segunda-feira, 12 de abril de 2010

LAVAGEM INTESTINAL, A POLÊMICA

Gente boa, acho que meu post criticando como cabe apenas às mulheres apimentarem a relação foi mal interpretado por algumas pessoas. Primeiro que eu só incluí alguns comentários de duas leitoras e um leitor de uma ótima caixa de discussão de um guest post e concordei com eles. Bem brevemente. Não foi um tratado contra alguma coisa nem nada. A crítica era (e é) que o senso comum vende a ideia que “manter acesa a chama da paixão” ou clichê que o valha é missão feminina para que nosso macho fique sempre sexualmente interessado. Essa noção é um tanto quanto estranha, se considerarmos que o mesmo senso comum prega que homens são seres incontroláveis sexualmente, e que basta o menor estímulo visual para se excitarem (enquanto nós, mulheres, pelo jeito, nos excitamos ao ver nossos parceiros excitados). Uma leitora mencionou os mil e um cursos de striptease, dança do ventre, pompoarismo etc etc que são vendidos como item de primeira necessidade para as mulheres. A nossa crítica é que, pros homens, nada disso existe. Não cabe a eles apimentar a relação, entende? Jeito de homem apimentar a relação é comprando lingerie pra mulher usar, não ele mesmo usando uma cueca sexy ou desfilando pra gente ou fazendo strip. Ué, por que não? O senso comum diz que mulher não gosta de sexo, só de compras e chocolate. Logo, o que o homem deve fazer para fazer sua mulher dar pra ele? (é, porque a iniciativa nunca vai partir da gente!). Levá-la pra jantar. Dar-lhe um par de sapatos. Deu pra ver a diferença de tratamento ou precisa desenhar?
Absolutamente nada contra pompoarismo, cursos de striptease, dança do ventre, o que for. E também não estou aqui pra criticar uma mulher individual que decida fazer qualquer uma dessas coisas pra satisfazer seu homem. Cada uma faz o que quer, e o que o feminismo defende é liberdade de escolha. Liberdade pra escolher inclusive coisas que muitas de nós consideramos retrógradas, como ficar em casa cuidando dos filhos ou passar cinco horas por dia num salão de beleza ou colocar silicone nos seios porque o maridinho pediu. Você nunca vai me ver criticar uma mulher com nome e sobrenome que faça qualquer uma dessas coisas. Mas exijo liberdade pra criticar o sistema. E pra criticar uma celebridade como a Deborah Secco por dar lições de como uma mulher deve se comportar.
Mas o ponto que mais gerou polêmica no meu breve post foi que uma leitora achou absurdo ensinarem num chá de lingerie que a gente deveria fazer lavagem intestinal antes do sexo anal, e eu ter dito que não deve ser nada sexy passar por um procedimento médico toda vez que formos transar. Aqui a ignorância foi minha: eu pensei que lavagem intestinal fosse um procedimento médico, não algo possível de ser feito em casa. Alguns leitores gays vieram me ensinar que isso se chama chuca e é hiper comum entre homossexuais. Teve um ou outro que me chamou de homofóbica por criticar algo tão banal entre eles. Perdão, mas sabe, no post eu não estava falando dos gays. Eu realmente estava falando de um relacionamento hétero, como acho que ficou claro desde o título. Além do mais, em nenhum momento eu censurei o sexo anal, apenas a exigência da mulher ter que realizar um enema antes do sexo anal com seu parceiro.
Agora que sei que não é preciso uma intervenção médica pra se fazer uma lavagem intestinal, posso continuar achando um pouquinho estranho de qualquer jeito? O enema, pra quem não sabe (e eu não devo ser a única pessoa no mundo), consiste em colocar um tubinho com água no ânus pra evacuar o intestino (veja um vídeo educativo aqui. Neste, uma enfermeira mostra alguns equipamentos. Aqui, um comercial japonês vende um vaso sanitário especificamente para este fim. Me lembrou propaganda do Activia). Ahn, usar todos esses apetrechos não tira um tiquinho da espontaneidade? Quão limpos (limpas, aliás) temos que estar pra transar? É necessário mesmo que o intestino esteja vazio?
Além do mais, permita-me duvidar que essa seja uma prática assim tão comum entre todos os gays. Sei lá, faz três anos que acompanho um colunista sexual dos EUA, o Dan Savage (várias vezes fico com raiva dele, considero-o misógino, mas isso não vem ao caso). Dan é gay e em inúmeras ocasiões responde dúvidas de leitores gays. E eu nunca o vi falando de enema. Ok, chuca deve ser um nome bem brasileiro, mas o Dan, ao falar de sexo anal, menciona a importância de preservativo e de lubrificante, não de um enema a cada transa (e alguns especialistas apontam que a prática rotineira disso pode não ser muito saudável). E o Dan não é de fugir de temas polêmicos. Pelo contrário, sabe o que ele diz sobre sexo anal entre héteros? Que, se você é homem hétero e insiste que sua namorada/mulher faça sexo anal, antes devia experimentar. Peça pra sua mulher usar um console com você e te penetrar analmente. Se você gostar, se não doer, aí sim peça pra ela devolver a gentileza. Imagino o choque de homens héteros lendo essas linhas do Dan! Mas ele lembra (bem lembrado) que não é uma prática sexual que faz de alguém homo ou hétero. É a atração sexual. Se você é homem e sente tesão por mulher, você é hétero. Se sente tesão por homem, é homo. Uma mulher te penetrar analmente não vai tornar você menos hétero. Tipo assim: a maioria das mulheres héteros gosta muito que seus parceiros façam sexo oral nelas. Mas opa, alerta vermelho: lésbicas fazem sexo oral entre elas! Isso faz com que nós, mulheres héteros, viremos lésbicas? Não, né? Deu pra sacar a lógica? Por que só mulheres e gays devem dar o c*?
Opa, fugi totalmente do assunto e acrescentei mais um item explosivo à mistura. Só queria dizer umas palavras sobre o que é ou não natural. Não me parece muito natural ter que fazer lavagem intestinal antes de transar. Lavar, passar um algodão, tomar banho (inclusive a dois), zuzo bem. Mas enema como padrão de limpeza?! Ao mesmo tempo, odeio julgar as coisas de acordo com sua “naturalidade”. Quem disse que o que é natural é necessariamente bom, e o que é fabricado é ruim? Milhões de coisas que usamos atualmente para tornar nossas vidinhas mais confortáveis não são naturais, certo? Portanto, dizer “enema não é natural” não me parece ser um bom argumento. No entanto, os defensores da lavagem intestinal a cada transa utilizam o mesmo argumento: enema é a coisa mais natural que existe! Zero a zero pra gente. Proponho abolir esse critério de avaliação tão frágil.
No fundo, natural é o que o status quo quer que a gente engula sem pensar. Não é de hoje que natural é usado como o oposto da ideologia. Natural é natural, ué. Homem transar com mulher, e não com homem, é natural. Homem gostar mais de sexo que mulher é natural. Mulher querer brincar de casinha é natural. Isso não é ideologia, imagina! Não é uma construção social: é natural. Mulher nasceu gostando de rosa, sabe?
Uma das práticas mais “naturais” hoje em dia é mulher depilar totalmente a virilha. Eu nunca fiz, mas me garantem que dói pra caramba. E é algo tão comum atualmente (é nosso produto de exportação pros EUA, o “Brazilian bikini wax”) que a gente pensa que sempre foi assim e sempre será. Tem gente que já olha com horror pra uma vagina peluda, como se aquilo fosse anti-natural. Mas deixe-me revelar um segredo: na minha adolescência, duas ou mais décadas atrás, ninguém falava em depilar a virilha. Não havia nenhuma neura em aparecer na praia com um ou outro pentelhinho mais saliente saindo do biquíni. Daí todos os filmes pornôs passaram a mostrar suas estrelas totalmente depiladas, e virou “natural” que todas as mulheres fizessem mais esse sacrifício de tortura medieval (tente se depilar pra ver como é gostoso, homem hétero!) em nome da beleza. Opa, beleza não, que beleza é muito fútil: em nome da higiene! Nada mais natural que apelar pra higiene pra vender mais um produto!
E, sinceramente, na minha adolescência ninguém falava que mulher devia fazer enema antes do sexo anal. Não será essa mais uma invenção imprescindível para algo que não precisamos? E, mais uma vez, só pra variar, trata-se de uma exigência que não se aplica aos homens héteros. Porque, afinal, quando falamos em sexualidade falamos apenas em sexualidade masculina (e hétero). Quando falamos em apimentar relação falamos de mulher fazer algo para o homem, não o contrário. Tão natural.

70 comentários:

Anônimo disse...

Sou mulher, hétero e amo sexo anal. Eu e meu marido praticamos sempre e não faço a tal chuca. É uma escolha de cada casal, mas acho que corta o clima.
Nem eu, nem meu marido achamos nojento fazer in natura.

Paola disse...

Outro dia, aprendi com minha filha que no Egito antigo, por questões de higiene, TODAS AS PESSOAS se depilavam totalmente, inclusive raspavam os cabelos tb, apenas alguns escravos deixavam a cabeleira crescer para depois, fazer peruca para os nobres, isso sim é higiene. Os Egipcíos tomavam de quatro a cinco banhos por dia, entravam no Nilo com a roupa no corpo, por isso tantas figuras desenhadas com o tecido colado ao corpo, a nudez não era castigada.
Hoje, acho que há muita lavagem cerebral, querem que as pessoas acreditem em certas coisas, o noticiário insiste até que todo mundo acredita, o melhor exemplo é a história da pulserinha do sexo, até ouvir no noticiário eu jamais havia ouvido isso, fiquei preocupada, afinal minha filha adora tais adornos, conversamos aqui em casa, e essa é uma brincadeira desconhecida.
Existem milhares de exemplos parecidos, esse da lavagem intestinal (pq esse é o nome) é no mínimo bizarro.
Acho que advento do filme pornográfico é que valorizou tanto o sexo anal o sexo acrobático.
Essa história de lavagem me parece um tanto forçado, afinal as pessoas adeptas de tal prática devem ser super organizadas, sabem que tal dia é dia de sexo anal, então, também é dia de lavagem ?
Ou fazem lavagem todo dia, afinal devem estar sempre preparadas? Me parece que isso não é saudável, não!

Anônimo disse...

Eu sou o tal gay que chamou a Lola de hmofobica!
Nunca tive problemas gastro-intestinais, até pq nao transo todos os dias. Meus namoros duram pouco tempo. E adoro sexo casual com estranhos do chat do uol.
Na chuca eu uso aquela mangueirinha do chuveiro. Eu tiro a cabecinha da mangueira, introduzo 3 cm da mangueira no meu anus e ligo a agua. Espero minha barriga ficar ficar inchada e despeso tudo no vaso sanitario. Repito o procedimento entre 5 a 8 vezes até a agua ficar limpinha. Gente, o negocio é otimo! Eu recomendo. Me sinto limpo e a camisinha nao fica suja. Esse gay dos EUA deve ser ativo. Ou seja, ele apenas come. Nunca fez xuca e nunca deu o anus para saber como é a experiencia. Quase todo final de semana eu transo e faço o enema. E nunca fiquei com o anus relaxado! E tb vivo usando lubrificante. Gente, a sensação de transar com um penis grande me penetrando é otima. As vezes cutuca minha prostata que eu ejaculo de pênis mole! To falando serio!

Glória Maria Vieira disse...

Ah que linda a sua história com o maridão, Lola! Vi ontem que vc respondeu a minha pergunta. Obrigada, viu!? E olhe que eu nem ia olhar os coments, porque como muita gente comenta, imaginei que o meu ia passar despercebido, quer dizer, sem uma resposta tão direta assim. Enqnt ao poste de hoje: Tudo novo pra mim. Não sabia que existia pomporismo, nem lavagem instestinal e etc. E concordo plenamente com o que você defende. Nós mulheres nos submetemos demais, até na hora do prazer.

Eu quase nunca comento, porque é tanta informação que muitas vezes não sei me colocar. Mas tenho que ir treinando, afinal, uma futura jornalista "muda" não existe, né? Mas me vendo falar assim até parece que eu não sou tagarela. kkkkkkkkk Enfim, um beijo e obrigada mais uma vez!:*

Bruno Stern disse...

Nada mais broxante do que imaginar o parceiro tendo que fazer tal procedimento antes de cada relação.

Anônimo disse...

é. isso é realmente complicado. concordo com o cara aí acima. mas pô ... imagina você na primeira noite com o cara e acontece uma coisa inesperada? eu sei que namorados supostamente devem entender, mas eu mesmo, por exemplo, morreria de vergonha se acontecesse comigo.

e já aconteceu comigo quando eu era ativo, com meu namorado, algumas poucas vezes. nós namoramos muito tempo também. e sim, eu tentava ser compreensível.

mas sabe. é chato. é horrível na verdade. corta total o clima.

eu, quando sei que eu vou fazer sexo anal na posição passiva, sempre faço. SEMPRE. SEMPRE.

morro de medo. =/

mas ah, fazer o que?

Luciana Håland disse...

Eu li seu post anterior, e achei que a pessoa que disse sobre lavagem intestinal usou o nome errado, e por isso você se equivocou e confundiu com procedimento médico, então no caso a outra que estava meio por fora da coisa.
Creio que tem gente que gosta(sente prazer) de fazer essa tal chuca, pois já vi vídeos na internet com isso. Mas näo creio que todos os gays o facam, como você disse, mas muita gente prefere fazer para evitar 'acidentes', que muitas vezes nem é tão desagradável pro parceiro quanto é pra própria pessoa.
Como também tem clínicas especializadas que fazer a chuca, pois garantem que é ótima para a limpeza do organismo, näo somente para fins sexuais.
Lavar o pënis e aparar os pêlos da regiäo pubiana é de lei para muitos homens e alguns que não o fazem correm o risco de ouvir reclamacões das parceiras, ou parceiros (se forem gays).

Depilar a virilha dói para algumas mulheres e para outras não. Eu não sinto dor e até gosto, não faco depilacão com cera aqui na Noruega, porque é caro, mas fazia no Brasil de vez em quando, mais quando estava querendo relaxar, pois é, gente é um bicho estranho. Tenho muitas amigas que reclamam muito da dor. Umas fazem porque gostam, outras para agradar namorados, mas também tem homens que preferem mulheres peludas lá embaixo, e mesmo assim as mulheres se depilam, contrariando o namorado/marido/ficante, porque gostam de se depilarem. Muitos homens também se depilam, porque preferem, porque a mulher pediu, porque acham que se valorizam geneticamente.

Nunca tinha visto isso de pêlos como machismo ou feminismo, achava que era preferëncia nossa, até porque ainda bem crianca via minha tia passando a tesoura nos pêlos do marido, isso eles já lá pros 50 anos e há uns 30 anos.

Bruno Stern disse...

Pois é anônimo,

não sei até que ponto essa "limpeza" é praxe entre mulheres e homossexuais.

Mas se uma namorada minha fizesse isso sempre, acredito que não veria o sexo anal com os mesmos olhos.

A despeito de histórias constrangedoras que muitos já escutamos, acredito que a necessidade de umas das partes fazer esse tipo de esforço desequilibra a relação.

Samantha disse...

Lola, ja tive que fazer este procedimento 2x, por motivos de saúde. Precisei tirar radiografias do abdómen, e então precisei "eliminar" qualquer resíduo para melhorar o exame.

Eu achei desconfortável e muito incômodo. Jamais faria para satisfazer alguém, sério.

Eu até faço alguns sacrifícios para satisfazer quem eu amo (em qualquer relacionamento: amigos, familia, namorado), mas esses sacrifícios tem um limite!

Samantha disse...

Paola, me desculpe, mas não consigo associar depilação total com higiene. Pelos também nos protegem, sabia? Minha ginecologista me explicou que o ideal é deixar uma "faixa" de pelo menos 1cm antes da entradada da vagina. Isso de depilação total é loucura pra mim.

Giovanni Gouveia disse...

Bem, já tive que fazer uma lavagem intestina via oral, e garanto que não é uma experiência das melhores.
Não sou da área de saúde, mas meu achismo diz que essa prática pode acabar com a flora intestinal (vide minha experiência acima relatada que nada tinha a ver com fetiche/prática sexual)...

Sei não mas, via de regra, parafilia não é pra mim...

Sobre relação Hétero x Homo, Lola, lembre-se que o senso comum dos brasileiros acha que um sujeito ativo (independente do gênero d@ parceir@) não é considerado homosexual, mas se ele tiver uma relação com uma mulher e esta lhe der prazer com um "fio terra", por exemplo, ele será, sim, homosexual...

Giovanni Gouveia disse...

Sobre a tal depilação total, pelo que eu já vi algumas fotos por aí, sei não mas se eu me deparasse com algo assim me sentiria um pedófilo...

Anônimo disse...

Nossa, eu nunca faria essa tal de lavagem, parece um negócio horrível.

Faço de tudo com meu parceiro na cama (menos aquelas coisas realmente esdrúxulas como colocar o pênis no umbigo, rsrsrs) e ele também gosta de 'fio terra' e tal, acho que a gente tem uma relação muito saudável porque faz mesmo tudo o que tem vontade desde que esteja de comum acordo, mas nunca nos pegamos fazendo exigências de tal porte (claro que lavamos tudo direitinho por fora, mas não internamente).

Uma vez ouvi uma conversa em que uma das mulheres contava que tinha feito depilação em volta do ânus!! Achei aquilo o maior absurdo, pra que isso?! Eu só faço depilação na virilha pra evitar pelinhos indesejáveis saindo do biquíni na praia, fora isso só no verão, abaixo do joelho e olhe lá!

Imagina o tempo que se leva tendo que fazer depilação praticamente no corpo inteiro todo mês, pintar e alisar o cabelo e depois fazer hidratação pra não estragar com a química, fazer unhas das mãos e dos pés, academia etc...

Realmente eu me julgo uma pessoa fora da curva porque tenho horror de salão de beleza, não faço unha nem nada, mas a maioria das garotas que conheço freqüenta o salão semanalmente. O marido delas uma vez disse que o salão era pra mulher o que o bar é pro homem, um lugar pra bater papo, fofocar e relaxar, rsrsrsrss.....

Fico feliz por não fazer parte desse raciocínio e também já passei do ponto de achar que devo lutar pelos direitos dessas mulheres e ficar discutindo. Elas é que deviam fazer isso.

Mari Moscou disse...

Lolinha, amei. Acho que é este meu post preferido até agora no teu blog! :)

Agora me pergunto de onde vem, nas pessoas que comentam (veja algus exemplos acima) a dificuldade em entender que nem todo mundo é igual. Quer dizer, por que VOCÊ faz chuca ou outra coisa e pra VOCÊ é ótimo, precisa desautorizar a opinião do Dan Savage com o péssimo argumento de que ele "é ativo"... Caramba, isso significa justamente reproduzir o processo de estabelecimento de um senso-comum, segundo o qual, se dizem que X deve ser feito por que é bom, então tem algo muito errado com você caso você discorde...

Tem uma enquete nova no blog esta semana, justamente sobre depilação. Tá começando a ficar interessante: www.mulheralternativa.net

Paola disse...

Samantha,
Eu também não!
A depilação total era feita no Egito Antigo, como forma de higiene, já imaginou o calor na beirada do Saara?
Eles pensavam que os pelos esquentavam!
Eu não sou da turma da cera quente, não!
Aliás, cada vez faço menos depilação, não gosto, queima e a cera fria dói muito!

Paola

Giovanni Gouveia disse...

Em tempo, as pimentas da foto estão me deixando com água na boca...

Anônimo disse...

Há quem goste (:

http://www.enematips.com/erenstor.html

Ana disse...

Essa é uma discussão que não pode cair na chave da normatividade, mas se torna interessante como troca de experiências. Fico pensando que se eu fosse mãe ia tentar conversar com meus filhos sobre essas coisas do cotidiano do sexo, tanto quanto sobre prevenção à gravidez e DSTs.

Passei um tempo com um menino que gostava de fazer sexo anal e que gostava que eu colocasse o dedo nele. Em ambos os casos, a coisa ficava muito mais agradável se déssemos uma passadinha no chuveiro antes, mas sem procedimentos mirabolantes - água, sabão e dedos. Evitava que, na hora h, aquele cheiro de cocô subisse. Do mesmo modo, depois íamos lavar a mão/ o pau para poder continuar sem correr o risco de uma infecção urinária ou algo assim.

Sem drama e sem nojo do corpo um do outro.

LIV disse...

lOLA,MUITO BEM EXPLICADO!aPRENDI COISAS AQUI...gosto de ler teus post saimos mais informadas,e isto para a mulher é muito importante.começar a ter senso critico do Sistema que manipula a todos o tempo todo.abraço.

Márcia disse...

Lola,

Nada haver com o adorável post, mas... a estética dos presidenciávias está na roda mais uma vez, olha só:
http://jc.uol.com.br/canal/cotidiano/politica/noticia/2010/04/12/candidatos-a-presidencia-passam-por-maratona-estetica-219028.php

Laurinha (Mulher modernex) disse...

Já tinha ouvido falar dessa "lavagem intestinal caseira" antes do sexo anal por um amigo gay há alguns anos e pelo jeito que ele falou me pareceu que é uma prática comum entre eles.

Isabela disse...

Lola, acho que meu feminismo näo me permite sexo anal: sou virgem. Quando alguém sugere vou logo falando abertamente: "Se pode no meu também pode seu, já que a anatomia é igual! Topa que eu compre uma pirocona de plástico?"... hahaha... Mas é fato que meu desejo näo passa por aí, já que nunca senti vontade. Amigas que fazem indicam uma limpezinha antes sim. Enfim, o corpo tem tantos proveitos, né? Como a gente se informa por aqui, Lola. Adoro!

Anônimo disse...

Gente, só queria fazer uma observação, se a pessoa comer fibras suficientes e tomar bastante água, o problema de restos ou cheiros praticamente deixa de existir.
Eu acho que chuca corta o clima, imagina só: "Espera aí que eu vou ali no chuveiro fazer um enema e já volto"!
Lúcia

Iaeeee disse...

kkkkkkkkkkkkkk, Eu ri com essa chuca, o nome é engraçado, cada coisa que inventam... Você sabe o que é piroquinha? kkkkkkkkkkk

Uma amiga minha me falou que é sexo, mas tem gente que diz que é sexo oral, ou seja, uma confusão!


Esse post foi muito engraçado...kkkkkkkkk

abração

aiaiai disse...

só pra te avisar que Dilma estará em fortaleza hoje!!!!

James Figueiredo disse...

Lola, bacana o rumo pelo qual a discussão enveredou...rs

Mas duas coisinhas - Sou muito fã do Dan Savage, e sempre achei que a atitude dele em relação às mulheres é tudo menos misógina. Por que você acha isso?

Sobre o sexo anal - Em primeiro lugar, é bom frisar que ser gay não quer dizer automaticamente curtir sexo anal, em qualquer uma das posições do jogo. Ainda, um bom banho pode substituir a chuca, então não é um "item obrigatório no arsenal sexual dos gays" (além disso, tem a questão da dieta, como já mencionaram aqui nos comentários). E, por último, nem todo mundo que faz a chuca faz IMEDIATMENTE antes de ir pra cama, por que, né, puta corte no clima...rs

Omar Talih disse...

Quanta ignorância, meu deus! E para apimentar ainda mais, sabia que no Brasil, mais de mil amputações de penis são feitas por ano, por falta de higiene? A maioria delas nas regiões norte e nordeste! A higiene deveria ser o item principal em qualquer relação, mas cá entre nós, quantos homens, heteros ou não se preocupam em lavar seus pintos antes de uma relação ou mesmo como habito do dia a dia? Quantos sabem o que é "prepucio",e, pior ainda quantos sabem que sífilis mata mais que AIDS, que gonorreia é muito comum em homens que não cuidam da higiene e transam com qualquer "buraco" que encontram?
O enema não é o x da questão. A higiene de ambos é que deveria contar.

Anônimo disse...

Omar.
Bem colocada essa questão da higiene que vc salientou.

A higiene especialmente a masculina, passar pelo fator cultural de que o pinto-pau-penis-whatever é perfeito, do mesmo modo que o homem (masculino) é perfeito e indestrutível.

Quer exemplo maior do que a campanha que o Ministério da Saúde lançou para a Saúde do HOMEM. Por que? Porque Homem simplesmente não vai ao médico. Homem é macho e médico é "frescura de mulher". Homem cresce com a cultura de que é forte, perfeito e invencível. Aspecto dessa perfeição logicamente passa pelo pau.

Pode ver que só se fala que "buceta fede", piadas aqui e ali sobre buceta-suja buceta-isso-e-aquilo mas, pelamordasemanapassada: Pau fedido é FODA!

BUT, a gente nunca vai ver nenhuma propagandinha escrota, vendendo lencinho-sabonete pra pinto, porque são raras as criaturas que admitem que pinto sujo FEDE.

Do mesmo modo como nunca vão relacionar a capacidade/competência profissional do homem ao cheiro do pinto dele.

Já a mulher tá ferrada, como diria a Marjorie, "haja lencinho pra segurar a nhaca".

Anônimo disse...

pra complementar o que o Omar disse:

http://www.webciencia.com/cancer-de-penis-diagnostico-amputacao.htm

Anônimo disse...

hahaha essa do lencinho pra pinto me lembrou uma história. Uma amiga minha, mãe de um menino, foi chamada na escola porque ensinou o filho a secar o pinto com papel higiênico depois de fazer xixi. As professoras ficaram alarmadas e tentaram explicar a ela que os demais meninos não eram educados assim, porque tinham pai e entre homens isso não se usa.

Carla Mazaro disse...

huahauhau e qdo tem "queijinho" no pau?!?! fedido e nojento!!
Qto a questão da depilação total no egito era questão de higiene sim... pq as condições eram amis precarias, e se convivia mais com animais, a aparação do pelo era pra evitar pegar pulgas, piolhos e afins

Mirella Nogueira disse...

hahahahahahaha... Esses comentários estão muito engraçados. Adorei o post e adorei ainda mais o comentário de uma leitora aqui que disse que seu feminismo não aceitava sexo anal, a menos que o parceiro que quisesse tbm aceitasse ser penetrado analmente por um consolo! hahahahahahahaha

Mas... sobre a questão da lavagem intestinal, confesso que, lendo, tbm tive a impressão que alguns tiveram... que deve ser algo muito incômodo e nadinha prazeroso. Mas... se é para a higienização do corpo e é uma coisa ótima, pq então os homens héteros ou homo ativos não fazem tbm oras... Será que topariam numa boa para ficarem mais limpinhos e com puns mais cheirosos? rssss

E só pra apimentar ainda mais o papo, vou soltar uma provocaçãozinha...: "Gente, não precisam de chuca nenhuma para ficarem mais cheirosinhos até na hora de irem ao banheiro fazer número 2... é só... VIRAREM VEGETARIANOS!!!

Vcs vão ver a grande diferença! hahahahaha

roberta disse...

Concordo contigo, Lola: estamos numa época em que o argumento da higiene é um aporte para a venda de produtos e o controle da vida privada. Tá tudo mesmo uma merde.
P.S.: Ai, que triste é constatar a ignorância geral em relação à dança do ventre... O bom é que quem é do ramo sabe que muitas mulheres começam a dançar para "apimentar a relação" (nossa, abomino essa expressão!), mas que depois vêem que a dança é para elas mesmas.

Ewaldy Marengo disse...

Essa chuca é uma maneira de fazer com que o seu macho hétero não fique com "nojinho". Sou hétero e tanto eu quanto minha namorado adoramos sexo anal, mas ela não é adepta da chuca. Acho que faz parte de quem "gosta de comer um cu" (pra verem como sou macho, kkkkkk) saber que aquele buraco foi feito pra outra coisa. E se estiver sujo (esse sim o natural) é só tomar outro banho e começar tudo de novo. Se o cara tem nojo disso, que não faça sexo anal, a probabilidade de isso acontecer é grande. Acostume-se.

Mulheres Inteligentes Escolhas insensatas disse...

Muito bom! O povo gosta de polêmica, né? vai chegar o dia q não poderemos mais ter opnião...
e eu tbm acho meio surreal uma preparação desse ponto.. o clima rola e pimba! Acho q tem q ser natural...
Enfim, já bisbliotava por aqui, agora fiz o meu e vou te seguir, se quiser, add tbm
;*

Dånut disse...

Perguntinha rápida (já que o resto já foi falado aqui):
É só no meu mundo que é quase obrigação os homens depilarem/apararem os pelos pubianos?

Porque a Lola fala como se para a mulher fosse uma obrigação e para o homem não. Mas o que eu vejo é que isso tá sendo muito cobrado do homem também. Não tanto quanto da mulher, mas quase (diria que em pouco tempo igualar-se-ão [palavra para parecer chique :P] as cobranças).

Cravo e Canela disse...

Olá! essa é minha primeira vez, aqui. rs.
Bom nunca ouvi falar em chuca e acho isso contraditório. Então não fazemos amor e sim sexo programado? quem me garante que o dia escolhido vai rolar sexo anal? Essa chuca é feita alguns minutinhos antes? Só sei dizer que sexo anal dói pacas e só faço em datas comemorativas e depois de uma boa garrafa de vinho. Rs!!!Beijim Lola

J.anquevitti disse...

A "chuca" é na verdade uma técnica bem antiga que era utilizada pra que tinha prisão de ventre, antes de criarem os laxantes.

Tenho um amigo bissexual que tem um parceiro firme (moram juntos) e ele nunca tinha ouvido falar dessa técnica antes de eu comentar a respeito. Acho que tá virando moda a gente ser limpinho, como comentaram num comentário, "de plástico" por dentro e por fora, não sermos mais humanos e tudo tem que cheirar a sabonete...

Sinceramente, eu prefiro a lavagem ao laxante pois pelo menos você limpa o intestino na hora rs

Agora, é um baita de desconforto fazê-la e só faço quando tô com prisão de ventre mesmo.

E não pode ser feita antes do ato sexual, porque sobra uma água lá dentro, tem que ser feita com horas de antecedência, já pensou ter que se programar assim?

Jonas

J.anquevitti disse...

* "comentaram num comentário", eita insônia...

Anônimo disse...

Só uma coisa: higiene, tudo bem, agora os médicos sempre condenaram seu excesso. Todos os ginecologistas que conheço dizem que não se deve lavar a vagina por dentro pra não destruir a proteção natural dela que sabonete nenhum pode substituir, então o mesmo deve valer para outras áreas.
O ideal seria, após fazer sexo, aí sim lavar o pênis para não ficar com resquícios.

aiaiai disse...

Danut,

Vc escreveu:

"É só no meu mundo que é quase obrigação os homens depilarem/apararem os pelos pubianos?"

pergunto:
onde você vive? que mundo habita? agora eu fiquei curiosa...

Anônimo disse...

@Bruno Stern - concordo plenamente!
@Gay anonimo - desnecessário apresentar o procedimento.

Essa lavagem está mais para um procedimento nazista! Que você prefere virar sabonete ou......?!!

Giovanni Gouveia disse...

aiaiai e Danut, eu tenho visto a molecada se depilando, o que antes era sinônimo de virilidade tá virando cafona, e os meninos estão depilando o peito, axilas, fazendo sobrancelhas... Sói não sei em relação à penteiada ;)

Cynara disse...

Danut,entendo perfeitamente o "mundo que vc vive".
Tenho um filho de 18 anos e ele fica alarmado como estão cobrando cada vez mais que eles não tenham pelos,que sejam malhados,que sejam bonitos e etc..
Infelizmente está assim.

Anônimo disse...

Lola, eu também já escutei vários médicos falando CONTRA a lavagem intestinal sem real necessidade...
Que doideira, isso.
Imagina só, se a moda pega e começam a exigir banhos antes e depois do sexo? Anal, vaginal, oral... Caracas, imagina então, fazer TODA a higiene oral ANTES de um blowjob? Credo... Seguindo este raciocínio, em breve, então, será necessário o uso de luvas cirúrgicas para preliminares que incluam as mãos...
Sobre depilação total, putz, vejo minha filha de três anos pelada e, não consigo deixar de pensar em nela quando vejo uma vagina 100% depilada.
Beijos

Luciana Håland disse...

Danut, no meu mundo os homens aparam os pêlos também, nem sempre depilam, mas não são largados.
Acho um horror homem com pêlos em excesso e mal cuidados.
Se cuidam por iniciativa própria, e como eu disse antes, desde crianca que vejo isso, e já estou com 37 anos, aja tempo.

Maria Valéria disse...

Lola,
Li seus comentários e sou da seguinte opinião, que cada um faz como se sente melhor, desde que naõ se sinta violentado.
Bem ou mal, ânus é um lugar, bem... nojento, né? O que tem lá dentro? Fezes, fazer o que???Vai ter gente pra todo gosto, uns nem ligam, nem reparam no cheiro, outros preferem fazer uma duchinha higienica basica antes e vai tem quem tenha horror de mexer nessa região com um minimo resto de fezes e por isso prefira fazer lavagem.E vai ter quem tenha tanto horror que nem fazendo lavagem naõ vai querer.rs. Como médica, posso te assegurar que tem gosto rpa tudo.rs. Qualquer que seja a opção do casal( e digo do CASAL, e naõ só de um dos lados imposta ao outro), está ok, desde que a prática não agrida o outro nem faça o outro se sentir violentado.
Boa discussão essa do seu post. beijos!

marmota bobak disse...

eu bem que queria morar no mundo da danut, mas onde eu moro os homens não aparam, não depilam e nem secam o pinto com papel higiênico (o que eu acho beeem lógico).

aiaiai disse...

CARAMBA! existe um mundo de pessoas com nome com acento redondo!!!
só pode ser isso.
é o mundo do danut e da luciana haland...repara só! Os dois tem um "a" com acento de bolinha.

No meu mundo os computadores nem tem esse acento e eu não conheço nenhum homem hetero que se depile. Só a física pode explicar esse mundo paralelo!
kkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

RICARDO AGUIEIRAS disse...

Bom, 49 comentários revelam duas coisas:
-Um, que seu blog é um sucesso! Parabéns!
-Dois, que o tema é muito polêmico.
Sou gay e queria primeiro dizer que não é o fato de ser gay que somos livres de preconceitos. Seria ótimo se a hedionda experiência de exclusão que nós, homossexuais, sofremos desde o dia em que tomamos consciência do nosso desejo até o fim de nossas vidas nos desse a capacidade de nos blindar contra preconceitos, mas não é o que ocorre, infelizmente. Somos humanos como qualquer outro que tenha qualquer outra orientação sexual, portanto os "perfeitos". Isso posto, vamos lá.
Uma coisa que você não abordou no seu ótimo post foi a repulsa que a grande maioria das pessoas têm , com relação a fezes. Essa repulsa é antiga e Freud explica. Claro que a chuca não é obrigatória, se os/as parceiros/as envolvidos no ato estão em consenso e pensem assim. Mas também não tem nada de condenável em quem quiser fazer e se sinta mais confortável depois de ter feito, mais "preparado" para o anal, digamos.
Se antes, como você fala, ninguém falava em enemas ou chucas para o sexo anal e mesmo assim ele era praticado - o que é verdade - quero lembrar que "antes" ninguém falava de sexo. Por isso, temos hoje a impressão de que se fala mais de enemas e de outras coisas ligadas a sexo. Sexo, antes dos anos '60 e da pilula, não era discutido, só em círculos muito, muito restritos, médicos e etc.
Se você e seu parceiro/parceira acha que a chuca tira a espontaneidade da relação, estão de acordo nessa, então não faça a mesma. Para mim, e para muitos gays que conheço e para muitos héteros que também conheço, não acho que tire a espontaneidade. Então, vai dos envolvidos... Cuidado com o discurso, por que o que "corta o clima" pra você, pode não cortar para outro e em sexo, cada um ou uns ou umas ou uns e umas na sua. Tem gente que, inclusive, não gosta de preservativos com o mesmo argumento de tirar a espontaneidade. Ses/as estão de acordo, quem sou eu para condenar e ficar com o discurso da medicina preventiva em cima, se são adultos e sabem dos riscos? O Estado , nem eu, não tem o direito de se meter no seu quarto e na sua cama. Nessa sociedade de controle, que Michel Foucault já denunciava faz tempo, a cama é o último reduto da Liberdade Humana... ou será que ...era???
Felicidades,beijos,
Ricardo
aguieiras2002@yahoo.com.br
http://dividindoatubaina.wordpress.com/

Ághata disse...

"Porque a Lola fala como se para a mulher fosse uma obrigação e para o homem não. Mas o que eu vejo é que isso tá sendo muito cobrado do homem também. Não tanto quanto da mulher, mas quase (diria que em pouco tempo igualar-se-ão [palavra para parecer chique :P] as cobranças)."


...acho o fim comparar a obrigação das mulheres de se depilarem com o incentivo que alguns homens recebem para se depilar em alguns âmbitos.
Para a mulher É uma obrigação se depilar.
Pro homem não.
Um cara pode sair na rua de barba, suvaco e pernas peludas que ninguém vai maltratá-lo por isso.
Mas o que acontece com mulheres que saem na rua com o suvaco e as pernas peludas?
Pelo menos as gurias que conheci que andavam deste jeito na rua eram maltratadas por desconhecidos (que as xingavam de nojentas, entre outras coisas e Cuspiam nelas) ou recebiam apelidos degradantes em ambientes familiares e na faculdades.
Isso aí acontece com algum Homem que não raspas as pernas??
Então, não compara porque Não tem comparação.

Dånut disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Dånut disse...

@Giovanni Gouveia: É, tava falando mais em relação as pessoas mais jovens. "Meu mundo" está para amigos, colegas, gente assim... Tanto nos demais pelos (barriga e peito, principalmente), quanto na penteiada. É questão "de higiene" não ter pelos.

@Cynara: É por aí. Eu tenho 16. Acho que grande parte dos meus colegas faz musculação (não que seja ruim... meu problema é quando vira uma obrigação), só uns dois tem pelos no peito/barriga.

@Luciana Haland: Não sabia como era isso entre o pessoal mais velho. Quer dizer que já tinha então... Agora, defina "se cuidam por iniciativa própria". Iniciativa própria seria sem que a namorada/ficante/mulher/whatever peça? Porque eu discordo que as pessoas da minha idade o façam por iniciativa própria, embora grande parte com certeza não começou a fazê-lo por causa de namorada. Isso é uma obrigação social. Todo mundo faz, se é obrigado a seguir se não quiser ser ridicularizado. Não acho que dê para falar de iniciativa própria nesse caso.

Off: Acho muito engraçado que se depilar é sinônimo de "se cuidar"...

@Marmota bobak: bem, quanto ao último item aí consigo imaginar que seja mais complicado (aliás, sou só eu que acho absurdo que quase todos os mictórios não tem papel higiênico?). Quanto aos outros, não sei. Não tenho experiência com pau dos outros pra saber como fica.Até pode ser que fique melhor se der uma aparada ou depilar (minha experiência diz que em casos de muito pêlo uma aparada realmente ajuda a limpar... mas só quando tem muito, acho). Ainda assim acho muito pior que isso seja algo "obrigatório" do que se ninguém fizer...

@aiaiai: uashaushaushas, ri muito XD Os computadores aqui também não tem o acento não :P Mas eles tem a tecla alt e o teclado númerico o/ (alt+234) Só não tenta no bloco de notas, que não funciona...
Faz assim, tu vem pro meu mundo e eu vou pro teu, onde não sou obrigado a ficar depilando minha barriga e meu peito, pode ser?

@Ághata: Claro que não tem comparação. (na real, um homem de perna depilada seria muito mais zoado que um muito peludo, no "meu mundo" [pra quem não entendeu ainda, meu grupo social, pessoas com quem tenho contato frequente] pelo menos)
Só que eu tava pensando mais é nos pelos pubianos. Que tem uma cobrança muito forte entre os homens mesmo, e das mulheres para com os homens.
Não estava falando de suvacos e pernas, e isso muda muita coisa. Até porque o tipo de "obrigação" que existe em partes íntimas é diferente da que existe em partes que todo mundo vê.

lola aronovich disse...

Ha ha, ri muito com o comentário da Aiaiai sobre “o mundo das pessoas com bolinha de acento no nome”! De fato, gente, no “meu mundo” os machos não sentem nenhuma obrigação em se depilar em qualquer parte do mundo. Claro que o meu mundo tá limitado a um só macho há quase vinte anos... (Suspiro). Já é uma luta fazê-lo cortar os pêlos que saem pelo nariz! (É gente, é triste, mas depois dos 50 os pelos masculinos passam a crescer no nariz e nos ouvidos). Mas devo admitir que acho os pelos dele em outras partes lindos e sexys! E macios, pode isso? Acho que é sinal de pessoa apaixonada mesmo. Amar é... apreciar os pentelhos da sua paixão.


Adorei a maior parte dos comentários por aqui, mas esses mais recentes, como a resposta do Danut (não vou tentar colocar acento) e do Ricardo foram bárbaros! Modéstia à parte, meu bloguinho tem os melhores comentaristas da internet! Brigadão, gente.

Leo. disse...

Acho que sou um cara privilegiado. Tenho amigos héteros que se depilam e não sentem vergonha de tirar a roupa no vestiário como o fato de terem se depilado pudesse afetar sua sexualidade. Sou a favor, ao menos aparar para não deixar aquela floresta horrorosa. Sou adépto.
E sexo... Cada qual deve saber o que lhe dá prazer. Anal, vaginal, oral, fio terra, etc... Se dói ou é gostoso, se é necessário fazer chuca ou arriscar o xeque (cheque) só depende de cada um. Concordo que é necessário a reciprocidade numa relação, mas o prazer só é prazer de verdade quando a gente faz porque gosta.

luciano disse...

Olá Lola nem vou entrar muito nessa discussão de natural ou não mas só p informar q esse comercial de lavagem intestinal não e japonês não rs talvez chinês ou koreano, esses tipo de vaso ate tem por aqui mas e mais p limpar como um bidé não sei se uma propaganda dessas os japoneses aqui iriam achar muito natural não rs...

Patrícia G. de Macedo disse...

Depilação: os pêlos não existem para enfeitar o púbis. Estão lá para proteger a mulher de infecções vaginais e urinárias. Os pêlos prendem as bactérias nocivas e não as deixam adentrar no organismo. Palavra de um ginecologista: depilar tudo pode causar infecção urinária. Já aconteceu várias vezes comigo. Pêlo não é sinônimo de sujeira. Quando aparados e bem lavados têm sua função. Vagina sem nada de pêlos é igual vagina de criança e fica exposta à vários males. Sexo oral na vagina sem pêlos levam zilhões de bactérias nocivas da boca para a uretra e canal vaginal.

Lavagem anal: é praticada inclusive na Índia como parte da higiene do corpo. Na verdade a tal chuca é chamada de CLÍSTER e lava a parte do reto que esteja cheia de fezes e que, em geral não saem totalmente com a evacuação. ENEMA é procedimento médico geralmente usado no pré-operatório ou em exames e em enema opaco (raio x do intestino com um líquido de contraste chamado boro) e em colonoscopias de emergência e preparo para parto. Os clísteres podem ser realizados em casa e há kits à venda em farmácias contendo bombinha descartável e líquido purificado para evitar infecções por água contaminada. Geralmente é usado em casos de prisão de ventre em crianças pequenas, bebês e pacientes acamados ou que tomam medicações que prendem demais o intestino como antidepressivos tricíclicos, entre outros. Fazer sexo anal sem limpeza é arriscado, desagradável e perigoso. Os coliformes fecais causam infecções gravíssimas.

Camisinha: serve para sexo normal e deve ser usada impreterivelmente no sexo anal. O reto possui bactérias e fungos que lá vivem em relativa harmonia com as demais bactérias da flora intestinal, mas que NÃO são harmônicas em outras partes do corpo como uretra, bexiga, rins, colo uterino, pênis e vagina. No final do reto temos coliformes fecais, fungos como Cândida albicans causadora da candidíase, além de estafilococos e Escherichia coli, uma bactéria infernal causadora de graves infecções urinárias. Todo cuidado é pouco. Ânus foi feito para defecar e não para reproduzir, faz parte do sistema digestório e não do sistema reprodutivo, se quiserem fazer sexo por aí que seja seguro.

Rosodré disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Anônimo disse...

Achei muito massa os comentários e respeito todos.Eu também achava um absurdo esse negócio de enema.Mas um dia encontrei alguém muito legal e me senti á vontade para pratica do sexo anal.Mesmo fazendo uma simples limpeza quando estavamos no ato senti um cheio não muito agradavel e para mim o que estava bom passou ame constranger,olhei depois para o pênis dele e havia restos de fezes.Naquela hora eu senti vontade de morrer.ele foi carinhoso comigo perecebeu meu constrangimento e disse que era normal.Mas eu mesma senti muita vergonha e apesar de ter adorado o sexo anal ñ queria mais passar por aquela situação.Assim eu pesquisando soube da chuca,fiz mais ou menos 5 horas antes da transa e deu tudo certo.ficou tudo limpinho.Entretanto,creio que cada um tem sua opinião e deve fazer aquilo que se sente bem,eu em sinto melhor não deixando o pênis do meu amor sujo.Até prq fazemos sexo anal a cada 8 dias.Não é uma pratica rotineira!
lembrando que a agua não precisa ir até o intestino,basta lavar o canal retal.
Abraços

Anônimo disse...

Olá! Me chamo Silvana e adorei esse tema. Sem dúvida, algo muito novo para mim também. Bom, cada um com sua opinião, antes de mais nada. Cada um é livre para pensar e agir como bem o quer. No entanto, penso eu, que as coisas estão indo por um caminho em que 'devemos' ser tudo, menos naturais. Já notaram como o ideal de ser humano perfeito deve ser?? Para tudo hoje em dia existe um 'padrão', um modelo de certo e errado. Daqui a pouco nos tornaremos verdadeiros robôs, onde tudo que é realmente de nossa natureza humana será visto como aberração. Sobre a tal 'lavagem intestinal', vejo como mais uma das muitas amarras que a nossa sociedade tenta nos impor, tenta nos vender. Higiêne é ótimo, é indispensável sempre, mas essa 'técnica' já beira à neura. Como disseram acima, estão querendo nos plastificar! E o sexo como conhecemos, algo tão simples e maravilhoso, daqui a pouco será proibido e logo inventarão uma maneira de vendê-lo como um produto repudiante e nojento, e os bebês nascerão apenas por 'in-vitro'. Tudo bem... talvez eu tenha axagerado um pouquinho...rs Mas, do jeito que as coisas andam... Não duvido nada!

Anônimo disse...

ah tá. vc faz sexo anal? certamente não. porque se fizesse só de imaginar a possibilidade de cagar, isso mesmo : CAGAR; durante o sexo vc faria isso sim.
cocô é natural, mas não é por isso que eu vou fazer sexo anal sem me limpar. e não é sacrifício. só é sacrifício se a pessoa nao sente prazer no sexo anal. aí, concordo que não se deve nem fazê-lo. agora se você gosta, porque não fazer a lavagem?
essa visão é muito anti-higienica e preguiçosa. é uma questao de quebra de paradigmas, quando eu era criança achava sexo (o normal mesmo) a coisa mais suja do mundo, achava aquilo horrivel. agora me pergunte o que eu acho?

Anônimo disse...

Poxa vida gente, quanto comentário preconceituoso e ignorante acerca da saúde. Apesar do título do post ser lavagem intestinal, resumiram os comentários ao c* e o seu uso para o sexo .....rs.
Que tal saber mais sobre a saúde integral (inclusive sexual)e sobre o efetivo papel do intestino e do loló na nossa vida? Ficariam surpresos de como as práticas medicinais antigas/orientais (MTC, ayurveda, semítica, papiro/Edwin etc) trazem dados concretos e valiosos p/ nosso bem estar e bem fazer o sexo.... o resto é discriminação

oliveirabeto disse...

A LAVAGEM INSTESTINAL em mim da prazer,nunca senti atracao por outro homem e brinco com toys com minha esposa por mais de 26 anos.Creio que muitos homens tem medo de descobrir o ponto "G",porque e muito gostoso e gozo muito mais de 6 vezes numa noite.Toys sao toys e brincar na cama com uma gata que tem as manhas e muito prazeroso.A vida e curta.Sexo pra mim faz parte e muito..

Anônimo disse...

Gente, que monte de tempestade em copo d'água!

Fazer a xuca pra não passar cheque. Quem quer faz, quem não quer não faz.

Simples, fácil e tranquilo. Lavagem intestinal é outra coisa.

Eu aprendi com meu irmão gay, porque nunca gostei de viver perigosamente durante o sexo anal, que eu amo tanto!!! Então ele me ensinou a fazer a xuca, que ele faz de vez em quando, e sempre que eu estou com o intestino cheio e quero fazer anal, faço a xuca. Só faz essa tempestade toda de que "tira espontaneidade" e lalala quem nunca fez. Lavagem intestinal é outra coisa, pelamor!

A depilação realmente é histórica, cada época usada como uma coerção diferente. Agora falar que sempre que alguém se depila está agindo por opressão é muito exagero. Em algumas partes da cultura indiana, por exemplo, as mulheres depilam completamente a púbis porque isso aumenta as zonas de contato e pode dar mais prazer. No meu caso hiper funciona, então eu sempre raspo (cera deus que me livre, ninguém merce!!!). Mas quando estou com preguiça, é de boa também. Meu parceiro é bem mais assíduo que eu na máquina de depilação, mas nunca me coage com isso. Enfim!

Tem horas que a galera chega a um nível da caretice que puta merda!

Anônimo disse...

Gostei muito deste post e foi uma enorme novidade para mim a lavagem caseira do intestino.
Tenho 24 anos e desde que iniciei a minha vida sexual que faço sexo anal e posso dizer que este só é de facto desconfortavel e doloroso quando temos o intestino com residuos.

Assim sendo só faço sexo anal se sei que não comi muito ou se ja fui na casa de banho nesse dia evacuar porque caso contrario é dolosoro e uma vergonha enorme sairem fezes junto com o pénis...blergh

Quanto a depilação bom eu faço depilação TOTAL mesmo. Não deixo um único pelo no anus tão pouco.
ODEIO e não consigo fazer com cera porque doi horrores e não compreendo mesmo como alguem consiga fazer pois quando tentei fiquei a sangrar mesmooo. É preciso ter sangue frio para isso!!! Eu faço depilação com gilette mais do que uma vez por semana mas porque vem de mim. Nunca gostei de pelos desde pequena que faço depilação e posso dizer que ja tive namorados que não gostavam, mas eu gosto é de me sentir bem comigo.
Quanto a higiene acho horrivel homens que nem mesmo quando tomam banho se lembram de limpar bem o pênis e depois quando vamos fazer oral nhacaaa
Igualdade na higiene tanto para mulher como homem!!!

Rafael M BH disse...

Bom dia, o post é antigo mas mesmo assim quis dar minha opinião. Sou homem e hetero, estou casado a 11 anos e tenho uma vida sexual muito ativa até hj com minha esposa. Entre quatro paredes fazemos de tudo. Quanto à lavagem, é algo comum tanto para ela quanto para mim. Eu curto bastante norma momento que recebo sexo oral que ele brinque no local proibido e ela adora isso. Relutei por muitos e muitos anos que se mencionasse ao menos tocar lá, mas descobri que é puro machismo isso. Eu faço a lavagem sempre que vamos praticar este tipo de ato e nao é nada incomodo ou até mesmo prazeroso, é apenas algo comum. Acho sim a limpeza importante, mas lógico que nao faço 5 minutos antes da relação, geralmente me preparo com horas de antecedência. O broxante nao é a limpeza, mas sim a sujeira pela falta dela. Se me submeti a participar disso com ela, que seja direito e higiênico. Minha esposa é enfermeira e me ensinou todo o procedimento, e particularmente eu nao introduzo nada lá, apenas coloco superficialmente mas deixando o intestino encher. Nao me acho mesmo hetero por esta pratica, acho que cada qual é um qual, todos temos nossas particularidades e nem sempre a preferencia de X será apreciada por Y. Mas de todo jeito o post ficou muito bacana e os comentários melhores ainda.

Parabêns

HéteroMachão disse...

Olá, eu estava procurando na internet informações sobre o assunto, pois gosto de fazer o tal enema. A realidade é que não é nada desconfortável, comecei por para tentar resolver uma constipação, mesmo sem recomendação médica. Fiz e me senti melhor.


Desde então, faço regularmente(tipo 1x por semana). No começo pensei que fosse viadage, mas o mal-estar pelo problema me fez ignorar o preconceito.


Eu nunca tive uma mina que gostasse de sexo anal, mas eu recomendaria ela fazer sim, assim dá para aproveitar ao máximo o sexo sem ter medo de acidente.


De Olho Na Tela disse...

Bem, é a primeira vez que comento ( e leio ) no blog.

Percebi que, na tentativa de validar certos argumento, usou-se de outros que, caso não saibam, vem sendo contestados firmemente por novas linhas de pensamento. A pérola fica por conta do leitor que sugeriu àqueles que queiram praticar sexo anal com suas parceiras que, antes, se deixem penetrar por um pênis artificial para "sentirem o que elas sentem".

Ocorre que não é uma questão somente de sensibilidade física mas também de toda a construção psicológica que, felizmente, distingue o homem da mulher.

Ser penetrado no ânus pode ter a mesma sensação de (des)conforto tanto para homens quanto para mulheres, entretanto, em face das características próprias de cada um, haverá uma enorme diferença no âmbito do psicológico.

Anônimo disse...

Sou mulher e desde a primeira vez de sexo anal eu faço a lavagem, sei la, soh de pensar no cheiro ou na " surpresa" me broxa, não que precise ser aquela lavagem da alma, mas ali no reto pelo menos! Na boa seria desagradavel ficar cagada kkkkkkkkk... Semana passada finalmente depois de 4 anos juntos ele deixou eu chegar na "portinha", imagina se entro e ta "cheia a casa"????
E nao acho ruim fzr a lavagem, pelo contrario, me sinto limpa e leve kkkk
Ai vai de cada um

Anônimo disse...

Muito mais broxante é caga no pau...viva a chuca