quarta-feira, 29 de março de 2017

ALUNA REAÇA E ANTI-FEMINISTA PROCESSA PROFESSORA FEMINISTA

Assim que li a notícia sobre uma ex-aluna da Udesc que está processando uma professora por dar aulas sobre feminismo numa disciplina (o curso se chama História e Relações de Gênero, o que a aluna esperava?), desconfiei de quem se tratava. Fui pesquisar e pimba!, é ela mesma (a aluna, não a professora).
A primeira vez que ouvi falar na moça reaça foi há alguns anos, quando um leitor me enviou um link para uma postagem no Facebook dela em que ela perguntava quem era mais bonita, eu ou ela. Devo ter comentado algo no meu Twitter sobre a insensatez de uma moça se comparar comigo, que tenho o dobro da idade, como se estivéssemos disputando alguma coisa. Acho que ela deletou o post em seguida.
Um tempo depois, chegou a mim um vídeo dela no YouTube em que ela era entrevistada por algum outro reaça sobre feminismo. Não lembro muito sobre o vídeo, sinceramente (ela o retirou do ar), apenas que ela despejava incontáveis bogagens sobre um assunto que ela claramente não conhecia. O que foi inesquecível foram duas coisas: o entrevistador abrindo a entrevista dizendo que iria chamá-la de "Doutora" -- "porque pra mim você é doutora", justificou ele --, e a "doutora" afirmando que o papel da mulher era cuidar do marido e dos filhos e, que, assim que ela se casasse, iria abandonar a profissão para seguir a vocação de toda mulher.
Pois é, essa moça tinha -- tem -- profissão. Ela é professora de História em Santa Catarina. Ensina a seus alunos de oitava série o que aprendeu com o tutor Olavo de Carvalho: que o nazismo foi um movimento de esquerda. Em 2013, ela mesma postou, orgulhosa, a redação de uma aluna sua. 
Depois, vi que ela era uma das organizadoras de uma página no Facebook chamada Musas Olavettes. Na página, havia várias fotos de mulheres de direita que adoram o astrólogo, digo, o sociológo e guru da extrema direita nacional. Creio que a página não sobreviveu muito tempo. Pode ter sido por que o número de "musas olavettes" era bem restrito.
Nessa época, ouvi falar que essa moça era mestranda em História na Udesc, e que sua orientadora havia decidido que não queria mais orientá-la. Não acompanhei o que aconteceu, se a aluna encontrou outro orientador ou se saiu da Udesc. Até que me chega a notícia do processo.
Parece que não é bem assim. Não é exatamente que a aluna está processando a professora (que era também sua orientadora) por lecionar aulas de feminismo. Está processando por danos morais e materiais por perseguição ideológica, doutrinação e intimidação. A professora processada é comprometida e respeitada, e várias entidades, como o Departamento de História da Udesc, a Andes (Sindicato Nacional de Docentes do Ensino Superior), a Anpuh (Associação Nacional de História), e o Instituto de Estudos de Gênero da UFSC, e a ABHR (Associação Brasileira de História das Religiões) lançaram notas públicas em defesa da professora. Registro aqui toda a minha solidariedade a Marlene De Fáveri.
Post do idealizador do Escola
Sem Partido
Não precisa ser um gênio pra saber quem está por trás disso -- a Escola Sem Partido, conhecida por nós professores como Lei da Mordaça. Mesmo tendo o Congresso mais conservador de todos os tempos a seu dispor, o movimento reaça está enfrentando dificuldade em aprovar leis que proíbam a doutrinação da "hegemonia esquerdista" nas escolas e universidades. Até agora, estão levando uma lavada nas enquetes públicas sobre o tema. Mas continuam na ativa: pedem que alunos levem exemplos de professores doutrinadores, numa legítima caça às bruxas. 
Ano passado, falei de uma deputada cristã que pediu "providências legais" contra um professor de uma escola em Brasília. Ele havia solicitado aos seus alunos do segundo ano do ensino médio um trabalho sobre homofobia. Para a deputada, discutir homofobia equivale à doutrinação. 
Bolsonaro e seus seguidores expõem professoras há anos (é só ver o que ele fez contra Tatiana Lionço, chegando a editar uma palestra). A onda agora, cada vez mais frequente, é gravar o que professores falam em aula para expô-los, totalmente fora de qualquer contexto, a uma turba previamente programada para odiar quem e o que vão ouvir.
Lógico que a aluna processando a professora diz que está sozinha, que é um ato independente. É a narrativa que a direita adora, de uma pobre aluna desamparada lutando contra universidades e sindicatos comunistas. 
O fato é que em fevereiro ela foi chamada para contar o seu caso na Câmara dos Deputados. 
Sob os olhares atentos de Marco Feliciano, Eduardo Bolsonaro e outros reaças, a moça mente na cara dura ao dizer que alunos a denunciaram à orientadora por ela (a aluna) ter fotos na internet com sua família e alguns versículos da Bíblia. No próprio email que a aluna lê da orientadora fica claro que não foi por isso que ela foi "denunciada" (sério, alguém consegue imaginar colegas mandando email pra uma professora universitária porque uma orientanda tem fotos da família e versículos da Bíblia?), e sim por falar um monte de asneiras anti-feministas. No email que a aluna lê, a professora diz: "Você tem todo direito de ser anti-feminista ou conservadora, mas não combina com esta pesquisa [que você está fazendo]". 
Toda a fala da aluna tenta levar a crer que ela foi perseguida por ser cristã, apesar de não haver nada no que ela mostra que prove isso. Ela usa imagens tiradas do DCE da Udesc (que não tem qualquer relação com a professora) como "provas" da mentalidade anti-cristã e esquerdista. E se indigna que tenha que aceitar uma "hipótese" (o feminismo?) antes de ser comprovado. 
Ahn, o feminismo não é uma hipótese. É um movimento cultural e acadêmico de suma importância, provavelmente o maior movimento revolucionário do século 20. Tem uma vasta produção acadêmica -- internacional, interdisciplinar. Se uma aluna (ou aluno) procura uma professora (ou professor) desta linha de pesquisa para orientá-la, ela terá que se basear no amplo arcabouço teórico desta área. É assim em qualquer área. Se a pessoa vai fazer mestrado em, sei lá, genética, ela terá que ler livros e artigos sobre o tema. Seria ridículo fazer vídeos nas redes sociais sendo chamada de "doutora" para falar contra a genética. 
Eu consigo imaginar o que aconteceu. Uma aluna passa no mestrado e a professora, sem saber nada da aluna (a aluna, pelo contrário, sabe a linha de pesquisa de cada professor), aceita orientá-la. Uma semana depois, estudantes começam a enviar links pra orientadora perguntando "Você sabe o que uma de suas orientandas fala publicamente?". É o horror, porque essa aluna vai sair por aí com um diploma da Udesc chamando Simone de Beauvoir de "nazista e pedófila" e ensinando que Hitler era esquerdopata. Nenhum orientador no universo quer estar associado a alunos ignorantes, porque é o seu nome que está em jogo. E orientadores têm todo o direito de dispensar orientandos (e vice-versa: alunos também podem pedir troca de orientadores, apresentando justificativas). 
É complicado. Mas o fato da universidade ser pública não quer dizer que pode qualquer coisa. Dou um caso real. Um reaça se inscreveu num curso à distância sobre Raça e Gênero na Universidade Federal de Mato Grosso. O aluno foi tão mal educado, machista, racista e "inconveniente" (pra usar um eufemismo), que causou um grande número de evasões. As demais alunas simplesmente não queriam ficar na mesa sala (mesmo à distância) que o mascu. E a coordenadora do curso não podia expulsar o aluno. Finalmente, as professoras se aproveitaram das inúmeras queixas do aluno (porque ele ainda reclamava por não ser escutado), e "aceitaram sua saída" (aí o cara fez um blog mascu e escreveu quinhentos posts contra mim, sem exagero. Foi assim que fiquei sabendo dessa história). 
Quer um outro caso? Este aconteceu no final do ano. Um mascu tem um chan, e nesse chan ele promove ações contra várias pessoas, principalmente feministas e esquerdistas. Há inúmeros boletins de ocorrência em todo o Brasil contra o sujeito, mas, como o chan é anônimo, criptografado, hospedado na Malásia, é difícil provar que o autor é ele, embora toda a polícia saiba que é. Em novembro, uma das vítimas do chan foi um professor de uma universidade federal no Paraná. Esse professor trocou alguns tuítes comigo, e por conta disso teve seus dados pessoais expostos e recebeu várias ameaças de morte e estupro contra sua filha de doze anos. 
Pois bem, o dono do chan onde grande parte dessas ameaças foram orquestradas se inscreveu para entrar no mestrado do mesmo curso (Ciências da Computação) e universidade do professor que estava ameaçando. Participou da seleção de mestrado, e só não passou porque um outro professor (o professor que estava sendo ameaçado não estava na comissão) decidiu ver o currículo Lattes dos candidatos online (não impressos). E assim que digitou o nome do criminoso, veio toda a ficha corrida dele. Imagina que beleza se o mentecapto passa no mestrado e solicita como orientador o professor que estava ameaçando. 
Deve haver limites. A internet muitas vezes é um palco aberto e iluminado para vários tipos de fascistas malucos, mas a universidade não pode ser assim. 

UPDATE: Aluna deu entrevista ao Diário Catarinense insistindo que foi discriminada e perseguida por ser cristã. Se ela foi discriminada ou perseguida já é altamente duvidoso, mas certamente não foi por ser cristã, e sim por ser uma olavette anti-feminista que publicava altas bobagens nas suas redes sociais (como esta ao lado). Desculpe a colega se ao ler esta estupidez ela não queira fazer um trabalho com você num mestrado de História numa linha de pesquisa feminista. Ou a orientadora não quiser te orientar. "Ninguém queria ficar comigo na hora do lanche", queixa-se a aluna. Quantos doze anos você tem, moça?
UPDATE em 11/4/17: A professora Marlene de Fáveri falou com o Portal Catarinas sobre o caso. Vejam, assistam, informem-se! 

111 comentários:

Anônimo disse...

CÂNCERvadorismo é um lixo

Anônimo disse...

"o feminismo não é uma hipótese. É um movimento cultural e acadêmico de suma importância, provavelmente o maior movimento revolucionário do século 20. Tem uma vasta produção acadêmica -- internacional, interdisciplinar."

KKKKKKKKKKKKKKKKKKK! Conta outra, blogueira, porque essa lorota aí quem acredita são só seus alunos já com a devida lavagem cerebral esquerdista que VC fez neles, maldita! Meu filho me contou como vc é na Universidade, sua recrutadora indecente de mentes juvenis. Vc deveria estar presa!

E BEM FEITO à professora esquerdopata. Parabéns à aluna decente e de boa educação - bem ao contrário de vcs. Bom seria se todos os alunos expulsassem os doutrinadores esquerdistas da sala de aula, como vc, blogueira, deveria ser expulsa da Universidade por MENTIR descaradamente nas suas aulas, Argentina endemoniada!

Anônimo disse...

já discuti com essa moça numa publicação do facebook, exatamente sobre o nazismo "ser de
esquerda"

e a mulher é MUITO baixa, ela xinga todo mundo, chama os amiguinhos pra floodar junto com ela e curtir os comentários dela, assim ela pensa q está "ganhando" o debate

essa mulher é um NOJO total, espero q fracasse e tenha o q merece, imunda nojenta

Anônimo disse...

Se sua mae ou pai fossem solteiros e quisessem sair com vc para curtir a night junto com vc, ir na mesma balada que vc, pra pegaçao...

QUE TAL?

Nao ne.

Que preconceito da sua parte.

Nesse quesito, os jovens sao EXTREMANTE CONSERVASORES.

Anônimo disse...

*CONSERVADORES

Anônimo disse...

Uma dona dessa com doutorado e burra desse jeito. Incrível o câncer dessas universidades federais. Óbvio que existe doutrinação, eu vivo todos os dias. Não é ''passar vergonha'' reconhecer isso, muito menos ser ''fascista'' ou coxinha, é questão de bom senso mesmo. Nos é empurrado um bando de pautas da esquerda, como se vocês fossem os heróis da humanidade. Sai uma porrada de eleitor do PT/PSol desses antros de ensino e eu vejo de perto essas transformações. Ainda bem que não estudo pelos livros do MEC (Ministério da educação comunista) e nem levo a sério professores como você. Muita desinformação por aqui.

Anônimo disse...

17:45 isto não tem nada a ver com câncervadorismo, seu bostinha

Anônimo disse...

17:52 provas q é bom anda, vá lá fazer coro com a retardada burra q acredita q nazismo é de esquerda q vc ganha mais

Anônimo disse...

Tem nao ne...

HUAHUAHA

Resposta vaga e burra vindo de uma pessoa vaga e burra.


Anônimo disse...

"Resposta vaga e burra vindo de uma pessoa vaga e burra"

EXATO

a retardada "professora" de história olavete é tudo isso q vc definiu

titia disse...

Eu não acredito que li isso. Meu Deus, não acredito que eu li isso. Meus neurônios, meus preciosos! Já morreram tantos com o post de ontem e agora tentam destruir o resto! Podem esquecer, olavetes e mascus, podem esquecer! Vocês NÃO vão me contaminar com a sua burrice.

*Respira fundo* Sério, é uma das coisas mais estúpidas que já vi, e uma prova irrefutável da desonestidade direitista reaça. A mulher ensina História errado, transforma as aulas em oportunidades de forçar sua agenda política nos alunos, fazendo lavagem cerebral em jovens sem muito senso crítico e excluindo completamente a possibilidade de debate ou diálogo com opiniões opostas - não é isso que esses merdinhas conservadores estão sempre acusando a esquerda de fazer? Porra, mana, que vergonha alheia do caramba!

Anônimo disse...

Estamos vivendo a era da trolagem. Uma mulher quer ser orientada por uma professora que tem uma linha teórica radicalmente oposta a dela, só para causar.

E parece que vai piorar cada vez mais.

Anônimo disse...

e daí q os universitários não são de direita, aliás, esse dado algum câncerva tirou da bunda, só pode

a direita é pura esquizofrenia ideológica, com alguns anos de estudo qualquer pessoa se dá conta disso, por isso a adesão baixa à esse câncer político, a direita

pra ser de direita, só com muita lavagem cerebral e repetições mentirosas

Anônimo disse...

Que classe de resposta. Que maneira polida e clara de mostrar seu ponto de vista. Parabéns! Deve ser um prazer trocar idéias com a senhora. (Quanta ignorância! Haja paciência!)

Anônimo disse...

Essa aluna reaça é professora de oitava série, segundo consta no texto.

E se uma aluna dela a processasse pelos mesmos motivos? perseguição, etc.

Aposto que teria um post aqui defendendo a aluna, porque vcs defendem a pessoa, não a situação.

Observem que eu sequer entro no mérito de quem tá certo ou errado (aliás, discordo de tudo o que essa garota falou sobre tudo, em especial o papel da mulher, e acho que ela é um desperdício de dinheiro público já que pretende parar de trabalhar quando casar). Observem também que não estou acusado a professora processada de perseguição. provavelmente ela não perseguiu mesmo, coisa alguma. Mas é importante VERIFICAR o que aconteceu ao invés de tomar partido só pq um dos lados é aliado ao que nós pensamos.

Enfim. Doutrinação esquerdista sempre teve nas escolas. Eu sou testemunha disso (meu sonho era fundar um partido de esquerda e mudar o mundo, eu era comunista).

Alícia

Anônimo disse...

alicia e seus comentários hiper previsíveis

ZzzzZZZzzzZZZZzzzzZZZZZZZzzzzZzzzZZZzzzZZZz

Anônimo disse...

provar "doutrinação" q é bom nada

câncervas e suas mentiras repetidas incansevelmente, só assim pra convencer os trouxas

Anônimo disse...

eles acham q só por q um livro cita karl marx...

"noooosssaaaaa, q doutrinassaum!!!"

_______________

"meu sonho era fundar um partido de esquerda e mudar o mundo, eu era comunista"

fanfic FRAQUÍSSIMA, nota 2, não convence, tenta uma melhor ou força mais q sai um boçalnaro presidente

titia disse...

Por favor, 18:40, mostre um caso em que isso aconteceu. Cite aí só um casinho de um professor ou professora de esquerda ensinado propositalmente errado, sem abrir qualquer espaço pra diálogos e opiniões diferentes do que ela acredita, dando a alunos sem um senso crítico bem formado uma versão pessoal, deturpada e repleta de propaganda ideológica da História. Ah, não vale citar a antiga União Soviética, nem Cuba, nem nenhum outro país que não o Brasil. Vamos lá, colega, UM só.

P.S. Alguém dizer que é de esquerda porque, historicamente, a filosofia da esquerda vai contra um sistema que essa pessoa considera injusto é opinião, não doutrinação ideológica e lavagem cerebral.

Anônimo disse...

Eu não digo professores, pois tive a sorte de ter tido excelentes mestres na maior parte da matéria. Mas alguns livros de história eram manifestamente esquerdistas e, por mais que hoje eu acredite na sua boa intenção (e acho importante mostrar o porque do surgimento da esquerda, porque infelizmente o que os alunos costumam ter em casa é uma visão bem deturpada disso), vejo que rolou sim uma tentativa de maniqueísmo no sentido de "esquerda bom x direita ruim" e "patrão ruim x empregado bom" "empresários ruins x proletariado bom" sabe?
o mundo é mais complexo.

alícia

Anônimo disse...

"meu sonho era fundar um partido de esquerda e mudar o mundo, eu era comunista"

KKKKKKkkkkk q FORÇADA!!! meu deus

Unknown disse...

Ah, o problema desse tipo de aluno não é ser reacionário e ter ideias errôneas de história. É a postura de cruzada que assumem contra toda e qualquer pessoa que discorde deles.

É o medo de ler qualquer coisa diferente do que já acredita (sério, como um futuro cientista pode se negar a conhecer o que diz que 'combate'), é a própria postura de 'combate', pouco afeita a atitude científica de questionar suas crenças, algo que todo pesquisador em humanas faz, cedo ou tarde na sua pesquisa.

E, o pior: a tendência a demonizar qualquer um que identifique como inimigo. E sobra vitimismo: o mundo não me entende, por isso não preciso provar cientificamente nada do que acredito.

Deve ser por isso que vivem acusando os outros de vitimismo, conhecem a tática bem de mais...

Rodolfo Abrantes disse...

Eu acredito que aluna está no seu direito de processar já que se sentiu perseguida. Caso No decorrer do processo ela não prove as suas acusações a professora pede uma gorda indenização.


Agora que existe doutrinadores esquerdistas, isso existe.mas graças a Deus essas raça não vai fica impune porque tenho certeza que o escola sem partido vai passar.


Um professor de matemática ou de história tem que ensinar matemática ou história e não ficar colocando sua opinião política nas suas aulas.


Quer falar de política junta um grupo que tenha o mesmo pensamento de esquerda e vá fazer isso na sua casa.

Anônimo disse...

Independente deste caso, mas o que tem de movimentos e grupos de professores e alunos em cursos de humanas que fazem patrulha e perseguição sistemática a alunos evangélicos e de opinião mais conservadora e incontável.

Anônimo disse...

O machismo, o conservadorismo e o cristianismo são doenças que devem serem tratadas com educação de qualidade e emancipadora.

Omi disse...

Quer doutrinação maior do que aquele bando de aluno invadindo as escolas? Acham mesmo q alguém acreditou q a esquerda n teve nada a ver com isso, q foi tudo espontâneo dos alunos? Kkkkkkk

Eles mesmos falaram q professores foram na escola falar sobre o pec, distorcendo tudo, na maior lavagem cerebral.Tinha aluno lá q nem a proposta do pec tinha lido, tem vários vídeos no YouTube.
E dava pra ver como estavam abertos ao debate pq n deixavam entrar pessoas contra eles dentro da escola, nem os pais dos alunos.
O cara q foi filmar a invasão em várias faculdades e escolas era expulso direto só do cara pergunta se eles tinham lido o pec. Os poucos q se dispuseram a conversar, expulsavam o cara quando percebiam q ele era contra a invasão.
Cômico.

titia disse...

20:27 entenda de uma vez por todas: perseguição aos cristãos só existe em países muçulmanos teocráticos. Aqui os cristãos não são os perseguidos, são os perseguidores. Afinal, não são os cristãos quem estão sendo espancados até a morte na rua, nem são eles que estão sendo privados de direitos humanos, reprodutivos e cívicos. A inquisição deixou de ser exclusivamente católica e abandonou as fogueiras, mas ainda está aí firme e forte em sua cruzada contra as mulheres, os homossexuais, os trans e os não-cristãos. Não se faça de coitado porque de coitado você não tem nada, fofo.

titia disse...

20:41 já disse e repito, mascu: se eu fosse a Lola, você estaria enrolado na justiça, se explicando pra um juiz e dormindo na cadeia ao invés de mimizar num blog no qual você não pauta nada porque a tia Lola não bota a coleguinha que te disse o quanto você era babaca de castigo. Vai tomar sua mamadeira e deixa os adultos conversarem em paz.

Anônimo disse...

Ditador do partido nacional socialista dos trabalhadores alemães, Adolf Hitler descriminalizou o aborto, incentivou produção de drogas psicoativas, estatizou empresas, lutou contra o livre mercado e a iniciativa privada, desarmou a população,odiava o cristianismo, pregou o fim do capitalismo e ainda é considerado simbolo da extrema direita. É, essas sao bem as ideias da direita mesmo nao é?

Anônimo disse...

Vai aprender a ler, entender as coisas e dizer a verdade antes de voltar a sofismar da forma mais desonesta possível:

Nacional-Socialismo (em alemão: Nationalsozialismus), mais comumente conhecido como nazismo, é a ideologia de extrema-direita associada ao Partido Nazista, ao Estado nazista, bem como a outros grupos ultradireitistas. Normalmente caracterizado como uma forma de fascismo que incorpora o racismo científico e o antissemitismo, o nazismo se desenvolveu a partir das influências de ideias pangermânicas, do movimento nacionalista alemão Völkisch e de grupos paramilitares anticomunistas chamados Freikorps, que surgiram durante a República de Weimar após a derrota alemã na Primeira Guerra Mundial. O termo "nacional-socialismo" surgiu a partir da tentativa de redefinição nacionalista do conceito de "socialismo", para criar uma alternativa tanto ao socialismo internacionalista marxista quanto ao capitalismo de livre mercado. A ideologia rejeitava o conceito de luta de classes, assim como defendia a propriedade privada e as empresas de alemães.

O nazismo apoiava teorias como a hierarquia racial e o darwinismo social, sendo que os povos germânicos (chamados de raça nórdica) eram descritos como os mais puros da raça ariana e eram, portanto, vistos como a "raça superior". O movimento tinha como objetivo superar as divisões sociais para criar uma sociedade homogênea, ao mesmo tempo em que buscava unidade nacional e tradicionalismo. Os nazistas tentaram conseguir isto através de uma "comunidade do povo" (Volksgemeinschaft) que iria unir todos os alemães e excluir aqueles considerados como "povos estrangeiros" (Fremdvölkische). O nazismo também reivindicava com determinação o que entendia ser territórios historicamente alemães sob a doutrina pangermânica (ou Heim ins Reich), bem como áreas adicionais para colonização alemã sob a doutrina de Lebensraum.

Internauta Desiludida disse...

Quando o assunto é universidade, debatemos posicionamentos políticos, e não o ensino superior em si.

Matemática, Química, Física, Biologia. Todos são assuntos que pertencem na mesma frase junto de Universidade. Mas agora, a palavra Universidade vem acompanhada de quais termos? Socialismo, Comunismo, Anarcocapitalismo, Machismo, Feminismo e outros ismos.

Não percebem que o objetivo de criar um contraponto à cultura vigente, de afrontar os valores de uma sociedade não é doutrinar as novas gerações, mas erodir a própria educação dos seus filhos?

A educação no Brasil hoje é comparável à de países africanos e perde apenas para um deles na classificação do PISA. Segundo o PISA, nossos estudantes alcançaram o penúltimo lugar.

Um aluno mal chega à faculdade e qual será o assunto que dominará sua vida acadêmica daqui para frente? Direita x Esquerda. Ele entra na rede social. Qual assunto domina nas rodas de conversa? Coxinhas versus Mortadelas.

Onde está o debate que encontra uma terceira via? O ensino que confronta posicionamentos num exercício de tese e antítese para construir e desenvolver o raciocínio? Para fazer o aluno pensar sobre posicionamentos sem se deixar envolver por ideologias?

Faculdade não é para formar militâncias. Não é para enfiar ideias na cabeça de alunos. Não é para desencaminhar pessoas. É para ensinar a pensar a política de forma objetiva, desapaixonada. É enxergar a disputa política através da clareza propiciada pela formação acadêmica.

Bandeiras, símbolos de partidos e discursos de movimentos ideológicos não pertencem ao espaço acadêmico. Mas entregar-se a discussões com agentes que insistem em tumultuar o sistema de ensino no Brasil é colaborar para a subversão das Universidades, para o esvaziamento das salas de aula e para a continuidade de um debate sem fim, limitador, antagonizador da formação intelectual das futuras gerações.

Não debata gênero com seu filho. Ensine português e matemática. Ensine valores como respeito e integridade. Porque quando ele chegar à universidade, ele não cairá na cilada de perder tempo com debates direita x esquerda. Nem se travestirá de mulher para provar algo aos politicamente corretos. Ele se manterá firme e forte em seu objetivo de virar um cidadão pleno e contribuidor para o contínuo melhoramento de sociedade.

É só isso que tenho a dizer.

Anônimo disse...

Porque nacionalismo, racismo, darwinismo social, negação da luta de classes, defesa da propriedade privada e de empresas são ideais e características da esquerda, lógico. Essas coisas não têm nada a ver com a direita, nadinha, imagina!

Anônimo disse...

Hitler descriminalizou o aborto? Que mentira deslavada! Os nazistas na realidade baniram o aborto na Alemanha, instauraram uma política de promoção da maternidade para mulheres arianas e criaram verdadeiras fábricas de crianças arianas, onde as mulheres eram encorajadas ou forçadas a terem relações sexuais com oficiais da SS.

Crianças nascidas como resultado de tais relações foram criadas na Alemanha por pais nazistas. Elas foram batizadas em uma cerimônia da SS, onde seus pais adotivos juravam que a criança teria uma fidelidade ao longo da vida às crenças do nazismo. Além das dez casas Lebensborn - as Fábricas de Crianças Arianas cujo nome significa "Fonte da Vida" - que chegaram a operar na Alemanha nazista, outras clínicas Lebensborn foram estabelecidas na Europa Ocidental – França, Bélgica, Holanda, Dinamarca e Luxemburgo, todos tinham uma casa de apoio.

Anônimo disse...

Não existe doutrinação de ideologias de esquerda em universidades de humanas, magiiiiina, se vc falar que é cristão, economicamente liberal e contra o aborto por exemplo, e escracho de grupos instigados por professores que não acaba mais, aqui no curso de letras dá UFSC teve uma aluna evangélica que até trancou a matrícula de tanto bulling que teve que enfrentar por não concordar com certos dogmas das militâncias em grupos de estudos.

Anônimo disse...

A Lola apagou minha pergunta se Stalin era de esquerda? Porque?

Anônimo disse...

Lola você já teve algum aluna/o evangélico, ou conservador de direita? Como lidaria com isto?

Anônimo disse...

"Simone de Beauvoir de "nazista e pedófila""

Não é como se isso fosse sem fundamento, né Lola? Ela ativamente colaborou com o nazismo, discorreu várias vezes sobre pedofilia pedagógica feminina e assinou manifesto em favor da abolição da idade de consentimento sexual na França, que à época era de 15 anos, para favorecer companheiros que tinham abusado de crianças tão jovens quanto 11 anos de idade.

Outra pedófila famosa que acabou virando ícone feminista foi a autora da série d'As Brumas de Avalon, um caso escandalosíssimo por sinal.

Anônimo disse...

Feminismo é um braço do movimento LGBT, lésbico por excelência! Nada mais é que uma estrategia de lésbicas ativistas(Diferentes de lésbicas por opção puramente individual), fazendo garotinhas pegarem ojeriza a homem e assim conseguirem suas namoradinhas, nos DGEs das universidades que elas dominam, tem até viagens a sítios e praias só pra alunas com este intuito! E muitas falam isto abertamente, chamam de "lesbianismo politico' dizem que mulheres que se relacionam com homens (para elas "o opressor") estão nas palavras delas "erotizando a própria opressão" elas tem todo um discurso montado no movimento feminista anti heterossexualidade feminina.

Anônimo disse...

Ela diz que "o nazismo foi um movimento de esquerda"?
Mas, nos ajude a entender: foi ou não foi?
Você não dá a resposta, apenas cita que ela defende isso.
Nos explique por favor,
Tenho 10 anos de idade e adoro seu blog!

Instituto Mises Brasil disse...

Uma pessoa que diga que fascismo e nazismo é de Direita simplesmente tem que tomar uns 10 chumbinhos e fazer um favor à humanidade: sumir!

Direita é ESTATISMO MÍNIMO e LIBERDADES INDIVIDUAIS MÁXIMAS.
Achem isso no nazismo e fascismo, POR FAVOR!

Instituto Mises Brasil disse...

"a direita é pura esquizofrenia ideológica, com alguns anos de estudo qualquer pessoa se dá conta disso, por isso a adesão baixa à esse câncer político, a direita. pra ser de direita, só com muita lavagem cerebral e repetições mentirosas"

Ah essa Escola Sem Partido, por que demorou tanto para alguém criar esse projeto! Eu não posso acreditar que a pessoa que escreveu esse texto acima seja professora,
MEU DEUS!

Instituto Mises Brasil disse...

Em primeiro lugar, o nazismo é, por definição, uma versão do socialismo. Na verdade, o termo "Nazista" é uma abreviatura para Partido Nacional Socialista dos Trabalhadores Alemães.

[N. do E.: em sua política econômica, os nazistas praticaram controle de preços, controle de salários e arregimentaram toda a produção nacional, voltando-a para o setor militar. Nesse sociedade totalmente arregimentada, todos viviam em função de obedecer às ordens do Führer.

A propriedade dos meios de produção continuou em mãos privadas, mas era o governo quem decidia o que deveria ser produzido, em qual quantidade, por quais métodos, e a quem tais produtos seriam distribuídos, bem como quais preços seriam cobrados, quais salários seriam pagos, e quais dividendos ou outras rendas seriam permitidos ao proprietário privado nominal receber.

É por isso que há o socialismo de estilo soviético (bolchevista) e o socialismo de estilo alemão (nazista). Fixar preços é uma forma de ataque à propriedade privada, pois retira dos produtores as opções que eles teriam no livre mercado para aplicar seus recursos. Fixação de preços é um decreto estatal que, na prática, proíbe os proprietários de investirem seus recursos onde bem quiserem.]

Mas os atos inomináveis de Adolf Hitler empalidecem em comparação com os horrores cometidos pelos comunistas na antiga URSS, na República Popular da China e no Camboja, apenas para ficar entre os principais.

Charle Coimbra disse...

Ótimo texto, excelente análise dá situação, Lola. Reaças são sempre tendenciosos, parciais e ignorantes, não dá para esperar nada diferente deles, infelizmente. Continue a denunciar esses absurdos, precisamos combatê-los.

titia disse...

Quanto nazistinha mimizento nesse blog, céus. O tal do Mises, então, defende até Hitler e o nazismo pra fazer birra com a esquerda. Lola, apresenta o Mises ao Rodolfurher. Eles vão ficar tão ocupados chupando-ops, discutindo respeitosamente a maravilhosidade da filosofia de extrema direita e do nazismo um com o outro que vão até esquecer de mimizar em blog feminista e todos ficarão felizes.

donadio disse...

"Ditador do partido nacional socialista dos trabalhadores alemães, Adolf Hitler descriminalizou o aborto,"

Citation needed.

"incentivou produção de drogas psicoativas,

Quote please.

"estatizou empresas,"

Cite uma, a título de exemplo.

"lutou contra o livre mercado e a iniciativa privada,"

Ele esteve no poder durante doze anos. Por que a iniciativa privada continuou sendo privada durante esse período todo, se o ditador lutava contra ela?

"desarmou a população,"

Quando e onde?

"odiava o cristianismo,"

e se considerava católico. E o seu partido mantinha militância ativa dentro da igreja oficial, luterana.

"pregou o fim do capitalismo"

Onde e quando? Defendeu o capitalismo de armas na mão, perseguiu comunistas e social-democratas, nunca teve sequer um entendimento primário do que significa "capitalismo".

"e ainda é considerado simbolo da extrema direita."

Perseguiu a esquerda, fechou seus partidos e jornais, matou, expulsou, prendeu e torturou seus líderes, era racista, anti-semita, ultra-nacionalista, machista, militarista, social-darwinista, imperialista... e você quer o que?

"É, essas sao bem as ideias da direita mesmo nao é?"

As posições que você fantasia serem as dele podem não ser de direita. Mas suas fantasias são falsas ou distorcidas. Hitler não legalizou o aborto, não desarmou a população, não estatizou empresas, nunca combateu a propriedade privada... sempre foi um homem de direita, sempre se considerou de direita, sempre foi considerado de direita por aliados e inimigos.

Como já dizia um reacionário aí, você tem direito à sua própria opinião. Você não tem direito aos seus próprios fatos.

donadio disse...

"Na verdade, o termo "Nazista" é uma abreviatura para Partido Nacional Socialista dos Trabalhadores Alemães."

Sei, sei. E o primeiro nome do Mises era Ludwig, que quer dizer "famoso na guerra". Portanto ele não era um economista, era um militar.

E obviamente tanto o Partido Republicano quanto o partido Democrata americanos não passam de frentes políticas da República Democrática da Coréia.

Você não tem mais sete anos de idade, cara. Nada se justifica estar ainda agarrado ao raciocínio mágico, acreditando no poder dos nomes.

Unknown disse...

Quanta desonestidade... e os inúmeros incentivos as empresas privadas? A cessação dos partidos comunista, socialista e democrata - cristão? A queima dos livros dos intelectuais de esquerda? A proibição nas escolas de lecionar sobre a revolução russa? E, o mais contundente, todos os discursos de Hitler contra o comunismo? De esquerda, com certeza... e a alemã nazista não legalizou o aborto como opção, o colocou como medida necessária para Combater impurezas da raça', ou seja, podia ser decretado contra a vontade da gestante. Mas aprender alemão e ir pesquisar as políticas da época, ninguém quer, não é mesmo?

Anônimo disse...

Ter "socialista" no nome e características que superficialmente parecem com políticas de esquerda.
Por essa lógica dos direitistas, partidos como PSDB, PP, PSC e outros tantos também são de esquerda.
Mas dá pra entender o malabarismo mental, é difícil ter que assumir que a sua ideologia tá ligada ao que tem de pior na humanidade.

Anônimo disse...

03:06, vc está severamente desinformado, há um artigo extenso aqui debulhando todas essas mentiras sobre beauvoir

03:15, KKKKKKKKKKKkkkkkk ai cara, tenho q rir kkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

esses mascus

Anônimo disse...

até o MIMIMIses entrou na roda, essa aí apoiou o fascimo hein

depois quando dizem q direitistas são esquizofrênicos ng acredita

Unknown disse...

Engraçado, me formei no maior centro universitário de perfil marxista, tenho uma amiga liberal, cristã e contra o aborto, que passou no mestrado, e no doutorado e suas convicções nunca a impediram de participar de nada. Deve ser por que ambas sabemos que crenças privadas não determinam competência de ninguém, e que não existe assunto proibido ao debate público. Alguém discordar de você, não é perseguição política. Mas quem mesmo nessa história quer menos assuntos debatidos? Quem quer menos direitos de expressão e pluralidade de pensamento? Ideologias de esquerda são erradas? Por quê? Você não tem argumentos para convencer a universidade a deixar de pesquisar tais temas, então prefere proibi - los? Ah... e tem a cara de pau de se nomearem como liberais, imagina se fossem conservadores.

Rafael Cherem disse...

Eu assisti ao depoimento dessa moça na Câmara, nenhum deputado de esquerda estava presente, alias isso tem sido comum em todos os debates sobre esse tema.

Francamente achei chocante uma professora de história seguir uma teoria da conspiração como o marxismo cultural como se fosse algo real, e depois os doutrinados são os esquerdistas!?

Infelizmente esse projeto vai passar, pois rumamos para uma teocracia a passos largos.

Luise Mior disse...

Caro Donadio, adoro tuas respostas. Podes passar teu email ou Facebook para mim? Gostaria de trocar umas palavras contigo. Lola, você é maravilhosa. Concordo plenamente que deve haver limites no mundo acadêmico. Marlene é ótima, e essa ex-estudante é ridícula... Abraços Donadio e Lola ;)

Anônimo disse...

Winston Churchill era de direita, e combateu os nazistas, assim como o comunista Stalin, nazismo na verdade não pode ser considerado nem de esquerda nem de direita mais sim terceira via politica.
No Brasil Vargas era admirador assumido do nazismo e do fascismo de Mussolini, de quem copiou a nossa CLT baseado a carta de Lavoro fascista, porém por conjunturas políticas teve que declarar guerra ao eixo e mandar soldados brasileiros combaterem fascistas e nazistas na Europa. Não é tão preto no branco quando se trata de geo política mundial.

Anônimo disse...

Mulher machista e de direita. Coitada

lola aronovich disse...

Dica: sempre que ler "Hitler não era de direita nem de esquerda, era terceira via", saiba que quem escreve isso é neonazista. Diz que não é de direita, odeia a esquerda, e no Brasil vota no Bolsonaro.

Alexandre disse...

Então quer dizer que aqui no blog já foi dada a sentença em desfavor da aluna? Como se pode fazer juízo de valor sem ao menos vocês terem acesso aos autos do processo??? Eu fico absurdado como as pessoas aqui seguem cegamente outras com base em conclusões meramente empíricas. Com base em que se pode afirmar que as acusações da aluna são infundadas? Apenas pelo relato de uma ou outra pessoa? Só se pode manifestar depois da sentença transitada em julgado acredito eu. Comenta-se tanto aqui sobre análises superficiais e o que mais se vê é exatamente isso. Vocês são todos hipócritas! Quer dizer que basta um texto para que se conclua algo sobre qualquer pessoa?

Anônimo disse...

É por conta desse tipo de pensamento que existem anti-feeministas e por conta disso que as pessoas rejeitam a ideologia da esquerda moderna.

Não é certo você ensinar que se alguem diz X você tem que tirar certa conclusão.
Se a pessoa diz que hittler não é de esquerda nem direita significa que ela acha que hitler não é nem esquerda nem direita. Não quer dizer que a pessoa é neonazista nem quer dizer que vote no Bolsonaro. Generalização ridícula.

Anônimo disse...

Stalin e Mao Tsé Tung eram de direita ou de esquerda Lola?

Anônimo disse...

"Quer dizer que basta um texto para que se conclua algo sobre qualquer pessoa?"
Nem texto, olha o que a própria dona do blog diz: se você achaque hitler não é de direita, você é automaticamemte um neonazista que vota no Bolsonaro.

Anônimo disse...

mas hitler era de direita seus idiotas, só burros acham q não

"Stalin e Mao Tsé Tung eram de direita ou de esquerda Lola?"

esses dois merdas eram de esquerda

assim como hitler e mussolini de direita, antas

Anônimo disse...

Será a caixa de comentários dessa postagem a que tem os piores cocômentarios de todo o blog?

Façam suas apostas! Eu acho que já tem grandes chances de levar o pódio ficando com o primeiríssimo lugar... e olha que até agora só tem 60 e poucos comentários no total.

Caixa de comentários de posts sobre aborto, você quer?

Caixa de comentários de posts sobre mascus, você quer?

Caixa de comentários de posts sobre trans x radfem, você quer?

Alexandre disse...

Anônimo disse...

"Quer dizer que basta um texto para que se conclua algo sobre qualquer pessoa?"
Nem texto, olha o que a própria dona do blog diz: se você achaque hitler não é de direita, você é automaticamemte um neonazista que vota no Bolsonaro.
30 de março de 2017 13:06


Com certeza! Você é taxado de neonazista, machista, etc, apenas por expressar uma opinião que não se enquadre na opinião deles. Nada diferente do próprio Hitler. Não tenha dúvida que se fosse possível, eles trucidariam quem se opõe ao pensamento deles. Gente doente!

Anônimo disse...

Conheço estudantes de direita que se deram muito bem. Outros, nem tanto. Os que se deram bem não abandonaram suas ideologias - mas se abriram o suficiente pra ler os clássicos nem que fosse pra discordar de tudo. Respeitavam os colegas nem que fosse por "espírito esportivo" e foram para vertentes que lhes eram competentes. Existe lugar pra todo mundo.

Claro, estou falando em direita. Liberais, com opiniões às vezes conservadoras nos costumes, mas não estou falando de reacionários, agressivos, que pregam a violência contra seus detratores. Inclusive, esse tipo conheço na esquerda TAMBÉM ("Stalin matou foi pouco"), e são pessoas igualmente infelizes em suas relações. O extremismo, tapar os ouvidos por birra é o que causa esse desconforto todo. Não é ideologia.

E claro, os casos que a Lola citou são casos extremos de trollagem no mundo real, não? Entrar num curso, numa vertente ou numa pesquisa que é incompatível com você, que você odeia, qual o propósito além de gerar desconforto e treta? Ver o circo pegar fogo? Isso é igual a um troll fazendo "baiting".

Anônimo disse...

stalin era um genocida tb

a esquerda não nega isso

a direita tb não deveria ter vergonha de hitler

Anônimo disse...

Socialismo e Fascismo são primos.

Mussolini, assim como os Socialistas, DETESTA o livre mercado.
Era estatista até a veia.

"Tudo para o estado, nada paea fora do estado"

Esses merdas chamam os que pensam diferente deles de fascistas.
Chame-os daquilo que vc é.

Mais fácil um Socialista ser um Fascista do que um liberal.

Camalhas.

Anônimo disse...

Será a caixa de comentários dessa postagem a que tem os piores cocômentarios de todo o blog?

Façam suas apostas! Eu acho que já tem grandes chances de levar o pódio ficando com o primeiríssimo lugar... e olha que até agora só tem 60 e poucos comentários no total.

Caixa de comentários de posts sobre aborto, você quer?

Caixa de comentários de posts sobre mascus, você quer?

Caixa de comentários de posts sobre trans x radfem, você quer?

Anônimo disse...

Os comentarios aqui, nas redes sociais e etc só mostram uma coisa:

A esquerda está sendo desmascarada aos poucos.

Estamos vendo sim jovens de DIREITA nas universidades. Coisa q nao existia.

Isso é OTIMO. ISSO SE CHMA PLURALISMO (né esquerdistas???)
E DIVERSIDADE
(use o vocabulario esquerdista contra eles mesmo. Nao tem coisa melhor)

E se estao reclamando, chamando de reaca e etc.. so posso dizer uma coisa:

Calma que vai ter mais!! Espere
Estamos cresncendo cada vez mais.

Vcs serao a direita de decadas atras. Pensavam que iam ficar durante toda a eternidade com esse pensamento homogeneo nas universidades. Uma hora a casa cai, amor!

Anônimo disse...

Direitistas dão muito sono de tão tediosos e previsíveis que são.... não que muitos esquerdistas também não sejam, mas os direitontos ganham nesse quesito ZZZZZZZZZZZZ

Anônimo disse...

???? A esquerda não tem vergonha de Stalin e suas gulags assassinas?

Anônimo disse...

a) Lola sou sua fã e amo seu blog.

b) Lola eu li a respeito do assunto a história e surreal tudi fruto de uma lei que quer na verdade acabar com os debates nos espaços acadêmicos.

c) Discutir racismo machismo e homofobia nos espaços acadêmicos é importante e não devemos cair na guerra esquerda x direita.

d) Frequento universidades e sempre dialoguei com pessoas de direita esta historia que não existe pessoas de direita em universidade e mentira o que existe agora é um caça as bruxas perigoso vamos acabar queimando livros.

d) E ridículo tentar convencer que nazismo e de esquerda.

lola aronovich disse...

Ahahauahauh, o cara escreveu que antes não existiam jovens de direita nas universidades! O cara realmente escreveu isso! Cara, acho que vc se confundiu. Vc queria escrever "Antes não existiam pessoas negras nas universidades", e sem querer escreveu o troço errado. Tudo bem, acontece!

Anônimo disse...

direitopatas sempre tão caricatos

Anônimo disse...

A maioria dos universitarios sao de esquerda. Nao negue isso.

Claro q existe jovem universitario de direita. Nao neguei a existencia deles. Porem sao minorias e sao motivo de chacota. Ou entao ficavam caladinhos msm. Agora que tao aparecendo. Ainda bem!

Sobre os negros nas universidades:
Troque por pobres que concordo. É mais abragente e mais Honesto!

Nao seja desonesta.

Cotas raciais é racismo!

Nao tem como sofrer preconceito RACIAL de um pedaco de papel na sua frente.

Negros sao burros?
"Sao pobres!!!"

Entao cotas sociais, nao raciais. Isso me soa racista, sabe...

Outra:
Quero ver um video seu, DEBATENDO, com pessoas de opinioes contrarias ou mesmo por texto e etc com pessoas importantes (ja q vc se julga importante no movimento feminista), da a "cara pra bater" em debates, mostrat pra sociedade o feminismo.

Vc nao tem coragem eu acho de debater com pessoas tao renomadas como vc.

Falar feminismo pra sua turminha eh facil. Todos concordam.
Tem q ir pra sociedade! DEBATER e nao deletar comentarios como vc faz.

Por isso ninguem leva a serio esse blog.

As pessoas q sao "contra" vc e seus pensamentos sao um bando de louco no sentido literal da palavra q te perseguem feito doido.

Que triste

maxwellman disse...

"Ninguém queria ficar comigo na hora do lanche", queixa-se a aluna." - Pode ser por sua posição política, ou porque você pode ser vista como uma pessoa má.

Newton Cavagni Facchini disse...

Ser anônimo e ser radical - de esquerda ou direita - são duas coisas muito fáceis de ser hoje em dia. Não precisa pensar muito, sequer estudar, muito menos pesquisar do jeito certo. Basta acreditar em algo mesmo sem entender direito, acreditar naquilo que acha certo mesmo que não faça sentido algum. Basta acreditar com devoção em algo e apertar o gatilho, metralhar os outros com o conteúdo da crença infundada, num achismo mágico típico de gente demasiado ignorante. Lidar com isso é um desafio que cresce a cada dia.

Anônimo disse...

direitopatas sempre tão doentes

Anônimo disse...

Não viaja cara. É lógico que ela não vai argumentar e discutir civilizadamente sobre algo relevante que você levanta, como por exemplo pq cotas sociais seriam melhores que raciais.

Parece que não conehece, ela vai selecionar alguns trechos de comentários mais extremistas ( por exemplo: não existe aluno de direita na universidade), generalizar dizendo que todo mundo contra ela pensa assim, te chamar de mascu e sair crente que arrasou no "debate"

Anônimo disse...

É só dar uma olhada no tipo de postagem que sai aqui. Pega um comentário de algum idiota no twitter, xinga o cara de mascu, deixa a entender que todos mascus pensam assim e quem discorda dela automáticamente é mascu.

Seleciona cartazes idiotas de manifestações, diz que todo coxinha pensa assim e espera as feministas aplaudirem nos comentarios.

Você nunca vai ver a Lola, ou qualquer feminista aliás discutir com alguém que seja anti-feminista.

A única coisa que vai acontecer é o cara será taxado de mascu, coxinha, neonazista, etc e vai selecionar algum exemplo extremo fora de questão para se justificar.

@vbfri disse...

Um sentimento:

Tristeza por não ter como colocar meme aqui.

Boa noite.

Anônimo disse...

Não existe coisa que a esquerda brasileira mais odeie do que a diversidade de pensamento.

Instituto Mises Brasil disse...

Direita é estado mínimo e liberdades individuais máximas.
FIM.
Todo regime totalitário é de esquerda.
Não adianta alongar muito. O resto é sei lá o que (chuto: desespero militante por não querer aceitar que foi enganado).

Anônimo disse...

direitopatas sempre tão doentes 2

Anônimo disse...

doentes? são uns mentirosos descarados, deliberadamente ignorantes, forçados, que são incapazes de admitir seus próprios erros, seus defeitos - que não são poucos, e adoram projetar a podridão tão própria deles em qualquer pessoa ou grupo de pessoas que eles considerem inimigos.

Instituto Mises Brasil disse...

Direita é estatismo mínimo e liberdades individuais máximas.
Todo totalitarismo é regime de esquerda.
Não adianta xingar.
Infelizmente vocês precisam entender que foram enganados.
Simples.
É como dizer que a Terra é o centro do sistema planetário e querer queimar quem diga ser o Sol.
Eu acredito realmente que minha tese sobre pessoas que apoiam a esquerda, mesmo sabendo que é um pensamento ilógico se justifica pelo seguinte:
1 - pessoas são frustradas com suas vidas e levam isso à política, querendo moldar o mundo conforme suas frustrações.
2 - falta de conhecimento racional.
Marx foi o primeiro populista da história.
Seu pensamento já foi refutado desde antes do século XX, na Economia por Carl Menger. E nos valores, por Kant, desde antes. Mais atualmente pela Escola Austríaca.
Mas Marx se mantém não por ser um racional, pelo contrário, apenas por ter sido populista: "proletários, uni-vos!" tem coisa mais populista do que isso?
Mises mesmo, num livrinho fininho e fácil de ler, já explicou que até o populismo de Marx era falso. Já que ao tempo da Revolução Industrial, milhões de pessoas saíram de suas casas no campo para buscar melhores condições nas fábricas. Mises explica: ninguém deixaria um local em massa para ir a outro.
Mas, pedir para professores que só leram subprodutos de Marx entender isso, é realmente difícil.
Mas nós estamos ensinando o povo e o futuro do Brasil será ainda grandioso.

Instituto Mises Brasil disse...

"Duzentos anos atrás, antes do advento do capitalismo, o statu social de um homem permanecia inalterado do princípio ao fim de sua existência: era herdado dos seus ancestrais e nunca mudava. Se nascesse pobre, pobre seria para sempre; se rico – lorde ou duque –, manteria seu ducado, e a propriedade que o acompanhava, pelo resto dos seus dias.
No tocante à manufatura, as primitivas indústrias de beneficiamento da época existiam quase exclusivamente em proveito dos ricos. A grande maioria do povo (90% ou mais da população europeia) trabalhava na terra e não tinha contato com as indústrias de beneficiamento, voltadas para a cidade. Esse rígido sistema da sociedade feudal imperou, por muitos séculos, nas mais desenvolvidas regiões da Europa. Contudo, a população rural se expandiu e passou a haver um excesso de gente no campo. Os membros dessa população excedente, sem terras herdadas ou bens, careciam de ocupação. Também não lhes era possível trabalhar nas indústrias de beneficiamento, cujo acesso lhes era vedado pelos reis das cidades. O número desses “párias” crescia incessantemente, sem que todavia ninguém soubesse o que fazer com eles. Eram, no pleno sentido da palavra, “proletários”, e ao governo só restava interná-los em asilos ou casas de correção. Em algumas regiões da Europa, sobretudo nos Países Baixos e na Inglaterra, essa população tornou-se tão numerosa que, no século XVIII, constituía uma verdadeira ameaça à preservação do sistema social vigente.
Hoje, ao discutir questões análogas em lugares como a Índia ou outros países em desenvolvimento, não devemos esquecer que, na Inglaterra do século XVIII, as condições eram muito piores. Naquele tempo, a Inglaterra tinha uma população de seis ou sete milhões de habitantes, dos quais mais de um milhão – provavelmente
dois – não passavam de indigentes a quem o sistema social em vigor nada proporcionava. As medidas a tomar com relação a esses deserdados constituíam um dos maiores problemas da Inglaterra.
Outro sério problema era a falta de matérias-primas. Os ingleses eram obrigados a enfrentar a seguinte questão: que faremos, no futuro, quando nossas florestas já não nos derem a madeira de que necessitamos para nossas indústrias e para aquecer nossas casas? Para as classes governantes, era uma situação desesperadora. Os estadistas não sabiam o que fazer e as autoridades em geral não tinham qualquer ideia sobre como melhorar as condições. Foi dessa grave situação social que emergiram os começos do capitalismo moderno. Dentre aqueles párias, aqueles miseráveis, surgiram pessoas que tentaram organizar grupos para estabelecer pequenos negócios, capazes de produzir alguma coisa. Foi uma
inovação. Esses inovadores não produziam artigos caros, acessíveis apenas às classes mais altas: produziam bens mais baratos, que pudessem satisfazer as necessidades de todos. E foi essa a origem do capitalismo tal como hoje funciona. Foi o começo da produção em massa - princípio básico da indústria capitalista. Enquanto as antigas indústrias de beneficiamento funcionavam a serviço da gente abastada das cidades, existindo quase que exclusivamente para corresponder às demandas dessas classes privilegiadas, as novas indústrias capitalistas começaram a produzir artigos acessíveis a toda a população. Era a produção em massa, para satisfazer às necessidades das massas.
Este é o princípio fundamental do capitalismo tal como existe hoje em todos os países onde há um sistema de produção em massa extremamente desenvolvido: as empresas de grande porte, alvo dos mais fanáticos ataques desfechados pelos pretensos esquerdistas, produzem quase exclusivamente para suprir a carência das massas."
Segundo li acima: Mises era "fascista". Impressionante o quanto a esquerda se parece Minuto do Ódio, retratado no livro 1984.

Professor de Matemática disse...

O título honesto deveria ser:

ALUNA CRISTÃ E DE DIREITA PROCESSA PROFESSORA FASCISTA E RACISTA

Anônimo disse...

mimimises

nemly e nem lerey, vai floodar textão na casa do c#rlho

direitismo = demência

Anônimo disse...

"doentes? são uns mentirosos descarados, deliberadamente ignorantes, forçados, que são incapazes de admitir seus próprios erros, seus defeitos - que não são poucos, e adoram projetar a podridão tão própria deles em qualquer pessoa ou grupo de pessoas que eles considerem inimigos."

definiu perfeitamente os direitopatas

Bruna disse...

Se for pelo número de comentário,seu blog tá tendo mais acesso com o povo machista e de direita.
Que bom que estão vindo se instruir.

donadio disse...

mises,

vamos brincar de citar fora do contexto?

Olha aqui uma frase famosa do Mises:

"It cannot be denied that Fascism and similar movements aiming at the establishment of dictatorships are full of the best intentions and that their intervention has, for the moment, saved European civilization. The merit that Fascism has thereby won for itself will live on eternally in history."

Então, me explica aí: o Mises era socialista também?

Obviamente não.

Então qual o "mérito" que o Mises enxergava no fascismo? Que grande mérito seria esse, que "viveria eternamente na história"? De que perigo havia o fascismo, na opinião do Mises, salvo a civilização europeia?

Muito simples, não é? Do perigo da revolução socialista.

E o Mises deixa isso muito claro:

"The deeds of the Fascists and of other parties corresponding to them were emotional reflex actions evoked by indignation at the deeds of the Bolsheviks and Communists."

Daí vemos que o Mises, ao contrário dos seus epígonos, sabia muito bem que o fascismo não era de esquerda, e não apenas não era de esquerda como era um instrumento útil para "salvar a civilização europeia" do socialismo.

Tá aí, até o Mises sabia que o fascismo é de direita.

lola aronovich disse...

Que nojo esse site que vc linkou, anon. Vou deletar o comentário porque não aceito link para sites de ódio. Quem falou que, por Ana ser cristã e conservadora, "não tem problema"? Não conhecia esse site, mas sei que mascus atacam Ana faz anos. Creio que, em parte, é inveja por ela receber a atenção do astrólogo Olavo de Carvalho. Mas é também porque mascus odeiam TODAS as mulheres, inclusive as conservadoras, que eles chamam de "conservadias" (mais uma prova de como as mulheres anti-feministas se dão mal achando que serão respeitadas por homens com a mesma ideologia que elas, mais uma prova de que elas PRECISAM do feminismo). Além disso, mascus acham que TODA mulher é feminista, inclusive as anti-feministas (não dá pra esperar muita coerência de mascu). Eu já manifestei minha solidariedade a Ana nesse sentido de ela, como eu, ser atacada por mascus. Inclusive, um dos mascus que está me processando fez vários vídeos xingando Ana, e dizendo que ela é amiga minha e feminista como eu (óbvio que não sou amiga de reaça, não a conheço, nunca falei com ela, não gosto de nada do que ela representa, mas sou solidária a ela nos ataques e ameaças que recebe de mascus). Espero realmente que Ana processe esse mascu que fez vários vídeos contra ela (entre outros mascus mais difíceis de identificar), em vez de processar uma mulher séria como sua ex-orientadora e professora Marlene, que tem todo o direito de não querer mais orientá-la. Tomara que os conservadores e o Escola Sem Partido lhe prestem assessoria também para processar quem ataca Ana DE VERDADE, que não são professores ou estudantes, e sim misóginos de direita.

Loup~garou disse...

Concordo que escolher como orientadora uma professora dedicada a uma episteme que você não concorda, dentro de uma "ciência", é caçar confusão. Mas isso não significa, de forma alguma, que o feminismo é a única abordagem epistêmica possível para a história da mulher ou dos "gêneros". Nessa linha, o feminismo é ainda menos o "dono" das preocupações com o bem estar da mulher.

O feminismo é uma apropriação estratégica de uma "minoria" pelas escolas materialistas históricas, e isso trás muitas limitações científicas. Traduzir a relativa hegemonia cultural conquistada por esse movimento (muito mais popular e cultural do que científico) para o status de "paradigma epistêmico" na História ou nas Ciências Sociais é insensato, pois nem em vertentes mais antigas e consolidadas das Humanidades conseguiram chegar a um consenso.

***

Pouco importa essa distinção moderna sobre nazismo "de esquerda" ou de "direita". O nazismo é altamente parecido com o comunismo por serem ambos gnósticos, no sentido da gnose moderna materialista, como explicada por Eric Voegelin. Libertarianismo e parte do nacionalismo também são farinha desse mesmo saco. Todos "revoltados metafísicos", perseguidores de utopia e poder.

Anônimo disse...

Já que vc gosta de apanhar, que tal fazer uma sessão publica onde pessoas estranhas te espanquem até vc gozar?

Anônimo disse...

Hahaha! Como se lésbicas, como nós, precisassemos destes artifícios para nos relacionarem com mulheres. Vocês é que não conseguem uma garota nem pintados de ouro! Hahahaha! Mascu loser.

Anônimo disse...

Soça de merda, olha o que o mussolini fala

"Tudo para o estado, nada para fora do estado"

É soça... vcs e o fascismo sao bem parecidos, nao?

Vcs jogam o defeito de vcs na gente.

Como falaram... todo regime que nao prestou, todos sao de esquerda. Estado maximo.

Vcs sao o culpado de TODA a mazela no pais.

Anônimo disse...

VEJA AS FRASES DO PROPRIO MUSSOLINI. DO PROPRIO FASCISTA.

A gente esfrega na CARA desses merda e nao enxergam!

Fascismo = Esquerda
Estado maximo.

Sao um bando de zumbi q se recusam de ver a realidade.

Vc manobrou, manobrou e concluiu q mises afirmou que fascismo eh de direita.
Vc e sua mente de zumbi.

LEIA A PORRA DA FRASE DO MUSSOLINI.
LEIA DE NOVO!
LEU???

LEIA DE NOVO!!!

Estatista de merda.

Kasturba disse...

Eu só espero que se a "escola sem partido" for aprovada, que também seja respeitada nos Colégios Militares. Porque eu estudei 7 anos em Colégio Militar, e também sofri lavagem cerebral, dizendo como a "contra-revolução de 1964" salvou o nosso país, e celebrando 31/03 mais do que o próprio 07/09. Mas isso os "homens de bem" não consideram lavagem cerebral, né?

donadio disse...

"Fascismo = Esquerda
Estado maximo.
"

Pois eu sou de esquerda, e sou contra o "Estado máximo".

Também sou contra o "Estado mínimo".

E todo indivíduo de esquerda radical também é. A ideia de usar o Estado como contrapeso ao mercado, sem abolir o capitalismo, é uma ideia de... centro-esquerda. Jamais de esquerda radical.

Portanto, nós queremos menos Estado do que vocês. Agora, a verdadeira diferença não está na "quantidade de Estado". Está no entendimento das pre-condições para a inexistência do Estado. Não é possível uma sociedade sem Estado mas com classes sociais, propriedade privada, mercado ("livre" ou não). Uma sociedade desigual sempre vai necessitar do Estado para atacar fisicamente os de baixo. E isso por um motivo muito simples: a defesa individual da propriedade contra as multidões sem-propriedade é fisicamente impossível. Nós somos a grande maioria, os proprietários são uma pequena minoria. Sem Estado, eles seriam derrotados, e a propriedade confiscada. É por isso que a esquerda é menos estatista ou mais racional do que vocês: vocês não podem passar sem o tal "Estado mínimo" (leia-se: Estado reduzido às funções de polícia, de guarda e vigilante da propriedade privada), portanto são sempre a favor de algum tipo de Estado (tanto mais violento quanto mais ameaçado pela plebe, é claro - que é o que explica a ternura contrafeita do Mises pelo fascismo). Ou então são puramente utópicos e irracionais, querendo que um sistema baseado na propriedade de uma minoria minúscula e na exclusão da imensa maioria se sustente por si mesmo, sem recorrer à violência.

Anônimo disse...

12:07 só falou merda infundada

Anônimo disse...

Vc só fala bonitinho...
Aposto q vc deve ter a cara do Duvivier.. aquela cara sonsa do caralho..

Ninguem aqui eh a favor de estado zero, seu soça.

O soça fala q eh a favor de menos estado q a gente.
Eu ri desse merda.

Vou abrir a porra do teu olho, q deve ser q nem os olhos do duvivier, e arregala-los...

"Usar o estado como contrapeso"
Eh ne seu merda.

Que tamanho eh esse peso ein?
Pq a porra do estado tem q ficar com o dobro do preço do produto que eu adquiro de fora?

Ja pensou nos pobres, seu merda? (que sao propriedade privada de vcs)
Pobre tem q so comer arroz e feijao neh. Eh pobre mesmo.
Nada de comprar coisas pessoais neh seu merda.

"Portanto queremos menos estado do que vcs"

Como vc concluiu isso seu doente?
Portanto eh uma porra.

Defina sem propriedade.
O corpo eh uma propriedade.
Vc ta louco?

De novo. Sou a favor de estado minimo.

Instituto Mises Brasil disse...

"Daí vemos que o Mises, ao contrário dos seus epígonos, sabia muito bem que o fascismo não era de esquerda, e não apenas não era de esquerda como era um instrumento útil para "salvar a civilização europeia" do socialismo.

Tá aí, até o Mises sabia que o fascismo é de direita"

É, infelizmente a dona do site vai bloquear o comentário aqui, mas você dizer que por Mises afirmar que o Fascismo era contra o Comunismo e que isso é governo de Direita é muita falta de entendimento do que é Direita.

Regime totalitário NÃO É DE DIREITA: estatização de tudo, ausência de liberdade individual, gigantismo estatal, NADA disso é Direita.

Vocês definem o que é Direita e o que não é por ter ou não guerra contra comunistas... Não é isso que define um regime como de Direita.

Você diz que esquerda também quer "menos estado", DESDE que o Estado continue atuando para ROUBAR a propriedade alheia em prol de um suposto "bem estar social" (ah, a esquerda e suas frases bonitinhas: "estado de bem estar social", etc)

Disseram ai que é impossível sociedade com propriedade privada sem Estado: erro bizarro. A defesa da propriedade é feita por outros meios. O Estado não é o único meio de proteger a propriedade privada.

Anônimo disse...

mimimises até agora mimisando

ninguém vai ler

q mises apoiou o fascismo É FATO

Nazismo e fascismo são DIREITA

Anônimo disse...

"1+1 sao 3.
Nao adianta"

Esse eh seu argumento.

Vc eh um zumbi?

donadio disse...

Agora o fascista mostra a sua verdadeira cara fascista. Como se estivesse num dos seus blogs e sites, quer me intimidar com sua grosseria, me calar sob o peso dos seus insultos. Não vai funcionar, praga totalitária.

"Sou a favor de estado minimo."

Claro que você é. Mínimo em infra-estrutura social, máximo em brutalidade repressiva contra os trabalhadores.

Anônimo disse...

fonte: instituto mimimises descolado

Anônimo disse...

Ficar brincando de colar trechos e manipular retóricas ja é manjado por aqui, tão velho quanto inventar depoimentos. A aluna estará entrando com os áudios das diretas e indiretas da professora nas aulas, e os ataques verbais de alguns colegas. A aluna não escolheu a orientadora por ser feminista, e sim para montar uma tese com concordancias e contrapontos na qual cristãos, muçulmanos e as sociedades mais avançadas nos ultimos séculos as quais nunca surgiram equivalentes matriarcais, acreditam no que tange ser o papel da mulher, e as consequencias claras de sua leniencia, com claros reflexos no ambiente ao redor, segundo a aluna, querer responder apenas a indagação e questionamentos de onde estariam de uma forma geral, sendo casadas, ou em contrapartida, com constante aumento dos casos de prostituição, doenças sexualmente transmissiveis, transmitidas ate aos filhos, como mães solteiras, usuarias de drogas e os crescentes gastos e ineficiencias gerados em decorrência da manutenção de tal sistema economico, politico e social. Com os audios encaminhados, caberá ao judiciario analisar as provas com a macrovisão geral, não trechos e conjecturas.

Anônimo disse...

essa aluna burra vai perder o caso, é de praxe

câncervas são umas antas

titia disse...

01:11 se esse fosse o interesse dela, não teria feito birra com a professora nem armado esse barraco ridículo no judiciário. Essa cretina só está querendo aparecer mesmo.

Luiz Bezerra disse...

Parei de ler no "aluna processa professora por dar aulas de feminismo".
O processo é por perseguição ideológica, humilhação em público e prejuízo acadêmico. Não tem nada a ver com aulas de feminismo.
Informe-se melhor e não espalhe mentiras.

Hamanndah disse...

Eu tive o desprazer de , há pouco tempo, discutir com essa criatura na pagina dela no face. Isso foi o suficiente para eu ir na Pagina da professora Marlene para dar meu apoio a ela.