terça-feira, 1 de outubro de 2013

GUEST POST: COMO REAGIR A UM ATAQUE

A J., muito humildemente e sem se considerar uma expert no assunto, quis compartilhar algumas sugestões muito úteis sobre defesa pessoal.
Como a J. diz, o melhor é não reagir em casos de assalto. Mas reagir em casos de tentativa de estupro costuma ter bom resultado. O difícil, claro, é descobrir as intenções do agressor. Por isso é importante respeitar a sua intuição. Recomendo também a leitura deste guest post sobre o uso de sprays. 

Comecei a ler o seu blog há pouco tempo e admito que é viciante, por isso tenho até evitado entrar essas semanas, já que farei uma prova no fim de semana e preciso estudar.
Quando li o relato e os comentários no guest post "Reagi à violência", tive a reação que imagino ter sido a de todo mundo: uma mistura de medo e alma lavada. Acho que toda mulher (e homem feminista) sente um pouco de esperança quando se depara com histórias de reações que deram certo, intimidando o agressor.
Não tenho muita propriedade para ficar falando sobre o assunto defesa pessoal, pois comecei minhas aulas de Krav Magá recentemente, então considere esses comentários como alguns "pitacos" de uma leitora do blog que podem vir a ser úteis -- assim espero, mas espero mais ainda que ninguém precise usar essas dicas!
1º - Isso vai parecer meio óbvio, mas na hora do pânico acabamos nos esquecendo, por isso é bom lembrar e trabalhar essa ideia diariamente: há partes do nosso corpo que não ficam mais fortes ou resistentes, não importa o quanto você malhe. Um chute no saco dói em um cara de 1,60m e produz a mesma dor em outro de 1,90m. Ou seja... por maior que seja o medo, tente não fechar os olhos/se encolher. Se precisar, aja rapidamente e da maneira correta.
2º - Olhos, nariz, têmporas, ouvidos, garganta, esterno [osso localizado na parte anterior do tórax] e virilha são pontos que se atingidos vão te dar alguns segundos de vantagem para fugir da situação de risco (o objetivo é chegar em casa sã e salva).
3º - Para golpear o olho, estenda o dedo indicador e levante o polegar, simulando uma arma. Deve-se ter cuidado para não machucar o dedo nesse movimento. Uma dica é deixar os três dedos abaixo do indicador dando-lhe suporte (da base do dedo até a primeira falange), para minimizar as chances de ocorrer uma lesão. 
4º - Socos na máscara do rosto são interessantes pois é uma região bastante irrigada. Treine socos em casa (ou em uma academia, se possível) e observe suas mãos: se todos os quatro ossos protuberantes da mão estiverem vermelhos, fique atenta, pois o correto é bater de forma que apenas os dois primeiros fiquem avermelhados, já que os dois ossinhos  -- do dedo mindinho e anelar -- são mais frágeis e podem quebrar.
5º - Feche as mãos (como em um soco) deixando os polegares para cima. Apoie as pontas dos dedos sobre a 'almofadinha' (abafa o termo não-técnico) do indicador fechado, de modo que os ossinhos saltem. Utilize-os para acertar ao mesmo tempo ambas as têmporas.
6º - Acerte as palmas das mãos com velocidade e força nos ouvidos do agressor para deixá-lo tonto.
7º - Enrijeça a mão, mantendo todos os dedos estendidos e bem unidos. Cuidado para não fazer uma curva de forma que os dedos apontem para o alto, procure mantê-los retos ou um pouco para baixo. Acerte com as pontas a base da garganta.
8º - Chute na virilha (o famoso/adorado/libertador chute no saco). Lembre-se de puxar os dedos dos pés para cima, para não machucá-los. O que deve acertar o alvo são as bolas do pé (ironicamente).
9º - Chute na canela seguido de pisada de calcanhar no peito do pé. Se o agressor retirar a perna atingida na canela da sua mira, pise no outro pé. Se estiver de salto, ainda melhor.
10º - De nada adianta toda a técnica do mundo se você andar distraída na rua. Esteja atenta a tudo ao seu redor, assim as chances de ser pega desprevenida diminuem.
Vale sempre enfatizar a importância de saber avaliar se você está numa situação de risco. Em caso de assaltos você tem mais chances de chegar bem em casa sem reagir, mas há casos em que infelizmente a única chance de voltar para casa é reagindo (rapidamente e da maneira correta). 
Clique para ampliar
Não subestime sua força, o agressor já está fazendo isso por você. É o momento em que você pode usar o elemento surpresa a seu favor. Tem unhas? Crave no rosto dele, use as armas que você tem (e a melhor delas é seu próprio corpo). E para quem pensa "mas eu não tenho força/músculos suficientes para me defender": a rapidez do movimento aumenta a força dos golpes, por isso é importante aprimorar o movimento e treinar frequentemente, inclusive porque assim você trabalha uma memória muscular, e acaba reagindo instintivamente, mesmo com medo. O krav magá foi criado justamente com o intuito de que qualquer pessoa possa se defender.
Além do Krav Magá conheço (de ouvir falar, por parte do meu namorado) o Aikidô, que pelo que me lembro utiliza os movimentos/força do adversário contra ele (e imobilizações). Pode ser que eu tenha dito alguma coisa equivocada mesmo tomando cuidado, então "desculpe qualquer coisa" antecipadamente, mas acho que tudo procede.
Espero que seja útil de alguma forma, ao menos para conscientizar as mulheres de que elas podem aprender a se defender (além do mais a aula é divertida, uma junção de exercícios aeróbicos com anaeróbicos -- e que tem aplicabilidade no dia-a-dia, infelizmente). Acho que fortalecer a parte física é a parte mais fácil, difícil é deixar o psicológico/emocional forte para situações de risco.

56 comentários:

Anônimo disse...

Na boa, carreguem um canivete na cintura. O governo desarmentista não me deixa andar armado, mas não há lei contra portar facas (graças a deus e por enquanto né).

Ainda que não precise usar, como diz o ditado "é melhor ter e não precisar do que precisar e não ter"

Anônimo disse...

No entanto, ao carregar uma faca (ou arma se conseguir tirar o porte ou for de uma das categorias profissionais privilegiadas com esse direito) é necessário responsabilidade. O uso deve ser feito se necessário apenas, deve-se ponderar se a reação é a melhor escolha e a mais segura, e o uso deve ser apenas na medida do que for necessário, você tem o direito de "legítima defesa" (usar a força necessária para fazer cessar a agressão injusta que esteja ocorrendo ou que seja iminente), não de "legítima vingança".

Aline Vivan disse...

Amei!
MACHISTAS, FIQUEM ESPERTOS!!! NÃO VAI SOBRAR NADA DE VOCÊS!!!

Eva disse...

Aikidô é puro amor. Treinei pouco tempo, parei, voltei por mais um tempo e infelizmente agora estou sem tempo de voltar a treinar, mas um desarme de aikidô me salvou de uma tentativa de me render usando uma faca feita por um cara muito maior que eu, que sou baixinha de 1,57m. Desarmei torcendo o pulso dele e sai correndo, então é sério gente, tentem aprender ao menos o básico da defesa, isso pode dar aqueles segundos importantes para uma fuga.

Mordred Paganini disse...

Eu ando com taser e canivete. Acho bom, sinceramente. Algumas pessoas acham que eu sou louca, mas acho que loucas são as que não ser preocupam com ataques, considerando nossa realidade imunda.

Só que ao falar de autodefesa, devemos igualmente enfatizar que devemos proteger nossas irmãs com igual afinco, até mesmo porque não podemos ser capacitistas de acharmos que todas as mulheres podem se defender.

Renata disse...

Fora de tópico:
Lola, gente, vocês viram o novo comercial da Hope? É ridículo!
Ô porcariazinha de marca que só faz propaganda bost*!

Anônimo disse...

Que bom ler esse texto, principalmente depois de umas discussões em outros posts, nos quais vários comentaristas afirmaram que esse tipo de ataque é um mito. Como se o fato da violência que acontece em casa e por conhecidos ser em maior número tornasse esse tipo de ataque na rua impossível. Não é mito. Acontece muito. Mais do que ficamos sabendo e precisamos divulgar formas de nos defendermos.

Anônimo disse...

Praticar uma arte marcial é primordial para viver em tempos de violência como o nosso.
Taser e spray de pimenta também são muito efetivos.
Facas e canivetes eu já não recomendo, porque não são tão incapacitantes quanto um taser ou spray de pimenta, o alcance é bem mais curto e a chance de o agressor te desarmar é bem maior.
O objetivo é escapar do ataque, ganhar tempo para conseguir fugir.

PS. existe, sim, lei proibindo o porte de facas, está na lei das contravenções penais e se chama porte de arma branca.

Anônimo disse...

Não pode carregar spray de pimenta também, tentei comprar pra mim e não consegui. E taser tbm não. Ou seja, aprenda a lutar, porque se for esperar te autorizarem a se defender com armas, tá lascado.
Mesmo assim penso em comprar um spray, só não sei onde vende.

MonaLisa disse...

Ótimo post. Queria deixar uma sugestão aqui tbm!!!

Voltando de uma balada a pé lembrei da minha amiga dizendo pra eu colocar um tijolo na bolsa pra emergência. Eu coloquei, mas a bolsa tava pesada demais e qdo eu ia deixar ele um cara me ofereceu carona. Eu perguntei se era só a carona mesmo, ele disse que sim.

Mas a maioria desses imbecis acha que vai convencer ou usar a força, ele tentou me beijar, eu empurrei e disse que ele disse que era só a carona, ai ele puxou meu cabelo e eu meti a bolsa na cara dele. hahahahahahahaha

Ele desconcertou, pude seguir meu caminho andando calmamente enquanto ele ficou tonto la.

Anônimo disse...

PS. existe, sim, lei proibindo o porte de facas, está na lei das contravenções penais e se chama porte de arma branca.

-----

NÃO EXISTE NÃO! Pode jogar no google que dezenas de artigos vão explicar que portar arma branca é conduta ATÍPICA (não se enquadra em tipo penal, logo NÃO É PROIBIDO!)

Se a polícia encher o saco fala que não é e que se ele quiser apreender que te leve para a delegacia e passe vergonha depois. Eu ja avisaria ainda que vou meter processo até a quinta geração.

Anônimo disse...

Outra dica é a redundância. Nunca confie sua vida em um só meio. Artes marciais, uma faca na cintura, um canivete no chaveiro, spray na bolsa, canivete num coldre de canela, faca maior na bolsa, enfim, redundancia é um dos pilares básicos da defesa e do sobrevivencialismo.

Bizzys disse...

Adorei o post de hoje! Assim como a J., pratico Krav-Magá há pouco tempo (na verdade, acabei de me tornar faixa amarela), e reconheci todos os golpes que ela descreveu.

Gosto muito do Krav-Magá porque não importa o seu tamanho ou peso (ou sexo, já que alguns adoram dizer por aí que "mulher é fraca e não serve pra lutar"), você pode aprender a se defender de qualquer tipo de ataque usando a força que você tem. Meu professor, inclusive, incentiva as mulheres a treinarem com homens, já que é mais comum encontrarmos agressores do sexo masculino por aí.

Quero dar umas dicas também, sobre agarramentos (acho que a J. não chegou a citar).

1 - Se o agressor te agarrar por trás, a dica de pisar no pé e chutar a canela também é eficaz. Se ele prender os seus braços, tente mover as mãos para trás e apertar com bastante força (pode torcer também!) o saco dele. O cara vai te soltar rapidinho.

2 - Se o agressor for te agarrar pela frente, e você estiver com as mãos livres, segure os lados cabeça dele e use os polegares para apertar seus olhos, enquanto empurra a cabeça para baixo. Por causa da dor nos olhos, a pessoa não vai oferecer muita resistência.

Existem outras técnicas, mas são mais complicadas. Técnicas de soltura de mão são simples de se fazer e bem úteis para nós, mulheres (afinal, tem sempre um imbecil querendo nos puxar pelo braço), mas não acho que consigo descrevê-las da forma certa aqui. Fica a dica para a J., caso ela queira fazer outro guest post de defesa pessoal. :)

Andy disse...

Oi gente! Alguém poderia me esclarecer o que são "bolas dos pés"?

Douglas disse...

Q lindo feministas ensinando mulheres a serem machonas e agressivas.

Anônimo disse...

Oi Lola
Posso dar um pitaco??
Então, eu faço muay tay há 2 anos e meio; não que eu seja "a lutadora" mas faço pela qualidade física e consegui unir com defesa pessoal. Mas todos os golpes que aprendi de nada me serviram quando fui atacada.
Estava saindo da empresa que trabalho que funciona em um prédio alto, estava acontecendo uma comemoração dos aniversariantes do mês na copa, e eu tive que sair mais cedo, por alguns compromissos. Fui buscar minhas coisas em minha sala e me dirigi ao elevador, foi quando um colega apareceu, entramos no elevador (e como já tinha passado do período comercial não havia praticamente ninguém no prédio), foi quando ele me atacou, passou a mão nos meus peitos e vagina, e ele muito maior que eu me apertou contra a parede do elevador (tentando tirar minha roupa), fiquei em pânico; qdo o elevador chegou no estacionamento usei toda a força que eu tinha e consegui empurrá-lo e saí correndo pro meu carro e me tranquei, saí cantando pneu e chorando muito, dirigi direto pra casa.
Chorei, chorei de medo, de raiva, de humilhação; fiquei me perguntando o que eu fiz para ele me atacar daquele jeito; pensei se eu tinha falado algo ou feito um gesto que ele interpretou mau; mas era puro sadismo de um nojento que acha que pode tomar as mulheres como bem entender.
Por sorte consegui a gravação das cameras de segurança e entrei com um processo de assédio sexual, e ele até foi demitido da empresa.
Enfim, o que eu quero dizer é que as vezes, por mais que você saiba se defender o emocional acaba te pregando uma peça; pedi para o meu professor de muay tay me ensinar como me desvencilhar deste tipo de situação, e como me controlar para que eu possa me defender.
Espero que eu tenha ajudado alguém com este relato!

Anônimo disse...

Recomendo usar a canela ao invés do pé na hora de chutar o saco.

Dói mais e tem menos chance de machucar o pé. Se lembrar, volte o pé rápido para não ficar preso.

Treine com amigxs.

Anônimo disse...

@ Anônimo das 14:42:
Facinho mandar trazer do Paraguai.

@ Anônimo das 15:09:
Realmente, me confundi, não existe tipo penal que tipifique o porte de facas. Erro meu.
Mas por que está nervosa? Não precisa gritar.

Léty Hyuuga disse...

Douglas, você acha errado elas ensinarem defesa pessoal, pois é mais um que acha que mulher tem que ser delicadinha e não pode revidar, né? Dãh!
É por causa de mentalidades como a sua que mulheres correm risco de violência toda vez que saem na rua. Não precisaríamos de agressividade, se os homens não pensassem que somos patrimônio público. E se a sua mãe for agredida e se defender, você vai achar ela uma "machona agressiva" por isso? O certo é que ela fique quietinha, aceite ser violada e continue vivendo com medo?

Mordred Paganini disse...

Taser de contato você pode comprar pelo ebay ou mesmo pelo mercado livre. Canivete você encontra em qualquer tabacaria vagabunda.

Anônimo disse...

Auto-defesa contra homens agressivos/estupradores é ser machorra, é ? A gente deve apanhar/ser estuprada calada, sem nos defender? E isso? Ora, meu caro, va ser passivo de anal(para não xingar no blog da Lola)

Anônimo disse...

Vou encomendar uma teaser e vou procurar fazer umas aulas de krav magá.

Lola, não sei se já leu algo a respeito, mas a outrora igualitária Suécia parece que tem tido problemas com estupros. A causa disso, ao que parece, é a imigração, especialmente de islâmicos. Já cunharam até uma expressão para esses casos específicos de "estupros étnicos". Sinceramente não sei o que pensar a respeito, pois é um assunto que está na fronteira entre a misoginia e o preconceito religioso/racial; mas seria bom que alguém que morasse lá e lesse seu blog pudesse dar uma visão do que tem ocorrido por lá. Afinal, trataria do assunto com mais propriedade.
Links:
http://www.baguete.com.br/colunistas/colunas/31/janer-cristaldo/11/08/2010/muculmanos-usam-o-penis-como-arma-na-escandinavia

http://laryff.com.br/?p=2302

http://www1.folha.uol.com.br/fsp/opiniao/68311-a-morte-da-europa-que-amo.shtml

Há um outro link sobre um livro de um autor sueco a respeito do ocorrido com Assange e a opinião lamentável de um jornalista. Achei interessante enviar também http://www.diariodocentrodomundo.com.br/uma-breve-historia-do-sexo-sueco-como-o-pais-que-inventou-o-amor-livre-se-transformou-no-carrasco-de-assange/

É a primeira vez que posto em seu blog mas já o acompanho há uns dois anos.

Marcelle Souza

Anônimo disse...

O texto é legal, as dicas são interessantes mas uma nota importante: pratiquem, tenham algum treinamento. Utilizar em combate coisas aprendidas somente na teoria é perigoso e pode piorar sua situação. Você pode acabar ainda mais vulnerável.

Sobre portar armas brancas, primeiramente, reitarando o comentario no Anon das 15:09, não existe lei que regule o porte, isso é lenda. Aquilo de medir a lâmina é outra lenda na qual até alguns policiais acreditam. Agora, outra nota: utilizar uma arma branca sem experiência é também extremamente perigoso; você pode se ferir e presentear seu agressor com algo a mais para te agredir.

Renato disse...

Ou vocês podiam ter o porte de armas autorizado e ver o número de contravenções sexuais chegar a quase zero.
Mas oooopa, a esquerda não deixa vocês fazerem isso.

Anônimo disse...

Primeiramente, queria dizer que achei estranho utilizar a palavra "libertador" para se referir a um chute no saco, a legitima defesa deve ser feita de forma moderada e responsável, falo isso porque já li um post de uma feminista falando que retribuiu uma cantada com uma joelhada nos testículos, o que eu sinceramente não entendo como proporcional.
Acho que a palavra libertador, nesse caso,não se encaixa, por que você se não deve chutar os testículos de outra pessoa para se emponderar, deve fazer apenas para se defender.
Nunca bati em uma mulher, mas em discussões verbais já quase levei vários chutes, e discutindo com uma namorado, já levei um chute nos testículos que lesionou bastante, e posso dizer que muitas as pessoas, ao brincarem com o "chute no saco" perdem a noção da gravidade do ato, você não esta chutando um saco, você está chutando dois órgãos que não possuem muita proteção, ferir violentamente os órgãos de uma pessoas que não esta lhe agredindo não é legitima defesa.
A minha namorada, achando que estava me ensinando uma lição, chutou meus testículos com toda a força que tinha e alem de sentir muita dor, eles incharam do tamanho de duas laranjas e tive que ir para o hospital.
Também queria adicionar que, apesar de ser uma área sensível, é relativamente facíl de se defender de um chute na virilha, como eu disse, já me protegi de vários chutes com facilidade, então, se tiver que usar esse golpe, use o fator surpresa e/ou complemente com outros golpes.
O emocional também conta, muitas vezes, em uma luta, o que você aprendeu não fará diferença se não tiver se tornado instintivo, por isso recomendo krav maga .

Kittsu disse...

Douglas, tá com medo de atacar alguém e acabar saindo machucado? Porquê este post foi sobre defesa pessoal.

Hamanndah disse...

Querida, sinto muito pela agressão que vc sofreu.
Buliu com uma, buliu com todas. Abraço

MonaLisa disse...

"você não esta chutando um saco, você está chutando dois órgãos que não possuem muita proteção, ferir violentamente os órgãos de uma pessoas que não esta lhe agredindo não é legitima defesa."

E tentar enfiar o pinto ou dedo ou objetos na vagina não é ferir violentamente?

Hamanndah disse...

Sua namorada foi agressiva com você , sem necessidade, pois discussão , bate-boca não é razão justa para agredir ninguém fisicamente. Nem homem nem mulher merecem apanhar do parceiro. Ela foi muito errada nesta situação e a LMP deveria ser mista,sim.

Tenho certeza que Lola e muitas das(os)feministas daqui concordam comigo com relação ao fato de que sua namorada errou ao responder com violência física a um bate-boca. Se fosse um homem, seria tão errado quanto.

Minha solidariedade a homens/mulheres agredidos fisicamente pelos seus(suas) parceiros(as).

Um abraço, anônimo

Anônimo disse...

"Ou vocês podiam ter o porte de armas autorizado e ver o número de contravenções sexuais chegar a quase zero.
Mas oooopa, a esquerda não deixa vocês fazerem isso."


Bem isso.

TxT disse...

"E tentar enfiar o pinto ou dedo ou objetos na vagina não é ferir violentamente?"

Depende Monalina, sem o consentimento da mulher, óbvio que é uma violencia, não entendi o porque da sua pergunta, nunca disse que não era, e acredito que não passei essa ideia de forma alguma no meu comentário anterior.

Hamanndah disse...

Quanto a mulher defender-se fisicamente de um homem que quer estrupá_la, agredi-la fisicamente com o Krav Maga, acho valido, inclusive atingindo os genitais do agressor, afinal, ele quer estrupá -la, bem diferente de usar krav magal para responder uma briga verbal/agressão verbao

Mulher se defender de estupro e agressão fisica, veja bem fisica, com krav magal acho muito valido. Édiferente de usar Krav em resposta a uma cantada, como aquela feminista fez. Ela exagerou. Ela poderia, com todo direito? xingar o cara, mostrar o dedo médio, mas usar krav magal por causa de cantada e exagero. Xinga o cara. Se o cara ameaça ela, ai sim, krav maga nele, para ele aprender a não sair por ai estuprando/agredindo ninguém fisicamente.

Um abraço

luca disse...

mulheres passam por violencia todos os dias e homem vem aqui reclamar de chute nos ovos



uma cantada tambem é uma forma de agressão,se eles acham que podem mexer com alguem só porque a pessoa é fraca, quero ver se o ovo dele aguenta um chute, é uma forma eficiente de evitar esses machistas de se reproduzirem.

Christian disse...

A defesa pessoal ensinada pela maioria das artes marciais até hoje ensina a pessoa a "lutar" contra um inimigo "leigo". Hoje em dia, muita gente treina, se fortalece e a probabilidade de um agressor/estuprador ser forte e treinado é grande (há um caso recente de dois estupradores lutadores de Jiu jitsu e de um lutador de mma que assediou uma moça em Camboriú ). Sendo assim é necessário treinar com seriedade e frequência para que suas reações tornem - se instantâneas, fortes e rápidas. Além da parte motora, é necessário treinar uma arte que a coloque em combate para que você passe a se acostumar ao stress de ser agredida/atingida e com a velocidade de ação necessárias para atingir o oponente. Cuidado com instrutores/professores que não tem experiência suficiente nem para defender a si mesmos.

Thomas disse...

Tudo tá meio errado com esse post. Claro, tentar esses golpes é melhor do que nada, mas numa situação real provavelmente nada disso vai funcionar.

A razão disso é que se você é uma mulher adulta e o estuprador é um homem adulto, ele provavelmente já estuprou outras mulheres antes. Um cara que tá acostumado a estuprar e, consequentemente, lutar com outras mulheres, simplesmente não vai te dar abertura pra você acertar o saco ou os olhos dele. São golpes óbvios, que o homem já estará preparado para defender. Quando você pensar em fazer isso, ele já vai ter te nocauteado com um soco.

Eu já disse antes e vou dizer de novo. Se vocês quiserem se defender com efetividade, devem ir pra academia mais próxima e se inscrever num curso de alguma arte marcial. A vantagem é que treinando uma arte marcial, você estará constantemente treinando para lutar contra quem também sabe lutar, então você estará muito mais bem preparada, sem contar o fato de qualquer arte marcial ter um programinha pra te dar mais força e condicionamento físico, que são essenciais para se defender com sucesso de alguém.

Eu recomendaria a todas as mulheres a treinarem jiu-jitsu. É uma das artes mais efetivas pra defesa pessoal e, numa situação de estupro, não consigo pensar em uma arte marcial melhor. O jiu-jitsu não exige muita força física, é uma luta criada para que o fraco possa vencer o forte, pois as técnicas utilizam movimentos de alavanca, geralmente nas juntas dos ossos, que causam um estrago terrível no oponente.

E considerando que o estuprador provavelmente vai te colocar de costas no chão, numa posição parecida com a que você vai treinar extensivamente na academia, vai ser difícil que qualquer estuprador consiga consumar o ato com você, a menos que ele esteja armado.

E garotas, na boa, estejam sempre preparadas. Todo mundo tem que estar. É importante malhar com frequência, se possível treinar alguma luta. Nunca se sabe quando você vai precisar que seu corpo te tire de alguma situação de risco. Então estejam sempre preparadas, nem que seja pra correr. Aposto que muita mulher que foi estuprada tentou correr do estuprador e foi facilmente pega porque ESTEIRA 3 VEZES NA SEMANA PRA QUE, NÉ.

J. disse...

Muito obrigada por publicar meu guest post, Lola! Como disse no próprio, espero que seja útil (se necessário) e, acima de tudo, que ninguém precise utilizar as técnicas.

Li muitos comentários bacanas aqui e queria fazer umas observações/dar mais pitacos, se me permite.

Achei o tema sugerido ("fronteira entre a misoginia e o preconceito religioso/racial") bastante interessante. Seria realmente legal ver por aqui a opinião de alguém que vive essa realidade.

Como outro anônimo apontou e depois reli meu texto, queria fazer uma observação sobre a passagem "chute na virilha (o famoso/adorado/libertador chute no saco)". O comentário foi em tom de brincadeira, quero ressaltar que não se deve partir para as vias de fato gratuitamente/sem um bom motivo. Concordo plenamente com a afirmação de que o chute deve ser usado como meio de defesa, não se deve usá-lo no caso de uma discussão meramente verbal (até porque entrar numa briga é sempre um risco, o ideal é evitá-la ao máximo).

MonaLisa, o comentário dele não foi voltado para o caso de uma reação à agressão física/sexual, mas sim do uso inconsequente da força/da reação desproporcional, como no caso em que ele foi chutado pela namorada e em outras situações (também de discussões meramente verbais) em que ele quase foi igualmente agredido. A defesa física deve ser usada quando você se acha ameaçado fisicamente também. Ela é legítima, mas existem implicações legais para seu uso desmedido, por isso é importante avaliar a situação/não agir meramente por raiva da pessoa com a qual se está discutindo (não pode ser utilizada por uma questão de orgulho ferido, mas sim de sobrevivência).

A observação "Utilizar em combate coisas aprendidas somente na teoria é perigoso e pode piorar sua situação." foi muito pertinente também. Muitas vezes é difícil saber a dimensão do perigo no qual você se encontra, e reagir com técnica já é um risco, quanto mais sem técnica alguma/apenas na teoria. Você pode acabar deixando o agressor mais irritado/ter um resultado pior do que teria caso se mantivesse quieta. Defesa pessoal é um baita treinamento físico e psicológico também :| Deve-se ter cuidado para não ter síndrome de super-herói e achar que porque aprendeu algumas saídas você está incólume.

Andy, bolas dos pés são as "almofadinhas" dos pés rs a parte fofinha logo abaixo dos dedos. Se você não ergue seus dedos dos pés na hora do chute, corre risco de quebrar algum dedinho, por isso você acerta com essa parte do pé. Espero ter tirado sua dúvida! :)

Ahhhn adorei o comentário da Bizzys! Família KM! :D O legal é trocar mesmo o parceiro de treino de tempos em tempos (na msm aula), assim você aprimora o movimento. Tem gente que mal fecha as mãos em volta do seu pescoço e alguns já te levam pro chão praticamente huahahahaha por isso a 'rotatividade' é legal =P Eu já vi alguns agarramentos mas não cheguei a fazer, achei que as saídas de estrangulamento seriam difíceis de explicar por meio de texto. Mas as solturas de mãos são mais práticas de explicar e também úteis. Depois tentarei elaborar um texto sobre.

Caraca, escrevi muito xD
Obrigada pelo espaço, Lola!
Acho que defesa pessoal (seja por meio do aikidô, krav magá ou outras modalidades) é algo que todo mundo deveria aprender. Tem uma palestra no TED legal sobre isso, em que a palestrante conta como se deu conta (de forma esdrúxula/engraçada) de que ela não fazia a menor ideia de como se defender, e então colocou isso no topo de sua lista de coisas a fazer. Só achei o link do evento em inglês http://www.youtube.com/watch?v=71RW0z2Efog

Mihaelo disse...

J. E Marcelle:

Esta questão do islamismo é extremamente delicada mesmo, pois se trata sem dúvida da religião mais radicalmente ultramachista. Em julho quando estive fazendo o curso de aperfeiçoamento para professores de inglês na Universidade de Delaware, fiquei numa sala de aula onde havia 3 moças da península Arábica além de 4 rapazes também dessas teocracias totalitárias sustentadas pelo governo estadunidense. Como a sala era pequena e havia apenas um lugar vago e que estava ao lado de uma delas, pude perceber como a moça ficou extremamente horrorizada por um homem ter sentado ao lado dela. Elas se vestiam com a abaya cobrindo o corpo dos pés a cabeça, ficando apenas os olhos à mostra. O interessante é que os moços árabes estavam todos vestidos de maneira "depravada e imoral" ou seja com roupas ocidentais:camiseta regata e bermudas. Também notei que na "Innternationale", a pousada estudantil onde estava hospedado não havia mulheres árabes, somente homens e estes inclusive praticavam "promiscuidade" namorando mulheres ocidentais e participando das festas com o uso de bebidas alcoolicas, que na religião muçulmana são consideradas drogas ilegais. A hipocrisia é um dos traços mais fundamentais da sociedade saudita e quem diz isto, não sou eu, mas sim a saudiwoman.me, uma blogueira árabe que escreve seu blogue com este pseudônimo. Os clérigos e a nobreza governante destas monarquias teocráticas alegam que em seus países não há estupro nem homossexualismo, o que obviamente é uma falácia com o bem o demonstra a saudiwoman em seu blogue.
Há um filme iraniano que retrata a temática do estupro,"Tartarugas podem voar", da maneira tipicamente iraniana de fazer filme onde o assunto é apenas sugerido mas jamais mostrado abertamente como se faz no cinema do resto do mundo.

Anônimo disse...

Andy

bola do pé = peito do pé

Estar atento e não andar em lugares que você possa ser encurralada (ande longe do lado do muro, cerca ou mato quando possível).

Escolha dois ou três golpes e pratique ao menos mentalmente a reação (ajuda a ter uma reação automática).

Sugiro:
1º Soco no nariz (fácil de acertar, faz sangrar e lacrimeja).
2º Chute no saco.
3º Soco no queixo (a pessoa desmaia).

Anônimo disse...

Ah... não é legal ter armas que possam ser usadas contra você, como um canivete. Requer mais habilidade pra se manter armado e acertar...

Anônimo disse...

Pro menino aí que foi agredido...

Mulher bater no companheiro é considerado violência doméstica ao que me consta.

Homens também devem fugir de relacionamentos agressivos (física e psicologicamente). E também podem denunciar.

Lola, você poderia escrever um post (ou guest post) da dificuldade dos homens assumirem que estão num relacionamento abusivo, muitas vezes pelo esteriótipo de machão que eles devem manter. Deve ser mais difícil achar grupo s e apoio e etc.

Anônimo disse...

A base dos golpes de auto defesa é executar a manobra rapidamente, sem pensar.
Por isso precisa treinar muito, sempre, pra quando precisar responder muito rápido.
O cara que tenta agarrar uma mulher não está esperando que ela revide, como acontece na maioria dos assédios.

Anônimo disse...

Não é permitido andar com facas,são armas brancas!ande com uma tesoura de costura,daquelas bem grandes e afiadas! Essas sim são permitidas!

Julia disse...

Olha o Thomas tentando desencorajar mulheres de se defender.

Quem pediu sua opinião, imbecil?

Garanto que se eu te desse um soco vc não conseguiria se defender, otário.

Anônimo disse...

https://www.facebook.com/emersoneduardo.rodriguessetim

Adivinha quem voltou Lola ?

E parece que os outros mascus, já pediram a cabeça dele la no face.
Tem ate integralista nacionalista no meio, não queria estar na pele dele.

Patty Kirsche disse...

@Renato: Claro, porque não acontece estupro nos EUA, país de direita onde qualquer um(a) compra arma em qualquer lugar e carrega pra onde quiser. Duh.

Rê_Ayla disse...

Faço lutas há alguns anos e recomendo a todas as mulheres que pratiquem alguma arte marcial. Não só para auto-defesa, inclusive.
Entretanto, se não puderem praticar a arte marcial, é mais útil comprar um taser, um spray de pimenta. Eu mesma tenho um taser - em teoria sei me defender, estou bem treinada para isso. Mas uma das coisas aprendidas com a prática de lutas tb é evitar o confronto físico: para isso, um singelo choque.

Escrevi um pouco sobre artes marciais e dicas sobre elas também. São textos antigos, mas de repente ajuda/esclarece alguém em algo.
http://dozeeum.blogspot.com.br/search/label/artes%20marciais

Kate Sales disse...

Dica para quem fuma: uma vez escapei de um cara apagando meu cigarro no olho dele. O infeliz poder ter dois metros de altura e noventa quilos de músculos, uma queimadura dói nele do mesmo jeito que em uma garotinha magrela de um metro e meio!

Luiza disse...

luca disse...

mulheres passam por violencia todos os dias e homem vem aqui reclamar de chute nos ovos



uma cantada tambem é uma forma de agressão,se eles acham que podem mexer com alguem só porque a pessoa é fraca, quero ver se o ovo dele aguenta um chute, é uma forma eficiente de evitar esses machistas de se reproduzirem.
-----------------------------------
kkkkkkkkkkkkkkkkkkk Não aguentam, não. Pior que um golpe muito forte é capaz de causar um rompimento dos testículos, causando a perda do mesmos. Aí já sabe, né? A perda dos testículos causa diminuição de testosterona e o sujeito fica broxa rsrs. Eu fico de cara com essas mulheres cheias de não me toques com essa coisa de chute no saco. Na verdade eu acho que ele deveria ser muito mais comentado e que essa fraqueza dos machinhos deveria ser muito mais exposta. Quem sabe que com a ameaça do piupiu não levantar mais nem com viagra, eles mudem de idéia quanto as suas condutas?

Luiza disse...

E porque o tal chute no saco não pode ser uma experiência libertadora, minhas amigas? A mulher é criada desde pequena para se achar inferior ao homem e temê-lo, logo o chute no saco acaba sendo uma forma de mostrar que o homem não é tudo isso. Eu DUVIDO que alguma de vocês não se sentiria a "pica das galáxias" caso acertassem um agressor duas vezes maior do que vocês no meio dos ovos e o fizesse se dobrar e chorar. Eu duvido.

Julia disse...

Luiza, que mulher fica cheia de não me toques pra se defender dando chute no saco do sujeito? Não vi aqui. Quem reclamou foi um homem.

Não acho que esse tipo de mulher tonta (não duvido que exista, há de tudo nesse mundo) frequente este blog.

Junior Andrade disse...

Se eu fizer uma aposta com você e aguentar. O que podemos apostar caso ei ganhar ou perder ?

Junior Andrade disse...

Aguardo sua disposição e coragem de chutar kkk

Junior Andrade disse...

Sua namorada era professora ou que lição foi essa que não entendi ?

Junior Andrade disse...

Mas afinal você já chutou o saco de algum cara alguma vez na sua vida inteira ? Ou tem essa curiosidade vontade etc ? E se ele tivesse curiosidade de levar ora ver como é ?

Junior Andrade disse...

Cadê o link da historia da feminista?

Junior Andrade disse...

Cadê o link da historia da feminista?