sexta-feira, 26 de dezembro de 2014

UM LUNÁTICO INSISTENTE

Creio que só mencionei esta praga três vezes em 2014. E, como pouca gente vai ler este post mesmo, dou-me ao luxo de voltar a falar do mascuchris. 
Criação intelectual do Chris
Esse rapaz de 34 ou 35 anos (ou seja, nenhum guri) é um dos mais insistentes e absurdos mascus que já tive o desprazer de "conhecer". Apesar de ser empregado como técnico administrativo na Universidade Estadual do Mato Grosso do Sul, campus Anastácio, ele parece ter muito tempo de sobra. Há um ano e meio, Christoffer Yuri Barbosa Greffe Rodrigues foi meio que convidado a deixar uma pós-graduação a distância em Gênero e Raça que fazia através da Universidade Federal do MS. 
Ele atazanou tanto as alunas e professoras do curso que causou grande evasão. Para se vingar do desligamento, decidiu adotar como sua missão na Terra acabar com o feminismo. Não só no Brasil e no mundo como também no universo inteiro. Começou criando um abaixo-assinado para criminalizar o feminismo no Brasil (da última vez que vi, havia alcançado doze assinaturas). 
Chris também criou vários blogs, em que acusa o feminismo de... bom, de praticamente tudo. 
Mas foi só depois de descobrir o meu blog (mais pro final de 2013) que ele encontrou sua musa inspiradora. Tudo que aparece escrito no meu blog -- seja em guest posts ou em comentários --, tudo que eu publico no meu Twitter (mesmo quando uso aspas), ele atribui a mim.

E dá-lhe post sobre a "Feminista Lola" e sobre como eu sou responsável por mulheres que matam crianças e maridos ou (pior ainda!) cortam o pênis de seus parceiros em todo o mundo. Todas as mulheres que já cometeram um ato horrível em qualquer lugar do planeta e em qualquer período da história eram feministas, liam meu blog, e foram influenciadas pela minha misandria.
No mínimo um terço de todos os seus posts (e são muitos) são sobre mim. Chutando baixo, devem ser uns 500 me caluniando e difamando, sem a menor vergonha de mentir na cara dura. 
Da série Só Porque Ganho Salário de Prof Univ Não Posso Falar de Racismo

É uma obsessão, eu sei. Ele também faz vídeos em que sempre me cita, e geralmente chora ao me citar. 
Faz poucos dias, enquanto eu viajava e o blog estava sem moderação, Chris deixou dezenas de comentários. Se ele morasse no mesmo estado que eu, eu ficaria preocupada e pediria uma ordem restritiva. Como ele mora longe, minha frustração é que sou preguiçosa demais para processá-lo. Mas nada me impede de contar como esta criatura é ridícula. 
Chris é tão baixo nível e inescrupuloso que no começo de julho escreveu um post dizendo que a única explicação pra eu ser tão "obcecada por estupro" é que eu fui estuprada pelo meu amado pai quando era criança.

Aquilo me deixou indignada, e na época tuitei o print de uma parte do post, e a pergunta se eu deveria processar o sujeito. Muita gente respondeu: "Sim, por favor". 

Também tuitei pros meus seguidores se eu deveria enviar um pequeno relatório pro emprego dele sobre suas atividades criminosas (porque calúnia e difamação são crimes). Na mesma noite, recebi este email do sujeito (tudo sic):
"Oi Lola, eu estou escrevendo para você para pedir desculpas sobre o que eu escrevi sobre o seu pai. Aquilo lá foi golpe baixo mesmo de minha parte, eu não tinha o direito de questionar a moralidade de um homem correto como o seu pai. Eu queria magoar você e nem percebi que eu acabei me rebaixando ao mesmo método feminista de manchar reputações. Eu violei a minha própria regra de nunca inventar estórias falsas e tentei te provocar, dando um golpe baixo. 
Mascuchris corta o texto para
parecer que promovo a foto
"De fato, foi golpe baixo da minha parte escrever aquelas coisas do seu pai, sinto muito por aquilo Lola. Não quero mais brigar com você. Eu sei que eu estou certo e que o feminismo é errado; mas eu não quero mais brigar com você, porque não é essa a minha natureza. Se eu não consegui convencer você até agora de que o feminismo é errado, então você não será convencida disso nunca mesmo. Vou fazer uma reestruturação no meu site e vou retirar do ar todas as postagens referentes a você e me comprometo a nunca mais escrever nada sobre você Lola".

Poucas horas depois, de madrugada, ele me enviou um outro email, com o título "Desisto. Você venceu, Lola":
"Sabe de uma coisa Lola? A minha vida está melhorando pela primeira vez em tantos anos e eu acho que não vale a pena me desgastar com essa briga contra o feminismo. Nunca foi a minha intenção brigar com as feministas, eu só queria dar uma lição naquelas minhas professoras da Pós em Gênero e Raça e provar para elas que a Marcha das Vadias era um grande erro estratégico para o feminismo. Tudo o que aconteceu no ultimo ano foi por causa disso. Eu queria provar para elas que a Marcha das Vadias era um erro e foi por isso e só por isso que eu fiz o site criticando o feminismo. Enfim, aquilo foi tomando uma proporção cada vez maior, como a bola de neve descendo a encosta. 
Recriação de Chris para
 a vagina dentada 
"Eu só descobri o seu site no ano passado, ao pesquisar sobre o feminismo. E eu nem queria fazer a Pós em Gênero. Eu só entrei nela porque era de graça. Confesso para você que já faz alguns meses que eu estava buscando um pretexto para acabar logo com tudo isso, porque sinceramente, isso tudo já estava me enchendo o saco. Já exclui os dois sites, eles não estão mais no ar e não quero mais saber dessa história de feminismo, masculinismo ou questões de Gênero. Por que? Bem, se você está disposta a perseguir a minha pessoa, no meu trabalho e me prejudicar pessoalmente, então obviamente, você está muito mais comprometida com isso do que eu, porque eu jamais tentaria te prejudicar no seu serviço. Esse é o meu limite, sabe, eu não estou disposto a prejudicar pessoa alguma, nem você. Faça bom proveito do seu monopólio total no Mercado das ideologias de gênero. Divirta-se jogando esse Xadrez com aqueles pombos misóginos da Real. 
Exemplo de montagem feita pelo
adversário a minha altura
"Eventualmente, você vai sentir falta de jogar Xadrez com um adversário à sua altura. Bom, pelo menos eu vou sentir falta de brigar com você Lola. Você foi uma adversária formidável Lola. Sabe Lola, você me proporcionou um ano bem divertido. Mas ultimamente, já estava perdendo a graça. Você nunca cedeu nenhum milimetro, nunca me deu razão em nada; mesmo quando eu estava obviamente certo. Bem, assim como o pombo enxadrista, você me derrotou Lola. Eu DESISTO de continuar jogando com você."

Mascuchris usa imagem falsa de
cartaz que nunca existiu (5/12/14)
Eu não respondi. Nunca troquei meia palavra com ele, apesar de Chris travar diálogos imaginários intermináveis comigo. Nunca escrevi ou liguei pro seu trabalho. E, obviamente, ele nunca teve razão em nenhuma vírgula das barbaridades que escreveu. Após mandar esses emails, ele de fato deletou um dos blogs dele. Durou dois dias, se tanto. Daí ele voltou (porque ele vai fazer O QUE da vida?). Deletou vários posts difamatórios sobre mim, e pouco depois voltou a escrever sobre a minha pessoa, meu marido, meu pai.
Em 13 de julho, ele me mandou este email, com o título "Mascu Chris oferece o cachimbo da paz a você":
"Olá Lola, eu sou o Christoffer, o criador do site [não coloco no meu blog links para sites de ódio]. Tendo em vista que você se sentiu visivelmente ofendida com as minhas postagens referentes a você, e eu não quero prejudicar pessoalmente ninguém, nem você, eu retirei do ar do meu site todas as postagens que continham o seu nome ou que se referissem, mesmo que remotamente, a você. Agora, os meus sites são 100% livres da expressão: Feminista Lola. Também retirei do ar todas as postagens associadas a você e aos judeus. O meu objetivo com aquelas postagens era fazer você admitir que aquela campanha da Marcha das Vadias, que tenta ensinar os homens a 'não estuprar' não funcionaria jamais.  
Mascuchris depois de desistir de
tentar me melhorar
"Enfim, você não se corrigiu e aquilo lá poderia acabar sendo usado por alguém mal intencionado, então o melhor era parar com aquilo mesmo. Eu queria ensinar uma lição a você e não propagar antissemitismo, mas agora eu vejo que você não pode ser persuadida e nem convencida a mudar de idéia e, portanto, eu oficialmente DESISTO de tentar convencer você, de tentar melhorar você. Não quero ter nada a ver com você, Lola. Eu só quero ficar longe de você, porque eu tenho medo de você. 
"Você não sente culpa em prejudicar as pessoas que discordam de você e isso me dá medo. Quer dizer, enquanto as coisas ficavam no mundo virtual da internet, tudo bem; mas você tentou me prejudicar no meu emprego, você tenta me prejudicar na minha vida pessoal e eu tenho medo de uma pessoa que é capaz disso. É Lola, eu tenho medo de você e, por isso, eu me rendo pra você na nossa guerrinha. 
Vc tem olhos redondos? Vc
é feminista!
"Se você ver qualquer postagem no meu site que remotamente ofenda você, ou ofenda o povo judeu ou mesmo que você ache que eu não devesse ter escrito, me escreva um e-mail solicitando que eu retire do ar a postagem, que no máximo no dia seguinte, eu retiro do ar. Aliás, como eu havia ofendido você antes, se você quiser, eu publico um guest post seu no meu site, a titulo de Direito de Resposta. Tudo o que eu quero é que você pare de tentar destruir a minha vida e pare de tentar me prejudicar. Não quero mais ter relação nenhuma com você, Lola. Tudo o que eu quero é ficar longe de você, ok? Me comprometo a nunca mais escrever absolutamente nada a seu respeito. Mas peço a você que tenha a mesma gentileza para comigo e esqueça que eu existo."
Não preciso nem dizer que ele continuou escrevendo no mínimo um post por dia sobre a "Feminista Lola", né? Não que ele não tenha outras obsessões, como, por exemplo, tentar convencer todos os gays a "virarem travestis".

Ou convencer todos os homens cis, homos ou héteros, que tenham o pênis pequeno, a "virarem travestis":

Embora ele se refira a mim usando todos os insultos possíveis, Chris considera-se um homem simpático e cheio de cortesia.

Portanto, deve ser algum estagiário que faz essas montagens mal-feitas e as coloca nos sites do Chris enquanto ele não está olhando:

Muitas vezes eu rio em voz alta, confesso. Ok, sei que a doença de alguém não deveria ser engraçada, mas tem como não rir quando o sujeito diz que antes do seu site o feminismo no mundo era visto com ótimos olhos? Ou que os meus muitos crimes (ele fez um dossiê contra mim; meu crime mais terrível parece ser o de não ter filhos) me renderiam anos e anos de prisão?
O que eu não entendo dos mascus é porque eles não conseguem fazer um site que não seja de ódio. Imagino que seja possível criar um site para ajudar no desenvolvimento masculino sem desprezar tão profundamente as mulheres (ou todos os outros homens que não pensem como eles). Dá até pra fazer site ensinando a "pegar mulher" sem precisar ser misógino, não? 
Eu nunca teria desconfiado se ele não dissesse

Mais uma cortesia do mascuchris
Chris já deixou perfeitamente claro que tem preferência por travestis. E não há nada de errado nisso. Por que, então, fazer um site dedicando um terço do espaço a uma mulher que não lhe atrai (euzinha!)? Tem algum sentido fazer todo um site misógino para justificar preferências sexuais (que, aliás, não precisam ser justificadas)?
Chris não é muito difícil de diagnosticar: ele odeia gordas por ele próprio estar acima do peso. Na realidade, acho que Chris quer, ele mesmo, se tornar uma travesti, mas ainda não sabe lidar com sua homofobia e transfobia (ele não vê travestis como pessoas completas, apenas como objetos sexuais cujo único propósito seria satisfazer os homens). Digo isso porque ele já publicou um ebook detalhado dando dicas de como fazer essa "transição". Insisto: é possível ter uma vida plena e feliz sem ter que eleger inimigas imaginárias. 
Espero que um dia os mascus compreendam que suas grandes adversárias não são as mulheres ou as feministas. Quem lhes proporciona uma vida miserável é justamente o machismo, que não permite que sejam livres. 

75 comentários:

Kittsu disse...

O cara obviamente está apaixonado por você e em profundo conflito com os conceitos de "sucesso" que ele internalizou. Ele está desesperado por ser amado mas acha que é impossivel que alguém o ame pelo que ele é e pelo que ele tem.

Ele precisa de um psicologo... e de se afastar desse buraco negro de ódio. como todos os outros misóginos e repetidores de discursos de ódio. Mas o caso dele me parece ser mais óbvio no que diz respeito a seus motivos.
Coitado...

Anônimo disse...

Para Lolinha:

É impressionante como os pensamentos recalcados (no sentido freudiano e não no que se popularizou ultimamente) emergem o tempo todo no discurso... Concordo com sua avaliação. Nunca tive pena de mascu antes, mas senti pena desse moço. Ele transfere o ódio que sente por si mesmo para você. E, claro, lamento por você ter de lidar com esse ódio todo...

Para Chris:

Não tenha medo de ser feliz. Você pode ser feliz estando acima do peso, você pode fazer a transição que almeja. O feminismo não é seu problema, e sim o espaço onde será acolhido nessas questões. Por que ficar entre quem o despreza, se há quem o acolha da forma como você é (e não admite nem para si)? Desejo-lhe sorte e sabedoria.

Anônimo disse...

Está claro como o dia a projeção das fixações e da raiva de si mesmo por parte desse indivíduo. No fundo é um pedido de socorro todo esse estardalhaço contra você, pois você é a única que tem visibilidade suficiente para estabelecer um vínculo imaginário com ele.

Mas não dá mole não. Publica tudo aqui que faz prova em juízo.

Bj

Patty Kirsche disse...

Ah, eu acho que ele está apaixonado por você, Lola. Parece aqueles moleques que praticam bullying contra as meninas na escola para tentar esconder seus sentimentos por elas. Acontece que ele, mesmo sendo gordo, considera degradante pra ele que se sinta atraído por uma mulher gorda. Aí fica tentando demonstrar ódio pra esconder o que sente. Mas no momento em que ele chora ao citar seu nome fica bastante evidente, né?

Mas independente do que seja, eu acho que vale a pena investir um pouco de tempo movendo uma ação judicial nesse caso.

Edson disse...

Total crazy!

Que medo dessa pessoa!

Claudia - RJ disse...

Eu não consigo parar de rir...kkkkkkkkkkkkkkkkkk. Eu sei que é sério, que homens como ele estão em posição de comando, infernizando nossas vidas, mas.... NÃO CONSIGO PARAR DE RIR!! Que medo que ele tem das mulheres...:)

Cláudia Dans disse...

Lola, este post era para nos fazer ri, né?, pois este cara de quem você falou é uma piada! rsrsrsr E concordo com as demais colegas, ele deve estar apaixonado por você e completamente confuso em relação a isto. Um psicologo seria uma boa, como disse a Kittsu!

Anônimo disse...

Nossa, que sujeito doente...

Anônimo disse...

Sinto muita pena dele. Obcecado e totalmente iludido, tem uma relação imaginária muito forte com você Lola. Admiro sua maturidade para lidar com isso, eu não teria. Espero que ele consiga paz de espírito em algum momento.
Elis

Carolina Rodrigues disse...

Gente, e esses livros publicados? Isso é sério?????


Anônimo disse...

Pô, eu não sei se rio, se fico com pena, se lamento a existência desse cara, se mando ele ir se tratar... é patético demais. É perturbado demais. Esse cara precisa URGENTE de tratamento, e falo isso como paciente psicológica que precisou de terapia por 12 anos pra superar os efeitos do bullying e do isolamento na vida, mas nunca achou que os homens fossem os culpados por todas as minhas desgraças, nem fez campanha contra um bode expiatório na internet, não arranjous inimigos imaginárias pra descontar a raiva e muito menos sugeriu trocar todos os homens do mundo por tavestis. Fica a dica mascu Chris. Arranje uma terapia pra ONTEM!

Anônimo disse...

Eu tenho uma pergunta, por favor levem a sério, pois não é trolling.
Primeiro um background: Estou aprendendo sobre feminismo e recentemente cai aqui no blog da lola, eu já li bastante postagens e gosto do que eu leio aqui. Outra coisa a se saber é que eu passo vários meses fora do país (meu pai é estrangeiro e separado da minha mãe e mora nos EUA, 2 ou 3x por ano eu fico lá por 1 mês mais ou menos) e nessas viagens eu tenho bastante contato com o feminismo lá de fora, principalmente dos EUA.

A pergunta que quero fazer é: Por que usar o termo "Machismo"? As feministas estrangeiras usam o termo "Sexism" ou "Sexist" (sexismo/sexista), Pouquissimas foram as vezes que eu ouvi esse termo lá, e normalmente fora do contexto de gender roles. Ao conversar com uma amiga minha sobre isso, ela disse que o termo "Machista" em si é sexista, pois denota uma característica negativa inerente ao homem/comportamento masculino e que usar esse termo é como dizer que comportamentos sexistas são inerentes aos homens. O termo "Sexista" denota que qualquer um, homem ou mulher, pode ter comportamentos inadequados quanto ao gênero de outra pessoa. Ela também explicou que este termo cria uma certa igualdade ao tratar de assuntos de gêneros e junto á essa explicação me deu um breve briefing de como/porque o feminismo busca a igualdade também para os homens. Nessa explicação, usando os termos "machism"/"sexism" como exemplo eu entendi bem como o feminismo pode ser benéfico aos homens. Então a pergunta final é, porque não usar o termo "Sexismo" ao invés de "Machismo" aqui também? Visto que muitas das reinvindicações e correntes do feminismo brasileiro são idênticas às correntes do feminismo 'gringo'. Isso criaria mais igualdade na tratativa de gêneros e não daria aos anti-feministas um motivo para dizerem que "feministas odeiam homens". Novamente eu peço que levem minha pergunta a sério, não tenho a mínima intenção de trollar e estou aqui apenas para aprender.

Anônimo disse...

Feminismo como principal culpado pelo fracasso do comunismo foi a melhor.
O feminismo é filho do comunismo. E, não, este infelizmente não está fracassando.

Acho curioso o apelo a qualquer coisa, exceto argumentos. Qualquer um com meio cérebro sabe a falácia do feminismo e derivados.
Não são necessárias mentiras ou provocações de parquinho.

BLH.

Anônimo disse...

e existe mascu comunista?

KKK

Alec disse...

É o preço alto que se paga por ter um meio de comunicação tão rico em informações como a internet.

Olavetes, masculinistas, neo-nazistas, teóricos da conspiração, feministas ultra-radicias, comunistas e outros tipos de retardados que sempre acabam brotando na multidão de mentes fracas que tem acesso a esse meio.

Jonas Klein disse...

Olá Lola.

Sabe eu acho que escrever posts como este não sei se e uma boa ideia, pois acho que você acaba dando visibilidade, desnecessariamente aquém não merece isso.

Agora e tão ridículo o que estes mascus que você chama dizem, que chega a ser ate hilário as vezes ler as baboseiras deles.

Eu apesar de ser homem e não ser um feminista, eu já fui acusado injustamente por estes mascus lixos de muitas coisas, tanto que para você ter uma ideia, uma vez eu tive que ameaçar de processo um cara que começou me difama, num site de alto trafego na época, para este nojento para de me difama.

Agora tem uma coisa que foi dita neste artigo, que eu achei interessante.

Que e toda mulher estuprada deveria se vingar de quem a estupro (a frase foi + ou - neste tom), e de fato se toda vitima de estupro procurasse a vingança (leia-se uma morte lenta e muito dolorosa de preferencia), hoje o mundo estaria quase totalmente livre destas aberrações em forma de gente que são os estupradores.

OBS: sabendo fazer o serviço direitinho, não da muito trabalho e a policia nunca vai conseguir prova nada contra você, caso chegue a desconfiar de algo.

ATT a próxima.

Anônimo disse...

Acho que você possa ter dado uma felicidade ao moço por ter feito este post, porque ao que parece ele tem uma fixação em você, não uma fixação amorosa, mas ele tem você como o grande inimigo imaginário. Agora ele vai poder se vangloriar e escrever posts em resposta a este.
O rapaz mostrou uma grande infantilidade. Parece haver um inadequado desenvolvimento psicológico, a linguagem que ele utiliza para te atacar é a de um adolescente emburrado. Também me parece que ele tem um grande desejo por travestis, discordo no entanto de que ele queira se tornar um, creio que é desejo afetivo/emocinal mesmo. Nada disto no entanto impede que você processe e obtenha uma ordem restritiva contra ele, pois esta fixação pode evoluir para algo pior.

Jéssica disse...

Doente, doente...

lola aronovich disse...

Oi, anon das 15:51. Entendo o seu ponto, e vejo bastante feminista brasileira preferir o termo "sexismo" do que "machismo". Eu pessoalmente prefiro o termo "machismo". Inclusive, ele é usado nos EUA também, só que geralmente relacionado a um sexismo mais específico, latino, por exemplo. Eu já vi muita gente em fóruns em inglês não entenderem o que é sexism ou sexist. Eles confundem com "sexy". Sério! Ok, claro que são pessoas ignorantes, mas ainda assim... Discordo de que machismo só se aplica a homens. Mulheres também podem ser -- e muitas são -- machistas, assim como homens podem ser -- e muitos são -- feministas. O termo machismo pode ter se originado no comportamento masculino, mas hoje ele significa algo maior e mais complexo que não é inerente ao homem. Às vezes eu uso o termo sexismo aqui, mas acho um pouco estranho, não estou acostumada com ele.
O que vcs acham, pessoas queridas?

Anônimo disse...

Nossa, achei muito interessante essa discussão sobre o termo "machismo" ou "sexismo". Bastante relevantes o ponto que o Anon15h51 levantou. Nunca havia pensado por este lado e não conhecia muito bem essa discussão. Eu achei pertinentes, Lola. Se for só uma questão de costume, eu acho que vale a pena tentar se acostumar ao "sexismo", até pq se tem gente q confunde hoje com "sexy" etc., tem gente que acha bonito falar que é/ser machista, pq pensa quer dizer que é "macho" e se não for é "menos homem" que os outros. Talvez pudesse tirar um pouco desse estigma, sei lá. Não sei, to escrevendo tudo o que vem na minha cabeça, sem refletir mais profundamente. rs. Vamos ver o que as outras pessoas acham. Bjs

Julia disse...

Eu não acho que o Christoffer (acho estranho chamar por apelido gente que não vou com a cara) é obcecado pela Lola, evidentemente. Mas não acho que isso tem a ver com paixão. Ele usa a Lola como bode expiatório para as frustrações dele. Ele é mentalmente doente e as pessoas que trabalham com ele deveriam saber disso.

Julia disse...

Sobre machismo x sexismo.
Machismo seria algo que impõe a opressão/submissão/desqualificação feminina.
Sexismo é diferenciar por gênero, colocar as pessoas em caixinhas e querer moldá-las de acordo com o gênero.
As duas formas de opressão acontecem aqui, mas o termo machismo já é de uso comum. Não temos que nos adequar a conveniência de quem se incomoda com o feminismo. E não temos que copiar as gringas em tudo também.

Death disse...

A nossa língua portuguesa apesar de dividir tudo em gêneros com suas flexões é absolutamente machista, que mal tem de deixar machismo como sinonimo de preconceito e ignorância? A maioria dos homens o são mesmo. (as vezes, os feministos são os piores, só que enrustidos).

Deixa, como demarcação mesmo, daqui a pouco vai ter gente querendo "re significar" a palavra machismo. (não sei como os mascus ainda não adotaram essa estratégia).

Temos que considerar a questão do costume também. Tem gente que nem sabe o que é machismo direito, misoginia...sexismo então...

Anônimo disse...

Olha, geralmente eu tenho medo desse tipo de gente, mas confesso que pela primeira vez eu senti dó e vontade de ajudar. Dá pra ver que ele é totalmente infantil e perdido, e em vários momentos mostra arrependimento e vontade de mudar. Não tem como você falar francamente com ele, Lola? É mais do que óbvio que ele quer muito a sua atenção. Acho que ele ainda pode ser esclarecido e ajudado de algum modo.

Julianatsume disse...

Adorei a opinião da Julia sobre sexismo e machismo! E sim, odiaria uma ressignificação da palavra 'machismo', melhor deixar como está, já basta a Cynara desejando um masculinismo 'do bem'.
Bom, só esticando um pouco o que o anon falou, eu já vi algumas feministas dizendo que mulher não pode ser machista, que por sermos vítimas do patriarcado, é impossível dizer que mulher é machista, é errado, justamente por ser uma característica própria dos homens. Discordo muiiiiiito, mas fica aí o pensamento.

Anônimo disse...

Também prefiro a permanência da palavra "machismo" pra denotar o sistema de opressão patriarcal. Entretanto, talvez "sexismo" seja bom, dentre outros motivos, pra acabar a instante associação que se tem de que o feminismo é o contrário do machismo.

Anônimo disse...

(Ah, e Lola, você é uma fofa! :3 não perco um post nunquinha!enquanto os mascus tão aí se remoendo nas suas vidas miseráveis, você ta aí linda, livre e querida por todo mundo :) não precisa publicar esse comentário pra não desvirtuar a discussão, só queria que você soubesse que pra cada mente doente que não gosta de ti, tem outras 20 mil que te amam muito :D um beijo pra você, pro maridão e pros seus gatinhos :)

Ana A disse...

Sobre a utilização de "sexismo" ao invés de "machismo": eu sempre preferi "machismo" pois entendo que "sexismo" estabelece uma falsa simetria, como se fosse possível as mulheres também oprimirem os homens só pelo fato deles serem homens. No meu entendimento, "sexismo" implica existência da opressão pelos dois gêneros, o que, sabemos, não acontece em nossa sociedade.

Anônimo disse...

Eu não senti dó, não: achei o cara um puta otário. Dó eu tenho de quem é obrigado a conviver com esse babacão.

Raven Deschain disse...

Eu não tenho um pingo de pena. Um lunático desse deveria estar instalado numa belíssima cela acolchoada.

Sentiu dó quem não viu o fuzuê que esse cretino fez nos comentários enquanto a Lola viajava. Eu vi e quero mais é que ele caia mortinho da silva.

Kittsu disse...

"machismo" não existe em inglês simplesmente porquê deriva de "macho", uma palavra latina e estranha àquele idioma. E não tem nada a ver ficar moldando termos nossos pra se adequar à realidade de uma outra cultura.

Anônimo disse...

Sexismo parece ser algo mais amplo que machismo. É a divisão por gênero. Se a pessoa nasceu com um gênero X,será criada de um jeito, mas se nasceu com um gênero Y será criada de outra forma.
A priori não tem nada a ver com opressão de um gênero sobre o outro e sim separação, divisão.
Porém como nossa sociedade é patriarcal se estabeleceu que quem nasce sob o gênero dito masculino pode oprimir quem nasceu sob o feminismo, e aí a isso chamamos de machismo.

Anônimo disse...

Tenho pena deste ser.
PENA.
Pois "dó" eu tenho de criancinhas abandonadas, cãezinhos de rua, velhinhos que apanham... Destes eu tenho dó. Pq dói no coração.

Mas deste infeliz apenas pena. Não consigo sentir nem raiva. É pena mesmo. Porque não vai ser nada na vida além de um tremendo imbecil que ao invés de viver a própria vida, fica nesse fanatismo vigiando a Lola.
E Lola, se eu fosse você entraria com um mandado de segurança ou qualquer remédio jurídico (não sei se é bem esses termos, não sou da área, apenas li pra concurso), uma vez que ele está te perseguindo. Não que eu ache que ele possa fazer algo, pq eu acho que ele não sabe nem separar as próprias meias ou amarrar o próprio sapato, mas é melhor prevenir né...

Sabrina disse...

Só vim confirmar a estatística 20mil x 1 da anônima das 21:48. Feliz 2015!

Panthro disse...

Então, lembra daquele cara que foi preso em Brasília? Eu conheci o coitado no Orkut. Na época eu fazia parte da Homofobia Zero e da Homofobia Já Era, não lembro em qual das duas ele me viu e foi lá me xingar usando um perfil falso com o avatar do Eric Cartman.

E era bem o que ele era mesmo, coitado. Era uma piada. Ele sabia que era uma piada. E queria ganhar importância de qualquer jeito. O jeito genial que ele inventou era xingar pessoas no orkut pra que elas percebessem que ele existia.

Só que comigo não funcionou. Eu conheço muitos doidos, tem tempo. E eu sei que por quebrada que seja a mente das pessoas (e acredite, a maior parte das pessoas é meio doida) as coisas que motivam as pessoas são basicamente as mesmas. Então resolvi conversar com ele.

Tipo, ele me xingava de gay, mas ei, eu sou gay. Como isso poderia me ofender?

Então eu dava uns conselhos pra ele tocar a vida dele, que ele estava perdendo tempo tretando com gente que ele nem conhecia na internet ao invés de fazer algo produtivo pra si próprio. Ele tinha vários problemas com a família dele, o pai dele estava fora de cena (morto, acho, tem tempo isso) e ele tinha problemas em encaixar a imagem fantasiosa do pai dele com o mundo real.

Ele tinha muitos problemas com o mundo real.

Mas, enfim, ele não deu ouvidos. "Baby, baby, não adianta chamar quando alguém está perdido procurando se encontrar". Tinha que partir dele a vontade de mudar de vida e ele não estava pronto pra sequer ter uma.

O resultado é que, 10 anos depois, eu estou casado, trabalhando, ganhando muito bem depois de ter terminado minha faculdade. E ele, estava preso depois de tentar um atentado terrorista na UnB que, como tudo o mais, falhou.

A minha dica pros mascus: Arrumem uma vida. Parem de culpar os alfas, as mulheres ou quem quer que seja pela vida de vocês estarem uma merda. A Angelina Jolie não quer dar pra vocês? É porque vocês não são nenhum Brad Pitt. Não tem a ver com comportamento, tem a ver com beleza física. Atração sexual mesmo.

Comportamento pode estragar alguém que despertou o interesse, mas se não aconteceu nenhum interesse de cara, você pode se comportar como o príncipe encantado que não vai rolar. Não é assim que funciona e não existe nenhum roteiro a ser seguido pra que te amem. é aleatório. O que você pode fazer é jogar sua vida fora esperando que quem não te ama (nem nunca vai amar) de repente se descubra apaixonada por você ou afastar todas as pessoas que de fato estão apaixonadas por você por ser um completo imbecil.

E vocês saberiam disso se lessem Capricho. Como as garotinhas de 12 a nos de quem vocês estão emulando o comportamento fazem.

Panthro disse...

Anônimo do dia 26: razões históricas. Existe o termo sexismo e ele também é usado, principalmente no meio acadêmico ou em comunicações formais. Entretanto, o grosso da população mal sabe o que é machismo. Feminismo acham que é uma coisa totalmente diferente do que é. E sexismo nunca viram, nem comeram, nem ouviram falar.

clarissa lima disse...

Lola, filha, essa cara não é um mascu apenas, é um louco de pedra mesmo! Fiquei com medo dele... kkk

Panthro disse...

Kittsu, embora "macho" não exista, existe o equivalente "male". Inclusive ambas as palavras são usadas pra descrever sexo de animais.

Uma coisa que eu acho bem interessante (e que notei por conta de um programa da Globo velhíssimo em que homens e mulheres encenaram papéis trocados pra mostrar o machismo no mundo) é que é machismo, mas a oposição não é femismo. É feminismo. O contrário seria o próprio masculinismo. Se o masculinismo não fosse uma filosofia dominada por gente completamente imbecil, poderia mesmo ser um movimento contra o sexismo. Afinal, as mulheres, em que pese as duplas jornadas e a cobrança por desempenharem TODOS os papéis possíveis ao invés de simplesmente poderem escolher um deles, tiveram sua revolução sexual. Os homens nunca tiveram.

O marido da Lola é um cara muito cabeça, mas tenho certeza que deve ter encarado algum tipo de pressão da família, aqueles famigerados tios do pavê, pela Lola ganhar mais que ele. Como ele tem estrutura, cagou pra isso. Mas tem muita gente que destrói a própria família por conta disso.

Então, se a gente fosse aproveitar as palavras pelo seu sentido, o masculinismo poderia ser uma evolução racional do machismo irracional, uma contraparte pro feminismo. Como é essa patuscada, ficamos com o feminismo defendendo homens e mulheres e o masculinismo defendendo as crianças mimadas mesmo.

Anônimo disse...

Lolinha, leitura muito pertinente e altamente recomendada:

http://www.brainpickings.org/2014/10/13/kierkegaard-diary-bullying-trolling-haters/

"Why Haters Hate: Kierkegaard Explains the Psychology of Bullying and Online Trolling in 1847

Showing that they don’t care about me, or caring that I should know they don’t care about me, still denotes dependence.”

Panthro disse...

A existência do patriarcado, entretanto, é um fato, tão fato quanto a própria divisão de classes sociais. Nesse sentido faz sentido diferenciar do simples sexismo.

Mas ter poder não necessariamente é uma coisa boa quando você não pode abdicar dele. Na verdade, no nível do indivíduo não existe poder nenhum: sua vida já foi traçada quando descobriram que você tinha um pênis. E ninguém vai aliviar sua barra por causa do poder. Pelo contrário: As cobranças vão ser maiores ainda. O preço do machismo é a eterna vigilância. A qualquer momento vão procurar sua derrocada, tentando ver elementos femininos na sua pessoa, traços que possam trazer questionamentos ao lugar que você ocupa, o lugar do macho. Não à toa o número de suicídios e doenças cardíacas entre homens é muito maior que entre mulheres.

Mas isso vai acabar rápido porque com as mulheres chegando ao poder, também estão morrendo mais de coração. É uma corrida doida atrás do túmulo. Game of Thrones style.

lola aronovich disse...

Panthro, pois é, o termo GET A LIFE poucas vezes é tão apropriado do que quando se refere a mascus. Eles têm uma vida miserável, ponto pacífico. Não por problemas financeiros, já que a maior parte deles é classe média. Mas porque acreditaram que, por serem homens, receberiam tratamento especial, seriam deuses, únicos, teriam as mulheres que quisessem a hora que quisessem, teriam um emprego acima da média. E aí notam que não é assim. Que eles têm privilégios por serem homens, mas só esses privilégios não os transformam em reis. E então sentem-se fracassados e culpam as mulheres, o feminismo, os gays, os negros, a esquerda, o governo, qualquer um que não seja eles, pelo fracasso. Criam planos mirabolantes para superarem esse fracasso: por exemplo, quando forem ricos, as mulheres se jogarão em cima deles. Aí eles nunca ficam ricos (óbvio), e, os poucos que conseguem uma condição econômica melhor veem que as 40 virgens prometidas não vieram. Até pouco tempo os guerreiros de um real prometiam que era só o homem chegar aos 30 para receber uma chuva de mulheres. O tempo passa, vários mascus passaram dessa idade, e constataram que as mulheres não vieram. Mais fracasso. Eles não vou culpar "a real", porque "a real não falha nunca". Continuarão culpando as mulheres, as feministas, os gays etc. E então passam uma vida inteira submergidos no fracasso, na tristeza, no que eles consideram uma injustiça.
Eu rio muito das besteiras que eles falam, mas das vidas deles eu não rio não. Porque dá pena.

lola aronovich disse...

Alguém sugeriu aí em cima falar com o mascuchris seriamente para tirá-lo desse buraco. Sinceramente, imagino que muitas pessoas já tentaram. Eu não tenho tempo nem paciência pra falar com um ser desses. Ele tem que procurar terapia urgente. Acho que uma leitora, a Luiza Psicóloga, tentou falar com ele. Foi chamada de feminazi pra baixo.
É muito complexo pra resolver. Não é um papo na internet que vai dar conta. Pensa só: provavelmente o único contato sexual que o mascuchris já teve com mulheres foi com prostitutas. Ele não gostou. Acho que ele mora sozinho com o pai, não sei onde está a figura materna da vida dele. Mascuchris acha que os homens são superiores em tudo, sente atração por outros homens, mas a homofobia atrapalha tudo -- ele não pode ser gay, ele se odeia por sentir-se atraído por homens. Então, na cabeça dele, para disfarçar essa atração, ele sente-se atraído por travestis -- que, pra ele, não são mulheres trans, mas homens. Mesmo assim, ele ainda se sente culpado. E o blog dele é em grande parte para justificar esse desejo. Mas ele acha que, se ele for travesti, sua atração por homens será menos pecaminosa. (Estou obviamente chutando tudo isso). Então ele quer fazer essa transição e ser travesti, mas antes precisa convencer o mundo de que travestis são melhores que mulheres. Melhores em tudo, inclusive mais bonitas. E aí entra outro problema: mascuchris só vê valor em travestis que são bonitas, que estão dentro do padrão de beleza. E ele não está. Ele se preocupa que não será uma travesti que atrairá muitos homens, que seu fracasso como homem cis em relação às mulheres se repetirá diante dos homens como mulher trans (pra ele, é inconcebível uma travesti ser lésbica, ou seja, sentir-se atraída por mulheres cis ou trans). É uma confusão enorme na cabeça dele, e o meio que ele encontra para resolver tudo isso é... atacando feministas.

Claudia disse...

Ele não quer uma travesti, ele não quer uma pessoa. Quer um robô. Sugiro que ele leia essa coisa doente aqui: http://www.megacurioso.com.br/sexo/45253-conheca-as-dutch-wives-as-bonecas-inflaveis-super-realistas.htm

Patty Kirsche disse...

Lola, em meu trabalho eu uso o termo machismo definido como um determinado modelo de masculinidade latina, sendo que sexismo e misoginia são algumas de suas características.

Quanto a sexismo, eu uso a definição do Allan Johnson: preconceito de sexo.

Ana Nazaré disse...

Pena que tem mulher que cai nessa e passa a achar que a única coisa que se pode valorizar nela é bunda e peito. Tomara que outras pessoas vejam sua página , Lola, e outras que existem, e se conscientizem cada vez mais....

Anônimo disse...

Oi, Lola. Ainda que esse post possa dar maior 'visibilidade' a esse (?), não encontrei na nossa rica Língua Portuguesa palavra que o definisse. Por questões pessoais, recuso-me a tratar pelo 'nome' alguém que me provoca vergonha e até tristeza por ser da 'raça humana'. Obviamente não estou 'pregando' nenhum tipo de represália a esse (?). Na verdade eu apenas resolvi comentar para que você soubesse o quanto é uma mulher admirável. Não sou feminista, não sou militante, não faço parte de nenhuma classe ou sbclasse...Sou apenas uma mulher comum que gosta de leituras, de História da humanidade, de ler blogs atuais, provocativos porém de bom nível. Sem ofensas, disprendidos de todo e qualquer tipo de preconceito. O que se tornou muito difícil com a "expansão" das Redes Sociais. As campanhas eleitorais de 2010 já haviam sinalizado o 'efeito negativo' dessa 'facilidade', agravada pela imprensa, que abriu mão do seu propósito e passou a ser porta-voz de um ou outro partido e claramente ao se posicionar contra o Governo, não economizou dos seus amplos poderes e 'fez o que quis'. Bem, esse(?) precisa ser urgentemente tratado e mesmo que a 'Liberdade de Expressão'(o pilar usado de forma errônea para todo o tipo de aberrações) tenha que ser respeitada, os lumites foram extrapolados em todos os sentidos. Não são poucos os casos de 'intolerância' e até crimes mais sérios, que surgiram a partir de calúnias e ofensas amplamente divulgadas em Blogs e Colunas. Inclusive dentro das Grandes Mídias. Não pense que ele está sozinho nessa 'Desvairada Batalha'. Assim como existem pessoas(que não são leigas) que acreditam nas absurdas alegações políticas que estão criando "grupos perigosos" e que podem ameaçar a governabilidade e até a segurança nacional, esse(?), provou que não irá se conter ou desistir de você. Se é por frustração ou outro sentimento obscuro, não tem muita importância. Veja o exemplo de um "famoso colunista" que sente um enorme prazer em desqualificar os nordestinos. Ainda que já tenha um considerado público e também uma fortuna que proporciona a ele e sua família, uma vida muito diferente das muitas vidas dos nordestinos que ele tanto despreza, ele não se cansa e sempre parte para o ataque. Boa sorte e um excelente ano para você, de preferência, sem esse desgaste emocional e repugnante.

Panthro disse...

A Patty falou de uma coisa interessante, que diferenciaria o machismo do simples sexismo: A misoginia. Eu sei que outras meninas tinham falado a mesma coisa, mas ela colocou mais na forma de equação pro robô aqui entender. Machismo = sexismo + misoginia. Você pode ter sexismo sem misoginia e misoginia sem sexismo, mas quando rola o c-c-c-combo, aí é machismo. Vale a pena manter a diferenciação.

Denise Marinho disse...

Sei que não deveria, mas estou morrendo de rir. O que é isso? Um fugitivo de Glee?

Lola, não entendo pq vc não denunciou. Vc não precisa ser legal com gente assim.

Anônimo disse...

Implicando que denunciar o Christoffer daria em alguma coisa. Nego aqui sonha pra caralho. Puta que pariu.

Anônimo disse...

que cara doente, deveria procurar um psiquiatra. Será que ele é esquizofrenico?

Anônimo disse...

Talvez se no próximo aniversário dele, que é em 1º de setembro segundo o drh da UEMS, nós lhe déssemos felicitações e enviássemos presentes ao trabalho dele, Chris ficasse menos irascível.

@vbfri disse...

Gente...
Juro que não vi graça nenhuma. Esse moço precisa de tratamento multidisciplinar pra ontem. Psicólogo, psiquiatra, florais, acupuntura... Tudo isso junto e misturado. Com tanta mulher sendo assassinada por caras que inventam uma história de relacionamento inexistente, eu ficaria em pânico com um desses na minha cola.
Isso não é paixão (mania que o povo acha que o menino que puxa o cabelo da menina tá apaixonado, credo, gente... Tá não, juro proceis),isso não é recalque, isso é obsessão, pura e simples. O cara tá stalking a Lola.
Polícia nele, Lola. O cara tá longe, mas tem meio de transporte pra ir praí.
Se alguém descobrir o telefone da mãe dele e ligar, tanto melhor.
Eu, hein.... Cada doido que aparece...

Claudio disse...

Esse homem tem que entender, que o homem não-bonito nunca será amado naturalmente por alguma mulher.

Anônimo disse...

Eu sou o anon que iniciou o debate sobre machismo e sexismo. Entendi alguns pontos e inclusive o sentido de usar a palavra machista, mas continuo concordando com a minha amiga de que "machismo" é um termo que denota uma característica negativa masculina. Eu entendo que mulheres também podem ser machistas, mas é exatamente o que alguém ai falou, o termo parte do radical "Macho" e é nesse ponto que vejo como sendo algo ruim atribuido a todo um gênero (mesmo que essas atitudes ruins possam ser praticadas por outro gênero). Eu gostei da questão levantada sobre o entendimento das pessoas sobre o que é machismo e sobre o que é sexismo, muitos não sabem o que é sexismo e a grande maioria das pessoas que não tem contato com questões de gênero acham que machismo é o contrário de feminismo e vice e versa (normalmente nem sabem o que é o feminismo em si).

Alguém ai também disse que não existe opressão feminina sobre o gênero masculino, eu discordo totalmente. Existe sim, só que é algo que não fica em evidência e também é algo mais raro de ocorrer, mas criar essa falsa simetria do "homem mal" e "mulher frágil" na minha visão mais atrapalha do que ajuda o movimento. *Visão pessoal ok*

Quanto a re-significar o termo "machismo" não foi a minha intenção ao levantar esse debate, acho que mesmo que o termo "sexismo" fosse mais usado ainda sim o termo machismo não perderia seu significado.

E por último, quanto a questão de se adequar a outras culturas: realmente não é necessário, afinal o feminismo do brasil é diferente do feminismo americano que por sua vez é diferente do feminismo no oriente médio e etc, todos vão lutar por necessidades diferentes, pois culturalmente e geograficamente há necessidades diferentes. A questão que levantei perante ao feminismo la de fora foi por ter tido muito contato com isso lá nos EUA e ver que há muita diferença do que o feminismo representa la fora e do que representa aqui por exemplo e também deu pra notar que muitas coisas do feminismo daqui surgem a partir do feminismo de lá. Observando que não estou de forma alguma dizendo que há algo de errado nisso ou qualquer coisa do tipo, são apenas observações pessoais mesmo. Cada país vai ter necessidades diferentes.

Obrigado a todxs que colaboraram com respostas, continuo acompanhando o blog.

Anônimo disse...

A todas que ficaram indignadas porque eu disse ter dó dele, minha opinião não vai mudar porque ele zoou a caixa de comentários de um blog (mesmo que seja o da Lola). Continua sendo um coitado.

A Lola, muito obrigada pela gentileza de responder. Entendo seu ponto, e agora imagino que não haja mesmo chance de melhora. Você tem muita coragem pra suportar esse tipo de coisa.

Anônimo disse...

machismo segundo feministas, qualquer comportamento masculino, seja qual for.

Anônimo disse...

Ei, Lola, variando o assunto: você se perguntou se é possível fazer um site 'ensinando a pegar mulher sem ser misógino'. Tem um sujeito, um desses PUA que eu acho que consegue dar 'conselhos de sedução' (chamemo-los assim) em uma chave bastante razoável, numa visão mais respeitosa, etc. Chama-se James Marshall. Num dia de ócio, procure-o no Youtube. beijos

Anônimo disse...

Não me contive e tive que fazer uma busca pra ver o que esse cara pública em seus sites. Ele é louco de pedra. Pior é que achei outros sites assim na mesma vibe

Julia disse...

Meu primeiro comentário ficou confuso. Vou consertar:
Quis dizer que o Christopher é obcecado pela Lola mas confundir isso com paixão é como chamar feminicídio de crime passional.

Caio Borrillo disse...

Lola, tive que rir com esse cara. rs Doença é pouco!

Das duas uma: ou ele é apaixonado por vc (você não merece, mas com tanta obsessão por seu discurso ele deve estar apaixonado) ou então foi o que você disse, ele quer sair do armário e não consegue, porque foi formatado pelo patriarcado a ser esse idiota que a gente viu mais acima.

Sinceridade, Lola, você devia sim processar esse cara. Porque num primeiro momento pode até parecer engraçado, mas a gente não sabe o nível de doença da pessoa. Assim como não sabia do Wellington e vimos o que ele fez. Mesmo que seja trabalhoso, você tem material de sobra pra colocar esse sujeito no lugar dele.

Chris, vá ao psiquiatra e troca o remédio que o atual não tá mais fazendo efeito.

Anônimo disse...

Se você não falasse o nome do sujeito eu poderia jurar que era aquele doente neo-nazista do Gustavo Guerra, foda saber que existem tantas pessoas problemáticas como eles.

Anônimo disse...

"O que mais nós homens brancos vamos ter que fazer para satisfazer o ódio vingativo dessas feministas racistas?
Minha resposta: Não sei. Ajoelhar e implorar perdão? Fornecer um suprimento vitalício de chocolate?"
Chorei de rir com a parte do suprimento vitalício de chocolate.

Anônimo disse...

Não é preconceito nem nada, mas observei que mascu Chris necessita com urgência de uma cirurgia para corrigir desvio de septo. Se preocupe mais com isso Chris e deixe de ser fiscal de feminista pq vc não é pago pra isso. Beijos, querido!

Junior disse...

Ele tem problemas emocionais sérios, ou é um BAITA de um comediante.

Anônimo disse...

Luis Fernando - RS

Acho que aí nós estamos frente a um puro caso de doença mental mesmo.

Se algum dia ele te mandar uma caixa com uma rosa ensanguentada não te sintas nem um pouco surpresa.

Chris Slather disse...

Lola , o cara nutre uma espécie de paixão mal resolvida por vc kkkkkk .
O cara deve ser um forever alone da vida igual o Marcelo Silveira Mello , dois gordos feios e rejeitados que não fazem sucesso com mulher por isso são misóginos , no fundo dois são frustrados e infelizes . Deve ser difícil para eles acordar todo dia e saber que não são amados e que não fazem falta nenhuma .

@dddrocha disse...

Lola, medo.
Visivelmente doente, obcecado e desequilibrado. Corra, Lola. Corra.

Anônimo disse...

Caramba, completamente alucinado!

Carol disse...

O cara precisa de tratamento urgente

Nikki disse...

Confesso que ri muito das postagens dele. Não consegui evitar, o cara é completamente maluco e obcecado por você, Lola. No fundo acho que o ressentimento dele tem ligação direta a admiração e inveja que ele sente por você.

louise disse...

Processe lola, processe! #lolaprocessa
O q ele tem de asqueroso, vc tem de linda e empoderadora!

Ana Tyler disse...

Querida Lola, você é linda e esse cara, além de babaca, passou de qualquer limite.

Não o deixe passar impune! Processe-o, Lola!

Se não conseguimos educar os imbecis com argumentos e ideias, que um processo judicial faça doer no único lugar em que os imbecis conseguem sentir de fato: o bolso.

No mais, te admiro e acompanho!

Anônimo disse...

Meu deus! Esse cara é completamente louco!

Anônimo disse...

Gente esse cara é louco, doente, não é apenas machista.
A treta dele não começou por conta do pós em genêro. Isso é só um espetaculo para ele mesmo fugir do que pensa, das suas próprias necessidades. Apontar e questionar os outros é uma forma de se distrair e não encarar seus próprios dilemas.
Ele quer dizer para outros o que ser? Homem com pau pequeno tem que ser travesti? Que loco esse cara! Essa é a desculpa que ele deu pra ele mesmo para dizer os outros o que deve ser?
Aí eu perguntaria pra esse sujeito: O que vc quer ser? E a principal questão: o que vc é hoje? (tire seus preconceitos de lado e diga pra vc mesmo o que eres).
Bom, a terapia seria um caminho para não ser tão perdido.

andre fernandesfilho disse...

Fiz faculdade de direito com o Christoffer na UEMS em Dourados - MS. Sempre foi um cara muito simples, amigo, honesto e muito inteligente, inteligente ao ponto de não assistir aulas e ter as melhores notas do curso. Após a faculdade perdi o contado com ele e fiquei triste em ver tanta sabedoria sendo usada dessa forma.