quinta-feira, 26 de junho de 2014

NÃO ME AJUDA, LUCIANO!

Ontem de manhã a Giovana me mandou uma mensagem com um post no Facebook do apresentador de TV e representante-mór dos coxinhas Luciano Huck (sério: a primeira vez que ouvi falar no termo, perguntei: "o que é um coxinha?", e a maioria me respondeu: "Pense no Luciano Huck").
O post diz: "Carioca? Solteira? Louca para encontrar um príncipe encantando entre os 'gringos' que estão invadindo o Rio de Janeiro durante a Copa? Chegou a sua hora: mande fotos e porque você quer um gringo 'sob medida' para namoradaparagringo". Ou melhor, dizia. Porque, depois da repercussão negativa, Luciano (vou chamá-lo pelo primeiro nome para ele não tirar minha concentração no verdadeiro Hulk do momento) deletou o post. 
Eu nem soube o que pensar. Certo, estava (estou) completamente sem tempo (duas da madrugada agora e eu deveria estar dormindo), mas a primeira coisa que pensei foi: que droga, ainda tem um monte de menina que sonha com o príncipe encantado, e o capitalismo incentiva isso. 
Mas o buraco é mais embaixo, e foi ótimo ver a ex-ministra Maria do Rosário, da Secretaria de Direitos Humanos (hoje a ministra da pasta é Ideli Salvatti), tuitar pontos muito importantes (clique para ampliar, e leia de cima pra baixo):
Foi só aí que entendi que a proposta indecente de Luciano reforça o mito de que brasileiras querem um gringo para melhorar de vida. Bem diferente do que tratei aqui na segunda, que falava da indignação de alguns brasileiros machistas por estrangeiros estarem transando com brasileiras. Eu disse justamente que, para a maior parte das mulheres, não havia interesse financeiro ao beijar um gringo. 
Mas a ideia de "príncipe encantado" vai além. Ninguém fala em "porteiro encantado" ou em "pedreiro encantado". A realeza no nome está ligada à hierarquia, à posse, à fortuna. E, no contexto de homem rico/mulher pobre, está ligado à exploração sexual. Luciano, assim, é alçado à condição de cafetão.
Muito bacana a hashtag que foi lançada ontem no Twitter: #NãoMeAjudaLuciano , que dialoga diretamente com o oportunismo do apresentador (que já havia ficado evidente quando ele passou a vender camisetas com a equivocadíssima campanha Somos Todos Macacos, lembra? -- como se Luciano alguma vez na vida tenha sido xingado de macaco).
Na realidade, depois vi que o apresentador já havia usado isso de "brasileira procura príncipe encantado" antes. Dois anos atrás, pra ser mais específica, uma espectadora de 32 anos pediu a ele que encontrasse um sueco que estivesse dentro desse perfil. O perfil era vago -- só precisava ser sueco e solteiro, mais nada (você pode ver o programa de 14 minutos aqui).
Aquilo era meio diferente, porque era o desejo de uma só espectadora. Agora o próprio nome do quadro, ou pelo menos do email, é "namorada para gringo". Isso num programa que é muito assistido por crianças e adolescentes. Isso apesar dos esforços de combater a exploração sexual infantil. 
Imagina o quanto de criança e adolescente vê essa campanha e cresce com a ideia de que o príncipe encantado existe, é gringo, e está "sob medida" pra você, ao seu alcance -- é só a menina, por exemplo, topar viajar pra trabalhar como modelo. Alvo fácil para a rede de tráfico humano e escravidão sexual.
Quem precisa da sua ajuda, Luciano?

105 comentários:

Cão do Mato disse...

"Ninguém fala em porteiro encantado, nem em pedreiro encantado..." É mesmo! (nem as próprias mulheres...).

Anônimo disse...

Não quero que poste... é Luciano Huck e nao Luciano Hulk.

Anônimo disse...

(Não precisa publicar :) )

Lolá, é Luciano Huck, aposto que um bando de chatos já veio te encher a respeito disso ;) Eu também demorei um tempaço pra entender o nome dele, principalmente porque ele nunca fez diferença na minha vida.

Mas eu lembro de uma coisa muito bem: antes do bom mocismo (talvez a necessidade de abordar uma "bondade" que a um tempo atrás era posto ocupado pelo Gugu, que adorava se vestir de mendigo pra explorar a miséria humana pra comover multidões. você lembra? não tem no youtube!) hipócrita e oportunista, ele era apresentador da Band, e era muito baixo nível pelo que eu me lembro. Ele foi o patrono da Tiazinha, da Feiticeira, e de todos os programas nos mesmos moldes que vieram depois dele. Objetificação feminina at it's finest.

Aí ele ganhou a roupinha de mauricinho bondoso, um ícone de virtude.

Eu acho suspeito. Não entendo como a Globo precisa de um herói, afinal, ela já era a TV que fazia caridade... Essa <> paternalista, condescendente, não é real e qualquer um consegue somar dois mais dois e ver isso. O namorado gringo é só outra faceta desse heroísmo vazio. Tá no mesmo patamar que as casas novas construídas. Um final feliz que não se sustenta, uma "vida melhor" que não tem nada a ver.

Qual a utilidade do show?

Felipe disse...

Achei equivocada a interpretação que deram ao fato, já que o público alvo do quadro são adultos exercendo sua liberdade de escolha: mulheres escolhendo gingos "sob medida".
Levaram a questão muito além do que foi proposto, já que no aliciamento de mulheres e na prostituição infantil não há possibilidade de escolha para a mulher nem para a criança, ambas são enganadas e tornam-se prisioneiras da situação.

Anônimo disse...

Eu acho que enquanto o feminismo não abordar a questão dos relacionamentos amorosos, haverá poucas mudanças positivas e concretas na vida das mulheres.
Não precisa ser gringo, há também a questão de ter que ter dinheiro e/ou prestígio para ser "um bom partido". Já vi várias mulheres recusarem homens ótimos por causa deste detalhe extremamente machista e homens que se recusam a ficarem com mulheres que eles consideram de um "patamar" maior que o deles. Resultado: um monte de gente infeliz nos relacionamentos porque levam em consideração os desejos e imposições da sociedade capitalista e machista e não o que elas realmente querem ou sentem.
Sem falar que mulher sem homem, seja ficante, namorado ou marido é um pária.
Pelo menos no meu meio social, que não é de gente sem acesso a dinheiro, cultura ou boas oportunidades, ainda é assim.
Tenho uma amiga de faculdade que parou de sair comigo assim que se formou, pois o namorado não deixava! olha, esta é um caso extremo, mas quantas mulheres que conhecemos abrem mão de empregos, vida social, interesses, hobbies para "cuidar do marido ou filhos"? aposto que muitas, porque o medo de ser sozinha é enorme, em qualquer classe social.
A minoria bem aventurada que escreve aqui e encontra companheiros legais e tem oportunidade e escolha de se livrar da criação machista é muito pouca. Queria que isto fosse levado a todas mulheres, independente de renda, cor, classe social, que elas podem ser mais do que um simples objeto sexual ou objeto doméstico.
Carol H

Verô! disse...

E mais uma vez Luciano perde a oportunidade de ficar caladinho e ir relaxar em sua casa construída ilegalmente em Angra dos Reis. O "bom moço" não parece ter muito apego às leis ambientais e tampouco respeito às mulheres brasileiras.

Anônimo disse...

Oi Felipe, também acho que a a intenção não era o aliciamento de prostitutas, mas o fato, é que ele não pediu homens para namorarem com gringas. Somente mulheres. Por que?

Por que ainda existe essa ideia que toda mulher está procurando um gringo por razões financeiras, como se fosse a única maneira de mudar de vida. Reenforça uma ideia podre, estereotipos que não devem ser validados.

Fiquei super feliz com a repercusão, ao ponto que ele tirou o post. Muito palhaço esse Luciano... com a grana que ele já tem, deveria ter um pouco mais de ética.

Lia38

Anônimo disse...

Além de chato e oportunista... tá vendo por que esse povo da globo não pode nem ir até a esquina sem uma acessoria completa, Arnaldo? Porque abriu a boca sem a equipe, sai... bom, a mesma coisa que aparece na caixa de areia dum gato. Sem mais.

E eu realmente questiono esse apelido de coxinha pra esse cara e cia. Coxinha é uma coisa deliciosa, crocante, cheia de sabor, absurdamente calórica e aumentadora do colesterol que, além de tudo, é versátil-ela tanto fica bem com o recheio tradicional quanto com recheio de charque, calabresa, camarão com catupiry, etc. Esse mala sem sal, sem graça, com a mesma cara e as mesmas ideias sempre e 100% conservadorismo não me parece ter nada a ver com esse saboroso acepipe amado por quase todo brasileiro.

Anônimo disse...

Oi Felipe, também acho que a a intenção não era o aliciamento de prostitutas, mas o fato, é que ele não pediu homens para namorarem com gringas. Somente mulheres. Por que?

Por que ainda existe essa ideia que toda mulher está procurando um gringo por razões financeiras, como se fosse a única maneira de mudar de vida. Reenforça uma ideia podre, estereotipos que não devem ser validados.

Fiquei super feliz com a repercusão, ao ponto que ele tirou o post. Muito palhaço esse Luciano... com a grana que ele já tem, deveria ter um pouco mais de ética.

Lia38

Carolina M. disse...

Sério que tem gente defendendo esse babaca?

Do nome errado: se fosse só o nome que estivesse errado, tá td errado... Esse cara é um tosco...

Anônimo disse...

ele não mencionou que o príncipe era encantado por ser rico, isso foram vocês que atribuíram a fala dele... não vejo diferença entre isso e suas comentaristas dizendo que gringo e bom e não é babaca feito os brasileiros ou melhor a unica diferença é que vc não gosta do Huck.

Kha disse...

Olá, Lola!
Sou uma leitora fiel do seu blog há um tempo. Hoje decidi fazer um comentário, porque esse assunto tem me feito pensar um bocado. Desde ontem, quando me deparei com a enxurrada de compartilhamentos do status do Luciano Huck,comecei a fazer uma análise pessoal sobre o que eu realmente acho disso. Criticar o turismo sexual não é necessariamente ser moralista, mas o que eu tenho visto é uma crítica camuflada à prostituição e até mesmo ao sexo casual entre pessoas adultas e capazes. Já viajei para fora do país algumas vezes e sei que existe mesmo uma atração pelo diferente. Acho que, inclusive, isso é mais velho do que imaginamos. Viajar pensando no "mercado" sexual de um lugar não deve ser visto como algo negativo, pois isto seria se posicionar contra a prostituição (de adultos e capazes - apenas enfatizando). Antes que digam que há como consequência o envolvimento de menores, peço apenas que chamem pelo nome correto: abuso sexual de menores, não de turismo sexual. Se é um quadro direcionado a adultos, que mal tem? O Luciano é machista, oportunista, coxinha... Não nego isso de forma alguma. Mas será mesmo que nesse caso específico poderíamos chamá-lo de aliciador de mulheres?

homem disse...

ué ,mas vcs n cagam e andam para o que os "machistas" falam ?
para quem n está nem ai,vcs falam demais.

é muito drama,o quadro é para mulheres que querem um gringo,ninguém falou ali que são todas interesseiras,mas se vcs se incomodaram é pq a carapuça serviu.

Anônimo disse...

Esse cara é uma anta. Desde o tempo em que ele começou com uma "coluna social" no Jornal da Tarde que ele usava para promover as pessoas que iam ao bar dele. Dito isso, acho que ele nem pensou que poderia dar margem a questionamento sobre cafetinagem. Acho que o cara vive numa bolha tão grande, que é incapaz de se dar conta que uma coisa dessas é uma babaquice sem tamanho e que existe gente que não acha graça nas piadas de chefe que ele faz. No fundo, acho que o que ele queria fazer era uma coisa meio esses programas tipo The Bachelor" (o que já seria péssimo), mas é tão sem noção que conseguiu soar como um cafetão.
E pra quem não vê diferença, entre uma mulher escolher ficar com um gringo pq, sei lá, o cara é mais educado e um sujeito oportunista promover um leilão de mulher pra gringo, só tenho uma coisa a dizer: amigo, vc precisa de um abraço.

Anônimo disse...

É HUCK e não HULK !!!!!!!

Anna disse...

Concordo com os comentários, não gosto dele e difícil entender como ele virou salvador da pátria.. O programa dele na band já era de baixo nível e sinceramente vejo o da globo como uma versão 2.0 daquilo porque continuam a fazer vários concursos de beleza p mulheres (uma desculpa para mostrar mulher vestindo quase nada de fato), é musa disso, daquilo, tem como sempre as dançarinas com pouca roupa.. Imagina se fosse o contrário,coisa de outro universo já q ser enfeite na TV é exclusividade feminina



E anon das 12:13, concordo com vc! sou vegetariana e mesmo assim sempre q vejo Lola falando em 'coxinha'' fico com fome haha :)

Anônimo disse...

" Eu acho que enquanto o feminismo não abordar a questão dos relacionamentos amorosos, haverá poucas mudanças positivas e concretas na vida das mulheres"
Mas quem disse que não se aborda isso? É só pesquisar a respeito que se encontra várias leituras feministas sobre relacionamentos

Anônimo disse...

Mas ele não generalizou. Ele apenas convidou quem estivesse dentro do perfil específico. E tem muitas mulheres nesse perfil, e não há nada de errado nisso. Você acha que as mulheres devem se manter longe dos gringos? Quem sabe assim acabe a exploração sexual... Outra coisa: ninguém mais associa PRÍNCIPE à realeza. Essa palavra é uma gíria para rapaz bonito, educado. Será que o Huck trará príncipes de verdade? Acho que não.

Anônimo disse...

E se uma pessoa dissesse: ESTUDAR? PREFIRO MARIDO GRINGO. Qual seria o problema?

Anônimo disse...

Claro, pra acabar com a prostituição infantil, devemos destruir essa cultura misógina que hipnotiza as meninas para que elas desejem rapazes educados, jovens e viris. Acho que vou lá na Loja Americana queimar os DVDs da Disney.

Helen Pinho disse...

MACHISTA!

o que ele queria era colocar um monte de menina "padrão" no programa dele, ficar mostrando partes do corpos destas como quem mostra pedaços de carne, fazer um monte de "piadinhas" machistas, pegar uns gringos babacas (caras legais não entrariam nessa) e encher seu programinha medíocre por algumas horas. vamos esperar se no próximo programa não vai dizer que foi vítima de racismo branco HAHAHAHA

ADOREI a repercussão #NãoMeAjudaLuciano

Giovana Damaceno disse...

Valeu, Lola!

Roberta AR disse...

Só um detalhe, a Maria do Rosário não é mais ministra, agora é a Ideli Salvatti na pasta http://www.sdh.gov.br/sobre/ministra

Anônimo disse...

Bom, não é só gringo que explora a prostituição.Foi uma grande babaquice, foi, mas acho que esse quadro fosse para frente quem iria se sentir ofendido e em baixa seriam os homens brasileiros.

Bru disse...

Achei o post do Huck ridículo, e nisso concordo com a Lola.
No entanto, acabei concordando com alguns comentaristas "do contra" daqui. O feminismo fala tanto em "liberdade pra fazer o que quiser"...e se uma menina se inscrever no programa pra caçar marido gringo, o que vão dizer? Vão condená-la? Não. Aí vai vir algumas feministas liberais dizendo "ela não tá sendo explorada, ela tá se empoderando, ela tá exercendo a sexualidade". Esse é um dos motivos pelos quais não gosto do feminismo liberal " se uma mulher faz qq coisa, não podemos contestar, senão somos moralistas."

Huck fazendo post merda = cafetão (concordo! Aliás, não tenho saco pro programa dele)
Mulher se inscrevendo no quadro do Huck = mulher empoderada, exercendo sua sexualidade, liberada!
Essa NÃO é a postura da Lola, antes que falem. Lola, vc problematiza essas questões, já vi várias vezes aqui...Eu critico o feminismo liberal, neste ponto.

Luiza disse...

Já não gostava dele. Piorou quando ele defendeu o Caio Castro, que fez um comentário extremamente machista e o Luciano defendeu ele, dizendo que o cara é gente boa e que as mulheres estavam exagerando. Chegou ao cúmulo de usar um termo como "furor uterino". Existe coisa mais ridícula? E agora essa de arranjar príncipe encantado gringo... Mas o pior, pra mim, nem são as besteira que ele fala. É o tanto de gente que o admira e acha que ele faz um enorme serviço pra população brasileira, como um herói bondoso e sensato. Esse cara influencia as massas e a muitos não têm senso crítico pra realmente analisar o que ele está dizendo. Acho muito triste viver em um país com ídolos como esse. (ok, eu sei que nem todos o respeitam, mas ainda assim, ele possui muitos fãs.)

MonaLisa disse...

Eu vi uma moça na página Cantadas de rua que mandou um e-mail pra ele chamando de cafetão e colocou a foto da Angélica. rs

Depois dessa repercussão, ele ficou com o cu na mão. kkkkkkkkkkkkkkk

Lembro quando eu tava afim de um motoboy e meus amigos homens ficavam me zuando pelo fato de ele ser motoboy pra vc ver que até os homens são interesseiros.

Anônimo disse...

Lolinha, não tem nada a ver com o post, mas achei essa página super legal:
http://stacybias.net/2014/06/12-good-fatty-archetypes/
Ela fala dos arquétipos do "bom gordinho" (os tipos que são considerados perdoáveis na sociedade gordofóbica), e quais questões esses tipos deixam transparecer.

Anônimo disse...

#LucianoCafetão

D Stoffel disse...

Não acho nada demais na mulher querer um gringo, mas não sei qual foi a real intenção dele, deve ter sido só mais um quadro com modeletes contratadas.
Mesmo assim não precisamos da ajuda dele ontem mesmo passei por um alemão muito gato na rua e ele falou comigo, mas não dei bola e fui embora, se fosse em outro lugar até falava, mas não esqueço daquele olhão verde olhando pra mim!

D Stoffel disse...

Aliás o que esperar de um cara que fazia programa com A feiticeira. Aposto que ele faz teste do sofá com as dançarinas , aquela bananinha tem uns 40 anos já e não saí daquele programa.

Anônimo disse...

Eu acho que ele só é oportunista nada de errado em encontrar um gringo pra mulherada, muitas querem pelo menos alguns tem mais educação que os brazucas toscos. E são menos machistas é claro

Anônimo disse...

Ele vai arrumar uns gringos meia boca que vem pro Brasil dormir em praia e se aparecer na tv.
A maioria dos Gringos que valem a pena não tá aqui no Brasil, aqui só vem os meia boca, os melhores que estão por aqui são europeus, pq os sul americanos tão fazendo aeroporto de albergue.

André disse...

Lia38,

Talvez porque, aparentemente, tem mais gringo que gringa vindo ver a copa. Além do mais, aparentemente, tem mais brasileira pegando gringo (com razão http://ultimosegundo.ig.com.br/brasil/sp/2014-06-26/azaracao-vai-alem-dos-limites-em-festa-da-copa-do-mundo-em-sao-paulo.html) que brasileiro pegando gringa.

dana disse...

Mas mulheres tem razão em querer importados, Homem gato no Brasil é turista, aqui em minha cidade parece que abriram os portões de olimpo nunca vi tanto gato. Devia ter copa todo ano haha

Anônimo disse...

Quanta incoerência. Semana passada vcs estavam aqui defendendo as mulheres brasileiras que durante a Copa viraram "marias-passaporte", deitando-se à torto e direito com estrangeiros que vieram ao país por causa do torneio. Agora acharam ruim que alguém da midia tenha dado vazão a isso. Lamentavelmente, a mulher brasileira está reduzida a isso e a culpa é dela mesma, que só vê uma coisa na sua frente: interesse.

Raven~ disse...

Colocou -viris- e -disney- na mesma frase, perdeu meu respeito.

André disse...

D Stoffel,

Seu comentário de 15:16 tá muito esquisito.

Anônimo disse...

Desde o começo da copa existia um burburinho de todos animados pra catar os gringos.
E se fosse homem seria exploração?
Não vi coisa errada no quadro.

MALEVOLA disse...

A intenção dele era fazer um quadro de namoro como tantos outros,
nada de errado em mulher procurar por gringo. Eu acho que tão criando muita polêmica de brasileira pegando gringo que é a coisa mais normal do mundo. Até parece que assim elas vão preferir os brasileiros!

Anônimo disse...

Caro anônimo 13:22

Poderia me citar as fontes, gostaria muito de ler.
Acho também que o assunto poderia ser mais abordado nos blogs que falam sobre feminismo, pois o acesso a leitura e à compra de livros ainda é muito restrito ainda no Brasil.
Num dos blogs que a Lola dá o link, vi o namorado da autora dando um testemunho muito legal de como é namorar uma feminista próximo aos dias dos namorados.
è o tipo de declaração, não só por que foi um homem falando, que seria legal de ler nos blogs.
Falar que como é a dinâmica de um relacionamento sem dominação, que ninguém morre porque namora uma feminista, que é bem mais equilibrado emocionalmente falando.
Grata pela resposta,
Carol H

Anônimo disse...

Na hora de arrumar príncipe encantado vão todas sorrindo, passado um tempo, aparecem em programas policiais, acusando o gringo de terem sequestrado seus filhos...ridículo esse post do Luciano Huck ou Hulk...tanto faz...não é o nome dele que vai mudar a atitude...qual será a visão lá fora da "mulher tipo exportação"??? O pior é que ainda existe mulher que cai nessa...lamentável

Anônimo disse...

Os brasileiros também são chupa pau de gringa/o e ninguém fala que eles são putos, Eu acho que as mulheres devem escolher se querem ir ou não ao programa é um direito delas.
Garanto que depois que conhecem um gringo legal nunca mais querem saber de brasileiro.

Carla

Anônimo disse...

Concordo com vc Lola, infelizmente as pessoas aqui no blog têm uma visão bem simplista das coisas..

D Stoffel disse...

Comentário estranho? me referi ao programa do huck com feiticeira e tiazinha, e ainda baba ovo daquela dani bananinha. Aposto que ele faz teste sofá com as garotas foi isso que falei.

Anônimo disse...

E daí mulher se inscreve pq já tá saturada de brasileiro machista e se achando a última bolacha do pacote
O melhor da america do sul é uruguaio pq argentino é um porre!
e da Europa Holanda entre outros, eu acho uma boa oportunidade pras mulheres apesar de achar que é marmelada armada.

Anônimo disse...

As mulheres tem que saber que homem é quase tudo igual, se já estão cansadas de brasileiros é melhor procurar por um de país menos machista como canada. Aí vc é tratada com mais respeito que no Brasil e não adianta dizer que não pq é sim.
Não vão te condenar por ter saído só pra transar, vão te olhar como um ser humano. Os australianos tbm são fofos! mas não conheço a fundo.

Anônimo disse...

Carla,

meu marido é brasileiro, e eu não troco por gringo nenhum.

Essas generalizações são imensas babaquices. Conheci gringos machistas, completamente machistas, europeus, OK? E também conheci gringos bacanas, assim como brasileiros bacanas e brasileiros babacas. Imagina agora achar que passaporte é garantia de virtude.

Anônimo disse...

Não é difícil perceber pq nós estamos interessadas neles e não em brasileiros.
Brasileiro é machista e não gosta de mulher só quer farra , enrola pra namorar e depois traí, só querem pegar todas e depois tentar casar com uma virgem.
Eles é quem são os verdadeiros Prostitutos!

Sara disse...

Devo ser muito Poliana como diz vc Lola, pois não vi toda essa rede de intriga q vcs estão vendo nessa iniciativa.
Quem agencie namoros e casamentos tá cheio, se não me engano até vc trabalhou com isso.
Não vejo nada demais, talvez o nome do programa incluir "príncipe" remeta mesmo aos contos de fadas q embora ainda encantem, tem mesmo aquela conotação de q mulher tem q ser uma inútil ou estar em estado de coma.
Mas é muito dificil tirar o apelo popular de um titulo desses.
Nunca assisti um programa desse cara, mas tb nem vejo TV mesmo.
Mas o q já ouvi de maledicências contra ele é brincadeira, mas sinceramente mais parece papo de invejoso.
Sou a favor de todas as maneiras q as pessoas encontrem para se aproximarem, pode ser bailinho, balada, rave, forró, shopping, internet, agencia de casamento o catso q seja, cada q escolha o jeito melhor de fazer isso, se tem gente q acha legal anunciar em rede nacional q ta na pista, problema é da pessoa.
Muito melhor isso do q ir pra esses blogs mascus reclamar q não pega ninguem.

Sara disse...

Haaa e tem mais, o lugar de onde vai vir o parceiro q vc deseja tb é um problema de cada um, q ninguem tem direito de meter o bedelho.

angel de luz disse...

Quem conhece a média do que é homem brasileiro normalmente vai querer gringo. Foi assim com familiares e conhecidas minhas. O tratamento com as mulheres aqui no Brasil não é legal. Aí é fácil a mulher se deslumbrar com o homem que fala com sotaque, temos que ter cuidado pois não só tem gente boa lá fora , mas nos bons vamos investir.

Anônimo disse...

"Garanto que depois que conhecem um gringo legal nunca mais querem saber de brasileiro."
Carla, não esquece que Argélia, Irã, Rússia, Argentina, etc também estão na Copa, países esses onde o machismo é muito pior do que aqui e onde a mulher é considerada e tratada como um ser inferior. Se "pegar um gringo" desses, prepare-se para ser uma amélia eternamente.

lola aronovich disse...

Carol H, achei seu comentário sobre feminismo e relacionamentos muito interessante. Já o separei pra publicação e prometo escrever sobre o assunto. Só preciso de um tempinho... Por enquanto tá difícil, mas vou arranjar! Abração!

Anônimo disse...

Essa história de amante latino de brasileiro não tá mais pegando bem.
Aliás pra mim nunca pegou.
As mulheres tão ficando conscientes de que tem outras culturas que a mulher é vista como uma pessoa e não uma carne no pedaço pronto pro macho comer e depois sair difamando.
No Brasil eu vejo cada comentário masculino que me sinto na idade da pedra

Anônimo disse...

Carla
Claro que tem europeu machista principalmente nos países latinos portugal,espanha, itália
mas na suécia e outros países.
É menos lá é bem equilibrado.
e claro que existe brasileiro legal e não machista mas é raro.

roberta pardo disse...

No Brasil nem tem homem direito TEM 4 MILHÕES de mulheres a mais normal normal querer buscar fora.
Sem contar com todos os defeitos do homem machista-latino.

normalidaderealidade disse...

Ó, eu não sei se eu entendi o post, por favor me expliquem o que eu não entendi ._.


Por exemplo, meu melhor amigo tá no bonde dos brasileiros que estão assanhadinhxs pra conhecer os gringos e *cof cof cof* aprender sobre a cultura deles *cof*

Mas é diferente ir numa festa e se encantar pelo diferente (esse meu amigo tá doi-di-nho pra conhecer os brasileiros nativos da cidade turística pra onde ele foi, também), e colocar esse mito da cinderela brasileira que encontra o príncipe estrangeiro. É completamente diferente uma ficada objetiva e uma aventura mistificada desse jeito. A ficada presume que você curte e se intriga pela pessoa - pode ser pela novidade, mas oras, o que impede a "maria-passaporte" (entre um zilhão de aspas) de se encantar por um brasileiro mesmo? É escolha dela, no contexto dela. Já esse quadro tá aí colocando outro tipo de relação.

É o gringo mágico e a brasileira na vitrine. É bem diferente de "fui nessa balada e encontrei esse rapaz que por acaso é exótico". Não fica um subtexto de "salvação" das moças? Não soa super mal a maneira como foi anunciado esse quadro? "Príncipe encantado" não é meio problemático?
Eu não sei quanto à objetificação das brasileiras. Não soube entender essa parte. Vocês acham que ficou meio que um balaio "PEGUE SUA BRASILEIRA AQUI"? Não entendi.


-Notyourmari

Gle disse...

Conheci a expressão "coxinha" a uns 5 anos atrás. Um amigo meu adorava me chamar de coxinha quando eu dizia algo sem sentido ou que ele não concordava. Ou até mesmo quando me desafiava, tipo "ahhh, mas eu duvido que tu faças isso!" e eu não fazia, logo, ele enchia a boca e dizia: SUA COXINHA! E pra mim coxinha tem essa definição (deixando claro que era tudo em tom de brincadeira).

Eu nunca gostei dos programas desse cara. Pra começar, só a voz nasal dele já me irrita. Os quadros dos programas dele são muito escrotos mesmo. Na minha opinião, o problema e toda essa repercussão vieram pela "chamada mal feita" do quadro.

Sinceramente acho que em época de Copa do Mundo no Brasil, não precisa de um quadro para a mulherada que curte ir pra cima dos estrangeiros. É só elas irem até as cidades sedes e pronto! Mais uma pérola dos programas "ótimos" da TV Brasileira. (e viva a TV A CABO!).

Larissa Petra disse...

Eu nunca suportei o Luciano Hulk ou Huck tanto faz...hauahua, mas desde aquele oportunismo barato daquela campanha barata "somos todos macacos" eu tomei nojo da cara dele...
O programa dele é péssimo, típico para coxinhas aliviarem a consciência, ele ajuda uma pessoa, fazendo caridade e sensacionalismo, constrói casa, com o dinheiro que não é dele, afinal do bolso dele ele n ajuda ninguém, explora a imagem de pessoas muitas vezes humildes, aí um bando de reaça assiste, chora e fica com a sensação de dever cumprido....
Semana passada, minha avó, tadinha, assiste aquele programa, disse que chegou ao ponto dele usar a imagem de um menino deficiente, estilo programa Márcia Goldsmith quando colocou aquele menino com doença de pele numa piscina o chamando de "menino peixe" a anos atrás...
Deve ser a última tentativa de salvar um programéco que respira a base de aparelhos, e para completar esse imbecil está desgastando sua imagem de bonzinho dando uma bola fora atrás da outra, escorregando na própria coxisse...hauahuahaua
Quem sabe daqui a pouco aquela porcaria não sai logo do ar...

Larissa Petra disse...

E para completar, sou carioca, estou solteira e NÃO QUERO SUA AJUDA LUCIANO...

Anônimo disse...

Me parece ser uma questão de oportunismo capitalista pura e simples. Brasileiras sonham em ser lavadas daqui por gringos (é só ver os comentários aqui no blog) e o Luciano Huck / Globo resolveu explorar isso e ganhar dinheiro em cima. Ninguém tá cafetinando ninguém, até porque seria o programa que iria atrás dos gringos e não o contrário. (Tão cafetinando homens estrangeiros ao oferece-los às mulheres brasileiras?)

E D Stoffel, dizer que uma mulher conseguiu o emprego por ter feito sexo com alguém ou, o que eu achei ainda pior, dizer que uma mulher de 40 anos não deveria estar dançando na televisão é de um machismo praticamente indiscutível.

E pra mim essa história de "homem brasileiro lixo machista", "gringo lindo e respeitador" (altos comentários que poderiam facilmente ser entendidos como racistas) e "mulher brasileira independente, sensual e maravilhosa" é uma mistura bizarra de xenofobia ao contrário e sexismo internalizado que deveria ser revista por muitas leitoras aqui do blog. A sociedade que faz um, faz o outro também.

D Stoffel disse...

lola dá uma olhada nesse texto machista escrito pela folha de são paulo
incrível geração de mulheres chatas
http://www1.folha.uol.com.br/colunas/marilizpereirajorge/2014/06/1476515-a-incrivel-geracao-das-mulheres-chatas.shtml

Anônimo disse...

Não sei se alguém já mencionou isso, mas a ideia de príncipe gringo é bem racista além de tudo. Por que eu tenho certeza que se o quadro fosse ao ar (com a repercussão negativa devem ter desistido) que os candidatos gringos seriam europeus loirinhos. Duvido que teria príncipe japonês, nigeriano ou colombiano... até porque essa ideia de ver os gringos como mais atraentes tb tem mto a ver com o mito de que qualquer pessoa loira e de olhos azuis seja mais bonita que as outras. É o padrão de beleza universal q infelizmente faz com que brasileiras(os) sintam-se mal a respeito de seu próprio biotipo (menor estatura, pele, olhos e cabelos escuros etc) e endeusem a beleza europeia. Talita

Carlos disse...

Autora, apesar de você ser feminista, eu curto algumas ideias suas que falam em assuntos gerais...

"...não havia interesse financeiro ao beijar um gringo."

Se realmente acredita nisso, então por que essas moças só ficaram com primeiro-mundistas (australianos e holandeses), por que não ficaram latino-americanos, africanos ou asiáticos?

Óbvio que não havia interesse financeiro de imediato... mas sonham com a possibilidade em morar num desses países, tirar aquelas "fotenhas" para exibir para "azamigas" no fb.

Quem ficou brabo com essa campanha desse coxinha... foram as feias e os homens, pois as bonitas, ou ficaram interessadas ou se abstiveram.

A cafetinagem particular no brasil não é crime.

Anônimo disse...

Depois das "marias-chuteira", a Copa do Mundo fez o Brasil criar uma nova categoria de mulheres em busca da independência: as "marias-passaporte" rsrsrsrrs

Anna disse...

Talita, vc tem toda razão. Não tinha tbm pensado por esse lado. Como vc disse, duvido muito q teria um gringo negro nesses quadros.. Olho azul deve ser obrigatório

Ana Carolina Serrao disse...

Bom...não me importo se a pessoa é brasileira, americana, italiana, etc...

Algumas culturas, traços físicos, idiomas, músicas e histórias de determinados povos me despertam curiosidade e um pouco de atração, mas sem obsessão.

Acho que se a pessoa for interessante e atraente (para mim, não para os padrões), não importa sua nacionalidade.

Talvez um relacionamento com uma pessoa estrangeira fosse interessante no aspecto de conhecer uma cultura nova, apresentar a minha a ela, debater, conhecer e aprender algo novo, etc...

Mas nada de idealizar, de rotular aquele estrangeiro como salvador , príncipe, princesa ou sei lá o quê...

Pessoas maravilhosas e babacas estão em qualquer lugar do mundo mesmo.

Anônimo disse...

Qual foi o grande problema desse texto, D. Stoffel?
Além dela dizer que todo mundo quer arranjar um par, não me parece ter grandes machismos aí.

Anônimo disse...

Fora do campo do machismo escroto, tem também uma visão retrógrada do Brasil como país atrasado de pessoas pobres que sonham com a benevolência dos heróis forasteiros. Olha, vou falar que já vi casos e casos de gringos passando golpe em brasileiras bem-sucedidas, viu.

Raven~ disse...

Pois é D Stoffel. Por ela ter 40,e tantos anos anos não pode dançar de biquíni?

Anônimo disse...

Não sei por que, mas o post de hoje me fez lembrar desse texto, sobre um suíço que também é apresentador de TV:
http://www.desfavor.com/blog/2012/12/processa-eu-huciano-luck/

Qualquer coincidência é mera semelhança...

Cláudio André disse...

Participa quem quiser.

O apresentador só esta dando o que o mercado quer - entretenimento. O tipo de entretenimento dependo do gosto popular.

Vemos um problema mais racial e estereotipado do que sobre as mulheres necessariamente.

Essas conversas feministas forçadas estragam a qualidade dos posts, por favor.

Raven~ disse...

Acho "coxinhas" engraçados. Falam mal do Brasel a torto e a direito, tá tudo errado, o clima, o carnaval, as mulheres, a politica, o dinheiro, as mulheres, as praias, caipirinha, mulheres. Tudo errado. Mas na hora que uma mulher quer dar prum gringo ficam com esse papin furado de que devemos valorizar o ~homem brazica~? Huashua bitch, please.

Quanto ao Luciano pqp Huck Hulk Fuckit, pela mor. Tem que ser meio tapado pra defender essa burrice. A Notyourmari disse que talvez não tenha entendido,as pelo comentário dela, entendeu perfeitamente. Uma coisa é eu ir na balada e: Olha, achei um gringo! Ou um brasileiro. Whatever. Outra bem diferente é o cara dizer que: Ah que dó. Ela é solteira. Deixa eu achar um gringo lindo e perfeito pra ela (pq brasileiro é tudo lixo mesmo). Bem diferente. Vamos usar o cérebro, essa coisa legal que temos dentro da cabeça.

Anônimo disse...

Sawl

Acho triste toda essa situação de objetificar as mulheres brasileiras(até porque sou mulher e brasileira!).
Não vejo problema em garotas namorarem rapazes estrangeiros e que seja um encontro casual e sem compromisso, o que acho errado é que as próprias mulheres DISTORÇAM um saudável encontro em um tipo de "escada" pra conseguir um marido rico e que a banque, isso acho errado porque é uma atitude carreirista que acaba contribuindo com um sistema já bastante machista!
Que meninas cresçam e busquem independência, autonomia, felicidade e NÃO "maridos ricos" que as sustentem (independente de serem gringos ou não)e nem aceitarem ser tratadas como "pedaços de carne"!!!
Um clipe da diva Beyonce pra refletir:
https://www.youtube.com/watch?v=LXXQLa-5n5w

Abraço


Sawl

André disse...

D Stoffel,

Se um homem tivesse escrito o que você escreveu o comentário seria classificado como slutshamming e o autor seria classificado como mascuzão.

André disse...

Raven~,

Não entendi, tem um monte de comentário aqui dizendo que o homem brasileiro é inferior aos gringos. Qual o problema do Luciano Huck dizer isso implicitamente?

Anônimo disse...

Anon das 18:39

Eu estudo numa Universidade que recebe muitos intercambistas. Enquanto de vez em quando tem um austríaco ou um belga, a maior parte deles são latinoamericanos e africanos.
Nas festinhas os estrangeiros fazem sucesso sim, apesar de não serem europeus. a curiosidade das meninas e dos meninos tem nada a ver com o status que se dá a nacionalidade deles. Ninguém lá tá pensando em casar e ir pras zoropa, só em se divertir.

D Stoffel disse...

Aff Vcs não acreditam no teste do sofá, mas ele pode ter feito isso sim, É claro que não me é estranho uma mulher de 40 anos dançar de biquine estranho é ela ser a única na tv brasileira, geralmente quando as moças fazem 30 já estão velhas na cabeça deles. Posso ter me sido mal interpretada mas isso existe.

Raven~ disse...

Aff tinha escrito um baita comentário explicando os meus pontos, mas Tim é isso daí. Resumidamente André, tem mesmo e eu não concordo com eles.as comentarista anônimo da internet dificilmente tem o alcance do cara que aparece na globo todo fim de semana. E são duas coisas diferentes eu querer pegar um gringo e outra pessoa ir lá e me oferecer. Lola, se o outro comment tiver ido nem aceite este. :)

Laurinha (Mulher modernex) disse...

O programa é tão ruim e o cara tão chato que fica até difícil ter uma opinião imparcial sobre qualquer coisa que ele faça.
Realmente não sei se seria só mais um quadro bobo e sem graça ou algo com maiores consequências.
Mas acho que tem muita gente se iludindo com essa história de gringo não machista. É óbvio que cultura influencia, mas roubada tem em toda parte.

Anônimo disse...

Falando em campanha equivocada, você viu a campanha da Dermacyd a favor dos vagões femininos? "Eu mereço ser protegida". É de lascar.

Anônimo disse...

Lola, por ter seu blog no meu feedly eu acabo vendo seus posts que entram no blog sem estarem totalmente prontos, e q vc retira depois. As vezes vc coloca as figuras e publica, outras vezes nao.

Queria muito pedir que vc nao deixe de publicar, mesmo que demore um pouco, o
GUEST POST: "É TÃO LIBERTADOR TIRAR ESSA CULPA DE MIM".

Principalmente por causa do seu apelo para que psicologxs possam explicar quando brincadeiras sexuais entre crianças ultrapassam a linha do saudavel e viram abuso.

Eu ja tive guest post publicado aqui, e mencionei que um parente de 12-14 anos me fazia masturba-lo, quando eu tinha 5-7 anos. E tbm fazia jogos, e qdo eu perdia, tinha que tirar a roupa. Algumas vezes eu ficava desconfortavel, em outras simplesmente n via nada demais (nem sabia q masturbaçao era prazeroso, por exemplo). Eu queria entender essas coisas melhor tbm, e saber, por exemplo, se meu parente pode ter repetido isso com outras crianças depois de adulto, ou se era fase, n sei.

Julia disse...

Fui ler o link que o André postou, muito interessada, e fui ficando cada vez mais chocada com os exemplos de grosseria a falta de educação que a reportagem relatava por parte dos homens.
Qual não foi minha surpresa ao ler os comentários (eu sempre leio os comentários de qualquer coisa) e notar que as mulheres é que estavam sendo xingadas.
Sério, qual é a lógica?

Que mundo tosco esse que a gente vive.

Anônimo disse...

Sobre essa mais nova palhaçada do narigudo, digo o seguinte:

1- Já peguei uns 6 gringos por conta própria, não precisei de ajuda

2- Alguém reparou que em nenhum momento ele falou que somente maiores de idade é que podem se inscrever?

3- Então as fotos das moças é expostas sabe-se lá pra quem e ninguém sabe que gringos são esses?

4- Mandei também um email pra ele fingindo que queria participar. Só que ao invés de mandar foto minha, mandei da minha periquita de estimação! Sim, um passarinho de verdade.

Anônimo disse...

A intenção dele era fazer um estereótipo que mulher brasileira quer gringo por interesse tudo isso que os mascus vivem dizendo e que semana passada foi debatido em outro Post, não um ''quadro de namora'' comum

maria cunha disse...

Claro mais se expor na televisão em rede nacional para conseguir um gringo não é preciso, de gringo tem de monte por todo o Brasil e se quiser ficar com algum não precisa ir em um quadro de namoro machista para reforçar ainda mais o preconceito por parte dos gringos e também dos brasileiros de que toda brasileira quer um gringo para tirar ela do Brasil e por ex levar pros EUA ou Europa para ter uma vida de dondoca.

Anônimo disse...

Foda né? Quando brasileiras já tem fama de prostitutas na Europa a gente ainda precisa de um programa desses no próprio Brasil...

Anônimo disse...

Esse Luciano Huck já no bastava se aproveitar do racismo no futebol com aquela campanha ofensiva #somostodosmacacos para vendar camiseta com um preço absurdo, agora ele quer se aproveitar do futebol para contribuir com turismo sexual no Brasil e denegrir mais ainda a imagem da mulher brasileira, vai ser o que agora #somostodasputas?

Anônimo disse...

Lola, essa relação que você denuncia nesse post está fortemente presente no tema daquele outro que você fez sobre as mulheres brasileiras e os estrangeiros na copa. Li os comentários e várias pessoas apontaram isso.

"a ideia de que o príncipe encantado existe, é gringo, e está "sob medida" pra você, ao seu alcance" existe no imaginário machista, colonialista e racista da nossa sociedade (honestamente, me desapontou um pouco você sequer haver tocado nesses aspectos), o idiota do Huck apenas capitalizou em cima disso.

Concordo que meninas não vão curtir com os gringos pensando em conseguir vida fácil no primeiro mundo. no entanto, há outras motivações na preferência por gringos que não são nada legais.

Anônimo disse...

"D Stoffel disse...
Aliás o que esperar de um cara que fazia programa com A feiticeira. Aposto que ele faz teste do sofá com as dançarinas , aquela bananinha tem uns 40 anos já e não saí daquele programa."

"D Stoffel disse...
Comentário estranho? me referi ao programa do huck com feiticeira e tiazinha, e ainda baba ovo daquela dani bananinha. Aposto que ele faz teste sofá com as garotas foi isso que falei."

Que medo desses comentários.

"D Stoffel disse...
Aff Vcs não acreditam no teste do sofá, mas ele pode ter feito isso sim,"

A questão não é acreditar se existe ou não, D Stoffel.

André disse...

Anônimo 02:22,

Você tocou num ponto interessante, se os gringos são tão libertários e não-machistas por que as brasileiras tem fama de prostitutas na Europa?

Anônimo disse...

Para quem postou o artigo "Quem tem medo das brasileiras?": Eu fui ver os comentários (pra quê eu insisto?) e achei uma mulher dizendo essa pérola:

"sexo demais cansa, e além de tudo envelhece." eu ja devo ter uns 80 anos então.

Anônimo disse...

André, não perca tempo, vai chover "casada com estrangeiro" dizendo: "as brasileiras só tem fama de gostosas e sensuais na Europa", como se isso não tivesse absolutamente nada a ver com a prostituição de brasileiras por lá.

Anônimo disse...

Li o texto do Ivan Martins e concordo com boa parte do que ele escreveu. Mas dizer que a brasileira exerce sua sexualidade com mais liberdade que outras culturas é forçar a barra! Quais culturas?
Ele deve estar se baseando na vida das mulheres de seu círculo social. Num país tão heterogêneo como o Brasil, dizer que a mulher brasileira é livre sexualmente é uma grande leviandade.

Anônimo disse...

Kkkkkkkkk, e qual é o problema?! Gringos são todos lindos e respeitáveis............SQN!

http://www.em.com.br/app/noticia/gerais/2014/06/26/interna_gerais,542695/mineiras-relatam-assedio-de-gringos-em-festas-da-copa.shtml

Anônimo disse...

Lola, grata pela atenção ao meu comentário. Um abração pra você e pra todos os comentaristas.
Carol H

Anônimo disse...

Amo seus textos Lola especialmente a carga de ironia. Parabéns pelo seu estilo de escrita. E o Luciano é um oportunista dos piores, e ele se considera sinônimo de bom cidadão. O que me chateia é que seres assim conseguem um lugar ao sol infinito. Triste.

Anônimo disse...

Tantos comentários racistas vindo de algumas feministas, falando que só os gringos são bonitos e que na cidade dela só tem homem feio por serem brasileiros, claro que ela estava se referindo a gringos de olhos azuis, brancos e loiros. Que gringos (branco/olho claro/cabelo claro) são todos príncipes, liberais e civilizados. Muita futilidade, superficialidade, preconceito, racismo, deslumbramento. Se fossem os mascus falando essas asneiras já teriam sidos linchados.

Julia disse...

Que pena pra você que isso nunca aconteceu, né anon 14:58?

Quanto a polêmica das mulheres ficando com gringos na Copa, se são interesseiras, se são racistas, se são deslumbradas. Bom, se fossem brasileiros ficando com gringas a polêmica seria.. inexistente.

Acho que isso resume a dimensão do problema que temos. Machismo puro.
Fim.

Paulo Avelino disse...

Olá, esta nota me inspirou uma outra nota no meu Blog de Direito Administrativo:

Uma notícia desta Copa informa que os rapazes gaúchos se revoltam porque as moças preferem estrangeiros. Não preferem: mordem, deglutem, regurgitam.
Gente, por favor:
VOCÊS AINDA ACREDITAVAM QUE O COLONIALISMO FOSSE CASTO??
Lênin, pessoal, estava certo. [Lênin estava errado]. O Imperialismo [e sua variante colonial] é uma forma de colocar excedentes, acumular, etc. etc. Corretíssimo. Mas também é uma estrutura mental, uma forma de se ver como pessoa e como nação. [O velho Vladimir errava ao não enfatizar isso].
O professor David Spurr publicou o ensaio The Rethoric of Empire (Duke University Press, 1993). Nele não analisa a relação colonial – mas o discurso da relação colonial – como ela é entendida [e justificada, ou suportada] por colonizadores e colonizados.
Contradição até o osso, o colonialismo parte de [e permanece em] uma antítese entre uma identidade e uma ruptura: o colonizado é igual ao colonizador [por isso podem se relacionar]; o colonizado é menos que o colonizador [por isso precisa dele].
Dez estratégias retóricas identifica o autor para resolver este choque. Interessa-nos a última, a Erotização, significativamente subtitulada Os Haréns do Oriente (cap. 11). O território colonizado é visto como disponível virgindade para o bravo explorador: matas, montanhas e moças.
Mas elas querem – precisamente. A retórica colonial não pertence ao colonizador; ela beneficia a ele, mas pertence também ao colonizado. Pertence a todos e todas nós, caros moços brasileiros e gaúchos.

Anônimo disse...

Julia, quando você for responder alguém, leia o que foi escrito. O anônimo não falou sobre mulheres que pegam gringo na copa, mas sobre os comentários racistas de leitoras aqui que colocam o homem brasileiro como inferior e "mais feio" que o estrangeiro.

Anônimo disse...

http://www.pragmatismopolitico.com.br/2014/06/impressoes-sobre-mulher-brasileira.html

Jayne Andrade disse...

Oi Lola! Lendo o seu texto percebi, uma coisa óbvia mas que só me veio a tona agora, que estamos lidando com além do machismo, com a história brasileira. Essa construção social de que só é possível ascender em relações representa muito bem a sociedade brasileira dos séculos XVIII e XIX. Não só pela busca do marido provedor, mas também por colocar o estrangeiro como melhor, apenas por ser estrangeiro.

Não quero dizer, ao citá-las, que deveríamos ter mudado a história desde o início, como pode dar margem à algumas interpretações, mas que é triste que continuemos perpetuando esses mesmos ideais, ou seja, apenas concordo com a sua posição de que a mídia, nesse caso o Luciano Huck, está contribuindo para o preconceito enraizado que, entre outras coisas, contribui para que o turismo sexual continue sendo tratado como não só normal, mas esperado.

Enfim, a questão é que até hoje se dissemina na mídia que tudo o que é estrangeiro é melhor, no muito mudou-se do europeu para o americano, além do machismo isso se estende para tudo no nosso cotidiano, a síndrome de "vira-lata" de que falam por aí é real.

Anônimo disse...

anônimo 13:53 não vi nenhum comentário aqui inferiorizando os homens brasileiros elas estão dizendo que muitos dos homens brasleiros são machistas(isso não quer dizer que não existe gringo machista) é que é mais fácil encotrar um gringo que não é machista do que um brasileiro! você que ta dizendo que os brasileiros são feios no brasil tem homem de olho azul sabia?(tem muito homem bonito sim). só que a mulhereda ta preucupada em encontrar um cara que não é machista as mulheres tão acordando não aguentam mais isso.