eu também nunca provoquei da outra forma descrita, mas ela pode acreditar nisso, sei lá...

Contaí, anon, seu nome começa com R? Você faz aniversário em dezembro?

Danilo disse...

Resposta: Mallaguetta; Cabe ao feminismo criar um projeto político especial sério e consciente para que os homens controlem mais suas tensões sexuais. As feministas ficam dando piti sobre a violência contra a mulher através de redes sociais mas elas mesmas não elaboram nenhum projeto político em combate a desestruturação social. Achar que os homens são educados para odiar as mulheres é uma forma reducionista de encarar o problema. Os valores da nossa sociedade estimulam a agressividade e o conflito. A pressão de uma sociedade excessivamente sexualizada desenvolve psicopatias na cabeça dos homens. Ter uma tensão hormonal mais forte tem um grande custo existencial para os homens. Mas as feministas preferem ficar no facebook reclamando feito adolescentes rebelde de quarto em vez de propor uma política pública para que os homens sejam alvos de uma forte educação sexual.

Anônimo disse...

você deveria conversar com os pais da guria, cabe a eles educar, dar limites a filha. se você bater de frente com ela quem vai sair perdendo é você e ela será a coitadinha.

Anônimo disse...

Minha solidariedade porque eu entendo o caso, embora de uma forma diferente. Minha irmã é assim COMIGO, e ela já tem 25 anos. Igualzinha. Olha, a minha irmã só parou de me encher o saco quando eu mostrei pra ela por A mais B que ela não importava. Uma ou duas respostas (tbm nesse tom de brincadeira, sarcástico) que também pegavam nos pontos sensíveis dela, depois uma ignorada gélida não só ao que ela dizia, mas à própria presença dela também. Resultado: ela parou porque sabe que não me afeta mais. Sabe que eu simplesmente não me importo. Ela sabe que não é importante pra mim, nem o que ela tem a dizer ou pensa de mim me importam. Talvez mostrar à irmã do seu namorado que ela não importa seja a melhor maneira de fazer ela te deixar em paz.

Anônimo disse...

Ótima idéia, Cão do Mato. Escreva um guest post sobre os vagões exclusivos e envie pro blog.

Anônimo disse...

Ela está querendo a admiração do pai,que você conquistou sem fazer esforço algum. Por isso te ataca. Está atacando é a ele.

Não coloque seu namorado no meio desse fogo cruzado. Ele ama você e ama a irmã também. Não o obrigue a se posicionar. E, se ele é legal, não tem porque terminar.

Ela está te provocando para te ver perder a razão e revidar com violência. Não caia nessa.

Se ficar chateada, demonstre. Se tiver um pouco mais de sangue-frio, entre na dela e, quando ela criticar suas opiniões, alongue o assunto: "mas por que você acha isso, Fulana?" "como você acha que deveria ser?". Sempre em público, claro. Tenho certeza de que ela não sustenta o que diz e, cada vez mais, vai reagir com violência. Até passar dos limites e a família ter que tomar uma atitude. Dê corda pra ela se enforcar.

Sozinha com ela, ignore, ignore, ignore. Não ouça, não olhe, não responda. Ela não existe.

Anônimo disse...

Danilo, "tensão hormonal mais forte" foi uma belíssima tentativa para legitimar estupro e violência. Parabéns pela criatividade!
Estou sendo sarcástica, tá?

Mallagueta Pepper disse...

Danilinho, criança inocente que não sabe nada da vida, quem prefere ficar no facebook e foruns de mimimi são os masCuzinhos que só sabem reclamar dos "pobrema duzomi" mas não mexem um único dedo pra resolvê-los. E ainda acham que é obrigação do feminismo lutar por eles.

E quem deveria investir em educação sexual pra esses homens é o governo. Vc sabia que feminista tb trabalha e paga impostos? Não? Oh, pobre criança inocente! Com certeza vc acha que nós ganhamos desconto e isenções, não é? Não, meu bem. Nós pagamos tantos impostos quanto qualquer cidadão brasileiro, logo tb temos direitos.

E já estamos nos imobilizando, exigindo atitudes e cobrando ações. Diferente de vcs que vivem de mimimi "os pobrema duzomi" mas não fazem nada pra mudar.

Agora, esse lance da tensão hormonal mais forte nos homens realmente foi de lascar, não? Por acaso vc acha mesmo que esse argumento fajuto de determinismo biológico vale alguma coisa? Se for assim, então acho que o melhor seria castrar esses homens de uma vez. Aí acaba o problema já que são uns animais descontrolados sem cérebro nem raciocínio.

Mallagueta Pepper disse...

E Anonimo das 11:24, por ser irmão dela, ele é mais próximo e o único que pode falar com ela e com os pais. Vai por mim: se não colocarem limites agora, ela vai sofrer no futuro porque as pessoas de fora não vão ter nenhuma paciência (e nem são obrigadas) com as chatices dela. Ninguem aguenta gente chata e mimada. Um dia ela vai ter que crescer. Se não puder ser numa boa, vai ser na marra.

A grande dificuldade de deixar de conviver com a catarrenta mala sem alça é que ela mora na mesma casa do namorado, saca? Pra deixar de conviver com a garota, ela teria que deixar de frequentar a casa dele. Simples assim. Ou vc pensa que a garota mora numa casa separada de todo mundo?

Anônimo disse...

Eu também tinha o mesmo comportamento com a namorada do meu tio, a diferença é que eu tinha 13 anos, e, é normal a gente se irritar atoa nessa idade, mas essa menina precisa amadurecer.

Carol disse...

Tenho uma teoria que vai na contramão do que todo mundo aqui está dizendo. É só uma teoria, baseada em muito pouca informação, mas lá vai:
Me parece que o problema não é a irmã do namorado, nem o namorado. O problema é você.
Você diz: "mas isso é um esforço pra todos nós. Eu tento sempre ser cordial e não invadir o espaço de ninguém, sabe?".
Pra mim isso tem um forte cheiro de que você é uma "people pleaser" do tipo que se esforça horrores pra ser legal, pra que gostem de voce, a ponto de se anular e acabar conseguindo que as pessoas à sua volta te enxerguem com um capacho. Se você for mesmo assim, saiba que ser assim irrita muita gente, uma irritação irracional: a pessoa até se sente mal por te tratar mal, mas é mais forte do que ela. Por isso seu namorado estaria se contagiando.
Posso estar errada, mas uma coisa é certa: se relacionar e conviver com as pessoas só deveria ser um esforço no comecinho, tipo primeira visita, depois devia ser mais relaxado. Assim o afeto cresce naturalmente e não precisa ser essa canseira.

Danilo disse...

"Danilo, "tensão hormonal mais forte" foi uma belíssima tentativa para legitimar estupro e violência. Parabéns pela criatividade!
Estou sendo sarcástica, tá?"


Resposta: É fundamental entender a natureza sexual masculina. Se não existir meios para reprimir ou controlar a natureza sexual masculina é a mesma coisa que a afirmação do caos social. E é justamente isso que está ocorrendo. Estamos voltando a uma época de machismo agressivo. Os homens se matam, se agridem, por razões sexuais, exatamente como era na pré-história.

A forte tensão hormonal do homem é controlável se houver um apoio político público especial.

Danilo disse...

"Danilinho, criança inocente que não sabe nada da vida, quem prefere ficar no facebook e foruns de mimimi são os masCuzinhos que só sabem reclamar dos "pobrema duzomi" mas não mexem um único dedo pra resolvê-los. E ainda acham que é obrigação do feminismo lutar por eles.

E quem deveria investir em educação sexual pra esses homens é o governo. Vc sabia que feminista tb trabalha e paga impostos? Não? Oh, pobre criança inocente! Com certeza vc acha que nós ganhamos desconto e isenções, não é? Não, meu bem. Nós pagamos tantos impostos quanto qualquer cidadão brasileiro, logo tb temos direitos.

E já estamos nos imobilizando, exigindo atitudes e cobrando ações. Diferente de vcs que vivem de mimimi "os pobrema duzomi" mas não fazem nada pra mudar."


Resposta: Eu trabalho no poder executivo com relações de políticas púbicas e nunca vi nenhuma líder de movimento feminista reivindicar coisas em combate a violência contra a mulher.

Nunca vi uma feminista em seus posts tentando organizar e elaborar uma iniciativa popular sobre questões fundamentalmente ligadas a violência contra a mulher. Não adianta negar, tanto as feministas quanto os masculinistas sã um bando de mimados. As feministas de facebook ficam teorizando, teorizando mas não levantam a bunda da cadeira. Isso é resolver problemas na base da utopia.

Anônimo disse...

Sou das 22; 26 10/7

Cara anonima 11 de julho de 2014 13:00

Não, não sou tua parente. As dicas q vc deu não batem.

Isso é + comum do se imagina. Não existe familia doriana. É só conversar por aí, q a gente descobre coisa parecidas por aí. As vezes até pior.

Esse negocio de ir conversar com ela, na mediação, pode ser q funcione ou não, pq ela é muito jovem, tem 16 anos só.
Mas garanto q, se fosse comigo, só iria me dar + munição.

Não sei o q aconselhar pra moça. Só contei a minha experiencia, q em certa medida, não deixa de ser o outro lado.
Só penso q ela poderia relaxar um pouco: é possível as pessoas não gostarem da gente, sem mais nem menos.
É provavel q a garota se sinta invadida na casa dela e reaja. Pode ser isso. Qdo não se gosta de alguem não se quer esta pessoa na tua casa. Pode ser isso tb. Minha parenta insistia em ir na minha casa, parecia cabo de guerra. E era.

ps: não estou abrindo espaços pra interpretações do tipo, "tem q respeitar, esse pensamento leva a xenofobia, machismo, e etc" Concordo. Neste caso, estou olhando SÓ a questão do "não gostar pelo não gostar". E apontar q isso sim é possivel. Pode ser isso.
Pode ser q ela seja preconceituosa, pode ser q não. Eu não sei.
Estou olhando SÒ a questão caseira, das relações irmão-namorada - irmã. Flw gente.

Cabe a moça do post verificar se vale a pena insistir neste ambiente.
Minha parenta insistiu pois tinha apoio da minha familia e irmão. Além do seu temperamento. Só isso.



Mallagueta Pepper disse...

Danilo, foi mal mas eu não li todas as suas mensagens. Mas acho que peguei uma parte onde vc fala que nunca viu feminista organizar movimentos em redes sociais. Bem... só pra vc não ficar magoadinho pela minha falta de atenção, vou esclarecer o seguinte:

1 - Só porque vc não viu, não quer dizer que não exista. Feministas se organizam sim em redes sociais.
2 - Existem espaços físicos onde feministas se reúnem, sabia? Diferente dos masCuzinhos que ficam restritos somente a fóruns, blogs e facebook, feminisas se organizam de verdade e discutem assuntos importantes, etc. É isso, criança.

Mallagueta Pepper disse...

E ainda sobre o lance de ninguém ser obrigado a gostar de ninguém, realmente concordo com isso. As vezes a pessoa não vai com a nossa cara e não há nada que possamos fazer.

Mas educação e respeito ainda são coisas fundamentais. Não gostar de uma pessoa não dá o direito de ser grossa com ela. Se essa pirralha não for capaz de aprender isso, vai levar muita porrada na vida porque as pessoas de fora não são obrigadas a tolerar suas infantilidades.

Anônimo disse...

Anon, obrigada pela resposta.

Seria uma alegria para mim saber que minha cunhada lê a Lola, e seria um canal de comunicação também. Eu ainda gosto dela, mas não forço, sabe? Respeito o não gostar que ela sente.

Anônimo disse...

Ser adolescente não deve ser justificativa para ser uma pessoa preconceituosa. As pessoas justificam o tempo todo a pessoa insuportável por conta da idade, tem adolescentes que pessoas maravilhosas enquanto tem adultos, idosos, etc que são pessoas horríveis. Idade nenhuma deve ser justificava para alguém ser uma pessoa horrível, cruel e perversa.

Leio Lola Leio disse...

A tia do meu marido é assim, não gosta de mim, implica, difama. Como ela é bastante influente na família,tem aquele status de matriarca, a opinião dela pesa para os demais membros. Meu marido já brigou com ela pelo modo como ela me trata, temos o privilégio de vê-la raramente ao longo do ano e, depois do episódio mais tenso, evitamos ir onde ela está.
Eu a trato com respeito, faço vista grossa para o que ela faz contra mim e não mudo meu jeito por conta dela. Acho que você namora o cara, não a irmã dele e esse tipo de gente há em todos os lugares, no trabalho, num curso, entre os vizinhos. Percebo que a pessoa que é assim acaba sendo ridícula, as pessoas percebem, fica aquele climão. Com a tia do meu marido, fica muito claro que o problema é todo dela, fica feio para ela, entende. No mais, estou de pleno acordo com a anônima que levou tudo no bom humor, no deboche, a de 11 de julho de 2014 04:18. Ri muito com o depoimento dela!

Rafa K disse...

Falando de um ponto de vista psicanalítico, pode ser que esse comportamento da irmã não tenha nadica de nada a ver com vc(apesar de te afetar muito). se ela tem 16 anos, é adolescente, tá na fase de "cortar o cordão umbilical" dos pais. vc mencionou que os pais são bem cabeça aberta, até fazem trabalhos sociais e tal, são engajados. então, uma das maneiras de um adolescente começar a diferenciação/afastamento emocional da família é justamente por contraste: ser tudo que a família não quer que ele seja. se tudo dá certo no desenvolvimento, ele vai superar isso. no caso da guria, provavelmente eles não gostam nem um pouco que ela seja uma reaça dos infernos e tentam ignorar o comportamento pra ver se passa. claro que isso tudo é só uma hipótese, e é uma situação difícil, mas se eu estivesse no seu lugar tentaria preservar um relacionamento que, de acordo com o seu relato, só é ruim por causa da irmã. já é difícil achar um parceirx com quem a gente se entenda bem, querer se entender bem com todos da família já é meio demais. e seis meses não é nada, pode levar anos pra essa fase passar, infelizmente(isso se ela não for reaça de verdade, mas acho difícil que ela eventualmente não se dê conta das merdas que fala se tem uma família cabeça-aberta). enfim, me solidarizo com o seu estresse. talvez vc possa sugerir pro seu namorado não ter tantos encontros com a família, dizendo que respeita que ele ama a irmã mas não quer ficar nessa situação humilhante o tempo todo.

Ta-chan disse...

Assim, seu namorado é meio mole né?
Que que custa pedir pra irmã maneirar na chatice?
Mas assim, vc tbm já é grandinha e não precisa ficar querendo agradar todo mundo.Tbm ajuda não ficar na casa do seu namorado o tempo todo.

Anônimo disse...

Talvez isso não seja apenas com irmãs. O irmão mais velho do meu marido não quer muita conversa comigo. Quando todos nos falávamos pela internet ele era super tranquilo e amigão, agora que meu marido se mudou pra longe ele não é de muita conversa.
Acho que rola um ciúme doido sim nessas situações em que dois irmãos são muito próximos, independente do gênero.

Mônica disse...

Concordo. Não adianta confrontar uma pirralha imatura. Não faz sentido. E de jeito nenhum faça o seu namorado escolher entre vc e ela. Isso tb não faz sentido.

MonaLisa disse...

"Anônimo Anônimo disse...
Linda, tá difícil arrumar namorado bom e você cogitando terminar por causa de uma irmã mala???"

Que comentário ridículo e machista!!!!

Anônimo disse...

Oi. Estava procurando no google situações parecidas com a minha e achei o texto e os comentários interessantes. Vou contar o que acontece comigo.
Sou homem. 34 anos de idade, casado ha 4 anos. Quando namorávamos, minha mãe me falava que preferia a namorada anterior. Eu respondia que aquele relacionamento anterior já estava acabado e que restava apenas o meu redpeito por ela e desejo de que fosse feliz. Mas minha mãe até que tratava bem minha atual esposa, então namorada. O problema era uma das 3 irmãs, que ignorava a presença da minha namorada. Depois do casamento, eu descobri, pelas açoes da minha mãe e irmãs, que elas não gostam da minha esposa. Embora eu tentasse não deixar que ela soubesse, pra não ficar magoada, ela foi percebendo e minha família não fez mais questão de esconder a antipatia por minha esposa. Ao contrário da minha família nuclear, todos os meus tios, primos e amigos adoram minha esposa. Essa intriga das minhas irmãs e mães estressaram nosso casamento e quase pos fim a ele. Tentei, por várias vezes, conversar com a família, pra saber qual era o problema e resolver tudo. Minha esposa também estava disposta a conversar e esclarecer tudo. Mas não teve jeito, minha mãe e irmãs não tinham argumentos pra odiar minha esposa e nos desrespeitar com tanto desprezo. Eu, então, decidi me afastar delas. Não visitamos mais minha mãe e irmãs. Quando nos encontramos em eventos de parentes, apenas nos cumprimentamos. Foi difícil. Sofri muito. É triste não poder confiar mais nas pessoas com quem convivi por 30 anos. Mas eu fiz uma escolha. E, passados 3 anos dessa escolha, não me arrependo dela. Não estou aqui opinando sobre o que deve ser feito, mas apenas contando minha história. Um abraço. Christian.

Anônimo disse...

Namoro a algum tempo e a irmã dele tem 28 anos,ela já é casada e tem um filho de 6 anos de idade,um dos problemas é que ela si aproxima de mim por interesse em algo que eu ou outras pessoas possam ter,descobri que ela nunca foi a favor do irmão me namorar e que diz pelas minhas costas que torce para que o irmão encontre alguem melhor,ela mora de aluguel,nunca trabalhou fixado,sempre

Anônimo disse...

Pula Fora desse Relacionamento, pois para se ter um relacionamento é necessário cumplicidade, e isso o seu namorado não está tendo contigo, pois deixa a sua irmã fazer chacota de você e nem ao menos a defende, e ainda te chama de chata, sinceramente se fosse o contrário, como você agiria em defesa dele? Pula fora esse cara não vale a pena, e pode ter certeza ele sempre vai defender a família e isso de cumplicidade não tem nada.

Anônimo disse...

Eu não posso dizer que a garota esta errada nos ainda não ouvimos o que ela tem a dizer ,a Lias eu sou assim com a vaca da namorada do meu irmão no começo nos tínhamos uma relação boa mais ela começou a afastar ele da minha familia ele não ta nem ai mais pra familia pro que nos pensamos e que o que ele fala pra nos machuca fere nossos sentimentos ela esta errada simpor desrespeitar VC mas VC tem que ver se tu não fez nada do tipo eu odeio ela e não quero ela na minha familia ela chegou a ser tao insuportável que ninguém da minha família gosta dela todo mundo esta torcendo para esse relacionamento a cabar quanto antes minha família vai voltar a ser o que era ,feliz e completa 'ela meio que nos iguinora finge que não estamos aqui que não temos sentimentos mais tudo bem eu sei que meu irmão vai achar uma pessoa que realmente faça todos nos felizes e principalmente seja feliz com meu irmao